Issuu on Google+


Discipulado

CRIST O

01


Discipulado

Conteúdo

CRIST O

LIÇÃO 1

“NÃO HÁ DISCIPULADO SEM CONVERSÃO”

LIÇÃO 2

“NÃO HÁ DISCIPULADO SEM RELIGIÃO CORRETA”

LIÇÃO 3

“DISCÍPULO, UM MODELO DE VIDA”

LIÇÃO 4

“CONDIÇÃO DO DISCIPULADO: OBEDIÊNCIA”

LIÇÃO 5

“CONDIÇÃO DO DISCIPULADO: TESTEMUNHO”

LIÇÃO 6

“CONDIÇÃO DO DISCIPULADO: FIDELIDADE”

LIÇÃO 7

“O DISCÍPULO E A ORAÇÃO”

LIÇÃO 8

“O CARÁTER DO DISCÍPULO”

LIÇÃO 9

“O CORAÇÃO DO DISCÍPULO”

LIÇÃO 10 “A GRANDEZA NA VIDA DO DISCÍPULO” LIÇÃO 11 “O PERIGO DAS ESCRAVIDÕES NA VIDA DO DISCÍPULO” LIÇÃO 12 “O DISCÍPULO E A SANTIDADE CRISTÔ LIÇÃO 13 “DISCIPULADO E MISSÕES”

02


Lição

1

Discipulado

CRIST O

“NÃO HÁ DISCIPULADO SEM CONVERSÃO” LUCAS 22:31-34 INTRODUÇÃO: O Senhor Jesus está tendo um diálogo com Pedro... O interessante deste diálogo é o que está no v.32... Então Pedro não era convertido. Mas ele pensava que era (v.33)... Nós vamos tratar desta questão hoje: CONVERTIDO OU CONVECIDO? I – VAMOS CONHECER OS CONVENCIDOS PRIMEIRO: 1) O convencido está sempre com a certeza de que com ele, nada de errado acontece (v.33) ainda Mat. 26:31-35... O convencido não admite que possa pecar... É uma pessoa equivocada em relação a si mesma... O convencido acha que tem mais Deus do que os outros... 2) O convencido segue a Jesus de longe (Luc. 22:54 e Mat. 26: 58). Estas pessoas não estão comprometidas de verdade com Jesus. Olhem Mateus 26: 58b estão querendo ver o que vai dar... Dificilmente são dizimistas ou estão comprometidas com algum ministério da igreja. Eles não se identificam como cristãos, quando o ambiente é hostil. É por isso que constantemente convencidos, entram para a igreja e saem algum tempo depois. Não há identificação real com o reino de Deus. Eis algumas frases do convencido: - “Eu não gosto que alguém venha tolir minha liberdade”. - “Eu não quero ter compromisso de ir à igreja todo dia”. “Eu quero ir quando sentir vontade”. (mas Cristianismo não é banheiro). - “Eu quero ser crente, mas não quero ser fanático”.

03


3) Os convencidos têm uma facilidade enorme em se identificarem com os filhos das trevas ( Luc. 22:55 ). Pedro se assenta na roda dos escarnecedores... O convencido quer ter lugar entre os perdidos, porque no fundo, é um deles... Há identificação com seu estilo de vida. São os crentes morcegos, crente celular: Só funcionam quando não precisa ou está sempre fora de área, crente algodão doce... II – O QUE É UMA PESSOA CONVERTIDA? O mesmo Pedro... 1) É uma pessoa que teve um encontro com Jesus (João 21:1517). Não encontro com uma religião... É interessante que Jesus volta a chamar Pedro de Simão... Ele chama Pedro à parte. Simão era o seu nome antes da mudança que Cristo lhe fez. Conversão é ser chamado por Jesus do meio de muitos e confessar o seu amor por Ele. 2) Uma pessoa convertida recebe uma missão de Jesus: “apascenta o meu rebanho...” Se você se converter, Deus terá um projeto de vida maravilhoso para você. Se você é convertido, está servindo a Deus de algum jeito... 3) Estar comprometido com Jesus, em quaisquer circunstâncias: Atos 4:18-20, Pedro não tem mais medo de se comprometer com Jesus. Nem medo do futuro. Em Atos 12 nós o encontramos dormindo tranqüilo na véspera de sua execução. CONCLUSÃO: Você hoje: CONVENCIDO OU CONVERTIDO?

04


Lição

2

Discipulado

CRIST O

“NÃO HÁ DISCIPULADO SEM RELIGIÃO CORRETA” GÊNESIS 4:1-11 INTRODUÇÃO: A história de Caim e Abel não é apenas a história de dois irmãos. Eles representam os fatores sobre os quais, todas as religiões estão apoiadas. Observem a história desses dois rapazes no texto indicado. Eles então formam os dois únicos fundamentos básicos sobre os quais uma religião está apoiada. I – A RELIGIÃO DE CAIM: Que Deus rejeitou... 1. É a religião do esforço próprio para se achegar a Deus. A idéia é: “quanto mais eu me esforçar, mais perto de Deus chegarei”. Caim fez isso. É a religião que prega o esforço humano como promovedor de méritos para se chegar a Deus. As pessoas que vivem nessa ideologia religiosa estudam, guardam regras, praticam rituais e fazem o que podem para agradar ao Senhor. 2. É a religião dos méritos próprios para se achegar a Deus. Caim achou que agradaria a Deus porque trouxe bons frutos... Eles dizem; “eu tenho Deus na minha vida porque mereço, dadas as obras que pratico...”. A religião de Caim não o levou a Deus e ainda hoje não leva ninguém, pelos seguintes motivos: a) Cria orgulho e auto-suficiência no coração humano. “Eu cheguei a Deus pelos meus esforços...”. b) Leva a uma grande frustração ao se perceber que não se está perto de Deus como se pensava (v.6 e 7). Caim teria que viver sem pecar... Aí surge o ódio e a perda da alegria (v.6). II – A RELIGIÃO DE ABEL: (Hebreus 11: 4).

05


Que agradou a Deus... 1) É a religião da fé: É aquela que acredita que o caminho para Deus é exatamente o que Ele mesmo traçou. Abel ouviu isso de seus pais e creu naquela palavra. Só há um caminho para Deus: o sangue de Jesus! 2) A religião da aceitação: Abel aceitou o fato de que não poderia se achegar a Deus pelos seus méritos ou esforços e foi pelo caminho do sangue do cordeiro. Isso aqui é difícil, porque o homem tem que admitir sua impotência para se salvar. Foi assim na saída do povo do Egito. A religião de Abel é maravilhosa e verdadeira, pelos seguintes motivos: a) Atribui a Deus todo o mérito da salvação do homem: Abel foi pelo caminho que Deus havia determinado. Mostra que o homem não é seu próprio provedor de salvação e nova vida. b) Permite que eu olhe para Deus e não para mim mesmo, quando pecar: Eu não tenho que fazer esforços e me punir quando pecar, mas confiar no sacrifício do cordeiro e pedir perdão. Essa é a grande diferença entre arrependimento e remorso (Pedro e Judas). CONCLUSÃO: Deus dá mais uma chance a muitos aqui. Ele é quem dá a chance...

06


Lição

3

Discipulado

CRIST O “DISCIPULO, UM MODELO DE VIDA” ATOS 3:1-6 E V.12

INTRODUÇÃO: Vocês conhecem bem o milagre que Jesus realizou aqui através de Pedro e João... Mas o que me interessa hoje está nos v.4 e 12. I – QUANDO É QUE AS PESSOAS DEVEM OLHAR PARA NÓS? 1) Quando nossa vida estiver em condição de ser benção para os outros (canal de benção). Eles sabiam que podiam abençoar... “Você pode olhar para nós, que será abençoado”. É o que Paulo dizia. 3) Quando temos para dar o que as pessoas realmente precisam: Eles tinham Jesus... Isso é muito amplo... Eles tinham a cura... Não podemos recusar o desafio de Jesus de dar as pessoas o que elas precisam (espiritualmente, socialmente, materialmente e politicamente). Mandar olhar para nós significa nos comprometermos com as pessoas. 4) Quando sabemos que estamos prontos a sermos instrumentos do poder de Deus: É quando sabemos que estamos cheios do Espírito Santo. Lembrem-se: amar é poder, perdoar é poder, alegria é poder, mansidão é poder, paz é poder, liberdade é poder... Cheios do poder de Deus poderemos curar não só o corpo, mas a alma, o espírito das pessoas ( aleijados em geral ). II – QUANDO É QUE NÃO DEVEM OLHAR PARA NÓS? (V. 12)

07


1) Quando olhar para nós significa transferência de glória. Muitos milagres não acontecem porque o homem ficaria com a glória. É tempo de glória a homens e isto não tem curado ninguém, mas adoecido servos. Billy Graham se recusava a receber glória, Moisés, etc. 2) Quando olhar para nós significar transferência de poder. Se eu pensar que o poder que age vem de mim, nada de especial vai acontecer. As pessoas estavam querendo creditar o poder do milagre aos apóstolos. Nenhum homem tem poder. Elias mandou fogo do céu porque creditava o poder a Deus. Olhem para I Reis 18: 36 e 37. 3) Quando olhar para nós desviar o homem de ver Jesus. Olhem o v. 16 de Atos 3. O propósito dos discípulos era apontar para Jesus. Qualquer ação nossa em favor das pessoas, deve ter esse objetivo. É o que nos difere dos espíritas. Nossa vida toda deve ser a mais poderosa forma das pessoas verem Jesus (“Como é que o Senhor esculpiu um leão na pedra? Eu fui tirando da pedra o que não se parecia com um leão”). CONCLUSÃO: Desafie as pessoas a olharem para você! Saiba a hora de tirar os olhos das pessoas de você!

08


Lição

4

Discipulado

CRIST O

“CONDIÇÃO DO DISCIPULADO: OBEDIÊNCIA” DEUTERONÔMIO 28:1:14 INTRODUÇÃO: Gostaria de falar sobre obediência hoje. O texto que lemos tem promessas maravilhosas para aqueles que resolvem obedecer à palavra de Deus (v. 1). A desobediência é um perigo, porque ela pode vir até em nome de Deus (I Samuel 13: 8-14). Ainda (I Samuel 15: 3 e I Samuel 15:13-15. Olhem como a Bíblia vê a desobediência: I Samuel 15: 23). O que significa a palavra obedecer? Sujeitar-se à vontade de outrem, não resistir, ceder, cumprir, executar... A obediência faz com que as bênçãos de Deus corram atrás de nós (Deut. 28:1 e 2). Seremos cabeça e não cauda (v. 13 a). I – QUAIS AS BENÇÃOS DA VIDA DE OBEDIÊNCIA A DEUS? 1) Comeremos e gozaremos do melhor da terra (Deut. 28:11 e Isaias 1:19 e 20). A prosperidade é um dos frutos que colhemos da obediência. Observem dois textos interessantes: Deut. 23:3 e Rute 1:1-6. A obediência inclui ordem no lar. A família de Elimeleque pagou caro pela desobediência à ordem de Deus. Olhem o v. 20. Não somos do evangelho da prosperidade, mas cremos que Deus nos cobre com Sua benção quando obedecemos. 2) A obediência trará uma vida de vitórias (Deut. 28: 7 e 8). Todos os inimigos serão derrotados (v. 7).Tudo o que você se propor a fazer, irá para frente (v. 8).Deus está com a mão sobre você e sua família? (Sal. 112:1-3). 3) Vivendo em obediência, onde eu viver, Deus me abençoará:

09


Olhem Deut. 28:2 e 3. Não quer dizer que não teremos problemas. Quer dizer que Deus sempre nos conduzirá em vitória se amarmos e vivermos em Sua vontade... Existem 3 motivos para Deus me provar no sofrimento: 1º pecado; 2º Quando quer me aperfeiçoar; 3º Quando quer abençoar alguém através de minha vida. O devorador não tocará no que é meu (v. 8). 4) Aqui está a maior benção da obediência (V.9). Ser o povo santo de Deus é o que importa. É a nossa maior recompensa... CONCLUSÃO: Muitos crentes estão sofrendo quedas terríveis em várias áreas da vida. Jamais experimentam vitórias. Isso não acontece em sua vida por acaso... Quero lhes convidar a abandonarem a desobediência e buscarem a presença de Deus e sua vontade agora! Deus responde a nossa fidelidade. Peça perdão hoje ao Senhor pelas suas desobediências e volte-se para uma vida de absoluta obediência ao Senhor. E espere por dias de bênçãos!

10


Lição

5

Discipulado

CRIST O

“CONDIÇÃO DO DISCIPULADO: TESTEMUNHO” MATEUS 18: 6-9 INTRODUÇÃO: Há uma crise de testemunho cristão em nossos dias... No texto que lemos, Jesus fala do perigo de nos tornarmos pedra de tropeço para alguém viver em Cristo (escândalo). No v.6, ele fala do quão terrível é nosso viver ser motivo de escândalo para crentes mais fracos. Segundo Jesus, é melhor morrer do que ser motivo de esfriamento de fé de um crente novo. Como o apóstolo Paulo disciplina essa matéria? Olhem Rom. 14:13-23. I – NUNCA DEVEMOS SERVIR DE ESCÂNDALO PARA O IRMÃO. No v. 3, podemos ver que não devemos julgar o irmão, mas buscarmos viver de tal maneira que nossa vida o edifique. Olhem o v. 14. Se algumas pessoas se escandalizam com algumas práticas, então devemos respeitar isso e evitar... II – NÃO IMPORTA O QUE VOCÊ ACHE, SE SUA VIDA É ESCÂNDALO PARA UM IRMÃO, ENTÃO VOCÊ NÃO VIVE A LEI DO AMOR (V. 15). Não permita que aquilo que para você é normal seja escândalo e motivo de escárnio (v. 6). III – SEGUNDO PAULO VALE A PENA RENUNCIAR AQUILO QUE PROVOCA ESCÂNDALO, PORQUE O REINO DE DEUS ESTÁ ACIMA DISSO TUDO (V. 17). Você é aprovado por Deus e dá testemunho na sociedade (v.18). Ainda o (v. 19), brigas, crente contra crente, etc. Renunciar por amor ao fraco é bíblico (v.21). IV – CADA VEZ QUE VOCÊ TIVER DÚVIDA NÃO ATRAVESSE (V.23).

11


Olhem agora Mat. 18:7. Agora fala de escandalizar os de fora, o mundo. O (v.7) diz que é necessário que venha o escândalo, mas aquele que o produzir sofrerá terrivelmente. Olhem como Jesus ensina-nos a viver afim de não sermos motivo de escândalo: v. 8 – Mão – Evite fazer o que escandaliza. Pé – Evite ir onde você será escândalo ou quando ir aonde possa ser escândalo. v. 9 – Olhar – Evite por seus olhos e sua atenção no que produz escândalo. CONCLUSÃO: Observem que segundo Jesus, o tratamento para aquilo que produz escândalo é radical (cirurgia).

12


Lição

6

Discipulado

CRIST O

“CONDIÇÃO DO DISCIPULADO: FIDELIDADE” MATEUS 21:1-11 INTRODUÇÃO: O texto lido aconteceu no que se chama de “domingo de Ramos”. É a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Ele viveu bons e maus momentos. Assim é a vida... Os fatos que se seguiram a essa entrada, foi à prisão e a crucificação de Jesus. Essa história me ensina algumas lições sobre fidelidade a Jesus Cristo: I – FIDELIDADE A JESUS É MUITO MAIS DO QUE PALAVRAS DITAS EM MOMENTO DE EUFORIA (MARCOS 11:9 E 10). As pessoas estavam felizes pelo que Jesus poderia fazer por elas... isso provoca êxtase e euforia. Aquela mesma multidão que o aclamava rei, logo depois pedia Sua crucificação. Quando Jesus não faz o que eles querem, eles O abandonam. Declarações feitas a Jesus, nem sempre significam um coração que realmente O ama e lhe é fiel. Olhem Mateus 21:10 e 11. Esta frase tem sido dita por muitos infiéis em momentos de euforia e festa... II – FIDELIDADE A JESUS NÃO PODE ESTAR CONDICIONADA À SITUAÇÃO QUE ENFRENTAMOS. É fácil ser fiel, declarar fidelidade quando há expectativa de bênçãos e vitórias. Até os discípulos O abandonaram quando se sentiram ameaçados. Muitos na hora negra abandonavam Jesus. Quando servir a Jesus significa enfrentar perigos, muitos O abandonavam. III – MUITAS VEZES LIÇÕES DE VERDADEIRA FIDELIDADE VÊM DE ONDE NÃO ESPERAMOS (O JUMENTINHO). 1) Quem é fiel serve e não é servido (v 1-3b e 7).

13


2) Quem é fiel caminha de forma que Jesus seja visto e não ele. O jumento não estava interessado em ser visto. IV – GRAÇAS A DEUS QUE O INFIEL PODE MUDAR. OBSERVEM A MULTIDÃO: 1) O chamou de profeta: uma visão político-religiosa (vs. 10 e 11). 2) Queria crucifica-lo: coração traiçoeiro (Mat. 27:21 e 22). 3) O recebe como Salvador no Pentecostes (Atos 2). CONCLUSÃO: Fidelidade é conseqüência do Pentecostes acontecer na vida de uma pessoa. Olhem para Pedro, traidor até acontecer o seu Pentecostes.

14


Lição

7

Discipulado

CRIST O “O DISCÍPULO E A ORAÇÃO” ÊXODO 33:7-11

INTRODUÇÃO: O texto lido fala de uma tenda que Moisés criou para orar sozinho a Deus... (estudar a história). A história desta tenda precisa ser a nossa história em nossa vida de oração... Quero falar sobre oração hoje. Essa tenda de Moisés era o lugar onde ele se encontrava com Deus e mantinha íntima comunhão com Ele. I – NÓS PODEMOS APRENDER COISAS TREMENDAS COM MOISÉS E SUA TENDA: 1) A ordem de Deus para Moisés construir uma tenda fora do arraial, significa que Deus quer ter privacidade conosco. Sempre oramos com outras pessoas... Mas há um momento em que Deus quer estar só comigo em um lugar separado para isso. A tenda tem que ser fora do arraial... A santidade da vida nasce aqui! (tenda separada). 2) Esta comunhão com Deus só existirá se eu quiser construir minha tenda (lugar secreto de oração). Ali será o meu lugar de encontro com Deus. Deus quer falar conosco e construir tenda e exige para isso tempo e disciplina. Nosso maior desafio talvez não seja construir a tenda, mas mantê-la funcionando (Josué ficava lá...). 3) É nesse lugar secreto (a tenda) que Deus desce e fala (v. 9). Deus falava com Moisés naquele lugar de solidão... O que a nuvem significava? 3.1- A presença de Deus. No Sinai esta nuvem descia e garantia que Deus estava ali. No deserto esta nuvem significava que Deus estava com o povo na caminhada...

15


3.2 – A proteção de Deus. No deserto esta nuvem protegia o povo de Deus do sol. Isso aqui me ensina que uma vida pessoal de oração trará Deus para perto de mim e Sua presença irá sempre comigo e me protegerá dos perigos. Se buscarmos a Deus em fervente oração, Ele descerá e nós o sentiremos! 4) A tenda de oração só é montada quando o coração é despertado para a realidade de que há uma necessidade. Os vs. 1 a 6 de Êxodo 33 mostra-nos que Moisés ergueu a tenda após perceber que Deus já não estava no meio do povo... A tenda não é montada pela falta de bênçãos, mas pela falta de Deus. Você só despertará para essa vida de oração intensa, quando for sensível às necessidades de sua vida, sua família, igreja, cidade... Quando isso acontecer, você verá que precisa fazer algo. A tenda (vida de oração) é sempre o resultado de uma santa inconformação com o atual estado de minha vida, família, igreja, cidade e o mundo... 5) Quando uma vida resolve construir sua tenda (vida de oração), está acesa uma centelha que vai se espalhar (vs. 8 e 10). Todo o povo começou a orar por causa de uma tenda. Nossa vida pode criar nas pessoas, um profundo sentimento ou peso de oração. 6) Essa centelha de oração que se espalha gera no seio da igreja, guerreiros do Senhor (v.11). Josué foi um grande guerreiro e um grande líder do povo de Deus, mas tudo começou na tenda de oração... Um líder não surge apenas por causa de aptidões naturais. O que Deus quer fazer em nossas vidas e em nossa igreja começará quando erguermos nossa tenda particular de oração, quando sentirmos uma santa inconformação! CONCLUSÃO: Quero que olhem para êxodo 33: 4-6. Uma vida de oração profunda começa aqui. As vaidades são rejeitadas e abandonadas e a tenda de oração é montada na alma!

16


Lição

8

Discipulado

CRIST O “O CARÁTER DO DISCÍPULO” LUCAS 5:17-21

INTRODUÇÃO: Talvez o grupo com o qual o Senhor. Jesus mais se confrontou aqui no mundo, tenha sido os fariseus. Os fariseus eram um grupo sério do judaísmo e que influenciou por demais a vida do povo de Israel... Eram eles os guardiões da lei e das tradições judaicas. Foram citados pela primeira vez no ano 160 a.C. No aramaico o nome fariseu quer dizer “separado”. Na verdade, o farisaísmo correspondia a uma revolução sócioreligiosa e ser fariseu era algo extremamente respeitável no tempo de Jesus. Mas no zelo de preservarem a lei e os costumes corromperam como grupo religioso e descambaram para um legalismo hipócrita... Temos que admitir que o processo que os tornou legalistas e frios na fé, conforme repetidas acusações de Jesus, não foi premeditado e nem intencional. Quando foi que os fariseus corromperam os ideais do reino de Deus, os quais defendiam com tanto zelo? Eu resolvi falar deste assunto, porque todos nós aqui, corremos o risco de nos tornarmos fariseus modernos se não atentarmos para algumas coisas (mesmo bem intencionados). Quando foi que os fariseus corromperam os ideais do reino de deus: I – QUANDO RELATIVIZARAM O PODER DE DEUS ABSOLUTIZARAM SUA TEOLOGIA. O fascínio pela sua teologia foi tal que os fariseus começaram a enquadrar Deus nela e minimizar o poder livre do Senhor, isto é, “Deus só vai até onde nossa teologia for...” Observem o texto de Lucas 5:17-21. Hoje, invertemos a ordem, mas o princípio tem sido o mesmo para muitos. Jesus destrói esta situação com os vs. 22 a 25. No v. 23, Jesus declara que Deus pode fazer as duas coisas e no v. 24, Ele Se identifica como sendo o que tem o poder de Deus.

17


Cuidado com sua teologia... A função da teologia não é criar as realidades sobre as quais quer falar, mas é falar das realidades com as quais se encontra e que antecedem à sua fala. II – QUANDO AS COISAS SE TORNARAM PARA ELES MAIS IMPORTANTES DO QUE AS PESSOAS (Lucas 6: 1-5). Houve um momento em que os fariseus não conseguiam mais fazer a diferença entre a letra da lei e o seu espírito. Com esta passagem, Jesus mostra que os fariseus por não entenderem esta realidade, guardavam a letra e quebravam o espírito da lei. Qual o espírito da lei de Deus? Para abençoar pessoas, até regras podem ser quebradas desde que o espírito da vontade de Deus seja conservado. Nós estamos vendo isso acontecer todos os dias... É fácil pastorear com regras... Quando as coisas ficam mais importantes do que as pessoas, passamos a dicotomizar o sagrado e o profano, aí criamos uma lista de lugares sagrados, instrumentos sagrados... Olhem Rom. 14:14, Colossenses 2:18-23. III – OS FARISEUS SE CORROMPERAM TAMBÉM QUANDO O RITUALISMO E AS EXTERIORIDADES SE TORNARAM MAIS IMPORTANTES DO QUE O AMOR. Olhem Lucas 7:36-39 e vs. 44-46. Aquele fariseu deu uma festa para Jesus, mas isso não significava nada para a alma dele. Não havia nenhuma manifestação de amor (vs. 44 e 45). Quantos cultos hoje estão sem vida e confundimos isso com a ortodoxia? O fariseu estava mais preocupado com a pompa da festa do que do experimentar as bênçãos da presença de Jesus. Mas a mulher “pecadora” deu uma lição do que é verdadeiro culto a Deus (vs. 37-38). Um culto repleto de quebrantamento, humildade sincera, adoração verdadeira e tudo isso banhado em emoções genuínas...

18


Agora olhem os vs. 47 e 48 do capítulo 7. Deus responde a um culto sincero e cheio de vida em minha alma. IV – QUANDO PERDERAM A VISÃO DO QUADRO TODO E SE DETIVERAM EM DETALHES (Mateus 23:23-24). Eles não fizeram isso por mal, foram se corrompendo sem sentir. Aquilo do que eles gostavam, começou a ser visto como parte da lei e o que detestavam como sendo pecado contra ela... Coisas sem importância passaram a ser vitais e as coisas extremamente importantes e sérias, foram abandonadas (Mateus 23:24, 16-20 e 27-28). Observem Mateus 23:1-10. Hoje estamos correndo os mesmos riscos. Olhem atos 11:19-26. Barnabé percebe que a igreja de Antioquia é diferente e não herege, então estimulam os irmãos a prosseguirem (vs. 22 e 23). Porque Barnabé foi aquela benção para a igreja nascente? (vs.24). Esse é o tipo de líder que estamos precisando. Para Barnabé, muitas coisas eram importantes, mas principalmente a expansão do Reino de Deus através de vidas salvas (ele não tinha perdido a visão do quadro todo). Irmãos nós diminuímos de tamanho! Precisamos de líderes mais preocupados com pessoas, que as amem de todo o coração (atos 11:28-30). Eu tenho medo daquele líder que perdeu a visão do quadro todo e se torna perigo para o Reino de Deus. Podemos ver isso em João 11:46-53.

19


Lição

9

Discipulado

CRIST O “O CORAÇÃO DO DISCÍPULO” PROVÉRBIOS 4:23

INTRODUÇÃO: Existem pessoas que gostam de guardar coisas. O sábio Salomão nos aconselha a guardar o coração. E ele diz por que (a vida gira em torno do coração). Vigiar o coração significa proteger a nossa alma, afim de que ela não faça coisas ou tome decisões que possam nos fazer sofrer na vida. Em Jeremias 17:9 vemos porque devemos ter cuidado com o nosso coração (sede dos sentimentos). Ele é enganoso e não o conhecemos totalmente. (provérbios 28:26). Eu queria lhes falar sobre o que devemos guardar em nosso coração. I – DEVEMOS GUARDAR O CORAÇÃO DE SE SENTIR MELHOR DO QUE OS OUTROS (LUCAS 18:11). Aqui esta um homem tolo e vaidoso (v.12). Existem crentes que acham que Jesus deve viver muito feliz por poder contar com eles na igreja (provérbios 18:12). O pior tipo de vaidade é a espiritual, por que as nossas virtudes podem se transformar em nossos maiores obstáculos ao crescimento e amadurecimento espiritual. II – DEVEMOS GUARDAR O CORAÇÃO PARA QUE A VIDA NÃO ENDUREÇA A NOSSA ALMA. Quando Jesus morreu, os discípulos ficaram nos cantos da casa arrasados e amedrontados. Para eles a vida não tinha mais sentido, tudo acabara mal. Este estado de alma é terrível. Jesus censurou-lhes a dureza do coração, porque o nosso maior desafio é terminarmos a vida sem azedar... Sei que viver não é fácil, mas olhem para José e para Jefté...

20


Como poderemos realizar a obra de Deus com os lábios secos e a testa enrugada? Como anunciar uma mensagem de vida, esperança e jubilo, se nossa fé se perdeu com as decepções da vida? Se o coração tiver sempre uma analise das coisas pessimistas, você será um derrotado. III – DEVEMOS GUARDAR NOSSO CORAÇÃO PARA QUE INFORMAÇÕES MALICIOSAS NÃO CRIEM EM NÓS JULGAMENTOS PRECIPITADOS. Observem a triste história que está em II Samuel 10:1 a 9 e 18. Notem o que uma fofoca fez porque o coração de hanum não estava protegido de fofocas. Muitas amizades e muitos relacionamentos são destruídos por causa de fofocas mentirosas e maliciosas. Guarde o seu coração de acreditar nessas coisas. Leia Salmos 55: 9 a 14. CONCLUSÃO: Guardar o coração de se sentir melhor, de azedarmos e acreditar em malicias... Guardar o coração, proteger a alma não é algo fácil. Precisamos colocar nas mãos de Deus esta tarefa. “Filho meu, dar-me o teu coração” (Provérbios 23:26) Como eu posso fazer isso? 1) Admita que você tem um coração mal... 2) Admita que você não pode muda-lo sozinho... 3) Convide e entregue a Jesus a tarefa de muda-lo... 4) Confie firmemente que a graça pode fazer isso! A graça aniquila a vaidade, faz sorri o coração e não aceita malicia onde ela estiver superabundando! “Sua vida só terá valido a pena ser vivida, se a maior herança que você deixar for a doçura” (Ricardo Gondim).

21


Lição

10

Discipulado

CRIST O

“A GRANDEZA NA VIDA DO DISCÍPULO” II CRÔNICAS 12:1-11 INTRODUÇÃO: O rei Roboão foi um rei que desobedeceu a Deus e o povo de Israel pagou caro por isso. Ele e o povo descobriram que ser escravo do mundo é infinitamente pior do que ser servo de Deus (v. 8). Mas o que me chama atenção nesta historia, esta nos versos 9 e 10 do texto lido... Observem como o inimigo levaram os escudos de ouro, Roboão mandou fazer escudos de bronze. Ele passou a viver a filosofia do “não tem tu vai tu mesmo”, mostra uma acomodação naquilo que não é o melhor. É triste quando nós, povo de Deus, nos acomodamos a mediocridade. Isso pode acontecer a nível ético moral: “Já que medicina é tão difícil, eu aceito fazer outro curso”. Pode acontecer a nível ético moral: “Já que não posso pagar o que devo hoje, pago quando puder”, “já que casar é tão caro, vamos juntar”. Mas o pior disso é quando atinge o nível espiritual e aceitamos bronze no lugar de ouro. 1)Quantos estão aceitando a filosofia de Roboão no desenvolvimento da vida cristã: “qualquer coisa serve”... Professores do IEC ou até os alunos: “Qualquer coisa serve”... Ministros dos ministérios não podem aceitar bronze no lugar de ouro, isto é “qualquer coisa serve”! Não tem o melhor vai o pior mesmo. 2) Não podemos trocar o ouro do poder de Deus pelo bronze do “oba-oba carismático”. O poder vem pela vida consagrada e pelo estudo sério da palavra de Deus. 3) Não podemos trocar o ouro da oração pelo bronze da programação. Muita programação atrapalha a vida de oração.

22


4) Não podemos trocar o ouro do serviço, pelo bronze do ativismo, portanto, temos que saber o que realmente é prioridade e o que é perda de tempo na obra de Deus (entretenimento). Missões é o ouro de Deus... Hoje para nós construir é ouro. 5) Não podemos trocar o ouro da unção pelo cobre das liturgias organizadas. Liturgia não pode tomar o lugar do Espírito Santo em nossos cultos. A ordem é importante, mas a unção é mais. 6) Não podemos trocar o ouro do testemunho pelo cobre da defesa. Jesus não precisa de defensores, mas de testemunhas. Gente cuja vida é ouro de santidade e não bronze de hipocrisia. CONCLUSÃO: Os 120 discípulos que esperaram no cenáculo pelo ouro do poder de Deus, não pensaram como Roboão. Para eles, só o poder de Deus interessava. Hoje temos poder, mas isso é apenas bronze...

23


Lição

11

Discipulado

CRIST O

“O PERIGO DAS ESCRAVIDÕES NA VIDA DO DISCÍPULO” ÊXODO 14:9-13 INTRODUÇÃO: Todos aqui sabem (ou quase todos), que o povo de Deus, por causa de sua desobediência e afastamento de Deus, ficou por anos cativo de Faraó. O fato é que todos que se afastam de Deus e de sua igreja, de alguma forma “fizeram o que era mal aos olhos do Senhor”. Tem gente afastada e que vem sempre a igreja. Talvez os que se afastam, não tenham a ideia dos grandes males que este afastamento pode lhes trazer. O tempo da escravidão do inimigo é profundamente nocivo. I – O POVO DE ISRAEL, PELO TEMPO DE ESCRAVIDÃO, PERDEU TOTALMENTE A CONSCIÊNCIA DE SER POVO DE DEUS. Pelos vs. 11-12 vemos que eles estão aborrecidos por terem sidos libertos. Eles estão com saudades da escravidão... Observe nos v. 12b que eles perderam a noção dos valores reais do reino de Deus. Quantos podem estar nessa situação hoje? O período fora das bênçãos de Deus lhes fez acostumar com aquilo que o inimigo lhes dá. II – POR CAUSA DA ESCRAVIDÃO DOS JULGO DO INIMIGO, OS ISRAELITAS PERDERAM DE VISTA QUAL ERA O PROPÓSITO DE SUAS VIDAS. Eles foram libertos do cativeiro, mas não sabiam o que fazer com a liberdade que receberam... A pergunta que se fazia era: Qual o propósito de estamos livres?

24


Deus os havia libertado para leva-los a Canaã. A pior coisa que pode acontecer com um crente é Deus não poder realizar em sua vida os propósitos que ele planejou. Deus não te salvou apenas para o céu, mas para cumprir um propósito em sua vida aqui na terra. III – O TEMPO DA ESCRAVIDÃO LHES TIROU A CONFIANÇA NO DEUS DAS COISAS IMPOSSÍVEIS. (VV. 10-12) Eles não criam mais de que Deus era por eles e poderia lhes socorrer em qualquer situação... estavam em pânico. Geralmente quem se afasta dos caminhos do Senhor vive esta triste realidade... Está sempre com medo do inimigo. Mas qualquer pessoa pode reverter esse quadro. O filho pródigo é um exemplo forte disso. Como esse jovem retornou a casa do pai? (Lucas 15:11-32) 1) Ele para por um momento e começa a refletir sobre a real situação. (v.17) 2) Ele toma a decisão digna de voltar (v.18), e volta da forma certa: humilde, reconhecendo seus pecados e pedindo perdão. 3) Quando ele voltou, percebeu que havia propósitos para a sua vida (vv. 22-23) Quais? a) Viver como um verdadeiro filho do Rei (v.22) e mostrando isso ao mundo. b) Viver com uma festa na alma por ter sido salvo pela graça do Senhor (v. 23) e deixando o mundo conhecer essa maravilhosa vida. CONCLUSÃO: Você um dia foi liberto do juízo de satanás e do pecado. Sua vida agora tem um propósito. Deus quer realizar todo esse propósito em você...

25


Lição

12

Discipulado

CRIST O

“O DISCÍPULO E A SANTIDADE CRISTÔ EZEQUIEL 44:23 E JEREMIAS 15:19-21

INTRODUÇÃO: Estas profecias nos ensinam que Deus exige que seja feita separação entre o santo e o profano... o que é de Deus e o que não é... Em apocalipse 3:16 há uma figura para mostrar o quanto Deus não tolera a mistura do que é seu com o que não é: quente e frio. (morno não!) Profano é aquilo que é oposto do sagrado, do santo, do limpo. Profanar é sujar, violar a santidade... Apesar de sermos o povo da graça de Deus, não podemos permitir que, em nome da graça, se confunda e se aceite o que é profano em detrimento do que é sagrado. I – PRECISAMOS SEPARAR O SANTO DO PROFANO DENTRO DO TEMPLO. João 2:13-16 mostra como Jesus está irado com a profanação daquele lugar santo... Penso que em nossos dias, estamos precisando rever a santidade da casa de Deus... Os arraiais de Deus estão sendo profanados por mercenários que negociam a fé, que usam o povo de Deus para se enriquecerem... Gente tentando se promover socialmente, politicamente, tudo isso na casa de Deus. Há gente profanando o lugar santo com namoro, fofocas, mentiras, etc. II – PRECISAMOS SEPARAR O SANTO DO PROFANO NO QUE SE REFERE AOS UTENSÍLIOS (OBJETOS) DA CASA DE DEUS. DANIEL 5:1-6 Belsazar, rei da babilônia deu um banquete e profanou os objetos sagrados da casa de Deus ao usa-los para fins mundanos. Nós precisamos entender isso hoje. Há pessoas que consagram instrumentos ao serviço do Senhor e ficam usando tais instrumentos para fins mundanos (tocam em boates, etc.). Gente famosa, de voz bonita, usando coisa sagradas (como os salmos) para promoverem-se. O padre Marcelo canta nossos cânticos, mas não abandona a adoração a Maria.

26


III – PRECISAMOS SEPARAR O SANTO DO PROFANO NO QUE SE REFERE A NOSSA VIDA PESSOAL. Tenho visto gente que se diz convertida, mas que ainda não permitiu que seu corpo, seus bens e seus talentos deixem de ser profanos e se tornem santos. I Coríntios 6:12-16 diz que há gente profanando seu corpo e mente com prostituição visual (filmes, etc.), namoros imorais, roupas indecentes (Ap. 3:17-18). Tem gente que acredita que pode ser cristão e continuar cantando em boates, posando nua, bebendo, fumando. Olhe Oséias 4:11 e Gálatas 5:19. IV – PRECISAMOS SEPARAR O SANTO DO PROFANO EM NOSSO LAR. São milhares de lares que estão se desfazendo sem saber que por traz de um desentendimento tem a maldição de terem profanado o lugar santo que é o nosso lar (Josué 24:15). I Pedro 1:13-16 manda que deixemos para trás as coisas que nos atraem antes de sermos crentes. Por isso, devemos ter cuidado com a TV, as brincadeiras dentro de casa, objetos e enfeites que lembrem esoterismo, macumba, e até boates (bares com bebidas, retratos de preto-velho, mulheres nuas, etc.). Cuidado também com as músicas que se ouvem em casa. Com você vai orar ao Deus santo num lugar todo profanado por decorações, músicas, filmes que desonram a Deus. CONCLUSÃO: Olhe outra vez para Jeremias 15:19-21. Deus quer que sejamos a sua boca para o mundo. Como podemos sê-lo? Separando o santo do profano, o limpo do sujo, o precioso do vil. É por aí que vamos ser boca de Deus para um mundo perdido. Para que a boca fale o que Deus quer, é preciso que o corpo viva como Deus quer. Há vitorias prometidas aos que separarem o sagrado do profano.

27


Lição

13

Discipulado

CRIST O “DISCIPULADO E MISSÕES” ATOS 13:1-3

INTRODUÇÃO: Este episódio deu inicio à evangelização do mundo. O Espírito Santo veio, falou à igreja e vocacionou dois servos de Deus a irem pelo mundo... Jesus mostra a seus discípulos que se quiserem dar continuidade a seu projeto, eles tem que ser largos, grandes e magnânimos. Ele diz: “... vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas...” O judeu tinha uma realidade de receber pessoas e não ir em busca de pessoas. Esse mandamento de Jesus foi um grande impacto para o povo de Jerusalém que estava acostumado a receber. A ordem é ir por todo o mundo. “Uma igreja que se resume a quatro paredes, ensimesmada em seus próprios projetos, preocupada apenas com seus problemas internos, com a cor do tapete novo e a reconciliação com os membros que vivem brigando, está destinada a ser apenas uma lembrança ruim nas próximas gerações”. Jesus também deixou definido o tamanho da responsabilidade que colocara sobre os seus discípulos. Eles lidariam com o destino das pessoas. E é bom destacar que o inferno está travando uma batalha visando a alma dos homens. A mensagem é: quem crer será salvo, quem não crê está condenado... A missão da igreja não é apenas aliviar tensões emocionais nas pessoas, mas pregar a mensagem que define o rumo eterno das almas. As pessoas devem vir a igreja, não para se sentirem melhores, mas para serem salvas. O homem deve converter-se não para ser bem sucedido, mas para ter a vida eterna... Jesus nos passou a tocha com esse fogo. Diante disso, o que temos a aprender no texto lido?

28


I – A IGREJA DE ANTIOQUIA NÃO ESTAVA SENTADA FAZENDO CÁLCULOS OU MONTANDO ESTRATÉGIAS HUMANAS. ELES JEJUAVAM E ORAVAM. “A maior parte das pessoas traça planos que levam a mediocridade (...) De vez em quando, alguém esquece de si mesmo e parte para a grandiosidade...” (Samuel Shadwick) A igreja de Antioquia desprezou coisas legitimas como comer e se lançou a algo maior (jejum e oração). O Espírito Santo parece ser atraído por igrejas assim. II – QUANDO ESPERAMOS PELO ESPÍRITO SANTO NESSE NÍVEL, ELE REVELA SEU PLANO A NÓS (V.2). O Espírito Santo visita com fogo missionário a igreja que depende mais dEle do que de agências missionárias. As agências missionárias têm muitos planos bons, mas não podemos deixar de orar e ouvirmos o Espírito Santo. No Antigo Testamento Deus o Pai falava, nos evangelhos Jesus falava e após o Pentecostes o Espírito Santo é quem fala. Nos precisamos de um Pentecostes para ouvirmos o Espírito Santo. III – PAULO E BARNABÉ NÃO FORAM VOLUNTÁRIOS. ELES FORAM RESULTADO DE ORAÇÃO E DO CHAMAMENTO DO ESPÍRITO SANTO. É isso que lemos em Mateus 9:37-38. Nenhum método é motivo pode substituir o Espírito Santo no chamado missionário à uma pessoa e uma igreja... Nós temos tido provas disso (vocações passageiras) Como eram os missionários que foram resultado de oração, jejum e ação do Espírito Santo na igreja? 1) Esses missionários eram o que a igreja tinha de melhor; 2) Foram cheios do poder de Deus (vv. 6-12). CONCLUSÃO: Nós precisamos orar e jejuar por missões. Missões em todos os lugares. Um grande mover do Espírito Santo trará fogo missionário sobre todos nós. O amor de Deus não é por missões, mas pelas almas perdidas. Eu não tenho que amar missões, mas as pessoas sem Cristo.

29


Neste trimestre iremos estudar sobre discipulado cristão. Ser discípulo de Jesus significa muito mais do que ser apenas convertido. Ser discípulo implica em seguir o mestre. É estar pronto a imita-lo no agir e reagir do dia-a-dia. Como o próprio nome sugere, para ser discípulo de Jesus, precisamos exercer disciplina espiritual e profundo aprendizado na sua palavra. Descobrirmos como viveu o mestre e como devemos viver para O imitarmos. Imitar Jesus! Eis o grande desafio do discipulado. Estas lições que escrevi têm esse objetivo: levar cada cristão a buscar viver a vida que Ele viveu. Eu espero que o texto que você tem nas mãos seja muito mais do que informações sobre a vida cristã. Que ele se torne um projeto de Deus a fim de leva-lo a uma genuína vida de discípulo(a) de Jesus. Com amor! Seu pastor;

José Armando Soares Cidaco.

Discipulado

CRIST O


Discipulado Cristão