Page 235

“Então, o que vocês dois estão fazendo aqui?”, reclamou Grandmère, fuzilando-nos com o olhar. “Estávamos, hã, só querendo saber como você estava”, expliquei. “Estou vendo.” Então Grandmère fez uma coisa surpreendente. Me deu o braço. E depois, sem olhar para o meu pai, disse: “Venha comigo.” Vi meu pai revirar os olhos diante daquela situação. “Só um instante, Grandmère”, disse eu. Então dei o braço ao meu pai, de forma que nós três ficamos ali de pé no corredor, unidos por... bem, por mim. Grandmère só fez um barulho com o nariz, sem dizer mais nada. Mas papai sorriu. E sabem do que mais? Não sei não, mas acho que talvez esse tenha sido um momento profundo para todos nós. Bom, tá legal. Pelo menos para mim foi.

234

Sábado, 1º de Novembro,

2 o diário da princesa 2 - a princesa sob os refletores  
2 o diário da princesa 2 - a princesa sob os refletores  
Advertisement