Page 1

Carla Maia de Almeida

ESE


Ficha Técnica Autores: Cláudia Dias nº 11911 Suse Morais nº11078 Vítor Sampaio nº11682 Educação Básica 2º ano Unidade Curricular: Literatura Infanto-Juvenil Docente: Lúcia Barros

2012/2013 IPVC-Escola Superior de Educação de Viana do Castelo


Carla Maia de Almeida


Biografia

Nascida em Matosinhos, em 1969, é jornalista freelancer, escritora, formadora e tradutora na área do livro infantil.

Atualmente é responsável pelas páginas de divulgação e crítica de livros para crianças na revista LER.

Licenciada e pós-graduada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa, tem uma pós-graduação em Livro Infantil pela Universidade Católica Portuguesa.

Foi a primeira autora de livros para crianças a beneficiar de uma residência no estrangeiro com o apoio da Direção-Geral do Livro e das Bibliotecas, em outubro de 2010.

O seu livro mais recente é Irmão Lobo, o seu primeiro romance juvenil, ilustrado por António Jorge Gonçalves, com

a chancela da Planeta Tangerina. 6


“Escrevo para voltar a ver as cores daquela salamandra que encontrei debaixo de uma pedra, na leira pequena”. “ Escrevo para me lembrar de como era bom e proibido arrancar as crostas do joelho esfolado”. “Escrevo para trazer à boca o sabor das romãs, dos pêssegos de roer e das maçãs verdes”. “Escrevo para me lembrar de como era bom e proibido arrancar as crostas do joelho esfolado”. “ Escrevo porque nunca tive uma casa na árvore, mas todas as bolotas e bugalhos eram meus”. ““Escrevo para me deitar ao sol no penedo ao lado da casa, onde musgos e líquenes cresciam como bosques ínfimos”. “Escrevo porque não há nada melhor do que beber leite com chocolate por uma palhinha depois de voltar do banho”. “Escrevo para voltar a calçar as minhas sandálias vermelhas e ir à praia, onde todos os dias faço e desfaço a minha cabana de toalhas”.


O gato e a Rainha Só

Ilustrador: Júlio Vanzeler Editora: Caminho, 2005

Um gato perde a casa num incêndio. Ninguém sabe explicar porque razão os plátanos do jardim resistiram ao fogo, nem por que ficou no ar um cheiro a açúcar queimado. Para o gato, é tempo de procurar uma casa nova, seguindo por caminhos estranhos onde só as pegadas lhe devolvem a certeza de ser quem é. Na Terra do Silêncio Prometido, alguém lhe irá falar da misteriosa Rainha Só e do castelo onde vive escondida. Encontrará aí o fim da viagem?

AINDA FALTA MUITO?

Ilustrador: Alex Gozblau Editora: Caminho, 2005

Todos os filhos a fazem. Todos os pais a detestam. É assim em todas as viagens que fazem juntos. Os filhos têm muita pressa, porque a vida não espera. Os pais querem ir devagar, porque o tempo não chega. Mas uns e outros aprendem a apreciar a jornada. É assim em todas as viagens que fazem juntos.


Não quero usar óculos Este álbum narrativo constitui um diálogo inteligente

Ilustrador: André Letria Editora: Caminho, 2008

entre texto e imagem a partir de uma ideia muito simples – a criança que se recusa a usar óculos. Este objeto é o ponto de partida para a imaginação e a criatividade de André Letria que, de forma muito hábil, explora e desenvolve todas as sugestões que lhe são dadas pelo texto. Revelando-se como um dos ilustradores que mais partido consegue tirar do imaginário textual, concretiza aqui um trabalho onde põe à prova, com sucesso, a invenção de objetos

novos, capazes de corresponderem às ideias do menino protagonista. O texto, muito rico em termos de

propostas

de

leitura,

também

parece

redimensionar a realidade, propondo alternativas onde humor e poesia se confundem.

A Lebre de Chumbo

Ilustrador: Alex Gozblau Editora: apcc, 2012

"Era uma vez um país onde não faltava nada. Ali nasceu uma linda princesa de cabelos ruivos, a

quem deram o nome de Estrela de Âmbar. Era inteligente e corajosa, mas tinha o péssimo hábito de franzir o nariz sempre que alguma coisa não lhe agradava. Até ao dia em que encontrou uma lebre no seu jardim.“


Ilustrador: Alexandre Esgaio Editora: Caminho, 2012

onde moram as casas As casas têm coração, um sótão para sonhar e uma cave para arrumar coisas assustadoras. Dos pés ao telhado, as casas somos nós. Como é a tua casa? O livro fala dos locais onde vivemos como espelho

do

que

somos,

individual

ou

coletivamente considerados. Se as pessoas moram nas casas, não é menos verdade que as casas moram nas pessoas, e que, longe de ser algo fútil, mundano ou descartável, o que guardamos e o que fazemos das nossas casas é indicativo do caminho que seguimos, enquanto pessoas, no mundo.


IRMÃO LOBO Ilustrador: António Jorge Gonçalves Editora: Planeta Tangerina, 2013

Malik. Penso nele como um totem que mantinha a tribo unida, a tentar adaptarse ao apartamento e a sonhar com o seu antigo tipi rodeado de verde. Nas poucas fotografias que tirámos depois de ele partir, parecemos um punhado de moedas atiradas ao ar, caídas ao acaso, afastadas umas das outras. Esta, por exemplo, com a Blanche a olhar para mim, Alce Negro a olhar para o céu, o Fóssil a olhar para os ténis e a Miss Kitty de óculos escuros, a olhar para dentro, para os lugares onde só ela entrava. Depois daquele verão em que tudo começou a arder, nunca mais aparecemos os cinco nas fotografias. Foi o verão da Grande Travessia no Deserto da Morte. Ou, simplesmente, o verão da Grande Travessia. Lembro-me como se fosse hoje.


ReferĂŞncias BibliogrĂĄficas

http://ojardimassombrado.blogspot.pt/ http://ads.glispa.com/sw/11426/CD7303/ http://www.casadaleitura.org/ http://www.fnac.pt/Onde-Moram-as-Casas-Carla-Maia de-Almeida/a550250 http://www.caminho.leya.com/pt/infantil-juvenil/7-9 anos/onde-moram-as-casas-ebook/


Vida e Obras Carla Maia de Almeida  

Livro digital para literatura infanto-juvenil do curso de educação básica do 2ºano

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you