Page 1

Publicação comemorativa da Associação Comercial de São Paulo – ACSP Distritais Jabaquara e Sudeste São Paulo, 11 de maio de 2010

Prêmio Destaques

Empresariais

Zona Sul

2009 Distrital Jabaquara e Distrital Sudeste


índice

04 Palavra do Presidente

06 Palavra Distrital Jabaquara

07 Palavra Distrital Sudeste

PREMIADOS

08 09 10 11

GSC | Sami Roumieh Civiam | Miguel Antonio Della Rosa KA | Alberto Shimuta

14 15

Styllo Fashion | Melina Gláucia Cardoso Villa Esporte | Cássia Castro Gracio Fábio Castro

ECF | Inácio Conrado Filho

16

SESC SP | Danilo Santos de Miranda

12

Vidal Calçados | José Paulo Vidal

17

Rotagraf | Jayme Benedetti Paganini

13

Carrefour Jabaquara | Paulo de Moura Rezende Costa

18

Cosimo Cataldo | Giacinto Cosimo Cataldo

expediente DISTRITAL JABAQUARA Diretoria Executiva Soriano Müller Diretor-Superintendente Roberto Farina D’Alessandro Diretor 1° Vice-Superintendente José Ferreira Marante Diretor 2° Vice-Superintendente Etles Maziero Diretora 1ª Secretária José Manuel Ramos Castro Diretor 2° Secretário Conselho Diretor Antonio Carlos Delben Caetano Carlos Roberto Araújo Oliveira Cecily Garcia Saporito Claudio Henrique Thies David Carlos Antonio Eurico Marcus Marques Mattos Francisco Raimundo de Oliveira Fuad Nahssen Helena Maria Martins Hiroshi Shimuta Jefferson José da Silva José Luiz Ribeiro José Paulo Pereira Fonseca Tavares José Ross Tarifa Luiz Filipe dos Santos Machado Cruz

Maria Helena Cézar Alves da Silva Milton Fernandes Moacir da Silva Natal Leo Nilton Alves de Oliveira Conselheiros Natos Fernando Calderón Alemany José Everardo Rodrigues Cosme in memorian Victoria Ayroza Saracchi DISTRITAL SUDESTE Diretoria Executiva Pedro Rodrigues Diretor-Superintendente Valdir Garcia Vidal Diretor 1º Vice-Superintendente Dermeval Polettini Fonseca Diretor 2º Vice-Superintendente João Carlos Clobocar Diretor 1º Secretário Frances de Azevedo Diretora 2ª Secretária Conselho Diretor Aguinaldo Ranieri de Almeida André Damasceno Ciasca Ângela Kayatt Rabay

Anis Kfouri Júnior Cibele de Freitas Dagoberto Cândido Pinto Danilo César Maso Gilberto Kfouri Hani José Ibraim Ismael Rocha Júnior Jayme Blanc Jefferson Gayoso João Borrelli Jorge Henrique da Fonseca Corte José Carlos Rolim Romano José Pereira Vicente Jun Takahashi Marcelo André Tomelin Marco Antonio Lisboa de Carvalho Maria Lúcia Mendroni Mário New Peixoto Mário Rafael Ricca Manoel Augusto Gouvêa Miguel Antonio Della Rosa Paulo Isamu Uehara Paulo Roberto Ferreira Veras Paulo Simões de Medeiros Jr. Ricardo Tessarolo Roberto Lutfi Roberto Miguel Curcio Roberto Toshio Guiyotoku Rogério Araújo Vitello Rogério Del Rio

Rosemeire Ferreira Campos Samir Nakhle Khoury Silton José Silva Conselheiros Natos Alfredo Bruzzese Eduardo Rosa Giacinto Cosimo Cataldo Iso Schapira Jorge Lutfi Newton Tavares de Oliveira

Revista Prêmio Destaques Empresariais Zona Sul Publicação comemorativa da Associação Comercial de São Paulo – ACSP Distritais Jabaquara e Sudeste www.acsp.com.br Jornalista responsável: André Ciasca (mtb 31.963) Projeto gráfico e editorial, edição, reportagem, redação, revisão e fotografia: núcleo editorial da take-a-coffee Comunicação.

take-a-coffee Comunicação www.take-a-coffee.com Fone: (11) 2626-3921 Skype: take.a.coffee


palavra do presidente ALENCAR BURTI


Estimular o empreendedorismo Ficamos honrados em poder homenagear 12 pessoas que, em meio a um cenário de disputas mercadológicas acirradas, superaram as dificuldades e se mantiveram firmes em seus propósitos empreendedores Alencar Burti, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB)

H

omenagear os empreendedores da Zona Sul é, acima de tudo, estimular o espírito empreendedor do brasileiro. É também uma forma de reconhecer o valor e o esforço que é ser empresário no Brasil. Muito além de enfrentar os desafios normais do mercado como a concorrência, as mudanças nos hábitos do consumidor e as incertezas, o empresário precisa superar a burocracia e a tributação que consomem grande parte da sua energia que poderia e deveria estar canalizada para o atendimento da sua função principal: atender o consumidor. Precisamos reconhecer e premiar a contribuição econômica e social que os empreendedores fazem ao nosso país enquanto geradores de empregos e renda. Os escolhidos para serem homenageados nessa

oportunidade, com certeza, revelaram que é da essência da atividade empresarial – coragem para assumir riscos, determinação, capacidade de trabalho e, principalmente, um sentido de missão, decorrente da certeza de estar contribuindo para a construção de um Brasil melhor. Ao parabenizar os empreendedores da Zona Sul, desejo que seu entusiasmo, dinamismo e senso social sejam um exemplo para seus pares e estimulem, ainda mais, todos os empreendedores e empresários a se engajarem e participarem da luta para assegurar a liberdade de empreender, a garantia do direito de propriedade, a simplificação da burocracia e a redução da carga tributária, não para beneficiar as empresas, mas para propiciar o aumento da riqueza e do bem-estar da população.

Precisamos reconhecer e premiar a contribuição econômica e social que os empreendedores fazem ao nosso país enquanto geradores de empregos e renda 05


Diretor-Superintendente da Distrital Jabaquara SORIANO MÜLLER

Homenagens merecidas Estes empresários aprenderam a enfrentar os inúmeros desafios que a posição de líder nos impõe, por isso merecem nossa homenagem

E

m mais uma edição do evento Destaques Empresariais Zona Sul, a Associação Comercial de São Paulo, por meio das Distritais Sudeste e Jabaquara, homenageará empresários que se destacaram em suas atividades no biênio 2008/2009 em nossa região. Queremos cumprimentar os empreendedores ora homenageados e lhes desejar que esta iniciativa da ACSP possa servir de estímulo para que continuem perseverando na busca de geração de riquezas e na redução das desigualdades sociais em nosso país. Somente através de iniciativas como as praticadas pelos empresários hoje agraciados com esta homenagem, os quais, neste ato, representam a grande maioria dos empresários brasileiros, poder-se-á gerar emprego e renda, além de produtos e atendimento às necessidades e ao conforto da população. A vida e as atribuições de empresários nos impõem inúmeros desafios, em função das exigências bu-

rocráticas, aí incluídas as de caráter trabalhista e tributário, além, obviamente, das atividades diretamente ligadas à administração da empresa e sua clientela, as quais consomem grande dose de energia e de recursos. Os empresários homenageados nesta festa atendem ao que se constitui na essência da atividade empresarial, qual seja; determinação, disposição para assumir riscos e dedicação ao trabalho, tudo embasado na certeza de estar contribuindo para um Brasil mais justo e realizado. Com vistas ao efetivo desenvolvimento brasileiro, é necessário que se crie um ambiente institucional favorável à atividade empresarial, no campo e na cidade, reduzindo-se a burocracia, a tributação exagerada, além da implantação de marcos regulatórios apropriados. Só assim será possível gerar riquezas, por meio de atividade produtiva ao invés de programas meramente assistencialistas.

Somente com iniciativas como as praticadas por estes empresários poder-se-á gerar emprego e renda, produtos e atendimento às necessidades e ao conforto da população Diretor-Superintendente da Distrital Jabaquara Soriano Müller

06


Diretor-Superintendente da Distrital Sudeste PEDRO RODRIGUES

Um prêmio, duas questões Este prêmio é a homenagem da ACSP aos empresários que têm a coragem de olhar adiante e enxergar o sucesso além das dificuldades

A

o iniciar os procedimentos para a entrega desta 6ª edição do Prêmio Destaques Empresariais, deparei-me com algumas questões. O que, na realidade, é ser um empresário? O que é ser um empresário de destaque? Para fugir das obviedades semânticas precisei conhecer melhor a história de cada um dos indicados e, afinal, premiados. Ser empresário não é apenas ter o nome em um contrato social ou em um cartão de visitas com a qualificação de diretor. Ser empresário é ser forte, guerreiro, humilde. É ter personalidade, ser capaz de aprender com os próprios erros, de reconhecer escolhas erradas e mudar a direção. É ser observador, paciente e, ao mesmo tempo, irrequieto. Ser empresário é tomar para si a responsabilidade de cuidar da empresa como se fosse sua casa e dos funcionários como sua família. Ter esse conceito muito bem definido faz entender porque alguns alcançam o sucesso e mostram que vale, sim, a pena empreender no Brasil, apesar de todas as difi-

culdades. Os homenageados desta noite, pelos resultados alcançados em suas vidas pessoais e empresariais, tornam este Prêmio muito especial e dão luz a outras reflexões. Não se trata simplesmente de um prêmio, mas do reconhecimento pela coragem de enfrentar as incontáveis barreiras que são o tempo todo impostas aos empresários brasileiros. Os empresários eleitos destaques deste biênio foram além da criação e sobrevivência da empresa. Eles alcançaram o status de referência em administração, persistência e idoneidade. Não são necessárias horas de conversa, avaliar um formulário com dezenas de questões respondidas, nem mesmo uma investigação minuciosa para entender porque essas pessoas foram escolhidas como Destaques Empresariais. Depois de conhecê-los, pessoalmente ou por meio das poucas linhas que descrevem de maneira concisa sua trajetória pessoal e profissional, talvez vocês concordem com minhas palavras e façam coro comigo. Aos Destaques Empresariais Zona Sul, meus parabéns!

Ser empresário é ser forte, guerreiro, humilde. É ter personalidade, é ser capaz de aprender com os próprios erros, de reconhecer escolhas erradas e mudar a direção Diretor-Superintendente da Distrital Sudeste Pedro Rodrigues

07


destaques empresariais zona sul EDIÇÃO 2009

sami roumieh

08

Sami Roumieh nasceu em Damasco, capital da Síria, e se mudou com os pais para Rhode Island, nos Estados Unidos, quando ainda tinha 12 anos de idade. Ali estudou e quase se formou. Quando cursava Engenharia, precisou voltar para a terra natal. Trabalhou na Qatar Pacific, na Scandinavian Airlines e na Swissair, onde alcançou o cargo de diretor geral para a América Latina. Entre idas e vindas pelo mundo, conheceu o Brasil. Apaixonou-se pela terra, pelo clima e pelos brasileiros. Em especial, por uma brasileira, com quem casou e tem duas filhas. Quando decidiu estabelecer residência fixa, optou pelo Brasil. Mas, em pouco tempo defrontou com um problema, a segurança. Após se recompor do susto de um sequestro relâmpago, decidiu que faria tudo o que estivesse ao seu alcance para que as pessoas não precisassem ter medo. Sami buscou contatos no exterior, fechou parcerias e fundou a GSC – Graduate Security Center, empresa especializada em segurança. A sede da GSC mantém uma sala de controle de onde monitora e garante a integridade e a tranquilidade de todos os clientes. A poucos metros da equipe que mantém olhos atentos às telas de computador e está sempre em contato com o pessoal de monitoria externa, fica a impecável sala de Sami, onde recebe amigos e clientes, exibe presentes que recebeu de autoridades internacionais e conta, quase sempre em tom de segredo, histórias de suas viagens ao redor do mundo. Sami ainda faz parte da diretoria e do conselho da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, é vice-presidente do Conselho Empresarial BrasilSíria e conselheiro da Igreja Ortodoxa Antioquina da Arquidiocese de São Paulo e todo o Brasil.

Após se recompor do susto, decidiu que faria tudo o que estivesse ao seu alcance para que as pessoas não precisassem ter medo

Razão Social: GSC – Graduate Security Center Site: www.gscseguranca.com.br Endereço: Rua Joaquim de Almeida, 313 – Mirandópolis Fone: (11) 5587-5858 Atuação: Segurança

a


destaques empresariais zona sul

EDIÇÃO 2009

miguel antonio della rosa Minha família e meus funcionários são o alicerce, sem o qual a empresa não daria motivos de receber nenhum tipo de prêmio

Razão Social: Civiam Comércio, Importação e Exportação Ltda. Site: www.civiam.com.br Endereço: Rua Pirapora, 103 – Vila Mariana Fone: (11) 3884-2423 Atuação: Importação e distribuição de produtos para a Educação, nas áreas de Esportes, Saúde e Necessidades Especiais

a

Na década de 1960, Miguel Antonio Della Rosa era um rapaz de 20 e poucos anos, morador da Vila Mariana e funcionário do Citibank. No emprego há seis anos com uma carreira promissora, Miguel apaixonou-se por Violette, uma colega. O banco tinha como regra a proibição de relacionamento pessoal entre funcionários, o que o colocou diante de uma decisão. A carreira ou a namorada? Miguel escolheu o futuro com a garota, decisão que o levou a dois novos universos, a construção de uma família e a criação de sua empresa. Em setembro de 1964, Miguel fundou a Civiam Comércio e Representações Ltda. “Comecei como pequeno empresário e ainda não tinha definido o que deveria fazer”, ele afirma. “Não havia delineado qual seria o meu destino.” Miguel deixou que as oportunidades direcionassem suas decisões como empresário. Primeiro, transformou a Civiam em empresa especializada em produtos esportivos, depois em materiais pedagógicos. Em 1972, iniciou uma negociação internacional e passou a comercializar máquinas de escrita em Braille para deficientes visuais. Posteriormente, passou a trabalhar com modelos anatômicos e manequins simuladores destinados ao estudo de Anatomia, Enfermagem e Medicina. Hoje, 45 anos depois de deixar o emprego do Citibank, Miguel contabiliza o sucesso. Diretor de uma empresa familiar, que cresceu sob sua direção ao lado da esposa Violette e dois de seus filhos, Erika e Mauricio, ele dedica o Prêmio a todos que ajudam a Civiam a crescer. “São pessoas que têm o mesmo peso e importância dentro da empresa”, afirma Miguel. “Eles são o alicerce, sem o qual a empresa não daria motivos de receber nenhum tipo de prêmio.”

09


destaques empresariais zona sul EDIÇÃO 2009

alberto shimuta

10

Alberto Shimuta é um empresário que guarda, por trás da serenidade oriental, a inquietude que o transformou em um empresário de destaque. Aluno exemplar do curso de Engenharia do Instituto Mauá de Tecnologia, foi convidado a trabalhar na Lock Engenharia, uma das empresas de maior prestígio e reconhecimento no mercado de construção civil focado em projetos sofisticados e de luxo. Após seis anos investindo seu conhecimento e absorvendo experiências de todas as áreas da companhia, Alberto pediu demissão. Era hora de abrir sua empresa, a Projetos e Construções KA Ltda. Seu primeiro cliente foi o Café do Ponto que, ao saber de sua saída da Lock, foi procurá-lo. Como a ética é um princípio do qual não abre mão, não aceitou o trabalho porque o cliente era parte da carteira dos antigos chefes. Diante do respeito do ex-funcionário, os diretores da Lock desistiram do projeto. Com um grande nome no topo da lista de sua carteira de clientes, Alberto viu sua empresa deslanchar. Em dois anos de mercado, já possui grandes clientes e faturamento invejável, mas quase acabou vítima da inadimplência. “Um grande cliente deixou de me pagar cerca de R$ 300 mil”, conta Alberto. “Precisei me endividar, mas paguei todos os meus fornecedores, superei a dificuldade e tornei minha empresa rentável novamente.” Hoje, a Projetos e Construções KA Ltda. executa cerca de 40 obras por ano, o que gera faturamento anual superior a R$ 1 milhão. O novo cenário permite que Alberto tenha noites tranquilas? “De jeito nenhum”, ele conta. Quando não é a filhinha de um ano de idade que acorda de madrugada, é o telefone tocando para resolver emergências em uma das suas obras.

Precisei me endividar, mas paguei todos os meus fornecedores, superei a dificuldade e tornei minha empresa rentável novamente

Razão Social: Projetos e Construções KA Ltda. Site: www.kaengenharia.com.br Endereço: Rua Cotiguiba, 45 – Planalto Paulista Fone: (11) 5581-8080 Atuação: Engenharia e Construção Civil

a


destaques empresariais zona sul

EDIÇÃO 2009

inácio conrado filho Isso tudo está dando certo porque eu descobri que tenho apenas dois produtos para oferecer: respeito e confiança

Razão Social: ECF Automação Comercial Site: www.ecfmr.com.br Endereço: Rua das Flechas, 945 – Jardim Prudência Fone: (11) 5678-3038 Atuação: Automação comercial

a

Inácio Conrado Filho nasceu na cidade de Poção, em Pernambuco. Aos 13 anos, ele decidiu que viajaria pra São Paulo porque o Poção era pequena demais para seus sonhos. Comunicou os pais e partiu em viagem para a casa de um dos irmãos que já morava na capital paulista. Em São Paulo, continuou a estudar e logo começou a trabalhar. Ele era ajudante de técnicos de informática. “Meu trabalho era carregar as malas e ferramentas dos outros”, conta Inácio. “Foi observando e perguntando que eu comecei a aprender o que os técnicos faziam.” De auxiliar passou a técnico. De técnico, a empresário. Talvez tenha sido a falta de habilidade e de maturidade, mas a primeira experiência como empresário não foi nada boa. Nem a segunda, nem a terceira... “Primeiro montei uma empresa de automação, depois trabalhei com carpetes e tapetes e ainda tive uma choperia”, diz Inácio. “Levei alguns tombos por causa de sócios e desisti de ter minha empresa.” Em 1999, ele repensou suas decisões e recomeçou do zero. Com uma maleta de ferramentas, voltou a atender alguns clientes e a reconstruir seu projeto de ser empresário, criando a ECF Automação Comercial. Em 2009, sua empresa completou dez anos de existência com uma carteira composta por 14 mil clientes, seis prêmios oferecidos por grandes empresas que representa, sede própria em um prédio de quatro andares e uma gaveta com novas ideias e projetos empreendedores. Entre eles estão as 81 casas que vem construindo por meio de seus investimentos na construção civil. “Isso tudo está dando certo porque eu descobri que tenho apenas dois produtos para oferecer”, conta Inácio. “Respeito e confiança.”

11


destaques empresariais zona sul EDIÇÃO 2009

josé paulo vidal

12

José Paulo Vidal era gerente de uma grande empresa de locação de veículos. Porém, a companhia onde trabalhava promoveu uma série de cortes. José Paulo estava entre eles. Desempregado e à procura de um novo projeto de vida, ouviu falar de uma oportunidade: abrir uma franquia de loja de pneus. Em sociedade com os irmãos, fechou o negócio e assumiu a gestão de uma loja no bairro da Lapa, em São Paulo. Em dois anos, José Paulo transformou uma loja à beira do prejuízo em um sucesso comercial. “De 120 pneus vendidos por mês, passamos a mais de 600 unidades”, conta José Paulo. Porém, ele entende que foi vítima de concorrência desleal. Tudo o que havia construído começou a se diluir. “Decidimos devolver a franquia e partir para um novo negócio”, ele afirma. O pai de José Paulo foi empresário de uma fábrica de calçados, que hoje é administrada por um irmão. Após buscarem oportunidades em vários bairros da cidade, José Paulo e seus irmãos decidiram investir em uma lojinha de calçados, próxima ao Largo 13, no bairro de Santo Amaro. Como ninguém da família tinha experiência em varejo, partiram em busca de ajuda no Sebrae. Estudaram, aprenderam e foram à luta. Mal tinham inaugurado a loja Vidal Calçados e Confecções, foram convidados pelo Sebrae para fazer parte do projeto de revitalização do comércio de Santo Amaro. “Transformamos um imóvel feio, mal iluminado e sem atrativos em um exemplo para a região”, ele lembra. Já se passaram dois anos que José Paulo está à frente da loja da família. É um sucesso? O suficiente para que estejam investindo na segunda loja, que deve ser inaugurada nos próximos meses.

Transformamos um imóvel feio, mal iluminado e sem atrativos em um exemplo para a região

a

Razão Social: Vidal Calçados e Confecções Ltda. Endereço: Rua Tenente Coronel Carlos da Silva Araújo, 98 – Santo Amaro Fone: (11) 5522-1572 Atuação: Comércio


destaques empresariais zona sul

EDIÇÃO 2009

paulo de moura rezende costa Pela atuação no Grupo, em 2007 foi convidado a inaugurar a loja do Carrefour Jabaquara

Razão Social: Carrefour Comércio e Indústria Ltda. Site: www.carrefour.com.br Endereço: Av. Engenheiro George Corbisier, 422 - Jabaquara Fone: (11) 5013-5000 Atuação: Varejo

a

Nos três últimos anos, Paulo de Moura Rezende Costa tornouse uma figura conhecida da Distrital Jabaquara da ACSP e dos moradores da região. Não existe projeto que envolva benefícios à comunidade e que não tenha seu apoio pessoal ou da loja que comanda. A exposição e a participação constante nestas ações chamaram a atenção da organização do Prêmio, que investigou sua trajetória pessoal e profissional. Morador da região desde que nasceu, iniciou sua carreira no varejo há 27 anos, no Grupo Pão de Açúcar, onde ficou por 16 anos, até ingressar no Grupo Carrefour Brasil, onde está há 11 anos. Seu foco sempre foi a excelência no atendimento ao cliente, capacitação dos funcionários e o envolvimento com a comunidade local. Ao longo desta trajetória, casou-se, teve duas filhas, formou-se em administração de empresas, o que ajudou a melhorar seu desempenho no varejo. Pela atuação no grupo, foi convidado a inaugurar e assumir a direção do Carrefour Jabaquara em 2007. Seu trabalho tornou-se referência para o grupo francês com resultados positivos e um crescimento expressivo de vendas e número de clientes. Tanto em 2008 quanto em 2009, a loja apresentou os melhores desempenhos nesses dois indicadores. Não é raro que a direção mundial do grupo queira visitar a loja quando vem ao Brasil. O Carrefour Jabaquara é um hipermercado compacto e funciona 24 horas por dia. Com moderna comunicação visual, estacionamento com 300 vagas e área de vendas de 3.800 m2, a loja oferece mais de 30.000 itens. Oferece também um amplo mix de serviços e praça de alimentação na galeria situada nos dois subsolos que complementam o cenário confortável parecido com um minishopping.

13


destaques empresariais zona sul EDIÇÃO 2009

melina gláucia cardoso

14

Até outubro de 2007, ter seu próprio negócio era um sonho bastante distante para Melina Gláucia Cardoso. Com 25 anos, recém-casada e chegada a São Paulo, a garota moradora de Pirajú, interior de São Paulo, trabalhava em um escritório. Ali, ela tinha acesso a todas as informações sobre a administração de uma empresa. Apesar de não ter reclamações sobre o emprego, não estava completamente contente. Ela sonhava em ter um negócio seu, mas não sabia o que fazer nem por onde começar. Seu sogro, proprietário de dois pontos comerciais no bairro do Grajaú, sabia do interesse da nora e fez uma proposta. Melina fez as contas, conversou com o marido e finalmente deparou-se com a possibilidade de tornar seu sonho realidade. Tornou-se sócia da cunhada e abriu as portas de uma lojinha de roupas e acessórios de moda. “Não foi nada fácil”, conta Melina. “Sem capital, não tínhamos condições de fazer quase nada.” Após dois anos de muito esforço, a cunhada abriu mão da sociedade. Mas Melina não estava disposta a desistir tão facilmente. Ela procurou o Sebrae, fez todas as aulas possíveis e disponíveis e decidiu colocar tudo em prática. Começou reformando a fachada, arrumando o interior da loja e pensando em como poderia aproximar-se das clientes. Colocou o plano em prática no fim de 2009 e já sentiu a diferença nos primeiros meses de 2010. “Já consegui fidelizar clientes e melhorei muito meu faturamento”, conta a empresária, que planeja poder abrir uma filial na cidade onde morava. “Sinceramente, ainda não me considero um destaque empresarial, mas acho que estou no caminho certo.”

Sinceramente, ainda não me considero um destaque empresarial, mas acho que estou no caminho certo

a

Razão Social: Asplex Comércio de Roupas e Acessórios Ltda. Endereço: Rua Professor Oscar Barreto Filho , 79 – Grajaú Fone: (11) 5939-6601 Atuação: Comércio de roupas


destaques empresariais zona sul

EDIÇÃO 2009

cássia castro gracio Bastou inaugurar a Villa Esporte para que a visão de Aurimar se realizasse como negócio e como ponto de encontro e confraternização

a

Razão Social: Villa Esportes Endereço: Rua Joaquim Moraes, 210 – Vila Mascote Fone: (11) 5566-4441 Atuação: Prática esportiva

fábio castro

Em 2000, Aurimar Castro pediu que seus dois filhos o acompanhassem até um determinado lugar na Vila Mascote, em São Paulo. Com pouco mais de 20 anos e muitas outras coisas por pensar em fazer do que acompanhar o pai em um passeio, Cássia e Fábio entraram no carro. Estacionaram diante de um galpão velho e vazio ao lado de uma construção que lembrava as antigas vilas de operários italianos. “Certo, pai, o que você está imaginando?”, perguntou Fábio. Naquela época, a família tinha uma empresa de incorporação imobiliária, logo não era difícil imaginar que se tratava de mais um projeto comercial. Estavam enganados. “Eu imagino construir cinco quadras de tênis”, disse Aurimar. Era um momento em que o tênis estava em alta graças ao sucesso de Gustavo Kuerten. Mas Aurimar pensava além da prática esportiva. “Meu pai entendia que o jogo era só uma parte do projeto”, conta Cássia. “Ele dizia que as pessoas iam lá para conversar com os amigos.” Bastou inaugurar a Villa Esportes para que a visão de Aurimar se realizasse. Um ano depois da inauguração, Aurimar foi para a Villa praticar seu hobby e acabou vítima de um infarto. Perder o pai, que também era professor e conselheiro, foi um baque. Porém, Cássia e Fábio tiveram maturidade para entender a visão do pai, aprender a ser empresários e empreendedores, dar continuidade a seus projetos de vida – tanto a Villa Esportes quanto a Brev Soluções Imobiliárias –, e torná-los empresas sólidas, reconhecidas no mercado e queridas.

15


destaques empresariais zona sul EDIÇÃO 2009

danilo santos de miranda

16

Danilo Santos de Miranda nasceu em Campos, no Rio de Janeiro, em 1943. Veio para São Paulo em 1964. Quatro anos depois, com o país em plena ditadura, ingressou no SESC – Serviço Social do Comércio no Estado de São Paulo na função de orientador social. Instituição com atuação educativa nas áreas da Cultura, do Desenvolvimento Físico Desportivo, do Lazer e da Assistência à Saúde, o SESC ofereceu a Danilo a oportunidade de fazer carreira. Em 1984, assumiu a diretoria do Departamento Regional do SESC no Estado de São Paulo, cargo que ocupa até os dias atuais. Nos últimos 26 anos, vem comandando e gerindo o crescimento da instituição. Danilo é formado em Filosofia e Ciências Sociais, tendo realizado estudos complementares na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), na Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV) e no IMEDE – Management Development Institute, de Lausanne (Suíça). Como gestor, é responsável pela formação e solidez da estrutura atual do SESC de São Paulo. São 31 unidades espalhadas por todo o Estado, um canal social de televisão, mais de 300 mil pessoas atendidas e cerca de 3.500 funcionários. Como especialista em ação cultural, transformou a entidade em referência em cultura de qualidade para todas as classes. De acordo com Danilo, o SESC é uma entidade de caráter privado, mantido principalmente pelo empresariado brasileiro do serviço e do comércio, por meio da contribuição compulsória, mas tem finalidade pública. Esse é o fato que exige do diretor da instituição caráter, competência e responsabilidade não só para gerir, mas para torná-lo sustentável e atraente na prestação de todos os serviços que oferece ao público.

Como especialista em ação cultural, transformou a entidade em referência em cultura de qualidade para todas as classes

Razão Social: SESC – Serviço Social do Comércio no Estado de São Paulo Site: www.sescsp.or.br Atuação: Ações educativas nas áreas da Cultura, do Desenvolvimento Físico Desportivo, do Lazer e da Assistência à Saúde

a


destaques empresariais zona sul

EDIÇÃO 2009

jayme benedetti paganini São necessárias apenas três coisas para qualquer pessoa alcançar o sucesso profissional: trabalho, trabalho e trabalho

a

Razão Social: Rotagraf Indústria Gráfica Ltda. Endereço: Rua Santo Alberto, 305 – Vila São Pedro Fone: (11) 5631-3195 Atuação: Indústria gráfica

No início do anos 1980, Jayme Benedetti Paganini era funcionário da Indelpa – Indústria Elétrica Paulista e já havia trabalhado na Cia. Antarctica Paulista e no Consulado da Dinamarca, quase sempre administrando dívidas, como ele mesmo diz. Bom administrador, reconhecido pelo mercado e pela família, foi chamado por dois primos para resolver um problema da gráfica onde eram sócios. “Me chamaram para descobrir a parte que pertencia a cada um”, conta Jayme, que investigou e revelou não haver qualquer dividendo, mas uma dívida enorme junto ao Governo Federal. Diante da situação, os dois sócios queriam desistir da gráfica e um deles ofereceu a empresa a Jayme por um valor irrisório. Irrequieto e disposto a enfrentar o desafio, Jayme aceitou a proposta e trouxe junto Francisca, de quem era colega na Indelpa. A dupla assumiu a pequena tipografia, reverteu a situação de prejuízo, trocou equipamentos e prospectou novos clientes. Passou a atender grandes empresas, como Lupo e Bozzano. Por sua atuação pessoal e empresarial, Jayme tornou-se respeitado e reconhecido. Foi Diretor-Superintendente da Distrital Santo Amaro da ACSP, coordenador das Distritais Sul e membro do Conselho Consultivo desta instituição. Após quase 30 anos à frente da Rotagraf, Jayme e Francisca decidiram continuar crescendo. Em 2009, investiram em uma nova máquina que roda seis cores e tem capacidade de 15 mil impressões por hora. “A máquina foi instalada em janeiro de 2010 e já estamos com produção no limite”, conta Jayme que, aos 82 anos, olha para seu passado e, sabiamente, resume a história de suas conquistas em três palavras. “Trabalho, trabalho e trabalho.”

17


destaques empresariais zona sul EDIÇÃO 2009

giacinto cosimo cataldo

18

No início dos anos 1990, Giacinto Cosimo Cataldo trabalhava na construtora fundada por seu pai. Um dos clientes atendidos era uma grande fábrica de papel. Ali, conheceu o diretor do Hospital do Sindicato das Indústrias de Papel e Papelão, que pediu socorro para solucionar problemas na construção do hospital. Cataldo se interessou pelo desafio, estudou os problemas, encontrou as soluções e passou a prestar consultorias em arquitetura hospitalar. Algum tempo depois, durante as obras de outro hospital, ficou responsável por uma linha de produtos específicos para acabamento. Na falta de uma opção nacional, foi obrigado a procurar por produtos importados. Cataldo percebeu a oportunidade de um novo negócio. Em 1993, afastou-se da construção e fundou a empresa Cosimo Cataldo Comercial & Construtora Ltda. “Em um determinado momento, ficou incompatível desempenhar as duas atividades, porque éramos comerciantes e, como construtora, concorríamos com os nossos próprios clientes”, ele lembra. Cataldo passou os 15 anos seguintes focado no mercado de produtos para acabamentos em hospitais, seja como importador ou fabricante. Atualmente, mantém um catálogo com mais de 100 produtos, sendo que muitos já são exportados. Só em Angola, na África, já são seis hospitais com produtos e matéria-prima que levam a marca de Cataldo. Em 2008, voltou às origens e retornou ao mercado da construção. “O jogo do empresário é o jogo do mercado e não o jogo que estabelecemos”, ele afirma. “O mercado determina quais são as oportunidades e nós precisamos avaliá-las para definir caminhos focados, com ética e competência.”

O jogo do empresário é o jogo do mercado, e não o que estabelecemos

Razão Social: Cosimo Cataldo Comercial & Construtora Ltda. Site: www.cosimocataldo.com.br Endereço: Rua Fonseca da Costa, 103 – Jardim da Saúde Fone: (11) 5073-3838 Atuação: Construção e acabamentos

a


publieditorial

artigo

Programa Sebrae para Empresas Avançadas chega à Zona Sul

O

empresário que possui uma pequena empresa vive um dilema. Ainda que esteja o tempo todo relacionando-se com pessoas, sejam seus funcionários, fornecedores ou clientes, ele está só na maior parte das vezes em que deve tomar decisões importantes ou escolher que rumo seguir nos negócios. Com a proposta de auxiliar o empreendedor nas suas questões, o Sebrae-SP lança na capital o Programa Sebrae para Empresas Avançadas, voltado a quem tenha empresas com mais de dois anos de vida e que já tenha passado pela fase de consolidação do negócio, mas ainda tem a necessidade de aperfeiçoar seus controles. “O público-alvo é composto por empresários interessados em expandir suas atividades”, explica Ana Carolina de Oliveira, gerente do Sebrae-SP na Zona Sul. Há quatro temas dentro do Programa Sebrae para Empresas Avançadas: “Encontros Empresariais”; “Estratégias Empresariais”; “Gestão Financeira”; e “Gestão da Inovação e Roteiro para Implantação de Ambientes Inovativos”. No “Encontros Empresariais”, por exemplo, a reunião pode dar-se num café-da-manhã, almoço ou happy hour e conta com a presença de empresários e de um moderador do Sebrae-SP, que fará provocações sobre alguns temas caros a quem é dono da própria empresa. No final, tudo que é discutido vira um resumo que é entregue a cada um dos presentes.

“Acho muito interessante um empresário de microempresa desenvolver-se e se preparar em assuntos estratégicos, tais como finanças e qualidade da gestão. No ‘Programa para Empresas Avançadas’, estou lidando, diretamente, com empresários que passam pelas mesmas dificuldades e anseios meus e da minha empresa. Além de um crescimento pessoal e profissional, minha rede de relacionamento aumenta a cada encontro”, diz Gabriel Coelho, da Gabriel Coelho Decorações Florais, que está participando de um grupo do programa na Zona Leste. Em qualquer um dos temas do programa, a metodologia é a mesma: podem participar empresários de todos os setores e a ideia é que, além de irem lá para obter informações sobre gestão, eles troquem informações entre eles, façam networking. “Os empresários aprendem entre si e buscam soluções práticas para as dificuldades do cotidiano”, conta a gerente. O primeiro grupo que será formado na Zona Sul, a partir de maio, vai trabalhar o tema “Gestão Financeira – Do controle à Decisão”. Os empresários serão levados a refletir sobre o lucro real da empresa, a avaliar as consequências de um compromisso financeiro, entre outros temas da gestão financeira. “Os objetivos são melhorar a competitividade, evitar o endividamento, aprender a administrar os recursos com eficiência e minimizar riscos de insucesso”, diz Ana Carolina.

Acho muito interessante um empresário de microempresa desenvolver-se e se preparar em assuntos estratégicos, tais como finanças e qualidade da gestão

19


Apoio

Associação Comercial de São Paulo - ACSP

Distrital Jabaquara

Distrital Sudeste

Rua Boa Vista, 51 | Centro São Paulo | SP Fone: (11) 3244-3322 Fax: (11) 3244-3355

Av. Sta. Catarina, 641 | Vila Santa Catarina São Paulo | SP Fone: (11) 5031-9835 Fax: (11) 5031-3613

Rua Afonso Celso, 1659 | Vila Mariana São Paulo | SP Fone: (11) 5071-9920 Fax: (11) 5071-9920

Prêmio Destaques Empresariais Zona Sul 2009  

Revista comemorativa para divulgação dos homenageados doPrêmio Destaques Empresariais Zona Sul edição 2009 da Associação Comercial de São Pa...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you