Page 1

Edição de Março 2013 Colectânea dos artigos publicados online.


MARÇO EM REVISTA Talvez por ser o mês que traz a primavera e o brilho do Sol, a verdade é que o mês de março ficou pautado, no Reiki em Portugal, por uma significativa publicação de artigos. Por se revestirem de alguma importância para qualquer praticante de Reiki, importa chamar aqui a atenção para o seu conteúdo e, até, apelar à (re)leitura. É o caso do artigo intitulado “O que é Reiki e o que não é Reiki”, que nos fornece algumas indicações para ajudar a distinguir o Reiki de outras terapias, medicinas e crenças, explicando ainda de forma sucinta como funciona e como se faz o seu enquadramento profissional em Portugal.

desejem um modelo de certificado, o qual pode ser usado para oferecer aos alunos no final de cada curso.

Disponibilizada foi também a tradução para português do Memorial de Mikao Usui, uma vez que consideramos que a história do Reiki não pode passar sem a sua leitura. Escrito pelo contra-almirante Juzaburo Ushida, em fevereiro de 1927, detalha a vida do Mestre Mikao Usui e do Reiki.

ARTIGOS DE MARÇO

A propósito do Dia da Mulher, assinalado a 8 de março, publicou-se um artigo especialmente dedicado a Elas. E a homenagem é bem merecida, já que se estima que cerca de 70% dos praticantes de Reiki em todo o mundo sejam mulheres. Outro tema que motivou muito interesse entre os seguidores da nossa página do Facebook relaciona-se com a aplicação de Reiki no trabalho. Na medida em que todos temos projetos que queremos cumprir com sucesso e, por vezes, a adversidade, a ansiedade e a indisciplina podem ser os nossos piores inimigos, importa perceber como usar o Reiki para melhor desenvolver o nosso trabalho.

Tradução do Memorial de Mikao Usui .............................................................................. 11

Em março publicámos os resultados do inquérito de qualidade que levámos a cabo no início do ano e que nos revelou que cerca de 90% dos sócios da Associação Portuguesa de Reiki (APR) sentem as suas expectativas correspondidas. Este é um número que nos enche de orgulho, já que é (também) para este objetivo que trabalhamos, voluntariamente, todos os dias em todo o país. Talvez por isso mesmo, a APR continue a crescer e a florir através dos núcleos regionais que vão sendo criados. Um dos mais recentes é o de Cascais, coordenado por Cidália Godinho, que também apresentamos nesta edição.

Como estudar O Pequeno Reikiano .................................................................................. 34

A terminar, chamamos ainda a atenção para o excelente trabalho que está a ser levado a cabo pelo Núcleo de Anadia no âmbito do projeto Ser e Viver, Reiki na Oncologia. Vale a pena ler aqui de que forma este Núcleo leva o Reiki a doentes oncológicos, pondo na prática o que diversos estudos já nos mostraram: o Reiki pode ajudar mesmo, sim! Fiquem bem, com muito Reiki! Andreia Vieira

Março em revista ...................................................................................................................2 Palestra sobre Reiki a Séniores na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro .....................3 Mãos são a chave para o tratamento Reiki .........................................................................5 O que é Reiki e o que não é Reiki .........................................................................................7

Tese de doutoramento aumenta informação académica sobre Reiki ............................ 15 Fundação Doutor Thomas promove sessões de Reiki para idosos residentes .............. 18 Dia da mulher com Reiki .................................................................................................... 19 Anadia ajuda doentes oncológicos com o projecto Ser e Viver ...................................... 20 Como desenvolver o seu trabalho com Reiki ................................................................... 22 Cidália Godinho à frente do Núcleo da APR de Cascais ................................................... 25 APR corresponde às expectativas de 90% dos associados .............................................. 27 O Imperador Meiji e a sua importância no Reiki .............................................................. 29 Certificado de Reiki ............................................................................................................. 31 O Voluntariado e o Reiki .................................................................................................... 33

Escrever sobre Reiki para crianças .................................................................................... 36 Reiki no Dubai ajuda habitantes a libertar energias “negativas” .................................... 38 Reiki auxilia na recuperação de fadiga relacionada com cancro..................................... 40 Definição de Reiki – Reiki nos dicionários ......................................................................... 42 Reiki Esperança ................................................................................................................... 44 Links das notícias de Março ............................................................................................... 46

O nosso trabalho diário é desenvolvido com o intuito de apoiar o praticante de Reiki desde que se inicia neste caminho, ajudando-o sempre em todas as etapas. Nesse sentido, criámos e oferecemos a todos os Mestres que o

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

2


PALESTRA SOBRE REIKI A SÉNIORES NA BIBLIOTECA MUNICIPAL FERREIRA DE CASTRO

Na passada terça-feira, dia 26, fomos à Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, em Oliveira de Azemeis, para uma palestra sobre Reiki a Seniores. O tema desta palestra foi direcionada a este grupo, para que eles pudessem conhecer a terapia.

Através do nosso trabalho voluntario em reiki para seniores, apresentámos o Reiki aos seniores e às instituições locais, continuando a nossa vontade de colocar o Reiki em Movimento. Fomos convidados por Isabel Azevedo, da BMFC, para fazer este evento especial, dedicado aos nossos seniores. O voluntariado aos seniores é muito importante e necessário, assim como criar novas formas de voluntariado, neste caso através do Reiki.

Seguem algumas fotos da palestra.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

3


Gostaríamos de agradecer à Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, especialmente à Isabel Azevedo, por nos terem convidado, e a todas as instituições que estiveram presentes, representadas pelos técnicos e séniores. Só por hoje, somos gratos! Publicado no site Reiki em Santa Maria da Feira

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 5 de Mãrço Pãlestrã sobre Reiki ã Seniores nã Bibliotecã Municipãl Ferreirã de Cãstro

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

4


MÃOS SÃO A CHAVE PARA O TRATAMENTO REIKI Reiki é uma terapia complementar integrada no Allegheny General Hospital. Com 13 voluntários e 1284 pacientes que receberam tratamento Reiki, o Hospital vê esta prática como uma mais valia no cuidado dos seus pacientes, na gestão da dor e do stress.

Eles mantêm as suas posições por vários minutos e, em seguida, sem qualquer padrão discernível, mudar de posição para outros pontos em sua parte superior do corpo. A respiração do acamado parece diminuir assim como a sua agitação física. Mais tarde, depois de ver vários mais pacientes, os voluntários fazem uma pausa, e o Sr. Brennan, 68, de Pittsburgh, diz que há sempre um que se destaca acima dos outros como alguém que ele ajudou. Para ele, até hoje, é o homem não identificado no capacete. Para ele, hoje, até agora, é o homem não identificado no capacete.

por Pohla Smith / Pittsburgh Post-Gazette

Mas outros pacientes capazes de falar sobre a sua experiência com o Reiki também o relatam com evidente prazer.

Para Martin Brennan e Faye Silver, praticantes de Reiki de voluntariado em Allegheny General Hospital, este dia no final de junho (2010), começa no 12 º andar, onde os pacientes aguardam cirurgia. Reiki é uma técnica de cura natural centenária, utilizada em muitas culturas; é dito que toca em todos os níveis da mente, corpo e espírito. Em Allegheny General Hospital, voluntários certificados têm vindo a prestar Reiki como um complemento à medicina ocidental tradicional desde 2002. É parte do departamento de medicina integrada. No dia 12, uma enfermeira recomendou ao Sr. Brennan e a Sra. Silver para verem um homem que, segundo a sua esposa, teve uma hemorragia craniana. Parte de seu crânio foi removido para aliviar a pressão, e cirurgia de hoje é para fechar a abertura agora coberta com um capacete de proteção. Apesar de não falar, o homem é, obviamente, agitado, com as mãos e os braços a tremer violentamente. Ele parece confuso sobre onde está mas a esposa diz que está tudo bem para eles irem em frente e tentarem a sua prática. Os dois voluntários colocaram suas mãos sobre ele, com os olhos fechados. Eles mantêm as posições por vários minutos e, em seguida, sem qualquer padrão discernível, mudam de posição para outros pontos na parte superior do corpo.

Voluntárias Jeanne Weideman, à esquerda, e Liz Tafel-Hurley aplicam as mãos em Harriet Krystopolski como parte do tratamento Reiki para a dor no Allegheny General Hospital. Brennan tem usado a imagem visual (visualização) com os pacientes para levá-los a relaxar e serem mais abertos à experiência. “Pode sentir um calor, um frescor, uma sensação de formigueiro – ou pode não sentir alguma dessas coisas”, diz a pacientes. Então, ele os instruí a respirar profundamente, a pensar num lugar especial e numa música suave para leválos lá. Como fizeram com o homem de capacete, Brennan e Silver, 48 anos, de Mt. Lebanon, colocam as suas mãos sobre os pacientes. Às vezes, uma das suas mãos pairam acima do corpo de um paciente. A mão de Brennan faz, por vezes, um movimento de ondas suaves.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

5


Mais tarde, ele explica que aas suas mãos movem-se por conta própria durante a prática. Mateus Lubbert, 49, de Emsworth, que teve duas cirurgias abdominais no mês passado, diz que o Reiki, que ele nunca tinha ouvido falar antes, o fez sentir melhor fisicamente. “Eu senti todos os músculos relaxar – foi a primeira vez em muito tempo”, disse ele. “Quando você faz a cirurgia abdominal tende a criar tensão em todos os seus músculos … você fica tenso”. Como o Sr. Lubbert, muitos pacientes e alguns funcionários não sabem exatamente o que é Reiki, diz o Dr. W. Betsy Blazek-O’Neill, diretor médico do programa de medicina integrada. Tal não parece importar. O que importa é o resultado. “Quando os pacientes estão a ter problemas com o controle da dor ou ansiedade, as enfermeiras aprenderam que podem chamar os voluntários e eles virão ver os pacientes”, diz o Dr. O’Neill.

320 E North Ave Pittsburgh, PA 15212, United States +1 412-359-3131 Publicado em Post Gazette.com Pohla Smith: psmith@post-gazette.com tel. 412-263-1228. Publicado a 7 de Julho, 2010 12:00 am

“Eles não sabem o que estão a fazer [ao paciente], mas eles não os estão a prejudicar, e que o paciente não está a chegar à luz de chamada a cada cinco minutos. Eles não estão a reclamar tanto. Eles sentem-se melhor. ” Como resultado, o Dr. O’Neill disse, os funcionários tem sido muito recetivo do programa holística.

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 5 de Mãrço Mãos são ã chãve pãrã o trãtãmento Reiki

Em 2006, o hospital tinha quatro voluntários de Reiki e teve 471 pacientes que beneficiaram de uma sessão, disse a psicóloga clínica Barbara Jean Nagrant, que coordena os Voluntários de Reiki. Agora, há 13 voluntários, e em 2009, 1.284 pacientes beneficiaram de uma sessão. “Então você pode ver que ele realmente cresceu”, disse ela. A Dr. Nagrant disse que o Hospital AGH gostaria de ter o suficiente de voluntários certificados para fazer Reiki em cada paciente. Para se tornar um voluntário Reiki, ligue para 412-359-8209.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

6


O QUE É REIKI E O QUE NÃO É REIKI da circulação sanguínea.

Reiki é energia e o seu sentir é feito interiormente. Muitas são as explicações, muitas são as aplicações. Com tal simplicidade, eficácia e integração em muitas outras terapias, medicinas e crenças, surgem fronteiras cinzentas sobre o que Reiki é e o que Reiki não é. Com este artigo pretendemos resumir, na forma comparativa, o que é Reiki e o que não é Reiki. Mostraremos a perspetiva enquanto Terapia Complementar, o caminho enquanto filosofia de vida e uma abordagem à sua história.

REIKI É

REIKI NÃO É

Terapia – Uma terapia complementar e integrativa.

Não é uma Medicina, não faz diagnóstico equiparado à medicina convencional ou tradicional. Não é exclusivo, integra-se com qualquer terapia ou Medicina.

Filosofia de Vida – Uma filosofia de vida, além da prática terapêutica. Tem cinco princípios orientadores.

Não é uma religião, não é uma seita, não é uma linha espiritual (a espiritualidade é própria do indivíduo que nela tem crenças)

O Toque – Uma terapia de toque em contacto leve ou ligeiramente afastado do corpo, com posições prédeterminadas. Estas posições seguem um código deontológico de respeito ao paciente. O Mestre Hayashi introduziu algumas técnicas que envolvem toque mas que são pouco praticadas em Portugal. Uma delas é o KETSUEKI KOKAN, a técnica

Não é uma massagem, não envolve manipulação do corpo. O recetor ou paciente pode (e deve) estar vestido. A sessão pode ser realizada em posição deitada ou sentada.

Prática Holística – Tem uma visão holística da pessoa – atua sobre o corpo físico, mental, emocional e energético/espiritual.

Não apresenta uma perspetiva única e restritiva na terapêutica, é abrangente e visa o bem-estar da pessoa.

Energia – O seu princípio é a Energia Vital, que nos rodeia e preenche. Este é um conceito tipicamente oriental. O corpo tem uma energia vital chamada Ki, tudo no universo é alimentado por energia.

Não é uma prática espiritualista. A espiritualidade é própria do indivíduo. O seu autoconhecimento, a sensação de ser mais que pensamento ou emoção, o transcender o corpo, levam a pessoa a encontrar a espiritualidade. Pela simplicidade do Reiki, este alia-se a muitas práticas que, quando não estão devidamente contextualizadas e explicadas, apenas trazem confusão sobre a prática do Reiki.

Ética – Uma prática com códigos deontológicos. O Código de Ética e a Norma da Prática da Terapia Complementar Reiki fornecem uma série de linhas de orientação, direitos e deveres.

Os cliente não devem tirar a roupa, não devem ser esfregados com óleos ou qualquer outro tipo de materiais. O Reiki também não faz uso de instrumentos acessórios.

Método – Um método com técnicas próprias, ensinadas ao longo de níveis específicos de ensino. O Mestre Usui ensinava 21 técnicas.

Não é uma mistura de práticas para que seja realizado com sucesso;

Ensino – Técnicas ensinadas ao longo de 3 níveis. Alguns sistemas, principalmente o tradicional japonês, dividem em 4. A divisão em 4 níveis permite discernir os saberes e levar a um desenvolvimento mais aprofundado ao longo do tempo.

Não é um ensino simplista e breve. Apesar do Reiki ser simples as suas aplicações são extensas, assim como as técnicas necessitam de tempo para que possam ser devidamente praticadas.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

7


História – Uma prática desenvolvida pelo Mestre Mikao Usui, no Japão, em 1922.

Não é milenar. Podemos encontrar práticas como o Kaji, no Japão, relatado no ano 900, ou outras práticas que envolvem a colocação de mãos e o uso de energia por todo o continente asiático, no entanto, Reiki, como método e com as técnicas existentes, foi desenvolvido por Mikao Usui em 1922.Caso se queira fazer referência a uma prática de tratamento energético pelas mãos sim, pode dizer-se que tem referências centenárias mas não dizendo diretamente que é Reiki.

O QUE É REIKI – UMA TERAPIA COMPLEMENTAR E INTEGRATIVA Reiki é uma terapia complementar, no âmbito das Terapias e Medicinas de Campo Bio Energético, na qual o Reiki está inserido segundo o conceito da NCCAM – National Center for Complementary and Alternative Medicine, que é uma Agência dos EUA, dedicada à explicação rigorosa sob o prisma da ciência, das Medicinas Complementares e Alternativas. Esta terapia é realizada através de um toque suave ou a uma curta distância do corpo do paciente, seguindo um rigoroso código de ética, sendo transmitida a “Energia Universal” (Reiki) para as zonas mais necessitadas da pessoa. Esta é uma terapia complementar, ou seja, trabalha em conjunto com todas as Medicinas e outras Terapias, nunca invalidando ou substituindo qualquer uma delas. O método Reiki visa realinhar o fluxo de energia vital, trazendo o equilíbrio energético ao corpo e uma sensação de bem-estar geral, conforme é ilustrado pela GALE ENCYCLOPEDIA OF ALTERNATIVE MEDICINE. Reiki é também uma terapia profilática, levando o praticante ou o utente a encontrar o seu equilíbrio vital, auxiliando-o a reagir melhor às condições propícias à doença e é, também, um excelente suporte para cuidados paliativos. O Reiki tem vindo a ser integrado em vários hospitais no Brasil, Estados Unidos, Reino Unido e Espanha, como uma terapia complementar. No Hospital de Hartford, o Reiki é definido como uma técnica japonesa de para redução de stress e relaxamento, que compreende que tudo no

Universo é feito de energia e que a mesma flui à nossa volta e dentro de nós. O Programa de Voluntários de Reiki do HOSPITAL de HARTFORD recebeu as honras do prémio “ASDVS Extraordinary Program”. Em Portugal, foi realizado um estudo de 2 anos, no Hospital São João do Porto, a utentes oncológicos, pela Enfermeira e mestre de Reiki Zilda Alarcão.

COMO FUNCIONA O REIKI O Reiki por si não cura. O efeito do Reiki é o de aumentar a capacidade autocurativa da pessoa. Tal pode ocorrer nas seguintes formas:       

Produzindo um profundo estado de relaxação que pode aliviar o stress que sofre, como consequência da sua enfermidade Aumentar as defesas do corpo de modo a que ajude a superar, por exemplo, uma infeção, estimulando o seu sistema imunológico Aliviar estados de depressão e cansaço Eliminar ou reduzir os efeitos secundários de fármacos, sobretudo da quimioterapia Acelerar a eliminação de toxinas Reduzir a ansiedade Aumentar a sua capacidade de recuperação depois de uma intervenção cirúrgica, ou doença

COMO SE APLICA UM TRATAMENTO DE REIKI    

Pode ser aplicado ao paciente estando ele sentado ou deitado, sempre com a roupa vestida O praticante passa as suas mãos sobre o paciente em determinadas posições, sem exercer pressão ou manipulação de algum tipo O praticante pode pousar as suas mãos em pontos que o paciente peça, caso tenha dores mas seguindo um rigoroso código de ética As sessões podem durar entre 30 minutos e 1 hora e meia, dependendo das necessidades do paciente.

ENQUADRAMENTO P ROFISSIONAL Os terapeutas de Reiki estão enquadrados no CAE 86906 – Outras atividades de saúde humana Para ler mais sobre Reiki como Terapia complementar e integrativa 

Terapeuta de Reiki, uma profissão credível

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

8


         

Reiki terapia complementar e integrativa Terapia Reiki – um suporte energético para as mulheres atendidas no projeto saúde-se “Legislar o Reiki é importantíssimo” Reiki Equilíbrio de Corpo e alma Um novo caminho da investigação científica de Reiki Uma idéia da energia Reiki com fundamentação científica Cancro: o êxito das terapias alternativas Método terapêutico sem medicação – Reiki Hospital Base de Brasilia Reiki em Hospitais – Terapeutas de Reiki Voluntários colocam as suas mãos para auxiliar a cura de pacientes Reiki em Hospitais – Yale-New Haven Hospital

O QUE É REIKI – A FILOSOFIA DE VIDA, OS CINCO PRINCÍPIOS DE REIKI Mikao Usui instituiu cinco princípios, orientadores, para o desenvolvimento interior dos praticantes de Reiki. Podemos encontrar o valor destes cinco princípios em todas as civilizações. Em japonês, os cinco princípios chamam-se GOKAI.

業をはけめ – Gyo wo hageme – Trabalho Arduamente, 人に親切に – Hito ni shinsetsu ni – Sou Bondoso. É através da prática constante que chegamos ao Satori, a iluminação, como dizia o Mestre Usui. A sua recomendação era que “de manhã e à noite, com as mãos em Gassho (juntas) recitem em voz alta os cinco princípios.” Para ler mais sobre os cinco princípios de Reiki:     

Reiki pensamento positivo Reiki como Filosofia de Vida Como estudar o livro “Reiki como Filosofia de Vida” Os 3 R do Reiki Realizar uma sessão de Reiki, um guia de apoio

O QUE É REIKI – FORMAÇÃO, UM MÉTODO COM TÉCNICAS PRÓPRIAS Reiki é geralmente ensinado em 3 ou 4 níveis distintos, sendo os diferentes métodos de ensino chamados de “Sistemas”. Qualquer pessoa pode aprender Reiki, desde que esteja disponível para isso, não sendo necessário conhecimentos médicos pois o Reiki não realiza diagnósticos, apenas trabalha no campo da bioenergia, segundo uma perspectiva holística.

ENQUADRAMENTO P ROFISSIONAL A formação de Reiki está enquadrada com o CAE 85591 Para ler mais sobre a formação e os níveis de Reiki:   

Como escolher um Mestre e Escola de Reiki Níveis de Reiki Os 21 trabalhos de um Mestre de Reiki

REIKI SIGNIFICA Energia Universal (Rei = Universal, Ki = energia) REIKI É: 五戒 – GOKAI (Cinco Princípios) 今日たけは -Kyo dake wa – Só por Hoje,

怒るな -Ikaruna – Sou Calmo,

心配すな – Shinpaisuna – Confio,

感謝して – Kanshashite – Sou Grato,

Um método japonês com um conjunto de técnicas que permitem revitalizar, equilibrar e auxiliar a pessoa no seu processo de cura; É possível de utilizar em qualquer lugar, altura ou situação; É uma Terapia Complementar, não realiza diagnóstico, não é equiparada às Bio Medicinas ou Medicinas Tradicionais;

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

9


 

Não exclui as outras medicinas ou terapias, antes pelo contrário, pode ampliar a sua eficácia; Enquanto prática tem técnicas de auto-ajuda com vista ao crescimento pessoal, além da possibilidade de auto-tratamento.

Para compreendermos o que é o Reiki, temos que compreender que tudo é energia, o Reiki tem uma perspetiva holística sobre o Homem e a realidade que o rodeia e na qual está inserido. A HISTÓRIA DO REIKI Mikao Usui nasceu a 15 de agosto de 1865, casou com Sadako Suzuki e tiveram dois filhos, um dos quais assumiu os negócios da família após sua morte em 9 de março de 1926. Por volta do ano de 1922, iniciou o ensino de Reiki. Este método foi desenvolvido após um retiro no Monte Kurama, que durou 21 dias. Não existem indicações que tenha viajado para fora do Japão, não foi um padre católico ou cristão e não estudou na Universidade de Chicago. Mikao Usui foi o fundador e primeiro presidente da Usui Reiki Ryoho Gakai (URRG), organização que existe até hoje. Os princípios de Reiki que seguimos desde a sua instituição advém do Imperado Meiji e de princípios também encontrados no budismo. Mais informação sobre o historial do Reiki pode ser lido na Tradução do Memorial do Mestre Usui, uma óptima referência sobre a história do Mestre Usui,segundo o Memorial erguido pelos seus alunos. Os seus ensinamentos passaram para Chujiro Hayashi, entre outros Mestres, e deste para Hawayo Takata que levou o Reiki para o Havai, tendo passado para os Estados Unidos, Brasil, Canadá e Europa, regressando novamente ao Japão, através do Mestre e Investigador, Frank Arjava Petter.

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 5 de Mãrço O que e Reiki e o que não e Reiki

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

10


TRADUÇÃO DO MEMORIAL DE MIKAO USUI A história do Reiki não pode passar sem a leitura do Memorial de Mikao Usui. Escrito pelo Contra-Almirante Juzaburo Ushida em Fevereiro de 1927, detalha a vida do Mestre Mikao Usui e do Reiki. Após o estudo exaustivo de várias versões em livros e na internet, optou-se pela presente versão de Emiko Arai e Richard Rivard, não só pela fidelidade na tradução como pelas notas incluídas, ao longo da mesma. Sendo um dos objetivos da Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama, este projeto será sempre revisto e validado ao longo tempo, quer pelos órgãos da Associação, quer pelos seus associados. Este documento é também uma forma de honrar a história sobre o nosso Mestre Mikao Usui e a celebração do seu nascimento, 15 de Agosto de 1865, que é declarado como DIA INTERNACIONAL DO REIKI. Sobre este dia a Associação Portuguesa de Reiki celebra sempre, ao nível nacional, com várias iniciativas e apoia praticantes de Reiki que as queiram desenvolver por si. Reiki é um Bem que deve ser partilhado e celebrado, em cada dia da nossa vida, sempre honrando os princípios que nos regem.

TRADUÇÃO DO MEMORIAL DE USUI NO TEMPLO SAIHOJI, TOKYO, JAPÃO INTRODUÇÃO DOS AUTORES

Shiya Feming nos trouxe umas fotos óptimas, em Julho de 1997. A Emiko e eu passámos vários dias a pesquisar os velhos dicionários que ela tinha, e fiquei muito contente por no fim a poder compensar pela sua colaboração em todo o processo com o treino de Mestre de Reiki. Por fim, senti que tínhamos conseguido completá-lo o suficiente para o apresentar a outras pessoas. Esta é uma tradução literal, razoável, do memorial de Usui. Está simples, sem paráfrases, para que o leitor se consiga enquadrar tanto quanto possível e reformular livremente as frases e os parágrafos. Todos os comentários (entre parênteses) são ou as nossas traduções dos kanji – ideogramas (entre aspas) ou as nossas explicações de palavras anteriores. Tome nota: não há pontos finais ou parágrafos no original, pelo que os acrescentámos para facilitar a leitura. Tal como em qualquer tradução, tentámos escolher, de entre várias possibilidades, a palavra que sentíssemos ser a mais adequada para traduzir os kanji, consoante o contexto. O nosso obrigado a Melissa Riggall e a Miyuki Arasawa pelas correcções e, mais tarde, pelas traduções partilhadas comigo. Apesar de este local conter os restos mortais da esposa de Usui Sensei – Sadako; filho – Fuji; e filha – Toshiko, são apenas uma parte. Saihoji foi erigido onze meses após a morte do Mestre e não é o local original do seu repouso. De facto, os discípulos (vários) vivos de Sensei dizem que foi um budista Tendai toda a sua vida, enquanto o templo Saihoji é um Jodo Shyu (Terra Pura) budista. Há um pequeno santuário algures em Tokyo – doado por Usui Doka (estudante), que contém os restos originais, bem como os Conceitos ou Afirmações de Usui (preceitos) pendurados numa parede, e uma grande foto original com o retrato do Mestre, tirada pelo Dr. Hayashi (que era um fotógrafo amador).

Direitos de autor 1998-2003 Emiko Arai e Richard Rivard Este documento pode ser partilhado livremente – tal como está, sem alterações. Desde que um amigo no Japão nos enviou fotografias do memorial de Usui, na Primavera de 1996, que temos tido vontade de as colocar numa página web. Muitos outros projectos se interpuseram, e não dispúnhamos de boas imagens detalhadas do monumento, até que o nosso amigo

Por favo, partilhe esta informação com todos, mas pedimoslhe que deixe ficar esta parte da introdução e direitos de autor. Para fotografias e localização do memorial, visite as minhas páginas Saihoji Temple. (Gostaria de expressar a minha gratidão para com todos os que ofereceram sugestões e correcções à tradução).

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

11


“REIHOU CHOUSO USUI SENSEI KUDOKO NO HI” Memorial do Benevolente Fundador do Reiki Usui Sensei O kanji, no topo do memorial, diz, da direita para a esquerda: “Reihou” – método espiritual, método do Reiki; “Chouso” – fundador; “Usui”; “Sensei” – mestre, professor; “Kudoku” – benevolência, diversos actos virtuosos (pios); “no Hi” – de memorial, pedra tumular, monumento (isto é também o que diz na primeira linha do texto principal). Designa-se “toku” o que a pessoa experiencia pela cultura e pelo treino, e “koh” o que a pessoa pratica ensinando e a forma de salvar as pessoas (“koh” + “toku” = “kudoku”; Kou = serviço distinto, honra, crédito, elevação/empreendimento; Toku = virtude, moral). Só aquele que possui grande virtude e pratica boas acções pode ser chamado de grande fundador e líder. Desde os tempos antigos, entre os sábios, filósofos, génios e honrados, os fundadores de um novo ensinamento ou nova religião são assim… Poderemos dizer que Usui Sensei era um deles. Usui “Sensei” (literalmente “aquele que vem antes”, por conseguinte professor ou pessoa respeitável) deu início ao método que iria mudar mente e corpo para melhor através do recurso ao poder universal. Vinham pessoas de todos os lados, porque ouviam falar da sua reputação e queriam aprender o método ou porque queriam receber a terapia. Era verdadeiramente próspero. (por “terapia” deve entender-se que o Usui Reiki Ryoho – o remédio ancestral de Usui – dos ensinamentos do seu Usui-Do, incluindo os 5 princípios) O nome comum do Mestre era Mikao e o seu outro nome era Gyoho (talvez o seu nome espiritual). Nasceu na vila de Taniai-mura, no distrito de Yamagata, prefeitura de Gifu (Tainai faz agora parte da vila de Miyama). O nome do seu antepassado é Tsunetane Chiba (um Samurai muito famoso, que teve papel activo como comandante entre o período Heian e o início do períodoKamakura – 1180-1230. Contudo, Hirsohi Doi revelou, no URRI 2000, que Tsunetane era filho de Tsuneshige, que era o primogénito de Tsunekane, e que

Usui Sensei é descendente de Tsuneyasu, o terceiro filho de Tsunekane). O nome do seu pai era Uzaemon (este era o seu nome popular; o nome de baptismo era Taneuji). O nome de solteira da mãe era Kawai. Sensei nasceu no primeiro ano do período Keio, chamado Keio Gunnen (1865), a 15 de Agosto. Do que se sabe, era um estudante talentoso e esforçado. A sua capacidade era de longe superior. Após a sua juventude, viajou pela Europa, América e China para estudar. Queria ser bem sucedido na vida, mas não conseguia lá chegar; era frequente não ter sorte e passar por dificuldades. Mas não desistiu e disciplinou-se para estudar mais e mais. N O MONTE K URAMA – A PERCEPÇÃO DE REIKI Um dia, foi para Kuramayama (Monte Kurama, ou monte “Sela de Cavalo”) para iniciar-se no ascetismo (diz: “shyu gyo” – um processo muito rigoroso de treino espiritual com base na meditação e no jejum). No início do vigésimo primeiro dia, sentiu repentinamente uma grande energia (Reiki) em volta da sua cabeça e assim compreendeu a verdade. Naquele momento, recebeu o Reiki “Ryoho” (originalmente, este termo significava remédio antigo ou terapia). Quando o tentou em si pela primeira vez, e depois na sua família, os bons resultados manifestaram-se instantaneamente. Sensei disse que é muito melhor partilhar este prazer com o público em geral do que reter este conhecimento no seio familiar (era costume manter o conhecimento no seio da família, para aumentar o seu poder). Em Abril do 11º ano do período Taisho (1922), mudou a sua residência para Harajuku, Aoyama, Tokyo. (que fica perto dos jardins Meiji Outer e do grande cemitério Aoyama). Lá, encontrou o “Gakkai” (uma sociedade de estudo). Ensinou Reiki Ryoho. (De acordo com um dos seus alunos, Tenon-in, que em 2003 tinha 106 anos, o Sensei ensinava o seu método espiritual simplesmente chamado “o seu método”, referido pelos seus alunos como “Usui-Do”. Baseava-se nos conceitos que escreveu, designados Usui Reiki Ryoho). Vinham pessoas de perto e de longe, para pedir orientação e terapia, e muitos sapatos se alinhavam do lado de fora do edifício. (no Japão, tira-se os sapatos à porta). Em Setembro do 12º ano do período Taisho (1923), havia muita gente ferida e doente por toda a cidade de Tokyo, devido ao tremor de terra Kanto e aos incêndios. Sensei sentiu-se muito ansioso. Todos os dias dava a volta à cidade para tratar as pessoas. Não se consegue saber exactamente quantas pessoas tratou e salvou. Durante este período de

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

12


emergência, a sua forma de alívio era estender as mãos cheias de amor por todos os que sofriam. O seu alívio normalmente era atingido assim. (O sr. Hiroshi Doi disse que lhe contaram que Sensei se chegava a deitar no chão para dar Reiki através das mãos e dos pés a, pelo menos, quatro pessoas ao mesmo tempo.) Depois disto, o seu campo de aprendizagem tornou-se demasiado pequeno. Em Fevereiro do 14º ano do período Taisho (1925), contruíu e mudou-se para um novo dojo (ou um centro de treino), fora de Tokyo, em Nakano. (Nakano faz agora parte de Tokyo). Porque a sua fama cresceu ainda mais, era frequentemente convidado para muitos lugares. Em resposta a esses pedidos, foi a Kure, depois a Hiroshima, a Saga e até Fukuyama. (Fukuyama era também onde estavam os seus credores – a sua última viagem foi essencialmente para se encontrar com eles). Foi durante esta estada que ficou inesperadamente doente e faleceu. Tinha 62 anos. (Em termos ocidentais, Sensei tinha 60 – nascido a 15 de Agosto de 1865; faleceu a 9 de Março de 1926, conforme inscrito na sua campa; contudo, no Japão tradicional, quando se nasce já se tem 1 ano e quando o novo ano começa, tem-se logo outro ano). A FAMÍLIA DE S ENSEI U SUI A sua esposa pertencia à família Suzuki; o seu nome era Sadako. Tiveram um filho e uma filha. O nome do filho era Fuji, que ficou com o nome da família Usui (o que quer dizer as propriedades, negócios, nome de família, etc. Nascido em 1908 ou 1909, na altura da morte do pai Fuji tinha 19 anos japoneses. Soubemos que Fuji talvez tenha ensinado Reiki na aldeia de Taniai. De acordo com a inscrição na campa da família Usui, o nome da filha era Toshiko, e faleceu a 23 de Setembro de 1935, aos 22 anos japoneses. Sensei também ensinou a sobrinha da sua esposa, que era uma freira Tendai budista. Na altura desta escrita (2003), ela ainda é viva – aproximadamente, 108 anos. OS SEUS CONHECIMENTOS Sensei era de natureza doce, gentil e humilde. Fisicamente, era robusto e forte, mas sempre com um sorriso nos lábios. Contudo, se algo se passava, preparava-se para arranjar solução com firmeza e paciência. Tinha muitos talentos. Gostava de ler, e era profundo o seu conhecimento de história, biografias, medicina, livros teológicos como o Budismo Kyoten (as escrituras Budistas) e as Bíblias (Escrituras), psicologia, jinsen no jitsu (técnica de reclusão de deus), ciência da direcção, ju jitsu (também aprendeu Judo com Jigoro Kano, de acordo com Tenon-in), encantamentos (“a forma de retirar os males e os demónios do corpo”),

ciências divinatórias, fisionomia (leitura da face) e I Ching. Penso que o treino de Sensei em tudo isto e a cultura em que se baseava o seu conhecimento e experiência conduziuo à chave para a percepção do Reiho (abreviatura de “Reiki Ryoho”). Todos hão-de concordar comigo. (é agora do nosso conhecimento que as origens do sistema Usui-Do provêm do Taoísmo e do Shinto, trazidos da China para o Japão, provavelmente no século V). (Nota Monte Kurama: Está a ser desenvolvido um estudo sobre a origem esotérica do Reiki pela Associação Portuguesa de Reiki.) PROPÓSITO DO REIKI RYOHO Olhando para trás, o principal propósito do Reiho não era apenas para tratar doenças, mas também para se ter uma mente correcta e um corpo saudável para que as pessoas pudessem aproveitar e experienciar alegria na sua vida. Por isso, quando se trata de ensinar, primeiro há que fazer o aluno compreender os conselhos do Imperador Meiji, e então deixá-los entoar cânticos de manhã e à noite, tendo em mente os cinco princípios, que são: Primeiro, hoje não nos zangamos. Depois, hoje não nos preocupamos. A seguir, hoje vamos ser gratos. Adiante, que trabalharemos com dedicação. Por fim, seremos gentis para os outros. (Emiko foi muito firme em relação à escolha das palavras em cima). Esta é uma admoestação deveras importante. Foi assim que homens sábios e santos se disciplinaram desde sempre. Sensei designava-os como “métodos secretos de convite à felicidade”, “medicina espiritual para muitas doenças”, para esclarecer o propósito de ensinar. A sua intenção era, também, que o método de ensino fosse tão simples quanto possível e fácil de entender. Todas as manhãs e todas as tardes, sentar em silêncio, com as mãos colocadas em oração (gassho) e entoar as afirmações, e assim uma mente pura e saudável será alimentada. Este era o verdadeiro sentido da sua prática no dia-a-dia, usando-o (isto é, pondoo em prática). Por esta razão, o Reiho tornou-se muito popular. Recentemente, a condição do mundo tem estado em transição. Não é pequena a mudança no pensamento das pessoas (isto é, tem mudado muito). Felizmente, se o Reiho

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

13


puder ser espalhado por todo o mundo, não será uma pequena ajuda (isto é, será uma grande ajuda) para quem tem uma mente confusa ou que tem pouca moral. Certamente, o Reiho não é aplicável apenas no tratamento de doenças e maus hábitos. O número de alunos dos ensinamentos de Sensei chega aos 2.000 (este número pode incluir também os alunos dos alunos). Entre eles, alunos séniores que permaneceram em Tokyo dão continuidade à escola do Sensei, e outros em diferentes províncias também estão a tentar espalhar o Reiki tanto quanto possível. (O Dr. Hayashi deu nome ao dojo em Novembro de 1926 e, em conjunto com o Almirante Taketomi e o Almirante Ushida, passaram-no para a sua clínica em Shinano Machi em 1926, e geriram-no como um hospício). Apesar da morte do Sensei, o Reiho tem de ser partilhado e dado a conhecer por toda a gente a longo prazo. Sensei quis partilhar o seu Reiho, que ele percebeu por si próprio, por toda a gente, indiscriminadamente. Nesta altura, muitos estudantes convergiram e decidiram construir este Memorial, no Templo de Saihoji, distrito de Toyotama (os limites mudaram e o Templo esteve no distrito de Nakano (1986), e pertence agora ao de Suginami), para sublinhar a sua benevolência e para espalhar o Reiho por toda a gente no futuro. Foi-me pedido que escrevesse estas palavras. Porque apreciei profundamente o seu trabalho e porque fiquei sensibilizado com aqueles que se sentem honrados por terem sido alunos do Sensei, aceitei este trabalho em vez de o recusar. Espero, sinceramente, que as pessoas não se esqueçam de olhar para Usui Sensei com respeito. (a localização da campa e do memorial são um trabalho realizado pelos Almirantes e pelo URR Gakkai. Os alunos ainda vivos, Tenon-in e Suzuki-sensei, confirmam que Usui Sensei foi um devoto Tendai até à sua morte. Contudo, o Templo Saihoi é uma Terra Santa ou um Templo budista Jodo Shu.) Editado por “ju-san-i” (subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior – um título honorífico), Doutor de Literatura, Masayuki Okada. Escrito (esboçado) pelo Contra-Almirante da Marinha, “jusan-i kun-san-tou ko-yon-kyu” (“subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior, 3º na ordem de mérito, 4ª classe de serviço” – mais uma vez, um título honorífico) Juzaburo Ushida (também pronunciado Gyuda).

ANTEPASSADOS DA FAMÍLIA USUI O símbolo à esquerda aparece na parte da frente do túmulo da família Usui. Este é um símbolo do brasão do Clã do Bodhisattva Myoken e do Usui/Chiba. O círculo mais largo representa o universo, e o mais pequeno é uma estrela – Hokutoshichisei (o Grande Urso, a Ursa Maior, a Estrela Polar). Nos tempos antigos, cria-se que o universo se movia em volta da estrela polar. Toshitane Chiba-Usui é um ancestral do Sensei, famoso Samurai senhor da guerra, capturado na cidade de “Usui”, em 1551. Quando o seu filho lhe sucedeu na família após a sua morte, mudou o nome da família para Usui. Tsutane (Tsunetane) Chiba pertence à sétima geração da linha da família Chiba, e formou um estilo de defesa que se tornou conhecido como o estilo Hokushin Itto Ryu (Espada estilo Estrela Polar). Este estilo tornou-se tão famoso que rapidamente se tornou – e até hoje – um dos três grandes estilos de defesa no Japão e por todo o mundo. Este estilo transcendeu gerações, tornando-se uma lenda na história do Japão. Ver a página Huston Budokan sobre o estilo Kendo de Chiba Nota: No Workshop URRI 2001, em Kyoto, Japão, o sr Hiroshi Doi apresentou um mapa detalhado da família ancestral de Usui, que comprova que Tsunetane NÃO é um antepassado da família Usui. Tsunetane era filho de Tsuneshige, que era o primeiro filho de Tsunekane. Usui Sensei é descendente de Tsuneyasu, o terceiro filho de Tsunekane.

Agradecimentos Ao Mestre de Reiki, Amy Dean, pela informação sobre o símbolo (no texto original). A Elisabete Duarte (APR-000023-PT) pela tradução para português.

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 5 de Mãrço Trãdução do Memoriãl de Mikão Usui

Ano Segundo de Showa (1927), Fevereiro

Fim da tradução

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

14


TESE DE DOUTORAMENTO AUMENTA INFORMAÇÃO ACADÉMICA SOBRE REIKI

Com o objectivo de contribuir para o conhecimento disponível sobre as terapias complementares e a sua integração na área da saúde, Marcela Jussara Miwa realizou uma tese de doutoramento que incluiu o Reiki. Em entrevista, a investigadora esclarece as conclusões a que chegou e revela a intenção de prosseguir os seus estudos, desta vez sobre Reiki nos hospitais. “Com o poder nas mãos: um estudo sobre Johrei e Reiki” é o título da tese de doutoramento levada a cabo por Marcela Jussara Miwa, na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Para a sua realização, desenvolveu pesquisa em dois campos distintos: um Núcleo de Reiki e a Igreja Messiânica Mundial, ambos em Ribeirão Preto, São Paulo, entre Outubro de 2009 e Janeiro de 2012. Participaram no estudo 15 reikianos e cinco frequentadores do Núcleo, mais 14 messiânicos e cinco frequentadores da Igreja. Entre os principais resultados, a investigadora salienta que “a crença no poder curativo dessas energias, Reiki e Johrei, aparece como principal sustentação de sua eficácia”. Por outro lado, refere que “tanto os ensinamentos da Igreja Messiânica como os ensinamentos e teorias associadas ao Reiki, foram capazes de fornececer novos sentidos para questões ou problemas desses sujeitos, modificando comportamentos como humor, agressividade, tolerância e sociabilidade, possibilitando a emergência de uma «identidade holística» e a configuração de novas «comunidades de encantamento» em torno dessas suas práticas”. O QUE É QUE A MOTIVOU A ESCOLHER ESTE TEMA PARA A SUA TESE DE DOUTORAMENTO ? O meu interesse pelo Reiki começou quando eu realizava a minha pesquisa de mestrado. Na época, estudei imigrantes

japoneses no Brasil durante a Segunda Guerra Mundial. Para compreender certos costumes e tradições desses imigrantes, fiz algumas aulas de idioma e cultura japoneses. A professora de japonês era mestre reikiana e apresentou-me a técnica. Interessada pelo assunto, iniciei-me nos níveis I, II e III (ou 3A) do Reiki, além de incentivar alguns familiares a fazerem o mesmo. Devido à minha profunda curiosidade pelo tema, efectuei estudos sobre técnicas de energização pelas mãos, paralelamente à minha pesquisa de mestrado. Conheci outros reikianos e mestres de Reiki e ao constatar algumas divergências nas teorias que apresentavam sobre a técnica, além das contradições entre os ideais que defendiam e seus comportamentos, resolvi elaborar uma pesquisa mais aprofundada. A princípio, o meu projeto de doutoramento incluía mais técnicas de energização, como toque terapêutico, cura prânica, mahikari e passe espírita, porém, por uma questão de tempo e viabilidade da pesquisa, acabei por restringir o meu estudo apenas ao Reiki e ao Johrei da Igreja Messiânica Mundial. S ENTIU

ABERTURA DA PARTE DA

U NIVERSIDADE

PARA A

REALIZAÇÃO DESTA PESQUISA , APESAR DE OS CAMPOS DE

REIKI E O JOHREI ? Durante a entrevista do processo selectivo para o doutoramento, na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, uma das professoras teceu o seguinte comentário: “Não sei se a aprovo porque o seu projecto é muito original, ou se eu a reprovo justamente porque o seu projecto é muito diferente do que estamos acostumadas a estudar.” Felizmente fui aprovada e, posteriormente, essa mesma professora foi quem me apresentou a Igreja Messiânica em Ribeirão Preto-SP, cidade onde realizei toda a minha pesquisa de campo. No meio académico, a minha maior dificuldade foi, e ainda é, conseguir publicar artigos científicos nas revistas da área da Saúde. INVESTIGAÇÃO INCIDIREM SOBRE O

QUAIS

FORAM OS PRINCIPAIS OBJECTIVOS QUE SE PROPÔS

ATINGIR COM A PESQUISA ?

Pessoalmente, quis compreender melhor as teorias sobre Reiki e Johrei, as suas semelhanças e diferenças, saber quem são as pessoas que praticam essas técnicas e em que é que elas acreditam realmente. Academicamente, o meu intuito foi contribuir para o crescimento das pesquisas sobre o uso

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

15


de terapias complementares e integrativas na área da Saúde, principalmente as que dizem respeito às técnicas de energização pelas mãos, como o Reiki, por exemplo, cuja utilização em hospitais está a aumentar e poucos estudos são encontrados a esse respeito. NO

DECURSO DA INVESTIGAÇÃO , QUAIS FORAM OS MAIORES

DESAFIOS QUE TEVE DE ENFRENTAR E COMO É QUE OS ULTRAPASSOU?

Estudar os grupos de Reiki e Johrei foi bom. Quando me sentia cansada ou triste no local de pesquisa aproveitava para receber Reiki ou Johrei dos praticantes, sempre muito solícitos em ajudar-me. Como adoptei a etnografia como método de pesquisa, isso levou-me a uma convivência de maior duração e intensidade com os grupos – frequentei por mais de um ano cada local – facto que, por alguns momentos, me desgastou um pouco. Se por vezes cogitei a possibilidade de desistir da pesquisa, tal foi muito mais por questões de ordem pessoal do que académicas (parentes e pessoas próximas passaram por graves problemas de saúde durante o meu doutoramento, o que consumiu boa parte do meu tempo, energia e dedicação). Com um pouco de paciência e perseverança tudo se resolveu. CONCLUIU

QUE A CRENÇA NO PODER CURATIVO DESTAS

ENERGIAS APARECE COMO A PRINCIPAL SUSTENTAÇÃO DA SUA EFICÁCIA .

APESAR

DE ESTAR NO PAPEL DE INVESTIGADORA ,

LOGO , COM UMA MISSÃO DE IMPARCIALIDADE , DE QUE FORMA A SUA CRENÇA PESSOAL FOI , OU NÃO , AFECTADA ?

Os sujeitos que entrevistei demonstraram interesse pelo Reiki ou pelo Johrei, motivados pelos benefícios que poderiam receber (cura, relaxamento, equilíbrio energético, solução de problemas, etc.) e por meio dessa crença conseguiram efectuar mudanças nos seus comportamentos e visões do mundo, o que também contribuiu para darem outros, ou novos, sentidos àquilo que enfrentavam, tornando mais fácil suportar alguns sofrimentos. A minha maior preocupação é quando a crença vira motivo para preconceitos, ou seja, entristeço-me quando vejo alguém defender a sua técnica como¬ a melhor, como a verdadeira. Como estudiosa e curiosa que sou a respeito dessas técnicas de energização, percebo que todas elas estão voltadas para o bem-estar e o aprimoramento dos sujeitos. Se há variações nas teorias e procedimentos, isso se deve ao fundador de cada prática, tendo, para isso, que se relevar o contexto (aspectos históricos e sociais) em que essas práticas surgiram. Se alguns percebem mais benefícios que outros, talvez seja pelo facto de estarem mais ou menos “afinados” com as energias subtis.

Acredito realmente nessa ideia de “afinidade energética” e esforço-me para levar uma vida mais equilibrada, segundo as minhas crenças particulares. Há mais de seis anos evito a ingestão de qualquer tipo de carne, pois sinto-me desconfortável ao pensar que, para meu deleite gastronómico, eu tenha que causar sofrimento e morte de um animal (mas nada contra os carnívoros). Mantive os ovos e leite na minha dieta por perceber que a ausência destes causariam deficiências no meu organismo. Pratico meditação sempre que possível e tento não cultivar demasiadas expectativas em relação ao futuro, isso ajuda a diminuir a ansiedade e, também, as frustrações. Procuro também retribuir as dádivas que recebo de Deus e/ou Universo, ajudando as pessoas no que for possível, dentro das minhas condições e limitações. EM

RELAÇÃO AO

MESMO

R EIKI

POSSIBILITA

ESPECIFICAMENTE , CONCLUIU QUE O

A

CRIAÇÃO DE UMA

“ IDENTIDADE

HOLÍSTICA ” E ATÉ A CONFIGURAÇÃO DE NOVAS “ COMUNIDADES DE ENCANTAMENTO ”.

O

QUE É QUE PRETENDE SIGNIFICAR

EXACTAMENTE COM ISTO ?

Nalguns dos seus estudos, o sociólogo Max Weber constatou que a crescente racionalização do mundo e o progresso científico contribuíram para a depreciação de outras formas de conhecimento (como o religioso, o mágico, o popular, etc.) e para a gradativa exclusão da magia e dos aspectos transcendentais para explicar o vivido – o que Weber identificou como processo de “desencantamento do mundo”. Quando defendo a ideia de que tanto o Núcleo de Reiki como a Igreja Messiânica que estudei se configuram como “comunidades de encantamento”, estou a apontar para o facto que, mesmo estando imersos numa sociedade pautada pela racionalidade científica, esses grupos cultivam outras formas de pensar e conceber o mundo que os cerca, atribuindo outros sentidos para o sofrimento e fundamentando as suas crenças em aspectos que fogem da compreensão da racionalidade científica, como por exemplo, a energia subtil. A possibilidade de esses grupos se reunirem num local de crenças comuns também oferece o acolhimento e a sociabilidade que não encontraram noutras esferas da sociedade. Quanto à “identidade holística”, refiro-me a uma dada forma de estar no mundo que atenta para os aspectos psicoemocionais e energéticos do sujeito e a maneira como eles influenciam na qualidade de vida e interferem nas relações sociais.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

16


TEM

INTERESSE EM APROFUNDAR OS SEUS CONHECIMENTOS

EM RELAÇÃO AO R EIKI ?

Como mencionei anteriormente, fui iniciada em Reiki até ao nível III (ou 3A), faltando-me somente o nível de mestre. Creio que iniciar pessoas é uma responsabilidade muito grande e pondero que não tenho a capacidade para assumir esse compromisso por enquanto. Por ora, acredito que a melhor maneira de contribuir para o Reiki é prosseguir os meus estudos sobre a técnica e tentar divulgar ao máximo o conhecimento que adquiri. PONDERA

CONTINUAR A INVESTIGAR ESTES TEMAS A NÍVEL

ACADÉMICO ?

Sim. Estou a cogitar a possiblidade de prosseguir os meus estudos com uma pesquisa de pós-doutoramento sobre o uso de Reiki em hospitais. Ainda estou a fazer os ajustes no projecto e a analisar os locais para a pesquisa. A realização de tal empreitada dependerá da aprovação por parte das agências de financiamento de pesquisa. QUER DEIXAR ALGUMA SUGESTÃO AOS NOSSOS LEITORES? Por ora tenho muito pouco a acrescentar além daquilo que apresentei na tese de doutoramento. Sobre técnicas de energização pelas mãos, gostaria de mencionar dois livros que não constam nas referências bibliográficas da minha tese e que são muito interessantes: All love – a guidebook for healing with sekhem – seichim – reiki and skhm de Diane Ruth Shewmaker e A luz que cura – oração pelos doentes de Agnes Sanford. Talvez os leitores já os conheçam, mas para quem ainda não leu, vale a pena conferir. Agradeço imensamente pela oportunidade de divulgar meu trabalho. E desejo muita paz a todos os corações. Marcela Jussara Miwa é cientista social e mestre em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e doutora em Ciência pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Pode ver a Tese de doutoramento sobre Reiki de Marcela Jussara Miwa aqui: “Com o poder nas mãos: um estudo sobre Johrei e Reiki”

Andreiã Vieirã Notíciã publicãdã ã 6 de Mãrço Tese de doutorãmento ãumentã informãção ãcãdemicã sobre Reiki

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

17


FUNDAÇÃO DOUTOR THOMAS PROMOVE SESSÕES DE REIKI PARA IDOSOS RESIDENTES A atividade disponibilizará oito terapeutas e três mestres Reiki.

02 Mar 2013 . 16:25 h . Com informações da assessoria . portal@d24am.com Artigo publicado no portal D24AM

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 6 de Mãrço Fundãção Doutor Thomãs promove sessoes de Reiki pãrã idosos residentes

Manaus – A Fundação Doutor Thomas (FDT) realiza na tarde deste domingo, 03, sessões de Reiki para idosos residentes e funcionários da instituição. As atividades acontecem das 15h às 18h, na sede da fundação, na Rua Doutor Thomas, no Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul. O projeto Reiki possui técnicas orientais de harmonização e reposição de energia para promover a qualidade de vida e vida com qualidade, saúde e paz de espírito aos idosos dependentes e independentes da FDT. A terapia será realizada através da imposição de mãos nos pontos dos chakras localizados na extensão da coluna vertebral, chegando a tocar com a palma da mão em cada ponto. A atividade disponibilizará oito terapeutas e três mestres Reiki. A diretora-presidente da FDT, Martha Moutinho Cruz, afirmou que a atividade busca a melhor qualidade de vida e bem estar para os idosos. Segundo ela, esse ano a fundação pretende fechar parcerias com instituições e universidades, para disponibilizar mais ações voltadas à garantia da saúde da terceira idade. “Queremos incentivar a sociedade a participar cada vez mais de nossas atividades, para conhecer de perto a fundação e fazer parte da nossa luta pela qualidade de vida dos idosos de Manaus”.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

18


DIA DA MULHER COM REIKI No poema Irmãos, do Imperador Meiji, o grande influenciador da filosofia de vida do Reiki, encontramos a referência ao crescer em harmonia, em igualdade: Por vezes neste mundo O vento abana as casas Mas os problemas são ultrapassados Se os ramos da árvore (família) Crescerem harmoniosamente Imperador Meiji

Comemora-se a 8 de Março o Dia Internacional da Mulher. No Reiki, 70% dos praticantes são mulheres. Neste dia comemora-se o direito universal – a igualdade de direitos e deveres, o papel da mulher na sociedade global. No Reiki encontramos uma inversão na presença de praticante – há uma maioria de praticantes que são mulheres e porque tal acontecerá? Ao longo dos tempos, principalmente na nossa sociedade, a mulher teve um papel cuidador. A mãe, a esposa, a enfermeira, a curandeira. Das mãos da mulher saia a vida e delas continuava o cuidado de todas as coisas importantes. Com o surgimento do Reiki em Portugal, na década de 80, vemos um maior interesse da parte das mulheres por esta terapia e filosofia de vida – novamente o cuidar. O próprio Reiki é um método emancipador! Ao cuidar de si mesma, a mulher mostra que é capaz de olhar para si em primeiro lugar, de se dar valor, de reconhecer que em primeiro tem que estar o seu bem-estar, antes do bem-estar dos outros.

O Reiki traz a igualdade, auxilia o desenvolvimento da sensibilidade aliado ao prático. Toca-nos profundamente, auxiliando a atingir o necessário equilíbrio interior, o reconhecimento da parte masculina e feminina em cada um. No Reiki todos têm o seu lugar. Com a prática dos cinco princípios, aprendemos a respeitar-nos e a respeitar os outros. Só por hoje, Sou calmo Confio Sou grato Trabalho honestamente Sou bondoso. A todos, um excelente dia da mulher, pleno de igualdade e muito Reiki

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 8 de Mãrço Diã dã mulher com Reiki

Habitualmente, nos cursos de Reiki, surge um homem para cada grupo de 5 a 7 mulheres. Porque o despertar desta sensibilidade, do estar predisposto, trabalhando todos os hemisférios e o coração, não é tão comum para os homens. É um processo de descoberta. Desde 2010 que esta prática tem estado a aumentar entre os homens. Também o homem tem encontrado uma nova posição na vida e na sociedade, descobrindo novas formas de estar e de partilhar a responsabilidade. Tal como o Yin e o Yang, energias que se complementam e que juntas são a criação, assim a mulher e o homem vão encontrando a harmonia e o caminho do meio para sociedades cada vez mais positivas e equitativas.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

19


ANADIA AJUDA DOENTES ONCOLÓGICOS COM O PROJECTO SER E VIVER Hoje em dia, o projecto permanece activo com três praticantes de Reiki envolvidos em permanência e seis que pontualmente colaboram. Quem coordena o projecto é Magna Rosa, entrevistada pelo Reiki em Portugal.

ENTREVISTA A MAGNA ROSA, COORDENADORA DO PROJECTO SER E VIVER, REIKI NA ONCOLOGIA – ANADIA QUAL Ser e Viver, Reiki na Oncologia é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Reiki (APR) lançada a 31 de Maio de 2012. No mesmo dia, e graças à disponibilidade imediata de quatro voluntários, o Núcleo de Anadia abraça o projecto com a inclusão dos utentes oncológicos que já acompanhava. Neste artigo, fazemos o balanço do projecto e entrevistamos Magna Rosa, coordenadora do Ser e Viver na Anadia. “Tal como em todos os projectos relacionados com doentes oncológicos, também este é feito de pequenas batalhas quase diárias, onde umas vezes se ganha, mas outras se perde”. É desta forma que Luís Ferreira, coordenador do Núcleo de Anadia, se refere ao projecto Ser e Viver, Reiki na Oncologia, que desde o ano passado tem levado a cabo naquele Núcleo e no qual, actualmente, acompanha três doentes. Segundo o responsável, a adesão à iniciativa da APR introduziu algumas mudanças, desde logo pela alteração do espaço físico inicialmente equacionado: “Tivemos de procurar um novo espaço. Não só pela necessidade de maior privacidade, mas porque o segundo andar sem elevador onde actualmente estamos tornou-se proibitivo para alguns dos utentes, além da nossa própria dificuldade de agendamento das sessões devido às inúmeras iniciativas que conduzimos.” Por outro lado, assume que o projecto os “levou um pouco mais longe”, na medida em que decidiram abrir as portas do Núcleo não só ao doente oncológico mas também a toda a família que experiencia a situação. E os resultados desta opção “têm sido muito positivos”, sublinha.

FOI A SUA MOTIVAÇÃO INICIAL PARA ABRAÇAR ESTA

INICIATIVA ?

O que me motivou mesmo foi, sem dúvida, numa primeira fase colocar-me a mim mesma à prova, e aprofundar os meus conhecimentos sobre Reiki e pô-los em prática. O Reiki purifica o coração e a mente, tem como uso a mais bela de todas as coisas, O AMOR. Felizmente o Reiki não é apenas uma terapia que visa minimizar uma dor física. A sua energia vai muito mais além disso, atinge a dor da alma e aí é a hora da transformação, o momento de uma entrega total onde as nossas mãos são guiadas unicamente pelo nosso coração. Sem dúvida, foi-me dada a oportunidade de crescer muito como ser humano, aprendi muito e espero aprender muito mais. Só por hoje estou grata! COMO É FEITA A REFERENCIAÇÃO E O ACOMPANHAMENTO DOS UTENTES ? A referenciação é feita através de consultas realizadas pelo Luís Ferreira [coordenador do Núcleo], por conhecimento de terapeutas do Núcleo, e até mesmo através do nosso site. Já tivemos um caso em que a pessoa doente queria receber Reiki e pesquisou no distrito de Aveiro tendo chegado até nós. Por norma, o acompanhamento é feito com a orientação do Luís. O doente recebe terapia uma ou duas vezes por semana, consoante o grau do tumor e a evolução da própria patologia. Esse acompanhamento é feito no Núcleo, no domicílio ou no IPO de Coimbra. QUANTOS

DOENTES SÃO SEGUIDOS ACTUALMENTE E QUAL A

FREQUÊNCIA DAS SESSÕES ?

Neste momento, apenas temos um doente cujo acompanhamento é feito no domicílio. Trata-se de uma situação estável e fazemos uma visita quinzenal, salvo momentos de crise. Esta pessoa é um doente oncológico há doze anos, colostomizado. A nossa visita a este doente

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

20


destina-se sobretudo a minimizar o desgaste da situação que já se arrasta há alguns anos. O desgaste é notório, não só no próprio doente como na cuidadora, a sua esposa. Sem dúvida, quando entrei na casa deste casal preocupou-me mais o estado da esposa que o do próprio doente oncológico. A senhora precisava de muita força para continuar e, mais uma vez, o Reiki provou que vale a pena não desistir. I MAGINO QUE ESTE SEJA UM PROJECTO MUITO DESAFIANTE DO PONTO DE VISTA EMOCIONAL. Q UAL FOI , ATÉ HOJE , O CASO MAIS MARCANTE COM QUE LIDOU? Sem qualquer dúvida, trata-se de um projecto muito desafiante, não só do ponto de vista emocional. Cada caso é um caso, tudo depende do tempo que o doente tem para estar connosco. Tivemos dois casos que nos marcaram em especial. Em relação a um deles, em que o senhor ficou mais tempo, não tenho sequer palavras para descrever o turbilhão de sensações e transformações fortes que vivi. No dia em que o senhor faleceu apenas disse à família que ele tinha sido um grande Mestre, muito especial. O Reiki não curou o tumor a nível físico, mas sim o tumor da alma que aquele senhor tinha… lindo! Quando abrandar mais a minha vida, talvez este seja tema para mais um livro sobre a magia do Reiki, pois até sobre isso tivemos tempo de falar. No dia do funeral cheguei a ouvir comentários sobre o facto de a família parecer demasiado feliz para o acontecimento… O outro caso durou apenas cinco semanas. O senhor já estava em fase terminal quando nos foi solicitada ajuda. Encontrava-se nos Cuidados Paliativos do IPO de Coimbra. Fomos encontrar uma pessoa muito transformada fisicamente. Demasiado magro, quase um esqueleto, sem cabelo e com os olhos muito encovados. No primeiro encontro, mais uma vez a energia Reiki surpreendeu-me. Aquele ser ansiava por nós como se nos conhecesse desde sempre e lhe levássemos o remédio para a sua cura. Embora sem forças para o fazer, insistia em sentar-se na cama e sorrir para nos receber. O toque das nossas mãos ajudavamno a ultrapassar qualquer mal que ele estivesse a sentir. E as palavras dele para nós eram: “Eu já devia ter-vos conhecido há mais tempo, isto é demasiado bom. Estou bem, estou pronto para partir. É quando Ele quiser, obrigado, obrigado…” Dizia isto até não ter mais forças para falar e finalmente adormecer. DE

QUE FORMA É QUE O

N ÚCLEO

doença não só desequilibra o portador como os seus acompanhantes. O projecto promove o bem-estar e a qualidade de vida, diminui o stresse, os receios, a ansiedade. Promove o relaxamento, faz adquirir paz interior e optimismo. Acima de tudo, ajuda que se acredite no valor da terapia. Este processo é feito em conjunto – com os doentes e familiares – para potenciar os resultados. E temos a prova disso. O Núcleo recebe todas as semanas familiares de doentes que já faleceram e até já se inscreveram alguns para fazer o curso nível I de Reiki. Tivemos familiares que nos acompanharam ao 3.º Congresso Nacional de Reiki, no passado dia 27 de Outubro, em Guimarães. QUER PARTILHAR ALGO MAIS COM OS NOSSOS LEITORES? Quero sim. Não deixem de ser crianças! Tudo surpreende as crianças, elas vêem o mundo como uma nova aventura a cada dia. A cura não é o “como” ou o “porquê” nem é uma receita. É um estado de ser. S ER E V IVER, REIKI NA O NCOLOGIA A Associação Portuguesa de Reiki tem já um longo historial no apoio ao doente oncológico. Desde 2008 (ano da criação da APR), este tem sido um dos projectos mais exigentes que tem vindo a ser desenvolvido, quer através de protocolos, quer através do acompanhamento proporcionado nas nossas instalações ou núcleos. Pode ficar a saber mais sobre este projecto aqui: http://associacaoportuguesadereiki.com/reiki/projectos-dereiki/ser-e-viver-reiki-na-oncologia.html

Andreiã Vieirã Notíciã publicãdã ã 8 de Mãrço Anãdiã ãjudã doentes oncologicos com o projecto Ser e Viver

PRESTA APOIO AOS

FAMILIARES DOS DOENTES ?

Fazemos questão de proporcionar apoio à família. É um trabalho feito em paralelo, afinal, o Reiki não é apenas uma terapia para seres doentes. Sabemos nós que a própria

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

21


COMO DESENVOLVER O SEU TRABALHO COM REIKI A ENERGIA DO MOTOR, A ENERGIA DAS PARTES, A ENERGIA DO TODO

Todos temos projetos que queremos cumprir com sucesso. A adversidade, confusão, stress e indisciplina podem ser os nossos piores inimigos. Como usar o Reiki para desenvolver o nosso trabalho?

MOTIVAÇÃO Iniciar um projecto de dia-a-dia, constituir uma empresa ou desenvolver um projeto de voluntariado Reiki requer uma das maiores forças interiores – a motivação! A motivação é a energia que nos move do ponto A ao ponto B, ultrapassando as dificuldades, a inércia e qualquer desafio que se apresente. Esta energia interior é única em cada um. Marta Graham dizia “Existe uma vitalidade, uma força de vida, uma energia, um despertar, que é traduzido em ação através de você, e porque só existe um de você em todos os tempos, essa expressão é única.” Esta é a energia da motivação – imparável, se a conseguirmos descobrir. A prática de Reiki permite-nos escutar o coração, que é a residência da Motivação.

DISCIPLINA

Um projeto é quase sempre feito por um conjunto de pessoas. John Croft concluiu num estudo sobre gestão de projectos que de 1000 sonhados, apenas 1 é celebrado findo o período de 3 anos. Muitas vezes o que falha é a falta de sinergia. Afinal o que é sinergia? “Convergência das partes de um todo que concorrem para um mesmo resultado; efeito resultante da ação de vários agentes que atuam da mesma forma, cujo valor é superior ao valor do conjunto desses agentes, se atuassem individualmente” – este é o significado de sinergia e é esta que permite o sucesso de um projecto. Identificar o motor do projeto é ter a certa que a energia que o visionou continuar a alimentar o mesmo. Aceitar e delegar nas partes que compõem a equipa é dar responsabilidade e valor a cada um. Juntos fazem a energia do Todo – criam o valor global, interior, do projecto. Não devemos esquecer que tudo está interligado, que o nosso sucesso, será também o sucesso dos outros.

APLICAR (SEMPRE) OS CINCO PRINCÍPIOS DE REIKI 今日たけは -Kyo dake wa – Só por Hoje, 怒るな -Ikaruna – Sou Calmo, 心配すな – Shinpaisuna – Confio, 感謝して – Kanshashite – Sou Grato, 業をはけめ – Gyo wo hageme – Trabalho Honestamente, 人に親切に – Hito ni shinsetsu ni – Sou Bondoso.

Tendo motivação, devemos alimentá-la com disciplina. Esta prática de concentração eleva-nos acima do comum, acima do fazer por fazer ou mesmo do laissez-faire (deixar fazer). A disciplina molda todo o nosso ser, desde a energia, à mente, às emoções. Como adquirir disciplina? Sabendo que temos que fazer, que é a nossa energia que o deve fazer, que será a disciplina que nos permitirá trabalhar e descansar.

S OU CALMO Olhar de frente para a tempestade, para as solicitações e respirar tranquilamente. A mente serena, apoiada pela respiração, permite criar aquele segundo precioso que nos permite ver com clareza. Ser calmo perante a adversidade, permite escolher as melhores opções e ir pelo caminho que nos fará sentido. Práticas que auxiliam este princípio:  

Respiração abdominal; Posição no chakra esplénico e no chakra cardíaco

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

22


Posição no chakra cardíaco e no plexo solar.

CONFIO Se estamos muito ansiosos, a projectar muito para o futuro, perdemos o centro e muito facilmente podemos perder a confiança. Como confiar? Esta é uma das virtudes, princípios, mais difíceis de aplicar. Confiar no outro, como? Dita-nos a experiência que o excesso de confiança no outro e até em nós próprios nos leva a caminhar no fio da navalha, na beira do precipício. Ao praticar Reiki, percebemos que a confiança está assente em três pilares – Em nós, no outro, no universo. Em nós, porque somos o centro, o Ser que irá realizar e que precisa de energia própria para tal. Devemos confiar nas nossas capacidades, ou aceitar que devemos melhorar para atingirmos as competências necessárias para realizarmos a nossa tarefa. Nos outros, porque não estamos sós, vivemos em sociedade. Sabendo as nossas fronteiras, reconhecendo as necessidades, o que pedimos e damos ao outro, totalmente de forma explícita, estaremos a constituir um contrato de confiança, saudável para todas as relações. Confiar no universo – um conceito abstracto. Para uns significa confiar na vida, para outros na energia que nos anima, para outros em Deus. No fundo, confiar no universo significa compreender o mecanismo da vida, as sincronicidades que nos interpelam, aceitar as ajudas que tantas vezes desprezamos e que seriam mais um apoio rumo ao sucesso. Confiar no universo, é confiar na vida – o objectivo final de todos é ser feliz. Ao confiar, dentro das fronteiras comuns e aceites por todos, somos felizes como indivíduos e como comunidade. Práticas que auxiliam este princípio:  

Posição no chakra esplénico e chakra cardíaco Posição no chakra esplénico e chakra da terceira visão

S OU GRATO A pressão do sucesso é incrível. Na nossa sociedade, no trabalho, temos sempre que responder com sucesso. Será essa a realidade?

tudo na nossa vida, estamos mais leves, mais integrados e agimos com maior inteligência. Ao aplicar este princípio nos nossos sucessos e fracassos, estamos a tornar conscientes todas as lições que percorremos com leveza de espírito. Esta leveza não é desresponsabilização, é sim, consciência. Agradecendo algo que corra mal, percebemos o que nos levou a falhar – um desafio interno, externo, ou ambos? Ao trazer à consciência essas respostas, com gratidão, fazemos a mudança, cujo princípio é o que vem imediatamente a seguir – trabalho honestamente. Práticas que auxiliam este princípio:  

TRABALHO HONESTAMENTE O trabalho honesto tem dois aspectos – interior e exterior. Interiormente devemos comunicar com sinceridade – falar de mim para mim com a total transparência, sinceridade e abertura. É esta comunicação interna que nos leva também a estabelecer a fortaleza de espírito que precisamos para estar centrados. Sabendo as nossas forças e fraquezas, através desta comunicação verdadeira, estamos a elevar-nos na consciência. Auxiliará também a compreender melhor os outros, pois muitas das situações são um espelho, um reflexo de nós mesmos. Exteriormente devemos trabalhar com humildade e sabedoria. Humildade não é redução do ser ou humilhação, é ter consciência do que se sabe, quem se é. É saber as fronteiras de cada um e respeitá-las. Ser rigoroso, disciplinado e ter uma vontade verdadeira de trabalhar, de produzir, leva-nos a crescer interiormente – observamos a nossa obra a ser realizada. A prática deste princípio proporciona a iluminação interior nossas fraquezas, auxiliando a tornarem-se forças. E exteriormente leva-nos a saber respeitar as fronteiras e a produzir o que é de nosso dever produzir.

Práticas que auxiliam este princípio: 

Não é. O mais natural é termos uma aprendizagem baseada na tentativa/erro. A observação das lições aprendidas pelos outros, aliada à nossa forma de ser e de estar, é o que nos ajudará a errar o menos possível. Quando somos gratos, por

Posição no chakra do plexo solar e chakra cardíaco Posição no chakra do plexo solar e chakra da terceira visão

 

Meditação / reflexão diária sobre o que foi feito e o que devia ter sido feito Posição no chakra laríngeo e no chakra cardíaco Posição no chakra laríngeo e no chakra da terceira visão

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

23


S OU BONDOSO A bondade é uma das maiores virtudes do Homem. Ao contrário do que se possa pensar, essa bondade começa primeiro em nós. Só por hoje, sou bondoso, traz-nos o amorpróprio, o reconhecer quando precisamos de perdoar a nós mesmos pelos nossos erros e fraquezas. Quando assim o fazemos, melhor sabemos ser bondosos para com os outros, nada lhes pedindo em troca. Este é um acto de amor incondicional, algo que os praticantes de Reiki fazem quando doam Reiki a alguém. Ser bondoso nos nossos projectos, implica olhar com Amor genuíno para as situações. Perdoar, acarinhar, ensinar, respeitar, elevar. São tudo reflexos da bondade. Primeiro em nós, esvaziando a dor e a necessidade, preenchendo de amor e compaixão, depois, facilmente o conseguimos fazer com o outro, perdoando os seus erros e desvios. Num projecto todos têm que funcionar como um todo – saudável, vivo! Práticas que auxiliam este princípio:   

Meditação orientada à compaixão Posição no chakra da terceira visão e no cardíaco Posição no chakra cardíaco

DAR RESPOSTA O feedback é sempre importante quer numa situação de aprendizagem, quer de colaboração. Ao nos envolvermos num projecto, devemos dar resposta, quer àqueles que nos apoiam interiormente, quer àqueles que são servidos no projecto. Algumas dicas a reflectir, neste modelo de feedback:

totalmente opostas às do interlocutor. Na prática de Reiki, na prática dos cinco princípios, podemos encontrar o mesmo código de comunicação e respeito. Saber ouvir, saber falar.

PROJECTOS COM SUCESSO, PROJECTOS COM REIKI Ao longo deste artigo pretendemos demonstrar como a prática de Reiki alcança os vários patamares da nossa vida, como tudo se interliga. O saber não ocupa lugar, o campo energético não está afastado do mental. Sendo um Todo, teremos mais a ganhar usando todo o nosso saber, aliando todas as nossas práticas. Reiki é simples, ele trabalha o equilíbrio na pessoa. Mesmo que o projecto não avance, ou não tenha o resultado esperado, devemos ser gratos pela oportunidade de com ele crescer. Mais uma vez aplicamos um dos cinco princípios. Olhar para os erros e mudar, equilibradamente, ajuda-nos a chegar mais longe. A procura de novos modelos de gestão e marketing poderão auxiliar os praticantes de Reiki a terem uma perspectiva mais positiva no mundo dos negócios. No Fórum Reiki e Empreendedorismo apresentámos o modelo Marketing Espiritual – o Marketing 3.0, que será motivo de um próximo artigo. Outros modelos como Kaizen e os 5 S, serão igualmente abordados. Podem ler mais sobre o HUB CRIARE e Fórum Reiki e Empreendedorismo aqui…

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 9 de Mãrço Como desenvolver o seu trãbãlho com Reiki

Há que avaliar sempre a comunicação com os outros (e a interior também). Que resposta devemos dar? Como podemos, de forma assertiva, indicar alternativas ou levar um projecto a debate? A comunicação não é simples, pois cada um tem os seus códigos e necessidades, que podem ser

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

24


CIDÁLIA GODINHO À FRENTE DO NÚCLEO DA APR DE CASCAIS PRÓXIMOS EVENTOS 16 de Março – Workshop “Afinal o que é o Reiki” seguido de partilha – às 16h no Seminário Torre da Aguilha em S. Domingos de Rana (sala SE3) 18 de Março – Workshop “Afinal o que é o Reiki” no Lar da Boa Vontade em Carcavelos 14 de Abril – Na Natureza com Reiki – Passeio dos Sentidos no Parque Marechal Carmona, em Cascais, às 9h30 28 de Abril – Workshop “Reiki como ferramenta de cura” às 16h, seguido de chá com Reiki em partilha no Seminário Torre da Aguilha em S. Domingos de Rana (sala SN1) A Associação Portuguesa de Reiki (APR) é representada, em Cascais, por Cidália Godinho, que assumiu a função de coordenadora do Núcleo de coração aberto permitindo-lhe dar a conhecer o Reiki tal qual ele é: uma terapia de/com Amor, que pode ajudar através da prática dos cinco princípios. Ligada à APR há cerca de quatro anos, Cidália Godinho promove a Associação através da realização de acções de formação e workshops. É formadora de Reiki para crianças e, recentemente, tem promovido workshops sobre o tema “Afinal o que é o Reiki”. O objectivo desta acção de esclarecimento visa sobretudo desmitificar o conceito, clarificar o que é e não é o Reiki, ao mesmo tempo que pretende difundir a prática de Reiki. “A CONSCIÊNCIA UNIVERSAL” Segundo a coordenadora, “o Reiki é uma terapia milenar que proporciona a cura espiritual e energética. A cura espiritual atenta para a consciência universal, enquanto a cura energética remove os sintomas da mente, que causam desordens ao nível físico”. Nas suas palavras, “Reiki é o (re) encontro com a Fonte, a Luz e o Amor”. “Entrar no mundo do Reiki é permitir Ser com humildade e simplicidade. Começar a viver uma aventura apaixonante que nos fortalece e alimenta com Amor e Compaixão, ampliando a Luz que somos e que reside no coração de cada um de nós. Assim, seguimos no caminho que nos leva à compreensão de que todos somos “Um” e caminhamos para o Todo”, defende a responsável.

12 de Maio – Na Natureza com Reiki – na simplicidade de SER e SENTIR a energia primordial – Passeio dos Sentidos na Quinta da Regaleira, em Sintra às 9h30 24 e 25 de Maio – Workshop “Afinal o que é o Reiki” no 8.º ENCONTRO DE ALTERNATIVAS EM SINTRA na Biblioteca Municipal de Sintra 26 de Maio – Chá com Reiki em partilha, às 17h, no Seminário Torre da Aguilha em S. Domingos de Rana (sala SN1) 28, 29 e 30 de Junho – Retiro “Reiki no (re)encontro com a alma” em Santa Cruz, no contacto com o mar, permitindonos SER… em Meditação, Silêncio, Partilha, Worshop “Reiki como ferramenta de cura”, Caminhar e sentir…, Yoga e técnicas de respiração CONTACTOS

Núcleo de Cascais Cidália Godinho Telemóvel: 913032863 | 927173552 Email: cidaliamadeira@gmail.com

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

25


Website: http://www.reikiemportugal.com/reiki-em-cascais/ Blog: www.academiadossentidos.blogspot.com

Artigo escrito por Andreia Daniela Almeida, voluntária da Associação Portuguesa de Reiki

Andreiã Dãnielã Almeidã Notíciã publicãdã ã 13 de Mãrço Cidãliã Godinho ã frente do Nucleo dã APR de Cãscãis

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

26


APR CORRESPONDE ÀS EXPECTATIVAS DE 90% DOS ASSOCIADOS

Cerca de 90% dos sócios da Associação Portuguesa de Reiki (APR) sentem que as expectativas que criaram antes de se inscreverem estão a ser correspondidas. Este resultado positivo é uma das conclusões do inquérito de qualidade levado a cabo pela APR no início do ano, com o objectivo de melhorar o trabalho actualmente desenvolvido. A satisfação dos associados da APR ficou bem patente nos resultados obtidos com o questionário realizado em Janeiro, e para o qual todos os sócios foram contactados por e-mail. Com efeito, 89% dos inquiridos consideram que a APR corresponde às suas expectativas, sendo que 49% sentem mesmo que as referidas expectativas são “completamente” cumpridas, o que reforça o trabalho que a Associação tem vindo a levar a cabo desde que foi criada, em 2008.

Quanto às diversas iniciativas organizadas pela Associação, 96% responderam que são “suficientes” e “interessantes”. Esse é também o sentimento de 90% dos inquiridos no que diz respeito aos conteúdos sobre Reiki disponibilizados aos sócios.

M AIS PROFISSIONALIZAÇÃO Questionados sobre as áreas em que a APR deve apostar mais no desenvolvimento do seu trabalho, 55% apontam a profissionalização, enquanto 47% sentem necessidade de mais divulgação sobre o Reiki. Sendo esta uma pergunta com possibilidade de resposta múltipla, 40% indicam ainda a uniformização dos conteúdos ensinados nos diversos níveis de aprendizagem como uma das prioridades de acção para a APR.

Estas mesmas necessidades de actuação tinham sido já identificadas pela direcção da APR, razão por que estão em desenvolvimento diversos projectos com esses objectivos. Um deles é o Grupo de Debate para a Formação em Reiki (GDFR). Recorde-se que a APR tinha estabelecido 2012 como o Ano da Formação e Profissionalização em Reiki, tendo convidado a reflectir sobre o assunto todos os mestres de Reiki interessados no tema. Após uma reunião em Lisboa, e tendo em conta o panorama actual de grande interesse da sociedade face ao Reiki, ficou patente a necessidade de se definirem algumas linhas orientadoras para o ensino. O objectivo deste projecto passa por facultar um instrumento de esclarecimento, não só para os alunos mas também para as instituições governamentais e sociedade em geral, como na altura foi referido por João Magalhães, presidente da APR. APOSTA NA DIVULGAÇÃO Também a necessidade de maior divulgação do Reiki é a premissa de outro grande projecto que está a ser desenvolvido pela APR ao longo deste ano: 2013 – Ano da

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

27


Proximidade e Solidariedade. Entre as principais metas deste programa está a missão de levar o esclarecimento sobre Reiki a locais do país onde há pouco informação sobre esta terapia complementar, e ainda promover a oportunidade de uma participação activa e coesa de todos os que desejem praticar Reiki. Caso não tenha participado neste inquérito mas pretenda enviar-nos a sua opinião sobre a APR, pode fazê-lo enviando um e-mail para editorial@montekurama.org. O nosso trabalho diário só faz sentido se for feito em harmonia com as necessidades dos associados.

Só por hoje, somos gratos! ALGUMAS DAS MAIS - VALIAS DE SER ASSOCIADO DA APR  Pertencer a uma Associação comprovadamente empenhada no reconhecimento da terapia complementar Reiki  Aceder a material de apoio, cobrindo as três áreas do Reiki: Via Ensino, Via Profissional, Via Filosófica  Ter voto em matérias de decisão e participar na construção de uma prática auto-regulamentada  Participar em projetos de investigação sobre Reiki  Candidatar-se a coordenador regional da APR, representando a associação na sua área de trabalho ou residência  Desenvolver a sua prática ou doar o seu tempo como Voluntário  Participar em eventos de esclarecimento e partilha  Ter acesso a fóruns de apoio online  Integrar os Órgãos Sociais Para saber como funciona a APR e compreender melhor as vantagens de se associar: http://www.associacaoportuguesadereiki.com/reiki/reikiem-portugal/2013/01/16/vantagens-de-ser-associado/ Caso deseje inscrever-se na APR: http://associacaoportuguesadereiki.com/reiki/inscricao.html

Andreiã Vieirã Notíciã publicãdã ã 15 de Mãrço APR corresponde ãs expectãtivãs de 90% dos ãssociãdos

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

28


O IMPERADOR MEIJI E A SUA IMPORTÂNCIA NO REIKI A INFLUÊNCIA DO IMPERADOR MEIJI NO REIKI No manual dado aos seus alunos, Mikao Usui incluia 125 poemas Waka, do Imperador Meiji. Os poemas waka eram constituídos por 31 sílabas e representavam os sentimentos dos japoneses. A estes poemas chamavam-se os Gyosei. O Mestre Usui recomendava que os seus alunos os lessem em voz alta, como auxiliar no caminho para o seu desenvolvimento.

Reformador, visionário, poeta – o Imperador Meiji retirou o Japão de um sistema feudal, modernizou-o e tornou-se uma pedra basilar para o Japão moderno, assim como para os praticantes de Reiki. Filho do Imperador Komei e da Dama de Companhia Nakayama Yoshiko, Mutsushito (睦仁) nasceu a 3 de Novembro de 1852, sendo mais velho que o Mestre Mikao Usui 13 anos. Ascendeu ao trono a 3 de Fevereiro de 1867, tendo mudado a Era, a Setembro de 1868, para Meiji (Governo Iluminado). Com esta mudança, terminou o regime feudal japonês, assumindo-se como verdadeira autoridade no Japão unido. Casou a 2 de Setembro de 1867 com a Senhora Masako (mais tarde rebatizada Haruko), sendo postumamente chamada Imperatriz Shoken. À medida que ia fortalecendo os laços com os Estados Unidos, o imperador reforçou o poder de estado, tomando como modelo os países mais desenvolvidos no Ocidente. A reforma agrária e industrial, permitiram o Japão tornar-se um importante entreposto comercial, além de manter a supremacia naquela região do pacífico. Mutsushito, o Imperador Meiji (明治天皇), faleceu a 30 de Julho de 1912 e foi enterrado no cemitério Fushimi Momoyama Ryo em Quioto.

Mutsushito estudou poesia a partir dos 8 anos. Acredita-se que escrever cerca de 100000 poemas ao longo de toda a sua vida. Apenas cerca de 500 Gyosei foram publicados, isto porque os poemas eram considerados sagrados. Foi Takasaki, um administrador da “divisão de poesia” (Outadokoro), o responsável pela partilha ao público dos poemas. Os Gyosei eram os ensinamentos do Imperador Meiji para os seus súbditos. Assim como o Imperador era considerado sagrado, também os seus escritos, os Gyosei, o eram. Com esta perspetiva, podemos perceber melhor a importância desta poesia para os praticantes de Reiki – eram ensinamentos sagrados, orientadores, vindos do Imperador.

Para os tempos que se aproximam E da reunião que deve ser cumprida Todos no nosso povo Devem ser ensinados a caminhar O caminho da sinceridade Poema Waka escrito pelo Imperador Meiji

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

29


Pequena e de uma beleza serena Ichijō Masako (一条勝子), posteriormente intitulada Imperatriz Shoken, escreveu cerca de 30000 waka ao longo da sua vida. Na sua infância, era um prodígio e aos 4 anos já lia os poemas de Kokin Wakashū, iniciando a sua poesia waka na idade de 5 anos.

A família Imperial Japonesa, em 1900 – Torajiro Kasai

Pintura da Imperatriz Shoken e do Imperador Meiji Os associados podem baixar a fotografia do Imperador Meiji em alta resolução, para impressão, na nossa Biblioteca de Reiki. Foi adquirida por João Magalhães e cedida à Associação Portuguesa de Reiki para usufruto de todos os seus associados.

Todas as manhã Olhamos nos nossos espelhos

Podem ler mais sobre o imperador Meiji e sobre a poesia Waka no livro Reiki como Filosofia de Vida, de Johnny De’ Carli (ed. Dinalivro). Ao adquirir nas lojas bookhouse, os associados têm direito a 10% de desconto.

Que são imaculados; Oh, se pudessemos reter tal pureza de alma.

P OEMA WAKA ESCRITO PELA IMPERATRIZ S HOKEN

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 15 de Mãrço O Imperãdor Meiji e ã suã importãnciã no Reiki

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

30


CERTIFICADO DE REIKI Tópicos presentes no certificado:     

Nome do aluno Nível do curso Pequena descrição das competências adquiridas, seguimento do código de ética e dos cinco princípios. Data Assinatura do Mestre

Alguns elementos que podiam enriquecer o Certificado: Um dos instrumentos importantes quer para um Mestre quer para o seu aluno, é o Certificado de Reiki. Sendo o apoio aos praticantes e Mestres de Reiki uma prioridade para a Associação Portuguesa de Reiki, escutamos as necessidades e respondemos com a partilha de um template de Certificado de Reiki. No ficheiro, encontrarão dois documentos, um em versão vertical, outro em horizontal.

      

Data de início e de fim do curso Número de horas Descrição das competências adquiridas Número de aluno Turma Sistema Selo do Mestre

CERTIFICADO COMPLETO DE CURSO

Reforçamos a ideia que estes documentos são meramente ilustrativos e servem apenas de apoio, não queremos com isto condicionar ou dizer que unicamente os tópicos indicados é que devem estar presentes.

Ao completar o nível 3, ou 3B, dependendo dos sistemas, o Mestre poderia optar por passar um certificado completo, onde referisse todo o percurso e competências adquiridas do seu aluno. Desta forma, estaria a indicar aos futuros empregadores ou alunos do novo Mestre qual o seu trajeto na aprendizagem, módulos completados e competências que poderá transmitir.

ELEMENTOS GRÁFICOS PRESENTES

DECORAÇÕES DISTINTIVAS

Os elementos são separados, para serem facilmente adaptados às necessidades de cada um.

  

Kanji de Reiki, versão tradicional e anterior à modernização da escrita japonesa Gokai Moldura do certificado

Os conteúdos deste Certificado de Reiki podem ser completamente alterados, são apenas uma referência. O propósito desta partilha é a de dotar os associados com um certificado base que pode auxiliar a desenvolver um próprio. As imagens usadas estão em alta resolução e estão separadas, mesmo para esse objetivo. Realinhar, reaproveitar. O Reiki é assim, construtivo, uma partilha.

TÓPICOS NUM CERTIFICADO DE REIKI

Cada mestre terá um cunho próprio no seu certificado. Uns gostam de colocar lacre, outros um selo dourado ou prateado. Alguns colocam fitas por baixo dos selos, outros colocam representações gráficas. Um certificado pode ainda ser ausente destas decorações gráficas e apenas ter a assinatura do Mestre. Todos os certificados são válidos, se o Mestre é válido.

SOBRE A CERTIFICAÇÃO O Ensino de Reiki não está ainda no Quadro Nacional de Qualificações (QNQ) pelo que não é reconhecido o seu ensino. A certificação aceite é apenas e ainda realizada por escolas de formação profissional certificadas pela DGERT. Em Portugal, dentro da comunidade de Reiki, é tido como válido um certificado passado por um Mestre, desde que o mesmo tenha adquirido as suas competências.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

31


Os nossos associados poderão obter este ficheiro na nossa Biblioteca de Reiki, na secção Apoio Educativo e Profissional… É necessário estarem com o login realizado para conseguirem obter o ficheiro. Nota: Estes documentos estão disponíveis para todos os associados, no entanto o certificado apenas deve ser usado por um Mestre de Reiki. Há que cumprir os cinco princípios de Reiki!

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 19 de Mãrço Certificãdo de Reiki

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

32


O VOLUNTARIADO E O REIKI A data limite para aceitação de inscrições é: 25 de março. Se nesta data, não existirem 20 inscrições devidamente regularizadas, o evento será adiado para data a anunciar. Inscrições até 25 de Março Evento: 6 de Abril – 15h Local: Auditório da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima – Entroncamento.

No âmbito das celebrações do Ano Europeu dos Cidadãos – 2013, o Banco Local de Voluntariado do Entroncamento leva a efeito a 6 de abril próximo, o Colóquio “O Voluntariado e o Reiki”, a partir das 15 horas, no Auditório da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima – Entroncamento. Conta com o apoio do Município do Entroncamento e a colaboração da Associação Portuguesa de Reiki. Sendo o Reiki uma Terapia Complementar, ela tem adquirido cada vez mais importância no contributo para o bem-estar geral pessoal e social, atuando a nível emocional, mental e espiritual, e permitindo caminhar no sentido de uma vida com mais qualidade. No contexto do Voluntariado, o Reiki é certamente uma mais-valia, por via do contributo positivo para a postura dos voluntários na relação de ajuda às pessoas. O Colóquio destina-se a todos os públicos. Mas é sobretudo destinado a Voluntários, Coordenadores de Grupos de Voluntariado, Técnicos Sociais e Dirigentes de Entidades de qualquer área social. A entrada é livre e gratuita, sendo no entanto, absolutamente necessário proceder à inscrição antecipadamente. Não se aceitam presenças sem inscrição prévia. As inscrições realizam-se presencialmente no Banco Local de Voluntariado, Rua 5 de Outubro, 96 A – Entroncamento, para o endereço electrónico voluntariado.entroncamento@gmail.com e nos sites www.avasocial.org e www.voluntariadoemsaude.org. Mais informação nos sites indicados e pelo telefone 933150002.

Banco Local de Voluntariado do Entroncamento Rua 5 de Outubro, 96 A Apartado 33 2334-909 Entroncamento Telefone: 249 728 338 Fax: 249 240 903 Telemóvel: 933 150 002 E-mail: blv.entroncamento@gmail.com Internet: http://blv-entroncamento.blog.com Apoio:

Este colóquio insere-se dentro do âmbito do 2013 – Ano da Solidariedade e Proximidade, instituído pela Associação Portuguesa de Reiki, cujo objetivo é partilhar o saber sobre esta terapia, promovendo também a solidariedade através do voluntariado. Podem saber mais sobre esta iniciativa aqui… Artigo publicado no EOL – Entroncamento Online. Podem ler mais sobre o voluntariado e acção social aqui… Site do Voluntariado Reiki…

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 20 de Mãrço O Voluntãriãdo e o Reiki

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

33


COMO ESTUDAR O PEQUENO REIKIANO compreensão e exercício. Neste livro encontrarão reflexões sobre os Gokai, os cinco princípios que levam a criança a compreender melhor as suas atitudes e como as modificar. Auxilia com indicações úteis a meditar, respirar e ainda a compreender o nosso corpo energético, através dos chakras. Tem ainda fotografias de apoio à realização do autotratamento e do tratamento a outros, com Reiki.

USAR O LIVRO NO DIA-A-DIA Após a leitura completa, a criança pode ler este livro na medida do seu trabalho. Por exemplo: Reiki é para todas as idades e tamanhos. O Pequeno Reikiano é um manual de apoio, simples e eficaz sobre Reiki, para crianças e pais.

1. 2.

OS BENEFÍCIOS DE ESTUDAR O PEQUENO REIKIANO

3. 4.

“Este livro foi escrito para explicar às crianças o que é o Reiki e mostrarlhes que ele permite – através das suas próprias mãos e do Amor no seu coração – transformá-las e curálas naquilo que elas sentem que mais precisam. Como é um método muito simples, até as crianças podem utilizá-lo para as ajudar a curar os seus familiares, os amigos e os companheiros de escola. O contacto com as técnicas que se apresentam neste livro não dispensa a frequência de um curso para se ser iniciado, pois só depois disso se pode transmitir o Reiki. Mas os benefícios da aprendizagem e da prática regular, faz com que as crianças nunca mais sejam como dantes.” – Pelas palavras da Autora descobrimos que neste método tão simples as crianças podem descobrir uma outra expressão para o Amor, auxiliando-as no seu processo de crescimento e transformação. O Pequeno Reikiano é um livro simples, assim como o Reiki é simples, transmite a sua natureza de forma simples e correta quer às crianças, quer aos seus pais. COMO ESTUDAR ESTE LIVRO Como o livro é completo, como um manual de iniciação, aconselha-se a que a criança e os seus pais o leiam do princípio ao fim. Depois sim, em cada prática, em cada momento, podem ler as partes que são essenciais à correta

Ligar-se à energia Reiki Começar com a prática dos Gokai, refletindo nos princípios e nas ações que tomou ao longo do dia. Ou sobre o que quer mudar em si (p.26) Preparar-se para o auto-tratamento (p.42) Realizar o auto-tratamento (p.48)

No caso de algumas dúvidas, o livro tem também algumas dicas interessantes na página 64, como os “Primeiros Socorros”

PÚBLICO-ALVO Crianças que queiram ou estejam a aprender Reiki e também para os seus pais.

SINOPSE Trata-se do primeiro manual de Reiki para crianças escrito e editado em Portugal. O livro, profundamente ilustrado, foi publicado pela Ariana. O livro dirige-se às crianças, numa linguagem muito acessível e carinhosa, tentando ilustrar a importância do Reiki enquanto caminho de descoberta e desenvolvimento e as técnicas de cura que ele envolve. Ele foi escrito para explicar às crianças o que é o Reiki e mostrar-lhes que ele permite transformá-las e apoiá-las em momentos de dificuldade – por exemplo, em situações de medo, insegurança, preocupação, tristeza, zanga, solidão, isolamento, injustiça e tantas outras. Como é um método muito simples, as crianças aprendem a utilizá-lo, não só em si mesmas, mas também para as ajudar a curar os seus familiares, os amigos e os companheiros de escola. O contacto com as técnicas que se apresentam neste livro não dispensa a frequência de um curso para se ser “sintonizado” com esta energia, pois só depois disso se pode

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

34


transmitir o Reiki. Mas os benefícios da aprendizagem e da prática regular, faz com que as crianças nunca mais sejam como dantes.

Nota Biográfica

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 20 de Mãrço Como estudãr O Pequeno Reikiãno

Isabel Gonçalves nasceu em Évora em 1952 e viveu em Moçambique de 1954 até 1976, tendo também estudado na África do Sul. É licenciada em Serviço Social (Assistente Social) e é Mestre em Gestão de Recursos Humanos pelo ISCTE. Tem um filho que ela própria iniciou em Reiki. Isabel Gonçalves – além de Formadora, Autora e Facilitadora de Desenvolvimento Pessoal – é Mestre em Reiki Essencial, Reiki Usui Shiki Ryoho e Karuna Reiki. Ministrou já diversos cursos a crianças (8-12 anos), a adolescentes (13-17 anos) e a adultos, tentando sempre que todos entendam a importância da transformação das suas vidas para melhoria da sua saúde, bem-estar e uma maior felicidade. Na área da Meditação, que pratica desde 1984, é instrutora no Centro Harmonizando, tendo já ministrado vários cursos no país e conduzido palestras, sessões e retiros. Escreve artigos sobre Meditação em várias revistas com a intenção de levar as pessoas a incluírem esta prática diariamente nas suas vidas pelos benefícios que daí advêm. Tem experiência na condução de atividades de cariz espiritual para crianças em ateliers infantis em que participou em equipa desde 2005. Todo o seu trabalho assenta na consciência da sua função pedagógica e terapêutica, numa base humanista – de aprendizagem contínua e partilha.

Isabel Gonçalves http://www.harmonizando.com/ R. Dr. Baltazar Cabral, 414 (ex-Lote 4) – 3º Esq 2775-710 Carcavelos TLF.:(+351) 964 480 280 E-mail: harmonizando@gmail.com Podem ler a entrevista dada após a participação no Fórum Reiki e Empreendedorismo 2012.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

35


ESCREVER SOBRE REIKI PARA CRIANÇAS Além disso o livro foi especialmente dedicado ao meu neto Tiago que nasceu na altura da 1ª edição; hoje com 5 anos, recorre a todas as situações para justificar pedir-me Reiki… QUEM SÃO AS CRIANÇAS QUE ILUSTRAM ESTE LIVRO? Meninos e uma jovem que iniciei no Reiki. Tanto quanto sei, todos continuam a praticar… Aliás, também todos os adultos que aparecem no livro praticam o Reiki e um deles obteve mesmo o grau de Mestre.

Escrever sobre Reiki para crianças é um desafio exigente. Isabel Gonçalves relata-nos a sua experiência do livro “O Pequeno Reikiano” e da importância desta prática, para as crianças. O

QUE É PARA TI O

REIKI

E QUE MAIORES TRANSFORMAÇÕES

ACHAS QUE ELE TRAZ ?

O Reiki, tal como entendo e partilho com os alunos, é o mais fantástico sistema de reequilíbrio e harmonização que conheço. A “doença” e o mal-estar (psico, físico e relacional) resultam da desarmonia e desequilíbrio entre os sistemas orgânicos, entre os “campos”/corpos energéticos do Homem e entre o Homem e o seu meio envolvente; o Reiki é um sistema que permite natural e facilmente restabelecer esse reequilíbrio. O processo implica uma profunda transformação pessoal – ao nível da consciência e dos comportamentos – porquanto, ao tomarmos consciência de sermos responsáveis pelos acontecimentos e pelo atual status quo em que vivemos (inclusive a própria saúde), iniciamos e desenvolvemos de forma imparável as alterações necessárias à reconquista do bem-estar e da saúde. ESTE

É O TEU PRIMEIRO LIVRO ?

COMO

TE SENTISTE A

ESCREVE - LO ?

Nesta área, este foi o meu primeiro livro. Deu-me um enorme prazer e foi arquitetado de forma lúdica e educativa – também para mim. No fundo adotei o manual que utilizo nas sintonizações com as crianças. PORQUÊ UM LIVRO PARA CRIANÇAS ? Nas crianças está a génese de tudo. Toda a ação pedagógica deve ser preventiva e pró-ativa não obstante a educação iniciar-se com a geração que a antecede… Nunca administro o curso de Reiki a crianças cujos pais não tenham sido também sintonizados ou que não tenham o mesmo tipo de consciência; o trabalho é global, participativo e integrado.

N A CAPA TENS UMA IMAGEM MUITO FORTE DE UMA CRIANÇA A SEGURAR O GLOBO . Q UE MENSAGEM QUERES TRANSMITIR ? Esta imagem foi-me sugerida pela Maria João Rico que colaborava com a editora. Gostei muito dela e aprovei-a de imediato pois senti que ela transmite a ideia de o mundo estar na mão das crianças quando estas despertam desde cedo para a consciência da responsabilidade de uma boa e amigável gestão de recursos num processo interminável de equilíbrio entre o Homem e o Planeta, a nossa casa-mãe. Numa frase mestra, traduziria assim esta imagem: “O Mundo é a minha casa e o seu equilíbrio depende de como a trato”. QUAL A IDADE MÍNIMA PARA APRENDER REIKI ? As crianças aprendem o Reiki em qualquer idade, desde que o ensino seja adequado ao seu leque etário. Utilizo, segundo os grupos, diferentes métodos pedagógicos, meios didáticos e duração da formação. Contudo, sinto que é a partir dos 8 anos que elas estão mais despertas e capacitadas a assumir a responsabilidade que a consciência de Gokkai e do auto tratamento implicam. E OS PAIS , O QUE ACHAM ? S ÃO TAMBÉM PRATICANTES DE REIKI ? Faz sentido as crianças pretenderem aplicar o Reiki e desenvolver a consciência da auto-responsabilização em ambiente hostil? Desejavelmente os pais serão também praticantes de Reiki. O encorajamento e a partilha são fundamentais – e só podem ser co-participados. QUE BENEFÍCIO VÊS , PARA AS CRIANÇAS , RECEBEREM TERAPIA REIKI ? Faz todo o sentido. Os benefícios são múltiplos, como sabemos: além de as tratar em situações de disfuncionalidade – quer emocional (medo, insegurança, preocupação, tristeza, zanga, solidão, isolamento, revolta, sensação de injustiça e tantas outras), quer física (dores, indisposições, insónia, pesadelos, etc.) – suscita nelas a vontade de aprender a técnica para a administrarem a si

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

36


mesmos quando necessário dada a sua facilidade. Paralelamente, tem a grande vantagem de poder “curar” sem ser invasiva pois além de não implicar ingestão de qualquer produto químico, também não requer métodos de tratamento dolorosos; pelo contrário, o Reiki faz-se a descansar, ouvindo musica e até a brincar. E no final, mesmo nestas condições, “resulta mesmo…” QUE TIPO DE CASOS TENS ACOMPANHADO ? Em especial, casos de dificuldade de adaptação escolar (em processos de socialização, nomeadamente agressão a colegas); insegurança na exposição e na avaliação; hiperatividade; inercia e fraca predisposição para o estudo. AGUARDA -NOS, PARA OS PRÓXIMOS TEMPOS, UM NOVO LIVRO ? De facto, estou a pensar editar muito em breve um livro sobre Reiki para adultos numa vertente muito particular…. Isabel Gonçalves http://www.harmonizando.com R. Dr. Baltazar Cabral, 414 (ex-Lote 4) – 3º Esq 2775-710 Carcavelos TLF.:(+351) 964 480 280 E-mail: harmonizando@gmail.com Isabel Gonçalves dará uma sessão de autógrafos dia 24 de Março às 16h na Livraria Apolo (Carcavelos). Ler mais aqui… Podem ler sobre Como Estudar O Pequeno Reikiano, aqui… Podem ler a entrevista dada após a participação no Fórum Reiki e Empreendedorismo 2012.

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 21 de Mãrço Escrever sobre Reiki pãrã criãnçãs

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

37


REIKI NO DUBAI AJUDA HABITANTES A LIBERTAR ENERGIAS “NEGATIVAS” no controle de minha vida agora. Vejo as coisas de forma muito mais filosófica e sinto-me mais equilibrado na minha vida física e emocional, bem como em estar melhor de saúde”.

Por Melanie Swan Foram apenas dois curtos anos atrás, que Dana Al Jama, uma residente dos Emirados, de 38 anos de idade, sofreu graves ataques de pânico e foi tão claustrofóbico que ela não aguentava mais viajar num carro para o seu trabalho em Abu Dhabi. Num estado de desespero, ela virou-se para o seu médico para obter ajuda e foi receitada alguma medicação. Ela sabia, no entanto, que as pílulas eram “apenas enterrar, não resolver o problema”. E é assim que ela procurou Seda Goksel, uma curadora autodidata da África do Sul com base em Jumeirah, no Dubai. que pratica, entre outras coisas, reiki.

A técnica de relaxamento japonesa, que visa reequilibrar a energia do corpo, é praticada em todos os Emirados Árabes Unidos. Há grupos de “reiki Meetup” em ambos Abu Dhabi e Dubai, com centenas de membros reunindo-se regularmente; A “Healing Zone”, um centro de bem-estar em Dubai, oferece formações na técnica. Os praticantes colocam as mãos sobre pontos de energia diferentes sem tocar na pessoa, prestando atenção aos sete chakras do corpo, a partir do alto da cabeça até a pélvis. Alguns acreditam que o reiki tem qualidades curativas especiais. Sam Razaghi, 37, atribui a sua estada nos Emirados Árabes Unidos ao reiki e às suas sessões com Goksel. Após uma série de desafios pessoais e profissionais, ele sentia-se preso e queria voltar para o seu país de origem, o Canadá, à apenas alguns meses atrás.

“Eu achava que não tinha nada a perder”, diz Al Jama. “Eu estava a morrer lentamente.”

Embora o gerente de clube noturno no Cirque du Soir seja um praticante de kick-boxing e yoga, sabendo como canalizar as emoções negativas em mais pontos positivos, ele perdeu o seu caminho.

Ela sempre acreditou no poder da energia positiva e em perspetivar, tendo lido livros como O Segredo e outros pela perita de auto-ajuda Louise Hay.

Ele estava sempre em baixo, todo o tempo, quando procurou Goksel.

Durante o reiki, o terapeuta coloca as mãos sobre a energia do corpo, ou força de vida, pontos. “Se você vai com uma mente aberta, essas coisas vão sempre ser mais eficazes”, diz ela. Após duas semanas de intensas sessões de cura reiki, Al Jama sentia-se muito melhor. Uma semana depois, ela estava de volta ao trabalho e a dirigir, novamente. Eventualmente, no entanto, ela deixou as sessões e dois anos mais tarde, caiu de volta para onde estava antes. “Eu percebi que precisava voltar para Seda”, diz ela. “Desde então tenho-me sentido muito melhor. Sinto-me muito mais

“Eu tinha tantos pensamentos e sentimentos negativos”, lembra ele. “Quando você vai a um psicólogo, apenas fala, você realmente não vai abordar esses sentimentos e conseguir mandar para fora a energia negativa.” Após três meses de sessões reiki de uma hora de duração, Razaghi diz que começou a sentir-se muito mais calmo e forte. “Deu-me esperança”, diz ele. “Ela permite-me largar o meu passado e ver o futuro com os olhos mais claros.” Goksel, que tem treinado para ser uma mestre de reiki, sempre foi interessada nas terapias alternativas. Ela atribui

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

38


muito do sucesso dos seus clientes à sua “intuição natural”, o que ela sente aumenta suas habilidades para curar. “Desde há muito tempo, que senti que este era o meu verdadeiro propósito e chamamento na vida”, diz ela. “Os clientes começaram a dizer-me que estavam a sentir a diferença, mas com o que eu faço, é preciso tempo. Não se trata de apenas fazer uma sessão; É como ir ao ginásio. Quanto mais vezes eles vierem, mais podemos entrar em outras questões que tem.” Muitos dos seus clientes só querem crescer espiritualmente. Outros buscam ajuda em problemas específicos, incluindo dor, problemas de infertilidade ou apenas sentindo perdido. “Para alguns, eu sou um pouco como um psicólogo”, disse Goksel, “mas eles sentem-se mais relaxados, porque é mais a um nível espiritual do que médico. Eles sentem-se mais confortáveis.”

Publicado no The National a 25.03.2013

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 25 de Mãrço Reiki no Dubãi ãjudã hãbitãntes ã libertãr energiãs “negãtivãs”

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

39


REIKI AUXILIA NA RECUPERAÇÃO DE FADIGA RELACIONADA COM CANCRO Um dos efeitos secundários do cancro é a fadiga. A terapia complementar Reiki auxilia a restabelecer o equilíbrio do corpo. Ao agir sobre a fadiga, a dor, a ansiedade, o Reiki promove a qualidade de vida em geral da pessoa.

consecutivos, seguidos de um período monitorizado de 1 semana sem previsão de tempo assignado ao Descanso e uma semana adicional sem qualquer tipo de tratamento. Em ambas as condições, os participantes preencheram questionários de avaliação da fadiga relacionada com o cancro (Avaliação Funcional, escala da Fadiga da Terapia de Cancro[FACT-F]) e qualidade de vida (Avaliação Funcional da Terapia do Cancro, Versão Geral[FACT-G]) antes e depois de todas as sessões de Reiki ou sessões de Descanso. Também completaram uma Escala Visual Análoga (Sistema de Avaliação de Sintomas, Edmonton[ESAS]) para avaliação do cansaço diário, da dor e ansiedade, antes e depois de cada sessão de Reiki ou Descanso.

Ensaio Piloto Cruzado entre Reiki vs Descanso nos Tratamentos da fadiga relacionada com o cancro Tsang KL, Carlson LE, Olson K. Departamento de Psicologia, Universidade de Calgary, Alberta, Canadá A fadiga é um efeito secundário bastante comum, sentido durante o tratamento do cancro e a sua recuperação. Um estudo limitado investigou técnicas provenientes da medicina alternativa e complementar para reduzir a fadiga relacionada com o cancro. Este estudo examinou os efeitos do Reiki – um tipo de terapia energética por contato – sobre a fadiga, a dor, a ansiedade e a qualidade de vida em geral. O estudo consistiu numa prova cruzada e equilibrada de duas condições: Condição Reiki e Condição Descanso. Na Condição Reiki, os participantes receberam uma sessão diária de Reiki durante 5 dias consecutivos, seguidos de um período monitorizado de 1 semana de descanso, sem tratamento; mais 2 sessões adicionais de Reiki, e finalmente, 2 semanas sem nenhum tratamento. Na condição Descanso, os participantes descansaram durante aproximadamente 1 hora por dia, durante 5 dias

Dezasseis pacientes (13 mulheres) participaram no ensaio. Em 8 mulheres, a aplicação das respetivas condições (Reiki/Descanso; Descanso/Reiki), foi feita de forma aleatória. Foram testadas em relação à fadiga mediante a escala de cansaço do ESAS e todas as que obtiveram mais de 3 (numa escala de 0-10) eram elegíveis para o estudo. Foram diagnosticadas com a variedade de cancro, mais propriamente cancro colo-rectal (62,5%) com uma idade média de 59 anos. A fadiga sobre a FACT-F diminuiu na condição Reiki (P=0,05) durante o período dos 7 tratamentos. Por outro lado, os participantes da condição Reiki obtiveram melhoras significativas da qualidade de vida (a FACT-G) comparada com os da Condição de Descanço (P<0,05). Sobre as avaliações diárias (ESAS) na Condição Reiki antes da sessão 1 e após a sessão 5, as pontuações indicaram uma diminuição significativa do cansaço (P>0,001), da dor (P>0,005) e da ansiedade (P<0,01) , o que não se verificou na Condição de Descanço. Futuros estudos deveriam de investigar mais o impacto do Reiki, utilizando modelos com controlos mais rígidos, que incluam uma Condição Reiki e amostras consideravelmente maiores. PMID: 17351024 [PubMed - indexed for MEDLINE]

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

40


Department of Psychology The University of Calgary 2500 University Dr. N.W. Calgary, AB, T2N 1N4 Canada

Tradução: Lina Fortuna

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 27 de Mãrço Reiki ãuxiliã nã recuperãção de fãdigã relãcionãdã com cãncro

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

41


DEFINIÇÃO DE REIKI – REIKI NOS DICIONÁRIOS 27 Mar

vital energy fields held to exist within the body Origin of REIKI Japanese, literally, spirit, from rei spirit, soul + ki vital force, mind First Known Use: 1985 Rei·ki noun \ˈrā-ˌkē\ (Medical Dictionary) Medical Definition of REIKI: a system of hands-on touching based on the belief that such touching by an experienced practitioner produces beneficial effects by strengthening and normalizing certain vital energy fields held to exist within the body http://www.merriam-webster.com/dictionary/reiki

CAMBRIDGE DICTIONARY Sistema de toque, imposição de mãos, canalização de energia das mãos para o recetor, equilíbrio energético, terapia japonesa. Estas são algumas das definições sobre Reiki, já publicadas em Dicionários.

PRIBERAM – PORTO EDITORA reiki |râiqui| (palavra japonesa, pelo inglês) s. m. Terapia de origem japonesa, realizada por imposição das mãos, baseada numa teoria de canalização e equilíbrio energéticos.

http://www.priberam.pt/dlpo/

MERRIAM WEBSTER Rei·ki noun \ˈrā-ˌkē\ Definition of REIKI : a system of touching with the hands based on the belief that such touching by an experienced practitioner produces beneficial effects by strengthening and normalizing certain

reiki noun [U] /ˈreɪ.ki/ Definition › a treatment that involves directing energy from your hands into someone’s body to make them feel better (Definition of reiki noun from the Cambridge Advanced Learner’s Dictionary & Thesaurus © Cambridge University Press) http://dictionary.cambridge.org/dictionary/british/reiki?topi c=alternative-and-traditional-therapies

UMA OUTRA PERSPECTIVA SOBRE O REIKI Quem pratica sabe que Reiki é Simples, que a Definição de Reiki é algo como “Energia Universal” – A energia que nos anima, que é a vitalidade em tudo o que existe. Com a pesquisa académica e científica sobre o Reiki, vamos encontrando outras definições e perspectivas. Segundo a Prof. Antónia Maura Ferreira, “o Reiki faz parte das Terapias Complementares que trazem uma visão holística da saúde e das enfermidades do corpo físico como consequência de desordens no fluxo energético do organismo gerada por um desequilíbrio no eixo neuroimunoendocrino e por padrões e estilos de vida que não permite um bom gerenciamento do stresse, além de outras hipóteses. No Reiki a pessoa é vista não como um

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

42


doente e sim com um potencial de cura e de energia vital, podendo ela através da mediação do terapeuta encontrar o caminho de volta ao equilíbrio e a saúde.” Tendo várias definições, o Reiki nunca deve perder a sua identidade e finalidade – o auto-cuidado, a elevação da consciência, o cuidado nos outros, reequilibrando energeticamente. Reiki é simples, vale a pena experimentar.

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 27 de Mãrço Definição de Reiki – Reiki nos dicionãrios

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

43


REIKI ESPERANÇA Em tempos difíceis a resposta humana, social, deve ser de esperança e solidariedade. 2013 é o Ano Europeu dos Cidadãos, um alerta aos deveres e direitos dos europeus. Não nos podemos esquecer que as pessoas não são números e que as suas necessidades não podem ter respostas calculistas. Reiki Esperança é dar a mão a quem mais precisa, através de quem o sabe fazer melhor.

O QUE É O REIKI ESPERANÇA Reiki Esperança é um projeto de apoio social à comunidade e às instituições/associações que nela intervêm. Este projeto contempla:     

Tendo em conta a realidade social de Portugal desde o início de 2011 e perspectivando um futuro próximo não muito melhor, foram desenvolvidos uma série de programas de solidariedade que visam apoiar as instituições e as comunidades onde estão inseridas. Na nossa perspectiva não devemos ajudar de forma isolada, uma ou outra pessoa mas, todas as iniciativas podem e devem ser feitas através de instituições terceiras que sabem sinalizar as necessidades e reconhecem qual o caminho que deve ser seguido para as suprir. Em 2011 iniciamos o Reiki Sem Crise, que terminou em 2012, um programa de formação Reiki para desempregados, através dos vários GIP. Acções solidárias de recolha de alimentos e outros bens foram também desenvolvidas ao longo destes anos. O programa Reiki Esperança surgiu através de duas associadas, Susana Lavoura e Carla Santos, apoiadas pelo núcleo de Reiki da Anadia, inspiradas pelo 2013 – Ano da Proximidade e Solidariedade.

Recolha de alimentos, através de iniciativas das Juntas de Freguesia, Comissões Sociais de Freguesia, Associações ou Instituições Sociais; Recolha de alimentos nos núcleos da APR em troca de sessões de Reiki. Os alimentos são entregues às instituições com quem foi realizado protocolo; Acções na comunidade para melhoramento de infraestruturas; Acções na comunidade para melhoria do bem-estar e qualidade de vida, através de sessões de Reiki Apoio a instituições sociais no desenvolvimento de actividades para jovens e seniores além da prática de Reiki.

SOLIDARIEDADE CONJUGADA COM DIVULGAÇÃO E PRÁTICA DO REIKI O projeto de Reiki Esperança é também um incentivo aos praticantes de Reiki para a doação do seu tempo e saber como voluntários. Um apelo ao olhar pelo próximo, ao desenvolvimento das comunidade onde estão inseridos.

A simplicidade, eficiência, prática edivulgação de Reiki deste programa, leva a que seja incentivado à sua propagação até entre associados, que se queiram organizar para apoiar instituições sociais.

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

44


AS CRIADORAS DO PROJECTO

Susana Lavoura e Carla Santos

MAIS INFORMAÇÕES Associação Portuguesa de Reiki: info@montekurama.org Ou contacte directamente os Núcleos Regionais

João Mãgãlhães Notíciã publicãdã ã 30 de Mãrço Reiki Esperãnçã

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

45


LINKS DAS NOTÍCIAS DE MARÇO                    

30/03 - Reiki Esperança 27/03 - Definição de Reiki - Reiki nos dicionários 27/03 - Reiki auxilia na recuperação de fadiga relacionada com cancro 25/03 - Reiki no Dubai ajuda habitantes a libertar energias "negativas" 21/03 - Escrever sobre Reiki para crianças 20/03 - Como estudar O Pequeno Reikiano 20/03 - O Voluntariado e o Reiki 19/03 - Certificado de Reiki 15/03 - O Imperador Meiji e a sua importância no Reiki 15/03 - APR corresponde às expectativas de 90% dos associados 13/03 - Cidália Godinho à frente do Núcleo da APR de Cascais 09/03 - Como desenvolver o seu trabalho com Reiki 08/03 - Anadia ajuda doentes oncológicos com o projecto Ser e Viver 08/03 - Dia da mulher com Reiki 06/03 - Fundação Doutor Thomas promove sessões de Reiki para idosos residentes 06/03 - Tese de doutoramento aumenta informação académica sobre Reiki 05/03 - Tradução do Memorial de Mikao Usui 05/03 - O que é Reiki e o que não é Reiki 05/03 - Mãos são a chave para o tratamento Reiki 05/03 - Palestra sobre Reiki a Séniores na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro

Reiki em Portugal é uma publicação da Associação Portuguesa de Reiki

46

Reiki em portugal - Janeiro 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you