Page 25

Horário dos programas regionais www.telaviva.co m . b r para as parabólicas de toda a região. O projeto de expansão da empresa inclui a implantação de retransmissoras em todos os 62 municípios do estado. Sua programação é toda produzida em Betacam. O “Jornal da Cultura - edição regional” vai ao ar de segunda a sexta antes do jornal de rede nacional da TV Cultura paulista. A programação diária inclui as entrevistas do “Painel cultural”; o independente “Programa Nonato Oliveira”, produzido em parceria com a emissora, que privilegia a utilidade pública e a prestação de serviços, com dicas de saúde e economia, balcão de empregos e outros quadros; e o “Programa da Norma”, totalmente independente, com matérias sobre culinária, artesanato, moda e assuntos de interesse do público feminino. Além destes, há vários programas semanais: “Botequim da Cultura”, transmitido ao vivo todas as quintas, é um espaço voltado para o mundo do samba; “Carrossel da saudade”, também ao vivo, nas sextas, traz músicas de outras gerações geralmente feito em estúdio, abre espaço uma vez por mês para gravações em externas, em pontos diferentes de Manaus; “No mundo da bola” é uma mesa-redonda sobre futebol, com produção independente; “Profissões” é um programa de dicas sobre cursos técnicos e oportunidades de trabalho; “Cultura da Terra” fala sobre agropecuária e piscicultura, em

formato jornalístico; “Em cena” tem matérias sobre arte e cultura em geral, com foco nas manifestações da região; enquanto o “Cultura esportiva” é um telejornal semanal de esportes. Um dos destaques da programação da TV Cultura é o programa “Gente da floresta”, gravado ao vivo aos domingos do Anfiteatro da Ponta Negra. Apresentado por Geraldo Campello, traz apresentação de grupos folclóricos e bandas locais independentes, atraindo públicos que chegam a 20 mil pessoas por espetáculo.

críticos e evangélicos A TV A Crítica, afiliada do SBT em Manaus, é parte da Rede Calderaro de Comunicação, proprietária do principal jornal do estado. Fundada em 1972, com o nome de TV Baré, integrava a antiga Rede Tupi. O nome atual veio em 1986. Seu sinal cobre cinco municípios na região de Manaus, totalizando 1,5 milhão de habitantes, além de chegar, via RC Sat, para mais cerca de 600 mil habitantes em outras dez cidades do Amazonas. Produzida em Beta, a programação local diária inclui três programas ao vivo: “Ponto crítico”, com entrevistas apresentadas por Braz Silva, o vespertino “TJ A Crítica”, apresentado por Adlinez Moreno, e o independente “Exija seus direitos”, que abre espaço para reivindicações da população carente.

ACRE CIDADE

EMISSORA

CABEÇA-DE-REDE

CANAL

Cruzeiro do Sul

Cruzeiro do Sul

Globo

05

Cruzeiro do Sul

Ituxi

SBT

10

Cruzeiro do Sul

Integração

Bandeirantes

12

Rio Branco

Acre

Globo

04

Rio Branco

5

Record

05

Rio Branco

Rio Branco

SBT

08

Rio Branco

União

Bandeirantes

13

Aos sábados, a emissora apresenta o tradicional “Nosso encontro”, no ar, sem interrupções, desde a fundação da emissora, que traz matérias de variedades apresentadas por Baby Rizzato. O semanal “Top teen”, com clips e entrevistas para o público jovem, completa a grade local. A TV Manaus, emissora da Record, e a TV Rio Negro, da Bandeirantes, têm uma programação local fortemente baseada na participação de produções independentes. A primeira, afiliada pioneira da Record no país, pertence à família Hauache, ex-proprietária de um canal de TV a cabo na capital amazonense, e produz em S-VHS, alcançando apenas seis cidades do estado. De produção própria, veicula os jornalísticos “Canal dez notícias” e “Canal dez entrevista”; o “Big bang”, de esportes radicais, clips e variedades para o público jovem; e o musical e evangélico “Nosso tempo”. Os independentes entram com o colunismo social em “Promoter” e “Júlio Ventilari com estilo”, e o programa de turismo e curiosidades “Portugal sem passaporte”. A segunda, fundada em 1991, cobre 20 cidades, incluindo Parintins, Tefé e Itacoatiara, e conta com parcerias em todos os seus programas, exceto nos religiosos, totalmente independentes. A estrutura da emissora inclui equipamentos Beta e estúdios próprios. “Canal livre”, apresentado por Carlos e Wallace Sousa, é líder de audiência no horário do almoço, no estilo jornalismo-denúncia. No jornalismo mais tradicional, aparecem as edições locais do “Esporte total”, do “Dia a dia” e do “Acontece”, além do vespertino “HiperNews” e de “A voz do povo”, voltado para os serviços à comunidade. Os religiosos aparecem com “Cadeia da prece”, “Igreja da graça”, “Está escrito”, “Amazonas evangélico” e até um infanto-juvenil, o “Café com leite”. A força evangélica no estado aparece também na TV Boas

T E L A V I V A M A RÇO D E 2 0 0 0

25

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000  

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000  

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000

Advertisement