Page 2

47. Evolução de diabetes gestacional MAP 43 anos de idade, sexo feminino, escriturária.

Em sua última gravidez, há cinco anos, ela teve diabetes gestacional. O bebê nasceu

com 4200 gramas apesar de controle adequado da glicemia durante a gestação apenas com dieta. Como foi recomendado desde o pós-parto, ela faz anualmente o teste oral de tolerância a glicose ( GTT) ou glicemia de jejum e hemoglobina glicada. O último GTT foi há 3 anos, com valores dentro da normalidade; do mesmo modo, a glicemia e hemoglobina glicada eram normais há um ano. Embora tenha sido orientada quanto a importância de manter controle de peso, ela não segue qualquer plano alimentar; gosta muito de doces e de frituras, e não ingere quase verduras, legumes e frutas. Não se exercita regularmente e seu trabalho é sedentário. Pai e tios maternos diabéticos. Peso 85 kg, IMC: 33kg/m2. Pressão arterial 125/70 mmHg; HbA1C: 8,5% glicemia de jejum 175 mg/dL; Colesterol total: 220 mg/dL; LDL: 139 mg/dL; HDL: 53 mg/ dL; Triglicérides: 135 mg/dL; Creatinina: 0,9 mg/dL; Microalbuminúria: negativa.

DISCUSSÃO Diabetes gestacional, obesidade, sedentarismo e história familiar de diabetes são todos fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes. Com efeito, esta paciente se apresenta com hiperglicemia cinco anos após o parto, com controles normais até um ano antes. Uma primeira questão refere-se à necessidade de repetir o exame, para confirmação diagnóstica conforme indicado no consenso e nas orientações do Ministério da Saúde: “... valores glicêmicos acima do alvo devem ser repetidos.” Desde 2010 o valor da hemoglobia glicada acima de 6,5% tem sido aceito como um dos critérios para o diagnóstico de diabetes; como neste caso, além da glicemia de jejum (175 mg/dL), a hemoglobina glicada também está alterada (8,5%) contribuindo claramente para diagnóstico de diabetes; sendo assim, a confirmação do exame pode ser dispensada. Esta paciente deve receber orientações para a prática do autocuidado com especial atenção ao controle dietético e estímulo para a prática de atividade física. O objetivo do tratamento é obter controle glicêmico o mais próximo do normal possível, uma vez que ela é jovem e sem nenhuma doença associada.

Caso47  
Caso47  
Advertisement