Issuu on Google+

Orgão Oficial da Assembleia de Deus - Ministério de Belo Horizonte - Ano 02 - nº 09- Mensal - 2011 - Distribuição Gratuita

100 ANOS DA AD NO BRASIL É COMEMORADO EM BELÉM DO PARÁ “ONDE TUDO COMEÇOU” Páginas: 6, 7 e 8

ANIVERSÁRIO

A Assembleia de Deus mineira celebrou com entusiasmo e emoção no dia 6 de junho a passagem dos 95 anos de vida do pastor-presidente de honra e da COMADEMG, Anselmo Silvestre. A cerimônia festiva foi iniciada pela manhã ocasião em que foi servido um almoço especial no primeiro andar do prédio Algot Svenson para os pastores regionais, presidentes de campo, convidados e funcionários da igreja. Página: 03

3ª EXPO-BETIM CRISTà HOMENAGEIA OS 100 ANOS DA AD – NO BRASIL

NOSSA HISTÓRIA

O presbítero Isaias Silvestre e a irmã Elisana falam da história da Assembleia de Deus no seu centenário. Páginas 4 e 5

PASSEATA PELA PAZ

Sensibilizada com a onda de violência e homicídios, desencadeada pela disputa dos traficantes no bairro Paulo VI e outros circunvizinhos, a Assembleia de Deus – região de São Gabriel, liderada pelo pastor Paulo Cesar dos Santos Maximo, no clima do centenário promoveu um desfile evangelístico culminando com um grande culto na praça do bairro no dia 23 de junho. Página: 09

INAUGURAÇÃO

Depois de 28 dias festivos a Assembleia de Deus – São Bendito, liderada pelo pastor regional Luiz Carlos Vitória Silva – celebrou no dia 29 de maio a inauguração do grande templo da Sub- Sede , situado à Rua Paraná 606. Página: 09

Durante as homenagens ao Centenário da Assembleia de Deus na Expo-Betim Cristã - o pastor Anselmo Silvestre foi agraciado pela prefeita Maria do Carmo - Página: 04


2

SEMINÁRIO DA FAMÍLIA A Assembleia de Deus – BH, através do seu Departamento de Família que está sob os cuidados do evangelista Cilas e a Doutora Sara Bernardes, realizou nos dias 12 a 17 de junho no templo-central, o 7º Seminário da Família. O trabalho que teve como preletor o Consultor Teológico e Doutrinário da CPAD, Antônio Gilberto, recebeu no transcurso dos seis dias a presença de centenas de pessoas. O seminário foi aberto para a faixa etária de idade acima dos 14 anos, isto facilitou a presença dos pais, juvenis e jovens que aproveitaram a oportunidade para inteirar dos assuntos que foram ministrados. Um dos pontos abordados pelo pastor Antônio Gilberto foi “os desafios para a família neste tempo moderno e as transformações sociais Além destes assuntos, outras

Pastor Carlos Goulart e e sua esposa

Pastor Antônio Gilberto

matérias de suma importância foram abordados com clareza. Par os coordenadores do evento o Seminário foi altamen-

te proveitoso, pois o pastor Antônio Gilberto falou de diversos assuntos que hoje permeiam as famílias de nossa sociedade.

BATISMO EM ÁGUAS

301 candidatos descem às águas batismais no templo-central FOTO: MARY SILVESTRE

Interaja no novo site da Assembleia de Deus – BH Acesse: www.assembleiadedeusbh.com.br

EXPEDIENTE

SAIDA EM JANEIRO DE 2012

O TEMPLO CENTRAL FICOU LOTADO DURANTE A REALIZAÇÃO DO BATISMO Aconteceu no dia 26 de junho águas, o pastor presidente de determina (Mateus 28.19), no templo-central mais um ba- Honra, Anselmo Silvestre, teceu “...batizando-as em nome do tismo em águas conforme a as recomendações finais sobre Pai, e do Filho e do Espírito Sanprogramação. Centenas de fa- as responsabilidades que cada to”. O pastor-presidente miliares dos candidatos estive- um teria a partir de agora, como Moisés Silvestre Leal e o viceram participando do ato membro, em relação a doutri- presidente, pastor Sebastião batismal o que valorizou ainda na, e os usos e costumes que Evangelista da Cruz, conduziu mais a cerimônia. Antes dos 301 estão vinculados no estatuto da o ato batismal. A Corporação candidatos cumprissem na prá- Igreja.Em seguida, houve a con- Musical Mensageiro da Paz tica uma das principais ordenan- fissão de fé por parte de todos atuou nos louvores. O próximo ças deixadas pelo Senhor Jesus e a após a oração o batismo foi batismo está programado para Cristo que é o batismo em iniciado, cumprindo assim o que acontecer no dia 21 de agosto.

Pastor Presidente de Honra: Anselmo Silvestre Pastor Presidente: Moisés Silvestre Leal Reportagem - Fotos e Editoração: Ademir Marçal Moreira Design Gráfico: Bruno Gomes Leal Revisão: Professora Nilma Cordeiro da Silva Cherem Tiragem: 15 mil exemplares Informações: Rua São Paulo, 1341, Centrro - BH - MG - CEP: 30170131 E-mail: ademirmarcal@gmail.com


33

AD - MINEIRA CELEBRA OS 95 ANOS DE VIDA DO PASTOR PRESIDENTE DE HONRA ANSELMO SILVESTRE

A Assembleia de Deus mineira celebrou com entusiasmo e emoção no dia 6 de junho a passagem dos 95 anos de vida do pastor-presidente de honra e da COMADEMG, Anselmo Silvestre. A cerimônia festiva foi iniciada pela manhã ocasião em que foi servido um almoço especial no primeiro andar do prédio Algot Svenson para os pastores regionais, presidentes de campo, convidados e funcionários da igreja. À noite aconteceu o culto em ação de graças no templo sede, onde centenas de pessoas estiveram presentes. O culto presidido pelo pastor-presidente Moisés Silvestre Leal foi marcado de grande emoção e presença de Deus, principalmente quando ocupou o microfone o pastor Dionísio Ignácio Rocha – Rio Janeiro, sua mensagem trouxe um grande renovo espiritual para a Igreja. Diversos presidentes de campo da Assembleia de Deus provenientes da Grande-BH e interior de Minas se fizeram presentes, além de autoridades civis, militares, políticos, representantes do executivo municipal e estadual, diretores da Rádio 107 FM e outras

emissoras. Pastores presidentes de outras denominações e de outros Estados também prestigiaram o acontecimento, entre eles Jeremias Pereira da Silva (8ª Igreja Presbiteriana), Jorge Linhares (Igreja Batista Getsêmani) e Cesino Bernardino (Presidente da AD – Santa

Catarina e dos Gideões Missionários da Última Hora). Entre os políticos o destaque foi à presença da prefeita municipal de Betim, Maria do Carmo Lara e do deputado estadual Durval Ângelo. Os doutores Leonardo Couto e Josué Costa Brandão falaram em nome do governa-

dor Antônio Anastásia e do prefeito municipal Márcio Lacerda. Pautando a vida do pastor Anselmo Silvestre como um verdadeiro exemplo de fé e ação para toda esta geração em todos os sentidos, cada um que foi portador de uma palavra ao aniversariante, foram unânimes

ao confirmar esta veracidade. A Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus – Minas Gerais (COMADEMG) foi representada pelo pastor Adailton Cosmo de Araújo (presidente do campo de Sete Lagoas) e o ministério da AD-BH; pelos pastores Simone Hélio de Morais (Nova Serrana) e José Vicente de Souza (regional-Santa Mônica). Ao término o presbítero Isaias que representou a família “Silvestre”, com lágrimas nos olhos agradeceu todas as homenagens prestadas ao seu pai, aproveitou ainda o ensejo para remontar os tempos em que ele chegou à capital e os seus primeiros passos como ministro na Casa do Senhor. Encerrando a cerimônia, depois de agradecer a todos os presentes o pastor Anselmo Silvestre terminou cantando um de seus corinhos preferidos “mas tem que começar pelo altar”. Nos louvores estiveram os cantores Álvaro Tito, Laudiceia Miranda, Coral Aleluia e a Orquestra Vida, além das Crianças da Fundação Lar Betel.

Da redação: ademirmarçal@hotmail.com


4

Em 19 de novembro de 1910 chegavam ao Brasil os missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Hogberg com o objetivo de pregar sobre o movimento pentecostal. O nome Assembléias de Deus tem tudo à ver com a nossa denominação, pois somos um povo que procuramos nos espelhar nos ensinamentos de Jesus, filho de Deus… o lema maior das Assembléias de Deus tem sido: Jesus Salva, cura, batiza com o Espírito Santo e em breve voltará. Falar da história de uma igreja tão rica em princípios doutrinários e tão respeitada mundialmente é um privilégio. Em um momento onde a o mundo vive um intenso processo de globalização, faz com que muitas pessoas procurem resgatar o marco histórico que alicerçou a nossa a fé: o pentecostalismo. É interessante ressaltar que imaginando a linha de tempo em que os missionários chegaram aqui no Brasil, a situação geográfica e política de Belém do Pará, nos remete a grandes questionamentos. Depois de 14 dias de viagem saindo de New York no dia 05 de Novembro de 1910, Daniel Berg e Gunnar

Vingren chegaram em Belém do Pará e se depararam com o Porto super lotado. Muitos navios embarcavam castanha do Pará, cacau e borracha, isso impossibilitou que os mesmo fizessem o ancoradouro. Os dois missionários não tiveram boa recepção ao pisar na famosa “Escadinha” do solo brasileiro na atual Avenida Presidente Vargas em Belém. Orando a Deus, pediram que mostrasse uma direção certa. Pararam na Praça da Republica onde hoje existe um famoso monumento escultural, Eles não entendiam, mas nessa época, a cidade de Belém estava sendo marcada pela “Bele Époque”. A Belle Époque (que significa bela época em francês) foi um período de cultura cosmopolita na história da Europa que começou no final do século XIX (1871) e durou até a eclosão da Primeira Guerra Mundial em 1914. Designa também o clima intelectual e artístico do período em questão. Foi uma época marcada por profundas transformações culturais que se traduziram em novos modos de pensar e viver o quotidiano. A ciência tinha tornado a vida

mais cômoda e segura, o governo representativo tinha grande aceitação e se esperava confiantemente um progresso contínuo. As potências européias se orgulhavam dos seus avanços e, convencidas de que a história lhes tinha reservado uma missão civilizadora. Na região Norte do Brasil a Belle Époque foi fruto do desenvolvimento da economia do látex na Amazônia no período de 1870-1910, o que está intimamente ligado às próprias transformações ocorridas a nível da reprodução do capital e da acumulação de riquezas pela burguesia internacional. Em decorrência do Bomm da borracha, Belém do Pará assumiu o papel de principal porto de escoamento da produção do látex, além de se tornar na vanguarda cultural da região. Verifica-se neste momento a construção de todo um processo mordenizador na região Norte. Os missionários ficaram encantados com o que viram já no final da tarde, buscaram a Deus em oração pedindo direção para a missão que haveriam de cumprir. Não falavam o português, Daniel Berg trabalhou como fundidor e investiu o que ganha-

va para o sustento da obra. Quando aprenderam algumas palavras de nossa língua começaram a falar sobre as doutrinas do espírito santo, os que creram foram batizados. Em18 de junho de 1911, ao verem primeira irmã batizada no espírito santo, Celina de Albuquerque entenderam a manifestação da glória de Deus em suas vidas. Por estarem ainda em outro ministério, este, os eliminou do convívio social entre irmãos, o que possibilitou a reunião em lares dos congregados. Nasce aí a primeira igreja Assembléia de Deus no Brasil. Através desta análise histórica que registra um pouco da memória das Assembléias de Deus no Brasil, é possível entendermos que não é fácil se identificar como parte dos 40% dos protestantes existentes no Brasil, e por fazermos parte dela, Assembléia de Deus é considerada atualmente a maior instituição evangélica no Brasil e segundo recentes pesquisas já chega a 20 milhões de membros. Isso é para que o nome do senhor Jesus sempre venha ser glorificado. Está sendo reconhecida e honrada por muitos neste ano do

Centenário, autoridades e por que não dizer as grandes emissoras de Televisão preservando a identidade e o fator histórico das Assembléias de Deus. A igreja comemora o centenário, este olhar histórico de um século, nos induz a valorizar obras tão raras construídas pelos pioneiros. Embora muitos não valorizasse, ou talvez nem entendam o que está acontecendo, trazer a memória a realidade de 100 anos atrás, é dizer ao mundo que a geração futura poderá sim seguir os belos exemplos de nossos missionários se não perderem o brilho do espírito santo em suas vidas. A nossa geração poderá marcar o Centenário das Assembléias de Deus no Brasil movidas pelo amor pentecostal.

Produzido por: Elizana Souza Andrade dos Anjos Professora de História, Filosofia e Sociologia: Rede Públia de Ensino de BH.


9 5

PRESBÍTERO ISAIAS SILVESTRE FALA DO CENTENÁRIO DA ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL. Um cedro excelente, um legado de 100 anos em defesa da fé

Assim diz o Senhor Deus: Também eu tomarei um broto do topo do cedro, e o plantarei; do principal dos seus renovos cortarei o mais tenro, e o plantarei sobre um monte alto e sublime. No monte alto de Israel o plantarei; e produzirá ramos, e dará fruto, e se fará um cedro excelente. Habitarão debaixo dele aves de toda a sorte; à sombra dos seus ramos habitarão. (Ezequiel 17.22-33). Com destacado louvor e real gratidão é que temos o privilégio de contemplar a chegada dos 100 anos de fundação da Assembleia de Deus no Brasil, uma Igreja projetada no coração do Pai Celestial, implantada em 18 de junho de 1911, por homens como Daniel Berg e Gunnar Vigren, mas plantada, solidificada, ancorada pelo Senhor, a fim de alcançar homens, mulheres, jovens, velhos e crianças, negros ou brancos, pessoas de todos os povos, línguas, tribos e nações, nos lugares mais longínquos e penoso de nosso planeta. Nesta oportunidade podemos admirar o mais brioso legado, deixado por homens, mulheres e até famílias inteiras, que mesmo diante de tantas lutas, aflições, abstinências, e perseguições, semearam a mais preciosa e insubstituível semente de amor que o mundo imerecedor conheceu. Recebida e abraçada por muitos, mas isto com suor, sacrifícios e lágrimas. Louvado seja Deus pela mensagem salvadora e poderosa da cruz, que é o caminho de retorno às mansões celestiais, a esperança fraterna, o acesso ao Pai, a salvação prometida no Éden e concretizada por Cristo Jesus no alto do Golgota, que

alcançou-nos a nós, pelo abnegação destes. Neste momento de celebração, visualizamos o trabalho gerado através de humildade e fé, que possibilitou alcançar o privilégio de se tornar a maior Igreja Cristã do Brasil e do Mundo, já que a Assembleia de Deus atualmente abriga em seus templos no território nacional aproximadamente 22,5 milhões de membros, sendo considerada a maior denominação pentecostal do Mundo, ficando em segundo lugar a Coréia do Sul com 3,1 milhões, e segundo expectativas, poderá suplantar os 100 milhões de membros em 2020. De uma pequena semente, nasceu uma grande árvore, que hoje distribui os seus frutos por todos os Estados de nossa Federação. Vejo hoje a Assembleia de Deus como diz a Bíblia no livro de Ezequiel, capítulo 17, como um cedro excelente, mas que precisou primeiro ser um pequeno ramo, o mais pequeno broto, que de desprezado, perseguido e criticado por muitos, foi plantado pelas mãos meigas do Criador, que escolheu um monte alto e sublime, o Brasil, para que aqui á pudesse plantar e fornecer todo o orvalho do céu e a força da terra, e assim se tornar cedro excelente, onde pessoas, de diversas regiões de nosso país, pudesse habitar com segurança, alcançando a paz e a alegria de retornar ao caminho para o lar celestial. Neste Cedro excelente, muitos hoje, ainda estão encontrando descanso a suas sombras, protegendo-se do sol causticante da vida, obtendo alento e força para prosseguir

sua caminhada ao encontro de seu Senhor. Conclusivamente, louvo ao Eterno, que concedeume o privilégio de andar com o Pr. Daniel Berg, de servi-lo a mesa, de oferecer-lhe água para matar a sua sede, de prestar os meus serviços, nos dias em que este santo homem, hospedou-se em nossa casa, já que diversas vezes, recebi a incumbência de levar os seus gastos sapatos de número 46 de sola de pneu para serem restaurados pelo presbítero Antônio Dantas. Que grande privilégio, carregar em minhas mãos, os sapatos do homem, que, como instrumento de Deus, deu início ao grande movimento pentecostal no Brasil. Segundo ainda o presbítero Isaias Silvestre, ele já dormiu no chão para ceder a sua cama para o missionário Daniel Berg quando era criança. Hoje espalhamos a mesma chama, que iniciou em Belém do Pará e inflamou por lugares que somente o mais ilustre arquiteto, Deus, poderia imaginar e projetar. O que nos resta agora e a todos os assembleianos, é honrar

O PRESBÍTERO ISAIAS SILVESTRE estes homens e mulheres, dando continuidade à luta em defesa da fé cristã, que uma vez por todas foi dada aos santos, empunhando a bandeira do genuíno evangelho, proclamado pela Assembleia de Deus em 1911 e ecoado até os nossos dias, tendo a certeza que o Espírito Santo, que apoderou no

dia de Pentecostes de todos os que estavam no mesmo lugar, irá prosseguir capacitando-nos para esta obra, que com certeza, somente a eternidade irá revelar toda a sua grandeza, já que do galho mais tenro, veio a ser um Cedro Excelente. Em Cristo Jesus.


6

100 ANOS DA AD NO BRASIL É COMEMORADO

Da redação. Milhares de pessoas de todas as partes do Brasil e do exterior participaram nos dias 16 a 18 de junho da celebração oficial dos 100 anos das Assembleias de Deus – no Brasil em Belém do Pará “onde tudo começou”. A cerimônia de abertura aconteceu no dia 16, período da manhã onde foi inaugurado o Centro de Convenções do Centenário com capacidade para 22 mil pessoas sentadas, todo climatizado. O ginásio de 13 mil metros quadrados ficou lotado, o pastor-presidente da AD do Pará, Samuel Câmara ao lado dos parentes de Gunnar Vingren e Daniel Berg deram a abertura da grande festa. Na oportunidade, o pastor Samuel Câmara pediu que os presen-

tes erguessem as mãos e agradecessem a Jesus Cristo pelos 100 anos de histórias e vitórias. Ainda pela manhã foi inaugurado o Museu Nacional da Assembleia de Deus, que conta com um rico acervo literário, peças sacras, fotografias, instrumentos de trabalho e objetos pessoais das personalidades que participaram da construção dessa memória. O prédio foi totalmente restaurado e a fachada é uma réplica da casa da irmã Celina Albuquerque, na cidade velha, onde aconteceram as primeiras reuniões dos fundadores da Igreja, Gunnar Vingren e Daniel Berg. Várias autoridades prestigiaram o evento, o governador do Estado do Pará; Simão Jatene e sua esposa Ana

Jatene; prefeito de Belém Ducionar Costa, além de senadores, deputados e vereadores. O louvor na abertura ficou a cargo dos cantores Alexandre Prado, Cristina Mel, Gabriel Lima e o Grupo Celebrai, entre outros. O pastor Takayama, conhecido em todo Brasil, citou passagens da Bíblia que mostraram a grandiosidade da fé, que não distingui raças, classes sociais ou grau de instrução. Em seguida, um pastor sueco destacou a importância da vinda de seus compatriotas Daniel Berg e Gunnar Vingren para a criação do movimento pentecostal, que atualmente congrega cerca de 700 mil pessoas, somente no Estado do Pará, em seus 4 mil templos.

O ginásio do Centenário com capacidade para 22 mil pessoas sentadas e todo climatizado e a replica da casa da irmã Celina Albuquerque, transformada em “museu” foram inaugurados durante a festividade dos 100 anos

PE

RECONSTITUIÇÃO DA CHEG BRASIL FOI EM

A reconstituição da chegada dos fundadores da Assembléia de Deus, em Belém, foi emocionante, os suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg foram representados pelo pastor Kleber Almeida e o ator Daniel Vieira, líder do teatro da Missão. A embarcação “Saint Clement” que saiu do Píer do Ver-o-Rio até a Escadinha do Cais, teve dentro dela vários membros da Igreja, todos vestidos com roupas da época. A importância des-

sa encenação foi além dos muros da Igreja, reviveu um tempo em que Belém já estava esquecida pelo resto da nação. “Estou revivendo o chamado de Deus e o momento é grande e novo para a nação e para o mundo, onde a chama pentecostal chega a um continente sofrido e sem esperança”, comentou pastor Kleber. Ele contou que na época da chegada dos pioneiros, a febre amarela e a lepra tomavam conta da popula-

ção de Belém. “Belém vivia a miséria pós auge da borracha. Então viver esse momento aqui, hoje, me faz lembrar que Deus sempre olha por nós e por essa nação, mesmo para os que vivem sem esperança, sem amor e sem vontade de viver”, completou. A reconstituição da chegada dos dois missionários Gunnar Vingren e Daniel Berg em 1910 (foto) foi um dos destaques da festa em Belém do Pará. Centenas de pessoas estiveram lá.


7

EM BELÉM DO PARÁ “ONDE TUDO COMEÇOU”

AD - 100 ANOS DE ENTECOSTES NO BRASIL

GADA DOS PIONEIROS AO MOCIONANTE

CARREATA DO CENTENÁRIO REÚNE CINCO MIL VEÍCULOS

Mais um momento da grande comemoração do Centenário da Assembleia de Deus se deu na manhã no dia (18), dia em que foi comemorado os 100 anos do movimento pentecostal que nasceu na capital paraense. Após a encena-

ção da chegada dos pioneiros ao Brasil, aconteceu uma grande carreata pelas ruas de Belém. Evangélicos e não evangélicos seguiram pelas avenidas do centro da capital paraense. Segundo a coordenação da carreata, cer-

ca de cinco mil veículos – entre carros particulares, vans, ônibus, motos e bicicletas - participaram da homenagem, acompanhada por mais de 30 mil pessoas. A carreata encerrou no Centro de Convenções. Foi emocionante.

Centenas de automóveis desfilaram pelas ruas de Belém do Pará nos 100 anos.

GRANDE BATISMO LEVA CENTENAS DE PESSOAS À ILHA DE OUTEIRO

A Assembleia de Deus chega aos 100 anos de história mantendo seu poder de agregar pessoas em torno de sua fé. Prova disso foi vista no domingo dia 19 pela manhã, durante a celebração do “Batismo em Águas”. Cerca de 1.800 fiéis foram batizados passando a ser oficialmente membros da igreja. Para realizar a cerimônia de batismo desse número expressivo de pessoas, o local escolhido foi a Praia Grande, no distrito de Outeiro. A programa-

ção trouxe ainda um trio elétrico, com muita música cristã para animar os fiéis na manhã de sol. Relatos de fé - Histórias de pessoas sem rumo, que encontram a graça de Deus já na terceira idade e que buscam em Jesus um sentido para suas vidas. Os depoimentos colhidos durante o batismo mostram a grandeza do nosso Deus, como foi o caso de Norberto Ferreira de Brito, 57 anos, morador de Belém. “Aceitei Jesus hoje. Eu era de outra religião

(católca) e quando entrei na Assembleia senti o Espírito Santo, o chamado de Deus. Então hoje vim me batizar ”. O mesmo aconteceu com Dorivaldo do Espírito Santo Maio, 38 anos, que também mora na capital paraense. “Jesus tocou no meu coração. Senti o chamado dele e estou muito feliz por ter essa chance. Eu vivia num mundo de tribulação, não conseguia emprego fixo, com meu espírito sem rumo. Estou muito emocionado de estar aqui hoje”.


8

CULTOS NO MANGUEIRÃO

CARAVANA DE PASTORES DA CAPITAL A BELÉM DO PARÁ

Sob a liderança do pastor presidente Moisés Silvestre Leal, o ministério AD-BH esteve presente em Belém do Pará. Uma caravana estimada em mais de

300 pessoas participaram da cerimônia festiva dos 100 anos. Para o pastor Moisés, a festa foi algo indescritível, “a cerimônia esteve à altura que

a Assembleia de Deus merece, nós fazemos parte desta história” disse o pastor. Ao desembarcar no aeroporto de Belém a emoção foi grande.

Mais de 60 mil pessoas participaram dos cultos dentro do Mangueirão Os cultos nos dias festivos foram realizados no Estádio do Mangueirão que atingiu sua lotação máxima, 60 mil pessoas. Um momento de destaque para os presentes foi a pregação de Reinhard Bonnk, pastor conhecido principalmente por suas grandes cruzadas evangelísticas através do continente africano. O Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, que

participou de todo o evento falou ao final da honra de estar presente. “Que a paz esteja com todos. Vim em nome do Senhor para fazer o que ele pediu: que todos nós, discípulos de Jesus, possamos nos reconhecer no amor que nutrimos uns pelos outros”. Pregando em uma das noites o pastor Silas Malafaia destacou a responsabilidade da geração atual com o legado deixa-

do pelos pioneiros da igreja no Brasil, Gunnar Vingren e Daniel Berg. “Estamos vivendo uma nova etapa, muito interessante para a igreja. A igreja precisa sair de quatro paredes para levar o evangelho. Não podemos desassociar a parte espiritual que compõe o homem dos aspectos biológico, sociológico e psicológico”, salientou o pastor Malafaia.

Pastor Presidente Moisés Silvestre Leal tendo ao fundo o mangueirão

Pastores Paulo Cesar, Wherks Lacerda, Laércio Rodrigues e Jorge Luiz

Escada onde Daniel Berg e Vingren subiram ao chegar no Brasil em 1910

Prebítero Isaias Silvestre e o pastor José Vieira Izidório no mangueirão

Pastores com suas respectivas esposas e obreiros durante a cerimônia festiva

Pastores Deusdedit dos Santos e Sebastião Evangelista da Cruz

Pastores ????? Francisco Cleuton e José Zito dos Santos

NÚMEROS DA ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL E NO MUNDO

Em dez décadas de história, a Assembleia de Deus chega a 35 milhões de fiéis no mundo. Hoje, a cada 10 brasileiros, um é assembleiano. Segundo o IBGE, éramos 8,4 milhões em 2000, sendo 3,8 milhões de homens e 4,6 milhões de mulheres. Entretanto, estimativa recente mostra que, onze anos depois, podemos ter chegado a pelo menos 15 milhões.


11 9 11

PASSEATA PELA PAZ NO BAIRRO PAULO VI A MARCHA PELO CENTENÁRIO MOBILIZA REGIÃO DA AD - JOÃO PINHEIRO

Sensibilizada com a onda de violência e homicídios, desencadeada pela disputa dos traficantes no bairro Paulo VI e outros circunvizinhos, a Assembleia de Deus – região de São Gabriel, liderada pelo pastor Paulo Cesar dos Santos Maximo, no clima do centenário promoveu um desfile evangelístico culminando com um grande culto na praça do bairro no dia 23 de junho. Todos os obreiros e membros da região foram mobilizados para este evento. As crianças vestidas de embaixadores

mirins com faixas com dizeres evangelísticos “em favor da paz” saudavam os moradores, tendo à frente os obreiros e as bandeiras do Brasil, Assembleia de Deus e do Centenário. Participou também a juventude regional, adolescentes e demais irmãos levando faixas e anunciando Jesus como salvador e aquele que dá a verdadeira paz. O culto foi marcado pela presença de Deus que não só possibilitou a realização da passeata como, também inspirou os cantores, conjuntos e prega-

dores para transmitir mensagens que tocaram no coração dos ouvintes, resultando na conversão de pessoas que vieram à frente aceitando Jesus como Salvador. Para o pastor Paulo Cesar a passeata alcançou plenamente o seu objetivo “através do evangelismo e do culto que fizemos a população pôde perceber que só o Príncipe da Paz tem condições de promover a verdadeira “Paz” que a comunidade precisa” enfatizou o pastor. Outros eventos semelhantes serão realizados em breve.

O pastor Paulo Cesar cantou e pregou durante o culto na praça do Paulo VI A

O Centenário da Assembléia de Deus no Brasil foi comemorado em diversas capitais do país. Em Belo Horizonte, a AD - região de João Pinheiro fez questão de celebrar os 100 anos com uma passeata no dia 18 de junho. A passeata que percorreu diversas ruas do bairro foi acompanhada pelo pastor regional Wilson Geraldo, corpo de obreiros, irmãs do circulo de Oração, Moci-

dade e crianças que, distribuíram o Jornal Contato Cristão aos transeuntes. O evangelista Alcindo Ferreira aproveitou a oportunidade para falar no auto-falante o motivo daquela passeata, narrando a chegada dos missionários Berg e Vingren aqui no Brasil e parabenizando ao mesmo tempo os pastores presidente; de Honra Anselmo e Moises Silvestre Leal. “Estou mui-

Pastor Wilson (D) e os obreiros

to feliz de ter realizado este trabalho, mas toda Glória pertence a Deus, por ter nos presenteado com almas que se renderam aos pés de Jesus!” relata o pastor Wilson. A passeata do Centenário teve o apoio da polícia militar. O Cabo Alves representante da Policia Militar agradeceu a igreja hasteando a Bandeira do Brasil.

A irmã Elizana distribuindo o nosso jornal

MAJESTOSO TEMPLO É INAUGURADO EM SÃO BENEDITO

Depois de 28 dias festivos a Assembleia de Deus – São Bendito, liderada pelo pastor regional Luiz Carlos Vitória Silva –celebrou no dia 29 de maio a inauguração do grande templo da SubSede , situado à Rua Paraná 606. A cerimônia iniciou-se pela manhã na Praça da Juventude, ocasião em que foi realiza-

do um culto ao ar livre , seguido de uma homenagem aos 100 anos da AD – no Brasil. Em seguida, aconteceu um desfile rumo ao templo, uma grande multidão participou da marcha cantando refrões que exaltavam o nome do Senhor. Dezenas de obreiros participaram da solenidade de inauguração. A

mesa diretora do Ministério de BH, sob a presidência do pastor Moisés Silvestre Leal, se fez presente através dos pastores Sebastião Evangelista da Cruz e Francisco Cleuton Lopes (1º e 2º vices-presidentes), José Zito dos Santos e João Carlos Ferreira de Oliveira (2º diretor-administrativo). Além dos pastores Paulo César Má-

ximo dos Santos (São Gabriel) e Francisco de Assis Santos (Salgado Filho) entre outros. Falando durante a cerimônia, o pastor Luiz Carlos destacou a maneira pela qual o Senhor abriu as portas para

conclusão do templo depois de 11 anos. O pastor presidente de Honra e da COMADEMG, Anselmo Silvestre, prestigiou a cerimônia e contribuiu na condução da cerimônia festiva.

Membros da diretoria da Igreja (em primeiro plano) pastores Anselmo Silvestre e Moisés Leal

Pastores Anselmo Silvestre, Valdir Martins e Luiz Carlos Vitória Silva durante a inauguração

O desfile percorreu várias ruas do bairro São Benedito até o templo

Momento em que era realizada uma homenagem ao Centenário da Assembleia de Deus na Praça da Juventude


10

SALGADO FILHO

DURVAL DE BARROS

O presidente de Honra Anselmo Silvestre ao microfone, enalteceu o trabalho que o pastor Francisco de Assis vem realizando na região

A igreja do Senhor na região do Salgado Filho celebrou com júbilo no dia 22 de maio a passagem do seu líder regional Francisco de Assis Santos. A cerimônia contou com a presença de numeroso grupo de obreiros da capital, além de representantes e familiares. O pastor Elizeu Silva de Jesus (regional de Jardim Mon-

tanhês) ministrou a palavra. Falaram ainda os pastores José Vieira Izidório, Paulo César Pereira, Sebastião Evangelista da Cruz e José Vicente de Souza. O pastor, Anselmo Silvestre, prestigiou o acontecimento. Presidiu o trabalho o pastor Moisés Silvestre Leal. Nos louvor atuaram os conjuntos locais.

Os pastores Sebastião Evangelista e o pastor de Honra Anselmo Silvestre e o casal homenageado da noite A região da Assembleia de Deus – Santa Bárbara, Antônio Ataíde Lino Lopes Durval de Barros celebrou recentemente e representou os regionais da capital o a passagem do aniversário do pastor pastor João Carlos de Oliveira. O culto João Jairo Rocha, líder regional. O evento foi presidido pelo pastores; Anselmo Silreuniu dezenas de pessoas e inúmeros vestre e pelo 2º vice-presidente da ADobreiros. A mensagem da noite foi prega- BH, Francisco Cleuton Lopes. da pelo pastor-presidente do campo de

Os pastores Francisco Cleuton e João Carlos de Oliveira

O pastor José Zito ora em favor do aniversariante da noite

A igreja do Senhor em Durval de Barros prestigiou o culto festivo

NOVA SERRANA

O presidente Moisés Silvestre Leal ao lado do casal anfitrião da noite Numa cerimônia festiva ,aconteceu no dia 25 de junho a comemoração pela passagem do aniversário do pastor Simoni Hélio de Morais (regional de Nova Serrana). O Culto em ação de graças contou com a participação de diversos obreiros, entre eles, o 2º vice-presidente, Francisco Cleuton Lopes, diretor administrativo, José Vieira Izidório e o presbítero Isaias Silvestre, representantes e familiares do anfitrião. O pastor titular da AD – São Benedito, Luiz Carlos

Vitória Silva, ministrou a palavra. Coube ao pastor Sebastião Evangelista da Cruz falar em nome dos regionais e ao pastor Arlindo Tito pelo ministério e a igreja local. O destaque da noite foi à caravana de jovens e da Orquestra Harmonia Celeste que se deslocaram de São Benedito – Santa Luzia, para prestigiar a cerimônia festiva. Os pastores Anselmo Silvestre e do Ministério de BH, Moisés Silvestre Leal, estiveram na condução do culto.

Os pastores Anselmo Silvestre e Sebastião evangelista

As orquestras de Nova Serrana e São Benedito se uniram durante o culto festivo

Os pastores Arlindo Tito e Mozart homenagearam o pastor Simoni Hélio

O pastor regional Luiz Carlos Vitória Silva ministrou a palavra durante o culto

Representou a família do anfitrião da noite o irmão Claudinho

O conjunto de jovens Unidos em Amor de São Benedito participou do louvor


4

3ª EXPO-BETIM CRISTà HOMENAGEIA OS 100 ANOS DA ASSEMBLEIA DE DEUS – NO BRASIL Pastores Anselmo Silvestre e José Zito dos Santos são agraciados durante o evento

Uma grande festa com queima de fogos e animação por parte do apresentador e da multidão estimada em quase 10 mil pessoas marcou a primeira noite de abertura da 3ª Expo-Betim Cristã realizada no dia 6 de julho no Parque de Exposições David Gonçalves Lara. A dupla betinense da Assembleia de Deus – Cleiton e Isaias, vencedores do 1º Fest Gospel, abriu a festa. Em seguida, a prefeita Maria do Carmo Lara deu as boas vindas aos visitantes e desejou à todos uma excelente festa de comemoração a paz. Há homenagem ao Centenário iniciou com a apresentação da Orquestra Vida e o Coral Aleluia que, na regência do maestro Antônio Vicente de Souza tributou três belos louvores a Deus. Palavra A ministração da noite ficou na responsabilidade do pastorpresidente da AD-BH, Moisés Silvestre Leal. Sua mensagem baseada em Salmos 16.11; mostrou a fidelidade do nosso Deus, em nos dar a vereda da vida e a abundante alegria na tua presença. E foi neste contexto que o pastor Moisés baseou a tônica de sua palavra ao dizer que “Só o Príncipe da Paz pode nos conceder a alegria da salvação, da

vida e de tudo aquilo que necessitamos, principalmente ao celebrar a verdadeira paz”. Em rápidas palavras, remontou o inicio da Assembleia de Deus no Brasil em 1910 com a chegada dos suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren e deu ênfase a importância da data. Agradeceu os organizadores da 3ª Expo-Betim Cristã pela homenagem ao Centenário da Igreja e especialmente ao pastor Anselmo Silvestre (considerado o patriarca do Centenário). Homenagens A prefeita municipal de Betim Maria do Carmo Lara foi a portadora de homenagear o pastor Anselmo Silvestre com uma placa de gratidão ao seu trabalho e pelos 100 anos da Igreja no Brasil. Também recebeu a homenagem das mãos do vice-prefeito de Betim, Alex Amaral, o pastor José Zito dos Santos (hoje regional do campo da AD – Pará de Minas). Ao término o pastor Anselmo Silvestre encerrou as homenagens a Igreja com uma oração e cantando um de seus corinhos prediletos “cidade Santa”. Para o vice-prefeito de Betim, Alex Amaral, a homenagem ao Centenário da Assembleia de Deus na abertura da 3ª Expo-

Momento em que o pastor Anselmo Silvestre recebia a placa das mãos da prefeita municipal Betim Cristã foi feita com aledo, por isso a nossa gratidão a tes Sebastião Evangelista da gria, respeito e temor de Deus. esta grande denominação cen- Cruz e Francisco Cleuton Lopes, “A Assembleia Deus é uma igretenária” destacou o vice-prefei- além do diretor financeiro, pasja que tem sido obediente ao “Ide to. Dezenas de pastores regio- tor José Vicente de Souza. Após de Jesus” contribuído nais e membros da diretoria es- as homenagens aos agraciados grandemente pelo avanço do tiveram presentes, entre eles os o cantor gospel Fernandinho evangelho no Brasil e no mun- dois primeiros vices-presiden- iniciou o seu show.

Pastor Moisés Silvestre ministrando a palavra

Pastor José Zito recebendo sua homenagem

Pastor Sóstenes homenageando o presidente de honra

Coral Aleluia e a Orquestra Vida

Pastor Moisés Silvestre e a irmã Ester Gomes

Uma multidão de 10 mil pessoas estiveram presentes


5

RECENTES ESTUDOS CONFIRMAM: VIVER SOZINHO É PREJUDICIAL À SAÚDE, PRINCIPALMENTE À DO CORAÇÃO. PARA EVITAR OS DANOS, PSICÓLOGOS ENSINAM O QUE FAZER PARA VIVER RODEADO DE AMIGOS

Vivemos um tempo no qual tudo nos convida a estarmos sós. Os livros são de auto-ajuda, os restaurantes são do tipo self-service, o mercado imobiliário se especializa em imóveis para pessoas que optaram por morar sozinhas, e até as embalagens dos produtos têm sido idealizadas para aqueles que nunca estão acompanhados. Viver só não é um problema em nossa sociedade, mas sinal de que alcançamos independência, auto-estima e suficiência. Embora aprender a estar consigo mesmo e apreciar essa condição sem sofrimento seja uma

meta ideal, o outro lado da questão faz pensar em quão difícil tem sido construir relações ricas e duradouras, não só do ponto de vista romântico, mas também social. Além disso, estudos indicam que permanecer isolado socialmente pode acarretar alterações significativas em nossa saúde, pois essa condição tem sido relacionada à depressão, diminuição do sono e da capacidade cognitiva, doença de Alzheimer e até mortalidade. A solidão está também associada ao aumento da pressão sanguínea, das atividades do

hipotálamo, da glândula pituitária e do córtex adrenal (vinculados ao hormônio do estresse, o cortisol), alterações no sistema imunológico, arteriosclerose, diabetes, inflamações e contrações nos vasos sanguíneos. Não bastasse esse extenso elenco, alcoolismo, sedentarismo e obesidade aparecem igualmente na lista dos males de quem vive só. Uma pesquisa realizada por Louise Hawkley, diretora e pesquisadora do Laboratório de Neurociência Social, do departamento de Psicologia da Universidade de Chicago, nos EUA,

mostrou que o remédio para prevenir essas enfermidades é manter um círculo de amizades ou estar inserido em algum grupo social. A psicóloga diz que “ter muitas amizades não é necessariamente mais benéfico do que possuir apenas um bom amigo. O que verificamos em nosso estudo sobre a solidão é que um bom casamento, ter um ou mais amigos ou pertencer a um grupo significativo contribuem para a sensação de estar socialmente conectado. Esses são os tipos de relações que estão associados à boa saúde”, esclarece. Louise

lembra que cada pessoa difere em suas necessidades e, por isso, alguns indivíduos precisarão apenas de um amigo para se sentirem satisfeitos. Outros estarão mais à vontade se puderem contar com um número maior de amizades. Indagada se esse comportamento pode variar entre homens e mulheres, a pesquisadora explica que sua investigação não apresentou diferenças de gênero quanto à solidão. Contudo, ressalta, “os homens dão menos importância à questão do que as mulheres”.

Fonte: Viva Saúde Online


Contato Cristão #9