Issuu on Google+

Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen

“Como eleitos de Deus, santos e amados, vestí-vos com sentimentos de compaixão, bondade, humildade, mansidão, paciência; suportai-vos uns aos outros e, se um tiver motivo de queixa contra o outro, perdoai-vos mutuamente. Como o Senhor vos perdoou, fazei assim também vós” ( Col 3,12 -13)

Junho de 2011 / Ano MMXI 1


EDITORIAL Queridos Amigos,

Este é um mês especial para nós pólens! Durante essa época do ano, diversos católicos em todo o mundo celebram a Eucaristia, o Corpo e o Sangue de Cristo. O Corpus Christi começa com a confecção de tapetes nas ruas da cidade. Estes, servirão de caminho para a procissão que carrega o Santíssimo, a presença de Jesus, vivo, no meio de nós. Essa celebração lembra a caminhada do povo de Deus em busca da Terra Prometida. No passado, o povo era alimentado com Maná, um tipo de pão, hoje é alimentado com o próprio Corpo e Sangue de Jesus Cristo, que foi instituido na Eucaristia. Vale a pena participar! Desde pequeno na casa de minha vó, participava da elaboração dos tapetes. Como minha vó acabou mudando de endereço, faz um tempo que não participo. Este ano a etapa de opção ficou responsável pela elaboração dos tapetes. É a chance de lembrar dos primórdios, onde sujávamos as mãos de pó de café, serragem e areia para preparar o caminho para o Santíssimo Sacramento. É a presença de Jesus, vivo, no meio de nós!

Sem mais para o momento,

Theodor Konrad Wojcikiewicz

theodorkw@hotmail.com

2


PALAVRA DE VIDA “Como eleitos de Deus, santos e amados, vestí-vos com sentimentos de compaixão, bondade, humildade, mansidão, paciência; suportai-vos uns aos outros e, se um tiver motivo de queixa contra o outro, perdoai-vos mutuamente. Como o Senhor vos perdoou, fazei assim também vós” ( Col 3,12 -13) Neste mês de Junho, de longa data consagrado ao Sacratíssimo Coração de Jesus, aprofundemos a nossa consciência de que somos eleitos, escolhidos e amados por Deus para sermos santos (as) no amor. Paira sobre nós um chamado divino que vai ressoando em nós, de dia e de noite. “Vem e segue-me”. “Desde toda a eternidade eu te amei, tu és meu!”

A nossa resposta a este chamado do Coração de Jesus é o nosso esforço constante em cultivar no coração os sentimentos de compaixão, bondade, humildade, mansidão, paciência, aceitação da pessoa do outro com seus limites, e à disposição para perdoar sempre, como Jesus. Para que aconteça o “transplante” de virtudes do coração de Cristo para o nosso coração, precisamos cultivar o encontro com Cristo. “A fé cristã não é só crer em verdades, mas é antes de tudo uma relação pessoal com Jesus Cristo, é o encontro com o Filho de Deus, que dá à toda a existência um novo dinamismo. Quando entramos em relação pessoal com Ele, Cristo revela-nos a nossa identidade e, na sua amizade, a vida cresce e realiza-se em plenitude. Há um momento, quando somos jovens, em que cada um de nós se pergunta: que sentido tem a minha vida, que finalidade, que orientação lhe devo dar?”(Mensagem de Bento XVI pata o D.M.J.)

A fidelidade ao chamado de Deus é decisiva para o acerto da minha resposta ao chamado divino, para a missão que Deus me confia. Também sobre este aspecto, do chamado que vem do coração de Deus, Bento XVI em sua mensagem para o D. M. J., projeta a luz da verdade.

3


“Tive que me perguntar: é este verdadeiramente o meu caminho? É deveras esta a vontade do Senhor para mim? Serei capaz de Lhe permanecer fiel e de estar totalmente disponível para Ele, ao Seu serviço? Uma decisão como esta deve ser também sofrida. Não pode ser de outra forma. Mas depois surgiu a certeza: é bem assim! Sim, o Senhor quer-me, por isso também me dará a força. Ao ouvi-Lo, ao caminhar juntamente com Ele torno-me deveras eu mesmo. Não conta a realização dos meus próprios desejos, mas a Sua vontade. Assim a vida torna-se autêntica.”

Como, afinal, proceder para cultivar em nós os sentimentos do coração de Jesus? É também Bento XVI quem nos responde: “Queridos amigos, construi a vossa casa sobre a rocha, como o homem que “cavou muito profundamente”. Procurai também vós, todos os dias, seguir a Palavra de Cristo. Senti-O como o verdadeiro Amigo com o qual partilhareis o caminho da vossa vida. Com Ele ao vosso lado sereis capazes de enfrentar com coragem e esperança as dificuldades, os problemas, também as desilusões e as derrotas. Sãovos apresentadas continuamente propostas mais fáceis, mas vós mesmos vos apercebeis que se revelam enganadoras, que não vos dão serenidade e alegria. Só a Palavra de Deus nos indica o caminho autêntico, só a fé que nos foi transmitida é a luz que ilumina o caminho.” “Como eleitos de Deus, santos e amados, vestí-vos com sentimentos de compaixão, bondade, humildade, mansidão, paciência; suportai-vos uns aos outros e, se um tiver motivo de queixa contra o outro, perdoai-vos mutuamente. Como o Senhor vos perdoou, fazei assim também vós”. ( Col 3,12 -13)

4


TESTEMUNHO “A vida é uma viagem a três estações: ação, experiência e recordação”. Júlio Camargo De nada adiante agir e experimentar senão tiver ninguém para recordar ou contar. Peço novamente. Quem tiver o dom da escrita, ou algo para compartilhar com os outros, fica aqui esse espaço. Há um ditado na internet que diz: Keep Seeding, ou seja, continue semeando. Algo que é semeado, dá frutos. E nada melhor que um bom agrigultor para contar sobre uma boa colheita. "Não são as ervas más que afogam a boa semente, e sim a negligência do lavrador". Confúcio Mas para ninguém reclamar que não há testemunho, esse mês teremos um testemunho fotográfico, algo mais dentro de nossa realidade. Lembrando apenas que esse testemunho é só pra dar um gostinho. Mais fotos em breve, no site do movimento. Testemunho Bingo 2011:

5


A arte dos Tapetes de Rua na festa de Corpus Christi

A confecção de tapetes de rua é uma magnífica manifestação de arte popular que tem como origem a comemoração do Corpus Christi. Utilizando diversos tipos de materiais, como serragem colorida, borra de café, farinha, areia e alguns pequenos acessórios, como tampinhas de garrafas, flores e folhas, as pessoas montam, com grande arte, um tapete pelas ruas, com dizeres e figuras relativas ao assunto. Por este tapete passa a procissão, seguida pelas pessoas que participam com fervor. A celebração de Corpus Christi (Corpo de Cristo) surgiu na Idade Média e consta de uma missa, procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento. Quarenta dias depois do Domingo de Páscoa é a quinta-feira da Ascensão do Senhor. Dez dias depois temos o Domingo de Pentecostes. O domingo seguinte é o da Santíssima Trindade, e na quinta-feira é a celebração do Corpus Christi. É uma das mais tradicionais festas do Brasil e é comemorado no país desde a chegada dos portugueses. A tradição de fazer o tapete com folhas e flores vem dos imigrantes açorianos. Essa tradição praticamente desapareceu em Portugal continental, onde teve origem, mas foi mantida nos Açores e nos lugares onde chegaram seus imigrantes, como por exemplo Florianópolis. O barroco enriqueceu esta festa com todas as suas características de pompa. Em todo o Brasil esta festa adquiriu contornos do barroco português. Corpus Christi é celebrado desde a época colonial com uma profusão de cores, música expressões de grandeza. No Brasil, a tradição de se fazer os tapetes de ruas acontece em inúmeras cidades, geralmente com voluntários que começam os preparativos dias antes da solenidade e varam a noite trabalhando.

Florianópolis-SC

Confeccionar os tapetes com areia e serragem é uma tradição em Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. A procissão de Corpus Christi ocorre em torno da área central da cidade, entre as praças 15 de Novembro e

6


Pereira Oliveira. Grupos de moradores, congregações religiosas, entidades beneficentes e movimentos ligados à Igreja Católica dividem a tarefa de enfeitar as ruas, cada grupo responsável por uma pequena parte do trajeto de 1,5 Km. A maior parte do tapete é confeccionada com areia, serragem colorida e alguns pequenos acessórios, como tampinhas de garrafas e folhas. Mas a criatividade é a marca de muitos grupos que trabalham para enfeitar o caminho por onde passou mais tarde a procissão com o Santíssimo Sacramento, levado pelo arcebispo. A Irmandade do Divino Espírito Santo costuma fazer sua parte do tapete apenas com plantas. Ramos de cedrinho, obtidos durante a poda das árvores na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), flores vermelhas e rosas brancas são os principais componentes usados.

A celebração da festa de "CORPUS CHRISTI" no Vaticano Em Roma começou-se, desde o século XV, com o Papa Nicolau XV (14471455) a celebrar a festa de "Corpus Christi", com a procissão de São João de Latrão até Santa Maria Maior. A atual Via Merulana, no entanto, só pôde ser percorrida a partir de 1575, quando foram terminadas as obras para construir o retilíneo, sob o pontificado de Gregório XIII. Durante três séculos, manteve-se o costume de fazer a procissão eucarística guiada pelos Papas. Depois, a partir de 1870, ano da "tomada de Roma", o costume caiu em desuso, sendo retomado pelo Papa João Paulo II, em 1979.

História da festa de "CORPUS CHRISTI" no Brasil

A festa foi trazida para o Brasil pelos portugueses. No Brasil, numa carta de 9 de agosto de 1549, o Padre Manuel da Nóbrega, da Bahia, informava: “Outra procissão se fez dia de Corpus Christi, mui solene, em que jogou toda a artilharia, que estava na cerca, as ruas muito enramadas, houve danças e invenções à maneira de Portugal”. (Cartas do Brasil, 86, Rio de Janeiro, 1931). As procissões portuguesas eram esplendorosas: tropas, fidalgos, cavaleiros, andores, danças e cantos. A imagem de São Jorge, padroeiro de Portugal, seguia a procissão montada em um cavalo, rodeada de oficiais de gala.

7


A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais.

A "infiorata" na Itália

Há dois séculos, todos os anos, por ocasião da Festa de Corpus Christi, na cidadezinha de Genzano de Roma, realiza-se a procissão da "infiorata", um imenso tapete de flores composto por 13 quadros, e que se estende por cerca de 2 mil metros quadrados pela central via Italo Belardi que sobe até a igreja de Santa Maria della Cima, de onde parte o Sacramento em honra do qual se faz este singular enfeite sobre as ruas. Com legítimo orgulho os cidadãos explicam como são realizados estes quadros: com a seleção dos esboços cujo esquema será desenhado sobre o calçamento e confiado aos “infioratori” que trabalham com as flores. Há a paciente coleta de 350 mil flores (além das essências vegetais) que são conservadas nas grutas da pequena cidade com um minucioso trabalho de separação de pétalas das corolas.

Tapetes de Rua em São João del-Rei

Com a participação crianças, de artistas locais e da comunidade, os Tapetes de Rua de São João del-Rei ganham interesse pela riqueza dos detalhes. Sempre São João del-Rei cultivou a arte dos Tapetes de Rua, mas um grupo de amigos e artistas plásticos, deu a este ofício uma forma mais apurada e artística. Durante a Semana Santa no Largo São Francisco, desde o ano 2.000, desenvolve-se a confecção e oficinas-viva de Tapete de Rua com crianças e entidades sócio-culturais de todos os bairros, para que esta tradição possa ser eternizada através de gerações. Fonte: Disponível em: <http://www.portaldafamilia.org/datas/corpus/corpuschristi1.shtml> em 3 de junho de 2011.

8

Acessado


AGENDA PÓLEN – 2011

Junho 04/06 Missa Mensal 07/06 Reunião Comunidade Central 17/06 XLI Retiro de Aprofundamento 23/06 Corpus Christi 30/06 Adoração ao Santíssimo

Julho 02/07/2011 - Festa Julina 02/07/2011 - Missa Mensal 05/07/2011 - Reunião Comunidade Central 16/07/2011 - Eazinho 16/07/2011 - Missa Jovem 30/07/2011 - Missa Jovem

Agosto 02/08/2011 - Reunião Comunidade Central 06/08/2011 - Missa Mensal 20/08/2011 - Missa Jovem 26/08/2011 - Aniversário Movimento Pólen 31/08/2011 - Adoração ao Santíssimo

9


Sintese Junho 2011