Issuu on Google+

Foto: Marcos Vilas Boas

F OTOG R A F I A

O mais recente trabalho de Thomas Baccaro estará em exposição no início de 2012 no espaço A Estufa, em São Paulo. Tânia Galluzzi

Thomas Baccaro 1. The Garden, 2011 


2

3

Silêncio

2. The Heaven, digital 5D, Chile, 2009 3. Library, Rolleiflex 6 × 6 cromo 120 mm, NY, 2010 4. Police, Rolleiflex 6 × 6 cromo 120 mm, NY, 2010 5. Leather Back II, cromo 135 mm, Serrita (PE), 2005 6. Lords, negativo P&B 135 mm, 1998

5

C

onsolidado na Europa e Estados Unidos, o mercado de fotogra­ fia fine art está despontando no Brasil. Enquanto em muitos paí­ ses a fotografia há tempos é usa­ da como suporte por artistas de primeira linha, por aqui esse conceito começa a ganhar força entre os co­le­cio­na­do­res, im­pul­sio­na­do sobretu­ do por uma geração de jovens que se encantam com as imagens, dia­lo­gam com elas e querem tê-​­las como peças de decoração. É na esteira desse movimento que está apoiada a nova fase do trabalho do fotógrafo Thomas Baccaro, que voltou para o País após uma temporada de um ano em Nova York. De­ pois de expor na cidade norte-​­americana em no­ vembro, em março do próximo ano ele deverá estar mostrando seus registros em São Paulo, no espaço A Estufa, na Vila Madalena. Chama­ da de “Silêncio”, a exposição traz 30 imagens em tamanho grande, impressas digitalmente em papel de algodão com pigmentos minerais, sem agentes de bran­quea­men­to óptico, es­pe­cial­men­ te desenvolvido para garantir a longevidade da

6

4

reprodução. “Trabalhei no laboratório de Silvio Pinhatti no final dos anos 90, ainda com o pro­ cesso químico de am­plia­ção. Fa­zía­mos có­pias para gente como Bob Wolfenson e Mário Cra­ vo Neto e chegávamos a ficar uma noite intei­ ra em cima de uma única foto. Hoje todo esse processo artesanal é feito no computador. Mes­ mo assim, acompanho muito de perto a impres­ são das minhas có­pias, fazendo tiras de teste e tudo mais”, comenta Thomas. Não por acaso as reproduções da exposição “Silêncio”, para a qual o fotógrafo está buscando patrocínio, serão feitas por Silvio Pinhatti e Marcelo Lerner. A descoberta da fotografia

Nascido em Olinda, Pernambuco, em 1975, Thomas descobriu a fotografia ainda garoto, no pe­r ío­do em que conviveu com o fotógrafo e artista plástico baiano Mário Cravo Neto. Ape­ sar de sua formação técnica em Agronomia, aos 19 anos optou pela cidade de São Paulo, atuan­ do como assistente de Thomas Susemihl e Ma­ nolo Moran e em agên­cias de publicidade como

116 REVISTA ABIGR AF  NOVEMBRO/ DEZEMBRO 2011


7

Em 2000, o fotógrafo fixou-se em Reci­ fe, aproveitando a carência de fotógrafos pu­ bli­ci­tá­r ios na re­g ião, cidade que o segurou por nove anos. No retorno à capital paulista, o que o público está vendo na exposição “Silêncio” é algo bem diverso do que foi exposto em Nova York, além de mais recente. O trabalho reflete a DPZ e a Almap/BBDO. O dese­ jo de desenvolver uma lingua­ gem própria levou-o de volta ao Nordeste. Entre 1997 e 1998 fez duas longas via­gens ao sertão focado, principalmente, no ho­ mem do sertão e sua relação com o am­bien­te em que vive. Essa é a faceta de Thomas que os nova-​ ­iorquinos viram em novembro. Convidado por Liza Papi, pro­ fessora de História da Arte na St. John’s University, Thomas inte­ grou um grupo de fotógrafos na mostra “Entre a luz e a sombra,

7. Brincando entre Luz e Sombra, negativo P&B 135 mm 8. Snowstorm, digital 5D, NY, 2010 9. Fusão. Prêmio Jovem Revelação de Artes Plásticas do Museu de Arte Contemporânea de Americana, São Paulo, negativo P&B, 1998 10. Ocean of Clouds, digital 5D, Paraty, 2011

8

a vontade de Thomas de compartilhar o mo­ mento mágico e solitário no qual o fotógra­ fo olha na caixinha escura formada pelo visor da câmera. “Não fiz essas fotos de forma pla­ nejada. São instantes de vá­r ias jornadas, com paisagens das Américas Latina e do Norte e da Europa. Depois percebi que se ­uniam pela aura de mistério e segredo”. Empenhado em de­ dicar-se cada vez mais à fine art, Thomas tem outros ensaios praticamente prontos, como o “New York ­Street View”, com recortes dos per­ sonagens que po­voam a capital do mundo, que também deve virar exposição em 2012.

9

& THOMAS BACCARO Tel. (11) 6434.1331 www.thomasbaccaro.com.br

aspectos da cultura popular brasileira”, rea­li­za­ da no Bra­zi­lian Endowment for the Arts. Cou­ be a Thomas mostrar sua arte através da vida diá­r ia da gente do agreste.

10

117 NOVEMBRO/ DEZEMBRO 2011  REVISTA ABIGR AF


Thomas Baccaro - Fotografia - Revista Abigraf 256