Page 1

Ano I - N. 2 - Julho/Agosto/2011

Revista bimestral da Associação Brasileira de Estacionamentos

Copa no Brasil

Obras em ritmo lento, especialmente as de mobilidade urbana 13 pg.

Entrevista

VENDA PROIBIDA

Sebas van den Ende pg.20

Tecnologia

Conheça o Green Parking Council pg.17 Julho/Agosto

1


Magnetic, Sistemas de Parking modernos, eficientes e fáceis de operar.

Lembra quando tudo era fácil? Pois é. Os Sistemas de Parking Magnetic funcionam assim: recuperam a tranquilidade que você precisa para tocar o seu dia-a-dia. E encantam seus clientes, fazendo-os voltar várias e várias vezes ao seu estacionamento. Magnetic, no Brasil e no mundo, tecnologia que não brinca em serviço.

11 5660.8500

magnetic@magnetic.com.br www.ac-magnetic.com

2

Parking BRASIL

www.presenca.com.br

Administre seu estacionamento brincando.


Editorial No primeiro semestre de 2011, a frota de veículos novos aumentou em quase dois milhões no Brasil. Este fato torna cada vez mais urgentes e importantes as discussões e medidas para solucionar problemas de mobilidade urbana. Se nada for feito, o

trânsito das grandes cidades irá entrar em colapso. A circulação tranquila e segura de tantos veículos requer, entre outras coisas, estacionamentos em número suficiente e adequados. Somos um elemento-chave, portanto, quando o tema é mobilidade urbana. Em busca de mais conhecimentos sobre o setor, a Abrapark esteve na IPI Conference & Expo 2011, nos Estados Unidos. Participamos de palestras e fóruns de discussões, conferimos novidades em tecnologia, estreitamos laços com especialistas e empresários da indústria de estacionamento e divulgamos a Abrapark internacionalmente. Iniciamos uma importante aliança com o International Parking Institute (IPI), com o qual temos, certamente, muito a aprender. A primeira edição da Revista Parking Brasil foi distribuída a visitantes e principais expositores da IPI Conference &

Expo, que ficaram muito bem impressionados pela qualidade do material. Aqui no Brasil, a revista também foi um sucesso, cumprindo o papel de divulgar a entidade e levar mais conhecimentos para qualificar os integrantes da indústria de estacionamento no país. Em breve, mais uma ação neste sentido estará acontecendo por aqui: a Expo Parking 2011. A Abrapark, responsável por parte do programa educacional do evento, espera reunir o maior número possível de operadores, fornecedores e parceiros do setor, representantes da imprensa e do Poder Público. Será mais uma oportunidade de união e fortalecimento do setor, condição fundamental para o crescimento sólido e contínuo. Boa leitura!

André Piccoli Presidente da Abrapark

Índice

04 06 09 13 16 19 20 22 24 26

Garagens Incríveis Acontece Evento Central Copa do Mundo

Gestão Green Parking Council

Opinião John Van Horn

Entrevista Sebas van den Ende

Tecnologia Tags em estacionamentos

Vitrine Agenda

Estacionamentos são exigências da FIFA para 2014

É tempo de investir no Brasil

Leia a edição em inglês na íntegra no site www.abrapark.com.br Anuncie na Revista Parking Brasil - comercial@abrapark.com.br

Fale com a Revista Parking Brasil - revista@abrapark.com.br

Publicação da Associação Brasileira de Estacionamentos - Av. Paulista, 2073 - Horsa I - 3º andar - Cj. 322 - CEP 01311-940 - São Paulo - SP - Fones: +55 11 2172.2120 / +55 51 3286.0011 - www.abrapark.com.br Presidente: André Luís Kaercher Piccoli / Vice-Presidente de Finanças: Marcelo Alvim Gait / Vice-Presidente de Comunicação: Helio Cerqueira Junior / Vice-Presidente de Assuntos Institucionais: Luiz Carlos Ihity Adati Vice-Presidente de Assuntos Jurídicos: Sergio Morad / Conselho Consultivo: Nilton Stellin Bagattini, Cid Mesquita Garcia Filho, Roberto Naman, Domingos Marchetti Rios, Marcio Augusto Tabet, Paulo Guioto Frascino, João Alberto Ferrão. / Conselho Fiscal: Jorge Marcos Soares de Novaes, Germano Areal Lopes Mendes, Helcio Cerqueira. Diretor Regional Norte/Nordeste: Jorge Marcos Soares de Novaes. Núcleo Administrativo-financeiro: Gilmara Sant’Anna (gilmara@abrapark.com.br) / Núcleo de Comunicação: Julia Preis (julia@abrapark.com.br) / Núcleo de Mercado: Tiago Cord (tiago@abrapark.com. br) / Comercialização: comercial@abrapark.com.br Produção e Execução: Virtus Jornalismo e Comunicação +55 51 3328.5243 - www.virtusjornalismo.com.br / Jornalista Responsável: Isabel Pacini Teixeira – MTB 7374/33/11 / Redação: Flavia Mu / Projeto Gráfico: Luíza Protas /Taíssa Bach/ Editoração: Taíssa Bach / Fotos: Divulgação / Tradução: Traduzca

Julho/Agosto

3


Garagens Incríveis

Biblioteca Pública de Kansas City (EUA)

Espaço do Leitor

O estacionamento da Biblioteca Pública de Kansas City (EUA) recebeu, durante uma reforma, a “moldura” de livros gigantescos. Os 22 clássicos da literatura, escolhidos por membros da comunidade, medem, aproximadamente, 7,5m de altura e 2,7m de largura, formando uma verdadeira estante de livros, conhecida como Community Bookshelf. O revestimento é inspiração para que mais

pessoas passem a utilizar a biblioteca, promovendo os livros, a leitura e a cidade, de uma maneira bastante criativa. Muitas vezes, a garagem, que virou uma espécie de monumento de Kansas, é confundida com a própria biblioteca, que fica do outro lado da rua. Nos finais de semana, o estacionamento não é cobrado para a comunidade. Nos dias de semana, a primeira hora é grátis, se o ticket for validado na biblioteca.

Read Parking Brasil in english version

“Trabalho no seguimento de estacionamento há 10 anos. Fiquei surpreso pela excelente qualidade da revista. São essas iniciativas que ajudam a profissionalizar o ramo de estacionamento. Parabéns!”

Pedro Henrique Santos Supervisor de estacionamento Shopping Center Iguatemi Campinas 4

Parking BRASIL

www.abrapark.com.br


Julho/Agosto

5


Acontece Abrapark no 1º Fórum de Mobilidade Urbana, em Porto Alegre No dia 16 de junho, André Piccoli, presidente da Abrapark, participou do painel “Desafios da Educação, Acessibilidade e Parqueamento”, durante o 1º Fórum de Mobilidade Urbana de Porto Alegre e Região Metropolitana. O debate, que integrou a programação do evento organizado pela Revista VOTO, reuniu Fábio Bandeira Machado, chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, e os demais debatadores, Adeli Sell, vereador de Porto Alegre, Mário Verdi, presidente da Associação dos Profissionais de Design do RS, e Francis Ricaldi, gerente de Soluções Inteligentes da IBM.

Machado apresentou as propostas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana e defendeu que “todos no trânsito têm o seu espaço”. Adeli Sell falou sobre educação para o trânsito, enquanto Verdi argumentou que “a crise do trânsito que vivemos hoje é reflexo da falta de planejamento no passado”. Ricaldi mostrou exemplos de sistemas inteligentes de mobilidade, como o que é usado no Rio de Janeiro. Piccoli encerrou o debate apresentando números que comprovam a importância dos estacionamentos para a mobilidade urbana.

Lançamento oficial da Expo Parking 2011

O presidente da Abrapark, André Piccoli apresentou a Expo Parking a expositores nacionais e internacionais, organizadores, representantes das entidades apoiadoras e imprensa, durante o lançamento oficial da feira, realizada em São Paulo, dia 29 de junho. A Expo Parking, primeiro e único evento brasileiro do setor de estacionamentos, acontece dentro da TranspoQuip Latin America 2011, principal evento da indústria de infraestrutura para um transporte seguro, eficiente e confortável, por terra, água ou ar. A organização dos eventos é da Real Alliance. A Abrapark é responsável pelo programa educacional da Expo Parking. Mais informações: www.expo-parking.com.br.

6

Parking BRASIL

Esta vaga não é sua nem por um minuto! A Abrapark apoia a campanha “Esta vaga não é sua nem por um minuto”, que mobiliza a população em respeito à sinalização de vagas destinadas a pessoas portadoras de algum tipo de deficiência e idosos. A iniciativa da agência TheGetz, de Curitiba (PR) tornou-se um sucesso na internet. Para fazer parte deste movimento, acesse http://estavaganaoesua.wordpress.com/ e saiba mais sobre a campanha.


Abrapark nas redes sociais

Atuação conjunta Abrapark e Abrasce

Para estar cada vez mais próxima do público usuário de estacionamentos, debater assuntos relacionados à mobilidade urbana e mostrar a importância dos setor na vida dos cidadãos, a Abrapark criou perfis no Twitter e no Facebook. Para ficar por dentro do que acontece na entidade e na indústria de estacionamento, siga @abrapark no Twitter. No Facebook, clique na opção “curtir” na página da Abrapark e receba todas as novidades do setor no seu feed de notícias.

A Diretoria da Abrapark e a Diretoria da Abrasce estiveram reunidas em julho, em São Paulo, selando uma aproximação que irá garantir uma defesa mais eficaz de interesses que são comuns a ambas as entidades.

Abrapark cria Diretoria Regional N/NE

A Abrapark deu início ao projeto de expansão de sua área de atuação, criando, em julho, a sua primeira Diretoria Regional. O empresário Jorge Novaes, da Well Park, de Salvador, que já ocupa o cargo de conselheiro fiscal da Abrapark, foi nomeado diretor Regional Norte-Nordeste. É mais uma ação para fortalecer a entidade e melhor representar o setor no Brasil. Jorge Novaes assumiu a Diretoria Regional Norte / Nordeste

Você pensa que estacionar no Brasil é caro?

Os clientes mensalistas de Nova York são os que mais gastam para estacionar seus carros, na América do Norte. Uma recente pesquisa revelou que Midtown Manhattan tem uma taxa média mensal de US$ 541, e Downtown, de US$ 533. E isso que o aumento em relação aos preços praticados em 2010 foi de somente 1%. Das cidades norte-americanas, outras recordistas de preço para vagas mensais são, segundo a pesquisa, Boston (US$438), São Francisco (US$375), Philadelphia (US$304) e Chicago (US$289). A garagem de Manhattan que cobra a maior mensalidade é a que fica na 277th Park Ave: US$1.200. Mesmo assim, Nova York continua sendo mais barata do que cidades como Zurique (US$822), Roma ($719) e Hong Kong (US$745).

Julho/Agosto

7


Acontece

Briga na Justiça por direito de cobrar pelo serviço de estacionamento em Recife A união das empresas do setor é essencial para a defesa dos interesses dos estacionamentos em todo o Brasil A lei da gratuidade nos estacionamentos deve, mais uma vez, ficar no papel. Desta vez, a briga pelo direito de exercer a atividade comercial na propriedade privada está atingindo as empresas de estacionamento de Recife, capital de Pernambuco. Todos os estacionamentos de shoppings centers, bancos, faculdade, hospitais, clínicas e laboratórios tiveram que isentar a cobrança de tarifas, no mês junho. As associações do setor de shoppings centers se movimentaram judicialmente em defesa de seus direitos e conseguiram, depois de aproximadamente uma semana, retomar a cobrança do serviço. Já as operadoras de estacionamentos que atuam em outros pontos tiveram que agir de maneira individual, uma vez que na região Nordeste não há sindicatos da classe, por enquanto. De acordo com Aída Florêncio, diretora da AutoPark, foram 12 dias de gratui-

dade e prejuízos enormes. A AutoPark, pioneira no segmento em Recife, tem 25 estacionamentos na região Nordeste. Só na capital pernambucana são 11 estabelecimentos. “Iniciamos nossa rede em Recife e, por essa razão, são os maiores estacionamentos da AutoPark. Por conta da lei, tivemos uma queda de 60% no faturamento da empresa”, lamenta. Além do prejuízo para as operadoras de estacionamentos, há relatos nas redes sociais de cidadãos indignados com a demora para encontrar vagas e com o congestionamento nas entradas e saídas dos estabelecimentos. “Com a gratuidade, o estacionamento perde sua função, que é receber as pessoas interessadas no serviço do estabelecimento. O que pude perceber é que muita gente deixava o carro num estacionamento perto do trabalho e impedia a rotatividade”, afirma. O diálogo e a troca de experiência das empresas de estacionamento são essen-

ciais para fortalecer o setor e defender seus interesses. “Nesta situação, mais do que nunca, precisamos estar unidos na luta por nossas causas. No Recife, tentaram implementar a gratuidade em duas ocasiões, em 1993 e em 2005. Conseguimos reverter a situação, mas não dá para prever o que pode acontecer mais adiante”, garante Aída. Para André Piccoli, presidente da Abrapark, o ocorrido em Recife é apenas mais uma prova de que as empresas e toda a indústria de estacionamento devem, urgentemente, se unir para garantir que o serviço seja exercido com tranquilidade. “Estamos trabalhando para que nossa Associação seja grande, reconhecida e forte. Precisamos do apoio de todos que fazem parte deste segmento no Brasil”, alerta. Uma das ações realizadas pela Abrapark neste sentido foi a recente criação da Diretoria Regional Norte/Nordeste. Recife: algumas empresas de estacionamento registraram perda de faturamento de cerca de 60%

8

Parking BRASIL


Expo Parking

Evento

2011

As maiores empresas da indústria de estacionamento apresentam suas novidades no primeiro e único evento brasileiro voltado para o setor Os preparativos para a Expo Parking 2011, que tem apoio da Abrapark, estão intensos. A primeira feira exclusiva da indústria do estacionamento, que acontece entre 22 e 24 de novembro, em São Paulo (SP), deve reunir as principais empresas de tecnologia e soluções para estacionamentos, do Brasil e do exterior. Além dos estandes das empresas, a Expo Parking promoverá uma série de conferências sobre o setor de estacionamento no país. As discussões, que contarão com a presença de autoridades, empresários e especialistas no assunto, buscam estudar alternativas para a mobilidade urbana. As empresas nacionais e internacionais já confirmadas para Expo Parking poderão mostrar suas novidades para os operadores de estacionamentos, shoppings centers, condomínios residenciais e comerciais, hospitais, universidades. Afinal, as perspectivas de crescimento e de desenvolvimento no Brasil são grandes para os próximos anos.

22 a 24 DE NOVEMBRO DE 2011 PAVILHÃO AZUL, EXPO CENTER NORTE – SÃO PAULO, Brasil

www.expo-parking.com.br Julho/Agosto

Empresas expositoras

País

3M Abrapark Altec Sombra Area Protection Aucon Automação AutoPark Bayer Datapark Digicon Garen GE Lumination Jorbee KODO Krebsfer Linkc Magnetic Autocontrol MRL Brasil / Volto Sul america Nagels Nedap Nepos Parking Today Pexco Primax PTV Swarco / Dambach Skidata Tech Parking Termo Plus Toledo Ticketing Tranzum / Schlothauer & Wauer Visiltec World Center Import / Nissen / Work

Brasil Brasil Brasil Brasil Brasil Brasil Alemanha EUA Brasil Brasil Canadá México Brasil Brasil Brasil Brasil / Alemanha Brasil Brasil EUA Brasil EUA EUA Brasil Brasil Áustria / Brasil Chile Brasil Brasil EUA Brasil Brasil Brasil

9


Evento

Abrapark na maior feira mundial do setor de estacionamento Organizado pelo International Parking Institute, a IPI Conference & Expo 2011, que aconteceu de 22 a 25 de maio, em Pittsburgh, Estados Unidos, reuniu 225 expositores e 2.400 participantes, representando mais de 25 países. Foram mais 60 palestras, apresentadas por alguns dos maiores experts da indústria do estacionamento. Inúmeras mesas-redondas garantiram excelentes oportunidades de discussões e de estreitar relacionamentos. Na feira, que ocorre dentro do evento, provedores de produtos e serviços levaram as mais modernas tecnologias, que garantem cortes de custo para os operadores de estacionamentos. Alguns membros da nova Diretoria da Abrapark, que normalmente acompanham eventos nacionais e internacionais do setor, pelas suas próprias empresas, este ano representaram também a entidade na IPI Conference & Expo. O presidente da Abrapark, André Piccoli, destaca os contatos realizados no evento e a projeção internacional que a Abrapark começou a ganhar, graças à presença da Diretoria na conferência da IPI e à distribuição da revista Parking Brasil no evento. “Networking é fundamental. O setor de estacionamentos do Brasil ainda

tem muito a crescer e se profissionalizar, e, para isso, precisamos aprender com os mercados mais experientes”, afirma. “Buscar conhecimentos, fazer benchmarking e estreitar relacionamentos é o caminho para o nosso desenvolvimento, e a entidade pretende trazer isso para os seus associados”.

Shawn D. Conrad, CEO da IPI, e André Piccoli, presidente da Abrapark

Daniel Damas, Gerardo Gomez e Paulo Bomfim, da Nepos

Mark Mc Nicholas, vice-presidente da Federal APD; Thaise Bezerra; e André Piccoli

Thomas Braunwalder e Pablo Verdier, da Magnetic

Francisco Nora, presidente da Aucon; Luiz Carlos Adati, vice-presidente de assuntos institucionais da Abrapark; Shawn D. Conrad, CEO da IPI; André Piccoli, presidente da Abrapark; e Jorge Novaes, do Conselho Fiscal da Abrapark e diretor Regional N/NE

10

Parking BRASIL

Waldemar Batistella, da Skidata e André Piccoli


Julho/Agosto

11


Evento

O 15°Congresso da EPA (European Parking Association), Parking: the New Deal, de 14 a 16 de setembro de 2011, em Turim, (Itália), é o mais importante evento da Europa para os profissionais de estacionamento. Este ano, é organizado pela AIPARK – Associazione Italiana Sosta e Parcheggi –, com o objetivo de abrir as portas do setor para a política, para os órgãos decisionais e para os que atuam no campo da mobilidade urbana. Será um dos eventos organizados para festejar o 150° aniversário da Unificação da Itália, com o patrocínio do Comitato Italia 150, na programação do Experienza Italia. A EPA, em 28 anos de atividade, conquistou a adesão de 19 associações nacionais europeias e hoje representa 350 milhões de vagas administradas, 350 mil funcionários e arrecadação anual que equivale a cerca de 90 milhões de reais: uma longa experiência no setor,

que necessita ser confrontada com realidades, mesmo as mais distantes, como a brasileira, para uma troca de ideias e de experiências. Exatamente por isto, o programa científico do Congresso foi desenvolvido por um Comitê Técnico-Científico composto por 20 membros provenientes de seis países, que representam 15 diferentes disciplinas ligadas ao tema geral da mobilidade urbana, e trará temas ligados a quatro macro temáticas: Percepção: entender como o estacionamento é percebido e melhorar a sua imagem. Tecnologia & Inovação: veículos e estruturas de estacionamento no futuro; a construção sustentável de estacionamentos e a transformação daqueles já existentes; a relação entre os estacionamentos e a mobilidade elétrica; os sistemas de infomobilidade real time e os novos serviços; os fornecedores de energia e os projetistas de automóveis. Gestão: o modo como, no futuro, será possível chegar às cidades, irá mudar e a gestão dos estacionamentos, que poderão ter um papel muito importante; integração entre estacionamento de rua e privado; transformação da gestão dos estacionamentos na gestão da mobilidade; sustentabilidade e flexibilidade. Economia: as políticas

12

Parking BRASIL

econômicas em escala urbana, os custos do engarrafamento e a contribuição da gestão dos estacionamentos, a política das tarifas como instrumento de gestão. O relator que irá introduzir o tema será o maior expert mundial em políticas de estacionamento, o professor Donald Shoup, da UCLA – University of California (Los Angeles), autor de The High Cost of Free Parking, segundo o qual o estacionamento gratuito é a raiz de muitos dos males de nossas cidades. Faz parte do Congresso, também, uma importantíssima exposição internacional industrial e técnica, para evidenciar a excelência que é intrínseca ao setor. Os patrocinadores do Congresso (entre eles a Commissione Europea – Rappresentanza in Italia) e os patrocinadores do evento estão na homepage do site. Já na seção Esposizione, pode-se conhecer os expositores que colocarão suas novidades e experiência à disposição dos participantes. O estacionamento é parte integrante da complexa e dinâmica mobilidade urbana, de um contexto econômico em evolução, e deve ser utilizado como instrumento de regulação para uma mobilidade sustentável. Os palestrantes demonstrarão que o setor tem a capacidade e os meios para transformar um enorme problema em uma enorme oportunidade, sugerindo soluções em termos de acessibilidade para os centros urbanos, reforçando a relação entre cidade e planejamento da mobilidade e entre qualidade urbana e estacionamento.


Central english version

Copa do Mundo no Brasil

Como estão as obras para a maior festa do esporte no Brasil? FIFA World Cup in Brazil How is the work coming along for the biggest sporting event in Brazil?

Em um ritmo bem mais lento do que o necessário, o Brasil toca as obras para sediar o maior evento mundial do futebol. Os trabalhos nos estádios, perto do que ainda deve ser feito em termos de mobilidade urbana e nos aeroportos, são os menos atrasados

At a much slower pace than what was hoped for, Brazil is carrying out construction work to host the world’s largest football event. The work on the stadiums, in comparison to what still needs to be done in terms of urban mobility and airports, is going a little faster

Julho/Agosto

13


Em 31 de maio de 2009, o Comitê Oficial da FIFA anunciou as 12 cidades eleitas subsedes da Copa de 2014, no Brasil. A escolha, segundo o secretário-geral da Federação Internacional de Futebol, Jéromê Valcke, obedeceu a critérios avaliados por técnicos da FIFA que visitaram o Brasil e também os projetos entregues pelas cidades. Foram levados em conta estádios, rede hoteleira, sistema de transporte urbano, aeroportos, segurança pública e opções de lazer. Isso porque, durante a Copa, essas cidades receberão, além das 32 equipes e suas comitivas, um número de turistas estimado em 1,6 milhões, perdendo apenas para a Alemanha, que, por sua posição geográfica, atraiu dois milhões de visitantes, em 2006.

As exigências da FIFA

De Sul a Norte e de Leste a Oeste, a população brasileira começa a sentir a movimentação da Copa, ainda que as obras tenham começado tardiamente e preocupem. As mais comentadas e esperadas são as dos estádios, que devem cumprir as rígidas exigências da FIFA, reunidas no manual “Football Stadium Technical Recommendation and Requirements” (Recomendações Técnicas e Requisitos para Estádios de Futebol). Publicado em 2004, o livro orientou a construção e as reformas dos estádios da Alemanha e da África do Sul. Os estádios precisam ter pelo menos 40 mil lugares. O da abertura deverá ter pelo menos 60 mil assentos; o de encerramento, mais de 80 mil. A FIFA recomenda que todos os espectadores tenham cadeiras individuais numeradas, com encosto de pelo menos 30 cm de altura. Banheiros limpos e em número suficiente, corredores de entrada e saída largos e tribunas de imprensa bem equipadas são outras exigências. Também deve haver hospitais e estacionamentos nas imediações das arenas. No item “estacionamentos”, o manual determina: para estádios de 60 mil torcedores, pelo menos, 10 mil vagas para carros e 500 para ônibus. O ideal é que o estacionamento seja adjacente ao estádio, mas a FIFA aceita vagas até um perímetro de 1,5 km. O arquiteto Cícero Santini, sócio da Santini & Rocha Arquitetos, é responsável pelas obras do Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS). Em 2010, ele foi à África do Sul para conferir a estrutura preparada para receber a Copa. “Estive em seis estádios. Ao redor deles, não há circulação de veículos particulares. Em geral, os estacionamentos estavam localizados a uma distância de 3 a 4 km do estádio. A organização colocou à disposição dos torcedores, sem custo, ônibus que os deixavam na porta do estádio”, explica.

On May 31, 2009, FIFA’s Official Committee announced the 12 cities selected to host matches for the 2014 FIFA World Cup in Brazil. The choice, according to the general secretary of the International Football Federation, Jérôme Valcke, complied with the criteria evaluated by FIFA technicians that visited Brazil and had access to the projects presented by the cities. Points of consideration included stadiums, hospitality networks, urban transport systems, airports, public safety and leisure options. That is because, during the World Cup, in addition to the 32 teams and their delegations, these cities will receive a number of tourists estimated at 1.6 million people, behind only Germany which, thanks to its geographic position, attracted two million visitors in 2006. FIFA requirements From North to South, East to West, the Brazilian population has begun to feel the action surrounding the FIFA World Cup, even though the works have began behind schedule and are raising concerns. The most controversial topics surround the stadiums, which must comply with the strict requirement of FIFA, set down in the manual “Football Stadium Technical Recommendation and Requirements”. Published in 2004, the guide outlines the construction and reforms of stadiums in Germany and South Africa. Stadiums must have a capacity of at least 40,000. The stadium to host the opening ceremony must have at least 60,000 seats; while the closing stadium should have over 80,000. FIFA recommends that all spectators have individually numbered seats, with a backrest at least 30 cm high. Clean restrooms in a sufficient number, wide entrance and exit corridors and well-equipped press booths are other requirements. There should also be hospitals and parking facilities located in the immediate surroundings. In the “parking” item, the manual states: for stadiums with a capacity for 60,000 supporters, at least 10,000 parking spaces for cars and 500 for buses. The ideal scenario is for the parking facility to be located alongside the stadium, but FIFA accepts facilities within a radius of 1.5 km. Architect Cícero Santini, a partner with Santini & Rocha Arquitetos, is responsible for the works at Beira-Rio Stadium, in Porto Alegre (RS). In 2010, he went to South Africa to check the infrastructure prepared to host the World Cup. “I visited six stadiums. Surrounding them, there was no circulation of private vehicles. In general, the parking facilities were located at a distance between 3 and 4 km from the stadium. The organizers provided a free bus service to supporters, who

Allianz Arena tem o maior estacionamento da Europa Allianz Arena has the largest parking facility in Europe

Inaugurada em 2005, a Allianz Arena é um dos mais modernos edifícios esportivos do mundo, mas não só pelo design. O estádio do Bayern de Munique e do TSV 1860, desenvolvido pelo escritório suíço Herzog & de Meuron, tem 70 mil lugares, centros comerciais em seus seis andares. E mais: a Allianz Arena é dona de um dos maiores estacionamentos da Europa. São quatro parques de estacionamento de quatro andares que, somados, oferecem 9.800 vagas. Além disso, uma estação de metrô deixa o torcedor, praticamente, na porta do estádio.

14

Parking BRASIL

Inaugurated in 2005, Allianz Arena is one of the most modern sporting buildings in the world, but not only due to its design. The stadium, which is home to both FC Bayern Munich and TSV 1860, was designed by Swiss firm Herzog & de Meuron and has a 70,000 seat capacity and commercial centers on its six floors. But there’s more: Allianz Arena is home to one of the largest parking facilities in Europe. There are four 4-story parking garages that, together, offer 9,800 parking spaces. Furthermore, a metro station leaves supports almost at the entrance to the stadium.


were dropped off in front of the stadium”, he explains. According to the Minas Gerais State World Cup Department, the experience in South Africa in 2010 showed that “it is better to limit parking places to encourage people to use collective transport, preventing congestion at the stadium accesses”. In the opinion of Santini, however, Brazil has a unique situation that complicates mobility: very few stadiums are located close to train or metro stations, not to mention that our mass transportation system – the bus – is still very precarious. For this reason, people end up using their own vehicles. Parking facilities will be a fundamental factor at the event. Urban mobility and airports In January 2010, the Federal, State and City Governments, along with the host cities, defined an investment package to be implemented for the 2014 FIFA World Cup, totaling BRL 11.461 billion in Urban Mobility expenses. In the PAC (Growth Acceleration Program) for the 2014 World Cup, as it’s become known, the majority of resources were geared towards “Bus Rapid Transit” (BRT), which is aimed at modernizing and integrating the public transport system (BRL 4.627 billion); the Monorail (BRL 4.166 billion); and toward construction and improvement of country’s leading roadway axes (BRL 1.507 billion). Possibly due to the fact that they draw less attention than the stadiums, the Urban Mobility projects are in the most jeopardy. Of the 50 developments listed as priorities for improving the transit of the population and supporters in the host cities, only two have begun. With regards to the 13 airports for the World Cup, works are also yet to begin. With expected investments of BRL 5.23 billion, the work on nine airports will not be ready by 2014, according to a survey by the Applied Economic

De acordo com a Secretaria de Estado da Copa de Minas Gerais, a experiência da África do Sul, em 2010, mostrou que “é melhor limitar as vagas de estacionamento para incentivar as pessoas a se deslocar com transporte coletivo, evitando congestionamentos nos acessos dos estádios.” Para Santini, porém, o Brasil tem uma situação diferenciada, e que complica a mobilidade: quase nenhum estádio apresenta estação de trem ou de metrô por perto, sem falar que nosso o sistema de transporte de massa – o ônibus – ainda é bastante precário. Por essa razão, as pessoas acabam se locomovendo no próprio automóvel. Os estacionamentos serão fator fundamental no evento.

Mobilidade urbana e aeroportos

Em janeiro de 2010, Governo Federal, Governos Estaduais e Municipais dos Estados, e as cidades-sede, definiram o conjunto de investimentos a serem realizados para a Copa 2014, totalizando R$ 11,461 bilhões em gastos com a mobilidade urbana. No PAC da Copa 2014, como ficou conhecido, os maiores recursos ficaram destinados ao Bus Rapid Transit (BRT), que visa modernizar e integrar o sistema de transporte público (R$ 4,627 bilhões); ao Monotrilho (R$ 4,166 bilhões); e à construção e melhoria dos eixos e rodovias do país (R$ 1,507 bilhão). Talvez por chamarem menos atenção do que as arenas, os projetos de mobilidade urbana sejam os mais prejudicados. Das 50 obras listadas como prioritárias para melhorar o deslocamento da população e de torcedores nas cidades-sede, apenas duas começaram. Nos 13 aeroportos da Copa, as obras também não decolam. Com previsão de receber investimentos de R$ 5,23 bilhões, as obras de nove aeroportos não estarão prontas até 2014, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), realizado em abril.

Research Institute (IPEA), conducted in April. Stadiums make slow headway The delays with regards to Brazilian stadiums, which should be fully ready for use by December 31, 2012, are being compared to South Africa, where four tournament arenas were only concluded a few months prior to the Confederations Cup. Not a single stadium has been granted loans from the BNDES, which is awaiting the review of contracts or the presentation of detailed engineering designs, and only three, Curitiba, Porto Alegre and São Paulo, have their own resources. Just 1000 days from the initial kickoff for the World Cup, the country still hasn’t scored any goals in terms of preparation for the event.

Estádios avançam lentamente

O atraso dos estádios brasileiros, que devem estar em plenas condições de uso até 31 de dezembro de 2012, compara-se ao da África do Sul, onde quatro arenas do torneio foram concluídas poucos meses antes da Copa das Confederações. Nenhum estádio conseguiu a liberação de empréstimo do BNDES, que aguarda a revisão de contratos ou a apresentação dos projetos executivos, e apenas três, de Curitiba, Porto Alegre e São Paulo, têm recursos próprios. Há 1000 dias do pontapé inicial da Copa, o país ainda não marcou nenhum gol em termos de preparação para o evento.

A situação nas 12 cidades-sede

Quer saber o que a FIFA prevê para os estacionamentos? Acesse www.abrapark.com.br e confira!

E Estádio

BH

E segue cronogramas. Ainda sem projeto executivo.

Brasília

E Ministério Público ameaça cancelar contrato por falta de garantias financeiras.

Cuiabá

E fora da Copa das Confederações, atrasou sete meses.

Curitiba Fortaleza Manaus

E custo subiu até 63%; construtora não foi contratada.

Natal POA

E obra mais atrasada da Copa, nem começou.

Recife

E Ministério Público contesta edital de Parceria Público-Privada.

RJ Salvador SP

E orçamento subiu 41%.

M mudanças nos projetos executivos adiaram as intervenções para 2011.

M obras adiadas em até 9 meses.

BRT: Transporte Rápido por Onibus

A

M reformas um ano atrasadas.

edital ainda não publicado.

A

edital para reforma lançado em maio.

projetos em licitação.

A

M atrasos já chegam a 5 meses.

A

A

São Gonçalo do Amarante: consórcio sendo escolhido em julho.

M Governo não conseguiu contratar 90% dos projetos.

M com 9 meses de atraso.

A

M Monotrilho e BRT não deslancham.

M BRT Transcarioca começou em fevereiro, com atraso de quase um ano.

E obra recém iniciada sem garantia financeira; custo subiu 52%.

A obra começa em agosto/2012.

M Governo oscila entre BRT e VLT. A reforma prevista para março/2012. Desapropriações não começaram. M Governo teve que revisar projetos, provocando atrasos nas licitações. A projetos em fase de licitação.

E fora da Copa das Confederações, tem denúncia de sobrepreço.

E custo pode ter subido 41%

A reforma do terminal em fase de licitação.

M obra do VLT começou em 2009, mas está parada por irregularidades.

E fora da Copa das Confederações. Uma das últimas a começar obras.

E custo subiu 93% após entrada de empreiteira.

A Aeroporto

M Mobilidade

A

implantação de nova torre de controle prevista para janeiro/2012.

Galeão: reforma em andamento.

reforma começa em junho/2012.

M Governo usará financiamento para obra não relacionada à Copa.

Guarulhos: edital da concessão do terminal 3 sai em dezembro. Viracopos: construção de novo terminal tinha previsão para junho. FONTE: www.copa2014.org

VLT: Veículo Leve Sobre Trilhos

Julho/Agosto

A

15


Gestão english version

Green Parking Nell Newman, filha do falecido ator e filantropo Paul Newman, disse que seu pai acreditava em um mundo em que uma necessidade fosse vista como uma oportunidade de se fazer diferença. O Green Parking Council (GPC) vê uma oportunidade de fazer diferença na indústria de estacionamento, onde todos podem se beneficiar

Nell Newman, daughter of the late actor and philanthropist Paul Newman, has said that her father believed in a world where a need is viewed as an opportunity to make a difference. The Green Parking Council sees an opportunity to make a difference in the parking industry where everyone can benefit

Tornar “verde” a indústria de estacionamento não só traz um impacto enorme sobre o meio ambiente, mas proprietários e operadores podem se beneficiar economicamente também. Desenvolvido nos últimos dois anos, o Green Parking Council (GPC) foi inaugurado oficialmente em maio de 2010 e vem ganhando espaço desde então. A organização, sem fins lucrativos, obteve apoio de alguns dos principais líderes do setor de estacionamento dos EUA, incluindo The Parking Spot, Amano-McGann, Propark America, LAZ Parking, Towne Park e Impark. Um dos princípios do GPC é prover liderança e supervisão da conversão de estacionamentos em ativos sustentáveis e ambientalmente responsáveis. Os cinco comitês que integram o núcleo do GPC foram metodicamente formados por profissionais que oferecem o conhecimento especializado necessário para garantir resultados produtivos e de credibilidade. O Conselho Diretor consiste de profissionais do setor de estacionamento e outras áreas, assim como do mundo acadêmico. O Green Parking Council se dedica à expansão de práticas de estacionamento verde por meio de programas de certificação e credenciamento, padrões em código aberto, liderança profissional e desenvolvimento e treinamento educacional. O programa de certificação do GPC visa certificar estacionamento como “verdes” e estabelece padrões a serem alcançados para que ocorra a certificação.

16

The “greening” of the parking industry can not only have an enormous impact on the environment, but owners and operators can benefit economically as well. Strategically organized during the last two years, the GPC was officially inaugurated in May 2010 and has been gathering steam ever since. The not-for-profit organization has garnered support from some of the U.S. parking industry’s foremost leaders, including The Parking Spot, Amano- McGann, Propark America, LAZ Parking, Towne Park, and Impark. A tenet of its mission is to provide leadership and oversight for the conversion of parking facilities to sustainable, environmentally responsible assets. The five committees that comprise the heart of the GPC have been methodically formed to consist of professionals who can provide the expertise needed to guarantee productive and credible results. Its board of directors consists of professionals from the parking industry and other businesses, as well as from the academic world. The Green Parking Council is dedicated to expanding green parking practices through certification and credentialing programs, open-source standards, professional leadership and educational development and training. GPC’s certification program aims to certify garages as “green” and has set standards to be met for that certification to occur. The GPC offers guidance and support throughout the process. The demonstrator site program will be conducted through 2011, Parking BRASIL


Council O GPC oferece orientação e suporte durante todo este processo. O programa de “estabelecimento modelo” segue até o fim de 2011, quando os estacionamentos que tiverem satisfeitos os padrões do GPC poderão ser certificados como estacionamentos verdes. Um bom exemplo de estacionamento verde está na Post Office Square, em Boston, Massachusetts. O estabelecimento foi construído no subsolo e seu teto é uma área de parque natural para as pessoas aproveitarem. O estacionamento de 41 mil m² compreende estações de recarga de veículos elétricos, um sistema de iluminação energeticamente eficiente, sistemas de controle mecânico para reduzir o uso de energia, estações de reciclagem e muito mais. O plano para 2011 inclui a instalação de uma estação gratuita de calibragem de pneus e suportes para bicicleta.

Onda verde

Tendências verdes atuais no setor de estacionamento incluem o uso de iluminação por LED, o uso de paineis solares para geração de eletricidade, entrada sem tíquete, estações de reciclagem e estacionamento de bicicletas. Além disso, com a maior disponibilidade de automóveis elétricos, estações de recarga de veículos logo serão um componente necessário do ambiente de estacionamento. Proprietários de estacionamento que oferecerem estações de recarga de veículos elétricos se beneficiarão do número crescente de motoristas que estão optando por dirigir carros elétricos e procurando estacionamentos que possam suprir suas necessidades. O Green Parking Council tem como compromisso monitorar o desenvolvimento contínuo das tecnologias sustentáveis. A equipe de consultores de tecnologia sustentável do GPC se reúne regularmente para discutir as últimas pesquisas e desenvolvimentos que beneficiem o setor de estacionamento e o meio ambiente. Além de monitorar os produtos verdes que estão disponíveis, os membros do comitê de Tecnologias Sustentáveis estão trabalhando de perto com o processo de certificação, ajudando a identificar as iniciativas verdes que comprovadamente funcionam e as tecnologias que podem trazer benefícios ambientais de ponta.

at which point, those garages that have met the GPC standards can be certified by the GPC as green garages. A shining example of a green garage demonstrator site exists at Post Office Square in Boston, Massachusetts. This facility was built underground and it roofed by a natural park area that the public can enjoy. The 450,000 square-foot garage contains EV charging stations, an energy efficient lighting system, mechanical control systems to reduce energy use, recycling stations and more. Further plans for 2011 include the installation of a free tire inflation station and bike racks. Current green trends in garage facilities include the use of LED lighting, the use of solar panels to generate electricity, ticketless entrance, recycling stations, and bicycle parking. Moreover, with the increased availability of electric automobiles, EV charging stations will soon be a necessary component of the parking landscape. Garage owners who offer free EV charging stations in their facilities will benefit from the growing number of drivers who are opting to drive electric cars and seeking to park in garages that can accommodate their needs. The Green Parking Council has made a commitment to monitor the continuously evolving development of sustainable technologies. GPC’s team of sustainable technology advisors meets regularly to discuss current research and developments that can benefit the parking industry and the environment. In addition to monitoring green products that are currently available, Sustainable Technologies committee members are working closely with the certification process, helping to identify the green initiatives that have been proven to work and the technologies that may provide cutting edge

Para mais informações sobre o Green Parking Council, acesse o site www.greenparkingcouncil.org For more information about the Geen Parking Council, you may access the website at www.greenparkingcouncil.org Representatives may also be reached at (860) 459-9533. Julho/Agosto

17


18

Parking BRASIL


Opinião Evento

“Uau” e a Feira do International Parking Institute Participei da mostra do International Parking Institute, em maio, em Pittsburgh, para encontrar produtos que fazem você dizer “uau”. Se “uau” significa algo que mudará a face da indústria, como cartões de proximidade, pagamento com cartão de crédito ou pay on foot (o motorista paga a tarifa em uma estação de pagamento ao deixar o estacionamento, antes de retornar o veículo, e não na barreira), então não tive sucesso. Participantes e expositores comentaram que muitos produtos eram “os mesmos de sempre”, ou similares, mas com novo design externo. Porém, quando o seu mercado potencial é limitado em um nicho como o estacionamento, as coisas andam mais devagar. Frequentemente, modelos são exibidos em mostras de negócios para medir uma reação. Então, ajustes são feitos à medida que o produto encontra seu rumo no mercado, e defeitos de design que passaram despercebidos no laboratório se tornam aparentes. Esse processo, baseado em um planejamento feito a cada dois anos, pode significar que novas ideias podem ser um teste “mostrado” no evento e, depois, poderão ser apresentadas, ou serem abandonadas nos 24 meses seguintes. Quando o evento é realizado todos os anos, os fabricantes são pressionados para manter a dianteira no fator “uau”. Frequentemente, um ano é insuficiente para desenvolver um novo produto ou tirar um novo projeto da prancheta. Dito isso, acho que alguns fabricantes fizeram grande avanço onde o aperfeiçoamento de produto é uma preocupação.

A Park Assist, empresa de orientação de estacionamento que atua em parceria com a Amano McGann, agregou uma novidade em 2010, com um produto baseado no uso de circuito fechado de TV para determinar espaços de estacionamento abertos e luzes vermelhas/ verdes para guiar os motoristas até eles. A câmera leria a placa de identificação do carro, você poderia inserir a placa ao pagar e o sistema diria onde o carro estava estacionado. Em 2011, a Park Assist instalou uma câmera de reconhecimento de placas automotivas na entrada. Quando você chega, seu número de licença foi “anexado” ao tíquete. Na saída, o processo de inserir o tíquete em uma máquina pay on foot também acessou o seu veículo e apresentou uma imagem da localização dele. Não é preciso inserir número de placa. É rápido e eficiente. A Digital Payment Technologies aperfeiçoou o bem-sucedido Luke. O Luke II, máquina de autosserviço pay and display (mediante o pagamento da tarifa, emite um bilhete que deve ser afixado na janela do carro), permite que você pague por celular e seja notificado por mensagem de texto quando o tempo estiver acabando, o que permite atualizar o pagamento por telefone. O produto tem muitos aperfeiçoamentos de design, na forma de administrar o dinheiro e na natureza robusta da área cercada. Notei que virtualmente todas as empresas de parquímetros de espaço único estavam oferecendo um sistema de “pagamento por cartão de crédito” nos equipamentos. O mercado ansiava por essa tecnologia, uma empresa toma a dianteira, e agora outras estão levando o

Julho/Agosto

19

John Van Horn

aperfeiçoamento aos seus produtos. Muitas empresas estão incorporando estações de recarga de veículos elétricos a suas linhas de produtos. Algumas empresas ofereciam as estações como unidades autônomas a serem adquiridas pelas garagens, como benefícios para potenciais motoristas, enquanto outras (como as de controle de receita) as viam como encargos adicionais; então, seus equipamentos poderiam coletar dinheiro das estações de recarga, assim como para o estacionamento. Reduza custos e torne-se “verde”, selecionando a luz que consome menos energia. Pague seu estacionamento mensalmente em um sistema pay on foot com cartão de crédito. Nas ruas, sensores fornecerão dados para ocupação de espaços e determinação de taxas. A computação em nuvem estava presente em vários estandes – localize seu hardware fora do local de trabalho e acabe com as limitações dos centros de dados no próprio local. Tudo estava lá. Em 2012, espero que alguns desses produtos tenham sido descartados e outros tenham encontrado seus lugares. Talvez eu esteja cansado, mas, para mim, “uau” é quando uma empresa melhora um produto, faz com que funcione e se encaixe no mercado. Eu vi alguns desses produtos. E realmente eu disse: “uau”.

John Van Horn é fundador e editor da revista Parking Today (www. parkingtoday.com) nos Estados Unidos. A Parking Today tem circulação superior a 14.000 exemplares na América do Norte. Sua publicação-irmã, a Parking World (www.parkingworld. com), atinge profissionais do ramo de estacionamento em todo o mundo. jvh@parkingtoday.com


Entrevista

É tempo de

Divulgação

Presidente da Real Alliance – empresa que assessora e identifica oportunidades para empresas estrangeiras que desejam entrar no mercado brasileiro – , o holandês Sebas van den Ende está no País desde 2005. De lá pra cá, é responsável por trazer para o Brasil o conceito das grandes feiras e eventos na área de infraestrutura e incentivar o investimento de empresas internacionais no País Sebas van den Ende: é preciso pensar também em estacionamentos público e privados que garantam a mobilidade urbana e o conforto dos cidadãos

Como a Real Alliance atua? Atuamos em duas áreas: consultoria e organização de eventos e feiras. Prestamos consultoria para empresas estrangeiras interessadas em expandir seus negócios no Brasil, mas que encontram dificuldades em processos burocráticos. Na área de feiras e eventos, nosso grande produto é a TranspoQuip Latin America, que é o mais importante encontro na área de infraestrutura. O evento acontecerá a quatro anos, reunindo expositores de tecnologia nacionais e internacionais e promovendo fóruns e palestras com especialistas, que apresentam possíveis soluções para o Brasil. De que forma o senhor observa a economia brasileira? É um bom momento para investir no País? O Brasil é um país de grande potencial, especialmente para os países europeus, que sempre demonstraram interesse em exportar as oportunidades de negócios para cá. As empresas que decidem investir no Brasil, normalmente, já têm essa meta em seu plano estratégico de longo prazo.

20

Quais as perspectivas para o Brasil nos próximos anos? Já é possível observar o crescimento da classe média brasileira. Com maior poder de aquisição, os brasileiros têm mais qualidade de vida e conseguem comprar bens de maior valor, como é o caso do automóvel. Por essa razão, é preciso preparar o país para esse número maior de veículos que já circulam nas ruas, avenidas e estradas. A tendência é esse número crescer, porque a população, em geral, está com cada vez mais dinheiro e mais acesso ao crédito. No entanto, acredito que só investir na estrutura rodoviária não seja o suficiente. É necessário desenvolver toda a área de infraestrutura, que inclui rodovias, ferrovias, portos, vias fluviais, transporte público de massa, aeroportos e estacionamentos públicos e privados. Por que o Brasil foi o país escolhido para sediar a TranspoQuip? A TranspoQuip é um evento de tecnologia direcionada para infraestrutura. Por essa razão, deve acontecer em um país em desenvolvimento econômico crescente

Parking BRASIL


Sebas van den Ende

investir no Brasil e com grande potencial para empresas nacionais e internacionais. O Brasil é o país mais forte da América Latina. Porém, é um país que tem uma proteção enorme para a importação. Nosso objetivo é abrir portas para empresas internacionais e também apoiar a produção nacional na área da infraestrutura.

número de shoppings centers, centros comerciais, lojas e obras nos estádios, com a aproximação dos maiores eventos esportivos do mundo: Copa e Olimpíadas. Por essa razão, é preciso pensar em estacionamentos públicos e privados que garantam a mobilidade urbana e o conforto dos cidadãos.

O que o senhor observa na produção nacional de tecnologia para o setor da infraestrutura?

O que o visitante pode esperar da Expo Parking?

O Brasil ainda está bem atrasado. É possível observar que, nos últimos anos, tivemos mudanças significativas nas tecnologias utilizadas nas rodovias, como nos pedágios, por exemplo. A falta de equipamentos e sistemas modernos contribui para o caos no trânsito. Quais os países que mais lançam tendências no mercado?

Com certeza teremos um grande evento. Afinal, é o único encontro totalmente focado na indústria de parking. Ainda estamos definindo os palestrantes, mas queremos discutir todos os assuntos que possam interessar aos representantes deste mercado. Temos o apoio de importantes entidades, como a Abrapark, os sindicatos estaduais e de organizações internacionais, como a International Parking Institute (IPI) e a Parking Today.

A Europa é o principal pólo de criação de soluções na área de infraestrutura. Holanda, Alemanha e Espanha são exemplos no setor e no desenvolvimento de tecnologias para o trânsito e para a circulação viária. O Brasil ainda está em construção. As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, são básicas e extremamente necessárias. O que motivou o lançamento da Expo Parking, uma feira direcionada ao segmento de estacionamentos? Em 2010, os assuntos relacionados à área de parking foram um sucesso na TranspoQuip Latin America. No entanto, naquele momento, o foco de grande parte das empresas e também dos debates estava na área de estacionamento nas ruas. As cidades estão cada vez mais cheias de carros. Só em São Paulo, a frota é maior do que em toda a Holanda. Considerando que os brasileiros têm uma renda maior e mais acesso ao crédito, teremos ainda mais carros em circulação no futuro. Sem falar que a previsão é um aumento no

Julho/Agosto

EXPO PARKING 2011 22 a 24 de Novembro SÃO PAULO - BRASIL www.expo-parking.com.br

21


Tecnologia

Caminho livre para os usuários de tags em estacionamentos

Mais agilidade na entrada e saída de estacionamentos. Os tags, conhecidos pela eficiência em pedágios de rodovias, tornam-se cada vez mais comuns no serviço de parking. Entre as vantagens dos tags, é possível destacar as facilidade de pagamento: o usuário do estacionamento recebe, em casa ou no escritório, a fatura com os valores do serviço utilizado. Além disso, evita filas na hora de validar o tíquete do estacionamento e tem passagem livre nas cancelas.

22

Uma tecnologia com uma finalidade bem específica: diferenciar os aviões inimigos durante a 2ª Guerra Mundial. Com esse propósito foi criado, nos Estados Unidos, o sistema RFID (Radio-Frequency Identification). O tempo passou e o período das guerras também. E a tecnologia recebeu outras utilidades. Em 1987, na Noruega, surgia o primeiro pedágio automatizado utilizando o sistema de rádio-frequência. No Brasil, a tecnologia começou a ser utilizada nos pedágios rodoviários na década de 1990. A Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro, foi a primeira estrada que recebeu tal automatização, que funciona da seguinte forma: através de uma etiqueta adesiva colada no pára-brisa, o usuário tem acesso a pontos que possuem a antena instalada, que faz a leitura do tag de identificação e abre a cancela automaticamente. De acordo com Pedro Donda, presidente da Sem Parar/ Via Fácil, uma pesquisa realizada em 2003 apontou que os usuários dos tags nas rodovias também tinham interesse num sistema semelhante na área urbana. Assim, a tecnologia RFID foi adaptada para entradas e saídas de estaciona-

Parking BRASIL


mentos de shoppings centers e grandes centros de eventos, proporcionando maior agilidade no fluxo dos veículos. Para Marcelo Nunes, diretor da AutoExpresso/DBRTrans, a tecnologia facilita a vida do usuário, que ganha mais agilidade para entrar e sair dos estacionamentos que possuem as antenas e ainda recebe a cobrança do valor numa única fatura, como as de cartão de crédito. Assim, o cliente do estacionamento evita as filas para pagar o tíquete. O operador de estacionamento também é beneficiado. “O sistema dá mais agilidade para a operação e diminui a movimentação financeira, como troco e dinheiro no caixa. É um ótimo serviço que, no final das contas, empata com os custos de Recursos Humanos”, explica Nunes.

Tags no Brasil

O Brasil é um dos países da América Latina que larga na frente na implementação dos tags, tanto na malha rodoviária quanto em estacionamentos. “No Chile, por exemplo, as empresas ainda estão dando início aos estudos sobre o uso dos tags em estacionamentos. No Brasil, o retorno tem sido muito bom. A Sem Parar tem mais de 2 milhões de usuários no país. Nossos últimos levantamentos apontam que 75% deles utiliza o tag nos estacionamentos de shopping pelo menos uma vez ao mês”, afirma Pedro Donda.

Nova identificação para a frota brasileira até 2014 A partir de junho, os carros novos brasileiros passam a carregar, na placa ou no pára-brisa, o chip eletrônico de identificação do Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav), que atuará em todo o território nacional. A meta é que, até 2014, todos os carros em circulação no país tenham o chip instalado. Assim, os órgãos regionais de regulamentação do trânsito poderão acompanhar a situação e a movimentação dos veículos nas ruas a partir de antenas eletrônicas, com comunicação por rádio-frequência, que transmitirão os dados para centrais de processamento do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN). O chip do Siniav funcionará como um rastreador, contendo dados como placa, marca, modelo, chassi, RENAVAM e ainda espaço na memória para outras informações. Desta forma, a polícia local e outras autoridades poderão ser alertadas rapidamente sobre qualquer irregularidade. “Na realidade, o Siniav apenas moderniza o sistema de placas de automóveis, utilizado desde 1898. A diferença é que as informações não ficam expostas, o que traz mais segurança ao proprietário do carro, que tem menos chances de ter seu veículo clonado, por exemplo”, explica Dario Sassi Thober, diretor do Centro de Pesquisa Wernher von Braun, responsável pelo desenvolvimento do chip de identificação. Além disso, o Siniav deve auxiliar também na gestão de trânsito, identificando os pontos de maior congestionamento e a situação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de cada veículo. O chip de identificação é um projeto que já é estudado há mais de 15 anos. A ideia surgiu com o aumento no número da frota brasileira e maior índice de roubos e furtos de veículos, tanto de passeio quanto de carga. A tecnologia poderá, em breve, ser adotada também pela iniciativa privada, como estacionamentos, shoppings, pedágios e postos de gasolina, que podem usá-lo para controle de acesso e, com autorização do usuário, efetuar a cobrança no cartão de crédito.

Chip eletrônico de identificação: a tecnologia poderá ser adotada pela iniciativa privada

Julho/Agosto

23


Totem de leitura de tíquetes

Vitrine

A Garen traz para o mercado uma opção de equipamento para leitura de tíquetes, com possibilidade de configuração para todo o tipo de tecnologia utilizada em estacionamento: RFID, código de barras e smart card. Além disso, o equipamento pode ser configurado para recolher os tíquetes no momento da saída do veículo, o que é vantajoso para estacionamentos rotativos.

V11 traz mais design aos estacionamentos Em junho, a Aucon colocou no mercado seu novo equipamento: a V11. Com tecnologia 100% desenvolvida pela empresa brasileira, o terminal tem um display gráfico colorido em tela de LCD 7 polegadas, que possibilita a customização do painel com a logomarca do empreendimento ou da operadora do estacionamento. O tíquete é emitido com o acionamento de um “botão virtual”, que torna o acesso do usuário mais ágil e confortável.

Garen Automação S/A Telefone: (14) 3407.5088 www.garen.com.br

Mais segurança no estacionamento A tecnologia HLC (Capacidade de Compensação de Destaque), oferecida pela Kodo, reduz a incidência de luz de alta intensidade em câmeras de segurança. A imagem capturada é coberta por uma máscara acinzentada, permitindo observar o veículo sem os prejuízos causados pela luz dos faróis, por exemplo. A tecnologia HLC é eficaz no controle de placas ou monitoramento de ambientes em estacionamento.

Aucon Automação e Controle Telefone: (51) 3022.7444 www.aucon.com.br

Transformando o seu estacionamento em uma obra de arte A sinalização horizontal plástico a frio é um sistema versátil e seguro, que permite uma demarcação de altíssima durabilidade com ampla variedade de cores e acabamentos. O sistema une funcionalidade – como ação antiderrapante e durabilidade – à criatividade, transformando um simples estacionamento em um ambiente agradável e diferenciado. O sistema plástico a frio a base de resinas metacrílicas DEGAROUTE® permite rápida liberação para uso após sua aplicação, e pode ser aplicado sobre asfalto e concreto.

Kodo Telefone: (11) 3821-6741 www.kodobr.com.br

Novo conceito de automação de estacionamento urbano

Evonik Telefone: (11) 3146-2160 www.evonik.com.br

Tecnologia para fiscalização do trânsito O equipamento Fotosensor, da Fotosensores Tecnologia Eletrônica, provê a análise de imagens de alta resolução, coleta dados estatísticos sobre fluxo e ocupação da via, registro do porte dos veículos e identificação de congestionamento. A tecnologia é capaz de registrar também diversas infrações de trânsito.

Fotosensores Tecnologia Eletrônica Telefone: (85) 3089.6000 www.fotosensores.com

O Street é um parquímetro multivagas, desenvolvido pela Digicon, do tipo pay-anddisplay que integra, em um único equipamento, tecnologia de última geração, design e ergonomia. O parquímetro aceita como pagamento moedas, cartões eletrônicos recarregáveis e cédulas. Outro diferencial é o monitoramento remoto do equipamento, como informações de arrecadação, bem como alarmes operacionais, troca de papel e coleta de valores. A alimentação através de um painel solar reduz o uso de energia das baterias.

Perto S/A – Periféricos para Automação Telefone: (11) 4133.4100 / (51) 3489.8700 www.perto.com.br

Para divulgar produtos na seção Vitrine da Revista Parking Brasil, entre em contato com comercial@abrapark.com.br

24

Parking BRASIL


Julho/Agosto

25


14 a 16 15th European Congress of the European Parking Association Com o tema PARKING: the new deal, o congresso objetiva trazer detalhes da indústria do estacionamento, assim como questões mais amplas relacionadas à mobilidade urbana: como as cidades europeias podem ser acessadas e utilizadas. O programa foi preparado pelo European Scientific Committee, composto por 20 experts, desenvolvendo quatro macro áreas: percepção, tecnologia, administração e economia. Além disso, o congresso irá debater o planejamento

Canadian Parking Association´s 2011 Conference and Trade Show A feira será palco para a exibição do que há de mais moderno e inovativo em equipamentos e tecnologias do setor. Onde: Niagara Falls, Ontário, Canadá Informações: www.canadianparking.a/2011conference contactinfo@canadianparking.ca

18 a 21 18º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito Promovido pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), o evento irá centrar o debate em torno da Mobilidade Urbana como fator decisivo para o desenvolvimento sustentável do país. Entre os temas a serem debatidos, estão Política Nacional de Mobilidade x Desenvolvimento Econômico; Mobilidade Urbana e Aquecimento Global; Mobilidade urbana em Face de Matriz Energética; Redução de Tarifas e de Custos do Transporte Público para a Inclusão Social; Combate à Violência e Respeito aos Direitos Humanos no Trânsito; Financiamento

26

Parking BRASIL

22 a 24

22 a 24

TranspoQuip Principal evento da América Latina que reúne compradores e vendedores de equipamentos e serviços para rodovias, ferrovias, estações, portos, vias fluviais e aeroportos. Onde: São Paulo (SP) Informações: www.transpoquip.com.br

Expo Parking Feira e conferência para a indústria de estacionamento. O evento reunirá os fornecedores de soluções de estacionamento e os principais operadores públicos e privados. Onde: São Paulo (SP) Informações: www.expo-parking.com.br

Envie informações para a agenda de eventos da Parking Brasil. Entre em contato com revista@abrapark.com.br

A Abrapark não se responsabiliza por mudanças nas datas e programação dos eventos.

5º Infra Rio 2011 Com o tema “Vamos Juntos com o Brasil”, busca apontar caminhos para que compradores e prestadores de serviços possam melhorar os serviços e a infraestrutura das operações em equipamentos prediais. Onde: Rio de Janeiro (RJ) Informações: www.temfeirasecongressos.com.br

25 a 28

Permanente na Infra-Estrutura e em Tecnologia; Qualidade dos Serviços de Transporte e Sustentabilidade Ambiental. Onde: Rio de Janeiro (RJ) Informações: http://portal1.antp.net/ site/default.aspx

Novembro

14

Setembro

Coninfra 2011 Congresso que tem como objetivo assegurar a liderança na inovação da infraestrutura em transporte e o progresso por meio do intercâmbio de tecnologias, pesquisas e informações, realizado dentro de um cenário objetivo, interdisciplinar e multimodal. Onde: São Paulo (SP) Informações: www.andit.com.br

integrado da mobilidade, os novos desenvolvimentos na produção de veículos, a necessidade de estacionamentos como ferramenta para o sitema de mobilidade urbana. Onde: Turim, Itália Informações: www.epacongress.edu

Novembro

10 e 12

Outubro

Setembro

Setembro

Agosto

Agenda


O setor de

estacionamentos cresce.

Sua empresa

também!

Conheça as vantagens de se associar Troca de informações, experiência dados e ideias com as maiores empresas de estacionamento do Brasil Possibilidades para novos negócios e oportunidades Exemplares gratuitos da Revista Parking BRASIL, a única publicação nacional direcionada ao setor Acesso exclusivo ao conteúdo de canais de comunicação da Abrapark, como newsletters e podcasts Participação preferencial em eventos, feiras, cursos, seminários sobre temas atuais relacionados ao setor

Visite nosso site www.abrapark.com Julho/Agosto

27


28

Parking BRASIL

Parking Brasil  

Revista da Associação de Estacionamentos do Brasil - ABRAPARK

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you