Issuu on Google+

Informativo do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Minas Gerais - Sistema Ocemg/Sescoop-MG

Ano XI - Nº 231 - Janeiro/2011 www.ocemg.coop.br

Cooperativismo que transforma

Projetos do Sistema beneficiam, de maneira permanente, comunidades e instituições sociais Páginas 6 e 7

Otimismo no segmento marca perspectivas para 2011 Página 3

Cooperativismo presente também nas escolas municipais do Estado Página 8


Informativo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG - Ano XI - Nº 231 - janeiro 2011

expediente

editorial Futuro promissor

Rua Ceará, 771, Funcionários - BH - MG Telefone: (31) 3025-7100/www.ocemg.coop.br Presidente do Sistema Ocemg/Sescoop-MG Ronaldo Ernesto Scucato Vice-presidente da Ocemg Luiz Gonzaga Viana Lage Conselho Diretor da Ocemg Almyr Vargas de Paula Carlos Alberto Paulino da Costa Flávio Lúcio Moreira Bicalho Geraldo Magela da Silva Henrique Souza Saldanha Jamil José Saliba João Batista Bartoli Noronha José Augusto Ferreira José Edgard Pinto Paiva José Nilton Gomes Barbosa Matusalém Dias Sampaio Renato Nunes dos Santos Roberto Cleber Cunha Carvalho Conselho Fiscal da Ocemg Cristiano Felix dos Santos Silva Evaldo Moreira de Matos Tatiana Campos Salles Silva Conselho de Ética da Ocemg Irone Martins de Sampaio José Acácio Carneiro Luiz Otávio Fernandes de Andrade Superintendente do Sistema Ocemg/Sescoop-MG William Bicalho da Cruz Conselho Adm. do Sescoop/MG Jorge Nobuhico Kiryu Adalberto de Souza Lima Raimundo Sérgio Campos Francisco Miranda Figueiredo Filho Conselho Fiscal do Sescoop/MG Elton Evangelista Corrêa Lima Urias Geraldo de Sousa José Ailton Junqueira de Carvalho Produção/Projeto Gráfico Visual Eficaz Comunicação & Marketing Reportagem, Redação, Edição Jornalistas Responsáveis: Valéria Rodrigues MTB: 3516 Vera Lima MG 04523JP Telefax: (31) 3047-6122/e-mail: eficaz@uaivip.com.br www.eficazcomunicacao.com Fotografia: Sicoob Central Cecremge, Credigerais, Cooperabaeté, Arquivo Sistema Ocemg/SescoopMG, Wilson Avelar. Impressão: Lastro Tiragem: 3 mil exemplares O conteúdo desta publicação pode ser fonte de produção de outros conteúdos, desde que devidamente referenciados.

2

Início de ano é época de renovar as energias e as esperanças com vistas ao crescimento e aos resultados sempre mais robustos. No caso do cooperativismo mineiro, certamente, teremos ainda muito mais motivos para nos orgulhar em 2011. Com garra e vigor, o segmento vem conquistando a confiança da sociedade, fruto da solidez das cooperativas no mercado. O efeito de tudo isso pode ser resumido em uma única palavra: credibilidade. O cooperativismo, de maneira geral, cresce com qualidade nos âmbitos nacional e internacional. E, em Minas, não é diferente. O momento atual provoca orgulho, especialmente para quem acompanha, como eu, o setor há várias décadas e conhece o significado histórico do reconhecimento alcançado. Nesta longa caminhada estiveram e estão juntos inúmeros homens e mulheres cooperativistas com a ousadia de criar e inovar, confiantes na ideologia da cooperação. Dirigentes, cooperados e empregados trilhando um caminho não apenas promissor, mas norteador do desenvolvimento sustentável. Temos consolidado uma obra transformadora que mostra uma continuada experiência no que diz respeito à questão social. De 2009 até aqui, as cooperativas mineiras registraram um crescimento de quase 50% em investimentos na comunidade, no meio ambiente e em cultura e lazer. Reiteramos, dessa forma, o desejo de ampliar e avançar nas conquistas que beneficiem a coletividade, demonstrando a Responsabilidade Social do cooperativismo que nos acompanha desde o nosso nascimento histórico em Rochdale. Temos a convicção de que o cooperativismo se manterá vibrante e moderno, pleno de compromisso social, liberdade política e criatividade operacional e institucional. Politicamente, temos novos dirigentes em âmbitos nacional e estadual. Desejamos sucesso e boa sorte a eles. Do ponto de vista cooperativista, defenderemos medidas volta-

Ronaldo Scucato Presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop-MG)

das para o segmento e, para tanto, se faz necessário garantir a estabilidade de preços e seguir eliminando os entraves que ainda inibem o dinamismo de nossa economia. Precisamos facilitar a produção e estimular a capacidade empreendedora de nosso povo, apoiando não apenas o controle inflacionário, mas também as importantes reformas política, trabalhista, tributária e previdenciária. Lutaremos também pela melhoria da infraestrutura logística para todo o país, especialmente pela importância do assunto para a produção cooperativista. Continuaremos com a meta permanente de valorizar todos os ramos do cooperativismo e, para isso, trabalharemos arduamente em todas as esferas também em 2011. Com o sentimento de dever cumprido e confiantes em dias sempre melhores, damos início a um novo ano. Que ele seja, então, de dedicação e sucesso nas atividades cotidianas para que os resultados gerais sejam novamente marcantes. A consolidação do segmento depende da união e ação transformadora de toda a família cooperativista mineira.

imagem do mês Equipe do Sistema aderiu ao projeto “Papai Noel dos Correios” e levou novamente alegria e esperança a crianças carentes da Região Metropolitana de Belo Horizonte.


cooperação

crescimento 2011 será um ano pujante para o cooperativismo mineiro As previsões do Sistema Ocemg/ Sescoop-MG para 2011 são bastante otimistas e o cenário não poderia ser diferente. Afinal, as cifras significativas divulgadas no Anuário do Cooperativismo 2010 comprovam o crescimento contínuo do segmento em Minas e dão sinais de que o Ano Novo será próspero. A força do segmento que vem alavancando, ano após ano, o desenvolvimento socioeconômico do Estado está concentrada na gama de produtos e serviços oferecidos à sociedade. A movimentação econômica do setor teve um aumento de 14%. Com quase um milhão de associados, o cooperativismo é responsável pela geração de 30 mil empregos diretos, produz riqueza e desenvolvimento sustentável, respeita o meio ambiente e proporciona bem-estar aos seus cooperados. Os 13 ramos que compõem a cadeia produtiva (Agropecuário, Crédito, Consumo, Educacional, Especial, Habitacional, Infraestrutura, Mineral, Produção, Saúde, Transporte, Trabalho e Turismo e Lazer) proporcionam renda média superior em relação ao Estado como um todo. O PIB do cooperativismo mineiro é de R$19.960,07, cifra bem maior que os R$12.575,99 de Minas Gerais. A movimentação financeira supera a casa dos R$ 18 bilhões (dados de 2009 consolidados em 2010). Para este ano, as previsões, segundo o presidente do Sistema, Ronaldo Scucato, são bastante animadoras. “Vimos numa crescente fase de aprimoramento e de investimentos em capacitação, em novas tecnologias e de aperfeiçoamento das leis que regem o segmento. Os núme-

ros expressivos do cooperativismo indicam a posição de relevância do setor, especialmente do ponto de vista econômico-social, com movimentação anual de 6,4% do PIB do Estado”, explica. Em 2009, o cooperativismo girou mais de R$ 18,5 bilhões contra R$ 16,2 bilhões em 2008. Os ramos agropecuário (48,31%), crédito (30,40%) e saúde (18,35%) responderam por 97% da movimentação econômica das cooperativas em Minas, tendo sido os principais responsáveis por esse resultado positivo. De acordo com o presidente do Sicoob Central Crediminas, Alberto Ferreira, 2010 foi um ano especial para o cooperativismo de crédito. “Foram positivas as medidas aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e pelo Bacen. Essas medidas permitirão aumentar a concorrência com

os bancos e ampliar a presença no sistema financeiro nacional”. Ferreira ponderou ainda que o ano passado foi de crescimento e fortalecimento do setor, com um grande salto de aprendizado e profissionalismo. O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) confirma a tendência de crescimento do cooperativismo para este ano: “Entendo ser importante que as cooperativas ocupem cada vez mais o espaço econômico e social em cada região e município onde estão presentes”. Entre os desafios para 2011, ele destacou a definição do ato cooperativo, que irá regulamentar o adequado tratamento tributário às relações entre associados e cooperativas, a reforma da Lei nº 5.764/71, que regulamenta o cooperativismo no país, bem como a configuração definitiva do registro sindical da Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop).

agenda Sescoop-MG - Fevereiro 2011 03 e 04 - Curso: Balanço Social - BH

18 - Curso: Aspectos Jurídicos dos Órgãos Sociais das Cooperativas -

03 e 04 - Formacoop - mód. 8 - O Desafio da Liderança - Montes Claros

Turma 2 - BH

07 e 08 - Curso: Orientações para Atuação do Conselho Fiscal - Uberaba

18 e 19 - Formacoop - mód. 7 - O Desafio da Liderança - Ouro Preto

09 - Palestra - Orientações Básicas sobre Cooperativismo - BH

23 - Palestra - Orientações Básicas sobre Cooperativismo - BH

10 e 11 - Formacoop - mód. 9 - Governança e o Papel Estratégico - Unaí 10 e 11 - Curso: Apuração de Resultados nas Sociedades Cooperativas - BH 14 e 15 - Formacoop - mód. 7 - O Desafio da Liderança - Gov. Valadares 17 - Curso: Aspectos Jurídicos dos Órgãos Sociais das Cooperativas - Turma 1 - BH

24 e 25 - Formacoop - mód. 7 - Gestão Financeira - Patos de Minas 28 e 1º/03 - Formacoop - mód. 1 - A Natureza Empresarial da Cooperativa Três Marias

3


Informativo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG - Ano XI - Nº 231 - janeiro 2011

educação

PUC Minas abre inscrições para Pós-Graduação em Cooperativismo

Interessados têm até o dia 14 de fevereiro para se inscrever e concorrer a uma vaga no curso de Pós-Graduação em Gestão Estratégica em Sociedades Cooperativas oferecido pela Pontifícia Universidade Católica campus Coração Eucarístico, em Belo Horizonte. O curso propõe a capacitação, em nível de especialização, de profissionais na ges-

tão das sociedades cooperativas, sendo dividido em três áreas de pesquisa: na primeira etapa são abordadas as disciplinas na área de ciências sociais aplicadas; na segunda, as disciplinas técnico-legais e, na terceira, as disciplinas de gestão. Voltado aos profissionais com atuação no movimento cooperativista, o

curso capacita a todos que fazem parte da engrenagem da cooperação mútua, de forma direta ou indireta. A Pós tem início em março de 2011 e término previsto para dezembro de 2012 com aulas quinzenais às sextas e sábados. Para obter mais informações e fazer a pré-inscrição acesse http://www.pucminas.br/iec/hotsite_2011_01/.

doação Voluntários promovem bazar em prol da Casa Lar Dona Eva A instituição foi adotada pelo Sistema Ocemg/Sescoop-MG no Dia C As comunidades do Tupi e de bairros vizinhos, na região norte de Belo Horizonte, aproveitaram o bazar beneficente “Casa Lar Dona Eva”, realizado na manhã do dia 18 de dezembro pelos voluntários do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, para renovar o guardaroupa e fazer as compras de Natal. “Eu gosto, compro roupa só em bazar, pois além de você ganhar, porque compra barato, também ajuda as pessoas e fui muito bem recebida”, elogiou Arilda Maria da Silva, que saiu de sua casa, no Conjunto Felicidade, só para fazer compras no bazar beneficente realizado pelo Sistema em frente à Casa Lar Dona Eva. Arilda, que fez a maior compra do bazar, tomou conhecimento da atividade por meio de uma das faixas espalhadas pela região e aproveitou a oportunidade para presentear a família toda gastando pouco. “Se não fosse o bazar, daria para comprar umas duas calças. Só para mim comprei quatro peças”, avaliou. Ela encheu três sacolas com vários produtos. Por mais de quatro horas, os moradores do bairro Tupi e região visitaram o bazar de roupas, calçados e acessórios novos e usados, vendidos a preços modestos. Todas as peças foram doadas pelos voluntários do Sistema, que contaram com a ajuda de amigos e familiares, e duas cooperativas: Fetrabalho e Coopermoda.

Sucesso garantido no Bazar Dona Eva

4

A comunidade aprovou o Bazar e foi às compras

Além de ser uma ótima opção para a comunidade, o bazar teve como objetivo a arrecadação de fundos para a Casa Lar Dona Eva, entidade adotada este ano pelo Sistema no Dia de Cooperar. O Dia C busca promover, estimular e potencializar as ações voluntárias das cooperativas mineiras num grande movimento de solidariedade. “Achei muito bom porque essa ação nos permitirá realizar obras e adquirir equipamentos que estamos precisando. Essa ajuda do cooperativismo mineiro significa muito para nossa entidade”, afirmou Eva Leopordina Alves de Lima, a Dona Eva. Há mais de 30 anos ela abriga crianças e idosos em seu lar e ficou muito satisfeita com mais essa iniciativa do Sistema. A responsável pela área de promoção social do Sistema Ocemg/ Sescoop-MG, Cláudia Mello, explica que desde julho último os voluntários vêm desenvolvendo um projeto para a Casa Lar, que teve início com a avaliação das necessidades materiais da instituição, a definição das prioridades para melhoria do local e ações para arrecadação de recursos.


cooperação

cálculo Contribuição Sindical vence dia 31 de janeiro As cooperativas mineiras têm até o dia 31 de janeiro para efetuar o recolhimento da Contribuição Sindical a favor da Ocemg - sindicato patronal do segmento no Estado e representante legítima da categoria econômica das cooperativas na defesa de seus interesses. De acordo com o artigo 580, III da CLT - Consolidação das Leis do Trabalho, a contribuição sindical é recolhida de

uma só vez e anualmente. Confira, abaixo, a tabela de cálculo que explica os procedimentos para o recolhimento da contribuição. O pagamento deve ser feito até a data do vencimento para que sejam evitadas as penalidades legais de atualização monetária, multa e juros de mora, cobrados pelo Ministério do Trabalho, além de cobrança judicial, em caso de inadimplência.

Faixas

Valor em R$

Alíquotas %

Parcela a adicionar

1

De 0,01 a 7.123,50

Contribuição mínima

56,99

2

De 7.123,51 a 14.247,00

0,8

--------

3

De 14.247,01 a 142.470,00

0,2

85,48

4

De 142.470,01 a 14.247.000,00

0,1

227,95

5

De 14.247.000,01 a 75.984.000,00

0,02

11.625,55

6

Acima de 75.984.000,01

Contribuição Máxima

26.822,35

direito

Lei garante participação das cooperativas em licitações

Em 15 de dezembro de 2010 foi sancionada a Lei 12.349/10 (MPV 495/10), que modifica a Lei das Licitações (8.666/93). Dentre as mudanças aprovadas, está a garantia expressa de não restrição à participação das sociedades cooperativas nos processos licitatórios. A inclusão das cooperativas no texto da Medida Provisória foi proposta, em julho do ano passado, pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e pelo deputado federal Odacir Zonta, presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop). Isto porque, embora atualmente não haja nenhuma vedação legal, as cooperativas acabavam sendo impedidas de participar de processos licitatórios pela Administração Pública, seja por meio de decretos estaduais, seja por interpretação judicial. Visto que o Projeto de Lei 4.622/2004, que trata da regulamentação das cooperativas de trabalho, aguarda votação na Câmara dos Deputados - em virtude de várias medidas provisórias que ainda trancam a pauta

para que sua deliberação seja concluída - a OCB entendeu ser necessário o encaminhamento dessa emenda para garantir maior segurança jurídica às cooperativas. O presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, afirmou que o setor cooperativista obteve prejuízos que talvez não sejam recuperados. “Essa discriminação

contínua gerou muitos danos, alguns irreparáveis. Mas com a aprovação dessa proposta as cooperativas poderão assegurar o seu direito legítimo de participação nas licitações públicas e, consequentemente, na sociedade, cumprindo com mais eficiência o seu papel. Com certeza é um avanço para o segmento”, declarou.

5


Informativo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG - Ano XI - Nº 231 - janeiro 2011

transformação

Cooperativismo que tr solidariedade e q

Aliando os princípios cooperativistas da educação, formação e informação e também o interesse pela comunidade, o Sistema Ocemg/Sescoop-MG realiza suas atividades pensando não apenas no desenvolvimento do setor como também na qualidade de vida dos cooperados e comunidades onde existem cooperativas. Em todos os grandes eventos realizados ao longo do ano, entre eles os Encontros de Secretariado, Informática, Comunica-

ção, Contabilidade, Jovens e Mulheres, além do Coopsportes e Seminário de Responsabilidade Social, o Sistema solicita aos participantes a doação de alimentos não perecíveis para posterior entrega a entidades de assistência social. O resultado é o atendimento a diversas instituições filantrópicas, o que contribui para a melhoria da qualidade de vida de muitas pessoas, entre jovens, crianças e idosos. Nas diversas ações promovidas em 2010, foram arrecadados 781 quilos de alimentos, 754 latas de leite em pó e 1.956 fraldas geriátricas. Vale destacar que, apenas no Dia C 2010, milhares de pessoas foram beneficiadas por meio de atividades sociais desenvolvidas pelas cooperativas mineiras. Além de confirmar em suas atividades tradicionais a importância da promoção social e da solidariedade no ambiente cooperativo, o Sistema Ocemg/Sescoop-MG realiza projetos nessa área que conquistam o coração dos mineiros. Juntos, o “Cooperativismo e Arte nos Parques de BH” e as apresentações teatrais itinerantes, por exemplo, levaram cultura, alegria e descontração a inúmeras pessoas em diversas cidades de Minas Gerais. O presidente do Sistema ressalta a importância de unir esforços em favor da solidariedade nas comunidades. “Sabemos que podemos sempre mais, quando se trata de ações cidadãs em prol da coletividade”, destaca. Projeto teatral O Sistema tem levado arte e lazer com exibições da consagrada comédia “Acredite, um espírito baixou em mim” por todo o Estado, em parceria com as cooperativas mineiras. No decorrer do

6

ano passado, foram feitas oito apresentações nas cidades de Betim, Ouro Preto, Ituiutaba, São Lourenço, Belo Horizonte, Muriaé, Guanhães e Ouro Branco. Para adquirir os ingressos são necessários dois quilos de alimentos não perecíveis (exceto sal e fubá). Com essa atitude, o Sistema visa mobilizar as cooperativas em prol das comunidades que recebem o projeto, já que os alimentos são doados a instituições sociais locais, e ao mesmo tempo promover a cultura. O objetivo não é apenas contribuir para a promoção da cultura e descontração no meio cooperativo, mas sim exercer a responsabilidade social inerente ao segmento. Em 2010, apenas com essa iniciativa, foram arrecadadas quase 10 toneladas de alimentos destinados a 22 instituições. Maurício Canguçu, ator do espetáculo “Acredite, um espírito baixou em mim”, lembra que a peça teatral viaja há sete anos por todo o Estado e a parceria com o Sistema tem sido exitosa ao longo desses últimos anos, pois tem levado espetáculos a cidades jamais imagináveis. “A função social da proposta é magnífica, pois você doa alimentos que são revertidos a instituições de caridade da cidade, que tanto necessitam. Além de levar alegria para a comunidade, conseguimos contribuir com produtos necessários”, destaca. Desde 2004, o projeto já passou por 46 cidades e beneficiou 134 instituições. Com o público total de 26.065 pessoas, foram

arrecadados 48.446 kg de alimentos até hoje. Vale destacar que as cidades que recebem o espetáculo são definidas pelo Conselho Diretor da Ocemg no início do ano. Várias apresentações da peça contam com a presença do presidente do Sistema, Ronaldo Scucato, entusiasta da iniciativa, que comemora os resultados alcançados. “Acreditamos na cooperação e na solidariedade – pilares da doutrina cooperativista. Para tanto, temos feito a nossa parte por meio do cooperativismo, levando cultura e lazer às pessoas, priorizando a qualidade de vida”, destaca. Já Ílvio Amaral, diretor e ator do espetáculo, defende que a iniciativa sirva de modelo para outras organizações. “Esse projeto


cooperação

ransforma por meio da qualidade de vida é sensacional. Passamos por cidades que não têm estrutura para receber um evento como esse, que demanda alto custo de infraestrutura - são 12 pessoas somente para a peça. Além disso, ajudar ao próximo, que sempre é gratificante, nos dá mais ânimo. Por isso nos orgulhamos muito em fazer parte da história do Sistema e do cooperativismo mineiro”, conclui. Arte nos Parques Outro projeto de sucesso é o “Cooperativismo e Arte nos Parques de BH”, que conta com apoio da Fundação de Parques Municipais. A iniciativa também leva cultura e lazer à sociedade de Belo Horizonte e região. Além de oferecer diversão à população, o projeto tem como proposta difundir a doutrina cooperativista. Em 2010 foram, ao todo, sete eventos realizados na Praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Parque Municipal, Parque Ecológico Renato Azevedo, Praça da Liberdade, Parque Municipal Fazenda Lagoa do Nado, Parque Ecológico Roberto Burle Marx e Parque Jacques Cousteau. O projeto, que entra em 2011 em sua quarta edição, consolida-se como um dos

eventos mais importantes do calendário do cooperativismo mineiro e já contemplou um público estimado em 10 mil pessoas. Sempre com sua música contagiante, a Orquestra Musiart (Cooperativa de Arte e Música de Minas Gerais) vem agradando o público mineiro com repertórios de clássicos nacionais e internacionais. Estênio Glauber do Santos, corista da Orquesta Musiart, acredita que parcerias como as da Ocemg e Musiart são fundamentais para atrair diversos públicos e que o cooperativismo aliado à música são ingredientes indispensáveis para a sociedade. “A ideia desse trabalho em conjunto nos proporciona levar à sociedade o trabalho desenvolvido pela Orquestra. Somos uma cooperativa que reúne músicos profissionais, bem como pessoas dispostas a ingressar na música. É muito satisfatório ver a alegria das pessoas no ‘Cooperativismo e Arte nos Parques de BH’, evento que reúne diversos espectadores”, afirma.

Outras cooperativas participam da iniciativa com estandes durante as apresentações, a exemplo da Coopen BH (Cooperativa de Ensino de Belo Horizonte), que distribui material lúdico produzido pelos próprios alunos. Ela realizou, ao longo do ano, com mais de 80 crianças, oficina de bilboquê, um brinquedo feito com garrafa pet, jornal, barbante e fita adesiva colorida. Já a Coopifor (Cooperativa de Trabalho dos Consultores e Instrutores de Formação Profissional, Promoção Social e Econômica) levou para seu estande bonecas de palha e potes de conserva, produtos feitos pelos próprios cooperados. Por sua vez, a Uniodonto-BH (Cooperativa de Trabalho Odontológico de Belo Horizonte) promoveu orientações odontológicas, ensinando todos os cuidados para a saúde bucal. O projeto oferece ainda muitas atrações para a criançada: cama elástica, pula-pula, escorregador inflável, distribuição de brindes, pipoca, algodão-doce, jogos eletrônicos, palhaços, entre outras ações. A garotada tem aprovado o projeto, o que pode ser confirmado no depoimento da pequena Luísa Martins, de apenas oito anos, que comemorou a realização do evento na região do Barreiro, pela primeira vez, no Parque Ecológico Roberto Burle Marx, também conhecido como Parque das Águas. “Adorei os brinquedos, o sorteio de brindes e até fui a minha rua chamar algumas amigas para participarem também. Tomara que vocês voltem mais vezes”, deixou o recado, com um sorriso no rosto e na torcida para que o evento aconteça novamente na região. O superintendente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Renato Nobile, já participou duas vezes do evento e avalia como uma bela demonstração de cooperativismo e cidadania a atuação do Sistema em Minas. “É incrível como a atividade consegue levar, de forma lúdica, cultura para a sociedade, ensinando cooperativismo. Esse é um trabalho fantástico do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, comandado pelo nosso grande líder Ronaldo Scucato e toda a sua equipe dedicada e competente”, finaliza. Já o Superintendente do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, William Bicalho, garante que o projeto Cooperativismo e Arte nos Parques já faz parte do calendário do Sistema. “Trata-se de uma estratégia para levar os princípios cooperativistas à comunidade. O Brasil ainda é muito incipiente no conhecimento da nossa doutrina, da nossa filosofia, então essa é uma das formas que escolhemos para propagar o cooperativismo como um todo.” De acordo com Cláudia Mello, responsável pela área de Promoção Social do Sistema, o evento é um grande sucesso na capital e continuará em 2011. “Pretendemos dar sequência ao projeto. Temos que continuar porque, além de levar alegria, lazer e cultura, as pessoas têm conhecido ainda mais a filosofia e os valores cooperativistas”, afirma. A afirmação é endossada pelo presidente Scucato. “O Sistema Ocemg/Sescoop-MG comemora os resultados de 2010. Prosseguiremos em 2011 com ações e projetos que contribuam para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e entidades, além de levar lazer, cultura e arte a toda a sociedade mineira, como forma de divulgar a doutrina cooperativista”, conclui.

7


Informativo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG - Ano XI - Nº 231 - janeiro 2011

projeto Cooperativismo também nas escolas municipais do Estado Em fase de experimentação, projeto pretende firmar práticas cooperativistas na vida das crianças Em 2006, o Sistema Ocemg/SescoopMG implantou, em parceria com o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado da Educação, o Programa de Educação Cooperativista – uma iniciativa que incluiu no currículo das escolas de ensino médio da rede pública estadual conteúdos e atividades ligados ao cooperativismo. Agora, em uma outra frente, realiza um sonho antigo: expandir os princípios cooperativistas para as crianças das escolas municipais. O projeto, já realizado entre jovens e adultos, agora sai do papel, toma formas e vai fazer parte da vida dos pequeninos. O Programa de Educação Cooperativista “Educar para cooperar; Cooperar para crescer; Crescer para ser” visa trabalhar o cooperativismo em escolas municipais de ensino fundamental. Neste ano, ainda em caráter experimental, o projeto será desenvolvido entre alunos do quarto ano (antiga terceira série), em 28 escolas do município de Esmeraldas e em quatro escolas de João Monlevade, entre estas escolas rurais. “O intuito é fazer com que as crianças aprendam sobre o cooperativismo, aplicando o conhecimento adquirido na escola em casa e na comunidade. É uma forma de melhorar a convivência entre eles e fazer com que todos trabalhem em conjunto. Vamos trabalhar o comportamento, os valores e os princípios do cooperativismo”, explica a analista de treinamento do Sistema e coordenadora do programa, Thais Leite. Em 2010, o Sistema Ocemg/SescoopMG visitou as Secretarias Municipais de Educação das cidades escolhidas para a apresentação do projeto. Em seguida, foram

8

realizadas palestras com diretores e professores das instituições participantes do programa (fotos). “Nessa etapa, apresentamos o projeto para cada um deles. Foi surpreendente a forma como receberam o projeto. Todos aprovaram na hora”, relata Thais. A educadora e consultora de educação empresarial do Sistema, Riza Mayr, destaca a relevância da proposta criada pelo Sistema: “Acima de tudo o Programa visa iniciar a cultura da cooperação e ser instrumento para gerar práticas cooperativistas na sociedade”. Para a elaboração do programa, foram feitas visitas a todas as escolas que integrarão a proposta para avaliação de infraestrutura e levantamento de perfil, dos alunos e da comunidade. “Percebemos que as pessoas são proativas, receberam o projeto de braços abertos e ficaram animadas em colocá-lo em prática”, avalia Riza. O conteúdo programático está sendo elaborado de acordo com o que já é estudado pelos alunos. O primeiro trabalho a ser desenvolvido é o exercício de autoconhecimento a ser feito pelos alunos. Em seguida, o tema proposto é a criança, o outro e todos da comunidade. Ainda serão abordadas atividades que envolvem o aluno e a família, além de trabalhos relativos à escola e ao bairro. Essa proposta pretende, por meio de exposições, resgatar a história de cada instituição e de cada comunidade, com apresentações dos resultados previstas para outras escolas e bairros.

O programa também visa resgatar os momentos cívicos nas escolas com a valorização dos símbolos e dos hinos da escola, da cidade, do Estado e do País. Ainda serão levadas em consideração a preservação e a valorização do patrimônio público, como a escola, e a criação de uma identidade para Esmeraldas, por exemplo. Para maior integração entre escola e alunos, professores e diretores terão cursos de capacitação no início e no fim deste ano. A proposta é, em 2012, dar continuidade ao projeto com alunos do quinto ano. Cerca de 1.050 crianças devem ser beneficiadas com o programa “Educação Cooperativista”. Na prática, a iniciativa será aplicada por meio de livros e materiais disponibilizados pelo Sistema Ocemg/Sescoop-MG, tais como o livro “Primeiras lições do cooperativismo”, textos, roteiros, apresentação de vídeos e filmes, além de trabalhos interdisciplinares e visitas técnicas. O presidente do Sistema, Ronaldo Scucato, ressalta a importância da iniciativa no ensino fundamental. “Valorizar e incentivar a difusão do cooperativismo ainda na educação básica, sem dúvida, trará resultados muito positivos para toda a sociedade e em um futuro bem próximo. Certamente, nossas crianças estarão mais bem preparadas para a construção de um futuro mais promissor e justo, pautado na doutrina cooperativista.”


cooperação

internacional Cooperativismo mineiro participa da ICA Expo 2010 O presidente do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, Ronaldo Scucato, acompanhado de seu superintendente, William Bicalho, e mais três presidentes de cooperativas representaram Minas Gerais, entre os dias 8 e 10 dezembro, na maior feira mundial do cooperativismo, a ICA Expo 2010. O evento aconteceu em Bangalore, na Índia. Mais de 30 organizações cooperativas apresentaram seus produtos durante

Cooperativismo mineiro representado em feira no exterior

a feira, que registrou a participação de representantes de todos os continentes. Na ocasião, Scucato, que também é vice-presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), homenageou a presidente da Aliança Cooperativa Internacional (ACI, ou ICA em inglês), Pauline Green, com a Medalha Roberto Rodrigues. A medalha é um símbolo de condecoração que leva o nome do exministro da Agricultura Roberto Rodrigues, hoje coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas, por sua história no cooperativismo - ele é cooperativista, foi presidente da OCB e da Aliança Cooperativa Internacional (ACI). Além das autoridades da ACI, o encontro contou com a presença do ex-primeiro-ministro indiano Deve Gowda. Após a solenidade de abertura, Gowda visitou a feira e esteve no estande da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Na oportunidade, recebeu uma embalagem de café produzido por uma cooperativa do Brasil e, ao cumprimentar os dirigentes da OCB, afirmou que o café brasileiro é um dos melhores do mundo. O secretário executivo da OCB, Renato Nobile, e outros vice-presidentes da entidade também estiveram na Índia para representar institucionalmente o Brasil, bem como membros de cooperativas agropecuárias.

decreto Executivo estadual garante competitividade do leite mineiro O governador Antonio Anastasia assinou, no dia 14 de dezembro, decreto que eleva a tributação de leite e derivados oriundos de outros Estados. Com a medida, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidirá com alíquota de 12% no leite e de 18% nos seus derivados em operações interestaduais. Ainda dentro do pacote de benefícios ao setor, o governo mineiro manteve a isenção do tributo sobre a comercialização no varejo de leite pausteurizado, leite UHT (processado em

altas temperaturas) e os derivados produzidos no Estado, além de conceder o benefício ao segmento de distribuição do leite em Minas. O governador justificou as medidas como resposta à chamada guerra fiscal entre os Estados. “À medida que outros Estados criem esses incentivos, nós vamos também dar proteção à nossa indústria, para que cada vez mais fique em Minas Gerais a nossa produção”, afirmou. Segundo Anastasia, Minas corria o risco de perder o projeto de expansão da fábrica da Itambé

e de construção de um centro de distribuição, com a previsão de 300 novos empregos diretos. Com o decreto, a Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (Itambé) decidiu cancelar o projeto de abrir uma unidade em São Paulo, para ampliar sua fábrica em Pará de Minas, na Região Central do Estado. O presidente da CCPR, Jacques Gontijo, argumentou que a negociação acertada pelas secretarias de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e da Fazenda atende antigas reivindicações do setor lácteo, resgatando a competitividade do leite mineiro. Dono da maior bacia leiteira do país, o Estado responde por 28% da produção nacional, com 7,9 bilhões de litros de leite produzidos por ano. São cerca de 280 mil propriedades dedicadas à pecuária leiteira. O presidente do Sistema Ocemg/SescoopMG, Ronaldo Scucato, comemora a decisão. “Trata-se de mais uma sábia decisão do governador Anastasia que beneficiará o segmento cooperativista. Nosso dileto governador tem apreço pelo cooperativismo e é sensível aos nossos pleitos e causas. Começamos 2011 com esperança renovada e boas expectativas”, afirmou.

9


Informativo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG - Ano XI - Nº 231 - janeiro 2011

balanço

Projeto “Equipe Técnica” apresenta resultados

Foram apresentados, em dezembro, os primeiros resultados consolidados do projeto “Equipe Técnica” do Sistema Ocemg/Sescoop-MG. A iniciativa, que busca promover maior aproximação com as cooperativas, atender suas demandas e fortalecer a integração do cooperativismo mineiro, foi colocada em prática em julho de 2010. Após seis meses de visitas às cooperativas dos ramos agropecuário e transporte das regiões Metropolitana de Belo Horizonte e Zona da Mata, a gerência de Acompanhamento de Cooperativas apresentou resultados que nortearão as atividades do Sistema para os próximos exercícios. Com o projeto, foram visitadas 48 cooperativas do ramo transporte e 23 cooperativas do ramo agropecuário. Equipe técnica do Sistema em visita à Coopertran

A gerente de Acompanhamento de Cooperativas do Sistema, Vitória Resende Soares Drumond, explica que as cooperativas visitadas receberão um retorno individual sobre o posicionamento da cooperativa em relação às demais. Segundo ela, a expectativa neste semestre é de subsidiar o Sistema sobre quais são as maiores demandas do setor e ainda terminar o mapeamento completo dos ramos agropecuário e transporte para que seja possível ampliar o atendimento a outros ramos. As cooperativas dos ramos citados interessadas em solicitar as visitas técnicas devem enviar um ofício para cooperativa@ocemg.coop.br. Mais informações pelo telefone 31. 3025-7072.

Cooperativa de Ferros foi uma das organizações visitadas

“Foi fundamental ouvir as demandas, sugestões, elogios e críticas nesse processo de mapeamento das cooperativas, seu estágio no processo de profissionalização da gestão e o grau de conhecimento e envolvimento com o Sistema. Não temos ainda uma radiografia, mas a fotografia dos ramos agropecuário e transporte das regiões atendidas foi feita”, sinaliza o superintendente do Sistema, William Bicalho. Ele adianta que a partir de agora, e de acordo com as demandas das próprias cooperativas, será possível formatar programas que vão ao encontro das necessidades e anseios reais das cooperativas visitadas. Foi possível identificar durante as visitas, por exemplo, o grau de relacionamento entre singulares e centrais, classificar os tipos de serviços prestados, as ferramentas mais utilizadas na gestão do negócio, informações sobre a organização do quadro social, comunicação e fidelização dos cooperados, atuação dos conselhos de administração e fiscal, entre outros fatores.

Também recebeu a visita a cooperativa de Jequitibá

programa Prorrogado prazo de vigência do Procapcred O Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito (Procapcred) estará vigente até o dia 31 de março de 2012. O prazo, que terminaria em dezembro de 2010, foi prorrogado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no dia 29 de dezembro. A prorrogação atende a uma solicita-

10

ção da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), que encaminhou ofício ao presidente do BNDES, Luciano Coutinho, em dezembro, apontando tal necessidade e enfatizando a importância do programa para o setor. Para o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, o programa, instituído em

2006, com base na Resolução nº 3.346 de 08/02/2006 do Conselho Monetário Nacional (CMN), tem contribuído diretamente para o fortalecimento e o desenvolvimento do cooperativismo de crédito brasileiro. “O Procapcred reforça as bases patrimoniais, permitindo o aumento da capacidade de empréstimos e atuação das cooperativas”, diz.


cooperação

coopercurtas Credigerais conquista Selo de Responsabilidade Empresarial Cemais 2010 A Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Comerciantes de Confecções da Região da Serra Geral de Minas (Credigerais), de Janaúba, foi uma das 38 empresas premiadas com o Selo de Responsabilidade Empresarial 2010 do Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (Cemais), um programa do governo do Estado de Minas Gerais. A Credigerais participou do programa com a inscrição de seis projetos sociais desenvolvidos há pelo menos oito anos. Entre eles estão o “Guarda-Mirim” e o “Teatro Cooperando com a Educação”. Segundo o diretor-presidente da cooperativa, Jaques Davis Carvalho Dias, o selo é uma forma de reconhecimento do trabalho feito seguindo os princípios cooperativistas. “É uma satisfação muito grande receber este selo. É um reconhecimento do Estado pelo trabalho social que fazemos. Acredito que as cooperativas não devem se limitar a questões financeiras e, sim, cumprir o sétimo princípio

cooperativista, que é o interesse pela comunidade”, ressaltou Jaques. As concorrentes premiadas foram aquelas que se inscreveram previamente e cumpriram os requisitos, apresentando iniciativas de responsabilidade empresarial no Norte e Nordeste, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da região. As empresas vencedoras poderão utilizar o selo em seu material de divulgação ao longo de todo o ano de 2011.

Além da Credigerais, outras 37 empresas receberam o reconhecimento

Cooperabaeté comemora 82 anos de atuação cooperativista A Cooperativa dos Produtores Rurais de Abaeté e Região (Cooperabaeté) completou mais um aniversário em novembro de 2010. Para comemorar a data, vários eventos foram promovidos com o intuito de resgatar a história da Cooperativa, além de falar sobre a importância do cooperativismo nas comunidades. Entre os eventos, destacou-se a palestra “Cooperativismo: A face humana do desenvolvimento”, ministrada pelo professor Flávio Gouvêa para cooperados e clientes que estiveram nas lojas da Cooperabaeté na data comemorativa. Além disso, foram sorteados centenas de prêmios para a comunidade.

Palestra marcou comemoração de 82 anos da Cooperabaeté

História Em 19 de novembro de 1928 foi criada a Sociedade Cooperativa de Responsabilidade por cidadãos progressistas que buscavam o desenvolvimento da região e queriam solucionar um grande problema da cidade: a inexistência de um estabelecimento bancário. Naquele tempo, as pessoas viajavam até Pitangui, Pará de Minas ou Belo Horizonte para fazer suas transações financeiras. Anos depois, a Cooperativa criou um setor de consumo para atender os produtores rurais e, em 1948, houve a primeira mudança em sua razão social, que passou a ser Cooperativa de Crédito e Produção de Abaeté Ltda. A cooperativa se fortaleceu com a criação do setor de laticínios, a filiação à Itambé e com a criação de filiais na região, o que motivou, inclusive, a alteração da denominação da sociedade para Cooperativa dos Produtores Rurais de Abaeté e Região Ltda. Hoje, a cooperativa conta com mais de 1.000 associados e recebe 150.000 litros de leite por dia, que são repassados à Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (Itambé).

Cecremge promove solenidade de formatura do MBA O Sicoob Central Cecremge realizou no dia 14 de dezembro, em Belo Horizonte, a cerimônia de certificação do Programa de Capacitação e de formatura da turma de MBA em Gestão de Cooperativas de Crédito. O evento consolidou mais um salto de qualidade da Central e de suas filiadas. O curso, uma parceria entre o Sicoob Central Cecremge e a Faculdade Novos Horizontes, formou 59 alunos, todos profissionais do Sicoob. Com o título, os alunos se tornam aptos a ser professores de graduação. Diante de 400 convidados, aproximadamente, o diretor-presidente da Central, Luiz Gonzaga Viana Lage, parabenizou os alunos pela determinação e persistência. “Que este título seja levado aos seus lares e guardados em lugar de destaque, pois ele não foi gratuito e muito menos fortuito. Mas, sim, conquistado a duras penas”, ressaltou. Durante a solenidade, o representante do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, Geraldo Magela da Silva, leu uma mensagem enviada pelo presidente da entidade, Ronaldo Scucato, que não pôde participar em função de agenda. “Conhecimento e saber são conquistas que elevam todo ser humano a um patamar incontestável de poder fazer suas próprias escolhas e suas opções com consciência cidadã. Não posso deixar de demonstrar tamanha alegria por acompanhar e saber que tantos homens buscam como ideal a excelência cooperativista”, dizia a mensagem de Ronaldo Scucato. Os cursos de formação do Sicoob Central Cecremge contaram, desde sua idealização, com o incentivo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, que abraçou mais essa iniciativa da instituição, reafirmando não só a parceria existente entre as entidades mas, principalmente, seu compromisso com a educação cooperativista. Estiveram presentes à solenidade o diretor do Bancoob, Marco Aurélio Almada, e o presidente da Confederação Sicoob Brasil, José Salvino de Menezes.

MBA forma 59 alunos

Uniapomg executa projeto de preservação ambiental Transformar latas, garrafas pet e pneus em vassouras recicláveis ou em outras peças artesanais. Esses objetos, antes potenciais focos de proliferação da dengue, são agora recolhidos e levados para cooperativas e centros de reciclagem de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Trata-se do Dengue Móvel, um projeto realizado pelas Secretarias Municipais de Saúde e do Meio Ambiente, em parceria com a Cooperativa de Reciclagem dos Aposentados de Minas Gerais (Uniapomg). Para o geógrafo e analista ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Sabará, Richardson de Oliveira, a ação além de prevenir doenças estimula os cuidados ambientais no município. “Estamos unindo a mobilização contra a dengue com a preservação ambiental do município”, explica.

Na Uniapomg, as garrafas pet, recolhidas pelo Dengue Móvel, são convertidas em vassouras recicláveis. Fundada em 1997, por ex-funcionários da Belgo-Mineira, a cooperativa luta pela preservação ambiental, unindo o apoio da comunidade e a necessidade de gerar utilidade para os materiais. Para o presidente da Uniapomg, Antônio Marcelino, a força-tarefa está contribuindo muito para o reconhecimento da cooperativa como instrumento de desenvolvimento sustentável. “A dona de casa que desfaz de suas garrafas pet vai poder usá-las novamente para varrer sua casa. Acho que assim as pessoas acabam tendo visão global do que é o processo de reciclagem”, relata o presidente da cooperativa.

11


Informativo do Sistema Ocemg/Sescoop-MG - Ano XI - Nº 231 - janeiro 2011

GERÊNCIA ADMINISTRATIVA E-mail: administrativa@ocemg.coop.br

GERÊNCIA DE INFORMÁTICA E-mail: informatica@ocemg.coop.br

Gerente Robert Santos - (31)3025-7057

Gerente Alexandre Gatti - (31) 3025-7066

Equipe Técnica Milene Dias - (31) 3025-7060 Enéias Costa - (31) 3025-7059 João Bráulio - (31) 3025-7058 Felipe Lima - (31) 3025-7061

Equipe Técnica José Alexandre - (31) 3025-7067 Samuel Fabiano - (31) 3025-7068 Renan Monteiro Rocha - (31) 3025-7068

PRESIDENTE OCEMG/SESCOOP-MG Ronaldo Scucato - (31) 3025-7118 VICE-PRESIDENTE OCEMG/SESCOOP-MG Luiz Gonzaga Viana Lage - (31) 3025-7118

GERÊNCIA GERAL TÉCNICA/CAPACITAÇÃO E-mail - capacitacao@ocemg.coop.br

Equipe Técnica Alexandre Simões - (31) 3025-7093 Isabela Chenna - (31) 3025-7103 Gabriela Cabral - (31) 3025-7094 Bruno Nunes - (31) 3025-7095

SUPERINTENDENTE OCEMG/SESCOOP-MG William Bicalho - (31) 3025-7118

Gerente Fabíola Toscano - (31) 3025-7108

GERÊNCIA TÉCNICA E-mail: tecnica@ocemg.coop.br

Equipe Técnica Thaís Leite - (31) 3025-7109 Fabiana Pereira - (31) 3025-7104 Cláudia Mello - (31) 3025-7110 Thiago Martins - (31) 3025-7111 Kátia Castro - (31) 3025-7112 Maresa Durães (31) 3025-7097

Gerente Marco Túlio - (31) 3025-7087

SECRETARIA DA PRESIDÊNCIA E DIRETORIA E-mail: ocemg@ocemg.coop.br Lígia Prudente - (31) 3025-7118 Rita de Cássia - (31) 3025-7119 RECEPÇÃO Daiane Cerqueira - (31) 3025-7100

GERÊNCIA GERAL ADMINISTRATIVA/CONTROLADORIA E-mail: controladoria@ocemg.coop.br Gerente Francisco Gonçalves - (31) 3025-7078 Equipe Técnica Elson Márcio - (31) 3025-7080 Gabriele Souza - (31) 3025-7082 Raquel Luciana - (31) 3025-7081 Anderson Barbosa - (31) 3025-7079 Andrea Carla - (31) 3025-7083 Gilmar de Souza - (31) 3025-7071 Nilde Russo - (31) 3025-7073 Daniel Papini - (31)3025-7075 Elias Oliveira - (31) 3025-7074

12

GERÊNCIA JURÍDICA E-mail: juridico@ocemg.coop.br

Apoio Administrativo Herbert Rodrigues - (31) 3025-7063 Marcos Vinícius - (31) 3025-7056 Maria da Glória - (31) 3025-7085 Reginaldo Silva - (31) 3025-7052 Thiago Souza - (31) 3025-7085 Otávio Augusto - (31) 3025-7052

Gerente Luiz Gustavo Saraiva - (31) 3025-7092

Equipe Técnica Leonardo Santana - (31) 3025-7088 Raissa Nunes - (31) 3025-7089 GERÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DE COOPERATIVAS E-mail: cooperativa@ocemg.coop.br Gerente Vitória Drumond - (31) 3025-7072 Equipe Técnica Cleber Henrique - (31) 3025-7055 Evaldo Barbosa - (31) 3025-7055 Rodrigo Locádio - (31) 3025-7055 COMUNICAÇÃO E-mail: comunicacao@ocemg.coop.br Juliana Gomes - (31) 3025-7122 Jacqueline Gonçalves - (31) 3025-7123


Jornal Cooperação - Janeiro 2011