Page 1

O Super Star Wars foi originalmente lançado em 1992 para a Super Nintendo, e foi o primeiro de três títulos que pretendiam adaptar a história da popular franchise Star Wars do grande ecrã para o mundo dos videojogos.

Sendo o primeiro da série de videojogos Super Star Wars, o mesmo retrata a história do filme Star Wars Episode IV: A New Hope, e embora não o faça fielmente, consegue ser uma experiência capaz de agradar a tanto fãs como a jogadores comuns. De facto, a popularidade que o jogo atingiu poderá ter despertado um interesse em ver ou rever a saga no nosso televisor.

Na sua essência, este jogo é um típico jogo de plataformas, repleto de acção, muitos e variados inimigos, powerups e claro, os inevitáveis bosses. Na realidade, percebe-se que as divergências que existem nesta adaptação em relação ao filme, apenas foram feitas para manter sempre um grau bastante elevado de acção no jogo, e também para introduzir mais variedade ao mesmo, permitindo aos fãs viverem outro tipo de experiências que o filme não providencia. O jogo começa em Tatooine, onde temos o controlo do Luke Skywalker e seguindo eventos similares ao do filme iremos por fim chegar ao porto de Mos Eisley e encontrarmo-nos com o Han Solo e o Chewbacca, que também são ambos personagens jogáveis. Estando reunida a tripulação necessária partiremos à aventura, enfrentado vários perigos e situações inesperadas até conseguirmos salvar a princesa Leia e atingir o culminar da história, a destruição da Estrela da Morte.


A intercalar a típica acção de plataformas o jogo também têm alguns níveis que nos oferecem outro tipo de experiência, como a oportunidade de conduzirmos alguns dos famosos veículos desta franchise. Ao longo do jogo, iremos conduzir tanto um Land Speeder como um X-Wing de uma perspectiva na 3ª pessoa emersa num ambiente pseudo tridimensional, o que se acaba por tornar num excelente completo a toda a acção em plataformas, refrescando o jogador para os seguintes níveis.

No geral o jogo é bastante apelativo e viciante, providenciando um desafio à altura dos mais audazes. É preciso manter sempre a concentração ao mais alto nível, pois os desafios são muitos, e variam entre estar no meio de enormes grupos de monstros a timings críticos de tempo de salto e até de armadilhas. O jogo apresenta bons gráficos para a altura que o mesmo foi lançado, ficando talvez um pouco aquém da qualidade de cores e fluidez apresentados por exemplo em Super Mario World, mas se tiverem em conta que a acção sem parar do primeiro exige sempre um framerate ao mais alto nível então a razão de ser dos mesmos torna-se óbvia. Como não podia deixar de ser, o jogo em termos de som segue à risca o estatuto de qualidade da franchise, apresentado bastantes das músicas que os filmes tornaram populares, trazendo a nostalgia ao rubro. Resumindo, o jogo apresenta uma boa jogabilidade, muita acção e tenta ao máximo apresentar diversidade suficiente para não se tornar repetitivo. Para aqueles que conseguem colocar de lado a idade deste tipo de jogos, irão obter uma experiência rica… afinal de contas abrir caminho até o clímax esperado contra o Darth Vader é algo aliciante para muitos.

Curiosidade: Sabias que tinha sido incluído no jogo um nível referente à cena do filme sobre o compactador de lixo, mas que a mesma foi posteriormente retirada devido a restrições de memória?

Fãs da franchise e de plataformas 2D têm aqui um título imprescindível.

Por Jorge Fernandes

Leiam mais artigos em:

Teste de publicação  
Teste de publicação  

Teste de publicação