Page 1

tiragem 10.000 exemplares

Ano 2 - Edição nº 015

Idade para amar Será que existe uma idade certa para amar?

www.aposentadoslp.com.br

Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

Conheça alguns dos seus direitos garantidos pelo Estatuto do Idoso

+ página 03

Problemas estomacais Saiba como prevenir e a alimentação indicada

+ página 04

Iogurte em dose dupla! Pudim de iogurte com morangos e Frozen de iogurte com calda de maracujá

+ página 07

Art. 4º - § 1º - “É dever de todos prevenir a ameaça ou violação aos direitos do idoso”. + página 06


02 Jornal dos Aposentados

Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

REFLETINDO

Cotidiano Por que a barriga faz barulho quando estamos com fome? Sempre que o estômago prepara-se para receber alimento as paredes do abdome funcionam como um amplificador, contraindo-se. Este processo costuma acontecer nos horários em que a pessoa está acostumada a comer. Às vezes o barulho é tão forte que parece existir um monstro na barriga do "faminto". Digestão torna-se mais difícil a partir dos 50 anos de idade A partir dos 50 anos de idade, a alimentação do ser humano deve ser mais leve porque o estômago diminui a produção de suco gástrico e a digestão torna-se mais difícil. Daí a sensação de peso que os idosos sentem em seu estômago e também a freqüência com que sofrem de indigestões.

Por que sentimos cócegas? Sentir cócegas é uma reação de pânico que o homem adquiriu para defender-se, respondendo rapidamente ao perigo. Por isso, gera sempre uma risada nervosa e desconfortável. Quando uma aranha tentava escalar as pernas de um de nossos antepassados, eram as cócegas que o faziam perceber e expulsar o bicho sem precisar entender exatamente o que acontecia. De certa forma, podemos dizer então que as aranhas, escorpiões e insetos em geral são os responsáveis pelos ataques de histeria que alguns de nós sentem hoje ao ser cutucados pelos outros. Roupas e cobertores não aquecem nosso corpo Não há dúvida que você esquenta quando está embaixo de um cobertor, porém o calor

Aniversariantes de Janeiro http://www.terra.com.br/curiosidades

é na verdade produzido pelo seu próprio corpo, que precisa manter-se aquecido internamente em 36°. As roupas grossas de inverno e os cobertores apenas impedem que o calor se esvaia, mantendo-o junto ao corpo por mais tempo. Justamente por sermos produtores de calor, e as roupas não, em riscos de hipotermia é aconselhável que as pessoas fiquem abraçadas, pois assim os corpos trocarão calor uns com os outros e não com o ambiente frio. Sangue representa um décimo do peso do corpo humano A quantidade de sangue que circula no organismo varia de pessoa para pessoa. Em média, representa em litros a décima parte do peso do corpo. Assim, uma pessoa de 70 quilos, terá aproximadamente sete litros de sangue correndo em suas veias.

José Gobbe 02 de janeiro João Aparecido P. Nunes 18 de janeiro Claudio Moretto 20 de janeiro Nelson Afonso de Paula 20 de janeiro Aniosvaldo Santos da Silva 22 de janeiro Euvaldirio Barbosa 31 de janeiro Milton Viana da Silva 31 de janeiro “Cada ano uma nova história escrita ao longo dos dias, com algumas decepções e mais alegrias. Mais um ano que se passa, mais um ano que principia, esperança de muitas graças e um pouco de nostalgia. Seja este ano fecundo em paz, harmonia e felicidade comemore com todos, mas não diga sua idade”.

Feliz Aniversário!

Editora Responsável: Gutierres e Pedroso LTDA - ME CNPJ: 06.978.171/0001-76 *IE: 416.097.962.116 Rua: Ignácio Anselmo, 1167 Centro - Lençóis Paulista SP - CEP: 18682-040 E-mail: contato@aposentadoslp.com.br Jornalista responsável: Luiz Storino MTB 3367 Impressão: Gráfica Jornal da Cidade de Bauru SP

Tiragem: 10.000 exemplares Circulação: Lençóis Paulista SP Distribuição: Sandro Rogério Maciel Entregas - ME CNPJ: 11.478.699/0001-16 Site AAPILPR: www.aposentadoslp.com.br E-mail: AAPILPR: contato@aposentadoslp.com.br E-mail: Federação: federacaodosaposentados@gmail.com Site Federação: www.portal.federacao.net

A Associação dos Aposentados deseja aos aniversariantes do mês de Janeiro, muita saude, paz e sucesso, que o ano iniciado seja muito proveitoso e cheio de realizações. Um forte abraço.


Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

Jornal dos Aposentados

PRA VIVER MELHOR

03

Idade para amar

‘Ninguém pode estar na flor da idade, mas cada um pode estar na flor da própria idade. ’(Mario Quintana)

O

amor e as paixões podem nascer em qualquer época da vida, embora seja um estado mais comum entre os mais novos que se entregam com facilidade, e vivem mais intensamente o amor. O tema “amor na terceira idade”, está sendo abordado lindamente na novela “A Vida da Gente”, com o amor inocente e puro da Iná (Nicette Bruno) e Laudelino (Stênio Garcia), que demonstra a importância de namorar e de se apaixonar, ter um companheiro (a) para viver esta cumplicidade, o sexo não se acaba com a idade, ao contrário, se transforma. Infelizmente na nossa sociedade prevalece a ideia de que amar é para os jovens que são os responsáveis pela reprodução da espécie. Muitas mulheres depois da menopausa, acreditam que sua sexualidade deve ser aposentada e sentese insegura quanto ao desempenho sexual. O que também ocorre com muitos homens com a andropausa (diminuição do hormônio sexual masculinotestosterona) com o medo da impotência, entre outros. Sabemos que com o avançar da idade nosso corpo sofre

balanced immune health

Não há idade para o sexo, ou seja, homens e mulheres saudáveis podem ser sexualmente ativos por toda a vida

modificações, mas nada impede que as pessoas da “melhor idade” tenham uma vida sexual prazerosa e feliz. O amor e o sexo devem estar presentes em todos os relacionamentos. É fato que a maioria das pessoas apresentam uma diminuição das atividades sexuais, mas não diminui a capacidade de amar, de ter desejo, de dar e re-

ceber prazer. Na maturidade inúmeras dúvidas já foram sanadas, experiências já foram avaliadas e é a oportunidade de se reinventar, inclusive sexualmente. Diz-se que os vinhos melhoram com a idade. No entanto, importante não esquecer que essa melhora depende da tecnologia do preparo e das condições de estocagem. Assim como os

vinhos, as pessoas que durante toda a vida foram afetivamente pobres têm pouca chance de se transformarem em grandes amantes na terceira idade. O preconceito e a falta de informação atrapalham o desenvolvimento da sexualidade da terceira idade. E para os que se sentem incapazes de amar os que agem

com preconceito em relação ao amor na terceira idade, vale ressaltar, o ser humano não tem um prazo de validade, não podemos desperdiçar a oportunidade de ser feliz e de amar e ser amado. Marley Reis, graduada em Educação Sexual- ISEXP, ministra cursos e palestras sobre sensualidade, sexualidade e relacionamento.


04 Jornal dos Aposentados

Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

SAUDE

Problemas no estômago

Confira 11 soluções para evitar a má digestão e não passar mal em festas e eventos 1. Nada de regime rigoroso Não é correto passar fome dias antes só para se esbaldar em dias de festa. Faça refeições balanceadas, com carnes magras e muitas frutas e verduras. 2. Coma antes de sair de casa Coma uma salada ou uma fruta acompanhada de um suco natural. Alimentar-se um pouco antes de sair de casa diminui o risco de você comer mais do que deveria. 3. Saladas na entrada Antes de tudo, coma legumes e verduras. Esses alimentos são pouco calóricos e garantem que você não ataque o prato principal. 4. Preste atenção em seu corpo Evite os doces e não abuse dos alimentos gordurosos. Apenas experimente as guloseimas. Respeite seu histórico de saude. 5. Coma de tudo, mas devagar A dica é provar um pouco de cada prato, em pequenas porções e com intervalos entre um e outro. Assim, seu organismo digere melhor a comida. Isso alivia a sensação de peso que temos ao comer. 6. Corte as gorduras Quanto menos gordura, mais saudável será seu prato. Troque

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

A grande variedade de alimentos apimentados pode causar indigestão

a carne de porco por carne branca, pois elas são menos gordurosas. Procure resistir aos molhos que costumam regar as carnes. 7. Fuja da maionese Por mais tentadoras que sejam, elas costumam estragar com facilidade (mesmo se mantidas na geladeira) e causar intoxicações intestinais. Deixe para provar esses pratos apenas em casa. 8. O excesso de álcool Além de prejudicar a digestão, você corre o risco de dar vexa-

me. Para prevenir excessos, a dica é não misturar bebidas. Outra dica é revezar bebida alcoólica com água ou sucos. Isso contribui para manter o organismo hidratado. 9. Não durma de barriga cheia Depois de comer e beber muito, o sono chega. A posição deitada pode causar refluxo, aquela sensação de que a comida está voltando do estômago para a boca. 10. Não jejue no dia seguinte É comum bater um peso na

consciência - dá vontade de começar uma dieta daquelas logo que os banquetes terminam. Pois saiba que o jejum total faz mal à saude! O ideal é fazer uma dieta leve, com muitos líquidos. 11. Caminhe A prática de exercícios ajuda a queimar os quilinhos a mais. Experimente caminhar na manhã depois da festa. Além disso, coma alimentos sem gordura e sem açúcar. E evite o leite, que pode causar uma sensação de fermentação no estômago.


Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

Jornal dos Aposentados

AAPILPR

Ano novo, vida nova! É com muito entusiasmo que a AAPILPR inicia o ano de 2012, com meta de 500 sócios até o mês de dezembro

A

té o final deste ano que se iniciou, a meta da nossa Associação dos Aposentados é celebrar os quinhentos novos sócios, pois acreditamos que com muito empenho e dedicação, a união faz a força. No final de 2011, visitamos a Associação dos Aposentados da cidade de Jaú. Criada há quase trinta anos por um grupo de aposentados que acreditavam no sucesso da união de pessoas pelo mesmo fim, hoje desfrutam de uma sede no centro da cidade, constituída por mais de dez salas, entre elas: administração e atendi-

mento, consultórios médicos, psicológicos e terapêuticos, lanchonete, salão de festas onde são realizados bailes todos os sábados à tarde e uma imensa piscina onde acontecem aulas de hidroginástica, além de convênios médicos, comerciais e outros serviços. Tudo isso foi realizado porque os aposentados daquela cidade acreditaram na força da união e resolveram associar-se. Isso também é possível aqui em Lençóis se você acreditar e vir unir-se a nós. Por isso aqui fica o convite, se você ainda não é sócio, venha fazer-nos uma visita,

conheça as vantagens de ser um sócio AAPILPR e faça a diferença, contribuindo para nossa Associação crescer. Você que já é sócio e recebeu a carta de fim de ano, continue participando da Campanha trazendo novos sócios, pois queremos dar o prêmio à você, no mês de novembro deste ano. A AAPILPR está estabelecida na Rua Ignácio Anselmo, 1.167, Vila Irerê, nosso fone para contato é (14) 3264-1393, email: contato@ aposentadoslp.com.br, facebook: Associação Aposentados Lençóis Paulista. Estamos aguardando você!

05


06 Jornal dos Aposentados

Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

JURÍDICO

Direito a envelhecer com dignidade

Para os que não morrem jovens, o envelhecimento é uma consequência natural da vida humana

O

Estatuto do Idoso estabelece que envelhecer é um direito de cada pessoa e o Estado deve garantir esse envelhecimento em condições dignas: Art. 8º O envelhecimento é um direito personalíssimo e a sua proteção um direito social, nos termos desta Lei e da legislação vigente. Art. 9º É obrigação do Estado, garantir à pessoa idosa a proteção à vida e à saude, mediante efetivação de políticas sociais públicas que permitam um envelhecimento saudável e em condições de dignidade. Nesse diapasão o Código vai elencando direitos e formas de controle desses direitos dos quais muitos carecem de uma nova consciência social e de políticas estatais ainda inexistentes. Essa carência de nova consciência por parte da sociedade e a falta de políticas capazes de garantir ao idoso condições dignas de vida e de saude não pode ser obstáculo a efetividade dos direitos assegurados na legislação. É por essa razão que o próprio Estatuto fixa mecanismos de controle para exigência desses direitos em

A experiência e sabedoria acumuladas precisam que ser valorizadas e aproveitadas por toda a sociedade

vários dispositivos, especialmente nos artigos 4° e 5°, veja: Art. 4º Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou omissão, será punido na forma da lei. § 1º É dever de todos prevenir a ameaça ou violação aos direitos do idoso.

§ 2º As obrigações previstas nesta Lei, não excluem da prevenção, outras decorrentes dos princípios por ela adotados. Art. 5º A inobservância das normas de prevenção importará em responsabilidade à pessoa física ou jurídica nos termos da lei. Art. 6º Todo cidadão tem o dever de comunicar à autoridade competente qualquer forma de violação a esta Lei

que tenha testemunhado ou de que tenha conhecimento. Art. 7º Os Conselhos Nacional, Estaduais, do Distrito Federal e Municipais do Idoso, previstos na Lei nº 8.842, de 4 de janeiro de 1994, zelarão pelo cumprimento dos direitos do idoso, definidos nesta Lei. Vale dizer que o envelhecimento da população brasileira, com expectativa de vida

cada vez maior e a legislação protetiva: Lei 8.842/94, Lei 10.741/03, Decreto 5.109/04, dentre outras normas nacionais e internacionais acarretaram, sem dúvida, impactos nas políticas públicas. A diminuição da taxa de fecundidade e a redução da mortalidade por doenças, gera o aumento da população idosa. Uma sociedade mais idosa requer políticas de sustentabilidade que lhe garanta qualidade de vida com a própria participação, dentro de sua condição etária. Disse uma vez um sábio idoso: “viajar e dançar é muito bom, mas nós, idosos, podemos fazer bem mais que isso.” Isso significa que toda a sociedade tem o dever de respeitar seus idosos em sua condição, mas enquanto podemos, devemos tornar nossa vida útil, fazer valer nossos direitos, deixar nosso legado às gerações futuras, pois somos os primeiros a concluir o caminho que será trilhado pelos nossos, depois de nós. Nesse sentido as Associações são um instrumento que visa favorecer o fortalecimento da vontades dos idosos. Associe-se 3264-1393.


Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

Jornal dos Aposentados

CULINÁRIA

07

Pudim de iogurte Frozen de iogurte com com morangos calda de maracujá Fonte: Nestle

Fonte: Nestle

Ingredientes: • 2 pacotes de gelatina sabor morango • 1 lata de creme de leite • 1 lata de leite de vaca • 2 potes de iogurte sabor morango • 2 colheres de sopa de açúcar Modo de Preparo: Preparar a gelatina como mostra a embalagem, mas não leve para a geladeira. Despeje a gelatina no liquidificador com os demais ingredientes e bata bem. Leve para gelar. Ingredientes: • 1 lata de leite condensado • suco de raspas de casca de 1 limão • 1 pote de iogurte natural

Calda: • 1 xíc. (chá) polpa de maracujá (com as sementes) • Meia xíc. (chá) de açúcar

Modo de Preparo:

Frozen: Em um recipiente, misture bem o leite condensado com o suco, as raspas e o iogurte. Cubra com filme plástico e leve ao freezer até endurecer. Retire do freezer e bata na batedeira até ficar homogêneo. Cubra e retorne ao freezer até endurecer. Calda: Em uma panela, misture a polpa de maracujá com o açúcar e meia xícara (chá) de água e leve ao fogo baixo até obter uma calda rala. Retire do fogo e deixe esfriar. Sirva o Frozen iogurte em taças com a calda de maracujá.


08 Jornal dos Aposentados

Lençóis Paulista, Janeiro de 2012

CARROS

Conheça os novos carros colecionáveis

O

mercado de automóveis antigos vem crescendo, com inúmeros clubes e eventos. Mas quem deseja entrar para esse nostálgico mundo talvez não tenha muitas opções. Isso porque os carros colecionáveis dificilmente sairão das mãos de seus atuais donos. A saída é buscar novos modelos, encontrar uma nova geração de veículos colecionáveis. O cam-

peão de votos na opinião de especialistas é o antigo esportivo Ford Escort XR3 e se for conversível será ainda mais valorizado. Kadett GSi: Assim como o Ford, o exemplar da Chevrolet também oferecia uma versão cabriolet, que tinha como destaques motor 2.0, painel digital, bancos Recaro e desenho assinado pelo famoso estúdio italiano Bertone.

Gol GTi: Já o hatch da Volkswagen teve vida mais longa. O estreante GTi, lançado em 1988, foi o primeiro modelo nacional a ser equipado com injeção eletrônica, dando início ao fim da era dos carburadores. Fiat Uno 1.5R: O popular já teve versão esportiva, com direito a motor 1.5, cintos de segurança vermelhos e tampa do porta-malas totalmente cinza.

Volkswagen Passat Iraque: Lançado no Brasil em 74, o Passat foi por muito tempo uma referência entre os sedãs, sendo um modelo de vanguarda da marca. Num esforço de abrir um canal comercial com o Oriente Médio, a Volkswagen exportou versões LSE do Passat para o Iraque, o que naturalmente lhe rendeu o apelido “Passat Iraque”. Chevrolet Opala 1992: Há

quem ofereça até R$ 45 mil por um Chevrolet Opala Gran Luxo 1974. A saída é apelar para exemplares mais novos: ainda há no mercado um número razoável de Opalas ano 1992, últimos antes da chegada do Omega, o sucessor. Colecionar carros não só dá prazer, como também lucros, se souber como usufruí-lo. Fonte: g1.globo.com/carros

Jornal dos Aposentados - Edição 015 - Janeiro/2012.  

Jornal dos Aposentados - Edição 015 - Janeiro/2012.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you