Issuu on Google+

Apresentou “Alentejo Faz-me Bem” aos empresários

Borbense empata em Viana Joga-a-Bola, jogou-se nos Canaviais [págs. 8 e 9]

Publicação quinzenal I Propriedade: Mediaborba, Lda. I Director: David Guégués

Vice-Presidente do Alandroal deixa de exercer as funções a tempo inteiro

[pág. 4]

Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011 I Preço (IVA incluído): 0,50 euros I terrasbrancas@net.sapo.pt

Estamos no bom caminho e assim queremos continuar Luís Barata, presidente do Clube de Rugby de Borba, em entrevista ao Terras Brancas

[pág. 4]

[pág. 6] [pág. 6]

Alunos do 1º Ciclo cantaram as Janeiras ao Presidente da Câmara de Estremoz [pág. 3]

Alunos do 1º Ciclo e Pré-escolar cantaram as Janeiras ao executivo da Câmara Municipal de Borba [pág. 3]

Bombeiros contra restrições na emissão de credenciais para o transporte de doentes [pág. 7]

Exportações de Vinhos do Alentejo para o Brasil cresceram 48 por cento em 2010 [pág. 7]


2

Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

[Editorial]

Agência de Viagens e Turismo Rainha Santa Isabel Largo Combatentes da Grande Guerra, 9 e 10 7100 - 111 Estremoz Telefone: 268 333 228 | Fax: 268 333 285

Reaprender a dar, é necessário Pelo que se pode constatar, diariamente, os meios de comunicação social, na sua generalidade, estão “bombardeando” os povos de todo o Mundo, com notícias em que o seu fulcro é o de espalhar tristeza e amargura, isto para além duma insegurança a todos os níveis e, assim, corre-se o risco de se espalhar, um pouco por todo o lado, um clima de violência, aliás o que já não é novidade. Talvez, fosse mais construtivo, divulgarem iniciativas de âmbito humanitário e de defesa da humanidade, o que, embora em número reduzido e “esquecidos”, também existem e, por vezes, até no nosso meio social, e, semi-encapotadas e talvez até um pouco envergonhadas, existem pessoas que, na medida das suas possibilidades, lá vão dando um pouco do nada que tem. Que sociedade é esta onde até a solidariedade se esconde? David Guégués

* FADO A HISTÓRIA DE UM POVO – PROMOCIONAL – DIA 20 DE JANEIRO * Excursão à Serra da Estrela – Dia 22 de Janeiro * Visita ao Santuário de Guadalupe – Dia 22 de Janeiro * Algarve de Inverno! – Visita a Silves, Sagres, Lagos, Portimão, Albufeira, Vilamoura e Faro – Dias 29 e 30 de Janeiro * Excursão ao Santuário de Fátima – Dia 30 de Janeiro * ESPECTÁCULO mendes.come com FERNANDO MENDES – Dia 30 de Janeiro – Teatro Villaret * Turismo Sénior – PALMA DE MAIORCA – 12, 19 e 26 de Janeiro * Fim de semana com Fados em Lisboa – PATEO DE ALFAMA – Dias 5 e 6 de Fevereiro * Almoço no Restaurante Tromba Rija [Marrazes] – Visita ao Museu do Vidro na Marinha Grande – 6 de Fevereiro * Salamanca, Serra da Penha de França, La Alberca e Ciudad Rodrigo – 12 e 13 de Fevereiro * ROTA DOS JUDEUS – Dia 19 e 20 de Fevereiro – Castelo de Vide, Belmonte, Sortelha, Guarda, Sabugal, Serra da Malcata e Penamacor * MADRID – Por ocasião da ARCO Feira Internacional de Arte Contemporânea – De 18 a 20 de Fevereiro * MARINA D’OR – DE 20 A 27 DE FEVEREIRO – Oropesa del Mar – Super Oferta * Almoço de leitão na Bairrada – Rui dos Leitões – Dia 27 de Fevereiro * Índia – Triângulo Dourado e Goa – De 2 a 14 de Março * Costa da Luz e Costa Ballena – De 5 a 8 de Março – Huelva, Matalascañas, El Rocio, Arcos de la Frontera, Puerto de Sta. Maria, Sanlúcar de Barrameda, entre outros * ALMOÇO DE CARNAVAL – RESTAURANTE FANDANGO EM BENAVENTE E VISITA AO MUSEU DOS PATUDOS – DIA 8 DE MARÇO

Consulte-nos para mais informações e detalhes!

Torne-se assinante Ligue o 268 894 580 MUNICÍPIO DE BORBA Praça da República - 7150-249 Borba . Telef.: 268 891 630 . Fax: 268 894 806 . e-mail: angelo.sa@cm-borba.pt http://www.cm-borba.pt - Contribuinte n.º 503 956 546

EDITAL A Câmara Municipal de Borba, reunida ordinariamente em 05 de Janeiro de 2011, pelas 10:00 horas, no Salão Nobre dos Paços do Município, estando presentes os Senhores vereadores Artur João Rebola Pombeiro, Humberto Luís Russo Ratado, Rosa Maria Basílio Véstia e Joaquim José Serra Silva, sob a presidência do Senhor Ângelo João Guarda Verdades de Sá, e em conformidade com o nº.4 do artigo 92º da Lei nº.169/99 de 18 de Setembro na nova redacção dada pela Lei nº.5-A/2002, de 11 de Janeiro, torna público que foram tomadas as seguintes deliberações relativamente aos pontos abaixo indicados. Ponto 1. Período de Antes da Ordem do Dia: Neste período foi deliberado, por unanimidade, aprovar um voto de pesar pelo falecimento do Senhor Duarte Joaquim Trindade Perdigão, funcionário desta autarquia, devendo ser enviadas condolências à respectiva família. Ponto 2. Ordem do Dia: Ponto 2.2 – Constituição de Fundos Permanentes – Deliberado, por maioria, aprovar a proposta de Constituição de Fundos Permanentes para o ano de 2011, para pagamento de pequenas despesas correntes urgentes e inadiáveis. Ponto 2.3 – Anulação de Guias de Receita – Deliberado, por maioria, ratificar a anulação de diversas guias de receita. Para conhecimento geral se publica o presente edital e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares do costume. Borba, 06 de Janeiro de 2011

SEDE: Av. do Povo, 48 a 52 - 7150 BORBA – Telefs.: 268894218 – 268894644 – Fax: 268894644 DELEGAÇÃO: Rua Combatentes Ultramar, 30 – Telef./Fax: 268801493 RIO DE MOINHOS

O Presidente da Câmara (Dr. Ângelo João Guarda Verdades de Sá)


Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

[Notícias] Alunos do 1º Ciclo e Pré-escolar cantaram as Janeiras ao executivo da Câmara Municipal de Borba Os alunos do 1º Ciclo e Préescolar das escolas de Borba cantaram, esta terça-feira, 11 de Janeiro, as Janeiras ao executivo da Câmara Municipal de Borba, em frente ao edifício dos Paços do Concelho, onde foram recebidos pelo Presidente, Dr. Ângelo de Sá, e pelo Vereador da Cultura e Desporto, Dr. Humberto Ratado. Cerca de 250 crianças, acompanhadas pelos docentes e auxiliares de educação, cumpriram a tradição que se assinala no dia 06 de Janeiro. Enfeitados com coroas de Reis e Rainhas, as crianças entoaram cantigas preparadas para assinalar esta data. Esta tradição tem vindo a realizar-se ano após ano, servindo para ensinar aos mais pequenos esta tradição do concelho e da região.

Segundo a tradição cristã, o dia de Reis terá sido o dia em que Jesus Cristo, recém-nascido, recebeu a visita de alguns magos do Oriente que, segundo o hagiológio, foram três Reis Magos, sendo o dia em que se encerram os festejos natalícios e se desarmam os presépios.

CCD Matriz de Borba apresentou actividade desenvolvida em 2010 Durante o ano que agora terminou, o Centro de Cultura e Desporto da Freguesia Matriz de Borba participou em diversas actividades desportivas e organizou um concurso de poesia popular. A nível desportivo, os atletas da associação participaram em provas dos Troféus de Malha da Fundação Inatel / Agencia de Évora e Inter / Associações da Zona dos Mármores e outros, disputados em Borba, Orada, Rio de Moinhos, Vila Viçosa, Estremoz, Arcos, S. Domingos de Ana Loura, Veiros, S. Bento do Ameixial, Alandroal, Rosário, Portalegre, Elvas, Sousel, Campo Maior, Marvão e Nisa, a convite do CIMAC (Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central) representaram o Distrito de Évora no 3.º Encontro Nacional de Jogos Tradicionais, que decorreram na cidade de

Cascais; participaram na Festa da Malha, que se disputou em Portel; e fizeram parte da Comissão Organizadora das Comemorações do 25 de Abril e das Festas em Honra do Senhor Jesus dos Aflitos, com a organização de diversas provas de jogos tradicionais (jogo da malha, jogo do burro, sueca, dominó e derrube de latas). Em termos culturais, o CCD Matriz organizou um concurso de poesia popular de âmbito nacional, que contou com a participação de cinquenta e cinco poetas, que apresentaram a concurso cerca de noventa trabalhos. Para a realização destas actividades contaram com o apoio do Município de Borba, Freguesia de Matriz, Fundação Inatel / Agência de Évora e Vinhos Ana Vieira Pinto de Borba.

Passeio TT Porta de Sta Catarina A Adega Porta de sta Catarina em parceria com Paladares e Aventuras organizam dia 30 de Janeiro de 2011 a primeira edição do passeio TT “Porta de Sta Catarina Vinhos”. Com a chegada da chuva, o ambiente tornase cada vez mais apropriado para muitas aventuras. Mais uma óptima oportunidade para um dia de convívio, aventura, gastronomia e boa disposição. O encontro será pelas 8:00h na Adega Porta de Sta Catarina em Estremoz (Outeiro de Santa Bárbara lote 4) junto aos silos da EX-EPAC.

O passeio inclui pequeno-almoço, prova de vinhos e produtos regionais, Almoço convívio, tshirt, uma garrafa de vinho Porta de Sta Catarina Colheita seleccionada 2009 e muita aventura. O passeio é de baixa dificuldade e acessível a qualquer moto ou veículo 4×4. Este evento conta com a colaboração da Junta de freguesia da Glória, Câmara Municipal de Estremoz e da empresa Lmoto. Como media Partners, o apoio do Jornal E, Jornal Brados do Alentejo e do Jornal Registo.

Saldos de stocks 2011 De 4 a 6 de Fevereiro, a Câmara Municipal de Estremoz leva e efeito mais uma edição do evento “Saldos de Stocks”, no Parque de Feiras e Exposições de Estremoz. Trata-se de uma iniciativa que pretende apoiar e dinamizar o comércio local, uma vez que os participantes são exclusivamente empresas do Concelho de Estremoz, que trabalham em diferentes áreas, tais como: Bijutaria (1); Guloseimas (2); Cosméticos (1); Decoração (2); Imobiliária (1); Vídeo/DVD (1); Óptica (1); Ourivesaria (1);

Produtos para Animais (1); Pronto a Vestir (17) e Sapataria (3). A “Saldos de Stocks” tem entrada gratuita e poderá ser visitada nos seguintes horários: Sexta – Feira das 18h00 às 23h00, Sábado das 10h00 às 24h00 e Domingo das 11h00 às 19h00. Para mais informações deverá consultar o site da Câmara Municipal de Estremoz em http:// www.cm-estremoz.pt . Este evento é uma organização da Câmara Municipal de Estremoz.

3

Alunos do 1º Ciclo cantaram as Janeiras ao Presidente da Câmara de Estremoz No dia 6 de Janeiro de 2011, os alunos das Escolas Básicas do 1º Ciclo da Mata e do Caldeiro cantaram as Janeiras ao Presidente da Câmara, Luís Mourinha e ao Vereador da Educação, Francisco Ramos, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Estremoz. “Cantar as Janeiras” ou “Cantar os Reis” é uma tradição portuguesa que consiste no cantar de músicas anunciando o nascimento de Jesus e desejando um Feliz Ano Novo. Durante a manhã foi a vez da Escola do Caldeiro que, após a pequena actuação, ofereceram ao executivo municipal um Bolo Rei confeccionado com a ajuda dos próprios alunos. Na hora de voltar para a escola, o Presidente

agradeceu-lhes a visita retribuindo a simpatia com rebuçados de fruta. À tarde, foi a vez da Escola da Mata que, da mesma forma, cantaram e encantaram os presentes, contribuindo para manter vivas as tradições das nossas gentes.

Terena recebeu tertúlia "Cantigas de Prevenção da Toxicodependência" As entidades executoras dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS) e o Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT), em colaboração com a Câmara Municipal de Alandroal, promoveram no passado dia 13 de Janeiro uma tertúlia de “Cantigas de Prevenção da Toxicodependência”. A iniciativa, que decorreu no bar “A Moagem”, em Terena, foi conduzida por Duarte Coxo, músico e psicólogo clínico, e por Paulo de Jesus, coordenador da equipa de prevenção do Centro de Respostas Integradas de Évora. O objectivo central desta iniciativa foi a sensibilização para a importância da prevenção na problemática da toxicodependência, recorrendo a uma abordagem intimista e direccionada. Num ambiente descontraído e informal, propício à reflexão e à partilha de experiências, os dois técnicos do Instituto da Droga e Toxicodependência foram conquistando o público presente, que enchia por completo a sala principal do bar “A Moagem”, levando-o a discutir de forma aberta e espontânea a problemática das drogas e a da sua prevenção. Entre cantigas relacionadas com os temas tratados, como o clássico “Chico Fininho”, de Rui Veloso, Duarte Coxo rapidamente conseguiu “quebrar o gelo” e levar os presentes a falar de temas como a importância de reconhecer a família como um lugar essencial na promoção de competências de vida. Segundo o técnico, “o tempo e espaço em que vivemos não estão directamente relacionados com as problemáticas da sociedade actual. O que é importante alterar é a qualidade das relações que desenvolvemos hoje em dia.

Precisamos de qualidade nas relações entre pais e filhos, entre amigos, entre namorados, etc.”, salientou Duarte Coxo. A ideia de que todos, enquanto cidadãos, temos responsabilidades na prevenção da toxicodependência, foi outro dos temas debatidos. Para Paulo de Jesus, “não nos podemos alhear das nossas responsabilidades na sociedade. Realmente é muito mais cómodo não ligar aos problemas só porque não nos dizem directamente respeito, mas essa é uma ideia errada. Hoje em dia, e cada vez mais, o papel activo da sociedade civil na procura de soluções para os problemas sociais é crucial, portanto, todos temos o dever de nos mobilizarmos na prevenção desta e de outras problemáticas”, explicou o técnico do IDT. Paulo de Jesus explicou ainda que, “actualmente já percebemos que não se pode simplesmente erradicar as drogas, não se consegue, mas estamos a fazer progressos na forma como abordamos o problema. Descobrimos que é preciso proporcionar aos jovens a conhecimento e a informação para que eles possam fazer as escolhas certas soa longo das suas vidas. É ai que a prevenção tem que actuar, e aí todos temos responsabilidades”, concluiu o técnico. No final da sessão todos os presentes ficaram com a sensação de que a tertúlia foi bastante produtiva e lhes alterou a forma de pensar, deixando a certeza de que se pode fazer mais pela sociedade em que vivemos, concretamente ao nível da prevenção.


4

Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

Vice-Presidente do Alandroal deixa de exercer as funções a tempo inteiro Em nota emitida pela autarquia do Alandroal, foi dada a conhecer a decisão da Vice-Presidente anunciada na Reunião de Câmara de 17 de Dezembro que, por questões profissionais que não pode neste momento contornar, a partir do próximo dia 1 de Janeiro de 2011 deixou de exercer as suas funções como vereadora a tempo inteiro, na Câmara Municipal de Alandroal. Esta situação, embora fosse previsível a longo prazo, surgiu como inesperada neste momento. Depois de quase 30 anos de dedicação à saúde e à população do concelho de Alandroal, a nomeação da Dra. Fátima Ferreira como Chefe de Serviços da Carreira de Clínica Geral, para além de mérito próprio, deverá constituir também um orgulho para todos os Alandroalenses. A autarquia acredita que desempenhará as suas novas funções com a dedicação, compromisso e espírito de entrega que sempre dedicou a esta Câmara Municipal desde o dia da sua tomada de posse, em 02 de Novembro de 2009, fazendo votos das maiores felicidades e sucesso profissional neste novo desafio, sabendo também que o concelho de Alandroal, e a Autarquia em particular, poderão continuar a contar com o seu apoio e dinamismo para o desenvolvimento de novos projectos nas áreas da Saúde e Acção Social. Por mútuo acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Alandroal, João Grilo, e com o apoio incondicional do Movimento Unidade e Desenvolvimento do concelho de Alandroal (MUDA) que venceu as eleições autárquicas de 11 de Outubro de 2009, a Dr.ª Fátima Ferreira

A Turismo do Alentejo, ERT apresentou aos empresários das unidades hoteleiras da região, uma campanha dirigida ao Turismo Sénior que surge integrada no Programa “Alentejo Faz-me Bem”, um projecto que visa aumentar a ocupação hoteleira do destino durante a semana, através de pacotes turísticos de 3 a 7 dias. Nos encontros, que vão percorrer todo o Alentejo, a Entidade Regional de Turismo vai dar a conhecer aos parceiros regionais a estratégia de conquista de um segmento mais disponível para fazer férias no destino. “Os seniores são, sem dúvida, um segmento importantíssimo para o aumento das dormidas no permanecerá na Câmara Municipal de Alandroal, em regime não presencial, por um período de aproximadamente 3 meses, de forma a concluir o trabalho de base que tem vindo a desenvolver ao longo de mais de um ano nas áreas da Saúde e Acção Social e permitir uma transição harmoniosa para o próximo responsável, conforme o compromisso eleitoral assumido com os munícipes do concelho de Alandroal. Durante este período o Presidente da Câmara acumula os restantes pelouros que estavam a cargo da Senhora Vice-Presidente (Habitação, Educação e Ciência, Formação Profissional, Transportes Escolares e Municipais, Feiras e Mercados, Canil e Serviços Veterinários) situação apenas possível pelo curto espaço de tempo envolvido e pelos motivos expostos.

Câmara de Sousel distinguiu os Melhores Alunos de 2009/2010 No dia 28 de Dezembro, pelas 18.00h, decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a entrega dos Prémios Escolares 2009/2010. A CMS distinguiu assim os melhores alunos do Concelho, entregando na totalidade vinte e um prémios escolares. Os alunos que se distinguiram no 4.º ano do ensino básico (dois por cada freguesia do Concelho), e até ao 8.º ano, receberam um Diploma, um Livro e manuais escolares mediante a entrega do respectivo comprovativo. Os alunos que se distinguiram do 9.º ao 11.º receberam, para além dos prémios citados, o pagamento de 50% da vinheta do transporte escolar. Por fim, os alunos que se distinguiram no 12.º ano receberam um Diploma, um Livro e um cheque no valor de 150 euros. Os melhores alunos de 2009/2010 receberam os prémios das mãos do Presidente da CMS, Armando Varela, do Vice-Presidente, António Sousa, do Vereador Emílio Sabido, dos Presidentes

de Junta António Parracha (Sousel), Joaquim Francisco Pinto (Cano) e António Pernão (Santo Amaro), do membro da Assembleia Municipal, João Maia, do representante do Conselho Executivo do Agrupamento de Vertical de Escolas de Sousel, Prof. José Mariano Galveias, e do Presidente do Conselho Executivo da Escola Rainha Santa Isabel de Estremoz, Prof. Carlos Salema.

IVA não altera preços do Fluviário de Mora O Fluviário de Mora vai manter os preços inalterados apesar dos aumentos recentes do IVA de 20 para 21 por cento e, agora, de 21 para 23 por cento. Ao assumir os custos do aumento daquele imposto, o Fluviário justifica-se pela “grave e complexa situação financeira que o país atravessa, com as famílias portuguesas a serem afectadas por um figurino fiscal mais pesado a par de um conjunto de medidas de austeridade que diminui o poder de compra da larga maioria dos portugueses”.

Turismo do Alentejo apresentou “Alentejo Faz-me Bem” aos empresários

Não obstante as significativas perdas que resultarão no final do exercício financeiro para o Melhor Museu de 2007, o Fluviário entende que as famílias portuguesas não estão em condições de suportar mais este aumento. Com mais de 500 peixes de 55 espécies diferentes de todo o mundo em habitats naturais, aquáticos e terrestres, num percurso entre a nascente e a foz de um rio, o Fluviário de Mora já recebeu, desde Março 2007 mais de 480 mil visitantes.

Alentejo. Por isso em breve vamos lançar no mercado uma campanha inovadora, disruptiva e competitiva. Estamos atentos às fragilidades do mercado e é fundamental que os empresários também estejam alerta e se associem a uma campanha que pretende contrariar as negativas previsões da crise e manter os bons resultados que a região tem obtido nos últimos anos”, defende António Ceia da Silva, Presidente da Turismo do Alentejo. A campanha vai ser comercializada pelo CITUR e Alentejo Tours, no âmbito de uma parceria estabelecida entre a ERT e estes operadores turísticos.

Profissional da Adega ERVIDEIRA nomeado para Melhor Jovem Enólogo do Ano A Adega ERVIDEIRA, tem sido ao longo dos últimos anos, galardoada com os mais variadíssimos prémios, nacionais e internacionais, resultado da excelência dos seus produtos de e vê agora ser reconhecido o trabalho do seu Enólogo, Nelson Rolo, com a nomeação para o prémio de Melhor Jovem Enologo do Ano. Para Nelson Rolo, enólogo da Adega ERVIDEIRA e responsável pelos produtos lançados pela casa alentejana, “esta nomeação, pelo segundo ano consecutivo é já um prémio, que não considero pessoal mas sim de toda a equipa da Ervideira. Temos procurado inovar e melhorar a qualidade dos nossos produtos, tendo sempre em mente o projecto delineado pela empresa. Os nossos vinhos têm de ser de qualidade, com custos controlados e têm de ir de encontro do gosto dos consumidores.” Duarte Leal da Costa, referiu que “estamos orgulhosos com a nomeação do Nelson Rolo. Só demonstra que a qualidade dos nossos produtos é cada vez mais reconhecida, não só pelos nossos consumidores mas também pelos maiores especialistas de vinhos, neste caso, nacionais, mas também os internacionais, como tem sido comprovado com os prémios que vimos ganhando ao longo dos últimos anos.” O administrador da Adega ERVIDEIRA, não se cansa de elogiar “o excelente desempenho do Nelson que tem trabalhado aficadamente na nossa estratégia de inovação e consistência da qualidade dos nossos produtos.”

É exactamente esta a estratégia que a Adega ERVIDEIRA tem vindo a implementar, com excelentes resultados sublinhados pelos inúmeros prémios atribuídos ao longo dos últimos anos e pela confiança e carinho dos consumidores que fazem do ano de 2010 o melhor ano de sempre para a marca alentejana.

As cores dos “Lugares” de Clara Andrade no ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto A exposição “Lugares”, da pintora Clara Andrade, vai estar patente entre os dias 15 de Janeiro e 13 de Março na Igreja de Santiago, na vila medieval de Monsaraz. Integrada no ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto, esta mostra organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz vai ser inaugurada no sábado às 16h e pode ser apreciada diariamente entre as 10h e as 12h30 e das 14h às 17h30. Clara Andrade, natural de Aguiar da Beira e residente em Portimão, vai apresentar 20 quadros em acrílico sobre tela que conjugam elementos abstractos com figurativos, sendo a cor uma componente forte e de destaque. “É a cor que define as formas e que empresta às composições ritmos fortes, vivos e brilhantes. São trabalhos, talvez

inspirados pela cor e pela luz singulares deste Sul”, diz a artista. A pintora afirma que desenha e pinta desde muito jovem, por isso frequentou o curso de pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes, em 1997/ 98, tendo sido aluna da pintora Stela Barreto, em Portimão. Clara Andrade tem alguns trabalhos realizados em óleo sobre tela, mas tem optado nos últimos anos por acrílico sobre tela, por influência de Stela Barreto, cuja obra admira. Clara Andrade é licenciada em Filosofia e com pós-graduação em Ciências Documentais, desempenha as funções de bibliotecária e dirige a Biblioteca Municipal de Lagoa desde 1996. No ano passado, a artista expôs os seus trabalhos em várias mostras individuais e colectivas no Algarve.


Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

Antónia Cardoso inspira-se no Alentejo para apresentar em Monsaraz a exposição “Um Olhar na Paisagem” A exposição de pintura “Um Olhar na Paisagem”, de Antónia Cardoso, vai estar patente entre os dias 15 de Janeiro e 13 de Março na Casa Monsaraz, na vila medieval de Monsaraz. Esta mostra organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz será inaugurada no sábado, pelas 15h, e está integrada no ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto. A exposição “Um Olhar na Paisagem” apresenta 15 trabalhos utilizando as técnicas de pintura a carvão, óleo e pastel. A mostra, que integra alguns quadros de colecções particulares e outros para aquisição pelos visitantes, pode ser apreciada de quinta-feira a domingo entre as 10h e as 12h30 e das 14h às 17h30. Antónia Cardoso, natural de Santo António do Baldio, no concelho de Reguengos de Monsaraz,

está a residir em São João dos Montes (Vila Franca de Xira) e iniciou a sua actividade no mundo das artes principalmente depois de se reformar. A artista afirma que “ao longo dos anos fui adquirindo alguns conhecimentos e experiência fundamentais para a realização dos trabalhos actuais. A minha inclinação natural é a pintura sobre paisagem e a natureza. O Alentejo é a minha fonte de inspiração”, sublinha a pintora. Antónia Cardoso frequentou diversos cursos com o mestre João Mário, de Alenquer, e tem participado em diversas exposições em Portugal. A propósito desta mostra em Monsaraz, a artista recorda um poema de 1974 sobre o Alentejo, de Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia Rocha, considerado um dos mais importantes escritores e poetas portugueses do século XX.

Censos 2011 Em Março de 2011 vão ter lugar os Censos 2011, a maior operação estatística nacional, realizada pelo INE (Instituto Nacional de Estatística). Os censos vão “contar” todos os cidadãos e famílias presentes no território nacional, bem como todos os alojamentos e edifícios destinados à habitação. A recolha de dados será feita através do auto-preenchimento de questionários pela população, que poderá responder pela internet ou em suporte papel. Para os censos 2011, o INE selecciona Recenseadores em todo o território nacional e em regime de prestação de serviços.

Os interessados deverão apresentar candidatura até 31 de Janeiro de 2011, através de preenchimento do formulário electrónico, tendo em conta que é necessário preencher os seguintes requisitos: Habilitações literárias equivalente ao 9º ano; disponibilidade horária (incluindo final do dia e fins-de-semana); possuir conhecimentos de informática na óptica do utilizador; dispor de computador com ligação à internet; dispor de telemóvel; conhecer bem a zona geográfica para a qual se candidata. Para saber mais consulte o site http://censos.ine.pt.

5

Ministério da Agricultura financia adesão ao “COMPRO o que é nosso” O Despacho 424/2011 publicado no Diário da Republica pelo Gabinete do Ministro da Agricultura institui um apoio financeiro destinado a custear a quota de adesão ao projecto “ COMPRO o que é nosso” por parte das empresas do sector agroalimentar que produzam bens alimentares destinados ao consumo humano. O apoio de adesão é concedido através do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas I. P. (IFAP) e corresponde ao valor da quota anual devida por cada uma das empresas aderentes. O montante global de apoio está limitado a 100.000 euros a conceder até 30 de Junho de 2011. As candidaturas ao apoio de adesão devem ser formalizadas entre 1 de Março e 30 de Abril, em modelo próprio (ficha de adesão), divulgado no site do IFAP www.ifap.pt e em www.compronosso.pt, junto da unidade de apoio ao cliente - Núcleo de Gestão Documental do IFAP, sito na Rua Castilho nº 45-51, 1269-163 Lisboa. O IFAP remeterá os pedidos de adesão à AEP que procederá à análise e aprovação dos mesmos. A lista das empresas aderentes constará do site www.compronosso.pt (com link directo nos sites do GPP e do IFAP). No âmbito das orientações estratégicas de política pública, o MADRP apoia institucional e financeiramente o “COMPRO o que é nosso” que pretende ser uma marca distintiva, assente na imagem de qualidade e diferença dos produtos e marcas portugueses. Este projecto constitui uma poderosa ferramenta à disposição das empresas portuguesas, permitindo criar sinergias entre diferentes acções promocionais e fazer face, de forma mais eficaz, à maior concorrência de produtos e marcas nos pontos de distribuição e comercialização. As empresas do sector agroalimentar que aderirem ao “COMPRO o que é

nosso” podem contar com os seguintes benefícios: - Usar o símbolo “ COMPRO o que é nosso” nos rótulos e embalagens, no estacionário e em todo o material promocional; - Ter acesso a aluguer de espaço nas Feiras da Exponor em condições de preço preferenciais; - Ter acesso a aluguer de salas na Exponor e no Europarque em condições de preço preferenciais; - Ter visibilidade no site www.compronosso.pt (através de listagem e links ao site das empresas aderentes); - Ser convidados a participar nas campanhas de publicidade e de comunicação que envolvem empresas aderentes ao projecto; - Beneficiar de preços preferenciais nas acções de formação e de consultoria dinamizadas pela AEP; - Ter acesso aos kits de produtividade da AEP, que lhe dão directivas para que a sua empresa se torne mais competitiva; - Fazer parte da lista de fornecedores que a AEP contrata e recomenda; - Ter acesso imediato ao cartão AEP Options com benefícios de crédito nas Caixas de Credito Agrícola em condições particularmente vantajosas. Este apoio do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP) resulta do reconhecimento político dos méritos da iniciativa “ COMPRO o que é nosso” e do seu contributo sócio económico para a criação de emprego e de riqueza na actual conjuntura de crise. No final de 2010 a iniciativa contava já com 500 empresas aderentes, que representam 1500 marcas e um volume de negócios agregado de 9,5 mil milhões de euros. A AEP espera que o apoio concedido pelo MADRP se traduza num aumento de pelo menos 100 aderentes em 2011.

Rua Rodrigo da Cunha Ferreira, 10 7150 - 169 Borba Telefs: 268 890 375 / 475 Fax: 268 890 381

CONSULTAS CARDIOLOGIA Dr. José de Aguiar (Évora)

GASTRENTOLOGIA Dr. Paulo Maia (Portalegre)

CONSULTA DE DIABETES Dr. Pintão Antunes

ORTOPEDIA Dr.Mário Ramos

EXAMES RADIOLOGIA CONVENCIONAL ECOGRAFIA MAMOGRAFIA ECOCARDIOGRAFIA

TAC DENSITOMETRIA ÓSSEA

PEDIATRIA Dr. Felix Romero Vivas, Dr. Manuel Escobar Bejarano e Dr. Francisco Ruiz Niñas (Complexo Infanta Cristina)

NUTRICIONISTA Dr. João Sampaio

PSIQUIATRIA Dr.Prata de Matos (Évora)

CONVENÇÕES: ARS, ADSE, ADMG, PT-ACS, SSCGD, SAMS QUADROS, MÉDIS, ADVANCECARE

ACORDOS - COMPANHIAS DE SEGUROS (SEGUROS DE ACIDENTES) Médis Acidentes, Fidelidade-Mundial, Tranquilidade, Império-Bonança, Global, Rural, Lusitania, Europeia, Allianz, Royal Exchange,

ECODOPPER A CORES

OTORRINOLARINGOLOGIA Dr. Alfonso Ambel (Badajoz)

ACORDOS

ENDOSCOPIA / COLONOSCOPIA

NUTRICIONISTA Dr. João Sampaio

CONSULTA DE DIABETES Dr. Pintão Antunes

RADIOLOGISTAS: Dr. António Lopes (Beja) / Dr. Francisco Mancha (Cáceres) / Dr. José Filipe (Beja) / Dr. Enrique Fernandez (Badajoz)

ORTOPEDIA Dr. Mário Ramos

ELECTROCARDIOGRAFIA CARDIOLOGISTA

MEDICINA DO TRABALHO

Dr. José de Aguiar (Évora)

ANÁLISES CLÍNICAS

Évoralabor


6

Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

Estamos no bom caminho e assim queremos continuar Luís Barata, presidente do Clube de Rugby de Borba, em entrevista ao Terras Brancas Numa semana em que quatro atletas do concelho de Borba disputaram as meias-finais do Campeonato nacional da I Divisão de Rugby, o Terras Brancas esteve à conversa com o presidente do Clube de Rugby de Borba (CRB). O jovem, também ele jogador e treinador, conta-nos como “nasceu” o CRB, como vive e quais as principais dificuldades. Luís Barata lamenta a falta de apoios a esta modalidade e deixa uma mensagem aos borbenses: “Gostaria que a população visse o CRB como um exemplo de coragem e dedicação”. Terras Brancas - Na região existem apenas duas equipas que disputam campeonatos nacionais. Qual é a realidade desta modalidade na região? Luís Barata (LB) - Sim, é verdade. Este ano apenas o Rugby Clube de Montemor e o Clube de Rugby de Évora disputam campeonatos nacionais nos escalões seniores. Até à presente época o Rugby Clube de Elvas tem participado também no campeonato nacional da 2ª divisão. A modalidade tem crescido bastante na nossa região. Os “maiores” clubes alentejanos têm conseguido manter e aumentar o número de atletas e os novos clubes que surgiram nos últimos anos têm tido um papel importante pois apostam essencialmente na formação de jovens atletas. De qualquer das formas, o rugby não tem ainda a expressão e a importância que lhe deveria ser atribuída. Falta muito apoio das entidades competentes, uma maior visibilidade do importante trabalho que se realiza e uma maior abertura da população às novas modalidades que vão surgindo na região. Foi visível, sobretudo depois da participação da selecção nacional no Campeonato do Mundo (2007), que houve um maior interesse na prática da modalidade. Os “lobos” terão sido o principal veículo de rejuvenescimento do rugby? LB - Sim, sem dúvida. A participação da Selecção Nacional de Rugby no Campeonato do Mundo contribuiu e muito para impulsionar o rugby a nível nacional. Os jovens interessaram-se pela modalidade, surgiram novos clubes e a prática do rugby aumentou consideravelmente. O que é que falta para impulsionar o rugby no Alentejo? LB - Falta essencialmente apoio e abertura. Apesar das dificuldades que se têm vivido nos últimos tempos e das dificuldades que se adivinham, as entidades competentes deveriam ser mais justas e estimuladoras no que toca ao apoio e financiamento dos clubes de rugby. Considero que as empresas também deveriam ter mais atenção às suas estratégias de marketing através dos clubes desportivos. O rugby é uma modalidade que dá uma grande visibilidade a nível nacional. Não existe competição apenas a nível local e regional mas sim por todo o país e com as melhores equipas nacionais. Depois, noutro campo, falta abertura das pessoas em relação ao rugby e aos seus princípios. Acho que, na maior parte do Alentejo, a modalidade está erradamente estereotipada. O rugby não é uma modalidade violenta, onde todos geram conflitos. Pelo contrário, esta modalidade distinguese de todas as outras por vários motivos. Antes de mais pelo companheirismo que todos os atletas criam e têm entre si. Dentro e fora de campo todos são “irmãos” que dão tudo em prol da equipa, como

um todo. Depois, o respeito pelo adversário. A melhor forma de se respeitar o adversário é dar o melhor e o máximo em campo. Fora do campo não há adversários mas sim companheiros que sentem e vivem os mesmos princípios que nós. Por outro lado, não é uma modalidade violenta. É um desporto que exige contacto mas onde se protege ao máximo a integridade física do atleta. Como é que “nasceu” o Clube de Rugby de Borba (CRB)? LB - O Clube Rugby de Borba foi fundado em 8 de Outubro de 2007. Contudo, o seu nascimento acontece uns bons tempos antes, ainda no ano de 2006. Tudo começou quando alguns dos nossos amigos experimentaram nas respectivas Universidades em que estudavam, uma nova modalidade, o rugby. Partilharam a experiência com tanta alegria e emoção que um dia decidimos experimentar. Juntámo-nos e fomos “jogar” rugby. Obviamente que o que fizemos em nada se pareceu com rugby mas a vontade de experimentar outra vez ficou dentro de todos nós. E assim foi. Foi-se tornando num hábito e passadas algumas vezes, marcamos então o primeiro treino. A partir daí convidámos amigos para experimentar, espalhámos a mensagem e fomos treinando com cada vez mais gente. Deste período em que começámos a fazer o

Alexandre Martins e Luís Carvalho. A ideia estava bem definida desde o início. Quisemos inicialmente criar as bases para constituir uma boa equipa de trabalho que fosse capaz de estar à altura do desafio. Como “vive” actualmente o CRB? Quais as principais dificuldades? LB - Vai sobrevivendo. Dependemos muito do

esboço do futuro clube até à sua fundação oficial, passámos pelas mais variadas adversidades, que com o nosso esforço e dedicação, conseguimos sempre ultrapassar. Desde o momento da formação do Clube Rugby de Borba até agora, a evolução é notória. Temos desenvolvido um bom trabalho. Estamos no bom caminho e assim queremos continuar. Quem foram os principais fundadores do clube e de onde partiu a ideia da fundação? LB - Oficialmente, como consta nos nossos estatutos, os fundadores do Clube Rugby de Borba foram: Luís Barata, António Sérgio e Carlos Carola. No entanto, a meu ver, os principais responsáveis e impulsionadores da fundação do clube foram todos aqueles que até então uniram esforços e que de alguma forma deram o seu contributo para que tal facto fosse possível. Sendo de destacar nomes como: António Cadete, Luís Pécurto, Pedro Ferreira,

apoio que nos é dado pela Câmara Municipal de Borba, quer a nível logístico quer a nível financeiro. A Junta de Freguesia de Matriz tem colaborado connosco na medida das suas possibilidades. Contamos também com o apoio e ajuda incondicionais dos pais dos nossos atletas. Têm sido importantes no acompanhamento, suporte e crescimento do clube. As nossas principais dificuldades são de foro financeiro. O apoio que nos é dado pela autarquia não é de todo suficiente e, fica muito aquém do necessário. Compreendemos que as dificuldades económicas são um grande entrave ao apoio do nosso clube, no entanto, dada a notoriedade que o clube têm dado ao município e à modalidade, um maior apoio seria não só sinónimo de reconhecimento pelo empenho e trabalho realizados pelos dirigentes, treinadores e atletas envolvidos, mas também uma aposta num trabalho

Clube de Rugby de Borba - Fundado em 8 de Outubro de 2007 - Até ao momento já passaram pelo CRB mais de 70 atletas. Neste momento, a principal aposta do clube passa pela formação, fazendo parte do CRB 40 atletas entre os escalões de sub-12, sub-14 e sub-16. Palmarés (Seniores): - 3º Lugar no Iº Torneio de Rugby da Festa da Vinha e do Vinho (2006) - 2º Lugar no IIº Torneio da Festa da Vinha e do Vinho (2007) - 3º Lugar no Campeonato Regional de Rugby – Zona Alentejo (2008) - 1º Lugar no IIIº Torneio da Festa da Vinha e do Vinho (2008) - 3º Lugar no Campeonato Nacional de Clubes Emergentes (2009) - 1º Lugar no Vº Torneio de Rugby da Festa da Vinha e do Vinho (2010). mais consistente e de maior qualidade. Há muitos jogadores interessados em alistarem-se no clube? Como funciona a selecção de jogadores para o CRB? LB - Tem havido um aumento da procura, principalmente de há dois anos a esta parte. Iniciámos o projecto “Escolinha de Rugby” e a partir daí temos conseguido cativar muitos jovens para a prática da modalidade. Na presente época, o CRB trabalha também em conjunto com o núcleo de desporto da Escola EB 2,3 Padre Bento Pereira, conseguindo fazer a ponte entre os alunos que praticam a modalidade na vertente do desporto escolar com os treinos e as competições em que o clube está envolvido. Desta forma, conseguimos cativar mais jogadores, sentindo estes que não só têm a oportunidade de praticar rugby na escola mas também num formato mais exigente e competitivo como é no clube. Não efectuamos qualquer tipo de selecção. Todos os jovens são bem-vindos ao clube. Todos os atletas têm obrigatoriamente de ser consultados por médicos especializados, efectuar exames de aptidão física e, se tudo estiver bem, avançamos para a inscrição na Federação Portuguesa de Rugby. Gostaria de dar uma palavra de apreço a todos os meus atletas pois têm trabalhado e evoluído de uma forma bem evidente. A prova disso é a chamada de alguns deles às selecções regionais e nacionais de sub-14 e sub-16. Quais os objectivos traçados para o futuro? LB - Neste momento o CRB tem uma forte e clara aposta nos escalões de formação. Entendemos que é neste segmento que devemos concentrar as nossas forças e todo o nosso trabalho. Conseguimos, na presente época avançar com os escalões de sub-12, sub-14 e sub-16. Todos os escalões estão inscritos nas competições da Associação de Rugby do Sul e da Federação Portuguesa de Rugby. Queremos proporcionar a todos os nossos jovens atletas a prática da actividade física. Queremos e temos conseguido transmitir para eles, os valores do rugby e os valores essenciais para que tenham sucesso em tudo que abraçarem. O nosso projecto está concebido para médio – longo prazo. Apostamos tudo no presente mas apontamos baterias para o futuro. Pretendemos dentro de 2 anos avançar com mais dois escalões, os sub-10 e os sub-18. Quando alcançarmos esse


Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

objectivo, pretendemos competir com os sub-10, sub-12 e sub-14 nas competições respectivas e com os escalões de sub-16 e sub-18 nos campeonatos Nacionais. O nosso grande objectivo a longo prazo é preparar e cimentar uma estrutura forte e capaz para equipa de seniores, com a finalidade de esta participar no campeonato nacional da 2ª divisão. Quatro atletas do concelho disputam as meias-finais do campeonato nacional da I Divisão. É motivo de orgulho ou, por outro lado, é de lamentar que os atletas não representem o CRB? Qual a razão para a saída dos jogadores? LB - É um motivo de grande orgulho! O Cláudio Lima, que também já passou pelo CRB, representa o C.R.Évora, O Jorge Lopes, Pedro Ferreira e eu, representamos o Rugby Clube Montemor. Fazer 160 km, quatro vezes por semana, não está ao alcance de todos, só daqueles que verdadeiramente entendem e vivem o espírito do rugby. É uma experiência que só quem vive consegue descrever. É muito importante referir que não são apenas estes atletas que disputam as meias-finais da 1ª divisão nacional, que competem em competições nacionais. Temos mais atletas do concelho e do Clube Rugby de Borba a competir em outras equipas como são os casos do António Cadete e do Luís Pécurto que são jogadores do Rugby Vila da Moita onde disputam o campeonato nacional da 2ª divisão. De evidenciar também o esforço que por eles é feito para estarem presentes em todos os treinos e jogos do RVM. Os jogadores saem porque o CRB não tem estrutura logística nem financeira para suportar os custos de uma participação num campeonato nacional. Por outro lado, a entrada para a Universidade de parte dos atletas e a vida

7

profissional de outros é também uma enorme condicionante para que a equipa sénior não consiga treinar e competir regularmente. A vontade de todos é poder jogar com o emblema do CRB ao peito, num campeonato nacional. De momento não nos é possível realizar esse sonho mas a experiência que cada um destes atletas vive agora

só nos tornará mais fortes no futuro. Para finalizar, através do Terras Brancas, qual o apelo que deixa aos borbenses? LB - Gostaria que a população visse o Clube Rugby de Borba como um exemplo de coragem e dedicação. Somos jovens e ambiciosos. Queremos promover o desporto e transmitir os seus valores através da nossa modalidade, o rugby. Convido todos a assistir aos nossos treinos que se realizam segundas e sextas-feiras pelas 18h e Sábados pelas 11h30 no campo municipal de Borba. Gostaríamos todos de receber o apoio e incentivo da população borbense. Em meu nome e em nome do Clube Rugby de Borba, um muito obrigado. André Canoa

Exportações de Vinhos do Alentejo para o Brasil cresceram 48 por cento em 2010 As exportações de vinhos do Alentejo para o Brasil cresceram cerca de 48 por cento em 2010, face ao ano anterior, sendo o mercado que registou o maior aumento de vendas, revelou a presidente da CVRA. A presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), Dora Simões, adiantou à Agência Lusa que o Brasil é o segundo mercado importador de vinhos do Alentejo, para o qual foram exportados 2,1 milhões de litros em 2010, enquanto no ano anterior as vendas tinham atingido 1,4 milhões de litros, representando um crescimento “significativo”. “Estamos muito satisfeitos com este notável aumento de vendas num mercado competitivo como é o brasileiro e consideramos que este é o resultado prático de ações de divulgação e de um trabalho comercial intenso dos produtores de vinhos do Alentejo e dos importadores no Brasil”, salientou.

A presidente da CVRA considerou ainda que, se os vinhos do Alentejo conseguiram este “espantoso aumento de 48 por cento”, essa é a tradução efetiva que demonstra que o vinho e os produtores alentejanos se encontram num patamar de qualidade e de notoriedade elevados”. Segundo a responsável da CVRA, Angola continua a ser o principal mercado importador de vinhos do Alentejo, para o qual foram vendidos 2,3 milhões de litros em 2010, logo seguido do Brasil com 2,1 milhões de litros. Dora Simões indicou que os vinhos do Alentejo estão a ser exportados para os quatro cantos do mundo, sendo Angola, Brasil, Estados Unidos, Canadá e Suíça alguns dos principais mercados. O Alentejo abrange oito sub-regiões vitivinícolas: Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/ Amareleja.

Bombeiros contra restrições na emissão de credenciais para o transporte de doentes A Federação dos Bombeiros do Distrito de Évora alerta que “as Associações deixarão necessariamente de poder acudir a todas as chamadas de emergência ou não, não só para o Serviço Nacional de Saúde, mas também na própria segurança na área da protecção civil, por falta de bombeiros”, em virtude das medidas tomadas pelo Ministério da Saúde nas restrições profundas na emissão de credenciais para o transporte de doentes, que consideram apenas de “economicistas para superar a crise do deficit orçamental”, e que vêm “dar uma machadada no Serviço Nacional de Saúde, logo com prejuízo directo e evidente para os utentes”. Para a Federação, os utentes “irão deixar de ir a consultas e tratamentos, acelerando a sua morte”, lembrando que o distrito “é pobre, vivendo a grande maioria das populações no activo, de vencimentos perto do ordenado mínimo nacional e os não activos, os reformados, de pensões de miséria”. As associações de bombeiros “vêm-se

confrontadas com pessoas que necessitam de serviços e sem dinheiro para pagar, ficando com o odioso da questão”, e que se foram “munindo de meios humanos e materiais para corresponderem, com prontidão e eficiência, às solicitações que da parte do SNS iam surgindo em catadupa”. Para tal, foram adquiridas ambulâncias, empregaram pessoas e questionam o futuro, apontando mesmo a venda desses materiais e o despedimento de grande parte dos assalariados entretanto admitidos, contribuindo para o “aumento de desemprego e a sua consequência económica para a vida das associações”. A Federação considera esta situação de “inacreditável”, com consequências “gravíssimas para as populações”, apontando mesmo que o “associativismo está cada vez mais em decadência e o voluntariado em decréscimo, é dada esta machadada nos Bombeiros que assim ficam realmente em perigo”, questionando mesmo como será o próximo Verão e a falta de bombeiros para combater os incêndios.


8

Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

2ª e 3ª Divisão Nacional

Estrela de Vendas Novas continua muito bem CAMPEONATO DISTRITAL DE SÉNIORES - DIVISÃO DE HONRA 13ª Jornada - 16/Janeiro/2011

Giesteira Monte Trigo Sporting de Viana Portel Oriolenses Bencatelense Redondense

0 0 1 2 3 2 2

3 1 1 4 0 2 1

Equipa

Perolivense Calipolense Borbense Lusitano de Évora Santiago Maior Canaviais Escouralense

1 2 3 4 5 6 7

14ª Jornada - 30/Janeiro/2011

-

Bencatelense Oriolenses Portel Sporting de Viana Monte Trigo Giesteira Perolivense

8

Redondense Canaviais Santiago Maior Lusitano de Évora Borbense Calipolense Escouralense

9 10 11 12 13 14

Redondense Lusitano de Évora Escouralense Monte Trigo Calipolense Perolivense Sporting de Viana Oriolenses Borbense Canaviais Bencatelense Santiago Maior Portel Giesteira

J

V

E

D

GM

GS

P

13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13

11 9 8 7 7 7 5 5 4 4 4 4 4 0

1 3 2 4 0 0 3 1 3 2 2 1 1 1

1 1 3 2 6 6 5 7 6 7 7 8 8 12

32 30 21 22 15 12 14 21 16 12 13 14 18 5

6 6 9 5 21 20 10 16 22 18 21 23 20 48

34 30 26 25 21 21 18 16 15 14 14 13 13 1

Campo Faria e Melo (Viana do Alentejo) Árbitro: João Marques; Assistentes: Vasco Guedelha e José Godinho

Sporting Viana

1

1

Manuel Pereira, Zé Pedro, Joaquim Roque, Mero, Pedro Candeias, Vitor Teigão, Luís Ferro, André Garcia (Ventinhas 77'), Rui Candeireiro (Nuno Pinto 88'), Pedro Manita (Flávio 63'), Rui Penetra Treinador: Canivete

Realizou-se no passado fim-de-semana mais uma Jornada do Campeonato da 2ª e da 3ª Divisão Nacional, onde as equipas do nosso distrito estiveram em destaque já que nenhuma perdeu, tendo mesmo o Atlético Reguengos e o Estrela de Vendas Novas conquistado vitórias importantes. II Divisão Nacional - O Juventude de Évora foi a Massamá defrontar o Real local e empatou 0-0, com a equipa eborense a somar assim o seu segundo empate consecutivo. Com este ponto, o Juventude mantém o 8º lugar com 21 pontos e na próxima jornada recebe o Praiense que é o ultimo classificado; O Atlético Reguengos recebeu o histórico Farense e conseguiu uma grande vitória por 3-1, com os golos a serem marcados por Barry, Vasco e Monzelo. Com esta vitória, a equipa treinada pelo Mister Jorge Vicente subiu para a 7ª posição com 22 pontos e na próxima jornada recebe o Operário dos Açores. III Divisão Nacional - O Estrela de Vendas Novas foi a Odemira defrontar a equipa local e conseguiu uma grande vitória por 0-3, com golos a serem marcados por Ricardo Ramos, Serginho e Miguel Pimenta. Com esta vitória a equipa do Mister Carlos Vitorino chega aos 27 pontos e continua a liderar juntamente com o Sesimbra. Na próxima jornada o Estrela recebe o Moura num grande duelo alentejano; O União de Montemor recebeu os Pescadores da Caparica e não foi além do empate 0-0, resultado este que não consegue tirar a equipa treinada pelo Mister João Prates da segunda metade da classificação, ocupando 9ª posição com 17 pontos e na próxima jornada vai a Monte Gordo defrontar o Beira Mar local que é o ultimo classificado.

Camadas jovens

Borbense

CAMPEONATO DISTRITAL DE BENJAMINS - 1ª FASE SÉRIE A

Pedro Figueira, Tiago Ferreira (Ema 51'), Januário (Luís Espiguinha 45'), Valter, Luís Mendes, Filipe, Ricardo, Deco, Márcio (Nuno Bravo 65'), Ruca, André Treinador: Luís Canhoto

9ª Jornada - 15/Janeiro/2011

Terena Bencatelense Borbense

CAMPEONATO DISTRITAL DE SÉNIORES - 1ª DIVISÃO 1 6 3 0 2 2 0 1

0 0 0 2 1 1 2 0

Alcaçovense Vera Cruz Rosário Lavre Luso Morense Aldeense Arcoense Arraiolense

1 2 3 4 5 6 7 8 9

17ª Jornada - 30/Janeiro/2011

Cabrela Alcaçovense Vera Cruz Rosário Lavre Luso Morense Aldeense Arcoense

-

Santana do Campo CF Estremoz Corval Brotense Valenças São Manços Fazendas do Cortiço Outeiro

10 11 12 13 14 15 16 17

-

Calipolense Estremoz Borbense

O jogo começou com o domínio da equipa da casa, que se instalou no meio campo do Borbense, exercendo forte pressão e dificultando a tarefa dos comandados de Luís Canhoto. Lentamente o Borbense foi sacudindo a pressão inicial e procurou equilibrar o jogo. No entanto, ao defender mal os lances de bola parada, os azuis e brancos iam permitindo ao Viana criar algum perigo junto da baliza defendida por Pedro Figueiras. Na segunda parte, foi o Borbense a entrar melhor. No entanto, após um lance em que a defesa visitante não conseguiu aliviar a bola na sua área, esta sobra para um avançado local que aparece estatelado no chão, com o árbitro a assinalar grande penalidade. André Garcia converteu e inaugurou o marcador. A reacção do Borbense não se fez esperar e, sem surpresa, Filipe aos 71 minutos, na transformação de um livre directo, marcou um grande golo e restabeleceu a igualdade. Até ao fim do jogo, houve muita disputa de bola, muita entrega, mas nenhuma das equipas conseguiu marcar, pelo que se aceita como justa esta igualdade. Foi positivo este ponto alcançado em casa de um adversário directo. Quanto à equipa de arbitragem, realizou um trabalho sério. Ficam no entanto dúvidas no lance da grande penalidade assinalada a favor do Viana. 16ª Jornada - 15/Janeiro/2011

1 2 3

10ª Jornada - 29/Janeiro/2011

Borbense empata em Viana

Santana do Campo CF Estremoz Corval Brotense Valenças São Manços Fazendas do Cortiço Outeiro

Equipa

0 17 Calipolense 3 2 Estremoz 2 5 Redondense

Equipa

J

V

E

D

GM

GS

P

CF Estremoz Valenças Arraiolense Arcoense São Manços Lavre Santana do Campo Cabrela Corval Luso Morense Alcaçovense Rosário Fazendas do Cortiço Aldeense Brotense Outeiro Vera Cruz

15 15 16 14 15 14 15 15 15 14 15 15 14 14 15 14 15

13 10 9 7 8 7 7 6 6 5 5 5 4 4 3 3 1

1 1 2 4 1 4 3 5 2 4 3 2 4 3 2 1 2

1 4 5 3 6 3 5 4 7 5 7 8 6 7 10 10 12

52 31 26 29 28 26 24 27 25 25 19 20 18 18 14 17 10

12 19 21 13 19 19 23 14 27 18 18 25 20 28 29 35 69

40 31 29 25 25 25 24 23 20 19 18 17 16 15 11 10 5

5 6

J

V

E

D

GM

GS

P

9 9 9 9 9 9

8 8 6 3 1 0

0 0 0 1 1 0

1 1 3 5 7 9

84 23 64 11 56 22 36 41 28 45 1 127

24 24 18 10 4 0

Campo Municipal de Borba - Árbitro: Fernando Oliveira

Borbense

2

5

Redondense

Nélson Barros, Pedro Trincheiras, João Generoso, Rafael Silva, Gonçalo Ferreira, André Bento e Rui Sá (cap.), Duarte Ferreira, Luís Caldeira, Daniel Ferreira, João Lobo

Guilherme Drimus, Gonçalo Roque, Vitor Fortes, Paulo Batalha (cap.), João Siquenique, Afonso Nunes, Diogo Roque, Tiago Roque, Fábio Belchior, Yuri Kurny, Miguel Farinha, Gonçalo Mourinho

Treinador:

Treinador: Rui Varela

Libério Passinhas

Nevoeiro trouxe desilusão O jogo deste sábado era o mais importante desta 1ª fase. Apenas a vitória servia para manter viva a esperança da equipa de Borba marcar presença na Fase Final da competição. Apesar do intenso nevoeiro que se fez sentir ao longo de toda a manhã, Fernando Oliveira considerou haver condições para realizar o jogo, que até acabou por começar melhor para a equipa da casa. Rafael, aproveitando alguma apatia do último reduto visitante, abriu o activo. Porém, quando parecia que o jogo estava controlado, Paulo Batalha iguala a partida, para de seguida, num belo lance de futebol, João Siquenique fazer o 1-2, resultado com que terminou o primeiro período. O segundo período trouxe um Borbense mais esclarecido, mas acabaria por ser a equipa visitante a aumentar a vantagem num lance infeliz de Nelson Barros, guarda-redes do Borbense. Apesar de mais perigosos, os miúdos da casa não conseguiam alterar o marcador. O terceiro tempo começa dividido, mas num lance confuso dentro da área adversária, Rafael reduziu para 2-3. Mas a equipa de Redondo não queria desperdiçar a vantagem, e minutos depois Paulo Batalha faz o 2-4, e ainda no terceiro período a equipa de Redondo aumenta para 2-5. Com alguma dificuldade em jogar, a equipa da casa jogava o tudo por tudo no quarto e último período, em que André Bento ainda fez o 3-5 insuficiente para superar a equipa de Redondo, que carimbou o passaporte para a Fase Final.

CAMPEONATO DISTRITAL DE INFANTIS 12ª Jornada - 15/Janeiro/2011

Calipolense Estremoz Montoito

0 3 5

3 2 7

13ª Jornada - 29/Janeiro/2011

Terena Redondense Rio de Moinhos

-

Equipa

Redondense Rio de Moinhos Bencatelense Calipolense Estremoz Montoito

1 2 3 4 5 6 7

Bencatelense Estremoz Calipolense Redondense Rio de Moinhos Terena Montoito

J

V

E

D

GM

GS

P

11 10 11 10 10 10 10

8 6 6 5 2 1 1

1 2 1 3 4 2 1

2 2 4 2 4 7 8

43 35 41 38 13 18 25

26 27 19 20 21 42 58

25 20 19 18 10 5 1

Quanto aos Infantis, a equipa do G.D.C. Rio Moinhos treinada pelo Mister Luis Alexandre e Ricardo Santana foi a Estremoz e acabou derrotada por 3-2, mas na jornada anterior tinha recebido o Calipolense e conseguiu venceu por 1-0 num derby muito emocionante.

S.C. Arcoense vence e chega-se à frente Na 16ª Jornada da 1ª Divisão Distrital de Évora o C.F. Estremoz e o S.C. Arcoense conquistaram mais uma vitória, enquanto que o Rosário caiu derrotado no Corval. O C.F. Estremoz recebeu o Vera Cruz no jogo que colocava frente a frente o primeiro e último da classificação. Os pupilos do Mister Mourão conseguiram uma vitória tranquila por 6-0, com os golos a serem marcados por Fabinho que fez hat-trick, Ruben Caldeira que bisou e Pipe. Com esta vitória os estremocenses continuam a aumentar a vantagem para os mais directos adversários; O S.C. Arcoense foi ao difícil terreno do Fazendas do Cortiço e conseguiu uma importante vitória por 0-2 já nos últimos instantes do jogo, apesar de ter dominado quase toda a partida. Os golos foram marcados por Panta e por Cabrita, que marcou pelo segundo jogo consecutivo desde que regressou ao Arcoense. Com esta vitória a equipa do Mister Generoso continua a subir na classificação; O Rosário foi ao difícil terreno do C.C. Corval e acabou derrotado por 3-0, caindo na classificação e neste momento a equipa treinada pelo Mister Isaías já está fora dos lugares que darão acesso à Divisão de Honra do Distrital de Évora.

4

Redondense Terena Bencatelense

Redondense Calipolense Borbense Bencatelense Estremoz Terena

- Oficina de chocalhos - Comércio de artesanato - artigos equestres e correaria - cadeiras alentejanas

Tel. 268 323 130 / 268 324 181/ 967 623 057 www.casagalileu.com.sapo.pt psimsim@hotmail.com Rua Victor Cordon, 16 7100 - 560 ESTREMOZ


Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

Taça Distrito de Évora

CAMPEONATO DISTRITAL DE INICIADOS 6ª Jornada - 16/Janeiro/2011

At. Reguengos Calipolense Lusitano Évora Juventude Évora Estrela Vendas Novas

2 0 0 9 4

2 0 3 0 0

Borbense Canaviais Redondense U. Montemor SL Évora

1 2 3 4 5

7ª Jornada - 30/Janeiro/2011

-

Estremoz Borbense Canaviais Redondense U. Montemor

6

At. Reguengos Calipolense Lusitano Évora Juventude Évora Estrela Vendas Novas

7 8 9 10 11

Equipa

J

V

E

D

GM

GS

P

Redondense Estrela Vendas Novas Juventude Évora Estremoz At. Reguengos Borbense Lusitano Évora U. Montemor SL Évora Canaviais Calipolense

6 5 5 5 6 5 5 6 6 5 6

6 5 4 4 3 2 2 1 1 0 0

0 0 0 0 1 1 0 0 0 1 1

0 0 1 1 2 2 3 5 5 4 3

39 17 32 19 15 10 5 9 6 2 1

6 2 2 5 9 9 9 17 32 22 42

18 15 12 12 10 7 6 3 3 1 1

2

2

Vida difícil para equipas da Zona dos Mármores Sábado, 22 de Janeiro, joga-se a 3ª eliminatória da Taça Distrito de Évora em futebol. Com três equipas do concelho de Portel ainda em prova, o sorteio acabou por ditar um derby concelhio, Oriolense (DH) – GD Portel (DH). Esta 3ª eliminatória engloba ainda o Redondense (DH) – Canaviais (DH), e as difíceis deslocações dos representantes da Zona dos Mármores, O Calipolense (DH) e CF Estremoz (1ª), a Monte do Trigo (DH) e a Viana do Alentejo (DH), respectivamente. Os jogos têm início marcado para as 15 horas, e vão apurar os semi-finalistas da edição 2010/2011 desta prova organizada pela AF Évora. Escolas de Futebol

Campo Virgílio Durão - Árbitros: Bruno Rebocho - Assistentes: Carlos Ourives e Daniel Padilha

At. Reguengos

9

Calipolense organiza Torneio de Ano Novo

Borbense

Empate em jogo bem disputado

O próximo sábado irá servir para a Escola de Futebol Calipolense organizar o já tradicional Torneio de Ano Novo, evento que irá reunir miúdos dos 5 aos 13 anos. O nosso concelho estará representado em todos os escalões, sendo que o SC Borbense fará deslocar até Vila Viçosa os Petizes, Traquinas e Benjamins, enquanto que o GDC Rio de Moinhos será representado pelos Infantis. Os jogos decorrem ao longo do dia, com os Petizes, Traquinas e Benjamins a jogarem ao longo da manhã, e os Infantis durante a tarde. Além da formação da casa, e dos dois clubes do nosso concelho, marcarão presença ainda o Redondense FC, o CF Estremoz, O Elvas CAD, GDR Afeiteira e o SC Campomaiorense.

Foi um jogo bem disputado, com oportunidades de golo de parte a parte, e um resultado final que se ajusta ao que se passou em Campo. Começou bem o Borbense com Milton a marcar o primeiro golo logo as 6 minutos, culminando uma boa jogada de ataque. O Atlético de Reguengos foi reagindo e, depois de uma bola perdida pela defesa do Borbense, o avançado João Pinto marcou o golo do empate perto dos vinte minutos, resultado com que se atingiu o intervalo. Na segunda parte, os locais iriam adiantar-se no marcador na sequência de um livre directo apontado por Zé Canete. Foi então a vez do Borbense reagir, procurando chegar a novo empate. E tal viria mesmo a acontecer através do capitão Bruno Grades que, de fora da área, com um grande pontapé, marcaria o golo da igualdade final. Boa arbitragem.

No passado dia 9 de Janeiro, o jovem atleta Gonçalo Oliveira, actualmente a jogar na Escola de Futebol Geração Benfica de Évora, esteve presente num treino de captação levado a cabo pelo Sport Lisboa e Benfica, no Centro de Estágio Caixa Futebol Campus. Este atleta, iniciou a sua carreira na Escola de Formação de Futebol do Sport Clube Borbense, estreando-se na época passada oficialmente pelo SC Borbense no Campeonato Distrital de Escolas. Este ano, ingressou na Escola de Futebol Geração Benfica de Évora, que está ligada à equipa do Bairro de Stº António, e as suas exibições despertaram o interesse dos olheiros do SL Benfica.

Zé Costinha, André, Edgar, Miguel, Diogo, Leandro, Roberto, Rui Pau, João Pinto, Zé Canete, Flávio Treinador:

Daniel Ribeiro, Alexandre, António Martins (Rodrigo 45'), Luís Rosa, Bruno Barreiras, Bruno Grades, Milton, Bruno Curvo, Nuno Silva, Nuno Carapinha (António Bento 41'), João Boto (João Gama 53') Treinador: Duarte Grego

Vitor Pires

Joga-a-Bola, jogou-se nos Canaviais

CAMPEONATO DISTRITAL DE JUVENIS 7ª Jornada - 15/Janeiro/2011

Lusitano Évora Arraiolense Canaviais Estrela Vendas Novas Terena

2 0 1 3 3

1 5 1 0 7

SL Évora U. Montemor Borbense Juventude Évora Calipolense

1 2 3 4 5

8ª Jornada - 29/Janeiro/2011

-

U. Montemor Borbense Juventude Évora Calipolense Redondense

6

Lusitano Évora Arraiolense Canaviais Estrela Vendas Novas Terena

7 8 9 10 11

Equipa

J

V

E

D

GM

GS

P

U. Montemor Estrela Vendas Novas Lusitano Évora Borbense Canaviais Calipolense SL Évora Juventude Évora Redondense Arraiolense Terena

7 6 6 6 6 5 6 5 6 6 6

6 5 4 3 3 2 2 1 0 1 0

0 0 1 2 2 2 1 1 3 0 0

1 1 1 1 1 1 3 3 3 5 6

27 13 22 16 13 12 8 15 5 3 6

6 6 4 4 9 8 7 9 12 21 57

18 15 13 11 11 8 7 4 3 3 0

Campo José Eduardo Abreu (Canaviais) - Árbitros: Gonçalo Mendes, Luis Peleve e Henrique Canelas

Canaviais

1

1

Tiago Gomes (Barriga 59'), Jorge Coelho, André, David (Saldanha 59'), Cristovão, Ourives, Passinhas, André Grilo, Rafael, Ventura e Hugo Santos Treinador: João Xavier

Borbense

João Ferrão, Ricardo (André 73'), Brazão, Makoy, Pernas, Filipe, Zorrinho (Duarte 68'), Rui, João Costa, Mauro, Miguel

Treinador: Luís Lobinho

Quem não marca sofre! Na verdade, foi o que se passou no passado sábado em Canaviais. Quem não marca, sofre! Um jogo com diversas oportunidades desperdiçadas pelos atacantes azuis e brancos, e uma excelente exibição do guarda-redes local, não permitiram que os jovens de Borba “matassem” o jogo, depois de Brazão ter adiantado o Borbense no marcador. Já na segunda metade, e na primeira vez que a equipa local chega com perigo à baliza do Borbense, João Ferrão é obrigado a fazer falta merecedora da marcação de uma grande penalidade, que André Grilo não desperdiçou. Até final, os visitantes mais com o coração que com a cabeça, tentaram alterar o marcador mas sem êxito. A equipa de arbitragem realizou um trabalho a roçar o medíocre, permitindo no capítulo disciplinar que os locais abusassem da excessiva dureza.

CAMPEONATO DISTRITAL DE FUTSAL 10ª Jornada - 14/Janeiro/2011

Barbus Futsal GDC Nora SIM Morense Sporting Viana AJ Estremoz

8 5 9 8 5

2 8 1 3 4

Cabeção C. Benfica Vendas Novas Alcáçovas Évora Futsal Almansor

11ª Jornada - 29/Janeiro/2011

Juventude Évora C. Benfica Vendas Novas Cabeção Alcáçovas Almansor

-

GDC Nora Barbus Futsal SIM Morense AJ Estremoz Sporting Viana

Equipa 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

Sporting Viana Juventude Évora Almansor AJ Estremoz Évora Futsal SIM Morense Barbus Futsal GDC Nora C. Benfica Vendas Novas Alcáçovas Cabeção

Gonçalo Oliveira esteve no Caixa Futebol Campus

J

V

E

D

GM

GS

P

9 9 9 9 10 9 9 9 8 9 8

9 6 6 6 6 4 3 2 2 2 2

0 1 1 0 0 0 0 0 0 0 0

0 2 2 3 4 5 6 7 6 7 6

100 46 42 45 42 37 35 31 24 29 18

22 22 22 46 43 38 50 49 49 59 49

27 19 19 18 18 12 9 6 6 6 6

Tempos de glória Depois do mau início de época das equipas do Barbus Futsal, as coisas parecem estar a melhorar e neste novo ano de 2011, os cinco jogos disputados foram todos vitoriosos para as equipas de Borba.

Cerca de 400 miúdos com idades compreendidas entre os 6 e os 9 anos, participaram, na manhã do passado Domingo em Canaviais (Évora), no VI Encontro de Escolas de Futebol da época 2010/2011. O SC Borbense, através da sua Escola de Formação de Futebol, esteve presente com duas equipas, Petizes e Traquinas, num total de 23 atletas. Os Petizes (nascidos entre 2004/2005), estiveram incluídos no grupo 3, e obtiveram os seguintes resultados: GUS Montemor-o-Novo, 0 - SC Borbense, 2 (Fábio Talhinhas e João Nuno) SC Borbense, 1 (Fábio Talhinhas) – O Calipolense, 2 GA Alcaçovense, 0 – SC Borbense, 3 (Diogo Trincheiras e Fábio Talhinhas 2) CF Estremoz, 1 – SC Borbense, 1 (Fábio Talhinhas) Os Traquinas, nascidos entre 2002/2003, estiveram incluídos no grupo 4, e obtiveram os seguintes resultados: SC Borbense, 0 – Redondense FC, 1 GD Portel, 1 - SC Borbense, 0 SC Borbense, 0 – O Calipolense, 3 GUS Montemor-o-Novo, 0 - SC Borbense, 1 (Ganito) Arbitragem da AF Évora

Árbitros prestam provas em Vendas Novas, este Sábado

Aproveitando a paragem nos campeonatos, o Conselho de Arbitragem da AF de Évora convocou os árbitros do Quadro Distrital de Futebol de 11 e de Futsal para se apresentarem no próximo sábado, 22 de Janeiro de 2011, no Complexo Desportivo de Vendas Novas com o objectivo de prestarem Provas Escritas e Físicas Intermédias que vão decorrer ao longo do dia.

Sénior Masculino A equipa do Barbus Futsal recebeu o Sport Cabeção e Benfica e venceu por 8-2, conseguindo assim somar a sua primeira vitória em casa, depois de já ter conseguido somar duas longe do seu terreno. Com esta vitória a equipa do Barbus subiu na classificação e já está no meio da tabela, quando falta ainda uma jornada para o final da 1ª volta. Júnior Masculino A equipa do Barbus Futsal descansou na última jornada e por isso ficou à espera dos resultados das equipas adversárias. Neste momento encontra-se a meio da tabela classificativa e ainda está nos quartosfinal da Taça Distrital de Évora, onde vai defrontar a equipa das Alcáçovas já este sábado. Femininas A equipa do Barbus Futsal foi a Cabeção defrontar a equipa local e conseguiu uma grande vitória por 1-21, dando assim continuidade ao excelente campeonato que tem vindo a fazer, onde está entre as melhores. Esta sexta-feira pelas 21:00 Horas, no Pavilhão Municipal de Borba recebe a poderosa equipa do Juventude de Évora em jogo a contar para os quartos-final da Taça Distrital de Futsal Feminino.


10

Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

[Aconteceu em Borba há 100 anos]

[Saúde] Alimentação no 1º ano de vida

Janeiro (1911): 2-O Conselho Superior de Instrução Pública deu parecer favorável à promoção à 1ª classe da Professora Primária de Borba Srª. D. Maria Martins. 5- Ao facultativo da Santa Casa da Misericórdia de Borba Sr. Dr. João Maria Ribeiro foi concedido provimento a um recurso em que é recorrido o Sr. Governador Civil e recorrente o mesmo facultativo. 8- No Teatro de Borba, teve lugar a segunda representação do drama Abel e Caim, a estreia de A ceia dos cardeais, e uma comédia em um acto, que foram interpretados por um grupo de amadores borbense, anunciando-se já para o Carnaval, outra récita com uma peça célebre. 14- Abriu em Borba uma oficina de canteiro e exploração de pedreiras de mármore pertencente ao Sr. Artur de Sousa Machado, conhecido industrial da praça de Évora. 15- O Sr. Francisco Nunes, recebedor do concelho de Borba, foi transferido para idêntico lugar no de Freixo de Espada à Cinta. 18- A Comissão Distrital de Évora aprovou as contas da Irmandade do Santíssimo Sacramento de São Tiago Rio de Moinhos dos anos 1905,1906, 1907,1908, 1909 e 1910 e as contas da Câmara Municipal de Borba referentes a 1909.Nesta mesma reunião, foram apresentados os processos de contas da C.M.B. relativos a 1906-1908. - Esteve na capital de distrito o muito Revº. Padre João Narciso Bacalhau, Pároco de S. Sebastião da Giesteira. 20- O Sr. António Pereira de Mendonça esteve em Estremoz. 21-Um grupo de republicanos de Borba protestou energicamente junto do Sr. Presidente da Comissão Administrativa da CMB, servindo de Administrador de Concelho, contra a realização da festa de S. Sebastião, numa igreja, propriedade do Município, e contra o empréstimo de mobílias para a mesma festividade, também pertencentes à Câmara Municipal, contrariando uma deliberação tomada em sessão camarária. Maior foi o protesto, porque o Sr. Presidente riu-se, quando confrontado pelo referido grupo. E… Há 50 Anos (1961): 1-Disputou-se no campo de futebol do Rossio o último encontro do Campeonato Distrital, no qual o SCB defrontou o Futebol Clube de Estremoz. O resultado final deu a vitória aos locais por 1-0, que assim terminaram aquela prova desportiva sem sofrerem qualquer derrota, consagrando-se campeões distritais com cinco vitórias e três empates. 2-Os maiores produtores de trigo do concelho de Borba, em 1960, foram os Srs. Luís Dias Coutinho, Rui Jorge Ramalho, Dr. João António da Silva Moura, Barnabé Joaquim Ramalho e António Vicente Caneiras. 3- A praça de automóveis de aluguer de Borba acabou de ser enriquecida com um carro novo, de marca Wauxhal, de que é proprietário o Sr. João António Cadete. 5-De visita a seus pais e familiares encontra-se, em Borba, o Sr. Dr. Victor Coelho Guerra Semedo, acompanhado de sua esposa e filhos, residente em Santarém. 6-Arrendam-se as pastagens das herdades Loureira, Paroleira, Vara e Ramalha, nos concelhos de Borba, Alandroal e Vila Viçosa, nos meses de Fevereiro a Setembro próximos, ambos inclusive. As propostas em postal registado com aviso de

recepção são dirigidas até 20 do corrente a herdeiros de D. Catarina de Mello Leitão, em Borba. 9-Passou mais um aniversário da morte do desditoso poeta borbense Humberto Silveira Fernandes. Não esquecendo a data e a exemplo do que se vem passando desde a sua morte, foi celebrada uma missa de sufrágio, na Igreja Matriz, em que participaram todos os seus amigos, organismos oficiais e particulares numa verdadeira manifestação de saudade, patenteando a seu pai Dr. Humberto Montenegro Fernandes todo o desgosto sentido pela morte de tão ilustre alentejano. 15- O SCB derrotou o Estrela de Portalegre por 1-0, em desafio de futebol a contar para o Campeonato Nacional da III Divisão, em que os locais participam pela primeira vez. Tratou-se de um bom início de prova, onde mais uma vez a enorme força de vontade dos rapazes, que constituem a equipa, superou a melhor técnica do adversário. 18-Oferece-se motorista com carta de ligeiros e profissional e com prática. Tratar com José António Vinagre Santos, em Santiago Rio de Moinhos. 19- O embargo do novo Café – Restaurante de Borba está pendente com a notícia de que a Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais não autoriza a construção daquele estabelecimento comercial no local projectado, onde se demoliu um edifício para o efeito. 20- O vinho tinto de Borba ganhou o 1º. Prémio do XXV Concurso do Melhor Vinho, promovido em boa hora pela Junta Nacional dos Vinhos tal como aconteceu no ano passado. 22- Na continuação do Campeonato Nacional da III Divisão, o Recreio Artístico Calipolense deslocou-se a Borba para defrontar o SCB, tendo as duas velhas equipas rivais empatado a 1-1. 24-Durante a noite, um ou mais larápios aproveitando a ausência do locatário, assaltaram a residência do Sr. Joaquim António Borralho, actualmente a morar em Estremoz, donde furtaram roupas no valor de muitas centenas de escudos. Os audaciosos ladrões devem ter entrado por uma porta das traseiras do prédio e, entretanto a GNR encetou diligências para descobrir os autores do furto. 27-Segundo edital da Intendência da Pecuária de Évora, no concelho de Borba, estão proibidas as feiras mercados, exposições, venda ambulante ou qualquer outra concentração de gado suíno, em virtude da peste suína africana, que atinge aquele concelho, bem como os de Estremoz e de Vila Viçosa. 29- No prosseguimento Campeonato Regional da III Divisão, o SCB derrotou o “ Elvas” por 10.Antes do início do desafio, o Sr. Presidente da Associação de Futebol de Évora entregou a Taça de Campeão Distrital e Correcção a José Agostinho Castanho, capitão do SCB. Este último troféu foi atribuído, porque a equipa e os jogadores locais terem sido os únicos que durante o campeonato anterior não sofreram nenhum castigo. No mesmo momento, o S, Presidente da Direcção do SCB colocou no peito de cada jogador uma medalha comemorativa do título de campeão regional da época 60/61, acto que foi calorosamente aplaudido por todo o público. João Azaruja

Durante a infância é fundamental uma nutrição adequada para que haja um desenvolvimento de todo o potencial humano da criança. Os 2 primeiros anos de vida são fundamentais para a promoção de um crescimento saudável e um desenvolvimento comportamental apropriado. O leite materno é o alimento ideal para a criança nos 1º meses de vida, tem todos os nutrientes necessários para o seu crescimento: é um alimento vivo, completo e natural, ideal nos primeiros meses de vida. A Organização Mundial da Saúde recomenda o aleitamento materno até aos 6 meses de vida Depois de esta fase têm que se introduzir novos alimentos, pois o leite não é suficiente para suprir as suas necessidades nutricionais. A alimentação diversificada consiste na transição de uma alimentação exclusivamente láctea para uma que

além do leite tem outros de maior consistência até chegar aos sólidos, isto é a transição entre o leite materno e a alimentação semelhante à restante família. O início da alimentação diversificada depende de criança para criança, devesse iniciar antes dos 6-8 meses e depois do 4-6 meses. Não se deve introduzir novos alimentos precocemente pois pode acarretar algumas desvantagens com mo aparecimento de alergias alimentares e o excesso de peso. Não existe uma ordem rígida para introduzir os alimentos, propondo-se o seguinte esquema e princípios a ser respeitados. Qual a sequência habitual de introdução de novos alimentos? “A introdução de novos alimentos deve ser feita progressivamente, obedecendo às capacidades digestivas da criança e retardando a oferta de alimentos com maior potencial alergénico. O calendário da diversificação alimentar deve

ser o seguinte: 0 – 6º mês Leite materno ou leite adaptado 4º -6º mês Cereais sem glúten 5º -6º mês Frutas, verduras e carne 7º -8º mês Cereais com glúten 8º -9º mês Iogurte natural 8º -10º mês Gema de ovo, peixe branco 12º mês Leite de vaca inteiro, ovo inteiro” Que princípios devem ser respeitados? Introduzir um alimento de cada vez, a cada 37 dias, e com quantidades crescentes; - Deve ser dada grande variedade de alimentos; - A textura deve ser cada vez mais heterogénea, até pequenos pedaços; - Alternar refeições sólidas com outras de leite (ingerir no mínimo 500 ml por dia) e oferecer água no intervalo das refeições; - Proporcionar um ambiente agradável durante as refeições, as quais devem ser feitas a horas certas, mas respeitando o apetite da criança; - Não mascarar sabores com sal ou açúcar; - Não dar corantes, conservantes ou sabores que podem condicionar alergias - Alimentos com glúten (proteína que se encontra em alguns cereais centeio, aveia e cevada) não se devem introduzir antes dos 6 meses. Alguns truques: Para que a criança se habitue ao sabor da carne (cerca dos 8 meses) faz-se a sopa com a carne cozida e depois é retirada, maia tarde triturase a carne e mistura-se então na sopa. Procedese de igual forma com o peixe (aos 10 meses) sendo a pescada, linguado e a solha uma boa opção. Não force! Encoraje a criança a provar novos alimentos para que esta se habitue a novos sabores e texturas. Uma alimentação saudável, influenciará seguramente o futuro da saúde do seu filho! No centro de saúde de Borba poderá esclarecer dúvidas. Não hesite em contactar-nos! Tel: 268 848 110.

LOJA 1: LARGO DOS COMBATENTES DA GRANDE GUERRA, 19-19 A Tel e Fax: 268 894 645 I só Tel: 268 082 294 LOJA 2: RUA DE S. BARTOLOMEU, 57 - Tlm.: 961 508 910 I 965 520 568 LOJA 3: RUA DE MONTES CLAROS - Tlm.: 967 826 169 - 7150 BORBA

FÁBRICA: RUA PEDRO NUNES ZONA INDUSTRIAL, LOTE 47 7150 BORBA Tlm.: 962 896 679 - 965 554 292


Ano XVI I Nº. 437 I 20 de Janeiro de 2011

[Ocorrências]

[Opinião] O sonho e o pesadelo Nas próximas semanas os portugueses vão ter tempo e espaço para pensar nos principais figurantes que desfilam na campanha para as Eleições Presidenciais que irão acontecer a 23 de Janeiro de 2011. De momento eles estão perfilhados e sabem exactamente ao que vieram e, os portugueses saberão? É que isto de eleições pós 25 de Abril deixou os portugueses num enorme dilema: eleições, muitas mas resultados práticos nada, porque como escreveu Miguel Torga “a afirmar e a prometer, nenhum bicho leva a palma ao colega antropóide”. Foram rosários de promessas que são constantemente adiadas e justificadas por circunstâncias várias. Um fracasso que deve antes de tudo, ser acatado aos agentes principais desta pseudo-democracia: os partidos políticos. Eça afirmou que “é uma tolice desculpar um falhado com argumentos de meio, época, saúde, etc…”. Sim, porque alguns são reincidentes e facilmente irão centralizar o discurso na desculpabilização, sobretudo da crise para justificar aquilo que não fizeram. É urgente estar atento para não continuarmos a actuar como os desgraçadinhos de sempre. Afinal parece que gostamos de ser continuadamente enganados e esquecemos a regra que La Bruyere citou, “pensar só em si e no presente é uma fonte de erro político”. Se os políticos não pensam no Povo, que seja o Povo a pensar em si, e que o faça com esclarecimento. Sejamos claros: que ganha o país com um presidente economista? Eu não percebo nada de economia. Ele sendo um professor reputado, não foi nunca uma mais-valia para a visão global do país. Para mim um presidente não se pode esgotar na visão económica, como se a vida fosse apenas uma actividade de oferta e procura, um presidente deve ser alguém com raiz profundamente humanista com visão da história presente e futura, que saiba interpretar sentimentos e emoções, porque afinal a vida é basicamente uma actividade de emoções. Depois temos um poeta que muitos apelidam de militância antifascista. Isto da memória é importante porque nós somos a soma do que fomos e daquilo que somos. A visão humanista do poeta é sempre mais ampla, mas às vezes o que aparenta não é…! A mente de um poeta é sempre mais livre que por exemplo de um professor de economia. Porque como escreveu Jonh Steinbeck “pois se a mente livre for morta, estaremos perdidos” e adianta que “ variadas formas de pressão, repressão, culto e outros métodos violentos de condicionamento, a mente livre tem sido perseguida, roubada, drogada, exterminada”, acredito pois que o caminho da poesia será

Av. D. Dinis de Melo e Castro, 17 7150-105 BORBA PORTUGAL e-mail: lamarmores@iol.pt

11

Telef.: Fábrica: Fax: Movil:

268 800 290 268 894 588 268 800 299 917 828 157

mais livre para encontrar uma realidade que não nos escravize tanto à economia, Numa observação detalhada e exaustiva da vida política e social, será fácil concluir que a predominância foi e é da bíblia económica aonde o liberalismo selvagem impera. Aqui apenas interessa o lucro, o resto é pura retórica, os trabalhadores são entregues ao seu destino, ao fado de serem apenas um número na enorme engrenagem, aonde esmagados pelas “tempestades economicistas” ficam à mercê dos ventos especulativos dos grandes interesses económicos à escala planetária! Eis a era da globalização que vai esvaziando todo humanismo e, os líderes das nações desta globalização não passam de encarnações vivas dos deuses do dinheiro. As pessoas não contam: as vidas, os sonhos, as alegrias, as tristezas são parte de uma tragédia que eles não sentem, que eles teimam em não resolver, nesta farsa imensa eles são o herói que não pode continuar a leste, pois é na política e nos políticos que está o futuro de todas as realidades. É por isso urgente, fundamente que o Povo saiba aproveitar a arma do voto e com ele fazer a separação do trigo do joio. Em Portugal temos pela frente mais um acto eleitoral. Ninguém pode, ninguém deve ficar indiferente, mesmo que cansados e desiludidos, é urgente que todos escrevam com o seu próprio punho mais uma página da história deste país que por muitos ultrajados, por muitos mais amados, não pode continuar a ser testemunha de vidas dramáticas que em desespero apelam para ressuscitar o pai de todas as tiranias. No contexto actual é imperioso que os políticos tenham credibilidade na sua actuação; eles sendo os agentes principais desta peça gigantesca do DÉFICIT, vão no palco desfilando papéis inarráveis que nunca puderam ser uma mais-valia para os enormes sacrifícios que exigem dos anónimos contribuintes. Mentiram, disfarçaram, agora exigem que todos colaborem numa submissão inadmissível! Em democracia pelo menos temos direito à indignação, já que não somos tratados como gente de bem, foi mandado às urtigas, porque o interesse nacional tudo justifica, até roubar os proventos do trabalho! O governo vai continuar por aí a exigir cinicamente que todos colaborem na salvação da Pátria; enquanto na praça o rei vai nu tentando disfarçar a sua cumplicidade no estado deste país que não pode continuar a esperar eternamente por um qualquer sebastianismo que milagrosamente nos tire desta insuportável agonia. Escreveu Eça que “política querida, sê o que quiseres, toma todas as atitudes, pensa, ensina, discute, oprime, - nós riremos. A tua atmosfera é de chalaça”. Eles vão continuar a fazer tudo isso, mas apesar de tudo somos capazes de rir, e rindo é prova provada que a esperança é mesmo a última coisa que morre em nós, sendo isso chalaça ou não. Se a poesia é o caminho para o sonho e a economia o caminho do pesadelo, deixem-me escolher: antes sonhar que viver uma vida inteira neste pesadelo.

[PROPRIETÁRIO E EDITOR] MediaBorba - Sociedade de Comunicação Social, Unipessoal, Lda. Rua Fernão Penteado, 20 I 7150-128 Borba I NIPC: 505 680 386 [ADMINISTRAÇÃO E REDACÇÃO] Rua Fernão Penteado, 20 I 7150-128 Borba I Telefone: 268 894 580 I Fax: 268 890 677 [DIRECTOR] David Guégués [COORDENADOR DE REDACÇÃO] João Oliveira [RESPONSÁVEL DE MARKETING E PUBLICIDADE] Luís Capitão [REDACÇÃO] Benjamim Espiguinha, João Oliveira, Joaquim Trincheiras, Luís Capitão e André Canoa [COLABORADORES] João Azaruja, Manuel Esteves, Tomé Leitão, Joaquim Coimbra, Carlos Bacalhau, Centro de Saúde Borba [PUBLICIDADE] Telefone: 268 894 580 I Fax: 268 890 677 I E-mail: terrasbrancas@net.sapo.pt [TIRAGEM] 3000 Exemplares [REGISTO DE IMPRENSA] n.º 117749 Membro da [DEPOSITO LEGAL] n.º 290807/09 [IMPRESSÃO] Coraze - Centro de Impressão I Zona Industrial de Oliveira de Azeméis, 587 I 3720 Oliveira de Azeméis

Joaquim Henrique Coimbra Rodrigo

Guarda Nacional Republicana Ocorrências nos concelhos de Estremoz, Borba, Arraiolos; Mora e Vimieiro. No Período de 03 a 13 de Janeiro de 2011. Acidentes de Trânsito – Neste período ocorreram: 3 em Borba; 3 em Estremoz; 1 em Vimieiro, 1 em Arraiolos. Dos quais resultaram danos materiais nos veículos e dois feridos ligeiros. Incêndios – Incêndio em residência em Arraiolos onde ardeu o interior de uma chaminé, causa acumulação de fuligem na chaminé. Incêndio em Barracão numa propriedade na freguesia de St.ª Maria Estremoz onde arderam dois geradores, frigorífico e outros artigos, causa Curto-Circuito. Furtos – Furto em ourivesaria de diversos artigos em ouro, em Arraiolos, valor não identificado. Furto de diversos artigos em Estremoz, no valor de 649 euros. Furto de diversos artigos, em Pavia, no valor de 295 euros. Furto de uma viatura, em Borba, no valor de 750 euros. Furto de um ciclomotor, em Borba, no valor de 150 euros. Furto em interior de silos de artigos em alumínio e ferro, em Pavia. Furto de chapas de madeira, em Mora, no valor de 1.035 euros. Furto de Garrafas de Gás, em Arraiolos, no valor de 140 euros. Outras Denúncias – Posto de Borba – Crime de ofensas à integridade física simples. Posto de Arraiolos – Crime de detenção de arma proibida e 2 Crimes de violência doméstica e 1 Crime de injúrias. Posto de Mora – Crime de burla informática. Posto de Estremoz – 1 Crime de dano em residência e 1 Crime de ofensas à integridade física simples – Posto de Veiros – Crime de dano em pastagem. Detenções – Núcleo de protecção da natureza deste Destacamento deteve em flagrante delito três indivíduos, todos de nacionalidade portuguesa, sexo masculino, maiores de idade, por furto de 580 kg de pinha. Após contacto com o Mistério Público do Tribunal competente foram postos em liberdade mediante termo de identidade e residência (TIR). Posto de Mora deteve cidadão português, maior de idade, em cumprimento de mandato de detenção emitido pelo Tribunal. Após ter sido presente respectivo Tribunal para formalidades processuais foi posto em liberdade. Outros – Encontrado cadáver interior sua residência sita em Mora um cidadão sexo masculino de 50 anos idade, nacionalidade portuguesa. Após formalidades legais o corpo foi entregue à família. Posto de Mora elaborou Auto de Notícia para Tribunal contra cidadão português, maior de idade por condução de veículo automóvel sem que possuísse carta de condução.


[Última hora] Visitante 500 mil chega esta semana ao Fluviário de Mora O Fluviário de Mora atinge esta semana o visitante 500 mil quase quatro anos após a sua abertura, a 21 de Março de 2007. Com mais de 500 peixes de 55 espécies diferentes de todo o mundo em habitats naturais, aquáticos e terrestres, num percurso entre a nascente e a foz de um rio, o Fluviário de Mora já recebeu, desde Março 2007 mais de 490 mil visitantes.

Academia Sénior de Estremoz aprende danças de salão No passado dia 14 de Janeiro decorreu, no Centro Cultural de Estremoz, uma aula de danças de salão, inserida nas aulas de motricidade da Academia Sénior (A Minha Hora de Exercício). O objectivo desta iniciativa é melhorar a aptidão física e funcional dos utentes, o que lhes permite exercitar a capacidade e habilidade para realizar actividades diárias, de uma forma mais eficaz, realizando experiências novas e divertidas. Esta aula de dança foi leccionada pelos profissionais da Escola de Dança Silvina Candeias de Portalegre. Esta iniciativa é uma organização da Câmara Municipal de Estremoz e insere-se no Contrato Local de Desenvolvimento Social da Zona dos Mármores.

Agenda Cultural CINEMA Estremoz - Teatro Bernardim Ribeiro Cópia Certificada 27 de Janeiro - 21.30h Realizador: Abbas Kiarostami Com: Juliette Binoche, William Shimell, Jean-Claude Carriére As Crónicas de Nárnia: A Viagem do Caminheiro da Alvorada 03 de Fevereiro – 21.30h Realizador: Michael Apted Com: Skandar Keynes, Georgie Henley, Ben Barnes, Will Poulter

MÚSICA Redondo – Noite de Fados com Filipa Cardoso Enoteca do Redondo – 29 de Janeiro – 21.30h Filipa Cardoso cresceu no bairro do Alto do Pina, em Lisboa, e nas suas memórias de infância há acordes de guitarra portuguesa e lembranças de vozes fadistas. Vencedora da Grande Noite do Fado em 2004, é convidada a integrar o elenco do Sr. Vinho onde vem a conhecer Jorge Fernando que produz o seu primeiro CD Cumprir seu Fado, (como já fizera com Mariza e Ana Moura), assinando a maior parte dos poemas e alguns fados originais.

Plano de Salvaguarda de Juromenha em discussão O período de discussão pública do Plano de Salvaguarda e Reabilitação da Vila de Juromenha prevê a realização de uma sessão de apresentação e esclarecimento da proposta do Plano, a realizar no próximo dia 21 de Janeiro, na Junta de Freguesia de Juromenha. Este Plano baseia-se numa proposta de intervenção que passa pela regeneração de uma área habitacional profundamente envelhecida, pela recuperação e ocupação do interior da Fortaleza de Juromenha, com um projecto turístico numa parceria público-privada, e com a salvaguarda de áreas patrimoniais naturais e construídas.

Estremoz – A Rainha das Neves / Ensemble Contemporâneus Teatro Bernardim Ribeiro – 30 de Janeiro – 16.00h Com música de Rogério Medeiros e interpretado pelo Ensemble Contemporâneus, este contomusical é baseado na história homónima de Hans Christian Andersen, recomendado pelo PlanoNacional de Leitura. A pedra basilar deste espectáculo é a palavra que melhor defi ne a excelênciado espírito humano: É ele, também, que permite ultrapassar todas as vicissitudes da vida. Nesta época natalícia, não perca este espectáculo especialmente destinado a famílias.

EXPOSIÇÕES Elvas – Exposição de Pintura “Figura Humana II” Casa da Cultura de Elvas – até 4 de Fevereiro Uma exposição de pintura do artista elvense Luís Rosário.

DIVERSOS Redondo – Serões à lareira Biblioteca Municipal - 21 de Janeiro – 21.00h A Biblioteca Municipal de Redondo vai acolher mais uma sessão dos Serões à Lareira, desta vez os contadores de histórias convidados vão ser alguns elementos do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Redondo. Redondo – À tarde no Museu “A minha máquina fotográfica” Museu do Vinho - 22 de Janeiro – 16.00h Com preocupações de sensibilização e de aproximação das unidades museológicas à sociedade civil, o projecto “À tarde no museu” proporciona às crianças e jovens um conjunto de actividades pedagógicas de carácter lúdico, que potenciam aprendizagens, desenvolvem a criatividade, a capacidade de expressão plástica e a experiência de trabalho em grupo. “A Minha Máquina Fotográfica”: ateliê de construção de uma máquina fotográfica, técnica pin-hole, a partir de material reciclado. Portalegre – Nortada – Companhia Olga Roriz Dança Centro de Artes de Espectáculo - 29 de Janeiro – 23.00h “Nortada” é o nome da peça que a Companhia de Dança Olga Roriz apresenta no palco do Centro de Artes de Espectáculo.


Terras Brancas n.º 437