Page 18

Os quatro fantásticos

Edylita Falgetano e Hamilton Rosa Jr.

A televisão brasileira de equipamentos. Já a completa seu Paschoal Bianco foi a cinqüentenário no primeira a comprar uma próximo mês de conta-permuta da Tupi. setembro. Até lá Tela Mas os patrocinadores Viva publicará matérias oficiais foram mesmo especiais sobre o esses quatro, que desenvolvimento do inclusive, bancaram a veículo. Programação, primeira parcela de do teatro à telenovela, US$ 100 mil da dívida telejornalismo, esportes, dos aparelhos”, mídia e a TV daqui explica Fanucchi. a 50 anos são os No dia do nascimento temas que estarão em da televisão o Brasil pauta até a data de tinha 50 milhões de aniversário da TV. habitantes e 60% viviam A PRF-3 TV Tupi fez em zona rural. Existiam a primeira transmissão 3,5 milhões de aparelhos de programa direto de receptores de rádio seu estúdio no bairro espalhados pelo território do Sumaré em São nacional, mas eram os Paulo e decretou o jornais que detinham início de uma nova era a maior parte da verba Em 1950, a TV Tupi montou a primeira emissora do Brasil com o audiovisual na América publicitária da época: Latina. Só existiam três 38%. O rádio vinha em dinheiro de quatro patrocinadores. E continua sendo graças ao outras emissoras no segundo lugar com 26%. mundo àquela altura, Em 18 de setembro anunciante que o telespectador recebe seus programas favoritos, de uma nos EUA (a NBC), daquele ano apenas 1,2 graça, em sua casa. A propaganda é o principal subsídio do veículo. outra na Inglaterra (a mil aparelhos de TV BBC) e uma na França. entraram no ar em São A autoria do ato Paulo - 400 comprados muito hábil. Não tinha dinheiro para visionário foi do jornalista e pela Tupi e 800 importados por uma consolidar o negócio mas armou um empresário Assis Chateaubriand, mas ínfima casta com acesso ao exterior. círculo de anunciantes que já vinham sem a contribuição de patrocinadores das rádios Tupi e Difusora para não haveria viabilização da Tupi. valorização importar 30 toneladas de equipamento Com a promessa de contratos no valor de US$ 5 milhões”, conta. de publicidade por um ano, No início da TV tudo era ao vivo O pesquisador Mario Fanucchi, autor Chateaubriand conseguiu fechar uma e em preto e branco. Os intervalos do livro “Nossa próxima atração cota envolvendo a contribuição da comerciais resumiam-se a seqüências - o interprograma no canal 3”, diz Guaraná Champagne Antarctica, do de cartões pintados ou slides, com que existem pontos contraditórios Moinho Santista, da Sul América de texto lido ao vivo, em off, pelo locutor sobre o assunto. “Testemunhas Seguros e da Laminação Nacional de de cabine, e serviam para dar tempo às daquele período colocam a Loja de Metais (Prata Wolff). mudanças de cenário ou para esperar Departamentos Cássio Muniz e a “Foram essas quatro empresas que pelo início do programa. Móveis Paschoal Bianco como dois praticamente ergueram a Tupi”, A televisão era encarada pelos outros parceiros. Na verdade, a Cássio afirma Sandra Lopes Lima, professora anunciantes como mídia alternativa. Muniz era uma representante da de História da Comunicação das Ninguém ligava para a duração do RCA no Brasil e apenas intermediou Faculdades Integradas Alcântara comercial nem para o tempo do um contato do Assis Chateaubriand Machado (a FIAM) e da Universidade intervalo que abria com uma vinheta com a empresa nos EUA e depois São Judas. “O Chateubriand era “Próxima Atração”, que era seguida facilitou o esquema de importação 18

T E L A V I V A M A RÇO D E 2 0 0 0

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000  

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000  

Revista Tela Viva - 91 Março de 2000

Advertisement