Issuu on Google+

Veja abaixo alguns termos que são muito u lizados no dia a dia da Usina. Saber seu significado facilitará a realização de tarefas co dianas e agregará conhecimento profissional.

Separadoras centrífugas São máquinas automá cas que promovem a separação de líquidos e sólidos com densidades diferentes por meio do processo de centrifugação. A separadora centrífuga de fermento tem a função de separar as células de levedura da solução alcoólica formada durante o processo de fermentação. Já a separadora centrífuga de açúcar separa os méis que envolvem os cristais de açúcar, originando o produto final, ou seja, açúcar cristal branco.

CULINÁRIA

APRENDENDO

DICIONÁRIO DA CANA

RECEITAS ITAQUERÊ CREME DE ABÓBORA Cozinhe a abóbora e a cenoura até que fiquem macias. Amasse e reserve. Derreta a margarina, acrescente a farinha de trigo, mexendo bem, junte o leite, cozinhando a mistura sem parar de mexer. Verifique o sal, junte o queijo, o bacon e misture bem. Acrescente os legumes amassados e os ovos previamente ba dos. Asse em assadeira untada e enfarinhada por 40 minutos.

Células de levedura São microorganismos unicelulares microscópicos, selecionados em laboratório de microbiologia, que pelo processo de fermentação promovem a transformação do açúcar presente no caldo de cana em álcool.

Ingredientes

QuanƟdades

Abóbora picada Cenoura picada Margarina Farinha de trigo Leite morno Sal

6 xícaras (chá) 4 xícaras (chá) 2 colheres (sopa) 3 colheres (sopa) 2 ½ xícaras (chá) a gosto

Queijo ralado Bacon picado Ovo

3 colheres (sopa) 5 colheres (sopa) 3 unidades

Dica: Abóbora e cenoura noura favorecem a pele. pele

Cogeração Cogeração é o processo de produção de uma forma de energia em mais de uma forma de energia ú l. As formas de energia ú l mais comuns são a mecânica e a térmica.

1h30 16 porções

AÇÃO SOCIAL

CASAMENTO COMUNITÁRIO

MUTIRÃO DA CIDADANIA NO CAMPO PROMOVEU AÇÕES SOCIAIS EM CURUPÁ

Os Sindicatos Rurais de Taba nga e Ibi nga, em parceria com o SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Usina Santa Fé, realizaram, no dia 28 de novembro de 2009, o Mu rão de Cidadania no Campo. O evento aconteceu em um galpão vizinho à igreja do pequeno distrito de Curupá. Entre a série de a vidades que envolveram a ação, a mais comemorada por cinco colaboradores da Santa Fé foi o casamento comunitário. Adriano dos Santos, Deoclides José Filho, Altamiro Nunes de Souza, Mauro Luiz Cabral e Luiz Sajori saíram muito contentes com a realização da cerimônia civil que celebrou seu casamento. Na ocasião, um representante oficial do Cartório de Registro de Pessoas Naturais de Taba nga se deslocou até o local e sacramentou legalmente o início de uma nova vida para os noivos. Além do casamento inteiramente gratuito, os noivos também foram presenteados com as fotos que marcaram esta importante data. O lavrador Luiz Sajori, destacou a pra cidade em que o trâmite transcorreu. “Foi legal porque apesar de haver muitos casais esperando, foi tudo muito rápido e tranquilo”, disse. “Foi um dia muito especial”.

8 edicao_17.indd Spread 1 of 4 - Pages(8, 1)

Luiz e Laura

Luciana e Mauro

Juliana e Adriano

Deoclides e Benedita

Debora e Altamiro 10/03/2010 13:29:22


Para a Usina Santa Fé, a chegada de um novo ano não é diferente. A vontade de ultrapassar todas as barreiras nos torna mais fortes e pode ser fundamental para vencer os desafios que estão por vir. Porém, é importante não se deixar levar pelo o mismo exacerbado. As expecta vas renovadas não podem tornar, literalmente, os desafios menores do que realmente são. Eles estão aí para ser vencidos com trabalho, com dedicação, com seriedade e, para tal, já estamos “arregaçando as mangas”. Nossas a vidades co dianas já estão a todo vapor. Os treinamentos já acontecem com frequência; na lavoura, nossos colaboradores e equipamentos cortam os campos de sol a sol. Também nossas a vidades sociais já estão sendo desenvolvidas, com o CECOI começando mais um ano de muitas realizações. Na indústria, o planejamento tem sido cumprido à risca, enfim, o trabalho prossegue, com fibra e determinação. A força de vontade é o primeiro requisito para alcançar as conquistas. Assim, podemos afirmar categoricamente: saímos na frente. Um bom ano de muito trabalho a todos e boa leitura. A Diretoria

Foi com muita harmonia e animação que a Usina Santa Fé deu início às suas a vidades socioespor vas 2010. Dois torneios muito disputados, de truco e futebol, foram realizados nos dias 24 e 31 de janeiro e, mais que distribuir troféus e medalhas, o evento serviu para integrar os vários setores da Usina e estreitar os laços de amizade entre seus colaboradores.

TRUCO! SEISSSSSSSSSSS!!!!!!!! O primeiro torneio do ano foi de truco, o tradicional carteado brasileiro em que os berros e os blefes são caracterís cos de cada jogada. A compe ção contou com a presença de 15 trios entusiasmados, embalados por muita carne assada, cerveja e refrigerante. O evento contou com a presença de familiares e amigos, que não economizaram no barulho para parabenizar os campeões desta 5ª edição. Confira abaixo o nome dos melhores “truqueiros” da Usina: 1º lugar: Aécio Ferreira de Souza - Fiscal de Palhada Ronaldo de Jesus Pereira - Serviços Gerais Agrícola Wagner Cou nho de Souza - Fiscal de Palhada 2º lugar: Luis Francisco dos Santos - Tratorista II Campeões Celso Rodrigo Marini - Mecânico de Autos SR Fernando Henrique dos Santos - Op. de Filtro 3º lugar: Claudiomiro Rodrigues da Silva - Tratorista II Carlos da Silva - Tratorista I Luiz Rodrigo de Souza - Serviços Gerais

Vice-campeões

É GOOOOOOOLLL O úl mo domingo de janeiro foi marcado por uma forte chuva na Usina: chuva de gols, muitos gols. O torneio de futebol foi um sucesso de par cipantes, público, jogadas ensaiadas e, algumas, muito engraçadas. Esta foi a 7ª edição do torneio que contou com 16 mes e 15 jogadores cada equipe, ou seja, um grande número de 240 “atletas” esbanjou categoria nos gramados do CECOI. Segundo Mauro de Oliveira Leitão, líder de manutenção mecânica e organizador dos torneios, “os jogos são uma forma sadia de entretenimento. A presença de cerca de 500 pessoas demonstra o sucesso do evento e nos anima a já pensar no próximo”. Mauro também destaca o comprome-

mento de todos para o êxito dos dois torneios, que contaram com muita segurança. “Sem o auxílio dos colegas Marco Antônio, Gilson, Alexandre e Antônio Marcos tudo ficaria mais di cil. O empenho de todos foi fundamental”, conclui. A equipe campeã deste ano foi a Colhedora de Cana. Destaque também para o goleiro menos vazado, Juliano André Ferreira (Colhedora de Cana), e para o ar lheiro Rodolfo Trajano da Silva (Manutenção Mecânica). Parabéns a todos pela par cipação. Campeões 2010:

“A PROFISSÃO É A ESPINHA DORSAL DA VIDA” FRIEDRICH NIETZSCHE

PROJETO PROFISSÕES AUXILIA JOVENS NA ESCOLHA DA CARREIRA A TRILHAR Decidir a profissão a seguir representa um desafio bastante árduo, principalmente se levarmos em conta a baixa idade em que esta decisão tem de ser tomada: entre os 15 e 17 anos. Nesta época, os jovens carregam muitas incertezas e insegurança, o que pode ser fatal para o insucesso de sua carreira. Foi com esta preocupação que alunos da Escola Luzia de Abreu, de Nova Europa, abordaram seus professores demonstrando grande interesse em saber mais sobre as centenas de profissões existentes no mercado. Assim nascia o “Projeto Profissões”, em 2007, uma inicia va que conta com a par cipação da Usina Santa Fé e tem trazido ó mos resultados aos alunos no que diz respeito à escolha da carreira a seguir nestes úl mos três anos. A metodologia do projeto consiste na visita semanal de dois profissionais da Usina Santa Fé à escola. Durante uma hora, colaboradores das mais diferentes áreas discorrem sobre suas respec vas profissões, respondendo a todos os pos de perguntas e elucidando dúvidas que incomodam os jovens de 2º e 3º anos e que estão às vésperas de prestar o temido ves bular. Os jovens Herbert Franca, Guilherme Amaral, Bruno da Silva e Wesley de Lima, aprendizes de mecânico de usinagem da Usina Santa Fé, par ciparam do projeto e hoje se sentem mais à vontade em relação à área em que vão atuar. Herbert, que como Wesley já atua no campo da engenharia, deve con nuar neste caminho, não escondendo, porém, sua admiração pela área de direto. “Achei muito interessante a questão das leis e tudo que envolve o direito, mas como já atuo com engenharia, devo seguir nesta mesma área”. No caso de Guilherme, a decisão já foi tomada. O jovem está à espera do resultado do ves bular para dar início ao curso de gestão de segurança. “Também gostei de saber sobre direito, mas já havia decidido sobre o curso a fazer”. Para Bruno, o projeto o alertou para as dificuldades de escolher uma profissão com campo restrito de trabalho. “Desde criança gosto de astronomia, mas o projeto me ajudou a enxergar as dificuldades de ter sucesso nesta profissão, principalmente na região em que moro”, destacou. O “Projeto Profissões” terá con nuidade a par r de maio/junho de 2010 e aqueles alunos que ainda estão em dúvida sobre o caminho profissional a seguir poderão encontrar nesta inicia va Usina-Escola um importante suporte elucida vo.

2º lugar - Manutenção Mecânica 3º lugar - Pressurizado (Veneno) 4º lugar - DesƟlaria

edicao_17.indd Spread 2 of 4 - Pages(2, 7)

2º LUGAR - MAN. MECÂNICA

CHUVAS E CALOR FORTE FAͳ VORECEM A REPRODUÇÃO DO MOSQUITO DA DENGUE Além dos transtornos habituais que as fortes chuvas de verão trazem todos os anos, outro inconveniente pico desta época é o surgimento do mosquito Aedes AegypƟ, principal causador da dengue. A transmissão da doença é bastante simples e se dá pela picada do mosquito, que se reproduz em água parada e é parecido com o pernilongo comum. Uma vez que o inseto tenha picado anteriormente uma pessoa infectada, a proliferação ocorre rapidamente. Por mais que as campanhas em níveis nacional, estadual e municipal alertem sobre a gravidade da doença e as maneiras de se evitar a reprodução do mosquito, a população não dá a devida importância à causa, desdenhando, por vezes, das possibilidades da doença chegar até ela. Veja abaixo algumas dicas bastante simples de como eliminar a reprodução do indesejável mosquito e, consequentemente, riscar a dengue do mapa: - Não deixar objetos que possam acumular água expostos à chuva; - Não deixar acumular água nas calhas do telhado; - Não deixar pneus velhos, latas, garrafas e vidros expostos à chuva; - Manter caixas d’água, filtros e tambores devidamente fechados; - Subs tuir a água dos vasos de plantas por terra e esvaziar os pratos coletores;

Os sintomas da dengue são semelhantes às populares “viroses”. Primeiramente a pessoa passa a ter febre alta, com dor de cabeça, dor muscular e ao redor dos olhos, enjoo e vômito. É comum que, após 3 ou 4 dias, passem a surgir manchas vermelhas na pele, causando coceira. Em caso de sintomas parecidos com estes, a recomendação é não se automedicar. Procure um médico imediatamente e siga suas instruções. A dengue é uma realidade. Combatê-la é obrigação de todos.

Diretor Presidente: Roberto Malzoni Filho. Diretora AdministraƟva: Maria Malzoni Romanach. Diretora de Assistência Social: Anita Ferraz Malzoni. Diretor Comercial: Eduardo Ferraz Malzoni. Diretor Industrial: Fernando Luiz de Ma os Oliveira. Coordenação Interna - Gerente de RH: José Carlos Venção. Assistente Social: Luz Marina Holzhausen. Coordenação Editorial - TG3 Comunicação. Tel.: 16 3384 6750. Reportagem: Fernando Spinelli - Edição: Célio Gardini. Projeto Gráfico, Diagramação e Fotos: TG3 Comunicação. Impressão: Gráfica Matonense Ltda. Tiragem: 2.600 exemplares

1º LUGAR - COLHEDORA DE CANA

ELE ESTÁ DE VOLTA!

- Armazenar o lixo de casa em sacos pláscos fechados ou latões com tampa.

1º lugar - Colhedora de Cana

bimestral da EXPEDIENTE Publicação Usina Santa Fé.

2

DICAS PARA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL

Inevitavelmente, todo início de ano desperta em nós uma gana de realizações, um fascínio por planejamentos, projetos e sonhos. É este o tempero da vida, o que a torna especial e encantadora.

TORNEIOS AGITARAM O COMEÇO DE ANO DA USINA

PROJETO PROFISSÕES

“O TRABALHO É A FONTE DE TODA RIQUEZA E CULTURA.” Lassale

INTEGRAÇÃO

EDITORIAL

Herbet, Wesley, Bruno e Guilherme: sementes do Projeto Profissões.

7 10/03/2010 13:29:39


MUITAS ATIVIDADES MARCARAM O FIM DE ANO NO CECOI:

PASSEI O NO SHOPP ING...

O ano de 2010 começou com tudo e, com o rápido passar do tempo, a saudade das comemorações do úl mo Natal já começa a apertar o coração das crianças do CECOI. Parece que foi ontem que as crianças se diver ram à beça no Shopping Jaraguá em Araraquara. Lá puderam assis r ao filme “Planeta 51” e de quebra lanchar no tradicional Giraffas. Par ciparam do passeio 186 estudantes que no decorrer de 2009 ob veram no máximo uma falta nas aulas.

... ENTREGA DE PRESE NTES NOS ASILOS E ORFAN ATO...

O lado “pequeno-cidadão-responsável” das crianças do CECOI esteve mais aflorado no Natal 2009. As comemorações pela data também incluíram a entrega de presentes às pessoas do orfanato e do asilo de Taba nga e do asilo de Ibi nga. As crianças ficaram muito sa sfeitas por proporcionar um Natal mais feliz a quem tanto merece, como as senhoras que vivem nos asilos, que viram nos colares que lhes foram presenteados uma demonstração de amor e respeito aos mais velhos. Os presentes entregues pelo CECOI também incluíam xampus, pasta de dentes e sabonetes.

RECONHECIMENTO E INCENTIVO

ATIVIDADES

NOTÍC IAS DO CEC OI

• Iniciação (navegação na internet)

ESPORTE

• Futebol (masculino e feminino) • Vôlei • Capoeira • Karatê

LEITURA, REDAÇÃO, IDIOMAS e MATEMÁTICA

• Português • Inglês • Espanhol • Redação • Hora da leitura • Matemá ca

ARTES

• Embalagem para presentes • Pintura em tecido • Ponto cruz • Reciclagem • Chaveiro • Violão • Teclado • Artesanato em chinelo • Desenho ar s co • Danças variadas

PROFISSÃO

• Manutenção de computadores • Mecânica de autos Obs.: Outros cursos poderão ser incluídos.

6 edicao_17.indd Spread 3 of 4 - Pages(6, 3)

FIQUE DE OLHO

INFORMÁTICA

Panetone, queijo, biscoitos, doces, man mentos e muitos outros itens compuseram as cestas de Natal entregues entre os dias 18 e 19 de dezembro. O Clube Sociedade Cultural de Nova Europa e a Base de Ibinga ficaram pequenos para tantas caixas com produtos desnados aos colaboradores da Usina. As crianças também, logicamente, não foram esquecidas. Para os pequenos até um ano, o presente foi um bonito bichinho de pelúcia. Já os maiores, com idade entre 1 e 11 anos, ganharam bolas: de futebol para os meninos e de vôlei para as meninas. A Usina Santa Fé tem nesta ação uma forma de agradecimento aos colaboradores que muito se empenharam durante o ano que passou para manter o nome da empresa sempre em destaque no mercado nacional.

Durante os meses de janeiro e fevereiro, foi realizada, no ambulatório em Nova Europa, a entrega de materiais escolares aos colaboradores e/ou dependentes que estudam. Os kits con nham materiais diferentes de acordo com o nível escolar, variando do maternal até o curso universitário ou técnico. A boa qualidade dos cadernos, lápis, canetas e tudo o que formava o kit serve como incen vo aos colaboradores e dependentes que se dedicam ao estudo, preparando-os para um ano de muito sucesso no aprendizado.

No dia 19 de dezembro, foi realizada a grande festa de Natal do CECOI. Como não poderia ser diferente, os alunos e professores se diver ram muito com o sen mento de dever cumprido com o fechamento de mais um ano. A festa teve como ponto alto a entrega dos prêmios dos concursos de redação e tabuadas realizados nos úl mos dois meses do ano. Os destaques da premiação foram as alunas Sara Cris na de Souza e Larissa Gabrieli Silva Souza que, pelo segundo ano consecu vo, ganharam empatadas o concurso de tabuadas. Parabéns a todos os vencedores e que em 2010 outros ó mos trabalhos possam ser apresentados novamente.

O CECOI (Centro de Convivência Itaquerê) comunica que as inscrições para os cursos de 2010 já estão abertas e estão sendo realizadas no próprio prédio do CECOI. Os cursos oferecidos são:

FARTURA DE ITENS AGRADOU AOS COLABORADORES

ENTREGA DO MATERIAL ESCOLAR

... E UMA GRAND E FESTA DE NATAL

INSCR IÇÕES ABERTAS PARA O CECO I

ENTREGA DE CESTAS DE NATAL E BRINQUEDOS

ALTERAÇÕES NO PLANO DE SAÚDE Desde o dia 1º de dezembro de 2009, os bene cios da UNIMED aos funcionários e dependentes atendidos nas cidades de Araraquara, Américo Brasiliense, Boa Esperança do Sul, Matão, Rincão, Santa Lúcia, Taquari nga, Gavião Peixoto, Motuca, Taba nga, Nova Europa, Itápolis, Ibi nga e Borborema sofreram alterações. Fique atento aos novos critérios destacados abaixo:

CONSULTAS A par r da quinta consulta, haverá copar cipação de R$ 18,00 (por consulta).

EXAMES DE BAIXO CUSTO A par r do quinto exame, haverá copar cipação de R$ 2,00 (por exame). Os exames são: análises clínicas, histocitopatologia, eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia em regime ambulatorial diagnós ca, RX simples sem contraste, exames e testes alérgicos, exames e testes o almológicos, exames e testes otorrinolaringológicos (exceto a videolaringoestroboscopia, inaloterapia, prova de função pulmonar, teste ergonométrico e outros). FISIOTERAPIA Serão 15 sessões ao ano para cada usuário. A parr da 16ª, haverá copar cipação de 50% do valor da Unimed. Dependendo do procedimento, o valor é de

R$ 4,00 a R$ 6,00, exceto os casos pós-cirúrgicos, que ficam ilimitados, ou seja, até a recuperação do paciente.

ACUPUNTURA Haverá copar cipação de R$ 20,00 desde a primeira sessão. FONOAUDIOLOGIA, NUTRIÇÃO, TERAPIA OCUPACIONAL e PSICOTERAPIA Da primeira à sexta sessão, haverá copar cipação de R$ 20,00 (por sessão). RPG (Reeducação Postural Global) Haverá copar cipação de R$ 20,00 desde a primeira sessão.

Obs.: Os casos de internações e cirurgias não sofreram alterações. 3 10/03/2010 13:29:56


PROGRAMA DE TREINAMENTO EM EXPANSÃO

DESTAQUE

TREINAMENTO

NRͳ33:

PLANTIO DE O CANA MECANIZAD FICAR TECNO LOGIA QUE VEIO PARA

USINA INVESTE NA FORMAÇÃO DE INSTRUTORES

RESULTADO DA SAFRA 2009/2010 Um fator foi preponderante para os resultados da safra 2009/2010: a chuva, ou melhor, as muitas chuvas. A disfunção climá ca que impera sobre o planeta trouxe muitos inconvenientes ao Estado de São Paulo e, entre enchentes e soterramentos, a indústria canavieira também foi prejudicada pelo excesso de água sobre os campos. As impurezas minerais e vegetais (ocasionadas pelas chuvas) presentes na matéria-prima foram excessivas e este indicador proporcionou um volume de UNICOPS produzidas abaixo de todas as metas es puladas. Apesar de outros índices terem sido bastante sa sfatórios, como por exemplo, o volume de cana moída ou o aproveitamento de tempo industrial, as intempéries acima da média interferiram em toda a cadeia produ va. Para José Carlos Venção, gerente de recursos humanos, “a quan dade de chuva foi excessiva, além do esperado, porém, em tempos de aquecimento global, esta é uma situação com a qual deveremos aprender a conviver e lançar mão de ar cios que minimizem seus prejuízos”.

INDÚSTRIA

O líder de Colheita Mecanizada José Santos de Oliveira (Baiano), à direita, supervisiona o espaço entre linhas.

SAFRA

Dando continuidade ao programa de treinamento relativo à NR-33, a Usina Santa Fé patrocinou a participação dos técnicos de segurança do trabalho Edson Aparecido Camaceti e Angelo Marcio Salha no “Treinamento de Formação de Instrutor para Curso de Segurança em Espaços Confinados”. O evento, realizado na Moraes Cursos, em Ribeirão Preto, aconteceu nos dias 25 e 26 de janeiro e fazia parte de um cronograma estabelecido desde o começo de 2009. Durante o treinamento, os técnicos receberam informações sobre a maneira ideal de capacitar os colaboradores (vigias, trabalhadores e supervisores de entrada) a ensinar as formas corretas de trabalho em espaços confinados, ou seja, locais de risco, que não foram projetados para a habitação humana. Dentre estes procedimentos, foi debatida a melhor forma de realizar a APR (Análise Preliminar de Risco), bem como a melhor didática sobre os equipamentos de segurança e técnicas de salvamento. A capacitação de colaboradores está prevista para começar após o início da safra e a expectativa é que a multiplicação de conhecimentos faça da Usina Santa Fé, cada vez mais, um local seguro para trabalhar. Para o técnico de segurança do trabalho Edson Camaceti, “além de proporcionar mais segurança aos colaboradores, o treinamento representa uma forma de capacitação em função das necessidades legais”. Outro curso realizado com o mesmo objetivo de multiplicar conhecimentos foi o de “Instrutor de Operador de Colhedora”, que aconteceu na cidade de Piracicaba entre os dias 2 e 5 de fevereiro. Transmitir conhecimentos é uma maneira eficiente de tornar o quadro de colaboradores da Santa Fé cada vez mais qualificado para realizar suas tarefas com excelência.

A rapidez com que a grande plantadora se desloca sobre o solo, mesmo encharcado pela chuva, impressiona. A distribuição da cana é perfeita, rápida e precisa. Para Baiano, o plantio de cana mecanizado “veio para ficar”. O benefício financeiro que esta tecnologia trouxe à Usina é imenso, pois seu uso dispensa a utilização de outros maquinários e maior número de mão-de-obra. A praticidade elimina a necessidade dos investimentos em outros equipamentos caros que, além dos gastos com manutenção, consomem muito combustível. O plantio mecanizado inicia-se com a instalação do “kit muda” na colhedora. Sua função é não permitir a danificação da gema da cana. Com o kit instalado, a cana picada é então transportada por caminhões ou transbordo à plantadora e o processo de plantio é iniciado. A máquina toma os campos e, rapidamente e sucessivamente, a terra é sulcada, as mudas são distribuídas e o adubo é lançado sobre elas. Neste mesmo espaço de tempo ocorre a “cobrição”, ou seja, todo o processo é terminado em questão de segundos e a cana está pronta para “nascer”. “O segredo desta forma de plantio é observar a profundidade, a distribuição das mudas (que tem que ser coletiva) e a cobertura ideal (que gira em torno de 4 e 5 cm de terra), sem deixar de lado a supervisão do espaço entre linhas”, ensina Baiano. Hoje a Usina Santa Fé possui três plantadoras e já planeja mais investimentos nesta forma de plantio.

INDÚSTRIA: EXPECTATIVAS PARA 2010 PLANEJAMENTO DA USINA ESTÁ SENDO CUMPRIDO

O primeiro bimestre de 2010 já terminou e o ciclo de transição econômica iniciado há mais de um ano, no princípio da crise mundial, ainda não se fechou. As incertezas relacionadas à precificação impossibilitam a mudança de planejamento da Usina Santa Fé para uma forma mais agressiva de inves mentos, o que mantém a expecta va de moagem para este ano em 3,3 milhões de toneladas, próxima ao número es pulado no auge da crise econômica, no início de 2009. Para o gerente industrial Acir Jardim Coelho Filho, o momento é de cautela e o planejamento previamente elaborado tem que ser cumprido rigorosamente para que a empresa não venha a navegar em um mar de inseguranças. “Ainda estamos dentro de uma bolha. Não dá para projetar nada em longo prazo, por isso devemos ser cautelosos”, destaca. Os próximos inves mentos previstos visam à melhoria na capacidade de moagem, com ações localizadas e dentro de uma margem que permite manter a estabilidade e a produção de açúcar a todo vapor, principalmente agora, em um momento em que a demanda interna e externa pela commodity aumentou. “A nossa dedicação ao açúcar nunca esteve tão grande. Apesar de toda instabilidade, da concorrência e outras variáveis do mercado, estamos voltados a produzir mais e mais açúcar”, completa Acir.

4 edicao_17.indd Spread 4 of 4 - Pages(4, 5)

10/03/2010 13:30:36


PROGRAMA DE TREINAMENTO EM EXPANSÃO

DESTAQUE

TREINAMENTO

NRͳ33:

PLANTIO DE O CANA MECANIZAD FICAR TECNO LOGIA QUE VEIO PARA

USINA INVESTE NA FORMAÇÃO DE INSTRUTORES

RESULTADO DA SAFRA 2009/2010 Um fator foi preponderante para os resultados da safra 2009/2010: a chuva, ou melhor, as muitas chuvas. A disfunção climá ca que impera sobre o planeta trouxe muitos inconvenientes ao Estado de São Paulo e, entre enchentes e soterramentos, a indústria canavieira também foi prejudicada pelo excesso de água sobre os campos. As impurezas minerais e vegetais (ocasionadas pelas chuvas) presentes na matéria-prima foram excessivas e este indicador proporcionou um volume de UNICOPS produzidas abaixo de todas as metas es puladas. Apesar de outros índices terem sido bastante sa sfatórios, como por exemplo, o volume de cana moída ou o aproveitamento de tempo industrial, as intempéries acima da média interferiram em toda a cadeia produ va. Para José Carlos Venção, gerente de recursos humanos, “a quan dade de chuva foi excessiva, além do esperado, porém, em tempos de aquecimento global, esta é uma situação com a qual deveremos aprender a conviver e lançar mão de ar cios que minimizem seus prejuízos”.

INDÚSTRIA

O líder de Colheita Mecanizada José Santos de Oliveira (Baiano), à direita, supervisiona o espaço entre linhas.

SAFRA

Dando continuidade ao programa de treinamento relativo à NR-33, a Usina Santa Fé patrocinou a participação dos técnicos de segurança do trabalho Edson Aparecido Camaceti e Angelo Marcio Salha no “Treinamento de Formação de Instrutor para Curso de Segurança em Espaços Confinados”. O evento, realizado na Moraes Cursos, em Ribeirão Preto, aconteceu nos dias 25 e 26 de janeiro e fazia parte de um cronograma estabelecido desde o começo de 2009. Durante o treinamento, os técnicos receberam informações sobre a maneira ideal de capacitar os colaboradores (vigias, trabalhadores e supervisores de entrada) a ensinar as formas corretas de trabalho em espaços confinados, ou seja, locais de risco, que não foram projetados para a habitação humana. Dentre estes procedimentos, foi debatida a melhor forma de realizar a APR (Análise Preliminar de Risco), bem como a melhor didática sobre os equipamentos de segurança e técnicas de salvamento. A capacitação de colaboradores está prevista para começar após o início da safra e a expectativa é que a multiplicação de conhecimentos faça da Usina Santa Fé, cada vez mais, um local seguro para trabalhar. Para o técnico de segurança do trabalho Edson Camaceti, “além de proporcionar mais segurança aos colaboradores, o treinamento representa uma forma de capacitação em função das necessidades legais”. Outro curso realizado com o mesmo objetivo de multiplicar conhecimentos foi o de “Instrutor de Operador de Colhedora”, que aconteceu na cidade de Piracicaba entre os dias 2 e 5 de fevereiro. Transmitir conhecimentos é uma maneira eficiente de tornar o quadro de colaboradores da Santa Fé cada vez mais qualificado para realizar suas tarefas com excelência.

A rapidez com que a grande plantadora se desloca sobre o solo, mesmo encharcado pela chuva, impressiona. A distribuição da cana é perfeita, rápida e precisa. Para Baiano, o plantio de cana mecanizado “veio para ficar”. O benefício financeiro que esta tecnologia trouxe à Usina é imenso, pois seu uso dispensa a utilização de outros maquinários e maior número de mão-de-obra. A praticidade elimina a necessidade dos investimentos em outros equipamentos caros que, além dos gastos com manutenção, consomem muito combustível. O plantio mecanizado inicia-se com a instalação do “kit muda” na colhedora. Sua função é não permitir a danificação da gema da cana. Com o kit instalado, a cana picada é então transportada por caminhões ou transbordo à plantadora e o processo de plantio é iniciado. A máquina toma os campos e, rapidamente e sucessivamente, a terra é sulcada, as mudas são distribuídas e o adubo é lançado sobre elas. Neste mesmo espaço de tempo ocorre a “cobrição”, ou seja, todo o processo é terminado em questão de segundos e a cana está pronta para “nascer”. “O segredo desta forma de plantio é observar a profundidade, a distribuição das mudas (que tem que ser coletiva) e a cobertura ideal (que gira em torno de 4 e 5 cm de terra), sem deixar de lado a supervisão do espaço entre linhas”, ensina Baiano. Hoje a Usina Santa Fé possui três plantadoras e já planeja mais investimentos nesta forma de plantio.

INDÚSTRIA: EXPECTATIVAS PARA 2010 PLANEJAMENTO DA USINA ESTÁ SENDO CUMPRIDO

O primeiro bimestre de 2010 já terminou e o ciclo de transição econômica iniciado há mais de um ano, no princípio da crise mundial, ainda não se fechou. As incertezas relacionadas à precificação impossibilitam a mudança de planejamento da Usina Santa Fé para uma forma mais agressiva de inves mentos, o que mantém a expecta va de moagem para este ano em 3,3 milhões de toneladas, próxima ao número es pulado no auge da crise econômica, no início de 2009. Para o gerente industrial Acir Jardim Coelho Filho, o momento é de cautela e o planejamento previamente elaborado tem que ser cumprido rigorosamente para que a empresa não venha a navegar em um mar de inseguranças. “Ainda estamos dentro de uma bolha. Não dá para projetar nada em longo prazo, por isso devemos ser cautelosos”, destaca. Os próximos inves mentos previstos visam à melhoria na capacidade de moagem, com ações localizadas e dentro de uma margem que permite manter a estabilidade e a produção de açúcar a todo vapor, principalmente agora, em um momento em que a demanda interna e externa pela commodity aumentou. “A nossa dedicação ao açúcar nunca esteve tão grande. Apesar de toda instabilidade, da concorrência e outras variáveis do mercado, estamos voltados a produzir mais e mais açúcar”, completa Acir.

4 edicao_17.indd Spread 4 of 4 - Pages(4, 5)

10/03/2010 13:30:36


MUITAS ATIVIDADES MARCARAM O FIM DE ANO NO CECOI:

PASSEI O NO SHOPP ING...

O ano de 2010 começou com tudo e, com o rápido passar do tempo, a saudade das comemorações do úl mo Natal já começa a apertar o coração das crianças do CECOI. Parece que foi ontem que as crianças se diver ram à beça no Shopping Jaraguá em Araraquara. Lá puderam assis r ao filme “Planeta 51” e de quebra lanchar no tradicional Giraffas. Par ciparam do passeio 186 estudantes que no decorrer de 2009 ob veram no máximo uma falta nas aulas.

... ENTREGA DE PRESE NTES NOS ASILOS E ORFAN ATO...

O lado “pequeno-cidadão-responsável” das crianças do CECOI esteve mais aflorado no Natal 2009. As comemorações pela data também incluíram a entrega de presentes às pessoas do orfanato e do asilo de Taba nga e do asilo de Ibi nga. As crianças ficaram muito sa sfeitas por proporcionar um Natal mais feliz a quem tanto merece, como as senhoras que vivem nos asilos, que viram nos colares que lhes foram presenteados uma demonstração de amor e respeito aos mais velhos. Os presentes entregues pelo CECOI também incluíam xampus, pasta de dentes e sabonetes.

RECONHECIMENTO E INCENTIVO

ATIVIDADES

NOTÍC IAS DO CEC OI

• Iniciação (navegação na internet)

ESPORTE

• Futebol (masculino e feminino) • Vôlei • Capoeira • Karatê

LEITURA, REDAÇÃO, IDIOMAS e MATEMÁTICA

• Português • Inglês • Espanhol • Redação • Hora da leitura • Matemá ca

ARTES

• Embalagem para presentes • Pintura em tecido • Ponto cruz • Reciclagem • Chaveiro • Violão • Teclado • Artesanato em chinelo • Desenho ar s co • Danças variadas

PROFISSÃO

• Manutenção de computadores • Mecânica de autos Obs.: Outros cursos poderão ser incluídos.

6 edicao_17.indd Spread 3 of 4 - Pages(6, 3)

FIQUE DE OLHO

INFORMÁTICA

Panetone, queijo, biscoitos, doces, man mentos e muitos outros itens compuseram as cestas de Natal entregues entre os dias 18 e 19 de dezembro. O Clube Sociedade Cultural de Nova Europa e a Base de Ibinga ficaram pequenos para tantas caixas com produtos desnados aos colaboradores da Usina. As crianças também, logicamente, não foram esquecidas. Para os pequenos até um ano, o presente foi um bonito bichinho de pelúcia. Já os maiores, com idade entre 1 e 11 anos, ganharam bolas: de futebol para os meninos e de vôlei para as meninas. A Usina Santa Fé tem nesta ação uma forma de agradecimento aos colaboradores que muito se empenharam durante o ano que passou para manter o nome da empresa sempre em destaque no mercado nacional.

Durante os meses de janeiro e fevereiro, foi realizada, no ambulatório em Nova Europa, a entrega de materiais escolares aos colaboradores e/ou dependentes que estudam. Os kits con nham materiais diferentes de acordo com o nível escolar, variando do maternal até o curso universitário ou técnico. A boa qualidade dos cadernos, lápis, canetas e tudo o que formava o kit serve como incen vo aos colaboradores e dependentes que se dedicam ao estudo, preparando-os para um ano de muito sucesso no aprendizado.

No dia 19 de dezembro, foi realizada a grande festa de Natal do CECOI. Como não poderia ser diferente, os alunos e professores se diver ram muito com o sen mento de dever cumprido com o fechamento de mais um ano. A festa teve como ponto alto a entrega dos prêmios dos concursos de redação e tabuadas realizados nos úl mos dois meses do ano. Os destaques da premiação foram as alunas Sara Cris na de Souza e Larissa Gabrieli Silva Souza que, pelo segundo ano consecu vo, ganharam empatadas o concurso de tabuadas. Parabéns a todos os vencedores e que em 2010 outros ó mos trabalhos possam ser apresentados novamente.

O CECOI (Centro de Convivência Itaquerê) comunica que as inscrições para os cursos de 2010 já estão abertas e estão sendo realizadas no próprio prédio do CECOI. Os cursos oferecidos são:

FARTURA DE ITENS AGRADOU AOS COLABORADORES

ENTREGA DO MATERIAL ESCOLAR

... E UMA GRAND E FESTA DE NATAL

INSCR IÇÕES ABERTAS PARA O CECO I

ENTREGA DE CESTAS DE NATAL E BRINQUEDOS

ALTERAÇÕES NO PLANO DE SAÚDE Desde o dia 1º de dezembro de 2009, os bene cios da UNIMED aos funcionários e dependentes atendidos nas cidades de Araraquara, Américo Brasiliense, Boa Esperança do Sul, Matão, Rincão, Santa Lúcia, Taquari nga, Gavião Peixoto, Motuca, Taba nga, Nova Europa, Itápolis, Ibi nga e Borborema sofreram alterações. Fique atento aos novos critérios destacados abaixo:

CONSULTAS A par r da quinta consulta, haverá copar cipação de R$ 18,00 (por consulta).

EXAMES DE BAIXO CUSTO A par r do quinto exame, haverá copar cipação de R$ 2,00 (por exame). Os exames são: análises clínicas, histocitopatologia, eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia em regime ambulatorial diagnós ca, RX simples sem contraste, exames e testes alérgicos, exames e testes o almológicos, exames e testes otorrinolaringológicos (exceto a videolaringoestroboscopia, inaloterapia, prova de função pulmonar, teste ergonométrico e outros). FISIOTERAPIA Serão 15 sessões ao ano para cada usuário. A parr da 16ª, haverá copar cipação de 50% do valor da Unimed. Dependendo do procedimento, o valor é de

R$ 4,00 a R$ 6,00, exceto os casos pós-cirúrgicos, que ficam ilimitados, ou seja, até a recuperação do paciente.

ACUPUNTURA Haverá copar cipação de R$ 20,00 desde a primeira sessão. FONOAUDIOLOGIA, NUTRIÇÃO, TERAPIA OCUPACIONAL e PSICOTERAPIA Da primeira à sexta sessão, haverá copar cipação de R$ 20,00 (por sessão). RPG (Reeducação Postural Global) Haverá copar cipação de R$ 20,00 desde a primeira sessão.

Obs.: Os casos de internações e cirurgias não sofreram alterações. 3 10/03/2010 13:29:56


Para a Usina Santa Fé, a chegada de um novo ano não é diferente. A vontade de ultrapassar todas as barreiras nos torna mais fortes e pode ser fundamental para vencer os desafios que estão por vir. Porém, é importante não se deixar levar pelo o mismo exacerbado. As expecta vas renovadas não podem tornar, literalmente, os desafios menores do que realmente são. Eles estão aí para ser vencidos com trabalho, com dedicação, com seriedade e, para tal, já estamos “arregaçando as mangas”. Nossas a vidades co dianas já estão a todo vapor. Os treinamentos já acontecem com frequência; na lavoura, nossos colaboradores e equipamentos cortam os campos de sol a sol. Também nossas a vidades sociais já estão sendo desenvolvidas, com o CECOI começando mais um ano de muitas realizações. Na indústria, o planejamento tem sido cumprido à risca, enfim, o trabalho prossegue, com fibra e determinação. A força de vontade é o primeiro requisito para alcançar as conquistas. Assim, podemos afirmar categoricamente: saímos na frente. Um bom ano de muito trabalho a todos e boa leitura. A Diretoria

Foi com muita harmonia e animação que a Usina Santa Fé deu início às suas a vidades socioespor vas 2010. Dois torneios muito disputados, de truco e futebol, foram realizados nos dias 24 e 31 de janeiro e, mais que distribuir troféus e medalhas, o evento serviu para integrar os vários setores da Usina e estreitar os laços de amizade entre seus colaboradores.

TRUCO! SEISSSSSSSSSSS!!!!!!!! O primeiro torneio do ano foi de truco, o tradicional carteado brasileiro em que os berros e os blefes são caracterís cos de cada jogada. A compe ção contou com a presença de 15 trios entusiasmados, embalados por muita carne assada, cerveja e refrigerante. O evento contou com a presença de familiares e amigos, que não economizaram no barulho para parabenizar os campeões desta 5ª edição. Confira abaixo o nome dos melhores “truqueiros” da Usina: 1º lugar: Aécio Ferreira de Souza - Fiscal de Palhada Ronaldo de Jesus Pereira - Serviços Gerais Agrícola Wagner Cou nho de Souza - Fiscal de Palhada 2º lugar: Luis Francisco dos Santos - Tratorista II Campeões Celso Rodrigo Marini - Mecânico de Autos SR Fernando Henrique dos Santos - Op. de Filtro 3º lugar: Claudiomiro Rodrigues da Silva - Tratorista II Carlos da Silva - Tratorista I Luiz Rodrigo de Souza - Serviços Gerais

Vice-campeões

É GOOOOOOOLLL O úl mo domingo de janeiro foi marcado por uma forte chuva na Usina: chuva de gols, muitos gols. O torneio de futebol foi um sucesso de par cipantes, público, jogadas ensaiadas e, algumas, muito engraçadas. Esta foi a 7ª edição do torneio que contou com 16 mes e 15 jogadores cada equipe, ou seja, um grande número de 240 “atletas” esbanjou categoria nos gramados do CECOI. Segundo Mauro de Oliveira Leitão, líder de manutenção mecânica e organizador dos torneios, “os jogos são uma forma sadia de entretenimento. A presença de cerca de 500 pessoas demonstra o sucesso do evento e nos anima a já pensar no próximo”. Mauro também destaca o comprome-

mento de todos para o êxito dos dois torneios, que contaram com muita segurança. “Sem o auxílio dos colegas Marco Antônio, Gilson, Alexandre e Antônio Marcos tudo ficaria mais di cil. O empenho de todos foi fundamental”, conclui. A equipe campeã deste ano foi a Colhedora de Cana. Destaque também para o goleiro menos vazado, Juliano André Ferreira (Colhedora de Cana), e para o ar lheiro Rodolfo Trajano da Silva (Manutenção Mecânica). Parabéns a todos pela par cipação. Campeões 2010:

“A PROFISSÃO É A ESPINHA DORSAL DA VIDA” FRIEDRICH NIETZSCHE

PROJETO PROFISSÕES AUXILIA JOVENS NA ESCOLHA DA CARREIRA A TRILHAR Decidir a profissão a seguir representa um desafio bastante árduo, principalmente se levarmos em conta a baixa idade em que esta decisão tem de ser tomada: entre os 15 e 17 anos. Nesta época, os jovens carregam muitas incertezas e insegurança, o que pode ser fatal para o insucesso de sua carreira. Foi com esta preocupação que alunos da Escola Luzia de Abreu, de Nova Europa, abordaram seus professores demonstrando grande interesse em saber mais sobre as centenas de profissões existentes no mercado. Assim nascia o “Projeto Profissões”, em 2007, uma inicia va que conta com a par cipação da Usina Santa Fé e tem trazido ó mos resultados aos alunos no que diz respeito à escolha da carreira a seguir nestes úl mos três anos. A metodologia do projeto consiste na visita semanal de dois profissionais da Usina Santa Fé à escola. Durante uma hora, colaboradores das mais diferentes áreas discorrem sobre suas respec vas profissões, respondendo a todos os pos de perguntas e elucidando dúvidas que incomodam os jovens de 2º e 3º anos e que estão às vésperas de prestar o temido ves bular. Os jovens Herbert Franca, Guilherme Amaral, Bruno da Silva e Wesley de Lima, aprendizes de mecânico de usinagem da Usina Santa Fé, par ciparam do projeto e hoje se sentem mais à vontade em relação à área em que vão atuar. Herbert, que como Wesley já atua no campo da engenharia, deve con nuar neste caminho, não escondendo, porém, sua admiração pela área de direto. “Achei muito interessante a questão das leis e tudo que envolve o direito, mas como já atuo com engenharia, devo seguir nesta mesma área”. No caso de Guilherme, a decisão já foi tomada. O jovem está à espera do resultado do ves bular para dar início ao curso de gestão de segurança. “Também gostei de saber sobre direito, mas já havia decidido sobre o curso a fazer”. Para Bruno, o projeto o alertou para as dificuldades de escolher uma profissão com campo restrito de trabalho. “Desde criança gosto de astronomia, mas o projeto me ajudou a enxergar as dificuldades de ter sucesso nesta profissão, principalmente na região em que moro”, destacou. O “Projeto Profissões” terá con nuidade a par r de maio/junho de 2010 e aqueles alunos que ainda estão em dúvida sobre o caminho profissional a seguir poderão encontrar nesta inicia va Usina-Escola um importante suporte elucida vo.

2º lugar - Manutenção Mecânica 3º lugar - Pressurizado (Veneno) 4º lugar - DesƟlaria

edicao_17.indd Spread 2 of 4 - Pages(2, 7)

2º LUGAR - MAN. MECÂNICA

CHUVAS E CALOR FORTE FAͳ VORECEM A REPRODUÇÃO DO MOSQUITO DA DENGUE Além dos transtornos habituais que as fortes chuvas de verão trazem todos os anos, outro inconveniente pico desta época é o surgimento do mosquito Aedes AegypƟ, principal causador da dengue. A transmissão da doença é bastante simples e se dá pela picada do mosquito, que se reproduz em água parada e é parecido com o pernilongo comum. Uma vez que o inseto tenha picado anteriormente uma pessoa infectada, a proliferação ocorre rapidamente. Por mais que as campanhas em níveis nacional, estadual e municipal alertem sobre a gravidade da doença e as maneiras de se evitar a reprodução do mosquito, a população não dá a devida importância à causa, desdenhando, por vezes, das possibilidades da doença chegar até ela. Veja abaixo algumas dicas bastante simples de como eliminar a reprodução do indesejável mosquito e, consequentemente, riscar a dengue do mapa: - Não deixar objetos que possam acumular água expostos à chuva; - Não deixar acumular água nas calhas do telhado; - Não deixar pneus velhos, latas, garrafas e vidros expostos à chuva; - Manter caixas d’água, filtros e tambores devidamente fechados; - Subs tuir a água dos vasos de plantas por terra e esvaziar os pratos coletores;

Os sintomas da dengue são semelhantes às populares “viroses”. Primeiramente a pessoa passa a ter febre alta, com dor de cabeça, dor muscular e ao redor dos olhos, enjoo e vômito. É comum que, após 3 ou 4 dias, passem a surgir manchas vermelhas na pele, causando coceira. Em caso de sintomas parecidos com estes, a recomendação é não se automedicar. Procure um médico imediatamente e siga suas instruções. A dengue é uma realidade. Combatê-la é obrigação de todos.

Diretor Presidente: Roberto Malzoni Filho. Diretora AdministraƟva: Maria Malzoni Romanach. Diretora de Assistência Social: Anita Ferraz Malzoni. Diretor Comercial: Eduardo Ferraz Malzoni. Diretor Industrial: Fernando Luiz de Ma os Oliveira. Coordenação Interna - Gerente de RH: José Carlos Venção. Assistente Social: Luz Marina Holzhausen. Coordenação Editorial - TG3 Comunicação. Tel.: 16 3384 6750. Reportagem: Fernando Spinelli - Edição: Célio Gardini. Projeto Gráfico, Diagramação e Fotos: TG3 Comunicação. Impressão: Gráfica Matonense Ltda. Tiragem: 2.600 exemplares

1º LUGAR - COLHEDORA DE CANA

ELE ESTÁ DE VOLTA!

- Armazenar o lixo de casa em sacos pláscos fechados ou latões com tampa.

1º lugar - Colhedora de Cana

bimestral da EXPEDIENTE Publicação Usina Santa Fé.

2

DICAS PARA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL

Inevitavelmente, todo início de ano desperta em nós uma gana de realizações, um fascínio por planejamentos, projetos e sonhos. É este o tempero da vida, o que a torna especial e encantadora.

TORNEIOS AGITARAM O COMEÇO DE ANO DA USINA

PROJETO PROFISSÕES

“O TRABALHO É A FONTE DE TODA RIQUEZA E CULTURA.” Lassale

INTEGRAÇÃO

EDITORIAL

Herbet, Wesley, Bruno e Guilherme: sementes do Projeto Profissões.

7 10/03/2010 13:29:39


Veja abaixo alguns termos que são muito u lizados no dia a dia da Usina. Saber seu significado facilitará a realização de tarefas co dianas e agregará conhecimento profissional.

Separadoras centrífugas São máquinas automá cas que promovem a separação de líquidos e sólidos com densidades diferentes por meio do processo de centrifugação. A separadora centrífuga de fermento tem a função de separar as células de levedura da solução alcoólica formada durante o processo de fermentação. Já a separadora centrífuga de açúcar separa os méis que envolvem os cristais de açúcar, originando o produto final, ou seja, açúcar cristal branco.

CULINÁRIA

APRENDENDO

DICIONÁRIO DA CANA

RECEITAS ITAQUERÊ CREME DE ABÓBORA Cozinhe a abóbora e a cenoura até que fiquem macias. Amasse e reserve. Derreta a margarina, acrescente a farinha de trigo, mexendo bem, junte o leite, cozinhando a mistura sem parar de mexer. Verifique o sal, junte o queijo, o bacon e misture bem. Acrescente os legumes amassados e os ovos previamente ba dos. Asse em assadeira untada e enfarinhada por 40 minutos.

Células de levedura São microorganismos unicelulares microscópicos, selecionados em laboratório de microbiologia, que pelo processo de fermentação promovem a transformação do açúcar presente no caldo de cana em álcool.

Ingredientes

QuanƟdades

Abóbora picada Cenoura picada Margarina Farinha de trigo Leite morno Sal

6 xícaras (chá) 4 xícaras (chá) 2 colheres (sopa) 3 colheres (sopa) 2 ½ xícaras (chá) a gosto

Queijo ralado Bacon picado Ovo

3 colheres (sopa) 5 colheres (sopa) 3 unidades

Dica: Abóbora e cenoura noura favorecem a pele. pele

Cogeração Cogeração é o processo de produção de uma forma de energia em mais de uma forma de energia ú l. As formas de energia ú l mais comuns são a mecânica e a térmica.

1h30 16 porções

AÇÃO SOCIAL

CASAMENTO COMUNITÁRIO

MUTIRÃO DA CIDADANIA NO CAMPO PROMOVEU AÇÕES SOCIAIS EM CURUPÁ

Os Sindicatos Rurais de Taba nga e Ibi nga, em parceria com o SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Usina Santa Fé, realizaram, no dia 28 de novembro de 2009, o Mu rão de Cidadania no Campo. O evento aconteceu em um galpão vizinho à igreja do pequeno distrito de Curupá. Entre a série de a vidades que envolveram a ação, a mais comemorada por cinco colaboradores da Santa Fé foi o casamento comunitário. Adriano dos Santos, Deoclides José Filho, Altamiro Nunes de Souza, Mauro Luiz Cabral e Luiz Sajori saíram muito contentes com a realização da cerimônia civil que celebrou seu casamento. Na ocasião, um representante oficial do Cartório de Registro de Pessoas Naturais de Taba nga se deslocou até o local e sacramentou legalmente o início de uma nova vida para os noivos. Além do casamento inteiramente gratuito, os noivos também foram presenteados com as fotos que marcaram esta importante data. O lavrador Luiz Sajori, destacou a pra cidade em que o trâmite transcorreu. “Foi legal porque apesar de haver muitos casais esperando, foi tudo muito rápido e tranquilo”, disse. “Foi um dia muito especial”.

8 edicao_17.indd Spread 1 of 4 - Pages(8, 1)

Luiz e Laura

Luciana e Mauro

Juliana e Adriano

Deoclides e Benedita

Debora e Altamiro 10/03/2010 13:29:22


edição 17