Page 12

FOTO: Mauro Kury

( scanner)

“Mateus, o Balconista”, série produzida para mobile, chega à televisão pela Mix TV.

Às velhas telas O canal Mix TV estreou em maio uma série que surgiu em novas mídias. “Mateus, o Balconista” nasceu como uma série de 50 episódios de dois a cinco minutos produzida pela carioca Cavídeo Produções para a Oi TV móvel em 2008. Os episódios, inspirados nas situações vividas pelo diretor Cavi Borges como atendente na sua locadora, a Cavídeo Locações, foram também disponibilizados no YouTube e reunido em um DVD. A série ganhou repercussão com a novela “Viver a Vida”, da TV Globo, que tinha Mateus Solano, o mesmo ator da série da Oi TV, como protagonista. A Mix TV comprou 30 episódios da série para exibição na televisão. A produtora também editou o material em formato de longa-metragem, de 75 minutos, intitulado “O Balconista”.

Sem pânico

FOTO: wayne camargo

A Rede TV! transmitiu o programa “Pânico na TV” em 3D em maio. Foi a primeira transmissão do mundo em 3D ao vivo na TV aberta. O vice-presidente da emissora, Marcelo de Carvalho, anunciou a novidade durante o almoço do ABA Mídia 2010, evento da Associação Brasileira de Anunciantes que aconteceu em São Paulo. “Assim como anunciamos que transmitiríamos 100% da programação em HD, quando ninguém tinha uma TV em alta definição, agora vamos fazer a primeira transmissão 3D”, disse.

O apresentador Emílio Zurita durante a transmissão 3D do programa.

Sem fronteiras Newton Cannito tomou posse como secretário do Audiovisual em junho.Em seu discurso, ele apontou alguns caminhos novos para as políticas audiovisuais do órgão, focados sobretudo em conceitos da convergência de midias e de negócios. Segundo o secretário, o crescimento econômico e a melhor distribuição de renda no País criaram um novo público para os produtos audiovisuais, ao mesmo tempo em que a tecnologia permite uma multiplicação das mídias e possibilidades. “Nosso desafio é atuar pensando em todas as mídias, inclusive as físicas”, disse. Segundo Cannito, sua gestão será ancorada em três princípios: “Pensar grande, inovar e convergir”. A ideia, diz, é ocupar todos os espaços possíveis com a produção nacional, não só as telas de cinema e TV mas também livrarias, parques temáticos e outros. Outro foco do discurso de Cannito é a pesquisa e o desenvolvimento. Segundo ele, não cabe ao estado investir apenas em produtos, mas também em processos. Não financiar apenas a produção de filmes, mas também de roteiros, formatos etc. “A convergência começa nos livros”, disse. No aspecto regulatório, o novo secretário foi bastante preciso em suas metas: “vamos atuar na defesa das leis que fomentem o setor, na nova Procultura, no PL 29, e vamos entrar de cabeça no debate sobre direito autoral”, conta. Ele também propôs a implantação do Fundo de Inovação do Audiovisual, que seria complementar ao Fundo Setorial do Audiovisual, com foco em desenvolvimento, incluindo roteiros, desenvolvimento de projetos, storyboards e pesquisa. Finalmente, Cannito citou a possibilidade do MinC promover a criação de novos canais de TV independentes, apoiando consórcios de empresas ou associações.

25 anos A Joateme, empresa de captação e transmissão de shows, eventos esportivos, programas para TV, eventos corporativos e gravação de DVD, completa 25 anos de atividades em 2010 e anuncia investimento em aquisição de equipamentos 3D, já que a tecnologia é uma tendência no audiovisual para os próximos anos. Outra novidade é que a empresa amplia sua presença no segmento audiovisual como coprodutora da série de TV “Bipolar”, que será exibida no segundo semestre deste ano no Canal Brasil e no canal Globosat HD.

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010  

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010  

Revista Tela Viva 205 - Junho 2010

Advertisement