Issuu on Google+

O SIMBOLISMO NA OBRA DE SALVADOR DALÍ


EXPOSIÇÃO: O SIMBOLISMO NA OBRA DE SALVADOR DALÍ

TEATRO – MUSEU DALÍ Julho – Setembro

No Teatro – Museu Dali, dedicado ao artista Salvador Dalí realizar-se-á uma exposição inerente aos seus temas de eleição - relógios, paisagens irreais, imagens duplas, animais, alimentação, entre outro tipo de objetos – com exibição de obras das respetivas temáticas, entre os meses de Julho e Setembro. GIRONA, ESPANHA


Os sonhos e o desejo são o material predilecto dos

SURREALISMO

surrealistas que se caracteriza também por representações de Considerado o movimento mais forte e controverso do período entre guerras, o Surrealismo foi profundamente ligado a uma filosofia de pensamento e acção, em que a liberdade era extremamente valorizada e sucedeu ao impulso anárquico dos dadaístas e ao contrário destes pretendiam definir uma tendência

formas baseadas na fantasia, nos sonhos, no inconsciente na hipnose, nos estados de transe e na loucura. Há uma procura da perfeição do desenho e das cores, adora jogar com o espaço real e o ilusório, desassocia imagens das legendas conduzindo ao mundo dos sonhos, do desejo e da ironia.

artística que fugisse ao tradicional. As principais temáticas do Surrealismo eram a O surrealismo nasce nos anos vinte com um conjunto de poetas e artistas plásticos, liderado por Andre Breton, após a publicação do primeiro manifesto surrealista em 1924 e a edição até

1929

da

revista

O Surrealismo pretendia subconsciente,

A

explorar

valorizando

um

Revolução o

impulso

Surrealista. criativo

anti-racionalismo,

a

do livre

associação de pensamentos e os sonhos, orientado pelas teorias psicanalíticas de Freud – ditadura do pensamento. (…) não aceitar nenhuma ideia ou imagem que pudessem dar lugar a uma explicação racional, psicológica ou cultural…acolher apenas imagens que impressionavam sem se saber o porquê.

feminilidade, a loucura e a psicanálise. Encontramos estas problemáticas quer em publicações quer nas obras dos pintores. Aos olhos dos surrealistas a mulher era vista como uma musa, dona da chave do inconsciente, inspiração à criação artística, que transmite uma sensualidade enigmática.


OBRA DE SALVADOR DALI

instrumentos afiados e ferramentas para amputações, presentes em alguns trabalhos e há também uma clara representação da

Transcrevo simplesmente os meus pensamentos, e tento

impotência, preocupação e medo do sexo.

concretizar as minhas visões mais exacerbadas e fugitivas: tudo o que é misterioso, incompreensível, pessoal, único, aquilo que me vem à cabeça.

My whole ambition in the pictorial domain is to materialize the images of my concrete irrationality with the most imperialist fury of precision. (…) Paranoiac-critical activity

Desde os anos quarenta que Dali se distanciou da pintura de vanguarda, integrando o grupo surrealista em 1929, o qual mais tarde se extinguiu, mas a sua pintura continuou a seguir as

organizes and objectifies in an exclusivist manner the limitless and unknown possibilities of the systematic association of subjective and objective ‘significance’ in the irrational.

premissas do surrealismo, no fim de conta diz-se que Salvador Dali foi o pai do surrealismo. As suas primeiras obras datam de

A nível formal é visível o rigor nas composições, o

1917, as quais já demonstravam a sua aptidão para o desenho e o

domínio do equilíbrio, um controlo da paleta cromática e um

cuidado com a composição.

realismo fotográfico. O reconhecimento da sua obra caminhou a par da polémica, durante toda a sua carreira.

A sua primeira exposição foi em 1929, em Paris, pouco tempo depois de ingressar no grupo surrealista. Os seus temas de eleição e muitas vezes presentes na sua obra são os relógios moles, as figuras duplas, os alimentos e organismos em putrefacção, a morte e o desejo, as duas últimas por vezes imagens ambíguas como faces falseadas de uma só moeda, Para mim, o erotismo deve ser sempre feio, o estético divino e a morte bela. E transmite a sua natureza sadomasoquista através dos


DALÍ E A TEORIA FREUDIANA

everything that happened to me, however accidental it might at first seem.

Freud considerava que nos sonhos, existem nitidamente elementos do ser moral de cada sujeito, que estes não são

Dalí identifica seis categorias de objectos surrealistas: os

distorcidos ou encobertos. Portanto os sonhos revelam o lado mau

objectos de funcionamento simbólico (origem automática);

de cada sujeito. Os sonhos têm um significado mais complexo

objectos transubstanciais (origem afectiva); objectos a ser

que aquele que nos parece óbvio no primeiro momento.

projectados (origem onírica); objectos embrulhados (fantasias experimentais) e objectos moldados (origem hipnagógica).

A procura da liberdade, contestação, exploração do mundo complexo do inconsciente pelos surrealistas, tornou este movimento um dos mais importantes e mediáticos da arte moderna. Durante os anos 20, enquanto o Ocidente ultrapassava a destruição da Primeira Guerra Mundial, este grupo de artistas ligava o amor à política, e o quotidiano ao sonho, abrindo portas à rotina, pretendendo libertar o homem de seus desejos, para que este ousa-se realizá-los. O movimento propõe esquecer a lógica, esquecer as imagens pré-existentes e fixadas há já muito tempo. A ciência do sonho tornou-se extremamente importante para Dalí e Freud elogiou esse seu interesse e dedicação. It was one of the greatest discoveries of my life. I was obsessed by the vice of self-interpretation—not just of my dreams but of


(…) a imagem tem implicações profundas, aludindo à relatividade de interacção do espaço-tempo, ou seja, à chamada quarta-dimensão. O círculo (relógio) é símbolo de totalidade, de integração e de harmonia. O pintor ao deformar estes objectos acaba com essa sensação de harmonia. Os relógios como máquinas autómatas estão mais uma vez associados ao movimento perpétuo. Representam a omnipresença do tempo, e identifica o seu domínio sobre os seres humanos. Dalí não representa apenas relógios moles mas também outros objectos que são na realidade sólidos e este tipo de La persistencia de la Memoria, 1931

representação (…) indica a sua condição de espectro ou fantasma, de consciente vestígio do mundo do sonho, o que torna a sua funcionalidade normal impossível. O maleável na obra de

RELÓGIOS Os famosos relógios moles de Salvador Dalí sugerem a teoria de Einstein, onde o tempo é relativo e não fixo, a preocupação humana com o tempo e com a memória.

Dalí significa o que é digerível, substancial, ao contrário do duro que é impenetrável e irredutível, como por exemplo os rochedos que ele varias vezes representa. Descharnes equipara este antagonismo à delírio gótico de Gaudi, que segundo Dalí os edifícios eram construídos para loucos e erotomaníacos.


À la recherche de la quatiènne dimension, 1979

AS PAISAGENS IRREAIS

sequência de cores ainda mais vivas dos episódios anedóticos da minha vida..

As paisagens exploradas por Dalí são vazias, a referência ao horizonte causa uma sensação de abismo, precipício e uma certa instabilidade desconfortante do subconsciente.

No caso do deserto é atribuída uma conotação negativa, considerando-o o domínio da abstração, que se encontra fora do campo revigorante e existencial.

A utilização sistemática do laranja e do violeta nas suas paisagens confessa Dalí (…) criava em mim uma espécie de ilusão e satisfação(…) e reconhece que depois de algum tempo na prisão teve como único resultado o ter alcançado uma


IMAGENS DUPLAS/ INVISÍVEIS Como acontecia no Barroco, também Salvador Dalí se interessou por anamorfoses ou imagens deformadas, que aparecem conforme o nosso ponto de vista e tornou-se um dos seus temas favoritos pintando diversas obras. Defendia que (…) a capacidade de assumir a dupla leitura destes quadros por parte do espectador depende do seu grau de paranóia, ou seja, da sua capacidade para ordenar sistematicamente as alucinações produto do sonho.

Le toréro hallucinogène, 1968-1970


ANIMAIS Salvador Dalí em toda a sua obra pintou frequentemente animais e nunca surgiram como motivo pictórico primário. Formigas,

elefantes

e

cabeças

de

leão

são

frequentes

intermediários na mensagem inconsciente do surrealismo daliniano. Os elefantes representam o futuro, são uma alegoria da inteligência,

temperança,

eternidade,

piedade

e

devoção

(emblemática que surge na Idade Média). Quando estes surgem carregando obeliscos simbolizam o poder e a dominação (alusão uma tradição indiana), sem esquecer que os obeliscos contêm uma conotação fálica segundo Freud, devido à sua forma pontiaguda, e Dalí representa-os inspirando-se na escultura de Gian Lorenzo Bernini. O elefante surge-nos também como uma distorção do espaço, têm longas, magras e frágeis pernas e os pés estão presos ao chão, uma metáfora, que representa o Homem preso à terra pela gravidade, mas que pode chegar aos lugares mais altos, (…) eles iniciam o tema da levitação. Com apenas cinco anos Dalí viu um formigueiro a Rêve causé par le vol d’une abeille autor d’une pomme-grenade, une seconde avant l’éveil, 1944

devorar um insecto do qual restou somente a carapaça. As


formigas lembram a mortalidade humana e a decadência.

andando de bicicleta. O pintor imaginou a cabeça do seu amigo

Também apontam para o desejo sexual irresistível.

no lugar do molusco – ligado à cabeça humana, tal como os ovos,

A partir da década de 1950 a marca favorita de Dalí começaram a ser as borboletas. A psicanálise concebe a mariposa (borboleta) como símbolo do renascer. Na China, a borboleta é considerada sinal de alegria e felicidade conjugal. É também lhe atribuído a divisa da alma e atracção pelo luminoso, a purificação da alma pelo fogo. Quando era criança, Dalí tinha medo de gafanhotos, (…) considerava a escatologia, como sendo algo pavoroso, tal como sangue ou a minha fobia perante os gafanhotos., daí este insecto ser representado algumas vezes assim como muitos outros

lagostas, são resistentes no exterior, mas macias no interior. Também a geometria das curvas deste animal fascinaram Dalí, o seu esquema em espiral remete-nos para o microcosmos na sua acção sobre a matéria. Quando olhamos para as cabeças de leão na sua obra, estas representam a figura agressiva e dominadora de seu pai, traduzem sabedoria, poder e justiça, mas também orgulho, domíni o e segurança.

Em

algumas

religiões

está também associado à figura do mestre, do chefe ou do impera dor, que pode ser protetor ou tirano.

elementos que o fazem recordar da sua infância. Sendo assim,

Dalí entenderia que a origem da vida se representaria

estes insectos figuram o desperdício, a destruição, o medo e a sua

pela estrutura de um chifre de rinoceronte, motivo em espiral

aversão ao pai. Dalí represents them with a fearful nature, as

que para o pintor tinha implicações platónicas.

large and intimidating in comparison to the other figures, and they are often shown in the act of eating the main subject of the work. Na memória de Dalí ficou marcado um episódio aquando fez uma visita a Freud, que atentou um caracol/ caramujo


Os ovos são a sua imagem de marca e emblemam a esperança e o amor, aponta-nos para o pré-natal, intra-uterino, o mundo. Simbolizam também a imortalidade e o mistério da vida e representam o cosmos, um tema eleito pelo artista e que acompanha toda a sua obra, manifestado em vários elementos. Em relação ao pão (…) quer pelo medo de ficar na miséria, quer devido ao terrível atavismo catalão, Dalí começa frebrilmente a construir objectos surrealistas com pão, este era aristocrático, paranóico, paralisante e fenomenal. O simbolismo do fruto é equivalente ao do ovo, no seu interior encontra-se o embrião que expõe a origem e figura os anseios terrestres. A romã é pintada inúmeras vezes pelo artista e remete-nos para o Universo atómico que é dominado pela Enfant géopolitique observant le naissance de l’homme nouveau, 1943

humanidade, e as sementes são vistas como electrões em constante movimentação no interior do átomo, que demonstram a

ALIMENTAÇÃO A alimentação foi sempre uma das suas obsessões, os variados alimentos que Dalí pinta em todo o seu trabalho resultam da vontade de ser cozinheiro que tinha em criança, When you are making a dish you add a little of this and little of that. It’s like mixing paints.

construção e utilização da bomba nuclear. Aos legumes, o artista caracterizava-os de farinhentos e melancólicos.


Sommeil, 1937

OUTROS OBJETOS Freud’s theory is like na allegory that illustrates and helps us to understand the countless narcistic smells that are released from the drawers. As gavetas que Dalí pinta sugerem uma ideia de sexualidade reprimida, descoberta sexual e também todos os pecados do Homem. Quando se encontram representadas entreabertas indicam-nos que os segredos já são conhecidos e não necessitam mais de ser temidos.

As muletas também sempre foram uma etiqueta registada do pintor, servindo para manter em equilíbrio a nossa fraca noção de verdade, sugerindo portanto a fragilidade em que a nossa realidade se apoia. Dalí atribui-lhes um significado sociológico de uma sociedade abastada mas débil e também a forma da muleta lembra-o da vida e morte, simbolizando assim as nossas (comunidade) deficiências e fraquezas, proporciona-nos apoio


espiritual e físico para a inadequação da vida. É também uma alegoria

à

tradição

e

protecção

dos

valores

humanos

fundamentais. Quando vemos uma cabeça a um canto numa pintura, é o próprio Dalí. (…) a imagem de uma criança que assiste como testemunha à visão, alegoria da memória onírica e delirante do pintor que tem as suas raízes na infância. Salvador Dalí teve uma infância muito feliz e guarda

Os rochedos e as praias desertas serão objecto de muita dedicação e estudo por parte do artista. As características geológicas da Costa Brava, Catalunha, berço do artista, seriam mais tarde uma inspiração para as paisagens do seu trabalho. O cipreste adquiriu um simbolismo fúnebre porque outrora foi a árvore consagrada à divindade infernal pelo povo grego. Ainda relacionado com a família Pitxot, quando observamos torres no seu trabalho, estas também o faziam relembrar a propriedade dos seus vizinhos de infância.

muitas boas recordações desses tempos. Na sua obra encontramos essa nostalgia da infância em vários elementos que o pintor representa. Por exemplo, o piano lembra-o a família Pitxot, seus vizinhos e amigos da família em criança. Esta família era uma

A

representação

de

instrumentos

musicais

simbolicamente são a objectivação das possibilidades, acções e desejos.

família de músicos e davam frequentemente concertos e nunca

A chave remonta para uma obra a realizar e o caminho

esqueciam o piano de cauda, levavam-no para onde quer que

para a realização da mesma. É considerada uma charneira entre o

fossem tocar. (…) quando pinto pianos em cima de rochedos, ou

consciente e o inconsciente.

com cipestres, não estou a sonhar, são coisas que já vi e que me impressionaram. Para este pintor o piano também era considerado uma alusão sexual e escatalógica. (…) Para Dalí um piano, quer tivesse ou não cauda, era uma fêmea.

O cálice transmite uma ideia de luxúria, e a sua forma semicircular leva-nos mais uma vez a relacionar como o simbolismo do ovo e do mundo atómico Excrementos mostravam a atitude rebelde e terrorista, os dentes eram uma das muitas alusões sexuais dalinianas.


PARA SABER MAIS CONSULTAR: o MADDOX, Conroy – Salvador Dalí, 1904-1989 – o CIRLOT, Juan Eduardo, Dicionário de Símbolos, Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2000. o DESCHARNES,

Robert;

NÉRET,

Gilles

-

Salvador Dalí – 1904-1989, Berlim: Benedikt Tashen, 1993. o GRANDES PINTORES DO SÉCULO XX – DALÍ, Madrid: Globus, 1994. o HAWLEY, Jessica - Religious Symbolism in Salvador Dali's Art: A Study of the Influences on His Late Work, in http://honors.epub.etsu.edu/132/ (2012/06/04) o HERRERA, Maria José Martínez; [et al.]. Dalí (1904-1989):

Psychonalysis

and

Pictorial

Surrealism. The American Journal of Psychiatry. America,

01

May.

2003

in

http://ajp.psychiatryonline.org/article.aspx?article id=176204 (2012/06/06).

O Génio e o Excêntrico, Alemanha: Benedikt Tashen, 1979. o SHANES,

Eric

DALÍ,

Lisboa:

Editorial

Estampa, 1994. o The

surrealists

Salvador

Dali,

in

http://www.surrealists.co.uk/dali.php (2012/06/04). o The official Blog of Park West Gallery – Freud’s Influence on Dali’s Surreal “Dream” Painting, in http://parkwestgallery.wordpress.com/2010/02/09/ freuds-influence-on-dalis-surreal-dream-painting/ (2012/06/06). o Washington Green – Artists – Salvador Dali, in http://www.washingtongreen.co.uk/artists/salvado r_dali/profile.asp (2012/06/04).


FACULDADE DE LETRAS DO PORTO LICENCIATURA EM HISTÓRIA DA ARTE 3º ANO – 2º SEMESTRE

ANO LECTIVO 2012 – 2013

Unidade Curricular de História da Arte e da Cultura da Época Contemporânea II

Possível Catálogo de Exposição realizado por: Tatiana Pinho Reis

Docente da Unidade Curricular: Maria Leonor Botelho Vilar

PORTO, 2013


Simbolismo Dalí