Page 1

BOLA NO

Baixe um leitor de QR code em seu celular e fotografe o código abaixo

BARBANTE.com Distribuição gratuita - Venda proibida

O semanário do futebol

Ed. Nº8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

Compartilhe informação, passe esse jornal para outro leitor

não jogue este impresso em via pública

América Disputa no gol O Coelho apresentou o experiente goleiro Marcelo Moretto (foto) para concorrer com o jovem Matheus. Agora o foco é na Copa do Brasil contra o Internacional, quarta, dia 10 3

Aliviou a 3 a 2 pressão

to

:A

ss

es

so

ri a do

am ér

ica

Foto: Bruno Cantini/cam oficial

Fo

4

Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/Gazeta Press

Libertadores

Um ponto 1 a 1 na bagagem

5

O Independiente Santa Fé (COL) vai receber o Olímpia (PAR) nesta terçafeira (9) pela partida de volta das semifinais do torneio. Do confronto sairá o primeiro finalista da competição continental

10


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

2

Contra-ataque Leovegildo Leal - leoleal@bolanobarbante.com

Editorial

A

Caro leitor,

R

ecomeça o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores da América. Também a Copa do Brasil volta à ativa após a pausa no calendário do futebol para a realização dos eventos FIFA. E o BolanoBarbante traz para o torcedor mineiro tudo sobre as disputas que voltam para alegrar nossas sagradas noites e tardes de futebol. Agora país do futebol encara árduas batalhas em campo. O Atlético, por exemplo, tem um importante confronto decisivo para consagrar uma história de luta construída dia-a-dia nos estádios e centros de treinamento desde agosto de 2011. O Cruzeiro busca se firmar no G4 do Brasileirão para voltar a realizar boas temporadas e voltar a trazer glórias para o torcedor. Já o América precisa fazer uma boa campanha para alcançar a elite do futebol nacional, e os próximos confrontos serão decisivos para voltar ao G4 da Série-B. Enquanto isso, esperamos que os brasileiros continuem mobilizados por melhorias na educação, saúde, transporte público e também por incentivos ao esporte e tantas outras áreas. A eles, nosso saudoso obrigado.

Uma onda malcheirosa

cada dia fica mais claro que a onda de privatizações que avassala o país há duas décadas tem atendido a diversos interesses, menos ao interesse público. São várias e várias as denúncias de falcatruas, fraudes e negociatas, algumas a partir de graves indícios, outras sobre provas documentais irrefutáveis. Todas elas à espera de apuração. E agora, passada a euforia da Copa das Confederações, volta à tona o estranho processo da privatização do Maracanã, a começar pelo fato de a empresa responsável pela elaboração do edital de licitação figurar entre as componentes do consórcio que ganhou a concorrência – a IMX, de propriedade do misterioso bilionário Eike Batista. Como temos alertado nesta coluna, o primeiro e decisivo interesse que deve ser garantido em qualquer iniciativa referente a estádios de futebol, aqui ou em qualquer país do mundo, é o interesse do torcedor. Com a privatização do Maracanã colocou-se evidentemente a busca do lucro em primeiro lugar. Resultado: corre sério risco de ser lançado à lata de lixo o sagrado direito de vascaínos, botafoguenses, tricolores e flamenguistas – só pra ficar entre as maiores torcidas da cidade do Rio de Janeiro – verem seus times de coração jogarem em sua cidade. O Consórcio Maracanã S/A, grupo

que ganhou praticamente de graça o estádio, passa a ter o direito, estabelecido em um contrato mais que suspeito, de cobrar quanto quiser para deixar cariocas e eventuais turistas verem, por exemplo, um Vasco x Flamengo no Rio. Fala-se que tal grupo empresarial pretende cobrar algo como 70% da renda para alugar o estádio para uma disputa. A solução que tem passado pela cabeça dos dirigentes dos clubes é levar os clássicos para outras capitais ou mesmo cidades do interior do país. Ou seja, misturando os jogos dos cariocas com o dos mineiros, paranaenses, pernambucanos etc., numa inflação de clássicos que a longo prazo causaria inevitável enfraquecimento do legítimo e mais que saudável interesse dos torcedores locais por times locais de coração. Resta a esperança – sempre resta a esperança – de que esta malcheirosa onda de privatizações não alcance os demais estádios construídos para a Copa de 2014. De primeira – É no mínimo estranho, muito estranho, este descabido e larguíssimo prazo de até o final de 2014 estipulado para o conserto da cobertura do Engenhão, no Rio. Não seria estranho se a absurda extensão do prazo não favorecesse claramente o poder de chantagem do Consórcio Maracanã.

Expediente Diretor de Marketing, Projeto Gráfico e Diagramação Tiago Haddad

Diretor de Redação e Editor Responsável Ramon Lopes

Repórteres Guilherme Guimarães

Colaboradores Matheus Franchini Ruy Viana

14.361/MG-JP

15.374/MG-JP

16.054/MG-JP

Tiago Nagib 12.238/MG-JP

20 mil exemplares Impresso em papel jornal pela Sempre Editora

Distribuição gratuita Contatos Redação: 3262-1580 redacao@bolanobarbante.com Publicidade: 3262-1583 publicidade@bolanobarbante.com Rua Ministro Orozimbo Nonato, 102 - Torre A Sala 2204 - Vila da Serra - Nova Lima/MG

Erramos Na edição passada, na página 3, a retranca de título “Com ânimo renovado” saiu com um trecho do segundo parágrafo repetido. Pedimos desculpas a você, leitor! Também pedimos perdão pela falha na tabela do Brasileirão, que saiu com o mês 6 enquanto na verdade já estamos no mês 7. Além de corrigir a grafia de Wimbledon (Pg.12).


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

3

Concorrência entre goleiros Matheus é o titular, mas ganhou a concorrência do experiente Moretto, que esteve no futebol europeu

O

Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

América se reforça para a sequência da temporada, após a paralisação do Campeonato Brasileiro para a realização da Copa das Confederações. Assim como prometido pela diretoria americana – desde que o goleiro Neneca teve uma rescisão amigável – o clube procurava um goleiro experiente para qualificar o elenco e apresentou a contratação do arqueiro Marcelo Moretto. O novo goleiro construiu a sua carreira no exterior, principalmente em Portugal, onde atuou até 2011. O jogador defendeu as cores do Avaí no ano passado, posteriormente passando pelo Atlético de Sorocaba. “Primeiro quero agradecer ao América, ao Alexandre Faria e ao Paulo Comelli pela oportunidade de voltar a jogar por um grande clube. Exitiam algumas propostas para voltar para o exterior, mas não era minha intenção neste momento. E assim que surgiu o interesse do Coelho minha conversa foi rápida. A única coisa que procurei saber era das condições de trabalho e as informações foram as mais positivas possíveis”, declarou Moretto. Apesar da contratação de um

jogador experiente e com uma bagagem da Europa, quando jogou pelo Benfica, o goleiro Marcelo Moretto sabe que terá que disputar a posição com o jovem Matheus. Até o momento, o titular da posição vem bem, pois desde que assumiu o gol do Coelho, o time comandado por Paulo Comelli não perdeu e o atual dono da posição fez grandes defesas, aparecendo como nome importante nos últimos jogos. “Respeito o trabalho do Matheus e espero que ele possa manter o bom nível, porque se ele conseguir isso todos vamos ganhar. Venho trabalhar e buscar o meu espaço. Aqui é mais um desafio que tenho, como vários que tive na carreira. Desde que cheguei pude perceber que todos os goleiros são de muita qualidade”, elogiou o novo arqueiro americano. Um fato curioso na carreira de Marcelo Moretto foi quando ele ainda atuava pelo time do Benfica, em Portugal, nas quartas de finais da Liga dos Campeões 2005/2006, onde defendeu um pênalti cobrado pelo craque Ronaldinho Gaúcho. Na oportunidade, os portugueses acabaram eliminados da competição.

Coelho concentra esforços na Copa do Brasil Depois do empate com o Paraná por 2 a 2 na última sexta-feira (5), no Independência, o América apesar de fazer um bom campeonato não consegue triunfar diante de sua torcida. A única vitória que o Coelho como mandante foi no jogo realizado na Arena do Calçado, em Nova Serrana, quando venceu a equipe do Oeste pelo placar de 4 a 3. Agora, o Alviverde deixa o Brasileirão de lado e foca sua energia na partida contra o Internacional, pela Copa do Brasil. O Colorado tem ampla vantagem no due-

lo diante do Coelho. Até o momento, foram disputados 11 jogos pelas equipes, sendo que o time gaúcho venceu em sete oportunidades, contra apenas uma vitória do Alviverde, além de três empates. Já pela Copa do Brasil, o equilíbrio é enorme, pois em dois jogos disputados houve um triunfo para cada agremiação. A vitória americana pelo torneio em cima do Inter foi no dia 04/02/1998, quando o Coelho bateu o então elenco comandado por Celso Roth pelo placar de 1 a 0, marcando o gol do

triunfo através de Tupãnzinho, que havia entrado no lugar do atacante Celso. No jogo da volta, a equipe mineira que tinha como técnico Givanildo Oliveira perdeu pelo mesmo placar com um tento de Cristian, mas se classificou na disputa de pênaltis ao vencer por 4 a 2. Internacional e América se enfrentam na próxima quarta-feira (10), às 21h50, no estádio Centenário, na cidade de Caxias do Sul. Já no dia (17), o Coelho recebe a visita do Colorado, no Independência, no mesmo horário. Nesta fase não há eliminação pelo saldo de gols.

Marque um golaço! Anuncie no BOLA NO (31) 3262-1583 publicidade@bolanobarbante.com

BARBANTE.com


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

4

Reservas do Galo vencem O Atlético precisava vencer para sair da zona de degola do Campeonato Brasileiro e o objetivo foi cumprido, depois que o Galo conseguiu sair vitorioso em cima do Criciúma, por 3 a 2, no Independência. O triunfo coloca os comandados por Cuca na 13ª posição, logo abaixo do Goiás. O primeiro tento do Alvinegro começou após uma boa roubada de bola, que culminou em um lançamento de Guilherme para Rosinei. O volante apareceu como elemento surpresa e abriu a contagem. Porém, o Criciúma tratou de esfriar os ânimos dos atleticanos, com um gol contra de Luan: 1 a 1. Na etapa final, o Galo pulou na frente novamente depois de belo cruzamento de Michel, que Alecsandro colocou para o fundo das redes de cabeça. Não satisfeito, Leleu marcou mais um para os anfitriões. Quando o jogo já se encaminhava para o final, o atacante Wellington Paulista diminuiu o prejuízo para o Criciúma. FICHA TÉCNICA ATLÉTICO 3 X 2 CRICIÚMA Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG) Data: 7 de julho de 2013, domingo Horário: 18h30 (de Brasília) Arbitro: Andersom Daronco (RS) Assistentes: José Antônio Chaves Franco Filho e José Javel Silveira (RS) Cartões Amarelos:Jemerson e Luan (Atlético-MG), Sueliton, Ewerton Páscoa, Amaral, Elton e Morais (Criciúma Gols: Atlético: Rosinei, aos 10 minutos do primeiro tempo; Alecsandro, aos 2, e Leleu, aos 37 do segundo Criciúma: Luan (contra), aos 25 do primeiro tempo; Wellington Paulista, aos 47 do segundo ATLÉTICO: Victor; Michel; Réver, Jemerson e Júnior César; Josué, Rosinei (L. Cândido), Luan (Leleu) e Guilherme; Neto Berola e Alecsandro Técnico: Cuca CRICIÚMA: Bruno; Sueliton, M. Ferraz, E. Páscoa e Marlon; Amaral, Elton (L. Brasília), João Vitor (Ivo) e Morais (Cassiano); Lins e Wellington Paulista Técnico: Vadão

Sonho ou pesadelo Foto: julian valiente/CANob oficial

Galo faz jogo decisivo para seguir na luta pelo título mais esperado da história

O

sonho de conquistar o título de campeão da Copa Libertadores faz o Atlético abrir mão da disputa do Campeonato Brasileiro. “Deixando de lado” o torneio nacional, o Galo foca toda sua atenção no jogo de volta contra o Newell’s Old Boys (ARG), válido pelas semifinais da competição continental. Como perdeu o primeiro jogo por 2 a 0 na última semana, em Rosario, o Galo precisa de três gols de diferença na partida desta quarta-feira (10), no Independência, se quiser seguir adiante em sua missão de conquistar a América. E para não complicar ainda mais sua situação, além de balançar as redes do Newell’s, o time alvinegro terá que quebrar uma escrita negativa: não sofrer gol dos argentinos.

O Kalil é um homem de ótimos relacionamentos. O Atlético está muito forte nos bastidores

Cosme Rímole

O Atlético foi vazado pelos adversários em todos os jogos da atual edição da Libertadores. Em 11 partidas até aqui, o Galo levou 16 gols e marcou 25. Os atacantes Diego Tardelli e Jô são os artilheiros alvinegros com seis gols cada. Mesma quantidade de tentos assinalada pelo argentino Ignacio Scocco, atacante e um dos melhores jogadores do Newell’s Old Boys. Decisão correta Em entrevista exclusiva ao BolanoBarbante, o jornalista Cosme Rímole, do portal R7, analisa a decisão do Atlético, que “abriu mão”, pelo menos por enquanto, do Campeonato Brasileiro. “É claro que o Atlético faz o certo priorizando o mais importante, que é a Copa Libertadores. O clube tem mais é que ligar toda sua atenção para esse título de um torneio mais importante. Uma conquista que o Atlético ainda não tem no currículo”, avalia. O técnico Cuca reconhece que o desafio perante o Newell’s é complicado. No entanto, o treinador não “entrega os pontos”. “Não tem nada perdido. Estamos em uma situação complicada, mas vivos. Vamos preparar bem o espírito para quarta-feira”, disse o

comandante em entrevista coletiva. Apesar do ímpeto e desejo do Atlético pela taça de campeão da América, Cosme Rímole, conhecido por lançar algumas polêmicas em seu blog, analisa o futuro alvinegro. Na visão do jornalista, caso o objetivo atleticano não seja atingido, “nem tudo estará perdido”. “Se passar de fase, ótimo. Dá sequência ao sonho. Mas, caso não vença, o Atlético não pode se desesperar. O Galo tem um elenco forte e condição de se recuperar no Campeonato Brasileiro. Se os planos não forem atingidos, dá para recuperar o tempo perdido e brigar, pelo menos, por uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem”, analisa. Rímole também comenta o surgimento de um “novo Atlético” fora dos campos. Um clube mais influente e forte nos bastidores do mundo da bola. “O Atlético está sendo financiado por grandes bancos e montou uma boa equipe. Tem dinheiro, é um time rico. Muito disso pela filosofia ambiciosa que o presidente Alexandre Kalil adota, com bons relacionamentos ao lado do [José Maria] Marin e da Conmebol. Precisa tomar cuidado com suas contas.”, pondera.


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

5

500 vezes Fábio

Foto: Washington Alves/VIPCOMM

O arqueiro pode se tornar o jogador que mais atuou com a camisa do Cruzeiro

O

Titular absoluto do Cruzeiro em goleiro Fábio escreveu um novo capítulo em sua his- nove temporadas e partindo para o tória pessoal no Cruzeiro e marcou seu décimo ano como o “intocável” ainda mais o seu nome nas páginas na meta azul e branca, Fábio recebeu heroicas e imortais do clube. Há 13 elogios do atacante Fred, ex-Cruzeianos vestindo a camisa número 1 da ro e campeão da Copa das ConfedeRaposa, o atual capitão da equipe rações com a seleção brasileira. “Fico feliz em ver um compaatingiu, no último sábado, na partida contra a Portuguesa, válida pelo nheiro escrever uma história tão Campeonato Brasileiro, a expressi- bonita no Cruzeiro. Parabenizo o va marca de 500 jogos com o uni- Fábio pelos 500 jogos no clube e que ele siga faforme celeste. zendo história, Segundo goSou fã do Fábio, como o Marcos leiro que mais fez no Palmeidefendeu o Cruzeiro, Fábio um amigo que eu tenho. ras e o Rogério faz no São aparece atrás Sem dúvida é um dos Ceni Paulo”, compaapenas de Raul Plassmann, que grandes goleiros que rou Fred. Citado por jogou 557 partidas entre 1965 e nós temos no futebol Fred, o ex-goleiro Mar1978, e figura à cos dedicou frente de nomes brasileiro 20 anos de sua também imporvida ao Palmeitantes no clube, Fred ras e também como Geraldo II (368 jogos entre 1934 a 1955) e mandou seu recado para Fábio. “O Fábio é um ídolo do CruDida (306 jogos entre 1994 e 1998). “Só Deus mesmo para me dar zeiro, conquistou títulos e faz sua tantos presentes sem cobrar nada. história até hoje. Com certeza se Ele me deu essa oportunidade, jun- trata de uma marca bastante sigto com toda a minha família, de nificativa, pois completar 500 jovestir uma camisa tão vitoriosa e gos por um único clube não é para completar uma marca para a histó- qualquer um”, disse o ex-camisa 1 do Verdão. ria do Cruzeiro”, disse Fábio.

Com mais dois anos e meio de contrato com o Cruzeiro, Fábio não pensa em deixar o clube tão cedo. “Só não encerro minha carreira aqui se o Cruzeiro deixar eu sair. Eu tenho contrato até 2016, quando vou ver se Deus quer que eu permaneça jogando. Quero cumprir o meu contrato até o último dia. Se for o último dia da minha carreira, espero que seja aqui”, disse o goleiro celeste. Na lista de jogadores que mais atuaram pelo Cruzeiro, Fábio é o sétimo, atrás de Zé Carlos (633 jogos), Dirceu Lopes (610), Piazza (566), Raul (557), Eduardo Amorim (556) e Vanderlei (538). Logo após o atual goleiro da Raposa aparecem Joãozinho (485 jogos), Palhinha (da década de 1970, 457) e Ademir (442). Fábio estreou pelo Cruzeiro no dia 4 de março de 2000, na vitória por 4 a 0 sobre o Universal-RJ, partida amistosa disputada no Mineirão. Depois de quatro anos no Vasco, o goleiro retornou à Toca II, onde conquistou os títulos do Campeonato Mineiro em 2006,2008 e 2009, e o Torneio de Verão, disputado no Uruguai, também em 2009. Em sua primeira passagem pela Raposa, Fábio também foi Campeão da Copa do Brasil, em 2000.

Cruzeiro empata por 1 a 1 O Cruzeiro foi até São Paulo para enfrentar a Portuguesa pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas não conseguiu sair de um empate por 1 a 1, no Canindé. Os anfitriões saíram na frente através do zagueiro Valdomiro, enquanto o também defensor Bruno Rodrigo empatou para a Raposa. Ambos os gols foram de cabeça, após falhas do sistema defensivo das equipes. A partida começou movimentada e com a Lusa mandando em campo, tanto, que marcou seu tento antes dos dez minutos da primeira etapa, após cruzamento na área, que o zagueiro Valdomiro subiu mais que a retaguarda celeste e testou para o fundo do gol de Fábio. Contudo, a Raposa não titubeou e conseguiu seu tento de empate logo após um escanteio cobrado pelo recém-contratado Souza, que Bruno Rodrigo aproveitou a bobeada do setor defensivo dos lusitanos, para também de cabeça deixar tudo igual: 1 a 1, placar final. FICHA TÉCNICA PORTUGUESA 1 X 1 CRUZEIRO Local: Estádio Canindé, em São Paulo (SP) Data: 06 de julho de 2013, sábado Horário: 21 horas (de Brasília) Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC) Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Nadine Schramm Câmara Bastos (SC) Cartões amarelos: Souza, Ferdinando e Valdomiro (Portuguesa). Luan e Everton Ribeiro (Cruzeiro) GOLS: PORTUGUESA: Valdomiro, aos quatro minutos do primeiro tempo CRUZEIRO: Bruno Rodrigo, aos 17 minutos do primeiro tempo PORTuGUESA: Lauro; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Ivan; Ferdinando, Corrêa, Souza e Cañete (Romão); Matheus e Diogo Técnico: Edson Pimenta CRUZEIRO: Fábio: Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Souza (Tinga), Everton Ribeiro e Diego Souza (Lucca); Luan e Vinicius Araújo (Anselmo Ramon) Técnico: Marcelo Oliveira


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

6

Brasileirão 2013

times retomam

N

o Campeonato Brasileiro da Série-A, o Flamengo chegou a abrir uma vantagem por 2 a 0 sobre o Coritiba, no estádio Mané Garrincha, contudo, o Coxa arrancou um empate por 2 a 2 e manchou a estreia de Mano Menezes em partidas oficiais no comando do Rubro-Negro. Os gols da partida foram marcados por Marcelo

Moreno e Cáceres, enquanto Chico e Alex igualaram para os curitibanos. Em outro confronto do sábado, o Náutico recebeu a Ponte Preta e perdeu por 3 a 1. Os visitantes marcaram através de William, Diego Sacoman e Rildo, enquanto os anfitriões descontaram com Caion. Já no Durival de Britto, o Atlético-PR saiu na frente depois de

TABELA BRASILEIRÃO - SÉRIE A 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

TIMES Botafogo Coritiba Vitória Fluminense Cruzeiro Internacional Corinthians Grêmio São Paulo Santos Bahia Goiás Atlético Vasco Portuguesa Ponte Preta Criciúma Flamengo Atlético-PR Náutico

P 13 12 10 9 9 9 9 9 8 8 8 8 7 7 7 6 6 6 6 4

J 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6

V 4 3 3 3 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 1 2 2 1 1 1

P Pontos J Jogos V Vitórias E Empates D Derrotas

marcar com Pedro Botelho. Contudo, Barcos balançou as redes pelo lado do Grêmio e deixou tudo igual na estreia de Renato Gaúcho como técnico. No jogo que fechou a rodada do sábado, o Cruzeiro foi até o Canindé e saiu com um empate contra a Portuguesa. Valdomiro abriu a contagem para a Lusa e Bruno Rodrigo empatou para a Raposa. Rodada de domingo No clássico realizado no Morumbi, o São Paulo agravou a sua crise ao perder para o Santos pelo placar de 2 a 0. Os tentos da vitória do Peixe foram marcados por Giva e Cícero. Após o jogo, a torcida pediu a volta de Muricy Ramalho ao Tricolor. Outro paulista que entrou em campo foi o Corinthians, que visitou o Bahia na Fonte Nova e conseguiu vencer por 2 a 0, com gols do atacante Alexandre Pato. Por outro lado, o Vitória, que está na parte de cima da tabela, visitou o Goiás no Serra Dourada e acabou perdendo para o Esmeraldino por 1 a 0. O único gol do confronto foi marcado pelo atacante Walter. No jogo de mais gols da rodada, o Vasco foi até o estádio Centenário em Caxias do Sul para enfren-

E D 1 1 0 3 1 2 3 0 1 3 3 1 1 3 1 3 2 2 2 2 2 2 2 2 1 3 3 1 1 4 0 4 4 0 2 3 3 2 4 1 Libertadores Rebaixamento

tar o Internacional e acabou goleado por 5 a 3. Em um jogo com muita neblina, o Colorado marcou seus gols com Forlán, Rafael Moura, D’Alessandro, Índio e Nei (contra), enquanto o Cruzmaltino descontou através de Rafael Vaz, André e Fellipe Bastos. Jogos das 18h30 No confronto do Independência o Galo recebeu o Criciúma. O time atleticano estava recheado de reservas, devido à disputa de uma vaga na final da Copa Libertadores, porém, precisando de uma vitória para sair da zona de degola do Brasileirão, os comandados por Cuca venceram pelo placar de 3 a 2. Os gols do Atlético foram marcados por Rosinei, Alecssandro e Leleu, enquanto Luan (contra) e Wellington Paulista fizeram para os visitantes. Este foi o segundo triunfo atleticano na competição. Na Arena Pernambuco, Botafogo e Fluminense fizeram o clássico carioca e o Alvinegro levou a melhor, depois que o craque holandês Seedorf fez o único gol do confronto. A vitória, além dos três pontos, colocou a equipe de General Severiano em primeiro na tabela do Campeonato Brasileiro, desbancando o Coritiba.

Jogos pela 7ª rodada da Série-A 13/07

13/07

13/07

14/07

14/07

X

X

X

X

X

18h30

18h30

21h00

16h00

16h00

Local: Vila Belmiro, Santos - SP

Local: Cláudio Moacyr, Macae - RJ

Local: Moisés Lucarelli, Campinas - SP

Local: Canindé, São Paulo - SP

Local: Manoel Barradas, Salvador - BA

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão

14/07

fornecidos Transmissão (Dados pelo site da CBF)

14/07

TV aberta

14/07

TV fechada

Pay-per-view

14/07

14/07

X

X

X

X

X

16h00

16h00

18h30

18h30

18h30

Local: Couto Pereira, Curitiba - PR

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre - RS

Local: Heriberto Hulse, Criciuma - SC

Local: Mineirão, Belo Horizonte - MG

Local: Nacional, Brasilia - DF

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

7

Brasileirão 2013

retomam disputa A

bola voltou a rolar na última terça-feira (2) na Série-B e muitos gols aconteceram. O Guaratinguetá foi até o Pará enfrentar o Paysandu e saiu do estádio Curuzu derrotado por 4 a 3. Os gols dos anfitriões foram marcados por Careca (3) e Alex Gaibú, enquanto Douglas Tanque, Júlio César e Juninho diminuíram para a equipe paulista. No

mesmo dia, o Bragantino recebeu o América-RN e acabou derrotado em seus domínios por 1 a 0. O gol da vitória do time do Rio Grande do Norte foi marcado por Vinícius Pacheco. Na sexta-feira (5), a Chapecoense seguiu firme na ponta da tabela. Jogando diante do ASA de Arapiraca, no estádio municipal da cidade, os catarinenses não tiveram dificulda-

TABELA BRASILEIRÃO - SÉRIE B 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

TIMES Chapecoense Joinville Palmeiras Figueirense América Sport Paraná Icasa Bragantino Atlético-GO São Caetano Paysandu Avaí Boa Esporte Oeste ASA Ceará América-RN Guaratinguetá ABC

P 19 15 15 13 13 12 11 10 10 10 9 8 8 8 8 7 7 6 4 2

J 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7

V 6 5 5 4 4 4 3 3 3 3 2 2 2 2 2 2 1 1 1 0

P Pontos J Jogos V Vitórias E Empates D Derrotas

des para bater o time da casa pelo placar de 2 a 0. Os gols do confronto foram marcados pelo volante Paulinho Dias e o zagueiro Fabiano. No Independência, o América teve chance de se fixar no G4, mas acabou apenas no empate por 2 a 2 contra o Paraná. Os gols do Coelho foram marcados por Andrei Girotto (2), enquanto Lúcio Flávio e Ricardo Conceição fizeram os tentos dos paranaenses. Rodada de sábado Vice-líder do Brasileirão da Série-B, o Joinville não teve sorte ao receber o Sport Recife e acabou perdendo diante da sua torcida. Apesar da derrota, os catarinenses permanecem na segunda posição da competição. Lima (2) balançou as redes para os anfitriões, enquanto Marcos Aurélio, Camilo e Renan Teixeira decretaram os três pontos do Leão. Em outro jogo do final de semana, São Caetano e Avaí ficaram em um empate sem gols no estádio Primeiro de Maio. Já o Palmeiras não teve dificuldades para golear o Oeste, no Prudentão. Logo no início da partida Leandro marcou dois gols. Na etapa complementar, o volante Charles fez mais dois tentos e decretou a vitória para o Verdão, que segura a terceira posição na tabela. Outra vitória fácil na rodada foi a

E D 0 1 2 0 2 0 2 1 2 1 3 0 2 2 3 1 3 1 3 1 2 3 2 3 2 3 2 3 2 3 1 4 4 2 3 3 1 5 2 5 Série-A Rebaixamento

do Figueirense, que não teve sequer trabalho para bater o fraco time do Boa Esporte. O gols do Figueira foram marcados por Ricardo Bueno(2), que foi o nome do confronto, enquanto Rafael Costa deu números finais ao duelo. A vitória coloca os catarinenses em quarto lugar, enquanto a equipe Boveta está na 14ª posição, se aproximando cada vez mais da zona da degola. Zona da degola Apesar do campeonato estar em seu início, o ABC já dá sinais que vai brigar para não cair para a Série-C. Jogando no Frasqueirão, a equipe potiguar se sucumbiu diante do Atlético-GO e perdeu pelo placar mínimo de 1 a 0. O único tento da partida foi marcado por Ricardo Jesus, que decretou o triunfo dos goianienses. O resultado deixa os comandados por Waldemar Lemos amargando a lanterna da competição. Quem também não se saiu bem nesta rodada foi o Ceará, que visitou o Icasa, na cidade de Juazeiro do Norte. Em um jogo de poucas emoções, os cearenses acabaram derrotados pelo placar de 1 a 0, no estádio Romeirão. O único tento da partida foi marcado por Carlinhos e complicou ainda mais a situação do Vozão, que ocupa a primeira posição da zona de despromoção.

Jogos pela 8ª rodada da Série-B 09/07

09/07

12/07

12/07

13/07

X

X

X

X

X

19h30

21h00

21h00

21h00

16h20

Local: Curuzu, Belém - PA

Local: Curuzu, Belém - PA

Local: Pacaembu, Sao Paulo - SP

Local: Serra Dourada, Goiania - GO

Local: Arena Joinville, Joinville - SC

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão

13/07

fornecidos Transmissão (Dados pelo site da CBF)

13/07

TV aberta

13/07

TV fechada

Pay-per-view

13/07

13/07

X

X

X

X

X

16h20

16h20

16h20

21h00

21h00

Local: Independência, Belo Horizonte - MG

Local: Manoel Barretto, CearaMirim - RN

Local: Ressacada, Florianopolis - SC

Local: Castelão, Fortaleza - CE

Local: Dario Leite, Guaratingueta - SP

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão

Transmissão


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

8

internacional

Os jogadores que mais valorizaram Atletas em alta no mercado ganham destaque e despertam interesse dos clubes para a próxima temporada foto: Wander Roberto/VIPCOMM

A

janela de transferência na Europa segue a todo vapor e os clubes já começam a se reforçar para a próxima temporada no Velho Continente. Em alta, alguns atletas terminaram o último ano com destaque e se valorizaram ainda mais no mercado do futebol, como é o caso de Rooney, Luis Suárez, Oscar, Theo Walcott, David Luiz e Gareth Bale. Wayne Rooney é um dos jogadores mais regulares da liga inglesa, e apesar de na últimas competições não ter desempenhado tudo o que sabe, o atacante continua em alta. Segundo o site Transfermarkt, o jogador do Manchester United está avaliado em 44 milhões de EUR (R$ 129 milhões). Contudo, devido a sua declaração de não querer novamente trabalhar com o novo treinador do clube, David Moyes, o goleador pode acabar se transferindo por um valor menor. Segundo informações dos jornais da Inglaterra, o clube de Old Trafford estaria disposto a negociar o atleta por 30 milhões de EUR, algo em torno de R$ 88,4 milhões e o Real Madrid é um dos que estariam pensando em desembolsar esta quantia, assim como o rival Arsenal, que também quer contar com Shrek. Outro que está em alta é o atacante Luis Suárez, que segue em situação indefinida no Liverpool. Quem quiser contar com os serviços do uruguaio, será necessário desembolsar algo em torno de 37 milhões de EUR (R$ 109 milhões). Em seis meses, o passe do atleta subiu mais de cinco milhões de EUR. Já a estrela do Arsenal,

Theo Walcott, tem seu passe fixado em 24 milhões de EUR(R$ 70 milhões) e dificilmente sairá dos Gunners nesta temporada. Gareth Bale Há dois anos o galês vem chamando a atenção do futebol mundial pelo seu bom desempenho nas partidas. O atleta de 23 anos é um dos mais cobiçado da Europa, contudo, a diretoria do Tottenham não pretende deixar o jogador sair do White Hart Lane. Atualmente, o atacante está avaliado em 44 milhões de EUR ou R$ 129 milhões. O Real Madrid é o grande interessado em transferi-lo da Inglaterra. Já o argentino do Manchester

City, Kun Aguero, sofreu uma pequena desvalorização, com uma queda de 4 milhões de EUR (R$ 11,7 milhões) em seu passe, contudo, a agremiação que quiser tirar o atacante dos Citizens terá que desembolsar a bagatela de 35 milhões de EUR (R$ 102 milhões). Brasucas Os brasileiros do Chelsea David Luiz e Oscar estão em alta no mercado milionário do futebol, principalmente depois que os dois conquistaram o tetracampeonato da Copa das Confederações. O zagueiro dos Blues é avaliado em 25 milhões de EUR, o que daria convertendo em moeda do Brasil cerca

de R$ 73 milhões. O defensor ocupa um papel importante na seleção comandada por Luiz Felipe Scolari e deve ser um dos selecionados para a Copa do Mundo 2014. O meia Oscar é outro que conseguiu espaço na Seleção e tem um crescimento vertiginoso no valor do seu passe. Desde que saiu do Internacional, o jogador valorizou mais de 7 milhões de EUR (R$ 20 milhões) e agora tem um valor de mercado de 25 milhões de EUR (R$ 73 milhões). Ambos os jogadores do Brasil tem um passe fixado com um valor maior que, por exemplo, o espanhol Fernando Torres, avaliado em 20 milhões de EUR (R$ 58 milhões).

Os elencos mais valiosos da Europa Os clubes da Europa tem um grande poder financeiro e com a janela de transferência aberta, a tendência é que os elencos se valorizem ainda mais. No topo da tabela dos mais valiosos está o Barcelona. Mesmo perdendo um pouco de evidência depois da desclassificação na Liga dos Campeões para o Bayern de Munique, a esquadra catalã está avaliada em 627 milhões de EUR (R$ 1,848 bilhão).

Em seguida, o arquirrival Real Madrid é o segundo time mais valioso da Europa, somando 585 milhões de EUR (1,724 bilhão). Na terceira posição, o campeão europeu e agora sob o comando de Pep Guardiola, Bayern de Munique soma impressionantes 509 milhões de EUR ou cerca de R$ 1,505 bilhão. Outro gigante que tem um plantel bilionário e ocupa a quarta colocação é não menos

importante Chelsea, que tem um elenco avaliado em 477 milhões de EUR, que convertido em moeda brasileira alcançaria um total de R$ 1,406 bilhão. Atrás dos Blues aparece os arquirrivais Manchester City, avaliados em 436 milhões de EUR( R$ 1,285 bilhão) e o Manchester United de David Moyes, que tem um valor aproximado de 391 milhões de EUR ou R$ 1,152 bilhão. Arte: Matheus franchini


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

9

internacional

Copa de 2030 pode ser no vizinho Estádio Monumental de Nuñez, na Argentina, pode sediar a Copa do Mundo juntamente com o Uruguai foto: tiago nagib

M

ais 16 anos é o tempo em que provavelmente a América do Sul levará para sediar outra Copa do Mundo, após a competição ser realizada pelo Brasil. Pelo menos é o que promete o primeiro vice-presidente da Fifa e da AFA – Associação de Futebol Argentina – Julio Grondona em, entrevista na última quinta-feira (4) para o jornalista Oscar González Oro, da Rádio 10 da Argentina. Indagado pelo radialista sobre o mundial de 2030, onde aparentemente o Chile estaria interessado em realizá-lo, Grondona foi taxativo: “Não, não, o que posso dizer a todos é que o mundial é um feito. A Fifa deseja festejar os 100 anos da Copa do Mundo. Onde o vai fazer? Na Argentina e Uruguai, é o que posso afirmar”, declarou o dirigente. Para completar, o segundo homem mais poderoso da Fifa arrematou: “Isso já está acordado pelas instituições e pelos governos representados pelos distintos ministérios de esportes”, finalizou. Apesar da distância para o mundial de 2030, essa é uma ideia sustentada no Uruguai desde a década de 1990, e que nos últimos anos tem sido nutrida em ambos os lados do Rio da Prata. Em junho de 2012, o

presidente da Fifa, Joseph Blatter, esteve no Uruguai e se reuniu com dirigentes da AUF – Associação Uruguaia de Futebol – com o atual presidente da Conmebol e ex-presidente da federação do Uruguai, Eugenio Figueredo e ainda com o presidente uruguaio, José Mujica. No encontro Blatter levou um pedido formal da AUF e da AFA para organizar a Copa do Mundo de 2030 em ambos os países. Na ocasião, apesar de frisar que não poderia afirmar que a candidatura seria bem sucedida, o mandatário gostou do interesse de ambos os países em relação a realização do evento. Apesar da não confirmação de Blatter, a voz de Grondona é muito forte dentro da Fifa, por se tratar de uma espécie de Ricardo Teixeira argentino. O ex-presidente da AFA conta com muito mais força dentro da entidade máxima do futebol que o ex-cartola da CBF, e é considerado ainda por muitos como principal braço direito de Blatter, além de ter fama de não dar declarações sem fundamento. Para Edgardo Bauzá, presidente da AUF, há uma possibilidade que ambos os países assegurem formalmente o mundial de 2030 “antes que Blatter deixe seu cargo em

2015, nas mãos do francês Michel Platini – atual presidente da UEFA – ou de algum outro dirigente europeu”. Ainda de acordo com Bauzá, “a ideia é fazer isto antes que se decida a sede de 2026. Seria como uma festa na casa da avó”, completa o dirigente uruguaio. As sedes Caso o mundial de 2030 fosse realizado hoje, ambos os países teriam sérios problemas de infraestrutura, apesar de a grosso modo os contratempos serem menores que África do Sul e Brasil, por exemplo. A vasta rede hoteleira de ambos os países, principalmente da Argentina põe os hermanos em condições melhores das que o Brasil tinha quando foi designado para ser sede do mundial de 2014. O transporte urbano também é um ponto que joga a favor dos nossos vizinhos, principalmente em Buenos Aires, que dispõe de uma vasta rede de metrô, trens urbanos e ônibus. O controle da violência urbana também é ponto um ponto positivo em relação às sedes de 2010 e 2014, sendo que o número de taxas de homicídio intencional de 2010 divulgado pelo ONU, apontam que no Brasil mata-se em média quatro

vezes mais que em seus vizinhos. Para a realização do mundial, uma das principais carências seriam os estádios de ambos os lados do Rio da Prata. Na Argentina, o maior estádio existente, o Monumental de Nuñez, foi remodelado para a Copa de 1978 e o Uruguai conta apenas com o Centenário como estádio de grande porte no país. Em condições para um torneio dessa magnitude, a Argentina conta hoje apenas com o Estádio Único de La Plata, inaugurado em 2003 e remodelado para receber a Copa América de 2011, com capacidade para 53 mil pessoas. Estádios como o La Bombonera e o Gigante de Arroyito do Rosario Central, que se transformam em caldeirões, seriam uma força extra para os argentinos. Com estádios antigos, ultrapassados, parecidos com a realidade brasileira até os anos 1990, ambos os países precisariam passar por um largo caminho para ser sede de uma Copa do Mundo. No entanto, se África do Sul e Brasil, com problemas estruturais muito mais graves forem capazes de receberem um mundial, é plenamente viável que os dois finalistas da primeira Copa do Mundo compartilhem o centenário da competição entre seleções.


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

10

libertadores

Santa Fé enfrenta Olímpia pela semi Equipes duelam nesta terça-feira (9) no jogo que decide o primeiro finalista da Copa Libertadores da América Arte: Matheus franchini

E

m sua 54ª edição, a Copa Libertadores da América chega a sua reta final e o Olímpia (PAR) pode novamente figurar na decisão do torneio continental. Para que isso vire realidade, os paraguaios podem empatar ou até perder por um gol de diferença – após vencer o jogo de ida por 2 a 0 – no confronto com os colombianos do Independiente Santa Fé, nesta terça-feira (9), no estádio El Campín, em Bogotá. Na atual edição da Libertadores, “El Decano”, como é conhecido popularmente no Paraguai, se classificou na liderança do Grupo 7 na primeira fase da competição. Coincidentemente neste grupo, o segundo colocado foi o Newell’s

Old Boys, que está disputando a outra semifinal contra o Atlético. Na segunda fase do torneio, os paraguaios se consolidaram como um dos favoritos a conquistar o título, pois desbancaram os Argentinos do Tigre e o Fluminense de Abel Braga. Tradição O Olímpia é um clube acostumado a disputar a Libertadores da América. Até a atual edição, “El Decano” participou de 36 edições da competição, sendo a segunda equipe que mais participou do torneio, perdendo apenas para o Peñarol (URU), que participou em 38 ocasiões. Logo no primeiro ano da copa continental, os paraguaios Arte: tiago haddad

chegaram ao vice-campeonato. Porém, em 1979, o Olímpia teve uma campanha irretocável, sagrando-se campeão com oito vitórias, um empate e apenas uma derrota, com um time que obteve o melhor ataque do certame, marcando por 23 vezes. Na final, em Assunção, os anfitriões venceram por 2 a 0 e levantaram o caneco depois do empate com o Boca Juniors por 0 a 0. Em 1990, o Olímpia conquistou o Bicampeonato, depois de se classificar em um grupo da morte, que contava com (Vasco, Grêmio e Cerro Porteño (PAR) e vencer na final o Barcelona (EQU). Além do título, o Decano contou com o artilheiro do torneiro, Adriano Samaniego, com sete gols. No ano de 2000, depois de bater o Boca Juniors nas quartas de finais e o Grêmio nas semifinais, o Olímpia reverteu o placar, após ter perdido no Defensores del Chaco para o São Caetano e ser campeão nas disputas de pênaltis, no jogo da volta, em São Paulo. Os colombianos O Santa Fé é um time que não é conhecido no continente e faz uma campanha surpreendente na Libertadores da América. Na fase de grupos, classificou em pri-

meiro, concorrendo com Cerro Porteño, Deportes Tolima e Real Garcilaso. Nas oitavas de final da competição, a equipe do Santa Fé eliminou o Grêmio, do até então treinador Vanderlei Luxemburgo, demitido na última semana. Nas quartas, o confronto foi mais tranquilo e o time da Colômbia encarou os peruanos do Real Garcilaso. Para chegar à decisão, a equipe precisa reverter o marcador da partida de ida, ou devolver o mesmo placar de 2 a 0, para tentar a classificação nos pênaltis. Destaques do jogo O Olímpia conta como principal jogador o volante paraguaio Eduardo Aranda, que chuta muito bem de longas distâncias. Já o atacante Ferreyra é outro que pode decidir para os paraguaios, seguido pelo atacante Salgueiro, que não joga a partida de volta por ter sido expulso, mas pode ser muito útil na final por ser o artilheiro do time. Pelo lado do Santa Fé, o principal jogador é o argentino camisa 10 do time e campeão da Libertadores pelo Boca Juniors em 1991, Omar Perez. Além dele, o técnico Wilson Gutierrez conta com os velozes Arias e Medina.


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

11

história

Apelidos dos clubes reforçam rivalidade Como os times são conhecidos por todo o mundo através de seus mascotes, cores, alcunhas e torcidas

P

ara quem não é da Argentina soaria no mínimo estranho a frase de um locutor de futebol: “Boa noite senhoras e senhores. Hoje veremos a Lepra enfrentar os Canalhas”. Na verdade, para os desavisados de plantão, se trata apenas do maior clássico da cidade argentina de Rosario, entre as duas principais equipes, o Rosario Central (canalhas) e o Newell´s Old Boys (a lepra). A origem dos apelidos se deu ainda na década de 20, quando um hospital local propôs um jogo entre as equipes para arrecadar fundos para o Patronato dos Leprosos. O Newell´s aceitou o convite, mas o Rosario recusou. Desde então a torcida do Rosario passou a chamar a do Newell´s de leprosos, e estes passaram a chamar os rivais de canalhas. Com o tempo, ambas as torcidas assumiram os apelidos dado pelos rivais. No Brasil Assim como em Rosario, o apelido no futebol está em todo o planeta. No Brasil, o mais comum são alcunhas com os respectivos mascotes de cada clube. Em BH, temos o Galo, a Raposa e o Coelho. No caso do Atlético então, o apelido de Galo é praticamente um sobrenome, muitas vezes tão conhecido como o próprio nome do clube. Já no Cruzeiro,

a Raposa surgiu com o antigo jornalista do Estado de Minas, Fernando Pierucetti, ainda na década de 40 e foi inspirado num ex-presidente do clube, chamado Mario Grosso, que seria muito ágil, esperto e impossível de ser enganado. Daí o mascote. Pierucetti foi também o criador do Galo, que tem sua origem em um galo carijó imbatível nas rinhas de BH nos anos 30 e 40. Também famosos no mundo animal são o Peixe (Santos), o Leão do Norte (Sport de Recife) e o Porco (Palmeiras). Além dos animais, as cores das camisas são também adjetivos dos clubes. Rubro-negro no caso do Flamengo, Colorado no Internacional, Alviverde no América, Celeste no Cruzeiro, Alvinegro no Atlético e Botafogo, além de verdão no Palmeiras. Quando o assunto é tricolor, vemos que existem as variantes gaúcha, carioca, paulista e baiana com Grêmio, Fluminense, São Paulo e Bahia, respectivamente. Pelos grandes times impulsionados pela torcida, o Timão, apelido do Corinthians, é um dos mais populares do país. A Estrela Solitária, em função do escudo do Botafogo, não fica atrás. Já o Pará conta com o “papão da Curuzu”, ou Paysandu. No Paraná há ainda o Furacão (Atlético-PR) por conta do domínio sobre os adversários e o Coxa Branca (Coritiba), devido aos imigrantes

poloneses que eram muito claros. A Portuguesa é conhecida como Lusa por sua origem portuguesa, assim como o Vasco da Gama, que também é conhecida como Cruzmaltino, em função da Cruz de Malta do seu brasão, que também era usado nas naus portuguesas. Na Argentina De volta à Argentina, o maior clássico do país é entre Bosteros e Milionários. Os Bosteros são os torcedores do Boca Juniors. Assim são conhecidos porque no início do século XX, na região de seu estádio, o La Bombonera, havia uma fábrica de tijolos, cuja principal matéria prima era o estrume de vacas e cavalos, daí o apelido. O Boca também é conhecido como Xeneizes, em função de sua origem de imigrantes genoveses. No dialeto de Gênova, xeneize quer dizer genovês. Já os rivais, o River Plate, é chamado de millonarios ou milionários em português, pois na década de 20, a equipe se mudou do popular bairro de La Boca para a aristocrática região de Nuñez, em Buenos Aires, e ainda pagou 10 mil pesos (uma fortuna na época) pelo jogador Carlos Peucelle, um dos maiores nomes do futebol argentino à época. Ainda na Argentina, temos o Racing conhecido como La Academia,

devido a sua maneira elegante de jogar, dando aula aos rivais. Já o Independiente é o Rey de Copas, em função de suas sete Copas Libertadores, conhecido ainda como Los Diablos Rojos (os diabos vermelhos) em função do espírito endiabrado do clube e da cor de sua camisa. Um dos mais curiosos no entanto é o Chacarita Juniors, também de Buenos Aires, conhecido El Funebrero, por estar no mesmo bairro do cemitério de Chacarita. El Ciclón por sua vez é dado ao San Lorenzo, desde quando conquistou o título argentino de 1927, arrasando os rivais. O clube ainda é conhecido como Cuervo ou corvo em português, em alusão à cor negra da batina do padre Lorenzo Massa, fundador do clube. Na Europa Na Europa temos alusão as cores, como os Encarnados do Benfica, devido a sua camisa vermelha, e também aos animais como, por exemplo, os Leões do Sporting e os Dragões do Porto. Na Inglaterra, o Manchester United são os Red Devils ou Diabos Vermelhos, assim como o Independiente da Argentina. Citizens ou cidadão é uma referência ao Manchester City, além dos Blues do Chelsea e os Reds do Liverpool, uma alusão pela cor de sua camisa. Foto: Julian Valiente/canob oficial

Torcida do Clube Atlético Newell’s Old Boys, ou os Leprosos, como são conhecidos os torcedores do time argentino, cujo arquirrival leva a alcunha de Canalhas


BolanoBarbante.com - Ed. 8 - Ano I - Belo Horizonte - 8 a 14 de julho de 2013

12

Notasno

Barbante Tênis

Mineiro é vice em Wimbledon Ron Angle/VIPCOMM

O

tenista brasileiro Marcelo Melo e seu parceiro, o croata Ivan Dodig, ficaram em segundo no torneio de duplas realizado nas gramas sagradas de Wimbledon, após perder a final para a dupla formada pelos gêmeos americanos Bob e Mike Bryan de virada por 3-6, 6-3, 6-4 e 6-4. Os irmãos somam agora 15 títulos de Grand Slam, sendo que já venceram os quatro maiores torneios do circuito em sequência (Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open). Nas duplas mistas, o mineiro Bruno Soares e a norte-americana

Vôlei

O

N

O Campeão do torneio Depois de 77 anos sem um britânico conquistar o principal torneio do tênis, Andy Murray conseguiu o histórico título com uma vitória firme sobre o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/5 e 6/4. No feminino, a francesa Marion Bartoli não titubeou e derrotou a alemã Sabine Lisicki por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4

Brasil volta à liderança

Brasil segue firme para se classificar à final da Liga Mundial. Os comandados por Bernardinho venceram de virada no último sábado (6) a Bulgária, batendo os adversários por 3 sets a 1, com parciais de 19/25, 25/17, 25/21 e 25/19, no ginásio Nilson Nelson. O triunfo deixa a Seleção com 19 pontos ganhos na liderança do Grupo A da Liga Mundial, com vantagem de cinco pontos para

Futsal

Lisa Raymond tiveram chance de conquistar o título, mas levaram a virada do canadense Daniel Nestor e a francesa Kristina Mladenovic, que fizeram 5/7, 6/2 e 8/6 e também ficaram em segundo.

a Bulgária, segunda colocada, e sete de frente para os Estados Unidos, donos do terceiro posto e próximo adversário. A confiança do torcedor para o próximo confronto é tanta, que todos os ingressos para os duelos entre Brasil e Estados Unidos, que serão disputados nos dias 13 e 14 de julho, no ginásio Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ), estão esgotados.

Marcelo Melo (D) foi vice-campeão do torneio de duplas ao lado de Ivan Dodig

Vettel vence em casa O

alemão Vettel (RBR) voltou a abrir vantagem depois de vencer o Grande Prêmio da Alemanha pela primeira vez, em uma corrida em que assumiu a liderança já na primeira curva e garantiu a festa da torcida no circuito de Nurburgring. A vitória em casa foi a 30ª de sua carreira. O pódio deste domingo (7) foi completado por Raikkonen (Lotus), que ficou com a segunda colocação, seguido pelo francês

Segunda Tour de fase da Liga France

a abertura da segunda fase da Liga Futsal, que ocorreu na última sexta-feira (5), o São José/ValeSul Shopping chegou a estar atrás no placar em duas oportunidades, mas conseguiu terminar com um empate por 2 a 2 contra o Csm/Pré-Fabricar/Fme, de Jaraguá(SC). Com o resultado, tanto o São José e o Jaraguá, que fazem parte de grupo C, juntamente com a Assoeva/Unisc/ALM/Venax e o Concórdia/Umbro/Passarela, lar-

gam com um ponto. Nesta segunda-feira, às 20h30 (de Brasília), a Assoeva/Unisc/ ALM/Venax recebe o Concórdia/ Umbro/Passarela no ginásio Municipal Poliesportivo, na cidade de Venâncio Aires (RS). Já às 19h15, em confronto válido pelo grupo A, Floripa Futsal e a Krona/Joinville medem forças, no jogo que será disputado em Florianópolis (SC). Na quarta-feira(10), o Cia do Terno/Minas encara o Muffatão/Sol Oriente/Mion-PR na Arena Vivo.

O

irlandês Daniel Martin venceu neste domingo a nona etapa da Volta da França, realizada entre Saint-Girons e Bagneres-de-Bigorre, mas o britânico Chris Froome conservou a camiseta amarela (utilizada pelo líder na classificação geral da principal prova de ciclismo do mundo). Único representante do Brasil na Volta da França, Murilo Fischer subiu para a 137ª colocação na classificação geral, 1

Fórmula 1

Grosjean (Lotus). Na sequência vieram Alonso (Ferrari), Hamilton (Mercedes) e Button (McLaren), enquanto o brasileiro Felipe Massa (Ferrari) abandonou a corrida ainda na quarta volta. O resultado deixou Vettel mais tranquilo na liderança do Mundial com 157 pontos, 34 a mais que o espanhol Alonso. Raikkonen aparece na terceira colocação com 116. A próxima etapa acontece no dia 28 de Julho, na Hungria.

Ciclismo

hora, 32 minutos e 49 segundos atrás do líder, após terminar a etapa deste domingo em 69º lugar, com um desvantagem de 20 minutos e 26 segundos. Esta segunda-feira será de descanso para os competidores. A Volta da França prossegue na terça-feira, com a realização da décima etapa, plana, entre Saint-Gildas-des-Bois e Saint-Malo, com um percurso de 197 quilômetros.

BolanoBarbante 8ª edição  

O semanário do futebol

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you