Page 5

PÁGINA

05

Política

08 A 14 DE JULHO DE 2018

Atrás de meio milhão de votos Pré-candidatos ao governo do Rio começam a garimpar a região, cujo maior colégio eleitoral é Campos

xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Márcia Tiburi pré-candidata do PT esteve em Campos na semana passada

O ex-governador Garotinho não descuida do seu grande reduto eleitoral

Índio da Costa foi outro pre-candidato que já visitou Campos recentemente

O senador Romário esteve em Campos e SJB em pleno jodo do Brasil na Copa

segmentos produtivos de Campos, acompanhado do prefeito da capital, Marcelo Crivella e do senador Eduardo Lopes, ambos do PRB. Visitou, também, a Ponte da Integração, cuja obra foi retomada pelo governo Pezão no início do mês passado e que pretende integrar o litoral norte fluminense, encurtando em cerca de 80 quilômetros a distância entre São João da Barra e São Francisco de Itabapoana. No fim de junho, esteve em Macaé.

Entra e sai gera prejuízo à Câmara

Já Garotinho construiu as fundações de sua carreira política em Campos e mantém votação expressiva no município. Bombardeado por acusações de compra de votos, recebimento de Caixa 2 e liderar organização criminosa armada, em ações penais originadas nas Operações Chequinho e Caixa D’Água, ambas da Polícia Federal (PF), tenta voltar ao Palácio Guanabara, que ocupou entre 1999 e 2002 e ao qual tentou voltar em 2014, quando foi derrotado por Pezão. No dia 25 de junho, o ministro Dias Toffoli, do

Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar suspendendo o processo de Garotinho na Operação Caixa D'Água. Em 16 de abril, outro ministro da Corte, Ricardo Lewandowski, já havia suspendido o trâmite da Ação Penal que resultou na condenação de Garotinho a 9 anos, 11 meses e 10 dias de prisão pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa, supressão de documento público e coação no caso da Chequinho. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu nessa segunda-feira da decisão.

Foto: Silvana Rust

Maior município em extensão territorial do Estado do Rio de Janeiro e o mais populoso e economicamente expressivo do interior fluminense, Campos é parada obrigatória na corrida pelo Palácio da Guanabara. E como a peregrinação visando às eleições gerais de outubro já começaram, os pretendentes a Governador voltam seus olhos e comitivas para a cidade. Além de Anthony Garotinho (PRB), que mantém laços estreitos e parte importante de seu reduto eleitoral na terra de Benta Pereira — embora seja visto, nos últimos tempos, quase que exclusivamente no Fórum Maria Tereza Gusmão de Andrade —, outros pré-candidatos já deram uma prévia de seus discursos na Planície. A visita mais recente foi a de Márcia Tiburi, nesta quinta-feira (5). Pré-candidata ao Governo do Estado pelo PT, a professora de filosofia e escritora esteve na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde falou aos alunos durante o “II Seminário de Formação Política: Poder, Mulheres e a Função do Estado na Garantia dos Direitos”. Uma das principais bandeiras de sua candidatura — a primeira a um cargo eletivo — é o combate ao conservadorismo. Antes de Tiburi, Romário esteve na região. Entre os dias dia 21 e 24 de junho, o ex-atacante da seleção brasileira e senador, que representa o Podemos na corrida eleitoral, visitou sete municípios e esteve com representantes de entidades que atendem pessoas com deficiência. Em Campos, se reuniu com a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e deu posse à comissão provisória do Podemos, em cerimônia na Câmara Municipal. No dia 22, em um bar da Avenida Arthur Bernardes, assistiu à vitória da seleção brasileira sobre a Costa Rica por 2 a 0, pela Copa do Mundo da Rússia. Pré-candidato pelo PSD, Índio da Costa têm estado com alguma frequência na região. Em maio, o deputado federal licenciado e ex-secretário municipal de Urbanismo do Rio de Janeiro encontrou representantes de

Foto: Divulgação

Fotos: Silvana Rust

Marcos Curvello

Dinheiro que não estava previsto no orçamento do legislativo Marcos Curvello Investigações da Polícia Federal (PF) expuseram, ainda em outubro de 2016, as engrenagens de uma máquina de fazer votos. Naquele mesmo mês, foram depositados nas urnas o resultado de uma barganha feita com recurso público. Candidatos do grupo político da ex-prefeita Rosinha lotearam, segundo prestígio e/ou potencial, o Cheque Cidadão e distribuíram vagas irregulares no programa social em seus redutos eleitorais. Segundo as apurações, 34 candidatos a vereadores e ex-secretários participaram do esquema. Destes, 11 se elegeram. Em apenas três meses, o número de beneficiários saltou de 11.500 para 30.500. Cada um recebia R$ 200, bancados com dinheiro do contribuinte. Mas, a sangria provocada pela fraude é dupla. Esta semana, o presidente da Câmara de Campos revelou gastos de mais de R$ 1 milhão em rescisões trabalhistas de assessores de vereadores afastados pela Justiça Eleitoral. A Casa de Leis tem 25 assentos, mas houve 40 posses e 11 reconduções: um entra e sai provocado por sucessivas decisões judiciais favoráveis e contrárias aos réus, tomadas em diferentes instâncias, dentro de ações eleitorais originadas no farto conjunto probatório levantado pela PF durante as Operações Vale Voto, Chequinho e Chequinho 2. Cada vez que um réu esgotava seus recursos em segunda instância e era obrigado a deixar a Câmara, todos seus assessores tinham os contratos rescindidos e uma nova equipe era nomeada pelo suplente. Como cada vereador tem direito a pelo menos 6 assessores e houve 15 posses a mais do que o número de cadeiras na Casa, isso significa, no mínimo, 90 rescisões. Porém, ao contrário dos próprios vereadores, assessores têm direitos fundamentados na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e fazem jus a benefícios

como férias e 13º proporcionais, por exemplo. De forma que as constantes rescisões contratuais geraram gastos extraordinários de R$ 614.019,07 em 2017 e R$ 527.390,66 até o mês de junho em 2018. Não prevista no orçamento da Câmara e inevitável, devido à sua própria natureza, esta despesa impõem desafios ao equilíbrio orçamentário da Casa. “Foi necessária a adequação, como a redução de uma série de contratos de custeio para a manutenção do alto custo gerado com essas rescisões”, diz o presidente da mesa diretora, vereador Marcão Gomes (PR). “Torço para que o mais rapidamente possível o Tribunal Superior Eleitoral possa exaurir o julgamento de todos os recursos que chegaram até a corte da Justiça Eleitoral e que possam promover o equilíbrio, para determinar os 25 parlamentares que de fato irão completar a legislatura até o final de 2020”, completa.

O imponente prédio que abriga a Câmara nunca deu tanto o chamado " bem-vindo de volta"

Já foram afastados pela Justiça Eleitoral os vereadores eleitos Jorge Magal (SD); Jorge Rangel (PTB); Kellinho (sem partido); Linda Mara (PTC); Miguelito (PSL); Ozeias (PSDB); Roberto Pinto (PTC); Thiago Ferrugem (PR); Thiago Virgílio (PTC) e Vinícius Madureira (PRP); além dos suplentes Carlinhos Canaã (PTC), Geraldinho de Santa Cruz (PSDB) e Thiago Godoy (PR). Quarta suplente do PR, Roberta Moura passou

pela Casa em 2017 e assumiria a vaga deixada por Godoy, mas viu Eduardo Crespo (PR) ser convocado por também já ter sido condenada em segunda instância. Também ré por participação no esquema, a vereadora Cecília Ribeiro Gomes (PT do B) foi condenada, mas acabou deixando a Câmara por outro motivo: perdeu a vaga para Marcos Bacellar (PDT) após uma retotalização de votos ordenada pela Justiça Eleitoral.

INSTITUTO MUNICIPAL DE TRANSITO E TRANSPORTE - IMTT AVISO DE LEILÃO PTN07/2018 O Instituto Municipal de Transito Transporte (IMTT), sediado na Rua Barão da Lagoa Dourada nº 197, Centro – Campos dos Goytacazes, através de seu Presidente, no exercício de suas atribuições legais, a empresa MHA DOS SANTOS PARQUEAMENTO E REMOÇÕES DE VEÍCULOS LTDA – PÁTIO NORTE, tendo seu escritório central localizado na Av. Gilberto Cardozo nº 242, Pq. Turf Club (22)27233245, escritório do setor de leilões localizado na Av. 28 de Março nº 13 loja 27 (Shopping Turf Centro), Pq. Fazendinha (22)27259602, e pátio centralizado localizado na Rodovia BR-101 Km 78, Ururaí, todos localizados no município de Campos dos Goytacazes; e o Leiloeiro Público Marco Aurélio Cândido, matriculado na JUCERJA sob o nº 158, levam ao conhecimento dos interessados que, na forma da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e alterações posteriores, da Lei Federal nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 e suas alterações posteriores, da Resolução CONTRAN nº 623, de 06 de setembro de 2016, e da Lei Estadual nº 6.657, de 26 de dezembro de 2013, realizarão o LEILÃO DE VEÍCULOS CONSERVADOS (destinados a circulação) E SUCATAS INSERVÍVEIS (destinados a prensa e reciclagem), cuja venda será igual ou superior à avaliação, a ser conduzido pelo referido Leiloeiro, dos veículos automotores listados no EDITAL DE LEILÃO que está disponível na sede do IMTT e nos escritórios do PÁTIO NORTE, bem como de forma digital no portal da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes (http://www.campos.rj.gov.br) e site do PÁTIO NORTE (www.pationorte.com.br). O Leilão será realizado, simultaneamente, sob a forma Presencial e Online no dia 26 de Julho de 2018, a partir das 10 horas, o pregão presencial acontecerá no auditório do CDL- CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, Av. Sete de Setembro 274/280, Centro – Campos dos Goytacazes/RJ, e o virtual através do sítio eletrônico: www.brbid.com no mesmo horário. JOSÉ FELIPE QUINTANILHA FRANÇA PRESIDENTE

Jornal Terceira Via ed92  
Jornal Terceira Via ed92  
Advertisement