Issuu on Google+

Editora Entre as Linhas


Thiago Bomfim

O Encontro do Caranguejo

Ilustraçþes de Karina Duarte Editora Entre as Linhas


2008 - Thiago Bomfim dos Santos Editora Entre as Linhas Editor: Thiago Bomfim dos Santos Revisão: Josefa T. Salzano Projeto gráfico e capa: Karina Duarte Impressão e acabamento: Gráfica da Esquina Ficha Catalográfica dos Santos, Thiago Bomfim / O Encontro Do Caranguejo – São Paulo : Editora Entre As Linhas, 2008 15p.; 16X23 cm Bibliografia ISBN: 000-36-000X7-04-2 1.

Ficção 2. Literatura Infantil – Fantasia.

I. Título

Distribuição sob a licença Licença Creative Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil Commons


Para Isabel Araújo,

inesquecível professora de Português. Para os leitores do livrariadothiago.com


Crusoé caminhava pela praia todas as manhãs. Gostava do vento frio, vento da cauda do vestido da madrugada que já ia embora. O sol aparecia no horizonte: vermelho, amarelo, rosa, um arco-íris!? Não se sabe: era o alvorecer.

5


6

Tudo ia muito bem, até que o caranguejo começou a achar a manhã de um certo dia muito igual à de ontem, igual à de anteontem, parecida com todas as outras. Sentiu-se só naquela imensidão de areia à beira da imensidão de mar. E o mar cobria uma imensidão do mundo. E o mundo ficava na eternidade de um universo sem fim ou endereço.


Ainda bem que ele encontrou Carmelita, a caranguejo mais bonita e legal da costa. Ela também achava que a vida andava muito maçante: todo dia ia às aulas de balê, tentando manter-se em pé em uma única perna. Isso podia ser muito fácil para uma pessoa de duas pernas, mas não para um caranguejo que tem tantas patas!

7


O dia que em que Crusoé encontrou Carmelita, Crusoé se encontrou. Descobriu que uma vida é bem mais legal quando se está perto de quem a gente gosta. Marcaram um lanche perto do castelinho de areia: serviam lá o melhor sorvete de plâncton da praia. 8


CrusoĂŠ tomou banho, se perfumou todo... Carmelita colocou o colar de algas mais bonito que tinha e vestiu seu vestido de ĂĄgua-viva.

9


Havia um problema nessa histĂłria: o caranguejo inexperiente nunca soube que nĂŁo sabia andar pra frente. Vendo o castelinho lĂĄ longe correu com toda a pressa para encontrar Carmelita. Quanto mais corria, contudo, mais longe ficava a sorveteria do castelo de areia. 10


Juntou todas as forças que tinha e correu o mais rápido que pôde. Conforme deu alguns passos, o castelo sumiu. E agora o que faria?

11


Sem saber para onde ia, Crusoé continuou a andar, e andar, e andar, sem rumo... Quem sabe aquilo não seria só um pesadelo?! Passou um dia, dois, um mês, o Natal, um ano, dois, uma década, e o caranguejo continuou andando. Foi ficando velhinho e cansado, mas não desistiu de encontrar Carmelita.

12


Em uma bela manhã, como aquelas manhãs de que Crusoé gostava muito quando era criança, ele deu de costas com um lugar antigo que tinha uma placa velha escrito "Sor...ria". Viu uma caranguejo bem velhinha no balcão tomando sorvete de plâncton.

13


Aproximou-se da senhora e reconheceu a sua grande amada amiga Carmelita. Seu vestido de água-viva já não era vivo como antes, estava já meio amarelado. Seu colar de algas virara só um fiapo preso ao pescoço.

14


Assim como em várias histórias eles viveram felizes, mas não para sempre, só que o tempo em que viveram, foram amigos como de um vida inteira. Crusoé sentiu novamente aquilo que sentiu quando conheceu Carmelita e que o fez pensar que a vida vale a pena do lado de quem a gente gosta muito, mesmo que essa vida não seja uma vida inteira. 15


Thiago Bomfim é estudante do curso da Letras na Universidade São Judas Tadeu. É paulista, mas viveu a sua infância em um sítio de Minas Gerais. Teve o gostinho de provar aquelas travessuras que algumas crianças só conheceram nos livros de Monteiro Lobato. Desde pequeno, é um assíduo leitor,e hoje, aos 22 anos de idade, ainda gosta muito mais das histórias de criança. Webdesigner amador, escreve diariamente no blog livrariadothiago.com, além de contribuir com alguns outros websites.

Karina Duarte, 18 anos, “carioca da gema”, cursa o seu 6º período de Desenho Industrial em Ipanema, Rio de Janeiro. Na infância, quando lhe perguntavam o que queria ser quando crescesse, respondia: “Pintora de quadros!” Sempre gostou de desenhar, de colorir e de copiar tudo o que via pela frente. Adorava ler as aventuras que o Mauricio de Sousa colocava nas revistinhas da Turma da Mônica. Hoje, realizando o sonho profissional, ilustra livros infantis com muito carinho e dedicação.


Crusoé é um caranguejo que cansou da rotina do dia-a dia. Ele conhece Carmelita que torna a vida dele muito mais interessante. Só que o caranguejo dessa história arranja um problemão porque não sabe que não anda para frente. Saiba o que acontece quando duas pessoas se gostam e sabem que a vida toda foi feita para viverem juntas.


O Encontro do Caranguejo