Page 1

LIGUE E FAÇA A SUA ASSINATURA MENSAL POR APENAS R$ 5,00 *** LIGUE: (93) 9145-7591

INICIA HOJE OS FESTEJOS A SÃO FRANCISCO DE ASSIS DE MONTE ALEGRE

ANO IX / EDIÇÃO LOCAL Nº 19

www.tribunadacalhanorte.com.br

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

CIRCULAÇÃO: SANTARÉM, MONTE ALEGRE, ALMEIRIM, ALENQUER, FARO, JURUTI, ÓBIDOS, ORIXIMINÁ, PRAINHA E DISTRITO DE MONTE DOURADO, PORTO TROMBETAS, SANTA MARIA DO URUARA E ALTER DO CHÃO

Operação Sorriso do Brasil realiza cerca de 70 cirurgias gratuitas PÁGINA 04

ÓBIDOS

Vila de Curumu realiza o XXII Festival do Tucunaré

PÁGINA 10

Vereador de Alenquer sofre atentado Na noite de terça-feira (20), o vereador do PR de Alenquer, Roberto Moreira, sofreu uma tentativa de homicídio quando o mesmo chegava em sua residência. Segundo a vítima, por volta das 23 horas, um homem em uma moto parou na calçada em frente a sua casa e disparou duas vezes em sua direção. Os tiros, porém, atingiram as paredes. Ainda de acordo com Moreira, o suspeito usava uma jaqueta preta e por estar de capacete, não foi possível ver o seu rosto.

PÁGINA 11

Deputada pede restauração de rodovias da Calha Norte A deputada Josefina Carmo voltou a pedir ao governador Simão Jatene e ao titular da Secretaria de Estado de Transporte (Setran), Francisco das Chagas Melo, a realização de obras de restauração das rodovias estaduais da margem esquerda do rio Amazonas, a região da Calha Norte.

PÁGINA 05

ESPORTE

Competição esportiva movimenta Oriximiná e Terra Santa PÁGINA 10

REGIÃO

Prefeito de Óbidos assina TAC que prevê Concurso Público em 30 dias PÁGINA 11

ACEJ/SEBRAE

Micro empreendedores recebem financiamento do Basa em Juruti PÁGINA 07

Governo do Pará assina os primeiros contratos de concessão florestal PÁGINA 06


2

TRIBUNA DA CALHA NORTE

OPINIÃO

Palavra de mulher

Petrônio Souza Gonçalves é jornalista e escritor

Foi com a autoridade de mulher, terceiro mundista, que a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, subia à tribuna das Nações Unidas, entidade criada para justificar as eternas e recorrentes injustiças praticadas mundo afora em séculos e séculos de espoliação e escravidão. Vestida pela armadura de perseguida política e torturada por uma ditadura de chumbo, a presidente Dilma reverberou a voz dos excluídos do mundo inteiro. Com clareza de idéias e convicção de pensamento, ela falou por todos nós, que somos, dia a dia, vítimas de um sistema excludente, perverso, disfarçado em uma equivocada democracia que ela também representa. Fica o registro das palavras ditas no mais alto púlpito criado e defendido pelos donos do mundo. Fica a certeza de que nem todos são inteiramente submissos, covardes, convenientes, servis. Fica o registro de que alguém está atento a tudo e que está disposto a denunciar, ainda que haja muita injustiça praticada em nosso país e que são silenciadas por um governo complacente e leniente com os desmandos que se praticam por aqui. Em um discurso de 24 minutos, no mais simples português, interrompida seis vezes por aplausos, a primeira voz feminina a abrir uma Assembleia Geral das Nações Unidas falou pelos desvalidos do mundo inteiro. Em suas palavras “é a voz da democracia e da igualdade se ampliando nesta tribuna que tem o compromisso de ser a mais representativa do mundo”. “Na língua portuguesa, palavras como vida, alma e esperança pertencem ao gênero feminino. E são também femininas duas outras palavras muito especiais para mim: coragem e sinceridade. Pois é com coragem e sinceridade que quero lhes falar no dia de hoje”. “Representando todas as mulheres do mundo. As mulheres anônimas, aquelas

que passam fome e não podem dar de comer aos seus filhos; aquelas que padecem de doenças e não podem se tratar; aquelas que sofrem violência e são discriminadas no emprego, na sociedade e na vida familiar; aquelas cujo trabalho no lar cria as gerações futuras. Junto minha voz às vozes das mulheres que ousaram lutar, que ousaram participar da vida política e da vida profissional, e conquistaram o espaço de poder que me permite estar aqui hoje. Como mulher que sofreu tortura no cárcere, sei como são importantes os valores da democracia, da justiça, dos direitos humanos e da liberdade”. “O reconhecimento ao direito legítimo do povo palestino à soberania e à autodeterminação amplia as possibilidades de uma paz duradoura no Oriente Médio. Apenas uma Palestina livre e soberana poderá atender aos legítimos anseios de Israel por paz com seus vizinhos, segurança em suas fronteiras e estabilidade política em seu entorno regional”. “O mundo sofre, hoje, as dolorosas consequências de intervenções que agravaram os conflitos, possibilitando a infiltração do terrorismo onde ele não existia, inaugurando novos ciclos de violência, multiplicando os números de vítimas civis”. “O desafio colocado pela crise é substituir teorias defasadas, de um mundo velho, por novas formulações para um mundo novo. Enquanto muitos governos se encolhem, a face mais amarga da crise - a do desemprego - se amplia. Já temos 205 milhões de desempregados no mundo. 44 milhões na Europa. 14 milhões nos Estados Unidos. É vital combater essa praga e impedir que se alastre para outras regiões do planeta”. Estas são verdades de agora, que alguém ousou apontar e denunciar, com a salutar constatação de ser uma mulher e, brasileira!

GERAL

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

PADROEIRO DE MONTE ALEGRE

Inicia hoje os festejos a São Francisco de Assis de Monte Alegre Waldiney Ferreira

Inicia hoje, 24 de setembro e prossegue até o dia 5 de outubro, em Monte Alegre, o maior evento religioso do povo católico, a Festividade de São Francisco de Assis. Este ano tem como tema: Francisco portador do Evangelho: “Patrimônio Cultural e Imaterial do povo Amazônida”, o lema é: “E a carne se fez carne e habitou entre nós”. A festa começa hoje (24-09) com a transladação do círio saindo da praça da matriz às 3h da manhã com destino ao bairro do Surubju e às 18h é realizado o Círio Fluvial e missa. Todos os dias terá missa e depois parte social no palco central.

Emater capacita extencionistas para emissão do Cadastro Ambiental Rural (CAR)

Técnicos da Emater em Altamira, Santarém, Monte Alegre e Novo Repartimento já foram treinados, ao longo do primeiro semestre, para

emissão padronizada do Cadastro Ambiental Rural (CAR). Os profissionais (engenheiros agrônomos, engenheiros florestais,

técnicos em agropecuária e técnicos agrícolas) recebem orientações quanto a manipulação de aparelhos GPS, à aplicação do software

livre Quantum GIS e ao uso de imagens de satélite, com alta resolução, de cerca de 70% do estado do Pará, fornecidas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). As equipes de Itaituba e Igarapé-Açu estão sendo contempladas no período de 19 a 23 de setembro. A estimativa é que, até o fim do ano, cada escritório municipal da empresa tenha no mínimo um profissional rigorosamente habilitado para emitir CAR – documento que inclusive começa a figurar até como exigência para a aprovação de crédito rural, via o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). “Os extensionistas da Emater visitam as propriedades familiares, executam o georreferenciamento por meio de GPS, relacionam os dados com o Quantum GIS, associam às imagens de satélite e inserem o cadastro diretamente no sistema da Sema, que é quem homologa”, explica o gerente de gestão ambiental da Emater, o engenheiro florestal Edir Queiroz.


GERAL

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

ENERGIA

Moção parlamentar solicita rebaixamento do Linhão de Tucuruí na Calha Norte Em moção encaminhada ao governador do Estado, a deputada Josefina Carmo pede apoio político à luta pelo rebaixamento da tensão elétrica do linhão de Tucuruí que está sendo construído na margem esquerda do rio Amazonas. Quando concluído, o linhão vai levar energia constante e de qualidade aos municípios de Almeirim, Prainha, Alenquer, Curuá, Óbidos, Oriximiná, Terra Santa e Faro, no Pará, além de municípios dos vizinhos Amazonas e Amapá. O problema é que a obra está prevista para ficar pronta no início do próximo ano, mas o rebaixamento da tensão elétrica somente em 2012. No documento ao governador, Josefina pediu ações políticas junto ao Ministério das Minas e Energia, às estatais Eletrobras e Eletronorte e à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com o objetivo de antecipar os prazos para as obras de rebaixamento Josefina lembrou que é na Calha Norte que estão o maior rebanho bovino do Oeste do Pará, importantes unidades de conservação de uso sustentável – as florestas estaduais do Paru, Trombetas e Faro –, importantes áreas de pesca, de produção de grãos e frutas, assim como ricas reservas minerais, mas que aguardam energia elétrica segura e de qualidade para ser beneficiadas. “Os grãos, como milho e feijão, deixam os municípios produtores, como Monte Alegre e Alenquer, sem qualquer beneficiamento,

saem in natura. A enorme produção pesqueira igualmente deixa a região na mesma condição, indo gerar emprego, renda e receita pública em outros municípios e regiões”, afirmou. Ela também lembrou o interesse da empresa Camargo Correa em explorar a enorme mina de calcário calcítico

existente no município de Monte Alegre para a produção de cimento, “mas falta o insumo indispensável à sua implantação”. Finalmente, Josefina também justificou a urgência do rebaixamento da tensão da rede de distribuição por outro fator: a concessão de quase 500 mil hectares da Floresta

Estadual (Flota) Paru, ainda neste ano. “Pelas regras estabelecidas pelo Ideflor [Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará], pelo menos 30% da madeira retirada das áreas exploradas deverão ser beneficiadas na própria região, mas falta energia elétrica para o funcionamento dessas unidades de beneficiamento”.

O Instituto de Biodiversidade e Florestas (IBEF) divulgou o edital 3/2011 para o preenchimento de 25 vagas de alunos regulares no curso de especialização em Manejo de Florestas Tropicais. O curso é destinado a profissionais de instituições federais ou estaduais qu e ex erça m a t ivida des relacionadas à gestão, uso e/ou regulação de recursos naturais, os quais deverão ser indicados para realizar o curso pelas instituições a que pertencem. O curso se iniciará em 24 de outubro de 2011, em regime presencial, com a duração de 13 meses (incluso o prazo

para elaboração de trabalho de conclusão de curso - TCC). As matrículas deverão ser feitas no período de 22 a 26 de setembro, na secretaria do IBEF (Campus Tapajós, R. Vera Paz, s/n – Salé, Santarém, PA), e os interessados deverão comparecer munidos dos seguintes documentos: formul ário de inscrição preenchido (anexo I do edital); 2 fotos 3x4; cópias autenticadas do diploma ou documento equivalente do curso superior, do histórico escolar do curso superior, do RG, do CPF, do título de eleitor e do certificado de serviço militar (este

apenas para os candidatos do sexo masculino); ofício do responsável pelo órgão de lotação, indicando o candidato. Não serão aceitas inscrições

de candidatos que já tenham sido matriculados, em 2011, em outros cursos de especialização da UFOPA.

IBEF lança especialização em Manejo de Florestas Tropicais

TRIBUNA DA CALHA NORTE

3

UFOPA abre concurso para cargo de professor Maria Lúcia Morais

A U n i v ersi da de Federa l do Oeste do Pará (UFOPA) realizará concurso para o provimento de cargo de professor adjunto (com titulação de doutorado) ou assistente (com titulação de mestrado), em regime de trabalho de dedicação exclusiva. São 16 vagas em diversas áreas de conhecimento, como Química, Matemática, Botânica, Aquicultura, Saneamento Ambiental, Geofísica, Direitos Humanos e Meio Ambiente, entre outras. Para o cargo de professor adjunto o salário inicial é de R$ 7.333,67, e para professor assistente, de R$ 4.651,59, incluindo o vencimento básico, a retribuição por titulação e a gratificação específica por magistério (GEMAS). As lotações serão nos campi da UFOPA situados nos municípios de Santarém, Alenquer, Itaituba, Juruti, Monte Alegre, Oriximiná e Óbidos, dependendo do interesse institucional. Todas as provas do concurso serão realizadas em Santarém (PA), na UFOPA. As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, observado o horário de Santarém (PA), no endereço eletrônico http://www. ufopa.edu.br. Para a classe de professor adjunto, a inscrição

será realizada a partir das 14 horas do dia 30 de setembro de 2011 até as 18 horas do dia 16 de outubro de 2011, e os candidatos terão até o dia 17 de outubro de 2011 para realizar o pagamento da taxa no valor de R$ 100,00. Não havendo inscritos para o cargo de professor adjunto, será aberta automaticamente a inscrição para a classe de professor assistente, a partir das 14 horas do dia 26 de outubro de 2011 às 18 horas do dia 11 de novembro de 2011, sendo que o candidato terá até o dia 12 de novembro de 2011 para realizar o pagamento da taxa no valor de R$ 85,00. As inscrições serão processadas somente após o recolhimento da taxa de inscrição. O concurso constará das seguintes fases: prova escrita com leitura coletiva, de caráter eliminatório e classificatório; prova didática, de caráter eliminatório e classificatório; prova de defesa do memorial de trajetória acadêmica, de caráter classificatório; e prova de julgamento de títulos, de caráter classificatório. O Edital UFOPA nº 001, de 20 de setembro de 2011, que estabelece as normas para realização deste concurso público, está di sp on í v el n o e n de reç o eletrônico http://www.ufopa. edu.br.


4

TRIBUNA DA CALHA NORTE

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

REGIÃO

Operação Sorriso do Brasil realiza cerca de 70 cirurgias gratuitas na região E

ncerra hoje, 24 de setembro, a organização humanitária Operação Sorriso do Brasil (OSB) que pretende fazer cerca de 70 cirurgias corretivas gratuitas em crianças portadoras de fissuras labiopalatinas (conhecidas também como lábio lascado ou goela de lobo), na cidade de Santarém. A triagem aconteceu no dia 19 de setembro, na Casa da Criança e as cirurgias estão sendo realizadas, no Hospital e Maternidade Sagrada Família – Sociedade Beneficente São Camilo. Pacientes e mais um familiar que residem fora do município, ao se apresentarem na triagem, receberam hospedagem, transporte e alimentação sem custo. O programa também faz o tratamento pós-operatório dos pacientes operados em 2010. Estão envolvidos nesse projeto de forma voluntária cerca de 50 profissionais da área médica, oriundos de 10 estados brasileiros e um vindo da Nicarágua. São cirurgiões plásticos, enfermeiros, anestesiologistas, psicólogos, ortodontistas, fonoaudiólogos, pediatras e geneticistas, além de voluntários não-médicos e integrantes da Associação Acadêmica da Operação Sorriso (OSCA). Em todo o mundo, o reconhecido trabalho da ONG é desenvolvido de forma muito criteriosa, com avaliações, cirurgias e acompanhamento pós-operatório. Para o programa de Santarém, a OSB também contará com muitos parceiros de peso, entre associações, governo e empresas, como Colgate Palmolive, Abbott e Ethicon Johnson&Johnson. “O programa é pensado por inteiro, indo muito além da cirurgia: montamos uma grandiosa estrutura capaz de acolher os interessados, facilitando o acesso de pacientes e seus familiares. Fazemos uma triagem no primeiro dia e depois selecionamos os casos que serão operados nos demais dias do programa e, para isso,

o Albergue Padre João Mors nos ajuda na logística e no alojamento dos pacientes. Em paralelo, disponibilizamos todos os suprimentos e equipamentos médicos para preparar o centro cirúrgico do hospital parceiro”, explica Clóvis Brito, diretor executivo da OSB, salientando que todo o material utilizado durante as cirurgias é de alto padrão, em parte doado por empresas, ou adquirido pela organização com critério internacional de qualidade. O corpo médico é previamente selecionado e passa por um treinamento oferecido pela ONG. Os cirurgiões plásticos responsáveis são especializados em fissura labiopalatina e coordenados pela equipe da OSB. “O processo de credenciamento dos voluntários médicos é coordenado pelo Conselho Médico da Operação Sorriso, visando garantir

que tenhamos um time altamente especializado. Parte importante do nosso trabalho é o investimento no treinamento e na capacitação dos profissionais de Saúde, visando à autossustentabilidade local no atendimento do paciente fissurado, principalmente nas regiões de grande demanda”, explica o Dr. Nivaldo Alonso, coordenador do Centro de Cirurgias Crânio-Faciais da USP, reforçando que os interessados em participar podem preencher cadastro no site da OSB. Os pacientes que não forem contemplados durante o programa deste ano serão devidamente avaliados e cadastrados tanto para tratamento em futuros programas da Operação Sorriso, quanto para atendimento na rede hospitalar local. Atualmente, pessoas que apresentam este problema são tratadas pela Casa da Criança, em Santarém, vinculada à Prefeitura Municipal. “Essa parceria entre a OSB e as instituições locais é

fundamental, pois garante o atendimento durante todo o ano para os pacientes do Estado do Pará. Temos grande preocupação em não deixar as pessoas que nos procuram sem atendimento”, declara Clóvis, acrescentando que essa é a quinta missão da Operação Sorriso em Santarém. “Em 2009, atendemos 136 crianças, operamos 69 e realizamos 86 procedimentos cirúrgicos. Em 2010, atendemos 132 pessoas, operamos 61 e realizamos 74 procedimentos cirúrgicos”, lembra. No Brasil, são padrinhos das ações da Operação Sorriso o vocalista da banda Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, a Miss Universo, Ximena Navarrete, e as candidatas ao título, entre elas a brasileira Priscila Machado. O programa é uma realização da OSB, Secretaria Estadual de Saúde do Pará, Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura de Santarém, Marinha do Brasil, Hospital e Maternidade Sagrada Família e Casa da Criança.

SAIBA O QUE É LEPORINO O que é fissura labiopalatina? O lábio fissurado, ou fenda palatina, é uma abertura no lábio, palato ou tecido mole da parte posterior da boca. A causa exata desse problema ainda é desconhecida, mas esse é um problema congênito em uma etapa inicial do desenvolvimento do embrião. As consequências da fissura lábio-palatal na vida de uma criança vão além da estética e podem causar problemas auditivos, infecções crônicas, má nutrição, má formação da dentição e dificuldades no desenvolvimento da fala. Frequentemente observa-se o abandono escolar e a baixa da autoestima, ocasionando também problemas psicológicos. A cirurgia é relativamente rápida. Em média, uma cirurgia no lábio dura cerca de 45 minutos e, na manhã após a cirurgia, o paciente já está liberado para retornar para casa.

Sobre a Operação Sorriso do Brasil A Operação Sorriso do Brasil é uma instituição privada, sem fins lucrativos que se dedica a transformar a vida de crianças e jovens brasileiros portadores de fissura lábio-palatina (lábio leporino e fenda palatina). O objetivo é criar uma ponte entre o trabalho voluntário e o patrocínio de indivíduos e empresas socialmente responsáveis, visando ampliar a autossuficiência no tratamento deste problema nas diversas regiões do país. O primeiro programa humanitário internacional da Operation Smile em território nacional aconteceu no ano de 1997, na cidade de Fortaleza, no Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS), por meio de um convite especial da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará. Em 2006, a organização foi registrada legalmente como Associação Operação Sorriso do Brasil (OSB). Hoje, a OSB atua de forma independente, mantendo completa responsabilidade na coordenação dos programas nacionais, levantamento de fundos e estabelecimento de acordos com instituições e empresas parceiras. Desde o início do trabalho da OSB, já foram realizadas mais de 3.500 cirurgias em diversos estados brasileiros, como Ceará, Pará, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro e Alagoas.


REGIÃO

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

INTEGRAÇÃO

TRIBUNA DA CALHA NORTE

5

Deputada pede restauração de rodovias da Calha Norte José M Piteira

A deputada Josefina Carmo voltou a pedir ao governador Simão Jatene e ao titular da Secretaria de Estado de Transporte (Setran), Francisco das Chagas Melo, a realização de obras de restauração das rodovias estaduais da margem esquerda do rio Amazonas, a região da Calha Norte. A reivindicação da deputada se deu através de três moções legislativas apresentadas, na última quarta-feira, ao Parlamento Estadual. As rodovias incluídas no pedido de Josefina são a PA-254, a “rodovia da integração”, que dá acesso à maioria dos municípios da região, PA-473 (Monte Dourado-Almeirim), PA-419 (Prainha), PA-423 (Monte Alegre), PA-255 (Monte Alegre-Santana do Tapará), PA-425 (Linha Açaizal, em Monte Alegre) e PA-421 (Monte Alegre). Também constam da relação de obras solicitadas ao governador do Pará a restauração da PA-427 (Alenquer), PA-429 (Curuá), PA-437 (Óbidos) e PA-439 (Oriximiná). Ao justificar seu pedido, Josefina lembrou que, durante o primeiro semestre deste ano, depois da inoperância dos últimos quatro anos, a Setran recuperou pontos críticos da maioria das rodovias estaduais, mas a ação foi insuficiente. “A ação da Setran foi necessária ao retorno da trafegabilidade àquelas rodovias, mas isso não bastou. Com a pavimentação desgastada por longo período de uso e sem prevenção preventiva, aquelas rodovias necessitam e obras de restauração, com aplicação de material, instalação de redes de drenagem e recuperação de pontes em madeira e em concreto’, afirmou a deputada do PMDB. Reiterando a necessidade das obras e que o tempo para que estas aconteçam é o presente, Josefina lembrou “estamos em pleno verão amazônico, tórrido, rigoroso e sufocante, mas este começa a dar lugar ao igualmente implacável inverno, que voltará a se instalar dentro de três meses. Apesar de cruelmente rigoroso, o verão amazônico é o período ideal para o indispensável serviço de restauração de rodovias com leito não asfáltico”.

PA 255 liga os municípios da margem esquerda (Calha Norte) com a cidade de Santarém, através da travessia da balsa de Santana do Tapará. No último inverno a rodovia ficou intransitável por várias semanas.


6

TRIBUNA DA CALHA NORTE

MEIO AMBIENTE

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

LICITAÇÃO DE 150,9 MIL HECTARES

Governo do Pará assina os primeiros contratos de concessão florestal Flávia Ribeiro

O estado do Pará é um dos primeiros no país a assinar os contratos de concessão florestal. As três empresas vencedoras da licitação de 150,9 mil hectares de área de floresta nas glebas Mamuru-Arapiuns, na região do Baixo Amazonas, terão acesso à área mediante pagamento de royalties que será revertido em benefícios para toda a sociedade, mas principalmente para as comunidades situadas no entorno das áreas licitadas. O governador Simão Jatene assinou, na quinta-feira, 22, em solenidade no Teatro Maria Sylvia Nunes, em Belém, o decreto que institui o grupo de trabalho para a elaboração da Política Estadual de Manejo Florestal Comunitário e Familiar, dentre outras ações voltadas para a gestão ambiental e florestal. Para Marcos Sato, da empresa Amazônia Florestal, uma três vencedoras da licitação, a concessão florestal representa a sustentabilidade do setor madeireiro florestal. “A continuidade do setor florestal é a concessão, ela foi a maneira mais inteligente que o governo encontrou para manter a floresta em pé,

porque ele vai nos fiscalizar. É uma política clara e correta. Por outro lado, as concessionárias vão tomar conta das áreas do governo, que em alguns casos não está dando conta disso. Há invasão, grilagem de terra, mas quando entrarmos na floresta vamos inibir tudo isso. Isso representa o futuro do setor madeireiro”, analisou o empresário. O diretor geral do Ideflor, José Alberto Colares, anunciou que novas concessões florestais serão feitas ainda este ano do Pará. “Estamos assinando os primeiros três contratos. É um ponto histórico, é a sinalização de um modelo de acessibilidade do setor madeireiro florestal a áreas públicas mediante concessão e mediante destinação dos benefícios dessa concessão às populações tradicionais, prefeituras, sociedade local e governo. Temos a previsão de mais 108 mil hectares nas glebas Mamuru-Arapiuns e até novembro faremos o edital na flota Paru, em Almeirim e Monte Alegre”, comentou Colares, referindo-se à Floresta Estadual do Paru. Além das concessões, a gestão florestal do estado será ampliada com o decreto assinado pelo governador

Simão Jatene, na cerimônia de hoje, criando o grupo de trabalho para a elaboração da Política Estadual de Manejo Florestal Comunitário e Familiar. “Hoje nós estamos assegurando uma política de fomento, de assistência técnica, um regime fiscal diferenciado, uma política de agregação

de valor, de comercialização competitiva para as populações tradicionais, como os quilombolas, ribeirinhos e todos que vivem entorno dos rios. Vamos estabelecer regras e critérios técnicos da relação entre empresas e comunidades. Sem isso não poderemos pensar na sustentabilidade dessas

populações”, pontuou o diretor. Durante a cerimônia, o governador Simão Jatene assinou também decretos sob a coordenação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), como o de Licenciamento Ambiental das Atividades de Silvicultura e Agropecuária realizadas

nos imóveis rurais no Estado do Pará, os projetos de lei destinados à reestruturação da Sema, fortalecimento e modernização do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, e a criação do Instituto de Gestão de Águas e Mudanças Climáticas do Pará.

Iniciou na quinta-feira (22) o Mutirão da Cidadania Xingu no município de Senador José Porfírio, no Pará. Esse mutirão, que foi coordenado pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), ofereceu à população atendimento sobre ordenamento, reforma agrária, regularização fundiária e ambiental, informações de fomento as atividades produtivas sustentáveis com orientação aos produtores

rurais sobre desenvolvimento da cacauicultura, além de emissão de documentos, cadastro no Bolsa Família, inscrição de trabalhadores no Ministério do Trabalho e Emprego, ouvidoria ambiental e vacinação. Neste mutirão, que encerrou ontem, na sextafeira 23, a Marinha do Brasil fez atendimentos de saúde no Barco Saúde. O Mutirão Cidadania Xingu, que ocorre nos 10 municípios impactados pelas obras da Usina Hidrelétrica de

Belo Monte, tem como objetivo garantir a presença efetiva do poder público nestes territórios com políticas e ações que promovam o desenvolvimento sustentável da região com foco na melhoria da qualidade de vida dos populações rurais e urbanas. De acordo com a representante do Censipam na coordenação do evento, Shirley Cristina dos Santos, nos dois dias de evento, além dos atendimentos ao público, serão oferecidas palestras e

oficinas à população. “Na sexta-feira houve um Seminário de Políticas Públicas direcionado ao poder público local sobre desenvolvimento sustentável, regularização fundiária e ambiental, desenvolvimento social e cidadania e gestão pública.”, explica Shirley. O encontro contou com a presença de órgãos federais como Conab, Mapa, Ministérios do Meio Ambiente, de Desenvolvimento Social, do Desenvolvimento Agrário,

da Secretaria dos Direitos Humanos, da Sudam, do Banco do Brasil e do Banco da Amazônia. Os técnicos do Centro Regional do Sistema de Proteção da Amazônia de Belém têm participado dos mutirões apresentando os planos de trabalho dos programas de Monitoramento Ambiental (PROAE), meteorologia em apoio à Defesa Civil, SIPAMCidade e demais ações. Segundo Shirley, o Sipam também

instalala nos mutirões uma antena VSat para que os órgãos participantes possa ter internet e, assim, fornecer seus serviços. “Em muitos municípios, é o único sistema de comunicação via satélite que fornece internet. A antena viaja a todos os municípios no caminhão do mutirão”, afirma. Os municípios atendidos pelo mutirão são Altamira, Brasil Novo, Medicilândia, Uruará, Placas, Vitória do Xingu, Pacajá, Anapú, Senador José Porfirio, Porto de Moz e Gurupá.

Mutirão Cidadania Xingu começa dia 22 em Senador José Porfírio e é coordenado pelo Censipam


GERAL

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

TRIBUNA DA CALHA NORTE

7

Alcoa esclarece denúncias publicadas em matérias do jornal Tribuna da Calha Norte Em relação às denúncias publicadas na matéria “O fracasso da Sustentabilidade. Agricultores dizem que foram enganados pela Alcoa”, publicada na edição do dia 13 de Setembro do jornal Tribuna da Calha Norte, a mineradora Alcoa pediu espaço neste jornal para esclarecer que: SOBRE AS HORTAS - A estratégia de sustentabilidade desenvolvida pela Alcoa nunca visou substituir a atividade produtiva original da comunidade e a empresa não incentiva essa prática, inclusive estimula a valorização da cultura tradicional. Todos os programas desenvolvidos têm como objetivo oferecer novas oportunidades de geração de renda, diversificando as atividades produtivas, e têm como premissa a autonomia dos comunitários. MUDAS - A comercialização O Programa de Incentivo das mudas para área de à Agricultura Familiar reflorestamento também nunca foi abandonado pela permanece sem qualquer Alcoa e é um compromisso interrupção, e a quantidade d a e m p r e s a c o m a delas varia de acordo com comunidade. O programa o planejamento anual de tem como propósito a reabilitação de áreas: em complementação de renda 2011, foram cerca de 60 e melhoria na qualidade da mil mudas, e para 2012, foi alimentação dos próprios acordado em reunião com a moradores do entorno comunidade a quantidade da mineradora. Assim, de 59.770 mudas. como forma de incentivo, A redução no valor que a Alcoa, por meio da GRSA, cabe a cada comunidade adquire parte da produção: diminuiu pelo fato de que de Janeiro a Agosto deste hoje são 17 comunidades ano, os registros apontam fornecendo mudas para a mais de 10,3 toneladas de Alcoa, contra apenas quatro hortaliças compradas. que constavam no início

SANTARÉM

do projeto. Ou seja, mais comunidades estão sendo beneficiadas pelo programa. GRSA - Em relação aos pagamentos atrasados pela GRSA aos produtores de hortaliças, a Alcoa esclarece que o pagamento em atraso, correspondente ao mês de Junho, foi uma exceção e já foi pago na segunda-feira, dia 19 de setembro. COMPRA DOS PEIXES - Uma análise realizada pelo Laboratório Juruti detectou que a água do gelo utilizado pela comunidade no processo de resfriamento do pescado para o transporte encontra-

se fora das especificações de segurança para saúde humana, inviabilizando a compra dos peixes pela empresa. Testes com novos fornecedores de gelo estão em andamento para solucionar o problema. A companhia esclarece ainda que a decisão sobre a quantidade de alevinos e de gaiolas para a criação dos peixes em cativeiro segue recomendações técnicas do Instituto Vitória Régia, e esta definição foi validada junto a cada comunidade, nas reuniões técnicas realizadas para implantação do projeto. SOBRE O ALEVINÁRIO

- Em relação à construção de um alevinário para evitar a mortandade de alevinos durante a viagem até a cidade de Juruti, a Alcoa esclarece que foram realizados estudos para as instalações, mas a falta de profissionais para manter o laboratório, incluindo consulta aos associados da Colônia de Pescadores Z42, e questões de regulamentação do terreno para as construções, inviabilizaram o projeto até o momento. SOBRE AS ÁREAS DE BOTA FORA - As áreas de Bota Fora utilizadas pela

Alcoa são preparadas para receber solo orgânico e material lenhoso aproveitável proveniente de obras de construção e terraplenagem e supressão vegetal da ferrovia e rodovia. A madeira proveniente das atividades de supressão vegetal é de propriedade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA). Até o momento, a madeira está estocada nas áreas da Alcoa, aguardando definição sobre sua destinação final pelo Estado. A madeira, portanto, não é enterrada, e sim estocada. As atividades de supressão vegetal, por sua vez, contam com etapas prévias de resgate da flora, identificando as espécies existentes para futura recuperação das áreas. As áreas são reabilitadas com espécies nativas para recuperá-las de maneira bem próxima da original e, inclusive, são enriquecidas com mudas de castanheiras. As castanheiras, ainda, têm tratamento especial e rigorosamente acordado com a SEMA. Existe somente uma única área que foi devolvida como pastagem, em comum acordo e a pedido do proprietário. Processo de aquisição de terras pela Alcoa - Em todos os casos, prevê diagnóstico prévio dos terrenos, identificando benfeitorias e atividades produtivas, para a valoração fiel do terreno.

Produtores participam de curso sobre segurança alimentar Famílias beneficiárias do Projeto PAIS (Produção Agroecológica Sustentável) estão participando desde o dia (20), no barracão comunitário da comunidade de Santa Maria, no Eixo-Forte, município de Santarém do Curso Básico de Capacitação de Olericultura, oferecido por técnicos da prefeitura de Santarém, através da municipal de Produção Familiar – SEMPAF, em parceria com o sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém – STTR e o SEBRAE. A capacitação faz parte do cronograma de atividades estabelecidas pelo Projeto PAIS, implantado no município em abril de 2011. O curso está sendo

ministrado pela engenheira agrônoma, Danielle Fontenelle e pelo o técnico agrícola, Jaime Mendes, da SEMPAF. A carga horária é de 24h/a. “Eles estão recebendo orientações sobre o cultivo racional das hortaliças sem o uso de agrotóxico. Também aprendem como otimizar o solo. Essa capacitação garante às famílias produtoras e aos seus respectivos consumidores, a segurança alimentar”. A capacitação encerrou no dia 22 de setembro. Tanques-rede – Na quartafeira passada (14/09), profissionais da SEMPAF fizeram uma visita técnica aos 05 tanques-redes (criação de peixes em cativeiro) existentes na

comunidade de Maripá, na região do Tapajós. A visita teve por objetivo fazer o monitoramento dos peixes criados naquela comunidade, haja vista que em junho deste ano, a prefeitura de Santarém entregou 2.000 alevinos aos comunitários de Maripá. Ao final da visita, os técnicos analisaram que os peixes estão se desenvolvendo de forma adequada, dando uma expectativa de produção de aproximadamente 3 toneladas de peixes da espécie tambaqui (Colossoma macropomum), no período da despesca. Ainda durante a visita, os moradores receberam esclarecimentos sobre os programas federais, como o PNAE - Programa

Nacional de Alimentação Escolar e PAA - Programa de Aquisição de Alimentos, e discutiram a proposta de comercialização de sua produção no Mercado de Alter do Chão. O projet o t anque-rede, implantado no governo Santarém Cidade da Gente, visa oferecer uma alternativa de geração de renda e garantir a segurança alimentar das famílias envolvidas no projeto. Arborização – Em parceria com a Empresa de Correios e Telégrafos, a secretaria municipal de Produção Familiar (SEMPAF), entregou no dia 14 de setembro, 60 mudas de plantas frutíferas e arbóreas aos alunos da escola municipal Moraes

Sarmento (localizada no Bairro do Caranazal). A ação fez pare do Projeto Correio Verde, que tem por meta,

colaborar com a diminuição do aquecimento global e promover o bem estar dos educandos.


8

TRIBUNA DA CALHA NORTE

GERAL

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

Falta de intérpretes nas escolas de Alenquer dificultam aprendizados de alunos surdos mudos Carlos Kleber

A falta de professores intérpretes para alunos surdos e mudos nas escolas municipais e estaduais em Alenquer dificulta o aprendizado dos portadores de necessidades especiais nas salas de aulas. Mesmo com todos os esforços, as escolas não conseguem encontrar profissionais para a t e n de r a de m a n da . De acordo com a professora Tereza, os alunos surdos e mudos necessitam de um intérprete para ajudar no aprendizado. “É muito importante uma intérprete que venha todas as aulas e seria bom se houvesse um contrato pelo menos emergencial, porque a hora extra o professor só trabalha naquele horário, acabou ela vai embora, sem se preocupar se os alunos aprenderam”, disse a professora. Os diretores também confirmam a necessidade de intérpretes nas salas de aulas. “É preciso ter um tradutor,

porque por mais que o professor saiba do curso de libra, não tem como ministrar a aula e traduzir o conteúdo simultaneamente, é complicado”, O aprendizado fica prejudicado, Os estudantes ficam sem conseguir entender o processo, porque não escutam e não falam. Ai fica uma leitura vaga, cega da disciplina. M u i t a s vezes a realidade em sala de aula não estabelece relação com a legislação vigente, pois os alunos surdos são prejudicados tendo o despreparo por parte dos professores alenquerenses e, dessa forma, apresentam grandes perdas no desenvolvimento da aprendizagem, sendo assim esses alunos são vítimas da segregação educacional em nosso município. Compreendemos que por meio da Língua de Sinais (Libras) os alunos surdos terão mais possibilidades para aprender, desde que, sejam oferecidos a eles os recursos da SEDUC e da SEMED.

Microempreendedores recebem financiamento do Basa em Juruti Seis Microempreendedores Individuais (MEI) de Juruti foram os primeiros beneficiados pelo Programa de Financiamento a Microempreendores Individuais, que tem o Banco da Amazônia (BASA), como agente financiador. Outros três estão em análise. A gerente geral do BASA, Socorro Costa, que é responsável por cinco municípios do Oeste do Pará: Juruti, Óbidos, Terra Santa, Faro e Oriximiná, esteve em Juruti para realizar essas primeiras contratações. Os primeiros contratos giram em torno de R$ 30 mil, segundo a gerente, a meta é chegar a R$ 100 mil em investimentos até o final do ano. “É uma política do Governo Federal em apoio a esses microempreendendores e Juruti é pioneiro porque é o município que está mais organizado que os outros

municípios que a gente atende. Contamos com a parceria do Sebrae e da Associação Comercial e Empresarial de Juruti (ACEJ)”, enfatizou Socorro Costa. O Ponto de Atendimento do SEBRAE em Juruti é mantido pela Prefeitura Municipal, que cede o espaço e a servidora

pública responsável. Ao todo já foram cadastradas 300 microempresas e espera-se que muitos outros contratos sejam assinados. Para o senhor, Valdelirio Miranda, que receberá R$ 6.500,00 para o seu ramo de informática, foi uma surpresa a aceitação desses investimentos,

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) foi comunicado oficialmente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), esta semana que 601 eleitores de quatro seções de Parintins, no Estado do Amazonas, terão seus títulos eleitorais transferidos para o município de Juruti, no Estado do Pará, ao qual pertencem. O assunto foi levado à sessão de ontem do TRE pelo desembargador Raimundo Holanda. Ele relatou que o TSE solicitou ajuda do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para dirimir as dúvidas que pairavam sobre a fronteira entre os dois estados, naquela região. O IBGE colocou

um ponto final no assunto confirmando que as localidades de Recordação, Mocambo do Mamuru, Samaúma e Ilha Valha-me Deus pertencem de fato e de direito ao município de Juruti e, portanto, ao Estado do Pará. Segundo Miguel Santos, assessor da Corregedoria do TRE-PA, para onde o assunto foi encaminhado, o TSE já determinou a transferência dos títulos dos eleitores daquelas quatro seções que pertenciam à 4ª Zona Eleitoral de Parintins, no Estado do Amazonas, para a 22ª Zona Eleitoral de Óbidos, no Pará, que é a zona que tem ingerência em Juruti.

Para que isso aconteça, falta somente o TSE e o TRE do Pará tomarem as providências necessárias, além de “preparar as comunidades locais para a mudança”, que, neste caso, não será do domicílio do eleitor, mas do próprio tribunal. O questionamento que se faz agora é se esses 601 eleitores terão direito de participar do plebiscito do próximo dia 11 de dezembro. O interesse maior fica por conta da Frente pela Criação do Estado do Tapajós, que, se for emancipado, ficaria com o município de Juruti. O prazo para mudanças de endereço do

porque não tem agência do BASA em Juruti. “Eu me sentia desamparado pelas instituições e pra mim é uma realização conseguir essa resposta do BASA. Participei de algumas reuniões, e eu pensei inicialmente que não fosse dar frutos, pensei que não fosse adiante e foi uma grata surpresa”, frisou Valdelírio. Já o presidente da ACEJ, Gustavo Hamoy, afirma que é importante que as pessoas estejam em dias com suas parcelas porque são juros baixíssimos, chegando a menos de 1% ao mês, e o município só tem a ganhar, é mais uma fonte de geração de renda para a população. Para maiores informações, é só procurar o Ponto de Atendimento do SEBRAE, localizado na Joaquim Gomes do Amaral, em frente à Secretaria de Governo.

Juruti ganha 601 novos eleitores

título e de retirada de novos títulos para quem quer votar no plebiscito já passou, mas os “novos paraenses” não estão sabendo nem o que é plebiscito. E ainda que a mudança seja forçada pela própria Justiça Eleitoral, Miguel Santos diz que pode ser que eles não votem no plebiscito por causa do prazo curto para se cumprir toda a burocracia necessária para que eles virem eleitores p a ra en ses. “ Dep en de da agilidade dos TSE e do TRE”. Caso tudo seja decidido antes, “será a maior correria” para preparar a eleição num local em que os técnicos do tribunal nunca estiveram antes. (Diário do Pará)


GERAL

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

TRIBUNA DA CALHA NORTE

9

Fenômenos meteorológicos severos e de longo prazo na Amazônia são debatidos na UFPA

Inaugurado núcleo de informática de Monte Alegre Foi inaugurado em Monte Alegre o núcleo de informática para a população, que funcionara anexo ao prédio da antiga prefeitura na Cidade Baixa. O núcleo de informática foi entregue com central de ar, 15 computadores e todos com acesso a internet e na ocasião foi distribuído uniforme aos alunos que são dos bairros da Cidade Baixa e da comunidade de Curralinho. O núcleo recebeu o nome de Filomena Jorge Melém, que foi uma grande educadora que atuou no município por muitos anos. Participaram do ato da entrega o prefeito Jardel Vasconcelos, vice-prefeita Aldenora Coutinho, todos os secretários de governo, parentes da homenageada e também a deputada Josefina Carmo que muito vem contribuindo não somente com o município de Monte Alegre.

Inclusão social é debatida em evento da Adevibam

Cegos e portadores de baixa visão, surdos e mudos participaram na quartafeira (21) no auditório da Casa da Cultura, em Santarém, da 17ª Semana Santarena do Cego, evento promovido pela Associação dos Deficientes Visuais do Baixo Amazonas (ADEVIBAM). Na presidência dos trabalhos, esteve à frente o titular da entidade, Ivanilson Ribeiro, que falou sobre a iniciativa. “Reunimos em nossas discussões todas as pessoas lutam incessantemente para ser inserida em qualquer situação da vida, seja pessoal, social

e profissional. Queremos todos os segmentos fortalecidos, sobretudo os que historicamente eram excluídos de toda e qualquer política pública e neste encontro, unimos forças”, afirmou. Padre Carlos, pároco da comunidade de Aparecida e grande colaborador no trabalho com pessoas especiais, também participou da abertura do evento, juntamente com a prefeita d e S a n t a r é m M a ri a d o Carmo; do vice-prefeito José Antônio Rocha; da vereadora Marcela Tolentino; e dos secretários municipais Ana Elvira

(Assistência Social) e Arildo Rego (Turismo). Como parte da programação, participantes do 1º Curso de Inglês para deficientes e portadores de baixa visão, promovido recentemente pela prefeitura de Santarém e pelo SENAC, fizeram leitura em inglês com tradução para o português, de textos sobre a história da Semana Santarena do Cego para o público presente. “Fiquei muito impressionada com o que vi. Foi uma clara demonstração de capacidade e superação. Para você cobrar inclusão, você precisa querer ser incluído, sem alimentar

sentimento de preconceito e baixa-estima. Em se tratando de políticas públicas, reconheço que existem necessidades de alguns avanços. Junto a vocês, estabeleço o compromisso de conversar com empresários de ônibus para que eles aceitem o desafio de implementar uma linha de ônibus específica para portadores de necessidades. Parabenizo pela realização de mais um evento e que vocês possam sair daqui preparados para as grandes vitórias que ainda haverão de conquistar”, externou a prefeita Maria do Carmo.

Fenômenos meteorológicos severos de curto prazo (tempestades convectivas, tornados ou micro explosões que freqüentemente produzem descargas elétricas, vendavais, rajadas de vento, granizo e chuva intensa) e de longo prazo (enchentes, secas e estiagens prolongadas) na Amazônia Legal é tema da 2ª reunião da Rede de Monitoramento de Eventos Extremos da Amazônia (Reman), no auditório de Geociências da Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, Pará. O encontro, que contou com representantes de instituições de ensino, pesquisa, centros de previsão e defesas civis da região Amazônica, iniciou na dia 13 e encerra na quinta-feira 15. Durante esses dias, estão sendo debatidos temas específicos como sistemas convectivos sob a ótica do radar meteorológico de Belém, espacialização da chuva utilizando dados de radar meteorológico, mecanismos de intensificação eólica em tempestades equatoriais, avaliação das condições propícias para o desenvolvimento de evento extremo, condições climáticas e seus impactos na precipitação da Amazônia Oriental e relatos de casos de eventos extremos ocorridos em 2009 no Estado do Pará pelos meteorologistas do Sipam. O Reman é um projeto coordenado pela meteorologista Jaci Saraiva do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) e conta com a participação de pesquisadores de instituições de ensino e de pesquisa, centros de previsão e defesas civis. O Reman é apoiado op era c ion a l m en t e p el a rede de monitoramento regional composta pelos radares do Sipam, pela rede

observacional de estações meteorológicas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e dos núcleos estaduais de meteorologia, e pela estrutura operacional da previsão de tempo e clima baseada em modelos numéricos regionais. A primeira fase do Projeto foi adquirir recursos computacionais e tecnológicos para a estrutura de integração entre os centros operacionais e instituições de pesquisas que trabalham na área de meteorologia tropical na Amazônia, explica a meteorologista Jaci Saraiva. A segunda fase visa o aprimoramento da rede de pesquisa e operação com a implementação de um sistema integrado de alerta virtual de eventos meteorológicos extremos, buscando relações prognósticas entre as variáveis atmosféricas e hídricas, contribuindo para otimizar as operações de defesa c iv il , seg u ra n ça dos portos e sistemas de distribuição de energia elétrica. A primeira reunião da segunda fase do Reman ocorreu no Centro Regional do Sipam de Manaus no mês de abril. O resultado do encontro foi a elaboração do planejamento do projeto para 2011 e definido cronograma para execução das atividades. Uma das metas estabelecidas foi a realização de Oficinas de Trabalho de Climatologia com os agentes e técnicos das Defesas Civis, sob a responsabilidade do Sipam. Com isso, estão sendo capacitados técnicos de Tabatinga, Tefé, Coari, Parintins, Lábrea, Humaitá, Manaus e Região Metropolitana, além de Macapá, Boa Vista, Porto Velho, Cuiabá e São Luis.


10 TRIBUNA DA CALHA NORTE

Bancários entram em greve a partir de terça Os bancários do Pará aderiram ao indicativo nacional e realizarão greve a partir da próxima terça-feira (27) por tempo indeterminado. A decisão foi tomada durante assembleia geral realizada na noite de ontem, na sede do Sindicato dos Bancários, com a participação de cerca de 300 trabalhadores. A categoria considerou que a proposta de reajuste salarial de 7,8% feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) é irrisória, pois repõe apenas a inflação. O reajuste pretendido pela categoria é de 12,8%, somando a inflação mais 5% do ganho real. Para a presidente do Sindicato dos Bancários do Pará, Rosalina Amorim, a proposta dos banqueiros é pequena diante dos lucros obtidos pelos bancos nos últimos anos e da situação econômica favorável em que se encontra o Brasil. “Vamos seguir a orientação acatada por assembleia e deflagrar a greve. Esperamos que a sociedade compreenda nossa luta. Agora vamos aguardar o posicionamento

da Fenaban”, destacou. LUCRO - A categoria considera que o lucro dos bancos é feito pelos bancários que se dedicam ao trabalho e não são valorizados. Somente neste primeiro semestre, os principais bancos do Brasil lucraram juntos mais de R$ 27 milhões, segundo ela. Os bancários sustentam que o lucro das instituições financeiras aumentou, em média, 20% ao longo do ano. Muitas são as queixas dos bancários. Eles afirmam que enquanto reivindicam melhores condições de trabalho, segurança nas agências e mais contratações para melhor atender a população, os bancos ofereceram uma proposta rebaixada e nenhuma indicação de segurança, além de não se comprometerem em realizar mais contratações e nem com as metas abusivas e igualdade de oportunidade. Como uma última tentativa de negociação, os bancários devem se reunir hoje com a Fenaban para apresentar as decisões da assembleia. (Diário do Pará)

Flagra!

GERAL

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

Competição esportiva movimenta Oriximiná e Terra Santa Érica Bernardo

O oeste paraense está bastante movimentado neste final de semana com a realização de competições esportivas. Em Oriximiná, a competição fica por conta do XI Torneio Oriximinaense de Pesca Esportiva (TOPE), que acontece de 23 a 25, nos lagos Caipuru Rosário, Caipuru São João, Xiriri, Acapuzinho e Castanho. Já em Terra Santa, a atração esportiva será o I Torneio Interno de Integração do Projeto Esporte na Cidade, que será realizado no Ginásio Municipal no sábado e domingo. Ambas as competições têm patrocínio da Mineração Rio do Norte. O TOPE já é um torneio tradicional na região, que une diversão e consciência ambiental por meio da pesca esportiva, modalidade em que o participante devolve o pescado à natureza. A prática do esporte com esse olhar ambiental gerou um novo tipo de consciência nos habitantes do município, como explica o secretário municipal de Cultura, Cleones Batista, mais conhecido como Keké. “Tivemos avanços na preservação dos lagos e dos peixes, principalmente do Tucunaré. Esse tem sido nosso maior ganho com o TOPE”, enfatiza. O torneio, que envolve 140 competidores, foi aberto às 20h de sexta-feira, no Clube

ÓBIDOS

da Comunidade do Lago Caipuru, e encerrado às 11h do domingo, com a premiação dos esportistas que alcançarem a maior metragem de peixes resultantes da pesca. Serão premiados os três primeiros lugares das categorias lancha e rabeta. Além disso, todos que pescarem pelo menos um peixe participarão do sorteio dos prêmios, que incluem, dentre outros, materiais de pesca, motores rabeta e ventiladores. Os primeiros colocados da categoria lancha receberão, além de troféus, um motor polpa 15HP, um casco de alumínio de seis metros e um motor elétrico, respectivamente. Já os três primeiros lugares da categoria rabeta serão premiados, respectivamente, com um motor rabeta, uma canoa de madeira de 20 metros e um motor elétrico. O evento conta com grande participação de comunitários

da região, de moradores da cidade de Oriximiná e até de outros estados. “Divulgamos o TOPE na internet e isso atrai pessoas de todo o Brasil”, afirma Keké. Social – Se em Oriximiná o torneio de pesca tem foco ambiental, em Terra Santa, o I Torneio Interno de Integração do Projeto Esporte na Cidade tem foco social. Estudantes da rede pública de ensino participarão de competições de basquetebol, voleibol, futsal e handbol. Os jogos serão realizados no ginásio municipal, a partir das 8h de sábado (24), com encerramento da competição no domingo, ao meio-dia. O torneio esportivo terá a participação de cerca de 200 adolescentes com idades de 13 a 17 anos. “As equipes estão treinando e todos estão bastante ansiosos com os resultados dos jogos”, comenta Anita Meireles, professora de Educação Física do projeto.

O Esporte na Cidade existe desde 2010 e foi o primeiro projeto desenvolvido no Pará com patrocínio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, por meio da Mineração Rio do Norte. O projeto é desenvolvido pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) De Peito Aberto, que faz o atendimento de 350 crianças e adolescentes, com idades entre 9 e 17 anos, no município de Terra Santa. Para participar do projeto é preciso frequentar a escola. “A coordenação de educação física da prefeitura acompanha o rendimento dos alunos dentro da escola. Assim, foi possível perceber que houve uma melhora na disciplina e respeito desses alunos, a partir da inserção deles no Esporte na Cidade. São valores que trabalhamos no esporte que trazem benefícios para a vida escolar e familiar também”, ressalta a treinadora. O apoio técnico do projeto é feito por um time de quatro profissionais de Educação Física que estão totalmente dedicados à iniciativa. São eles que acompanham os estudantes na prática das atividades. A aceitação do projeto em Terra Santa é tão grande que já há lista de espera de estudantes interessados em integrar o projeto.

Vila de Curumu realiza o XXII Festival do Tucunaré Nos dias 16, 17 e 18, a Vila do Curumu, município de Óbidos, sediou o 23º Festival do Tucunaré e suas belas praias serviram de cenário para mais um evento tradicional do povo obidense. A p ro g ra m a ç ã o , recheada de muito sabor e regionalidade, foi possível apreciar pratos típicos da culinária obidense, como também as danças tradicionais e shows musicais. Vários concursos fazem parte da tradição da festa, como a competição de bajaras, competição de rabetas, maratona, futebol de areia, voleibol e a escolha da beleza feminina, Rainha do Festival. Muitos visitantes prestigiaram o evento, como podemos ver nas imagens, mostrando que o povo obidense preserva as suas tradições,

não esquecendo a comunidade do Curumu, que todos os anos se empenham ao máximo pra a realização do Festival que já é uma marca registrada neste período do ano. Foram 3 dias de muita festa em uma extensa programação, organizada por voluntários da Vila do Curumu e pela Prefeitura de Óbidos. (Portal Chupa Osso com Informações e Fotos de Odirlei Santos)


POLÍCIA

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

Vereador de Alenquer sofre atentado Carlos Kleber

Investigação) entre no caso do atentado sofrido pelo vereador Roberto Moreira (PR). O NAI/Santarém é comandado pelo delegado Sílvio Birro. Herbert Farias, explicou que as investigações do crime por uma equipe de delegados e investigadores fora de Alenquer ganhariam credibilidade e “isenção”. Isto porque, segundo o delegado, a Polícia Civil do Pará e a Prefeitura de Alenquer possuem “uma parceria”, que pode colocar sob suspeita a apuração do atentado se os policiais da cidade tomem à frente do caso. Ainda assim, Herbert Farias frisou que a coleta do depoimento do vereador, a solicitação de um exame de balística das balas detonadas, entre outras providências iniciais, já foram feitas.

Na noite de terça-feira (20), o vereador do PR de Alenquer, Roberto Moreira, sofreu uma tentativa de homicídio quando o mesmo chegava em sua residência. Segundo a vítima, por volta das 23 horas, um homem em uma moto parou na calçada em frente a sua casa e disparou duas vezes em sua direção. Os tiros, porém, atingiram as paredes. Ainda de acordo com Moreira, o suspeito usava uma jaqueta preta e por estar de capacete, não foi possível ver o seu rosto. A polícia esteve no local para fazer a verificação do ocorrido e já iniciou as investigações. O vereador Roberto Moreira (PR), declarou que não tem dúvida alguma que há motivações políticas para esse atentado. Ele lembrou que na sessão da Câmara Municipal

ximanga subiu à tribuna para fazer novas denúncias de irregularidades cometidas pelo prefeito João Piloto (DEM). No Boletim de Ocorrência, o vereador informou que o fato pode estar ligado a sua posição, assumida perante a Câmara

de Vereados, de oposição. A Câmara de Alenquer ainda não se posicionou sobre o problema. O delegado Herbert Farias, de Alenquer, vai solicitar do superintendente da Polícia Civil no Baixo e Médio Amazonas, Gilberto Aguiar, que o NAI (Núcleo de Apoio à

Após setenta dias de espera, o resultado dos exames de DNA, realizados nos fragmentos dos corpos das vítimas do acidente com o bimotor da empresa de Táxi Aéreo W&J, ocorrido em julho deste ano, foi divulgado aos parentes. O resultado comprova que os fragmentos encontrados no local do acidente são realmente das vítimas. Porém, devido à greve dos Correios, o material biológico ainda não chegou a Santarém. Mesmo com a confirmação, os parentes não se conformam. A esposa de uma das vítimas, Eliana Cardoso, afirma que

fará novamente o teste. “Nós queremos os fragmentos, porque nós (...) vamos fazer um exame particular para a gente ver se realmente é dele. Pelo menos eu ‘tô’ falando do meu marido. (...) E se comprovar que é ele que está lá, eu vou querer os ossos do meu marido. Quero fazer o enterro do meu marido, digno”. A empresa proprietária da aeronave acidentada, W&J, ainda aguarda o relatório da Força Aérea Brasileira quanto às causas do acidente. Segundo o empresário Francisco Ribeiro, nem as coordenadas

do local do acidente foram repassadas.“Ficaram de passar agora para a gente as coordenadas e foto também. Finalmente resolveram passar para a gente. Acho que até amanhã, no máximo estamos com esses dados”. O caso - O avião bimotor da empresa W&J Táxi Aéreo, desapareceu no dia 1º de julho, próximo a comunidade de Cuxaré, entre as cidades de Óbidos e Oriximiná. Os destroços foram encontrados apenas sete dias após o desaparecimento da aeronave, assim como os fragmentos dos corpos das

vitimas, pelo Salvo Aéreo, e entregues ao Centro de Perícia Cientificas Renato Chaves, em Santarém. D e v i d o a impossibilidade de fazer a identificação dos corpos, os familiares foram submetidos a exames de DNA. Todo o material coletado foi levado juntamente com os fragmentos para Belém no dia 13 de julho, mas somente nesta semana, depois de mais de 70 dias, saiu o resultado que comprova que os fragmentos encontrados no local do acidente são realmente das vitimas. Fonte - No Tapajós

No dia 09 de setembro, representantes da Justiça do Trabalho, Promotoria, Prefeitura de Óbidos e Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Óbidos, estiveram em audiência em Santarém para tratar do Termo de Ajuste de Conduta – TAC nº 068/2005, referente a Concurso Público no Município de Óbidos. Durante a audiência os representantes da Prefeitura, o Advogado Pedro Brasil e Prefeito de Óbidos Jaime Silva, prestaram esclarecimentos sobre a contração dos Agentes Comunitários de Saúde e informaram que houve concurso, entretanto que “... os agentes comunitários de

saúde acostados nos autos não passaram por concurso publico”, mas que está agendado novo certame e que a Prefeitura se compromete em publicar os Editais do concurso público e de seleção de agentes comunitários de endemias no prazo de 30 dias. A promotora Elaine Moreira falou que “No tocante a seleção dos Agentes Comunitários de Endemias, há a necessidade de vinculação de todos, mediante aprovação em concurso público, respeitando, ainda, as normas da legislação federal, em caráter suplementar.” Assim, ficou deliberado pelo Ministério

Público do Trabalho e Ministério Público do Estado, com a anuência de todos os presente, a apresentação dos seguintes documentos, no prazo de 30(trinta) dias: a) As certificações dos agentes comunitários de endemias efetivados por seleção específica, atualmente, no quadro pessoa da Administração Pública de Óbidos /PA. b) A minuta do Edital do Concurso Público Municipal para preenchimento das vagas, atualmente ocupadas por servidores temporários para apreciação do Ministério Públicos atuante c) Cópia do projeto de lei para

o aumento de remuneração dos cargos públicos de médicos, assim como o pedido de urgência em sua tramitação na Câmara Municipal. Com informações de Marco Rubens Gomes - Presidente do Sindicato. O TAC foi assinado pelo Procurador do Trabalho, Dr. Allan de Miranda Bruno, a Promotora de Justiça, Dra. Eliane Moreira, Prefeito Municipal de Óbidos, Jaime Silva, Advogados Pedro Brasil, pelo Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Óbidos, Sr. Márcio Rubens da Silva. (Portal

DNA confirma restos mortais dos ocupantes do avião da W&J que caiu

Prefeito de Óbidos assina TAC que prevê Concurso Público em 30 dias

Chupa Osso. Com informações de Márcio Rubens)

TRIBUNA DA CALHA NORTE

11

Policia prende o homem acusado de assalto mais procurado no Vale do Jari Eranildo Cruz

A policia civil em conjunto com a policia militar do distrito de Monte Dourado, município de Almeirim, prenderam na quarta-feira 14/09, na comunidade de Repartimento, o homem mais procurado, acusado de assalto no vale do Jari, o elemento José Carlos Hugo dos Santos, 33 anos,vulgo Ninja, como é chamado. Ninja ficou famoso na região pela ousadia dos assaltos, quando praticado não deixar pista e não existir fechadura ou alarme que ele não pudesse resolver e entrar nos maiores estabelecimentos comercias da região. Nos últimos seis meses, foram atribuídos a Ninja 6 grandes assaltos, entre eles o da Caixa Econômica Federal em Laranjal do Jari, onde subtraiu mais de 200 mil reais do cofre forte daquela agência. Na casa lotérica de Monte Dourado, também foi algo de furto em julho. Ninja também é acusado de fazer assaltos em residências em Monte Dourado, onde levava bastante jóias e ouro. Após o assalto a Caixa Econômica, a polícia do Pará e Amapá passaram a investigar o caso que com ajuda de informações e imagem do circuito interno da caixa e de outros estabelecimentos comercias passaram a monitorar o acusado, onde chegaram a ele e a policia do Amapá pediu a sua preventiva. Vários investigadores trabalharam

para chegar a prisão do acusado. O elemento foi encontrado em um sitio na região do Compartimento, zona rural de Monte Dourado, com ele foi encontrado 84 mil reais, uma espingarda calibre 20, um revolver calibre 38, vários tick de travessia entre as duas cidades e muita munição. Ninja dormia com sua companheira em uma rede quando foi surpreendido pela policia. Ninja foi levado para delegacia de Monte Dourado, onde foi feitos os procedimentos legais no Pará. Em entrevista exclusiva ao jornal Tribuna da Calha Norte falou que agia sozinho e não tinha compassas e que não levou mais dinheiro da Caixa Econômica porque não pode carregar, pois o cofre estava aberto, assim facilitou a sua ação. O elemento não explicou como ele desligou o alarme, a polícia acredita que ele tenha tido facilitação. Participaram da operação o sargento Berbel, cabo Abreu, Pc. Nazareno e cabo Eduardo.


12

TRIBUNA DA CALHA NORTE

Oeste do Pará, sábado, 24 de setembro de 2011

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Usinas do rio Teles pires sob ameaça

As obras das primeiras hidrelétricas que serão instaladas no rio Teles Pires, na divisa dos Estados de Mato Grosso e Pará, começa m ma cu l a da s p or uma série de acusações e problemas relacionados a descumprimento de acordos socioambientais. No alvo do Ministério Público Estadual (MPE) do Mato Grosso estão as hidrelétricas de Colíder e de Teles Pires. Essas duas usinas, que estão entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) são as primeiras de um complexo de ao menos cinco hidrelétricas previstas para a região. Esta semana, o MPE e a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) do Mato Grosso decidiram embargar as obras da usina Colíder. A decisão, segundo o promotor de Justiça, Marcelo Caetano Vacchiano, deve-se a dezenas de irregularidades nas áreas de engenharia e meio ambiente cometidas pela Companhia Paranaense de Energia (Copel), responsável pela usina. Um pedido de paralisação das obras de Teles Pires também deverá ser feito pelo MPE ao Ibama, na próxima segundafeira. “Não somos contra usinas hidrelétricas, nossa posição não é ideológica, mas é um absurdo o que está ocorrendo nessa região”, diz Marcelo Caetano Vacchiano. Prefeito de Colíder pede ações compensatórias para município que estudo técnico estima em R$ 44 milhões. A usina Colíder, projeto de R$ 1,6 bilhão, com 342 megawatts (MW) de potência, foi iniciada em março. Os problemas relatados pelo MPE na execução do empreendimento são confirmados pelo prefeito de Colíder, Celso Paulo Banazeski (PR). A Copel, segundo Banazeski, não inclui em seu Plano Básico Ambiental (PBA) qualquer ação compensatória que atenda Colíder, município de 39 mil habitantes. “Vamos receber 8 mil novos habitantes e não temos a menor capacidade para isso. Os homicídios já aumentaram, nossa saúde está entulhada e a empresa que está causando tudo isso simplesmente não se comprometeu a pagar nada até agora”, afirma Banazeski. O prefeito de Colíder elaborou um estudo técnico com a relação de ações compensatórias para o município, o que custará R$ 44 milhões. “Vivemos uma situação muito difícil. Até o treinamento de profissionais que eles disseram que fariam não foi realizado. Essa usina vai gerar 2,8 mil empregos diretos e 5 mil indiretos. Eles treinaram 80 pessoas no Senai”, acrescenta.

A Copel não permitiu que o Valor tivesse acesso ao canteiro de obras da usina. Por meio do rio Teles Pires, no entanto, a reportagem pôde verificar que está tudo parado no local. Os 700 homens que trabalhavam na obra foram dispensados e aguardam um desfecho em casa. Para o prefeito Banazeski, a construção só será retomada com a negociação fechada. Por meio de nota, a Copel informou que “já apresentou ao órgão ambiental, mesmo antes da efetivação do embargo, todos os esclarecimentos e as informações que haviam sido solicitados, razão pela qual entende que o restabelecimento da licença se dará no menor prazo possível.” A empresa informou ainda que “se prontifica a estudar a alteração das ações, sempre mantendo a mesma equivalência na aplicação dos recursos para os programas sociais e ambientais” previstos na concessão. Segundo o prefeito de Colíder, uma reunião com a liderança da Copel deverá ocorrer no início da próxima semana. As ações do MPE também estão direcionadas para a hidrelétrica de Teles Pires, que será construída entre os municípios de Paranaíta (MT) e Jacareacanga (PA). O promotor

Marcelo Caetano Vacchiano afirmou que irá entregar uma notificação ao Ibama para que interrompa as operações no canteiro de obras de Teles Pires. O motivo do pedido, segundo o promotor, é o descumprimento de um acordo firmado entre o consórcio empreendedor de Teles Pires e o MPE, para contratar um serviço independente de auditoria que acompanhe a execução de ações compensatórias nos municípios impactados pela obra. Segundo Vacchiano, “houve um retrocesso nos compromissos” assumidos pela Companhia Hidrelétrica Teles Pires, sociedade formada pela Neoenergia (50,1%), Eletrobras Eletrosul (24,5%), Eletrobras Furnas (24,5%) e Odebrecht Participações e Investimentos (0,9%). “Houve um retrocesso nos compromissos” da Companhia Hidrelétrica Teles Pires”, segundo o promotor púbico de MT. “Fechamos um acordo para que pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) analisassem os impactos da obra, mas eles passaram mais de dois meses para dar a resposta e depois alegaram preço caro e questionaram a capacidade técnica dos pesqusiadores”, comenta o

promotor de Justiça. “A obra não pode seguir adiante sem que essa situação seja resolvida.” O consórcio Teles Pires nega qualquer negligência na contratação da auditoria que fará o acompanhamento das ações indenizatórias. A empresa afirma, inclusive, que partiu dela a iniciativa de contratar uma empresa externa para fiscalizar a execução dos projetos. “Vamos financiar esse estudo, não há nenhuma resistência por parte da empresa”, comentou. As obras de Teles Pires tiveram início há apenas duas semanas, depois que o Ibama liberou sua licença de instalação, em 19 de agosto. O projeto de R$ 3,3 bilhões e potência instalada de 1.820 MW é a quarta maior obra hidrelétrica em andamento no país, atrás apenas das usinas do rio Madeira, em Porto VelhoRO (Jirau e Santo Antônio) e de Belo Monte, no Pará. A previsão é de que 7 mil empregos diretos sejam gerados daqui a dois anos, no pico das obras e de Teles Pires fique pronta em 2015. Além de Colíder e Teles Pires na região, está prevista a construção das usinas São Manoel (747 MW), Sinop (461 MW), e Foz do Apiacás, no rio Apiacás (275 MW). Fonte: Valor Econômico

TRIBUNA DA CALHA NORTE  

Edição digital número 19

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you