Page 28

( conteúdo) pessoas criam novos hábitos com a chegada de novos dispositivos, interagem mais, criando novas janelas. As pessoas são multimídia e também multidevice”, explica.

“A web permite que façamos pesquisas qualitativas, melhorando inclusive o conteúdo da televisão.”

Segmentação Em outras palavras, é preciso variedade para agradar o internauta e mantê-lo no site. No caso do Portal MTV, a variedade garantiu uma audiência sete vezes maior que seu predecessor, o site da emissora, que contava com aproximadamente um milhão de usuário por mês. Lançado há 15 meses, o portal MTV conta 7 milhões de usuários/mês. Para isso, conta com mais de 450 sites abrigados no portal. “Todo diretor de programa toma conta do respectivo site. Todo apresentador tem um site para cuidar”, diz Mauro Bedaque, diretor de conteúdo digital da MTV. O portal acabou tornando-se maior que a MTV, no sentido da abrangência do conteúdo, já que conta com conteúdos, gêneros, formatos e temas que não vão para o canal. Para gerar esse volume de conteúdo, o portal conta com aproximadamente 300 colaboradores, que não têm relação com a TV, entre blogueiros e videomakers. Alguns produtores têm canais próprios no portal, enquanto outros colaboram no Fiz, site de vídeo gerado pelo usuário que remunera o autor. “Alguns colaboradores acabam mandando o material para finalização, porque não têm estrutura própria”, explica Bedaque, embora admita que a web não exige tanta qualidade de produção. “Uma câmera portátil e um laptop resolvem tudo. Além disso, a web permite maior experimentalismo que a TV. A margem de erro que temos dá maior frescor”, diz. Além do conteúdo dos

Carlos Eduardo Coelho, da PlayTV

FOTO: DIVULGAÇÃO

especial vídeo online

FOTO: ARQUIVO

colaboradores, o portal cria conteúdos em vídeo próprios, exclusivo para a Internet. Contando com divulgação na TV, alguns destes conteúdos trazem audiência inesperada para o portal. “O show da banda Restart estourou o limite de banda do portal”, comemora Bedaque. A Internet permite a exibição de shows na íntegra e permite segmentar mais o público e o conteúdo. “Não tenho só 24 horas para o conteúdo. Portanto há maior segmentação, atendemos público que tem pouco espaço no canal, como de jazz, chorinho e blues. Acaba trazendo uma segmentação diferente. O público de jazz é mais velho que a média da audiência da MTV, por exemplo”. No Terra a produção própria se divide em três áreas: notícias, esportes e eventos. Além do hard news diário, o portal comprou direitos de grandes eventos esportivos e cobre eventos como o Carnaval em Salvador. Pedro Rolla concorda que a Internet permite trabalhar com segmentação maior. Cita como exemplo a cobertura dos Jogos de Inverno, em Vancouver, que contou com 2,4 milhões de views. “Quando o Brasil pôde acompanhar os jogos de inverno?”, questiona. Segundo ele, há um publico predisposto a acompanhar o evento. Além disso, como o conteúdo é disposto na Internet de forma não-linear, sem grade e no tempo do espectador, foi possível ainda criar um novo público potencial. Houve um esforço para “ajudar” o internauta a assimilar aquele conteúdo. “Podemos fazer matérias mais longas na

“Temos que oferecer conteúdo legal no tempo do usuário. Não dá pra ficar esperando, o usuário quer agora.” Pedro Rolla, do Terra

28

T e l a

V i v a

j u n 2 0 1 0

Internet e conseguimos explicar ao internauta o que é aquilo que está sendo mostrado. Não adianta mostrar os jogos de curling, é preciso explicar para o usuário o que é o jogo e quais são as regras. Só na Internet dá para fazer isso”, diz o diretor do Terra. O canal de TV por assinatura PlayTV também conta com conteúdo gerados exclusivamente para seu site. Segundo Carlos Eduardo Coelho, diretor de programação do canal, a Internet permite chamar parte do público da TV para um conteúdo mais específico, mais segmentado. Nesse sentido, a PlayTV faz cobertura de eventos que despertam interesse da sua audiência. A cobertura vai também para a TV, mas em menor volume. “Alguns eventos especiais ganham cobertura maior na web, agradando um público mais segmentado, sem abandonar o restante da audiência do canal na TV”, explica. Como exemplo, comenta que o canal enviou equipe para cobertura do Consumer Eletronic Show 2010, que aconteceu em janeiro, em Las Vegas. A cobertura apareceu na TV, com chamadas para o site. “A cobertura online acabou sendo maior que a de veículos especializados em tecnologia”, diz Coelho. Para junho estava prevista da mesma forma a cobertura do E3 – Eletronic Entertainment Expo, que acontece em Los Angeles, com uma equipe de cinco pessoas. Conteúdo da TV O Terra, embora tenha presença apenas na Internet, conta com conteúdo da televisão no portal de vídeo TerraTV. O portal traz séries, documentários, animação etc. Em destaque estão as séries de sucesso da TV por assinatura, que estão disponíveis sob demanda no ano seguinte à exibição da temporada na TV. Contudo, os episódios

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

>>

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010  

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010  

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010

Advertisement