Page 1

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

1


2

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


EDITORIAL

Foto: E3 Fotografia

novidades

a caminho! Todos os brasileiros sabem que o ano de 2014 é de mudanças para o País. Não apenas pelo fato de sediar uma Copa do Mundo, mas por mudanças políticas que acontecerão a partir de outubro. As novidades oriundas desses dois fatores gerarão expectativas positivas e negativas na sociedade como um todo; afinal quais serão os impactos de tudo isso? Mas como trabalhamos com tintas e cores, sabemos que o novo traz energias renovadas, positividade, alegria e bem-­estar, por mais difíceis que sejam as mudanças. Por isso estamos entusiasmados e animadíssimos com as novidades que surgirão em decorrência de algumas mudanças que faremos na redação da Revista Tintas & Vernizes e do Jornal do Pintor. Mudaremos os dois sites, que ficarão mais modernos, mudaremos de endereço e também renovamos o nosso Editorial.

setor da distribuição de produtos químicos, e foi importante

E por falar em novidade, aproveitamos para divulgar, nas

para mostrar o futuro do setor. A história sobre os 60 anos

três pautas desta edição, o esforço em minimizar os impactos

da Sintequímica também é divulgada em nossas páginas, e é

ambientais, sendo o foco principal de todas elas: em Resinas

marcada por pioneirismo, conhecimento e expansão.

Base Água é grande o potencial de crescimento já que este

Estivemos presentes em duas importantes inaugurações:

tipo de sistema tem atingido propriedades similares aos de

a nova sede da Lubrizol, destinada às unidades de negócios

alto sólidos, base solvente e orgânicos; quando o assunto são

de Advanced Materials e Performance Coatings; e o mais

os Óleos e Derivados o cenário não é diferente, já que são

recente Centro Técnico de Desenvolvimento e Aplicação para

insumos que se apresentam mais favoráveis ambientalmen-

América Latina (LATAM) que a Arkema-Coatex passa a ter

te, por serem provenientes de matérias-primas renováveis;

no Brasil para dar suporte técnico aos clientes de diferentes

e na mesma linha segue a área de Pigmentos Orgânicos,

segmentos industriais, como o de tintas. O leitor ainda tem

considerados uma tendência para substituição de metais

acesso a mais informações na seção de Atualidades, que

pesados e por apresentarem características importantes

revela as principais movimentações do nosso mercado.

de performance. Além disso, noticiamos os destaques dos últimos dois

Boa leitura!

meses. O evento do Ebdquim é um deles. Mais uma vez reuniu grande parte de especialistas nacionais e internacionais do /tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

3


sumário

7º Ebdquim destacou as tendências e realidades do setor de distribuição de produtos químicos Realizado no Brasil, o evento reuniu empresários e executivos nacionais e internacionais que puderam debater sobre o panorama atual da economia mundial e os impactos futuros para produtores e distribuidores

06

Exigências ambientais e busca maior de cores, impulsionam o mercado de Pigmentos Orgânicos 12

18 34 49

SINTEQUÍMICA ARKEMA-COATEX LUBRIZOL

51 54 72

Fundador

MCASSAB atualidades artigo técnico

Homero Bellintani 26-04-1919 02-02-1992

Diretor Presidente

F. L. Morrell 18-03-1927 23-10-2001

Diretor Comercial

Francis Louis Morrell Júnior

Diretora Executiva

Francely Morrell

Projeto Gráfico

Kinthos Criação e Design

Publicidade

Carlos A. Cunha Patrícia Cordeiro

Capa

kINTHOS cRIAÇÃO E dESIGN

Colaboradores

Gabriela Lozasso (Mtb. 26.667) SANDRA SCIGLIANO (MTB. 25798)

Edição Bimestral

4

RTV | 04-05 | 2014

Ano 54 | nº 272| 04-05 / 2014

/tintasevernizes


Sistemas base água tem grande potencial para crescimento Apesar de ainda não contar com legislações ambientais, o mercado de resinas base água está cada vez mais promissor, principalmente em novas aplicações

24

site:

infotintas.com.br facebook:

facebook.com/tintasevernizes Agora você terá um link direto para a Revista Tintas & Vernizes Online, para isso, baixe um leitor de QR Code em seu celular ou tablet, fotografe o código ao lado e boa leitura! /tintasevernizes

Óleos e Derivados ditam o caminho na busca por tecnologias de fontes renováveis 40

“TINTAS & VERNIZES” é marca registrada pela MORRELL EDITORA TÉCNICA desde 1959 e sua utilização, sem autorização, é vedada em qualquer forma. As opiniões dos artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não represen­tan­do, necessariamente, os da revista. Dispensada

da emissão de documentação fiscal, conforme

edido de regime especial protocolo nº

2.346/91

de

04/07/91

Rua Filomena Parmigiani Fiorda, 140 Santo Amaro - Cep: 04756-130 - São Paulo/SP Fone: (011) 5645-0505 - Fax: (011) 5645-0509 revista@tintasevernizes.com.br www.infotintas.com.br facebook.com/tintasevernizes RTV | 04-05 | 2014

5


E B D Q UIM 2 0 1 4

7º Ebdquim destacou as tendências e realidades do setor de distribuição de produtos químicos Realizado no Brasil, o evento reuniu empresários e executivos nacionais e internacionais que puderam debater sobre o panorama atual da economia mundial e os impactos futuros para produtores e distribuidores O 7º Ebdquim – Encontro Brasileiro dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos aconteceu nos dias 18 e 19 de março de 2014, no Centro Fecomercio de Eventos, em São Paulo (SP). Organizado pela Associquim/Sincoquim - Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos, mais uma vez o Encontro repetiu o sucesso das edições anteriores ao reunir grande parte de especialistas nacionais e internacionais do setor da distribuição de produtos químicos, assim como produtores, transportadores e consumidores industriais. “Este ano o Ebdquim foi muito importante para o futuro da distribuição. Mostrou que o cenário está mudando, sendo uma questão de refletir e aplicar, pois quem não se ajustar a essa nova realidade econômica e da nossa atividade estará fadado a desaparecer”, comentou Rubens Medrano, presidente da Associquim/Sincoquim. Segundo ele, o evento superou as expectativas: “Trazemos palestrantes nacionais, da Europa e dos Estados Unidos e isso nos traz uma visão global. As empresas de grande porte do setor também tiveram a oportunidade de dar sua mensagem à distribuição, o que é muito importante. Outro ponto de forte relevância é o destaque da importância da distribuição na cadeia produtiva. Hoje, nenhuma empresa química pode prescindir dos canais de distribuição, e acho que o setor de distribuição tem atendido os anseios, irá continuar atendendo e com certeza essa parceria que temos com os clientes trará grandes benefícios ao Brasil”, assinalou Medrano ao enfatizar o lançamento do folder “Uma Ponte para a Produtividade” que mostra a atuação da distribuição, os benefícios que ela gera, bem como a forma de operação, seu objetivo e sua contribuição para a produção industrial e para a economia brasileira. O tema do Ebdquim deste ano de 2014 foi “Distribuição – Missão e Valores” e toda a cadeia produtiva teve a oportunidade de participar da programação de palestras e interagir com os palestrantes, além de debater assuntos de interesse com os maiores players do setor e fazer networking durante os intervalos e almoços. No primeiro dia, a palestra solene foi ministrada por Weber Porto, presidente da Evonik Brasil, América do Sul e América Central; e na data seguinte o palestrante convidado foi o economista, José Roberto Mendonça de Barros, da MB Associados. Porto falou sobre sua experiência profissional na Evonik e traçou um panorama sobre o cenário econômico de mercados em cada continente, onde destacou a curva de baixo crescimento no Brasil “A realidade hoje é que está mais difícil ser competitivo. Os novos desafios vão exigir dos produtores maior flexibilidade e maior presença junto aos mercados. Por consequência, os distribuidores, parte essencial do processo, serão forçados a se atualizarem e se profissionalizarem ainda mais”, mencionou o executivo.

6

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


ebdquim 2014

Mendonça de Barros abordou a desaceleração do crescimento no Brasil provocado por uma série de desarranjos. Citou os efeitos do clima sobre a economia no país ao destacar o estresse no sistema de distribuição de energia elétrica; o estresse sobre a infraestrutura; racionamento de água; e impactos sobre a produtividade agrícola. Na análise do economista, a inflação continuará incomodando, a desvalorização da taxa de câmbio é uma realidade e ele apontou uma série de mudanças como o fim do crescimento acelerado da demanda interna, fim do crescimento acelerado da China, fim do período de juros internacionais baixo, fim do período de crescimento rápido do PIB, e ainda alertou sobre as mudanças na demografia e estrutura familiar, e a alteração na geografia de produção. “O desafio do governo brasileiro é retomar a capacidade de crescer mais” disse. E sobre as implicações para o setor corporativo, o economista destacou a importância de fortalecer a inteligência de mercado; ter cuidado com os gastos; construir uma visão estratégica de forma a lidar com o novo modelo e acredita que as empresas brasileiras devem ser mais abertas à inovação.

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

7


Foto: Pedro Vasquez

E B D Q UIM 2 0 1 4

Apresentações de grande relevância para o setor

A grade de apresentações também compreendeu palestras de empresas como Braskem (ministrada por Eduardo Perez), Eastman (por Eduard Torá), NACD (por Douglas Brown), Departamento da Polícia Federal – DPF (por Júlio Danilo Souza Ferreira), BASF (por Valter Milani), FECC (por Uta Jensen-­ Korte), Dow (por Franklin Santos) e ANP (por Aurélio Cesar Nogueira Amaral). Eduardo Peres, responsável pelo negócio de solventes da Unidade de Insumos Básicos da Braskem, destacou a sustentabilidade nos negócios ao ressaltar o trabalho em melhorar a vida das pessoas com soluções sustentáveis. “A distribuição pode abraçar junto com a Braskem essa causa e propagar isso nos diferentes setores”, comentou. Eduard Torá, diretor comercial Eastman, foi otimista em relação ao mercado brasileiro. Para ele, muitos dos acontecimentos são pontuais e acredita que a população economicamente ativa irá aumentar no país. “O Brasil é privilegiado, com grande potencial em diferentes mercados industriais”, declarou. Douglas Brown, presidente e CEO da Brown Chemicals e membro do Conselho da NACD - National Association of Chemical Distributors, não conseguiu comparecer ao evento, porém foi apresentada uma versão 8

RTV | 04-05 | 2014

gravada de sua apresentação sobre a NACD, organização que representa o negócio de distribuição de produtos químicos e trabalha para promover leis e regulamentações para o setor. Júlio Danilo Souza Ferreira, chefe da Divisão de Controle de Produtos Químicos da Polícia Federal, mencionou o aprimoramento no controle e fiscalização de substâncias químicas para evitar a produção de drogas. “Todo o nosso trabalho é voltado ao enfrentamento do desvio de substâncias químicas”, afirmou. Luis Marcelo Freitas, gerente executivo de produtos químicos da BR, foi moderador do primeiro dia do Encontro e ressaltou o ciclo de consolidação do setor de distribuição com a vinda das empresas internacionais e com isso o reconhecimento mundial da importância do mercado e da distribuição nacional. O evento também anunciou que a BR Distribuidora passa a ser a mais recente associada da Associquim/Sincoquim. “O reconhecimento que a BR Distribuidora teve ao Prodir nos deixa bastante contentes, e ter a empresa como associada é um fator de honra e prestígio”, salientou Rubens Medrano. Na apresentação da BASF, Valter Milani, responsável de vendas de petroquímicos da BASF para América do Sul, salientou alguns fatores que o distribuidor, como parceiro da /tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

9


Fotos: Pedro Vasquez

ebdquim 2014

Weber porto, diretor presidente da Evonik Brasil, América do Sul e América Central fez a palestra solene

“Este ano o Ebdquim foi muito importante para o futuro da distribuição. Mostrou que o cenário está mudando” Rubens medrano, presidente da Associquim/Sincoquim

empresa, precisa oferecer: respostas rápidas, flexibilidade, segurança de entrega, pontualidade e, principalmente, embalagem e logística adequada. A palestrante internacional, Uta Jensen-Korte, diretora geral da FECC, mostrou dados globais do setor. De acordo com o levantamento divulgado, o mercado mundial de distribuição de produtos químicos movimenta aproximadamente 165 bilhões de Euros e, especificamente o mercado europeu, incluindo Rússia e Turquia, registra 42,9 bilhões de Euros. Além disso, a análise aponta que o mercado de distribuição de produtos químicos cresceu, de 2008 a 2012, cerca de 9%, e a perspectiva para os próximos anos é de 6% à 7%. Franklin Santos, gerente de distribuição da Dow, citou o distribuidor como componente estratégico e responsável por agregar valor à operação, impulsionando desta forma oportunidade de crescimento ao setor. “Existe um grande potencial do mercado de distribuição em 2012, o setor representava 11%, esse número em 2002 era de 6%, significa que dobrou em 10 anos”, justificou. Aurélio Cesar Nogueira Amaral, superintendente de abastecimento da ANP, que controla a atividade do mercado de solventes, apontou as vendas internas em 2013 por tipo de solvente e market share por distribuidoras, além de falar sobre o consumo aparente de combustíveis entre

10

RTV | 04-05 | 2014

2012 e 2013. José Augusto de Castro, da AEB, foi moderador do segundo dia do Encontro e concluiu que as distribuidoras precisam focar em uma logística eficiente. Nesta edição, o Ebdquim também teve uma programação de palestras no período da tarde. Foram quatro explanações técnicas: “O GHS e seus impactos na distribuição de produtos químicos e petroquímicos”, ministrada por Fabriciano Pinheiro, da Intertox, que falou sobre as exigências e impactos do GHS para as empresas de distribuição de produtos químicos e petroquímicos; “Conheça o Prodir - Processo de Distribuição Responsável”, apresentado por Glória Benazzi, da Associquim-Sincoquim, que detalhou esse processo de gestão voltado para a atividade de distribuição de produtos químicos e petroquímicos; “Logística de Comércio Internacional - Oportunidades de Redução de custos”, realizada por Joel Martins da Silva, da Custom, abordou a importância da logística e a performance nas operações aduaneiras na área de suprimentos importados; e “Aspectos de Riscos Ambientais”, proferida por Nathália Gallinari, da AIG, mencionou a legislação e riscos ambientais, assim como a importância do seguro ambiental, com coberturas e produtos disponíveis. O 7º Ebdquim teve o patrocínio da Braskem, Dow, Solvay, Petrobras e Governo Federal do Brasil; e o apoio do FecomercioSP e das empresas Aromat, Atias Químia, Bandeirante Brazmo, Beraca, Brenntag, Buschle & Lepper, Cimental Fermaflex, Clariquímica, Coremal, D´Altomare, Gap Química, MCassab, Makeni Chemicals, Morais de Castro, quantiQ, Quimisa, SCS, Sumatex e Univar.

/tintasevernizes


ebdquim 2014

ebdquim 2014

7º Ebdquim destacó las tendencias y realidades del sector de distribución de productos químicos

7th Ebdquim highlighted trends and realities of the distribution sector of chemical products

El 7º Ebdquim – Encuentro Brasileño de los Distribuidores de Productos Químicos y Petroquímicos -- se celebró los días 18 y 19 de marzo de 2014, en el Centro Fecomercio de Eventos, en São Paulo (SP). Organizado por la Associquim/Sincoquim - Asociación Brasileña de los Distribuidores de Productos Químicos, una vez más, el encuentro repitió el éxito de las ediciones anteriores al reunir un gran número de especialistas nacionales e internacionales del sector de la distribución de productos químicos, así como productores, transportadores y consumidores industriales. “Este año el Ebdquim fue muy importante para el futuro de la distribución. Mostró que el escenario está cambiando, que está siendo una cuestión de reflexionar y aplicar, pues quien no se ajuste a esta nueva realidad económica y de nuestra actividad estará destinado a desaparecer”, comentó Rubens Medrano, presidente de Associquim/Sincoquim. Según él, el evento superó las expectativas: “Trajimos conferencistas nacionales, de Europa y de los Estados Unidos, y eso nos da una visión global. Las grandes empresas del sector también tuvieron la oportunidad de pasar su mensaje a la distribución, lo que es muy importante. Otro punto de gran relevancia es la importancia de la distribución en la cadena productiva. Hoy, ninguna empresa química puede prescindir de los canales de distribución, y pienso que el sector de distribución ha satisfecho las expectativas, continuará atendiendo y seguramente esta alianza que tenemos con los clientes traerá grandes beneficios para Brasil”, señaló Medrano al enfatizar el lanzamiento del folder “Un Puente para la Productividad”, que muestra el desempeño de la distribución, los beneficios que genera, así como la forma de operación, su objetivo y su contribución para la producción industrial y para la economía brasileña. El tema del Ebdquim de este año de 2014 fue “Distribución – Misión y Valores” y toda la cadena productiva tuvo la oportunidad de participar de la programación de conferencias e interactuar con los ponentes, además de debatir sobre asuntos de interés con los mayores players del sector y hacer networking durante los intervalos y comidas.

The 7th Ebdquim - Brazilian Meeting of Distributors of Chemical and Petrochemical Products - was held on March 18 and 19, 2014, in Centro Fecomercio de Eventos, in São Paulo (SP). Organized by the Associquim/Sincoquim - Brazilian Association of Chemical Distributors, the meeting repeated, once again, the success of previous editions to gather a large number of Brazilian and international specialists in the distribution sector of chemical products, as well as producers, carrier companies and industrial consumers. “This year the Ebdquim was very important for the future of distribution. It showed that the scenario is changing, that is still a matter of reflection and application, because those who do not conform to this new reality of the economy and our activity will be destined to disappear”, said Rubens Medrano, President of Associquim/Sincoquim. According to him, the event exceeded expectations: “we brought speakers, from Brazil, Europe and the United States, and this brings us a global vision. Larger companies in the sector also took the chance to pass their message to the distribution industry, which is very important. Another important point is the importance of supply chain distribution. “Today, no chemical company can do without distribution channels, and I think the distribution sector has fulfilled expectations, will continue serving and surely this partnership we have with customers will bring great benefits for Brazil”, said Medrano by emphasizing the launching of the folder called “A bridge for productivity”, which shows the performance of the distribution, the benefits generated by, as well as the modus operandi, its purpose and contribution for industrial production and for the Brazilian economy. The theme of Ebdquim this year was “Distribution – mission and values” and the whole production chain had the chance to participate in the program of lectures and to interact with speakers, as well as discussing topics of interest with major players in the industry and networking during the coffee breaks and meals.

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

11


pigmentos orgânicos

Exigências ambientais e busca

o mercado de

O mercado de pigmentos orgânicos no Brasil tem crescido muito e hoje representa cerca de 80% do total de pigmento importado pelo Brasil, excluindo desta conta dióxido de titânio e negro de fumo. Conforme explica Cristine Lopes Camargo, gerente técnica comercial – Tintas, da Colormix, os pigmentos orgânicos são uma tendência para substituição de metais pesados e por apresentarem, em alguns casos, excelente transparência e resistências químicas e às intempéries, a busca por orgânicos com essas características tem registrado significativo aumento. “Em diversos segmentos de mercado percebemos cada vez mais a substituição de pigmentos inorgânicos, como os amarelos de cromo e laranja de molibdato, pelos pigmentos orgânicos. Também alguns setores estão querendo introduzir diferenciais em sua linha de produtos lançando cores baseadas em pigmentos orgânicos de alta performance”, assinala o gerente geral da True Color, André Cabral Martins. Rogério Ibanhez, gerente regional da unidade de negócios Funcional Chemical da Lanxess, acredita que os pigmentos orgânicos vêm se consolidando cada vez mais no mercado, principalmente devido às regulamentações de utilização 12

RTV | 04-05 | 2014

de pigmentos inorgânicos baseados em metais pesados, e também pelo fato do consumidor final buscar alternativas de cores mais vibrantes e intensas para a pintura de suas casas. “Este mercado, nos últimos anos, vem sendo dominado por produtores asiáticos, entretanto, quando o assunto é tecnologia, os grandes produtores europeus, originários de Alemanha e Suíça, estão bem à frente”, considera Ibanhez. Os pigmentos orgânicos atendem exigências de diversos segmentos como tintas decorativas, de impressão, industrial, automotiva, além de embalagens, plásticos, entre outros. E, de acordo com o diretor comercial da Sintequímica, Marcelo Macedo, a busca por cores cada vez mais limpas é uma realidade. “Com pigmentos orgânicos mais limpos é possível ampliar o espectro de cores”, diz. O diretor de marketing, Roque Guimarães Antunes, e o diretor industrial, Julio Delboni, ambos da Transcor, compartilham da opinião ao reforçar que cores mais saturadas é uma forte tendência, e apontam que a especificidade é outro fator de destaque já que o mercado tende a ter pigmentos cada vez mais específicos para os diferentes tipos de aplicação. /tintasevernizes


maior de cores, impulsionam

Pigmentos Org창nicos

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

13


pigmentos orgânicos Como novidade, a Colormix destaca a representação da Synthesia, importante fabricante de pigmentos orgânicos clássicos e de alta performance da Republica Checa. A Synthesia apresenta, com sua linha Versal, pigmentos amarelos e vermelhos – como PY 110, PY 168, PY 139, PY 191, PY 180, PY 183, PR 144, PR 177, PR 188 e PV 19, entre outros -, os quais, segundo Cristine Lopes Ca­margo, gerente técnica comercial – Tintas, apresentam excelente qualidade para aplicações em tintas automotivas, industriais e impressão.

cristine lopes camargo, da Colormix

Além da Synthesia, a Colormix garante ter atualmente uma das melhores alternativas do mercado em Ftalocianinas Azuis e Verdes, para todas as aplicações. Elas são fabricadas pela Choksi, consolidada empresa indiana de Ftalos. Já a linha da Jeco tem pigmentos indicados para tintas gráficas e tintas industriais, com destaque aos Vermelhos DPP - PR 254 e PR 170, Amarelos e Laranjas para substituição de Cromatos PY 151, PY 139 e PO 36. “É importante ressaltar que o fator determinante para a escolha desses fabricantes foi a ótima qualidade e confiabilidade no serviço e em seus produtos”, diz Cristine ao frisar que nenhum pigmento comercializado pela Colormix contém metal pesado. 14

RTV | 04-05 | 2014

“Estamos a todo tempo consolidando nossa linha de pigmentos orgânicos e sempre buscamos novos pigmentos que acrescentem valor ao nosso portfólio, para que possamos oferecer ao nosso cliente a linha mais completa possível”, assinala a gerente. Ela conta que foi fei­to um grande investimento neste ano: a Colormix mudou suas instalações no mês de fevereiro para um site maior, com novos laboratórios de aplicações, colaboradores especializados e com estrutura para aperfeiçoar a logística e melhorar o suporte ao cliente. Cristine ainda revela que, nos próximos meses, será lançada uma linha de dispersões aquosas e em plastificantes, de pigmentos orgânicos e inorgânicos. Como a Lanxess está focada em dispersões pigmentárias quando o assunto é pigmentos orgânicos, a empresa tem desenvolvido novos pigmentos de alta performance para pinturas exteriores, como por exemplo, o Pigmento Vermelho 254, o Pigmento Violeta 23 e o Pigmento Amarelo 150, todos pertencentes a linha Levanyl. “Estes pigmentos apresentam alto poder tintorial, elevada solidez a luz e, principalmente, cores vi­brantes que fazem a diferença do produto para sua aplicação”, explica Rogério Ibanhez, gerente regional da unidade de

negócios Funcional Chemical da Lanxess. Ele conta que na fábrica da Lanxess em Leverkusen, Alemanha, estão sendo implementadas novas tecnologias de pro­d ução, como moinhos especiais, equi­pamentos de controle de qualidade, e principalmente, está sendo investido muito em pesquisa e desenvolvimento para lançamento de novos produtos, em busca de uma linha “Eco”, a qual é baseada em produtos ecológicos e econômicos, para atendimento específico da região da América Latina e Sul. A Sintequímica trabalha com os pigmentos orgânicos da linha Sinterdye®. Conforme ressalta o diretor comercial, Marcelo Macedo, o principal destaque dessa série está relacionado à maior limpeza dos pigmentos em relação aos da concorrência.

marcelo macedo, da Sintequímica

“Garantimos o fornecimento de pigmentos mais limpos o que permite um alcance maior de cores”, diz Macedo ao mencionar que o controle de qualidade dos pigmentos Sinterdye® é bastante rígido e que, em volumes altos, os preços são competitivos. Além disso, o executivo assinala a busca constante por produtos cada vez mais sustentáveis, como os livres de VOC e formaldeídos. rogério ibanhez, da Lanxess

A Transcor, atenta na evolução /tintasevernizes


pigmentos orgânicos de mercado que está cada vez mais exigente, oferece uma ampla linha de pigmentos orgânicos adequados as necessidades específicas de cada cliente “Uma das nossas exigências é focar na qualidade e reprodutibilidade”, declaram o diretor de marketing, Roque Guimarães Antunes, e o diretor industrial, Julio Delboni. Eles ressaltam que a evolução natural deste segmento, trata de pigmentos de tonalidades mais saturadas, com melhor estabilidade à luz e intemperismo, entre outras características relativas a produtos de alto desempenho.

roque guimarães antunes e julio delboni, ambos da Transcor

Os diretores contam que nestes últimos anos, a empresa tem destinado grande parte de seus investimentos na ampliação de seu parque produtivo e laboratórios, visando oferecer aos clientes a possibilidade de desenvolver em conjunto a melhor opção de coloração aos seus produtos. Na unidade (matriz) de Diadema (SP), a Transcor está investindo na ampliação de equipamentos de ultima geração para misturas de pigmentos pós, bem como na instalação de um sistema que minimiza a emissão de material particulado para a atmosfera. Construiu ainda um laboratório de análises com equipamentos, tais como: Malvern (medição da distribuição do tamanho de partícula,) Xenoteste (análise da estabilidade à /tintasevernizes

luz e intemperismo), Reômetro, (faz o estudo do comportamento reológico dos concentrados), entre outros; estando estes à disposição dos clientes para ensaios. Na planta fabril de dispersões pigmentárias, que fica no Rio de Janeiro (RJ), também investiu em novos laboratórios de controle de qualidade. A True Color está ampliando sua linha de pigmentos orgânicos de alta performance e, segundo o gerente geral, André Cabral Martins, essa nova série possui excelente resistência à luz, às intempéries e à temperatura. Os principais produtos estão separados por região de cor: Os amarelos compreendem Pigmento Amarelo TCY18001E (amarelo médio), Pigmento Amarelo TCY15101 (Amarelo esverdeado), Pigmento Amarelo TCY15401 (amarelo médio) e Pigmento Amarelo TCY13902 (amarelo avermelhado). Nos vermelhos estão o Pigmento Vermelho TCR12204 (vermelho azulado), Pigmento Violeta TCV1902 (vermelho azulado) e Pigmento Vermelho TCR25402 (vermelho amarelado).

andré cabral martins, da True Color

Cabe ainda destacar que a Trust Chem, parceira da True Color, está investindo cerca de US$ 10 milhões para ampliação da capacidade e desenvolvimento de novos produtos para os próximos anos. RTV | 04-05 | 2014

15


pigmentos orgánicos Exigencias ambientales y mayor búsqueda por colores impulsan el mercado de Pigmentos Orgánicos El mercado de pigmentos orgánicos en Brasil ha crecido mucho y hoy representa cerca del 80% del total de pigmentos que Brasil importa, excluyendo en esta cuenta al dióxido de titanio y el negro de humo. De acuerdo con Cristine Lopes Camargo, gerente técnica comercial – Pinturas, de Colormix, los pigmentos orgánicos son la tendencia para sustituir metales pesados y como presentan, en algunos casos, excelente transparencia y resistencia química y a la intemperie, la búsqueda por orgánicos con estas características ha registrado un aumento significativo. “En diversos segmentos de mercado percibimos cada vez más la substitución de pigmentos inorgánicos, como los amarillos de cromo y naranja de molibdato, por los pigmentos orgánicos. Algunos sectores también están queriendo introducir diferencias en su línea de productos lanzando colores basados en pigmentos orgánicos de alto desempeño”, afirma el gerente general de True Color, André Cabral Martins. Rogério Ibanhez, gerente regional de la unidad de negocios Funcional Chemical, de Lanxess, opina que los pigmentos orgánicos se vienen consolidando cada vez más en el mercado, principalmente debido a los reglamentos de utilización de pigmentos inorgánicos basados en metales pesados, y también por el hecho de que el consumidor final busca alternativas de colores más vibrantes e intensos para la pintura de su casa. “En los últimos años, este mercado viene siendo dominado por productores asiáticos, sin embargo, cuando el asunto es tecnología, los grandes productores de Alemania y Suiza están muy adelantados”, considera Ibanhez. Los pigmentos orgánicos satisfacen las exigencias de diversos segmentos como tintas de impresión, pinturas decorativas, industriales, automovilísticas, además de embalajes y plásticos, entre otros. Y de acuerdo con el director comercial de Sintequímica, Marcelo Macedo, la búsqueda por colores cada vez más limpios es una realidad. “Con pigmentos orgánicos más limpios es posible ampliar el espectro de colores”, dice. El director de marketing Roque Guimarães Antunes, y el director industrial Julio Delboni, ambos de Transcor, tienen la misma opinión al reforzar que los colores más saturados son una fuerte tendencia, y apuntan que la especificidad es otro factor destacado, ya que el mercado tiende a tener pigmentos cada vez más específicos para los diferentes tipos de aplicación. 16

RTV | 04-05 | 2014

organic pigments Environmental requirements and greater search by colors drive the market of organic pigments The market of organic pigments in Brazil has grown and today represents about 80% of the total of pigments imported by Brazil, excluding titanium dioxide and carbon black. According to Cristine Lopes Camargo, Colormix’s Technical Manager - Paints, the trend is to substitute heavy metals for organic pigments because they provide, in some cases, excellent transparency and weather and chemical resistance the search for organic with these characteristics has grown significantly. “We increasingly notice in different market segments inorganic pigments, such as chrome yellow and molybdate orange, being substituted by organic pigments. Some sectors also are trying to make their products different by throwing colors based on high-performance organic pigments”, says the CEO of True Color, André Cabral Martins. Rogério Ibanhez, Regional Manager of Functional Chemical, Lanxess Business Unit believes that organic pigments are consolidating more and more in the market, mainly due to the regulations of using inorganic pigments based on heavy-metals, and also by the fact that the consumer seeks alternatives for more vibrant, intense colors for the painting of their home. “In recent years, this market is dominated by Asian producers, however, when the subject is technology, large German and Swiss producers are very developed”, tells Ibanhez. Organic pigments meets the requirements of various segments such as printing inks and decorative, industrial and automotive paints as well as packaging and plastics, among others. And according to the Business Director of Sintequimica, Marcelo Macedo, the search for increasingly cleaner colors is a reality. “With cleaner organic pigments it is possible to expand the spectrum of colors”, he says. Marketing Director Roque Guimarães Antunes, and Industrial Director Julio Delboni, both from Transcor, share the same opinion by reinforcing that more saturated colors are a strong trend, and point out that specificity is another important factor, since the market tends to offer more specific pigments for different types of application. /tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

17


c elebração

Sintequímica celebra 60 anos A empresa foi pioneira na fabricação de dispersões pigmentárias no Brasil e continua a perpetuar um sonho, que começou em 1954, com a mesma conduta de valores e processos cada vez mais eficientes A Sintequímica iniciou sua história 60 anos atrás na cidade de Olinda (PE), região que naquela época tinha o maior pólo têxtil do Brasil. Aécio Ribeiro foi o fundador da empresa. Ele trabalhava para uma grande multinacional nos Estados Unidos, a SunChemical, e quando decidiu voltar à sua terra natal trouxe na bagagem todo know-how na área de dispersões pigmentárias e o sonho de produzir essa matéria-prima no país que, até então, era dependente de importações. O sonho tornou-se realidade e com a marca Sinterdye®, a Sintequímica garante ser a primeira companhia 100% nacional a produzir dispersão de pigmento no Brasil. No início da operação, as vendas eram concentradas ao segmento de estamparia têxtil nas regiões Nordeste 18

RTV | 04-05 | 2014

e Minas Gerais; mas ao longo do tempo, este pólo industrial migrou para o Sul e interior de São Paulo. Com essa mudança, no ano de 1983 a Sintequímica foi vendida para um grupo de executivos paulistas, sócios na empresa Primatex, que naquele tempo tinha forte destaque na fabricação de auxiliares têxteis, assim como representação de produtos Rohm and Haas para o segmento. Por alguns anos, as duas companhias - Sintequímica

e Primatex - atuaram de forma independente, inclusive a fábrica da Sintequímica continuou no Nordeste, mas com canais logísticos e comerciais para atender a região Sul; e em São Paulo (SP), a empresa tinha um escritório e depósito no bairro do Tatuapé. Em 1989, ocorreu uma divisão total dos negócios: dos quatro executivos, dois ficaram com 100% da Primatex; e os outros sócios - José Clarindo de

antigo prédio da unidade fabril /tintasevernizes


prédio construído em 2012

Macedo e Silvino Pedro da Silva - assumiram a Sintequímica com a missão de fazê-la crescer. Até hoje eles estão no comando, porém, desde 1994, contam também com a participação de seus filhos - Marcelo Macedo (diretor comercial) e Eloy Pedro da Silva (diretor industrial), respectivamente. A chegada dessa segunda geração impulsionou a Sintequímica a ter participação em outros mercados industriais, além da estamparia têxtil. Desta forma, a empresa expandiu sua linha de produtos passando a oferecer dispersões pigmentárias para diversos segmentos como os de tintas decorativas, flexografia, sabões, borracha, plásticos, tintas artísticas, entre outros. Com isso, foram

Sintequímica 60 anos atrás, na cidade de Olinda (PE) /tintasevernizes

criados departamentos independentes aos da unidade têxtil para atender adequadamente os setores industriais que foram adicionados. Com o aumento da produção e crescimento nos negócios, em 2002 foi inaugurada a sede fabril da Sintequímica em Caieiras (SP), área comprada com recursos próprios. Com isso, aos poucos e até ser desativada, a produção do site de Olinda foi sendo transferida para essa unidade paulista, onde a companhia permanece até hoje. Expansão e novo prédio Atualmente, a Sintequímica está localizada em um terreno de 20 mil m2, com 7.500 m2 de área construída no site de Caieiras (SP). Com capacidade produtiva de 2 mil toneladas/ano de pastas pigmentárias, atende todo o território nacional, além de exportar para outros países da América do Sul, Central e Caribe. Em 2012, a empresa fez sua primeira expansão. Foi construído um novo prédio (de 600 m2) que concentra todos RTV | 04-05 | 2014

19


celebração

Galpão foi ampliado para aumentar o estoque de produtos acabados

os departamentos como administrativo, financeiro e comercial, além de um novo galpão (de 1.200 m2) para aumentar o estoque de produtos acabados. Investimentos em maquinários também são destaques. Hoje, a Sintequímica possui 18 moinhos, um número considerado alto aos padrões convencionais. Essa estratégia faz parte do E-Colorgy, Programa de Sustentabilidade da Sintequímica que envolve diversas ações com o objetivo de minimizar os impactos ao meio ambiente. E uma delas é a economia de água. “Com 18 moinhos conseguimos eliminar o número de lavagens nas etapas de produção e o processo se torna mais eficiente, sem riscos de contaminação. Conseguimos ter um sistema ecológico que, ao mesmo tempo, é mais flexível”, explica Marcelo Macedo, ao mencionar que, com esse investimento, o consumo de água caiu em 70%. Além disso, a conhecida linha de

Unidade fabril de Olinda (PE): pioneirismo 20

RTV | 04-05 | 2014

josé clarindo de macedo, sócio-diretor da Sintequímica e Marcelo macedo, diretor comercial

produtos da marca Sinterdye® é totalmente base água. “Não trabalhamos com produtos perigosos. Atendemos apenas sistemas base água como no caso de tintas imobiliárias, gráficas, artísticas e escolares”, cita o diretor comercial. Processo e valores que fazem a diferença Dispersar um pigmento não é tarefa fácil. Exige tempo e tecnologia eficaz. Nesse sentido, o processo de dispersão do pigmento é o grande diferencial da Sintequímica. “Nossa tecnologia é diferenciada e garante pigmentos líquidos e extremamente estáveis”, destaca Marcelo. Segundo ele, a qualidade das dispersões pigmentárias Sinterdye ® posiciona a empresa como líder no setor de estamparia têxtil e uma das três maiores no fornecimento do insu-

mo para outros setores industriais do mercado brasileiro. “Para ter garantia de qualidade testamos todos os lotes de matérias-primas antes do embarque. Apenas os aprovados são embarcados”, revela o executivo. A qualidade dos produtos também vem alinhada aos valores preservados pela empresa durante todos esses anos. Conforme ressalta Marcelo, a Sintequímica sempre manteve a sua identidade. Nunca precisou mudar de nome ou interromper sua produção. “Sempre priorizamos o trabalho responsável, a honestidade, a ética, a busca pelo aprimoramento dos processos, o respeito aos colaboradores e ao meio ambiente. Acredito que são estes valores que contribuem com as nossas conquistas e com a celebração de 60 anos de atividades”. /tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

21


celebración Sintequímica celebra 60 años Sintequímica inició su historia hace 60 años, en la ciudad de Olinda (PE), región que en aquella época tenía el mayor polo textil de Brasil. Aécio Ribeiro fue el fundador de la empresa. Él trabajaba para una gran multinacional en los Estados Unidos, SunChemical, y cuando decidió volver a su tierra natal, trajo en el equipaje todo el know-how en el área de dispersiones pigmentarias y el sueño de producir esa materia prima al país que, hasta entonces, dependía de importaciones. El sueño se hizo realidad y con la marca Sinterdye®, Sintequímica garantiza que es la primera compañía 100% nacional en producir dispersiones de pigmento en Brasil. Actualmente, Sintequímica está localizada en un terreno de 20 mil m2, con 7,500 m2 de área construida en la planta de Caieiras (SP). Con capacidad productiva de 2 mil toneladas/ año de pastas pigmentarias, atiende a todo el territorio nacional, además de exportar para otros países de América del Sur, Central y el Caribe. En 2012, la empresa hizo su primera expansión. Se construyó un nuevo edificio (de 600 m2), además de un nuevo galpón (de 1,200 m2) para aumentar las existencias de productos acabados. También se destacan las inversiones en maquinaria. Actualmente, Sintequímica cuenta con 18 molinos, un número considerado alto para los estándares convencionales. Esta estrategia forma parte del E-Colorgy, Programa de Sustentabilidad de Sintequímica, que involucra diversas acciones con el objetivo de minimizar los impactos al medio ambiente. Además, la conocida línea de productos de la marca Sinterdye® es totalmente a base de agua. Como destaca Marcelo Macedo, director comercial de la empresa, Sintequímica siempre ha mantenido su identidad. Nunca ha necesitado cambiar de nombre o interrumpir su producción. “Siempre priorizamos el trabajo responsable, la honestidad, la ética, la búsqueda por el perfeccionamiento de los procesos, el respeto a los colaboradores y al medio ambiente. Creo que son estos los valores que contribuyen con nuestras conquistas y con la celebración de 60 años de actividades”.

celebration Sintequímica celebrates 60 years Sintequimica began its history 60 years ago, in the city of Olinda (PE), a region which at that time had the largest textile pole of Brazil. Aécio Ribeiro was the founder of the company. He was working for a large multinational in the United States, SunChemical, and when he decided to return to his country, brought in the luggage all the know-how in the field of pigment dispersions and the dream of producing this raw material in the country which, until then, relied on imports. The dream became true and with the brand Sinterdye®, Sintequimica is surely the first company 100% Brazilian in producing pigment dispersions in the country. Currently, Sintequimica plant is located in a 20,000 m2 area, with 7,500 m2 of built area in the facilities of Caieiras (SP). With production capacity of 2,000 tons/ year of pigment pastes, the company serves throughout the Brazilian territory, as well as exporting to other countries in the Caribbean, Central, and South America. In 2012, the company expanded for the first time. A new building (600 m2), as well as a new warehouse (1,200 m2) was built to increase the stock of finished products. Also investments in machinery highlight. Currently, Sintequimica has 18 grinders, a number considered high for conventional standards. This strategy is part of the E-Colorgy, Sintequimica sustainability program, which involves various actions in order to minimize impacts to the environment. In addition, the popular line of brand Sinterdye® products is fully water-based. As Marcelo Macedo, business director of the company, Sintequimica has always maintained its identity, has never needed to change its name or disrupt production. “We have always prioritized responsible work, honesty, ethics and the search for the improvement of processes, respect for employees and the environment. I think that these are the values that contribute to our achievements and the celebration of 60 years of activities”.

twitter/tintasevernizes

SIGA-NOS E FIQUE INFORMADO PELAS REDES SOCIAIS

22

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

23


resina base รกgua

Sistemas base รกgua tem grande potencial para crescimento 24

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


Apesar de ainda não contar com legislações ambientais, o mercado de resinas base água está cada vez mais promissor, principalmente em novas aplicações Nos últimos anos, os sistemas à base de água vêm evoluindo gradativamente tanto na questão técnica, quanto na comercial com o aumento do consumo. “Apesar da participação forte no mercado decorativo, ainda há uma concorrência dominante nos sistemas base solvente em outros mercados e aplicações. Isso acontece principalmente por conta do preço e da competitividade”, explica Paulo Roberto Vieira Jr, coordenador técnico para a América Latina de coatings, resins e additives da Allnex. A falta de uma legislação no Brasil explica esta situação, já que não exige determinados processos sustentáveis e, portanto, não é adotado por todas as indústrias brasileiras. Segundo Vieira, um recente estudo da ACA (American Coatings Association) mostrou que 43% do mercado das Américas (inclusive América Latina) visualiza a tecnologia base água como o próximo passo evolutivo no mercado de tintas e que é desta linha de produtos que os grupos de P&D destas empresas esperam os maiores avanços e adequação às necessidades de mercado. “Sem dúvida, os países que já dispõe de uma legislação específica em relação a emissão de VOC evoluíram e hoje dispõe de diversas soluções. No Brasil e demais países sul americanos, há uma crescente preocupação das indústrias em relação a questões ambientais e ocupacionais. E no caso do consumidor o foco ainda está na relação custo x beneficio”, desabafa Antonio Carrascosa Filho, gerente de vendas e engenheiro de aplicação para a América do Sul da Ask Chemical. Ronny Konrad, gerente

/tintasevernizes

de marketing e vendas da área de advanced materials da Hunstman complementa dizendo que existe, portanto, um grande potencial de crescimento, já que os sistemas base água têm atingido propriedades similares aos sistemas de alto sólidos, base solvente e orgânicos. “Daí a nossa expectativa para a aprovação destes sistemas em aplicações que demandam maiores propriedades técnicas, que anteriormente não eram alcançadas”, afirma. Desafios Apesar de o Carnaval já ter passado, temos ainda pela frente a Copa do Mundo e as eleições presidenciais e governamentais. E estes eventos estão, sem dúvida, mexendo com todo o mercado. Por conta disso, a expectativa está um pouco mais contida. De olho nesta incerteza, a Águia Química está disponibilizando soluções técnicas que proporcionam um novo conceito para o mercado de tintas. De acordo com Roberto Stypulkowski, especialista em aplicações, estes produtos mudam a ideia de que apenas tintas base solvente são as melhores para aplicações em metal e madeira. “Além de proporcionar uma redução no uso dos solventes base hidrocarbonetos, ainda demandam menos energia e cuidados (entenda-­ se inflamabilidade e riscos operacionais e manuseio), tornando a cadeia produtiva com base sustentável e menos agressiva ao meio ambiente, com vantagens como menor toxicidade, periculosidade, riscos de incêndio, atendimento de exigências ambientais e dos bombeiros reduzidas e a redução dos esto­

RTV | 04-05 | 2014

25


resina base água ques de solventes (usa a água)”, diz. Foi também pensando neste ano conturbado que a Brancotex decidiu lançar dois produtos (ver texto nesta reportagem) para, segundo Marco Antonio Teruya, gerente técnico e industrial, ajudar as empresas de tintas e revestimentos a manter suas vendas. Apesar das incertezas, a expectati­ va é boa. Todos estão otimistas, pois acreditam no bom desempenho de seus produtos: “a relação entre custo e performance dos produtos que oferecemos é surpreendente”, afirma Marcio Gitti, supervisor do laboratório de aplicações técnicas da Oswaldo Cruz Química. A empresa acaba de inaugurar um novo centro de pesquisas e desenvolvimento para ficar ainda mais próxima de seus clientes. Expectativas positivas também pairam sobre a Reichhold: “já estamos colhendo frutos de um trabalho de apresentação e introdução destas tecnologias que começou há alguns anos. Realizamos várias ações de mercado em eventos e feiras mostrando as vantagens e ao longo desse tempo vimos os números crescerem. Neste ano, este crescimento pode alcançar mais do que 100%”, projeta André Luiz de Oliveira, gerente de desenvolvimento de mercado & assistência técnica da Reichhold.

26

RTV | 04-05 | 2014

A Águia Química disponibiliza uma ampla linha de produtos que se adequa a cada tipo de exigência e aplicação. Além disso, a empresa conta com produtos novos e recém-desenvolvidos, como por exemplo, as emulsões elastoméricas de alta performance para uso em tintas e na construção civil, as dispersões poliuretânicas e poliureias base

roberto stypulkowski, da Águia Química

aquosa, emulsões de tack permanente e emulsões para esmaltes base água. Dentro deste universo, os destaques são as seguintes resinas: AQ-1650 uma emulsão acrílica pura, que atende a todas as exigências do mercado no quesito vernizes e esmaltes base água de alto desempenho, de acordo com o especialista em aplicações Roberto Stypulkowski. “Além disso, este produ-

to oferece resistência, durabilidade e confere excelente brilho em vernizes e ótima performance em esmaltes brancos e coloridos, com alta distinção de cores e a consequente manutenção das mesmas, em função de suas características”, explica. A resina AQ-1604 é recomendada para tintas top de linha, sendo suas principais indicações: esmaltes base água, vernizes, tintas hospitalares devido ao seu baixo odor, já que permite a rápida ocupação do ambiente e também promete excelente brilho e resistência à abrasão. AQ-1651 é uma emulsão acrílica elastomérica 100% acrílica, para uso em vedantes, impermeabilizantes, tintas antitérmicas base água para telhas galvanizadas, selantes cimentícios para vedação de caixas d’agua, trincas e fissuras e também argamassas e concretos poliméricos de alta resistência à água. A AQ-1631 é uma emulsão acrílica elastomérica, indicada para texturas elastoméricas, impermeabilizantes flexíveis, massas e vedantes para trin­ cas, borracha líquida e tintas antirruído para telhados, com esferas ocas de ce­ râmicas. De acordo com Stypulkowski, o produto se destaca por oferecer ótima flexibilidade com elongação e memória, boa estabilidade ao envelhecimento e à luz solar. AQV- 6210 é uma resina de

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

27


resina base água conceito sustentável, pois atende as especificações de aplicações em diversos substratos como metais, alvenaria, madeira, papel e plásticos. “Ela gera produtos com notáveis características em brilho, aderência, retenção de cor, facilidade em processo de fabricação e tingimento (são compatíveis com pastas pigmentares para a linha látex) e tem como propriedades boa secagem, alto brilho, dureza e flexibilidade do filme”, diz o especialista. O último destaque é a dispersão poliuretânica de base aquosa AQV – 6212 para uso em vernizes para madeira, pisos de tacos ou parquet e assoalhos, com notável resistência, aderência e dureza e alto brilho. Stypulkowski conta que como vantagens em substituição dos vernizes convencionais, ela oferece a isenção do uso de solventes aromáticos, tem baixíssimo VOC e se encaixa nos conceitos sustentáveis e de manuseio ecológico. A tecnologia base água é um dos maiores focos da Allnex, que estende o desenvolvimento de sistemas base água de alta eficiência e de última geração para todas as suas linhas. “Na linha de resinas alquídicas destacam-se os produtos Resydrol® AZ 6710 para aplicações em madeira exterior, com características de alta durabilidade e aspecto sobre a madeira desenvolvida para o mercado de decks; e o Resydrol® AY 6150 para aplicações diretas em metal e tintas de manutenção leve e que ainda, em conjunto com a tecnologia Ucecryl® Allnex de acrílicas puras, pode ser usada para a formulação de tintas decorativas, que pintam desde madeira até metal e concreto”, explica Paulo Roberto Vieira Jr, coordenador técnico para a América Latina – Coatings, Resins e Additives. Nas linhas ditas mais pesadas, 28

RTV | 04-05 | 2014

principalmente em aplicações protetivas de alto desempenho (implementos agrícolas, estruturas pesadas, motores, marítimo), a Allnex destaca o Macrynal SM 6826, um poliól acrílico para sistemas 2K com poliisocianatos, que possui como característica principal, de acordo com Vieira, além das resistências habituais desse sistema, uma capacidade de aplicação de altas camadas (por exemplo, 150 micras) sem a ocorrência de “fervura”, ou os chamados “pinholes”, comuns em outros sistemas aquosos deste tipo quando da aplicação de altas camadas.

paulo roberto vieira jr., da Allnex

Ainda dentro da linha de resinas epóxi, o coordenador técnico aponta para um lançamento: a linha Beckopox Easy Cure®, um sistema epóxi base água, verde e sustentável, de baixo VOC, “que possui desempenhos superiores de aplicação, resistência à corrosão e padrão de cura como solvente. Seu slogan é “A Waterborne that works like a Solventborne”, conclui Vieira. A Arkema-Coatex está introduzindo a marca ENCOR® no mercado brasileiro, que é usada globalmente pela Arkema Coating and Resins (ver mais detalhes dessa linha na pág. 54).

luiz carlos pestana, da Arkema Coatex

Segundo Luiz Carlos Pestana, gerente de vendas, nesta linha a empresa traz uma série de produtos APEO free, com maior rigidez no controle de monômeros livres, ou seja, soluções mais amigáveis ao usuário e meio ambiente. A Arkema-Coatex tem feito grandes investimentos em sua planta industrial de Araçariguama (SP) como a implantação de novos reatores de maior capacidade para a produção local, e tem alinhado a introdução de tecnologias globais para o mercado nacional, tais como resinas para demarcação aquosas, polímeros opacos, adesivos PSA, etc. Como parte desta estratégia, a multinacional também inaugurou recentemente o Centro Técnico de Desenvolvimento e Aplicação para América Latina (LATAM), que dará suporte técnico aos clientes para diferentes segmentos industriais (leia mais sobre este novo investimento em matéria publicada nesta edição). “Nossa expectativa é de crescimento em todas as linhas, sendo que o novo Centro Técnico é um diferencial para nossos clientes, pois passamos a ter um maior suporte para eles”, comenta Pestana. A ASK Chemicals oferece uma ampla variedade de soluções em emul-

/tintasevernizes


resina base água sões de para os formuladores. “Nossas emulsões alquídicas da linha Necowel são fabricadas com o uso de óleos vegetais, um recurso renovável. Portanto, elas passam por um processo especial de emulsionamento em água, o que quer dizer que não há solventes orgânicos voláteis. Desta forma, o produto final é apenas a resina alquídica, em uma emulsão aquosa. Estes produtos podem ser usados da mesma forma que as resinas alquídicas diluídas em solventes orgânicos, podendo ser utilizadas também como veículos de moagem, já que suportam cisalhamento”, explica Antonio Carrascosa Filho, gerente de vendas e engenheiro de aplicação para a América do Sul. Segundo ele, estes produtos são isentos de agentes plastificantes e tack residual, asseguram filmes com propriedades superiores e oferecem

/tintasevernizes

antonio carrascosa filho, da ASK Chemicals

secagem rápida. A ASK está disponibilizando diversos lançamentos para o mercado nacional e América do Sul. As linhas se dividem por tipo de aplicação e a empresa destacou algumas. Com ótimas propriedades

reo­lógicas e desenvolvidas para a for­ mu­lação de tintas imobiliárias para ma­deira e metal, a empresa apresenta a linha Necowel 5100 que é de resinas espessadas, com ótimas propriedades. Para o tratamento de madeira está sendo lançada a linha Necolin FL 2000 que são produtos apropriados para formular agentes para proteção de madeira. Seu polímero básico promete dissolver bem os biocidas, como o IPBC e o propiconazol; a Necowel 4300 é um revestimento para a prevenção de manchas. Trata-se de uma resina recomendada na formulação de primers contra manchas, em especial a contaminantes aniônicos, como os taninos da madeira. Os contaminantes de base alcalina, como a nicotina, também são neutralizados e imobilizados através dos grupos ácidos presentes nesta resina.

RTV | 04-05 | 2014

29


resina base água Para stains, a ASK apresenta o Necowel FLE – um copolímero à base de matérias-primas renováveis, que tem como principais características a boa molhabilidade devido à baixa viscosidade. As linhas Necowel 9076 e 2329 são destinadas a vernizes para madeira. São resinas alquídicas em emulsão, modificadas com PU e especialmente indicadas na formulação de agentes vernizes e agentes bloqueadores, com baixa absorção de contaminantes e boa adesão, criando na superfície pintada uma película compacta que veda a superfície da madeira. Para primers e esmaltes sintéticos com cura ao ar e cura em estufa, a em­ presa oferece o Necowel 580 e 585, que são resinas alquídicas modificadas com PU em emulsão aquosa, apresentam secagem superior em relação às alquídicas tradicionais, para sistemas com secagem ao ar e cura em estufa. Devido a reação isocianato/alquídica, o peso molecular aumenta e acelera a secagem física. Após evaporação da água ocorre a secagem oxidativa. Fi­ nalmente para tintas bicomponentes, a empresa apresenta o Necowel 700, um poliol poliéster que oferece um alto índice de hidroxila para gerar um filme com excelente resistência química, como por exemplo, a agentes de limpeza de pichação. “Sugerimos o uso de agentes de reticulação oligoméricos baseados em HDI ou IPDI”, comenta Carrascosa. Esta linha permite o desenvolvimento de esmaltes para aplicação em elevadas camadas, em uma única demão, sendo indicada para a pintura de vagões, caminhões, veículos públicos, revestimentos de piso e equipamentos de construção, entre outros. A Brancotex lançou recentemente duas emulsões acrílicas: Brancocryl 30

RTV | 04-05 | 2014

407 N e Brancocryl 407MR, além dos espessantes associativos de alta performance. “Os dois primeiros produtos são resinas acrílicas de qualidade e confiança, que garantem ao cliente ótima resistência à água e boa lavabilidade com custo competitivo”, afirma Marco Antonio Teruya, gerente técnico e industrial da Brancotex. Segundo ele, a empresa está mostrando aos clientes e parceiros que tem condições de desenvolver novos produtos com baixo custo, sem afetar a qualidade.

ronny konrad, da Hunstman

marco antonio teruya, da Brancotex

Os produtos Brancocryl já estão sendo produzidos (cerca de 300 toneladas/mês) e a expectativa da empresa é atingir 600 toneladas/mês. “Essas resinas são fáceis de trabalhar, juntamente com os nossos espessantes associativos, que ajudam a manter a qualidade do produto final”, diz. A Brancotex está oferecendo também aos clientes a possibilidade de usar os seus laboratórios de aplicações destinados ao desenvolvimento de produtos. A Hunstman desenvolveu uma emulsão de resina epóxi fenol à base de

água, chamada Novolac. De acordo com Ronny Konrad, gerente de marketing e vendas - Advanced Materials, o produto é de alta funcionalidade para aplicações que requerem maior resistência química e/ou térmica. Há pouco mais de dois anos, a em­p re­s a introduziu no mercado um sistema epóxi base água (resina epóxi + agente de cura) para a formulação de primer em metal, com ótimas propriedades anticorrosivas, segundo Konrad. “No momento estamos promovendo um sistema base água (resina epóxi + agente de cura) que permite a formulação de revestimentos de maior teor de sólidos por volume para aplicações anticorrosivas”, diz. A Huntsman Advanced Materials possui uma planta em Taboão da Serra, no interior de São Paulo, onde são produzidos diversos sistemas epóxi para o mercado local, com capacidade para a fabricação de novos sistemas epóxi base água. O produto de destaque da Oswaldo Cruz é o Fortcryl 6400. Trata-se de um terpolímero em dispersão aquosa /tintasevernizes


resina base água

marcio gitti, da Oswaldo Cruz

utilizado como ligante na fabricação de tintas e revestimentos. De acordo com Marcio Gitti, supervisor do laboratório de aplicações técnicas, o produto tem excelente resistência ao intemperismo e à abrasão, aliados ao baixo odor e VOC. A Oswaldo Cruz promete, em breve, apresentar ao mercado os terpolímeros para o segmento de impermeabilizantes e de tintas para fachadas, utilizando a tecnologia de nanopartícula.

/tintasevernizes

“O maior foco da Reichhold globalmente tem sido as resinas para sis­temas base água. As novidades, portanto, estão direcionadas para pro­ dutos que proporcionem baixo VOC, aliados ao uso de matérias-primas de fontes renováveis, aumentando o nível de sustentabilidade nas mais variadas formulações de tintas e vernizes”, explica André Luiz de Oliveira, gerente de desenvolvimento de mercado & assistência técnica da Reichhold. As linhas em destaque são: Beckosol Aqua e Beckosol Eco, que são látex alquídicos puros ou modificados para diversos tipos de tintas e vernizes, com a vantagem de serem totalmente solúveis em água, permitindo a formulação de revestimentos de baixo VOC. Dentre os produtos dessas linhas des­tacam-se os Beckosol Aqua 201 (látex alquídico para formulação de esmalte imobiliário à base de água de alto brilho); 510 (látex alquídico para formulação de acabamentos semibrilho) e 210 (desenvolvido para a formulação de primers para metal). Além desses produtos, a Reichhold também destaca o Urotuf F 97 MPW33,

andré luiz de oliveira, da Reichhold

um sistema de óleo uretanizado à base de água, que promete elevada resistência à abrasão para madeiras. A empresa está trabalhando na ampliação das aplicações de suas mais variadas linhas de produtos, de acordo com Oliveira. Desta forma, já tem apresentado globalmente produtos base água das linhas Epotuf para bonding primer e Beckosol Aqua para concreto, entre outros.

RTV | 04-05 | 2014

31


resinas base agua Sistemas base agua tiene gran potencial para crecimiento

32

water-based resins Water-based systems have great growth potential

A pesar de que todavía no se cuenta con legislación ambiental, el mercado de resinas de base agua está cada vez más prometedor, principalmente en nuevas aplicaciones En los últimos años, los sistemas a base de agua vienen creciendo gradualmente, tanto en la cuestión técnica, como en la comercial con el aumento del consumo. “A pesar de la participación fuerte en el mercado decorativo, todavía hay una competencia dominante en los sistemas base solvente en otros mercados y aplicaciones. Esto sucede principalmente debido al precio y a la competitividad”, explica Paulo Roberto Vieira Jr, coordinador técnico para América Latina de coatings, resins & additives de Allnex. La falta de una legislación en Brasil explica esta situación, ya que no exige determinados procesos sustentables y, por lo tanto, no es adoptado por todas las industrias brasileñas. “En Brasil y demás países sudamericanos, hay una creciente preocupación de las industrias en relación a cuestiones ambientales y ocupacionales. Y en el caso del consumidor, el enfoque todavía está en la relación costo-beneficio”, dice Antonio Carrascosa Filho, gerente de ventas e ingeniero de aplicación para América del Sur de Ask Chemical. Ronny Konrad, gerente de marketing y ventas del área de Advanced Materials de Hunstman, agrega que existe, por lo tanto, un gran potencial de crecimiento, ya que los sistemas a de base agua han alcanzado propiedades similares a los sistemas de altos sólidos, de base solvente y orgánicos.

Despite the lack of environmental legislation, water-based resins market is promising, mainly in new applications In recent years, water-based systems are growing gradually, both in the technical as the commercial issue with the increase in consumption. “Despite the big share in the decorative market, there is still a dominant c ompetition in the solvent-based systems in other markets and applications. This happens mainly because to the price and competitiveness”, explains Paulo Roberto Vieira Jr, Allnex Technical Coordinator for Latin America of Coatings, Resins & Additives. The lack of legislation in Brazil explains this situation, since it does not require certain sustainable processes and, therefore, it is not adopted by all Brazilian industries. “In Brazil and other South American countries, there is a growing concern of industries in relation to occupational and environmental issues. And in the case of the consumer, the approach is still cost-effectiveness”, says Antonio Carrascosa Filho, Ask Chemical Sales Manager and Application Engineer for South America. Ronny Konrad, Marketing and Sales Manager of Huntsman’s Advanced Materials adds that, therefore, there is a great growth potential, since water-base systems have reached similar properties to those of solvent and organic-based high-solids systems.

Desafíos A pesar de que el carnaval ya pasó, todavía tenemos por delante el Mundial de Futbol y las elecciones presidenciales y gubernamentales. Y estos eventos están, sin duda, afectando todo el mercado brasileño. Por esto, la expectativa está un poco más moderada. Atento a esta incertidumbre, Águia Química está poniendo a disposición soluciones técnicas que proporcionan un nuevo concepto para el mercado de pinturas, cambiando la idea de que las pinturas de base solvente son las mejores para las aplicaciones en metal y madera. Fue también pensando en este año conturbado que Brancotex decidió lanzar dos productos para ayudar a las empresas de pinturas y revestimientos para mantener sus ventas. A pesar de las incertidumbres, la expectativa es buena. Todos están optimistas, pues creen en el buen desempeño de sus productos.

Challenges Although carnival is over, we still have ahead the World Cup and presidential and government elections. And these events are, without a doubt, affecting the entire Brazilian market. Thus, the expectation is a little more moderate. Attentive to this uncertainty, Águia Química is making available technical solutions that provide a new concept for the paint market, changing the thought of solvent-based paints are the best for applications on metal and wood. It was also thinking about this troubled year that Brancotex decided to launch two products to help paint and coating companies to keep their sales. Despite the uncertainties, the expectation is good. Everybody is optimistic, believing in the good performance of their products.

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

33


Foto: Divulgação

Alain Mari e Neide Juliani decerram a placa de inauguração do Centro Técnico

Arkema-Coatex inaugura Centro Técnico de Desenvolvimento e Aplicação em unidade do Brasil O local foi projetado para promover avanços tecnológicos aos clientes e para isso conta com equipamentos de ponta, que permitem otimizar aplicações e disponibilizar tecnologias globais para diversos segmentos da indústria, como o de tintas e vernizes

34

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


expansão

A multinacional Arkema-Coatex inaugurou em 23 de abril, na unidade industrial de Araçariguama (SP), o Centro Técnico de Desenvolvimento e Aplicação para América Latina (LATAM) que dará suporte técnico aos clientes para diferentes segmentos industriais como tintas, construção civil, papel, adesivos, mineração, personal care, detergência entre outros. O investimento foi de aproximadamente R$ 5 milhões e faz parte da estratégia de crescimento da companhia no mercado brasileiro e latino-americano. /tintasevernizes

De acordo com Eric Schmitt, diretor-presidente da Arkema Química do Brasil e Alain Mari, diretor-presidente do Gru­ po Coatex, apesar do atual momento eco­nômico do Brasil, de PIB abaixo das expectativas, o país é um dos mercados mais importantes para a empresa, onde a expectativa é crescer dois dígitos por ano. Esse compromisso se concretizou com a aquisição, em outubro de 2012, da planta fabril de Araçariguama que concentra a produção da linha de especialidades em aditivos e resinas para coatings. “Temos hoje um plano ambicioso de investimento no Brasil e isso mostra nosso compromisso com os clientes e com a melhoria da qualidade de seus pro­dutos e assistência técnica, assim como reforçar cada vez mais o respeito ao meio ambiente, saúde e segurança”, declara Schmitt ao lembrar que a Arkema tem presença tradicional no país, com mais de 50 anos de atuação, onde começou com o segmento de fertilizantes e hoje participa de mercados como de poliamidas, polímeros acrílicos, polímeros para área de petróleo, gás, automóvel, gás para refrigerantes, monômeros acrílicos, solventes, amidas, e especialidades em aditivos. Segundo Mari, intensificar a presença na América Latina faz parte da estratégia global da Arkema-Coatex que já possui forte atuação na Europa e América do Norte. “Nossa prioridade é manter a posição de liderança em todos os mercados considerados importantes para o grupo e o Brasil foi uma escolha certa e estamos felizes. É um grande país, com uma classe média que faz parte do crescimento e tem recursos impressionantes. Como em todos os países, também tem seus períodos de altos e baixos, mas em longo prazo seu futuro será brilhante”, considera o diretor-presidente da Coatex. RTV | 04-05 | 2014

35


expansão

NAS FOTOS ACIMA: Parte interna do novo complexo de laboratórios da unidade de Araçariguama (SP); Neide Juliani, gerente de desenvolvimento e aplicação - LATAM , e Ricardo Leonardi, químico de aplicações, durante demonstração prática no novo Centro Técnico

36

RTV | 04-05 | 2014

Suporte técnico local e completo O novo Centro Técnico de Desenvolvimento e Aplicação para América Latina (LATAM) foi projetado numa área de aproximadamente 500 m2 com equipamentos de última geração, alguns pioneiros no mercado nacional e outros dificilmente encontrados em laboratórios convencionais. Segundo Neide Juliani, gerente de desenvolvimento e aplicação - LATAM, essa estrutura permite não só analisar a performance dos produtos, mas também verificar, através de técnicas avançadas, o desempenho dos mesmos na aplicação, avaliando, por exemplo, o comportamento reológico das tintas, viscosidade, entre outros. “Isso implica não só auxiliar nossos clientes na otimização da aplicação das suas fórmulas, mas também introduzir novas tecnologias disponibilizadas pelo Grupo Arkema”, explica a gerente ao ressaltar que a empresa, por ser global e multidisciplinar, além de investir em novas tecnologias, incentiva o intercâmbio do departamento técnico do Brasil com os diversos centros de excelência do Grupo. Segundo Neide, existe um trabalho de aprimoramento tecnológico com a transferência de novas tecnologias e, se necessário, a empresa pode “tropicalizar” estes processos e produtos para atender a realidade e necessidades específicas do mercado brasileiro. Diante deste suporte, na área de tintas e revestimentos o novo laboratório está bem equipado para avaliar o impacto dos aditivos e emulsões da Arkema-Coatex nas formulações e fazer ensaios avançados. O local também está adaptado para fazer testes que incluem: viscosidade de baixo e alto shear; análise de nivelamento e escorrimento, teste de resistência a lavabilidade, medição de brilho e cor, entre outros. /tintasevernizes


expansão

Eric Schmitt, diretor-presidente da Arkema Química do Brasil, e Alain Mari, diretor-­presidente do Grupo Coatex, estavam presentes no evento de inauguração Além do novo Centro Técnico, Arkema-Coatex dispõe de um novo Laboratório de Controle de Qualidade onde estão

/tintasevernizes

instalados equipamentos de ponta para realizar diferentes análises, cromatógrafos líquidos e gasosos de última geração.

A expansão não ocorre apenas no suporte técnico. Até 2017, a empresa pretende dobrar sua capacidade atual de armazenagem com a instalação de novos tanques, e contará com um novo reator que aumentará a capacidade de produção permitindo o desenvolvimento de soluções inovadoras. “Modernizamos esta planta fabril ao agregar todos estes investimentos e com isso iremos impulsionar ainda mais nossa participação e lançar produtos diferenciados e “verdes” que possam auxiliar o crescimento e a competitividade dos nossos clientes”, salienta Schmitt. Atualmente, além da unidade de Ara­çariguama, a Arkema-Coatex possui um escritório em São Paulo (SP) e outra unidade fabril, localizada em Rio Claro (SP), responsável pela fabricação de peróxidos orgânicos e com uma estação de envase de odorizantes.

RTV | 04-05 | 2014

37


expansión Arkema-Coatex inaugura Centro Técnico de Desarrollo y Aplicación en unidad de Brasil La multinacional Arkema-Coatex inauguró el 23 de abril, en la unidad industrial de Araçariguama (SP), el Centro Técnico de Desarrollo y Aplicación para América Latina (LATAM) que dará soporte técnico a los clientes para diferentes segmentos industriales como pinturas, construcción civil, papel, adhesivos, minería, personal care y detergencia, entre otros. La inversión fue de aproximadamente R$ 5 millones y forma parte de la estrategia de crecimiento de la compañía en el mercado brasileño y latinoamericano. De acuerdo con Eric Schmitt, director presidente de Arkema do Brasil y Alain Mari, director presidente del Grupo Coatex, a pesar del actual momento económico de Brasil, de PIB abajo de las expectativas, el país es uno de los mercados más importantes para la empresa, donde la expectativa es crecer dos dígitos por año. Este compromiso se concretizó con la adquisición, en octubre de 2012, de la unidad fabril de Araçariguama que concentra la producción de la línea de especialidades en aditivos y resinas para coatings. El nuevo Centro Técnico de Desarrollo y Aplicación para América Latina (LATAM) fue planeado con equipos de última generación, algunos pioneros en el mercado nacional y otros difícilmente encontrados en laboratorios convencionales. Esta estructura permite no sólo analizar el desempeño de los productos, sino también verificar, a través de técnicas avanzadas, su desempeño en la aplicación, evaluando, por ejemplo, el comportamiento reológico y viscosidad de las pinturas, entre otros. La expansión no ocurre solamente en el soporte técnico. Hasta 2017, la empresa pretende duplicar su capacidad actual de almacenamiento con la instalación de nuevos tanques, y contará con un nuevo reactor que aumentará la capacidad de producción, permitiendo desarrollar soluciones innovadoras.

We created. We innovate.

a lway s !

expansion Arkema-Coatex opens Technical Development and Application Center in Brazilian unit On April 23, multinational company Arkema-Coatex opened, at the industrial unit of Araçariguama (SP), the Technical Development and Application Center for Latin America (LATAM) which will provide technical support to customers from different industry segments as paints, civil construction, paper, adhesives, mining, personal care and detergents, among others. The investment was approximately R$ 5 million and makes part of the company’s growth strategy in the Brazilian and Latin American markets. According to Eric Schmitt, CEO of Arkema Química do Brasil and Alain Mari, CEO of group Coatex, despite the current economic period of Brazil, GDP below expectations, the country is one of the most important markets for the company, where the expectation is to reach a two-digits growth per year. This commitment was created after the acquisition of the manufacturing unit of Araçariguama in October 2012, which concentrates the production line of specialty additives and resins for coatings. The new Technical Development and Application Center for Latin America (LATAM) was planned with cutting-edge equipment, some of them unique in the Brazilian market, and others hardly found in conventional laboratories. This structure allows not only to analyze the performance of the products, but also prove, through advanced techniques, their application performance, assessing, for example, the rheological behavior and viscosity of paints, among others. The expansion does not happen only in the technical support. Until 2017, the company aims to double its current storage capacity by installing new tanks and a new reactor which will increase the production capacity, allowing to develop innovative solutions.

Conferência Técnica

Technical Conferences Magazine Tintas & Vernizes

38

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

39


óleos e derivados

Óleos e Derivados ditam o

por tecnologias de fontes Os óleos e seus derivados são soluções para produtos cada vez mais sustentáveis. Dentro deste conceito, são insumos que se apresentam mais favoráveis ambientalmente por serem provenientes de matérias-primas renováveis como óleo de soja, girassol  e palma e seus ácidos graxos. “A aplicação

40

RTV | 04-05 | 2014

de óleos vegetais e seus derivados confere um aspecto de sustentabilidade à indústria, uma vez que são produtos renováveis de origem vegetal, que fomentam de maneira direta e indiretamente a agricultura familiar e causam pouco impacto ao meio ambiente”, reforça o diretor comercial da A. Azevedo, José Calvo Morales. Ruth Keiko Kuriyama, gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios da Unidade Cargill Industrial Specialties, esclarece que a função do óleo vegetal e seus derivados de ácidos graxos é de ser a matéria-prima principal na composição do polímero. Pode representar de 30 a 70% da composição de diversas resinas, dentre as quais se destacam as alquídicas que, por sua vez, são usadas na produção de tintas e vernizes também

conhecidos como esmaltes e vernizes base óleo. Utilizados na fabricação de tintas imobiliárias, automotivas, linha branca, vernizes sanitários e resinas, estes produtos de fontes renováveis (no caso, os óleos vegetais) fornecem ótimas características ao produto final. Segundo Eduardo Oliva, responsável pelo gerenciamento de Insumos e Fracionados Diversos da UniAmerica, apresentam como características nas tintas velocidade de secagem, brilho, plasticidade, endurecimento da película, resistência às intempéries, aderência, entre outros. Para Lívia de Freitas Sandoval Faganello, assistente técnica da Miracema-Nuodex, a importância do uso de óleos e derivados está focada, principalmente, na obtenção de produ-

/tintasevernizes


caminho na busca

renováveis tos mais resistentes às intempéries e com excelentes propriedades a agentes químicos e abrasivos. Mercado aquecido Impulsionado pela necessidade das empresas de apresentarem produtos cada vez mais amigáveis à saúde do consumidor e ao meio ambiente, o mercado de óleos vegetais e seus derivados deve continuar aquecido. Contudo, é importante destacar o equilíbrio do mercado de soja para a caracterização dos mercados de óleos. Conforme relata Ruth, diferentemente da perspectiva de 2012, o ano de 2013 encontrou um novo equilíbrio entre oferta e demanda, visto que a América do Sul e Estados Unidos obtiveram melhores resultados

/tintasevernizes

de produção, assim a cadeia como um todo determinou um novo nível de preço, porém com demanda aquecida. “Para 2014, o cenário inicial é positivo quanto às expectativas de produção, porém são muitos os fatores que podem influenciar em novos patamares de preço, tais como: a pressão da demanda, clima, as relações de câmbio no mundo e a perspectiva do produtor em escolher determinado tipo de grão;”, aponta. Ailton Ribeiro, gerente de campo – Divisão Industrial da Alcolina, lembra que o Brasil é um grande detentor e explorador do óleo mineral, mas com a globalização e industrialização mundial explica que a demanda e consumo dessa matriz energética cresceu, forçando a busca por outras fontes. “Assim, no

caso de tintas e vernizes a solução foi encontrada em produtos de base vegetal que, além de uma melhor qualidade, nos deixa um pouco mais estáveis quanto as variações, por exemplo, nos preços, pois no caso de produto vegetal, o dólar tem menor impacto”, considera. Apesar disso, as fortes oscilações de preço devido aos fatores de difícil controle, como os citados anteriormente, é um forte desafio no segmento. Outro ponto desafiador é a busca por alternativas mais econômicas para o formulador de resina, assim como a procura por materiais oriundos de fontes vegetais de qualidade e que possam ser cada vez mais selecionados para que o mercado não sofra tanto as oscilações da safra e sazonalidade.

RTV | 04-05 | 2014

41


óleos e derivados “A tendência seria a busca por novas fontes vegetais para fabricação de resinas especiais, e também resinas alquídicas base água”, opina Lívia. Para Francisco Junior, gestor dos segmentos tintas, resinas, adesivos e construção civil da Química Anastácio, os produtos de fontes renováveis retratam exatamente esse desafio de acompanhar a tendência por soluções cada vez mais sustentáveis para substituição de origem petroquímica. Nessa linha, os especialistas do mercado de óleos e derivados são unânimes em acreditar que investir em tecnologias menos poluentes e de fácil biodegradação, seja uma crescente tendência nas indústrias.

Ribeiro menciona que a Alcolina investiu numa nova planta fabril e em laboratórios, assim como incrementou a atual linha de produtos dando início a participação em novos mercados. “A busca por produtos de fonte renovável tem provocado mudanças no mercado de tintas, e com todos estes nossos investimentos muitos desafios estão por vir”, conclui Ribeiro. Os produtos destinados à indústria de tintas e vernizes da A.Azevedo são: óleo de mamona desidratado GH (DCO), óleo de linhaça polimerizado, óleo de soja polimerizado, óleo de mamona soprado, óleo de tungue, entre outros. Segundo o diretor comercial, José Calvo Morales,

Na linha de óleos e derivados da Alcolina destaca-se uma nova linha de antiespumas e umectantes de base óleo vegetal, cujos produtos, segundo Ailton Ribeiro, gerente de campo – Divisão Industrial, são ecologicamente corretos, de alta eficiência e baixo custo. “Substituem em iguais quantidades os produtos convencionais e são significativos os melhores resultados em brilho e lavabilidade, após utilizar uma tecnologia de base vegetal”, cita Ribeiro ao explicar

josé calvo morales, da A.Azevedo

ailton ribeiro, da Alcolina

que, apesar disso, no caso dos antiespumas ainda são maiores os volumes comercializados de produtos de base óleo mineral, mas tem ocorrido a substituição pelas novas tecnologias de base vegetal. Segundo ele, nos umectantes acontece fato similar: “nesse caso, os fenóis são bastante utilizados, mas têm sido rejeitados e substituídos por tecnologia sustentável”. 42

RTV | 04-05 | 2014

a maioria dos produtos foi desenvolvida pela A. Azevedo nos últimos três anos. “Através deles consolidamos a liderança de fornecimento de óleos vegetais destinados à indústria de tintas e vernizes”, afirma. Além da atuação para o segmento de tintas e vernizes, Morales explica que entre os anos de 2013 e 2014, a empresa realizou investimentos no desenvolvimento de novos produtos para outros mercados, e salienta que o volume de investimentos do biênio 2012 – 2013 foi de R$ 10 milhões. Além do portfólio completo de óleos vegetais renováveis, a Cargill foca seus desenvolvimentos em soluções para aten­ /tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

43


óleos e derivados são os ácidos graxos de óleo de soja e mamona, todos com a marca de Liacid®. Em destaque, a empresa oferece o Liacid®1721 que compreende ácidos graxos destilados de óleo de mamona desidratado. “É um produto de cor clara com ex­celentes características secativas, sendo sua principal utilização na fabricação de resinas alquídicas”, revela Lívia ao esclarecer que, neste produto, existe a presença de duplas ligações conjugadas que são mais efetivas do que as não conjugadas no processo de secagem oxidativa. “Estas duplas

ruth keiko kuriyama, da Cargill

der requisitos de baixo odor, baixo VOC e de fonte renovável. Ruth Keiko Kuriyama, gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios da Unidade Cargill Industrial Specialties destaca opções como o Oxi-Cure 2000, um agente de coalescência reativo, base vegetal e Zero VOC; a linha Oxi-Cure 500 de polióis derivados de glicerina que podem ser utilizados na síntese de resinas alquídicas e uretanos; e o BiOH® polióis da Cargill baseados em óleos vegetais e que podem ser utilizados em espumas de poliuretano, intermediários de resinas e como alternativa ao óleo de mamona. A Miracema-Nuodex oferece ao mercado de tintas uma linha de ácidos graxos destilados derivados de óleos vegetais. “Estas matérias-primas são utilizadas geralmente na fabricação de resinas alquídicas semissecativas e também na formulação de agentes de moagem para pigmentos”, explica a assistente técnica, Lívia de Freitas Sandoval Faganello. Segundo ela, dependendo da origem do ácido graxo, a resina terá propriedades específicas. Os principais produtos 44

RTV | 04-05 | 2014

lívia de freitas sandoval faganello, da Miracema-Nuodex

li­gações criam um sistema de ressonância que resulta em uma reatividade superior tornando a etapa oxidativa mais rápida”, ressalta. Lívia comenta que a Miracema-Nuodex está sempre buscando novas matérias-primas para oferecer ao mercado o melhor custo x beneficio e os equipamentos e processos de destilação são modernos e pioneiros. Neste caso, ela cita o Thin Film, um equipamento onde o material é continuamente alimentado e distribuído pela superfície interna do evaporador. De acordo com a assistente técnica, as vantagens do processo exercido por este equipamento estão voltadas para /tintasevernizes


óleos e derivados produtos de cor mais clara, alto grau de pureza e, através do sistema, podem-se atingir temperaturas de evaporação menores quando comparado aos processos convencionais. Além disso, os danos térmicos ao destilado podem ser evitados ou reduzidos, e a pequena espessura do filme e a mistura turbulenta do mesmo resultam em um rápido alcance do equilíbrio. “Isto é especialmente importante se uma completa separação dos resíduos voláteis leves for requerida”, finaliza. A Química Anastácio oferece como solução para o mercado os principais óleos e derivados: em especial na linha de Ácidos Graxos Destilados, Óleos Minerais, Óleo Refinados de Palmiste, Babaçu, Canola, Eucalipto, Linhaça, Menta, Pinho, Tungue e Óleo de Mamona. Conforme revela Francisco Junior, gestor dos segmentos tintas, resinas, adesivos e construção civil, a empresa segue em ritmo acelerado de investimentos. Neste ano adquiriu um terreno com uma área de 1.593m² ampliando a capacidade de armazenagem para 5.100 toneladas. Em 2013, promoveu a expansão dos Centros de Distribuição em São Paulo e Itajaí, e iniciou também a Operação Suape. Além disso, aumentou o número de equipamentos de análise, assim como destaca o investimento contínuo em seus colaboradores com treinamentos e capacitação a fim de identificar as necessidades dos clientes, criando soluções inovadoras para o mercado. “A Química Anastácio está há 72 anos no mercado e, para 2014, temos a estratégia de ampliar nossa atuação no segmento de tintas aumentando o portfólio de produtos em solventes, coalescentes e sílicas, sempre com o foco

/tintasevernizes

francisco junior, da Química Anastácio

nas melhores soluções com custo x benefício para os nossos clientes”, acrescenta. A UniAmerica é especializada na negociação de maté­ rias-primas estratégicas (Óleos Vegetais e derivados; Granéis Químicos) e admite ter como diferencial a integração total e online das informações globais de diversos mercados e produtos. Atualmente, a empresa fornece ao mercado de tintas: óleo

RTV | 04-05 | 2014

45


óleos e derivados

de soja refinado, óleo de soja hidrogenado, óleo de tungue, óleo de linhaça bruto e refinado, óleo de oiticica, óleo de mamona nº 1, ácido graxo de mamona, óleo de babaçu refinado, LCC - Líquido da Castanha de Caju, ácido graxo de soja, lecitina de soja, óleo de mamona hidrogenado, glicerina bidestilada, glicerina industrial, sebo hidrogenado, ácido esteárico, ácido oléico, soda cáustica, ácido graxo de soja e ácido graxo de babaçu, estearato de zinco, estearato de cálcio e estearato de alumínio. Conforme declara Eduardo Oliva, responsável pelo gerenciamento de Insumos e Fracionados Diversos, a companhia promoveu recentes investimentos. Um deles foi na estrutura ao reforçar atuação no segmento com uma equipe maior e dedicada 24 horas por dia em atender todo o mercado para levar informações atualizadas, seguras e tendências. “Nesse ponto, estamos fazendo uma maior integração entre o nosso escritório do Brasil e o escritório internacional que temos em Wimbledon (Inglaterra). Dessa maneira conseguimos ter uma

46

RTV | 04-05 | 2014

visão global do que está acontecendo com os mercados, e assim manter nossos clientes sempre atualizados ao mesmo tempo em que participamos com maior intensidade da tomada de decisão das empresas parceiras”, explica Oliva ao ressaltar que a empresa também atua junto aos clientes no momento da programação de compra e desenvolvimento de novos produtos. “Com esta estratégia, a temos condições de participar desde a concepção de um novo produto até a entrega do mesmo ao mercado”, assinala. Oliva afirma que a UniAmerica é uma empresa diversificada e focada em oferecer soluções integradas de negócios. Mais do que a oferta de óleos vegetais e animais como insumos para a confecção de tintas e revestimentos, o executivo revela que a companhia desenvolveu novas áreas e parcerias nacionais e internacionais que hoje estão aptas para atender o cliente em todas as suas necessidades - que vão desde a compra e venda de equipamentos industriais, até soluções de ampliação de imagem junto ao mercado consumidor.

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

47


aceites y derivados

48

oils and derivatives

Los aceites y Derivados dictan el camino en la búsqueda por tecnologías de fuentes renovables

Oils and derivatives dictate the way in the search for renewable technologies

Los aceites y sus derivados son soluciones para productos cada vez más sustentables. Dentro de este concepto, son insumos que se presentan más favorables ambientalmente, por provenir de materias primas renovables como aceite de soya, girasol y palma y sus ácidos grasos. Los aceites vegetales y sus derivados de ácidos grasos son la materia prima principal en la composición del polímero. Pueden representar del 30% al 70% de la composición de diversas resinas, entre ellas se destacan las alquídicas que, a su vez, son usadas en la producción de pinturas y barnices también conocidos como esmaltes y barnices de base aceite. Utilizados en la fabricación de pinturas inmobiliarias, automovilísticas, línea blanca, barnices sanitarios y resinas, estos productos de fuentes renovables (en el caso, los aceites vegetales) proporcionan óptimas características al producto final, como velocidad de secado, brillo, plasticidad, endurecimiento de la película, resistencia a intemperie y adherencia, entre otros. Son importantes en la obtención de productos más resistentes a la intemperie y con excelentes propiedades contra agentes químicos y abrasivos. Impulsado por la necesidad de las empresas de presentar productos cada vez más amigables a la salud del consumidor y al medio ambiente, el mercado de aceites vegetales y sus derivados debe continuar agitado. En esta línea, los especialistas del mercado para este segmento son unánimes en creer que invertir en tecnologías menos contaminantes y fácilmente biodegradables sea una creciente tendencia en las industrias.

Oils and their derivatives are the solution for more sustainable products. Within this concept, they are inputs that are environmentally more favorable as they come from renewable raw materials such as soybean, sunflower and palm oil and their fatty acids. Vegetable oils and their fatty acids derivatives are the main raw material in the composition of polymers. They may represent 30% to 70% of the composition of several resins, they include the alkyd resins which, in turn, are used in the production of paints and varnishes also known as oil-based enamels and varnishes. Used to manufacture architectural, automotive and domestic appliances paints and also sanitary varnishes and resins, these products from renewable sources (that is, vegetable oils) provide the final products with optimal characteristics such as fast drying, gloss, plasticity, film hardening, weathering resistance and adherence, among others. They are important in obtaining products with higher and excellent resistance to weathering and chemical and abrasive agents. Driven by the need of the companies to offer products increasingly more friendly to the consumer’s health and the environment, the market of vegetable oils and their derivatives must keep warmed. In this field, the market specialists for this segment are unanimous in believing that investing in less polluting and easily biodegradable technologies is a growing trend in the industries.

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


inauguração

Lubrizol inaugura prédio em São Paulo (SP) que passa a ser a sede para toda a América Latina Diretor global da empresa comparece a evento e fala sobre o comprometimento da empresa com o Brasil

peter bloyce, diretor global de mercados emergentes e tecnologia e luis carthery, gerente de negócios para América Latina - Performance Coatings

Nova sede da Lubrizol

/tintasevernizes

No início de março, a Lubrizol inaugurou sua sede própria localizada no bairro dos Jardins, em São Paulo (SP), destinada às unidades de negócios de Advanced Materials e Performance Coatings. O prédio abriga as áreas comercial, vendas, atendimento ao cliente, suporte ao cliente (que inclui o pós-venda). Está previsto ainda um centro técnico, que englobará a área de desenvolvimento de aplicações para hiperdispersantes, resinas e modificadores de superfície. A empresa ainda passa a disponibilizar um laboratório com foco maior em personal care, que também poderá ser destinado a atividades em coatings. “Montaremos um laboratório de ponta para ficarmos mais próximos dos clientes. Este é só o início dos nossos investimentos no Brasil”, promete Luis Carthery Jr., gerente de negócios para a América Latina – Performance Coatings. De acordo com o diretor global de mercados emergentes e tecnologia Peter Bloyce existe um compromisso da Lubrizol em trazer ao país inovação, além de produtos técnicos e diferenciados. “Serão produtos adequados para regiões emergentes, como é o caso do Brasil”, afirma o diretor. “Além disso, a Lubrizol investirá em novos la­ bo­ratórios de aplicações e também na expansão de manufatura. Queremos ser solucionadores de problemas através do desenvolvimento de novos produtos e mo­léculas”, finaliza. RTV | 04-05 | 2014

49


inauguración

50

inauguration

Lubrizol inaugura edifico en São Paulo (SP) que será la sede para toda América Latina

Lubrizol inaugurates building in São Paulo (SP) that will be headquarters for Latin America

Director global de la empresa se presenta al evento y habla sobre el comprometimiento de la empresa con Brasil

Global Director of the company is present at the event and talks about the commitment of the company with Brazil

A inicios de marzo, Lubrizol inauguró su sede propia localizada en el barrio de Jardins, en São Paulo (SP), destinada a las unidades de negocios de Advanced Materials y Performance Coatings. El edifico abriga las áreas comercial, de ventas, atención al cliente, soporte al cliente (que incluye postventa). Está previsto también un centro técnico, que englobará el área de desarrollo de aplicaciones para hiper-dispersantes, resinas y modificadores de superficie. Además, la empresa pone a disposición un laboratorio enfocado principalmente en personal care, que también podrá destinarse a actividades de coatings. “Montaremos un laboratorio de punta para acercarnos aún más a los clientes. Este es sólo el inicio de nuestras inversiones en Brasil”, promete Luis Carthery Jr., gerente de negocios para América Latina – Performance Coatings. De acuerdo con el director global de mercados emergentes y tecnología Peter Bloyce, existe un compromiso de Lubrizol en traer al país innovación, además de productos técnicos y diferentes. “Serán productos adecuados para regiones emergentes, como es el caso de Brasil”, afirma el director. “Además, Lubrizol invertirá en nuevos laboratorios de aplicaciones y también en la expansión de manufactura. Queremos ser solucionadores de problemas a través del desarrollo de nuevos productos y moléculas”, finaliza.

At the beginning of March, Lubrizol inaugurated its own headquarters located in the neighborhood of Jardins, in São Paulo (SP), for the Advanced Materials and Performance Coatings Business Units. The building is home to the business, sales, customer service and customer support (which includes after sales) departments. A Technical Center that will encompass the development of applications for hyper-dispersers, resins and surface modifiers is also planned. In addition, the company makes available a personal care laboratory, which can also be used for coatings activities. “We will mount a cutting-edge lab to get even closer to customers. This is only the beginning of our investments in Brazil”, promises Luis Carthery Jr., Business Manager for Latin America - Performance Coatings. According to the Global Manager of Emerging Markets and Technology Peter Bloyce, there is a commitment of Lubrizol in bringing innovation as well as technical and different products to Brazil. “They will be products suitable for emerging regions, as it is the case of Brazil”, says the manager. “In addition, Lubrizol will invest in new application laboratories and also in the expansion of manufacturing. We want to be problem-solvers through the development of new products and molecules”, ends.

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


nova identidade

Grupo MCassab redesenha a sua marca

Foto: Divulgação

O Grupo MCassab completou 85 anos em 2013, com isso, decidiu rever esta trajetória visando chegar aos 100 anos demonstrando sua solidez nos conceitos: crescimento, evolução, atualização e modernidade. Como parte disso, o Grupo revigorou sua marca para reafirmar seu DNA e atitude. O redesenho teve como objetivo fazer o alinhamento da sua expressão gráfica visual aos conceitos que definem a personalidade da marca do Grupo, sem perder a tradição dos logotipos anteriores. A empresa admite que o Empreendedorismo, a Credibilidade e a Competência fazem parte de sua essência e são valores presentes em tudo o que faz. Conforme explica Angela Cutait Vasto, diretora de marketing corporativo e lojas Spicy, o novo símbolo gráfico (três argolas entrelaçadas) é inspirado na modernização, firmando o compromisso

empresa: Consumo, Distribuição de Pro­dutos Químicos, Incorporações e Par­ticipações, que englobam as 14 unidades de negócio do Grupo. Cada uma delas é representada pelo mesmo logo com o nome de cada pilar. “A MCassab está passando por um novo momento. Fomos em busca de uma nova marca que refletisse isso e o nosso compromisso, que é muito forte, nossa missão e valores”, declara Angela, que acrescenta: “acredito que essa marca irá perpetuar e ultrapassar os nossos 100 anos. Quem olhar a marca irá perceber: Nós fazemos acontecer!”.

Angela Cutait Vasto, diretora de marketing corporativo e lojas Spicy: “o novo símbolo gráfico é inspirado na modernização, firmando o compromisso com colaboradores, clientes e fornecedores”

com colaboradores, clientes e fornecedores, atitude que sustenta os valores do Grupo. Angela ressalta também que as cores usadas (tons de verde) representam os três pilares de negócios da /tintasevernizes

Com esse slogan, a empresa anuncia que chegará aos 100 anos com solidez e excelência, de forma sustentada e com uma equipe que trabalha alegre, focada e alinhada com o futuro. RTV | 04-05 | 2014

51


nueva identidad

52

new identity

Grupo MCassab rediseña su marca

MCassab Group redesigns its logo

El Grupo MCassab cumplió 85 años en 2013, por eso, decidió revisar esta trayectoria con el fin de llegar a los 100 años demostrando su solidez en los conceptos: crecimiento, evolución, actualización y modernidad. Como parte de esto, el Grupo renovó su marca para reafirmar su ADN y actitud. El objetivo del rediseño fue el de alinear su expresión gráfica visual con los conceptos que definen la personalidad de la marca del Grupo, sin perder la tradición de los logotipos anteriores. La empresa admite que el Espíritu Emprendedor, la Credibilidad y la Competencia forman parte de su esencia y son valores presentes en todo lo que hace. Como lo explica Angela Cutait Vasto, directora de marketing corporativo y tiendas Spicy, el nuevo símbolo gráfico (tres argollas entrelazadas) está inspirado en la modernización, confirmando el compromiso con colaboradores, clientes y proveedores, actitud que sustenta los valores del Grupo. Angela destaca también que los colores usados (tonos de verde) representan los tres pilares de negocios de la empresa: Consumo, Distribución de Productos Químicos, Incorporaciones y Participaciones, que engloban las 14 unidades de negocio del Grupo. Cada una de ellas está representada por el mismo logo con el nombre de cada pilar. “MCassab está pasando por un nuevo momento. Fuimos a la búsqueda de una nueva marca que reflejara esto y nuestro compromiso, que es muy fuerte, nuestra misión y valores”, declara Angela, y agrega: “creo que esta marca se va a perpetuar y superar los 100 años. Quien vea la marca lo percibirá: ¡Nosotros hacemos que las cosas sucedan!”. Con este slogan, la empresa anuncia que llegará a los 100 años con solidez y excelencia, de forma sustentada y con un equipo que trabaja alegre, enfocado y alineado con el futuro.

MCassab Group has just turned 85 in 2013, thus, decided to review its path aiming at achieving a century showing strength in the concepts: growth, evolution, updating and modernity. As part of this, the Group renewed its brand to restate the DNA and attitude. The redesigning was intended to align the graphic look and feel with the concepts that define the personality of the Group, without losing the tradition of previous logos. The company admits that the Entrepreneurship, Credibility and Competence are part of its essence and are present in everything the Group does. As Angela Cutait Vasto, Corporate Marketing and Spicy Stores Director, explains the new graphic symbol (three intertwined rings) is inspired by modernization, confirming the commitment with partners, customers and suppliers, attitude that underpins the values of the group. Angela also highlights that the used colors (shades of green) represent the three pillars of the company’s business: Consumption, Distribution of Chemical Products, Additions and Holdings, which include 14 of the Group’s business units. Each of them is represented by the same logo with the name of each pillar. “MCassab is going through a new moment. We were in search of a new brand that reflected this and our commitment, which is very strong, our mission and values”, says Angela, and adds: “I think that this brand is going to perpetuate and overcome our 100 years. Whoever sees the brand will perceive it: we make things happen!”. With this slogan, the company announces that will turn centurial with strength and excellence, in a sustained manner and with a team that works, focused and aligned with the future.

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

53


atualidades

Cabot Apresenta seu Novo Presidente para América do Sul Em abril, a Cabot Corporation anunciou a nomeação de Rubens Approbato Machado Jr. com o novo Presidente Regional da América do Sul. Engenheiro da Escola Politécnica, USP, com mestrado na Universidade de Stanford, consolidou sua carreira de 30 anos na indústria química, incluindo petroquímica, especialidades químicas e bio-químicos, em empresas como DuPont, Petroquímica União e Umoe BioEnergy. Com sua experiência e liderança, Approbato ajudará a consolidar a alta performance e a forte cultura de compromisso com os clientes, que a Equipe Cabot tem desenvolvido ao longo dos anos.

Rubens Approbato Machado Jr., novo Presidente Regional da América do Sul

Arkema lança a marca ENCOR® no Brasil A Arkema Coating Resins, unidade de negócios da Arkema, lançou recentemente a marca ENCOR®, de emulsões acrílicas, para os formuladores no Brasil. Os produtos desta marca que já estão disponíveis, e localmente sendo produzidos no Brasil, são as emulsões ENCOR® 726, ENCOR® 726 Plus e ENCOR® 1243. “A introdução da marca é um passo importante em nosso crescimento no Brasil e no resto da América do Sul”, afirma Eric Kaiser, diretor de negócios da Arkema Coating Resins nas Américas. “Os produtos ENCOR® são reconhecidos mundialmente pela tecnologia avançada e também pela excelente qualidade e desempenho”, complementa o executivo. A linha é fabricada na planta de emulsões da Arkema, localizada próximo a São Paulo (SP) e que foi comprada pela filial da Arkema-Coatex em 2012. “Estamos comprometidos com a construção de uma forte

54

RTV | 04-05 | 2014

presença regional da Arkema”, conta Eric Schmitt, country manager da Arkema Coating Resins no Mercosul. “Produzir a linha ENCOR® em nossa unidade de São Paulo vai nos ajudar a atender melhor as necessidades de abastecimento de nossos clientes”. Além disto, a Arkema e a Coatex acabam de inaugurar um novo laboratório no complexo industrial de São Paulo. A nova instalação passa a ser o ponto focal para a assistência técnica e suporte aos clientes. Globalmente, a Arkema fabrica e comercializa uma linha completa de produtos para revestimentos arquitetônicos e industriais; tintas para demarcação viária; revestimentos especiais; adesivos, selantes e produtos de construção e adesivos sensíveis à pressão (PSA). As plataformas de tecnologia da empresa incluem emulsões à base de água, resinas à base de solvente, resinas para tintas em pó e aditivos.

/tintasevernizes


atualidades

quantiQ anuncia parceria com a Methanex para distribuição no Brasil

A quantiQ anunciou no início de abril uma grande no­vidade para o setor químico. Desde o mês de março, a empresa passou a ser a distribuidora, em território nacional, da Methanex, principal produtora e comercializadora de metanol no mundo e líder de mercado no Brasil. A parceria tem como objetivo reforçar a atuação da multinacional, presente no Brasil desde o início dos anos 90, garantindo sua estratégia no país. “Para a Methanex o mercado brasileiro é muito importante, pois através da aliança com a quantiQ nós aumentamos nossa presença e participação no mercado de distribuição química”, afirma Miguel Gana, diretor comercial da Methanex na América Latina. O metanol, que também chamado de álcool metílico, requer distribuição responsável e capaz de cumprir todas as normas de seu controle regulatório. “A quantiQ já opera há mais de cinco anos na distribuição de metanol no Brasil e possui amplo conhecimento desse mercado. A atuação conjunta trará grandes contribuições ao mercado brasileiro, como a questão logística que para este produto é fundamental e, com a presença que a quantiQ tem nos principais portos do país, trará um grande benefício para o mercado consumidor”, afirma Annik Varela, diretora comercial da quantiQ. O metanol é utilizado amplamente na indústria química, como um importante solvente, sendo utilizado em vários segmentos como na indústria de resinas, de papéis, na agroindústria e na produção de biodiesel.

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

55


atualidades

D’Altomare anuncia parceria com a RAHN A D’Altomare acaba de anunciar uma nova parceria com a RAHN, uma empresa suíça fabricante de matérias-primas para tintas e revestimentos de cura por radiação, com atuação em mais de 40 países. “Estamos entusiasmados e acreditamos que isto possibilitará a

De acordo com Steve Schmitt, gerente de vendas da RAHN para a América, “a combinação da expertise da empresa em cura por radiação, com a atuação baseada em especialidades e serviços técnicos da D’Altomare abre ótimas possibilidades de formulações para as com-

oferta de alternativas interessantes para nossos clientes que utilizam a tecnologia de cura por radiação para o desenvolvimento de tintas e revestimentos de alta qualidade”, afirmou Luis Machado, gerente de novos ne­gó­cios da D’Altomare.

panhias de tintas e revestimentos do Brasil”, comemora. Desta forma, a distribuidora de especialidades passa, desde o mês de abril, a oferecer com exclusividade em todo o território nacional as mais novas tecnologias em aditivos, monômeros, oligômeros e fotoiniciadores.

Equipe reforçada A equipe da D’Altomare ganhou recentemente um reforço com a contratação de Sheila Cintra, profissional que passou a integrar o time de coatings, como química formuladora sênior. Sheila traz uma ampla experiência no desenvolvimento e formulação de tintas e revestimentos, com atuação em empresas multinacionais do segmento como AkzoNobel e Axalta Coating Systems. Além da coordenação do laboratório de aplicações de coatings, ela passa a oferecer suporte técnico-comercial, visando aprimorar cada vez mais a qualidade das tintas produzidas pelos clientes da D’Altomare.

56

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


Foto: Divulgação

atualidades

Makeni Chemicals é renomeada IMCD Brasil

A holandesa IMCD Group B.V. anunciou no dia 1º de abril de 2014, a renomeação da Makeni Chemicals por IMCD Brasil. Desde a aquisição da Makeni Chemicals em setembro de 2013, os negócios vem sendo totalmente integrados ao Grupo IMCD. Com forte destaque na distribuição de especialidades químicas no mercado nacional, a IMCD Brasil possui sólidas parcerias com fornecedores internacionalmente reconhecidos, abrangendo diversos segmentos de mercado incluindo coatings, construção, adesivos, plásticos, cuidados pessoais e nutrição. Fundada em 1981 e sediada em São Paulo, IMCD Brasil (anteriormente Makeni) tem receita de vendas de R$ 200

/tintasevernizes

milhões e emprega mais de 100 colaboradores. A empresa tem escritórios de representações de vendas em todo Brasil, um laboratório de controle de qualidade, dois laboratórios de aplicação (um para coatings e um para nutrição) e armazém localizado em Diadema (SP) com capacidade para armazenar líquidos e sólidos. Marcando a primeira entrada do Grupo na América Latina, esta aquisição foi um passo importante na concretização da estratégia de expansão em uma das principais economias do mundo. IMCD Brasil admite o compromisso de preservar a reputação que a Makeni estabeleceu ao longo de todos esses anos e tem como objetivo desenvolver ainda mais os negócios na região.

RTV | 04-05 | 2014

57


Foto: Divulgação

atualidades

Rhodia conclui operação de compra de fábrica da ERCA Química no Brasil

Fachada da ERCA Química em Itatiba (SP)

A Rhodia, empresa do grupo Solvay, anunciou no início de abril ter concluído o processo de aquisição de ativos industriais e de portfólio de produtos da ERCA Química Ltda no Brasil e assumido as operações desta empresa a partir do dia 01 de abril, conforme contrato assinado entre as companhias envolvidas na negociação. A operação foi aprovada pelas autoridades antitrustes locais. O investimento, da ordem de R$ 100 milhões, contempla aquisição, terrenos adicionais e equipamentos e permitirá à Rhodia mais que dobrar a sua capacidade de produção de surfactantes e especialidades químicas no país para atender os clientes dos mercados de formulações agro, home & personal care, tintas e revestimentos, mineração e petróleo e gás. A conclusão desta aquisição segue a estratégia da empresa de investir em mercados de rápido crescimento. “Estamos entusiasmados com o que esses novos ativos nos permitirão oferecer em especialidades químicas para clientes de diversos mercados da região”, diz Emmanuel

58

RTV | 04-05 | 2014

Butstraen, presidente mundial da Solvay Novecare. Instalados em Itatiba, no estado de São Paulo, os ativos industriais darão à Rhodia a escala necessária para ampliar sua produção e atender à demanda crescente dos mercados. “Expandir nossas tecnologias e o portfólio de produtos, aumentar a capacidade de produção e proporcionar inovações globais ao mercado latino americano serão fundamentais para atender a demanda imediata de nossos clientes”, afirma Valdirene Licht, diretora da Solvay Novecare para a América Latina. Segundo ela, com esse investimento, a área global de negócios Novecare consolidará sua liderança em diversas plataformas tecnológicas, especialmente no desenvolvimento e fornecimento de produtos quaternários que complementam a plataforma tecnológica de surfactantes e especialidades químicas. Além disso, a Rhodia está fazendo uma parceria com a ERCA para a fabricação de seus produtos para os segmentos de construção e têxtil, mercados nos quais a ERCA permanecerá atuando no Brasil.

/tintasevernizes


Foto: Divulgação

atualidades

Bayer Brasil cresce 24% em vendas

A Bayer, multinacional alemã presente há 118 anos no Brasil e que completou seu 150° aniversário de fundação em 2013, teve novamente um ano de ótimos resultados no País. Somadas as atividades de suas três divisões de negócios no Brasil – CropScience (Ciências Agrícolas), HealthCare (Cuidados com a Saúde) e MaterialScience (Materiais Inovadores) – as vendas do Grupo no País alcançaram R$ 7,043 bilhões, crescimento de 24% em relação ao ano anterior. “Em 2013 o Brasil passou a ser o quarto maior mercado para a Bayer globalmente, um marco bastante expressivo e que reforça a importância e o potencial do País. Estamos bastante satisfeitos com os resultados alcançados, principalmente por termos chegado a eles em um ano tão importante para a companhia”, ressalta Theo van der Loo, presidente do Grupo Bayer no Brasil. Para ele, a boa performance da unidade brasileira foi impulsionada por produtos inovadores como Fox®, Xarelto® e Eylia®.

/tintasevernizes

“A inovação faz parte do DNA da Bayer e acredito fortemente que é através deste quesito que podemos contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sociedade”, declara. No Brasil, a divisão MaterialScience registrou um crescimento de 5% em comparação a 2012, totalizando R$ 984 milhões. As vendas do subgrupo corresponderam a 14% do total do Grupo Bayer no País. A unidade de negócio de Poliuretanos apresentou crescimento nas vendas de 5%; a de Policarbonatos de 6%; e a de matérias-primas para revestimentos, adesivos e especialidades de 7%. A Bayer CropScience apresentou crescimento de 41% em suas vendas se comparado a 2012, atingindo R$ 4,4 bilhões em 2013. As vendas da Bayer HealthCare corresponderam a aproximadamente 23,5% do total – atingiram R$ 1,65 bilhão, com crescimento de 2% em relação a 2012, incluindo exportações.

RTV | 04-05 | 2014

59


A Solvay tem orgulho de juntar-se aos fundadores e pilotos Bertrand Piccard e Andre Borschberg no lançamento do Solar Impulse 2 (HB-SIB), a segunda versão atualizada do avião movido a energia solar que começará sua turnê mundial no início de 2015 sem usar uma única gota de combustível fóssil. Desde o primeiro dia e há dez anos agora, a Solvay faz parte do projeto aventureiro Solar Impulse, que em 2004 muitos pensavam ser inconcebível. Com este “Laboratório Voador”, a empresa colocou em prática seus conhecimentos

em materiais avançados e energia sustentável, permitindo que o primeiro Solar Impulse voasse ininterruptamente movido somente à energia do sol. Comparado ao Solar Impulse 1 (Si1), que completou com sucesso seu voo de costa a costa pelos Estados Unidos no ano passado e a travessia do Mar Mediterrâneo em 2012, as tecnologias no ampliado Solar Impulse 2 (Si2) evoluíram para aumentar a eficiência energética. Desta vez, a aeronave está apta para o seu voo ao redor do mundo.

“A Solvay tem mostrado com os projetos Solar Impulse sua contribuição fundamental como um provedor de soluções químicas e materiais avançados no desenvolvimento de fontes de energia alternativas e sustentáveis”, disse

o CEO da Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, ao participar da solenidade de lançamento da nova aeronave, ocorrida em 9 de abril, na Suíça. “Para a Solvay, o Solar Impulse representa inovação sem limites, substituindo peso por soluções inteligentes. Assumir este projeto promoveu um forte espírito de equipe empreendedora. O resultado foi um sentimento de orgulho imensurável pela visão de um avião solar, voando dia e noite sem combustível, que se tornou uma realidade”, acrescentou o membro do Comitê Executivo da Solvay, Jacques van Rijckevorsel, que iniciou o projeto para o Grupo em 2004. Um total de 6 mil peças dessa aeronave foram feitas com produtos da Solvay, entre os quais polímeros especiais, plásticos de engenharia, fluorpolímeros, lubrificantes e produtos para captura, armazenamento e conservação de energia.

Foto: Divulgação

atualidades

Solvay se junta ao Solar Impulse 2 em sua viagem ao redor do mundo

60

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

61


Desde o dia 1º de Janeiro de 2014, a Dow Corning conta com a distribuidora Univar Brasil como mais uma parceira, beneficiando os clientes das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste e dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo com mais uma opção para a aquisição dos produtos de sua marca. “Esse acordo aumenta nossa capacidade de entregar os benefícios do silicone para o mercado brasileiro e reforça a nossa já respeitada rede de distribuição”, comenta Jorge Venardos, gerente comercial da Dow Corning na América do Sul. Na estrutura atual, a Univar Brasil atende clientes dos mercados de Agroquímicos, Beleza & Cuidados Pessoais, Produção Química, Alimentos & Bebidas, Domissanitários, Petróleo & Gás em todo o território brasileiro, com exceção dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A Brenntag Química continua atendendo em todo território nacional os mercados da linha industrial, como Agroquímicos, Tintas & Vernizes, Produção Química, Alimentos & Bebidas, Domissanitários, Petróleo & Gás e

Foto: Divulgação

atualidades

Dow Corning amplia sua rede de distribuição no Brasil

Têxtil. A D’Altomare Química permanece com os mercados da linha industrial, além dos segmentos de Beleza & Cuidados Pessoais, Cuidados da Saúde, Químicos para Construção, Lubrificantes e Eletroeletrônicos, com atuação em todo território nacional.

Univar anuncia parceria com a Cargill global, com atuação em 67 países e mais de 140.000 co­ laboradores. A parceria vem atender as demandas do mercado e complementar a estratégia da Univar de ampliação e diversificação do portfólio de produtos, oferecendo soluções cada vez mais eficazes e vantajosas para cada negócio. Foto: Divulgação

Em março, a Univar Brasil tornou-se distribuidora oficial dos produtos Cargill Agrícola S.A., em todo o território nacional para os mercados de Tintas, Industrial e Personal Care. A Cargill Agrícola S.A é uma multinacional norte-americana com mais de 150 anos de experiência no mercado

62

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


Desde o mês de abril, todas as soluções da divisão de Químicos para Construção da BASF na América do Sul são oferecidas ao mercado com a marca Master Builders Solutions®. Ao todo, mais de 400 produtos são impactados pela mudança, que segue um movimento global da companhia. “Master Builders Solutions® é a combinação de mais de 30 marcas existentes na BASF, como Glenium®, Ucrete e Meyco. São produtos e serviços que aliam tradição de mais de um século de atuação no segmento da construção e inovação para atender as demandas ligadas a qualidade, eficiência e sustentabilidade”, afirma Marcelo Leonessa, diretor de Químicos para Construção da BASF América do Sul.

estruturas, grautes e revestimentos de alto desempenho. No Brasil, grandes obras, como a Usina Hidrelétrica Santo Antônio, a linha 5 do metrô de São Paulo e a linha 4 do Rio de Janeiro utilizaram produtos de químicos para construção da BASF. “As tecnologias do nosso portfólio combinam componentes que agregam valor econômico e sustentável. Com a utilização dos nossos produtos, é possível reduzir o consumo da água utilizada na construção em até 45%, além de contribuir para aumentar a vida útil das estruturas”, destaca Leonessa. As soluções que fazem parte da marca Master Builders Solutions® possuem um novo sistema global de nomencla­

Globalmente, o portfólio de produtos e serviços de químicos para construção foi responsável por vendas de aproximadamente € 4,7 bilhões, 6% das vendas do Grupo BASF, em 2013. As soluções oferecidas para a indústria da construção incluem aditivos para concreto e cimento, soluções para construção subterrânea, impermeabilização, selantes, tecnologia para reparo, recuperação e proteção de

tura. O novo modelo utiliza o prefixo “Master” combinado com o nome atual ou descrição do produto. A partir de agora, o aditivo para concreto Glenium®, por exemplo, torna-se MasterGlenium®. Os Estados Unidos e a Ásia já estão utilizando a nova identidade e a expectativa é de que todas as operações globais façam a mudança até o fim do primeiro semestre de 2014.

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

atualidades

BASF lança a nova marca Master Builders Solutions® na América do Sul

63


a c tualidades c urre n t affairs

Arkema lanza la marca ENCOR® en Brasil Arkema Coating Resins, unidad de negocios de Arkema, lanzó recientemente la marca ENCOR® de emulsiones acrílicas para los formuladores en Brasil. Los productos de esta marca que ya están disponibles, y producidos localmente en Brasil, son las emulsiones ENCOR® 726, ENCOR® 726 Plus y ENCOR® 1243. “La introducción de la marca es un paso importante en nuestro crecimiento en Brasil y en el resto de América del Sur”, afirma Eric Kaiser, director de negocios de Arkema Coating Resins en las Américas. “Los productos ENCOR® son reconocidos mundialmente por la tecnología avanzada y también por la excelente calidad y desempeño”, agrega el ejecutivo. La línea se fabrica en la planta de emulsiones de Arkema, localizada en los alrededores de São Paulo (SP), comprada por la filial de Arkema-Coatex en 2012. “Estamos comprometidos con la construcción de una fuerte presencia regional de Arkema”, cuenta Eric Schmitt, country manager de Arkema Coating Resins en el Mercosur. “Producir la línea ENCOR® en nuestra unidad de São Paulo nos va a ayudar a atender mejor las necesidades de abastecimiento de nuestros clientes”. Además, Arkema y Coatex acaban de inaugurar un nuevo laboratorio en el complejo industrial de São Paulo. La nueva instalación es ahora el punto focal para la asistencia técnica y soporte a los clientes. Globalmente, Arkema fabrica y comercializa una línea completa de productos para revestimientos arquitectónicos e industriales; pinturas para señalización vial; revestimientos especiales; adhesivos, selladores y productos de construcción y adhesivos sensibles a presión (PSA). Las plataformas de tecnología de la empresa incluyen emulsiones a base de agua, resinas a base de solvente, resinas para pinturas en polvo y aditivos.

The line is manufactured in the emulsion plant of Arkema, located in the surroundings of São Paulo City (SP), purchased by the subsidiary Arkema-Coatex in 2012. We are committed to build a strong regional presence of Arkema, tells Eric Schmitt, Arkema Coating Resins Country Manager in the Mercosur Region. Producing the ENCOR® line in our São Paulo unit will help us to better meet the supply needs of our customers. In addition, Arkema and Coatex have just opened a new laboratory in Sao Paulo’s industrial complex. The new facility is now the focal point for technical assistance and customer support. Globally, Arkema manufactures and markets a complete line of products for architectural and industrial coatings; paints for road signaling; special coatings; adhesives, sealants and construction products and pressure-sensitive adhesives (PSA). The company’s technology platforms include water-based emulsions, solvent-based resins, resins for powder paint and additives. Cabot presenta su nuevo presidente para América del Sur En abril, Cabot Corporation anunció el nombramiento de Rubens Approbato Machado Jr. como nuevo Presidente Regional de América del Sur. Ingeniero de la Escuela Politécnica, de la USP (Universidad de São Paulo), con maestría en la Universidad de Stanford, consolidó su carrera de 30 años en la industria química, incluyendo petroquímica, especialidades químicas y bio-químicos, en empresas como DuPont, Petroquímica União y Umoe BioEnergy. Con su experiencia y liderazgo, Approbato ayudará a consolidar el alto desempeño y la fuerte cultura de compromiso con los clientes que el Equipo Cabot ha desarrollado a lo largo de los años.

Arkema launches the brand ENCOR® in Brazil Cabot presents the new CEO for South America Arkema Coating Resins, a business unit of Arkema, recently launched the ENCOR® brand of acrylic emulsions for paint formulatores in Brazil. This branded products are already available and locally produced in Brazil, they are ENCOR® 726, ENCOR® 726 Plus and ENCOR® 1243 emulsions. The introduction of the brand is an important step for our growth in Brazil and elsewhere in South America, says Eric Kaiser, Arkema Coating Resins Business Director for the Americas. “ENCOR® products are recognized worldwide for the advanced technology and also by the excellent quality and performance, adds the executive. 64

RTV | 04-05 | 2014

In April, Cabot Corporation announced the appointment of Rubens Approbato Machado Jr. as the new Regional CEO for South America. Engineer graduated at Escola Politécnica of USP (University of São Paulo), with a master›s degree at Stanford University, consolidated his 30-years career in the chemical industry, including petrochemical, chemical specialties and bio-chemical, in companies such as DuPont, Petroquímica União and Umoe BioEnergy. With his experience and leadership, Approbato will help to consolidate the high-performance and strong /tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

65


a c tualidades c urre n t affairs

culture to customers’ commitment that the Cabot Team has developed over the years. quantiQ anuncia sociedad con Methanex para distribución en Brasil quantiQ anunció a inicios de abril una gran novedad para el sector químico. Desde el mes de marzo, la empresa es distribuidora en Brasil de Methanex, principal productora y comercializadora de metanol en el mundo y líder de mercado en Brasil. La alianza tiene como objetivo reforzar la presencia de la multinacional, presente en Brasil desde inicios de los años 90, garantizando su estrategia en el país. “Para Methanex, el mercado brasileño es muy importante, pues a través de la alianza con quantiQ aumentamos nuestra presencia y participación en el mercado de distribución química”, afirma Miguel Gana, director comercial de Methanex en América Latina. El metanol, que también es llamado de alcohol metílico, requiere distribución responsable y capaz de cumplir todas las normas del control de regulación. “quantiQ ya opera desde hace más de cinco años en la distribución de metanol en Brasil y cuenta con amplio conocimiento de este mercado. El trabajo en conjunto traerá grandes contribuciones al mercado brasileño, como la cuestión logística que para este producto es fundamental, y con la presencia que quantiQ tiene en los principales puertos del país, traerá un gran beneficio para el mercado consumidor”, afirma Annik Varela, directora comercial de quantiQ. El metanol se utiliza ampliamente en la industria química como un importante solvente, siendo utilizado en varios segmentos, como en la industria de resinas, de papel, en la agro-industria y en la producción de biodiesel. quantiQ announces partnership with Methanex for distribution in Brazil quantiQ disclosed at the beginning of April a great news for the chemical industry. Since last March, the company is distributor in Brazil of Methanex, a leading producer and marketer of methanol in the world and market leader in Brazil. The partnership aims to reinforce the presence of the multinational company, who has been present in Brazil since the beginning of the 1990s, ensuring its strategy in the country. “For Methanex, the Brazilian market is very important because through the society with quantiQ we increase our presence and share in the chemical distribution market”, says Miguel Gana, Business Director

66

RTV | 04-05 | 2014

of Methanex in Latin America. Methanol, also called methyl alcohol, requires responsible distribution and capable of meeting all the rules of regulatory control. “quantiQ has already been distributing methanol in Brazil for more than five years and has extensive know-how of this market. Working together will greatly contribute to the Brazilian market, such as the logistics issue for this product it is essential, and with the presence that quantiQ have in the main ports of the country, will bring great benefits to the consumer market”, said Annik Varela, quantiQ’s Business Director. Methanol is widely used in the chemical industry as an important solvent, used in several industry segments, such as resins, paper, agro-industry and the production of biodiesel. D’Altomare anuncia sociedad con RAHN D’Altomare acaba de anunciar una nueva alianza con RAHN, una empresa suiza fabricante de materias primas para pinturas y revestimientos de curado por radiación, presente en más de 40 países. “Estamos entusiasmados y creemos que esto permitirá ofrecer alternativas interesantes para nuestros clientes que utilizan la tecnología de curado por radiación para el desarrollo de pinturas y revestimientos de alta calidad”, afirmó Luis Machado, gerente de nuevos negocios de D’Altomare. De acuerdo con Steve Schmitt, gerente de ventas de RAHN para América, “la combinación de la experiencia de la empresa en curado por radiación, con su desempeño basado en especialidades y servicios técnicos de D’Altomare abre excelentes posibilidades de formulaciones para las compañías de pinturas y revestimientos de Brasil”, celebra. De esta forma, desde el mes de abril, la distribuidora de especialidades ofrece c on exclusividad en todo el territorio nacional las más nuevas tecnologías en aditivos, monómeros, oligómeros y foto-iniciadores. Equipo reforzado El equipo de D’Altomare recibió recientemente un refuerzo con la contratación de Sheila Cintra, profesional que pasó a integrar el equipo de coatings, como química formuladora senior. Sheila trae una amplia experiencia en el desarrollo y formulación de pinturas y revestimientos, habiendo trabajado en empresas multinacionales del segmento como AkzoNobel y Axalta Coating Systems. Además de la coordinación del laboratorio de aplicaciones de coatings, Sheila ofrecerá soporte técnico-comercial, buscando perfeccionar cada vez más la calidad de las pinturas producidas por los clientes de D’Altomare. /tintasevernizes


Makeni Chemicals cambia de nombre para IMCD Brasil La holandesa IMCD Group B.V. anunció el día 1º de abril de 2014, el cambio de nombre de Makeni Chemicals por IMCD Brasil. Desde la adquisición de Makeni Chemicals en septiembre de 2013, los negocios están siendo totalmente integrados al Grupo IMCD. Muy destacada en la distribución de especialidades químicas en el mercado nacional, IMCD Brasil cuenta con sólidas alianzas con proveedores internacionalmente reconocidos, alcanzando diversos segmentos de mercado, incluyendo coatings, construcción, adhesivos, plásticos, cuidados personales y nutrición. Fundada en 1981 y con sede en São Paulo, IMCD Brasil (la ahora antigua Makeni) los lucros de ventas de R$ 200 millones y emplea más de 100 colaboradores. La empresa tiene oficinas de representación de ventas en todo Brasil, un laboratorio de control de calidad, dos laboratorios de /tintasevernizes

Makeni Chemicals changes name to IMCD Brasil The Dutch IMCD Group B.V. announced in April 1st, 2014, the renaming of Makeni Chemicals to IMCD Brazil. Since Makeni Chemicals was acquired in September 2013, businesses are being fully integrated to the IMCD Group. Very prominent in the distribution of chemical specialties in the Brazilian market, IMCD Brazil has strong partnerships with internationally recognized suppliers, reaching different market segments, including coatings, adhesives, construction, plastics, personal care and nutrition. Founded in 1981 and headquartered in São Paulo, IMCD Brazil’s sales profits are R$ 200 million and employs more than 100 people. The company has sales offices all around Brazil, a quality control laboratory, two application laboratories (one for coatings and another one for nutrition) and a warehouse in Diadema (SP), with storing capacity for liquids and solids. Marking the entry of the group in Latin America, this acquisition was an important step in the realization of the expansion strategy in one of the world’s major economies. IMCD Brazil supports the commitment to preserve the reputation established by Makeni throughout the years and they intend to further develop the business in the region.

a c tualidades

D’Altomare has just announced a new partnership with RAHN, a Swiss manufacturer of raw materials for UV-cured paints and coatings, present in more than 40 countries. “We are excited and we believe that this will provide interesting alternatives to our customers who use UV-curing technology to develop high-quality paints and coatings”, said Luis Machado, new D’Altomare’s Business Manager. According to Steve Schmitt, RAHN Sales Manager for America, “the combination of the experience of the company in UV-radiation with their performance based on specialties and technical services of D’Altomare open excellent formulation possibilities for the paint and coating companies of Brazil”, he commemorates. Thus, from the month of April, specialties distribution offered exclusively in the whole country the newest technologies in additives, monomers, oligomers and photo-initiators. Team reinforced D’Altomare team recently was boosted with the hiring of Sheila Cintra, who joined the team of coatings as Chemical Senior Formulator professional. Sheila brings extensive experience in the development and formulation of paints and coatings. She has worked in multinational companies of the segment such as AkzoNobel and Axalta Coating Systems. In addition to the coordination of the Coating Application Laboratory, Sheila will provide technical support, seeking to increasingly improve the quality of paintings produced by D’Altomare customers.

aplicación (uno para coatings y uno para nutrición) y almacén localizado en Diadema (SP), con capacidad para almacenar líquidos y sólidos. Marcando la primera entrada del Grupo en América Latina, esta adquisición fue un paso importante en la concretización de la estrategia de expansión en una de las principales economías del mundo. IMCD Brasil admite el compromiso de preservar la reputación que Makeni estableció a lo largo de todos estos años y tienen como objetivo desarrollar aún más los negocios en la región.

c urre n t affairs

D’Altomare reveals partnership with RAHN

Rhodia concluye operación de compra de fábrica de ERCA Química en Brasil Rhodia, empresa del grupo Solvay, anunció a inicios de abril haber concluido el proceso de adquisición de activos industriales y de portafolio de productos de ERCA Química Ltda en Brasil y asumido las operaciones de esta empresa a partir del día 1º de abril, conforme contrato firmado entre las compañías involucradas en la negociación. La operación fue aprobada por las autoridades antitrust locales. La inversión, del orden de R$ 100 millones, contempla la adquisición, terrenos adicionales y equipos y permitirá a RTV | 04-05 | 2014

67


a c tualidades c urre n t affairs

Rhodia aumentar en más que el doble su capacidad de producción de surfactantes y especialidades químicas en el país para atender a los clientes de los mercados de formulaciones agrícolas, home & personal care, pinturas y revestimientos, minería y petróleo y gas. La conclusión de esta adquisición sigue la estrategia de la empresa de invertir en mercados de rápido crecimiento. “Estamos entusiasmados con lo que estos nuevos activos nos permitirán ofrecer en especialidades químicas para clientes de diversos mercados de la región”, dice Emmanuel Butstraen, presidente mundial de Solvay Novecare. Instalados en Itatiba, en el estado de São Paulo, los activos industriales le darán a Rhodia la escala necesaria para ampliar su producción y atender la demanda creciente de los mercados. “Expandir nuestras tecnologías y el portafolio de productos, aumentar la capacidad de producción y proporcionar innovaciones globales al mercado latinoamericano será fundamental para atender la demanda inmediata de nuestros clientes”, afirma Valdirene Licht, directora de Solvay Novecare para América Latina. Según ella, con esta inversión, el área global de negocios Novecare consolidará su liderazgo en diversas plataformas tecnológicas, especialmente en el desarrollo y abastecimiento de productos cuaternarios que complementan la plataforma tecnológica de surfactantes y especialidades químicas. Además, Rhodia está haciendo una alianza con ERCA para la fabricación de sus productos para los segmentos de construcción y textil, mercados en los cuales ERCA continuará actuando en Brasil. Rhodia concludes acquisition operation of ERCA Química factory in Brazil Rhodia, a Solvay Group company, announced at the beginning of April the conclusion of the acquisition process of industrial assets and product portfolio of ERCA Chemical Ltda in Brazil and assumed the operations of this company from April 1st, according to contract signed between the companies involved in the negotiation. The transaction was approved by antitrust authorities. Investment for about R$ 100 million, includes the acquisition, additional facilities and equipment and will allow Rhodia to more than double its production capacity of surfactants and chemical specialties in Brazil to supply customers of the markets of agricultural formulations, home & personal care, paints and coatings, mining and oil and gas. The conclusion of this acquisition follows the company’s strategy of investing in fast-growing markets. “We are

68

RTV | 04-05 | 2014

excited about what these new assets will allow us to offer in chemical specialties to customers from different markets in the region”, says Emmanuel Butstraen, Solvay Novecare’s Global CEO. Installed in Itatiba, in the State of São Paulo, the industrial assets will provide Rhodia the scale necessary to enhance production and meet the growing market demand. “Expand our technologies and product portfolio, increase production capacity and provide global innovations to the Latin American market is fundamental to meet the immediate demand of our customers”, says Valdirene Licht, Solvay Novecare’s Director for Latin America. According to her, with this investment, Novecare Global Business department will strengthen its leadership in various technology platforms, especially in the development and supplying of quaternary products that complement the surfactant and chemical specialty technological platform. In addition, Rhodia is signing into a partnership with ERCA to manufacture its products for the construction and textile industries, markets in which ERCA will continue developing in Brazil. Ventas de Bayer Brasil crecen 24% Bayer, multinacional alemana presente desde hace 118 años en Brasil y que celebró el 150° aniversario de su fundación en 2013, tuvo nuevamente un año de óptimos resultados en el país. Sumadas las actividades de sus tres divisiones de negocios en Brasil – CropScience (Ciencias Agrícolas), HealthCare (Cuidados con la Salud) y Material Science (Materiales Innovadores) – las ventas del Grupo en el país alcanzaron los R$ 7,043 millones, representando un crecimiento del 24% en relación al año anterior. “En 2013, Brasil pasó a ser el cuarto mayor mercado para Bayer globalmente, un marco bastante expresivo y que refuerza la importancia y el potencial del país. Estamos bastante satisfechos con los resultados alcanzados, principalmente porque hemos llegado a ellos en un año tan importante para la compañía”, destaca Theo van der Loo, presidente del Grupo Bayer en Brasil. Para él, el buen desempeño de la unidad brasileña fue impulsada por productos innovadores como Fox®, Xarelto® y Eylia®. “La innovación forma parte del ADN de Bayer y creo firmemente que es a través de este rubro que podemos contribuir para la mejoría de la calidad de vida de la sociedad”, declara. En Brasil, la división MaterialScience registró un crecimiento del 5% en comparación con 2012, totalizando R$ 984 millones. Las ventas del subgrupo correspondieron a 14% del total del Grupo Bayer en el país. La unidad de negocio de /tintasevernizes


Bayer Brazil sales grow 24% Present in Brazil since 118 years ago, Bayer, a German multinational celebrated its 150th anniversary of foundation in 2013, which was again a year of excellent results in Brazil. Coupled with the activities of the three business divisions in Brazil - CropScience (Agricultural Sciences), HealthCare and MaterialScience (Innovative Materials) - the Group’s sales in the country reached R$ 7,043 million, which represents a 24% growth if compared to the previous year. “In 2013, Brazil became the fourth largest market for Bayer globally, a fairly expressive framework that reinforces the importance and potential of Brazil. We are quite satisfied with the results achieved, mainly because we have come to them in a very important year for the company”, highlights Theo van der Loo, CEO of Bayer Group in Brazil. For him, the good performance of the Brazilian unit was driven by innovative products such as Fox®, Xarelto® and Eylia®. “Innovation is part of Bayer’s DNA and I firmly believe that it is through this area that we can contribute to improve the life quality of the society,” he says. In Brazil, the MaterialScience division grew 5% compared with 2012, totaling R$ 984 million. Sales of the sub-group were 14% of the total of Bayer Group in the country. Sales growth of Polyurethane Business Unit reached 5%; Polycarbonate, 6%; and Raw Materials for Coatings, Adhesives and Specialties, 7%. Bayer CropScience sales’ growth was 41% if compared to 2012, reaching R$ 4,400 million in 2013, from which approximately 23.5% of the total corresponded to Bayer HealthCare’s sales, achieving R$ 1,650 million, that is a 2% growth if compared to 2012, including exports. Solvay se junta al Solar Impulse 2 en su viaje alrededor del mundo Solvay se enorgullece de juntarse a los fundadores y /tintasevernizes

a c tualidades

pilotos Bertrand Piccard y Andre Borschberg en el lanzamiento del Solar Impulse 2 (HB-SIB), la segunda versión actualizada del avión movido a energía solar que comenzará su tour mundial a inicios de 2015 sin usar una única gota de combustible fósil. Desde el primer día y hace diez años ahora, Solvay forma parte del proyecto aventurero Solar Impulse, que en 2004 muchos pensaban que era inconcebible. Con este «Laboratorio Volador», la empresa puso en práctica sus conocimientos en materiales avanzados y energía sustentable, permitiendo que el primer Solar Impulse volara ininterrumpidamente movido solamente a energía solar. Comparado al Solar Impulse 1 (Si1), que completó con éxito su vuelo de costa a costa de los Estados Unidos el año pasado y la travesía del mar Mediterráneo en 2012, las tecnologías en el ampliado Solar Impulse 2 (Si2) crecieron para aumentar la eficiencia energética. Esta vez la aeronave está apta para su vuelo alrededor del mundo. “Solvay ha mostrado con los proyectos Solar Impulse su contribución fundamental como un proveedor de soluciones químicas y materiales avanzados en el desarrollo de fuentes de energía alternativas y sustentables”, dijo el CEO de Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, al participar de la solemnidad de lanzamiento de la nueva aeronave, ocurrida el 9 de abril, en Suiza. “Para Solvay, el Solar Impulse representa innovación sin límites, sustituyendo peso por soluciones inteligentes. Asumir este proyecto promovió un fuerte espíritu de equipo emprendedor. El resultado fue un sentimiento de orgullo inmensurable por la visión de un avión solar volando día y noche sin combustible que se volvió realidad”, agregó el miembro del Comité Ejecutivo de Solvay, Jacques van Rijckevorsel, que inició el proyecto para el Grupo en 2004. Un total de 6 mil piezas de esta aeronave se hicieron con productos de Solvay, entre los cuales polímeros especiales, plásticos de ingeniería, flúor-polímeros, lubrificantes y productos para captura, almacenamiento y conservación de energía.

c urre n t affairs

Poliuretanos presentó un crecimiento en las ventas del 5%; la de Policarbonatos del 6%; y la de materias primas para revestimientos, adhesivos y especialidades del 7%. Bayer CropScience presentó un crecimiento del 41% en sus ventas en comparación con 2012, alcanzando R$ 4,400 millones en 2013. Las ventas de Bayer HealthCare correspondieron a aproximadamente 23,5% del total – alcanzaron R$ 1,650 millones, con crecimiento del 2% con relación a 2012, incluyendo exportaciones.

Solvay joins to Solar Impulse 2’s trip around the world Solvay is proud to join the founders and pilots Bertrand Piccard and Andre Borschberg at the launching of the Solar Impulse 2 (HB-SIB), the second updated version of the solar-fueled aircraft which will start its world tour at the beginning of 2015 without using a single drop of fossil fuel. Since the first day and ten years ago now, Solvay is part of the adventurous Solar Impulse project, which in 2004 many thought it was inconceivable. With this flying laboratory, the company put into practice their knowledge RTV | 04-05 | 2014

69


a c tualidades c urre n t affairs

in advanced materials and sustainable energy, allowing the first Solar Impulse flew continuously powered to solar energy only. Compared to the Solar Impulse 1 (Si1), which successfully completed its coast-to-coast flight in the United States last year and the crossing of the Mediterranean Sea in 2012, the technologies in the expanded Solar Impulse 2 (Si2) grew to increase energy efficiency. This time the aircraft is suitable for its flight around the world. “Solvay has shown its fundamental contribution with the Solar Impulse project as a supplier of chemical solutions and advanced materials in the development of alternative and sustainable energy sources”, said the CEO of Solvay, Jean-Pierre Clamadieu during the launching ceremony of the new aircraft on April 9 in Switzerland. “For Solvay, the Solar Impulse represents unlimited innovation by replacing the weight by intelligent solutions. Assuming this project promoted a strong enterprising team spirit. The result was a sense of immeasurable pride by viewing a solar plane flying day and night without fuel, which became reality”, added the Member of the Executive Committee of Solvay, Jacques van Rijckevorsel, which initiated the project for the group in 2004. A total of 6,000 pieces of this aircraft were made using Solvay products, including special polymers, engineering plastics, fluorine-polymer, lubricants and products for the capture, storage and conservation of energy. Dow Corning amplía su red de distribución en Brasil Desde el día 1º de enero de 2014, Dow Corning cuenta con la distribuidora Univar Brasil como una aliada más, beneficiando a los clientes de las regiones Centro-Oeste, Norte y Noreste y de los estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro y Espírito Santo como una opción más para adquirir los productos de su marca. “Este acuerdo aumenta nuestra capacidad de entregar los beneficios de la silicona para el mercado brasileño y refuerza nuestra ya respetada red de distribución”, comenta Jorge Venardos, gerente comercial de Dow Corning en América del Sur. En la estructura actual, Univar Brasil atiende a clientes de los mercados de Agroquímicos, Belleza y Cuidados Personales, Producción Química, Alimentos y Bebidas, Sanitarios Domésticos y Petróleo y Gas en todo el territorio brasileño, con excepción de los estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina y Rio Grande do Sul. Brenntag Química continúa atendiendo en todo el territorio nacional los mercados de

70

RTV | 04-05 | 2014

la línea industrial, como Agroquímicos, Pinturas y Barnices, Producción Química, Alimentos y Bebidas, Sanitarios Domésticos, Petróleo y Gas y Textil. D’Altomare Química permanece con los mercados de la línea industrial, además de los segmentos de Belleza y Cuidados Personales, Cuidados de la Salud, Químicos para Construcción, Lubricantes y Electro-­ electrónicos, con presencia en todo el territorio nacional. Dow Corning expands distribution network in Brazil Since January 1st, 2014, Univar Brazil is a distributor of Dow Corning products, benefiting customers of Central-West, North, and North-East regions and the states of Minas Gerais, Rio de Janeiro and Espírito Santo as an option to purchase branded products of the company. “This partnership increases our ability to deliver the benefits of silica to the Brazilian market and reinforces our already respected distribution network”, says Jorge Venardos, Dow Corning’s Business Manager for South America. In the current structure, Univar Brazil serves customers in markets such as Agrochemicals, Beauty & Personal Care, Chemical Production, Food & Drinks, Household Cleaning and Oil & Gas throughout the Brazilian territory, excepting the states of São Paulo, Paraná, Santa Catarina and Rio Grande do Sul. Brenntag Química continues serving the markets of the industrial line, such as Agrochemicals, Paints & Varnishes, Chemical Production, Food & Drinks, Household Cleaning, Oil & Gas and Textile throughout the Brazilian territory. D’Altomare Química remains with the markets of the industrial line, including Beauty & Personal Care, Health Care, Construction Chemicals, Lubricants and Electro-Electronic, with presence all around the national territory. Univar anuncia sociedad con Cargill En marzo, Univar Brasil se convirtió en distribuidora oficial de los productos Cargill Agrícola S.A. en todo el territorio nacional para los mercados de Pinturas, Industrial y Personal Care. Cargill Agrícola S.A. es una multinacional norteamericana con más de 150 años de experiencia en el mercado global, con presencia en 67 países y más de 140,000 colaboradores. La sociedad atiende las demandas del mercado y complementa la estrategia de Univar de ampliar y diversificar el portafolio de productos, ofreciendo soluciones cada vez más eficaces y ventajosas para cada negocio. /tintasevernizes


BASF lanza la nueva marca Master Builders Solutions® en América del Sur Desde el mes de abril, todas las soluciones de la división de Químicos para Construcción de BASF en América del Sur son ofrecidas al mercado con la marca Master Builders Solutions®. En total, más de 400 productos son afectados por el cambio, que sigue un movimiento global de la compañía. “Master Builders Solutions® es la combinación de más de 30 marcas existentes en BASF, como Glenium®, Ucrete y Meyco. Son productos y servicios que combinan tradición de más de un siglo de actividades en el segmento de la construcción con innovación para atender las demandas relacionadas con calidad, eficiencia sustentabilidad”, afirma Marcelo Leonessa, director de Químicos para Construcción de BASF América del Sur. Globalmente, el portafolio de productos y servicios de químicos para construcción fue responsable por ventas de aproximadamente € 4,700 millones, 6% de las ventas del Grupo BASF, en 2013. Las soluciones ofrecidas para la industria de la construcción incluyen aditivos para concreto y cemento, soluciones para construcción subterránea, impermeabilización, selladores, tecnología para reparaciones, recuperación y protección de estructuras, grouts y revestimientos de alto desempeño. En Brasil, grandes obras, como la Planta Hidroeléctrica Santo Antônio, la línea 5 del metro de São Paulo y la línea 4 de Río de Janeiro utilizaron productos de químicos para construcción de BASF. “Las tecnologías de nuestro portafolio combinan componentes que agregan valor económico y sustentable. Con la utilización de nuestros productos, es posible reducir el consumo de agua utilizada en la construcción en hasta 45%, además de contribuir para aumentar la vida útil de las estructuras”, destaca Leonessa. Las soluciones que forman parte de la marca Master Builders Solutions® tienen ahora un nuevo sistema global /tintasevernizes

a c tualidades

In March, Univar Brazil became official distributor of Cargill Agrícola S.A. products throughout the Brazilian territory for the Painting, Industrial and Personal Care markets. Cargill Agrícola S.A. is a U.S. multinational company with more than 150 years of experience in the global market, present in 67 countries and more than 140,000 employees. The partnership serves the demands of the market and complements the strategy of Univar to expand and diversify the product portfolio, offering ever more effective and advantageous solutions for each business.

de nomenclatura. El nuevo modelo utiliza el prefijo “Master” combinado con el nombre actual o descripción del producto. A partir de ahora, el aditivo para concreto Glenium®, por ejemplo, se vuelve MasterGlenium®. Los Estados Unidos y Asia ya están utilizando la nueva identidad y la expectativa es de que todas las operaciones globales cambien hasta el fin del primer semestre de 2014. BASF launches new brand Master Builders Solutions® in South America From April, all the solutions of BASF Construction Chemicals Division in South America are offered to the market with the Master Builders Solutions® brand. In total, more than 400 products are affected by the change, which is a global move of the company. “Master Builders Solutions® is the combination of more than 30 existing BASF marks such as Glenium®, Ucrete and Meyco. They are products and services that combine tradition of more than one century of activities in the construction industry with innovation to meet demands related to quality, efficiency and sustainability, says Marcelo Leonessa, BASF South America’s Director of Chemicals for Construction. Overall, the portfolio of products and services of construction chemicals was responsible for sales of approximately € 4,700 million, sales of the BASF Group 6, in 2013. Solutions for the construction industry include additives for concrete and cement, solutions for underground construction, waterproofing, sealants, repair, recovery and protection structures, grouts and highperformance coating technologies. In Brazil, great works such as the Santo Antônio hydroelectric power plant, the line 5 of the underground in São Paulo and the line 4 in Rio de Janeiro used chemical products for construction of BASF. “Technologies of our portfolio combine components that added economic and sustainable value. By using our products, it is possible to reduce water consumption in construction in up to 45%, besides contributing to increase the lifespan of the structures”, highlights Leonessa. Solutions that are part of the Master Builders Solutions® brand now have a new global nomenclature system. The new model uses the Master prefix combined with the current name or product description. From now on, the additive for concrete Glenium®, for example, becomes MasterGlenium®. The new identity is already used in the United States and Asia and the expectation is that all global operations change until the end of the first half of 2014. RTV | 04-05 | 2014

c urre n t affairs

Univar reveals partnership with Cargill

71


artigo técnico

Dispersões Coloidais Aquosas CAB-O-SPERSE®: Aditivo de Alta Pureza, Fácil Manuseio e Incorporação nas Diversas Aplicações de Tintas Líquidas 1) Introdução O manuseio, incorporação e dispersão de pós por parte dos fabricantes de tintas vem sendo uma área onde a busca constante por melhorias se faz presente. A dificuldade de incorporação de alguns aditivos em pó e a necessidade de altos tempos de moagem tem limitado o aumento de produtividade e otimização de processos e uso de recursos. Além disso, o manuseio de pós resulta em alguns incovenientes sob o ponto de vista estético (sujeira), contaminação e inclusive de desempenho. A linha de dispersões coloidais CAB-O-SPERSE® foi introduzida no mercado no intuito de atender e solucionar os problemas acima descritos. Esta linha utiliza tecnologia proprietária Cabot que consiste na dispersão de silica ou alumina pirogênica em água altamente estável com distribuição uniforme de partículas de tamanho médio menor que 0.2 microns com diferentes teores de sólidos (12 à 40%) e valores de pH (4 à 10.5). Isto resulta em inúmeros benefícios como facilidade de incorporação e mistura nas tintas líquidas, eliminação de poeira no ambiente, dimunição de perdas e redução do risco de geração de bolhas pelo aprisionamento de ar provenientes do uso de produtos em pó. Sob o ponto de vista de desempenho, a linha CAB-O-SPER® SE proporciona aumento de dureza e resistência a abrasão de filmes, melhoria de resistência à corrosão e propriedades de barreira e excelentes propriedades reológicas (viscosidade e tixotropia). A linha de dispersões coloidais aquosas CAB-O-SPERSE® será apresentada através de estudos comparativos em for­ mulações sem adição de aditivos, com adição de aditivos reológicos incluindo silicas pirogências em pó e com adição de dispersões coloidais analisando o desempenho de propriedades de dureza, resistência a abrasão, transparência e reologia em diversos sistemas de tintas líquidas. 2) Apresentação das dispersões coloidais CAB-O-SPERSE® De uma forma geral, a principal função de uma tinta consis-

72

RTV | 04-05 | 2014

te no auxílio à proteção de superficies frente aos mais diversos tipos de problemas através da formação de uma barreira não porosa de forma a minimizar ou evitar fatores como corrosão química, abrasão mecânica, adsorção de sujeira e outras fontes de danos à superfícies. Formulações de tintas látex base água tem crescido significativamente nas últimas decádas e atualmente ocupam uma importante fatia em muitos segmentos de mercado, contudo ainda existem desafios importantes a serem superados de forma a igualar as características de desempenho das tintas base solvente. Um dos fatores chaves reside em se produzir filmes uniformes e homogêneos de alta qualidade com superiores propriedades mecânicas.1,2 As Sílicas Pirogênicas são aditivos inorgânicos em nano-­ escala que podem melhorar as propriedades dos filmes poliméricos e tintas, especialmente em formulações base água. Seu formato fractal e sua alta área superficial influenciam a reologia das tintas (controle de viscosidade e tixotropia) 1, contudo quando devidamente dispersas em sistemas base água, as sílicas pirogênicas também podem ajudar na formação de filmes látex poliméricos. As partículas de silica auxiliam em alguns processos como na aceleração do tempo de secagem da tinta assim como no fortalecimento do filme através da alteração da microreologia local e dinâmica de secagem2 evitando a formação de fissuras durante os processos de coagulação e coalescencia que ocorrem na secagem das tintas.3,4 Muitos aditivos comumente usados nas formulações como agentes nivelantes, plastificantes e co-solventes normalmente evaporam durante a secagem de uma tinta como por exemplo alguns aditivos orgânicos VOC. No caso das sílicas pirogênicas, suas nanopartículas permanecem na tinta durante o processo de secagem e por isso podem desempenhar funcionalidades adicionais à reologia como por exemplo melhoria das propriedades mecânicas assim como ajudando a tornar as formulações mais “verdes”. Na forma como é produzida e comercializada, as sílicas pirogênicas muitas vezes se tornam difíceis de se manusear/

/tintasevernizes


artigo técnico trabalhar devido ao seu formato em pó extremamente leve e com aglomerados que necessitam de uma alta energia de dispersão para se separarem e proverem o desempenho esperado. Por isso a Cabot desenvolveu um método eficiente de dispersar silicas pirogênicas e também aluminas pirogênicas em água de forma a serem utilizadas com eficiência em sistemas látex poliméricos. Estas dispersões altamente estáveis são comercializadas sob o nome CAB-O-SPERSE® e estão disponíveis nas mais diversas concentrações de sólidos, áreas superficiais/tamanhos de partículas, cargas superficiais e faixas de pHs para uso nas mais diversas aplicações. Sua forma física é a de um líquido branco conforme ilustrado na Figura 1, facilitando assim sua incorporação e utilização nos mais diversos sistemas líquidos sem haver a necessidade de dispersão ou alta energia de mistura.

Figura 1 – Forma Física das Dispersões CAB-O-SPERSE® Devido ao excelente processo de dispersão utilizado, os produtos CAB-O-SPERSE® trazem algumas vantagens quando comparamos à adição das sílicas pirogênicas na forma de pó principalmente na questão de melhoria das propriedades mecânicas dos filmes e das tintas. As dispersões CAB-O-SPERSE® formam pontos microscópicos de apoio dentro dos polímeros da tinta que limitam a mobilidade da cadeia destes polímeros ajudando a melhorar propriedades como tensão de ruptura, dureza, anti-bloqueio e resistência a abrasão e riscos.5 2) Reforço dos Polímeros de Látex através das dispersões CAB-O-SPERSE® As nanopartículas são bastante conhecidas em conferir melhoria das propriedades mecânicas em filmes poliméricos /tintasevernizes

e tintas.5,6 O estado final da dispersão e distribuição destas nanopartículas no filme polimérico tem um forte impacto na capacidade destas partículas em melhorar o desempenho de uma tinta. Quanto melhor a dispersão, maior será o grau de separação entre partículas através da fase continua e como consequência um mais efetivo uso deste aditivo para promover as melhorias nas propriedades mecânicas da tinta final.6 Durante o processo de dispersão, os agregados de sílica pirogênica são quebrados de forma estável em estruturas menores de tamanhos entre 50-300nm que normalmente são extemamente difíceis de se desestabilizarem. A adição de uma dispersão de silica CAB-O-SPERSE® em uma formulação de látex polimérico, resulta em um sistema bastante estável que mantém um nível elevado de distribuição de aditivos inorgãnicos no polímero mesmo durante sua secagem conforme ilustrado abaixo (Figura 2).

Figura 2 – Dispersões CAB-O-SPERSE® fornecem distribuição uniforme de silica pirogênica em todo polímero de uma tinta inclusive durante sua secagem. As partículas de silica permanecem bem distribuidas dentro do sistema e dependendo do perfil de tempo-temperatura durante a secagem, podem permanecer no limite das interpartículas de látex pós-coalescência ou se interdifundirem através da matriz polimérica.7 O efeito básico da silica pirogênica nas emulsóes poliméricas ou látex é praticamente o mesmo independente do tipo de látex polimérico usado e da aplicação final. Há bastante

RTV | 04-05 | 2014

73


artigo técnico tempo que conduzimos estudos para verificar o fenômeno de reforço mecânico em látex usando vários sistemas de emulsão de borracha natural e sintética e o que sempre encontramos é que os produtos finais com a adição de sílica pirogênica apresentam melhorias nas propriedades mecânicas frente a fomulação original sem adição deste aditivo.7 Mais recentemente, como forma de suportar este conceito de reforço mecânico através de nanopartículas de sílica, escolhemos um modelo de sistema látex acrílico no qual as dispersões de sílica pirogênica foram incorporados em diferentes concentrações. Depois de se misturar o CAB-O-SPERSE® com o látex, o sistema permaneceu estável sem nenhuma evi­dência de sedimentação. Compósitos secos formados através desta hetero dispersão foram seccionados e analisados em microscópio de transmissão por eletróns para verificar o estado da dispersão e distribuição da silica no polímero. Na figura 4 abaixo, o fundo cinza representa a matriz acrílica polimerica e as áreas escuras com formato de partículas fractais são as sílicas pirogênicas. Através das imagens pode-se evidenciar que as partículas de sílica pirogênica individualmente ficaram bem distribuidas e dispersas. O espaçamento entre partículas diminuiu com o aumento da concentração de silica mas mesmo sob altas concentrações tal como 5% ou 9% em peso, as partículas permaneceram bem dispersas e não aglomeradas no filme po­limérico. Além disso, a distribuição de silica fortemente su­gere que suas partículas estão posicionadas nas interfaces do látex durante a formação de filme, involucrando o polímero porém sem prejudicar a formação de filme.

2% wt. silica

5% wt. silica

9% wt. silica

Figura 3 – Imagens de microscopia por eletróns (SEM) mostrando 2, 5 e 9% em peso de silica pirogênica em seções compósitos de acrílico/sílica. As barras de escala são de 200nm. A excelente distribuição de silica no polímero tem um impacto importante quando se quer melhorar as propriedades mecânicas sem afetar negativamente outras propriedades, mesmo quando se desejar utilizar altas concentrações deste aditivo. Esta comprovação confirma o que Anand, et al.7 relatou nos estudos de reforço mecânico feitos com silica e sugerem 74

RTV | 04-05 | 2014

que este fenômeno também se aplica em uma série de outros látex poliméricos incluindo tintas e adesivos base água. 3) Estudos de Desempenho de Tinta Acrílica Base Água contendo CAB-O-SPERSE® Para os estudos que serão apresentados na sequência, utilizou-se uma formulação de tinta industrial com resina acrílica látex água Neocryl A6085, tendo a silica pirogênica como agente reforçante. A tabela abaixo (tabela 1) contém a formulação base utilizada sem adição de sílica pirogênica.

Tabela 1 – Formulação Tinta Industrial Acrílica Base Água8 Estudos comparativos foram feitos em formulações contendo CAB-O-SIL M-5 (silica pirogênica na forma de pó) e tintas preparadas com CAB-O-SPERSE 2017A (dispersão de sílica pirogênica CAB-O-SIL M-5 em água). A sílica pirogênica em pó (CAB-O-SIL M-5) foi adicionada a uma base de moagem aquosa e dispersa em um misturador de alto cisalhamento usando-se como referência a mesma quantidade de sólidos do produto CAB-O-SPERSE 2017A que possui 17% de sílica em água. Após esta etapa, tanto o CAB-O-SIL M-5 disperso na base de moagem aquosa quanto a dispersão CAB-O-SPERSE 2017A foram adicionados a fomulação da tinta látex. Todas as tintas foram aplicadas em substratos usando um aplicador barra de 3 mil de forma a produzir tinta seca com espessura 1.0-1.5 mil. Posteriormente estas tintas foram depositadas sobre lâminas de vidro de 2x3 polegadas ou sobre painéis de aço B1000. O substrato de vidro onde a tinta foi depositada foi utilizado para os testes de avaliação optica (transparência/nitidez) assim como testes de propriedades mecânicas (nano-penetração). Já os painéis de aço B1000 pré-tratados foram usados para os testes de corrosão em câmara salina (salt-spray) e outros testes de ordem mecânica. 3a) Resultados Opticos Como forma de se avaliar a estabilidade das dispersões de silica, realizou-se uma análise de distribuição de partículas

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

75


artigo técnico ao longo do tempo tanto no CAB-O-SIL M-5 disperso em uma base de moagem aquosa quanto no CAB-O-SPERSE 2017A. Os resultados encontrados estão sumarizados na tabela abaixo (Tabela 2). O que se encontrou é que a princípio ambos produtos tinham distribuição de partículas uniformes e similares, contudo com o passar do tempo o CAB-O-SPERSE® permaneceu bastante estável não mudando o tamanho de suas partículas enquanto que o CAB-O-SIL M-5 disperso em água mostrou significativa aglomeração de partículas que na aplicação final teve o impacto de redução de transparencia e nitidez da tinta conforme ilustrado no gráfico abaixo (Figura 4).

ao longo do tempo permitem que o produto seja mais efetivo nas propriedades que se deseja conferir à uma tinta. Embora a dispersão de silica CAB-O-SIL M-5 possa ser considerada aceitável em uma grande quantidade de aplicações, seguramente a mesma não produzirá os mesmos benefícios que se pode alcançar com a linha CAB-O-SPERSE®, principalmente pela sua extrema estabilidade e consistência de dispersão. Mesmo adicionando uma alta quantidade de sílica na for­ mulação como por exemplo 13%, pôde-se notar que a transparência permanceu alta quando se utilizou o CAB-O-­SPERSE®, indicando que este produto pode ser utilizado também para vernizes base água e aplicações correlatas onde a manutenção

Tabela 2 – Comparação de tamanho de partículas ao longo do tempo (estabilidade de dispersão) O resultado apresentado vem comprovar a consistência na maneira como o CAB-O-SPERSE® foi desenvolvido e é atualmente produzido. Esta ausência de variabilidade nas partículas

Figura 4 – Dados de Transparência ou Nitidez apresentados na forma porcentual (%) de névoa (haze) obtidos através do equipamento Hunter Lab UltraScan Pro. As tintas foram analisadas sob incidência normal de luz natural. Estes dados fornecem uma medida da transparência de uma tinta. Altos valores de névoa (haze) indicam uma tinta com baixa transparência/nitidez. 76

RTV | 04-05 | 2014

de alta transparência e nitidez sejam extremamente importantes. Esta característica de alta transparência do CAB-O-SPERSE® pode ser atribuída ao avançado estado de dispersão deste produto que permite a distribuição das nanopartículas de silica entre o polímero da tinta. 3b) Resultado das Propriedades Mecânicas Nano-penetração é um método utilizado para se quantificar a força necessária para se mover uma sonda de medição de tamanho conhecido em uma superfície. Esta força em função da area da sonda requerida para perfurar ou riscar uma determinada superfície pode ser considerada uma medida efetiva da dureza de uma tinta. O valor de dureza aumenta a medida que se adiciona silica pirogênica conforme apresentado abaixo (tabela 3). O que se pode notar é que a dureza praticamente dobra de valor quando comparamos a tinta sem adição de sílica e quando utilizamos entre 1 e 5% em peso deste aditivo. Quando se utilizou 10% em peso, o resultado de dureza foi um pouco superior a 3 vezes o valor da tinta sem nenhuma sílica. Esta capacidade de alterar a dureza de uma tinta pode ser muito importante para conferir propriedades de resistência à bloqueio, resistência à abrasão, redução de pega e sujeira, /tintasevernizes


artigo técnico

Tabela 3 - Dados de dureza por nano-penetração de uma tinta acrílica usando CAB-O-SPERSE 2017A. Os experimentos de nano-penetração foram realizados usando um módulo Nanovea Nano (P-Macro/Nano) seguindo os procedimentos descritos pela norma ASTM E-2546. entre outros aspectos que são extremamente críticos para a durabilidade e performance de desempenho nas aplicações de tinta de uso diário. Considerando os resultados de nitidez optica apresentados anteriormente (figura 5) assim como os valores de dureza recém mostrados (tabela 3), podemos concluir que usando CAB-O-SPERSE é possível se obter um alto nível de reforço mecânico em uma tinta sem comprometer a transparência do sistema. 3c) Resultado de Resistência a Corrosão A proteção e resistência à corrosão é uma área extremamente importante quando falamos de aplicações de tintas industriais e automotivas que envolvem o recobrimento de peças metálicas. Control, 120 hours

1% 2017A, 120 hours

Para avaliar o desempenho de proteção e resistência a corrosão do CAB-O-SPERSE®, submetemos os painéis metálicos B1000 pintados à exposição acelerada em câmara salina (salt-spray) depois que a tinta destas chapas haviam sido riscadas de acordo com o método ASTM D1654. Estes painéis pintados foram acompanhados periodicamente dentro da câmara para se evidenciar a questão da corrosão no substrato metálico abaixo da tinta e como sua propagação ocorria em função do tempo. A figura 5 contém imagens de tintas riscadas e como estas se comportaram sob condições bastante corrosivas. Embora as silicas pirogênicas presentes no CAB-O-SPER® SE são hidrofílicas e as formulações de tintas utilizadas eram base água, ainda se pôde notar bons resultados de proteção à corrosão. Foi também encontrado que a resistência à corrosão das tintas com CAB-O-SPERSE® contendo 5% em peso de silica tinham igual ou superior desempenho protetivo quando comparado a formulações sem a adição de silica. Podemos atribuir este comportamento ao fato da capacidade de reforço mecânico das silicas pirogênicas que se acopla ao polímero causando o endurecimento e fortalecimento da tinta reduzindo a capacidade da água em se difundir pela mesma criando assim caminhos de corrosão. Desta forma, ao contrário do que se poderia acreditar, partículas hidrofílicas podem sim ajudar na resistência à corrosão desde que sua concentração não exceda o limite de 5% em peso. Acima deste valor, a prevenção à corrosão se torna baixa e a presença de silica começa a prejudicar a proteção à corrosão muito provavelmente por tornar a tinta extremamente rígida causando fissuras prematuras e criando assim caminhos de acesso por onde a água começará o seu processo natural de corrosão.

3% 2017A, 120 hours

5% 2017A, 120 hours

10% 2017A, 120 hours

Figura 5 – Imagens do desempenho de resistência à corrosão de tintas riscadas preparadas com CAB-O-SPERSE 2017A submetidas à exposição acelerada em câmara salina sob 120 horas

/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

77


artigo técnico

CONCLUSÕES Através dos estudos apresentados neste trabalho, podemos concluir que o CAB-O-SPERSE é um aditivo efetivo para tintas base água que maximiza os benefícios de desempenho das silicas pirogênicas devido à sua característica de distribuição uniforme destas nano partículas permitindo uma melhor interação com o polímero final da tinta. Esta otimização na distribuição das partículas da silica no polímero contribui para a melhoria das propriedades de uma tinta base água ajudando para que a mesma possa fechar algumas lacunas de desempenho quando comparadas às

tintas base solvente. Os produtos CAB-O-SPERSE® são ainda fáceis de serem manuseados, incorporados e possuem alta consistência (baixa variabilidade). Estas características permitem que os mesmos tenham um importante papel em muitas propriedades ao longo do ciclo de vida das tintas desde a formulação líquida (como por exemplo o controle de viscosidade), passando pela etapa de aplicação da tinta (como tixotropia), até seu uso final (melhoria das propriedades mecânicas e opticas).

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. Heilein, W. et al., Additives for Waterborne Coatings, Vincentz Network, Hannover, Germany, 2010. 2. Roberts, C. C., Francis, L. F. “Drying and cracking of soft latex coatings”, J. Coat. Technol. Res. online web release, 2012. 3. Keddie, J., ‘‘Film Formation of Latex.’’ Mater. Sci. Eng. R: Rep., 21 101–170 (1997). 4. Keddie, J., Routh, A. F., Fundamentals of Latex Film Formation: Processes and Principles. Springer, NY, 2010. 5. Overbeek J., “Polymer heterogeneity in waterborne coatings”, J. Coat. Technol. Res., 7 (1) 1–21, 2010. 6. Akcora, P., Kumar, S., Moll, J., Lewis, S., Schadler, L. S., Li, Y., Benicewicz, B. C., Sandy, A., Narayanan, S., Ilavsky, J., Pappannan T., Colby, R. H., Douglas, J. F., “Gel-like” Mechanical Reinforcement in Polymer Nanocomposite Melts”, Macromolecules 2010, 43, 1003–1010. 7. Anand, J., Morris, M., “Reinforcement of latex with fumed silicas” Rubber and Plastics News (1997). March 10 issue. 8. NeoCryl is a registered trademark of DSM IP Assets B.V.; Dehydran is a registered trademark of Cognis IP Management GmbH; Surfynol is a registered trademark of Air Products And Chemicals, Inc.; BYK is a registered trademark of BYK-Chemie GmbH. 9. CAB-O-SPERSE and CAB-O-SIL are registered trademarks of Cabot Corporation.

AUTORES Alexandre Giardino Carmello (Autor e Apresentador) Brian Prevo (Autor) www.cabotcorp.com

78

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes


/tintasevernizes

RTV | 04-05 | 2014

79


80

RTV | 04-05 | 2014

/tintasevernizes

Tintas e Vernizes # 272  

Edição Abril / Maio de 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you