Page 115

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Genômica para o Melhoramento de Citros Comitê gestor Marcos Antonio Machado (Coordenador) Juliana Freitas Astúa (Vice-coordenador) Alessandra Alves de Souza Francisco de Assis Mourão Filho Márcio Costa Marinês Bastianel Ricardo Harakava Walter dos Santos Soares Filho Principais pesquisadores Alessandra Alves de Souza, Antonio Carlos de Oliveira, Beatriz Mendes Januzzi, Celso Benedetti, Dario Abel Palmieri, Eduardo Sanches Stuchi, Eliane Cristina Locali-Fabris, Elliot Watanabe Kitajima, Fernando Alves de Azevedo , Francisco de Assis Mourão Filho, Fred Gmitter Jr., Helvécio Della Coletta Filho, Jorgino Pompeu Júnior , Juliana Freitas Astúa, Luiz Roberto Nunes, Magnólia Araújo Campos, Márcio Costa, Marco Aurélio Takita, Marcos Antonio Machado, Mariângela Cristofani-Yali, Marinês Bastianel, Raquel Luciana Boscariol Camargo, Regina Costa de Oliveira, Ricardo Harakava, Rodrigo Rocha Latado, Valdenice Moreira Novelli, Walter dos Santos Soares Filho Principais linhas de pesquisa O Programa do Instituto tem no melhoramento genético de citros sua linha de atuação principal. Para tanto agrega ferramentas genômicas, principalmente a partir da base de dados do CitEST e do genoma completo de citros, com suporte em biologia molecular, fitopatologia, imunologia e genética. Por fazer parte de um programa de melhoramento, o Programa tem sempre foco na produção de material genético com maior potencial de produtividade e aceitação pelo mercado. Para superar o longo período de seleção de citros, está focalizando trabalhos de expressão gênica de citros com transformação genética, potencialmente úteis na produção de novos materiais sem alteração significativa de seu padrão varietal.

114

Resumo dos resultados e perspectivas A tecnologia de transformação de tecido adulto foi bem estabelecida com a produção de vários eventos potenciais (=plantas transformadas). Essas plantas estão sendo desafiadas para fatores bióticos para testar a resistência ou suscetibilidade a patógenos. Experimentos de campo com essas plantas estão sendo planejados após autorização da CTNBio. Tanto a plataforma de informação quanto de aplicação genômica ampliaram suas bases de informação sobre genoma de citros e seus patógenos, destacando a necessidade de usar novas abordagens para integerar com o melhoramento. As próximas etapas e prioridades nessas plataformas são: • Ampliar a base de dados de genoma expresso e suas aplicações (anotação, marcadores moleculares, novos genes candidatos) • Concluir o sequenciamento do genoma completo de citros no consórcio internacional. • Concluir os experimentos de expressão global de genes tanto por

transcriptoma (microarranjos e sequenciamento) ou proteoma. • Produzir novos eventos de transformação genática para resistência a doenças. Sem dúvida alguma o principal desafio do programa é integração das informações de genoma com genética e melhoramento. As abordagens propostas incluem a indentificação de marcadores baseados nos ESTs, mapeamento genetico, genotipagem de novos híbridos, análise de QTLs de expressão, e produção de plantas geneticamente modificadas. Um indicador do programa é o número de novos híbridos em avaliação de campo, tanto para variedades copa quanto porta-enxertos. As próximas etapas e prioridades nessa plataforma incluem: • Aumentar o número de marcadores moleculares nos mapas de ligação. • Saturar os mapas genéticos com todas as classes de marcadores moleculares. • Iniciiar o mapeamento físico com bibliotecas BAC de três espécies. • Avaliar mais híbridos de copa e porta-enxertos no campo. • Testar plantas geneticamente modificadas em condições de campo. Principais publicações 1. Baptista, JC, MA Machado, RA Homem, PS Torres, AA Vojnov & AM Amaral 2010. Mutation in the xpsD gene of Xanthomonas axonopodis pv. citri affects cellulose degradation and virulence. Genetics and Molecular Biology, 33 (1): 46-153. 2. Basílio-Palmieri, AC, AM Amaral, RA Homem & MA Machado. 2009. Differential expression of pathogenicity and virulence-related genes of Xanthomonas axonopodis pv citri under copper stress. Genetics and Molecular Biology 3. Bassanezi RB, LH Montesino, ES Stuchi. 2009. Effects of huanglongbing on fruit quality of sweet orange cultivars in Brazil. European Journal of Plant Pathology 125:565-572. 4. Bastianel M, VM Novelli, EK Kitajima, KS Kubo, RB Bassanezi, MA Machado and J Freitas-Astúa. 2010. Citrus Leprosis: Centennial of an Unusual Mite Virus Pathosystem. Plant Disease, v. 94, p. 284-292, 2010. 5. Bastianel, M, M Cristofani-Yaly, AC Oliveira, J Freitas-Astúa, AAF Garcia, MDV Resende, V Rodrigues & MA Machado. 2009. Quantitative trait loci analysis of citrus leprosis resistance in an interspecific backcross family of (Citrus reticulata Blanco × C. sinensis L. Osbeck) × C. sinensis L. Osb. Euphytica. DOI:10.1007/s10681-009-9950-3. 6. Cantuarias-Avilés T, FAA Mourão Filho, ES Stuchi, SR Silva, E Espinoza-Nuñez. 2010. Tree performance and fruit yield and quality of `Okitsu’ Satsuma mandarin grafted on 12 rootstocks. Scientia Horticulturae 123: 318-322. Contatos Centro de Citricultura Sylvio Moreira Instituto Agronômico de Campinas (IAC) Rod. Anhanguera km 158 Caixa Postal 04 – Cordeirópolis – SP Telefone: (55-19) 3546-1399 http://www.centrodecitricultura.br/inct_citros.php marcos@centrodecitricultura.br

livroinct2010  

Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho Presidente do CNPq 1

livroinct2010  

Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho Presidente do CNPq 1

Advertisement