Page 16

juntar aos governos para fazer o mesmo, e, as Prefeituras, são os alvos primários. 2.5 O BOM E O MAU USO DO MARKETING As ciências em geral, a biologia, química, matemática, física, etc., foram usadas a serviço do mal e do bem, construíram e destruíram simultaneamente. Faz parte da história do homem. Não podemos por isso dizer que a física é destrutiva por que permitiu o surgimento da bomba atômica. Da mesma forma que o mau uso do marketing contribui para eleger corruptos no lugar de honestos. Mas isso é um reducionismo, uma perversão conceitual advinda do mau doutrinarismo, da leitura equivocada dos fatos e da política. No plano eleitoral, o marketing é uma ferramenta que permite ajustar a visão do candidato a uma leitura organizada dos cenários social e econômico, num nível macro e microestratégico. Não para criar factóides, mas para ensejar propostas estruturadas, representativas e técnicas às demandas objetivas e subjacentes de quem as converterá em objetivos do ente público representado. No plano governamental de gestão, o marketing é uma ferramenta administrativa destinada ao aprimoramento da cadeia de responsabilidades de uma determinada organização pública. Permite coordenar as pesquisas e estudos e ajustar os programas de ação à satisfação das necessidades e expectativas da sociedade-alvo em questão, no caso seus cidadãos e usuários dos serviços públicos.

16

Marketing público aplicàvel à gestão de cidades  

Livro sobre gestão de marketing aplicado aos governos municipais.

Marketing público aplicàvel à gestão de cidades  

Livro sobre gestão de marketing aplicado aos governos municipais.

Advertisement