JornalTempoNewsEd92ONLINE

Page 1

tempo.news@outlook.com

NEWS

ACESSE A VERSÃO ONLINE E TAMBÉM O NOSSO SITE. ESCANEIE O QR CODE NO SEU CELULAR

ANO 8 - EDIÇÃO 92 - JULHO DE 2022 - CIRCULA NO NORTE/NOROESTE FLUMINENSE, LAGOS E SERRANA 3.000 EXEMPLARES - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA

INSS cancela 8,5 mil benefícios de pessoas falecidas Saiba como reativar o benefıćio se houve cancelamento indevido Página 8

IBGE: CRESCEMOS 7,6%, ESTAMOS MAIS VELHOS E AS MULHERES SÃO MAIORIA Página 2

BOM JESUS/RJ

Quase 11 milhões de pessoas moram sozinhas no Brasil A maioria sã o homens. Na mé dia nacional, eles representam 56,6% desses residentes

Hospital investe em equipamentos de última geração; Tradicional Lira 14 de Julho faz cem anos

Página 14

ITAPERUNA/RJ Primeira turma de Libras é formada

Página 7

AUXÍLIO BRASIL

UM MILHÃO DE FAMÍLIAS ENTRAM NO PROGRAMA Página 2

Fome quadruplica em quatro anos e afeta 2,8 milhões de pessoas no RJ Página 12

Página 6

COLUNAS DE OPINIÃO Pág. 3 Ranulfo Vidigal

Concentração do mercado: crise, complexidade e saídas ...No campo, o latifúndio se moderniza, exporta alimentos em larga escala, expulsando o camponês na direção de grandes e médias cidades....

SAUDE - ITALVA/RJ

Município participa de Congresso em Mato Grosso do Sul

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz

Avós e idosos: “Artífices da revolução da ternura (Papa Francisco) ...Sim, eles, como São Joaquim e Santa Ana, são os guardiães da Aliança, da vida, do respeito pela Criação...

Página 11


NEWS

02

JULHO/2022

CURSOS NO NORTE E NOROESTE DO RJ

FIRJAN SENAI E SINDICATOS DA INDÚSTRIA OFERECEM 100 VAGAS Folha Italva

A Firjan SENAI, em parceria com os sindicatos da indú stria do Rio, está com inscriçõ es abertas para 100 vagas gratuitas no Norte e Noroeste Fluminense. As oportunidades sã o para aperfeiçoamento e quali icaçã o pro issional com inıćio previsto para agosto e setembro. Entre os pré requisitos, os interessados devem autodeclarar renda familiar per capita bruta de até 1,5 salá rios mın ́ imos. As 100 vagas no Norte e Noroeste estã o disponı́veis para os setores de Construçã o Civil, Vestuá rio, Metalmecâ nico e Grá ica. O curso de “Mecâ nico de manutençã o” na Firjan SENAI Campos tem inıćio previsto para 8 de agosto, enquanto os demais começam na primeira quinzena de setembro. O turno e a carga horá ria variam de acordo com o curso escolhido. No Noroeste, as aulas serã o ministradas na unidade de Itaperuna, e no Norte Fluminense, na unidade de Campos. Edson Melo, gerente de Educaçã o Pro issional da Firjan SENAI, explica que as vagas sã o voltadas para trabalhadores da indú stria e seus dependentes, desempregados que já tenham atuado na indú stria e pú blico em geral. “O objetivo da parceria Firjan SENAI e sindicatos é preparar pro issionais para atender a demanda de capacitaçã o da indú stria e do mercado de trabalho”, destaca. Os cursos de quali icaçã o pro issional propici-

am o desenvolvimento de competê ncias e a formaçã o do per il pro issional de jovens e adultos. Já os de aperfeiçoamento sã o voltados para a atualizaçã o de pessoas com experiê ncia pro issional na á rea. Sindicatos e cursos Todos os cursos disponıv́eis acontecem em cará ter presencial no perıo ́ do da noite, entre 18h e 22h. Firjan SENAI Campos: – Sindicato Das Indú strias Metalú rgicas e de Material Elé trico de Campos (Sindmec): Uma turma com 20 vagas. Previsã o de inıćio em 8 de agosto. Curso: Mecâ nico de manutençã o. – Sindicato do Vestuá rio do Norte Fluminense (Sindvest NF): Uma turma com 20 vagas. Previsã o de inıćio em 14 de setembro. Curso: Costureiro industrial do vestuá rio. Firjan SENAI Itaperuna: – Sindicato da Construçã o Civil do Noroeste Fluminense (Sinduscon NO): Uma turma com 20 vagas. Previsã o de inı́cio em 19 de setembro. Curso: Eletricista Industrial. – Sindicato Metal Mecâ nico do Noroeste Fluminense (Sindmetal NO): Uma turma com 20 vagas. Previsã o de inı́ c io em 19 de setembro. Curso: Instalaçã o de sistemas de comandos elé tricos industriais.

– Sindicato das Indú strias Grá icas do Noroeste Fuminense (Sindgraf NO): Uma turma com 20 vagas. Previsã o de inıćio em 14 de setembro. Curso Desenvolvedor de Aplicativos. Programa de Quali icação Setorial O edital, com a relaçã o completa de oportunidades, o nome dos sindicatos responsá vel por cada curso, e os crité rios para participaçã o, está disponıv́el em https:// irjansenai.com.br/quali icacaosetorial. As inscriçõ es devem ser realizadas diretamente na unidade onde o curso será ministrado, poré m, o candidato deve primeiro buscar uma carta de encaminhamento no sindicato responsá vel pela oportunidade escolhida. O endereço das unidades pode ser encontrado també m no site da Firjan SENAI, no link https:// irjansenai.com.br/cursorio/o-senairio/unidades. Mais informaçõ es podem ser obtidas pelo 0800 0231 231.

AUXILIO BRASIL IBGE: CRESCEMOS 7,6%, ESTAMOS MAIS VELHOS E UM MILHÃO DE FAMÍLIAS AS MULHERES SÃO MAIORIA VÃO ENTRAR NO PROGRAMA O principal programa social do governo federal vai cobrir cerca de 19 milhõ es de famıĺias a partir de agosto. Despesa total deve chegar a R$ 11,4 bilhõ es. O Auxıĺio Brasil deve receber a partir de agosto cerca de 1 milhã o de novas famıĺias. A informaçã o foi con irmada pelo ministro da Cidadania, Ronaldo Vieira, que explicou: o objetivo é "zerar a ila e colocar as pessoas habilitadas ao longo do ano". O governo que vai antecipar o pagamento do Auxıĺio Brasil para a primeira quinzena de agosto – atualmente os pagamentos do programa ocorrem na segunda quinzena de cada mê s – vai desembolsar cerca de R$ 11,4 bilhõ es com o auxıĺio para atender cerca de 19 milhõ es de famıĺias. Antes do reajuste, o programa custava aos cofres pú blicos R$ 7,3 bilhõ es para atender cerca de 18 milhõ es de famıĺias. O ministro explica que, para realizar a antecipaçã o, "a gente [Ministé rio da Cidadania] está na melhoria do processo para trazer essa primeira data de pagamento para a primeira quinzena. Para os

bene iciá rios do Auxıĺio Brasil estarem recebendo como todo mundo". Trabalhadores em geral recebem os salá rios no inıćio de cada mê s. Com a aprovaçã o da proposta de emenda à Constituiçã o no Congresso Nacional, o valor do Auxıĺio Brasil foi reajustado de R$ 400 para R$ 600 até o im do ano. A ideia do governo é també m antecipar o pagamento do Auxıĺio Gá s para a primeira quinzena de agosto. O vale-gá s é pago a 6 milhõ es de famıĺias e vai passar de R$ 52 para algo em torno de R$ 104. O valor do vale-gá s é de inido por tabela do Ministé rio de Minas e Energia. O governo deve gastar cerca de 620 milhõ es com o programa social a cada dois meses. Estadã o


NEWS

JULHO/2022

Concentração do mercado: crise, complexidade e saídas Por Ranulfo Vidigal - Economista, consultor e doutorando pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Está disponıv́el nas plataformas de ilmes estrangeiros a pelı́cula alemã “King of Stonks”, que explicita numa divertida comé dia, a formaçã o de uma grande pirâ mide inanceira vendida para o pú blico, na forma de empresas de pagamentos digitais negociadas em Bolsas de Valores e, mediante jogadas contá beis, enganava incautos “investidores”. Um paralelo atual se nota na questã o das “bitcoins” e suas plataformas digitais que “queimam” grandes montantes de poupanças das famı́ l ias brasileiras de classe mé dia. A fase atual do capitalismo caracterizase por forte concentraçã o de mercado, aceleraçã o de preços de produtos de primeira necessidade e achatamento salarial trazendo instabilidade social, ao redor do planeta. Na periferia, a situaçã o é preocupante! Sã o tempos de predomın ́ io do capital ictıćio, que muda a ló gica de valorizaçã o do capital. Nã o confundir com capital a juros. Senã o vejamos, na forma tradicional, o capital preexiste na forma dinheiro. Este compra força de trabalho e meios de produçã o, que geram mercadorias, cuja missã o seria satisfazer necessidades humanas fıśicas e espirituais. Neste ambiente, o valor das mercadorias, se realiza na circulaçã o gerando uma apropriaçã o do excedente pela classe detentora dos meios sociais de produçã o. O problema é que na era do capital ictı-́ cio, o que existe é uma expectativa de apropriaçã o de um valor no futuro, ou seja, algo ainda a ser criado/produzido/gerado. O que o capitalista tem é um direito de apropriaçã o (uma capitalizaçã o) de algo que ainda nã o foi produzido e pode nã o vir a ser absorvido pelo mercado, se houver crise de superproduçã o. No tempo presente, isso se generaliza, ou seja, ocorre no setor inanceiro, mas tam-

bé m na agricultura, na indú stria e no setor terciá rio. Vivemos tempos de grandes apostas lastreadas na dıv́ida pú blica e no mercado de açõ es. Uma tentativa de trazer a valor presente, algo que ainda nã o existente, ou que talvez nem venha a se constituir. Essa engenhosidade aumenta, de forma exponencial, o grau de rotaçã o e lucratividade do capital, medida trimestralmente via balanços empresariais. Mas exige salá rios contidos e forte presença estatal para dirimir riscos de curto circuito generalizado do sistema. E neste contexto que o Brasil encara uma eleiçã o este ano, diante de grandes desa ios. O nosso paıś vê seu parque industrial numa reestruturaçã o produtiva, com poupança de força de trabalho mediante fragmentaçã o e precarizaçã o de nosso mercado de contrataçã o de mã o de obra. No campo, o latifú ndio se moderniza, exporta alimentos em larga escala, expulsando o camponê s na direçã o de grandes e mé dias cidades. Estes dois setores sã o fortemente dependentes do Estado (com seu papel estabilizador) e do capital inanceiro que inancia suas expansõ es. Surge desse quadro de fragilidades uma crise urbana, na falta de moradias dignas e saneamento, saú de pú blica e educaçã o bá sica de qualidade. Nossa missã o é transformar esse conjunto de contradiçõ es em demandas efetivas para os novos dirigentes tomarem posse em 2023. Reverter privatizaçõ es, bem como os ataques aos direitos sociais e trabalhistas, mudar a polıt́ica de preços dos combustıv́eis, rever a polıt́ica de estoques de alimentos para combater a fome e a misé ria. Medidas urgentes e prementes neste rico paıś, cuja renda mé dia encolheu 43%, entre 2011 e 2021. Publicado originalmente no jornal Diário da Guanabara.

03

Avós e idosos: “Artí ices da revolução da ternura“ (Papa Francisco) Dom Roberto Francisco Ferreria Paz Bispo de Campos dos Goytacazes/RJ

Para o segundo dia mundial dos avó s e idosos, o Papa Francisco escolheu, como tema, o texto do Salmo 92, 15: “Dã o fruto mesmo na velhice”. A re lexã o considera, em primeiro lugar, a fecundidade generosa e criativa dos avó s e idosos que, mesmo apó s a aposentadoria, e de ver os seus ilhos autô nomos e responsá veis por novas famıĺias, ou outras vocaçõ es, continuam a exercer uma missã o humanitá ria e civilizató ria importante e sublime para todas as geraçõ es. Embora a tempestade da pandemia tenha ceifado valiosıśsimas vidas de nossos queridos avó s, sua presença e legado torna-se cada vez mais eloquente e expressivo. Eles nos fazem lembrar que uma pessoa nã o vale somente pelo que produz, acú mulo de bens, ou sua força e beleza corporal, mas, fundamentalmente, pela sua sabedoria amorosa e pelos relacionamentos que cultiva. A primazia do ser sobre o funcional, dos valores e da espiritualidade para alé m dos resultados e do e icientıśsimo, da experiê ncia e do testemunho

de vida, para alé m de performances e da mera aparê ncia. Nos ensinam, como Santo Agostinho, que nossa vida hoje é , como aquele que corre muito, veloz, sim, mas fora dos trilhos e sem saber para onde vai. Neste tempo de mudanças ou de repensar a nossa forma de viver, eles nos ajudam a encontrar o essencial, o inegociá vel, que nos torna sensıv́eis, compassivos e atentos ao sofrimento. Feliz de quem já se acolheu ou abrigou no colo do avô , compartilhou suas histó rias e narrativas cheias de colorido e beleza, ou degustou da culiná ria da avó , ou escutou seus conselhos e suas preces de uma fé inquebrantá vel. Sim, eles, como Sã o Joaquim e Santa Ana, sã o os guardiã es da Aliança, da vida, do respeito pela Criaçã o e, na sua ternura e paciê ncia, nos educam e partilham conosco o sentido mais profundo e grati icante da nossa existê ncia, a felicidade que o Deus amor quer nos comunicar atravé s de seu Filho, que na sua experiê ncia e natureza humana foi amado por avó s. Deus seja louvado!

NEWS PUBLICAÇÃO DE FNL EMPREENDIMENTOS EIRELI-ME - ME - CNPJ 17.291.095/0001-42 Av. Tancredo Neves, 61 - Bairro Jardim Carioca - Campos dos Goytacazes/RJ (22) 99973-5457 - TIRAGEM 3.000 EXEMPLARES - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA

tempo.news@outlook.com

Italva/RJ

Rua Coronel Luiz Salles - Italva/RJ

(22) 2783-2019


NEWS

04

ITALVA/RJ

TRADICIONAL FESTA DE SÃO PEDRO PARAÍSO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITALVA - RJ

JULHO/2022


NEWS

JULHO/2022

05


NEWS

06 Decom

JULHO/2022

ITAPERUNA/RJ

PREFEITURA FAZ FORMATURA DO CURSO DE LIBRAS BÁSICO

No dia 22 de julho de 2022, foi realizada na Câ mara Municipal de Itaperuna a formatura da primeira turma do curso de O icina de Libras bá sico com carga horá ria de 40 horas. O curso faz parte dos serviços oferecidos pela Central de Libras, projeto de lei de autoria do vereador Jefferson Ferreira, aprovado com unanimidade na Câ mara Municipal, e sancionado pelo governo Alfredã o. A Central de Libras é um programa pioneiro no Estado do Rio de Janeiro, ela é vinculada à secretaria de Açã o Social Trabalho e Habitaçã o. O objetivo principal do projeto de lei é oferecer

serviços de inté rprete à comunidade surda de toda a regiã o promovendo inclusã o social, facilitando assim, a comunicaçã o entre surdos e ouvintes nas repartiçõ es pú blicas e privadas. A Central de Libras ica localizada no pré dio da prefeitura de Itaperuna e é coordenada pelo inté rprete Robson do nascimento, pai de surdo e idealizador do programa. Estiveram presentes o VicePrefeito de Itaperuna Emanuel Medeiros Da Silva, Secretá rio de Governo Pedro Renato Teixeira Baptista, Vereador França Bombeiro e Robinho Enfermeiro.

OFICINAS DE ARTESANATO NO CONDOMÍNIO “MINHA CASA, MINHA VIDA”

Atravé s da Secretaria Municipal de Assistê ncia Social, Trabalho e Habitaçã o as O icinas sã o realizadas semanalmente (segundas-feiras, à tarde) com o objetivo de estimular a criatividade, fortalecimento de vın ́ culo e oportunizar a geraçã o de renda atravé s do artesanato sustentá vel. A secretá ria Luiza Costa, juntamente com a equipe da pasta vem intensi icando os trabalhos e açõ es no municıp ́ io, visando atender ao maior nú mero possıv́el de pessoas, atravé s de todos os equipamentos, sob a coordenaçã o da

Secretaria Municipal de Assistê ncia Social. Para o prefeito Alfredo Paulo M a r q u e s Rodrigues, Alfredã o, a atual gestã o vem trabalhando em sintonia, quando todas as secretarias buscam trabalhar de forma coesa, valorizando a uniã o. – A atual administraçã o vem trabalhando de forma coesa, buscando desenvolver um trabalho de uniã o com todas as secretarias. Entendo que dessa forma, muitos setores de outras secretarias, acabam auxiliando outros membros das equipes de outras pastas, agilizando assim, as demandas existentes e dando uma resposta mais rá pida para a populaçã o. Aproveito a oportunidade a im de parabenizar a toda equipe da Assistê ncia Social, pelo trabalho que vem sendo realizado - inaliza Alfredã o. Acompanhe as notıćias da Secretaria Municipal de Assistê ncia Social, Trabalho e Habitaçã o; e demais secretarias, pelas redes sociais da Prefeitura de Itaperuna.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPERUNA - RJ


NEWS

JULHO/2022

07

BOM JESUS DO ITABAPOANA/RJ

LIRA 14 DE JULHO COMPLETA 100 ANOS Uma das bandas mais tradicionais da regiã o Noroeste luminense completou 100 anos no dia 14/07. E a Corporaçã o Musical Lira 14 de Julho, que tem sua sede no distrito de Rosal. O grupo é patrimô nio cultural e imaterial de Bom Jesus do Itabapoana. A banda, fundada em 1922, tem como princıp ́ io o ensino da teoria musical para crianças e é um fator de integraçã o social na regiã o, como explica um de seus integrantes, Anselmo Jú nior. Regida pelo maestro Cely Tinoco de Oliveira, a corporaçã o tem alguns mú sicos que já nã o moram em Bom Jesus, mas sempre voltam para as apresentaçõ es mais importantes. Esse foi o caso das comemoraçõ es do centená rio da Lira. Durante trê s dias aconteceram diversos eventos para marcar a data histó rica. A programa-

çã o começou com uma alvorada no dia 14, teve cultos religiosos e o ponto alto foi o Encontro Regional de Bandas, que reuniu mú sicos de Laje do Muriaé (Lira da Esperança), Varre-Sai (Lira Santa Cecı́ lia) e Guaçuı́ (Lira Santa Cecıĺia), no Espıŕito Santo, alé m da Orquestra Voadora, que veio do Rio de Janeiro. O repertó rio de marchas, dobrados e da mú sica brasileira animou o distrito de Rosal e a comunidade celebrou, mais uma vez, a formaçã o de centenas de mú sicos locais e o fato da Lira ser uma das principais atraçõ es das festas do municıp ́ io. “E uma grade alegria para Bom Jesus ter um patrimô nio cultural como este, que se manté m vivo e com certeza está pronto para mais 100 anos de atividade”, comemorou o secretá rio de Cultura, Turismo e Urbanismo, José Geraldo.

PREFEITURA INAUGURA HORTA PARA USUÁRIOS DO CAPS Foi implantada no dia 21 de julho em Bom Jesus do Itabapoana a unidade do Programa Horta Comunitá ria Urbana. O projeto, que é uma parceria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Recursos Hı́ d ricos (SMMAARH) com o Instituto Federal Fluminense (IFF), vai atender usuá rios do Centro de Atençã o Psicossocial (CAPS). A horta já funciona na sede do CAPS, no Centro de Bom Jesus, e está prevista Os usuá rios, a princıp ́ io entre dez e 15, terã o na Lei Municipal n°1.437/2020. O tratamento empregado no local é chamado de “hortoterapia” e com o acompanhamento dos engenheiros agrô nomos da SMMAARH, Alessandra Machado e será realizado toda terça-feira pela manhã .

Janaina Ribeiro, e da equipe de psiquiatras e psicó logos da Secretaria Municipal de Saú de. Alé m do aproveitamento do espaço como forma de terapia, os alimentos produzidos na horta serã o empregados na alimentaçã o dos usuá rios do CAPS. “Será uma ó tima oportunidade para eles terem contato com a terra. Hoje 60 usuá rios se alimentam no CAPS, mas com o retorno do serviço presencial este pú blico tende a crescer”, explicou a engenheira agrô noma da SMMAARH, Janaina Ribeiro. Folha Italva

HOSPITAL INVESTE EM EQUIPAMENTOS DE ÚLTIMA GERAÇÃO A qualidade no atendimento hospitalar em Bom Jesus do Itabapoana, no Noroeste Fluminense, é re letida pela atençã o que o governo municipal vem dando à saú de pú blica, a partir das açõ es bá sicas; a parceria com o Hospital Sã o Vicente de Paulo é um dos pontos considerados importantes nos procedimentos disponibilizados à populaçã o. O hospital é de cará ter ilantró pico-social e, alé m de Bom Jesus, atende a vá rios municıp ́ ios do Noroeste Fluminense, em parcerias, se destacando como a unidade-referê ncia com maior

nú mero de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da regiã o, segundo a administraçã o (que tem à frente Victor Pavan) e acaba de investir em oftalmologia, neurologia e pediatria. Atravé s de recursos dos convê nios com prefeituras da regiã o e de emendas parlamentares, o Hospital adquiriu recentemente equipamentos de ú ltima geraçã o, inclusive para a nova ala pediá trica. Novos investimentos estã o sendo projetados para serem colocados em prá tica ainda este ano.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM JESUS DO ITABAPOANA - RJ

Ascom


NEWS

08

JULHO/2022

INSS CANCELA 8,5 MIL BENEFÍCIOS DE PESSOAS FALECIDAS O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu 8,5 mil benefı-́ cios previdenciá rios com suspeita de fraude esta semana e promete nã o parar nesse nú mero. O ó rgã o assegurou que o pente- ino vai continuar para identi icar pessoas que estejam recebendo aposentadorias e pensõ es indevidamente. As varreduras sã o constantes, explica uma fonte do INSS, mas o que motivou esses cancelamentos foi uma auditoria do Tribunal de Contas da Uniã o (TCU), que identi icou pagamentos de R$ 80 milhõ es a pessoas que morreram no ano passado. O ó rgã o terá 150 dias para cancelar estes pagamentos de initivamente. No entanto, caso o benefıćio seja suspenso e o aposentado ou pensionista esteja vivo, é possıv́el pedir a reativaçã o do pagamento pela internet no aplicativo ou site Meu INSS. Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciá rio (IBDP), explica que muitas pessoas se aproveitam da posse da senha e do cartã o do aposentado e continuam recebendo o benefı́cio mesmo apó s o ó bito. — Atualmente, há um controle maior atravé s do Sisob (Sistema de Informaçã o de Obitos), que cancela o CPF pouco tempo apó s a morte do segurado — explica Adriane. E como funciona o Sisob? Os cartó rios, no momento do comunicado do ó bito para realizaçã o da declaraçã o e posterior certidã o, devem informar à Dataprev - empresa de processamento de dados do governo federal - a morte da pessoa. Dessa forma a é dada baixa no CPF do falecido, o que impede eventuais paga-

mentos de benefı́cios. E o INSS já avisou que vai cobrar o que foi pago indevidamente: se o pedido de ressarcimento for feito e a pessoa se recusar a devolvê -lo, ela poderá responder judicialmente. Dados do Fundo do Regime Geral de Previdê ncia Social indicam que o INSS pagou mais de R$ 80 milhõ es em aposentadorias e pensõ es indevidas somente em 2021, sendo R$ 53 milhõ es acima do teto do Regime Geral e R$ 27 milhõ es em pagamentos a pessoas falecidas. Resposta do INSS "O INSS realiza rotineiramente açõ es de revisã o em sua base de dados para que nã o ocorra o pagamento indevido de benefıćios. Esse trabalho é realizado por meio de uma sé rie de cruzamentos com bases de dados de outros ó rgã os federais. Recentemente, recebemos acesso a uma base da Receita Federal, o que permitiu ampliar a revisã o nos casos em que o INSS nã o é o icialmente informado sobre o falecimento do segurado. Ressaltamos que os dados informados pelo TCU sã o enviados para o tribunal també m de forma rotineira",

informou em nota. Mais bene iciários que a população brasileira Em maio, um levantamento do Tribunal de Contas da Uniã o identi icou 101 milhõ es de dados com erros no Cadastro Nacional de Informaçõ es Sociais (CNIS), principal documento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para concessã o e cá lculo de aposentadorias e benefıćios previdenciá rios, assistenciais e trabalhistas. Entre as principais falhas estã o: dados incompletos, invá lidos e inconsistentes, o que pode fazer com que o INSS negue pedidos de aposentadoria e pensã o por morte, por exemplo. Para se ter uma ideia, em abril, segundo o INSS, o CNIS somava 4 4 6 m i l h õ e s d e N ú m e r o s d e Identi icaçã o do Trabalhador (NITs). Esse nú mero supera o da populaçã o brasileira, hoje com 213,3 milhõ es, segundo dados do governo federal. A diferença da quantidade de pessoas se dá , segundo aponta a auditoria do TCU, porque há registros repetidos para o mesmo trabalhador, alé m de dados de pessoas mortas. (leia mais abaixo) Os dados das irregularidades foram estimados pelos té cnicos do TCU a partir de uma amostra de 300 mil N ú m e r o s d e I d e n t i i c a ç ã o d o Trabalhador (NITs). A medida foi necessá ria diante das di iculdades té cnicas na extraçã o da base integral do cadastro dentro do prazo da auditoria. Esses nú meros constam de um ofı-́ cio enviado pelo TCU em 16 de maio ao INSS, a que o EXTRA teve acesso, a partir de uma iscalizaçã o que começou em 21

TRE-RJ CONDENA DEPUTADO ESTADUAL POR FORJAR ATA O Colegiado do TRE-RJ con irmou a condenaçã o ao deputado estadual e exprefeito de Silva Jardim Wanderson Alexandre por uso de documento falso nas eleiçõ es de 2016. A Corte entendeu que o entã o prefeito e candidato à reeleiçã o tiveram “ingerê ncia polıt́ica” sobre a decisã o de dirigentes partidá rios municipais do MDB, SD, PP e PRP, que forjaram atas de convençõ es partidá rias. Os ré us usaram as atas com conteú do sabidamente falso, com vistas a obter o deferimento do DRAP da coligaçã o proporcional "Somos Forte, Somos Silva Jardim" e da coligaçã o majoritá ria "Para Continuar Avançando”. Cabe recurso ao TSE, em Brasıĺia. A p ó s i x a r p a r a Wanderson a pena privativa de liberdade em 1 ano, 11 meses e 10 dias de reclusã o, alé m de 6 dias-multa, a Corte a substituiu por duas penas restritivas de direito: pagamento, em dinheiro, de cinco salá rios mın ́ imos, e a prestaçã o de serviços à comunidade, perante instituiçã o a ser

indicada pelo Juı́zo da 63ª ZE. També m foram condenados oito entã o secretá rios e presidentes das legendas, entre os quais os exvereadores Roni da Silva e Marcilene Xavier. De acordo com o relator do processo, desembargador Joã o Ziraldo Maia, icou comprovado que as “açõ es delituosas nã o poderiam ter sido executadas sem o aval de Wanderson”. Em 3 de agosto de 2016, o MDB, entã o legenda de Wanderson, realizou a convençã o partidá ria em evento aberto ao pú blico na Câ mara Municipal. També m participaram da reuniã o iliados e dirigentes dos partidos SD, PP e PRP, que compuseram a coligaçã o “Para Continuar A v a n ç a n d o ”, p e l a q u a l Wanderson foi reeleito. “E nı-́ tido que tais reuniõ es extrapolaram o seu cará ter intrapartidá rio. A toda evidê ncia, tratou-se de um evento de grandes proporçõ es, cuja estrutura e organizaçã o é absolutamente incompatıv́el com a solenidade que tais atos re-

querem”, destacou o relator. De acordo com as atas, as convençõ es dos partidos da coligaçã o foram realizadas na mesma data do evento. “Nã o houve qualquer deliberaçã o ou votaçã o inerente à organizaçã o do processo eleitoral. As decisõ es acerca da formaçã o de coligaçõ es e dos candidatos que disputariam o pleito, a todas as luzes, nã o foram referendadas pelos iliados”, destacou o desembargador Joã o Ziraldo Maia. “Alé m de desvelar o controle arbitrá rio e antidemocrá tico da vida partidá ria por sua cú pula”, prosseguiu o magistrado, o ato teria ainda desnudado “a prá tica de ilıćito penal, consistente na inserçã o de informaçõ es inverıd ́ icas nas atas das convençõ es das legendas”. Fonte: Ascom/TRE

de junho do ano passado, sobre a qualidade dos dados do CNIS e o possıv́el impacto de divergê ncias no cadastro sobre a concessã o de benefıćios previdenciá rios, assistenciais e trabalhistas. Entre as falhas detectadas dentro do CNIS, a auditoria identi icou 24.306.894 de registros de Pessoas Fıśicas com dados incompletos, invá lidos, ou inconsistentes, sendo que 2.021.195 sã o de CPFs falsos. Ou seja, que nã o existem na base de dados da Receita Federal. També m foram encontrados 14.664.351 registros com indıćios de morte do titular em outras bases o iciais, como o Sistema de Controle de Obitos (Sisobi), e que nã o possuem a data de ó bito no CNIS. Desse total, 1.975.616 tiveram a data de ó bito registrada nos ú ltimos cinco anos. Ou seja: 86% dos que aparecem mortos em outros bancos de dados, mas continuam "vivos" no CNIS morreram há mais de cinco anos. Ou seja, somente nessa compilaçã o de dados foram identi icadas mais de 42 milhõ es de irregularidades. Como reativar o bene ício Entre no Meu INSS, Clique no botã o “Novo Pedido”, Digite o nome do serviço/benefı́cio que você quer, Na lista, clique no nome do serviço/benefı́cio, Leia o texto que aparece na tela e avance seguindo as instruçõ es, Documentaçã o para todos os casos, Nú mero do CPF, Nú mero do benefı́cio, Se for procurador ou representante legal, Procuraçã o ou termo de representaçã o legal (tutela, curatela, termo de guarda), Documento de identi icaçã o com foto (RG, CNH ou CTPS) e CPF do procurador ou representante.


NEWS

JULHO/2022

09

CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ

DOS QUASE 370 MIL ELEITORES, MAIS DE 37% POSSUEM BAIXA ESCOLARIDADE Mais de 28,03% dos eleitores campistas possui o ensino fundamental incompleto, um total de 103.575 votantes, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acaba de divulgar o per il dos eleitorado brasileiro. Somando-se os 6,19% apenas com ensino fundamental e os analfabetos (3,27%) sã o mais de 37,49% do eleitorado com baixo grau de escolaridade. Levantamento feito pelo Campos 24 Horas mostra que um total de 78.776 eleitores de Campos (21,32%) declara ter o ensino mé dio incompleto. Já o ensino mé dio completo abrange 73.458 eleitores (19,88%), enquanto 42.304 deles declaram que lê e escreve (11,45%). Com ensino fundamental completo sã o 22.862 eleitores (6,19%). Já o percentual de eleitores com ensino superior completo alcança 20.974 votantes (5,68%). Os eleitores que declaram ter o ensino superior incompleto sã o 14.971 (4,05%). Os analfabe-

tantes concentrados do Centro até o Nova Brasıĺia; e por ú ltimo, a 129ª Zona Eleitoral, formada de 63.258 eleitores, que compreende o Parque Aurora, Turfe Clube, Jockey Clube, Parque Califó rnia e Penha, entre outros bairros) Do total do eleitorado, 54% é do sexo feminino, com 198.517 eleitoras, enquanto 46% é do sexo masculino, um total de 170.458 eleitores. Os eleitores solteiros sã o 244.559, percentual de 66%; os casados 105.558 (28%); divorciados (3%) sã o 9.491. Por faixa etá ria, o maior grupo de eleitores tem entre 25 a 29 anos, composto de 36.534 deles; o segundo maior percentual tem entos sã o 12.081 votantes (3,27%). tre 40 e 44 anos, 36.340 votantes; de 35 a 39 anos Dos 369.468 eleitores campistas, 113.798 de- sã o 35.543 pessoas aptas ao voto. les estã o concentrados na 75ª Zona Eleitoral, a maO municıp ́ io contará com 3.757 mesá rios (as) ior delas, que abrange a Baixada Campista.Em se- convocados para trabalhar nestas eleiçõ es de ouguida, a 76ª Zona, com 98.781 pessoas aptas a vo- tubro em 1.170 seçõ es eleitorais e 189 locais de tar, que compreende a maior parte dos bairros de votaçã o nas quatro zonas eleitorais. Guarus; depois, a 98ª ZE, constituıd ́ a de 93.631 voFonte: Campos 24 Hs

SAO FRANCISCO DE ITABAPOANA/RJ

PREFEITURA ADQUIRE MAMÓGRAFO DIGITAL O Centro de Diagnó stico em Imagem do Hospital Municipal Manoel Carola (HMMC), em Sã o Francisco de Itabapoana (SFI), passará a contar com um mamó grafo digital. O investimento é de R$ 930 mil, oriundos de recursos pró prios da prefeitura. “Para muitos, isso era impossıv́el, mas mais uma vez estamos cumprindo o nosso plano de trabalho e adquirindo esse equipamento de ú ltima geraçã o”, a irmou a prefeita Francimara Barbosa Lemos. Ela explicou que, de acordo as diretrizes do Ministé rio da Saú de, o municıp ́ io nã o precisaria de um mamó grafo, mas, “com responsabilidade, realizamos esta aquisiçã o, considerando as necessidades das mulheres sã o franciscanas, que nã o precisarã o mais se deslocar para outros municıp ́ ios para realizar o exame”. Alé m da demanda reprimida, o mamó -

grafo será inserido nas açõ es desenvolvidas p e l o N ú c l e o d e P re ve n ç ã o e A p o i o a o Paciente com Câ ncer e Familiares (Nuprapac). A informaçã o é do secretá rio municipal de Saú de, Sebastiã o Campista. Segundo

ele, a previsã o é que o equipamento comece a funcionar em 30 dias. A importâ ncia do equipamento é destacada pela coordenadora do Nuprapac, Elizabeth Uhl. “Atravé s deste aparelho, é possıv́el mudar a histó ria da vida de muitas mulheres. E o diagnó stico precoce, que só é possıv́el atravé s de um mamó grafo de boa qualidade, como o que foi comprado. Grandes cidades nã o contam com algo neste altıśsimo nıv́el”, disse. A oncologista clın ́ ica també m ressaltou que o câ ncer de mama é o tipo de maior incidê ncia em mulheres, sendo imprescindıv́el a realizaçã o de mamogra ia anualmente a partir de 40 anos. De acordo com o Instituto Nacional do Câ ncer (Inca), sã o cerca de 66 mil casos por ano. Ascom

SAO JOAO DA BARRA/RJ

ARRAIÁ GASTRONOMICO EM GRUSSAÍ O Arraiá Gastronô mico, que costuma animar o Polo Gastronô mico de Grussaı,́ em Sã o Joã o da Barra, está de volta, apó s dois anos sem acontecer devido à pandemia do novo coronavıŕus. A programaçã o contou com atraçõ es musicais, apresentaçõ es de quadrilhas e pratos tıp ́ icos dos festejos a preços especiais nos oito quiosques que funcionam no local. A abertura foi no dia 22 de julho, com show de Guilherme Câ ndido, à s 19h, e a quadrilha Lourenço do Espıŕito Santo, à s 21h. Fechando a noite, à s 22h, Rodrigo do Forró . Sá bado, 23, a quadrilha Cepeg abriu a programaçã o, à s 18h, e a banda No domingo, 24, o grupo Os Manos do Forró Forró Timbalaiê sobiu ao palco à s 19h. Na sequê ncia teve a quadrilha Mã e Querida, à s 21h, e se apresentou à s 17h e a quadrilha Grupo Cultural Sonho, Amor e Fantasia à s 19h. Xandã o do Forró , à s 22h.

Fechando o evento, a partir das 20h, teve Henrique Magalhã es. O Arraiá Gastronô mico está na quarta ediçã o e é uma iniciativa da Prefeitura de Sã o Joã o da Barra, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer, com apoio da Secretaria Municipal de Educaçã o e Cultura e da Associaçã o do Polo Gastronô mico. – A parceria com os permissioná rios do local é importante para a realizaçã o deste evento, que tem como objetivo oferecer lazer e entretenimento a moradores e visitantes, movimentando ainda mais o empreendimento, que é um dos locais mais procurados do nosso litoral – a irma o secretá rio municipal de Turismo, Esporte e Lazer, Edivaldo Machado.


NEWS

10

JULHO/2022

160 MILHÕES DE MULHERES NÃO TÊM ACESSO A ANTICONCEPCIONAIS Mais de 160 milhõ es de mulheres e adolescentes nã o tiveram acesso a mé todos contraceptivos no mundo em 2019. Os dados sã o de um dos mais amplos estudos sobre o tema, publicado nesta quinta-feira (21), na revista cientı́ ica “The Lancet”. A pesquisa apresenta estimativas do uso, da necessidade e dos diferentes tipos de anticoncepcionais em todo o mundo em um contı́ n uo de 1970 a 2019. Os ın ́ dices apontam estatıśticas por paıś, faixa etá ria e estado civil. De acordo com o estudo Carga Global de Morbidade (Global Burden of Disease), a expansã o do acesso à contracepçã o está ligada ao empoderamento social e econô mico das mulheres e a melhores resultados de saú de, alé m de ser um objetivo fundamental de iniciativas internacionais e um indicador dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentá vel (ODS). O uso de anticoncepcionais també m está relacionado a reduçõ es na mortalidade materna e neonatal, prevenindo gravidez indesejada. Segundo o estudo, ao permitir que as mulheres planejem o momento da gestaçã o, a contracepçã o també m contribui para que adolescentes e mulheres permaneçam na escola. Com base em dados de 1.162 pesquisas representativas sobre o uso de anticoncepcionais pelas mulheres, os autores usaram modelagem para produzir estimativas nacionais de vá rios indicadores de planejamento familiar, incluindo a proporçã o de mulheres em idade reprodutiva (no estudo, en-

tre 15 e 49 anos) que usam qualquer mé todo anticoncepcional. A aná lise estimou també m a proporçã o das mulheres em idade reprodutiva que utilizam mé todos modernos, os tipos de anticoncepcionais em uso, demanda satisfeita com mé todos modernos e necessidade nã o atendida de qualquer mé todo anticoncepcional. No estudo, a necessidade de contracepçã o foi de inida considerando mulheres casadas ou solteiras, sexualmente ativas, capazes de engravidar e nã o querendo ter um ilho dentro de dois anos, ou se estivessem grá vidas ou acabassem de dar à luz, mas teriam preferido adiar ou prevenir sua gravidez. Desde 1970, o mundo tem visto aumentos no uso de contraceptivos, impulsionados por uma mudança signi icativa do uso de mé todos tradicionais menos e icazes para o uso de contraceptivos modernos e mais e icazes, incluindo pı́lulas anticoncepcionais orais, dispositivo intrauterino (DIU) e mé todos de esterilizaçã o masculinos e femininos. Em todo o mundo, a proporçã o de mulheres em idade reprodutiva usando mé todos contraceptivos modernos aumentou de 28% em 1970 para 48% em 2019. A demanda satisfeita aumentou de 55% em 1970 para 79% em 2019. No entanto, o estudo da

“Lancet” aponta que ainda existem lacunas signi icativas quanto ao uso. Apesar dos aumentos, 163 milhõ es de mulheres, para as quais a contracepçã o foi necessá ria em 2019, nã o estavam utilizando nenhum tipo de mé todo para prevenir a gravidez à é poca. “Todas as mulheres e adolescentes podem se bene iciar do empoderamento econô mico e social que os contraceptivos podem oferecer. Nossos resultados indicam que onde uma mulher vive no mundo e sua idade ainda afetam signi icativamente o uso de contraceptivos”, a irma a pesquisadora Annie Haakenstad, do I n s t i t u t o d e M é t r i c a s e Avaliaçã o em Saú de (IHME, na s i g l a e m i n g l ê s ) , d a Universidade de Washington, nos Estados Unidos. Em 2019, a disponibilidade de contraceptivos ainda apresentava diferenças notá veis entre as regiõ es e entre os diferentes paıśes. Sudeste Asiá tico, Leste Asiá tico e Oceania tiveram o maior uso de anticoncepcionais modernos (65%) e satisfaçã o (90%). Por outro lado, a Africa Subsaariana teve o menor uso dos dispositivos (24%) e també m de satisfaçã o (52%). Na comparaçã o entre os paıśes, os nıv́eis de uso de contraceptivos mais modernos variaram de 2% no Sudã o do Sul a 88% na Noruega. A necessidade nã o atendida foi maior no Sudã o do S u l ( 3 5 % ) , n a Re p ú b l i c a Centro-Africana (29%) e em Vanuatu (28%) em 2019. A I n i c i a t iva d e Planejamento Familiar 2020 estabeleceu a meta de aumen-

tar o nú mero de mulheres que usam contracepçã o moderna em 120 milhõ es entre 2012 e 2020 em 69 paıśes prioritá rios. O estudo estimou que o nú mero de mulheres em uso de contracepçã o aumentou em 69 milhõ es entre 2012 e 2019 nesses paı́ s es (excluindo o Saara Ocidental), deixando 51 milhõ es aqué m da meta se esses nıv́eis permanecerem inalterados em 2020. O estudo aponta que, em comparaçã o com outros grupos, mulheres e adolescentes nas faixas etá rias de 15 a 19 e 20 a 24 anos tê m as menores taxas de demanda atendida globalmente – estimadas em 65% e 72%, respectivamente. O estudo aponta que as maiores lacunas globais foram identi icadas entre mulheres jovens e casadas. Aquelas com idades entre 15 e 24 anos representam 16% da necessidade total, mas 27% das necessidades nã o atendidas – totalizando 43 milhõ es de mulheres jovens e adolescentes em todo o mundo que nã o tiveram acesso aos contraceptivos de que precisavam em 2019. “E importante ressaltar que nosso estudo chama a atençã o para o fato de as mulheres jovens estarem super-representadas entre aquelas que nã o podem acessar a contracepçã o quando precisam. Estas sã o as mulheres que mais tê m a ganhar com o uso de contraceptivos, uma vez que adiar a gravidez pode ajudar as mulheres a permanecer na escola ou a obter outras oportunidades de formaçã o e a entrar e manter um emprego remunerado”, a irma Annie. O estudo da “Lancet” apon-

ta, ainda, que a falta de variedade contraceptiva pode signi icar que nã o há opçõ es adequadas para certos grupos populacionais. Os achados indicam que os tipos de mé todos contraceptivos em uso variam signi icativamente de acordo com o local. Os autores sugerem que a predominâ ncia de mé todos ú nicos pode indicar a falta de escolhas adequadas para mulheres e meninas adolescentes, por exemplo. Em 2019, a esterilizaçã o feminina e as pıĺulas orais foram os principais contraceptivos na Amé rica Latina e no Caribe, diferentemente de paı-́ ses de alta renda que concentraram o uso de pıĺula e preservativos, enquanto o DIUs e preservativos foram os mé todos mais usados na Europa Central e Oriental e na Asia Central. A esterilizaçã o feminina representou mais da metade de todo o uso de anticoncepcionais no Sul da Asia. Alé m disso, em 28 paı-́ ses, mais da metade das mulheres estava usando o mesmo mé todo, indicando que pode haver uma disponibilidade limitada de opçõ es nessas á reas. “A diversi icaçã o de opçõ es em á reas que podem depender excessivamente de um mé todo pode ajudar a aumentar o uso de anticoncepcionais, principalmente quando o mé todo mais usado é permanente. Para ampliar o acesso, instamos os formuladores de polıt́icas a usar essas estimativas para observar como a escolha contraceptiva interage com a idade e o estado civil em seus paıśes”, a irma o professor Rafael Lozano, da Universidade de Washington. Fonte: CNN Brasil

CASIMIRO DE ABREU/RJ

EMPRESA ENCARREGADA DA COLETA DE LIXO JÁ RECEBEU CERCA DE R$ 20 MILHÕES DA ATUAL GESTÃO Responsá vel pelo serviço de coleta de lixo em C a s i m i r o d e A b r e u , a E c o m i x G e s t ã o e Planejamento já recebeu dos cofres da Prefeitura na atual gestã o cerca de R$ 20 milhõ es. Foram R$ 13.035.724,11 em 2021, e R$ 6.923.571,25 nos primeiros seis meses deste ano. Se boa para pagar, a gestã o do prefeito Ramon – que quando vereador era uma metralhadora girató ria contra o governo – é pé ssima para iscalizar, pois vem quitando as faturas sem questionar os serviços prestados pela empresa, considerados como “muito ruins” por moradores dos bairros perifé ricos. Com execeçã o de apenas um de seus integrantes – o vereador Pedro Gadelha, que tem criticado a precariedade da coleta de lixo na cidade –, a Câ mara Municipal també m nã o iscaliza nada. Em março do

ano passado os vereadores Tiago Magalhã es Vieira e Marcos Frese Miller, izeram um requerimento de informaçõ es ao governo. Queriam saber, segundo eles “para iscalizar”, o nú mero de funcioná rios contratados pela Ecomix e suas funçõ es descriminadas, quantidade de má -

quinas e caminhõ es utilizados pela empresa na prestaçã o de serviço, qual o valor pago por metro coletado e como era feita a forma de pagamento dos funcioná rios. Nã o se sabe que tipo de açã o iscalizadora os dois parlamentares izeram, mas o fato que lá se foram 16 meses desde a aprovaçã o do tal requerimento e nada mudou. Como a Prefeitura nã o disponibiliza informaçõ es claras e objetivas no que o prefeito Ramon Gidalte tem coragem de chamar de Portal da Transparê ncia, o cidadã o interessado em fazer o controle social por força de lei ica a ver navios. Nã o para saber, por exemplo, os valores pagos mensalmente à empresa. A ú nica coisa que está muito clara na cidade é o descontentamento dos contribuintes que pagam a fatura com a atuaçã o da empresa.


NEWS

JULHO/2022

11

ITALVA/RJ

NOITE MEMORÁVEL PARA ALUNOS E PROFISSIONAIS ESCOLA MUNICIPAL ANTÔNIO FERREIRA DA FONSECA EM GUARNIERY Foi realizada no dia dia 08 de julho, um evento especial para as famıĺias da E.M. Antô nio Ferreira da Fonseca. A "NOITE DA FAMILIA" foi realizada na quadra da localidade de Vila Rica com direito a mú sica ao vivo com Canal e Banda, jantar especial, sobremesa, apresentaçõ es dos alunos e muito mais. Diretoras, professores, alunos, pais de alunos e comunidade se reuniram em momento completamente voltado para reforçar laços de amizade e fortalecer o vın ́ culo famı-́ lia/escola. A Secretá ria Alda Valé ria disse que se trata de um momento muito especial, de forma até pessoal, já que a escola foi seu primeiro local de trabalho na rede municipal, quando tinha apenas 18 anos de idade e fora imensamente bem acolhida pela comunidade. Já a diretora Lidiane Moura agradeceu à Prefeitura e à Secretaria de Educaçã o pelo apoio dado e enalteceu o trabalho de toda equipe. O que se viu foi a alegria estampada no rosto dos pequenos e de todos os envolvidos. Apesar da escola funcionar em Guarniery, de forma proposital o evento aconteceu na quadra da Vila Rica para melhor comportar os convidados. Uma noite familiar, uma noite especial.

SECRETÁRIOS DE TURISMO DA REGIÃO SE REÚNEM OBJETIVO: TRAÇAR METAS PARA FÓRUM EDIÇÃO "ÁGUAS DO NOROESTE"

A secretá ria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer de Italva, Cristina Rios, se reuniu com os secretá rios e secretá rias de Turismo da regiã o e com representantes da Secretaria Estadual de Turismo, a SETUR, para realizar uma visitaçã o no local escolhido para acontecer o Fó rum Regional do Turismo Fluminense ediçã o “Aguas do Noroeste”. O Fó rum será realizado pela SETUR e pela companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (TurisRio) em parceria com os municıp ́ ios partıćipes no dia 31 de agosto de 2022 em Raposo, distrito do municıp ́ io de Itaperuna. A regiã o conhecida como Aguas do Noroeste possui uma grande quantidade de rios, lagoas e cachoeiras, o que a caracteriza. E formada por 10 municı́ p ios que compõ e o Fó rum “Aguas do Noroeste”, sendo eles: Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Italva, Itaocara, Itaperuna, Miracema, Natividade, Porciú ncula, Santo Antô nio de Pá dua e Varre-Sai. O turis-

mo desta regiã o tem como foco o ecoturismo, o turismo rural, o turismo religioso e a prá tica da pesca esportiva nos rios. A programaçã o contará com palestras, mesas e painé is que abordarã o assuntos relevantes para o setor. Alé m disso, a açã o també m promoverá apresentaçõ es culturais dos municıp ́ ios e uma á rea para exposiçã o da gastronomia, do artesanato e da cultura regional. O Encontro aconteceu no Hotel Fazenda em Raposo e alé m da Secretá ria de Italva, Cristina Rios, estiveram presentes o Secretá rio de Itaperuna, Marcelo Nascimento; Secretá ria de Varre Sai, Fá tima Pimentel; Secretá ria de Porciú ncula, Bruna Folly de Souza; Secretá rio de Cambuci, Marilson Felıćio de Moraes; representando Natividade, Secretá rio Picina; Secretá rio de Bom jesus do Itabapoana, José Moraes; Secretá rio de Itaocara, José Eduardo; Secretá rio de Miracema, Secretá rio de Santo Antô nio de Pá dua, dentre outros.

MUNICÍPIO PARTICIPA DO 36º CONGRESSO CONASEMS EM CAMPO GRANDE/MS O S e c r e t á r i o d e S a ú d e Wanderlei Mendes e sua equipe participaram do 36º Congresso CONASEMS (Conselho nacional de secretarias municipais de saú de) em Campo Grande, Mato Grosso do Sul com o tema, "Diá logos do cotidiano no horizonte da gestã o municipal do SUS". No Congresso foram realizados vá rios seminá rios para capacitar ainda mais as equipes de saú de dos Municıp ́ ios que participaram do evento, sempre com temas que permeiam a saú de pú blica de nosso paıś e com intençã o de cada vez mais aprimorar conhecimento

em saú de pú blica já que sabemos que é primordial para um atendimento de qualidade para cada Italvense. Um evento grandioso com quase 7 mil participantes e presença do Ministro da saú de Marcelo Queiroga e do Presidente da CONASEMS RJ, Rodrigo Oliveira. A equipe de Italva foi composta pelos pro issionais, Luciana Lara coordenadora da Farmá cia Judicial, Enf. Josianne Batista, coordenadora da atençã o primá ria, Camila Louvaim coordenadora de regulaçã o municipal e do secretá rio de saú de Wanderlei Mendes.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITALVA - RJ


NEWS

12

JULHO/2022

FOME QUADRUPLICA EM QUATRO ANOS E AFETA 2,8 MILHÕES DE PESSOAS NO RJ Quem anda pelas ruas das principais cidades do Norte Fluminense ou Regiã o dos Lagos certamente já percebeu o aumento no nú mero de pessoas pedindo doaçõ es nas portas dos supermercados ou famıĺias inteiras em situaçã o de rua. Nã o é impressã o, é realidade – e os nú meros comprovam. Entre 2018 e 2022, o nú mero de pessoas que nã o tê m o que comer aumentou quatro vezes no estado do Rio de Janeiro. Os dados estã o contidos no “Inqué rito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil”. Produzido pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede PENSSAN) e divulgado no ú ltimo dia 23 de junho, o estudo indica que o estado do Rio tem quase 2,8 milhõ es de pessoas passando fome. Seguindo esta proporçã o, seriam

cerca de 188 mil pessoas sem ter o que comer em Campos dos Goytacazes, Macaé e Cabo Frio, maiores cidades da regiã o. Ainda segundo a Rede PENSSAN, 60% da populaçã o luminense (10,6 milhõ es de pessoas) passa por algum nıv́el de insegurança alimentar. Sã o cidadã os que nã o tê m certeza se conseguirã o almoçar amanhã , ou vivem a privaçã o de

nã o poder garantir um prato com os nutrientes necessá rios. Há quatro anos, este nú mero era de 32,2%. Para José Maria Rangel, ex-membro do Conselho de Desenvolvimento Econô mico e Social da Repú blica, o Brasil retrocedeu no que diz respeito ao direito mais bá sico da populaçã o: a garantia de se alimentar dignamente. “Por falta de uma polıt́ica comprometida com a erradicaçã o da pobreza e geraçã o de empregos, voltamos 30 anos no tempo”, analisa. Nos dois ú ltimos anos, José Maria participou da Campanha “Petroleiro Solidá rio”, que, até abril deste ano, arrecadou cerca de 10 mil cestas bá sicas e 6 mil botijõ es de gá s a partir de doaçõ es. Foram bene iciadas cerca de 15 mil pessoas em dez cidades luminenses. Mas, segundo ele, a questã o é mais complexa – envolve uma polıt́ica que concilie de-

senvolvimento econô mico e social. “O Brasil precisa voltar a ter um governo comprometido com a geraçã o de emprego e o cuidado com a populaçã o mais pobre. Nos governos Lula e Dilma, foram gerados 4,39 milhõ es de postos de trabalho no estado do Rio; 812 mil famıĺias foram atendidas pelo Bolsa Famıĺia. A pobreza diminuiu e muitas famıĺias passaram a ter a garantia de trê s refeiçõ es por dia. Nã o faz sentido falar em privatizaçõ es, polı́tica de câ mbio e lucros para acionistas da bolsa de valores, enquanto nã o garantimos o direito bá sico. Precisamos tratar a fome e a misé ria com a preocupaçã o que ela merece e retomar as polı́ticas que deram certo nos governos do PT”, observa José Maria Rangel. Terceira via

EM CARDOSO MOREIRA E MIRACEMA/RJ

REGRAS DE IMPORTAÇAO DE MEDICAMENTOS

POSTOS DO DETRAN JÁ EM FUNCIONAMENTO

SAÚDE AVALIA FLEXIBILIZAR

Entraram em funcionamento dois postos de atendimento do Detran.RJ, em Cardoso Moreira e M i ra c e m a , n o N o r te e Noroeste Fluminense. Em Miracema, o departamento começou a atender os moradores em novo endereço na quinta-feira (14/07). O novo posto ica no Parque de Exposiçõ es Jamil Cardoso, na Avenida Deputado Luı́s Fernando Linhares, s/nº, no Centro do municı-́ pio, no Noroeste Fluminense. Nele estã o sendo oferecidos serviços de habilitaçã o e de identi icaçã o civil. També m há uma sala para exames de legislaçã o de trâ nsito. A sede da 25ª Ciretran (Circunscriçã o Regional de Trâ nsito) també m foi transferida para esta nova unidade. Já em Cardoso Moreira, o posto foi reformado e ampliado no dia 15/07, passando a oferecer, també m, os serviços de Habilitaçã o, o que evita que os moradores tenham de se deslocar a cidades pró ximas. A unidade, que funciona na Rua Sã o José , 86, no Centro de Cardoso Moreira, també m oferece emissã o de carteiras de identidade e tem um posto do Serviço Auxiliar de Trâ nsito (SAT) – onde sã o oferecidos aos motoristas serviços que nã o demandem vistorias, como consultas a multas recebidas ou a pontos perdidos na CNH, abertura e protocolo de processos administrativos, busca de informaçõ es sobre os veı́culos, como pagamento de IPVA, seguro DPVAT, ou até mesmo o licenciamento. Em breve, o posto do Parque de Exposiçõ es de Miracema passará a ter, també m, um setor de vistoria de veı́ c ulos. As novas instalaçõ es foram reformadas para atender aos usuá ri-

os com mais conforto e comodidade. O antigo posto, que funcionava na Praça Ary Parreira, també m no Centro, está sendo desativado. A transferê ncia da unidade foi realizada em parceria com a Prefeitura municipal. No setor de Habilitaçã o, o posto de Miracema tem um supervisor e dois atendentes, sendo que um deles é o responsá vel pela coleta de fotos e dados biomé tricos. A capacidade de atendimento é de até 90 usuá rios por dia. Na Identi icaçã o Civil, també m há dois guichê s de atendimento, com 60 vagas diá rias. Na 25ª Ciretran, sã o trê s pontos de atendimento, alé m do chefe de serviço e do diretor. Em Cardoso Moreira, sã o dois atendentes na Habilitaçã o (sendo um para biometria e foto) e um supervisor, alé m de um ponto de atendimento na Identi icaçã o Civil e outro no SAT. Os serviços oferecidos na Habilitaçã o sã o: renovaçã o de CNH, primeira habilitaçã o, segunda via de CNH, alteraçã o de dados na carteira, autorizaçã o para conduzir ciclomotor, averbaçã o de CNH de outro estado, permissã o para dirigir, mudança ou adiçã o de categoria e permissã o internacional, entre outros. Na Identi icaçã o Civil, os serviços sã o primeira e segunda vias da carteira de identidade, renovaçã o da carteira e emissã o de carteira para PCD, entre outros. Vale lembrar que, para serem atendidos nos dois postos, os usuá rios precisam realizar o agendamento pré vio pelo site do Detran.RJ (www.det ra n . r j . g ov. b r ) o u p e l o Teleatendimento (21) 3460-4040, 3460-4041 ou 3460-4042. Ascom/Detran-RJ

Diretores e secretá rios do Ministé rio da Saú de tê m se reunido com representantes de empresas farmacê uticas para avaliar a possibilidade de lexibilizaçã o das regras de importaçã o de medicamentos por meio da Agê ncia Nacional de Vigilâ ncia Sanitá ria (Anvisa). O objetivo é se preparar para uma eventual falta de medicamentos e insumos nos hospitais do paıś, sobretudo no Sistema Unico de Saú de (SUS). O ministé rio recebeu as demandas municipais e tem monitorado uma relaçã o medicamentos relatados por gestores municipais como de difıćil compra. No momento, 86 medicamentos estã o nessa lista. Para 11 substâ ncias relacionadas a esses medicamentos, o ministé rio pediu alıq ́ uota zero de taxa de importaçã o. Sã o elas: amicacina sulfato, amino ilina, cloridrato de dopamina, diprona, ludrocortisona, leuprorrelina, neostigmina, oxitocina, rivastigmina, sulfato de magné sio e bolsas para soro isioló gico. “E um problema que envolve outras questõ es, como logı́stica. Nã o é só do Ministé rio da Saú de”, a irmou Sandra de Castro Barros – secretá ria de C i ê n c i a , Te c n o l o g i a , I n o va ç ã o e Insumos Estraté gicos em Saú de do ministé rio. “Tudo isso está sendo reunido num relató rio que será enviado ao Conselho Administrativo de Defesa Econô mica [Cade], para que ele possa nos ajudar”, acrescentou. Para o governo, a participaçã o do Cade é importante para evitar a cobrança de valores excessivos por insumos e medicamentos, sobretudo em localidades menores. “A gente sabe que algumas regiõ es tê m mais di iculdade, mais carê ncia, do que outras. Quem nã o tem tanta escala, geralmente vai pagar mais. A gen-

te tem a impressã o de que essa di iculdade está correspondendo mais à s unidades [da federaçã o] menores. O mercado está desarranjado, desalinhado”, disse Sandra. Motivos para falta de medicamentos Dentre outras causas para a escassez de medicamentos, explicou o ministé rio, estã o as medidas de isolamento na China, devido a um surto de covid-19 naquele paıś. Nesse caso, criou-se um problema de fornecimento de contraste iodado. Outra avaliaçã o é que a partir de 2020, com a pandemia, houve um “desarranjo na cadeia mundial”, que impactou todo o mercado farmacê utico. E cada paıś, diante desse cená rio, utiliza os poderes que tem para resolver o seu problema e cria situaçõ es até entã o imprevisıv́eis para os demais. A carê ncia de medicamentos e insumos em clın ́ icas e hospitais preocupa mé dicos e administradores de hospital desd e o m ê s p a s s a d o . S e g u n d o a Confederaçã o Nacional de Saú de (CNSaú de), a situaçã o mais crıt́ica é a dos soros hospitalares e contrastes radioló gicos. E a escassez está presente tanto na rede pú blica quando em hospitais privados. A Confederaçã o Nacional dos Municıp ́ ios fez um levantamento no mê s passado, alertando para a falta de medicamentos bá sicos como amoxicilina, azitromicina, prednisolona e dipirona nas farmá cias. Essa carê ncia foi indicada pelas prefeituras, que apontou ainda a falta de medicamentos mais complexos, utilizados no tratamento, por exemplo, de leucemia. De acordo com esse levantamento, 80,4% dos municıp ́ ios reclamam de e falta de medicamentos da lista bá sica ou componente bá sica. Tais relatos també m sã o de conhecimento do ministé rio. Fonte: Agê ncia Brasil


NEWS

JULHO/2022

13

SAUDE E BEM-ESTAR

CONHEÇA OS SETE TIPOS DE DESCANSO QUE SEU CORPO E SUA MENTE PRECISAM “muitos de nó s estã o sofrendo de um dé icit de descanso porque nó s nã o entendemos o poder do descanso. O descanso é terapia alternativa disponıv́el para nó s livre de quım ́ icas e qualquer substâ ncia, mais segura de todas e a menos usada por todos nó s”. Pensando em te ajudar, a equipe do Popverso CNN assistiu ao TEDx Talk completo da Dra. Saundra Dalton-Smith e preparou um resumo dos sete tipos de descanso necessá rios para seu corpo e sua mente. Mas atençã o: a fadiga també m é um sintoma que pode ser associado à uma sé rie de problemas de saú de. Portanto, é importante procurar atendimento especializado caso ela persista – e caso você sinta necessidade. Descanso ísico E o tipo mais conhecido e o mais associado ao ato Que atire a primeira pedra quem nunca acordou se de descansar. Pode ser ativo – praticado em atividades sentindo cansado mesmo apó s uma boa noite de sono. que estimulam a circulaçã o e a lexibilidade, como yoE muito comum associarmos o descanso apenas com ga, alongamento e massagem – ou passivo – dormir e dormir, mas, existem outros fatores que contribuem pa- tirar um cochilo. ra recarregarmos as energias do corpo e da mente. Descanso mental Quem explica isso com mais detalhes é a mé dica Pode ser praticado em pequenas pausas durante o Saundra Dalton-Smith em seu TEDx Talk de 2019 A ra- dia de trabalho – de preferê ncia, de duas em duas hozã o por que estamos todos cansados e o que fazer so- ras. Mas elas precisam ser feitas sem pressa, para lembre isso (em traduçã o livre). brá -lo de desacelerar. Uma outra forma de descansar a Em seu trabalho, Dra. Saundra explica que existem mente é manter um caderno ao lado da cama para anosete tipos diferentes de descanso que o ser humano pre- tar qualquer pensamento que esteja te impedindo de cisa para se sentir bem e recuperar sua energia plena- pegar no sono. mente – e apenas um desses tipos está ligado ao sono. Descanso sensorial Ou seja, dormir e descansar nã o sã o necessariamente a Nossos sentidos sã o bombardeados de estım ́ ulos o mesma coisa. Segundo Dra. Saundra explica em seu tempo todo – telas, luzes, barulhos, muitas conversas, TEDx Talk, “muitos passam pela vida achando que des- noti icaçõ es no celular. Isso pode fazer com que eles encansaram por que dormiram, mas, na verdade, esta- trem em sobrecarga. Por isso, é importante praticar o mos descuidando dos outros tipos de descanso neces- descanso sensorial optando por, por exemplo, fechar sá rios”. Saundra ainda complementa dizendo que, o re- os olhos por um minuto no meio do seu dia ou até messultado disso é “uma cultura de alta performance, alta mo por nã o usar aparelhos eletrô nicos ao inal de cada produtividade, cansaço crô nico e indivıd ́ uos sofrendo dia. Nã o importa sua escolha, o importante é intenciode burnout”. A mé dica ainda alerta em sua palestra que nalmente poupar seus sentidos de estım ́ ulos em algum

momento da sua rotina. Descanso criativo Esse tipo de descanso é muito recomendado para quem trabalha resolvendo problemas ou com muitas ideias novas. Para praticá -lo, se permita viver momentos ao ar livre. Pode ser em um parque, fazendo uma trilha ou até mesmo no seu quintal, caso você tenha um. Outra opçã o que funciona é decorar seu ambiente de trabalho com imagens de lugares que você ama e de trabalhos artıśticos que te inspiram. Admirar um pouco de arte també m é uma forma de praticar o descanso criativo. Descanso emocional Para praticar o descanso emocional, você precisa reservar um tempo do seu dia para se expressar livremente sobre seus sentimentos, sem se preocupar com julgamentos ou em agradar os outros. A terapia pode ser importante para te auxiliar nisso. Descanso social O segredo para o descanso social é manter apenas os bons amigos por perto. E preciso identi icar os relacionamentos que sã o positivos e aqueles que nos drenam energia para fazer uma faxina no nosso convıv́io social. Certi ique-se de que está cercado de pessoas positivas e que te apoiam. E, se a maioria das suas interaçõ es acontecem no ambiente virtual, você pode se sentir mais presente nesses momentos ao ligar sua câ mera e ao se concentrar completamente no que você está falando naquele momento – ou seja, nada de dividir a atençã o com outros estım ́ ulos. Descanso espiritual E proporcionado quando nos sentimos conectados com algo maior e um profundo sentimento de pertencimento, amor, propó sito e aceitaçã o. Pode ser praticado em rituais religiosos, durante meditaçõ es ou fazendo trabalhos em sua comunidade. Fonte: CNN Brasil

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O AUTOEXAME DO CÂNCER DE PELE O autoexame de câ ncer de pele é extremamente importante, pois somente o paciente sabe quais sã o as “pintas” que ele já tinha desde a infâ ncia ou que surgiram apó s os anos. També m é o paciente que sabe se as lesõ es vieram se modi icando com o passar do tempo ou se causam dor ou prurido. Mesmo no inverno, devemos nos examinar e procurar um dermatologista ao primeiro indıćio de lesã o suspeita. Geralmente essas lesõ es suspeitas sã o caracterizadas por feridas que nã o cicatrizam ou “pintas” que aumentam de tamanho, mudam de cor, doem ou coçam. As lesõ es de pintas també m devem obedecer a regra do ABCD, ou seja, nã o podem ser assimé tricas (A), nã o podem ter bordas (B) irregulares, nem ser de vá rias cores (C) e també m nã o ter diâ metro maior de 1 cm. Você sabe fazer o autoexame do câncer de pele? As principais dicas são: Examine seu rosto, principalmente o nariz, lá bios, boca e orelhas; Para facilitar o exame do couro cabeludo, separe os ios com um pente ou use o secador para melhor visibilidade. Se houver necessidade, peça ajuda a algué m; Preste atençã o nas mã os, també m entre os dedos; Levante os braços, para olhar as axilas, antebraços, cotovelos, virando dos dois lados, com a ajuda de um espelho de alta qualidade; Foque no pescoço, peito e tó rax. As mulheres també m devem levantar os seios para prestar atençã o aos sinais onde ica o sutiã . Olhe també m a nuca e por trá s das orelhas; De costas para um espelho de corpo inteiro, use outro para olhar com

atençã o os ombros, as costas, ná degas e pernas; Sentada (o), olhe a parte interna das coxas, bem como a á rea genital; Na mesma posiçã o, olhe os tornozelos, o espaço entre os dedos, bem como a sola dos pé s. As principais causas do câ ncer de pele sã o exposiçã o solar, principalmente entre 10 e 15h. Nesse perıo ́ do, os raios solares sã o abundantemente UVB, que incidem perpendicular à pele e por isso causam queimadura solar. Hoje sabemos que a queimadura solar é um sinal de predisposiçã o ao câ ncer de pele. A maior incidê ncia é nos fototipos mais baixos (1,2,3), que sã o os fototipos das pessoas mais claras. Os traumas repetidos num local da pele també m sã o causas de câ ncer de pele. Quanto à prevençã o, temos que ter ciê ncia que ela se dá principalmente evitando a exposiçã o solar. Devemos sempre usar iltros solares com no mın ́ imo FPS 30 para UVB e proteçã o de 15 para UVA que, apesar de nã o ser tã o responsá vel pelas formaçõ es cancerıǵenas, envelhece muito a pele por degenerar o colá geno. Outra maneira de evitar lesõ es cancerıǵenas de pele é nunca sofrer traumas constantes na mesma regiã o da pele, como armaçõ es de ó culos que machucam o nariz, puxar pele dos lá bios, morder as bochechas, etc. O tipo mais comum de câ ncer de pele é o carcinoma basocelular, que també m é o menos agressivo. Temos ainda o espinocelular de agressividade mé dia e o melanoma maligno de grande agressividade e pior prognó stico. Ao perceber uma pinta ou mancha suspeita, a conduta correta é marcar urgentemente uma consulta com

um dermatologista. També m é importante con irmar se o pro issional tem RQE, que é o registro de especialidade ou tıt́ulo de especialista. Os tratamentos dependem do tamanho da lesã o e do tipo de câ ncer de pele. Quando sã o menores de 0,5 cm, podemos por vezes tratar apenas com aplicaçã o tó pica de cremes citostá ticos [que evitam o crescimento ou multiplicaçã o celular]. Na maioria das vezes, preferimos retirar a lesã o cirurgicamente para poder enviar a lesã o para o exame anatomopatoló gico e veri icarmos se as bordas estã o sem comprometimento da lesã o. Se as bordas estã o livres, na maioria dos casos, o paciente é considerado curado. Nos tipos mais malignos, por vezes precisamos fazer alé m da excisã o, mapeamento para averiguar se nã o há lesõ es em outros ó rgã os e à s vezes radioterapia. Nos ú ltimos anos, temos quimioterapia para lesõ es tipo melanoma maligno. Mas é importante nunca deixar apenas cauterizar, pois a lesã o pode se aprofundar.

Fonte: Dr. Jairo Bouer


NEWS

14

JULHO/2022

QUASE 11 MILHÕES DE PESSOAS MORAM SOZINHAS NO BRASIL Em 2012, haviam no Brasil 7,5 milhõ es de domicıĺios com um ú nico morador. Em 2021, esse nú mero subiu 43,7%, chegando a quase 10,8 milhõ es. A constataçã o é da nova Pesquisa Nacional por Amostra de Domicı́ l ios Contı́ n ua (Pnad Contın ́ ua), divulgada nesta sexta-feira, 22, pelo Instituto Brasileiro de Geogra ia e Estatıśtica (IBGE). O levantamento també m registra o aumento proporcional de residê ncias no paıś onde vivem apenas uma pessoa. Em 2012, elas eram 12,2% do total de domicı́ lios no paı́ s. Nove anos depois, passaram a representar 14,9%. A maioria das pessoas que moram sozinhas sã o homens. Na mé dia nacional, eles representam 56,6% desses residentes. No recorte regional, eles ultrapassam os 60% no Norte e no Nordeste. De outro lado, 43,4% dos residentes no paıś sã o do sexo feminino: no Sudeste e no Sul esse percentual está acima dos 45%. O jovem mé dico friburguense André Soares, de 29 anos, deu esse passo para conquistar sua independê ncia e

proteger os pais no auge da pandemia da Covid-19. “Eu decidi morar sozinho porque gosto da independê ncia, ter minhas coisas, do meu jeito, poder icar perıo ́ dos sozinho, coisa que eu gosto e també m porque me mudei para a cidade no auge da pandemia e, como trabalho na á rea da saú de, quis preservar meus pais da possı́vel exposiçã o ao Covid-19”, esclarece André . "Quase 60% das mulheres que moram sozinhas tê m 60 anos ou mais. Enquanto entre os homens, isso está mais bem distribuı́do. Mas o envelhecimento populacional pode contribuir com o aumento desses domicıĺios unipessoais", observa o analista do IBGE, Gustavo Fontes. A aposentada friburguense Neuza Gonçalves, de 67 anos, mora sozinha por opçã o pró pria, relatando que ama icar sozinha em casa. “Moro sozinha há uns trê s anos, logo depois que me separei, e essa foi a melhor escolha da minha vida. Eu prezo muito pela minha paz e tranquilidade ao longo do dia. Claro que tudo tem suas vantagens e desvantagens, mas na minha opiniã o, morar sozinha é

uma delı́cia”, relatou Neuza. Segundo a Pnad Contın ́ ua, a forma mais frequente de arranjo domiciliar envolve um nú cleo formado por casal com ou sem ilhos ou enteados. Essa é a realidade de 68,2% das residê ncias do paıś. Unidades onde moram juntos dois ou mais parentes representam 15,9% do total. Os nú meros populacionais foram estimados de forma amostral. Com a realizaçã o do censo demográ ico neste ano, que oferecerá uma base de dados mais precisa e incorporará efeitos da pandemia de Covid19, os resultados da Pnad Contı́nua poderã o passar por ajustes. O IBGE, poré m, avalia que possivelmente nã o haverá grandes diferenças levando em conta o universo populacional do paıś. Sexo Na estimativa do IBGE, foram contabilizados 212,7 milhõ es de residentes em 2021, sendo 108,7 milhõ es de mulheres (51,1%) e 103,9 milhõ es de homens (48,9%). A pesquisa aponta que nã o houve alteraçã o

relevante dessas participaçõ es desde 2012. A relaçã o de 95,62 homens para cada 100 mulheres no Brasil representa um valor pró ximo aos 95,99 apurados há nove anos. No recorte etá rio, o levantamento mostra que a populaçã o masculina possui um padrã o mais jovem. Nas faixas de 0 a 4 anos e de 5 a 9 anos, há respectivamente 104,8 e 104,7 homens para cada 100 mulheres. Segundo o IBGE, essa razã o se inverte com o aumento da idade uma vez que a mortalidade dos homens é maior em todos os grupos etá rios. Entre os idosos, a diferença se torna signi icativa. "A razã o de sexo calculada para a populaçã o com 60 anos ou mais de idade indicou que existem aproximadamente 78,8 homens para cada 100 mulheres", aponta a pesquisa. Raça O recorte de raça aponta

um avanço no nú mero de residentes que se declaram pretos ou pardos. Eles saltaram respectivamente de 7,4% e 45,6% em 2012 para 9,1% e 47% em 2021. Em consequê ncia, a participaçã o da populaçã o declarada de cor branca caiu em todas regiõ es ao longo desses nove anos. "De acordo com outros estudos do IBGE, as mulheres pretas e pardas tê m em mé dia mais ilhos que as mulheres brancas. O pró ximo censo demográ ico será muito importante para observar melhor essa questã o. Mas possivelmente essa diferença na taxa de fecundidade també m nã o explica tudo. A maior conscientizaçã o da questã o racial possivelmente també m é um fator. A pesquisa nã o traz uma resposta especı́ ica para esse dado. O que podemos é levantar fatores que podem explicar", avalia Gustavo Fontes. Fonte: IBGE e Agê ncia Brasil

PREFEITO WLADIMIR/PAO, LEITE, CAFE E FRUTA LUCRO DO FGTS SERÁ CAMPOS DOS GOYTACAZES DIVIDIDO ENTRE OS TRABALHADORES INAUGURA CAFÉ

DO TRABALHADOR

Fonte: Agê ncia Nacional

Campos 24 HS


NEWS

JULHO/2022

SAO FRANCISCO DE ITABAPOANA/RJ

15

SAO JOAO DA BARRA/RJ

PRAIA DE SANTA CLARA: SESC DE GRUSSAÍ SERÁ “PROBLEMAS DE DÉCADAS REABERTO NO DIA 30 Começou a troca de ingressos do SERÃO RESOLVIDOS“, Festival Sesc de Inverno em Grussaı,́ que marca a reabertura de uma parte AFIRMA PREFEITA do imenso equipamento de turismo e lazer fechado desde a pandemia. A troca é por alimentos nã o perecıv́eis. Ao todo, serã o disponibilizados 8 mil ingressos, 4 mil para cada dia (30 e 31 de julho). Nessas datas, o Sesc Grussaı́ receberá os shows do grupo Fundo de Quintal e da banda Melim. Os ingressos podem ser obtidos em quatro pontos, mediante a doaçã o de 1 quilo de alimento nã o perecı́ v el. No Sesc Campos e em trê s estabelecimentos de Grussaı́: Pousada e restaurante Lalilus, Casa do Artesanato e Loja Grussaı́ (con ira abaixo os endereços). O limite é de quatro ingressos de cada dia por CPF. O palco do Sesc Grussaı́ será montado logo na entrada da unidade, no local conhecido como Quioscã o, no entorno da ré plica da Estaçã o Bom Despacho, onde ocorriam as festas juninas. A megaestrutura de turismo e lazer do Sesc MG foi fechada durante a pandemia, mas está em vias de ser transferida para a administraçã o do Sesc RJ, como anunciado pela instituiçã o em abril. Parte do espaço já será utilizada nos dias 30 e 31 de julho, durante o festival. Reconhecido como um dos mais

Campos 24 HS

FESTIVAL DA CANÇÃO DE CARDOSO MOREIRA VOLTA COM TUDO

expressivos e importantes festivais de arte e cultura do paıś, o Festival Sesc de Inverno contempla atraçõ es nas principais linguagens artıśticas: literatura, cinema, mú sica, teatro, dança, circo e artes visuais. A programaçã o mescla grandes nomes do cená rio nacional e artistas locais, o que o torna també m um impulsionador para os talentos do interior do estado. A programaçã o completa pode ser consultada em www.festivalsescdeinverno.com.br. De acordo com a assessoria de imprensa, a reabertura integral do Sesc para o funcionamento em sua totalidade ainda está sendo reestruturada e nã o há uma data prevista. Terceira via


NEWS

16

JULHO/2022