Page 1

Sorocaba, 9 de setembro de 201 3 2ª edição

Informativo produzido pelos alunos do 8º ano A do Colégio Uirapuru

Acervo do Colégio Uirapuru

Fachada antiga do prédio Em homenagem aos 25 anos do Colégio Uirapuru, foram feitas entrevistas com pessoas importantes para a escola. Nós do Jornal Uirapuru Sorocaba entrevistamos duas coordenadoras do Berçário.

Veja mais na página 3. Ana Luiza Bastos

Foi feita uma pesquisa entre jovens de 1 0 a 1 8 anos para o que eles pensam sobre consumo e vaidade e como eles encaram o tema.

No mês de junho, os alunos do 8º ano fizeram uma viagem para Parati.

Veja mais na página 4

Veja mais na página 2. Fachada antiga do prédio


JORNAL UIRAPURU SOROCABA ___________________________________________p. 2

Parati

Ana Luiza Bastos

Ana Laura Camargo, Leonardo Coelho Ruas, Beatriz Pinho Ortiz

De 5 a 8 de junho, os alunos do 8° ano do Colégio Uirapuru fizeram uma viagem para Parati. Nessa viagem, foram visitados alguns pontos históricos: Caminho do Ouro e Centro Histórico da cidade, além da Ilha do Algodão e da Usina Nuclear de Angra dos Reis. A foto ao lado mostra um pequeno trecho do Caminho do Ouro, que era usado para o transporte de ouro na época colonial. Os escravos construíram e trabalharam na conservação do caminho até a abolição da escravidão. Ana Luiza Bastos

Caminho do Ouro em Parati, Rio de Janeiro

E XP E D I E N T E Informativo produzido como parte do projeto "Jornal" para as disciplinas de História e Língua Portuguesa - 2º semestre/201 3 - Colégio Uirapuru. Professores responsáveis:

- Ana Luiza Bastos (História) - Patricia Souza da Silva (Língua Portuguesa)

Alunos em Parati

Ana Luiza Bastos

Textos/ Fotos:

- Ana Laura Camargo - Beatriz Pinho - Leonardo Ruas

Estrada Real


JORNAL UIRAPURU SOROCABA____________________________________________p. 3

Nós, do Jornal Uirapuru Sorocaba, entrevistamos duas pessoas que trabalham no Colégio Uirapuru em homenagem aos seus 25 anos. A primeira entrevistada chamase Fernanda Brocchi de Moraes Rodrigues, tem 45 anos e é Coordenadora Pedagógica; a segunda entrevistada chama-se Maria Angélica Vasques Moreira, tem 54 anos e é Coordenadora do Berçário.

bastante. No início, era apenas uma turma de cada fase e só no período da tarde. O prédio que existia era somente o do portão 5. Depois foi aumentando, no ano seguinte passou a ter o período da manhã e o espaço físico também aumentou. Hoje a escola está bem grande, mas não perdemos o nosso foco, principalmente de conhecermos todos os alunos e pais pelo nome.

filhos, pois tiveram uma excelente educação e isso proporcionou a oportunidade de que eles pudessem escolher uma boa faculdade e ter sucesso nela. Eu só tenho que agradecer a oportunidade que me foi dada de estar todos esses anos trabalhando e fazendo parte da Família Uirapuru.

Jornal Uirapuru Sorocaba: Maria Angélica: A diferença

Como começou a sua história foi o crescimento , mas sempre com a preocupação de manter no Uirapuru? a qualidade e, mesmo com Fernanda: Entrei em 1 989 todo esse crescimento, a como professora do Infantil. Em escola se preocupa em saber e 2000, passei para a conhecer os alunos pelos seus Coordenação com a “Tia” Mara nomes. Cabral. Em 2004, passei para o Fundamental I. De 2005 até Jornal Uirapuru Sorocaba: 2009, fiquei na coordenação da De que maneira o Uirapuru Educação Infantil e do influenciou em sua vida? Fundamental I (Coordenação Administrativa). De 2009 até Fernanda: O Uirapuru teve e hoje, sou Coordenadora do tem uma influência muito Berçário, junto com a Maria grande, pois me casei no mesmo ano em que comecei a Angélica. trabalhar aqui, tive meus dois Maria Angélica: Eu comecei filhos, que estudaram aqui no Berçário há 22 anos, onde desde o Berçário, e hoje já tínhamos apenas uma sala estão na faculdade. Tenho para a estimulação dos bebês. certeza de que nossa vida tem um forte elo aqui com o Colégio Jornal Uirapuru Sorocaba: Uirapuru. Quais diferenças vocês observam entre o colégio que Maria Angélica: Para mim, o conheceram quando Colégio Uirapuru foi muito começaram a trabalhar aqui e o importante, pois vim de outra cidade e foi aqui que pude de hoje? fazer grandes amizades. Foi Fernanda: O colégio cresceu muito importante para os meus

Maria Angélica

Fernanda


JORNAL UIRAPURU SOROCABA ___________________________________________p. 4

Leonardo Ruas, com a colaboração de Lívia Cruz e Bruno Melaré Consumo e vaidade excessiva têm tido muita presença na vida dos adolescentes dessa geração, principalmente no Brasil, que é campeão mundial no que diz respeito a consumir, segundo a pesquisa peita pelo Instituto Akatu pelo Consumo Consciente. Por esta razão, foram entrevistados jovens de 1 0 a 1 8 anos de idade, entre eles, cinco meninos e cinco meninas, para responder algumas perguntas.

Você acredita que pessoas bonitas têm mais chances na vida? Uma pesquisa foi feita com dez jovens de 1 0 a 1 8 anos de idade, para sabermos se eles acreditam que pessoas bonitas têm mais chances na vida. No final, a pesquisa revelou que entre os meninos e as meninas, a maioria acredita que pessoas bonitas não têm mais chances na vida, pois afirmam que a beleza não é talento.

A pesquisa mostra que a maioria Você se considera das garotas se preocupa com consumista? sua forma física e a maioria dos garotos não se preocupa. Com objetivo de saber se adolescentes se consideram ou Você pratica esportes? não consumistas, foi feita uma pesquisa. No final, a pesquisa No final, a pesquisa revelou que, revelou que entre meninos e entre meninos e meninas, quem meninas, quem se considera pratica mais atividades físicas mais consumista são as são os meninos e as atividades meninas. que predominam são futebol e natação e, nas meninas, a Quando foi sua última atividade que predominou foi o compra? vôlei. A pesquisa mostrou que a Você está contente com seu maioria comprou roupas, peso? videogames e materiais diversos e que, a maioria, comprou algo Foi feita uma pesquisa para recentemente. saber se os jovens estão satisfeitos com seu próprio peso. Sem o que você não viveria? A pesquisa concluiu novamente que garotos se importam menos Com o objetivo de saber quais com seu peso e sua aparência itens não viveriam sem, vê-se do que garotas. que nenhum dos jovens viveriam sem internet e seus aparelhos.

Você faria uma cirurgia plástica com fins estéticos? Com essa pesquisa, podemos

Jovens falam se eles fariam ou não uma cirurgia plástica com fins estéticos. No fim, a pesquisa revelou que o número de pessoas que faria é mínimo, Você se preocupa com sua tanto de garotos quanto de forma física? garotas.

perceber que garotas acreditam mais que garotos que pessoas bonitas têm maiores chances na vida e que elas se consideram mais consumistas e, também, que meninos não se preocupam com sua forma física como as garotas e que praticam mais esportes.

Jornal Uirapuru Sorocaba - 8ºA  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you