Page 1

Investigação básica do casal infértil Paulo Serafini Professor Livre Docente Diretor Centro de Reprodução Humana HCFMUSP


Como investigar? • O que investigar? – Fator ovariano

– Fator tubário – Fator uterino – Endometriose – Fator masculino

• Quem investigar? – Casal ↑% associações

ASRM 2012


Investigação do fator tubário • Histerossalpingografia • Sorologia para clamídia • Laparoscopia


Histerossalpingografia • 5o – 12o dia do ciclo

• Contraste – Lipossolúvel – efeito terapêutico – Hidrossolúvel – iodo (alergias) • Avaliação da arquitetura tubária • Avaliação da cavidade uterina – Métodos melhores


Histerossalpingografia Acurácia • Qualquer patologia tubária – Sensibilidade 50-60% – Especificidade 86-88% • Obstrução tubária – Sensibilidade 65% Especificidade 85% – Unilateral – reduz ~50% fecundidade – Bilateral – reduz 20 vezes a chance de gestação •

Necessário usar antibiótico profilático?


Sorologia Chlamydia trachomatis • Principal agente da DIP – Bactéria Gram negativa, intracelular – Pode causar infecções assintomáticas • Lesão tubária – exposição prolongada – Infecção crônica – Reinfecções frequentes • IgG – ELISA ou por imunofluorescência – Doença invasiva – maior risco de lesão tubária

Land et al, 2010


Avaliação Chlamydia trachomatis • Detecção de obstrução tubária – HSG – Histerosonograma • Detecção de outras lesões tubárias – Histerosono – não aumenta a detecção além da suspeita clínica ? – Não mostra arquitetura tubária e cavidade uterina • Não substitui HSG

ASRM Practice Committee Opinion, 2012; Broeze et al, 2012


Laparoscopia • “Padrão ouro” • Permite simultaneamente diagnóstico e tratamento

• Maiores custo e riscos • Abordagem sistemática x em pacientes selecionados? NUNCA

ASRM Practice Committee Opinion, 2012


Como investigar? • O que investigar? – Fator ovariano – Fator tubário

– Fator uterino – Endometriose – Fator masculino

• Quem investigar? – Casal – ↑% associações


Investigação do fator uterino • Ultrassonografia transvaginal • Histerossonografia

• Histeroscopia • Ressonância magnética – malformações


Ultrassonografia transvaginal • Acessível • Avaliação pélvica – Ovários • Boa acurácia  miomas e pólipos • Baixa acurácia para sinéquias – Complementar com histeroscopia

Fabres et al, 1998


Investigação do fator uterino • Histerossonografia 3D


Histeroscopia diagnóstica • Padrão ouro • Maior custo • Invasivo

• Uso sistemático vs. em casos selecionados? – Dúvida da relevância clínica de achados discretos (endometrite crônica, pequenos pólipos)


Como investigar? • O que investigar? – Fator ovariano – Fator tubário – Fator uterino

– Endometriose – Fator masculino

• Quem investigar? – Casal ↑% associações


Endometriose • Até +70% das mulheres com infertilidade • Principalmente nas pacientes sintomáticas

• US transvaginal com preparo intestinal – Médico expertise anatomia e patologia pélvica – Endometriose profunda – Alta acurácia – Não invasivo

Chamiè et al, 2011; Missmer et al, 2003


Endometriose


Como investigar? • O que investigar? – – – –

Fator ovariano Fator tubário Fator uterino Endometriose

– Fator masculino

• Quem investigar? – Casal – ↑% associações


Investigação do fator masculino

ASRM Practice Committee Report, 2012


Investigação do fator masculino • Espermograma (OMS 2010)

ASRM Practice Committee Report, 2012


Investigação do fator masculino • 2 exames alterados  avaliação por especialista • Exames específicos – US de bolsa testicular com Doppler colorido – Pesquisa de fragmentação de DNA espermático – Testes hormonais e genéticos (cariótipo, microdeleções cromossomo Y, fibrose cística) ASRM Practice Committee Report, 2012


Quando namorar?

ASRM Practice Committee, Fertil Steril 2008


Idade da mulher Fertilidade

ASRM Practice Committee, Fertil Steril 2008


CDC 2008

Idade da mulher reprodução assistida

Aula -MG 09  
Aula -MG 09  

Aula -MG 09

Advertisement