Page 70

Creio que conseguir comunicar eficiente e eficazmente numa L2 é uma necessidade cada vez mais premente nos tempos que correm. Por isso, penso que, se o professor conseguir dosear comunicação e gramática 'q.b.', estará a contribuir de uma forma muito positiva para uma melhor preparação dos seus alunos rumo às solicitações de ordem prática a que irão certamente estar sujeitos durante a restante vida académica e na sua vida profissional, e que necessariamente passarão pelo uso da língua em situações reais. Resumo 1. Aprendemos errando, por isso, o erro é inevitável, necessário e útil. 2. Cada aluno cria a sua própria interlanguage, a sua versão pessoal da língua que está a aprender, bem como a sua interlanguage grammar. 3. A criação da interlanguage envolve uma série de factores. 4. A interlanguage não é uma linguagem institucionalizada ou normalizada, e tem limitações do ponto de vista funcional. 5. A fossilização, fenómeno característico de certos grupos sociais e profissionais, equivale a um ponto de estagnação no desenvlvimento do processo de aprendizagem. 6. O ensino eficiente de uma língua estrangeira tem de se basear em processos naturais, em processos que se aproximem dos que utilizamos para aprender a língua materna.

69

Reflexões sobre a problemática do erro  

Trabalho pesquisado e escrito em 1995, mas só agora (Out10) publicado por mim

Reflexões sobre a problemática do erro  

Trabalho pesquisado e escrito em 1995, mas só agora (Out10) publicado por mim

Advertisement