Page 1

MASTER PLAN AERO CLUBE - VOLTA REDONDA - RJ TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO 2013 - TIAGO VIEIRA MACIEL


Faixa Híbrida

Gleba Aero Clube - A área em estudo possui aproximadamente 800.000 m²; 520m maior largura e 1650m maior comprimento. Volta Redonda é cidade do estado do Rio de Janeiro conhecida como a "Cidade do Aço", sedia a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), maior siderúrgica da América Latina. Pertence à Região do Médio Paraíba, composta pelos municípios de: Barra do Piraí, Barra Mansa, Itatiaia, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende. Rio Claro, Rio das Flores, Valença e Volta Redonda. . Apesar da economia da cidade estar ancorada na indústria, ela já é bastante diversicada, voltada em grande parte para as áreas de prestação de serviços e comércio. De janeiro a novembro de 2011, o setor de prestação de serviços teve 384 novas empresas abertas, enquanto o comércio registrou 353 novos estabelecimentos e o setor industrial 54 novos empreendimentos. O setor de comércio e serviços registrou 121 novas empresas. O índice de sobrevivência das empresas chega a 90,5%. (fonte: www.portalvr.com.br) . A mudança na cadeia econômica de Volta Redonda revela que o município está

VoltaRedonda visando seu crescimento, desenvolvimento e sua rmação de função regional, demandará a expansão de seu centro com um planejamento que promova o desenvolvimento urbano mais sustentável, na provisão de melhorias de infraestrutura e equipamentos urbanos que torne o acesso à cidade e a seus atributos, um direito desfrutado pela maioria da população. Dentre os principais desaos que se apresentam ao projeto, revelasse a necessidade de integrar Novo Centro ao Velho Centro tendo uma boa relação entre Plano e Projeto . Segundo decreto N.º 978/78 a gleba em estudo se encontra - Zona Especial Institucional – ZEI, Artigo 6º - da nalidade das subzonas: Criam condições de manter a nível de interesse

deixando de ser a Cidade do Aço, como é rotulada há mais de 50 anos, para se tornar uma das principais prestadora de serviços do Estado do Rio. . A partir de meados da década de 1990 diversas obras de urbanização, remodelamento do mobiliário urbano bem como outras de engenharia de grande porte (viadutos, novo estádio, praças, escolas, ginásios) deram nova feição à cidade. . Juntamente com os municípios de Barra Mansa e Pinheiral, constitui uma aglomeração que ultrapassa os 450.000 habitantes. É a segunda maior mancha urbana do estado depois do Grande Rio. Centro econômico do Sul Fluminense, Volta Redonda está numa área estratégica, próxima a importantes Cidades polo regionais de outros estados, como Juiz de Fora (170 KM) e São José dos Campos (200 KM) (População de Volta Redonda =257 803 hab. Censo IBGE/20103 ; área = 182,317 km² ).

municipal, áreas para usos especícos. Entre as zonasespeciaisestarãoaquelasque preservarão áreas de centros administrativos, áreas militares, de segurança nacional, aeroportos, cemitérios, educação e cultura. Ou seja, a legislação já demostra um diagnóstico inicial facilitando cruzamento com planos governamentais e avaliação do potencial da região. . A gleba do Aero Clube é propriedade da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), as possibilidades de nanciamentos para eleboracão de projeto urbano nesta área seria através de parcerias público-privada em diferentes escalas. .

*Foram utilizados como diagnóstico iniciais os projetos do Lúcio Costa, Paulo Case e CDL-VR (Câmara de Dirigentes Lojistas de Volta Redonda) não executados para gleba do Aero Clube . O intuito é desenvolver um estudo que contenha a especulação mobiliária, reduza o nível de disparidade socioeconômico-espacial interurbana e democratizar o possível o zoneamento do espaço urbano em estudo. O parcelamento proposto visa melhorar a imagem da área perante a opinião pública am de atrair novos investimentos que promovam o desenvolvimento do bairro como um todo através da PPP (Parceria Público Privado). . Esta área possui grande capacidade para desenvolver um bom conjunto de edifícios residências, de escritórios, comercial a nível de rua e grande escala além de instalação de equipamentos de lazer, cultura e uma grande área de parque público. . A proposta inuenciada pelo traçado da cidade jardim de Ebenezer Howard tem como concepção inicial circulação racional de veículos . O traçado irradia do centro do terreno d e encontro com os nós ( entraves ) interceptando vias circulares para os movimentos transversais. A distribuição dos espaços e atividades nas quadras consiste em: no centro composto por um lote para uso da edicação híbrida (escritório institucionais, museu, terminal rodoviário e centro cultural), rodeado por lotes de edicações de uso misto (comercial grande porte), em seguida por lotes de edicações de uso comercial e serviços, uso misto (residencial e comércio ou serviço nível de rua) área de uso habitacional e por último áreas verdes .

Além disso , o traçado proposto por ser racional e centralizador reforça a ideia e a importância do plano do Arco de Centralidade que consiste em rearmar a função regional da cidade de Volta Redonda através da expansão do seu Novo Centro na gleba contida pela “volta redonda” do Rio Paraíba do Sul que dá o nome ao município de Volta Redonda (epicentro do município. . P R O G R A M A S

rotatória

F E D E R A I S

:

- Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais. . - Tem o objetivo de promover o uso e a ocupação demográca das áreas urbanas centrais proporcionando a permanência e atração de população não residente por meio de ações integradas que promovam e sustentem a diversidade funcional e social, a identidade cultural e a vitalidade econômica dessas áreas. . -ProgramadeArrendamento Residencial. . - Objetiva proporcionar moradia a população de baixa renda, sob a forma de arrendamento residencial com opção de compra. Os destinatários nais são famílias em área de APP e com renda mensal de até 2 salários mínimos. Incluem-se neste programa, os lotes destinados a empreendimentos de uso exclusivo residencial, de acordo com a proposta de intervenção. De forma a garantir a diversidade social, e possibilidade de melhoria habitacional. . O programa, que tem gestão do Ministério das Cidades é operado com recursos do Orçamento Geral da União (OGU) .


6 - MORFOLOGIA URBANA - IMPLANTAÇÃO -

ÍNDICES URBANÍSTICOS:

Mercado Popular, como centro de atração turística, sempre existiu um forte apelo(no nível municipal) para que os bairros se constituíssem como unidades autossucientes. Isto signica a manutenção de um importante apoio ao comércio e serviços locais, constituídos, em sua grande maioria, por negócios de família e pequenos comércios, fato que garante a dinâmica característica dos bairros tradicionais da cidade

Foco Principal da área de intervenção, uma praça de 8.000 m² com implantação de um edifício que concentra um programa de: escritórios institucionais, museu, mirante, restaurante, centro cultural e terminal rodoviário. Proposta fundamental para a revitalização de toda área, com intenção de melhorar o ambiente urbano podendo se tornar o novo centro do município.

01_ (ROSA) LOTE INSTITUCIONAL ED. HÍBRIDO:

01_(VERMELHO) LOTE DE USO COMERCIAL 01

- gabarito máximo = 100 m - taxa de ocupação do solo = 45% - taxa de ocupação do sobsolo = 100% - coeficiente de aproveitamento = 3 - afastamento mínimo = 20 m

- gabarito máximo = 16m - taxa de ocupação do solo = 40% - coeficiente de aproveitamento = 1,5 - afastamento mínimo = 7m

N

02_ (VERMELHO) LOTE DE USO COMERCIAL 02 02_(ROSA) LOTE DE USO INSTITUCIONAL 02:

- gabarito máximo = 8 m - taxa de ocupação do solo = 100% - coeficiente de aproveitamento = 2

- gabarito máximo = 12 m - taxa de ocupação do solo = 60 m - taxa de ocupação do sobsolo = 100% - coeficiente de aproveitamento =1 - afastamento mínimo = 10 m

Quadra institucional, proposta de implantação de escolas e creches.

(AMARELO) LOTE DE USO DE SERVIÇOS - gabarito máximo = 8m - taxa de ocupação do solo = 100% - coeficiente de aproveitamento = 2

01_(ROXO) LOTE DE USO MISTO 01:

Quadra institucional, a intensão é que se instale uma UBS (Unidade Básica de Saúde) de médio ou grande porte visto a demanda pela população dos bairros do entorno da gleba.

- gabarito máximo = 40 m - taxa de ocupação do solo = 40% - área livre térreo (pilotis) = 80% - coeficiente de aproveitamento = 4 - afastamento mínimo = 10 m

(ROSA CHOQUE) LOTE DE HABITAÇÃO MULTIFAMILIAR MISTO: - gabarito máximo = 20 m - taxa de ocupação do solo = 70% - coeficiente de aproveitamento = 2 - afastamento mínimo = 3 m - afastamento embasamento = 7 m - afastamento lateral = no limite do terreno ou mínimo de 4 m - comércio pavimento térreo

02_(ROXO) LOTE DE USO MISTO 02: - gabatiro máximo = 30 m - taxa de ocupação do solo = 50% - área livre térreo (pilotis) = 60% - coeficiente de aproveitmanto = 2,7 - afastamento mínimo = 7 m

2

1 1

1 1

1

2 3 2 3 3 2 2 2 3 1 2 3 2 1 1

2

2 2 1

2

2 2

2

1

2

2

2 3

(CINZA) LOTE DE ESTACIONAMENTO / SERVIÇOS: - gabarito máximo = 12 m - taxa de ocupação do solo = 10% - coeficiente de aproveitamento = 2 - afastamento mínimo = 7 m

2 2 2

1

1

- gabarito máximo = 16 m - taxa de ocupação do solo = 40% - área livre térreo (pilotis) = 60% - coeficiente de aproveitamento = 1,5 - afastamento mínimo = 7 m

2 2

1

1

2

2 1

2 2

03_(ROXO) LOTE DE USO MISTO 03:

1

1

(MARROM) LOTE DE HABITAÇÃO UNIFAMILIAR: - gabarito máximo = 8 m - taxa de ocupação do solo = 70% - coeficiente de aproveitamento = 1 - afastamento mínimo = 3 m

3

ORÇAMENTO ESTIMADO:

2

ÁREA DE INTERVEÇÃO

2

3

CUSTO (R$/1.000 m² de área útil)

ESGOTAMENTO SANITÁRIO

773812 m²

10.962,87

8.483.200.360,44

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

773812 m²

5.028,54

3.891.144.594,48

ILUMINAÇÃO

773812 m²

1.849,92

1.431.490.295,04

PAISAGISMO

80696 m²

380,00

30.664.480,00

PAVIMENTAÇÃO

773812 m²

12.344,76

9.552.523.425,12

3 2

VALOR ESTIMADO ___________________________________________________________________________ 23.389.023.155,08

2

*fonte: http://www.infraestruturaurbana.com.br/solucoes-tecnicas/20/artigo271629-1.asp( agosto de 2012)

ESQUEMA DA RODATÓRIA, TRAÇADO RADIAL:

Jardim divisor Rodatória

Ilha Central

Calçada Ciclovia

Parque público: área de convivência, recreação e multiuso. Abriga pequenas escolas de arte, creches, quiosques e um ancoradourou as margem do rio Paraíba do Sul.

Caixa-de-rua Circulação anti-horário ESQUEMA DO FLUXO DAS VIAS:

N Quadras (às margens da radial leste) para implantação de edifícios de pequeno e médio porte (uso comercial e serviços) equipadas com um “calçadão” que faz as conexões entre si, mais as áreas de uso comum (existente e proposta) e a margem do rio Paraíba do Sul. Essa “faixa verde” de uso exclusivo para pedestres e ciclistas possibilitará um percurso por toda extensão do bairro gerando ambientes de convivência, recreação e multiuso.

2

2

0

100

200

3 3

500

3

3

2

1 2

3

1

1

1

2

4

2

1

2

2

1

1

2 2

1 1 1 2

1 2

2

2

1

1 2

2

2

2

1

4

2 1

2

Rua local (vias circulares) com baixo tráfego de veículos, grandes calçadas (6m de largura) e cercada por edifícios de pequeno porte de uso misto (comercial e residencial) na qual abriga famílias e comércio a nível de rua (em sua grande maioria, por negócios de família) geram agradável ambiente de convivência e um marco de comércio local e turístico (cyber cafés, padarias, ateliês, boutiques, etc...).

4

1

3 2

Quadras (ao redor do ilha central) com implantação de edifícios de grande porte (uso misto comercial) na qual desenvolva um grande projeto de paisagismo que contenha espelhos d’água, esculturas, mesas e seja bem arborizadas. Ou seja, áreas de convivência e que possibilitem instalação de equipamento cultural. O objetivo é que se tornem pequenos centros de geracão de negócios e atração turistica.

VALOR (R$)

2

1

4

1 1

4

2

LEGENDA:

2

MÃO DUPLA MÃO ÚNICA

* Uso restrito para automóveis leves, transporte coletivo e possível implantação de veículos leves sobre trilhos. (dias específicos para fluxo de transporte de carga e descarga)


- LEGENDA PLANO DE MASSAS -

8

ED. INSTITUCIONAL

ED. COMERCIAL

ED. MISTO

ED. SERVIÇOS

ED. MISTO/MULTIFALIMIAR

ED. HABITACIONAIS

ED. GARAGEM

ÁREAS VERDES

- ACESSOS 1 Ponte Dr. Murilo Cesar - mão dupla - conexão bairro Aterrado ao bairro Niteroi

7

2

Ponte Pequito Amorim - mão única - conexão bairro Niteroi ao bairro Aterrado

3

Ponte Pequito Amorim - mão única - conexão bairro Aterrado ao bairro Niteroi e ao bairro Aero Clube

4

Ponte proposta pelo Plano Diretor de Volta Redonda - mão dupla - conexão bairro Aterrado a gleba do bairro Aero Clube

5

Ponte Radial Leste Antônio Pedro da Costa - mão dupla - conexão bairro Aero Clube a Rodovia Lúcio Meira BR 393

6

Ponte proposta - mão dupla - conexão bairro Aero clube ao bairro Vila Americana

7

Ponte proposta - mão dupla - conexão bairro Aero clube ao bairro Santo Agostinho

8

Ponte Mário L. Haseck - mão dupla - conexão bairro Aero Clube a Ilha São João *Pontes propostas com ciclovias e acessibilidade universal * Igreja dos bairros Niterói e Vila Americana. Nesses bairros foram onde surgiram os primeiros povoados às margens do Rio Paraíba do Sul.

1

- QUADRA VERDES, exclusivo para pedestres, ciclistas e cadeirantes CONEXÃO DAS ÁREAS DE USO COMUM ILHA SÃO JOÃO

RADIAL LESTE

SANTO AGOSTINHO

ÁREAS VERDES: PARQUES E CALÇADÕES

2

VOLDAC

QUADRAS PÚBLICAS DE FUTEBOL (existente) KARTODROMO INTERNACIONAL - VR (existente) As áreas verdes e praças estão nas extremidades do terreno e conectam-se por uma pequena faixa (calçadão) que abrange toda extensão sul do terreno. O intuito foi criar um calçadão na área comercial e de serviços às margens da radial leste e conectar as áreas de uso comum existente, gerando assim um ambiente acolhedor para mobilidade de pedestres por toda extensão do bairro Aero Clube. . Toda essa faixa será bem arborizada, possuirá mobiliário urbano (ausência de postes da rede elétrica; ação subterrânea), ciclovias, passarelas e acessibilidade universal. . A Radial Leste sofrerá redimensiona mento para poder ser a principal via de acesso e escoamento do novo trânsito que irá surgir devido as novas atividades na área (universidades, hotéis e edifícios comerciais).

3

6 4

BARREIRA CRAVO

VILA AMERICANA NITEROI

ATERRADO

N

- PLANTA BAIXA -

0

100

200

500

- APROXIMAÇÃO DO ENTORNO DO FOCO PRINCIPAL DA INTERVENÇÃO URBANA -

5

- PERSPECTIVA AÉREA ED. MISTO - GABARITO: 16m a 36m QUADRAS DE USO COMUM ( PRAÇAS)

*O parcelamento da gleba do Aero Clube é uma questão de revitalização da área central e está intimamente ligada à densidade habitacional e à diversidade de usos. A intenção do Master Plan é manter a população existente do entorno da gleba (realocação da população das APPs) e ser uma atração para população não residente reforçada pelas idéias de encontro, uso coletivo e identidade proposta pela distribuição espacial.

- PERSPECTIVA AÉREA -

Todas as áreas denidas como uso MISTO(ROXO) ao redor do edifício central terão 50% do pavimento térreo destinados a uso comum (pilotis) privilegiando o uxo de pessoas. . Essa organização espacial ao possibilitar o transeunte transcender as quadras faz com que amplie seu campo de visão, conseguentemente aumente sua noção espacial e sensação de segurança . . . A intenção é que estas quadras em AMARELO ESCURO abrigem empresas

de grande porte ( bancos, faculdades, instituições de pesquisa,correios, hotéis de luxo, etc...) e se tornem pequenos . centros. Além de um bom projeto de paisagismo é ideal que tenham cafés, bibliotecas, restaurantes bares e casas noturnas no pavimento térreo. A ideia é que se tornem espaças de convivência similares ao espaço do projeto POROSITY BLOCK do arquiteto Steven Holl em CHENGDU, CHINA. .


7 - EDIFÍCIO HÍBRIDO - PONTO FOCAL : O edifício a ser desenvolvido encontra-se no epicentro do acidente geográfico no curso do Rio Paraíba do Sul que dá o nome da Cidade de Volta Redonda, estabelecendo assim uma forte tensão com a paisagem que simboliza o município. Nessa área estão os bairros Niterói e Vila Americana onde surgiram as primeiras aldeias e estabelecem conexão direta com o bairro Aero Clube onde está o lote central em estudo. Esse acidente geográfico é uma área de grande importância na conexão da Zona Norte e Sul do município além de concentrar em sua volta os centros econômicos, institucionais e históricos. A proposta consiste em desenvolver uma Arquitetura High-Tech com novas técnicas ligadas a engenharia mecânica, informática, ou seja, obra arquitetônica de alta tecnologia (arquitetura verde) e de grande importância oferecendo assim solução generalizada para problemas de arquitetura de massa. Devido as seus custos de aplicação são focados a clientes de grande porte econômico que queirão desenvolver monumentais centros empresariais e construção de obras públicas de grande porte. O cliente para obra desse porte seria o proprietário da gleba do Aero Clube, a CSN - Companhia Siderurgica Nacional . A Siderúrgica teve grande influência na concepção da cidade (vila operária bairro Vila Santa Cecília - projeto Atílio Corrêa Lima) tendo assim comprometimento em estabelecer uma diretriz de ocupação na Gleba do Aero Clube que conceba equilíbrio entre a memória e mudança da cadeia econômica que era predominantemente industrial para umas das principais prestadora de serviços do Estado do Rio através da PPP (Parceria Público Privado). A elaboração do exoesqueleto de alta tecnologia que permite ambientes internos mais cômodos, ágeis dando atenção a soluções de óptica ecológica para uma arquitetura mais viável e sustentável foi através do estudo do diagrama de voronoi. Diagrama de voronoi é um tipo especial de decomposição de um dado espaço métrico, determinado pela distância para uma determinada família de objetos (subconjuntos) no espaço. Estes objetos são normalmente chamados de sítios ou geradores (apesar de nomes como “sementes” estarem também em uso). Cada sítio está associado a célula de voronoi correspondente, isto é um conjunto de todos os pontos num dado espaço que são ordenados com formas geométricas irregulares, otimizadas e equidistantes. Para fechamento dos pavimentos utilização de lajes alveolares. A mega estrutura de Aço do Edifício Central ordena as idéias e a arte poética adicionando beleza ao programa arquitetônico (centro cultural, terminal rodoviário, estacionamento, museu, escritórios institucionais, restaurante e mirante) por conseguinte é síntese simbólica do poder Tecnologico da CSN sobre a região (representado pela estrutura de aço) e dos diversos grupos sociais (representados pelas células de voronoi que são ordenadas com formas geométricas irregulares, otimizadas e equidistantes para elaboração da estrutura) que cresceu no entorno do desenvolvimento da indústria durante o sec.XX (imigrantes) e ajudaram e formar a identidade da Cidade do Aço. A densificação ao invés de expansão horizontal é como as cidade devem percorrer gerando forma compacta, sustentável e mais adequada aos processos de urbanização contemporânea.

- CROQUI - QUADRO DE ÁREAS Mirante / Restaurante = 2500 m² Escritórios Institucionais = 10000 m²

Museu / Mirante; Teatro Municipal = 5000 m² Estacionamento = 6250 m²

Área do terreno = 8400 m² Área de projeção = 1250 m² Área Shopping (subsolo edificado) = 16800 m²

- LEGENDA DA PERSPECTIVA EXPLODIDA - PEDESTRES - AUTOMÓVEIS - ESTACIONAMENTO CARROS (área =16250 m² ; 300 vagas de carros ; 90 vagas de moto ; área de acumulação = 250 m²) - PONTO DE ÔNIBUS / EMBARQUE E DESEMBARQUE RÁPIDO / TAXI (área de acumulação = 800 m²) - CARGA E DESCARGA / EMBARQUE E DESEMBARQUE RÁPIDO / ÁREA ESPECÍFICA PARA VEÍCULOS DE EMERGÊNCIA (área de acumulação = 250 m²) * referência para o dimensionamento do Ed. Híbrido: http://www.denatran.gov.br/publicacoes/download/PolosGeradores.pdf

MIRANTE / RESTAURANTE

ESCRITÓRIOS INSTITUCIONAIS: - CSN - CÂMARA MUNICIPAL - PAÇO MUNICIPAL - SECRETARIA DE PLANEJAMENTO URBANO

- Perspectiva do Edifício Central, acesso pela ponte 4 proposta pelo Plano Diretor * Todas as quadras serão rodeadas por ciclovias, equipamentos adequados para acessibilidade universal e fiação subterrânea.

MIRANTE / MUSEU

ESTACIONAMENTO

RECEPÇÃO / TERMINAL RODOVIÁRIO * Acesso ao Centro Cultural no subsolo também será usado como elemento conector das quadras exclusivo para pedestres. (A escada rolance de acesso também atende as dimensões dos cadeirantes.)

CENTRO CULTURAL

- CORTE ESQUEMÁTICO esc.: 1/500

Corte ESQUEMÁTICO

* A proposta urbanísitca visa manter o equiíbrio com a paisagem a existente. Há uma tentativa de representação da silhueta das colinas no skyline do master plan aero clube respeitando o gabarito do entorno.

- CORTE LONGITUDINAL _ MASTER PLAN esc.: 1/2000


Profile for Tiago Maciel

- TFG 2013 -  

MASTER PLAN AERO CLUBE Volta Redonda - RJ 2013

- TFG 2013 -  

MASTER PLAN AERO CLUBE Volta Redonda - RJ 2013

Advertisement