Page 224

15:55 – O telefone toca.Eu atendo. É meu pai. Segue-se a seguinte conversa: Eu: Papai? Mamãe sumiu. E o sr. Gianini também. E ele nem foi à escola hoje. Pai: Ainda está chamando o homem de sr. Gianini mesmo depois de ele se mudar para a sua casa? Eu: Papai. Aonde eles foram? Pai: Não esquenta com isso. Eu: Aquela mulher leva minha última chance de ter um irmãozinho. Como posso não me preocupar com ela? Pai: Tudo está sob controle. Eu: Como é que vou acreditar nisso? Pai: Porque eu disse que está. Eu: Pai, eu acho que devia saber, tenho sérias restrições quanto a depositar minha confiança em você. Pai: Por quê? Eu: Bem, em parte pode ser pelo fato de que até um mês atrás você tinha mentido para mim a minha vida inteira sobre quem você é e o que faz. Pai. Ah, bom. Eu: Então me responda logo: CADÊ A MINHA MÃE? Pai: Ela deixou uma carta para você. Só posso te entregar às oito. Eu: Pai, o casamento deve começar às oito. Pai: Estou sabendo. Eu: Pai, não pode fazer isso comigo. O que eu vou dizer a... Voz: Phillipe, tudo bem aí? Eu: Quem é? Quem é essa, papai? É a Beverly Beilerieve?

223

2 o diário da princesa 2 - a princesa sob os refletores  
2 o diário da princesa 2 - a princesa sob os refletores  
Advertisement