Page 1

GEORG.E 'HAYESTEOF!LO BRAGA

GRUTAS £ALSA. DE S. Comunícccção enviada, ao Sth Intü^national Symposium on i/ulcanospeleolojy, no Japao 1

w

;£>?^v8E»fs

' I ^ 9 * •', ' - >.*.

v

%^rtv

t!j

M

y. #T* * *••**/n6% *. j3 '> ;î .V I"1 **>

5353

P!r*.m íáL*Êt

S% . - 'A'\ '-feu hk' iá

r*•?•;! !:;> ,* fell #■ 4 V ’*> ;.*; * W , " W . W W i <S V.>4”* r 4 # ^ t v •»»•». ••

A/i/GOS J?A TERRA/A CORES 1988


RSSUMO

Os Açores são uma região particularmente rica em cavi­ dades vulcânicas o Con. ente pequeno texto pretende—se dar a conhecer as grutas visitadas,na ilha de S.Miguel,por um conjunto de espeleólogos amadores durante o primeiro semestre de 1988o Por falta de meios e conhecimentos para avançar com outros tipos de trabalhos,as explorações actualmente têm-se resumido a obter fotografias e apontamentos relativos & di— m cn ::- <i d a s g ru.t a s 0 Através da sua actividade,os entusiastas pela espeleologia,membros dos Amigos da Terra/Açores,pretendem,por um lado,dar a conhecer um património valioso que se está a per’ der e,por outro,despertar o interesse para possíveis inves­ tigações junto da população,com o objectivo de tentar des­ cobrir outros tubos vulcânicos. Um estudo científico da riqueza espeleológica dos Aço­ res está por fazer.Esperemos que a Universidade dos Açores '■br:i um ramo fie investigação nesse sentido«


IIÍTRODUÇ&O A ilha de S. Miguel,a maior das nove ilhas açoreanas,com tuna area de cerca de 747 km"1,tal como todo o arquipélago dos Aço ror;,está implantada na língua que prolonga para oriente a cordilheira submarina denominada "Dorso Atlântico" o 0 arquipélago dos Açores encontra-se situado 'entre as la­ titudes de 365 55' e 3924 2 ’ norte e as longitudes de 25- e 3130* oeste de Greenwich.De origem vulcânica as nove ilhas açoronjvi;; são conotituidas por materiais provenientes de várias erupções,sobretudo andesitos,basaltos e traquitos,grande par­ te Ies cobertos por camadas de cinzas vulcânicas e pedra-pomofJO DAS GRUTAS VISITADAS l-.-J,n, R DÁ RUA DE LISBOA "Pendendo danuele veêm-se agulhas de lava de todos os ta­ manhos parecendo como se uma súbita rajada tivesse arrefeci­ do as gotas incandescentes que caiam...Próximo da entrada,a gruta do norte tem pelo menos 20 pés de altura e trinta pés de larguia,com o piso perfeitamente nivelado e se fosse devida­ mente explorada provavelmente se descobriria que se juntava a outra galeria,cuja entrada fica situada num jardim pertencen­ do a Mrs. Brander,no .Foral do Carvão,e se assim for,extenderse-lu por várias milhas”«Estas foram as palavras usadas por r Predoric Wnikor para dcccrever o Algar situado nos se­ cadores da Fábrica de Tabaco Kicaelense,na rua Formosa(hoje, rua de Lisboa)0 Segundo Bmygdio da Silva,jornalista continental que nos visitou em 1893»o algar situado nos secadores da Fábrica de Tabaco Micaelonse era "o mais notável dos túneis vulcânicos õ.r-1 Açores e possuia mais de um quilómetro de extensão- re­ conhecida". Há oito anos' o Dr. William Halliday estimava o compri­ ment o do túnel era .400 metros.No passado dia 8 de Março,quan­ do tentávamos proceder a um reconhecimento com vista a fu­ turar; visitas,verifiçamos que a entrada estava entulhada com ci0 m a jr; (3 e m eio metro de areias,tornando impossí­ vel a progressão para além da zona que já foi iluminada arti-f ic i

■'ente .


'

l)‘. AP.,. iK: Cora I:■uis de 2 50 metros de extensão 'o algar da rua do Palm

uvolve-se

na direcção Horte-Sul,aproximadamente e é,se-

rar^o cremos,a continuação do da rua de Lisboa.Actualmente, -nop'v duas entradas:a de mais fácil acesso,num terreno si­ tu; - o no. rua j á .referida,propriedade do Sr. Belchior e ouira, n.

i-e ,no nu in tal da Sr§ Margarida Machado. Das grutas e algares visitados este ê .p de maiores dimen­

sões ,possuindo nas partes mais baixas estalactites bastante nnonruis mas muito belas. '>-'III’^'A DO PICO Dfi CRUZ üituada a nascente e muito perto da base do Pico da Cruz, r.a freguesia do Pico da Pedra,este tubo vulcânico possui cerca de 75 metros de comprimento«Bncontra-se em bom estado de con­ servação o ■•

DA lUT&T/HA ha zona da Batalha,Aflitos,a nascente do Pico Lima,esta

m h a é constituída por uma. pequena chaminé ligada a um tubo ’••j.eãnieo de pequenas dimensões mas não explorado em todo o •eu ecr “'orimento o DA CAKADA DA GIBSTA 3I na canada da Giesta,a nudoste do Pico da Pedra, it o próximas do caminho de acesso à quela'freguesia. ficam :ituadss duas grutas de penuenao dimensões. DAg ESCADT k F A S ........

'

T:a freguesia da Ribeirinha,no local das Escadinhas,fica -ituado um tubo vulcânico que actualmente -possui pouco mais A: i'! .í.r'os de extensão.0 tubo foi soterrado na parte cen­ tral pelo proprietário que peara o local fez transportar ter­ ra r-ara poder fazer uma pastagem.Está em bom estado de conj.irvcção.A entrada situa-se numa canada do lado direito da e

:.t 0 e.

v

" 'ional que liga a Ribeira Grande às Furnas»

7— 1-A.TA DA RIBSIRIEHA TT-r f r*f;/•;iM-:;1a dn Ribeirinha,no .lado esquerdo da estrada re;:ional cue liga aquele local às Furnas,próximo do ramal •r..;;; Gramas,fica n; ia chaminé vulcânica com cerca de 10 metros :rofuud idr.du.A <>oea ,à superf £cie ,tem cerca de ü metros de : ’.iâ:;.etro e no interior possui duas ramificações,uma com 12 m

3


0 a outra com 20 m.Corre o risco de ficar entulIiada.Ssta gruta fica próxima da referida anteriormente« £ — VÍ'M DA QÜIITTA XREITE

:

ITuma quinta na freguesia da Ribeirinha fica situada tuna gruta,em bom estado de conservação,com a forma aproximadamen­ te .líptica e com as seguintes dimensões:eixo menor— 22 metros, o naior-30 metros«. --0 11fnA TIA3 ARRIBAHAS-ARRIFES A cerca de 300 metros das "Arribanas",se se percorrer o lirlio que vai até S.António,num pasto pertencente ao Sr. Pe — > Leite,porto d o so pé da Serra Gorda, encontra-se uma peque­ na gruta que, segundo populares,tinha ligação com uma outra so~ er ra d a h. a 1 gun s anos. '

i^iLJ3iiíUi^PíiÍÍ Kuna inata situada no primeiro caminho a poente das Arri-

A.:::;.n,Ro local das Queimadas-Arrifes,estão localizadas dezev/ n de pequenas grutas.Uma de ri^iores dimensões tinha sido so — - rvada poucos d ias antes da no . visita ao local „Correm o ris­ co de desaparecer se a mata continuar a ser cortada com vista sua transformação em pastagem. i i -:;r u t a d a s o l e d a d e A sudeste da Ermida de

o

* Senhora da Soledade,Paja de

ixo,sensivelmente a 50 metros,está situada uma gruta com cer~a de 19 metros de comprimento«Ho interior foram construidas várias divisoes,diz-se nue tsor frades.Não pudemos,até ao pre:•r:r.tf.-, o b i,cv mair» inf ormaçõea,

1 —GRí-.^Aij 1)0 PIfíO DO ENFORCADO A norte d.o Pico do Enforcado encontram-se,relativamente -erto umas das outras,três grutas.Uma,no cimo de uma elevação, r-astante pequena, e duas na basei um tubo vulcânico com 5 metros de largura máxima na base,com altura máxima superior a 2 metros = cem 615 metros de comprimento ;num local nue está a servir de lixeira liá uma entrada para uma pequena gruta,bastante alta com - comprimento de 16 metros,a largura de 4 metros e com uma ra~ n Li’.ícação,bantante baixa,cie extensão desconhecida.

4


13-GimTÂ T;Q LIVKAKT3NT0 Do lado direito da Rixa da Igreja k Lapa, em frente k ca­ sa n.2 21, fica localizada uma gruta com'cèrca de 5 m de raio» Foi encontrada por operários dos CTT que estavam a abrir

va­

las.ITeste momento encontra-se tapada« IA—GRTTTA NA CANDELÁRIA íaxiR prédio pertencente ao Sr. Mariano Miranda,a cerca de 50 m da 13strada Regional,no local denominado lomba da Cruz,en­ contra-se uma gruta com a forma aproximada de um semi-circulo com 14 metros de raio e com cerca de 3 metros de altura máxi".jfílo o r.cu proprietário,trata-se de uma gruta natural -iie foi escavada para que ficasse com dimensões razoáveis para -oder servir de adega, 1 5—0-RUTA DO ESQUELETO Gruta de grandes dimensões,situada muito perto do caminho dá acesso "k Lngoa doFogo,a poente do Pico Vermelho não foi -;r nós explorada em toda a sua extensão.Encontramos enormes ror.tes de pedra caida do tecto» r T R i S GRUTAS 1-À GRUTA DE WEBSTER

-

John White Webster no seu livro "Description of the Island o .Miehael",editado em. Boston em 1821, dedica um capítulo ao

relato de uma excursão auma gruta situada a "cerca de três -> milhas a noroeste de Ponta Delgada".

a

.através do relato de Webster ficamos'com a sensação que ■ la. g-r-irba era de enormes dimensõesí "0 precipício não tinha „ r,.,;-.^i?nr!rrtc a *altura menos de trinta pésje como os archotes, ' '"ia nos tinham provido,apenas iluminassem fracamente a ca, to.nr]nmos acender uma fogueira ao nosso guia.pelo som das r.scrjas vozes pareceu-nos que este logar devia ser d ’uma grande *"tensão,não nos sendo possível ver o tecto mesmo côm o auxi­ lie da luz a mais forte que podemos obter". Algumas pessoas por nos contactadas duvidam da existência gruta.O D r . William Halliday,rmm trabalho a que tivomoo acesso,fala-nos de uma gruta nos Arrifes cuja entrada ficava -róxinia do quartel militar situado a norte daquela freguesia. A descrição feita por um jovem empregado do sector dos . lacticínios que lhe mostrou alguns diapositivos,levou o Dr. Halliday a levantar a hipótese de ser a gruta visitada por


Wpl U iv i

O

Até ao presente nSo nos foi possível contactar cora o in­ terlocutor do Dr. ílalliday,desconhecendo-se,portanto,o local' exacto da sua entrada e se está em condições de ser visitada«,

2"G-RT7T/'■0 DO JARDIM AWTÓHIO BORGES ■' Io Jardim António Borges,na cidade de Ponta Delgada,encontr&ii-se vários pequenos tubos de lava que foram prolongados ar1 1f ic ia 1rnente. 5-GRUTA DO CAIDEIRIQ lio Caldeirão,a nordeste de Ponta Delgada existe uma gruta -•uo p o m ia trers abcrturan ,ho ,jo todao tapada;«• :''la descrição nue possuímos de uma pessoa que

a visitou

;veria possuir mais de um quilómetro de extensão.

-&RTTTA DO PICO DE FUITOHO Em

Sa©

}a sudoeste do Pico de Funoho,existe uma

r-nita que foi percorrida há alguns anos numa extensSo ^0 metros oA entrada está tapada.

de 60

a

•S NOS FENAIS DA LUZ Posruimos referências de 4 grutas nos Penais da Luz.Duas ;::'!Oí; {(};!.o do sr. Manuel Resendes,funcionário dos C.T.T» e ouindico,dTis pelo ãr.EcNi ndo Moniz. l

'_;.;í;u í

situada no j <io norte da .Estrada Regional, a entrada U - a d a e segundo o relato depopulares ia até

Poços «Uma outra fica no 'Buraco

c o S. Pedro

e devido ao dí-

‘i-il àcesso não foi visitada. DE ÁG-UA DE PAU rarias pessoas têm falado da existência de uma gruta em .a cie Pau na zona do falongo.Até ao momento não tivemos opor* ’"üe de confirmar a sua existência.

PICO DA PEDRA,AGOSTO DE 1988

6


'/ f R

1 Tj 1’ r j

T IV -

>•m(~s

Or; rutores de r.te trabalho agradecem’ o apoio subsidiário nnnocí 'do pela Secretaria Regional dos Transportes e Turismo e pela Câmara Municipal de Ponta Delgada. pm agradecimento muito especial vai para os Drs„ William Raliic1"Vjdos Estados Unidos da América,e Pedro Oromi,das Caná­ rias,pelas informações prestadas,e para todos os que de algum modo tornaram possível a realização das visitas efectuadas e a consequente feitura deste modesto trabalho,entre eles desta­ camos :Lúcia Ventura,Francisco Botelho»Eduardo Pacheco Moniz, António da Silva Belchior,João Vasconcelos,Paulo- Teves,Manuel Renendes , Humberto Costa ,Manuel António e Gilberto Bernardo.

r -!

T,TOGRAFIA ';LIDAT,W.R. ,1981.Caves of the AçoreSoAn iiiitial reconnaissan­ ce . N W R A J 3 Y M P ^

,Seattle

-3ILVA,M .Emygdio, .S.Miguel em 1893»Biblioteca da Autonomia dos Açores,12 volume,88pp _7

,1886 «The Azores or Western Islands .London,Trubner & CO.,325 pp.

.

- V E TER,J.W.,1821.A description of the island of St.Michaelo Boston,R.P.& ’C . Williams.


C orvo

s

ö F“ G ra c io sa

S . M iguel

• *

C id ad e V ila

S ta , M aria

15


*

ALGAR DA RUA DE LISBOA

ALGAR DA. RUA DO PAIM

17


FURNA DO PICO DA CRUZ

FURNA DA BATALHA


GRUTA

das

escadiubas

GRUTA DAS QUEIMADAS


GRUTA DA SOLEDÂDB

GRUTA DO T IC O

DO ’-’ ri^O7^ ADO


iZ

Q C IV D H Q O E

Oil

O D IJ

OCI ViDiicI'D


ADDENDA

:! -

GRUTA DE ÁC-MIA DE PA1J

:•

Posteriormente a reprodução deste trabalho consepn localizar a gruta de Água de Pau.Situada na. rocha,nrat.ir' - to ao nível do m a r ,connGf'uc-se chegar a os to tubo vu.Ieân loo anós nercorrer o caminho nit nado no 3.ado d a Ftfbrion. u.o oh icória ,desoer a fades is, e carainhar cerca de 1 km on d ■!roc f.:Ho a ponta de Água de Pau.Em futura visita iremos tirar anontarnen1;o b d.a n su a n d 1m on s <5e s . G-RIJTA DB ÂG-IJA DE PAU After k'-vij)/*; completed this work we were able to „locate the cave at Ague de Pau.Situated at the bane of the cliff,al­ most at the sea level,we reached this lava tube after follow­ ing the road at the side of the Chicory Factory,climbing down the cliff and walking over the rocks for nearly 1 km in the direction of Ponta deÁgua de PauoOn a future visit we ho no' f/0

Grutas e Algares de São Miguel  

Comunicação sobre espeleologia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you