Page 1

NOROESTE

1

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

A 170 DIAS DA

São 600 voluntários em ação A

exatos 174 dias da FENASOJA 2020 a Empresa Jornalística Noroeste destaca em todas as suas plataformas um evento que tem em seu DNA a missão de desenvolver lideranças e integrar uma região. É por isso que se faz FENASOJA, unindo forças para demonstrar este potencial. Criar oportunidades, atrair e conectar-se aos avanços em todas as áreas que, de alguma forma, impactam positivamente nossa realidade, sempre respeitando e

valorizando as origens, as pessoas e o trabalho. Do campo à cidade, das escolas às famílias, mas sempre juntos. O que queremos? Criar empatia e mobilização, permitindo que o movimento provocado se propague nos 365 dias do ano. Que o voluntariado de mais de 600 pessoas seja aplicado na sociedade em benefício de todos. É assim que se constrói a maior feira multissetorial do Estado, abdicando muitas vezes da vida

Na foto de Pacheco Fotografias o encerramento da colheita da safra de soja, durante a edição de 2018. pessoal, mas gerando energia. São mãos e mentes que há várias gerações unem-se diariamente com um propósito único. Hoje somos mais regionais, comprometidos e prontos para demonstrar esta realidade. É a união capaz de desenvolver, gerar qualidade de vida a todos que aqui habitam. De mãos dadas faremos a maior FENASOJA da história. Este trabalho de comunicação já demonstra isso. A FENASOJA vive em nós!

CADERNO ESPECIAL DO JORNAL NOROESTE | NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE | Santa Rosa, 08 de novembro de 2019. TEXTOS: Jardel Hillesheim, Mariele Greff, Eduarda Belmonte, Claudiomiro Sorriso, Fabiane Madril - FOTOS: Pacheco Fotografias - DIAGRAMAÇÃO: Márcio Wachholz - COMERCIALIZAÇÃO: EJN


NOROESTE

2

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

PECUÁRIA: um dos pilares do desenvolvimento regional A Comissão de Pecuária, presidida por Valério Avellar, quer ser uma vitrine às principais potencialidades econômicas da região durante a FENASOJA 2020. O objetivo é destacar todo o potencial do leite, corte, pequenos animais além de oportunizar provas com equinos. São pilares importantes no desenvolvimento regional que ganham mais visibilidade através do acesso a diversidade e tecnologia. Na pecuária leiteira, o parque de exposições dispõe da Casa do Leite, uma moderna estrutura construída para instruir e congregar os criadores, expositores e técnicas do setor. Valério ressalta a importância do segmento, pelo qual conquistamos o título de maior bacia leiteira do Rio Grande do Sul e isso se deve a alta qualidade genética do rebanho leiteiro. “A FENASOJA busca manter estes pontos positivos oportunizando encontro com produtores onde são discutidas tecnologias para qualificar a produção, além de garantir um produto de qualidade”, afirma. Pecuaristas e criadores de gado poderão participar da Exposição Morfológica e Torneio Leiteiro FENASOJA, que irão avaliar as raças de gado Jersey e Holandês. O vencedor de cada raça será premiado com um Volkswagen Gol 0 KM, além das já tradicionais menções para o gado. Outro diferencial está na disputa: os vencedores serão os melhores expositores de cada raça, considerando a pontuação do torneio leiteiro e da pista, conforme os regulamentos oficiais.

Na pecuária de corte a feira aposta na exposição de animais das raças Angus e Brahman. Nos pequenos animais, dispõem de estandes para pet shops, veterinárias, exposição e comercialização de pequenos animais. “A novidade deste ano será o concurso internacional de tosa, um evento que acontecerá durante o evento e reunirá um público expressivo. Teremos exposição de buldogue e outras novidades”. Já quem aprecia cavalos, acompanhará a exposição da raça crioula. Como já é tradição, entre as ações que antecedem a feira, foi realizado no dia 26 de setembro o Seminário da Pecuária. Desta vez o evento aconteceu no auditório da Unijuí-Campus Santa Rosa com o tema “Estratégicas para melhorar a reprodução de vacas leiteiras”, e reuniu cerca de 250 produtores de toda a região. Entre os destaques do encontro a palestra do médico veterinário e professor da Universidade da Florida/EUA, Ricardo Chebel, que abordou o manejo de vacas em período de transição, seus impactos nos parâmetros imunológicos, metabólicos e de saúde. Chebel falou do manejo reprodutivo de novilhas e vacas, além da manipulação hormonal do ciclo estral e do tratamento pós-parto. O evento teve patrocínio da Cotrirosa, Alta Genétics, apoio da Botolli Veículos e da Unijuí. Mais uma demonstração da união de entidades e empresas para trazer conhecimento aplicado à região.

Valério

Seminário da Pecuária


NOROESTE

3

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Gestão:

uma feira voluntária, mas profissional É assim que se faz FENASOJA desde seu início. Hoje uma empresa civil cujo lucro é revertido em benefício a comunidade, onde profissionais de diversos segmentos, pessoas de destaque em suas atividades, se unem para realizar o mais importante evento regional. A feira em si é um projeto de gestão, utilizando a expertise de cada um destes coordenadores de área como guia para aplicar ações de crescimento. Exemplo disso é que esta edição, presidida por Elias Dallalba, tem no seu vice-presidente, Rogério dos Santos Ferreira, a continuidade e preparo para comandar o evento de 2022. Assim a sucessão é tranquila e o período na vice -presidência serve para treinar ainda mais o voluntário, que irá liderar a próxima equipe, mantendo o trabalho e a feira ativos. Rogério salienta que o aprendizado é diário. “Venho do meio voluntário como rotariano, mas a FENASOJA nos prepara diariamente, nos tornando melhores profissionais, experientes e prontos para fazer tudo com excelência”, afirmou. Natural de São Paulo/SP, onde teve sua primeira formação em Técnico de Contabilidade, em 1993 na Escola Estadual Infante Dom Henrique, graduou-se Tecnólogo (2011-2013) na primeira turma do curso superior de GTI - Gestão da Tecnologia da Informação da Faculdades Integradas Machado de Assis de Santa Rosa-FEMA. Em 2016 foi pós-graduado em Formação Pedagógica para Docentes da Educação Profissional Técnica e Tecnológica pelo SEG -

Sistema de Ensino Gaúcho, com certificação da Faculdade IBGEN - Instituto Brasileiro de Gestão de Negócios. Hoje inclui na sua formação, a vivência do voluntariado. “Precisamos ver a feira como uma empresa, mas que, além do lucro, pensa no desenvolvimento da comunidade, com acesso a lazer e segurança. Trabalhamos para ser um fator de desenvolvimento e acredito que estamos no caminho certo”, enfatiza. Na escolha dos presidentes são avaliadas pessoas que se destacam em seu trabalho profissional e tenham disponibilidade de atuar como voluntário, são especialistas na área, ou que possuem uma experiência importante em sua comunidade. As decisões são tomadas em conjunto. Presidente, vice e coordenador geral, além do acompanhamento do CCP: o Conselho Consultivo Permanente FENASOJA. “A FENASOJA é uma empresa comunitária, onde parte do seu lucro é revertido à própria sociedade. Por isso olhamos para a comunidade regional. Um dos exemplos foi o investimento na reforma da Brigada Militar, quando várias entidades locais uniram-se com a FENASOJA para a execução daquelas obras. União de forças para um bem maior.” Rogério coloca que “temos ainda outras iniciativas que já estão acontecendo, como o ‘Projeto Orgulho Nacional’ que é destaque em todas as cidades que passou. Teremos em breve uma nova roupagem para o ‘Musicanto Vai à Escola’. O ‘Projeto Terceirão’, com os formandos

Gestão continuada: Rogério dos Santos Ferreira é hoje o vice-presidente. Comandará a edição de 2022. do ensino médio. Novidades não faltam! Vamos movimentar nossa comunidade.” Sobre a vivência na feira, Rogério afirma que são experiências diferentes. “Acompanhei a gestão 2018 do Alexandre Maronez, quando comecei a olhar para a gestão do evento e a manira como as decisões eram tomadas. Da mesma forma acompanho a gestão 2020 com o presidente Elias.

São perfis diferentes. Mudam a cada edição, claro, mas a essência original segue desde a primeira edição”, afirma. E finaliza: “cada pessoa complementa com a sua expertise, tanto em uma negociação quanto na elaboração ou execução de projetos, ou auxiliando nas atividades de outros voluntários. É um trabalho em equipe sem igual. Uma verdadeira academia de líderes.”


NOROESTE

4

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Cléo Antonio Rockenbach fala com propriedade A frente da coordenação há 12 edições, Cléo Antonio Rockenbach não esconde a emoção de fazer FENASOJA. A cada edição, novos voluntários, desafios e números positivos. É assim que se faz a feira: com gestão. Para Cléo, falar de FENASOJA é relatar fases da sua vida com o evento, pois ele traz na memória a realização da 1ª edição, no ano de 1966, quando seu pai o levou até o parque para visitar a feira. “As lembranças me remetem a vislumbrar a ocasião. Ir ao parque era praticamente sair da cidade, andar em estrada de chão e chegar ao meio da mata virgem e visualizar um pavilhão recém construído (Pavilhão 1), os pavilhões 2 e 3, o parque de diversões em pleno funcionamento, o local repleto de pessoas circulando e eu participando então como visitante”, lembrou. Cléo, antes de chegar à coordenação, foi expositor. Ele salienta que na década de 80 trabalhou no estande da Indústria de Máquinas Agrícolas Ideal, nos lotes 1 e 2 do bloco I. Na oportunidade, ocorreu a distribuição dos espaços para a realização de uma das convenções que a empresa realizava, trazendo para a feira concessionárias de todo Brasil, demonstrando no interior do parque (onde hoje está o bloco M) o funcionamento de colheitadeiras que colhiam os pés de soja, que eram manual-

mente colocados na terra. “Foi algo que chamou a atenção da comunidade. Era algo deslumbrante e um tanto curioso”. Na década de 90, mais precisamente no mês de julho de 1997, Cléo foi convidado pelo presidente da 12ª Fenasoja (edição 1998), Sérgio Lunardi, para assumir a função de coordenador geral. “A função me oportunizou, junto aos voluntários da nossa comunidade, a continuar na construção desta que é hoje a maior feira multissetorial do Estado, conhecer pessoas e iniciar novas amizades, tanto nas comissões como expositores e fornecedores”, comenta. Cléo lembra que descobrir, garimpar e lapidar novas lideranças na comunidade regional é outra missão da feira. “Mesmo que este objetivo não esteja explícito, durante o trabalho desempenhado pelos voluntários eles têm a oportunidade de demonstrar suas qualidades profissionais e o espírito de ajudar na realização do evento, assumindo assim o que chamamos de ‘laboratório de lideranças’ ”. Para Rockenbach, a FENASOJA se destaca pelo papel que assume como mola propulsora do desenvolvimento regional, com destaque para a realização de negócios, sendo uma vitrine de lançamento de novas tecnologias, prospecção de tendências, realização de eventos nas áreas da cultura, de ne-

52% da FENASOJA foi coordenada por Cléo. Ele relembra fatos importantes que marcaram sua trajetória gócios, de gestão, no período que antecede a realização da feira, propiciando assim o movimento da economia da região. “Destacamos a evolução da feira, pois no transcorrer de sua trajetória, cada edição é diferente da anterior, cabendo aos presidentes aplicarem suas ideias, ambições e projetos, junto à Comissão Central, do que o grupo se propõe a executar, acompanhando a evolução e dinamismo do mercado ao seu redor, sempre acompanhados pelo Conselho Consultivo Permanente que nos indica, por suas experiências, o rumo correto a seguir”, enfatizou.

Sobre sua trajetória como coordenador geral, destaca a evolução profissional e a idoneidade da feira, construída no decorrer do tempo. “Estes conceitos estavam presentes muito antes da 1ª Fenasoja, pois tivemos anteriormente a realização 1ª Exposição Agropastoril e Industrial, no ano de 1934, a 2ª Festa Nacional do Milho, em 1953, a 1ª Exposição Regional de Suinocultura em 1959, demonstrando assim o interesse de apresentar as potencialidades da região e a evolução desta matriz produtiva introduzida pelos protagonistas e colonizadores que aqui se estabeleceram”, concluiu.


NOROESTE

5

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Parceria com 300 rotarianos viabiliza a bilheteria da feira A Comissão de Bilheteria da FENASOJA 2020, presidida por Ivan Luiz Squinzani, é composta por mais 10 integrantes que atuarão diretamente na gestão dos acessos aos portões do parque de exposições. Além destes, compõem a comissão de bilheteria mais de 300 voluntários dos clubes de Rotary de Santa Rosa (Santa Rosa, Júnior, Cultural, Amizade, Cruzeiro e Terra da Soja), bem como do Rotaract Club Santa Rosa e o Interact Club Santa Rosa. Estes trabalharão nos guichês dos caixas, realizando cobranças, controles de acessos e saídas durante a feira. Cada um dos clubes apoiadores opera um dos oito portões que darão acesso à FENASOJA. Ivan salienta que a parceria com os rotarianos está garantida para mais esta feira e a comissão concentrará esforços para melhorar as condições de trabalho destes voluntários. “Eles são os primeiros a receber os visitantes, portanto es-

tão previstas algumas adequações nas áreas das bilheterias para que proporcionem um ambiente favorável tanto aos voluntários quanto aos visitantes”, destacou. Referente aos ingressos, nesta edição haverá cobrança nos 10 dias, mas o seu valor não sofrerá reajuste, permanecendo nos R$ 10,00. Estrangeiros em 2020 também pagarão ingressos inteiros. Nas regras que definem os visitantes com a meia-entrada (R$ 5,00) será acrescentada a possibilidade de doadores regulares de sangue. “Voluntários que periodicamente realizam sua doação de sangue espontânea e que estiverem portando o documento oficial que comprove esta periodicidade também pagarão meio ingresso”, reiterou Squinzani. A novidade é que, nas bilheterias pela primeira vez na história, será possível adquirir ingressos através de cartões de crédito e de débito. Até então só era aceito o pagamento

Bilheteria é reforçada com 300 voluntários em dinheiro. As comissões trabalham em conjunto e os voluntários que recebem o público receberão treinamento quanto a programação de todo evento. “Existe uma preocupação de que, já nas bilheterias, o visitante tenha o maior número de informações possíveis sobre a feira e tudo está sendo pensado para que ao entrar no parque, logo nos guichês, se pasem as informações necessárias sobre as atrações do seu interesse”, enfatizou. O pátio de estacionamento será ampliado, com mais vagas, totalizando uma capacidade para cerca de 3,3 mil veículos estacionados. E para que o trânsito tenha bom fluxo nas áreas de acesso e estacionamento será permitida a chegada pelo portão da Rua Alfredo Meinerz na Timbaúva, facilitando a entrada de moradores pelo outro lado do parque de exposições, além dos universitários do Campus da Unijuí, dispensando-os de realizar

Ivan Squinzani o contorno pela rodovia ou pelo Bairro Glória. Ivan salienta que ainda existem outros projetos que tem participação da Comissão de Bilheteria da FENASOJA 2020 que no momento oportuno serão divulgados.

Credenciamento rápido com tecnologia Expositores, veículos, comissão central, autoridades, imprensa e a quem venha necessitar, terá nesta edição mais eficácia e rapidez no credenciamento. Para isso a comissão responsável, presidida por Carine Lunardi, programa um atendimento rápido, tecnológico e seguro. Tudo com um baixo custo operacional. Carine salienta que a novidade

será a inclusão dos códigos QR Code nas credenciais e ingressos. “Também teremos um aplicativo interligado ao sistema, o qual irá fazer o monitoramento das entradas e saídas dos portões do parque”, afirmou. A presidente de Credenciamento ressalta que será a primeira vez que a FENASOJA terá esse tipo de inovação. “Entrando na mais

alta tecnologia da área digital de informação, trazendo com esses aperfeiçoamentos equipamentos de ponta que estarão atuando junto aos portões”, enfatiza. As tarefas estão em andamento e, aos poucos, expositores terão suas credenciais de acesso ao parque de exposições. Durante os 10 dias de evento uma equipe atenderá qualquer demanda.

Carine Lunardi


NOROESTE

6

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Civismo e orgulho da nossa terra A Comissão de Cultura e Turismo, presidida por Rafael Rufino, quer expressar a alegria e o orgulho de ser FENASOJA e de ser brasileiro. Para Rufino, não há melhor maneira de demonstrar este sentimento senão convidar a todos a reviverem boas lembranças, resgatarem memórias e se envolver com novos desafios. Para que isso aconteça a comissão está desenvolvendo dois projetos principais: o regaste histórico do “Livro Fenasoja” e o “Projeto Orgulho Nacional”. Rafael comenta que o resgate do livro contempla uma revisão dos eventos que antecederam a 1ª Feira Nacional da Soja, realizada em dezembro de 1966, até sua 18ª edição. “A publicação também irá ampliar os registros da 19ª até os acontecimentos da 23ª FENASOJA, que está em andamento e que se concretizará no ano que vem, quando será lançada oficialmente durante o evento”. Já o “Projeto Orgulho Nacional” surge com o propósito de resgatar a essência de cada cidadão e trazer à reflexão sobre nossa vida como detentores de tradições que formam nossa identidade como brasileiros. “É uma oportunidade de fortalecer estes laços da nossa memória coletiva, entoar hinos cívicos e celebrar datas comemorativas. É uma forma de expressarmos o amor pelo lugar em que vivemos. Este resgate ao civismo visa oportunizar as habilidades artísticas de estudantes através de pequenas apresentações e promover a integração entre escolas”, afirma Rufino. Ele salienta que ai157166311494_AF_Anuncio_26x8cm_SantaRosa.pdf o homem/mulher cívico(a) é aquele

que cumpre com seus deveres e zela pela integridade de seus direitos. “Para que as futuras gerações possam entender e sentir orgulho de suas decisões é necessário promover entre os mais jovens ações que reforcem atitudes de cooperação, participação e responsabilidade em prol da cidadania”. Rafael reitera que a FENASOJA entende que a comunidade escolar tem um papel fundamental neste processo de incentivar a sociedade a ter atitudes que construam o significado do amor à pátria. Por isso foi convidada a 17º Coordenadoria Regional de Educação do Estado a participar deste projeto, que abrangendo 248 escolas em 22 municípios. A participação dos educandários resultará na escolha de cinco trabalhos que receberão prêmios e participação especial durante a feira. Já para solidificar estas iniciativas o “Orgulho Nacional” tem promovido a “Ação Fenasoja”, com diversas atividades para as crianças, o show “De Pai pra Filho” além do canto do Hino Nacional com o hasteamento da bandeira do Brasil. Também são realizadas dinâmicas com a Brigada Militar e com o Exército. Esta ação estará presente na FENASOJA 2020 e foi realizada nos municípios de Três de Maio, Horizontina e Santo Cristo. Em Santa Rosa ocorrerá no próximo dia 23 de novembro. Outros movimentos acontecerão durante os 10 dias de feira. O Espaço Cultural apresentará uma programação diversificada para todos os gostos. 1 21/10/2019 10:05:20 “O espaço voltado à vivência cul-

Projeto Orgulho Nacional é destaque da FENASOJA 2020. Na foto Fernando Borella ( integrante da Comissão), aluno da escola de Linha Laranjeira, Cassiano Ehrig e Rafael Rufino. tural permitirá que escolas, entidades e artistas locais possam apresentar seus talentos em um local com uma produção básica. Teremos também uma espécie de

ação de cultura itinerante que irá ao encontro dos visitantes. Assim como estas, outras atividades estão sendo pensadas e mais próximas à feira serão definidas”, completou.


NOROESTE

7

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Comissão da Juventude projeta o futuro A FENASOJA 2020 empossou Laisa Gabriela Dallalba e João Pedro Ferreira como presidentes da Comissão da Juventude. Segundo o presidente Elias Dallalba, o objetivo é fazer com que a FENASOJA seja vista pelo olhar dos jovens e, assim, saber de que forma eles projetam o evento hoje e para o futuro. “A iniciativa de ter uma comissão com jovens e adolescentes partiu do insight de unir as famílias. Costumamos ouvir de voluntários que eles abrem mão do convívio familiar para se envolver em ações. O que nós queremos é que nossos filhos e familiares entendam o que estamos fazendo e nos auxiliem. É assim que construiremos uma feira para as futuras gerações. Neste primeiro momento este grupo é composto por filhos de integrantes de comissões. É um início. Mais para frente vamos abrir para outros jovens”, afirma Elias. Laisa, que tem 15 anos, vê o desafio com muito entusiasmo. “A FENASOJA demonstrou que queria envolver adolescentes e jovens. E isso será realidade em

2020. Estamos pensando ações e projetos que possam nos incluir. Vamos defender espaços de lazer, de interação. Vamos ouvir o que o público jovem quer durante a feira e em cima destas demandas iremos trabalhar para, dentro do possível, viabilizar estas ideias”, destacou. João Pedro, 17 anos, afirma que outro desafio é conscientizar os menores para o não uso de bebidas alcoólicas. “Iremos promover ações com expositores e adolescentes, levando informações. Queremos também oportunizar que estas interações aconteçam de forma saudável. São muitas ideias e contamos com o apoio de toda a galera, sugerindo e trabalhando conosco”, afirmou. O vice-presidente da edição 2020 e presidente da FENASOJA 2022, Rogério dos Santos Ferreira, lembrou que é uma comissão que veio para ficar. “Queremos os jovens dentro da FENASOJA, pois eles são o futuro. Eles serão ouvidos e trabalharão integrados com a Comissão Central”, salientou.

Larissa, Elias, Laisa, João Pedro, Rogério e Daia

Laisa e João Pedro

Integrantes da comissão


NOROESTE

8

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Confirmados R$ 2,2 milhões de investimentos em infraestrutura A FENASOJA 2020 prevê, só para melhorias no Parque de Exposições Alfredo Leandro Carlson, investimentos de R$ 2,2 milhões. Segundo o presidente da Comissão de Infraestrutura, Daniel Dallalba tais reformas e edificações novas atendem as necessidades da feira e da comunidade. “A comissão tem a missão de coordenar todos os serviços de construção, reforma e adequações necessárias para que os expositores tenham um ambiente qualificado para realizar seus negócios. Também trabalhamos para que os visitantes sintam-se acolhidos em nosso parque”, afirmou Daniel. Entre os principais, está o Espaço FENASOJA - Complexo Poliesportivo e Cultural do Parque de Exposições de Santa Rosa. Serão 3,5 mil m² (50mX70m) de área construída, que contemplará espaço multiuso para prática esportiva e apresentações musicais ou cênicas, palco de espetáculos, três quadras poliesportivas cobertas, mais duas descobertas, pista de atletismo coberta e outra descoberta, acesso para logística de carga e descarga de equipamentos, banheiros, camarins, espaço para imprensa e camarotes. O projeto total está orçado em R$ 2,2 milhões e tem a capacidade de receber 12 mil pessoas na parte coberta. O investimento desta primeira etapa, que está orçada em

R$ 1,3 milhão, será repassado pelo Conselho Consultivo Permanente FENASOJA, formado por todos os seu ex -presidentes, além de representantes da comunidade. O engenheiro e presidente de Honra desta edição, Nilso Fortunato Guidolin, é responsável pela execução e explica que ainda neste mês será iniciado o estaqueamento, os blocos de fundação, a estrutura e a cobertura. “No mês de março de 2020 queremos estar com esta etapa pronta para que possamos iniciar a construção do palco. Queremos inaugurar o Espaço FENASOJA na abertura oficial”, projetou. Outro importante investimento está viabilizando o pavilhão 14. Com um recurso estimado de R$ 339 mil, oriundos da FENASOJA, da Indumóveis e do Encontro Estadual de Hortigranjeiros, o Parque de exposições ganhará um novo espaço. O termo de cooperação e contrato de prestação de serviço foi assinado no dia 30 de agosto, durante ato que reuniu lideranças das entidades e prestadores de serviços. A execução da obra de telhados e estrutura metálica ficará de responsabilidade da Metalúrgica Industrial e o restante do serviço por outras empresas especializadas. As obras iniciaram após o 33º Hortigranjeiros. Já quem gosta de uma es-

paço com comida e bebida diferenciada se encantará com o Mirante, um espaço que está em andamento e receberá restaurantes e cervejarias artesanais. Trata-se de uma construção de 400 m² de área coberta, com ampliação de banheiros masculinos e femininos. Tudo próximo e com vista para o Espaço FENASOJA. “Estamos falando em um investimento de R$ 540 mil, que trará ainda mais conforto aos visitantes”, comemora o presidente da feira, Elias Dallalba. Elias salienta que também estão sendo investidos recursos importantes para a melhoria de banheiros, além de readequação de rampas de acessibilidade, passeios, além da construção do Espaço Cultura. “Só no Espaço Cultura, que terá 300 m², estamos investindo R$ 80 mil e a estrutura poderá ser utilizada como sede de apresentações artísticas e culturais antes, durante e após a FENASOJA”, enfatizou. Pensando na segurança do usuário do parque a feira aportou R$ 10 mil e cercou o seu bosque. “Nossa ideia foi garantir segurança e evitar qualquer incidente”, afirmou Daniel Dallalba. O parque também receberá 32 câmeras de videomonitoramento, as quais serão acompanhadas 24 horas por dia, com investimento de R$ 138 mil.

Mirante ampliará espaço para vagas de alimentação, além de infraestrutura completa de banheiros


NOROESTE

9

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Cercamento do bosque garante segurança para usuários do Parque

O Complexo Poliesportivo e Cultural do Parque de Exposições de Santa Rosa terá 3,5 mil m² (50mX70m) de área construída, que contemplará espaço multiuso para prática esportiva, apresentações musicais ou cênicas e palco de espetáculos. A ilustração é da Oito Arquitetura, responsável pelo projeto.

Atendimento próximo que entende as pessoas, as empresas e o agronegócio. Aqui, a gente se dedica a estar sempre próximo, entendendo de verdade o que você precisa para oferecer alternativas cada vez mais justas para a sua vida financeira.

es Soluçõeiras c finan odos? para t

• Conta Corrente • Cartões • Crédito • Poupança • Investimentos • Seguros • Consórcios e muito mais

SAC - 0800 724 7220 - Deficientes Auditivos ou de Fala - 0800 724 0525 - Ouvidoria - 0800 646 2519

Seguros intermediados pela Corretora de Seguros Sicredi. Verifique se o crédito consultado cabe no seu orçamento. Crédito sujeito a análise e aprovação.


NOROESTE

10

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

FENASOJA 2020 aguarda sete mil visitantes estrangeiros

Entrega do convite da feira ao presidente do Paraguai

Lançamento da Fiesta Del Inmigrante

Integrantes da Comissão de Relações Internacionais A FENASOJA é a feira com maior número de visitantes estrangeiros do Rio Grande do Sul. Para 2020, segundo a Comissão de Relações Internacionais presidida por Daniel Zimmermann Führ, são esperados cerca de sete mil visitantes estrangeiros no Parque Alfredo Leandro Carlson. Segundo Daniel, a estimativa está ligada às atividades de fortaleci-

mento das relações internacionais, conduzidas por sua comissão. “Buscamos promover a integração na microrregião do Mercosul em que estamos inseridos, auxiliando no desenvolvimento socioeconômico da comunidade. Fazemos isso, por meio da divulgação da FENASOJA nos países vizinhos, especialmente nas regiões de Missiones, na Argentina, e Itapúa,

no Paraguai”, destaca. Em novembro de 2018, uma comitiva da FENASOJA 2020 esteve no Paraguai participando da 24ª Agrodinâmica, na cidade de Hohenau, no Departamento de Itapúa. Na oportunidade foi entregue ao presidente da República, Mário Abdo Benitez, um ofício o convidando para a abertura da FENASOJA. Além disso, em agosto desse ano, a feira sediou o lançamento da 40ª Fiesta Nacional Del Inmigrante, recepcionando uma comitiva argentina, diretamente de Oberá – Missiones, em Santa Rosa. Em dezembro a comissão se prepara para visitar

a 25ª edição da Agrodinâmica, no Paraguai. Entre os projetos da Comissão de Relações Internacionais estão eventos no Brasil, Argentina e Paraguai, além de treinamento com o presidente, integrantes da comissão, bem como dos recepcionistas da feira, através de uma parceria que está sendo viabilizada. Outras iniciativas previstas são a instalação de uma Casa de Câmbio junto a comissão, a realização da Copa Internacional de Basquete e organização de evento com os intercambistas do Rotary - Distrito 4660.


NOROESTE

11

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

A tarefa de gerenciar os orçamentos da feira O primeiro e fundamental aspecto da Comissão de Orçamento, que é presidida por Marcel Lenz Stragliotto, é que ela não é impositiva. Ou seja, o papel dela é trabalhar em conjunto com as demais comissões, presidentes e Comissão Central. “Ela tem como objetivo, acompanhar as receitas e despesas, tentando evitar ou diminuir os custos em determinadas comissões, além de apresentar sugestões de gastos, controles, movimentações e investimentos”, destaca Marcel. Ele comenta que a Comissão de Orçamento está no seu primeiro ano de funcionamento. Em con-

junto com a Comissão Central chegou-se a um denominador comum pelas sugestões lá colocadas. “Além do nosso grupo outros presidentes também estão fiscalizando, tornando isso um controle ou um caminho de duas mãos. Além disso, cada presidente tem conhecimento do quanto já gastou e do quanto ainda tem para investir. O desafio principal é fazer mais com menos ou fazer mais com o mesmo valor”, afirmou. Com a implantação desta comissão, juntamente com a de Infraestrutura, a FENASOJA 2020 investiu na troca do telhado da sede do 4º Batalhão de Policiamento de Área de Fronteira (BPAF) da Brigada Militar, em agosto deste ano. As obras foram feitas com investimentos próprios da feira, além de recursos de empresas privadas e de verba destinada pelo Poder Judiciário. “São melhorias importantes para a comunidade, em que a FENASOJA junta esforços para torná-las realidade. Esse é o nosso trabalho, gerenciando junto com os demais presidentes das comissões os orçamentos, procurando fazer o melhor para obter os resultados planejados ao final da edição”, salientou.

Marcel Lenz Stragliotto

FENASOJA Play, para contar todo o trabalho Não basta fazer, é preciso contar! Também é preciso sair dos limites do parque de exposições. É necessário acompanhar as novas tecnologias e aproveitar o alcance das redes sociais. Foi por tudo isso, que a jornalista Maristani Weiand inovou e em 2016 ofereceu à FENASOJA uma cobertura jornalística, exclusiva, em vídeo. Nasceu então a TV Fenasoja, exibida na página da feira no Facebook. Um desafio, já que o evento nunca havia tido seu próprio veículo de comunicação em vídeo. Era a edição em que se celebrava os 50 anos da feira. Como um “divisor de águas” a ideia deu certo e se consolidou. Em 2018 a TV FENASOJA passou

a ser chamada de FENASOJA Play, responsabilidade da Comissão de Comunicação, que também cuida da Rádio Parque. A FENASOJA Play é permanente. Jornalistas, cinegrafistas e editores contam em vídeos jornalísticos tudo o que envolve a feira. Uma forma de mostrar que a FENASOJA não funciona apenas nos seus dez dias, mas nos dois anos de preparativos. As plataformas aumentaram e hoje, além do Facebook, os vídeos também são postados no YouTube e Instagram. A Rádio Parque, ancorada pelo radialista Cláudio Bogler, leva aos expositores e visitantes durante a feira, música, informação e servi-

Claudio Bogler ços de utilidade pública. Tanto a FENASOJA Play quanto a Rádio Parque também tem espaço comercial, onde expositores podem

Equipe FENASOJA Play divulgar seus produtos e serviços. Um projeto que nasceu na FENASOJA e hoje é aplicado também em diversos eventos da região.


NOROESTE

12

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

COMISSÃO DE RECEPÇÃO

Inovação e inclusão serão destacadas A Comissão de Recepção, presidida por Daiane Dutra, vem desenvolvendo diversas ações. Inúmeros projetos estão sendo coordenados pela equipe. Um deles é o “Natal do Bem”, que ocorreu em 2018. Os presidentes, junto com suas comissões, arrecadaram 463,5 kg de alimentos para doação. Neste ano, uma das novidades foi a parceria estabelecida com as Lojas Hoje, que irá vestir todos os recepcionistas e presidentes de comissões da feira. Empresas de Santa Rosa, como Conexão da Beleza e Charmin também tornaram-se parceiras desta comissão. A união com as Lojas Hoje originou o primeiro “Desafio Fashion”, concurso realizado em abril deste ano. Após diversas etapas, o look criado pelo jovem Eduardo Fischer foi escolhido pelos jurados. O vencedor recebeu um prêmio de R$ 1,5 mil, mais troféu, além da participação no estande das Lojas Hoje, ingresso com acompanhante para um show no camarote e passaporte para os 10 dias da FENASOJA 2020. Os demais finalistas receberão credenciais para ingressar no parque. O apoio a cultura e a educação foi tema de

um dos projetos liderados pela Comissão de Recepção. Em agosto foi inaugurada a Biblioteca de Rua da Acisap na Linha 15 de Novembro. A FENASOJA é parceira do projeto, e após uma ação entre os voluntários da feira, arrecadou 500 livros. “Mas a grande inovação pensada pela Comissão de Recepção para o evento é a inclusão”, destaca a presidente Daiane. O processo seletivo de recepcionistas teve como objetivo reunir pessoas qualificadas para o atendimento ao público, independente da faixa etária, gênero ou condição física. “A inovação surgiu justamente para oportunizar a pessoas idosas, por exemplo, ou com algum tipo de deficiência física, mostrem para a comunidade o seu potencial”. A estratégia irá oportunizar a estas pessoas um espaço na sociedade. Segundo Daiane outro aspecto essencial dessa mudança é tornar a feira mais acessível a diferentes públicos. “Teremos intérpretes de libras, facilitando assim a interação com os visitantes”, salienta. Uma iniciativa que, com certeza, servirá de inspiração para outras feiras regionais.

Cinco looks participaram do desfile, que contou com o apoio das Lojas Hoje

Comissão é presidida por Daiane Dutra

Concurso escolheu o look das recepcionistas


NOROESTE

13

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

COMISSÃO DE PROMOÇÕES

Um palco para o entretenimento

Miguel e Diana

FENASOJA também é sinônimo de experiência cultural. Como já é tradição, a feira e sua imponente infraestrutura de lazer e confraternização, é um verdadeiro espaço de celebração. Através dos shows, a cultura e o entretenimento se tornam acessíveis para a população regional e estadual. Nesta edição a feira modernizouse, sendo as atrações coordenadas pelo casal presidente da Comissão de Promoções, Diana e Miguel Nedel. Naturais de Giruá, eles contam que receberam uma das missões mais importantes no voluntariado. “Nosso grupo tem o desafio da escolha dos

shows para a FENASOJA 2020. Além dessa função, temos como objetivo organizar, fiscalizar e atuar no Espaço FENASOJA, uma arena multiuso de 3.500 m², destinada a receber apresentações musicais, teatrais, eventos esportivos, entre outros. A área coberta terá capacidade para receber 12 mil pessoas”, comenta Miguel, que lembra: “a FENASOJA irá utilizar esse espaço apenas nos 10 dias de evento, ficando essa megaestrutura disponível para uso da comunidade regional no resto do ano.” Sobre shows Diana adianta que, das dez noites, quatro ficarão para o Musicanto. “Das seis noites restantes,

quatro são de responsabilidade da nossa comissão e duas de uma empresa que vai ‘explorar’ os espaços especiais da arena”, explica. Na arena a empresa parceira terá áreas comercializadas separadamente, como o “front stage”, camarotes, além das bebidas. “Isso não é novidade para nós, pois assim foi feito na última edição e ocorreu tudo certo”, cita. Questionado sobre quais serão os shows para 2020, Miguel diz que ainda é cedo para anúncios. “Com toda sinceridade, ainda não temos nada contratado. Estamos apenas fazendo orçamentos e estudando

a composição de estilos musicais. Talvez para o mês de dezembro teremos novidades”, salientou. Ele ressalta que para formatar uma agenda de shows, são necessários itens importantes como recursos da feira, disponibilidade de data e valores dos cachês dos artistas. O casal cita que está com uma expectativa fora do comum para esta FENASOJA, pois todas as comissões estão trabalhando a mil. “O pessoal literalmente vestiu a camiseta e pelo que ficamos sabendo nunca houve tanto investimento no parque como está acontecendo nesta edição”, encerrou Nedel.


NOROESTE

14

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO & TECNOLOGIA

É preciso criar um ambiente de inovação A Comissão de Desenvolvimento e Tecnologia, presidida pelo advogado e professor Marcos Scherer, quer despertar na população regional a percepção do quanto a tecnologia está impactando na vida das pessoas em qualquer parte do mundo, e quanto o futuro será mais dependente de novas tecnologias. “O desenvolvimento de uma cidade ou região somente acontecerá com intenso uso e desenvolvimento tecnológico. A inovação impacta e transforma todas as profissões e todos precisam se reinventar constantemente”, afirma Scherer. Ele salienta que a atual geração está vivendo uma mudança de era, que alguns chamam de Revolução 4.0. Marcos destaca que levando em consideração esse cenário e também o potencial regional agregado ao perfil empreendedor existente no DNA das pessoas daqui, a intenção da comissão é promover durante muita interação do público com ambientes tecnológicos, instigando as pessoas a pensarem suas atividades a partir de vivências com novas tecnologias, para que os visitantes da feira possam ter em vários espaços e ambientes novas experiências e sensações. “Também cumpre destacar que a comissão visa provocar a própria feira a se reinventar e se transformar num evento de vivências e emoções, conexão com o futuro e novas experiências, tecnologias e soluções para os negócios locais e inspiração para novas profissões que surgirão nos próximos anos”, salientou. Algumas ideias e projetos estão sendo desenhados e serão apresentados nos próximos dias. Marcos adianta que em uma área externa, próximo ao parque de diversões, se tem a intenção de construir um ambiente de robótica, onde haverá muita interação com estudantes e professores de todas as escolas e universidades da região. “A intenção é que neste espaço a FENASOJA possa oferecer, diversas oficinas de capacitação para os interessados em aprender conceitos básicos de robótica, podendo levar essa metodologia às escolas e salas de aula”, adiantou. Também há a possibilidade de ser realizada uma competição local de criação de robôs, começando com dois dias de capacitação, um ou dois dias para a construção e depois a apresentação. “Tudo isso está sendo

elaborado ainda. Não tem detalhamento e a Comissão D&T está buscando as parcerias para conseguir realizar as atividades propostas”. Ainda nesse espaço está sendo viabilizado, e com grandes possibilidades, a atração de uma etapa de um torneio brasileiro de robótica que, vindo a se concretizar, será atrativo para estudantes de várias partes do Brasil a participarem em Santa Rosa da FENASOJA 2020. Outra frente de atuação será junto à Exporural em parceria com as demais comissões, com o objetivo de criar um ambiente de talks sobre inovação e tecnologia do agro, atraindo startups ligadas ao setor do agronegócio para apresentarem seus cases de sucesso. “Também nesse local haverá espaço itinerante para startups que queiram expor, durante um ou dois dias, seus produtos e demonstrar para visitantes aquilo que podem oferecer de soluções ao agronegócio. Será um pavilhão que também abrigará a mostra ‘Caminhos da Soja’, demonstrando a evolução do setor e da produção de soja desde os primeiros equipamentos até os dias de hoje e o que poderá existir no futuro”, concluiu. Outra proposta será buscar interagir com os expositores, oferecendo algumas soluções práticas e diferenciais que poderão disponibilizar aos seus clientes e consumidores. Por exemplo, está sendo articulado um aplicativo (App) que irá fazer as entregas das compras realizadas dentro do parque durante a feira, facilitando a vida dos visitantes, que poderão continuar realizando visitas e conhecendo as atrações sem precisar carregar suas compras. O aplicativo irá entregar tudo em casa em horário e local solicitado. Ainda visando otimizar a visitação e orientar os visitantes está sendo pensado a disponibilização de um App que possa ser utilizado por quem for ao parque com um mapa dos expositores, podendo o visitante selecionar as categorias ou áreas que deseja visitar e conhecer. Fazendo a escolha o App iria apresentar no mapa o roteiro da visita direcionada, evitando que o visitante perca tempo ou se canse e não encontre o que desejava ou buscava encontrar na feira. Um mundo de possibilidades e ideias estão sendo ventiladas e

Espaço para novas ideias

Interação entre empresários e estudantes marcará novamente a feira

Marcos Scherer analisadas pela Comissão de D&T, como uma câmera integrada a um óculos 3D que fique instalada junto ao palco de shows e que as pessoas possam usar para assistir ao vivo como se estivessem dentro do palco junto com os artistas que estarão se apresentando. “Ainda, poderia ter um contêiner com uma experiência musical, um telão numa parede e um lado espelhado, em que as pessoas possam programar uma set list e entrar em pequenos grupos para curtir uma

experiência bacana com muita luz, imagem, cores e com registros fotográficos que depois poderiam ser disponibilizados aos visitantes. E pelo lado espelhado as pessoas de fora estariam assistindo ao vivo toda agitação de dentro”, coloca Scherer. Mais uma ideia: criar cabines temáticas que as pessoas poderiam utilizar para fazer selfies e postar nas redes sociais com menção da sua experiência na FENASOJA 2020 e depois concorrer a alguns brindes especiais. “Tudo isso está sendo pensado. Estamos trabalhando intensamente na busca de parcerias de empresas, patrocinadores e instituições apoiadoras, visando atingir o objetivo da FENASOJA que é receber o maior público possível no parque de exposições, com muita atratividade e possibilidades de negócios, além de proporcionar experiências inovadoras e trazendo as maiores novidades do mundo da tecnologia e da inovação. Certamente vai ser uma edição totalmente inovadora e diferente de todas que já se teve”, finaliza Marcos. O trabalho terá o apoio da SETREM, UNIJUÍ, FEMA, FAHOR e o Instituto Federal Farroupilha -IFFar.


NOROESTE

15

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

EXPORURAL

Tecnologia a favor da produção agrícola

Cooperativas, agropecuárias, empresas do ramo agrícola, instituições de ensino e Emater apresentam as novidades e as tecnologias nas áreas de manejo e sementes. A Exporural, uma das atrações permanentes da FENASOJA, é uma área totalmente focada em negócios. Seu presidente, Roberto Racho, afirma que o espaço foi pensado e desenvolvido para atrair ainda mais público. Atualmente com 29 lotes, a expansão ocorre para que novos expositores e marcas possam mostrar seus produtos. Com parceria da Emater, Hortigranjeiros e universidades, a feira apresentará novidades como a Escola da Terra. Também durante a FENASOJA 2020 ocorrerá a 8ª edição do Concurso da Planta da Soja, que consiste em premiar a planta de maior quantidade de grãos da safra 2019/2020. “Uma das novidades será na área de alimentação. Queremos instalar no local uma churrascaria para, desta forma, favorecer os negócios e a interação entre empresas e clientes”, destacou Roberto. Outra inovação será a presença de agência de crédito e bancos, para viabilizar negócios através de financiamentos. Quem visitar será convidado para conhecer o espaço Caminhos da Soja que, em parceria com a EMATER, resgata o passado, apresenta propostas para o presente e projeta o futuro. Na história do desenvolvimento da agricultura regional, difícil será não se ater a detalhes que nos remetem aos tempos de colonização de Santa Rosa, deixar sentir-se parte e lembrar de momentos vividos pelas famílias que escolheram a região como local para viver. A ExpoRural está recebendo melhorias, como aterros, e plantio de mais de 1.500 metros quadrados de grama. As visitas ocorrerão entre 10h e 18h.

Teremos o encerramento nacional da colheita

Roberto Racho


NOROESTE

16

SEXTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO DE 2019

Um presidente que une a região Uma das missões desta FENASOJA é mostrar como ela é feita. Esse é um dos papéis do presidente Elias Dallalba compartilhado com seus 31 presidentes de comissões, seu vice-presidente e seu coordenador. Esta edição ficará marcada pela premissa, pelo trabalho e pelo envolvimento regional. Elias conta que conheceu a FENASOJA quando tinha 10 anos, ao vir de Porto Mauá para Santa Rosa com um casal de vizinhos de seus pais. “Me convidaram para fazer companhia para um sobrinho. Nunca tinha saído do interior e quando entrei no parque de exposições foi como entrar na Disney pela primeira vez”, disse. Para Elias, era algo muito grande, deslumbrante... um sonho. “E aí, eu e o menino fizemos uma proeza. O tio dele nos deu dinheiro para brincar e fomos ver a “Monga” uma mulher que se transformava em macaco. Aquilo foi um negócio tão aterrorizante que até hoje tenho pesadelos com aquela mulher virando macaco e aquele macaco virando mulher (risos)”. Dallalba quando criança não imaginava que, anos mais tarde, ajudaria a fazer a FENASOJA. “Acredito que o meu encantamento quando menino me motivou a aceitar, em 2012, o convite para ser um integrante da Comissão de Infraestrutura. Não parei mais! Nas edições de 2014 e 2016, fui o presidente da Comissão de Infraestrutura. E para 2018 veio o convite para ser vice-presidente. Quando me convidaram, fiquei em choque. Não entendi o porque, mas tem momentos na vida que a gente não questiona, simplesmente se entrega. O importante é fazer parte da FENASOJA, não importa o cargo. E aí a pergunta é: por que a gente aceita ser voluntário? Não existe uma explicação. Você ajuda sem

saber o porque. É uma força que nos move e que faz muito bem para o coração”, salientou. Elias destaca que como vice-presidente, mesmo depois de muitos anos na FENASOJA, entendeu que a feira só é sucesso por causa das pessoas. “Ela só dá certo porque as pessoas fazem acontecer, são competentes e comprometidas. Nossa equipe não foi escolhida simplesmente por suas competências técnicas. Todas as pessoas que estão compondo a FENASOJA 2020 foram escolhidas pelo coração, voluntários que tem amor em ajudar, fazem a diferença e tem paixão por ela”, declara. O atual presidente, nos dois anos como vice, se preocupou em entender o sistema, o processo de administração, como funcionava e o que podia ser melhorado. “Várias ações administrativas estão acontecendo agora por causa dessas observações. Eu sou apenas o presidente, que nada mais é do que uma peça no tabuleiro. Fazemos um conjunto, um grupo que se completa”, enfatizou. Questionado sobre o desafio, ele não pensa duas vezes em dizer que quer fazer uma feira que transforme a região e impacte positivamente na vida das pessoas. “Precisamos desmistificar essa história de que a FENASOJA pertence à cidade de Santa Rosa. Ela pertence à nossa grande região e vamos deixar isso claro para os municípios vizinhos”. Prova disso é o apoio às feiras nas cidades próximas, que culminou na criação da Associação de Feiras da Grande Fronteira Noroeste - Integra. Outro objetivo é impactar de forma positiva a comunidade, com ações como, por exemplo, o projeto Orgulho Nacional, as melhorias no parque de exposições, o apoio

“A FENASOJA pertence a nossa região”

Elias Dallalba, presidente da FENASOJA 2020, que iniciará em 1º de maio.

à Brigada Militar, o cercamento eletrônico e tantos outros, onde a FENASOJA entra como parceira. “Nós, voluntários, junto com nossas famílias, estamos fazendo um trabalho para deixar bons frutos e que a comunidade possa usufruir disso. O legado será a construção do Espaço FENASOJA, de dois pavilhões no parque de exposições e o plantio de árvores. Isso tudo é realidade graças ao trabalho e apoio destas pessoas, entidades e do poder público”, reiterou. Questionado sobre sua maior

QUALIDADE E SEGURANÇA PARA INVESTIR

aspiração com relação ao evento que se aproxima, Elias afirma que espera que os visitantes sejam surpreendidos com tudo o que estiver acontecendo dentro do parque. “Desejo que os visitantes e expositores sintam a emoção que senti quando menino e que sentirei ao iniciar oficialmente a FENASOJA 2020, no dia 01 de maio. Que eles se inspirem na nossa paixão por fazer e absorvam este espírito de mudança, de proporcionar algo diferente para nossa região”, concluiu.

Profile for Taciara Vargas

A 170 dias da Fenasoja 2020  

A 170 dias da Fenasoja 2020