Issuu on Google+

Gasta-Tintas

Centros Educativos da Apresentação de Maria Associação – Gaula 1 .50 € Ano Lectivo 2007/ 2008

1


Caros amiguinhos, aqui têm uma nova edição do jornalinho Gasta - Tintas. Como sempre poderão encontrar alguns dos vossos trabalhos realizados ao longo deste 3.º Período. Para todos vós, boas férias!

Ficha Técnica: Coordenação e Montagem: Susana Rodrigues e Elsa Sousa Colaboração: Pessoal Docente e Alunos Tiragem: 30 exemplares

2


  Os nossos trabalhos……………………………………………………………………….4  Sala dos Golfinhos……………………………………………………………………4  Sala das Joaninhas…………………………………………………………………..4  Sala das Estrelinhas…………………………………………………………………4  1º Ano A…………………………………………………………………………………5  2º Ano A………………………………………………………………………………...6  2º Ano B…………………………………………………………………………………7  3º Ano A…………………………………………………………………………………8  4º Ano A………………………………………………………………………………...9  O que fiz em Inglês………………………………………………………………………10  As nossas festas e eventos……………………………………………………………...11  Vamos desafinar………………………………………………………………………….12  Cantinho do desporto……………………………………………………………………12  Cantinho do conto………………………………………………………………………..13  Curiosidades………………………………………………………………………………..14  Cuidados a ter……………………………………………………………………………..14  Advinha e ri……………………………………………………………………………….15  Destrava línguas…………………………………………………………………………15  Lengalengas ……………………………………………………………………………….15  Culinária……………………………………………………………………………………16  Vamos passar o tempo………………………………………………………………….17  Vamos colorir………………………………………………………………..……………19

3


Sala das Joaninhas

Sala das Estrelinhas

Sala dos Golfinhos

4


oA 1º A n

era A Primav Primavera. de ã h e an e bicicleta a linda m Estava um João foram andar d ava a eo que est O Miguel a, o Jorge st ri o fl o m encontrara ores. fl s a d r ta tra u calor. a eceu e fico flores foi buscar águ ar p O sol a s a d r o d trata O Jorge, o ores. oletas fl as e as borb r a u g o m al c para re a er. , o sol De repente começaram a aparec Laura as d ri muito colo m a voar. E começara

A Primavera Era uma vez, uma linda manhã de Primavera um menino chamado António e a prima chamada Mariana que estão a andar de bicicleta. A prima Mariana viu lindas flores, eram rosas, violetas, gladíolos e tulipas. O António viu duas borboletas bonitas e o jardineiro a regar as flores. Depois, apareceu um coelho muito lindo chamado Totó. Ele só gostava de saltar muito alto até ao céu.

Catarina Gaspar

A Joana e o Miguel O Miguel e a Joana andaram de bicicleta. Encontraram o seu avô Paulo a regar as flores. O avô foi para a sua casa e comeu bolo de chocolate e descansou. A coelha Mariana estava a comer erva. O Miguel caiu da bicicleta e magoou-se. Foi com o avô e ele curou. O Miguel ficou bom. Mariana

A Primavera Num dia de sol, o André e o João foram andar de bicicleta e viram o senhor Luís a regar as plantas e um coelho que estava à procura de uma cenoura. No dia seguinte, era primavera. Os pássaros cantavam e as borboletas voavam. O senhor Luís levou o seu carrinho de mão para o jardim e disse: - Hoje está um dia de sol! Quando o senhor Luís foi para casa ele bebeu água. Quando o sol se pôs o João e António foram para casa. Arthur

O João e o Bruno bicicleta no João andava de Na Primavera o rboleta a voar o. E viram uma bo jardim com o Brun . tava a regar as flores meio das ao pé do avô que es no u um coelho o. Entretanto aparece inh riz na e cor-de-rosa no cenoura a plantas, era branco um lhe casa e deua su a ra pa o uLevo muito boa e disse: o. quinho Branquinh - O teu nome é Bran Miguel Duarte

5


no A A º 2

udo isita de est A minha v mos ha turma fo os in m a e a d Hoje eu Pedagógic ta n ui Q a porcos, visitar tartarugas, i V . es um cão Prazer vacas e , as m la patos, grande. ueninos. leitões peq razeres e i v , is o p e D P igreja dos Fomos à inda e rezámos. a Irmã Arm . r ta si vi s car Fomo íamos brin nda se que pod rincar para o i is d a el m mos b ã Ar Então, fo Irm u, o a g d e e ch sso jardim. a escola inda egre os para ám m R ss r re ) eg A O R 2ºA ! mã André a Ir ou feliz a sala ( e de moçámos. al o d s t c n s r i a o a f u Q nte foi à n tiu a p ita, e a ge r re a toda ando el que pa erna di ma do Qu plicou r da p de ci entia s e ex a é mu não part ela do f irar a ro. Ela stesia n s a t m r e a i e n u c f a de m a um md tiver r e pôr pusera ndar co nsegue u fém porque ve de a já co a e d a ela n a . Ela t s agor leta! a ndo u a n per tas, m uma m eliz qua f e mul r só com fiquei a m d é n G il a amb J o ão Eu t ! ou cheg

eres s Praz o d a c g ógi uitos a Peda tem m s e Quint r e az dos Pr ógica g Pónei, a d e foi o a cor nta P i i u e t Q s A go ho, mais castan is. anima mal que eu , bonito e que O ani e é querido arecia p l e e u e por qu osto. ruga q g a tarta d u . e i e e t u s q eninos m go s pequ baixo de o h També rta. n i u m de mo s porq da estava i também do dos. Estava maminhas a s ç te a a s n r o g r G n a ram e a mam Eles e os outros so. ze perigo u l o t i a u m m u a ande e cão gr Natash mãe. m u á l a h ! in T ito tei mu Eu gos

6

n Ser cria

ça é…

e que felicidad a m u nça é Ser cria crianças. os pais p or que m nós e , s m o o m b te nós . nça é Ser cria ho e cuidam de n ri ! ca dão-nos ança é divertido uita alegria! m ri c m r e o c S r s brinca Podemo a é muito bom! ra Patrícia nç Sa Ser cria


2o Ano B tiv Ano lec

o 2007/2

00 8

ctivo e ano le o d s. stei Eu go i dos professore passeio te o s d o g i também gostei mais fo Junta, ao a d ta O que in à Qu s o z. m e ru no que fiz io e a Santa C r vamos as F tá s o e ir e 7 ib 0 it R s mu 06/20 Em 20 e aprendemo mos no o n v a está a primeiro 7/2008 0 a ve z 0 2 m E ais um m coisas. e a no . segundo os coisas novas giro. o m it io aprende lectivo foi mu refeitór o o n d Oa s u ia r cioná so e e As fun comer delicio um fizeram ito. a u ito d u gostei m é m go ste i m mos uns fize T a mb a. Nós ic ís F o ã bola. Educaç gamos à rnesto Gil jo e s io E exercíc

nio Santo Antó o da Serra Santo Antóni oradeiro. nam É um Santo à Camacha to an S Vai do teiro. -se casamen Quer tornar me de Santo São João é no no altar há nte Muitos mais este é difere o rt ce Mas por pular. É amigo e po ão Pedro No dia de S , s à sardinha Vamos todo u escolher Este ano vo a. ais pequenin m A que for ro e ao São Ped Ao São João s com rima Faço quadra o faltam to António nã Mas ao San a. cá de cim As vizinhas Nuno

Santos Populares Santo António é milagreiro É por isso que é o primeiro. Santo António é milagreiro Santo António é casamenteiro. São Pedro, és o chefe do céu E lá eu quero entrar. Por isso fica com atenção Quando eu estou a rezar. Gonçalo

7


oA 3º An

isita de estu A minha v

A minha

visita ao Ja rdim Botâ nico No dia 13 de M a io Botânico. fomos faze Lá havia m r uitas pesso uma visita ao Jard Primeiro im as inglesa fomos ao s. tubarões, lobos-mari museu. Lá havia an nhos… imais, ov Quando sa os, por todo o ímos fomos ver os espantalho lado e foi s espalhad aí que eu como as n vi u os uve animais qu ns e uma tartaruga. m pavão branquinho e falavam A se g u ir fomos ver con Vimos m os uitas flore nosco e um até me dis Madeira. s e vimos a casa tra se olá!!! dicional d Andamos a Laura teve e andamos e fomo s a tantos uma pena grande, m Quando e uito colori lugares e a st da. desejos qu ava quase a acab ar fomos e tinha me sas e cadei ao poço d Adorei aq ras fe os uela visita comer lá. porque gos itas de pedra. tei dos an imais e de

do

a fomos ao minha turm o eu e a ai M de No dia 13 autocarro ânico. Jardim Bot ntro do de , lá ho para a saltar. No camin lar e outros fa a r, a tão nt os a ca num por começam entramos os m a lá cheg quando lá Quando museu e mos ao fo ro vimos ei Prim . Também enorme. s fósseis ito u m vimos os a um guida fom entramos s. De se o ad am E de ls ba plantas. animais em enas de nt ce os de vim ouvimos um jardim on esse jardim r po s o passarm rde a falar. repente, ao do sapo ve lin e e nd tava ra um g os. Um es ruído. Era espantalh s o am tr n nte enco gador de Mais à fre com um jo re, outro d pa um com parecido uitos mais. aça foi um m ei mais gr futebol e que eu ach a o lh ta an Mas o esp o Zorro. ao ualzinho a ig va arugas, e que esta go de tart la um n branco. assamos te pavão A seguir p um elegan os m s e vi lago , periquito pé desse s ver aves o m fo o p algum tem Passado mos no s coisas. nos senta muitas mai e quando ar ch n o la mos ós. Quand A seguir fo lhar para n o a o vã irmos va lá um pa carro para banco esta a o auto ar p os m volta acabamos embora! E

Sofia 3 º A no A

Avifau Tivemo na a avifa s uma palestr a na esc una. Fa o lá arquipé lago da mos sobre as la sobre Madeir A freir a, por e aves do a da M xemp cagarra a d eira, a , alma ne lo. fura ba o pintassilgo gra, a , o fra rd ncelho, cigarrin os, o bis-bis, o o h não me o, a freira do melro preto, o lembro Bugio. de mais E agor A sen a . h chama- ora que esta se Lícia va a a dizer ex e explic ava mu plicar onde viv o nome das ito bem ave , em Foi fan , e tudo mais. s, a explicar tá animais stico, adorei . m e goste A senhora pa esmo todos o s receu s i de c im on pessoas . Esper viver com d pática, o que h if em brev aja outr erentes e. a pales tra Marian a Paulin o

Carolina

ta visita! u adorei es

A nossa visita ao Jardim Botânico

8


no A 4ª A O luar b r o so ser tene e d o p r O lua noso. m l u mi é b m a t ma s io s o. o s ilenc g i m a É um te bril han O luar é nte. e sc a l d a l so o o Com e sc u r o an do é u q r a O lu ur o. ter no m a b e m deixa

no) M . 4 .º a ( Jason

era A Primav am da era acord Na Primav uns animais. o alg hibernaçã andorinhas vêm as a avera Com el em. A Prim ais er ec u aq para se o ano m estações d er dizer é uma das o isto nã qu sol!! as M s. te quen or e sempre cal que esteja ém chuva b m ta até dá es z e v s ela trazÀ Inverno. E sta da ce re a p e u fe q festas: a nos muitas a da Páscoa... e st Flor, a fe . É também na is a m ço anos. outras ue eu fa q a er v a ações do Prim das as est is são to e d o st Go o ma s que gost a as m , o n a o. a e o Verã a Primaver eatriz Carolina B

Abecedário Maluco A – É o André que não deve beber café; B – É a Beatriz que anda sempre ao pé do verniz; C – É a Carlota que come uma bolota; D – É o dado que está sempre acordado; E – É o elefante que se acha elegante; F – É a foca que canta carioca; G – É a girafa que se acha como uma garrafa; H - É a Helena que parece uma hiena; I – É a Inês que parece uma chinês; J – É o João que é trapalhão; L – É a Liliana que gosta de banana; M – É a Maria que está sempre na padaria; N – É a Nélia que tem o nariz na Amélia; O – É o Octávio que ri do Flávio; P – É o pinto que está faminto; Q – É o queijo que deu um beijo; R – É o rato que partiu o prato; S – É o sapo que está sempre ao pé do guardanapo; T – É o trabalho que cheira a alho; U – É a uva que brinca com a chuva; V – É a viúva que casou num dia de chuva; X – É o xaile que casou no baile; Z – É a zebra que gosta de febra.

O Luar os o. é lu m in O Luar , m oroso tu d o é a r a u L Ao to s o ! é es pan o d tu r a Ao L u it a r. ia a d o rm d o é r O Lua r, a b r il h a É a L ua m in g a r. a c h o ra l o s o Com C é li a

Trabalho elaborado por Carlota Teixeira

9


10


Palestras do Parque Natural da Madeira

Procissão do Mês de Maria

Passeio do Dia da Criança

11


Tantas coisas (My favourite things)

Há tantas coisas no mundo qu’eu gosto E sem as quais não posso viver São tantas, tantas, qu’eu penso e aposto Não ser capaz de as saber dizer

Gosto de cromos, de computadores Da nossa história de navegadores Gosto de tudo que me faz sonhar Montes de coisas qu’eu quero cantar

Gosto de rir, de correr e saltar Dos passarinhos qu’eu ouço a cantar Gosto de ir pelos campos em flor E p’las montanhas estão cheias de cor

É tão simples ser feliz, pois Seja como for são pequenas coisas que fazem da vida Um hino de paz, amor

12


A BENGALA MÁGICA

Félix e a esposa Marília eram dois velhinhos muito simpáticos. Apesar de pobrezinhos, eram muito felizes, amigos da Natureza e generosos. Contentavam-se com o pouco que tinham. Certo dia, quando estavam sentados à porta de sua casa, avistaram ao longe dois forasteiros que caminhavam vagarosamente. Vinham cansados e muito sujos. Félix levantou-se para os acolher, enquanto Marília foi preparar- lhes de comer. E reparou que um deles se apoiava numa bengala muito engraçada, com duas serpentes gravadas em todo o seu comprimento. As serpentes até pareciam verdadeiras. Entrai e repousai, - disse-lhes Félix. A minha esposa já está a preparar-vos alguma coisa para comerdes. O forasteiro, que trazia uma bengala estranha, pousou-a no chão. Para grande espanto de Félix, a bengala começou a saltar e a avançar até que, por si própria, se encostou à parede. Ele achou aquilo muito estranho, mas não disse nada. Puseram-se a conversar e entretanto Marília trouxe o jantar que esteve a improvisar: uma jarra de leite fresco, um naco de pão duro, uvas, mel e requeijão. Era tudo o que tinha! Os forasteiros, que estavam famintos, devoraram a comida com tanta avidez, que Félix e Marília deram conta de que não seria suficiente para lhes matar a fome. - Que pena ! - disse Marília para o marido. - Se soubesse teria deixado o meu jantar para dar a estes estrangeiros. -Também eu! - respondeu Félix. A bengala, que parecia ter escutado a preocupação deles, pôsse em movimento e começou a tocar nos alimentos que ainda sobejavam sobre a mesa: o jarro de leite tornou-se muito bonito e brilhante, e muito fresco, o mel, as uvas e o requeijão ficaram com um aspecto extraordinário. E, quanto mais os forasteiros comiam e bebiam, mais a comida aumentava e o jarro se enchia de leite. -É um milagre! - exclamou Félix com os olhos arregalados. -Sim, é um milagre. - respondeu um dos forasteiros. - Mas o milagre ainda maior é a vossa generosidade. Vós destes tudo o que tínheis para nos dar de comer. Nós estamos muito agradecidos. Somos dois magos e, a partir de hoje, vamos fazer com que nunca falte a comida em vossa casa, nem leite fresco no vosso jarro. Quem bater à vossa porta poderá receber a vossa amizade, que tão bem nos soubestes dar. E os dois forasteiros partiram por esse mundo fora. Desde esse dia, Félix e Marília tiveram sempre leite e comida para eles e para quem lhes batia à porta.

www.projectodejersey.com/contos.htm 13


O Sol: - Arde há 4600 milhões de anos; - Só nas 2 últimas décadas é que os cientistas começaram a compreender este estrela; - 1 milhão de Planetas Terra cabiam dentro dele; - 150 milhões de km é a distância a que o Sol se encontra do Planeta Terra; - 8 minutos é o tempo que a luz solar demora a chegar à Terra; - 2 milhões de graus é a temperatura da coroa solar – camada externa da atmosfera solar. O Sol é a estrela mais próxima da Terra e o centro do Sistema Planetário Solar, onde gravitam os corpos celestes, como os planetas, planetas anões, asteróides e cometas. Responsável pelo fornecimento de energia da maioria dos planetas, o Sol é constituído pelos gases de Hidrogénio e Hélio, os dois mais leves que existem.

O sol é a estrela que está mais perto da Terra. É ele que torna possível a vida na terra com a sua luz e calor. A exposição ao sol é benéfica, pois contribui para a formação da vitamina D, D que é indispensável À formação dos ossos, mas deve ser feita com moderação e com os cuidados necessários. A

prolongada

exposição

ao

Sol,

nas

horas

de

maior

calor,

acelera

o

envelhecimento da pele, pele pode causar queimaduras graves e, mais tarde, o cancro da

uras as queimad r a it v e o Com seja, no solares: lmente, ou sol gradua

uras

ad co 1. Apanha queim põe-te pou s ex a ia d ra p r ia de tr a ta primeiro d umentando Como a para i a v creme sol e m : o a u s e o a r p c tem sola e apli posição. ia d o a pele tempo de ex a o p te demas m en i r m L a o 16 f . s 1 a e diari e S a dor. entre as 11 ica. anhar sol avizar p a u s a it v E o mé d 2. a m a ch ol, a orosa, e s ao s l õ o ç i d s. o s a d a o or h ev p nte ras ex solar de el etame a futu protector l t i p m u v m a E o z . li c 2 3. Uti stejas s qu e e ção. o ec ot n r e p e d m factor o. vestid 14


Debaixo da terra na sci e fui criada, Cá de fora a minha mãe me deu alento , Sustentou de uma ve z uma ninhada, Sou agora valoroso alimento:

− Mamã, d

eixa-te es tar habilidad es na bicic a ver as minhas leta. − Olha que podes cair ! − Vê agora sem pés!.. . − Cuidado!. .. − Vê agora sem mãos! ... − Vês meu filho, ago ra é sem d entes!...

batata

e me formar, for mais velho eu do an qu , −Papá , ouvidos ou e devo escolher ad id al ci pe es que dentes? −Dentes. dois −Porquê? dentes e apenas 32 m tê s oa ss −Porque as pe ouvidos.

. a, nada ada nad n , a d n oa l que nã

peixe

Qual é

a o anim

− Então o teu pai

é sapateiro e tra zes os sapatos rotos? − Olha a grande co isa! Também o teu pai é dentista e o teu irmão que nasc eu há dias não

castanha

Tenho camisa e casaco. Sem remendo nem buraco: Estoiro como foguete, Se alguém lume me mete.

vaca zio? A : a o v d a e i r bald o ao c com o patrã e j o o z h i D ice. ltas ue vo um co d a? − Porq não deu na oito litros e o r; hoje , senh m i s − De u

ntários os volu ir e b a m o e trabalh a dos b A bomb bonita e barata é boa,

Se cá nev ass Fazia-se c e á ski.

copo, opo, jeri Copo, c , copo cá; Jericopo er três vezes ão diss Quem n opo, jericopo, Copo, c , copo cá; Jericopo não beberá. copo Por este

Sola, sapato, Rei, rainha Foi ao mar Buscar sardin ha Para a mulher Do juiz Que está pres a Pelo nariz; Salta a pulga Na balança Que vai ter Até à França, Os cavalos A correr As meninas A Aprender. Qual será A mais bonita Que se vai es conder?

15

inho o José God Lá vem o ti burrinho. A cavalo no fraco é O burrinho macaco. no A cavalo valente O macaco é trempe. A cavalo na ferro de A trempe é m martelo. A cavalo nu e sola at O martelo b bola. a m nu A cavalo elha m er v é A bola ma telha. A cavalo nu barro e A telha é d cocharro. m nu lo A cava é de cortiça O cocharro . ma chouriça A cavalo nu é preta A chouriça ta. ma borbole A cavalo nu ce é do A borboleta um coice. u de ho . O burrin a papa doce E acabou-se


Bolo de Chocolate Ingredientes: 5 ovos 2 chávenas de farinha 1 chávena de açúcar 1 chávena de chocolate 1 chávena de água morna 1 chávena de óleo 1 colher de sopa de pó royal

Preparação: Mistura-se todos os ingredientes no alguidar e mexe-se tudo muito bem, depois de tudo bem mexido junta-se a água morna e torna-se a mexer. Por fim, unta-se a forma com um pouco de margarina e polvilha-se com farinha e coloca-se o bolo no forno. (receita fornecida pelos pais da sala dos Golfinhos)

16


17 Descobre 9 diferenças. Horizontais: pato coelho, égua, peru, cabra, galinha, galo, cão, burro. Verticais: gato, carneiro, boi, cavalo, porco, ovelha, vaca, pinto.

Os animais são nossos amigos. Escreve os nomes dos animais domésticos.


Descobre o nome de 10 profissões: Futebolista Piloto Agricultor Polícia

Mecânico Electricista Canalizador Advogado

Doutor Contabilista Professor Pescador

F

T

B

C

A

N

A

L

I

Z

A

D

O

R

A

B

U

N

U

T

D

T

B

D

V

T

Q

U

W

Ç

G

D

T

N

D

O

U

T

O

R

D

B

D

V

T

M

R

B

E

U

N

U

I

D

I

M

U

B

Y

Q

Y

B

I

U

B

N

Y

N

D

P

R

O

F

E

S

S

O

R

C

O

U

E

L

E

C

T

R

E

C

I

S

T

A

U

H

L

T

H

T

H

B

O

T

V

N

D

F

N

O

L

T

I

N

B

M

E

C

Â

N

I

C

O

T

N

Ç

T

B

S

T

H

V

Q

Ç

F

T

Ç

V

F

O

W

B

O

D

T

N

B

P

O

L

Í

C

I

A

D

B

T

D

R

N

A

U

M

U

Q

M

W

D

U

M

U

N

W

N

M

B

T

N

D

C

O

N

T

A

B

I

L

I

S

T

A

P

I

L

O

T

O

B

Ç

B

N

B

N

N

M

Ç

H

D

B

N

T

B

D

B

P

E

S

C

A

D

O

R

T

T

N

A

D

V

O

G

A

D

O

N

T

N

D

H

N

18


Não

se esqueçam de visitar o nosso blogue: http://apresentacaodemaria.blogspot.com

Agradecemos a todo o corpo docente e aos alunos a ajuda prestada na elaboração de mais uma edição do jornal Gasta Tintas. Desejamos umas Férias de Verão Fantásticas!!! 19


Gasta - Tintas 3.º Período