Page 1

Instituto Politécnico de Setúbal – Escola Superior de Educação

ADE COM A

UNIDADE CURRICULAR LPTIC

Discentes Fábio Machuqueiro João Babarra

Docente


Nome do Programa Televisivo: “A Carrinha Mágica” Tipo de Emissão Televisiva: Série de Animação Público-alvo: Crianças do 1º Ciclo do Ensino Básico (Dos 5 aos 10 anos de idade)

A Carrinha Mágica teve os seus gloriosos anos na década de 90, sendo emitido primeiramente pela Rtp1, com o objetivo de levar a ciência a todas as crianças de uma forma simples, descontraída e bastante divertida. Através de variados temas da ciência, tais como o sistema digestivo, os músculos ou a fotossíntese, os vulcões ou o sistema sola, a Professora Frizadinha e os seus alunos, embarcavam em autênticas visitas de estudo didáticas, a bordo de uma Carrinha Mágica, capaz de se adaptar a qualquer espaço. A partir das dúvidas dos seus alunos, que surgiam no início de cada episódio, a professora Caracóis esclarecia a turma, ao longo de uma viagem didática, sempre acompanhados nas suas aventuras por Lizz, um lagarto de estimação e a mascote do grupo. Inspirada nos livros de Joanna Cole com ilustrações de Bruce Degen, esta série televisiva foi produzida pelos estúdios Nevada, Scholastic Entertainment e Elipse, sendo adaptadas ao grande ecrã por Jason Alexander, em 52 episódios, ao longo de quatro séries, que passaram em Portugal, na Rtp1, Rtp2 e Canal Panda. Partindo de diversas didáticas, “A Carrinha Mágica”, utiliza o imaginário infantil para demonstrar e transmitir diversos conhecimentos, de uma forma que no mundo real seria impossível, devido às improváveis visitas de estudo organizadas pela professora Frizadinha. Entrar no interior do Corpo Humano ou Explorar o interior de um Vulcão, é uma missão apenas ao alcance de uma série que se demonstrou durante vários anos, ser uma ferramenta de apoio a diversos professores e educadores. Com personagens bastante bem construídos, autores de diálogos coerentes, perspicazes e concisos, as histórias apresentavam por norma uma boa narrativa, onde as palavras e o vocabulário científico demonstravam ser um excelente exemplo de Comunicação oral. A partir destas palavras, poderia ser trabalhado em sala de aula o vocabulário, associado, sendo ainda possível recorrer aos livros originais da Carrinha Mágica de forma a trabalhar os textos em sala de aula, e para crianças do 4º ano de escolaridade, recorrer possivelmente aos ditados.


Atividades Propostas: Atividade Escrita: Escrever vocabulário específico por ordem alfabética Público-alvo: 3º/4º Ano Descrição: Visualização de um episódio da “Carrinha Mágica”, recorrendo a um tema a ser trabalhado em sala de aula. (Ex: Desporto) O professor retira várias palavras do episódio relacionadas com o tema. De seguida, conversa com as crianças, explicando cada uma delas e o porquê de estar associado ao tema. Seguidamente, as crianças terão que escrever essas mesmas palavras, nos seus cadernos, mas por ordem alfabética.

Atividade Oral: Diários de Bordo Público-alvo: 3º/4º Ano Descrição: Após a visualização de um episódio da “Carrinha Mágica”, as crianças começam por recontar em conjunto o episódio. Seguidamente e consoante um tema dado pelo professor, as crianças terão que imaginar uma viagem na Carrinha Mágica. De seguida, cada criança, irá ler a sua aventura aos colegas, oralmente, de forma a treinar a leitura. No fim desta atividade, as histórias devem ser encadernadas, de modo a criar um diário de bordo.


BIBLIOGRAFIA http://desenhosanimadospt.blogspot.pt/2009/05/carrinha-magica.html. Obtido de Desenhos Animados.

(2009).

http://www.dgidc.min-edu.pt/ensinobasico/index.php?s=directorio&pid=21. (s.d.). Obtido de Ministério da Educação e da Ciência. http://www.rtp.pt/programa/tv/p14629. (s.d.). Obtido de Rádio e Televisão de Portugal.

Carrinha magica