Page 68

P. Corder diz ainda que em ambientes de aprendizagem informais, não controlados, a sequência do desenvolvimento da sintaxe da interlanguage evidencia características gerais semelhantes, qualquer que seja a língua materna, especialmente nas fases iniciais. Significa isto que a mente humana determina o modo de processamento dos dados pelos alunos.

Assim sendo, se se encontrarem princípios gerais de desenvolvimento − uma sequência natural para a aprendizagem da segunda língua − esses princípios poderão ser utilizados na selecção, organização e sequenciação dos materiais, tarefa que tem estado, em grande parte, à mercê de critérios de utilidade e de dependência linguística, por conseguinte, desligada de processos psicolinguísticos de aprendizagem de uma L2. Estabelecer e introduzir essa sequência natural terá a grande vantagem de permitir uma melhor e mais adequada gradação e nivelamento dos materiais.

Por fim, Pit Corder relaciona tudo isto com o ensino de uma L2, tecendo as seguintes conclusões: •

quanto mais jovens os alunos, mais semelhantes os seus sistemas de interlanguages (tendo em conta um ambiente formal de aprendizagem e a mesma língua alvo);

quanto mais orientada para a comunicação for a aprendizagem, mais semelhantes serão as características estruturais dos sistemas das interlanguages (tendo em conta idades idênticas de aprendizagem e a mesma língua alvo);

caso existam características universais na linguagem humana e se o processo de aprendizagem caminhar do simples para o complexo, as fases iniciais de aprendizagem duma L2, qualquer que seja a L1, devem gerar sistemas aproximativos mais semelhantes (prova disto é que todos os códigos linguísticos simples têm semelhanças muito evidentes).

E acrescenta que o ensino eficiente e eficaz duma L2 tem de se basear em processos naturais, por isso, tem de se aproximar da aprendizagem em ambientes informais. Os professores e os materiais têm de se adaptar ao aluno, porque o estudo da interlanguage é o estudo dos processos naturais de aprendizagem de uma língua.

67

Reflexões sobre a problemática do erro  

Trabalho pesquisado e escrito em 1995, mas só agora (Out10) publicado por mim

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you