Issuu on Google+

Cont osdoApoge uapr e s e nt a

OMagoVe r de

Gol l enda Tarde

DrogaFol ken! Seconcentra.

J ágas teimui ta energi a. . .

Ar gume nt osei l us t r aç õe s Thi agoCas t e l l oBr anc o Fol k e nAr t r on Cr i adoporFe l i peAdami

. . . eo s olverdes ó poderámereabas tecer napróxi mapas s agem, daquiatrêsdi as .


. . .vou f i cars em cerealporal gum tempo.Agoraes tou f uri os o!

Lá s evaio moi nho do vel ho Moti . . .

Não pos s o dei xares s acoi s a chegaraci dadel a.

Tenho queacabarcom i s s ol ogo.

Aquel aárvore tem rai zes f ortes ,eaágua émi nhaami ga também.

AAARRO

O

Águaepl anta. .

. . .Aspal avras certasna mente. . .

I SSO!

. . .Concentração.


A pri mei raati ngi u em chei o.

El eémai srápi do do queeu es perava. . .

R ACK C . . . Rebateu a s egunda!

TERRA!

Mi nhaenergi a j áera. . . . . .ébom queas pedrasacabem o trabal ho.

CRU AS SS H

LA UAP UU

SH HHA

Não s obrou Pedra s obrePedra. Mui to parauma manhãdedomi ngo.

Devol taaci dadel a deArtron agora.


e r t s Me ! n e

k l o F

! i u g e s n o C

Mi l us ,um demeusaprendi zes .

F i z c o m o o s e n h o rp e d i u , c o n s e g u i j u n t a ra s f o r ç a s d a T e r r a e d a Me n t e e c r i e i u mG o l l e m !

!

ee t n Me . . . r a t n e s e r p e ar r a p o p r o C ! êé c o ev u q o . . . o ã ç i al v No

Atéapróxi maaul a.


Contos do Apogeu - O Mago Verde - Gollen da Tarde