Page 1

COMENTÁRIO

Saúde pública em Monte Alegre continua na UTI! ANO VII - EDIÇÃO DIGITAL 06

Monte Alegre - Pará - Brasil, Sábado 04 de dezembro/2010

Pág. 02

www.tribunadacalhanorte.com.br / www.tcnnews.com.br

É hoje! A decisão do Campeonato Obidense 2010

JUVENTUS x JAC « Pág. 14

MONTE ALEGRE

Sócios se revoltam na colônia de Pescadores Z-11 Os pescadores sócios da Colônia de Pescadores Z-11 de Monte Alegre, se revoltaram contra as irregularidades existentes nos benéficos fornecido pelo gestor da colônia, onde pessoas se aproveitam para tirar vantagens dos benefícios. «Pág. 11

POLÍCIA

REVOLTA EM JURUTI

População faz manifesto na Rede Celpa pedindo qualidade na energia

Polícia continua a busca pelos foragidos do Cucurunã

Pág. 13

GERAL

Mototaxista s realizam manifestaçã o em Monte Alegre

Pág. 10

AMAZÔNIA

«Pág. 04

Empresários participaram da palestra “Boas Práticas no Comércio Pág. 07 Local”

Servidores públicos municipais de Óbidos pedem melhores salários«Pág. 12


02

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

OPINIÃO

COMENTÁRIO

O Véu do Sopé Carlos Ricciardi

Rio Amazonas já nasceste grandioso, surgiste do Sopé do monte Mismi, ou apacheta, (São vários nomes). Qual seria o certo? Nas cordilheiras dos Andes no Peru. Despenca em desfiladeiro das cordilheiras sob forma de um grande véu branco. Percorrendo nomes e distancias, cortando barrancos até chegares a base que recebe o peso enfurecido de tuas águas. Nasceste poderoso, sob a ordem Divina. Na extensão de teu eito, teus afluentes os quais muitos destes, formando igarapés, lagos, Paraná que servem como criatórios de peixes de todas as espécies inclusive servem como berço para os gigantes da Amazônia (Peixe Boi e Pirarucu). O grandioso Rio Amazonas que corre quase em linha reta, tendo seus afluentes tanto do lado esquerdo como do direito, vê-se como um grande leque aberto, protegendo do gigante. O nosso grande e poderoso arquiteto Divino foi tão perfeito que criou em frente a cidade presépio o mais lindo e proveitoso estreito do grande rio. Continuando seu percurso, deságuas seu precioso liquido no Oceano Atlântico, este infinito ainda hoje talvez desconhecido em seu total segredo que a nossa mãe natureza ainda não quis revelar. Gostaria de possuir talento para poder

desvendar um pouco deste mistério lindo que envolve tudo que se possa imaginar com referencia este colosso adormecido que se chama: AMAZÔNIA. A natureza não conformada procura encontrar seu próprio leito derruba as margens, cria as imensas paias, e assim caminha na certeza de que a humanidade não para de se surpreender com os mistérios da própria mãe natureza, que surgem também em forma de castigo para a humanidade. Como temos assistido grandes cheias, verão forte vendavais, terremotos que arrasam doenças nunca vistas dizimando boa parte do povo. Tudo recai sobre a humanidade descrente que ainda desconhece o Poder Divino de nosso Criador. Ninguém jamais pode duvidar da grandios i d a d e d o Poder Divino. Veja as belezas do mundo? O mar, os rios, as florestas, as geleiras, as quedas das águas que servem como véu, os animais, os peixes, os pássaros enfeitando o mundo que vivemos os seres humanos com seus eventos incríveis, e porque teremos duvidas? Agora o que temos que fazer diante da situação que vivemos é se ajoelhar e pedir desculpas por todos nossos erros cometidos. * Carlos Ricciardi da Silva é morador da cidade de Óbidos

Saúde pública em Monte Alegre continua na UTI! REGI CAIRES

Descaso do Prefeito Jardel Vasconcelos está prejudicando a população do Município de Monte Alegre A matéria publicada em um jornal da cidade de Santarém, denunciando o descaso do prefeito Jardel Va s c o n c e l o s c o m a saúde pública em Monte Alegre, repercutiu entre as pessoas de bem do município. Muitas cartas e e-mail chegaram à redação, com relatos de pessoas que foram prejudicadas, por conta do péssimo atendimento na rede municipal de atendimento, no Hospital público de Monte Alegre. Por mais que a realidade do Município seja mostrada em edições sucessivas no jornal ou outros meios de comunicação, a frieza do prefeito Jardel Vasconcelos surpreende. Por mais que seja criticado, o alcaide parece nem se importar. “O povo é detalhe de menos importância para o Prefeito“, segundo afirmam. Para completar, as diárias de TFD, que ajudam doentes sem recursos que precisam ser levados para outros municípios e até outros estados, não estão sendo pagas. Tem dono de barco que colocou até aviso dispensando este tipo de passageiros.

Nos bairros, lama, mato e muita sujeira, tanto faz ser no centro da cidade ou na periferia, o cenário é de desmazelo total. A mais recente denúncia vem do Conselho Tutelar, que funciona “aos trancos e barrancos”, sem qualquer infra-estrutura pelo menos satisfatória. O Conselho Tutelar em Monte Alegre é uma vergonha! Atualmente o Conselho Tutelar do Município está enfrentando problemas para realizar os seus trabalhos em relação à Defesa da Criança e do Adolescente. Um dos muitos problemas apresentados são os computadores do Conselho, que além de estarem “ulltrapassados”, estão quebrados, motivo que faz com que vários arquivos importantes fossem perdidos. Em uma dessas máquinas, o sistema operacional não abre. O fato tem frustrado os conselheiros, pois estão impossibilitados de registrar os vários casos que são encaminhados ao órgão. Sem solução – A direção do Conselho Tutelar informou que encaminhou vários ofícios solicitando um técnico para fazer a manutenção dos computadores, infelizmente a única informação que obtiveram foi que a Prefeitura Municipal de Monte Alegre não possui nenhum técnico de

ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Av. Nilo Peçanha, s/n, Ed. Ribeiro, sala 03. Centro CEP 68220-000 MONTE ALEGRE - PARÁ Propriedade da empresa O SUSSUARANA CARDOSO

E-mail: comercial@tribunadacalhanorte.com.br

SUCURSAL SANTARÉM Trav. Professor Carvalho, 1113, Sala C. Aparecida CEP. 68040-470 Santarém - Pará

www.tribunadacalhanorte.com.br

TELEFONES: (93) 3533-1554 / 8805-0183 9122-5016 / 9145-7591 REDAÇÃO: (93) 8130-2439

Email: redacao@tribunadacalhanorte.com.br

CNPJ nº 07081356/0001-46 DIRETOR-EDITOR - Genival Cardoso DIRETORA ADMINISTRATIVA - Ocidete Sussuarana CHEFE DE REDAÇÃO - Sales Martins

informática para fazer esse trabalho. Outro problema, é a falta de transporte, que é indispensável para locomoção dos conselheiros para realizar fiscalizações, blitz de orientação, autuação, visitas em bares, boates, restaurantes e verificação de menores em horas impróprias andando nas ruas. D i z e m o s conselheiros que já deixaram de realizar essas ações por falta de um transporte adequado. O único meio de locomoção que os conselheiros podem contar é uma motocicleta, que não está em boas condições e sempre apresenta algum problema mecânico. T e n t a n d o solucionar este problema, os conselheiros, ainda com esperança de sensibilizar o alcaide Jardel Vasconcelos, que possui coração de pedra e não possui espírito público, encaminharam um ofício á secretária municipal de trabalho e inclusão social, Cláudia Vasconcelos, ocorre que, como das outras vezes, mais uma vez os conselheiros montealegrenses não receberam nenhuma resposta positiva. O caso é sério e deve ser visto com outros olhos pelo Ministério Público, que deve verificar a situação da saúde e do C o n se l h o Tu te l a r d e Monte Alegre.

Os artigos e colunas assinadas, são de inteira responsabilidade de seus autores e nem sempre refletem a opinião deste jornal

www.tcnnews.com.br


Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

03

JURUTI

Empresários participaram da palestra “Boas Práticas no Comércio Local” Sales Martins

Na noite de terça-feira (30), no auditório da Secretaria Municipal de Saúde de Juruti, os empresários da cidade participaram da palestra “Boas Práticas no Comércio Local”. O evento foi promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA) através do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) com o apoio da Associação Comercial de Juruti (ACEJ), com a participação da empreiteira U&M, que presta serviço para Alcoa, que ministrou a palestra. Após a palestra, apresentada pelo diretor regional do Norte da U&M, Edson Soares, correu um conversa entre o palestrante e os comerciantes que estavam no local, espaço que foi utilizada para resolução das dúvidas. Edson Soares relatou histórias de fracasso, empresários que conquistaram o mercado e perderam tudo, e casos de sucesso onde donos de empresa mudaram na hora certa de estratégia e mantiveram o seu negócio estável. Enfocou a importância de se conhecer o mercado e elaborar estratégias para acompanhar as constantes mudanças e ter sucesso, ainda, acrescentou que os proprietários estejam

sempre se atualizando com as novas tendências que são exigidas pelo mercado. T a m b é m durante o evento foi exposto ao público o procedimento de aquisição de compras da U&M no comercio local, onde em cada porcentagem pequena o palestrante prestava esclarecimento, justificando o porque das compras serem realizadas fora do município. Os organizadores da palestra esperam estreitar o relacionamento entre a empresa prestadora de serviços para a Alcoa e fornecedor local e também diminuir o índice de inadimplência no município de Juruti.


04

Monte Alegre, Parรก, Sรกbado 04 de dezembro/2010

JURUTI

Basta de Apagรฃo!


05

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

População faz manifesto na Rede Celpa pedindo qualidade na energia Sales Martins

C

om as constantes falhas no fornecimento de energia na cidade de Juruti, que já duram mais de seis meses, a população se sentiu prejudicada e realizaram ontem, quintafeira 02, uma manifestação popular em frente ao prédio da Rede Celpa. Alunos das escolas estaduais do município juntamente com professores, representantes de sindicatos e líderes de bairro e comunidades, tomaram conta do prédio da Celpa, e exigiram uma explicação convincente sobre os problemas de

energia. Os discentes estavam com cartazes que manifestavam a sua indignação, as várias frases escritas estavam “Energia já! Basta de Apagão!!”, “Se pagamos energia é porque precisamos dela”. Vários alunos falaram dos problemas enfrentados por eles, também se manifestaram os representantes da sociedade civil, o padre e a promotora do município. E m u m determinado momento chamaram os funcionários da empresa de covardes pelo fato de não querer dialogar com os alunos. Assim como o restante da população

Manifestantes tomaram conta do prédio da Rede Celpa pedindo explicação sobre a falta de energia jurutiense, os estudantes estão tendo o ensino prejudicado, com os constantes apagões, principalmente os que estudam a noite, que ficam até três vezes na semana sem estudar. Os professores reclamam que é impossível administrar uma sala de aula na escuridão. O núcleo de informática não funciona por falta da eletricidade e impossi-

bilita os discentes de realizarem trabalhos de aula e pesquisas na internet. Buscando respostas os alunos entraram no escritório, onde os funcionários da Celpa saíram do local para não responder os questionamentos dos alunos e ficaram debaixo de uma árvore próximo ao carro da empresa. Até o fechamento desta edição os

alunos ainda não tinham obtido nenhuma resposta Rede Celpa – Estava marcado para ontem, quinta-feira 02, uma reunião com o gerente regional da Rede Celpa, Alexandro Freitas, que daria explicações as autoridades e população do município, sobre os problemas de energia em Juruti, mas este desmarcou em cima da hora.

Vereadores pedem explicação da Guascor

Vereadores cobram energia de qualidade

Os vereadores do município de Juruti ainda preocupados com a má qualidade do fornecimento de energia prestado pela Rede Celpa, levou os representantes do poder legislativo marcar uma reunião com o gerente da GUASCOR do município, Herminho Neto, para obter informação da produção de energia que é fornecido a Celpa. Assim que foi encerrada a sessão de ontem quartafeira (01), os vereadores se dirigiram até a sede da GUASCOR. A vereadora Andréia Alves, representando o grupo, pediu esclarecimento sobre as constantes quedas de energia na cidade. As informações obtidas pelos vereadores é que ocorreu um problema de ajuste nos equipamentos, o que provoca a falta de energia e causa transtornos a população. Além disso, um dos

geradores está queimado. A justificativa para a danificação dos equipamentos é a demanda que aumentou bastante, isto inclui as evasões ao redor da cidade, o programa luz para todos, entre outros. Também foi citada a fiação, que está sendo coberta pelas árvores, assim as chuvas e os ventos fazem com que os galhos danifiquem a fiação causando a interrupação de energia. O gerente garantiu aos vereadores que o aparelho danificado está chegando do município de Santarém e o problema será resolvido até o natal. Resta saber se a população terá paciência de esperar até o prazo dado pela GUASCOR, uma vez que a energia continuará falhando e os talões de energia continuarão chegando nas residências dos milhares de jurutienses.


06

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

Mototaxistas cobram funcionamento do DEMUTRAN

A classe de mototaxistas de Monte Alegre busca arduamente a legalização do trânsito municipal, ou seja, o que eles querem é que o Departamento Municipal de trânsito funcione de fato, os profissionais querem que o DEMUTRAN faça entrega da placa vermelha e tire da rua os mototaxistas que não são sindicalizados. Durante a semana fizeram até manifestação em frente ao prédio do D E M U T R A N e encaminharam documento para a câmara de vereadores para que seja realizada uma audiência publica com presença do representante do Ministério Publico, do Poder Judiciário e do

Executivo, o documento foi aprovado, mas não ficou certo se realmente vai ser possível a realização da reunião, devido o recesso do legislativo e dos outros órgãos convidados. TRÂNSITO Sobre esse pedido dos mototaxistas, vale lembrar que já foi aprovada a municipalização do trânsito no município, o executivo até já montou o departamento sendo o responsável o senhor João Evangelista (China) e, segundo informações de pessoas ligadas ao DEMUTRAN, comentaram que ainda faltam ser feitos alguns documentos nível de estado e de Brasília para que de fato a

municipalização funcione de fato. Ainda falando de trânsito, continua o trabalho de sinalização das principais ruas da cidade deixando ainda melhor a cidade.

com o Crisma (óleo). D o m Esmeraldo Barreto de Farias não pode vir para Monte Alegre celebrar em seu lugar veio o vigário geral da Diocese de Santarém Padre Luiz Pinto que

com seu jeito sereno e de muita sabedoria proporcionou nos três dias de celebrações no município emocionou a todos que participaram das missas, principalmente nas homilias.

RELIGIÃO Os dias 01, 02 e 03 deste mês foram de momento de alegria e de emoção para mais de 180 jovens católicos de diversas comunidades que fizeram a crisma. Durante um ano os crismandos estudaram em suas comunidades para se crismarem. Segundo a doutrina da Igreja Católica a Crisma ou a Confirmação é um sacramento da Igreja Católica em que o fiel recebe através da ação do bispo uma unção

Anuncie na coluna do Waldiney Ferreira Entre em contato: waldiney2008@gmail.com


07

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

MPF e municípios paraenses assinam compromisso pelo desmatamento zero

P

refeitos paraenses assinaram com o Ministério Público Federal um termo de compromisso pelo desmatamento zero. O acordo garante, para os produtores rurais dos municípios signatários, mais prazo para que solicitem o licenciamento ambiental. O requerimento da licença passaria, a partir de 01/12 a ser exigência dos frigoríficos para continuar comprando gado de fazendas no Pará. Com a assinatura do compromisso dos municípios, propriedades acima de 3 mil hectares ganham tempo até 30 de agosto de 2011 para pedir o licenciamento, as que tem entre 500 e 3 mil hectares têm até o final de 2011 e as menores de 500 hectares até junho de 2012. “Hoje em dia, o embargo para produtos rurais, mais do que da fiscalização, parte do próprio mercado, que rejeita a produção de municípios com altas taxas de desmatamento. Tomamos como exemplo o caso de

Barreiras, Xinguara e Santana do Araguaia. Também estavam presentes à reunião e devem devolver o acordo assinado os municípios d e M a r a b á , Ananindeua, Redenção, Ulianópolis e IgarapéMiri.

Procurador da República Daniel Azeredo Avelino assina acordo pelo desmatamento zero Paragominas, que conseguiu sair do ranking de maiores desmatadores, evita novas derrubadas e está valorizando seus produtos”, explicou o procurador da República Daniel César Azeredo Avelino, responsável pela negociação.

zero e com o controle sobre as atividades produtivas. Entre as condições que devem ser obedecidas, as prefeituras devem alcançar um pacto pelo controle do desmatamento com a participação do Legislativo e de sindicatos patronais e de trabalhadores.

Em contrapartida à extensão de prazo para o licenciamento, as prefeituras que assinaram se comprometem com o desmatamento

“Dentre as metas do pacto celebrado no município deve se incluir que todos os produtos gerados em suas cidades (carne,

leite, grãos, madeira) sejam socialmente justos (sem trabalho análogo ao escravo ou degradante) e ambientalmente corretos”, diz o compromisso assinado pelos prefeitos hoje. Outra regra é que, até junho de 2011, 80% do município que assinar deve estar no Cadastro Ambiental Rural (Car). Assinaram o acordo os municípios de Água Azul do Norte, Pacajá, Paragominas, Santa Maria das

Nos municípios que não aderiram ao novo compromisso com o MPF, permanecem válidos os prazos já definidos com os frigoríficos e produtores rurais, ou seja, só pode comercializar gado quem já pediu a Licença Ambiental Rural. As fazendas tiveram prazo de 16 meses para requisitar a licença. O MPF aguarda que a Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep) e a F e d e r a ç ã o d a Agricultura no Pará (Faepa) também assinem o acordo pelo desmatamento zero como intervenientes. Se qualquer uma das instituições assinar, os municípios ganham prazo de 60 dias para aderir, o que beneficiará os produtores rurais.

Email: redacao@tribunadacalhanorte.com.br


08

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

BB veta crédito à produção de soja em áreas desmatadas O Banco do Brasil se comprometeu na quartafeira (1º) a não conceder financiamento à produção de soja em áreas desflorestadas dentro da floresta Amazônica. O banco estatal é hoje o principal financiador da produção rural do país - a carteira de crédito de agronegócios do banco atingiu de R$ 74,0 bilhões em setembro, 61,9% do saldo do Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR). “É um compromisso do banco de não financiar produtores que tenham feito esse tipo de desflorestamento”, afirmou ao Portal G1 o gerente executivo da d i r e t o r i a d e Agronegócios do BB, Alvaro Schwerz Tosseto. O v e t o é resultado da adesão do banco ao Grupo de Trabalho da Moratória da Soja (GTS). A moratória foi lançada em julho de 2006, pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), com o objetivo de não comercializar soja produzida em áreas desmatadas no bioma Amazônia a partir

de julho de 2006 “Basicamente, a adesão ao GTS confirma os esforços para otimizar práticas de responsabilidade ambiental”, diz Tosseto. “O grupo faz monitoramento e pesquisas in loco. Havendo essa comprovação [de que houve desmatamento], o banco não vai financiar esse produto nessa propriedade”. Com a adesão, o banco se compromete, ainda, a exigir a regularidade ambiental das propriedades rurais localizadas na Amazônia na concessão dos financiamentos; e a divulgar e disponibilizar linhas de crédito voltadas à recuperação de Áreas de Reserva Legal e de Preservação Permanente. Segundo o gerente, no entanto, não devem ser criadas novas linhas de crédito. “Na nossa avaliação, as linhas de crédito que existem hoje permitem ao produtor tomar recursos para fazer recuperação de área d e g r a d a d a . Va m o s viabilizar a divulgação e a disponibilização para que essas linhas passem a ter maior alcance”. Fonte G1

Pará legaliza portos que apóiam manejo florestal Os portos que servem como apoio à movimentação de atividades de manejo, indústria de pesca, madeireiras, de gelo e de outros segmentos, estão sendo regularizados desde a última segunda-feira (29). A operação nesses estabelecimentos deverá ser autorizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), que prevê um prazo de 90 dias para que os empresários apresentem o pedido de regularização à secretaria. De acordo com Luiz Flávio Bezerra, da Diretoria de Licenciamento Ambiental da Sema, a necessidade de licenciamento nas áreas portuárias surgiu a partir da observação de casos em que as atividades começaram a suprimir Áreas de Proteção Permanente (APP), assorear e lançar resíduos em cursos d"água, entre outras ações prejudiciais ao meio ambiente. A primeira fase da regularização é de

caráter provisório. Nesta etapa será necessário o preenchimento do Cadastro Ambiental de Instalação Portuária. Após o cadastro, a secretaria poderá realizar a vistoria no local e emitir uma Autorização de Funcionamento (AF), também temporária. S e g u n d o Bezerra, o porto poderá funcionar normalmente

enquanto realiza os procedimentos previstos pela Sema. "Se as providências estiverem adequadas, o empreendedor receberá uma Licença de Operação (LO). Caso contrário, poderá pagar multa diária, que varia entre os valores de R$ 1 mil e R$ 10 mil, dependendo do tamanho do porto", explicou . ( F o n t e : E c o Amazônia )

Encontro Acadêmico do PARFOR em Santarém Em continuidade ao 1° Ciclo de Extensão da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), o Centro de F o r m a ç ã o Interdisciplinar (CFI) realiza neste sábado, 4 de dezembro, mais cinco rodadas de palestras com temas relacionados à Educação, Ciência, Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional. Aberto ao público, o evento fará parte da programação dos encontros acadê-

micos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), que acontecerão simultaneamente nos campi de Santarém, Itaituba, Monte Alegre, Alenquer e Óbidos, nos dias 4 e 5 de dezembro. A programação de sábado também marcará o encerramento do primeiro semestre das turmas do PARFOR/UFOPA nesses municípios. Atualmente a UFOPA

conta com 1300 alunos do PARFOR que atuam como professores leigos no Oeste do Pará. Eles estão cursando licenciaturas em Pedagogia, Letras (Português e Inglês), História e Geografia, Química e Biologia, e Matemática e Física. Santarém – A abertura do 1º Encontro Acadêmico do PARFOR no Campus de Santarém acontecerá às 8 horas, no Auditório Wilson

Fonseca, Campus Rondon, com a participação do reitor da UFOPA, Prof. Dr. José Seixas Lourenço; da Coordenadora Geral do PARFOR na UFOPA, Terezinha de Jesus Pacheco; e da Profa. Soraia Lameirão, do CFI, a qual coordenará o evento. Às 10h15, será realizada mais uma rodada de palestras do 1° Ciclo de Extensão da UFOPA, com o debate “Educação do Campo:

realidade e perspectivas”, que contará com a participação dos professores Solange Ximenes, da UFOPA, Luiz Bezerra, da UFSCAR, e Claudinei Lombardi, da Unicamp. À tarde haverá apresentação de pôsteres dos alunos do PARFOR de Santarém. No domingo, dia 5, haverá apresentações orais, pela manhã, e avaliação final dos alunos, a partir das 14 horas.


09

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

MPF processa Eletronorte por danos da usina de Tucuruí aos índios

O

Ministério Público Federal em Marabá iniciou processo contra a Eletronorte para obrigar a empresa a compensar e mitigar os danos causados aos índios Assuriní com a construção da hidrelétrica de Tucuruí. A Terra Indígena Trocará, dos Assuriní, vem sofrendo desde então inúmeras invasões e outros impactos diretamente relacionado com a usina e com o aumento populacional decorrente do empreendimento. Segundo relatório de danos confeccionado p e l a p r ó p r i a Eletronorte com a colaboração da Funai, em atendimento a recomendação do MPF, a saúde, a segurança alimentar e a integrida-

de do povo Assuriní entraram em colapso com a redução de peixes e caça, a multiplicação d e D o e n ç a s S e x u a l m e n t e Transmissíveis, casos de alcoolismo, tabagismo, a substituição da lín gu a n a tiv a p e lo português, constantes investidas de invasores e degradação ambiental de diversas ordens. No total, foram listados 51 impactos, mas nenhuma medida de compensação foi t o m a d a p e l a Eletronorte. Agora, o MPF quer que a Justiça federal de Marabá obrigue a empresa, em caráter urgente, a implementar as medidas mitigadoras e compensatórias já identificadas no prazo de 60 dias, além de condená-la a indenizar

a comunidade indígena pelos danos materiais e morais causados. O MPF pede julgamento urgente porque vê risco de consequências ainda mais trágicas para o povo Assuriní. “A empresa não honrou nenhum dos compromissos assumidos, o que frustrou as

Veja alguns dos impactos mais graves da construção de Tucuruí sobre os Assurini: - Ações indigenistas inadequadas - Construção do ramal da Transcametá para a aldeia Trocará - Construção da linha de transmissão Tucuruí/Cametá no entorno da Terra Indígena, afetando as cabeceiras do rio Trocará - Construção de linha de transmissão da Celpa atravessando a Terra Indígena - Instalação de fazendas e de assentamentos de colonos no entorno da Terra Indígena; a invasão constante e progressiva da TI Trocará por terceiros - Fragmentação da paisagem no entorno da Terra Indígena Desmatamento e degradação das cabeceiras e margens dos recursos hídricos que banham a Terra - Indígena, com conseqüente assoreamento e alteração da qualidade da água

- Uso inadequado de energia elétrica na aldeia Trocará, e outros equipamentos - Ingresso de recursos pelos programas governamentais assistencialistas - Perda do conhecimento tradicional da arte da pesca e da ictiofauna - Uso de novas tecnologias implicando em considerável impacto na pesca - Aumento do alcoolismo e tabagismo - Substituição da língua nativa pelo português e o prejuízo cultural decorrente - Sistema de educação inadequado à cultura Assuriní - Crescimento da população da cidade de Tucuruí, trazendo doenças como: gripe, tosse, DST, alcoolismo e outras - Invasão da Terra Indígena pelo gado das fazendas instaladas nos seus limites

expectativas dos indígenas que aguardam o atendimento dos seus pleitos por mais de 20 anos. Não há como tolerar tal situação e, caso alguma medida não seja adotada, a tragédia, há muito anunciada, consumarse-á definitivamente”. O relatório de impactos foi entregue ao MPF em 2006. O documento revelou “nítidos e inquestionáveis danos contínuos, de natureza permanente” e comprovava que, “sem nenhuma dúvida, a construção da usina hidrelétrica de Tucuruí foi o empreendimento de maior impacto na vida dos Assuriní após o contato ocorrido em 1950”, afirma o procurador da República Tiago Modesto Rabelo, que subscreveu a ação. Para compensar e mitigar os impactos, o estudo prevê 32 ações mitigadoras e compensatórias, que foram aprovadas pela comunidade Assuriní do Trocará. Em sucessivas reuniões, entre 2006 e 2009, acompanhadas pelo MPF e pela Funai, foi elaborado um plano de trabalho, mas até agora a Eletronorte não cumpriu com o que lhe competia e nada foi implementado. Impedimentos eleito-

rais - No último mês de julho, o MPF promoveu nova reunião com a Eletronorte em Marabá e advertiu a empresa sobre o reiterado descumprimento dos compromissos assumidos e a demora na efetiva implantação do programa de compensação dos impactos. “Ficou estabelecido que o início do mês de agosto de 2010 seria a data limite para apresentação do programa e do cronograma de execução, para fins de dar-se início às ações, sob pena de ajuizamento das medidas judicias cabíveis”, diz o procurador Tiago Rabelo, um dos responsáveis pelas negociações que se arrastavam há aproximadamente quatro anos. A ação judicial narra que “mais uma vez a Eletronorte nada fez e, instada recentemente a manifestar-se sobre a demora, informou problemas burocráticos, aduziu impedimentos de natureza eleitoral e recusou-se a participar de nova reunião agendada para o último dia 12 de agosto”, lamenta o procurador da República.


10

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

Mototaxistas realizam manifestação para prefeitura atender suas reivindicações Da Redação

C

erca de duzentos e cinquenta mototaxistas fizeram uma reivindicação em frente ao D e p a r t a m e n t o Municipal de Trânsito, DEMUTRAN, de Monte Alegre, onde interditaram a rua Lauro Sodré, pedindo melhorias para o trânsito da cidade, o recon h ecime n to d a classe e que o poder público municipal tenha respeito pelos mototaxistas. Os mototaxistas reclamam que a classe é lembrada somente no período de campanha política, quando os mesmos participam das campanhas dos candidatos para complementar as carreatas.

O presidente do sindicato, Pedro Junior, disse que o prefeito municipal, Jardel Vasconcelos, pediu 120 dias para solucionar esse problema, entretanto o prazo já venceu, pois já se passaram mais de 180 dias e as reivindicações não foram atendidas. As principais reivindicações são o cumprimento da lei municipal, que limita no máximo 250 motos credenciadas para o exercício de mototaxista, plaqueamento das motocicletas pelo DEMUTRAN, retirada da nomenclatura do uniforme dos mototaxistas que não são associados no sindicato e que o departamento venha assumir o seu

papel no município. A vice-prefeita, Aldenora Coutinho, disse que nos 120 dias formalizou os pedidos e encaminhou para o Conselho Nacional de trânsito, entretanto, os documentos enviado pela prefeitura, voltaram duas vezes para serem reajustados, a prefeita em exercício diferentemente do prefeito não estabeleceu uma data para solucionar os problemas que atingem os mototaxistas. Enquanto as reivindicações não forem homologadas pelo Conselho Nacional de

Mototaxistas querem respeito do poder publico municipal Trânsito elas não serão atendidas. Os mototaxistas disseram que a sua assessoria jurídica irá

procurar o Ministério Publico para mover uma ação para que as suas reivindicações sejam atendidas.

Curso de Jornalismo realiza Jornada de Comunicação

O

ntem, 03, no auditório do Iespes, o curso de jornalismo do Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes) realizou uma jornada de comunicação social com o tema 'A ideia do pós jornalismo', abordado pelo professor da Universidade Federal de Brasília (UnB) Dr. Luís Martins da Silva. O evento teve como objetivo de promover e fomentar a reflexão sobre o exercício do jornalismo a partir dos

institutos, faculdades e universidades, criando condições favoráveis à pesquisa sobre a comunicação social. O palestrante, professor Luís Martins, é graduado em jornalismo e mestre em comunicação social pela UnB, possui doutorado em sociologia na Unb/Universidade Nova de Lisboa, Portugal. Trabalhou no Jornal de Brasília, Globo, nas revistas Veja e Ciência Hoje. É professor da UnB, desde 1990 orienta

pesquisas de iniciação científica, mestrado e doutorado, e coordena o projeto de Extensão SOS – Imprensa, uma leitura crítica da mídia. Atua nas áreas de pesquisa e produção bibliográfica . Na UnB integra a linha de pesquisa “Jornalismo e sociedade” com o projeto “A ideia do pós jornalismo.” Sua mais recente publicação em 2010 versa sobre “O jornalismo como teoria democrática.” A participação na jornada é aberta e

gratuita. Quem desejar obter certificado de participação deve efetuar inscrição na coordenação do curso no Iespes e o pagamento de R$ 5,00. A jornada

encerra no hoje, 4 de dezembro, com a realização de oficina gratuita de produção de texto da notícia no rádio, das 8 às 12 horas. (Com informações da coordenação de jornalismo-IESPES)


11

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

PESCADORES DE MONTE ALEGRE

Sócios se revoltam contra irregularidades na colônia de Pescadores O

s pescadores sócios da Colônia de Pescadores Z-11 de Monte Alegre, se revoltaram contra as irregularidades existentes nos benéficos fornecido pelo gestor da colônia Governo, onde pessoas se aproveitam para tirar vantagens dos benefícios. Vários sócios ficaram alterados pela corrupção, onde várias pessoas que exercem outras profissões recebem seguro defeso, realizam empréstimos entre outros benefícios, e não possuem nenhuma ligação com a profissão da pesca. A tesoureira da gestão passada da Z11, afirmou que tem provas das irregularidades e que só tomou conhecimento no final do mandato passado. O a t u a l

Presidente afirma que irregularidades existe nas colônias presidente da Colônia, Jorge Andrade, disse que o tumulto ocorreu pelo fato de pessoas estarem insatisfeitas com a nova diretoria e que irregularidades existem em todos os lugares, mas espera a fiscalização do Ministério do Trabalho para resolver esse problema. Falou ainda que ainda está tomando conhecimentos de tudo o que ocorre nas colônia, por ter assumido há pouco tempo.

MPF participará de encontro científico sobre barragens O Ministério Público Federal no Pará participará do III Encontro Latino Americano Ciências Sociais e Barragens, que vai acontecer em Belém, na Universidade Federal do Pará, a partir de amanhã (30), até o final da semana. O evento vai reunir especialistas de diversas áreas e a sociedade para um debate amplo sobre os projetos de barragens nos rios do continente. O MPF acompanha o empreendimento de Belo Monte desde 2001, quando foi feita a primeira tentativa do governo brasileiro de barrar o rio Xingu. A primeira ação sobre o assunto na Justiça foi vitoriosa em todas as instâncias, o que obrigou o governo brasileiro a remodelar o projeto e iniciá-lo por um decreto legislativo, em 2005. Mesmo assim, uma sucessão de irregularidades marca o processo de licenciamento e já somam nove as ações ajuizadas pelo MPF sobre a usina.

UFOPA realiza I seminário de Patrimônio Cultural Será realizado nos dias 9 e 10 de dezembro o I Seminário UFOPA de Patrimônio Cultural e Arqueológico. O evento trará a Santarém a superintendente do IPHANPA, Maria Dorothéia de Lima, e a Coordenadora do Laboratório de Educação Patrimonial/Universidade Federal Fluminense, Dra. Lygia Baptista Pereira Segala Pauletto, que irá

proferir palestra com o tema “Patrimônio Cultural e Educação”. O Reitor da UFOPA, Prof. Dr. José Seixas Lourenço, fará a abertura do seminário. A abertura oficial será no dia 9 de dezembro às 17h30, no s a l ã o d e eventos da Universidade Estadual do Pará (UEPA) em Santarém, localizada na Av. Plácido de Castro, s/n. Ao final do seminário será instau-

r a d o o Fórum de Patrimônio de Santarém. Fazem parte da programação as mesasredondas: “Patrimônio imaterial e identidades culturais no Pará” e “Patrimônio Arqueol ó g i c o e m Santarém”; e ainda a exposição “Cuias de Santarém: Patrimônio Cultural”, que será instalada no Centro Cultural João Fona e aberta durante o seminário.

Apenas R$ 20,00 POR ANO Entre em contato conosco pelo Email: assinatura@tribunadacalhanorte.com.br


12

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

MANIFESTO

Servidores públicos municipais de Óbidos pedem melhores salários Edsérgio Moraes

N

a quarta-feira, 01, servidores p ú b l i c o s municipais do município de Óbidos organizaram um ato público chamando a atenção das autoridades do executivo e do legislativo municipal para garantir a inclusão do projeto do PCCR – Plano de Cargo Carreira e remuneração junto ao orçamento financeiro da administração pública do município no ano de 2011. Sem aumento salarial a 12 anos e com objetivo de lutar por garantias e defender assegurando desta forma os cargos, a progressão, gratificações e o aumento de salários, os servidores concentraram-se a

partir das 14h na praça Frei Rogério e em seguida com faixas, cartazes e com apitos dirigiram-se até à Câmara de Vereadores onde participaram de uma Sessão Especial de Tribuna Popular para defender os direitos de aumento salarial da classe. Os servidores solicitaram dos vereadores o apoio para aprovação do projeto do PCCR na administração municipal de 2011. A sessão especial foi presidida pelo vereador Francisco Aquino – PSDB, 'Chico Barbado', que durante o seu discurso proferido em plenário defendeu a composição de uma comissão integrada por servidores públicos sindicalizados e de vereadores, para

que esta possa discutir todas reivindicações junto ao governo municipal. Chico Barbado propôs que a comissão agendasse com assessoria de gabinete do prefeito uma reunião para discutirem o assunto. Disse q u e a Câ m a r a d e vereadores vai conversar com o poder executivo para receber a comissão do sindicato sobre o projeto do PCCR, “o prefeito é que tem que analisar e ver as possibilidades para atender o quanto o executivo pode oferecer de aumento para os funcionários. Depois faz o projeto e encaminha para a Câmara aprovar através dos votos dos vereadores”, complementou Barbado.

ENTREVISTA A reportagem no jornal Tribuna da Calha Norte conversou com o professor Márcio Rubens, presidente do Sindicato. Tribuna da Calha Norte – Presidente, quais foram os resultados positivo para a classe de servidores nesta sessão? Márcio Rubens – Nós acreditamos numa vitória para os servidores já que a partir da Tribuna Popular foi praticamente assegurado o apoio dos vereadores que estavam presentes nesta sessão. Agora junto e com o apoio do legislativo possamos dialogar com o executivo para que seja incluído no orçamento de 2011 o PCCR dos servidores municipais. Um dos pontos mais importante é o aumento salarial, temos um referencial para ser discutido que varia conforme cada categoria de profissional. A nossa intenção é contemplar o que é básico para cada categoria a nível nacional ou em outros municípios, mais pertinente é a condição do ambiente de trabalho, equipamentos e materiais necessários para um bom funcionamento das atividades profissionais, bem com a dignidade do trabalhador para exercer as suas atividades num ambiente mais democrático. Tribuna da Calha Norte – Márcio Rubens, os servidores que participaram do ato público tivera algum tipo de questionamento por parte da administração pública do município? Márcio Rubens – Nós tivemos informações que alguns servidores teriam faltas caso não cumprisse com suas atividades no dia de hoje, mais o que nos interessa neste momento é que o ato de paralisação ou a própria greve está assegurada na constituição federal. Então nós temos o direito de parar para que possamos reivindicar. O nosso ato foi pacífico, foi o de mostrar para o legislativo as nossas propostas no PCCR para que o município tenha um serviço público mais justo, mais organizado e com o servidor mais feliz.


13

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

POLÍCIA

Assaltantes tentam roubar cofre dos Correios Na madrugada da última quinta-feira (25), ladrões utilizaram uma pernamanca para fazer um buraco de 20 X 70 cm na parede dos fundos da agência dos Correios de Oriximiná, onde também funciona a sede do Bradesco. Segundo a delegada de Polícia de Oriximiná, Andreza Souza, apesar de terem conseguido entrar na agência, os bandidos não levaram nada. Ninguém nos correios quis falar sobre a tentativa de assalto e a razão de não haver segurança no prédio durante a noite. Após destruírem o sistema de alarme, eles se dirigiram ao cofre da agência que estava protegida por uma grade de ferro, que também foi destruída. Os ladrões

Buraco feito pelos ladrões tentaram arrastar o cofre, mas não conseguiram devido ao peso da estrutura. As autoridades acreditam que os bandidos não tiveram tempo de fazer um buraco maior na parece. Sem conseguir arrastar o cofre para fora da agência, eles tentaram destruir o cofre dentro da própria agência, mas apenas amassaram a caixa de aço. A delegada acha estranho o que foi relatado pela funcionária dos correios, que disse que o sistema de alarme não disparou

Homem é encontrado morto Na manhã de quarta feira (01), moradores foram surpreendidos ao ver um corpo de um homem no leito do ramal próximo a comunidade Santos da Boa Fé. Trata-se de Raimundo Rodrigues Silva, de 56 anos. Ele era lavrador e morava na mesma comunidade. A esposa de Raimundo conta que ele saiu de casa para trabalhar às seis horas da manhã e já aparentava não estar bem de saúde. O lavrador saiu

de casa para trabalhar, mas não chegou ao seu destino. “Ele estava sentindo uma tontura na cabeça”. Contou a esposa da vítima, Maria Guimarães. Uma necropsia foi feita para averiguar a causa da morte. (Informações No Tapajós)

quando foi cortado pelos ladrões. “É estranho, mas vamos apurar”. Ela disse

também que já tem pistas de supostos autores desse crime. A agência permaneceu

fechada por toda a quinta-feira. Fonte - Mano Almeida

Polícia continua a busca pelos foragidos da penitenciaria de Cucurunã Desde segunda-feira (29) os investigadores da Polícia Civil e do Serviço de Inteligência da Polícia Militar e da Policia Militar, iniciaram as buscas para capturar os sete detentos que conseguiram fugir do regime semi-aberto da penitenciária agrícola de Cucurunã. Genilson Freitas de Lima (foto); Benjamim Duran Menezes; Edson Costa de Macedo 'Poroca'(foto); Rafael Nogueira Almeida 'Rafa'(foto) e Adenilson Ananias(foto), segundo informações, fugiram por volta das 4 horas do interior da Penitenciaria Agrícola de Cucurunã. A fuga aconteceu por meio de buraco cavado pelos detentos e de acordo com o Major Costa, comandante da 16ª Zpol, outros presos não fugiram graças à ação dos policiais militares que estavam de plantão no

local e que constataram a fuga. Varias especulações sobre o assunto foram feitas e até agora ninguém sabe explicar como os detentos conseguiram cavar o buraco sem serem notados. (Com informações do Santarém OnLine)


14

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

JUVENTU

JUVENTUS campeão do primeiro turno

Timãos disputam o título de cam É a quarta vez que as duas equipes disputam títulos da competição JUVENTUS - “Confiança no meu time” são as palavras que o técnico do Juventus Nonato Aquino relata à imprensa local,nas últimas horas que antecede o jogo da grande final do c a m p e o n a t o Obidense de 2010. Confiante na sua equipe o técnico Nonato Aquino conta com todos os jogadores, inclusive com o

retorno do artilheiro do campeonato Nicoleto que ficou de fora da primeira partida da final, cumprindo suspensão automática. O Juventus disputa o título do campeonato por ser o campeão do primeiro turno. Na primeira partida da final, perdeu por um placar de 2 a 1 para a equipe do JAC. Chamado por

sua torcida de “O Tricolor de Aço” o Juventus para ser o campeão tem que ganhar com o mesmo placar da primeira partida da final conquistada pelo JAC, para decidir em penalidades, alternadas ou com uma vitória com diferença superior a de gols a da primeira partida conquistada por seu adversário. JAC – “O Terrível de Santa Terezinha”, bordão adotado pelo narrador esportivo Sandro Silva durante as transmissões esportivas, identifica junto a sua torcida a

equipe do JAC, representante de um dos maiores bairros da cidade de Óbidos e que neste sábado disputa o título de campeão Obidense de futebol. A equipe alviverde comandada pelo técnico Gico Figueira, conta com o retorno do zagueiro Saulo que esteve ausente na primeira partida da final. Depois de conquistar três pontos por um placar de 2 a 1 sobre a equipe do Juventus na primeira partida da decisão, a equipe do JAC está confiante em repetir uma boa atuação para

ser o campeão. Entre os destaques está Euler jogador rápido e ágil é um dos trunfos do técnico Gico para a partida. Em 2000 quando “O Terrível de Terezinha” foi o campeão, Gico Figueira era meio campista da equipe do Juventus e hoje é o treinador do JAC que para ser campeão joga pelo empate ou por uma segunda vitória. LIGA – Em reunião na última terça-feira com a direção das equipes de Juventus e JAC o presidente da Liga Desportiva Obidense Júnior Marinho decidiu à hora, local e


15

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

US x JAC

JAC campeão do segundo turno

mpeão obidense de futebol 2010 arbitragem da partida deste sábado que decidirá quem vai ser o campeão Obidense de 2010. O local da partida é o estádio municipal Arizão, diga-se de passagem, um dos melhores gramado de estádio de futebol da região Calha Norte. A partida está programado para iniciar as 16h45, tem como árbitro central Eder Trindade, auxiliado por Marciano Tavares e Mercenildo Luis, árbitro reserva Dilorimar Nunes. O ingresso custa R$ 3,00. É esperado um

grande público, o c a m p e o n a t o Obidense de futebol é um dos mais organizados da região e os torcedores Obidenses é um dos que mais prestigiam o esporte entre os municípios do oeste do Pará. PREMIAÇÃO – A Liga Desportiva Obidense, Filiada a Federação Paraense de Futebol premiará os campeões do futebol Obidense de 2010 com a importância de R$ 20 mil, toda a premiação em dinheiro é oferta da prefeitura do município. O campeão será premiado com a

importância de R$11 mil, o vice-campeão a importância de R$ 6 mil, o terceiro colocado com a importância

de R$ 1 mil, e com a importância de R$ 500,00 cada será premiados o melhor goleiro, o craque, o

atleta revelação e o artilheiro do campeonato.

Apenas R$ 20,00 POR ANO ENTRE EM CONTATO CONOSCO PELO EMAIL: assinatura@tribunadacalhanorte.com.br


16

Monte Alegre, Pará, Sábado 04 de dezembro/2010

DATA DA VEICULAÇÃO: 24 de dezembro/2010 FECHAMENTO DA EDIÇÃO: 22 de dezembro/2010 SOLICITE ORÇAMENTO PELO EMAIL: comercial@tribunadacalhanorte.com.br

TRIBUNA DA CALHA NORTE  

Jornal da cidade de Monte Alegre, Pará. Circulação semanal.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you