Issuu on Google+

Ofensivo, LEC enfrenta Sub-20 do Palmeiras PAG. 10

Garotas do apito

Novatas, árbitras de Londrina prometem brilhar em campo para por fim ao mito de que mulher não pode apitar futebol

PAG. 9

M

Homenagem digna de Samba PAG. 13

etrópole

LONDRINA, 22 de junho de 2007

ANO 1 - Nº 1

R$1,00

Cirque du Soleil

DER garante mais uma passarela na João Strass

A maior companhia circense PAG. 12 do mundo, estréia dia 14 Inadimplência cai de setembro, no acumulado do ano em Curitiba, PAG. 03 a segunda turnê no Idosos são Brasil vítimas de

familiares

PAG. 11

PAG. 05

País avança com investigação do caso Renan PAG. 07

Violência perpetua analfabetismo na periferia PAG. 11

Nova técnica reprodutiva dá vida a Sol Médico de Maringá comemora nascimento do primeiro bebê gerado a partir da vitrificação de óvulo PAG. 06

Um milhão de carros no caminho... Curitiba pode completar, em julho, marca milionária de veículos nas ruas. A cidade é uma das primeiras do Brasil. PAG. 13

Bush e papa Bento 16 se reúnem no Vaticano PAG. 23

Hora Fechamento: 21:20


Editorial A proposta de reforma política, que deve entrar esta semana na pauta da Câmara Federal, toca em três pontos - o sistema de lista dos candidatos, o financiamento público das campanhas e a fidelidade partidária - mas não trata da relação entre os parlamentos e o povo. A troca do voto nominal pelo voto na legenda é por todas as formas abominável, pois dá aos caciques dos partidos o poder de decidir quem é o eleito. Assim, fica afastado o poder soberano do eleitor, porque os mandantes das corporações políticas correrão o dedo indicador pela lista e decidirão quem deve assumir o cargo, nas três esferas do Poder Legislativo. Se hoje, após o voto, os eleitores têm pouco poder de ação sobre os atos de seus eleitos - embora também não se empenhem muito

LONDRINA, 27 de junho de 2007

A lista fechada, um retrocesso nisso - essa absurda proposta da lista fecha- já se sabe quem são esses cardeais, já ungida tira de vez o vínculo dos cidadãos com os dos de muito poder, pois são eles os titulares seus representantes na Câmara Federal e no das bancadas e realmente os que decidem. E Senado, nas assembléias legislativas e nas mais, eles decidirão se lhes for conferido esse câmaras de vereadores. Fica poder só dado aos reis. As Pela proposta, robustecido assim, e com cúpulas partidárias terão em grande vigor, o instituto das mãos um excepcional poder chefões dos ‘’igrejinhas’’, e nem mesmo decisório e de manipulação. partidos só irão os membros do partido que Sem dúvida, um retrocesso. não figurem na direção terão eleger os perfilados Se os partidos já não respeidireito a dar palpite. Nomes nos seus esquemas tam os anseios da nação e dede preferência dos eleitores les nem se ocupam, irá subpoderão não figurar na listatrair da população também o gem, e isto significa afastar ainda mais a von- direito da escolha de quem deseja eleger. Se tade popular das decisões políticas. essa proposta for aprovada, ficará ainda mais Serão nomeados os preferidos de uma pe- enfraquecido o poder representativo do povo quena casta, dentro do partido, e pela tradição nos parlamentos.

Qual é a sua opinião? Bodes na horta

Senador exemplo

Pensei que já tinha visto de tudo em matéria de imoralidade na política. Mas esta de compor o decadente senador Epitácio Cafeteira e o jovem suplente senador da ministra Marina Silva, Sibá Machado, para conduzir o processo ético do desmoralizado Renan Cacheiros já é demais para nós que pagamos todas as contas. Quando Cafeteira disse que para ele seria melhor ficar comendo caranguejo no Maranhão que cumprir esta missão, confesso que tive o ímpeto de jogar uma pedra na TV. Até quando teremos marmeladas como esta, de colocar dois bodes cuidando da nossa horta? Vamos trabalhar presidente Lula, e fazer as reformas que o Brasil tanto necessita. Pare um pouco mais em Brasília deixando a curtição do cargo para depois do encerramento do seu governo.

Louvemos a participação do senador Epitácio Cafeteira, relator do processo que investiga o presidente do Senado, Renan Calheiros. Após 48 horas de ‘’muita apuração e trabalho exaustivo’’, o senador tomou a decisão de propor o arquivamento do processo. Segundo ele, a acusação é inócua e baseada somente em reportagens. É lógico que acusações baseadas em reportagens não deveriam mesmo ser levadas em conta, ao menos poderiam conter vídeos para que a ala masculina se deliciasse com a linda amante do senador. O bom dessa história -cujo final já sabemos - é que desta vez não terminará em pizza e sim em café, quentinho e bem passado pelo senador Cafeteira.

WALTER COSTA BARROSO (dentista) - Londrina

Caras-pintadas Por bem menos os famosos ‘’caras-pintadas’’ fizeram a maior manifestação para tirar o então presidente Fernando Collor do Palácio do Planalto através do impeachment. Agora, no Governo Lula onde a corrupção, a podridão e a mal-caratice rolam soltas ninguém vai se manifestar? Será que agora vão pintar as caras de palhaços? Nunca vi tanta corrupção junta! Infelizmente, está tudo aí escancarado na cara do povo. E ainda tem gente que ‘’acredita’’ que o Brasil vai melhorar! Claro, o Lula vai continuar ‘’dando’’ bolsa família, bolsa disso, bolsa daquilo para comprar o povo com migalhas de pão. MARIA REGINA MINTO REYES (assistente administrativo) - Londrina

2 PÁGINA

JULIANO MATEUS REIS SOUZA (estudante) - Jandaia do Sul

Segurança na UEL

Futuro dá medo A cada dia que passa estamos à mercê do incerto. Deparamonos com professor morrendo a facadas. E o consumo de drogas que não pára de crescer entre os jovens; o desemprego desenfreado que assola pais de famílias; as crianças pobres que recebem bolsão do governo que não enxerga uma luz no fim do túnel Vemos pessoas sendo assaltadas em lanchonetes, restaurantes, avenidas. Até em cinema há insegurança. Sem falar nas falcatruas dos políticos, que deveriam formular questões para combater a violência e vivem pensando apenas em seus próprios bolsos. E o consumo de drogas que não pára de crescer entre os jovens; o desemprego desenfreado que assola pais de famílias; as crianças pobres que recebem bolsão do governo que não enxerga uma luz no fim do túnel. É o futuro dá medo! ANTONIO FABIANO PEREIRA (auxiliar administrativo)

A falta de discussões e imposição a respeito da segurança na Universidade Estadual de Londrina (UEL) por parte da atual administração deve ser considerada criminosa. Sou um ex-professor do ‘’antigo Cursinho da UEL’’ e estudante de mestrado. Acredito sim na necessidade de um plano de segurança para a UEL, mas este mesmo deve contemplar os anseios das diversas camadas sociais. A construção de um muro deveria ser comparada com muros construídos na Cisjordânia (Israel e Palestina) e em Tihuana (EUA e México). Em ambos a desculpa é a mesma: a falta de segurança de uma camada de privilegiados e a segregação do restante. Seguindo esta mesma retórica, associando ao fenômeno da segregação socioespacial, caminharemos para uma nova forma de (re)produção da cidade capitalista com a criação de um novo condomínio: o UEL School Resort.

Nely Lopes Casali

ANDRÉ TOLINO NETO (professor) - Londrina

LUIZ CARLOS HAULY (deputado federal) - Brasília (DF)

As circunstancias trágicas da morte do professor Nely Lopes Casali nos comovem, e apenas encontramos consolo no legado de sua vida dedicada ao bem comum por meio da aplicação da justiça e entrega ao magistério. Como professor, carreira à qual se dedicou desde sua formatura em Direito, no início da década de 1960, ele deu a milhares de alunos o exemplo de que a Justiça deve ser aplicada a todos, indistintamente. E ele soube impor o rigor no trato com as causas jurídicas e na condução do magistério com a afabilidade de um pai, imagem que nos deixará para sempre, associada a do advogado competente e mestre dedicado. Como professor, carreira à qual se dedicou desde sua formatuemplo de que a Justiça deve ser aplicada a todos, indistintamente

Bons candidatos acabarão sendo eliminados pelos mandantes, para dar lugar aos tradicionais - de esquemas e costumes conhecidos - abrindo amplo portal para a permanência de corruptos e incompetentes que os eleitores não desejariam reeleger. O eleitor não tem referência para votar apenas no partido, porque - com algumas variações - todos são iguais em seus fundamentos, organicamente perfeitos e capazes de causar inveja às melhores democracias - mas nem de longe eles são seguidos. Do que realmente interessa nessa anunciada reforma política, o principal não vai entrar em discussão, que é o cumprimento do compromisso público previsto no programa partidário e a melhoria da representatividade e do desempenho dos eleitos.

Apagão, mais um? A economia começa a crescer um pouquinho mais e só com grande atraso os governos (federal, estaduais e municipais) percebem o ‘’apagão logístico’’ que nos ameaça e promete repetir, no setor de transportes, o apagão energético de 2001. Esse assunto foi discutido no programa Gente, da Band, segunda-feira com Salomão Esper, José Paulo de Andrade e Joelmir Betting (sem dúvida os mais competentes e bem informados jornalistas de São Paulo), à luz de uma pesquisa do Fórum Econômico Mundial que classifica o Brasil na septuagésima nona posição dentre 125 países em matéria de ‘’qualidade da infra estrutura’’ necessária para sustentar o desenvolvimento. Uma das conclusões é que se existisse um ranking de oportunidades perdidas para o desenvolvimento dos países no último quarto de século, o Brasil seria campeão. A malha rodoviária que até os anos 80 crescia a taxas superiores a 10% ao ano, atendendo à expansão da produção industrial e à ampliação da fronteira agrícola, desde então vem sendo consumida: de 1980 a 2005 a taxa de crescimento da quilometragem de estradas pavimentadas no Brasil caiu para pouco mais de 3% ao ano. A má conservação encareceu o transporte rodoviário, ampliando as distâncias entre as atividades econômicas e travando a integração nacional. É isso que nos coloca naquela péssima posição nas estatísticas mundiais de qualidade de serviços essenciais. Hoje temos a demonstração empírica que a qualidade da infra-estrutura é trunfo decisivo para o desenvolvi-

mento. O Brasil cresceu vigorosamente entre os anos 1950 e 1980 com poderosos investimentos (públicos e privados) em rodovias, energia elétrica e comunicações, principalmente. Foi quando o ‘’arquipélago Brasil’’ foi interligado, as atividades econômicas aproximadas e teve início a extraordinária expansão da fronteira agrícola. De quadragésima oitava economia, subimos os degraus e nos tornamos a nona economia mundial na década de 70. Tínhamos construído a melhor e mais limpa matriz energética dentre todos os países em desenvolvimento. O exemplo mais trágico de desperdício de oportunidades (os 12 anos recentes são ‘’hors concours’’ na matéria!) é o abandono dos investimentos na hidroeletricidade, simultâneo ao ‘’desmonte’’ das equipes técnicas de planejamento governamental na área da energia. Resultou no ‘’apagão’’ de 2001, a maior demonstração de incompetência que um governo ofereceu às gerações de brasileiros de todos os tempos. Estamos jogando fora uma das mais preciosas vantagens comparativas que utilizamos para o desenvolvimento. Quando passamos a tratar de forma leniente e até mesmo irresponsável a questão da oferta de energia, quando tentamos convencer os brasileiros que a energia suja das termoelétricas (seja a óleo, gás, nuclear ou carvão) vai resolver o problema satisfatoriamente, estamos apenas pavimentando o caminho para um novo ‘’apagão’’ energético no final da década.

ANTONIO DELFIM NETTO é professor emérito da FEA/USP, ex-ministro da Fazenda, da Agricultura e do Planejamento .

Metrópole Produção da aluna Thalita Vitoreli Costa do 2º ano do curso de Jornalismo - período Noturno. Disciplina: Planejamento Gráfico em Jornalismo ministrada pelo professor Mario Benedito Sales. Projeto Berliner: Jornal Metrópole - 1ª edição Matérias: Folha de Londrina, BBC Brasil, Gazeta do Povo, EFE, Folha Online


Economia

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Brasil investe pouco em nanotecnologia País tem dificuldade para transformar pesquisa em produto em área que provoca alto grau de interesse Agência Brasil

Cristina Amorim Agência Estado São Paulo - O Brasil está prestes a perder mais um trem da inovação e corre o risco de, em pouco mais de uma década, pagar royalties para usufruir de benefícios que poderiam ser cultivados aqui. Trata-se da nanotecnologia, campo de pesquisa e desenvolvimento de produtos que provoca um alto grau de interesse em outros países, por parte de governos e setor industrial, mas que aqui ainda apresenta uma penetração pífia no mercado. A palavra nano significa um bilionésimo. Portanto, 1 nanômetro é 1 bilionésimo de metro. Na prática, o diâmetro de um fio de cabelo é de 80 mil nanômetros. É na escala de 100 a 200 nanômetros que os cientistas desenvolvem novos plásticos, medicamentos e tecidos, entre outras tantas aplicações, rearranjando átomos. O Núcleo de Assuntos Estratégicos (NAE), ligado à Presidência da República, lançou em maio um caderno dedicado ao tema. Segundo ele, o País não faz nem fará parte do primeiro time do setor, formado por Estados Unidos, Japão, Alemanha e Coréia do Sul. Porém, ainda pode conquistar 1% do mercado em 2020. Para isso, precisa fazer mais - gastar, capacitar, apostar - nesse setor, como têm feito nações que competem com o Brasil, como China, Índia, Austrália e Rússia. Só em pesquisa, os Estados Unidos

investiram US$ Mendes. ‘’Se o 1,57 bilhão em País não acom2006; a China, panha o ritmo, US$ 1,11 bicorre o risco de lhão. Os resulter produtos obtados já aparesoletos.’’ cem nas linhas Problemas de produção. - A nanotecnoPor sua vez, o logia nacional Brasil invesincorre no mestiu 10% desse mo problema de valor ao longo outras áreas da de seis anos. ciência: a transForam R$ 150 formação da milhões entre pesquisa em pro2001 e 2007 duto. Ainda que em ações do centros de excePrograma Nalência comecem cional de Naa se consolidar, notecnologia, especialmente fundos setono Sudeste, ainAlfredo Mendes, do MCT: ‘‘Se o País não acompanha o ritmo, riais, aplicação da há dificuldacorre o risco de ter produtos obsoletos’’ não reembolsáde de cientistas vel em empresas e editais. Ministério de Ciência e Tecnologia e empresários falarem a mesma Em 2003, um grupo de traba- (MCT) foca a capacitação de cien- língua. Alguns poucos produtos lho formado no governo concluiu tistas, com incentivo à pesquisa e à nacionais começam a aparecer nas que o País precisaria dispor de R$ preparação de laboratórios. prateleiras. No setor de cosmética, 400 milhões, em quatro anos, para A Fundação de Amparo à nanoestruturas em cremes levam apresentar um trabalho robusto na Pesquisa do Estado de São Paulo princípios ativos por meio das caárea. O orçamento aprovado foi de (Fapesp), hoje um dos principais madas da pele. Em eletrodoméstiR$ 77 milhões para o período. financiadores científicos do País, cos, uma lavadora adquire propriePassos tímidos - O governo si- contabiliza 80 projetos aprovados dade antibactericida - praticamente naliza positivamente que assume o sobre nanotecnologia desde 2001, pelo mesmo preço de outros protema como estratégico. Mas até o que somam R$ 6,5 milhões. dutos. Outros lançamentos são caderno feito pelo NAE traz dados A construção do conhecimento previstos para os próximos meses desatualizados, como uma estima- é parte da inserção independente e anos. tiva de mercado global em 2020 de do Brasil no setor. Desde que se Ainda assim, um levantamento US$ 1 trilhão, quando novas proje- atinja de fato o mercado. ‘’Faltam feito pelo Ministério de Ciência ções indicam que ele pode alcançar iniciativas para acelerar o proces- e Tecnologia indica que existem US$ 2,6 trilhões em 2012. A cons- so’’, diz o coordenador de Micro e apenas entre 15 e 20 nanoprodutrução de redes fomentadas pelo Nanotecnologia do MCT, Alfredo tos nacionais hoje no mercado. No

Márcia De Chiara Agência Estado São Paulo - Pela primeira vez desde 2000, a inadimplência do consumidor com o sistema financeiro acumulada entre janeiro e maio caiu em relação aos mesmos meses do ano anterior. Esse recuo contraria o comportamento normal para esse período, que é de alta do calote. Até o mês passado, o volume de cheques sem fundos, títulos protestados, dívidas vencidas com bancos, cartões de crédito e financeiras em todo o País estava 1,4% menor ante 2006, segundo o Indicador Serasa de Inadimplência. Em 2005 e 2006, as altas acumuladas nesse período em relação ao ano anterior tinham sido de 12,6% e de 16,7%, respectivamente. A recuperação da renda, do emprego formal, a ampliação dos prazos de financiamento e a queda dos juros, ainda que em ritmo lento, reduziram o pessimismo que predominava no mercado financei-

ro alimentado pela possibilidade de que a inadimplência poderia explodir. Hoje ocorre exatamente o contrário. No primeiro trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 4,3% na comparação anual, puxado especialmente pelo consumo das famílias, que aumentou 6%, a maior variação registrada desde o primeiro trimestre de 2001. Um dos fatores responsáveis por esse desempenho foi o crédito farto. Estatísticas mais recentes do Banco Central (BC) indicam que a oferta de crédito para o consumidor em 12 meses cresceu 24% este ano. ‘’É uma situação totalmente nova’’, afirma o assessor econômico da Serasa, Carlos Henrique de Almeida. Normalmente, diz ele, a inadimplência no primeiro semestre aumenta, em razão das dívidas assumidas no fim de ano, e caem no segundo semestre. Neste ano, no entanto, poderá ser diferente, com o recuo da inadimplência no primeiro semestre, como os números mos-

americano, são mais de 500. No ano passado, foram vendidos, em todo o mundo, US$ 30 bilhões desses produtos, segundo a empresa de pesquisas Lux Research. Segundo o estudo publicado pelo Núcleo de Assuntos Estratégicos (NAE) do governo, a nanotecnologia pode gerar empregos e rendimentos. Desde que haja maior interação entre centros de pesquisa e desenvolvimento e empresas. ‘’Se a comercialização for demorada, empregos e patentes podem ser transferidos até para outros países’’, indica o estudo. Algumas grandes companhias nacionais entraram no setor, como a Vale do Rio Doce, Santista Têxtil, Boticário, Natura e Suzano Petroquímica. Esta desenvolveu, com a Suggar, a lavadora com nanotecnologia. A produção, que era de 40 mil, está em 55 mil. A empresa estuda ampliar a aplicação em depuradores de ar. O Boticário, que trabalha com o tema desde 2004, prepara-se para lançar seu segundo produto neste ano. Porém, poucas empresas médias e pequenas se arriscam a acompanhar a tendência. É o caso da Incrementha PD&I, parceria dos laboratórios Biolab e Eurofarma e do Centro Incubador de Empresas Tecnológicas, pode lançar em 2009 o primeiro nanomedicamento brasileiro, um anestésico tópico com nanocápsulas que penetram na pele e levam o composto mais perto da área visada.

Inadimplência cai no acumulado do ano tram até agora. De toda forma, ele ressalta que o nível de calote ainda continua elevado, o que exige cautela. ‘’Apesar do recuo, não dá para relaxar’’, alerta o economista. Varejo - Dados de cheques sem fundos do Banco Central, compilados pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), confirmam o recuo da inadimplência no primeiro semestre. Entre janeiro e abril deste ano, de cada mil cheques compensados, 21 não tinham fundo. Em igual período do ano passado, 22 cheques estavam descobertos na mesma base de comparação. Em números exatos, o recuo foi de 3,6% no período nos cheques com insuficiência de fundos. Enquanto a inadimplência do consumidor com o sistema financeiro dá sinais de recuo, no varejo está praticamente estabilizada, porém num nível elevado. ‘’Existe uma certa resistência na inadimplência em alguns setores’’, afirma Celso Amâncio, diretor do Senarc, consultoria de crédito e cobrança.

Arquivo

A inadimplência do consumidor com o sistema financeiro caiu em relação ao mesmo período do ano anterior

Ele cita como exemplo o comércio varejista, onde a disputa pelo mesmo cliente está acirrada. Essa grande oferta de venda a prazo acaba fazendo com que o consumidor assuma um volume maior de financiamentos do que a sua renda possa suportar, explica o consultor. De janeiro a maio, a inadimplência líquida do crediário de

loja na cidade de São Paulo ficou em 7%, ante 6,7% registrados em igual período de 2006, segundo a ACSP. A inadimplência líquida é calculada a partir do saldo entre o número de carnês atrasados acima de 30 dias da data de pagamento e os recuperados no mesmo mês, em relação ao total de vendas a prazo dos três meses anteriores.

PÁGINA

3


Economia- LONDRINA, 27 de junho de 2007

Reajuste de 5,76% para planos de saúde O índice anunciado incide sobre aproximadamente 15% do total de beneficiários do país, que hoje é de 45,6 milhões de pessoas. Folha Online A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) estabeleceu em 5,76% o teto de reajuste para os planos de saúde médico-hospitalares contratados por pessoas físicas a partir de 1º de janeiro de 1999 (planos novos) e para os planos adaptados à Lei 9.656/98. A expectativa era de que o reajuste ficasse entre 8% e 9%. O índice anunciado nesta sextafeira (8) incide sobre aproximadamente 15% do total de beneficiários do país (individuais e familiares), que hoje é de 45,6 milhões de pessoas. O percentual é o mais baixo dos últimos seis anos --o menor até então era 2000, com teto de 5,42%. O índice de reajuste chegou a 11,75%, em 2004, caindo para 11,69%, em 2005, e 8,89% em 2006. Com o valor deste ano, registra-se a terceira queda percentual consecutiva. Embora o reajuste seja o menor desde 2000, entidades de defesa do consumidor, como a Pro Teste criticaram a alta e defendem que os planos devem ter apenas a correção da inflação, que neste caso ficaria em cerca de 3%. De acordo com a lei dos planos de saúde, a ANS é responsável pela determinação dos aumentos. Para o cálculo, a agência usa a média dos reajustes aplicados aos planos coletivos, em que empresas, por exemplo, contratam planos para seus funcionários. No caso dos planos coletivos, quem contrata o convênio --a empresa, sindicato, etc.-- negocia o aumento direto com a operadora. O diretor-presidente da ANS, Fausto Pereira dos Santos, afirmou que isso reflete o trabalho da agência

Conferencista fala sobre a energia do dinheiro No dia 26, a ABRH/Regional Norte do Paraná promove palestra com a conferencista internacional Glória Pereira. Consultora de riqueza para empresas, organizações e famílias; especialista em Economia e Marketing, com experiência de mais de 10 anos em Educação Financeira, ela falará sobre a ‘’Energia do dinheiro’’ como a mais poderosa do planeta, que move tudo e todos.

Arquivo

4 PÁGINA

Bovespa : A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,34%, aos 53.242 pontos, ontem. O mercado chinês foi o ‘’detonador’’ encontrado por investidores para embolsar os ganhos dos pregões anteriores. Até sexta-feira, a Bolsa brasileira acumulou ganhos de 20% no ano. O volume financeiro foi de R$ 15 bilhões, inflado pela oferta pública da Arcelor, que movimentou R$ 10,31 bilhões. Câmbio : O dólar comercial foi negociado a R$ 1,928 para venda, em alta de 1,15%. A taxa de risco-país, medida pelo indicador Embi+(JP Morgan), bateu os 143 pontos, número 2,87% superior à pontuação final de sexta-feira. Xangai: A derrocada do mercado chinês deu o tom dos negócios. A Bolsa de Xangai encerrou os negócios em queda de 8,2%, a maior desde a terça-feira histórica de fevereiro. Desta vez, o ‘’efeito dominó’’ não se repetiu pelo restante das Bolsas globais, que tiveram perdas bem mais modestas. Analistas : Entre os vários motivos, apontam analistas de bancos e corretoras, o mercado consolidou uma visão menos pessimista sobre a economia americana; já existe uma percepção que eventuais quedas no pregão chinês não necessariamente devem contaminar a ‘’economia real’’, que deve crescer a taxa de dois dígitos esse ano, conforme última projeção oficial.

pelo equilíbrio do mercado. “A redução no índice de reajuste aprovado pela agência é um reflexo do sucesso obtido pela política econômica do país e da manutenção de uma mesma metodologia de cálculo ao longo do tempo.” Santos afirmou que a ANS busca uma mercado “forte e competitivo”. “Por isso estamos retirando do mercado as empresas que desrespeitam os direitos dos consumidores. Um dos desafios agora é conseguir a aprovação da portabilidade das carências. A ANS defende uma interação entre os atores da saúde suplementar baseada na ética e transparência.” A portabilidade das carências, que significaria a mudança de empresa prestadora de serviço sem a necessidade de cumprir novas carências, é uma das principais lutas da ANS. Para quem vale

O reajuste autorizado pela ANS será aplicado somente aos planos novos contratados por pessoas físicas, respeitando o princípio da anualidade. O período de referência (época em que a operadora deve solicitar à ANS autorização para aplicação do índice de reajuste) será de maio de 2007 a abril de 2008. Portanto, os planos individuais novos poderão ser reajustados ao longo deste período, de acordo com a data de aniversário de cada contrato. Operadoras cujos contratos fazem aniversário nos meses de maio e junho poderão cobrar o reajuste referente a esses meses de forma retroativa e, necessariamente, diluída pelo mesmo número de meses em atraso. Ou seja, os valores a mais de maio e junho terão de ser cobrados em julho e agosto. A partir de setembro, não pode haver cobrança retroativa.

Cueca ecologicamente correta São Paulo - Está chegando ao mercado o que a indústria chama de ‘’a primeira cueca ecologicamente correta’’ do País, feita a partir de fibras de bambu. Batizada de Zorba Bambu, a cueca é fabricada com 94% de fibras de bambu e 6% de elastano, e pretende aproveitar os anseios do consumidor preocupado com as questões ambientais. A empresa pesquisou por um ano antes do lançamento. O tecido foi 100% desenvolvido no Brasil pela equipe da Hanesbrands, dona da

marca Zorba, em conjunto com a malharia Marles. De toque macio, o tecido tem outras qualidades além das ecológicas, segundo a gerente da Hanesbrands, Márcia Castelo Branco. ‘’Por ser 100% natural, o tecido tem propriedades bacteriostáticas e desodorantes’’, diz. No primeiro momento, as cuecas ‘verdes’ serão comercializadas somente nas lojas da rede Wal-Mart. O preço sugerido vai de R$ 15,98 (modelo slip) a R$19,98 (modelo boxer).

Petrobras estuda biocombustíveis Folha Online Rio de Janeiro - A Petrobras assinou ontem, em Tóquio (Japão), memorando de entendimentos com a empresa japonesa Itochu Corporation para avaliar o potencial de produção de bioetanol, biodiesel e bioeletricidade nos Estados de Pernambuco e da Bahia. A região em estudo é o Canal do Sertão Pernambucano, com

MERCADO FINANCEIRO

150.000 hectares, localizada na área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vale do São Francisco e Parnaíba, que abrange 16 municípios em Pernambuco, entre os quais Petrolina, Ouricuri, Trindade e Araripina, além do município de Casa Nova, na Bahia. Segundo a Petrobras, os estudos previstos incluem o cultivo da cana-de-açúcar, pinhão manso

e dendê na região do semi-árido, tendo a irrigação como principal fonte de fornecimento de água e garantia de produção das matérias primas para os biocombustíveis durante o ano inteiro, sem os impactos da sazonalidade climática. A estatal afirma ainda que vai analisar a logística de escoamento da produção futura para atender o mercado japonês e os demais mercados potenciais internacionais.

Gatilho: Apesar de vários analistas acreditarem que uma eventual correção brusca no mercado acionário chinês não traria efeitos muito negativos para o lado real da economia, não se pode descartar que essa correção possa servir como gatilho para um movimento de realização nas Bolsas mundo afora’’, avalia o economista-chefe da corretora Concórdia, Elson Telles. Merryll Lynch : O banco americano Merryll Lynch, em relatório divulgado ontem, aponta que não espera mais uma redução da taxa básica de juros dos EUA ainda neste ano, como esperava uma parcela mais otimista dos investidores. ‘’O Banco Central (Federal Reserve) permanece nervoso preocupado sobre o aperto mercado de trabalho, as expectativas de inflação não estão bem ancoradas, e a última ata do Fomc (comitê de política monetária) sugeriu que o dólar fraco é uma fonte adicional de preocupação’’, avalia. Empresas : O leilão de oferta pública para aquisição das ações ordinárias da Arcelor Brasil movimentou R$ 10,310 bilhões no pregão eletrônico da Bovespa. Foram levadas à leilão um total de 213,176 milhões de ações, mas somente foram negociadas 191,324 milhões, ao preço de R$ 53,89 por papel. Arcelor : O resultado equivale à adesão de mais dois terços dos acionistas minoritários, condição para o cancelamento do registro da Arcelor Brasil. O fechamento de capital da Arcelor Brasil faz parte do processo de fusão entre a Mittal e aArcelor, realizado no ano passado. Copom : Analistas destacaram que o mercado acionário deve permanecer cauteloso nesta semana, por conta do feriado (Corpus Christi), que deve esticar o próximo final de semana, e principalmente, pela expectativa a respeito do Copom (Comitê de Política Monetária). Consenso : Há uma relativo consenso de que o comitê deve reduzir os juros básicos da economia em 0,50 ponto percentual desta vez. Analistas, no entanto, estão com o ‘’pé atrás’’, e muitos acreditam que o colegiado de diretores do Banco Central pode ser frustrar essas expectativas e reduzir somente 0,25 ponto. Estimativa : Analistas de mercado estimam que a cotação possa cair abaixo dos R$ 1,90 ainda nesta semana, conforme surjam indicadores econômicos mais ou menos desfavoráveis. Na sextafeira, a taxa cambial chegou a atingir o preço mínimo de R$ 1,900, num dia em que o BC realizou intervenções no mercado à vista e futuro.


Brasil

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Orgulho de ser nipo-brasileiro De um lado, a preservação da educação, cultura e hábitos japoneses. De outro, uma integração maior com a sociedade brasileira

Adriana Ito Reportagem Local O termo é bastante parecido: ‘’imin’’, em japonês, significa imigração. Na segunda-feira a comunidade nipo-brasileira comemora o seu Imin 99, ou seja, os 99 anos da imigração japonesa ao Brasil. A data, desconhecida pela maioria da população, é bastante celebrada pelos nikkeis (descendentes de japoneses), em cerimônias e festas. É por isso, aliás, que boa parte dos festivais japoneses na região de Londrina, como a ExpoJapão, que terminou no último domingo, acontecem nessa época. Além disso, a comunidade japonesa está preparando uma grande festa para 2008, quando se completam 100 anos da chegada dos primeiros imigrantes nipônicos. Mas quem são esses ‘’japoneses’’, com os quais o Norte paranaense já está tão habituado? O que eles preservam de suas tradições, e o que eles já absorveram da cultura brasileira? Partindo do estereótipo: eles comem sashimi (o famoso ‘’peixe cru’’) sim, mas adoram uma feijoada. ‘’Entre um e outro, prefiro a feijoada. Mesmo porque não gosto muito de peixe, sou carnívoro’’, confessa Fumio Okuzono, 55 anos, que tem um bar em Londrina cujos carros-chefes são justamente essas duas iguarias. ‘’Minha feijoada tem pouca gordura, as carnes precisam estar no ponto certo e o tempero é diferente’’, explica, acrescentando

Arquivo

que a receita foi desenvolvida por ele mesmo. O empresário também aprendeu sozinho a cortar o sashimi de tilápia, prato que, apesar de bastante consumido por aqui, não existe no Japão. Okuzono é filho de imigrantes, mas revela que sabe preparar mais pratos da culinária brasileira, como caldo de mocotó, dobradinha, rabada com polenta e torresmo, do que da japonesa. Também adotou o modo expansivo de se relacionar dos brasileiros. ‘’Têm coisas que aprendi com meus pais mas não concordava, como a orientação para fazer amigos e de se relacionar só com

japoneses. Então, não repassei isso pros meus filhos’’, confessa, assumindo porém que se sente mais japonês do que brasileiro. Trabalhando em uma carga horária exaustiva, que adentra a madrugada, ele herdou dos japoneses a força de vontade e dedicação ao trabalho. E convive bem com essa mistura aparentemente tão contrastante. ‘’Acho importante assimilar a cultura brasileira e também conhecer e divulgar a japonesa. Já há uma mistura interessante e esse processo deve continuar. Não dá para regredir’’, conclui. Integração - ‘’Sou brasileiro, nasci e estudei aqui’’, já vai escla-

recendo o tradutor juramentado Miyoshi Egashira, 73 anos. Único profissional na cidade habilitado a fazer traduções oficiais em japonês, Egashira é casado com uma professora de língua japonesa, e acredita que a língua é um instrumento importantíssimo para se aprender outra cultura. ‘’Por intermédio do idioma é possível analisar a fundo a cultura de um país’’, justifica. Suas duas filhas, porém, não falam japonês. ‘’Educar não é forçar. Elas foram familiarizadas com o idioma quando crianças, e depois puderam optar. Mais importante que aprender outro idioma é dominar a língua

Andréa Lombardo Equipe da Folha Curitiba - O Estatuto do Idoso, em vigor há quase quatro anos, promoveu mudanças importantes em relação à atenção e respeito aos direitos das pessoas com mais de 65 anos. No entanto, os números da violência mostram que é preciso avançar ainda mais. No ano passado, o Disque Idoso no Paraná registrou 1.169 denúncias de maus-tratos -a maioria praticada pelos próprios familiares. Outras 245 situações de inconformidade com a legislação, principalmente, na área de saúde pública, foram

denunciadas. O assunto foi debatido, ontem, em Curitiba como parte da programação do Dia Mundial de Conscientização da Violência contra o Idoso, envolvendo representantes do Conselho Estadual do Direito do Idoso (Cedi), Ministério Público (MP) estadual e Juizado Especial, entre outros órgãos afins. A presidente do Cedi, Schirley Follador Scremin, disse que uma das ações em desenvolvimento é o reforço na fiscalização das entidades que assistem idosos -públicas e particulares. Em Curitiba, um convênio com a Fun-

dação de Ação Social (FAS) permitiu coibir a prática de maus-tratos em muitas instituições, sendo que algumas delas foram, inclusive, fechadas. A intenção é adotar parceria semelhante em outros municípios. Foram 51 casos que chegaram ao Disque Idoso, em 2006, de instituições de longa permanência denunciadas por maus-tratos, negligência e falta de estrutura. Segundo Shirley, o secretário de Estado da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, comprometeu-se a criar um núcleo policial exclusivo para o idoso e, nos próximos dias o conselho deverá tra-

balhar na capa- Arquivo citação dos policiais. Outros estados, como Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, dispõem de delegacias especializadas. O coordenador do Juizado Especial Criminal de Curitiba, Gilberto Ferreira, defendeu a criação de uma vara especializada para atender processos envolvendo idosos. Isso

Mas quem são esses ‘’japoneses’’, com os quais o Norte paranaense já está tão habituado? O que eles preservam de suas tradições, e o que eles já absorveram da cultura brasileira?

pátria. E isso elas fizeram’’, alega o tradutor, que aprendeu japonês por interesse próprio. Para Egashira, enquanto a segunda geração de nikkeis recebeu muito da educação, cultura e hábitos japoneses, a terceira geração já tem uma integração maior com a sociedade brasileira. ‘’Isso é muito bom, no sentido de não ficar fechado em uma sociedade isolada. Mas nem por isso se deve esquecer a cultura de origem’’, explica, lembrando que foi por meio da preservação e da divulgação que, hoje, muitos elementos da cultura japonesa já fazem parte do cotidiano local, como a culinária e a prática de artes marciais como o judô e o karatê. Comunicativo e muito falante, característica adotada dos brasileiros, Egashira se contém ao conversar com japoneses para se adequar ao modo de ser deles. Ele é católico, mas já participou da criação do grupo de jovens da igreja budista. E acredita que a adoção de elementos das duas culturas, valorizando o melhor de cada uma, contribui para desenvolver a sociedade. ‘’Preservar as tradições não quer dizer a pessoa se tornar japonês, mas ser brasileiro e ter esse conhecimento a mais sobre a cultura de seus antepassados. Tem gente que diz que não sabe se é brasileiro ou japonês. Eu digo que é uma pessoa privilegiada e pode se orgulhar por ser nipo-brasileiro, ou seja, as duas coisas ao mesmo tempo.’’

Idosos são vítimas de familiares

O Disque Idoso no Paraná registrou 1.169 denúncias de maus-tratos - a maioria praticada pelos próprios familiares facilitaria o trabalho do MP, da polícia e, também, dos órgãos assistenciais.

PÁGINA

5


Brasil- LONDRINA, 27 de junho de 2007

Nova técnica reprodutiva dá vida a Sol Médico de Maringá comemora nascimento do primeiro bebê gerado a partir da vitrificação de óvulo Silvana Leão Reportagem Local O dia 8 de junho de 2007 entrou para a história da medicina reprodutiva. Ontem, às 11h43, nasceu em Maringá o primeiro bebê gerado a partir da técnica de vitrificação de óvulo, descoberta pela equipe do médico e pesquisador Carlos Gilberto Almodin. A técnica é pesquisada há oito anos, teve o protocolo lançado em outubro do ano passado, e deu o primeiro fruto com o nascimento de Sol, uma garotinha tranquila que pesou 2 quilos e 840 gramas. Os pais, Fathia Abderlrahman Mohamed e Mohamed Hamdan vieram do Sudão há 12 anos, e há 18 tentavam ter o primeiro filho. ‘’Veio a Sol, agora já estamos pensando em ter a Lua’’, comemorou o pai, um religioso muçulmano que não está se contendo de tanta alegria. Enquanto a esposa se recuperava do parto, na tarde de ontem, ele contou que logo quer ‘’encomendar’’ o segun-

do filho. ‘’Daqui a um ano, ou quem sabe menos’’, revelou. O médico responsável pelo milagre, por sua vez, garantiu que a vinda do irmão ou irmã de Sol está garantida. ‘’Temos mais sementinhas guardadas’’, brincou, referindo-se a outros óvulos retirados de Fathia que estão sendo mantidos em um tambor de nitrogênio, a menos 196 graus centígrados. ‘’A crio-preservação de óvulos vinha sendo pesquisada há pelo menos 10 anos por vários cientistas em todo mundo, porém, ao contrário do congelamento de embriões e espermatózóides, os resultados sempre foram muito ruins e nunca foi adotada como rotina’’, explica Almodin. Para tornar possível a vitrificação, a equipe do pesquisador paranaense desenvolveu e patenteou uma haste de polipropileno - batizada de Vitri-Ingá - que tem um furo minúsculo em uma das extremidades. Neste orifício é colocado o óvulo, que fica suspenso no ar através

Olga Leiria

Nasceu em Maringá o primeiro bebê gerado a partir da técnica de vitrificação de óvulo da vitrificação ou espelhamento, conseguida com o uso de duas soluções. Uma vez vitrificado, o óvulo é colocado no nitrogênio para posterior fecundação. Segundo o pesquisador, o objetivo é diminuir substancialmente ou até acabar com o congelamento de embrião,

Estudantes desocupam reitoria da USP Fabiano Falsi São Paulo - Os estudantes da Universidade de São Paulo decidiram desocupar a reitoria nesta sexta-feira. Depois de mais de três horas de discussão, em assembléia realizada durante essa tarde, os funcionários da Universidade de São Paulo decidiram aceitar as propostas da reitoria e encerraram a greve. Na prática, isso também significa a saída dos alunos do prédio. O primeiro ato envolveu cerca de 150 manifestantes. No dia 3 de maio, os estudantes derrubaram a porta de entrada da reitoria da USP, quebraram alguns vidros e móveis e se instalaram no local. No dia 16 de maio, os alunos ganharam a adesão de membros do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), que entraram

em greve. O principal motivo da ira dos alunos estava em três decretos do governador do Estado de São Paulo, José Serra, que alteram alguns pontos da administração das universidades. Desde que ocuparam a reitoria, os eles pediam a revogação das leis. Os manifestantes alegavam que algumas medidas dificultam a melhor distribuição dos recursos da universidade, impedem as contratações e tiram a autonomia das instituições. Na quinta-feira, alunos e funcionários enfrentaram a Polícia Militar (PM) durante uma passeata que começou dentro da universidade e seguiu pelas ruas do seu entorno. Os policiais tentaram impedir que a manifestação ganhasse as ruas, mas tiveram de

recuar quando os cerca de 250 manifestantes decidiram ir em frente. Não foram registrados feridos. Um impasse entre os servidores da USP, que realizam uma assembléia na tarde desta sextafeira, chegou a ameaçar a desocupação. A saída do prédio, que estava prevista para as 16h, deve ocorrer às 17h, após a assinatura da reitora Suely Vilela no acordo fechado com os funcionários.

já que a nova técnica é significativamente mais barata e simples. ‘’Não é preciso nem o uso de computador. São gastos cerca de três minutos por óvulo, enquanto o congelamento de embrião leva de três a quatro horas.’’ Atualmente 12 clínicas brasileiras já adotam a técnica.

O casal Fathia e Mohamed procurou a clínica de Almodin em março do ano passado. O tratamento foi iniciado no dia 7 de agosto e na primeira tentativa a fecundação aconteceu. ‘’Não tenho palavras para definir o que estou sentindo’’, resumiu a mãe, fitando maravilhada a pequena filha.

Chile tentará repatriar pedófilo detido no Brasil

Ficou acertado que os servidores receberão o pagamento referente aos 36 dias da greve, que começou em 16 de maio. O auxílio alimentação passará de R$ 182 para R$ 250. Além disso, será formada uma comissão para negociar os demais itens da reivindicação.

EFE O governo chileno tramitará a repatriação em breve de um pedófilo foragido da Justiça que foi detido nesta quinta-feira no Brasil, disse hoje o subsecretário do Interior chileno, Felipe Harboe. Em declarações à rádio Cooperativa, Harboe disse que o governo já entrou em contato com as autoridades brasileiras através da embaixada brasileira em Santiago, e disse que estão sendo analisadas com a Chancelaria todas as alternativas que tornem possível agilizar o trâmite. Rafael Maureira Trujilo, conhecido como “Sacarach”, condenado a 20 anos de presídio no Chile e foragido da Justiça chilena desde

17 de março, foi detido na quintafeira em uma localidade próxima a Florianópolis (Santa Catarina), confirmou a polícia. Segundo a polícia, Maureira estava no Brasil como imigrante ilegal, o que, segundo o subsecretário do Interior, facilitaria sua deportação. Maureira liderava no Chile a rede “Paidos”, cujos integrantes abusavam de crianças, as filmavam e depois colocavam os vídeos na internet. O pedófilo foi condenado a 20 anos de prisão devido a violações reiteradas a menores, abusos reiterados contra mais de nove menores de idade, distribuição e fabricação de material pornográfico e por formação de quadrilha.

Agência Brasil A crise aérea que o Brasil enfrenta é conseqüência da falta de preparo do país para acompanhar o crescimento da aviação, avaliou hoje (22) o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho. De acordo com ele, a crise “é o resultado de um longo processo, de um lado do crescimento da aviação brasileira, de outro lado, da falta de preparação nossa, eu quero assumir aqui essa autocrítica, dos equipa-

mentos, do pessoal, de dar conta de um crescimento que nós tivemos”. Em entrevista ao programa Repórter Nacional Manhã, da TV Nacional, Carvalho afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva “está muito preocupado” com a crise. “ Ele já buscou vários caminhos, não se pode dizer que não houve cuidado”. Hoje, a Aeronáutica anunciou uma série de medidas para tentar amenizar a crise aérea, além de afastar militares controladores de

vôo do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (Cindacta) 1 em Brasília. “O presidente outorgou à Aeronáutica, a quem de fato compete resolver o aspecto principal pelo menos dessa crise, toda força para que essa crise seja resolvida. Mais do que ninguém o presidente deseja ver resolvido esse problema que começa a marcar muito profundamente a nossa vida e a nossa atividade econômica”, disse Carvalho.

Passageiros dormem no chão em aeroportos Lisandro Staut

Passageiro dorme no chão no aeroporto de Guarulhos

6 PÁGINA


Política

LONDRINA, 27 de junho de 2007

País avança com investigação do caso Renan Presidente do TSE diz que Brasil precisa acreditar nos ´políticos vocacionados´

Roberta Pennafort Equipe do Estadão Rio De passagem pelo Rio, o ministro Marco Aurélio Mello, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), disse nesta sexta-feira, 22, acreditar que o Brasil sairá melhor do processo de investigação de supostas irregularidades cometidas pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). “As instituições estão funcionando”, justificou. “Precisamos continuar acreditando nas instituições pátrias e nos políticos vocacionados. Por isso, o período é alvissareiro; creio que avançaremos.” O ministro não quis analisar as acusações contra Renan, sustentando que o processo de apuração ainda está em curso e que não cabe a ele julgá-las, mas comentou que o teor das denúncias é espantoso. “Eu não analiso, apenas lanço uma exclamação: que contexto! Creio que nem a mente mais criativa poderia imaginar que episódios como estes viriam à tona.” Concluiu dizendo que não chegou a “formar uma opinião a respeito” e que o País está demonstrando amadurecimento pela forma como o caso está sendo conduzido. Renan é acusado, entre outras, de receber ajuda de um lobista para pagar pensão à jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha de 3 anos, e de apresentar notas frias para comprovar renda. Esta semana foi marcada por reuniões no Conselho de Ética para definir o seu destino político, mas todas foram adiadas. O relator do caso, Epitácio Cafeteira, pediu afastamento na segunda-feira por motivos de saúde. Na quarta-feira, foi substituído por Wellington Salgado, do mesmo partido que Renan, mas também renunciou a função. O presidente do órgão, Sibá Machado, estuda a possibilidade de convocar três relatores, já que ninguém quer assu-

Celso Junior

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDBAL)(e), preside sessão ao lado do senador Eduardo Suplicy(PT-SP), em Brasília, nesta quarta-feira mir a função sozinho.Os trabalhos do Conselho foram adiados e não tem data marcada. O bicheiro, que é inimigo político do presidente do Senado, afirmou que, por ordem de Renan, chegou a fazer empréstimos para a prefeitura de Murici para o pagamento dos funcionários. “Quando Remi Calheiros ganhou a eleição da prefeitura de Murici, o senador Renan Calheiros, me autorizou a fazer um empréstimo para ele pagar a folha de dezembro e o décimo terceiro”, acusou. Parte do empréstimo teria sido devolvido por Remi com cheques

dos três bancos. “Ele me deu os cheques. Muitos foram compensados, mas outros voltaram sem fundos, não cobriram, se o Banco Central quebrar o sigilo da prefeitura de Murici no anos de 1996 a 2000 vai encontrar muito cheques dele para mim”, disse. Segundo Batista, a renda do bicho, cerca de 10 mil dólares por dia, serviu também para pagar despesas pessoais do senador. “Eu paguei despesas de campanha e até despesas de pessoal”, contou. Entre as despesas de campanha, o bicheiro disse que financiou compra de camisetas, pagou aluguel

de carro, gasolina e distribuição de cartazes. O advogado Eduardo Ferro, que defende o presidente do Senado, disse que desconhece qualquer envolvimento do senador Renan Calheiros com o bicheiro Plínio Batista. “Essas questões já surgiram em campanhas eleitorais, levantadas por adversários políticos de Renan. Acho que isso pode estar sendo requentado agora e acredito que não tenha proced or adversários políticos de Renan. Acho que isso pode estar sendo requentado agora e acredito que não tenha procedência”.

O bicheiro Plínio Batista, que se disse ameaçado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que, além de cheques, tem fotografias e fitas de vídeos que mostram que o clã dos Calheiros mantinha relação próxima com ele. O bicheiro, impedido de exercer a profissão ilegal, agora fabrica e vende fogos de artifício em Maceió e Aracaju, contou que para se proteger de um eventual atentado providenciou segurança particular. O vereador da cidade de Murici, Plínio Júnior, filho do bicheiro, disse que a família teme uma reação violenta por parte do deputado Olavo Calheiros (PMDB-AL) e do ex-prefeito de Murici, Remi Calheiros. Ainda assim, o bicheiro Batista reafirmou que a responsabilidade por tudo que acontecer a sua vida é do senador Renan Calheiros. “Até se eu morrer de acidente de trânsito a responsabilidade é dele. O meu receio é porque o senador sabe que eu tenho prova contra ele”, disse em nova conversa com o Estado. Batista, que é acusado de vários crimes e assassinatos, contou que tem uma relação de cheques que supostamente comprovam uma relação entre ele e o senador. Ele assegura que pagou na extinta gráfica Idéia, de propriedade de Benezido Rodrigues, preso na operação Rio Nilo, desencadeada no início do ano pela Polícia Federal, santinhos e material de campanha para o senador Renan Calheiros. “O Plínio pagava a propaganda, cartazes, santinhos e ainda abastecia os carros”, confirmou Rodrigues ao Estado. Plínio garantiu que tem cheques das agências do Banco do Brasil, Produban e da Caixa Econômica, assinados por Remi Calheiros, prefeito de Murici, cidade natal dos Calheiros, que supostamente demonstrariam uma relação de proximidade entre ele.

Escutas da Operação Aquarela atingem Joaquim Roriz Roberta Pennafort Equipe do Estadão A Operação Aquarela, da Polícia Civil de Brasília, pegou em cheio o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF), flagrado em escutas telefônicas com Tarcísio Franklin de Moura, que presidiu o Banco de Brasília (BRB) de 1999 a abril deste ano. Tarcísio está preso desde a semana passada, sob suspeita de comandar um esquema de desvio de dinheiro de cartões de cré-

dito que chega a R$ 50 milhões. Na operação, foram presas 19 pessoas em Brasília e São Paulo. As gravações, todas feitas no dia 13 de março, capturaram diálogos reveladores entre o senador Joaquim Roriz e Tarcísio. Numa das conversas, Tarcísio liga para o gabinete do senador Roriz. A gravação exibida pela revista Época mostra o seguinte diálogo: - Tarcísio diz: “Eu poderia falar com o senador? É Tarcísio”.

- Alguém responde: “Só um minutinho, por gentileza”. - Tarcísio: “Alô, oi senador. Posso sugerir um negócio?”. - Roriz: “Pode”. - Tarcísio: “Por que a gente não leva lá para o escritório do Nenê?”. - Roriz: “É pra isso mesmo” - Tarcísio: “E de lá sai cada um com o seu”. - Roriz: “Ah, então tá ótimo. Nós pensamos a mesma coisa”. Noutra conversa, Tarcísio fala para um homem não identificado que está combinando com Roriz

de encontrar-se “no escritório do Nenê Constantino” (presidente do Conselho de Administração da Gol e dono de empresas de ônibus de Brasília). Tarcísio também menciona que o que eles têm que pegar não cabe em um carro. No mesmo dia, relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), do Ministério da Fazenda, revela uma movimentação referente a um cheque em nome de uma empresa agríco-

la supostamente para Nenê Constantino. Há um saque no BRB de R$ 2,231 milhões, coberto por um cheque em nome de uma empresa do ramo agropecuário, que seria nominal a Constantino. Procurada pelo Estado, a assessoria de Constantino informou que ele nunca teve conta no BRB nem jamais entregou cheque de R$ 2 milhões a Roriz. O senador Roriz não respondeu ao Estado, de acordo com a Época

PÁGINA

7


Política - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Senadores querem apuração de denúncias envolvendo Roriz O senador Joaquim Roriz, teria acertando partilha de R$ 2,2 milhões em dinheiro com um dos presos pela Operação Aquarela, que investiga o desvio de R$ 50 milhões do Banco de Brasília Gazeta do Povo

Depois da divulgação de gravações de conversas telefônicas interceptadas pela Polícia Civil do Distrito Federal, mostrando o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF), ex-governador do DF, acertando partilha de R$ 2,2 milhões em dinheiro com um dos presos pela Operação Aquarela, senadores defendem uma investigação severa do caso. A operação investiga o desvio de R$ 50 milhões do Banco de Brasília (BRB). Para o líder do PSB e titular do Conselho de Ética, senador Renato Casagrande (ES), o Senado não tem como deixar de apurar a nova denúncia: - Não dá para o Senado se fingir de morto. Temos de tomar as medidas necessárias. É mais uma paulada na cabeça da Casa. O senador Roriz terá de se explicar, e a Corregedoria Senado terá de buscar informações junto à polícia para saber da dimensão do caso. O corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), embarcou neste sábado para o Uruguai mas, por intermédio

de sua assessoria, informou que, na volta ao Brasil, deverá tomar providências para apurar a denúncia. O líder do Democratas, Agripino Maia (RN) também considera indispensável que o Senado investigue as denúncias: - Se for verdade, o Senado não pode ficar sem investigar. Segundo reportagens das revistas ‘Época’ e ‘Veja’, que chegam às bancas este final de semana, Roriz combina com Tarcísio Franklin de Moura, que presidiu o banco estatal entre 1999 e 2006, como receber parte da quantia no escritório do empresário Nenê Constantino, dono da Gol, da maior frota de ônibus do país e de uma empresa que presta serviços para o governo do DF. Constantino confirma versão de Roriz Ò senador Roriz negou que esteja envolvido nas denúncias apuradas pela operação Aquarela. Por meio de sua assessoria de imprensa, ele explicou que pegou um empréstimo de R$ 300 mil com Nenê Constantino, para o pagamento de uma bezerra.

Governador Aécio Neves vem a Curitiba nesta segunda-feira Gazeta do Povo O governador de minas gerais, Aécio Neves, deve vir a Curitiba nesta segunda-feira, caso a crise na aviação assim o permita. pelo menos é o que garante um comunicado do prefeito Beto Richa. A causa da visita seria para prestigiar a entrega ao prefeito da premiação Personalidade Associação das Empresas da Cidade Industrial de Curitiba 2007. “Nossa ligação é muito próxima, nascida da amizade do meu avô Tancredo Neves com o pai de Beto, o ex-governador José Richa. Aprendemos a gostar da política com eles (Tancredo e Richa) e jamais deixamos de seguir seus ensinamentos”, disse Aécio Neves, segundo o comunicado de Richa. Além do governador de Minas Gerais, outros tucanos confirmaram presença, como o senador Marconi Perillo, de Goiás, e os vice-governadores de Santa Catarina, Leonel Pavan, e de Roraima, José de Anchieta Júnior. A soleni-

8 PÁGINA

dade de entrega dos prêmios, que existe há 29 anos, será às 12 horas, no Graciosa Country Club. Marino Garofani, da Brafer Construções Metálicas, foi eleito presidente da Associação das Empresas da Cidade Industrial de Curitiba (AECIC) para biênio 2007-2009. Arthur Claudino dos Santos assume a presidência do Conselho Deliberativo da entidade. Os empresários Jackson Lenzi Pires, outros tucanospara que sejam trazidos com maior confirmaram presença, como o senador Marconi Perillo, de Goiás da Plásticos do Paraná, e Carlos Antonio Gusso, da Risotolândia, são vicespresidentes. “Nossa ligação é muito próxima, nascida da amizade do meu avô Tancredo Neves com o pai de Beto, o ex-governador José Richa. Aprendemos a gostar da política com eles (Tancredo e Richa) e jamais deixamos de seguir seus ensinamentos”, disse Aécio Neves, segundo o comunicado de Richa.

Roriz teria documentos que comprovam a transação, como nota fiscal da venda do animal e nota promissória. O empresário, que havia declarado desconhecer o cheque de R$ 2,2 milhões, divulgou nota no fim da tarde deste sábado endossando a versão de Roriz. Constantino diz que recebeu este valor na venda de uma fazenda e usou o dinheiro para emprestar R$ 300 mil a Roriz. O empresário afirma ainda que o senador retornou R$ 1,9 milhão, ficando apenas com o valor do empréstimo. Conversa gravada Os diálogos da Polícia Civil, no entanto, sugerem que R$ 2,2 milhões teriam sido sacados da conta de Constantino e que seriam entregues na casa do senador. Ao saber que o dinheiro iria em um carro, Roriz afirma que é preciso encontrar outra solução. Os diálogos da Polícia Civil, no entanto, sugerem que R$ 2,2 milhões teriam sido sacados da que seriam entregues na casa do senador. Ao saber que o dinheiro iria em um carro, Ele é informado que uma parte do dinheiro, R$ 200 mil, deve-

ria ser depositada e o restante, R$ 2 milhões, seria dividido. ( leia no blog do Noblat). Outra conversa entre Tarcísio e Roriz, gravada no dia 13 de março, mostra que a solução encontrada foi levar o dinheiro para o escritório de Constantino, em Brasília, e ali fazer a partilha. Pela reportagem de “Época”, relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda, mostra que, no mesmo dia, Constantino sacou R$ 2,2 milhões no BRB. A conversa entre Moura e Roriz motivou, semana passada, um pedido de investigação do senador enviado à ProcuradoriaGeral da República. À revista ‘Veja’, Roriz alegou que no dia 12 de março se encontrou casualmente com Constantino e comentou que estava sem dinheiro para pagar uma bezerra que comprara por R$ 300 mil. Constantino teria dito então que, casualmente, tinha e de 2,2 milhões de reais e que Roriz poderia levá-lo, descontá-lo no BRB, pegar os R$ 300 mil e devolver o restante. Tarcísio Franklim de Moura

foi preso durante a Operação Aquarela, mas acabou solto após três dias juntamente com os demais investigados da Operação. Confira a transcrição do diálogo da polícia: — Senador, posso sugerir um negócio? Por que a gente não leva para o escritório do Nenê? — pergunta Tarcísio Franklin de Moura. — Era para ser isso mesmo — responde Joquim Roriz. — E de lá sai cada um com o seu — afirma Moura. — É isso mesmo. Lá não tem dúvida nenhuma — diz Roriz. Depois de falar com Roriz, Moura ligou para um homem a quem tratou por “chefe”. — E aquela minha parte? — pergunta o “chefe”. — Vai tudo no bolo — afirmou Moura. Segundo Valério Neves, assessor de Roriz, o “chefe” seria Benjamin Roriz, primo do senador e ex-secretário de seu governo, quando esteve à frente do Distrito Federal. Assine O Globo e receba todo o conteúdo do jornal na sua casa

Deputados começarão a votar a reforma política nesta semana Agência Brasil Os deputados começarão a votar na terça-feira o projeto de lei da reforma política, mas antes terão que liberar a pauta, trancada pelas medidas provisórias 369, que cria a Secretaria Especial de Portos, e 358, que aumenta a possibilidade de parcelamento das dívidas dos clubes de futebol com a Receita Federal, pela criação da loteria Timemania. O projeto de reforma política, relatado pelo deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) recebeu 346 emendas que estão sob análise do parlamentar para a elaboração do substitutivo a ser apresentado em plenário. Nas comissões da Casa, os deputados têm agenda a partir de amanhã (25): às 14 horas o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Zilkoski, falará

no plenário e durante a semana participará de debates sobre a situação financeira dos municípios. Nessa entrevista coletiva, ele tratará especificamente da implantação do Simples Nacional. Também amanhã, a partir das 14 horas, na Comissão de Direitos Humanos e Minorias, será realizado o 1º Encontro Latino-americano de Parlamentares pela Infância, com a participação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Congresso Nacional e da organização não-governamental Save the Children, da Suécia. Para terça-feira (26) foi marcada, na Comissão de Educação e Cultura, audiência pública às 14 horas para debater mecanismos que permitam a superação do analfabetismo infanto-juvenil. Entre

os convidados estão a diretora da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Lais Abramo; a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância no Brasil (Unicef), Marie-Pierre Poirier; e o secretário-geral da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI), Álvaro Marchesi. A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural discutirá, ainda na terça-feira, políticas de desenvolvimento da atividade pesqueira. Para a audiência pública, às 14 horas, está prevista a participação do ministro Altemir Gregolim, da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca; do presidente do Instituto Chico Mendes, Rômulo José Fernandes de Mello; e do governador do Ceará, Cid Gomes.


LONDRINA, 27 de junho de 2007 - Política

Ministro da Defesa admite mais transtornos em aeroportos nos próximos dias Waldir Pires diz que “próximos dias serão decisivos” e admite que novos transtornos ainda estão por acontecer no setor aéreo Silvana Leão Reportagem Local O ministro da Defesa, Waldir Pires, divulgou uma nota nesta noite de sexta-feira em que afirma que os “próximos dias serão decisivos” e admite que novos transtornos ainda estão por acontecer no setor aéreo. Há quatro dias passageiros enfrentam um caos nos principais aeroportos do país por conta de um grupo do Cindacta-1 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo) que estaria se recusando as utilizar os equipamento de controle de tráfego, de acordo com comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito. Os dois maiores aeroportos do país estão com as partidas suspensas. No aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo) --para Brasília, a região Nordeste, Estados Unidos e Europa--, e Congonhas, na zona sul de São Paulo --para Brasília e o Nordeste. Em Brasília, a Infraero (estatal que administra os aeroportos) confirmou que o aeroporto de Brasília ficou fechado para decolagens por 34 minutos, das 18h13 às 18h47. Na nota, Pires fala que mesmo com as medidas tomadas pelo governo federal, como a

Keiny Andrade

O ministro da Defesa, Waldir Pires, deixa o Palácio da Alvorada, em Brasília, após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar de crise no setor compra de equipamentos e a contratação de profissionais, “um grupo de controladores aéreos vem insistindo em obstruir o direito de ir e vir dos cidadãos”. “É um risco, temos de ter prudência. Todo cuidado é pouco porque o momento é delicado e envolve militares, que vivem um sistema de hierarquia diferente dos civis”, afirmou o presidente da CPI, Marcelo

Castro (PMDB-PI), ao saber das decisões anunciadas pelo comandante, pouco depois de ter se reunido com o ministro. “O Brasil não será refém de nenhuma categoria profissional. Hierarquia e disciplina devem ser observadas por todos os militares. O fluxo e a segurança do tráfego aéreo serão mantidos a qualquer preço, dentro da lei. O Estado Democrático de Direito tem a

responsabilidade de garantir os serviços públicos a todos os cidadãos”, diz a nota. Ao fim da nota, o ministro é evasivo e diz que os “próximos dias serão decisivos” e que ���novos transtornos podem ocorrer no início, mas eles serão superados com unidade, serenidade e firmeza de todos os brasileiros”, conclui. Integrantes da CPI do Apagão Aéreo na Câmara vêem com atenção

as medidas anunciadas nesta sexta-feira pelo comandante da Aeronáutica, Juniti Saito. Segundo eles, no total, um grupo de 50 controladores de tráfego aéreo deverá ser substituído nos próximos dois meses, na tentativa de conter de forma definitiva a crise aérea. No entanto, os deputados advertem sobre o risco de as decisões acirrarem os problemas. De acordo com o Ministério da Defesa, as substituições começaram hoje. Não há confirmações quanto ao número de controladores afastados. “É um risco, temos de ter prudência. Todo cuidado é pouco porque o momento é delicado e envolve militares, que vivem um sistema de hierarquia diferente dos civis”, afirmou o presidente da CPI, Marcelo Castro (PMDB-PI), ao saber das decisões anunciadas pelo comandante, pouco depois de ter se reunido com o ministro. Para o relator da comissão, Marco Maia (PT-RS), se as medidas foram anunciadas é porque o governo e o Comando da Aeronáutica planejaram todas as situações, inclusive a possibilidade de uma reação de protesto por parte dos controladores de vôo em decorrência do afastamento dem gr(Fazenda) e arta Suplicy .

PSOL vai pedir cassação do mandato de Roriz Denise Madueño Reportagem Local BRASÍLIA - O PSOL vai entrar no Conselho de Ética do Senado nesta semana com pedido de cassação do mandato do senador Joaquim Roriz (PMDB-DF), por suposto envolvimento em esquema de desvio de dinheiro do Banco de Brasília (BRB). A decisão foi tomada neste domingo, 24, em reunião da Executiva do partido. Ao mesmo tempo, o corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), afirmou que vai requisitar ao Ministério Público e à Polícia Civil do Distrito Federal as fitas com gravações telefônicas e dados da Operação Aquarela, na qual a polícia aponta desvio de cer-

ca de R$ 50 milhões no BRB. Tuma, que participa do encontro do Parlamento do Mercosul no Uruguai, chega na terça-feira a Brasília. No Senado, a avaliação de aliados do governo e de oposicionistas é de que a investigação contra Roriz será inevitável e que a situação do senador é mais grave do que a do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que já responde a processo no Conselho de Ética. Isto porque, contra Roriz, os senadores apontam que a investigação da polícia foi divulgada pela imprensa acompanhada de gravações, enquanto que contra Renan não apareceram documentos que comprovariam o

pagamento de parte das despesas pessoais do senador pelo lobista da empreiteira Mendes Júnior. Além disso, senadores peemedebistas afirmam que dificilmente Roriz, senador de primeiro mandato e ainda com pouca articulação na Casa, terá a solidariedade do partido. “O Roriz não tem o trânsito de Renan entre os senadores. Chegou agora no Senado. Não vai ter uma defesa aberta. Nisso terá dificuldade”, afirmou o senador Gilvam Borges (PMDBAP), integrante do Conselho de Ética, externando a opinião de outros senadores do partido. “O caso de Roriz começa com mais consistência do que o de Renan”, afirmou o sena-

dor Renato Casagrande (PSBES), outro integrante do colegiado. “O Senado não pode ficar imóvel desconhecendo esse assunto. Um caso como esse, o Senado tem de tomar uma medida”, continuou. Independentemente do partido, senadores do conselho defenderam a apuração das denúncias. “É inevitável a apuração. Uma acusação dessa gravidade não pode ficar sem investigação”, afirmou o senador Jefferson Peres (PDT-AM). “Precisamos tomar providências para que a crise não vá se avolumando. Ou o Senado demonstra condições de apurar os fatos ou todos serão culpados, e não só os acusados. Todos serão considerados

precocemente culpados”, afirmou. Parlamentares do PSOL vão discutir hoje com advogados do partido os termos da representação contra Roriz. O PSOL também foi o autor da representação contra Renan. “O caso de Roriz é tão grave quanto o de Renan. Não queremos que esse caso anule o de Renan”, afirmou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), membro da Executiva do partido. Escuta telefônica feita pela Polícia Civil flagrou diálogos de Roriz com o ex-presidente do BRB Tarcísio Flanklin, um dos 19 presos na Operação Aquarela, nos quais os dois supostamente combinam o transporte.

PÁGINA

9


Política - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Alckmin diz que PSDB deve se fortalecer para 2010 Silvana Leão Reportagem Local SÃO PAULO - O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou neste domingo, 24, que o partido precisa se fortalecer nas eleições municipais de 2008 para vencer as eleições presidenciais em 2010. Segundo ele, o PSDB precisa se organizar no País todo e apresentar nos 5,5 mil municípios brasileiros bons candidatos a vereador e para prefeito e um programa mínimo de governo. “O governo local é o que está mais próximo do povo, onde as coisas acontecem”, disse, concordando com Fernando Henrique Cardoso, que disse na última sexta-feira, 22, que o partido precisa se aproximar do povo para vencer as eleições de 2010. O ex-governador, que participou neste domingo de um encontro de jovens promovido pelo PSDB, lembra que quando viajou pelos 27 Estados brasileiros na última campanha eleitoral verificou que o partido é fraco em muitos Estados. “É preciso agora, na eleição de 2008, estruturar o partido e estar mais próximo da população para 2010”, disse. Segundo Alckmin, a população hoje quer emprego e ren-

Keiny Andrade

Alckmin participou de encontro com jovens do PSDB neste domingo em São Paulo da e por isso o País precisa gerar mais emprego, melhorar os salários, melhorar a segurança nas grandes cidades e a saúde. Questionado sobre a possibilidade de ser o candidato do partido para disputar a prefeitura de São Paulo em 2008, Alckmin disse que ainda acha muito cedo para falar no assunto e garantiu que não tem a candidatura como meta pessoal. “Pretendo trabalhar para ajudar os municípios, mas os 5,5 mil municípios brasileiros

Escuta telefônica flagra esquema de corrupção Correio Braziliense Escutas telefônicas feitas pela Polícia Civil do Distrito Federal durante a Operação Aquarela foram encaminhadas à Procuradoria-Geral da República, foro especial para investigações relacionadas a parlamentares com assento no Congresso Nacional. Trata-se de uma conversa mantida no dia 13 de março, às 14h19, entre o então presidente do Banco de Brasília (BRB), Tarcísio Franklim de Moura, e o senador Joaquim Roriz (PMDB). Eles falam sobre um encontro marcado no escritório do empresário Nenê Constantino, para fazer partilha de dinheiro. Três minutos antes de ligar para o gabinete de Roriz no Senado, Tarcísio conversou com um homem não identificado sobre o mesmo assunto. O diálogo foi captado com autorização judicial, por meio de interceptação do telefone

10 PÁGINA

da casa de Tarcísio, que estava sendo monitorado pela Divisão de Inteligência da polícia e pelo Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC) do Ministério Público do DF. Na conversa, Roriz concorda com uma proposta do presidente do BRB de levar uma quantia em dinheiro ao escritório de Constantino. “Por que a gente não leva lá pro escritório do Nenê?”, questiona Tarcísio. “E de lá sai cada um com o seu…”, acrescenta. O senador responde: “Era para ser isso mesmo porque lá não tem dúvida nenhuma”. Três minutos antes de ligar para o gabinete de Roriz no Senado, Tarcísio conversou com um homem não identificado sobre o mesmo assunto. “Eu vou sugerir que entregue lá no escritório do Nenê e cada um pegue o seu lá”, afirmou o então presidente do BRB. O interlocutor respondeu que seria “uma boa idéia”.

do País inteiro”, disse, lembrando que a escolha de candidato só ocorrerá no próximo ano. Alckmin disse ainda que está acompanhando as discussões sobre reforma política e que é favorável ao voto distrital. O ex-governador justifica que o modelo reduziria a distância que existe hoje entre o representante e representado. “Com o voto distrital você cria um casamento melhor entre os dois”, avalia.

O tucano defendeu também a cláusula de desempenho. Segundo ele, não tem sentido o Brasil ter mais de 30 partidos com registro no Tribunal Superior Eleitoral. “Você não tem 30 ideologias, você tem partido de aluguel, legenda de aluguel, e isso é triste”, disse. Segundo Alckmin, muitos partidos só existem para servir de língua de trapo para atacar os outros. O ex-governador também disse que é a favor da fideli-

dade partidária e afirmou que a reforma não deveria começar pelas discussões de financiamento público de campanha. “A reforma está começando equivocada e não trata de questões que me parecem mais prioritárias, como a cláusula de desempenho, fidelidade e voto distrital”, disse. Alckmin negou também que seja candidato à presidência do partido e ressaltou que não tem interesse na posição. “Vou visitar os Estados como militante, como cidadão brasileiro”, disse. O tucano destacou ainda que é seu dever fazer uma boa oposição e que ela é necessária para o bem do Brasil. “Quem ganha é o povo, porque a oposição faz com que o governo não fique acomodado. Ajudar a fiscalizar e a combater desvios de conduta”, disse. Em relação ao caso do presidente do Senado, Renan Calheiros, Alckmin disse acreditar que o Senado vai investigar o caso e que é preciso aguardar para saber o desfecho. “O que se deseja é a verdade e justiça”, disse. O ex-governador classificou o governo federal de incompetente por não conseguir resolver a crise do setor aéreo, iniciada em setembro.

Metade dos processos no TCU tem irregularidades Correio Braziliense Quase metade dos processos julgados pelo Tribunal de Contas da União (TCU), no primeiro trimestre deste ano, foi considerada irregular. Entre os 487 apreciados de forma conclusiva, 230 (47%) foram julgados pela irregularidade das contas. Os 331 responsáveis foram condenados ao pagamento de multas ou ao ressarcimento de débito no valor de R$ 89 milhões. Os números preocupam ministros do tribunal, principalmente porque a recuperação dos valores é historicamente muito pequena: em torno de 2% do valor das multas e ressarcimentos. Como o dinheiro desviado não volta, o TCU tem investido em medidas cautelatórias – suspensão de licitações e contratos. As 17 medidas tomadas no trimestre envolviam recursos federais num total de R$ 5 bilhões. Em 2004, o valor total das con-

denações impostas pelo TCU foi de R$ 384 milhões, sendo R$ 372 milhões de débitos apurados e R$ 11,8 milhões de multas impostas. O total de recolhimentos ficou em R$ 8,1 milhões – o que corresponde a 2,1% dos débitos e multas. De janeiro a setembro de 2005 (último dado disponível), o total de condenações alcançou R$ 269 milhões, sendo R$ 259 milhões de débitos apurados. Os recolhimentos ficaram em R$ 5,9 milhões – ou 2,2% do valor das condenações. A demora na cobrança executiva é conseqüência de uma legislação que beneficia o infrator, pela concessão de recursos de longos prazos e pela falta de instrumentos para localizar os bens dos devedores. Quando os responsáveis são encontrados, geralmente já se desfizeram de seus patrimônios. Os órgãos envolvidos no julgamento, o TCU, e na cobrança das dívidas, a Ad-

vocacia Geral da União (AGU), empurram um para o outro a responsabilidade pelo atraso na recuperação ou na reposição do patrimônio público. Segundo nota da AGU, a principal dificuldade no ressarcimento aos cofres públicos “deve-se ao TCU pedir o ajuizamento, em média, cinco anos após a ocorrência do fato que gerou o débito”. Uma das dificuldades da Advocacia Geral da União para reaver esses valores é a localização de bens em nome dos devedores para garantir a ação de execução e a devolução dos recursos públicos indevidamente aplicados. Há casos em que o devedor não é encontrado, assim como seus bens. As dívidas de maior valor estão concentradas nas mãos de um grupo pequeno de devedores. Muitos dos que devem pequenos valores procuram quitá-las administrativamente.


Cidades

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Violência perpetua analfabetismo na periferia Professores têm medo de dar aulas nos bairros mais pobres, justamente onde há mais alunos Fernando Rocha Faro Reportagem Local O analfabetismo é um mal que atinge, de acordo com o Censo de 2000, perto de 7% dos londrinenses. A exemplo do restante do País, a maior incidência é observada em bairros periféricos, pobres e violentos. E é justamente a violência um dos fatores que dificultam que esse quadro seja revertido. O Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), mantido pela administração municipal, seria uma alternativa para levar conhecimento para essas localidades. Seria, se a violência em bairros como os conjuntos Novo Amparo (Zona Leste) e os jardins União da Vitória (Zona Sul) e São Jorge (Zona Norte) não assustasse os professores. As professoras garantem que não têm medo de trabalhar no São Jorge. Para Maria Salete, existe muito preconceito contra a localidade. ‘’Sai muita coisa na mídia sobre o bairro que deixa as pessoas preocupadas. Mas eu nunca tive problema’’. Atualmente, o Novo Amparo

Divulgação

ciado - por estarem e o União não contam em níveis diferentes com turmas do projede aprendizagem. to. No São Jorge, são Outra adversidaduas professoras, e de, de acordo com há espaço para mais as professoras, é o uma. ‘’A verdade é grau de dependência que em locais viodos alunos. A maior lentos os professores parte é formada de não querem ir, espemulheres, acima de cialmente à noite’’, 50 anos. ‘’Elas ficam comenta a gerente do EJA, Elaine Fátima inseguras o tempo Souza de Carvalho. todo. O maior problema não é o tempo Ela acrescenta que a para estudar, que elas maior parte do públitêm, mas a falta de co do programa é de donas-de-casa acima confiança’’, explica de 50 anos. Noventa Maria Salete. Tanto ela quanto por cento dos alunos Luciah Maria dizem estudam à noite. A preferência pelo períque é necessário ter odo, no entanto, tem bastante paciência ‘’A verdade é que em locais violentos os gerado transtornos, professores não querem ir, especialmente à noite’’ para trabalhar com adultos, mas os resulcomo a dificuldade para arrumar professores para e adultos à noite. Luciah Ma- tados são gratificantes. ‘’Se a bairros considerados perigo- ria Borges Baú e Maria Salete gente disser uma coisa que não sos. Grzeca atendem perto de 40 os agrade, eles não vêm mais. Na Escola Municipal Ata- alunos. Temos que ter muito cuidado’’, A primeira dificuldade é fácil diz Luciah. názio Leonel, no Jardim São Na Escola Municipal AtaJorge (Zona Norte), há vagas de ser constatada. Na mesma para três professoras. Mas só sala de aula, os estudantes são názio Leonel, no Jardim São duas trabalham no local atual- separados em dois grupos - e Jorge (Zona Norte), há vagas mente para alfabetizar jovens recebem atendimento diferen- para três professoras. Mas só

duas trabalham no local atualmente para alfabetizar jovens e adultos à noite. Luciah Maria Borges Baú e Maria Salete Grzeca atendem perto de 40 alunos. Atualmente, o Novo Amparo e o União não contam com turmas do projeto. No São Jorge, são duas professoras, e há espaço para mais uma. ‘’A verdade é que em locais violentos os professores não querem ir, especialmente à noite’’, comenta a gerente do EJA, Elaine Fátima Souza de Carvalho. Ela acrescenta que a maior parte do público do programa é de donas-de-casa acima de 50 anos. Noventa por cento dos alunos estudam à noite. A preferência pelo período, no entanto, tem gerado transtornos, como a dificuldade para arrumar professores para bairros considerados. As professoras garantem que não têm medo de trabalhar no São Jorge. Para Maria Salete, existe muito preconceito contra a localidade. ‘’Sai muita coisa na mídia sobre o bairro que deixa as pessoas preocupadas. Mas eu nunca tive problema’’.

Polícia divulga nomes dos Interditada parte da Harry Prochet suspeitos de latrocínio bilitar a passagem de veículos. mais uma rotátoria’’, avisou Mariana Guerin Fernanda Borges O delegado de Furtos e Roubos da 10 Subdivisão Policial de Londrina (SDP), Lanevilton Moreira, divulgou ontem os nomes dos suspeitos de participar do assalto que resultou na morte do estudante universitário Rafael Bernardino Ruiz, 19 anos. O crime ocorreu no dia 2, na casa da vítima, no Jardim Presidente (Zona Oeste). Segundo o delegado, um dos suspeitos é Sidinei da Silva Costa, 30 anos, conhecido como ‘’Postinho’’. Há cerca de um mês antes do crime, ele havia saído da Penitenciária Estadual de Londrina (PEL), onde cumpria pena por roubo. ‘’Ele estaria diretamente envolvido no caso. Foi quem efetuou o disparo contra Rafael. Familiares do estudante até se emocionaram ao reconhecê-lo nas fotos’’, disse. Ainda de acordo com Moreira, ele que teria

agredido o pai de Rafael, o advogado Alberto Melhado Ruiz, 52 anos, momentos antes de o jovem ser baleado. Bruno Donizete da Silva, 21 anos, também teria participado do latrocínio, segundo a polícia. Silva e Costa estão com prisão provisória decretados, mas ainda não foram encontrados. ‘’Se alguém tiver alguma informação sobre os acusados pode entrar em contato com a polícia pelo 197’’. Um terceiro suspeito, Marcos Cabral Ferreira, foi preso. Ele teria ajudado os dois a fugir num Ômega cor vinho, depois de terem abandonado o veículo Clio da família, numa rua próxima à residência das vítimas. ‘’Ele confessou que o carro era dele, mas que tinha vendido para dois menores e que ele não poderia identificá-los por medo de ser morto’’, explicou o delegado.

Reportagem Local Seria interditada ontem no final da tarde, pela Secretaria de Obras de Londrina e pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), um trecho da Avenida Harry Prochet, que vai da Avenida Waldemar Spranger à Avenida Adhemar Pereira de Barros. Com a interdição, todo o tráfego de veículos da Harry Prochet, seja no sentido da barragem do Lago Igapó para o Shopping Catuaí e universidades ou no sentido Vivendas do Arvoredo para o lago, terá de ser feito pela Avenida Waldemar Spranger, também conhecida como Avenida das Torres. A construtora londrinense Gabriel e Filhos Ltda., responsável pela obra de duplicação da Harry Prochet, concluiu o trecho de asfalto que faltava na Avenida Waldemar Spranger, na tarde de ontem, para possi-

Policiais da Companhia de Trânsito só puderam finalizar a sinalização horizontal e vertical no local depois das 15 horas, quando as últimas máquinas terminaram os serviços. Com a interdição, todo o tráfego de veículos da Harry Prochet, seja no sentido da barragem do Lago Igapó para o Shopping Catuaí e universidades ou no sent. A interdição é necessária para dar continuidade às obras de instalação de galerias pluviais na Avenida Harry Prochet e para o término das rotatórias que serão construídas na via. Conforme o responsável pela obra, Jorge Gabriel, a construtora levará cerca de 15 dias para concluir a instalação da rotatória e liberar o trecho interditado. ‘’Será interditado um novo pedaço da avenida, na conjunção com a Avenida Waldemar Spranger, para concluirmos em outros 15 dias

Gabriel, prevendo o término total da obra em 60 dias. Segundo o engenheiro da construtora, Tiago Yasbeck, os motoristas terão placas de alerta em todo o trecho da obra e a presença de agentes municipais da CMTU para facilitar o acesso à Avenida das Torres. Para possibilitar a obra, o trânsito no final da Avenida das Torres será direcionado para uma única pista, dividida em duas, para possibilitar o tráfego de veículos nos dois sentidos. A Avenida Harry Prochet será totalmente duplicada, tendo um canteiro central e duas rotatórias, uma no cruzamento com a avenida Adhemar Pereira de Barros e outra no cruzamento com a avenida Waldemar Spranger. A obra, incluindo a instalação de galerias pluviais, a construção das rotatórias, e o asfaltamento da avenida Waldemar Spranger, está orçada em R$ 1,4 milhão.

PÁGINA

11


Cidades - LONDRINA, 27 de junho de 2007

DER garante mais uma passarela na João Strass Obra é reivindicação dos moradores da Zona Norte, que realizaram vários protestos trajeto feito pelas pessoas que Fernanda Borges frequentam escolas, creches e Reportagem Local Diretores do Departamento a Unidade de Saúde do Conde Estradas de Rodagem (DER) junto Milton Gavetti, que fica de Londrina apresentaram o do lado oposto do Jardim Troprojeto da passarela que será pical. De acordo com o projeto construída na Rodovia Carlos João Strass (Zona Norte de apresentado pelo DER - aprovado pelos moraLondrina) aos lídeA construção dores - a passarela res comunitários do da passarela será construída a Jardim Tropical. A reunião aconteceu é resultado da cerca de 45 metros na manhã de ontem reinvindicação da linha férrea, sentido Centro-Warta. na sede da Promode moradores A rodovia tem 14 toria de Investigakm de extensão, ções Criminais. A construção da passarela sendo que quatro estão duplié o resultado da reinvindica- cados. Segundo a líder comução dos moradores, que desde nitária Hilda Martins Barros, o ano passado, quando a ro- a passarela mais próxima dos dovia foi duplicada, realizam moradores do Jardim Tropical protestos. A principal queixa fica a cerca de 500 metros de dos moradores é que as quatro distância. ‘’É muito longe e dificulpassarelas existentes ao longo da rodovia ficam longe do ta muito a vida das crianças

e principalmente dos idosos. Depois que procuramos o Ministério Público, conseguimos ter a nossa reinvindicação atendida e estamos satisfeitos. Agora teremos que aguardar a obra e até lá alguns moradores continuarão pulando a mureta, como acontece hoje’’, disse Hilda. Durante a reunião, os líderes comunitários assumiram o compromisso de realizar uma companha de conscientização junto à população para que as pessoas utilizem, efetivamente, a passarela. Não há data para início das obras, porém, os diretores do DER garantiram que vão tentar ‘’sensibilizar’’ a diretoria estadual do órgão para agilizar o processo licitatório. ‘’Conseguimos encontrar um local apropriado e tivemos a aprovação dos moradores, agora pre-

Eduardo Anizelli

A passarela será construída próximo da linha férrea; é a quinta ao longo da rodovia cisamos esperar a licitação’’, comentou o superintendente do DER, Wilson Bazzo. De acordo com o projeto apresentado pelo DER - aprovado pelos moradores - a passarela será construída a cerca

Médicos do HU falam sobre crise do ponto Fernanda Borges Reportagem Local Médicos do Departamento de Clínica Cirúrgica do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Londrina (UEL) se reuniram para manifestar, por meio de uma carta, a maneira como avaliam o momento crítico vivenciado pelos trabalhadores do Hospital Universitário (HU) de Londrina. A iniciativa foi articulada depois que os profissionais da saúde passaram a observar um ‘’clima de desconfiança’’ dentro da instituição depois das denúncias de fraude no cartão ponto do hospital. No último dia 14, por meio de uma entrevista coletiva, o reitor Wilmar Marçal, acompanhado do vice-reitor César Caggiano, pró-reitores e diretores de centros, divulgou imagens feitas pelas câmeras de vigilância interna do hospital que mostram médicos passando mais de um cartão

Eduardo Anizelli

Marco Aurélio de Freitas Rodrigues e Francisco Gregori trouxeram uma carta aberta em nome dos colegas ou passando o cartão-ponto, entrando no hospital e saindo após alguns minutos. O chefe do Departamento de Clínica Cirúrgica, Marco Aurélio de Freitas Rodrigues e o médico Francisco Gregori estiveram na

redação da FOLHA ontem, para apresentar uma carta em nome de todos os médicos do departamento. Segundo Rodrigues, os profissionais sentiram a necessidade de apresentar uma explicação à população, principalmente

pelo fato das pessoas estarem ‘’tirando conclusões equivocadas’’. ‘’A forma como as informações foram colocadas foi muito ruim para o hospital. É um direito da UEL buscar a maneira mais adequada para registrar a presença do profissional, mas não há uma isonomia. Também acreditamos que houve um despreparo e os departamentos não discutiram qual a maneira mais adequada para implantar o cartão-ponto’’, questionou o médico. Rodrigues deixou claro que o departamento não pretente polemizar ainda mais o assunto, mas reforçou que por conta desse caso, a atitude de pacientes em relação aos profissionais do hospital mudou. Segundo ele, desde que as denúncias foram divulgadas os pacientes têm demonstrado insegurança em relação aos médicos.

Estudantes reformam centro comunitário Adriana Ito Reportagem Local Estudantes do primeiro ano do curso de enfermagem da Inesul fizeram um mutirão durante todo o dia de ontem para reformar o centro comunitário do conjunto Parigot de Souza. O trabalho teve apoio da comunidade, e em especial do grupo da terceira idade que costuma se reunir no local semanalmente, totalizando cerca de 50 voluntários. ‘’Nós pretendemos limpar, pin-

12 PÁGINA

tar, vedar os buracos nas telhas e consertar a fiação elétrica’’, afirmou Maria Aparecida Pieroli, coordenadora do grupo de estudantes. ‘’Só não conseguimos quitar a conta de água, que está cortada, e colocar vidros nas janelas’’, lamentou. Segundo Heloísa Helena Silva, coordenadora do grupo da terceira idade, o centro comunitário existe há mais de 15 anos e já passou por uma reforma. Para ela, o mutirão deve possibilitar melhores resulta-

dos para o trabalho desenvolvido com os idosos. ‘’Antigamente, havia muitos idosos procurando o posto de saúde com problemas nem sempre físicos, mas de depressão e carência afetiva. Então decidimos criar esse grupo, e temos tido ótimos resultados’’, contou. O grupo se reúne há quatro anos no local, onde realizam atividades físicas e de recreação, como bingos. Heloísa calcula que cerca de 50 pessoas participem dos encontros. ‘’É um cartão de visitas

do bairro, e precisa ser bem cuidado’’, alegou a aposentada Maria Botelho, ao justificar por que estava participando do mutirão. A iniciativa faz parte de um desafio proposto pela própria universidade a dez turmas do curso, para que cada uma ajudasse uma entidade, órgão ou associação. ‘’Trata-se de uma atividade pedagógica com o objetivo de desenvolver o conceito de responsabilidade social, formando alunos mais conscientes’’.

de 45 metros da linha férrea. Na avaliação do promotor de Direitos e Garantias Constitucionais, Paulo Tavares, a reunião foi positiva. ‘’Isso demonstra que é fundamental a participação da sociedade.’’

Condenado homem que mutilou cachorro Maigue Gueths Equipe da Folha Um lavrador de 30 anos, que cortou as patas traseiras do cachorro vira-latas Falcão, na zona rural de Bocaiúva do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, em outubro de 2006, foi condenado a oito meses de detenção em regime aberto. Por ser réu primário, a pena de detenção foi substituída pelo pagamento de multa - dez salários mínimos, equivalente a R$ 3,8 mil. Ele também terá que pagar uma multa diária de R$ 12,66 durante 20 dias por ferir a Lei Ambiental. O dinheiro recolhido será encaminhado ao Conselho da comunidade daquele município. A sentença foi dada pelo juiz Paulo Antônio Fidalgo. A ação foi movida pelo Ministério Público Estadual, a pedido da Sociedade Protetora dos Animais (SPA) de Curitiba. Falcão pertencia a uma vizinha do réu e teve as pernas mutiladas depois de supostamente ter atacados algumas galinhas em sua propriedade. Sem condições financeiras, a antiga dona encaminhou o animal à SPA para tratamento. Em seguida, ele foi adotado por uma nova dona. Hoje, o cachorro vive bem, mas para se locomover tem que arrastar a parte traseira ou usar uma cadeira de rodas feita sob medida.


Paraná

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Um milhão de carros no caminho...

Curitiba pode completar, em julho, marca milionária de veículos nas ruas

Arquivo Folha

mido, ficar esperando horas em Marcos Martins um ponto de ônibus’’, avalia. Equipe da Folha Para o advogado especialisO trânsito no Centro de Curitiba pára no fim da tarde ta em trânsito, Marcelo Araúda segunda-feira. Não é preci- jo, paralelamente a esses proso algum motivo especial. Para blemas surge a facilidade de quem sai do trabalho, o fato é comprar um carro. ‘’Hoje você mais um capítulo da novela diá- financia em 60 vezes, tem taxas ria que tem como enredo as de- de juros acessíveis. Aí a pessoa zenas de ruas congestionadas. opta por uma moto ou carro Os coadjuvantes são as luzes barato, que traz mais conforto dos sinaleiros, que ao longe vão para ela’’, argumenta. De acordo com a ambientamudando de cor sem que o carro ande um metro sequer. E no lista Laura Jesus de Moura, o papel principal estão os moto- excesso de carros traz conseristas, claro, estressados. ‘’Tem quências em três campos. ‘’Priruas que eu nem arrisco mais. meiro você polui o ar, com gás Marechal Floriano, Brigadeiro carbônico. Depois entramos na Franco, Sete de Setembro, no questão do uso do solo, já que Congestionamento na Visconde de Guarapuava: com mais carros, situação pode piorar fim da tarde, nem pensar’’, con- mais carros demandam mais ta o autônomo José Gonçalves. espaço, mais ruas. E o terceiro Fotos: José Suassuna ‘’Está cada vez mais complica- é o crescimento do ruído e ten- vido contempla ações a curto, do’’, reclama o motorista Mário são e estresse dos motoristas, médio e longo prazo. ‘’Carro é que aumentam em congestio- um sonho de consumo do cidaUtizuki. dão e você não pode proibi-lo A partir de julho essa ‘’no- namentos’’, analisa. Iara alerta que é preciso se de comprar um. Mas acredito vela’’ pode ganhar mais um capítulo: a cidade está prestes pensar mais no tema. ‘’Podemos que vai chegar a um determinaa completar um milhão de car- chegar a um ponto insustentá- do ponto que medidas drásticas ros registrados - o que significa vel. Como você vai convencer serão necessárias para diminuir um veículo para cada 1,77 ha- uma pessoa que comprou seu a quantidade de automóveis nas bitante. O número surpreende carro a deixar esse conforto ruas, como o pedágio urbano’’, prevê. e coloca Curitiba De acordo com Rocomo a líder entre sângela, obras como as capitais brasios binários e amplialeiras. São Paulo, ção das faixas de ropor exemplo, tem ‘‘Trânsito está ruim com muitos carros’’, lamento também são um carro para reclama Valdir Lippi Jr importantes. ‘’Não cada 2,15 habitanpodemos fechar os carro para cada 2,15 habitantes. preciso investir’’, argumenta. tes. Em Brasília a olhos para esses pro- Em Brasília a estatística mostra De acordo com a ambienestatística mostra blemas e essas obras 2,32 e no Rio de Janeiro 3,64. talista Laura Jesus de Moura, 2,32 e no Rio de vêm nesse sentido’’, Especialistas afirmam que o excesso de carros traz conJaneiro 3,64. explica. apesar da marca histórica, a sequências em três campos. Especialistas Dentro do planeja- quantidade real de carros pode ‘’Primeiro você polui o ar, afirmam que apemento, a diretora afir- ser menor, já que muitos são com gás carbônico. Depois sar da marca hisMargarete Fucknir trocaria o carro pelo ônibus, ma que estão também registrados aqui mas rodam entramos na questão do uso do tórica, a quantidamas seu bairro não tem terminal o aumento da frota em outros estados - uma con- solo, já que mais carros demande real de carros de ônibus e amplia- sequencia do valor mais baixo dam mais espaço, mais ruas. E pode ser menor, já ção e reforma dos terminais, do IPVA. Mas independente do o terceiro é o crescimento do de lado?’’, questiona. ‘’No fuque muitos são registrados aqui que ganhariam estacionamen- número oficial, a quantidade ruído e tensão e estresse dos mas rodam em outros estados turo, será preciso uma mudan- uma consequencia do valor ça cultural, um compromisso tos. ‘’Com isso será possivel a é bastante grande. ‘’Não está motoristas, que aumentam em mais baixo do IPVA. Mas in- das pessoas, já que é difícil se pessoa se deslocar até o termi- cabendo mais tanto carro em congestionamentos’’, analisa. Iara alerta que é preciso se dependente do número oficial, adaptar sem utilizar os carros’’, nal, deixar o carro lá e seguir Curitiba’’, constata o médico para outros pontos utilizando o Valdir Lippi Jr. pensar mais no tema. ‘’Poa quantidade é bastante grande. prevê Laura. De um lado, a preocupação transporte coletivo’’, avalia. Necessidades urgentes, na demos chegar a um ponto in‘’Não está cabendo mais tanto A partir de julho essa ‘’noopinião da turismóloga Marga- sustentável. Como você vai carro em Curitiba’’, constata o com o meio ambiente. Do outro, a falta de espaço para tan- vela’’ pode ganhar mais um ca- rete Fucknir. ‘’A frota aumen- convencer uma pessoa que médico Valdir Lippi Jr. ‘’É muito carro para qual- to carro. No meio, uma equipe pítulo: a cidade está prestes a tou sem ter estrutura na cidade, comprou seu carro a deixar quer lugar’’, afirma a coorde- que precisa quebrar a cabeça completar um milhão de carros por isso você perde muito tem- esse conforto de lado?’’, quesnadora do Núcleo de Psicolo- em busca de soluções para tan- registrados - o que significa um po no trânsito, fica estressada. tiona. ‘’No futuro, será precigia do Trânsito da UFPR, Iara tas cobranças. ‘’É uma equação veículo para cada 1,77 habitan- É preciso rever a questão do so uma mudança cultural, um Thielen. Segundo ela, o inchaço difícil’’, admite a gerente de te. O número surpreende e co- tráfego, planejar o futuro. Eu compromisso das pessoas, já do transporte coletivo é um dos Engenharia de Trânsito da Dire- loca Curitiba como a líder en- trocaria o carro pelo ônibus, que é difícil se adaptar sem fatores que agravam a situação. tran, Rosângela Battistella. Se- tre as capitais brasileiras. São mas no Pilarzinho, onde moro, utilizar os carros’’, prevê Lau‘’Ninguém quer andar espre- gundo ela, o trabalho desenvol- Paulo, por exemplo, tem um não tem terminal. Por isso é ra.

PÁGINA

13


Paraná - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Distância não é problema

Universitários da RMC não abrem mão da qualificação de qualidade e percorrem trajetos longos e cansativos para estudar em Curitiba Flora Guedes Equipe da Folha Enfrentar uma longa e exaustiva jornada nem de longe esmorece universitários moradores de municípios da Região Metropolitana e que, diariamente, se deslocam até Curitiba para estudar. Pegar quatro ou cinco ônibus, muitas vezes lotados, fazer baldeação. Acordar muito cedo, por volta das 5h30 e dormir só depois da meia-noite, para aqueles que fazem estágio ou trabalham. Depois de um dia de muita correria e pouco descanso, conseguir um assento no ônibus na volta para casa é tirar ‘’sorte grande’’. Mas se não é possível e o cansaço toma conta, a soneca pode ser em pé mesmo. ‘’Já dormi e passei do ponto de casa, várias vezes, mas como os motoristas me conhecem, me levam de volta. É só eu sentar no ônibus que começo a cochilar, é incontrolável’’, conta a estudante Mayra Inês do Carmo, de 20 anos, que utiliza o ônibus de linha para se deslocar de Campina Grande do Sul a Curitiba, onde estuda e faz estágio. No total são cinco ônibus que a jovem pega, por dia. Depois do estágio, das 9 horas às 17h30, a moça vai de ônibus até o Centro Universitário Posivitivo (Unicenp), onde cursa Publicidade e Propaganda até às 22h30. A jornada só termina depois que Mayra enfrenta cerca de duas horas de viagem de volta

para Campina Grande do Sul. ‘’Chego em casa à meia-noite, mas isso porque pego uma carona até o centro de Curitiba’’, conta. ‘’Às vezes cansa, não vou dizer que não. Mas vale o esforço porque estou investindo no futuro e também pela convivência e experiência de vida na faculdade. Outras pessoas na minha cidade fazem o mesmo que eu. A gente acaba acostumando com a rotina, até porque é preciso’’, disse Mayra que tem um irmão que também estuda em Curitiba, onde cursa Filosofia na Universidade Federal do Paraná. A jovem já passou por ‘’apuros’’ quando voltava para casa. Ela teve o nariz quebrado por causa de uma briga dentro do ônibus. ‘’Ao invés do cara acertar um soco no outro rapaz, acertou meu nariz. Foi horrível, além da dor que senti, minha mãe ficou muito preocupada. Acredito que tenha sido uma fatalidade, mas andar de ônibus, à noite, é sempre perigoso’’, pondera Mayra. Outra colega de turma de Mayra, Kauany Villar, de 20 anos, também encara uma longa jornada em Curitiba. A moça sai de casa, em Balsa Nova, às 5h30 e só volta a colocar o rosto no travesseiro de novo só na madrugada do dia seguinte. ‘’O problema é que não sobra quase tempo para dormir. Morar numa cidade e estudar e trabalhar em outra não é muito fácil, mas a gente acostuma’’, disse Kauany

Flora Guedes Equipe da Folha Quase 64 anos de matrimônio e muita, muita história para contar. Josefa Bushe Bathke, 84 anos, e Orlando Guilherme Bathke, 91, moradores de Balsa Nova, município da Região Metropolitana de Curitiba, calculam os frutos da união: cinco filhos, 15 netos e seis bisnetos. ‘’O segredo é o amor, fé em Deus e ser sempre honesto um com outro. O nosso casamento é o mais antigo e duradouro da cidade’’, brinca a simpática Josefa Bushe, sentada na sua cozinha, local mais quentinho da casa graças ao fogão à lenha. Descendentes de poloneses, assim como quase toda a cidade que tem cerca de 12 mil habitantes, os dois se casaram ‘’às pressas’’ em junho de 1943, para que Orlando não fosse convocado para a Segunda Guerra Mundial. ‘’Eu queria fugir da guerra. Então me casei e fui trabalhar na plantação de eucalipto da rede ferroviária, em Porto Amazonas’’, conta Orlan-

do, que depois voltou para Balsa Nova, onde trabalhou na lavoura e puxando carroça, até que criou sua própria olaria. ‘’Imagine que eu puxava a carroça com os burrinhos por quatro horas para transportar lenha. A vida era muito difícil antigamente’’, compara ele. O casamento aconteceu na Paróquia Bom Jesus, época em que a edificação ainda era de madeira. ‘’A festa foi pequena, só para família e vizinhos. Mas casei de véu e grinalda’’, lembra Josefa. ‘’Aqui não tinha fotógrafo, então fomos no dia seguinte a Curitiba para tirar fotos. Tive que colocar novamente o vestido e me arrumar toda’’, completa a senhora, dando risadas e mostrando a foto do casório no álbum. Logo em 1945, veio o primeiro filho. ‘’A família foi crescendo e isso ajudou o casamento. Nós sempre vivemos bem, mas tivemos algumas briguinhas por causa de temperamentos diferentes’’, confessa Josefa. ‘’No começo do casamento,

Marcos Borges

Mayra espera o ônibus em Curitiba: ‘‘Já dormi e passei do ponto de casa, várias vezes, mas como os motoristas me conhecem, me levam de volta’’ que utiliza o ônibus fretado pela Prefeitura de Balsa Nova para transportar universitários. O município gasta, por ano, R$ 300 mil para fretar quatro ônibus e atender 150 estudantes balsanovenses que estudam em Curtiba e na Lapa. ‘’É muito mais fácil e tranquilo porque o ônibus pega a gente dentro da universidade e deixa na porta de casa. Sem falar que é gratuito, basta se inscrever, todo ano, na prefeitura’’, destaca a universitária, acrescentando que toda sua vida se concentra em Curitiba, inclusive, os amigos. ‘’Imagine se eu tivesse que pagar pelo transporte, seria muito mais difícil estudar porque os ônibus de Balsa Nova não são integrados ao Sistema Metropolitano de

Curitiba. Teria que pagar quatro passagens, no mínimo, por dia’’, compara ela. Os ônibus fretados partem de Balsa Nova, às 17 horas, e seguem viagem que dura cerca de uma hora. ‘’A volta demora mais e o ônibus vem mais lotado. A maioria das pessoas volta muito cansadas e aproveita para dormir, mas tem outras que estudam no ônibus’’, conta a moça. ‘’A recompensa é saber que estou me qualificando e que em breve estarei formada. Acho que o esforço que faço para estudar e fazer estágio, em Curitiba, é visto de forma muito positiva pelas pessoas que me cercam, na universidade e no estágio. Esse reconhecimento também serve como incentivo’’, conclui Kauany.

Sábado é dia de vacinação contra a pólio Equipe da Folha Ocorre no próximo sábado a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite de 2007. A meta em Curitiba é imunizar 122.573 crianças menores de 5 anos. A vacina estará disponível e mais de 300 postos, das 8 às 18 horas. A campanha será aberta às 10 horas, na Unidade de Saúde Tarumã. De acordo com o secretário municipal da Saúde, Luciano Ducci, é importante que todas as crianças na faixa etária tomem a vacina para reforçar a barreira contra o vírus causador da doença. ‘’Quanto maior o número de crianças vacinadas, menos chance tem o vírus de se disseminar e de fazer vítimas’’, afirma. Para a diretora do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Karin Luhm, a campanha contra a pólio também é uma oportunidade para os pais ou responsáveis colocarem em dia o esquema de vacinação dos filhos. Por isso, é importante levar a Caderneta de Saúde da Criança. ‘’Além de anotar a aplicação dessa dose, o vacinador poderá checar na caderneta se todas as vacinas estão em dia e encaminhar a criança para que tome, na unidade de saúde mais próxima, as que estiverem faltando’’. Serviço : - Os postos de vacinação poderão ser consultados no site da prefeitura, www.curitiba.pr.gov.br, a partir de hoje.

‘Até que a morte os separe’

14 PÁGINA

ele reclamava da minha comida, dizia que faltava sal, porque era acostumado a comida da mãe dele que era muito salgada. Já o meu pai era doente e não podia comer muito sal, então eu fazia a comida com pouco sal mesmo’’, lembra ela. ‘’Então eu chorava toda vez que ele reclamava, até que um dia ele ficou doente dos rins e o médico proibiu o sal. Dei graças a Deus. Uns tempos depois, ele foi comer na casa da mãe dele, e voltou reclamando que a comida dela era muito salgada. Eu adorei’’, revela a divertida Josefa. O casal que não deixou ‘’passar em branco’’ as comemorações das Bodas de Prata e de Ouro, comenta que quase não existe separação ou divórcio legal em Balsa Nova. ‘’Quando alguém se separa, todo mundo fica sabendo, em cidade pequena é assim. Mas geralmente só deixam de morar na mesma casa. Depois até voltam a morar juntos de novo’’, explica Josefa Bathke. ‘’Acho que nos últimos tempos só o meu filho se

Mauro Frasson

Josefa e Orlando Bathke estão completando 64 anos de casamento: ‘‘O segredo é o amor, fé em Deus e ser sempre honesto um com outro’’, diz a mulher separou’’. disse. De 2000 até a primeira semana de junho deste ano, foram realizados 528 casamentos em Balsa Nova, segundo os dois cartórios da cidade. Eles não souberam informar o número de separações oficiais, mas a página da prefeitura na Internet observa que no ano

2000 não foi registrado nenhum divórcio. ‘’Casamento abençoado por Deus é para vida inteira. Tem que ser até que a morte nos separe mesmo. Devemos cuidar um do outro até na velhice’’, afirma Josefa Bathke, olhando carinhosamento para o marido, Orlando.


Esporte

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Garotas do apito driblam a desconfiança Novatas, árbitras de Londrina prometem brilhar em campo para por fim ao mito de que mulher não pode apitar futebol

suas bandeiras nas competiThiago Mossini Elas são bonitas, sensuais, ções amadoras, elas contam vaidosas e mandam nos ho- com orgulho dos dois princimens do pedaço. Quando en- pais jogos em que trabalhatram em cena, nem os machões ram. ‘’Ah, um foi com o Héescapam de suas ordens. Po- ber (Roberto Lopes, árbitro da rém, são encaradas com olhos Fifa)’’, disparou Paula. ‘’Era de desconfiança pela escolha partida festiva, nem lembro quem jogou’’, emendou Reque fizeram. Paula Barros, 26 anos, per- nata, confirmando que o lonsonal trainer, Gisele Oliveira, drinense do quadro da Fifa é o 21, recepcionista, e Renata grande ídolo delas. ‘’Também Guimarães, 30, também per- fizemos a preliminar de Lonsonal trainer, não ouviram drina e Adap, pelo Paranaense os conselhos das respectivas desse ano. Tinha bastante genmães e resolveram ingressar te no estádio e foi bem legal’’, numa carreira dominada por completou Gisele, se referindo homens e pelo machismo. As à partida entre os Masters do três londrinenses completam Tubarão e do Grêmio Marinno mês que vem um ano como gá. A alegria de poder bandeiárbitras da Federação Paranaense de Futebol (FPF) e es- rar um jogo que não é de gaperam dar suas contribuições rotos ou amador, convive com para que chegue ao fim o mito a ansiedade de esperar uma de que mulher não pode apitar chance de poder trabalhar num jogo profissional, o que provafutebol. velmente vai deAs três resol“Não ouviram morar ainda de veram aposentar os conselhos dois a três anos as sapatilhas de e resolveram para acontecer. balé e calçaram Porém, elas gaas chuteiras, peingressar numa garam o apito, carreira dominada rantem que não têm pressa e que os cartões e a por homens” sabem esperar o bandeira, sem momento certo. deixar o batom de lado, pelo mesmo motivo: a ‘’Temos paciência para espepaixão pelo futebol, fato raro rar uma chance. Somos persisno universo feminino. ‘’Sem- tentes’’, disse Renata. Se apitar uma Segundona do pre gostei de futebol. Já tentei jogar, mas não deu certo. Um Paraná está longe de acontedia, o Afonso (Vítor de Oli- cer, chegar ao quadro da CBF veira, presidente da Comissão então... ‘’A gente não tem uma de Arbitragem da Federação expectativa de data para alcanParanaense de Futebol), deu çar as metas. É muito relativo, uma palestra na minha sala na mas que é o sonho de todas faculdade e fiquei apaixona- é’’, afirmou Gisele. ‘’Chegar à da. Resolvi fazer o curso, em CBF seria o sonho principal, à 2003’’, contou Paula, que teve Fifa, então, nossa!’’, compleque abandonar a vida de arti- tou Renata. Elas se inspiram na top das lheira da rua da casa dela para auxiliares no Brasil, a paulisse dedicar à arbitragem. As três entraram no meio ta Ana Paula de Oliveira, 29, do ano passado para o quadro para seguirem na luta. ‘’Claro da FPF, mas estão muito longe que sonho com a Fifa, mas não de trabalhar em um jogo pro- sou novinha. A Ana Paula, por fissional. Por enquanto, tra- exemplo, quando tinha 26 anos balham como auxiliares, mas já era do quadro da Fifa. A mipodem optar por serem árbi- nha perspectiva é de, daqui a tras, como ocorre com Renata, dez anos, estar num patamar quando as três são escaladas tranquilo no quadro da CBF’’, para o mesmo jogo. E ai de projetou Paula, que não acha quem ousar falar que são ‘ban- a paulista tão melhor do que deirinhas’. ‘’Bandeira é o nos- as outras colegas de profissão. so instrumento de trabalho’’, ‘’Gosto do trabalho dela, mas acho que aparece mais do que já vai avisando Paula. Acostumadas a levantar as outras’’.

Evandro Monteiro

Gisele (esquerda), Renata e Paula, o trio de árbitras que sonha em chegar ao quadro da CBF Acostumadas a levantar suas bandeiras nas competições amadoras, elas contam com orgulho dos dois principais jogos em que trabalharam. ‘’Ah, um foi com o Héber (Roberto Lopes, árbitro da Fifa)’’, disparou Paula. ‘’Era partida festiva, nem lembro quem jogou’’, emendou Renata, confirmando que o londrinense do quadro da Fifa é o grande ídolo delas. ‘’Também fizemos a preliminar de Londrina e Adap, pelo Paranaense desse ano. Tinha bastante gente no estádio e foi bem legal’’, completou Gisele, se referindo à partida entre os Masters do

Tubarão e do Grêmio Maringá. As três entraram no meio do ano passado para o quadro da FPF, mas estão muito longe de trabalhar em um jogo profissional. Por enquanto, trabalham como auxiliares, mas podem optar por serem árbitras, como ocorre com Renata, quando as três são escaladas para o mesmo jogo. E ai de quem ousar falar que são ‘bandeirinhas’. ‘’Bandeira é o nosso instrumento de trabalho’’, já vai avisando Paula. Se apitar uma Segundona do Paraná está longe de acontecer, chegar ao quadro da CBF

então... ‘’A gente não tem uma expectativa de data para alcançar as metas. É muito relativo, mas que é o sonho de todas é’’, afirmou Gisele. ‘’Chegar à CBF seria o sonho principal, à Fifa, então, nossa!’’, completou Renat Por enquanto, vão administrando a ansiedade e os sonhos. Trabalhar em uma partida amadora já arranca arrepios das três. ‘’O coração dispara quando entro em campo’’, revelou Gisele. ‘’Dispara desde quando toca o telefone para avisar que estou escalada’’, complementou Paula.

PÁGINA

15


Esporte - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Ofensivo, LEC enfrenta Sub-20 do Palmeiras

Eduardo Anizelli

Depois de renovar contrato, o meia Diego Mineiro reaparece no time do Londrina hoje à tarde

Dirceu Mattos testa uma nova formação no Londrina contra garotos de até 19 anos da equipe alviverde Thiago Mossini Reportagem Local Insatisfeito com o pífio futebol do time no esquema 3-5-2, o técnico do Londrina resolveu dar mais ofensividade à equipe na partida de hoje, às 15h30, contra o time Sub-20 do Palmeiras, no VGD. Dirceu Mattos sacou um defensor do time e colocou um meia bastante ofensivo, deixando a equipe praticamente no 4-3-3. Tiaguinho é a grande novidade do terceiro amistoso do clube sob o comando do treinador. Ele entra na vaga de Tarciano com a missão de fazer o setor ofensivo mostrar pelo menos um pouco de futebol. ‘’É tudo o que espero, uma evolução do meio para frente. Quero mais qualidade.

Grand Prix de Vôlei no Norte Pioneiro Acontece hoje e amanhã, em Santo Antônio da Platina, o 2º Grand Prix da Liga de Voleibol do Paraná de 2007, que reúne 50 equipes de 16 municípios. As disputas são no masculino e no feminino, nas categorias Sub-14, Sub-15 e Sub-17. Hoje e amanhã também serão realizadas as semifinais e a final do Paranaense de Vôlei Mirim 2007, em Marechal Cândido Rondon, Oeste do Estado. As disputas são no masculino e no feminino, com 13 times.

Por isso, estou abrindo mão da marcação e colocando ofensividade’’, cobrou Mattos. O setor ofensivo vem sendo o que mais preocupa o treinador. Até agora, o time não convenceu o técnico de que pode levar perigo aos adversários. ‘’Quero que a equipe se comporte de maneira diferenciada, como aconteceu quando fiz essa alteração tática dentro do jogo’’, determinou. As outras duas novidades são o zagueiro Robson e o meia Diego Mineiro, que volta ao time depois de acertar sua situação contratual. Já o defensor ganha nova chance depois de um bom tempo longe da equipe. Ele ganhou a disputa com Bruno porque, segundo Mattos, tem mais experiência do

que o concorrente. ‘’Já observei todos os outros jogadores e faltam apenas os dois. Dependendo de como estiver o jogo, vou colocar o Bruno no segundo tempo para vê-lo também’’, antecipou o treinador. Ingressos - As entradas para arquibancadas estão sendo vendidas por R$ 10, antecipadamente, nos pontos tradicionais até o meio-dia. Nas bilheterias custarão R$ 15. As cadeiras cativas custam R$ 25. Com bônus distribuídos em lojas de esportes, o torcedor paga R$ 10 nas arquibancadas. Palmeiras - O time paulista trouxe para Londrina uma equipe com garotos de até 19 anos. Eles vão representar o time na

Copa Federação Paulista de Futebol, a partir do dia 14 de julho. Além do Londrina, o Palmeiras faz mais dois jogos no interior paranaense. No sábado vai a Apucarana enfrentar o Roma e na próxima quarta-feira pega a Adap Galo, em Maringá. ‘’Serão três testes bastante importantes para a nossa equipe. Enfrentaremos equipes de qualidade e a idéia é buscar entrosamento e unir ainda mais o grupo com essa viagem’’, disse o técnico Luiz Carlos Cruz ao site oficial do Verdão. A equipe que vai a campo hoje conquistou o Torneio de Bellinzona, na Suíça, em abril deste ano, vencendo o inglês Totenham e o espanhol Barcelona.

Londrina Gleidson; Altino, Geílson, Robson e Souza; Wilson, João Paulo, Diego Mineiro e Tiaguinho; Diego Macedo e Ricardo. Técnico: Dirceu Mattos

Curitiba - Mesmo sem jogar o seu melhor tênis, Teliana Pereira derrotou Ana Clara Duarte por 2 a 0 (parciais 6/4 e 6/2) pela Copa BrasOnda e segue na briga por uma vaga nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro. A pernambucana radicada no Paraná enfrenta hoje a paulista Andréa Vieira na disputa pela classificação à semifinal. Nervosas devido à importância do torneio, as duas tenistas fizeram um jogo bastante fraco tecnicamente, que premiou a atleta melhor ranqueada. ‘’Eu não joguei bem e a Ana Clara também não. Foi um

jogo duro de ver. Se dá para tirar algum ponto positivo dessa partida é que, mesmo jogando mal, consegui vencer’’, destacou a sincera Teliana. Mesma sorte não teve a curitibana Isabela Miró que, com apenas 15 anos, não resistiu à maior experiência da paulista Carla Tieni, uma das favoritas à vaga, e foi derrotada por 2 a 0 (6/4 e 6/1). Além de Teliana, Andréa e Carla, seguem na disputa por um lugar no Pan as tenistas Paula Gonçalves, Maria Alves, Fernanda Hermenegildo, Flávia Borges e Joana Santos.

Thiago Mossini O Londrina fez ontem o primeiro jogo com roupa nova. Para surpresa da torcida, as tradicionais listras verticais brancas e azuis ganharam uma folga até o fim do ano. O novo uniforme é todo confeccionado em azul celeste, com alguns detalhes em branco e outros em dourado, cor também do número. O uniforme dois leva a cor branca com detalhes em azul celeste e dourado. A nova roupagem do Tubarão foi inspirada na camisa do time quarto colocado no Campeona-

to Brasileiro de 1977, principal equipe do Londrina na história. ‘’Quisemos fazer uma coisa diferente para a Copa Paraná’’, disse, empolgado, o presidente Peter Silva.

Teliana segue na luta pelo Pan

Trinta e cinco ciclistas participaram ontem da prova de abertura do mountain bike

16 PÁGINA

Treze Tílias - Os Jogos Rotas da Natureza tiveram ontem o início das disputas do mountain bike e da canoagem, além da sequência do balonismo, que começou no último domingo. A competição prossegue até o final de semana na Rota da Amizade, região localizada no Meio-Oeste de Santa Catarina. A primeira etapa do mountain bike começou em Piratuba e contou com a participação de 35 atletas. A prova, que deveria ser completada em 76

Árbitro: Antonio Denival de Moraes Estádio: VGD Horário: 15h30

Clube abandona tradicionais listras em nova camisa

Prova de mountain bike tem final inusitado Divulgação

Palmeiras B André Zuba; Denílson, Paulão, Maurício e Vinícius; Rodrigo, Daniel Sergipano, Rick (Joélson), Bady; Luiz e Leandro. Técnico: Luiz Carlos Cruz

quilômetros, teve um final inusitado. Quando faltavam cinco quilômetros para a linha de chegada em Joaçaba, a prova foi interrompida pela Polícia Rodoviária Federal, que impediu os atletas de percorrerem um trecho da BR-282, sob alegação de falta de segurança. Os três primeiros ciclistas, que chegaram juntos no km 71 da prova, terminaram a prova em 2h40min. Para determinar o vencedor foi realizado um sorteio.

A nova camisa já traz as marcas dos novos patrocinadores. Na parte frontal, Habib’s e Sercomtel dividem o espaço. Nas mangas, ficaram estampados o Colégio Londrinense e a Rodinato. Nas costas, acima do número, ficou a Procarta e abaixo a ddCom.

São Paulo apela para jogo aéreo São Paulo - Pior ataque do Campeonato Brasileiro, ao lado de Grêmio e América-RN, o São Paulo, com apenas três gols em quatro jogos, pretende utilizar o jogo aéreo para marcar mais gols na competição. Dos três tentos, dois foram de pênalti convertidos Rogério Ceni e outro de um chute de fora da área de Jorge Wagner, que pretende utilizar sua qualidade nos cruzamentos. Sem Aloísio.


Cultura

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Cirque du Soleil, mágica para recriar a alegria A maior companhia circense do mundo, o Cirque du Soleil, estréia dia 14 de setembro, em Curitiba a beleza, as coisas existentes e Francismar Lemes São Paulo - Os sonhos são as diferentes gerações’’, afirmou molduras sem espelho em que a durante entrevista coletiva de realidade pode ser do jeito que lançamento da turnê nacional, desejamos. Para o Cirque du So- em São Paulo, o diretor artístileil, a maior companhia circense co, o canadense Luc Ouellete. ‘’Alegría’’ é o segundo espetádo mundo, essa é a mágica para criar o reino ‘’Alegría’’, espe- culo da companhia a desembartáculo que estréia dia 14 de se- car no Brasil com promoção da tembro, em Curitiba, a segunda Cie Brasil e patrocínio exclusivo do Bradesturnê nacioco e apoio da nal por seis TAM e Grupo capitais. Multiplan. O Ao quebrar primeiro foi esse espelho ‘’Saltimbanna frente do co’’, em 2006, público brasiapenas no Rio leiro, estimade Janeiro e do em mais São Paulo. de 600 mil Oportunipessoas, que dade para o devem lotar público brasia tenda itineleiro assistir rante monao espetáculo tada, além visto por mais de Curitiba, de 9 milhões Brasília, Belo de pessoas de Horizonte, 15 países em Rio de Janeimais de 50 ro, São Paulo cidades como e Porto AleNova York, gre, ‘’AleChicago, Tógría’’ deixará “Os sonhos são quio, Sidney, escapar personagens fan- molduras sem espelho C i n g a p u r a , Hong-Kong, tásticos e que em que a realidade se tornaram a pode ser do jeito que Berlim, Londres, Barceluz do circo desejamos.” lona, Viena do sol e que e Zurique. A outros grupos última escala da turnê, antes do no mundo perseguem. Dirigido pelo italiano Franco Brasil é Paris, onde a companhia Dragone, ‘’Alegría’’ é o mais ainda está se apresentando. Com um elenco de 53 artistas popular espetáculo da trupe. de 14 nacionalidades, incluindo Criado ainda por Gilles Steo carioca Marcos de Oliveira Croix, com figurinos de DomiKazuo, que participa de um núnique Lemieux, cenografia de Michel Crête, coreografia de mero de palhaços, ‘’Alegría’’ Debra Brown, designer de som traz o público para a sua corte. No lançamento da turnê naassinado por Guy Desrochers, designer de luz de Luc Lafor- cional, em São Paulo, os contune, a trilha sonora translúcida vidados puderam contemplar de René Dupéré para ‘’Alegría’’ um pouco desse mundo mágico permite enxergar toda a magia, com a apresentação dos solos da que liberta não só o espírito cir- ex-ginasta russa, Maria Silaeva, cense, mas do teatro, da dança, e da cortocionista da Mongólia ginástica e até do cinema, que Oyun-Erdene, que em seus núdão vida aos números do Soleil. meros isolam qualquer questio‘’Concebemos o espetáculo namento dos limites do corpo, em 1994, logo depois de ‘Sal- que obedecem às ordens do Sotimbanco’, com o mesmo con- leil. Em nove atos, ‘’Alegría’’ faz ceito. Porém, não é de forma alguma a mesma coisa. É a ce- as coisas aparecerem e desapalebração da vida, que compara- recerem com a mesma velocidamos aos elementos da natureza, de dos vôos no trapézio. Treze acrobatas ajudam a desendo criado como se fosse um reino antigo. É como se todas senhar no ar o mundo sobre um as pessoas daquele reino tives- trampolim, conquistando não só sem saído e todos esses perso- as alturas mas também a própria nagens tivessem tomado conta evolução da companhia, já que desse reino. É um paralelo entre alguns números ao longo das

Fotos de Sérgio Ranalli

apresentações vêm ganhando mais dificuldades. Os clowns do Soleil - e somente os da trupe do sol - permitem ao público chorar com o nonsense e a poesia, que garantem alguns dos momentos mais belos do espetáculo, que aproxima do cinema o circo reinventado pelo canadense Gy Laliberté, em 1984. Outro número em que o lirismo protagoniza um monólogo para emoção é ‘’Handbalancing’’. Preso por cordas elásticas, um artista solitário proporciona em seus vôos sobre a platéia num instante quase que de redenção. Para que toda essa magia aconteça, o Soleil conta com 800 toneladas de equipamentos e o trabalho de bastidores que inclui até a montagem de uma vila sobre rodas de 20 mil metros quadrados, totalmente autosuficiente, para que, no palco, artistas como a manipuladora russa Maria vivam a própria mágica do circo do sol. ‘’O Soleil é uma família, com uma grande estrutura e técnica, que me ajudam a desenvolver o meu talento. Quando estou no palco, me sinto em outro mundo, em um lugar onde consigo me expressar’’, afirmou Maria. A exigência técnica da trupe acompanha o virtuosismo, como demostrou a contorcionista da Mongólia ao contar na coletiva que foi escolhida para o circo durante uma audição em que nove artistas do País, com tradição no cortorcionismo, foram selecionados para se prepararem em um ano. Apenas duas passa-

ram a integrar o elenco. Dessa receita nasceu o Soleil que, com o espetáculo ‘’Saltimbanco’’ faturou no Brasil R$ 60 milhões, esperando para a turnê 2007/2008 de ‘’Alegría’’, um faturamento de R$ 130 milhões. Os organizadores, que enfrentaram críticas sobre o benefício da Lei Rouanet para ‘’Saltimbanco’’, não descartam a possibilidade de contar com o incentivo cultural mais uma vez. O público, que ainda espera

conhecer o maior circo do mundo, terá a chance multiplicada por seis em cada uma das capitais brasileiras em que a tenda será montada. O preço é salgado, mas algumas facilidades de pagamento dos ingressos podem dar um pouco mais de alegria aos que querem assistir a esse raio de sol, que emprega 900 artistas de 40 nacionalidades. (Os jornalistas viajaram a São Paulo a convite dos promotores da turnê nacional)

PÁGINA

17


Cultura - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Romeu e Julieta à moda londrinense

Companhia Ballet de Londrina vai estrear coreografia ‘Decalque’ na programação do Festival Internacional de Londrina, na semana que vem Marcos Zanutto

Francismar Lemes Reportagem Local A música de Sergei Prokofiev (1891-1953) para o balé ‘’Romeu e Julieta’’ é o mais próximo que o compositor conseguiu ver o céu - a obra de William Shakespeare (15641616) -, caindo na tentação de retocar o dramaturgo inglês. Para o compositor, o céu não deveria matar de amor. ‘’Pessoas vivas podem bailar, mas os mortos não têm como dançar’’, pensou Prokofiev ao idealizar um final menos trágico para a história dos amantes de Verona. Ainda em tempo de concluir a partitura, o compositor mergulhou mais profundamente no oceano que se atravessa com água pelos tornozelos - Shakespeare - renunciando apunhalar pelas costas a obra imortal, se tornando autor de uma música destinada também a viver para sempre. A alma de Prokofiev não é pequena e compreende Shakespeare, aparecendo juntos na coreografia ‘’Decalque’’, de Leonardo Ramos, que a Companhia Ballet de Londrina estréia dia 9, às 20h30, dentro da programação do Festival Internacional de Londrina (FILO). Com 1h10 de duração e um intervalo de 10 minutos, o espetáculo será apresentado nos dias 22, 23 e 24, no Teatro Dança, no Edifício Itália, em São Paulo. Ramos já cruzou o oceano shakespeariano outras vezes com o dueto ‘’...&...’’, em 1996. A música de Prokofiev ia à frente.

Na montagem, o amor invencível de Romeu e uma Julieta, de Shakespeare, não vive ou morre somente no coração de um homem e uma mulher Outra travessia pelo dramaturgo foi estreantes, como Bruna Rosa e Jucom ‘’2 e Nada Mais’’, coreografia liana Rodrigues, que veio de Belo de 1998 para a ‘’West Side Story’’, Horizonte (MG). ‘’A coreografia ‘Dede Bernstein. “Não é uma calque’ faz parte desse Em 2008, o grupo londrinense comple- história linear, processo. Nos últimos tará 15 anos. Maturimas o público três anos, percebemos um amadurecimento de dade saborosa mobiperceberá as traços da linguagem da liada com o vigor de companhia com doses um elenco formado situações’’ de maturidade que eram por bailarinos com soltas, com base no balé mais tempo de casa, entre os quais Alessandra Menega- clássico, que tem um registro corpozzo, Alexandre Micale, Carina Cor- ral integral e sólido. Logo depois do te, Cláudio de Souza, José Maria, espetáculo ‘Fala Baixo’, queríamos Luciana Lupi, Marciano Boletti e fazer a cena do balcão de ‘Romeu e Viviane Terrenta, e pelo frescor de Julieta’, mas a nova coreografia aca-

Londrina perde músico Ney de Souza aos 78 anos O músico Ney de Souza, um dos poucos remanescentes das big bands de Londrina, morreu na última terça-feira, aos 78 anos. O enterro aconteceu na quarta-feira, às 14h30, no cemitério São Pedro. No mês passado, Ney tinha sido submetido a uma cirurgia no pulmão devido a suspeita de câncer. Com piora em seu estado, o músico foi internado na Santa Casa de Londrina, na semana anterior de sua morte. Também baterista, Gilson Cor-

saleti, revelou que perdeu um grande amigo Ney era baterista e colecionou, além de parceiros, amigos durante as décadas de profissão. ‘’Ele foi o baterista mais experiente da região. É uma grande perda, pois além de bom músico, ele tinha um caráter excepcional. Tocamos durante um tempo, na década de 80, no antigo restaurante San Remo’’, relembrou Marta Santos, cantora profissional há mais de 40 anos na cidade.

Cine Ceará investe em filmes latinos

Musical fará audição para seleção

Começa hoje o Cine Ceará (www.cine ceara.com.br), que investe nesta 17 edição em novas produções latinas. ‘’Ilha da Morte’’, de Wolney Oliveira, faz a abertura. ‘’Madrigal’’, do cubano Fernando Perez, fecha o evento, no dia 8. Thomas Farkas é homenageado com troféu e mostra de filmes da Caravana Farkas. Na competição, estão ‘’Querô’’, de Carlos Cortez, e ‘’Patativa do Assaré - Ave Poesia’’, de Rosemberg Cariry, entre outros.

18 PÁGINA

O musical ‘’The Producers’’ vai realizar audições em São Paulo para a seleção de atores, cantores e bailarinos para o elenco de montagem nacional da peça. O processo ocorre entre 26 de junho e 1º de julho, com a participação do coreógrafo americano Chet Walker, responsável pela montagem de ‘’Chicago’’ e ‘’A Gaiola das Loucas’’ na Broadway, entre outros. Ficha de inscrição e informações no site www. theproducers brasil.com.br.

bou sendo obra da própria música de Prokofiev. A dramaturgia de Shakespeare não aparece, revelando-se apenas no corpo dos bailarinos. Não é uma história linear, mas o público perceberá as situações’’, afirma Ramos, dando a Shakespeare o que é de Shakespeare e o que a Prokofiev o que é de Prokofiev. Ramos despe a inocência de Romeu e Julieta na frente do público. Os que já assistiram outras coreografias do diretor da companhia londrinense não estranharão a pele nua da sensualidade de sua trajetória, que sempre se exibe na janela, convidando o espectador para entrar. ‘’A coreografia ‘Decalque’ faz parte desse processo. Nos últimos três anos, percebemos um amadurecimento de traços da linguagem da companhia com doses de maturidade que eram soltas, com base no balé clássico, que tem um registro corporal integral e sólido. Logo depois do doses de maturidade espetáculo ‘Fala Baixo’, queríamos fazer a cena do balcão de ‘Romeu e Julieta’, mas a nova coreografia acabou sendo obra da própria música de Prokofiev. SERVIÇO: Estréia do espetáculo ‘’Decalque’’ Quando - Dia 9 Onde - Teatro Ouro Verde (Rua Maranhão, 85)

Tom Zé lança novo álbum em Curitiba

Curitiba - Como seria o fim da canção? Bem, se há uma resposta para isso, Tom Zé tratou logo de experimentar para chegar até a mesma. O resultado está no disco ‘’Danç-Êh-Sá, Dança dos Herdeiros do Sacrifício’’, com lançamento neste final de semana, no Teatro da Caixa, em Curitiba. De acordo com o artista, que completou 70 anos em 2006, a inspiração para o novo álbum saiu de uma pesquisa de marketing, que revelou ‘’a obsessão da juventude pelos comportamentos hedonistas e música eletrônica’’, ou leia-se ‘’rave’’. Assim, Tom e seu alter-ego DJ Tão Zé propõe uma mistura de sons da cultura brasileira com música eletrônica, na apresentação da ‘’Pós-Canção: Sete Caymianas Para o Fim da Canção’’. Tudo em busca da originalidade e do questionamento sobre a estética dessas ‘’canções da juventude’’ e do que seria o fim da canção. ‘’O repertório do show é composto por todas as peças do disco, sempre acompanhadas de uma canção minha antiga, como referência paradoxal’’, comenta o compositor.

Pequeno, mas encantador Divulgação

Francismar Lemes Reportagem Local Um circo pequenininho não cabe no bolso porque a gente leva para sempre na imaginação. É o que acontece com o público que assiste ao ‘’Circo Minimal’’, espetáculo de animação da Companhia Gente Falante, de Porto Alegre (RS), que estréia hoje no FILO. De sete em sete espectadores, que entram embaixo da pequena tenda, o trabalho é resultado de uma pesquisa de cinco anos do grupo, que trouxe ao FILO três histórias de apenas quatro minutos. Tempo suficiente para encantar crianças e adultos sem que os personagens digam uma só palavra, mas falem através das técnicas de manipulação do ator e manipulador Paulo Martins Fontes Fortes. Serão quatro apresentações no FILO e, em cada uma delas, será contada uma história. Um circo pequenininho não cabe no bolso porque a gente leva para sempre na imaginação. É o que acontece com o público que assiste ao ‘’Circo Minimal’’, espetáculo de animação da Companhia Gente

Com três breves histórias num show de variadas técnicas de animação compõem-se a performance da companhia Gente Falante Falante, de Porto Alegre (RS), que estréia hoje no FILO. O espetáculo traz ao festival um show de várias técnicas de animação reunidas em bonecos com no máximo 10 centímetros de altura. Tempo suficiente para encantar crianças e adultos sem que os personagens digam uma só palavra, mas falem através das técnicas de manipulação do ator e manipulador Paulo Martins Fontes. De sete em sete espectadores, que entram embaixo da pequena

tenda, o trabalho é resultado de uma pesquisa de cinco anos do grupo, que trouxe ao FILO três histórias de apenas quatro minutos. A primeira será ‘’Galinha Galinova’’ hoje, às 16 horas, na Concha Acústica. Amanhã será a vez do ‘’Musical Abissal - Vá Dançar nas Profundezas, às 10 horas, na Praça Floriano Peixoto. Domingo, ‘’Pinguim Mágico’’, às 16 horas, no Zerão. O ‘’Musical...’’ será reapresentado segunda-feira, às 16 horas, na Praça na Praça Floriano Peixoto.


LONDRINA, 27 de junho de 2007 -

Cultura

Cannes abre sob mudanças políticas na França Festival começa em alto astral com filme de Wong Kar Wai, enquanto o país assiste com discreta expectativa a troca de Jacques Chirac pela direita de Nicolas Sarkozy Christine Poujoulat/ France Presse

Carlos Eduardo Especial para a Folha 2 A abertura dos 60 anos do Festival de Cannes, embora muito festejada pela mídia, ficou em segundo plano, pelo menos na pauta de ontem da cobertura de jornais e tevês da França. O destaque foi a troca de presidentes, mas não uma simples sucessão. A saída de um desgastado Jacques Chirac e a posse da incógnita alternativa Nicolas Sarkozy marca o realinhamento ideológico do governo, que a partir de agora será conduzido pela direita, não extremada como a do ultra-radical Le Pen, mas de qualquer modo pró-Bush e capaz de despertar inquietações, como a série de ameaças terroristas do braço europeu da Al-Qaeda, via Internet. Mas a partir de hoje o foco será redirecionado em tempo integral para a capital mundial do cinema nos próximos 10 dias. A cidade, banhada por uma primavera solar mas temperada na medida por um vento suave e constante, já não tem muitos espaços vazios, inchada por uma população transeunte que lota ruas, lojas, bares, restaurantes. Este ano, talvez por ser mais festivo, só o contingente de jornalistas ultrapassou quatro mil profissionais, oitocentos a mais que o ano passado. E para onde quer que o olhar se dirija, lá está alguma coisa, qualquer coisa associada a cinema. Ainda que o grande entu-

siasmo tenha arrefecido depois so de seus temas recorrentes: da estréia do filme que abriu amores perdidos, melancolia, oficialmente a mostra do se- solidão, lembranças. E há alxagésimo aniversário, ‘’My gumas novidades a considerar Blueberry Nights’’ foi recebi- neste seu oitavo longa metrado com muito mais simpatia gem. do que com restrições. Aliás, a Como por exemplo o detaúnica que se pode fazer é que lhe fundamental de ser falado a viagem sentimental de Wong em inglês, o que amplia sua Kar Wai já foi viscarga de emoções ta e acompanhada “Para onde quer para fronteiras antes, em filmes que se olhe, lá universais e fafeitos por ele mesvorece o acesso está alguma mo mas até aqui àqueles que confalados em chinês. coisa, associada sideram ‘’bizara cinema. É um déja-v—, ro’’ ou ‘’exótico’’ sem dúvida, mas um melodrama que se revê semfalado em outra pre com inefável prazer, não língua que não o inglês. E tamimporta quantas vezes ele se bém trabalhar com um elenco repita. de ótimos atores anglo-saxões, O que o espectador recebe especialmente Jude Law, Radeste novo trabalho do cineas- chel Weiss e Natalie Portman. ta de ‘’Amor à Flor da Pele’’ e A estreante Norah Jones, estre‘’2046’’, a título de recompen- ando como atriz, cumpre sasa pela fidelidade a este indis- tisfatoriamente sua parte, mas cutível mestre das imagens, é não é uma unanimidade. A resoutra bela incursão ao univer- saltar outra novidade: o notório

Nelson Sato Reportagem Local É antiga a celeuma entre historiadores sobre o primeiro samba surgido no País. É de 1917, porém, o primeiro registro fonográfico do gênero: a composição ‘’Pelo Telefone’’, de Donga e Mário Almeida. A data, assim, ficou assinalada como o marco zero para a projeção do samba como o ritmo verde-amarelo por excelência. O show ‘’Samba 90 Anos: Um Tributo a Personagens dessa História’’, que acontece hoje em Londrina, comemora tal percurso a partir de 22 horas no Berimbar. A programação reúne apresentações, discotecagem e exibição de DVDs. O palco recebe Bra-

guinha e sua Banda e Marquinhos do Pandeiro e Grupo Filosofia de Quintal. Eles interpretarão sucessos de Noel Rosa, Cartola, Paulinho da Viola, Clara Nunes, João Nogueira, Martinho da Vila, Fundo de Quintal, Arlindo Cruz, Jovelina Pérola Negra, Bezerra da Silva, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho e outros não menos famosos. Embora ocorra num sábado, a noitada faz parte do projeto ‘’Sexta Samba’’, idealizado pela Confraria do Samba e realizado mensalmente no local. Essas últimas estão previstas para os próximos meses. ‘’Samba 90 Anos: Um Tributo a Personagens dessa História’’ com shows, discotecagem e

‘’The Blueberry Nights’’, novo filme do diretor chinês, foi recebido com muito mais simpatia do que restrições

e quase lendário atraso de Kar Wai com seus prazos estourados assombrando produtores e festivais não se cumpriu, e o filme chegou pronto e a tempo de abrir Cannes ontem. O filme conta a história de uma busca. Não, de várias buscas. Amores falidos, seres mal amados. Dores de amores, não de paixões atormentadas. Encontros e desencontros. Lizzie (Jones) busca esquecer o namorado. Encontra um ouvido constante em Jeremy (Law), por sua vez há muito esperando a namorada russa que saiu sem mais de sua vida. Lizzie põe o pé na estrada, Estados Unidos afora, e ao longo de muitos mil quilômetros cruza com outros outsiders da emoção, carentes, sofridos. ‘’My Blueberry Nights’’ (Blueberry é uma espécie de torta feita com uma frutinha vermelha, o mirtilo como é conhecida por italianos e franceses) é uma reflexão sobre a distância que separa a dor de amor de um novo recomeço. Por isso, desta vez WKW acena com a esperança, frágil com certeza, mas sem dúvida um happy end. O que de fato importa no fim das contas na carreira deste mestre das imagens musicais é seu estilo - iluminação primorosa de Darius Kondji, e trilha de Ry Cooder, combinada com hits que não se sabe de onde WKW retira, de tão amoldados. Cores, música, comportamentos e metafísica, estas são marcas registradas de um autor que já é ícone de sua geração.

Homenagem digna de Samba Evandro Monteiro

Marquinhos do Pandeiro e grupo Filosofia de Quintal projeção de DVDs ‘’O objetivo é fomentar a cultura do samba na cidade unindo atividades de lazer e de formação’’, diz Juliana Barbosa, presidente da entidade. Lazer, no caso, seriam os shows. A parte de formação inclui palestras e oficinas de percussão, porta-bandeira e samba no pé. Essas últimas

estão previstas para os próximos meses. ‘’Samba 90 Anos: Um Tributo a Personagens dessa História’’ com shows, discotecagem e projeção de DVDs Quando - Hoje, às 22 horas Onde - Berimbau da Cidadania (R. Minas Gerais, 69), em Londrina Quanto- Ingressos a R$ 5,00

Curso sobre a História do Cinema

Curso será ministrado pelo cineasta Rodrigo Grota e vai abordar diversas tendências e escolas da linguagem audiovisual O Centro de Documentação e Pesquisa Histórica (CDPH) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), em parceria com a Kinoarte (Instituto de Cinema e Vídeo de Londrina), abrem as inscrições na próxima segunda, para um curso de Introdução à História do Cinema, que será ministrado pelo cineasta e crítico de cinema Rodrigo Grota. Com o objetivo de difundir e discutir a história do cinema, o curso irá apresentar as diversas tendências e escolas que no decorrer de 100 anos desenvolveram e consolidaram uma linguagem audiovisual. Entre os principais tópicos estão: o surgimento do cinema com os irmãos Lumière; o cinema mágico de Mèliès; o nascimento da montagem na Escola de Brighton; a consolidação da narrativa em Griffith; o Expressionismo Alemão e a Vanguarda Soviética; Cinema de Poesia no Surrealismo e em outras Vanguardas; Cinema mudo americano, o nascimento do Documentário; Origens do Cinema Brasileiro (Mauro, Peixoto, Gonzaga); Hollywood anos 30 e 40: (gêneros) western, gângster, musicais, filme noir, terror; (autores inclassificáveis) Welles, Kubrick, Kurosawa, Bergman, Fellini e Tarkovski; cinema Nórdico; Neo-realismo italiano e suas implicações: nouvelle vague, free cinema, cinema novo; Cinema Marginal; Cinema Experimental; Hollywood pósestúdios: 1965-1974; cinema independente nos EUA (Cassavetes); Super-8, vídeo, novos suportes; Kieslowski, Lynch, Cronenberg, Scorsese - anos 80; cinema iraniano; cinema digital; Tarantino, Van Sant, Von Trier, Kar-Wai, Ming-Liang, irmãos Dardenne, Weerasethakul, Zhang-ke, Hsiao-hsien (cinema contemporâneo); Cinema Brasileiro anos 90: Salles, Meirelles, Carvalho; cinemas periféricos, cinema digital, etc. O curso de Introdução à História do Cinema será realizado nos dias 16, 23, 30 de junho e 7 de julho, sempre aos sábados, das 14 às 18 horas, na Sala de Eventos do Centro de Ciências Humanas (CCH), na Universidade Estadual de LondrinaL. As inscrições podem ser feitas em horário comercial no CDPH, no campus universitário, até o dia 15 de junho. O curso tem um custo de R$ 50,00. As vagas são limitadas. Os alunos receberão certificado de extensão universitária emitido pela UEL com 16 horas de carga horária.

PÁGINA

19


Cultura - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Sabor de quero mais A paranaense Lidi Lisboa, a Tatiana de ‘Paraíso Tropical’ comemora sua primeira personagem numa trama das oito Márcio Maio TV Press Lidi Lisboa não sabe até quando Tatiana, sua personagem de ‘’Paraíso Tropical’’, vai ficar no ar. Mas já imagina que vai sentir muita falta do trabalho depois que suas cenas acabarem. Em seu quarto trabalho na tevê, a atriz comemora a conquista de um papel no horário nobre e, segundo ela, um excelente retorno de público. Ela diz que as cenas românticas com Bruno Gagliasso ajudam no sucesso da personagem. ‘’Não posso passar por uma roda de garotas que elas logo falam o quanto sou sortuda’’, explica, referindo-se às tomadas ‘’calientes’’ que grava ao lado do galã, que vive o ‘’bad boy’’ Ivan. Aos 22 anos, Lidi não tem dúvidas de que esse trabalho marca uma nova fase em sua carreira. Desde que estreou, aos 16 anos, em ‘’A Padroeira’’, a morena sonha com um papel com o destaque que Tatiana tem no horário nobre. E mesmo com os avisos da direção e do autor que não ficaria até o final da novela, Lidi espera que alguma coisa mude e a personagem possa ganhar uma nova função na trama. ‘’Estou consciente, mas não custa nada fazer pensamento positivo. Tenho muito prazer com esse trabalho e espero colher mais frutos a partir de agora’’, torce a atriz, que tem contrato com a emissora só até o próximo mês. Ficar sem trabalho não é um problema. Até porque, tentando a carreira de atriz há quase dez anos, a moça já fez testes para inúmeros papéis, mas ainda não conseguiu realizar um de seus maiores sonhos: fazer cinema. Outro projeto é voltar aos palcos, já que sua última peça, ‘’Homens’’, ficou apenas

Mafalda

20 PÁGINA

Divulgação

Agenda Cultural Cinema

Um Crime de Mestre

Um homem mata sua esposa após descobrir que ela o estava traindo. No tribunal ele cria uma situa10 O sucesso como herói faz com que Peter Parker adquira uma confiança exagerada, deixando de lado as pessoas que se importam com ele. Até que precisa enfrentar o HomemAreia e lidar com um estranho uniforme negro, que passa a usar. :.Cine Catuaí III - 15:00 (Dub) - 18:00 (Dub) - 21:00 :.Cine Royal Plaza II -> 13:30 - 16:10 - 18:50 - 21:30

Extermínio 2

Os Estados Unidos anunciam que a guerra contra a contaminação da Grã-Bretanha foi vencida, o que faz com que os refugiados retornem ao país. Porém um deles carrega consigo uma versão ainda mais mortal do vírus. :.Cine Catuaí II -18:00 - 20:00 - 22:00

Premonições

Lidi Lisboa: ‘’Tenho muito prazer com esse trabalho e espero colher mais frutos a partir de agora’’ algumas semanas em cartaz. Além disso, a jovem confessa que já foi sondada por outras emissoras e que pode voltar à tevê mais rápido do que imagina. Nos últimos anos, Lidi vem trabalhando sem descanso entre um trabalho e outro. ‘’Emendei dois anos de ‘Malhação’ com uma temporada de um ano no ‘Sítio do Picapau Amarelo’ e logo depois fui chamada para essa novela’’, explica. Lidi é de Guaíra, no Paraná. Quando nasceu, sua mãe tinha apenas 13 anos e os avós preferiram assumir a educação da criança. Ao completar o nono aniversário, a então menina se mudou para São Paulo e foi viver com a mãe. Foi quando passou a fazer testes para comerciais na tevê. No começo foi a dureza de sempre, sem nenhum resultado positivo. Para a atriz, foi bem mais fácil entrar na tevê em novelas do que fazer campanhas como modelo. ‘’Várias amigas minhas já fizeram dezenas de comerciais,

mas nunca conseguiram um papel. Eu, aos 16 anos, estava na Globo, mas nunca gravei um comercial’’, compara. De todos os trabalhos que fez até hoje, o que rende as melhores recordações é Jurema, sua personagem no infantil ‘’Sítio do Picapau Amarelo’’. Entre os motivos do carinho, estão o texto leve e o fato de ser uma obra feita para crianças. Apesar dos dois anos que ficou atuando em ‘’Malhação’’, interpretando a aluna aplicada Aline, Lidi confessa que foram tempos de muita cobrança e pressão. Mas nada externo. Segundo a atriz, como se tratava de uma menina CDF e muito inteligente, o texto sempre tinha expressões e palavras confusas. ‘’Eu tinha medo de não conseguir decorar e levar bronca. Fora isso, foi bom também’’, minimiza. Lidi diz que tinha pouco a ver com a personagem, uma ‘’CDF’’, e assume que repetiu algumas séries na escola. ‘’Por causa do excesso de trabalho’’, jura.

Uma dona de casa é avisada que seu marido morreu em um acidente de carro. Porém no dia seguinte ela acorda e tudo está normal em sua vida, assim como seu marido está vivo. :.Cine Catuaí IV - 16:30 - 19:00 - 21:15

Piratas do Caribe - No Fim do Mundo

Will, Elizabeth e o capitão Barbossa vão a Cingapura, em busca de um mapa que possibilite o resgate do capitão Jack Sparrow. :.Cine Catuaí I - 16:00 - 20:30, Cine Catuaí II - 14:45 (Dub), Cine Catuaí VI - 16:30 (Dub) - 20:00 (Dub), Cine Catuaí VII - 14:00 - 17:30 - 21:00

Eventos

Temporada Ouro Verde 2005 - ‘’4º Concerto do Ciclo Mozart-Beethoven’’, com a Orquestra Sinfônica da UEL e regência do maestro Emanuel Martinez. Domingo. Teatro Ouro Verde. Às 20h30. Entrada franca. Ensaio geral aberto ao público no sábado, às 9 horas.

Cinderela: a história que a sua mãe não te contou

Comédia. Sábado (5). Às 21h. Teatro Cultura (Rua Cuiabá, 39). Ingressos: R$ 5,00 (preço único).

Eu não, nós - Apresentação de integrantes do Projeto Faces de Londrina, que faz parte da Rede da Cidadania. Na última edição do Festival de Dança de Londrina, as 170 crianças e jovens carentes que participam da apresentação encantaram o público. Direção de Carina Corte. Sábado (5), às 17 horas, no Centro Esportivo do Maria Cecília. Domingo, às 10 horas, no Mercado Shangri-lá.

Suavidade - Exposição com obras de Maria Alice Selica-

ni Perfetto que utiliza em seus trabalhos em pastel seco tendo como base fotos e gravuras. Espaço Cultural Ceddo (Rua Pernambuco, 725). De segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas, e aos sábados, das 8 às 13 horas. Entrada franca. Até 30/11.


Mundo

LONDRINA, 27 de junho de 2007

Bush e papa Bento 16 se reúnem no Vaticano O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, foi recebido pelo papa Bento 16 pela primeira vez

tãs antigas no Oriente Médio. Folha Online Após deixar ontem a cúpula Outro ponto de alerta para o do G8, o presidente dos Esta- pontífice é a violência enfrentados Unidos, George W. Bush, da pelos cristãos no Iraque, que foi recebido neste sábado pelo também foi abordado. A comunidade cristã no Irapapa Bento 16 no Vaticano pela primeira vez. Bush e o papa que, país arrasado pela violêndiscutiram política internacio- cia desde a invasão da coalizão liderada pelos EUA em 2003, é nal e, em BBC de cerca de particular, 3% dos 26 a situação milhões de do Oriente habitantes Médio e do locais. Iraque. AtualOs dois mente as líderes igrejas iraconversaquianas ram a porestão pratas fechaticamendas durante te vazias: meia hora os fiéis ou no estúdio deixaram a privado região fudo papa gindo dos no Palácio conflitos Apostóliou temem co. Um comunicado Depois de encontrar o papa, Bush comparecer da Santa Sé deve se reunir com o premiê italiano às atividades religioinformou que o papa pediu a Bush uma sas. Bush, que deixará a Itália solução negociada para a crise neste domingo pela manhã, no Oriente Médio durante o enchegou ao Vaticano por volta contro. Nos últimos anos, o Vaticano das 11h (6h de Brasília), onde expressou alarme a respeito da foi recebido com todas as honsituação de comunidades cris- ras pela Guarda Suíça e pelo

monsenhor James Harvey, prefeito da Casa Pontifícia. Fortes medidas de segurança foram tomadas para proteger a zona ao redor da praça de São Pedro, onde o trânsito foi interrompido hoje. Bush chegou ao local acompanhado por sua mulher, Laura. O casal foi seguido por numerosa comitiva. Discussões Durante o encontro, Bush qualificou de “bem sucedida” a reunião de cúpula do G8 (sete países mais industrializados e a Rússia) que se encerrou ontem em Heiligendamm, na Alemanha. De acordo com a agência France Presse, o papa parabenizou o presidente pela “grande iniciativa” adotada na cúpula de destinar nova ajuda financeira à África, especialmente dedicada à luta contra a Aids e outras doenças infecciosas. O G8 firmou um acordo para enviar US$ 60 bilhões nos próximos anos para a África, uma cifra que foi criticada por grupos ativistas de direitos humanos. Pouco antes do encontro, Bush afirmou que pretendia discutir com o papa a questão de Cuba, onde afirma que a Igreja Católica pode ter papel

China passa os EUA e se torna o maior poluidor do mundo Folhapress São Paulo- A tragédia estava anunciada, mas aconteceu antes do que se imaginava: a China ultrapassou os EUA em 2006 como maior emissor de gases de efeito estufa do planeta. Especialistas em energia achavam que isso só fosse acontecer a partir deste ano, mas a sede por combustíveis fósseis do dragão acabou antecipando a tendência. Segundo dados divulgados ontem pela Agência Holandesa de Avaliação Ambiental, com base em estatísticas da empresa British Petroleum, a China lançou na atmosfera no ano passado 6,2 bilhões de toneladas de gás carbônico, contra 5,8 bilhões dos EUA. As emissões totais de gás

carbônico da China aumentaram 8,7% em 2006 em relação ao ano anterior. Isso se deveu principalmente à demanda por carvão mineral, o mais sujo dos combustíveis fósseis, que move a maior parte das usinas elétricas chinesas. O gás carbônico, ou CO2, é o principal responsável pelo aquecimento global. Ele retém o calor da Terra na atmosfera, esquentando o planeta. As emissões totais de gás carbônico da China aumentaram 8,7% em 2006 em relação ao ano anterior. Isso se deveu principalmente à demanda por carvão mineral, o mais sujo dos combustíveis fósseis, que move a maior parte das usinas elétricas chinesas.

Esse crescimento teve reflexos no resto do mundo: a China foi o principal responsável por dois terços do crescimento (de 4,5%) da demanda mundial por carvão. Isso, por sua vez, foi o principal responsável pelo aumento de 2,6% das emissões globais pelo uso de combustíveis fósseis (desmatamento, agricultura e outras atividades ficam fora dessa conta). A boa notícia, por outro lado, é que as emissões globais sofreram um pequeno declínio em relação a 2005. Naquele ano, elas cresceram 3,3%. Nos EUA, as emissões por queima de combustíveis fósseis caíram 1,4%, segundo a agência holandesa. Isso se deveu sobretudo a um inverno ameno.

BBC

mediador em caso de importantes câmbios políticos. “Gostaria muito de poder falar sobre Cuba. Creio que Cuba deveria ser livre”, disse Bush. Ao término da reunião com o papa, Bush também foi recebido por outros importantes nomes do Vaticano como o cardeal Tarcisio Bertone. Protestos Ao menos duas O Papa Bento 16 pediu solução manifestações de negociada para Oriente Médio rua foram organizadas em Roma para protestar contra a visita de iniciativa” adotada na cúpula de Bush. destinar nova ajuda financeira à Além da visita ao papa, a África, especialmente dedicada viagem do presidente america- à luta contra a Aids e outras dono também conta com compro- enças infecciosas. missos com os políticos italiaProdi e Bush enfrentam sénos. Bush começou sua viagem rias divergências em política à Itália com uma reunião com internacional e relações bilao presidente do país, Giorgio terais. O premiê italiano, que Napolitano, e na tarde de hoje chegou ao poder em abril de ele deverá se reunir ainda com 2006, nunca fora recebido pela como chefe de governo, Roma- Casa Branca. Ele decidiu retino Prodi. rar as tropas italianas do Iraque De acordo com a agência e mantém 2.000 soldados no France Presse, o papa parabe- Afeganistão, número que Bush nizou o presidente pela “grande considera insuficiente.

Agência de segurança admite ter sido atacada por hackers France Press Washington - Um grupo de ‘’hackers’’ conseguiu penetrar nos sistemas do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS), realizando centenas de ataques contra a principal agência em matéria de cibersegurança, revelou o parlamentar James Langevin durante uma audiência do comitê de Segurança Interna do congresso. De acordo com Langevin, os 844 ataques mencionados afetaram as agências de Imigração e Aduanas (ICE, na sua sigla em inglês) e a Agência Federal de Gestão de Crise (Fema). Segundo a denúncia, o DHS sofreu 844 ‘’incidentes’’ deste tipo nos anos fiscais de 2005 e 2006, e vários resultaram em

‘’infecções’’ por vírus. ‘’Foi um choque e uma decepção saber que o Departamento de Segurança Interna - a agência encarregada de liderar em matéria de cibersegurança sofreu problemas significativos em suas redes’’, disse. De acordo com Langevin, os 844 ataques mencionados afetaram as agências de Imigração e Aduanas (ICE, na sua sigla em inglês) e a Agência Federal de Gestão de Crise (Fema). O legislador explicou que houve incidentes como o acesso não autorizado aos computadoras do DHS, erros na configuração de programas antivírus, além de dano a um site e uso indevido de informação privilegiada.

PÁGINA

21


Mundo - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Europeus retomam relações com palestinos

BBC

A União Européia anunciou que vai retomar relações com a Autoridade Palestina, suspensas depois que o Hamas chegou ao poder cia prática e financeira, incluindo BBC Brasil A União Européia anunciou apoio financeiro direto ao governesta segunda-feira que vai re- no”. A mudança foi decidida depois tomar “imediatamente” as relações normais com a Autoridade que um novo gabinete de governo Palestina, suspensas depois que palestino, sem a presença do Hao Hamas, organização palestina mas, foi empossado, no domingo. A União Euroconsiderada terrorista pelo bloco europeu, A União Européia péia é o maior doachegou ao poder, há pretende prestar dor de recursos aos palestinos e, mes18 meses. assistência prática mo com o Hamas No entanto, o bloe financeira. no poder, nos úlco ainda analisa fortimos meses, conmas de como a ajuda tinuou enviando a financeira direta aos palestinos poderá ser retomada. eles ajuda humanitária. Segundo a correspondente Em jogo, podem estar milhões de da BBC em Luxemburgo, Oana dólares em assistência. Em uma mensagem após uma Lungescu, a decisão de normalireunião em Luxemburgo, os mi- zar relações com os palestinos é nistros dos países do bloco dis- um claro sinal político de que o seram que vão “desenvolver as governo do novo primeiro-miniscondições para urgente assistên- tro palestino, Salam Fayyad, é o

único que a União Européia considera legítimo. Os chanceleres condenaram o que descreveram como um golpe violento praticado pelas milícias do Hamas em Gaza, onde o grupo mantém controle total. Antes da reunião com os ministros do Exterior, o chefe de política externa do bloco europeu, Javier Solana, disse que a União Européia estaria preparada para fazer alguns pagamentos diretos ao governo de Fayyad - que foi ministro das Finanças é é respeitado por organizações e doadores internacionais. “Não há dúvidas de que parte do dinheiro vai para o primeiroministro Fayyad. Haverá uma relação direta com este governo”, afirmou Solana. O comissário europeu ressal-

tou que a União Européia também pretende fornecer ajuda aos palestinos na Faixa de Gaza. Mas os fundos seriam transferidos por meio da ONU (Organização das Nações Unidas) ou por um mecanismo internacional temporário que evitasse que eles passem pelo Hamas. “Não podemos decepcionar os palestinos que moram em Gaza neste momento. Nós dissemos isso ao novo primeiro-ministro e ele está comprometido a ser o primeiro-ministro de todos os territórios. Sempre que ele pedir ajuda, será para os dois lugares: Cisjordânia

e Gaza. Isso é muito importante”, afirmou Solana. Mas a comissária de Relações Externas da União Européia, Benita Ferrero-Waldner, observou que os fundos do bloco não podem ser liberados imediatamente porque o novo governo precisa antes criar mecanismos para administrar o dinheiro recebido de forma eficaz. “É uma questão de controle financeiro e transparência, e não consigo imaginar que um governo de emergência neste momento já tenha todas as estruturas para isso”, disse Ferrero-Waldner.

BBC Brasil

Homem retira objetos de região inundada após passagem do Gonu pelo sul do Irã

Mais de 700 pessoas de vários países estão sendo investigadas por suspeita de participar de uma rede internacional de pedofilia na internet, descoberta em uma operação que envolveu policiais de 35 países. As investigações duraram dez meses e foram lideradas pelo Centro de Exploração Infantil e Proteção Online (Ceop, na sigla em inglês) da Grã-Bretanha, que anunciou nesta segunda-feira o resultado da operação.

O Ceop diz que, graças ao esforço, 31 crianças foram salvas de abusos. O centro não confirmou se pedófilos no Brasil foram ou estão sendo investigados. Agentes de pelo menos quatro países - Grã-Bretanha, Estados Unidos, Austrália e Canadá - foram mobilizados nos últimos meses. Cerca de 200 dos suspeitos de participar da rede de distribuição de pornografia infantil são da GrãBretanha, entre eles Timothy Cox, de 27 anos, considerado o líder do grupo.

Chega a 56 número de mortes causadas por ciclone Gonu

Agência Efe Já chega a 49 o número de mortos e 30 o de desaparecidos em Omã após a passagem do ciclone Gonu no país. O Irã, que recebeu Gonu depois de Omã, registrou sete mortes, informaram neste sábado fontes oficiais nos dois países. A Defesa Civil, o Exército e da polícia de Omã continuam hoje suas operações em todo o país para ajudar os milhares de desabrigados e tentar restabelecer os serviços básicos de água, eletricidade e telefone. As autoridades anunciaram o estabelecimento de doze pontos para a distribuição de água potável na capital, Mascate. Mascate e o leste de Omã, no litoral do Mar Arábico, foram as áreas mais afetadas pelo Gonu, que atingiu o sultanato na terça-feira passada (5). O ciclone chegou com ventos de 130 a 170 km/h, intensas chuvas e ondas de até 14 metros de altura. No Irã, o Gonu chegou na quarta-feira (6), acompanhado de ventos de até 200 km/h. Pouco depois, ele perdeu força e se transformou em tempestade tropical. As autoridades iranianas confirmaram a morte de sete pessoas nas províncias de Or-

22 PÁGINA

EFE

mozgan, no sudoeste, e Sistão e Baluquistão, na fronteira com o Paquistão. A situação já se normalizou nas duas províncias iranianas, onde as estradas foram reabertas para facilitar o transporte de A Defesa Civil, o Exército e da polícia de Omã continuam hoje suas operações em todo o país para ajudar os milhares de desabrigados e tentar restabelecer os serviços básicos de água, eletricidade e telefone. As autoridades anunciaram o estabelecimento de doze pontos para a distribuição de água potável na capital, Mascate. Mascate e o leste de Omã, no litoral do Mar Arábico, foram as áreas mais afetadas pelo Gonu, que atingiu o sultanato na ter-

ça-feira passada (5). O ciclone chegou com ventos de 130 a 170 km/h, intensas chuvas e ondas de até 14 metros de altura. Já chega a 49 o número de mortos e 30 o de desaparecidos em Omã após a passagem do ciclone Gonu no país. O Irã, que recebeu Gonu depois de Omã, registrou sete mortes, informaram neste sábado fontes oficiais nos dois países. A Defesa Civil, o Exército e da polícia de Omã continuam hoje suas operações em todo o país para ajudar os milhares de desabrigados e tentar restabelecer os serviços básicos de água, eletricidade e telefone. Cerca de 1.300 aldeias no Sistão e Baluquistão e 110 na Província de Kerman, no sul, sofreram inundações.

UE rompeu relações com palestinos após Hamas chegar ao poder

Polícia investiga envolvidos em rede de pedofilia

Ataque da coalizão mata sete crianças no Afeganistão BBC Brasil Sete crianças morreram em um ataque a supostos insurgentes da al-Qaeda à área de uma mesquita no Afeganistão, disse nesta segunda-feira a coalizão liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão. O ataque foi em Zarghun Shah, na província de Paktika, no leste do país, cerca de 180 quilômetros ao sul da capital do país, Cabul. A coalizão acusou os insurgentes de usarem civis como escudos humanos.

Segundo o porta-voz militar, major Chris Belcher, não havia indicação da presença de crianças na área da mesquita. Belcher afirmou que vários militantes também morreram no ataque. O ataque foi em Zarghun Shah, na província de Paktika, no leste do país, cerca de 180 quilômetros ao sul da capital do país, Cabul. Acredita-se que as crianças eram estudantes de uma madrassa (escola islâmica) na área da mesquita.


Serviço

LONDRINA, 27 de junho de 2007

CONCURSOS

Polícia exige bom preparo físico Candidatos passarão por diversas provas que avaliarão suas condições de saúde, inclusive com exames laboratoriais

res e ortopédicas. Marco Feltrin Se os testes não indicarem Reportagem Local nenhuma doença que impeça o Emprego público é sinônimo exercício da profissão, chega a de estabilidade e, muitas vezes, vez do exame de aptidão física, bons salários. Tanto que alguns que será realizado na Escola Suconcursos recebem enxurradas perior de Polícia Civil, em Curide inscrições para cargos que sutiba. O candidato será submetido peram mil candidatos por vaga. Na hora de se preparar para a dis- a seis provas: impulsão vertical, puta, o concorrente passa horas salto em extensão, flexão abdodebruçado sobre os livros e acaba minal, escalada em corda, coresquecendo de uma questão fun- rida de segmento e corrida aedamental em alguns processos de róbica. As provas são de caráter eliminatório. seleção: o exame físico. De acordo com a professora É o caso do concurso aberto de educação física Lilian Bapelo governo do Paraná para a razetti, que já foi Polícia Civil, que Alguns concursos banca de exames oferece 542 vagas para delegados, recebem inscrições em concursos públicos, os candidainvestigadores, esque superam tos devem ser fisicrivães e papilosmil candidatos camente ativos, ou copistas. As inscriseja, praticar ativições vão até 25 de por vaga dades físicas três junho. A primeira vezes por semana fase, prova de codurante cerca de 40 minutos. ‘’O nhecimentos gerais, está marcacandidato que leva uma vida seda para 22 de julho. Na segunda dentária, com certeza não terá a fase, no dia 19 de agosto, serão menor chance. Quem não estiver testados os conhecimentos espese preparando, não vai passar’’, cíficos dos candidatos. Superadas as duas primeiras sentencia a professora. Pensando nisso, Sérgio Fisetapas, a questão física passa a cher, de 32 anos, frequenta a ser determinante na busca pela academia três vezes por semana vaga. Primeiro vem uma série de em busca de um melhor condiexames para atestar o estado de cionamento físico. Ele também saúde do candidato, com testes vai prestar o concurso da Polícia de laboratório (HIV, hepatite C, Federal, para o qual está se preglicemia, entre outros), raio-x do parando há quase um ano. tórax, além de avaliações neuro‘’Na parte teórica vai bater lógicas, oftalmológicas, otorrimuito o conteúdo que já estudei, nolaringológicas, cardiovascula-

Inscrições na Câmara Federal começam hoje Da Redação Já foram abertas na internet as inscrições no concurso da Câmara Federal. De hoje a 21 de junho, os interessados poderão preencher o formulário on-line para disputar uma das 212 vagas disponíveis. Os selecionados trabalharão em Brasília, com remuneração de R$ 3,2 mil, para cargos de níveis médio e técnico, e de R$ 9 mil, para funções de nível superior. A seleção será dividida em dois. No primeiro grupo, a oferta é de 138 oportunidades, e no segundo, de 74. Houve uma redução de 31 vagas em relação ao edital anterior. Interessados deverão acessar o site da Fundação Carlos Chagas, até as 20h30 do próximo dia 21. É necessário im-

primir e pagar o boleto no valor de R$ 80 ou de R$ 123. A primeira etapa do processo seletivo será aplicada em Belém, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. A avaliação está prevista para 19 de agosto, para o primeiro grupo, e para 16 de setembro, para os candidatos do segundo grupo. Os concorrentes aos cargos de nutricionista, técnico em material e patrimônio, assistente administrativo, médico, odontólogo, enfermeiro, técnico em comunicação social, contador, taquígrafo, agente de polícia legislativa e agente de serviços legislativos/paramédico passam por uma segunda etapa, no Distrito Federal.

Divulgação

O concurso aberto pelo governo do Paraná oferece 542 vagas para delegados, investigadores, escrivães e papiloscopistas então estou mais tranquilo. Mas a parte física vai reprovar muita gente. Estão exigindo o mesmo porte físico do exame para ser bombeiro’’, reclama. O diretor da Escola Superior de Polícia Civil, Cláudio Telles, afirma que o teste físico foi elaborado pelos professores da instituição com base em testes anteriores e na Lei Complementar nº 14/1982 , que rege o estatuto da Polícia Civil. ‘’A exigência foi até diminuida se comparada a exames de outros concursos. São critérios técnicos exigidos de um profissional em início de carreira’’, argumenta o diretor. Lilian Barazetti concorda com Telles, e diz que existem concursos com exigência física muito maior. ‘’É para um perfil que a

gente considera normal. Em uma escala de um a cinco, o nível de dificuldade está entre dois e três’’, avalia. A professora recomenda que os candidatos façam, além dos exercícios aeróbicos e localizados frequentemente, uma simulação do exame completo, para saber as reais condições e não ser surpreendido na hora da prova. ‘’Muitas pessoas acabam reprovando não por falta de capacidade, mas porque não conheciam o teste’’. Carlos Pelarin, de 30 anos, não frequenta academia, mas sempre dá uma pausa nos livros para fazer cerca de uma hora de exercícios, pelo menos três vezes por semana. A maior preocupação dele é com a prova de escalada em corda.

Hospital contrata em Foz Da Redação Terminam no próximo dia 12 de junho as inscrições ao teste seletivo da Prefeitura de Foz do Iguaçu para contratação imediata de 117 profissionais da saúde. Os aprovados vão trabalhar no Hospital Municipal. Outros 75 aprovados na seleção realizada em dezembro serão convocados no decorrer deste mês. De acordo com o diretor do Departamento de Gestão em Saúde, Nilton Aparecido Bobato, as inscrições estão abertas para cem vagas de auxiliares de enfermagem, dez de enfermeiros, seis de auxiliares de laboratório e uma de administrador hospitalar. ‘’Além disso, vamos convocar do teste seletivo realizado em dezembro 50 auxiliares de enfermagem, 15 atendentes de farmácia, 6 instrumentadores cirúrgicos e 4 auxiliares de gesso’’, informou. O diretor complementou que o convênio com a Fundação Vilela Batista termina no dia 30 deste mês. ‘’O município decidiu assumir a administração direta do hospital até a criação da Fundação Municipal que será definitiva. Havia a intenção de implantar a fundação já a partir de julho, porém a secretaria resolveu aguardar o trâmite de um projeto de lei federal que regulamentará todas as fundações de gerenciamento hospitalar em todo o país’’, explicou. As inscrições ao teste seletivo podem ser feitas das 9h às 17h, no Edifício Classic (Rua Xavier da Silva, 660, Centro). Também serão aceitos requerimentos pelo www. fozdoiguacu.pr.gov.br.

Empresa seleciona para programa de trainee Da Redação A Ernst & Young Brasil está com inscrições abertas para o seu Programa de Trainees 2007, voltado a profissionais recémformados ou estudantes com formatura prevista para, no máximo, dezembro de 2008. A auditoria e assessoria em negócios pretende, por meio da iniciativa, contratar este ano cerca de 300 jovens para trabalhar em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campinas, Porto Alegre, Blumenau, Salvador e Recife. Os alunos dos seguintes cursos da graduação poderão participar do processo seletivo: Administração; Ciência da Computação; Ciências Contábeis; Ciências Atuariais; Direito; Economia; Engenharia; Informática; Matemática; e Sistemas da Informação. Os candidatos aprovados poderão optar pelas áreas de Auditoria, de

Assessoria Tributária, de Assessoria em Gestão de Riscos ou de Assessoria em Transações Corporativas. Para todos, porém, é indispensável o domínio de inglês, além de conhecimentos de informática. Segundo a diretora de recursos humanos da empresa, Maria Elisa Carra, a procura está centrada em jovens talentos interessados em crescer profissionalmente e dispostos a ser parceiros na busca completa do sucesso da empresa. ‘’Nosso investimento no capital humano é sempre de longo prazo. Por isso, além da capacidade de trabalhar em time e da disposição para aprender e se atualizar constantemente, também esperamos do trainee a pró-atividade, a perspicácia e a postura de liderança necessárias para que evolua rapidamente e conquiste, no futuro, posições de destaque na nossa

organização’’, afirma. Interessados devem se inscrever até 30 de junho, no www. ey.com.br. Os currículos recebidos passarão por uma triagem e os candidatos selecionados serão submetidos a testes presenciais, dinâmicas de grupo e entrevistas individuais. A primeira etapa do processo serão os testes presenciais, que acontecem na primeira semana de julho. Os aprovados ao final da seleção receberão treinamento específico de cerca de quatro semanas, direcionado à área na qual cada um irá trabalhar, na recéminaugurada Universidade Corporativa da firma (EYU). Além da remuneração mensal, todos os candidatos selecionados terão direito aos seguintes benefícios: vale-refeição, vale-transporte, assistência médica, seguro de vida e subsídio à educação.

PÁGINA

23


Serviço - LONDRINA, 27 de junho de 2007

Loteria

EXTRAÇÃO 04141

QUINA CONCURSO 1755

17 - 37 - 53 - 69 - 80

1º prêmio 01.704 R$ 300.000,00 2º prêmio 33.948 R$ 18.000,00 3º prêmio 62.406 R$ 12.000,00 4º prêmio 09,125 R$ 9.000,00 5º prêmio 02.873 R$ 6.000,00 LOTECA

MEGA-SENA CONCURSO 870

08 - 21 - 34 - 40 - 43 - 52 LOTOMANIA CONCURSO 519

04 - 06 - 11 - 15 - 17 - 30 35 - 43 - 44 - 46 - 50 - 58 59 - 62 - 66 - 68 - 75 - 76

CONCURSO 2006 1. Flamengo 2x2 Botafogo 2. Sâo Paulo 0x0 Palmeiras 3. Corinthians 0x0 Atlético MG 4. Ceará 3x0 Juventude 5. vaco 2x1 Sâo Caetano 6. Cruzeiro 3x0 Paraná 7. Náutico 2x1 Sport

Horóscopo

INFORMAÇÕES ÚTEIS FEIRAS: Conjunto Roseira Conjunto Lindóia Centro Jardim Bancários EMERGÊNCIAS: Polícia: 190 Samu: 192 Bombeiros: 193 SAÚDE Hospital Universitário: 3371-2000 Hospital da Zona Norte: 3326-4660

ÁRIES 21 de março a 20 de abril Você pode encontrar pequenas alegrias nas relações familiares e no convívio amoroso. Procure dar um tom leve e divertidamente romântico a estas relações.

CÂNCER 21 de junho a 21 de julho Buscar segurança material é importante, mas mais do que isso é um momento para você usufruir as coisas boas que tem. Sua sensualidade está mais forte por agora.

LIBRA 23 de setembro a 22 de outubro As amizades, mesmo as mais coloridas, estão francamente favorecidas neste dia. Mas é bom reconhecer os limites da realidade nas relações e não viajar além da conta.

CAPRICÓRNIO 22 de dezembro a 20 de janeiro Você mergulha com mais confiança no aspecto emocional de suas relações. Em especial das relações afetivas, naturalmente. Você tende a se envolver mais do que imaginaria.

TOURO 21 de abril a 20 de maio As pequenas alegrias tendem a estar presentes na família e no lar. O que você quer pode hoje estar em boa harmonia com o que a vida oferece e com o que os outros querem.

LEÃO 22 de julho a 22 de agosto A vida sentimental, a amorosa mas também de todos os sentimentos, está fortemente estimulada. Você tende a mostrar sua face mais romântica e calorosa.

ESCORPIÃO 23 de outubro a 21 de novembro Você pode gostar muito de algumas atividades em seu trabalho, em especial quando envolverem outras pessoas. Você pode unir bom gosto e arte ao seu trabalho.

AQUÁRIO 21 de janeiro a 19 de fevereiro Um dia para você compreender o quanto é tolice sua julgarse superior, a partir das tolices que os outros cometem. Um dia para você brincar com as pessoas queridas.

GÊMEOS 21 de maio a 20 de junho Um bom dia para compreender que os sentimentos também fazem parte da vida. Mais do que cultivar preocupações materiais curta o lado divertido .

VIRGEM 23 de agosto a 22 de setembro Compreender a importância dos sentimentos que habitam as regiões menos conhecidas de sua psique é a grande experiência É o momento de experimentar .

SAGITÁRIO 22 de novembro a 21 de dezembro Você olha o futuro com mais otimismo e confiança no bem. Mesmo que as adversidades não deixem de existir, você confia mais que é capaz de lidar com elas e vencê-las.

PEIXES 20 de fevereiro a 20 de março Um dia para cuidar das pessoas queridas, prestando o melhor de sua hospitalidade e compassividade. Inserir atividades e gestos criativos em meio à rotina lhe fará muito bem.

SUDOKU

Completar cada linha, coluna e quadrado 3x3 com números de 1 a 9.

24 PÁGINA

Tempo HOJE


Jornal Metrópole