Issuu on Google+

TEI OSO edição trimestral . nº

6 . julho 2012


ÍNDICE 2

EDITORIAL

6

CONCURSO PEQUENO GRANDE C

8

PENSAR+ PROJETO DE FILOSOFIA PARA CRIANÇAS

12

OFICINA DE ESCRITA CRIATIVA

13

LER+ NA BIBLIOTECA ESCOLAR

14

TEATRO DE FANTOCHES: “A CAROCHINHA”

15

DIA MUNDIAL DO LIVRO

16

SUPORTE BÁSICO DE VIDA

17

QUEM CONTA UM CONTO...?

18

ÁLVARO MAGALHÃES

20

CALENDÁRIO ESCOLAR

22

PROGRAMA DE RÁDIO: “A VOZ DA ESCOLA”

23

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

26


EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS DE FIM DE ANO

29 30

FESTA DE FINALISTAS 4º ANO

34

CORRIDA SOLIDÁRIA

36

ALVERCA DA BEIRA E OS SEUS FOLARES

37

25 DE ABRIL

40

AS VIAGENS DE GULLIVER

43

O DIA DO TRABALHADOR

44

MITOLOGIA GREGA

46

SEXUALIDADE

48

ADOLESCÊNCIA

50

A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE

52

O ERRO DE CAROLINA

54

ÍNDICE

ATIVIDADES DO FINAL DE ANO

3


ÍNDICE 4

OBESIDADE

55

QUALIDADE ALIMENTAR

57

SEGURANÇA RODOVIÁRIA

58

A VIDA DE BEETHOVEN

60

A IMPORTANCIA DO INGLÊS NO NOSSO DIA A DIA

61

SEGURANÇA NA INTERNET

62

DIA DA MÃE

64

A VIDA DE UMA ÁRVORE

66

RESUMO DO LIVRO: “O DEUS SELVAGEM”

67

A CASA ENGRAÇADA

68

UMA VIDA QUASE PERFEITA

70

SER POETA

72

A MINHA AVÓ

72


O LIVRO ENCANTADO A BELEZA

73 74 75

A PRIMAVERA

76

AMOR DE MÃE

76

SER CRIANÇA

76

RECEITA : BOLO NA CANECA

77

ADIVINHAS

78

PALAVRAS CRUZADAS

79

ÍNDICE

MÂE

5


Caros leitores:

Chegámos ao fim de mais um ano letivo. Como sempre,

EDITORIAL

há aqueles que estão felizes, que tiveram bons resultados e até já estão de férias… que bom! Outros, ainda que com menos sucesso, têm a possibilidade de repensar o que esteve menos bem e fazer com que o próximo ano seja mais promissor. Acontece... Também aqui, na redação do jornal escolar “O Teimoso” houve quem trabalhasse mais, quem estivesse embrenhado

6

até ao fim na redação, na composição, na edição do jornal. Outros não tiveram tão grande preocupação. Porém, o seu trabalho não deixou de ser válido. Na verdade, o trabalho de equipa é e vai ser sempre importante, ao longo da nossa vida. Este e outros projetos escolares não querem senão abrir a porta a iniciativas de grupo que permitam a alunos e professores contribuir para a construção do seu próprio conhecimento e para a partilha desse mesmo conhecimento. A partilha permite acordar a imaginação e o resultado é o aparecimento de projetos que dão vida, dão dinamismo às instituições.


Pensamos já no ano letivo 2012/2013 e gostaríamos de continuar a ser o jornal do Agrupamento de Escolas de Pinhel. Para tal solicitamos a todos os nossos colaboradores, e também aos que ainda não tiveram oportunidade de entrar neste grupo, que enviem notícias, reportagens, entrevistas, trabalhos desenvolvidos nas várias áreas escolares, para que a nossa edição seja possível. Os vossos trabalhos são o sangue das nossas veias. Sem eles, a nossa vida não pode continuar. Agradecemos aos que nos ajudaram. Acreditem que aprendemos muito com alunos e professores, que mostraram não só o seu empenho, mas também o seu talento. Resta-nos desejar a toda a comunidade escolar ótimas férias e as maiores felicidades. Com aquele abraço de “O Teimoso”

Jornal Escolar “O Teimoso” Propriedade do Agrupamento de Escolas de Pinhel Colaboradores: Alunos e Professores do Agrupamento Redação e composição: Alunos do 5º C Professora Carminda Monteiro Professor Luís Filipe Matos Professora Maria Emília Pires

EDITORIAL

FICHA TÉCNICA

7


Concurso Pequeno Grande C O Concurso “Pequeno Grande C” foi um concurso promovido, em parceria, pela AGECOP (Associação para a Gestão da Cópia Privada) e pela Fundação Calouste Gulbenkian. Neste, foi levado a concurso um livro de autor, a realizar por

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

jovens entre os 6 e os 12 anos de idade, no âmbito de uma turma escolar. Segundo o regulamento do concurso premiouse “sobretudo a singularidade e a originalidade expressas numa criação coletiva pelos jovens autores”. O livro de autor constituiu um objeto único a concurso mas testou três atividades criativas distintas: a construção do livro propriamente dito, a criação de uma narrativa e a respetiva ilustração. Do Agrupamento de Escolas de Pinhel participaram neste concurso os alunos do 6ºC sob orientação dos professores de Língua Portuguesa – Professora Beatriz Santos – e Educação Visual e Tecnológica – Professores Maria Emília Franco e Luís Matos.

8

Participaram e saíram vencedores, ficando em primeiro lugar, em ex aequo com nove outros trabalhos, a nível nacional. Assim, os alunos e respetivos professores deslocaram-se a Lisboa no dia 5 deste mês de junho, para receberem o troféu de vencedores do livro do pequeno autor por eles elaborado. A professora Beatriz enviou-nos o seguinte texto sobre o livro construído com os alunos: “João Coração e Joana Paixão” foi o título que escolhemos para o Livro de Autor idealizado e concretizado pela nossa turma, o 6º C. Elaborámos uma narrativa em verso com vinte e oito quadras que contam a história de João Coração e Joana Paixão que se encontram em terras de Pinhel e que decidem partilhar as suas vidas. O cenário é o concelho de Pinhel com a beleza própria das terras do interior e lugares de referência como o Parque da Trincheira e os Castelos. Não esquecemos o artesanato tradicional, como os tamancos de Alverca da Beira e as mantas do Safurdão, e a gastronomia com as deliciosas cavacas doces.


Como a nossa satisfação é enorme gostaríamos de partilhar convosco alguns extratos da nossa

Andava João Coração,

Um dia decidiram

Procurando amores e mel,

Que era preciso festejar

Em terras da Beira Alta

E debaixo de um velho carvalho

Para os lados de Pinhel.

Resolveram “piquenicar”.

Correndo pelos pinhais,

Deliciaram-se com cavacas doces

Embalado pelos ventos,

Na manta do Safurdão

Pensando na vida,

Beberam água “Serra da Estrela”

Envolvido em pensamentos.

Sempre sentados no chão.

Andava Joana Paixão,

Ele ofereceu-lhe uns tamanquinhos

Perdida de amores e mel,

Feitos em Alverca da Beira.

Sem nada para fazer

Ela, um lenço dos namorados

Na sua terra, Pinhel.

Sorrindo com ar de matreira.

Sonhando sonhos felizes,

Ele pegou no lencinho

Suspirando profundos “ais”,

Junto ao peito o guardou

Saboreando doces amoras,

E, depois muito de mansinho

Ouvindo o chilrear dos pardais.

Um beijo lhe roubou.

(…)

(…)

-Bom dia! – saudou Joana

Muitos anos se passaram

- Bom dia! – respondeu João

Ficaram doces recordações:

Iniciou-se uma partilha

- Lembras-te, Joana Paixão?

Nascida do coração.

- Lembro-me, João Coração.

(…) Encontraram-se novamente

Hoje, cabelos brancos,

No parque da Trincheira,

Olhos miudinhos e baços,

Onde se conheceram melhor

Rugas pequeninas na face,

Sentados no banco da clareira.

Não deixaram os abraços.

(…) Ela ensinou-lhe segredos

Contaram a sua história aos netos

Simples, mas espantosos.

E mostraram que afinal,

Os morcegos dos Castelos

Os acasos dos encontros

Com os seus voos pavorosos.

Podem ter um bom final.

(…)

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

obra:

9


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

Deixamos ainda a apreciação do Júri sobre a obra: “A tonalidade popular de tradição portuguesa que resulta da escolha da estrutura em quadras rimadas da narrativa fez com que esta história de amor se destacasse. Até porque, para além disso, ganha corpo através de um volume de grande formato onde múltiplas propostas gráficas se articulam na perfeição como texto complementar ao verbal: desenho, colagem de fotografias e documentos, cola-

10

gem de objetos tridimensionais, recortes e desdobramentos surpreendem a cada virar de página, mas sem nunca haver perda de coesão ou de sobriedade. As notas de raiz tradicional também acontecem a nível visual, embora do todo da obra se desprenda também uma atmosfera de contemporaneidade, combinação esta que muito agradou ao Júri.”


11

EQUIPA DE “O TEIMOSO”


PENSAR+ Projeto de Filosofia para crianças

Ao longo do ano letivo, os professores Maria do Céu Ferreira e o Professor Carlos Adaixo, ambos professores de filosofia, desenvolveram com

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

as turmas do 3º e 4º anos o projeto “PENSAR+” no espaço da Biblioteca

12

Escolar do 2º ciclo.


No âmbito da iniciativa “A biblioteca vai à Escola” as bibliotecas municipal e escolar de 2º ciclo promoveram junto das crianças uma oficina de escrita criativa. Há livros que soltam palavras e histórias que perdem as suas imagens. Não as principais mas os pequenos pormenores que ninguém (ou quase ninguém) repara e que por isso mesmo estão desejosos de ter o seu papel principal noutras histórias.

Resultante da oficina de escrita criativa desenvolvida pelas bibliotecas municipal e escolar de 2º ciclo do Agrupamento de Escolas de Pinhel. Encontra-se patente na biblioteca municipal de Pinhel uma exposição. Os trabalhos expostos chegaram-nos das escolas de Alverca da Beira, Ervedosa, Freixedas, Lameiras, Pala, Pínzio e Souropires. Para todos, mas... sobretudo para as crianças que se empenharam na criação da sua história, não deixem de visitar esta exposição e de trazer convosco todos os familiares que vos visitam nestas férias de Verão.

Bibliotecária Municipal Beatriz Fraga

OFICINA DE ESCRITA CRIATIVA

13


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

Ler+ na Biblioteca Escolar

14

Na atividade de “Leitura e literacia”: “Ler+ na Biblioteca Escolar”, foram trabalhados os autores: Alice Vieira, José Jorge Letria, Ana Maria Magalhães/Isabel Alçada, António Mota, Luísa Ducla Soares e Álvaro de Magalhães. Os livros explorados foram: A gata Gatilde e o Leão Comilão de Ana Maria Magalhães/Isabel Alçada; A que sabe esta história e Livro com Cheiro a Chocolate de Alice Vieira; Lengas- lengas e Se eu fosse muito alto de António Mota; Zé Pimpão, o acelera José Jorge Letria; O alfabeto do pai natal de Luísa Ducla Soares; Histórias Pequenas de Bichos Pequenos de Álvaro de Magalhães. No âmbito da atividade “Ler+ na biblioteca escolar” foram expostos os trabalhos resultantes da exploração dos livros: Se eu fosse muito alto de António Mota; Zé Pimpão, o acelera José Jorge Letria; A que sabe esta história de Alice Vieira; Histórias Pequenas de Bichos Pequenos de Álvaro de Magalhães.


Ao longo do ano letivo a Biblioteca Escolar do 2º ciclo desenvolveu várias atividades no âmbito da leitura, a ultima foi em Julho e envolveu as crianças dos jardins de infância das instituições de Misericórdia e D. Teodora das Freixedas. Depois de verem o teatro realizado pela equipa da biblioteca foi a vez dos alunos representarem e reinterpretarem esta história tradicional. Um agradecimento especial ao professores do 2º ciclo que participaram na formação de docentes: acessibilidades e que realizaram o cenário e fantoches.

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

Teatro de fantoches: “A Carochinha”

15


Dia Mundial do Livro com a escritora Maria João Lopo de Carvalho.

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

No, dia 23 de abril, Dia Mundial do Livro, os alunos do 1º Ciclo do concelho de Pinhel tiveram oportunidade de conhecer e conversar com a escritora Maria João Lopo de Carvalho.

16


SUPORTE BÁSICO DE VIDA Realizou-se uma ação de sensibilização “ Suporte Básico de Vida” ação promovida pelo docente Carlos Tomé e dinamizada pelos Bombeiros Voluntários de Pinhel cionais, delegados e subdelegados de turma (2º ciclo).

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

esta ação destinou-se a Docentes, assistentes opera-

17


Professora Maria José Gonçalves

QUEM CONTA UM CONTO...?

18


19

Professora Maria José Gonçalves


Equipa de “O Teimoso”

O ESCRITOR DO MÊS

20


O último escritor do mês abordado pelos alunos, no ano letivo 2011/2012, foi Álvaro Magalhães Deixamos um extrato do seu poema “Ilha do Tesouro”, do qual podem completar a leitura em qualquer biblioteca: O meu tesouro é um livro onde ainda brilha o ouro de palavras encantadas: guinéus, luíses, dobrões. Para a ilha do tesouro! As palavras que me levem para a ilha do tesouro e seja ela onde for. Quero os meus lábios gretados pelo sal, pelo calor, como no tempo em que era jovem e andava no mar e era o tempo melhor. Que aconteceu? Quem sou eu? Quem lê o livro não é quem o leu? Onde está o mapa do tesouro que me deste? Três cruzes a vermelho, duas a norte, uma a sudeste. Álvaro Magalhães

Equipa de “O Teimoso”

de folhas gastas, dobradas,

21


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

(DESPACHO Nº 8771- A/2012)

22

Períodos letivos 1.º 2.º 3.º

Início

Termo

Entre 10 e 14

14 de Dezembro de

de Setembro

2012…………………......

de 2012.. 3 de Janeiro

15 de Março de

de

2013……………………….....

2013………… …...

7 de Junho de 2012 – para os 6.º,

2 de Abril de

9.º, 11.º e

2013………… 12.ºanos…………………………… ……

………....... 14 de Junho de 2013 – para os 1.º, 2.º, 3.º, 4.º, 5.º, 7.º, 8.º e 10.º anos. 5 de Julho de 2013 – para a educação pré-escolar e para os alunos do 4º ano que venham a ter acom-


Programa de Rádio do AEPinhel “A VOZ DA ESCOLA”

O Programa “A Voz da Escola”, programa de rádio do Agrupamento de Escolas de Pinhel em colaboração com a Rádio Elmo, foi param alunos e professores de todos os níveis de ensino. De todos chegaram notícias, reportagens, música, entrevistas…

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

emitido quinzenalmente ao longo do presente ano letivo. Nele partici-

23

O último programa decorreu a 14 de Junho e o entrevistado foi o Senhor Diretor do Agrupamento de Escolas de Pinhel, Professor José Monteiro Vaz, que transmitiu aos ouvintes, informações importantes da vida da instituição. Deixamos imagens deste programa, que refletem o empenho dos participantes.


24

EQUIPA DE “O TEIMOSO”


25

EQUIPA DE “O TEIMOSO”


DIA MUNDIAL DA CRIANÇA O Dia da Criança foi comemorado, pela primeira vez no mundo inteiro, a 1 de junho de 1950. Assim, tam-

Carina Coelho-6º C

bém em Portugal, todos os

26

anos, o Dia da Criança é festejado no dia 1 de junho. Os direitos das crianças: 1.Todas as crianças são iguais e têm os mesmos direitos, não importa a cor, raça, sexo, religião, origem social ou nacionalidade.


sociedade e pelo Estado, para que possam desenvolver-se fisicamente e intelectualmente. 3.Todas as crianças têm direito a um nome e a uma nacionalidade. 4.Todas as crianças têm direito a alimentação e ao atendimento médico, antes e depois do seu nascimento. Esse direito tam-

Carina Coelho-6º C

2.Todas as crianças devem ser protegidas pela família, pela

bém se aplica à sua mãe. 5. As crianças portadoras de dificuldades especiais, físicas ou mentais, têm o direito a educação e cuidados especiais. 6.Todas as crianças têm direito ao amor e à compreensão dos pais e da sociedade.

27


7.Todas as crianças têm direito à educação gratuita e ao lazer. 8.Todas as crianças têm direito de ser socorridas em primeiro lugar em caso de acidentes ou catástrofes. 9.Todas as crianças devem ser protegidas contra o abandono e a exploração no trabalho. 10.Todas as crianças têm o direito de crescer em ambiente de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os

Carina Coelho-6º C

povos.

28

Na Escola Básica do 2º Ciclo, a minha escola, também se comemorou o Dia da Criança. Ficam algumas fotos deste inesquecível dia.


Escola Básica do 2º Ciclo

Carina Coelho-6º C

Exposição de Trabalhos de Fim de Ano

29


ATIVIDADES DO FINAL DE ANO O ano letivo 2011/2012 chegou ao fim no dia 14 de junho. Os alunos que tiveram exame terminaram mais cedo, a 8 de junho. As férias, porém, ainda estariam longe, já que uma etapa de revisão de aprendizagens se afirmava decisiva na sua mudança de ano e, para muitos, decisiva até na sua vida futura. Contudo, muitas foram ainda as atividades do plano anual realizads neste período e a que a maioria aderiu com satisfa-

EQUIPA DE “O TEIMOSO”

ção. Deixamos imagens de algumas dessas atividades.

BOAS

30

FÉRIAS


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

31


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

.

32


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

33


FESTA DE FINALISTAS 4º ANO Com a chegada do dia 15 de Junho, as crianças de vários níveis de ensino partilharam o final de mais um ano letivo e, muito particularmente as crianças do 4º ano da EB1 de Pinhel, esperavam ansiosamente pela festa de finalistas

Professora Elizabete Simões

organizada com muito empenho, dedicação e alegria pelos professores do 4º

34

ano. No início da manhã os alunos de toda a escola percorreram algumas ruas da cidade em direção à igreja de São Luís, onde se realizou a missa muito participada pelos finalistas, na entoação de cânticos, leituras e em todos os momentos solenes. Todos os alunos, professores e assistentes operacionais da EB1 de Pinhel estiveram presentes.


Após o emocionante momento da entrega dos diplomas aos alunos do 4º ano, que se encontravam trajados a rigor com capa, cartola e pasta com fitas, os alunos, professores, encarregados de educação e entidades convidadas dirigiram-se às instalações da "Rhode" onde, em alegre convívio, se degustaram os mais variadíssimos e saborosos petiscos doces e salgados gentilmente oferecidos pelos encarregados de educação dos alunos finalistas. Pelas 14 h 30 min os alunos do 4º ano, muito entusiasmados, mas também taram aos alunos da escola e a todos os convidados momentos musicais e de dança que a todos cativou pela qualidade das atuações e pela simpatia, alegria e empenho dos jovens artistas. A festa de finalistas 2011/2012 decorreu da melhor forma possível com a partilha de atividades, desenvolvidas ao longo do percurso escolar dos alunos e que culminou numa apresentação que a todos deixou maravilhados, mas também com uma pontinha de nostalgia e saudade antecipada presente nos corações das crianças e professores que, dissimuladamente tentavam esconder através da enorme alegria que a todos contagiava.

Professora Elizabete Simões

emocionados, foram os protagonistas de uma tarde recreativa, na qual apresen-

35


A Corrida Solidária é um projeto de MdM (médicos do mundo) para fomentar a Parceria Global para o Desenvolvimento, contribuindo para a solidariedade entre os mais jovens e entre gerações. À semelhança de há dois anos atrás, a Escola Básica do 1º Ciclo e jardins-de-infância de Pinhel e Souropires, inscreveram-se na 3ª corrida solidária a realizar no dia 23 de maio, pelas 14h30 minutos. A con-

Diogo Gonçalves-6º C

centração foi junto a Tribunal e o percurso a Avenida Carneiro de

36

Gusmão, até à rotunda da Escola Secundária, regressando os participantes ao sítio da partida. Esta corrida teve por objetivo ajudar a financiar projetos para os jovens de S. Tomé e Príncipe, na área da saúde sexual e reprodutiva e projetos para a população idosa de Portugal, a fim de poderem continuar a receber apoio psicossocial e médico. Cada participante entregou, no mínimo, um euro para esta causa humanitária. É sempre um ato nobre participar neste tipo de atividades. Um euro não é nada e ajuda muita gente.


Quem disse que não é possível tornar realidade os sonhos que nos adoçam a vida e nos recompensam o trabalho do dia-a-dia? Pasmem Senhoras e senhores! Numa manhã de trabalho, um grupo de docentes do departamento préescolar do Agrupamento de Escolas de Pinhel, traçou em traços largos o que a imaginação e a vontade de tornarem diferente o jeito de “ensinar, permitindo a cada uma o

Professoras de Alverca da Beira

Alverca da Beira e os seus folares

gosto de sonhar em prol da Educação. Depressa

nos

motivámos

pelo

gosto

da

amizade

e

conhecimento

da

“Realidade”desconhecida, tão próxima de todos e ao mesmo tempo tão distante, pelo desconhecimento de tantas vezes pensarmos que não é possível concretizar o sonho que a todos é permitido. E na força de ser diferente, este grupo lançou mãos ao trabalho. O S. Martinho em Souropires foi a mola que a todos impeliu pra descobrir o gosto de aprender na amizade e empenho da comunidade. Em Pinhel, o encanto das cavacas com a sua magia, fortaleceu a vontade de ir em frente. Todos juntos, em convívio e alegria de saberes e sabores. Os enchidos de Pala, com a franqueza e mestria dos conhecedores, reforçaram a vontade de continuar. E eis que chega a vez de Alverca da Beira. Receios? Dúvidas? Vamos juntar esforços! QUEREMOS! Pelo gosto de aprender e sonhar vamos em frente. Começámos os contactos; Junta de Freguesia, gente disponível e capaz de connosco QUERER.....

37


E logo o SIM de todos. Também QUEREMOS! E então? Como podíamos nós deixar de sonhar! Com as nossas crianças mais velhas (primeiro ciclo), e as mais pequenas, tornámo-nos compositores, investigadores; todos juntos com uma só vontade: RECEBER BEM, pas-

Professoras de Alverca da Beira

sando o prazer de aprender com a força do sonho que nos fortifica no trabalho. E o dia chegou! Vinte e três de Abril de dois mil e doze. Os mais velhos dispostos ao trabalho, começaram pela manhã, a tarefa de lançar lenha ao forno para o aquecer bem quentinho; Amarelo; Cor de laranja, azulado, também negro e acinzentado, tal qual o processo de transformação do sonho em verdade; o colorido da vida; o Sim do Querer. Senhoras de cabelo grisalho: mangas arregaçadas, sorridentes e ansiosas pelos muitos pequeninos que iriam chegar e a quem passariam o seu saber. E o vai e vem chega à rua! - A farinha, Senhora professora! Cuidado com os ovos! Se o azeite não chegar é só dizer. Olhe que este é do bom! - Já lá tendes o fermento! E ainda dizem que não há magia! E o momento alto do dia chegou. A alegria de uma centena de crianças trazidas pela mão das suas Sonhadoras

38

chegou à Freguesia de Alverca da Beira. Até o sol brilhou de modo diferente! Estávamos nervosos; ansiosos, mas felizes por termos chegado até ali. O forno Comunitário estava de portas abertas; o velhinho forno parecia Sorrir com tanto entusiasmo. Os grupos foram chegando! Por entre empurrões, cotoveladas e esticões de pescoços, todos os pequerruchos viram as mestres de bem fazer, juntar ovos, farinha e azeite, o fermento; massa bem amassada que eles também “Sovaram”!


dar (aprendemos todos). E nós vamos fazer bolinhas de massa.: Risos, narizes enfarinhados, o Faz de Conta que sou grande e com o passar do tempo, o resultado da magia: O Folar AMARELINHO; TOSTADINHO; TÃO GOSTOSO! Sim, gostoso, todos provamos! Com manteiga, com compota, apenas Folar! Uf! Que bom! E se não tivesse havido Sonho? Não saberíamos o gosto desta sensação de prazer que o trabalho nos dá quando Queremos de Verdade. A tarde criativa, com a entrega a todos os participantes desta atividade de sonho, foi o culminar deste dia tão rico de sensações.

Professoras de Alverca da Beira

E agora o descanso da mesma massa, para leve-

É claro, que antes houve o tão português almoço, confecionado e oferecido pela Junta de Freguesia. A deliciosa Feijoada com as tão boas sobremesas confecionadas pelas mães Alverquenses deram ainda mais brilho a este dia de trabalho que a todos enriqueceu. E ainda dizem que não VALE A PENA SONHAR! Obrigado a todos que tornaram possível um 23 de Abril em ALVERCA DA BEIRA!

39


Nas aulas de História e Geografia de Portugal falámos do 25 de Abril de 1974 e da democracia devolvida ao povo português. Conhecemos este dia como o dia da liberdade. Ouvimos falar da sua importância na televisão, aos nossos pais, aos nossos avós, pois nós ainda não eramos nascidos. Assim, aproveitámos para pesquisar sobre o tema e recordar este

Trabalho da Turma do 6º C

período para que a magia da liberdade e da democracia não se desfaça. “O 25 de abril de 1974, refere-se a um período da História de Portugal resultante de um golpe militar, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933 e que iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático. Entre as medidas imediatas da Revolução conta-se a extinção da polícia política P.I.D.E. e da Censura. Os sindicatos livres e os partidos políticos são legalizados. A 26 de abril são libertados os presos políticos da prisão de Caxias e Peniche. Os líderes políticos da oposição no exílio voltam ao país nos dias seguintes. Passada uma semana, o 1º de maio é celebrado em plena liberdade nas ruas, pela primeira vez em muitos anos. A 25 de abril de 1975 têm lugar as eleições para a Assembleia da República ganhas pelo Partido Socialista. Na sequência dos trabalhos desta assembleia é ela-

40

borada uma nova Constituição que estabelecia uma democracia parlamentar de tipo ocidental. O cravo vermelho tornou-se o símbolo da Revolução. Conta-se que foi uma florista que começou a oferecer cravos aos militares, que, por sua vez, os colocaram nas espingardas. Esta Revolução garantiu a nossa liberdade para dizermos o que pensamos ou para ler os livros de que mais gostamos. Antes, isso não seria possível, pois a PIDE e a Censura não o permitiriam e não poderíamos escolher os nossos representantes para os órgãos do poder, pois não havia eleições livres.


Dia da Liberdade Amanhã É dia da liberdade E vamos festejar Com grande felicidade.

Houve uma revolução. Foi muito importante Para toda a nação.

Não houve tiros E feridos também não Conseguiram a liberdade

Mateus Marta – 6ºB

Em 1974

E fizeram uma Constituição.

41 Foi já há muito tempo Que ganhámos a liberdade E foi muito bom Para a nossa sociedade.


EQUIPA DE “O TEIMOSO”

Durante o 3º período o 6º C desenvolveu um pequeno filme sobre o 25 de Abril. Trabalho de articulação das disciplinas de H. G. P (tema D: O séc.. XX, subtema: O 25 de Abril de 1974 e o regime democrático), Inglês (conteúdo: “past simple”) e E.V.T. (conteúdos: comuni-

42

cação, mensagem, desenho, técnica, forma, espaço, movimento, luz/cor). Para ver o filme vá a : https://www.dropbox.com/s/ihf42y84w00k5d6/25deabril_2012.wmv Pode também encontrá-lo na página web do Agrupamento http://www.aepinhel.pt


AS VIAGENS DE GULLIVER Resumo de uma obra lida nas aulas de Língua Portuguesa “Viagens de Gulliver – por terras de Lilipúcia e Blefusco”:

que, depois de ser médico da marinha, aprendeu a arte de navegar e se lançou numa grande aventura. Na sua viagem, supostamente às Índias Orientais, naufragou e foi parar a uma praia deserta. Ao acordar viu-se rodeado de pequenos homens que lhe tolhiam os movimentos. Estava na Lilipúcia, onde os homens eram demasiado pequenos e para quem ele era um gigante. Foi levado ao imperador, amarrado, e este achou logo que lhe podia ser útil em trabalhos forçados e sobretudo na guerra com Blefusco. Por isso será muito bem tratado, apesar da enorme despesa dada àquele país. A guerra com Blefusco aproxima-se e Gulliver acha que será uma maneira de negociar a sua

Trabalho coletivo da turma do 6ºB

“Gulliver é um inglês

liberdade, dando em troca apoio às hostes lilipucianas. Gulliver arranja um plano fantástico em que consegue prender a maioria dos navios blefusquenses a uma corda, arrastando-os até à Lilipúcia. As alegrias são enormes e conta-se com o “Homem-montanha” para outras vitórias. Este, porém entende que esta guerra não tem razão de ser e considera até os blefusquense, homens de valiosos princípios, tal como, aliás, os lilipucianos. Este seu humanismo cria inimizades, sendo obrigado a fugir para Blefusco, onde é ajudado a reconstruir um pequeno navio que o leve a Inglaterra. Já rumo à sua pátria, em pleno mar, é surpreendido por um navio inglês que o ajuda a fazer a viagem em segurança e a cuja tripulação conta as suas aventuras, mostrando alguns animais minúsculos que confirmam a sua história. Em Inglaterra garantirá o seu futuro fazendo exposições com as suas preciosidades levadas de um mundo diferente. Assim viverá até à sua próxima aventura. Só a leitura da obra mostrará os pormenores que caraterizam o modo de vida dos povos apresentados.

43


Carina Coelho – 6º C

O Dia do Trabalho é comemorado no dia 1 de maio em diversos países do mundo, sendo feriado . Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América. Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução do dia de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de

44

milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.


ta reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objetivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia

Carina Coelho – 6º C

Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialis-

como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais. Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países. Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que o dia de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diária. Dia do Trabalhador em Portugal Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio e este passou a ser feriado. Durante a ditadura do Estado Novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia. O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-IN (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto, assim como pela central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores).

45


Paula Martins – 6ºC

Mitologia Grega

Na Antiguidade, os gregos eram politeístas, ou seja, adoravam vários deuses. Eram muitos os deuses gregos,

46

que ainda hoje gostamos de lembrar. Neste pequeno texto vou mostrar o nome de alguns deles e a sua área de proteção: Zeus -Rei dos deuses Posídon -Deus do Mar Hades - Deus do Submundo Hera -Deusa do Casamento/Rainha dos Deuses Héstia -Deusa da Lareira e do Lar


Athena -Deusa da Sabedoria Apollo- Deus do Sol Artemis -Deusa da Caça e da Lua Aphrodite -Deusa do Amor e da Beleza Hermes -Deus do Comércio e da Rapidez

Paula Martins – 6ºC

Ares - Deus da Guerra

Hephaestus -Deus da Forja e do Fogo Eros -Deus do Amor Persephone -Relutante noiva de Plutão Dionysos -Deus do Vinho e da Folia Demeter- Deusa da Terra e da Colheita Aeolus (Eólo) - Rei dos Ventos Íris - Deusa do Arco-Íris Aether (Éter) -Deus grego da Luz Hygeia (Higéia) - Deus da Saúde Hebe - Deusa da Juventude Hecate (Hécate) -Deusa da Escuridão e da Mágica Eris (Éris) - Deusa da Discórdia Hypnos - Deus do Sono Morpheus (Morfeu) - Deus dos Sonhos Hércules - Deus da Força

Que os deuses nos protejam!

47


sexualidade A OMS - Organização Mundial de Saúde - definiu sexualidade como uma energia que encontra a sua expressão física, psicológica e social no desejo de contacto, ternura e às vezes amor. O desenvolvimento da sexualidade acontece durante toda a vida do indivíduo e depende da pessoa, das suas características genéticas, das interações ambientais, condi-

André Mangas-6º C

ções socioculturais e outras, conhecendo diferentes etapas fisiológicas: infância, adolescência, idade adulta e senilidade. Na adolescência aparecem os caracteres sexuais secundários e tornam-se mais evidentes os comportamentos sexuais tanto a nível biológico como a nível sócio afetivo. Caracteres sexuais secundários masculinos: Mudança na voz. Desenvolvimento corporal por aumento da massa muscular. Aumento do tamanho do pénis e dos testículos. Poluções noturnas.

48

Aparecimento de acne. Aparecimento de pelos nos órgãos genitais, axilas, etc. Maior secreção da hormona testosterona. Caracteres sexuais secundários femininos: Alargamento das ancas. Maior acumulação de gordura no tecido adiposo. Desenvolvimento dos seios e das ancas. Menstruação mensal. Aparecimento da acne. Aparecimento de pelos nos órgãos genitais, axilas, etc. Maior produção da hormona estrogénio e progesterona.


aparecer sentimentos de vergonha, timidez, pudor e até ansiedade, nomeadamente em casa, junto dos pais e dos irmãos, e na escola, junto dos colegas e das colegas. Por outro lado as hormonas que são responsáveis por estas modificações, produzem um acentuado aumento do desejo sexual e das sensações eróticas. É a partir desta fase que se vai desenvolver a resposta sexual adulta. As relações entre os dois sexos também vão sofrer alterações importantes. É frequente professores e pais relatarem situações de afastamento e mesmo hostilidade entre rapazes e raparigas

André Mangas-6º C

As alterações corporais são vivenciadas de forma diferente, de jovem para jovem. Podem

na escola, em casa ou em grupos de amigos. Outra manifestação é a constituição de grupos e de espaços ferozmente mono-sexuais (proibição absoluta dos rapazes entrarem nos grupos das raparigas e vice-versa). É como se houvesse um período em que se torna interiormente muito importante mostrar claramente, a si mesmo e aos outros, que se pertence a um sexo bem definido, com características muito específicas e opostas ao outro sexo. Existe um misto de hostilidade e de jogo de provocação e sedução. Há um não querer e querer, um não precisar e precisar, um não gostar e gostar. Outro comportamento importante em alguns dos rapazes e raparigas pré-adolescentes é a masturbação que funciona como uma descoberta do corpo e de novas sensações. Pode ser vivida com um misto de prazer e de curiosidade, mas também com muitas dúvidas ou culpabilidades, dados

os

comentários

negativos

ou

o

silêncio

dos

adultos

sobre

este

assunto.

49


Adolescência é a fase do desenvolvimento humano que marca a transição entre a infância e a idade

Alexandra Silva-6º C

adulta. Essa fase caracteriza-se por alterações em diversos níveis - físico, mental e social - e representa para o indivíduo um processo de distanciamento de formas de comportamento e privilégios típicos da infância e de aquisição de características e competências que o capacitem a assumir os deveres e papéis sociais do adulto. Os termos "adolescência" e "juventude" são por vezes usados como

50

sinónimos, por vezes como duas fases distintas mas que se sobrepõem: para Steinberg a adolescência estende-se aproximadamente do 11 aos 21 anos de vida, enquanto a ONU define juventude como a fase entre 15 e 24 anos de idade - sendo que ela deixa aberta a possibilidade de diferentes nações definirem o termo de outra maneira; a Organização Mundial da Saúde define adolescente como o indivíduo que se encontra entre os dez e vinte anos de idade. Seja como for, é importante salientar que "adolescência" é um termo geralmente utilizado num contexto científico com relação ao processo de desenvolvimento bio-psico-social. O fim da adolescência não é marcado por mudanças de ordem fisiológica, mas sobretudo de ordem sociocultural.


soas. É nela que a pessoa descobre a sua identidade e define a sua personalidade. Nesse processo, manifesta-se uma crise, na qual se reformulam os valores adquiridos na infância e se assimila numa nova estrutura mais madura. A adolescência é uma época de imaturidade em busca de maturida-

Alexandra Silva-6º C

A adolescência é uma extraordinária etapa na vida de todas as pes-

de. Como é difícil para os pais este novo período na educação dos filhos! No adolescente, nada é estável nem definitivo, porque se encontra numa época de transição. A gravidez na adolescência é algo que vemos frequentemente e que vem preocupando cada vez mais a sociedade, devido ao seu grande número de casos, justamente por irresponsabilidade, pois essa história de que engravidou por não conhecer os métodos contraceptivos é mentira, porque muitos postos de saúde fazem campanhas frequentemente para alertar sobre a gravidez na adolescência, informam os principais meios de se prevenir da gravidez e das DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

51


A Importância da Higiene A higiene é uma ótima arma para a manutenção da saúde. Mantenha-se saudável!

Hábitos de Higiene Manter limpos os nossos corpos e o ambiente em que vivemos é tarefa individual e indispensável. Cada parte do nosso corpo tem características diferentes e precisa de ser cuidada de uma maneira específica.

O Banho O banho diário é indispensável para eliminar as impurezas da pele, como também proporciona um ótimo relaxamento. Use bastante água,

Rosa Peixe – 6º C

sabonete e uma boa esponja. Massaje todo o corpo; isso ajudará a limpeza, removerá as células mortas e ativará a circulação sanguínea, evitando problemas de pele como sarna e micoses. Seque bem todo o corpo. Lave os cabelos com frequência, observando as suas características. Eles devem ser penteados diariamente e cortados periodicamente; isso ajudará no controle da queda, caspa, piolhos e seborreia. Ao lavar o rosto, pela manhã, preste atenção se há secreção no canto interno dos olhos removendo-a com bastante água. Não esqueça de limpar as narinas, assoando-as devagar e cuidando para que fiquem desobstruídas. Após lavar as orelhas, cuidado: não use cotonetes em profundi-

52

dade, podem magoar e até romper o tímpano. Seque delicadamente a parte externa.

A Boca A higiene da boca é outro aspeto importante. Os dentes devem ser escovados de manhã ao acordar, à noite antes de dormir e após cada refeição. O uso do fio dental também é recomendado. Com estes cuidados poderá manter sempre um hálito agradável e um belo sorriso, evitando cáries e inflamações da gengiva. Dentes mal tratados podem afetar todo o organismo.

O Suor A sudorese é um problema desagradável, por isso tenha bastante cuidado com as axilas. Lave-as bem, seque-as e faça uso de desodorizante. Se o odor permanecer peça orientação médica.


As mãos, por estarem em contacto com vários objectos, acabam acumulando muitos germes, por isso elas devem ser bem lavadas antes e depois de irmos ao WC, antes das refeições, sempre que pegarmos em objetos sujos, ao chegarmos a casa ou ao trabalho, antes de lidarmos com crianças, antes de manipularmos algum alimento. Isso evitará a propaga-

Rosa Peixe – 6º C

As Mãos

ção de inúmeras doenças.

O Umbigo O umbigo é um orifício que deve ser cuidadosamente higienizado, pois poderá exalar mau odor. Lavar bem com água e sabonete e secar cuidadosamente.

Os Pés e as Mãos Não basta lavar bem os pés, é necessário secá-los, principalmente entre os dedos. Assim evitam-se frieiras, micoses e mau odor. As unhas dos pés e das mãos devem ser cortadas e limpas com frequência, para combater o aumento e a transmissão de germes, evitando verminoses, contaminações e várias doenças. Evite andar descalço.

Resumo dos Hábitos de Higiene Tome banho diário; Escove os dentes ao acordar, deitar e após as refeições; Lave as frutas, legumes e verduras antes de consumi-las; Não deite lixo no chão; Beba apenas água filtrada; Corte e limpe as unhas; Mantenha a higiene íntima; Lave sempre bem as mãos; Conserve limpos os locais públicos; Evite andar descalço. Não esqueça!... Higiene é saúde!

53


54

Rosa Peixe-6ºC

Rosa Peixe – 6º C


De

acordo

com

a

OMS

Cecília Correia-6º C

O que é a obesidade?

(Organização Mundial de Saúde), a obesidade é uma doença em que o excesso de gordura corporal acumulada pode atingir graus capazes de afetar a saúde. É uma doença crónica, com enorme prevalência nos países desenvolvidos, atinge homens e mulheres de todas as etnias e de todas as idades, reduz a qualidade de vida e tem elevadas taxas de morbilidade e mortalidade. A obesidade acarreta múltiplas consequências graves para a saúde.

Quais são os tipos de obesidade? Obesidade androide, abdominal ou visceral - quando o tecido adiposo se acumula na metade superior do corpo, sobretudo no abdómen. É típica do homem obeso. A obesidade visceral está associada a complicações metabólicas, como a diabetes tipo 2 e a dislipidémia e, a doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial, a doença coronária e a doença vascular cerebral, bem como à síndroma do ovário poliquístico e à disfunção endotelial (ou seja deterioração do revestimento interior dos vasos sanguíneos). A associação da obesidade a estas doenças está dependente da gordura intra-abdominal e não da gordura total do corpo. Obesidade do tipo ganoide - quando a gordura se distribui, principalmente, na metade inferior do corpo, particularmente na região glútea e coxas. É típica da mulher obesa.

55


O que causa a obesidade? O excesso de gordura resulta de sucessivos balanços energéticos positivos, em que a quantidade de energia ingerida é superior à quantidade de energia despendida. Os fatores que determinam este desequilíbrio são complexos e podem ter origem genética, metabólica, ambiental e comportamental. Uma dieta hiperenergética, com excesso de gorduras, de hidratos de carbono e de álcool, aliada a uma vida sedentária, leva à acumulação de excesso de massa gorda. Existem provas científicas que sugerem haver uma predisposição genética que determina, em certos indivíduos, uma maior acumulação de gordura na zona abdominal, em resposta ao excesso de ingestão de energia e/ou à diminuição da atividade física.

Cecília Correia-6º C

Quais são os fatores de risco? Vida sedentária - quanto mais horas de televisão, jogos eletrónicos ou jogos de computador, maior a prevalência de obesidade; Zona de residência urbana - quanto mais urbanizada é a zona de residência maior é a prevalência de obesidade; Grau de informação dos pais - quanto menor o grau de informação dos pais, maior a prevalência de obesidade; Fatores genéticos - a presença de genes envolvidos no aumento do peso aumentam a suscetibilidade ao risco para desenvolver obesidade, quando o indivíduo é exposto a condições ambientais favorecedoras, o que significa que a obesidade tem tendência familiar; Gravidez e menopausa podem contribuir para o aumento do armazenamento da gordura na

56

mulher com excesso de peso.

Como se previne a obesidade? Dieta alimentar equilibrada; Atividade física regular; Modo de vida saudável.


Hoje em dia, sabe-se que algumas doenças, como a obesidade, a diabetes, doenças cardiovasculares e até alguns tipos de cancro estão associadas a erros alimentares que grande parte da população comete no dia-a-dia. Como tal, é urgente combater estes erros para prevenir doenças. Façam exercício físico e tenham uma alimenta-

Mariana Cabral-6º C

Qualidade Alimentar

ção adequada…pela vossa saúde! Uma alimentação equilibrada é importante para termos uma boa saúde. Por isso, se queres ser saudável deves seguir as seguintes regras: Consumir alimentos de qualidade e frescos; Tomar sempre o pequeno – almoço; Incluir nas refeições alimentos de todos os grupos da roda dos alimentos; Não comer fritos ou comida com muita gordura; Comer pelo menos três peças de fruta por dia; Comer sopa todos os dias; Preferir pão escuro; Comer peixe pelo menos quatro vezes por semana; Evitar consumir bebidas alcoólicas antes da idade adulta; Beber água em abundância ao longo do dia; Fazer pequenas refeições, várias vezes ao dia (de três em três horas) Comer com calma e mastigar correctamente os alimentos. Atenção! Não te esqueças da roda dos alimentos, esta sem dúvida que é a tua melhor amiga para uma boa e cuidadosa alimentação. Ela tem uma forma circular dividida em porções que te ajudam a escolher e a combinar os alimentos que deverão fazer parte da tua alimentação. Curiosidade: A nova roda dos alimentos está dividida em sete partes ao contrário da anterior que só apresentava cinco. Por exemplo, a água não fazia parte da roda dos alimentos e agora já faz, porque a água é muito importante para a nossa vida. Come para viver e não vivas para comer!

57


Segurança Rodoviária Quando andamos na rua temos que ter muito cuidado seja a andar a pé, ou em qualquer meio de transporte… No caso de sermos crianças devemos sempre dizer aos nossos pais onde

Mariana Cabral-6º C

vamos e com quem vamos. Por isso, tanto as crianças como os pais tem que seguir regras.

Conselhos às crianças: Não aceites boleias de desconhecidos; Não mostres que tens dinheiro contigo; Não aceites guloseimas, dinheiro ou bebidas; Não vás a nenhum lado com desconhecidos;

58

Não brinques na estrada, em zonas desertas ou com pouco movimento; Diz sempre aos teus pais para onde vais; Desloca-te em grupo sempre que possível; Em casa não abras a porta a estranhos. Existem cinco regras fundamentais das quais te deves relembrar quando utilizas o autocarro ou outro tipo de transporte: Chega sempre à paragem do autocarro, cinco minutos antes do horário previsto para a sua chegada. Espera o autocarro longe da estrada. Não te dirijas para o autocarro, sem que ele tenha parado por completo.


Quando estiver escuro, utiliza roupas ou objetos com bandas de luz, para seres Se perderes o autocarro, ou por alguma razão não ter aparecido, regressa a casa e avisa os teus pais.

Conselhos aos pais: Conheça: O horário do seu filho;

Mariana Cabral-6º C

facilmente avistado.

Os percursos que o seu filho faz de ida e regresso para a escola; Nomes e contatos de colegas e amigos mais próximos; Os locais onde costuma brincar, Ensine: A atravessar a estrada sempre nas passadeiras; A entrar e sair do carro sempre pela porta do lado direito; Utilize sistemas de retenção para crianças, cadeira até 1,50 m de altura até aos 12 anos; Transporte de crianças até aos 12 anos, sempre nos bancos da retaguarda; É preciso nunca esquecer que: A segurança das crianças está sempre nas suas mãos… Ao volante ou a pé dê sempre o exemplo.

Pais vigilantes, filhos mais seguros!

59


“Ludwig van Beethoven nasceu em

Bona, na Alemanha, em dezembro de 1770. Seu pai era tenor e, apercebendo-se do talento do filho cedo o mandou aprender música. Aos 14 anos Beethoven obteve o posto de segundo organista da capela do principado de Colónia, convertendo-se em músico de ofício.

Vítor Faro – 6ºC

Aos 15 anos compôs as suas primeiras obras: três quartetos de cordas e um concerto ao piano. Aos 17 anos, o príncipe Maximiliano resolveu mandar enviá-lo para Viena de Áustria, para que pudesse ampliar a sua formação musical. Após a morte da mãe e a doença do pai teve de passar a dar aulas particulares de piano para jovens burgueses, a fim de sustentar os seus dois irmãos menores.

60

Aos 20 anos compôs os seus dois primeiros encargos oficiais: duas cantatas, uma pela morte de Maximiliano II e outra pela subida ao trono de Leopoldo II. Em 1792 voltou para Viena, onde melhorou significativamente a sua situação financeira e conquistou admiração e respeito. A sua obra “Sinfonia nº 3” foi um ponto de mudança radical na história da música e na vida de Beethoven. Em 1807, Beethoven ficou completamente surdo, mas mesmo assim continuou a tocar piano, regendo orquestras e sobretudo compondo. Aliás, a sua “9ª sinfonia”, sua obra-prima, foi composta quando ele já estava totalmente surdo. Morreu em 1827 com 57 anos de idade e há quem o considere um dos maiores génios da música de todos os tempos.”


A Importância do Inglês no Nosso Dia-a-dia O Inglês está a tornar-se cada vez mais imprescindível no mundo em que estamos inseridos. A globalização faz com que a língua se torne fundamental nos tempos atuais. O Inglês ganha ainda mais força, juntando-se à informática e à internet. O uso de uma língua tão conhecida é de grande valia para obtenção

da

comunicação.

O Inglês é uma língua internacional. A língua das viagens, negócios, estudos, enfim, a língua

da

comunicação

com

todo

o

mundo,

a

língua

da

globalização.

Cada dia que passa é mais visível a importância e influência que esta língua tem na nossa vida. É “Estava em casa com muita vontade de sair, porém sentia-me meio down. Tomei um banho e chamei o meu marido para irmos ao shopping center, pois, convenhamos, não há nada melhor do que fazer umas comprinhas para fugir ao stress...Resolvi mudar o meu look, comprar umas roupas fashion, e senti-me muito melhor...De repente ficámos com fome e decidimos ir a um fast food ou ao Mc Donald lanchar...Pedimos um milkshake, coca-cola light , chessburguer e um sorvete diet. Telefonei para casa, falei com meus filhos e o mais velho disse que estava na internet. Perguntou se amanhã podíamos ir à praia, pois as previsões eram de sol. No

Vítor Faro- 6º C

só olharmos em redor e deparamos com a língua inglesa em várias situações. Queres ver?

caminho de casa avistei um outdoor muito interessante da Wave beach e outro que mostrava um carro com um designer super moderno... Chegados a casa lembrei-me que tinha comprado umas balas da ice kiss para eles e todos me agradeceram... Brincámos um pouco, jogámos playstation e fomos dormir... Finalmente amanheceu e fomos para a praia. Levámos as raquetes de frescoball, bolas, o discofly e alguns drinks... Ainda bem que não havia ninguém de topless, afinal de contas eu estava com os meus filhos e o meu marido... O que houve foi um alvoroço, pois parece que uma top model estava por lá a

causar

stress

nas

mulheres…

Voltámos tranquilamente para casa. O ferryboat não estava cheio e tudo correu muito bem...Agora preciso de carregar a bateria do meu notebook, ele já está a apitar...a pedir um help!...

61


A internet é fantástica: podemos aprender, trocar informações, conver-

Cecília Correia-6ºC

sar, contactar gente nova, fazer amigos, jogar... É um mundo! Mas a internet, tal como o mundo real lá fora, também tem gente com más intenções que trata de alguns assuntos complicados de modo muito negativo. Também tem pessoas que fingem ser quem não são, que querem enganar, que querem fazer mal, que se devem evitar!

62

Essas pessoas mal formadas são más e podem criar graves problemas a ti, à tua família e até aos teus amigos! A curiosidade por coisas desconhecidas é natural, saudável e permite crescer, aprender e conhecer o mundo em que vivemos, mas deve ser acompanhada por formação e informação. A navegação acompanhada por um adulto é uma boa ideia, especialmente se encontramos algo estranho ou que não entendemos, mas... navegar sozinho é mais fixe! : ) Respeita as dicas importantes que estão a seguir e tudo irá correr bem!


Dar dados pessoais a pessoas que se «conheçam» através da net, para além do e-mail, como, por exemplo, o telefone ou a morada completa. Do mesmo modo, não se devem (nestes casos e sem autorização) dar informações pessoais sobre membros da família ou amigos. Fazer compras com cartões de crédito. Dar o número de cartões de crédito ou de quaisquer documentos pessoais.

Cecília Correia-6ºC

Proibido:

Copiar documentos (textos, fotografias, etc.) que estejam on-line e utilizá-los sem dizer (escrever) de onde foram retirados ou quem os fez. Responder a mensagens ou contactos mal educados, provocadores ou que falem de assuntos inadequados. Permitido : Navegar por sites com temas de interesse, utilizando a pesquisa dos vários motores de busca disponíveis. «Conversar» com outros internautas nos «chats» ou fóruns sobre vários temas. Receber «Newsletters» regularmente com novidades e informações sobre temas que te interessam, inscrevendo-te em listas de e-mails ou «assinando-as» (se isso não implicar custos). Enviar mensagens só de texto ou também com fotografias, sons, etc., dando apenas como contacto o e-mail. Dá outros dados, apenas se forem sites apropriados e seguros. Copiar programas ou música que se encontre disponível gratuitamente na internet. (Mas cuidado com os vírus e afins) Fazer a própria página pessoal (ou site) e pôr esses conteúdos on-line. Obrigatório : Consultar sempre um adulto de confiança em caso de dúvida, ou nem que seja para perceber melhor um assunto. Agora sim , podes navegar na internet sem problemas! Diverte-te!

63


Dia da mãe O Dia da mãe era já festejado na Grécia Antiga e em Roma. Os romanos festejavam o Dia da Mãe em honra a Cybele, a mãe dos seus deuses, enquanto os gregos o celebravam em honra de Rhea, mãe dos seus deuses e mulher de Cronos. Em

Alexandra Silva-6ºC

Portugal, o Dia da Mãe era festejado a 8 de Dezembro, mas atualmente é comemorado no primeiro Domingo de Maio. Gosto de ti Do fundo do meu coração Mas tu para mim És a minha grande paixão. Eu estava nas nuvens Quando tu me acordaste Voltei a adormecer Quando tu me amaste. Mãe querida Estás no meu coração Eu gosto de ti És a minha grande paixão No dia 3 de Maio Quero estar contigo Vou dar-te um presente Quero que estejas sempre. Minha rica mãe Que gostas tanto de mim O meu amor por ti É um amor sem fim. Minha mãe querida Mãe do meu coração És rosa colorida Que me dás muita paixão .

64

Minha querida mãe Vou-te oferecer um presente Hoje é o teu dia Vai ser mesmo altamente O dia 3 de Maio É um domingo especial Porque é dia da mãe Que vai ser bestial . É dia da mãe Dia da minha mãezinha Eu vou-lhe dar com amor Uma linda prendinha É dia da mãe Vai ser bestial Porque esta festa Vai ser especial . No dia da mãe Há carinho e amor Em que eu te dou Uma linda flor e Oh minha querida mãe Quero dedicar-te uma canção Porque serás para sempre A minha imensa inspiração . .

Dia 3 de Maio É um dia bestial É um dia bonito Para alguém especial! O dia da mãe É dia de harmonia E também é dia De imensa alegria!


dia de alegria Quero estar com ela Na minha companhia. .

O Dia da Mãe É um dia bestial Pois também ela é Uma pessoa muito especial No Dia da Mãe Ela está no meu coração E é por isso Que é a minha paixão . . Oh minha querida mãe Eu vou-te sempre amar! Quando for para a cama Contigo vou sonhar… A minha mãe Chama-se Graciosa É de todas elas A mais maravilhosa . Domingo vou oferecer Um beijo à minha mãezinha Que alegria para quem tem Uma mãe como a minha. Domingo vai ser Um dia bem especial Minha querida mãe, Como tu não há igual.

Alexandra Silva-6ºC

No dia 3 de Maio É um dia especial Porque é dia da Mãe Que vai ser bestial. É dia da Mãe É

Mãe querida Tu és a minha paixão E vais estar sempre No fundo do meu coração Minha querida mãezinha No teu dia tenho um desejo É fazer-te muito feliz E dar-te um carinhoso beijo. Mãe de Moinhos Amo-te do fundo do coração Para mim és a mais bonita Daqui de Frazão. Mãe do meu coração Amo-te como ninguém te amou Com ela sinto-me muito feliz Pois sempre me apoiou. Estava nas nuvens De repente acordei Era a tua voz Por quem me apaixonei Mãe querida, mãe querida O melhor que a gente tem Não há outro amor na vida Igual ao amor de mãe. .

Minha querida Mãe Estás no meu coração, Serás para sempre A minha grande paixão. Tu és a mãe Que eu sempre quis ter Adoro_ te muito Com imenso prazer. O Dia da Mãe É um dia especial Há muito amor e amizade Para alguém bestial! No Dia da Mãe Há muita alegria E também há, Muita fantasia

.

Dou-te muito carinho Com esta dedicatória Este dia especial Já foi uma grande vitória. És uma mãe linda, Querida e gostosa É por seres muito fixe Eu estou muito orgulhosa. Querida mãe Iluminas – me o caminho Por seres tão linda Dou – te muito carinho. Mãe querida És linda de morrer Quero que me ajudes A cantar e a crescer. Se gostas da tua mãe não a

faças sofrer pois ela é a tua melhor amiga sem saberes, é a tua melhor confidente sem ela não serias nada. Mima sempre a tua mãe porque quando dás por ti já estás sem ela. As crianças que ficam sem mãe logo de pequenas não aguentam tanta tristeza e por isso têm de receber apoio psicológico. Não desprezes a tua mãe nem os outros familiares.

65


Eliana Garcia – 6º C

1. Tenra infância Com poucos dias de vida, a árvore bebé já tem o essencial para sobreviver: uma raiz, que suga do solo água e sais minerais; o xilema, conjunto de vasos que levam a solução às folhas, responsáveis por fabricar alimento para as outras partes das árvores; e o floema, tecido que distribui os nutrientes das folhas para o resto da planta. 2. Adolescente

66

A árvore jovem cresce tanto para cima como para baixo. Na ponte do caule e da raiz fica o meristema, tecido que promove o crescimento. Diferentemente do que ocorre com os outros vegetais, o caule da árvore também engrossa: o tecido chamado câmbio cria novas células e engorda a planta. 3. Idade adulta A árvore torna-se madura quando está pronta para reproduzir. Minerais e açúcares são usados para desenvolver flores - onde a fertilização dos óvulos gera sementes - e frutos, que protegem as sementes até que germinem. 4 . Terceira Idade Na velhice vegetal, o crescimento diminui, os processos de regeneração são cada vez mais lentos e as raízes já não conseguem retirar do solo água e sais minerais em quantidade suficiente. É o fim.


de Jacques MARTIN, publicado pela ASA em 2010. Alix salva escravos De grandes maldades. Vai contra tudo e contra todos Para melhorar as sociedades. Depois de Heráklion ter desaparecido, Alix foi procurá-lo a toda a parte. Para salvar a vida do amigo Iria até Marte. Encontrou um povo que se escondia

Inês Correia - 7º A

Resumo do livro: “O Deus Selvagem”

para não ser escravizado. Temia… Que de suas famílias fosse separado. Nesse povo, encontrava-se uma mulher doente, Junto dela estava Heráklion, que a apoiava. Mais tarde veio a saber que era a mãe, Que tanto amava. À noite aconteceu algo inesperado: Hera, uma mulher que detestava os Romanos, Discutiu com a doente, dizendo-lhe coisas terríveis E que Alix devia ser tratado como um dos ciganos. Encontrou-se enterrada Uma estátua de Apolo, Deus milagroso. Este foi colocado no templo de Apolo, Destruiu Apolónia com um barulho estrondoso. Alix teve um plano Para toda a desgraça acabar. Com a ajuda dos seus amigos, Conseguiram deitá-la ao mar Regressaram a Roma E viram o exército aparecer. Mais tarde vieram a descobrir Que o general iria morrer. Apareceu o povo, que tanto o ajudou. Fizeram-no prometer o silêncio do segredo, Para que o povo Não vivesse com medo. Esta é uma história magnífica Com muita imaginação e saber. Dirijam-se à biblioteca Para a poderem ler.

67


Miguel Marques-5º C

A Casa Engraçada

Era uma vez dois irmãos, a Inês e o Marco, que adoravam inventar coisas novas. Num belo dia de Verão os pais decidiram levá-los ao parque de diversões para brincarem um

68

pouco mas quando lá chegaram viram um placar que dizia: “Fechado para obras”. Quando eles viram aquilo ficaram muito desanimados mas logo tiveram uma ideia fabulosamente extraordinária: decidiram fazer o seu próprio parque de diversões para substituir o outro enquanto era arranjado. Pegaram em tábuas de madeira, ferro e encomendaram muitas coisas divertidas. Fizeram uma sala de chocolate, um quarto feito de trampolins, uma cozinha que só fazia batatas fritas, pizza, bolos de chocolate e todo o tipo de comida que as crianças adoram. Também fizeram uma sala só para a televisão e para jogar videojogos acompanhados de aperitivos e muitas mais coisas divertidas. No final quando tudo estava pronto convidaram todas as crianças da cidade para brincarem no seu parque de diversões onde todos se divertiram imenso.


Pedro, Paulo e Pepe Pinhelenses de coração Vivem na ponta da cidade Numa lindíssima herdade.

Pintora de profissão Paula, a sua mãe Pinta azulejos, telas, e Porcelana, também.

À ponta da propriedade Há imponentes portões Para barrar a entrada A intrusos e ladrões.

Diariamente Paulo, Pedro e Pepe Deslumbram-se com o painel de azulejos Por sua mãe pintado Colocado à entrada Logo junto à calçada.

Sua casa parece um palácio Circundado por palmeiras, Plátanos e pinheiros. Passando pelos jardins Apreciam-se com agrado Andorinhas e afins Num palrear desenfiado. Parreira, seu pai À entrada da adega Uma pipa pôs, Para agrado a todos, Netos, filhos e avós.

André Cavaleiro Saraiva – 5º C

Poema em P

Nele se encontram representados Monumentos da cidade Por muitos apreciados E de seguida visitados. Paulo, Pedro e Pepe Vivem felizes nesta herdade Na pontinha da cidade.

69


Mariana Cabral – 6ºC

Uma vida quase perfeita…

Mónica era uma rapariga de 18 anos. Tinha todos os luxos, uma casa maravilhosa com um enorme jardim, piscina, tinha milhares de roupas e calçado… Mónica andava na melhor escola do país, era a melhor aluna da sua turma, era uma rapariga excelente. A sua mãe tinha uma empresa de engenharia eletrotécnica, ganhava bem. Mónica tinha ido para a escola. Quando chegou a casa, ao meio dia a sua mãe

70

esperava por ela. Estava triste pois a empresa tinha dado falência, agora não tinham dinheiro para pagar a renda da casa, os estudos… A Mónica voltou à escola. Ia despedir-se dela, pois seria o seu último dia. Foi descriminada por todas as pessoas, pois agora não passava de uma pobre rapariga. Que pena que o mundo seja tão insensível!


Era uma vez um rato chamado Armando. Ele era muito convencido e por esse motivo tornou-se também muito mentiroso.

Mariana Santos – 5º A

A Ratoeira

Um dia entrou uma ratinha chamada Joana para a escola. Ele gostava da ratinha e por isso disse-lhe que era o melhor da escola em todas as disciplinas. A ratinha ficou curiosa, é que já tinha ouvido por ali que o Armando era muito mentiroso. Então, como ele queria namorar com ela, a mesma propôs-lhe um desafio: - Armando, se tu conseguires tirar a melhor nota da escola no exame de matemática eu namoro contigo. Os dias foram passando e o exame chegou. Para azar do Armando esqueceu-se de estudar e os problemas tinham imensas ratoeiras, coisas de que o ratinho não percebia nada. No dia seguinte a Joana foi ver as notas e quando viu “2” foi chamar o ratinho e disse-lhe: - Se não és bom aluno não precisavas de ter mentido. Podias ter-me contado a verdade. Agora, para além de teres tido má nota, não posso namorar contigo porque foste mentiroso e convencido e não confiaste em mim. O ratinho ficou muito triste mas sabia que a Joana tinha razão. Se tivesse confiado nela desde o princípio e não tivesse sido tão convencido não estaria ali sozinho sem nenhum amigo por perto.

71


Ser Poeta Ser poeta, É alguém que vê as coisa com outro olhar. Para ele, Cada lágrima é uma história, Cada alma, uma oração.

Beatriz Guerra - 6º B

Ser poeta, É alguém que chora em verso, É alguém que sente tudo intensamente. Sente tudo com todo o seu coração.

72

Ser poeta, É alguém que com uma simples palavra, Exprime todas as emoções do mundo, Guardando-as todas no silêncio. Ser poeta, É alguém que com a imaginação, Faz um sorriso, Constrói uma vida. Ser poeta, É alguém que fala todas as línguas do mundo. Sou eu, tu, é ele. É quem quiser e conseguir. É um sorriso na nossa mão. Ser poeta, Somos todos.

A Minha Avó Gosto de ti, Como quem gosta de si mesmo. Quem me dera ter-te aqui, Até ao fim da minha vida. Guardar-te-ia em mim, Como quem guarda uma amiga. Gosto de ti, Como quem gosta do mundo. Em cada lágrima que derramei, Estava lá o teu sorriso, Estava lá o teu olhar. Enfim, estavas lá tu Para me poderes consolar. Gosto de ti, Como quem gosta de um irmão. Gosto de ti, Com todo o meu coração. Quando te foste embora, O silêncio reinou em mim. Mas com o tempo, Com a saudade vivi. Quando me vou deitar, E olho pela janela, Vejo a noite escura E penso, És minha ternura bela. Amo-te mais que tudo, És toda a minha vida. Daria tudo se não entrasses, Nesse caminho sem saída.


Mateus Marta- 6ºB

O LIVRO ENCANTADO Noutro dia encontrei Um livro engraçado Na casa do meu avô No sótão desarrumado.

Começou a cantar Perguntei à minha avó

Mas parou de repente

Onde o tinha achado

E assim ficou inútil

Mas ela só me disse

Para quase toda a gente.

Que era um livro encantado.

- E agora? Tinha-lhe sido dado

Eu queria ouvi-lo cantar!

Pela sua falecida mãe

- Então aproxima do livro

Que tinha um coração

Este belo colar.

Grande como ninguém. Mal o aproximei Começou a cantar - Encantado?

E cantava tão bem

Como assim?

Que eu estava quase a desmaiar.

- Há muito tempo uma bruxa Lançou-lhe pós de perlimpimpim.

Ela deu-me o colar E o livro também E fui contar esta história Ao meu pai e à minha mãe.

73


A BELEZA Bianca Rocha e Ana Catarina Moreira –6ºA

A beleza é um livro

74

Com as páginas em branco, Algo que está por escrever, Ilustrar e entender.

É um livro Com páginas escritas, Sobre alegria, amizade e amor... Com desenhos de muita cor

É um belo livro Uma grande obra de arte. Podes lê-lo e admirá-lo, Mas quase impossível É conseguir explicá-lo.

A palavra beleza existe, onde? Nas palavras de um poema, Nas pétalas de uma rosa, Na folhagem de uma árvore…

As palavras de um poema são mágicas. As pétalas de uma rosa são uma tentação E as folhagens das árvores são seguras e diferentes. Tudo isto é a base de uma palavra: “beleza”.

Mágicas, tentação, seguras e diferentes São todas as palavras características de beleza. E não só!...porque beleza é uma palavra Diferente de todas as outras.


Que eu quero no meu jardim Para lhe dar muitos beijinhos Quero-a pertinho de mim.

Tiago Joana – 6ºB

A minha mãe é uma flor

Corrige-me quando eu me porto mal Mas também me dá carinhos E se eu tiro boas notas Ficamos mais amiguinhos.

Às vezes brinca comigo Outras vezes não tem tempo, não Mas és sempre muito querida Minha mão do coração.

És a melhor mãe do mundo Não me arrependo de te amar Espero que te lembres do teu filho Que te vai sempre adorar.

75


Paula Martins- Margarida Ribeiro- Inês Gonçalves - 6ºC

76

A Primavera

Amor de Mãe Alegre, Maravilhosa, Original,

Primavera, primavera com as suas flores e os seus sabores cada pétala, cada cor.

Risonha. Desabafo com ela. Espetacular!

A primavera traz o sol que o inverno afugentou. Todos os dias, durante a primavera uma flor desabrochou.

Moralista, Amiga, Elegante.

A primavera é alegria e por todo o lado há magia. Os passeios regressam e tudo renasce. Paula Martins

Margarida Ribeiro

SER CRIANÇA Ser criança é ter sorrisos de sol,

Ser criança é molhar os pés

Ser criança é ser vestido de estrelas.

no mar da liberdade.

Ser criança é uma aventura, Ser criança é uma história, Ser criança é tudo no mundo. Ser criança é andar à volta do mundo e conhecer tudo de bom.

Ser criança é andar descalço no caminho da alegria. Inês Gonçalves


Receita

Ingredientes:  1 Ovo pequeno 4 colheres (sopa) de leite  3 Colheres (sopa) de óleo  2 Colheres (sopa) rasas de chocolate em pó  4 Colheres (sopa) rasas de açúcar  4 Colheres (sopa) rasas de farinha de trigo 1 colher (café) rasa de fermento em pó Modo de Preparação: Coloque o ovo na caneca e bata bem com garfo.  Acrescente o óleo, o açúcar, o leite, o chocolate e bata mais.  Acrescente a farinha e o fermento e mexa delicadamente até incorporar. Leve 3 minutos ao micro-ondas na potência máxima. Dicas  A caneca deve ter capacidade de 300ml.  A medida de colher é sempre rasa. Pode servir este bolo com coberturas, caldas, castanhas ou gelado. E pode comê-lo quente!

Daniel Ferreira-6º C

Bolo na Caneca

77


ADIVINHAS 1. Qual é coisa qual é ela Que anda de ramo em ramo, mas não é macaco?

2. Qual é coisa qual é ela Que mal entra em casa põe-se logo à janela?

78

4. Qual é coisa, qual é ela, Que atravessa todas as portas Sem nunca entrar Nem por elas sair? 5. Qual é coisa, qual é ela, Que tem uma perna mais comprida que a outra E noite e dia anda sem parar? 6. Qual é coisa, qual é ela, Que respira sem pulmões E tem pés mas não anda?

8. Porque é que as rodas dos comboios são de ferro? 9. Quando será que se pode entrar Sem perigo na jaula de um leão? 10. Com dentes deste tamanho, Não sei por que vou à mesa: Todo bocado que apanho, Tomam de mim com certeza. O que sou?

7. Numa casa de 12 meninas, Cada uma tem quatro quartos, Todas elas usam meias, Nenhuma usa sapatos. O que é?

Soluções: 1.É o Tarzan; 2. O botão; 3. A roda da bicicleta; 4. A fechadura; 5. O relógio; 6. A planta; 7. O relógio; 8. Se fossem de borracha apagavam as linhas; 9. Quando está vazia; 10. O garfo

André Mangas– 6ºC

3. Qual é coisa, qual é ela, Que é redonda como o Sol, Tem mais raios do que uma trovoada E anda sempre aos pares?


1- Cidade berço. 2- Cidade mais alta de Portugal. 3- Capital dos ovos-moles. 4- Cidade dos estudantes. 5- Capital de Portugal. 6- Cidade Algarvia.

Soluções: 1. Guimarães; 2. Guarda; 4. Coimbra; 5. Lisboa; 6. Faro

Palavras Cruzadas do Verão Horizontais:

Margarida Ribeiro/Paula Martins-6º C

Palavras Cruzadas

4-Sobremesa que as pessoas gostam de comer no Verão. 8-No Verão, as pessoas gostam muito de p……

Verticais: 4- Destino de férias de muitas pessoas. 6-Bebida fresca que as pessoas adoram no Verão.

79

Soluções: Horizontais – 4. Gelado 8. Passear. Verticais – 4. Praia; 6. Limonada.



"O Teimoso"nº6