Issuu on Google+

APAREÇA

Quer que sua festa/foto apareça no jornal. Entre em contato conosco que fazemos a cobertura. Bailes, casamentos, eventos em geral. Faremos sua festa ACONTECER

Ligue 11 4822-4272 116402-8173

Ano 2 - Edição n°31

Segunda-feira, 28 de maio de 2012

PREFEITO CLÓVIS VOLPI RECEBIA PROPINA EM CAIXAS DE REMÉDIO ESQUEMA DE DESVIO DE DINHEIRO DA SAÚDE É DENUNCIADO

Nossa reportagem apurou um suposto esquema envolvendo o prefeito Clóvis Volpi (PV), seu secretário de Governo, Nonô Nardelli (PR) e o ex-secretário da Saúde, Jorge Mitidiero (PR). Durante o período de novembro de 2010 a julho de 2011, tempo em que o Instituto Illuminatus atuou na cidade, uma manobra desviou cerca de R$ 4 milhões dos cofres públicos. O médico Maurício Fonseca, da CEMED, e sua assistente pessoal, Renata Lin, faziam parte do esquema. Utilizando uma procuração, o grupo produzia notas falsas enquanto subtraia a maior parte do orçamento destinado ao Hospital e Maternidade São Lucas. Empresas como MRS e MRF Serviços Médicos eram usadas como fachadas para lavar o dinheiro desviado. Entenda como tudo aconteceu.

PG 03-05

Previsão do Tempo Segunda Max 21º - Min 17º Terça

Max 23º - Min 17º

Quarta

Max 24º - Min 17º

Bolsa/Econômia Dolar R$ 1,99 Euro R$2,48 Poupança 0,50 BOVESPA + 0,74%

APAREÇA ANUNCIE AQUI! 4822-4272

DE MAL A PIOR

PMDB PERDE HISTÓRIA

VETA TUDO DILMA

SÃO LUCAS É PALCO DE MAIS MORTES

AMIGOS SE DESPEDEM DE PRISCO

PROTESTO CONTRA MUDANÇAS

Uma garota de 18 anos, grávida de nove meses, foi obrigada a ficar com o bebê morto dentro da barriga por dois dias inteiros. O falecimento do bebê ocorreu após os médicos responsáveis negarem realizar um parto de emergência. Ao protelarem o procedimento, o infante entrou em óbito. A família pede justiça contra o médico e a Prefeitura.

Valdírio Prisco, ex-prefeito de Ribeirão Pires recebe homenagem póstuma de amigos, familiares e militantes políticos. Membro fundador do PMDB de Ribeirão Pires e uma das apostas da legenda para as eleições Municipais 2012, Prisco deixará uma marca indelével nos corações daqueles que o conheceram pessoalmente.

Moradores de Ribeirão Pires se mobilizam para participar de um mega evento em busca do veto presidencial de Dilma Rousseff contra as alterações do Código Florestal. O Parque do Ibirapuera, em São Paulo, foi o palco para um importante debate que causará um impacto direto na população de Ribeirão Pires e região.

PG 06

PG 07

PG 06


PÁGINA 2

ACONTECE EM TRAÇOS

A ida definitiva do PSD para o reduto petista parece ter agradado alguns. O vereador Gerson Constantino é um dos que estão satisfeitos, a ponto de comentar: “Desejo sorte à nossa futura prefeita Maria Inês”. Ela deveria tomar cuidado, já que da última vez em que Gerson desejou sorte a um pré-candidato a pessoa perdeu um partido inteiro. Uma situação que ainda gera dúvidas dentro do PSD é a quantidade de pessoas que permanecerão no partido. Para o coordenador regional e um dos mentores da sigla ter decidido apoiar o PT, José Police Neto, nenhum de seus filiados deixarão a sigla e que esta permanecerá completa e unida onde quer que a liderança deseje ir. Mostrando que a teoria de Police neto está errada, o presidente Municipal do PSD, Koiti Takaki, deu carta branca para que os filiados decidissem quem apoiar. O resultado foi unânime: com exceção de Gerson Constantino e José Nelson, todos os integrantes do partido em Ribeirão Pires deixaram de compor as fileiras da mais nova legenda do Brasil.

editorial Renovação. De tempos em tempo todos precisamos de um pouco de renovação. Chega um dia em que temos que pegar tudo aquilo que está velho e alterarmos completamente, praticando uma verdadeira reciclagem em nossas vidas. Esse novo modelo do Jornal Acontece ABC que você, caro leitor, está vendo hoje, é o resultado de um verdadeiro esforço de nossa parte em lhe trazer, de forma simples e direta um veículo de comunicação que pensa muito em melhorar. Nosso novo layout apresenta mais clareza e leveza às páginas, facilitando a leitura e promovendo uma maneira

simplificada e diferente de informar. Mas não é só o layout que apresentamos hoje. Após um longo período de investigação, nossa equipe de reportagem levantou informações delicadas sobre um suposto esquema de desvio de dinheiro público (o qual nós e você pagamos em forma de impostos), que era praticado por um grupo inescrupuloso, resultando em precariedade do atendimento no Hospital e Maternidade São Lucas. Para produzir esse material gastamos horas entrevistando fontes, confrontando dados, levantando outras informações e conferindo cada ponto.

Agora você pode conferir o resultado do que propomos a apresentar: um jornalismo investigativo de qualidade e com resultado. Nossa denúncia serve para mostrar que temos total condições de renovar. Temos a sorte de estarmos em um ano eleitoral onde fomos privilegiados com a oportunidade de renovar o comando da cidade. E não estamos defendendo um ou outro candidato. Só queremos que o leitor saiba exatamente que agora está em suas mãos o poder de transformar a realidade de nossa querida “Cidade Serrana” para que enfim ela se torne “acolhedora, saudável, humana”.

Como homem de Deus e pessoa pública que sempre fui, quero continuar desenvolvendo um espírito de serviço a Deus e ao próximo. E quem é meu próximo?

Meu próximo é VOCÊ

O EXPEDIENTE QUE ACONTECE ACONTECE ABC Empresa de Comunicação Jornalística Ltda. - ME CNPJ 15.039.934/0001-04 Avenida Fortuna, 132 sl 4, Centro Ribeirão Pires CEP: 09400-320 Telefone: (11) 4822-4272 / 7875-5203 redacao@aconteceabc.com.br Diretor de Redação e Jornalista Responsável

Thiago Quirino MTB 61.451

Redação

Colaboradores

Departamento Comercial e Anúncios

Assessoria Jurídica

Ygor Andrade

Marcia Gomes comercial@aconteceabc.com.br Impressão

Diário Lance!

Paulino Paiva

Alessandra Maciotta

Tiragem e Distribuição

50 mil exemplares distribuidos gratuitamente em Ribeirão Pires e em Rio Grande da Serra

Matérias assinadas não representam necessariamente a opinião do Conselho Editorial

Nelsinho do Fórum


denúncia

PÁGINA 3

REVELADO ESQUEMA DE CORRUPÇÃO PREFEITO CLÓVIS VOLPI É ACUSADO DE LIDERAR ESQUEMA QUE DESVIOU R$ 4 MILHÕES DA SAÚDE EM 8 MESES FRED DA ILLUMINATUS

lfredo Del Nero Júnior, também conhecido como Fred, proprietário do Instituto Illuminatus, uma organização civil de interesse público que prestou serviço terceirizado em Ribeirão Pires entre 2010 e 2011, após ser alvo de uma ação civil pública por parte da Prefeitura, procurou a Polícia Federal, o Ministério Público e a Imprensa. Fred levou consigo provas reais que incriminam o prefeito Clóvis Volpi (PV), o ex-secretário de Saúde e Higiene, doutor Jorge Mitidiero (PR), o secretário de Governo, Nonô Nardelli (PR), os médicos Maurício Gonçalves Fonseca e Renata Lin, de crime de corrupção, desvio de verba pública e extorsão. Nossa reportagem teve acesso aos documentos e

apresentamos a seguir uma explicação detalhada de como tudo "supostamente" funcionava. Segundo o empresário, o prefeito Clóvis Volpi exigia propina de R$ 300 mil mensais, que era paga pontualmente todo quinto dia útil do mês. Fora isso, o grupo acusado teria um 'modus operandi' que desviava uma boa parte do recurso destinado ao contrato com o Instituto. O dinheiro seria enviado para contas de empresas do doutor Maurício, proprietário da CEMED, para depois ser dividido entre os envolvidos. Ao longo do período em quem a Prefeitura manteve contrato com a Illuminatus (novembro 2010 a julho de 2011), cerca de R$ 4 milhões desapareceram. Enquanto isso, os problemas no hospital se acumulavam.

TUDO COMEÇOU COM UMA PROCURAÇÃO Fred afirma que foi ameaçado caso não concedesse um documento que dava à Renata Lin total autonomia sobre as finanças da Illuminatus Fred afirma que foi ameaçado caso não concedesse um documento que dava à Renata Lin total autonomia sobre as finanças da Illuminatus No segundo semestre de 2010, após a Illuminatus vencer uma licitação pública para gestão plena do Hospital e Maternidade São Lucas, das Residências Terapêuticas e da Farmácia Popular de Ribeirão Pires, a Prefeitura firmou um contrato com a entidade de quase R$ 30 milhões anuais. O recurso seria distribuído mensalmente através de repasses de R$ 2.220.000,00. Os problemas iniciaram já no começo do contrato. “Tanto o secretário de Governo (Nonô) e Saúde (Mitidiero), quanto o próprio prefeito, nos impuseram - sob pena de rescisão do contrato - a obrigação de manter a equipe médica e administrativa que já trabalhava no hospital”, conta Alfredo. A justificativa seria que os profissionais em questão já prestavam serviços para a Prefeitura há muito tempo (durante todo o período em que a CEMED Centro de Emergências Médicas atuou na cidade) e a transição seria muito complexa e prejudicial aos munícipes. “Para tanto fomos induzidos a participar de uma reunião na residência de Mauricio Fonseca, dono da CEMED onde fomos informados que quem controlaria o hospital seria a doutora Renata Lin, que já atuava no local como diretora clínica do hospital”, explica Fred.

Pouco tempo depois, Maurício obrigou Alfredo Del Nero, sob graves ameaças (veja ao lado um diálogo entre o Maurício e Alfredo, quando este decidiu revelar o "esquema"), a emitir uma procuração para que a médica Renata Lin detivesse totais poderes sobre as finanças da Illuminatus. A procuração, assinada em 03 de fevereiro de 2011, e com o documento em mãos, Lin realizou diversas operações, inclusive contratou e pagou os serviços de sua própria empresa particular, o Centro Médico Vila Sônia, onde ela é sócia proprietária. "Em pouco tempo não tínhamos nenhuma liberdade de concentração e nem de administração. Lin repassava valores para as pessoas e contas bancárias que eram indicadas pelo prefeito e seus secretários. Passamos a ser simples marionetes nas mãos deles", reclamou Del Nero. No dia 21 de fevereiro de 2011, Renata Lin

realizou uma transferência de R$ 948.000,91 (2 depósitos distintos – R$ 609.002,00 e R$ 338,998,91), para duas empresas ligadas a Maurício Fonseca. Como as notas fiscais ficavam retidas nas mãos do grupo, Alfredo ficou impossibilitado de prestar contas trimestrais. Sem as devidas prestações, a entidade passou a sofrer com a burocracia natural que o contrato exigia. Não demorou muito para que a Prefeitura virasse o jogo contra Fred e o acusasse de má gestão. No entanto, Fred conseguiu algumas cópias das notas que eram utilizadas para justificar as saídas de dinheiro. De origem duvidosa, os documentos, de empresas diferentes, eram preenchidos pela mesma pessoa. Em uma entrevista exclusiva ao Acontece ABC, Jorge Mitidiero assumiu ter conhecimento de problemas com a contabilidade da Iluminattus e declarou: "A Renata Lin chegou a fazer pagamentos para a empresa dela”. Nesta cópia de cheque, é possível verificar a assinatura de Renata Lin, em nome da Illuminatus, ao fazer o pagamento de R$ 25.160,00 para a empresa Centro Médico Vila Sônia, onde ela é sócia proprietária desde 2004.

CÓVIS VOLPI

AMEAÇAS Dr. Maurício – O que aconteceu? Os caras querem te matar. Fred – Eu não te falei que não ia ser laranja de ninguém? Dr. Maurício – Amigo, esse contrato é meu! Não vou deixar você me f**er. Os caras acharam que você ia sumir com a grana. Fred – Mas não mexi em nenhum centavo, não é a grana que eu quero, o que eu quero é fazer a coisa certa. Dr. Maurício – Coisa certa o c***lho, você tem quase dois milhões na conta, é um prêmio de Mega Nena. Ninguém te conhece, por que acha que eles vão confiar em você? Fred – Desculpe, mas também não conheço vocês, e por que devo confiar em vocês também? Dr. Maurício – Acho que você ainda não entendeu. F***-se o que você acha, f***-se o que você pensa, f***se o que você quer. O contrato é meu, eu estava lá antes de você chegar, e você está lá porque eu te coloquei lá. Fred – Engano seu, participei de uma licitação e a ganhei, você veio depois de um pedido do prefeito Clóvis Volpi que eu acatei. Dr. Maurício – Você realmente é um idiota, tudo foi armado pra você ficar. Uma OSCIP limpa que nunca tinha trabalhado na Saúde! Parece estorinha de filme, mas acontece. Fred – Não acredito em você. Dr. Maurício – Não importa no que acredita, não vou deixar você me f**er, nem f**er meu contrato. Vou te dizer o que vai fazer: vai fazer outra procuração em nome da Renata e vai levar no apartamento dela em Ribeirão Pires. Fred – Não vou! Vou procurar o secretário (Mitidiero), e dizer que estou fora. Fica com o seu contrato, com o seu dinheiro e com toda a m**da que quiser, eu estou fora. Dr. Maurício – Ninguém vai te receber. Tá f***do! Vai você e tua família pro saco, pode apostar. Fred – Tá me ameaçando? Dr. Maurício – Eu não, mas não posso falar por mais ninguém. Fred – Entendi. Quanto a mim não tenho nenhuma preocupação, mas se tocar um perdigoto em alguém da minha família, vou te buscar no inferno.


denúncia

PÁGINA 4

ENTENDA COMO O ESQUEMA FUNCIONAVA CLÓVIS VOLPI

JORGE MITIDIERO

NONO NARDELLI

Os primeiros a receber o dinheiro eram os envolvidos diretamente: Clóvis Volpi, Jorge Mitidiero e Nonô Nardelli

MAURÍCIO FONSECA

Maurício, que sofre processos de investigação em outras cidades, levava o dinheiro até o gabinete do prefeito. Ele controlava várias empresas médicas prestadoras de serviço

Por meio de uma procuração extraida via ameaças, Maurício controlava os gastos da Illuminatus via Renata Lin, diretora clínica do São Lucas

Confira a linha do tempo das principais atividades do grupo 19 de novembro 2010

Illuminatus inicia contrato com a Prefeitura de Ribeirão Pires

Em uma semana a entidade é informada sobre a permanência da equipe médica

07 de dezembro 2010

07 de janeiro 2011

03 de fevereiro 2011

07 de fevereiro 2011

Prefeito recebe sua primeira propina de R$ 300 mil. Segundo Fred, o próprio doutor Maurício entregava a parcela do prefeito. O dinheiro era transportado em caixas de remédios.

Prefeito recebe seu segundo pagamento de R$ 300 mil

Fred é forçado a assinar uma procuração dando totais poderes à Renata Lin

Prefeito recebe seu terceiro pagamento de R$ 300 mil

21 de fevereiro 2011

Transferência de quase R$ 1 milhão feito para uma conta do doutor Maurício da CEMED. No mesmo dia houve um saque do mesmo valor numa agência bancária de Jacareí

RENATA LIN

Renata fazia transferências para as contas bancárias das empresas ligadas à Maurício. Ela tinha autonomia de pagar até a si mesma em um sistema de contratação desleal

Segundo relato que Fred apresentou tanto à Polícia Federal quanto ao MP, o pagamento da Illuminatus para o gerenciamento do Hospital e Maternidade São Lucas, das Residências Terapêuticas e da Farmácia Popular era feito em duas contas distintas, uma para o Hospital e outra para as especialidades. O contrato teve efetiva duração de sete meses, a contar de 19 de novembro de 2010 a 07 de julho de 2011. Neste interim, Maurício ameaça Fred algumas vezes. “Se eu fosse você eu protegeria seus filhos”, teria sido uma das ameaças. “Eles achavam que eu iria dar o golpe neles”, 28 revela Del Nero.

22 de fevereiro 2011

23 de fevereiro 2011

Fred intima o secretário de Saúde para uma conversa onde cobra explicações e as notas fiscais dos serviços médicos

Sem respostas ou providências, Fred suspende a procuração e passa a sofrer mais ameaças

de fevereiro 2011

Fred cede à pressão e assina uma nova procuração

Todas as informações e afirmações desta e da página anterior foram ditas por Alfredo Del Nero Junior. As informações podem ser encontradas junto ao Ministério Público (protocolo 299 de 22 de maio de 2012) e em arquivo de audio de posse do jornal, re


denúncia

PÁGINA 5

AS NOTAS FISCAIS Apesar de usarem notas para justificar as saídas e os pagamentos dos médicos, a maioria eram como essas abaixo. Segundo o denunciante, a pessoa responsável por emitir os

comprovantes tirama uma fotocópia de uma nota em branco e preenchia a cópia. Depois mandava essa folha, sem qualquer valor legal, como comprovante. Esse tipo

de operação além de ser ilegal por natureza, garantia ao grupo uma forma de justificar gastos e não recolher os devidos tributos. Confira alguns detalhes:

11 /20 4 /0 01 a t Da

or Val

,00 00 0 . 8 87 R$

Gastos de R$ 81 mil com serviços mèdicos

Bens de Clóvis Volpi seguem bloqueados pela Justiça Há 226 dias a Justiça mantém o bloqueio dos bens do Prefeito Clóvis Volpi (PV) e de seu ex-secretário de Saúde, Dr. Jorge Mitidiero (PR). A sentença foi emitida no dia 14 de outubro de 2011 pela juíza Isabel Cardoso Lopes Enei, da 3ª Vara Cível de Ribeirão Pires. A determinação exigia que tanto os bens como 50% do saldo de suas contas-correntes fossem congelados a fim de assegurar a devolução de R$ 18,2 milhões aos cofres públicos, supostamente desviados. O Ministério Público da cidade conseguiu uma liminar por conta da Ação Civil Pública que questionava o convênio entre o Executivo e o Instituto ACQUA, responsável por gerenciar serviços de Saúde Municipal.

O convênio com o Instituto data de 2001, ainda na gestão da prefeita Maria Inês (PT), quando a ONG ficou responsável por administrar as recém-criadas Residências Terapêuticas que abrigavam cerca de 60 pacientes. Quando Volpi assumiu a Prefeitura, em 2005, a Administração manteve o projeto e, em alguns casos, até mesmo o ampliou, sempre contando com repasses federais que foram mantidos por conta da aprovação das contas apresentadas pela ONG. A investigação do MP apontou falhas na documentação e defende a hipótese de que a entidade teria recebido por serviços não realizados. Não há prazo para que os bens dos acusados sejam novamente liberados pela Justiça. E RA O AG

Três dias depois o valor era transferido e sacado em espécie

I? LP VO

No detalhe é possível ver que a nota foi impressa em outubro de 1995. Como a nota é datada de 30 de março de 2011 (detalhe circulado acima), tudo que leva a crer que a empresa ficou 11 anos e cinco meses sem operações fiscais. A empresa AHP (Assessoria, Honestidade, Profissionalismo) fazia parte do grupo de empresas de Maurício da Fonseca. Além dela, a MRF Médicos Associados e a MRS Serviços Médicos pertenciam a Maurício da CEMED. Essas empresas sofreram algumas ações na maioria das cidades por onde passaram, inclusive Rio Grande da Serra.

RECORDANDO

Nos primeiros dois meses, o valor recebido da Prefeitura foi menor do que o que havia sido contratado (a Prefeitura pagou cerca de R$ 700.000,00 referente à folha de pagamento dos médicos, que a entidade deveria realizar direto na conta dos profissionais, e de alguns fornecedores. Nos outros meses o valor pago girou em torno de R$ 1.800.000,00.

A p r mão opina s em do p caix refei to as d e re cheg méd ava em io sua s

Durante todo esse período, Fred participou de várias reuniões com os envolvidos no esquema. Os encontros eram realizados nas residências do prefeito Clóvis Volpi, do doutor Jorge Mitidiero, do doutor Maurício ou então eram realizadas nos respectivos escritórios, seja nos particulares ou nos gabinetes. 07 de março 2011

08 de abril 2011

09 de maio 2011

07 de junho 2011

07 de julho 2011

Prefeito recebe seu quarto pagamento de R$ 300 mil

Prefeito recebe seu quinto pagamento de R$ 300 mil

Prefeito recebe seu sexto pagamento de R$ 300 mil

Prefeito recebe seu sétimo pagamento de R$ 300 mil

Prefeito recebe seu oitavo pagamento de R$ 300 mil, totalizando dois milhões e quatrocentos mil recebidos em propinas

julho 2011

Fim do contrato com a Illuminatus. A Prefeitura alega falta de notas que justificativa as despesas. Abre uma Ação Civil Pública contra a entidade e não faz o último acerto para pagar os fornecedores. Osspub assume Saúde

egistrado durante as entrevistas que Fred nos concedeu. O Jornal Acontece ABC se mantém na postura de apenas repassar as informações e não se responsabiliza por qualquer afirmação aqui impressa que esteja em desacordo com as provas apresentadas.


ribeirão pires

PÁGINA 6

SÃO LUCAS FAZ MAIS UMA VÍTIMA INOCENTE

Enquanto uns ganham com obtenção ilícita de dinheiro, na outra ponta o povo está morrendo. O Hospital e Maternidade São Lucas foi o palco de mais um problema envolvendo a morte de um paciente, desta vez um bebê que faleceu ainda na barriga da mãe. Segundo a família a fatalidade ocorreu por erro médico. Vitória Alves dos Santos, de 18 anos, estava grávida de nove meses. Na segunda-feira, dia 14, ao sofrer as contrações, foi ao São Lucas em busca de atendimento. "O médico que atendeu minha filha disse que ela estava em trabalho de parto,

mas mesmo assim ela tinha que aguardar porque eles não iriam fazer uma cesárea. Deram uma injeção nela e mandaram pra casa", informou Nadir dos Santos, mãe da jovem. Os familiares relataram que ao chegar em casa, "a barriga dela tremeu muito e depois parou e não mexeu mais. Voltamos ao hospital no dia seguinte e ninguém fez nada. Só foi na quarta-feira no final da noite que tiraram o bebê morto de dentro dela", disse Nadir que sequer chegou a conhecer o neto e já teve de enterrá-lo. O natimorto foi velado e se-

pultado no Cemitério Municipal de Ribeirão Pires, na quinta-feira. Vitória ficou mais alguns dias no hospital. Uma amiga da família, que acompanhou o caso, descreveu que a jovem mãe era mal tratada. Para Valdir Santos, avó do infante falecido, providências precisam ser tomadas: "Se o médico tivesse dado atendimento, meu neto estaria vivo. Questiono a capacidade do médico e do prefeito por deixar esse tipo de coisa acontecer na cidade". O caso foi levado à delegacia, que preparou um Boletim de Ocorrência.

Cidadãos de Ribeirão Pires comparecem ao ‘Veta Tudo Dilma’ No domingo, dia 20, milhares de pessoas se reuniram em prol da manifestação que pedia o veto do Novo Código Florestal Brasileiro, que foi aprovado em abril deste ano. O ‘Veta Tudo Dilma’ foi realizado pela Fundação Mata Atlântica. A intenção era reunir o máximo de pessoas possíveis para uma manifestação em dia inteiro cheio de atividades e amostras ecológicas organizadas pela fundação. A Estância Turística de Ribeirão Pires enviou seus representantes ao ato que teve início em frente ao Monumento aos Imigrantes, em São Paulo e findou-se no Parque do Ibirapuera. “Este ato é de extrema importância para o povo brasileiro, este código florestal foi aprovado para favorecer aos criminosos. É Cerca e 1.500 pessoas compareceram ao Veta Tudo Dilma

uma vergonha para o nosso país que isso seja validado, por isso pedimos, Veta Tudo Dilma!” disse o professor Rodrigo Silva. Além de apenas se reunirem no local, uma equipe do WWF Brasil intensificou a manifestação, levando ao local um balão com o símbolo da organização. O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. Outros nomes importantes do cenário brasileiro estiveram presentes, além de representantes de

todas as partes do país. A PM e uma equipe médica também estiveram no local para dar suportes de segurança e saúde aos presentes. A MDV em Ribeirão Pires, chefiada por Lucas Barbosa participou com alguns de seus integrantes para fazer valer sua expressão não somente em Ribeirão, mas também no Brasil. “Acreditamos que não temos que cuidar apenas de nossos quintais, fazer valer a nossa voz no Brasil é muito importante. Por isso vejo que o veto de nossa presidente é o mais correto, por que se não, Ribeirão também pode acabar sofrendo com este código que foi criado de uma forma irresponsável, este código já está falido” disse o representante do MDV. Texto: Ygor Andrade

E AG ORA PREF EITO ?

Familiares se preparam para o sepultamento do Victor Hugo

artigo

A importância do trabalho voluntário Temos muitos e vários tipos de problemas a solucionar: crianças abandonadas, órfãos, deficientes, miséria, desigualdade social, idosos sem assistências, degradação ambiental enfim, correlacionada a esses problemas, uma inversão de valores se apresenta na sociedade atual: a família está em crise, a idealização cultural do dinheiro, do lucro e do sucesso econômico, o trabalho não é visto como um valor cultural, apenas como um meio de garantir sobrevivência. O “ter” é mais importante que o “ser”, o que mostra que vivemos em uma sociedade de aparências, na qual o modelo de autoestima é baseado no referencial externo, vinculando o crescimento pessoal ao “ter” elementos como aparência, dinheiro, status, poder e vantagens. Todos nós somos responsáveis por um mundo mais humano, justo e solidário, menos desigual e com mais oportunidade para todos. De que maneira um indivíduo pode fazer a sua parte? Existem várias formas e ser voluntário é uma delas. Dedicar-se a algum trabalho voluntário pode ser significativo não só para sua vida como até para sua carreira, muitas empresas valorizam este aspecto devido à mudança que esta atividade causa em quem a desenvolve e pela experiência adquirida. Imagine uma pessoa que nunca teve contato com a realidade das favelas, hospitais públicos e deficiências físicas ou mentais. Quando passa a conviver com isto, a visão de mundo muda completamente, ela descobre outro universo. As pessoas voluntárias, geralmente são proativas, traba-

lham bem em equipe e tendem a ser mais flexíveis. Mas é preciso esclarecer que doação não é serviço voluntário. Na doação, a pessoa doa algo material, já no serviço voluntário, a pessoa doa algo de si, de seu talento, de seu tempo. E o mais importante é que no trabalho voluntário você realiza algo que gosta e que sinta prazer em fazer como ler um livro para um grupo de crianças, visitar um orfanato ou Ongs que cuidam de animais abandonados. Eles estão lá carentes, visite um asilo somente para papear com eles que têm tanta experiência para dividir, enfim faça o que seu coração mandar. Faça como eu, que consegui unir a vontade de realizar um trabalho voluntário junto com os animais, seres que tanto amo, visitando asilos e hospitais, levando um pouquinho de amor e atenção, tornando suas vidas um pouco mais leve. Texto: Kelly Jimenez - Psicomotricista


homenagem

Lucilio, Vanessa Damo e Valdírio Prisco. Personalidades do PMDB regional prestam sua homenagem final

PÁGINA 7

Abaixo, Reinaldo presta tributo a seu amigo e mestre político

PMDB EM LUTO FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DE

VALDÍRIO PRISCO a sexta-feira, dia 18 de maio, a Estância Turística de Ribeirão Pires, infelizmente testemunhou a morte de um dos nomes mais importantes da história da cidade. O senhor Valdírio Prisco, faleceu aos 79 anos, após sofrer uma arritmia e ser conduzido ao Hospital Brasil, em Santo André. O ex-prefeito iria completar 80 anos de vida no próximo dia 10 de julho. Francisco Lucilio do Nascimento, amigo de Valdírio, comentou um pouco sobre a perda de um dos homens mais importantes do PMDB regional. “O Valdírio era um homem muito simples, tinha um carisma muito grande e uma personalidade que permitia às pessoas se achegarem muito rápido a ele”, comentou Lucilio. O amigo também fez questão de enfatizar seus grandes trabalhos enquanto prefeito de Ribeirão. De acordo com ele (Lucilio), uma das maiores obras de Valdírio foi, sem duvida, a retirada de um enorme morro que ficava bem no centro da cidade. “Alguns jovens podem não saber, mas há muitos anos um enorme morro, quase do tamanho do Morro do São José atrapalhava o crescimento da cidade, bem onde hoje é o Centro Novo de Ribeirão” lembra o amigo e companheiro de militância, que completa dizendo que à época ninguém acreditava que isso fosse possível, mas que quando as enormes

máquinas e gigantescos caminhões apareceram e tiraram o morro de lá, todos ficaram entusiasmados com a possibilidade do crescimento comercial da cidade. Mas Lucilio não era amigo de Valdírio somente nas horas de trabalho, os dois, por exemplo, nunca comemoraram um aniversário sequer separados desde que foram apresentados por João Luiz Santiago em 1970 (na época Valdírio era chefe de gabinete, vindo a ser eleito prefeito dois anos mais tarde). “Nós sempre comemoramos aniversários e datas especiais juntos, sempre que podíamos estávamos conversando sobre tudo e todos”, conta Lucilio que mencionou um fato que, para ele, é de extrema importância para a cidade. Quando prefeito de Ribeirão, Valdírio comprou pela Prefeitura Municipal, o terreno em que hoje é o Parque Pérola da Serra, o que contrariou e gerou varias críticas ao então prefeito: “Quando ele comprou, comprou única e exclusivamente para que um dia aquele lugar se tornasse patrimônio ecológico de Ribeirão Pires e graças a sua visão empreendedora que sempre teve, o lugar é hoje um patrimônio ecológico da cidade”, enfatiza o amigo que diz sempre ter admirado a firmeza e seriedade com que Valdírio sempre conduziu seus projetos. Além de político, Prisco era um pai exemplar. No lar, os filhos destacam o empenho do

patriarca para manter a ordem e ensinar princípios corretos. Mas é claro que a política também fez parte da vida familiar: “Meu pai sempre entendeu a política como meio de solução de problemas da comunidade; entrou no serviço público em 1958, convidado pelo nosso primeiro prefeito, Arthur Gonçalves de Souza Junior, tinha aptidão e exercia com prazer o serviço púbico” relembra o filho Marcos Prisco que ressalta que a qualquer momento, o pai estava sempre atento a tudo a cerca da cidade de Ribeirão Pires e que a preocupação era quase que uma companheira em seus períodos de mandato que foram de 72/76; 83/88 e 93/96. “Em nossa casa, o telefone não parava, reuniões partidárias e de trabalho aconteciam frequentemente, nossa família não só o apoiava como participava deste movimento”, recorda Marcos. Quando prefeito, conseguia concentrar esforços num objetivo, estimulava a equipe com entusiasmo de forma incansável. “O resultado deste trabalho todos conhecemos; suas administrações deram a direção e estrutura para o desenvolvimento de nossa cidade”, completa o filho que participou de todos os momentos da vida do pai, tanto nas questões pessoais como nas de relevância política, colaborando nas

campanhas eleitorais. “Hoje, norteado pelos princípios que assimilei neste convívio único e insubstituível, acordo como se aqueles olhos ainda me assistissem, como se aquela voz ainda por mim pudesse ser ouvida, carregando comigo o que vivenciei e aprendi junto aquele que hoje me falta” finaliza o emocionado filho Marcos. Um dos representantes do PMDB na região, Reinaldo Bizerra, destaca a atuação de Valdírio Prisco: “O Prisco foi um dos mais importantes homens que esta cidade conheceu. Através dele as coisas em Ribeirão começaram a se desenvolver. Com a seriedade e o compromisso que ele sempre teve, o cidadão desta cidade pode conhecer o progresso” diz. Vinculados por serem ambos membros do PMDB, Reinaldo e Valdírio se tornaram amigos e passaram a vivenciar muitas coisas envolvendo a política regional, presentes em vários eventos juntos. Reinaldo diz que sentirá saudades de Valdírio. “Infelizmente ele não está mais entre nós, este homem que sempre fez muito por esta cidade com certeza irá ser lembrado por tudo que fez, o PMDB perde um grande líder e homem de visão”, finaliza Reinaldo. Texto: Ygor Andrade


click acontece

PÁGINA 8

Anderson Benevides em Foco

Anderson e os pastores Marli e Edson Budziak da Assembleia de Deus (Min. Santos)

Família Benevides reunida: Celio (pai), Nathalia (irmã), Rosângela (mãe) e Anderson

Anderson Benevides em visita à Igreja Comunhão do Avivamento

Aniversário da Jéssica A festa aconteceu no último dia 19 de maio em Ouro Fino

A aniversariante Jéssica e as amigas Aline e Carol

Jéssica, André e a amiga Jéssica Vereker

Toninho e o Thiago Brasil, DJ da festa

opinião

Uma discussão necessária Que é fato que o próximo prefeito(a) da Estância Turística de Ribeirão Pires pegará uma ‘bucha’ na área da Saúde ninguém pode negar, haja vista que hoje o maior problema relacionado a Administração Pública é exatamente este. Dizer que a Saúde de Ribeirão Pires está um caos é ‘chover no molhado’, com tantas informações que temos como: denúncia de desvio de recursos, denúncia de médicos fantasmas, insuficiência de profissionais, (aliás, não entendo pra que médico fantasma, se há insuficiência de profissionais) além também de negligência médica, faltas de estruturas, esperas intermináveis nas filas do São Lucas, etc. Bom com tudo isto só cabe à Justiça fazer seu papel, que é de colocar os responsáveis na cadeia. E nós? Qual é o nosso papel? Devemos entender que não se trata de um problema de uma pessoa, mas sim de todos, pois somos nós, a Sociedade Civil, que estamos sentindo na pele todo este descaso. E vai aí uma dica para o próximo gestor: fazer uma política de Saúde em conjunto com a população, pois ninguém melhor que ela pra saber o que é necessário para se ter uma Saúde com qualidade, dignidade e respei-

to, que é o mínimo que pessoas que pagam seus impostos e que também contribuem para o desenvolvimento da cidade merecem. Continuar com esse absurdo é que não pode. Algumas pessoas alegam que discutir melhorias na área da Saúde hoje é inviável por falta de propostas em um todo, principalmente agora que é ano de eleição. Quem pensa assim são aqueles que não dão o devido valor a um setor que é de suma importância a todos. Quando o sistema público de saúde vai mal, acarreta também o privado, não é a toa que a reclamação é geral. O que não justifica esse desrespeito que vem acontecendo em nosso país e em nossa cidade. Seria motivo de orgulho ver o nosso país, que é a sétima maior economia mundial, senão fosse esta falha que se torna imperdoável, pois são vidas que estão sendo dizimadas. A discussão e o debate em volta da Saúde é válido, porém só discutir não resolve, as pessoas continuam doentes, morrendo e, ao invés de melhorar, só tem piorado. O sentimento que vemos nas pessoas é de desespero e desesperança e só nos resta nos apegarmos à Fé. Como vemos na Bíblia, a Fé remove montanha, quem sabe melhora nosso sistema público de saúde também.

Texto: Rodrigo Silva Cardoso


Acontece ABC #31