Page 1

BOLA NO

BARBANTE.com

Baixe um leitor de QR code em seu celular e fotografe o código abaixo

Distribuição gratuita - Venda proibida

O semanário do futebol

Ed. Nº46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

Compartilhe informação, passe esse jornal para outro leitor

não jogue este impresso em via pública

0x1

Nova frustração Depois de ser eliminado na Copa Libertadores, Atlético volta a decepcionar e perde para o Goiás no Horto

4

foto: Bruno Cantini/cam oficial foto: Daniel Piris/Light Press/textual

América

Coelho busca o maior número de pontos na Série-B antes da pausa para a Copa 2014 6

Mais uma decisão

Cruzeiro Equipe de Marcelo Oliveira volta a campo para encarar o San Lorenzo nas quartas da Libertadores 5

Copa

Após Felipão liberar, profissionais dividem opinião sobre o sexo durante a concentração 9

História

O futebol-arte do Brasil que marcou a Copa de 82 não foi páreo para a campeã Itália 11


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

2

Contra-ataque Leovegildo Leal - leoleal@bolanobarbante.com

Bananas Editorial

S

Caro leitor,

J

á é sabido de todos que o Brasil lidera o triste ranking de mortes no futebol, conforme publicamos em nossa 30ª edição. Mas o que surpreende a cada dia é o aumento da violência (não confundir com ocorrências registradas) que aproxima alguns torcedores do estágio da barbárie humana. Falamos de atos violentos, da forma como marginais estão agindo e seguindo impunes pelo país. O último triste acontecimento foi em Pernambuco, no estádio Arruda, na partida entre Santa Cruz e Paraná, pela Série-B. Outra vez outra vítima fatal. Paulo Ricardo Gomes da Silva foi atingido por um vaso sanitário, arremessado da arquibancada. Foram dois vasos arrancados dos banheiros e jogados na torcida do Paraná, deixando três feridos, além de Paulo Ricardo, que podemos dizer, foi assassinado. Afinal, quem joga um objeto desse, que chegou ao chão pesando 350kg, não tem outra intenção senão ferir fatalmente alguém. A CBF pediu interdição do estádio até julgamento do STJD. A polícia vai analisar as imagens das câmeras. Até agora, nada de novo acontece. Precisamos por um ponto final nessa violência.

Sena, tudo isso resultou em zero, a não ser para as contas bancárias dos próprios e seus cortesãos. As raízes do racismo estão firmemente fincadas na lógica das sociedades em que o pressuposto é o de que uns poucos homens podem explorar o trabalho de muitos outros homens. Se isso é certo, também será certo muitos homens serem considerados animais inferiores, como de fato são animais inferiores os burros de carga e os macacos. A extirpação destas raízes só virá, então, com a extirpação do tipo de sociedade que as cultiva. Mas alguma coisa pode – e deve – ser feita de imediato: rigorosa punição aos racistas de modo a inibir a prática deste crime, a desencorajar este tipo de humilhação a que estão submetidos mundo afora centenas e centenas de milhões de nossos irmãos negros. A lei brasileira tipifica o racismo como crime inafiançável. Alguém aí tem notícia de algum racista preso no Brasil? Por que, então esta mídia, tão esperta e criativa ao noticiar e incensar o ato de Daniel Alves, não passa a cobrar firme e diariamente punição ao racismo?

eja como for, peça de uma campanha publicitária ou não, o fato é que a atitude do jogador Daniel Alves, lateral-direito brasileiro do Barcelona, ao comer uma banana lançada contra ele por um nazista torcedor do Villareal, pode assumir a dimensão de ponto de partida de uma verdadeira campanha internacional séria contra o racismo. Pode ser e pode não ser. E o primeiro perigo de que não seja está no fato da espetacularização da vida nestes tempos de neoliberalismo e de pós-modernismo. Esta espetacularização pode ser sintetizada em que o símbolo – no caso a atitude simbólica do protesto de Daniel – se esgota em si mesmo sem desencadear as ações que sugere e, implicitamente, propõe. Assim é e assim tem sido nestes tempos posmodernosos. Todo mundo acha bonitinho, mas ninguém se dispõe a fazer coisa alguma. É o protesto – falso, portanto – pelo protesto. Nazistas, opressores e exploradores agradecem. Esta falsa adesão a causas nobres não seria nada de novo no cenário esportivo brasileiro. O primeiro exemplo que nos vem à mente é o de Pelé clamando pelas “criancinhas” em seu milésimo gol. Também Ayrton Sena – um ótimo piloto de Fórmula 1 transformado em herói nacional por uma mídia tão burra quanto sedenta de mais e mais dinheiros – chegou a fundar uma ONG para tratar de crianças carentes. Pelé, Sena, a irmã de

De primeira – É verdade que o Atlético não apresentou na Libertadores aquele mesmo futebol do ano passado. Tardelli e Ronaldinho Gaúcho não jogaram nada este ano. Mas que a desclassificação foi motivada por um erro de arbitragem, isso foi.

Expediente Diretor de Marketing, Projeto Gráfico e Diagramação Tiago Haddad 15.374/MG-JP

Diretor de Redação e Editor Responsável Ramon Lopes 14.361/MG-JP

Redator Tiago Haddad

Repórteres Daniel Ottoni 15.729/MG-JP

Guilherme Guimarães 16.054/MG-JP

Colaboradores Gabriel Pazini Matheus Franchini Ruy Viana

Impresso em papel jornal pela Sempre Editora

Distribuição gratuita Contatos Redação: 3262-1580 redacao@bolanobarbante.com Publicidade: 3262-1583 publicidade@bolanobarbante.com Rua Ministro Orozimbo Nonato, 102 - Torre A Sala 2204 - Vila da Serra - Nova Lima/MG

Acesse nosso site

Curta nossa página no Facebook

Baixe um leitor de QR Code em seu celular para ler os códigos ao lado.

BOLA NO

BARBANTE.com


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

3

Brasileirão

Cai o valor de mercado dos clubes Apenas o Cruzeiro, atual campeão, teve valorização do seu elenco em relação a temporada passada Fonte: pluriconsultoria

N

o final de semana aconteceu a terceira rodada do Campeonato Brasileiro de 2014. Somando-se todas as equipes que disputam a competição nacional este ano, observamos um valor de mercado de 672 milhões de euros, aproximadamente R$1,96 bilhões, número inferior ao da temporada passada e equivalente ao nível verificado no ano de 2008. Um dos motivos que podem explicar esta baixa é a venda de grandes jogadores ao exterior, como foi o caso de Neymar, Paulinho e o jovem Bernard, ex-Atlético. Desta forma, segundo o levantamento realizado pela PluriConsultoria, o Campeonato Brasileiro encontra-se como a décima competição mais valiosa do mundo, considerando todas as competições nacionais. Especificamente no Brasil, o São Paulo, que ainda não engrenou nesta temporada,

/minsaude

aparece como o time mais caro do país. Ao todo, o elenco do Tricolor Paulista possui um valor de mercado de 62 milhões de euros, algo em torno de R$ 193,1 milhões. Em seguida aparece o atual campeão brasileiro, Cruzeiro, que chega a uma cifra de 54 milhões de euros (R$ 167,7 milhões). Em terceiro lugar aparece o Santos, com valor atual de 50, 6 milhões de euros (R$156,9 milhões). Já em quarto colocado observamos a presença do Atlético, que somando o valor de seus jogadores revela um montante de 48,1 milhões de euros (R$ 149,1 milhões). Entre os 14 times mais valiosos da pesquisa, apenas o Cruzeiro teve elevação de valor de mercado em relação ao ano de 2013. Se formos considerar o valor médio das equipes por cada estado, vemos que Minas Gerais é o grande destaque nesta análise, mesmo

com apenas dois times na Série-A do Brasileiro. Juntos, os times mineiros valem em média 51,1 milhões de euros (R$ 157 milhões) e ficam à frente de equipes paulistas, que possuem um valor médio de

49 milhões de euros (R$ 150 milhões) e também dos gaúchos, que aparecem na terceira colocação com uma média de 42 milhões de euros, aproximadamente R$ 129 milhões de reais.

/minsaude

O PROGRAMA MAIS MÉDICOS TROUXE MAIS SAÚDE PARA MINAS GERAIS. Só aqui no estado, já são

1.272 médicos levando atendimento de qualidade a

487 municípios* *Abril de 2014

Mais Médicos no Brasil:

Dobrou o investimento em atenção básica

Atendeu mais de

Cerca de

da demanda dos municípios

de pessoas beneficiadas

100%

49 milhões

O Programa Mais Médicos do Governo Federal superou uma grande meta: em apenas oito meses, atendeu a mais de 100% dos municípios cadastrados no Programa. E Minas Gerais faz parte desta conquista com maisde 413 milhões de reais investidos, além da ampliação e melhoria do atendimento médico oferecido à população, principalmente a que vive nas localidades mais distantes e nos bairros mais pobres. Confira se a sua cidade está participando do Programa. Acesse o site maismedicos.saude.gov.br ou ligue 136.


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

4

Para apagar as ‘chamas’ da crise Levir identifica problemas e terá que lidar com ego dos atletas e saídas futuras para reconstruir o elenco foto: Bruno Cantini/cam oficial

U

m time de raça, característica exaltada pelo torcedor e presente em sua essência, mas que precisa muito mais do que fibra e disposição para voltar a ser aquela equipe vibrante que conquistou e encantou a América no ano passado. Essa máxima será o principal objetivo do técnico Levir Culpi em seu retorno ao Atlético para evitar crise no clube. A constatação do “velho-novo” treinador atleticano em seus primeiros dias de clube foi embasada, principalmente, após o empate com o Nacional-COL, resultado que eliminou o Galo da Libertadores. Eliminado em casa, o Atlético vive uma fase de intensas mudanças. Com problemas desde o ano passado, após a queda no Mundial, o clube alvinegro viu sua crise ser ainda mais agravada com a chegada de Paulo Autuori, substituto de Cuca. Com uma metodologia que não deu certo, fato entendido até mesmo pelo presidente Alexandre Kalil, Autuori deixou o time atleticano totalmente desbalanceado e sem qualquer padrão de jogo. Recém-chegado ao clube, Levir sabe que terá um árduo trabalho. O atual comandante tem a missão de reformular, reconstruir e reinventar o elenco do Galo. “O Atlético está lutando o futebol. Fisicamente, os jogadores correm tudo o que podem, o Atlético é um time lutador, que mostra raça. Mas eu quero mais do que isso. Quero ver o time compacto, jogando dentro dos meus conceitos de futebol”, disse Culpi. Após seis anos no Japão Levir adquiriu experiência, entretanto deixou de vivenciar por muito tempo a evolução do futebol brasileiro. Seu último trabalho no Brasil antes da longa passagem pela Ásia foi em 2007, justamente no Galo. Juntar os cacos O treinador terá, inicialmente, que reconhecer o “terreiro” onde pisa. E para que sua quarta passagem pelo Galo seja vitoriosa, outras tarefas primordiais serão administrar egos e saídas futuras de atletas. O caso mais grave é o de Diego Tardelli, claramente insatisfeito. O camisa 9 não escondeu sua ira pela substituição no segundo tempo do jogo com o Nacional-COL. Na saída de campo, o jogador reclamou e tornou pública sua insatisfação, em entrevista ao Fox Sports, e se-

O treinador chega ao clube em sua quarta passagem para colocar o time novamente no rumo das vitórias

guiu esbravejando quando se posicionou no banco de reservas. Depois do jogo, o treinador explicou a alteração e aproveitou para responder ao atacante: “Se o jogador não tiver número ele sai, quer dizer, chute ao gol, assistência. Isso para um atacante é muito pouco. O Tardelli é um dos melhores atacantes na estatística do Atlético. Mas, comigo ele ainda não chutou ao gol, por isso que ele sai. E vai sair”, justificou. Em má fase, Tardelli anotou apenas dois gols na temporada, todos no Campeonato Mineiro. Depois de passar em branco na Libertadores de 2014, o centroavante mostrou estar longe daquele jogador que foi importante na conquista do título continental, quando marcou seis gols. Mais problemas Além de Tardelli, outros atletas também estão em baixa. Caso de Ronaldinho Gaúcho, antes unanimidade, e hoje já é dado como dispensável. Muito se fala que o jogador, após a Copa do Mundo, partirá rumo aos Estados Unidos. A permanência de R10 no Galo se dá, neste momento, pois o craque é a grande figura da excursão “caça-níquel” que o Atlético fará à China durante o Mundial, entre junho e julho. Além de Gaúcho, Otamendi conta os dias para se apresentar ao Valencia-ESP, enquanto Jô é nome praticamente certo no Borussia Dortmund-ALE.

Galo decepciona no Horto Depois da eliminação do Atlético na Copa Libertadores da América, diante do Nacional de Medelín, no Independência, o Galo novamente frustrou a sua torcida no Horto, depois de apresentar um futebol abaixo da média e perder por 1 a 0 para o Goiás, fato que desencadeou mais críticas aos comandados por Levir Culpi. Muito desorganizado em campo, o alvinegro até que tentou criar jogadas ofensivas, mas pecou bastante no passe final, fato que ajudou para que a defesa do Goiás se mantivesse invicta no duelo. Além disso, o Atlético abusou das jogadas longas, buscando a altura do zagueiro Réver. Desfalques e lesões O Galo ainda sentiu muito os desfalques de Leonardo Silva, Leandro Donizete, Josué e Diego Tardelli, que foram vetados do duelo devido ao cansaço muscular. Para completar, Levir Culpi teve de substituir Jô logo no início, após o atacante sentir uma contusão, assim como o meia Guilherme, substituído no intervalo depois de sofrer uma lesão. Por outro lado, o Goiás, que es-

tava bem fechado em campo e bem consciente em suas descidas ao ataque, foi premiado na parte final do confronto, após o belo chute de David. A bola ainda resvalou na cabeça do zagueiro argentino Otamendi, melhor jogador do Galo em campo, e acabou enganando o goleiro Víctor, que não pôde evitar o tento da vitória do Esmeraldino. Antes do apito final, o Atlético teve a chance de empatar com Fernandinho. Porém, a finalização explodiu na trave. FICHA TÉCNICA ATLÉTICO 0 X 1 GOIÁS Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG) Data: 4 de maio de 2014, domingo Horário: 18h30 (de Brasília) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ) Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ) Cartões Amarelos: Claudinei, Victor (Atlético) e Tiago Real (Goiás) Gol: GOIÁS: David, aos 23 minutos do segundo tempo ATLÉTICO: Victor; Alex, Réver, Otamendi e Emerson Conceição; Claudinei, Fillipe Soutto (Rosinei) e Guilherme (André); Marion, Fernandinho e Jô (Dátolo) Técnico: Levir Culpi GOIÁS: Renan, Vitor (Wellinton Júnior), Jackson, Alex Alves e Lima; Amaral, Thiago Mendes, David, Ramon (João Paulo) e Tiago Real; Araújo (Erick) Técnico: Ricardo Drubscky


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

5

Missão celestial Cruzeiro enfrenta o San Lorenzo, time do coração do Papa Francisco, nas quartas de final da Copa Libertadores foto: Gustavo Theza

Dagoberto no banco contra o San Lorenzo Jogadores do Cruzeiro enfrentarão mais uma dura decisão em busca do título do torneio continental

O

Cruzeiro virou mais uma página em sua história na Copa Libertadores, e na base da superação e da raça, manteve vivo o sonho do tricampeonato. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño-PAR, em Assunção, a Raposa garantiu a chance de definir seu futuro nas quartas de final da competição. A missão agora será, literalmente, celestial. Na Argentina, a equipe estrelada enfrentará o San Lorenzo-ARG, time do coração de uma figura importantíssima da Igreja Católica: o Papa Francisco. Inclusive, a equipe de Almagro conta com jogadores que foram abençoados pela entidade papal. O jovem atacante Ángel Correa, de 19 anos, foi crismado por Jorge Mário Bergoglio, o próprio Papa Francisco, ainda quando ele era Cardeal de Buenos Aires. O goleiro Sebastián Torrico, 34 anos, em visita ao Vaticano após o título nacional do San Lorenzo na última temporada, entregou suas luvas para o Papa e teve suas mãos glorificadas pelo Pontífice. O adversário Atual campeão portenho, o “El Ciclón” – mesmo apelido do Cerro Porteño – recebe o Cruzeiro nesta quarta-feira, às 22h, no estádio Pedro Bidegain, também conhecido como Nuevo Gasómetro. A casa do San Lorenzo fica localizada em Bueno Aires, capital da Argentina e tem capacidade para quase 44 mil espectadores. O local segue a arquitetura dos grandes caldeirões do país, com arquibancadas verticais, bem próximas do gramado. O famoso caldeirão. Para chegar às quartas de final, o San Lorenzo se classificou na segunda colocação do Grupo 2, somando oito pontos. O time celeste será o terceiro brasileiro a cruzar o caminho dos argentinos, que deixaram para trás o Botafogo, ainda na fase classificatória, e o Grêmio, eliminado nas oitavas. O San Lorenzo foi o segundo pior segundo colocado na primeira fase, com duas vitórias

e dois empates. O time ainda sofreu duas derrotas, marcando seis gols e sofrendo cinco. O aproveitamento atingido foi de 44,4%. Destaques Além de Ángel Correa e Torrico, outros destaques do time na atual edição da Libertadores são Nicolás Blandi, 24 anos, atacante, e o meio-campista Ignacio Piatti. Os artilheiros do San Lorenzo, até aqui, são Correa e Piatti, ambos com dois gols. Único dos chamados cinco grandes da Argentina sem uma conquista da Libertadores, o San Lorenzo não chega à semifinal da competição há 26 anos. A última vez que atingiu o feito foi em 1988, quando caiu para os compatriotas do Newell’s Old Boys, vice-campeões naquele ano. Antes da edição 2014, o San Lorenzo havia jogado a Libertadores pela última vez em 2009 – ano do vice-campeonato cruzeirense –, quando foi eliminado como pior time da fase de grupos. Contra o Cruzeiro, especificamente, o time se encontrou um ano antes de sua pífia apresentação, ainda na fase de grupos. Na argentina houve empate em 0 a 0, com vitória estrelada no Ipatingão, 3 a 1. Perfil do técnico O argentino Edgardo Bauza, 56 anos, é o treinador do San Lorenzo desde janeiro deste ano, em substituição a Juan Antonio Pizzi, campeão nacional em 2013 e que, atualmente, defende o Valencia-ESP. “El Patón”, como Bauza é conhecido, tem vasta experiência. Jogou e foi campeão argentino no Rosário Central, passando pelo Independiente, antes de migrar para o futebol mexicano. Como treinador iniciou seus trabalhos em seu ex-clube, o Rosário, atuando também no Vélez, Colón, Sporting Cristal, Al Nassr e LDU de Quito. À frente da LDU, Bauza, em duas passagens, conquistou dois campeonatos equatorianos, uma Libertadores e uma Recopa. Ele também tem no currículo um título peruano, em 2004.

O Cruzeiro fez seu papel e, mesmo atuando com os reservas, saiu com uma brilhante vitória por 3 a 2 sobre o Atlético-PR, no Mané Garrincha, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Na segunda etapa do confronto, Marcelo Oliveira promoveu a entrada de Dagoberto, que deu mais movimentação ao setor ofensivo. Contudo, para a partida diante do San Lorenzo, nas quartas de final da Copa Libertadores, o treinador celeste já deu sinais que deixará o avante no banco. Segundo o treinador cruzeirense, pelo fato do jogo ser fora de casa, o time precisará de maior recomposição no meio campo, para não deixar espaços para o adversário atacar. Diante disso, a tendência é que Willian comece entre os titulares. “É um jogo fora, o adversário vai nos pressionar muito, precisamos de uma recomposição e participar bem na hora de marcar. Vamos estudar bem, mas a princípio ele seria uma excepcional opção de banco”, revelou Marcelo Oliveira na coletiva de imprensa. “A gente vai lá com consistência, com uma estratégia específica sem perder nossa característica. O Dagoberto está passando por um processo, está empolgadíssimo, mas ainda existe uma preocupação com o atleta”, completou o comandante celeste, se referindo ao condicionamento físico do atacante. Alto astral Depois da vitória no Brasileiro e a classificação na Libertadores, a moral dos jogadores celestes elevaram, como confirma o volante Souza. “Aqui, o importante é não ter vaidade, por isso estamos conseguindo as vitórias. A gente veio com equipe mista, mas os titulares estão bem na Libertadores, temos que estar bem no Brasileiro para dar valor à nossa equipe”. Recorde Na vitória contra o Furacão, o goleiro Fábio chegou a mais uma marca na história do Cruzeiro. Agora, o arqueiro celeste tem 558 jogos com a camisa do clube, ultrapassando o lendário Raul Plasmann, que possui 557 partidas.


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

6

Pacto para a vitória Objetivo do Coelho é conquistar o maior número de pontos possíveis no Brasileirão da Série-B até a Copa foto: Gustavo Theza

O

América traça como seu objetivo principal conseguir o acesso para a Série-A do Campeonato Brasileiro e para isso, antes da parada para Copa do Mundo, a expectativa é de conseguir o maior número de pontos possíveis. No sábado (3), o Coelho deu mais um importante passo em sua caminhada, depois de bater o Boa Esporte, em Varginha, por 3 a 1, com gols de Andrei Girotto (2) e Tchô, em uma linda cobrança de falta. Marinho Donizete fez o de honra para Coruja. Com os três pontos que devolveram a liderança ao alviverde, o astral da equipe é o melhor possível. Após o clássico mineiro da Série-B contra o Boa, o experiente Mancini exaltou o time comandado pelo técnico Moacir Júnior. “Resultado importante fora de casa. Foi uma demonstração de um time sábio, que almeja a liderança. Acho que, hoje, o América é uma realidade. Nós jogamos muito bem. Na segunda etapa, soubemos controlar o jogo e conseguimos marcar os gols nas oportunidades que tivemos”. Para não deixar o ritmo cair, Mancini sabe que o time precisa trabalhar forte e para isso, concentrar no objetivo das vitórias é de extrema importância. “Vamos continuar nessa pegada, pois não há nada ganho ainda. Temos que manter os pés no chão e trabalhar mais e mais, porque, a partir de agora, o América vira um time ainda mais visado”, concluiu o experiente jogador. Bolas paradas Na vitória contra o Boa, o América esteve consistente em campo, principalmente nos lances de bola parada, tanto no ataque, quanto na defesa. Inclusive, desta forma, os americanos estão conseguindo bater a meta de levar apenas um gol a cada duas partidas. Importante no esquema de Moacir Júnior, Pablo destacou sua vocação de jogar para o time. “Tento ajudar a equipe ao máximo. Eu vejo que a ‘rapaziada’ está fazendo gol. Meu trabalho é marcar para dar essa condição a eles”, afirmou o lateral-esquerdo na coletiva de imprensa. “Todo mundo sabe a dificuldade que é jogar aqui. O Boa é uma equipe muito difícil, fizemos um placar de 3 a 1, então acho que devemos comemorar bastante”, completou Pablo, se re-

Embalado com a sequência de vitórias, o time de Moacir Júnior espera manter a liderança na Série-B

ferindo aos percalços enfrentados durante a partida. Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro da Série-B, o América visitará o Bragantino, quinto colocado, em disputa direta pela liderança. A partida será no próximo sábado (10), às 21h, em Bragança Paulista. No confronto geral pela divisão de acesso, o Coelho leva a vantagem, pois em oito jogos, o alviverde venceu cinco, contra apenas uma vitória dos paulistas. As equipes empataram em duas oportunidades. Na temporada passada, os times se enfrentaram no turno e no returno da Série-B, sendo que no Independência, ficaram no empate por 2 a 2. Já no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, o Coelho levou a melhor e venceu por 1 a 0, após o tento de Danilo. Jovens talentos Se espelhando na boa campanha do Coelho na Série-B, os jogadores do Sub-20 estão dando show no Campeonato Mineiro da categoria. Em Conselheiro Lafaiete, pela 10ª rodada da competição, o América goleou por 5 a 0 o Meridional Messias, David, Sávio e os vices-artilheiros do Mineiro, Patrick e Renatinho foram os autores dos gols do alviverde. O time do técnico Milagres volta a campo na próxima quarta (7), contra o Uberabinha.

A Flag Digital oferece amplo atendimento na produção de Banners, Painéis, Sinalização, Adesivos, Envelopamento de Frota (Carros, Motos, Vans, Ônibus e Caminhões), Placas em ACM, Poliestireno, Acrílico, Lonas, MDF, Letras Caixas e Cortes Especiais.

Rua Dom Cavati, 13 - Providência Belo Horizonte - MG - 31814-140 31-3567-8128 - 31-3657-8122

www.flagdigital.com.br 55-31-3437-2798 | comercial@flagdigital.com.br


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

7

Brasileirão

Inter entre os primeiros no Brasileiro Após vencer o Sport no Beira-Rio, o colorado realiza boa sequência no torneio e fica na parte de cima da tabela

A

terceira rodada do Campeonato Brasileiro começou com os tropeços do São Paulo e do Santos, que frustraram a suas torcidas e ficaram apenas no empate. O Tricolor Paulista, no Morumbi, saiu na frente, mas acabou sofrendo a virada e na reta final da partida buscou a igualdade. Alexandre Pato e Ademilson marcaram para os comandados de Muricy Ramalho, enquanto Robinho e Chico fizeram para o Coxa. Já na Vila Belmiro, Peixe e Tricolor Gaúcho ficaram no 0 a 0, em um

jogo em que as equipes desperdiçaram boas chances de marcar. Ainda no sábado (3), o Fluminense também não conseguiu dar alegria a sua torcida e com o Maracanã lotado, o Tricolor das Laranjeiras perdeu por 2 a 1 para o Vitória. Wagner marcou para os cariocas, mas Marquinhos, duas vezes, selou o triunfo baiano. Rodada de domingo Novamente no Maracanã, porém no domingo (4), o Flamengo recebeu o Palmeiras e confirmou sua primeira vitória na competi-

4ª rodada

ção, depois de bater o Palmeiras por 4 a 2. O Verdão abriu a contagem com Wesley, porém, Márcio Araújo deixou tudo igual. Henrique deixou os paulistas novamente à frente do marcador, mas Paulinho e Alecsandro (2) confirmaram a goleada. No Beira-Rio, o Internacional deu sequência ao bom início de Brasileirão e bateu o perigoso time do Sport por 2 a 1. Aranguiz e D’Alessandro marcaram os tentos do Colorado. Por outro lado, Patric marcou o de honra para o Leão do Norte. Com o resultado,

os gaúchos se posicionaram entre os primeiros colocados. Na Fonte Nova, o Bahia recebeu o Botafogo e venceu pelo placar mínimo, após o gol de Maxi Biancucchi, assim como o Cricíuma, que triunfou sobre o Figueirense com o gol de Silvinho, no estádio Heriberto Hulse. No fechamento da rodada, o Corinthians viajou até a cidade de Chapecó, para encarar a Chapecoense. Em um duelo marcado pelas jogadas ríspidas e com muita disposição das equipes, o Timão levou a melhor após o gol do peruano Guerrero.

4ª rodada

Jogos da semana - Série-A Jogos da semana - Série-B Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Dom 11/05/2014

X Dom 11/05/2014

X

18h30 Pacaembu 18h30 Beira Rio 21h00 Maracanã 16h00 Maracanã 16h00 Arena Barueri

Dom 11/05/2014

X Dom 11/05/2014

X Dom 11/05/2014

X Dom 11/05/2014

X Dom 11/05/2014

X

16h00 Independência 16h00 Arena Condá 18h30 Couto Pereira 18h30 Fonte Nova 18h30 Estádio do Café

Ter 06/05/2014

X Sex 09/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X

TABELA BRASILEIRÃO - SÉRIE A 1 2 3 4 5 6 7 8 9 9 9 12 13 14 15 16 17 17 19 20

TIMES Corinthians Cruzeiro Internacional Goiás Fluminense Bahia São Paulo Atlético-PR Flamengo Sport Vitória Grêmio Criciúma Palmeiras Coritiba Santos Atlético Chapecoense Botafogo Figueirense

P 7 7 7 7 6 6 5 4 4 4 4 4 3 3 3 3 1 1 1 0

J 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3

V 2 2 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0

P Pontos J Jogos V Vitórias E Empates D Derrotas

E D 0 1 0 1 1 0 0 1 1 0 0 1 0 2 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 2 0 2 0 3 0 0 3 1 2 1 2 2 1 0 3 Libertadores Rebaixamento

21h50 Melão 21h00 Serra Dourada 16h20 Moisés Lucarelli 16h20 São Januário 16h20 Arruda

Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X Sáb 10/05/2014

X

16h20 Castelão (MA) 16h20 Arena Joinville 16h20 Arena das Dunas 21h00 Nabi Abi Chedid 21h00 Castelão (CE)

TABELA BRASILEIRÃO - SÉRIE B 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

TIMES América ABC Joinville Náutico Bragantino Luverdense Vasco Paraná Sampaio Corrêa Oeste Ceará América-RN Avaí Ponte Preta Santa Cruz Portuguesa Atlético-GO Boa Esporte Vila Nova Icasa

P 7 7 6 5 5 5 4 4 4 4 4 3 3 3 3 2 2 1 1 1

J 3 3 2 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 2 3 3 3 3

V 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 0 0

P Pontos J Jogos V Vitórias E Empates D Derrotas

E D 0 1 1 0 0 0 0 2 2 0 0 2 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 2 0 0 2 0 3 0 3 2 0 2 1 1 2 1 2 2 1 Série-A Rebaixamento


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

8

internacional

Inglês será definido no próximo domingo Com três times disputando o título da Premier League, campeão será conhecido apenas na 38ª rodada Inglês

Ficou para a última rodada

O

título do Campeonato Inglês será decidido na última rodada da competição. No sábado (3), o Manchester City, que tem um jogo a menos, visitou o Everton no Goodison Park e em um jogo de muitos gols venceu por 3 a 2, chegando aos mesmos 80 pontos do Liverpool, mas ficando à frente no critério de desempate. Porém, os Reds ainda entram em campo nesta segunda-feira (5), quando visitam o Crystal Palace. Logo aos 11 minutos, Ross Barkley abriu a contagem para o Everton. Mais tarde, os Citizens chegaram ao empate através de Sergio Aguero. Ainda na primeira etapa, Dzeko virou para o City. Já nos últimos 45 minutos, Dzeko ampliou a contagem para os visitantes e Lukako diminuiu o prejuízo para os anfitriões. Em outro jogo importan-

te para a definição do título, o Chelsea recebeu o Norwich, no Stamford Bridge. A vitória era de extrema importância para os comandados de José Mourinho continuarem a sonhar com a conquista do campeonato, porém, com o 0 a 0, os Blues chegaram a 79 pontos e permaneceram na terceira posição. Já o Arsenal, livre de qualquer pressão, bateu o West Bromwich por 1 a 0, no Emirates Stadium. O atacante francês Olivier Giroud marcou o gol da vitória dos Gunners. Em outro jogo da rodada, o Sunderland, que luta contra o rebaixamento, impôs a primeira derrota ao Manchester United sob o comando de Ryan Giggs. Larson marcou o único gol da partida. Na penúltima rodada do Inglês, Fulham e Cardiff acabaram rebaixados para a segunda divisão.

Italiano

Juve é campeã sem entrar em campo

A

Roma, vice-líder do Campeonato Italiano era a única equipe que poderia ultrapassar a Juventus na competição. Contudo, neste domingo (4), o time da capital surpreendentemente foi goleado por 4 a 1 para o lanterna Catania e se despediu da briga pelo título. Com o resultado, quem agradeceu foi a Juve, que mesmo sem jogar, já que entra em campo apenas nesta segunda-feira (5) diante da Atalanta, se consagrou campeã desta temporada do Calcio. Este é o trigésimo Scudetto da Juventus, que é, disparada, a equipe com mais conquistas da Série-A italiana. Internazionale e Milan seguem empatadas no segundo lugar, com 18 troféus cada. Assim como em 2013, a Velha Senhora dominou a com-

petição do início ao fim e não encontrou muitos obstáculos para ser campeã novamente. No clássico da rodada, Milan e Internazionale se enfrentaram. Em um jogo muito movimentado, mas também de muita marcação, o time rubro-negro levou a melhor sobre o arquirrival e venceu pelo placar de 1 a 0, após o tento de De Jong. Pela decisão da Copa da Itália, o início da partida atrasou em 45 minutos, após as torcidas de Napoli e Fiorentina se envolverem em uma confusão. Quando a bola finalmente rolou em Roma, o time de Nápoles foi mais eficiente, venceu por 3 a 1 e conquistou o troféu no estádio Olímpico. Insigne (2) e Mertens marcaram os tentos dos napolitanos. Já a Viola fez o seu gol de honra com Juan Vargas.

Espanhol

Atlético de Madri se complica

D

epois de uma sequência de dez jogos sem conhecer a derrota, o Atlético de Madri acabou se complicando na luta pelo título do Campeonato Espanhol, depois de perder para o Levante por 2 a 0, longe de seus domínios. Jogando mal, a equipe foi surpreendida com um gol contra de Filipe Luís logo no início, e ainda viu o adversário ampliar no segundo tempo, com David Barral, que deu números finais à partida. Com o resultado, os Colchoneros só não complicaram ainda mais a sua situação porque o arquirrival Real Madri também perdeu na rodada. Jogando no Santiago Bernabéu, os “Blancos” não apresentaram o futebol que se esperava e acabaram apenas no empate por 2 a 2, mesmo com o apoio de sua torcida. No

final da primeira etapa, Mathieu abriu a contagem para o time do Mestalla. Já nos últimos 45 minutos, Sérgio Ramos deixou tudo igual. Contudo, antes do apito final, Parejo desempatou para os visitantes. Nos acréscimos, Cristiano Ronaldo salvou o Real do revés. Ainda pela antepenúltima rodada do Espanhol, o Barcelona tropeçou mais uma vez. Diante do Getafe, os comandados de Tata Martino voltaram a apresentar um futebol abaixo da média e ficaram apenas no empate por 2 a 2, mesmo jogando no Camp Nou. Quando a bola rolou, o astro argentino Messi e o atacante Sánchez marcaram para os anfitriões. Contudo, Lafita, com dois gols, não deixou que o Barcelona somasse os importantes três pontos.

Alemão

Schalke se garante na Liga dos Campeões O

Schalke 04 será um dos representantes da Alemanha na Liga dos Campeões da Europa da próxima temporada. A equipe garantiu matematicamente a classificação neste sábado (3), ao derrotar o Freiburg fora de casa por 2 a 0. O primeiro gol dos Azuis Reais veio logo aos 13 minutos da etapa inicial. Aproveitando passe do volante Neustädter, o zagueiro Ayhan balançou a rede para a equipe visitante. A desvantagem no placar pareceu não fazer diferença para o Freiburg, que não reagiu e viu o adversário buscar o segundo gol. Já o Bayer Leverkusen teve uma atuação impecável, mas mesmo com a vitória por 2 a 0 ainda não garantiu a sua vaga para a competição continental, pois o Wolfsburg, quinto colocado, também venceu, com um gol no último minuto. A diferença entre Bayer Le-

verkusen e Wolfsburg na tabela de classificação é de um ponto. Na última e decisiva rodada, o Leverkusen recebe o Werder Bremen, enquanto os Lobos encaram o Borussia Monchengladbach, também em casa. Em Frankfurt, o Bayer foi muito superior e abriu o placar aos 27 minutos com Castro, após bela troca de passes que deixou o meio-campista de frente para o goleiro Trapp. O segundo gol veio aos 36, com Can, que aproveitou um belo passe e mandou na trave. Ele mesmo aproveitou o rebote e balançou a rede. Ainda pela penúltima rodada do Alemão, o Dortmund venceu por 3 a 2, após os tentos de Grosskreutz, Mkhitaryan e Piszczek. Firmino e Suele diminuíram para o Hoffenheim. Já o campeão Bayern de Munique goleou o Hamburgo por 4 a 1.


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

copa do mundo

9

Sexo antes dos jogos ajuda ou atrapalha? Profissionais do futebol comentam sobre a influência do sexo antes das partidas, dividindo opiniões

C

om a proximidade da Copa do Mundo, o assunto sexo na concentração vem à tona. Não é difícil achar exemplos, como foi o caso de Garrincha, Pelé, Renato Gaúcho e o baixinho Romário, que inúmeras vezes revelaram ter burlado as normas para realizar encontros íntimos. Diante disso, o técnico Felipão se pronunciou sobre o assunto e foi ponderado ao revelar que vai liberar o sexo durante o Mundial. “Se for sexo normal, sim. Tem que ser normal, não lá em cima no telhado. Normalmente o sexo é feito de forma equilibrada, mas tem pessoas que fazem malabarismos. Isso aí não pode”, afirmou o técnico da Seleção em evento realizado em Lisboa. Há controvérsias Porém, as opiniões quanto ao tema se divergem, como mostra o treinador Mauro Fernandes, que se diz contra o sexo antes das partidas. “Antes das partidas, não acho bom. Nem na semana, nem nos dias que antecedem os jogos. É preciso que eles estejam focados no próximo compromisso e que nada apareça para tirar a concentração. O sexo iria distraí-los e isso não seria benéfico”. Mesmo que aliviar a ansiedade seja um argumento justificável, Fernandes não aprova a iniciativa e acredita que os jogadores terão o tempo certo para fazerem o que acharem melhor. “Essa ansiedade acaba assim que a bola rola. A semana de trabalho é tensa e não se pode perder o foco. Depois dos jogos, eles terão dias livres para estarem com suas famílias e fazerem o que quiserem”, relata. Além disso, o treinador afirma que se algum atleta fugir da concentração e for pego, terá que arcar com as consequências. “Hoje, os hotéis são como um Big Brother, cheios de câmeras. Assim fica mais complicado fugir. Na minha época de jogador isso era mais comum, hoje não”, mostra. Dadá defende o sexo Quem é muito a favor da ideia de uma ‘rapidinha’ antes dos jogos é o ex-atacante Dadá Maravilha. O ídolo do Atlético garante que não há nada de mal na relação sexual na véspera de partidas. “Sou a maior prova de que faz bem. Em 1969 eu estava em má fase, sem marcar

há vários jogos. Fiz um pedido especial ao técnico Yustrich para eu encontrar com minha companheira e ele autorizou. No jogo seguinte, fiz dois gols e ajudei o Atlético a vencer”, lembra Dadá. Depois desta santa ajuda, o atacante engrenou e desandou a fazer gols. Dadá garante que ele é o recordista de gols em um único ano. Somente no Estadual, foram 29 tentos. “Eu ficava leve e os zagueiros não conseguiam subir comigo. Quando uma ‘escapada’ não era possível, eu resolvia o problema por conta própria”, diverte-se.

Em 1969 eu estava em má fase, sem marcar há vários jogos. Fiz um pedido especial ao técnico Yustrich para eu encontrar com minha companheira e ele autorizou. No jogo seguinte, fiz dois gols

Dadá Maravilha

Dadá alerta ainda para um cuidado necessário. “Tem que ser deitado para não comprometer a musculatura”, brinca. A boa campanha da seleção na Copa de 1970 também teve ajuda do técnico Zagallo. “Ele nos liberava e a gente voltava mais tranquilo. Não foi à toa que aquele time foi o maior de todos os tempos”, agradece. Opinião científica Quem também não vê tal atitude com maus olhos é o cardiologista Haroldo Aleixo. Ele garante que a perda energética é pouca, não influenciando no desempenho do atleta em uma partida. “O consumo de energia é pequeno, ainda mais se ele tiver cerca de 12 horas para se recuperar. O que pode ser questionado é a diminuição da vontade ou agressividade de um jogador em campo. Ele poderia ter menos intensidade em suas ações. Mas, de uma forma geral, sexo antes dos jogos não é prejudicial”, esclarece.

Proibição do sexo faz com que jogadores fujam da concentração


Bate bola com o torcedor BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

10

Quer ver sua opinião publicada aqui? A seção está aberta a críticas e sugestões, sempre bem-vindas. Envie e-mail para redacao@bolanobarbante.com, assunto “Carta do leitor”, ou correspondência para Rua Ministro Orozimbo Nonato, 102, Sala 2204, Torre A - Vila da Serra - Nova Lima/MG - CEP:34.000-000

Souza, após o triunfo sobre o Atlético-PR

unido. Saímos atrás e conseguimos com muita luta sair com a vitória. O elenco é muito bom

Víctor, após vaias da torcida do Galo no jogo contra o Goiás

só está goleando e ganhando é muito simples. É um momento como esse que a gente precisa do apoio do torcedor. Temos que estar todos juntos

Não existe vaidade nenhuma, o grupo é forte e

O torcedor está no direito dele. Respeito, mas não concordo. Você torcer quando o time

Hélio Oiticica, criador dos Parangolés

Verbo associado ao lutador de MMA

Fenômeno lunar comum no polo Norte Processo comumente realizado com garrafas PET, papel e latas de alumínio

"Imprensa", em ABI

Tecla que confirma operações (Inform.) (?)-bala, veículos típicos do Japão Circundam Saturno, Júpiter e Netuno

Estar com febre muito alta (pop.)

Substância extraída de algas Reduzir (o queijo) a pequenos pedaços

Azeite de (?): é usado no preparo de bobó de camarão Relações Públicas (sigla)

Período útil ao processo criativo (?) de sol, prato nordestino (?) particulares: trabalho extra do professor O caráter do resultado da loteria

BANCO

Privado, em francês O rio que nunca seca (?) Kamel, jornalista

Funcionário agregado à embaixada Profissão do passista Renato Sorriso Anúncio, em inglês Fósforo (símbolo)

Região da Floresta Amazônica (abrev.)

Cocaína, heroína e crack

G A R

I

Antiga província do Império Romano

2

Solução

S U S

Foi uma vitória muito boa, tivemos uma reação importante. Isso acontece com o nosso time, que mesmo com diversos obstáculos se mantém confiante. Com fé e trabalho é pos-

sível mudar as situações e isso aconteceu hoje. Vitória expressiva e que nos fortalece para a sequência da temporada. Temos que comemorar esse triunfo fora de casa no Campeonato Brasileiro, que é dificílimo em qualquer circunstância

Estado sexual de Maria (Bíblia)

"(?) Men", série sobre publicitários (TV)

U

Marcelo Oliveira, em coletiva após vencer o Atlético-PR

Fruta que teria caído em Isaac Newton

FL A M V I N G C O

Entre aspas

Deus do mar (Mit.) Grama (símbolo) O efeito de virais que estimulam doação

E S T I T A A L C N O BA T E N T E R

Enquanto o Galo não acertar seu jeito de jogar dentro de campo não podemos esperar muito do time. Minhas esperanças estão no Levir para conquistar alguma coisa esse ano

Base que se dissolve na água (Quím.)

T E A L P O E A L I M A ÇÃ H O E P N T ER E N S R I E N DE P N P C A R I L I A I VE L

Não sei o que aconteceu com o Atlético na Libertadores desse ano. O time estava simplesmente irreconhecível. Que falta que o Cuca faz!

Edgar Allan (?), poeta de "O Corvo"

D R O G A S

Ronaldo Soares

” ” ” ”” ”

canos normalmente somos esquecidos pela imprensa e ter uma página dedicada ao nosso time em todas as edições me dá orgulho de ser americano

"Onde (?) Wally?", livro infantil

T A R N E I D S G V I

Gostaria de elogiar o BolanoBarbante pela cobertura que dá ao meu time do coração, o América. Nós ameri-

Distorção no julgamento dos fatos

Evento de 2014 que decidirá o ocupante do atual cargo de Dilma Rousseff

V I R G I N D A D E

Mário Campos

comando do Grêmio, do Palmeiras e até mesmo da Seleção. Não concordo com seu jeito de jogar e principalmente por sua truculência, defeito esse muito bem explicado pela referida coluna. Parabéns

Cobrem Móvel comum em (algo) com bibliotecas Parte mais dura da couve

N G E E S E T Ã M O A D E A O A R A U L A P R

Escrevo para comentar a coluna Contra-ataque da edição 45, intitulada “O senhor Felipe Scolari”. Nunca gostei desse senhor, nem mesmo em suas campanhas vitoriosas no

Sistema Único de Saúde (sigla) Trabalho do prefeito, em relação à cidade

A R E O CI C L A GE I M

“ “ “ “ ““

Ricardo Menezes

Ave dançante do filme "Fantasia 2000" Sintoma da síndrome do pânico

© Revistas COQUETEL

2/ad. 3/ali. 4/agar — viés. 5/carne — gália — privé. 6/gestão. 12/imprevisível.

Carta do leitor

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

11

história

Espanha 1982 Corunha

Oviedo

Gijón Bilbao

Vigo

Zaragoza

Valladolid

Barcelona

Madri

Valencia

Elche

Alicante

Sevilla

Málaga

A tragédia do Sarriá

Cidades sede: Alicante, Barcelona, Bilbao, Corunha, Elche, Gijón, Madri, Málaga, Oviedo, Sevilha, Valência, Valladolid, Vigo e Zaragoza

foto: divulgação

Apesar da Itália vencer o Mundial de 1982, foi a Seleção Brasileira que marcou a história com o seu futebol arte

O

s amantes do futebol-arte choraram na Copa de 1982, pois uma das seleções mais fantásticas de todos os tempos encantou, mas não levantou o troféu. O Brasil de Zico, Sócrates, Falcão, Toninho Cerezo, Éder Aleixo e companhia deram um show em campo, mas a ‘Tragédia do Sarriá’ acabou com o sonho brasileiro e mostrou a força da Itália de Paolo Rossi. Itália espetacular Apesar de ter começado aquele Mundial de forma decepcionante, com três empates na primeira fase, o time italiano era muito bom e possuía nomes como Dino Zoff, no gol, uma defesa com Bergomi, Baresi, Gentile e Scirea, além de craques como Marco Tardelli e Bruno Conti. Como não podia deixar de ser, o matador Paolo Rossi completava a forte seleção da Itália. Não foi à toa que a Azzurra venceu os grandes times da Argentina, Brasil, Polônia e Alemanha Ocidental nas fases finais até a conquista do título. A ‘Albiceleste’ tinha o gênio Diego Maradona começando a encantar o mundo, enquanto a Polônia contava com a base dos Mundiais de 74 e 78. Por sua vez, a Alemanha tinha um time fenomenal com Breitner, Littbarski, Rummenigge, Magath e o ainda jovem Matthäus. Os germânicos, inclusive, também deixaram tristes os fãs do futebol-arte. Nas semifinais, a Alemanha eliminou a França de Platini, Alain Giresse e Jean Tigana. Os três formavam um trio espetacular, que anos depois formariam o “Carré Magique” (Quadrado Mágico) após a entrada de Luis Fernández.

O jogo entre alemães e franceses, inclusive, foi o primeiro da história dos Mundiais a ser decidido nos pênaltis, isso depois da Alemanha se recuperar de uma desvantagem de 3 a 1 na prorrogação. O duelo em Sevilha, porém, também ficou marcado pela agressão impune do goleiro Schumacher contra o francês Battiston, que caiu inconsciente em campo. Após esse jogo histórico, a Alemanha decidiu a Copa contra a Itália, mas o esquadrão alemão, cansado pela partida contra os franceses, não foi páreo na final. A Azzurra perdeu um pênalti com Cabrini no primeiro tempo, mas Paolo Rossi, Tardelli e Altobelli marcaram os gols do triunfo italiano por 3 a 1 na decisão que sacramentou o tricampeonato. Espetáculo brasileiro O Brasil não foi campeão, mas o escrete comandado por Telê Santana foi, sem sombra de dúvidas, um dos times mais encantadores da história. A primeira fase foi espetacular: 2 a 1 de virada sobre a União Soviética e goleadas sobre Escócia e Nova Zelândia. Na segunda fase, a Seleção começou dando novo show. Desta vez, com um 3 a 1 fácil sobre a Argentina. O time de Telê deu um banho de bola na Albiceleste de Maradona que, totalmente frustrado, acabou acertando um pontapé em Batista, resultando em sua expulsão. Com isso, o Brasil chegou na última rodada precisando apenas de um empate contra a Itália, mas em um dos jogos mais históricos de todas as Copas, o futebol-arte

sucumbiu perante a forte marcação dos italianos e a estrela de Paolo Rossi, que marcou três gols e sacramentou a vitória da Azzurra, no episódio que ficou conhecido como ‘Tragédia do Sarriá’, em referência ao nome do estádio. Naquela partida, após a Itália estar vencendo por 3 a 2, o Brasil ainda teve a chance de manter vivo

o sonho de mais um título. Após cobrança de falta por Éder pela esquerda, entre a lateral e a área, a bola viajou e encontrou a cabeça de Oscar, que a golpeou com força e para baixo. Porém, bem colocado, o goleiro Dino Zoff fez grande defesa, em cima da linha, que culminou na eliminação da Seleção Brasileira na Copa. Arte: matheus franchini


BolanoBarbante.com - Ed. 46 - Ano I - Belo Horizonte - 5 a 11 de maio de 2014

12

Notasno

Barbante MotoGP

Domínio de Márquez

O

espanhol Marc Márquez faz um início de temporada perfeito na MotoGP, principal categoria do Mundial de motovelocidade. Neste domingo (4), ele venceu o Grande Prêmio da Espanha, em Jerez de la Frontera, o 100º de sua carreira, anotando sua quarta vitória em quatro provas disputadas na temporada. Valentino Rossi e Dani Pedrosa completaram o pódio. Em todas as corridas do ano, Márquez, de apenas 21 anos de

Vôlei

Brasileiros no Hall da Fama

O

Brasil contará com mais dois atletas no Hall da Fama do Vôlei, sediado na cidade Holyoke, nos Estados Unidos. Os campeões olímpicos Nalbert, na quadra, e Sandra Pires, na praia, foram anunciados como membros da classe de 2014, que será introduzida em 18 de outubro. O Hall da Fama do Vôlei já tem outros sete brasileiros entre seus membros: Adriana Behar, Shelda, Maurício Lima, Ana Moser, Bernard e Jackie Silva, como

Basquete

O

idade, largou na pole position e foi o primeiro a receber a bandeira quadriculada. Isto o deixa isolado na liderança do Mundial e com vantagem confortável sobre seus rivais, que devem ter dificuldade para impedir o bicampeonato do espanhol. Com quatro provas disputadas na temporada, o jovem de 21 anos lidera o Mundial com 100 pontos conquistados, com 28 de vantagem para seu companheiro Pedrosa, dono da segunda posição.

jogadores, e Carlos Arthur Nuzman, na posição de dirigente. Referência como ponteiro, Nalbert jogou três Olímpiadas com a Seleção Brasileira e conquistou a medalha de ouro em Atenas-2004. Ele também tem no currículo os títulos do Mundial de 2002 e da Liga Mundial, em 2001, 2003 e 2004. Já Sandra foi ouro nas Olimpíadas de Atlanta-96 formando dupla com Jackie Silva e bronze em Sidney, com Adriana.

Paulistano vence Franca

Paulistano voltou a liderar a série de quartas de final do Novo Basquete Brasil (NBB) contra o Vivo/ Franca. Mesmo fora de casa, a equipe comandada pelo técnico Gustavinho venceu o rival do interior por 81 a 71, em um jogo marcado pelo nervosismo dos atletas e a disputa forte entre as equipes. Com três jogos já realizados na série, o Paulistano tem 2 a 1 de vantagem sobre o Franca

e pode selar sua classificação à semifinal já nesta terça-feira, 6 de maio, quando ocorre a quarta partida, novamente em Franca. Em caso de vitória do time do interior, o quinto e decisivo duelo ocorre em São Paulo. Já no primeiro duelo entre Bauru e Flamengo no interior de São Paulo pelas quartas de final do NBB 6, o Rubro-negro levou a melhor sobre o time da casa por 92 a 73.

Bellucci perde no Quali O

brasileiro Thomaz Bellucci não conseguiu entrar na chave principal do Masters 1000 de Madri, torneio disputado em quadras de saibro e do qual foi semifinalista em 2011. Neste domingo (4), ele foi derrotado na última rodada do qualifying pelo holandês Igor Sijsling por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 6/3. Bellucci jogou em Madri após uma boa sequência de resultados no ATP 250 de Munique, em que passou pelo qualifying e caiu apenas nas quartas de final para o italiano Fabio Fognini. Na Alemanha, o brasileiro conseguiu suas primeiras vitórias desde o Aberto do Brasil, ATP 250 disputado em São Paulo na última semana de fevereiro.

Tênis

O torneio ainda não contará com o sérvio Novak Djokovic, após o número 2 do mundo alegar não ter se recuperado de uma lesão sofrida no braço direito durante a disputa do Masters 1000 de Monte Carlo. Na época em que se contundiu, em abril, Djokovic afirmou que o problema não era grave e que precisaria de apenas uma semana para se recuperar. A expectativa não se confirmou e o tenista sérvio agora espera que esteja em condições de disputar o Masters 1000 de Roma, em duas semanas. No torneio feminino de Madri, a russa Sharapova passou com tranquilidade após derrotar a tcheca Koukalova por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2.

BolanoBarbante 46ª edição  

O semanário do futebol

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you