Issuu on Google+


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|1

©MARGARIDA BOTELHO


RESUMO EXECUTIVO

Dentro ou fora de mim, todos os dias acontece algo que me surpreende, algo que me comove, desde a possibilidade do impossível a todos os sonhos e ilusões. José Saramago

Num ano particularmente difícil, em que muitos cidadãos europeus verteram lágrimas de agonia, frustração e incerteza, os portugueses a elas não foram poupados, vivendo, em 2012, uma crise gravíssima que nos levou a uma profunda regressão socioeconómica sem horizonte à vista. Foi, sem dúvida, um momento mau, a que a nossa Organização não foi poupada…Vimos, não só diminuírem as verbas para os nossos projetos, como se constatou um enorme decréscimo de doações e apoios de empresas e particulares, também eles em dificuldades. Mas, como diz Saramago, todos os dias acontece algo que nos comove, que torna possível o impossível, que viabiliza os nossos sonhos e ilusões. Apesar de tudo, 2012 foi um ano particularmente significativo para a AIDGLOBAL. Foi o ano em que a Câmara Municipal de Loures nos concedeu um espaço destinado à nossa Sede. Foi o ano em que viu um projeto, na área da Educação para o Desenvolvimento, ser cofinanciado pela Comissão Europeia, em parceria com outras organizações europeias. Foi o ano em que o projeto “Rede de Bibliotecas Escolares no Distrito do Chibuto, Moçambique” foi concluído, contribuindo para existência de cinco bibliotecas escolares em Moçambique. Foi o ano em que distribuiu cerca de 50 computadores, atenuando a infoexclusão em Moçambique. Foi o ano em que se levou a cabo mais uma edição do Projeto “Educar para Cooperar” no concelho de Loures. E, por fim, foi o ano em que maior número de pessoas aderiu ao espetáculo anual de angariação de fundos “ O Fado Acontece”. Neste balanço anual, importa referir que, uma vez mais, a AIDGLOBAL, para além da efetiva realização de cerca de 90% do seu Plano de Atividades, aprovado em Assembleia Geral, teve, ainda, a capacidade de realizar outras atividades não previstas. E, se algumas das programadas

não foram levadas a cabo, a causa deveu-se tão-somente a motivos totalmente alheios à nossa vontade que serão devidamente apresentados na respetiva rubrica. Não poderíamos deixar de evidenciar, neste momento, todo o esforço despendido pelos nossos membros, voluntários e amigos que muito contribuíram para o sucesso que, contra todas as circunstâncias adversas, permitiram que 2012 fosse, em termos de balanço, apesar de tudo, um ano feliz. Foi feita uma bem-sucedida aposta na formação da equipa, independentemente do vínculo à Organização, uma vez que todos os colaboradores frequentaram ações de formação interna ou externa. Todos corresponderam ao esperado, em termos de iniciativas de divulgação do trabalho, projetos e ações da AIDGLOBAL, transversais a todas as áreas, sendo que as atividades de captação e maior envolvimento de membros foram as relacionadas com o espetáculo de stand up comedy, “ O Humor Acontece” que teve lugar no dia do 7º aniversário da AIDGLOBAL. Cientes que, mesmo caminhando por atalhos, chegámos à nossa meta, cumprindo, com sucesso, a missão em que nos empenhámos aquando da nossa fundação, prosseguiremos com a certeza de que se, para além do que planeámos, o próximo ano nos trouxer novos desafios, aqui estaremos para nos reinventar. E, para terminar, tal como José Saramago, nós acreditamos que “sabemos muito mais do que julgamos, podemos muito mais do que imaginamos”. Aí reside, também, a força e o futuro da AIDGLOBAL. A Presidente da Direção, Susana Damasceno

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|2


AGRADECIMENTOS

É com enorme prazer que a AIDGLOBAL apresenta o relatório anual da Organização, cuja atividade, em 2012, esteve, mais uma vez, ligada a instituições e empresas que têm dado o seu apoio, assim como a muitas pessoas que, individualmente, se têm comprometido com a nossa causa de forma voluntária. Apoiantes e parceiros em Portugal: Agrupamento de Escolas da Bobadela, Agrupamento de Escolas de Bucelas, Aldeia das Flores, Antena 1, ArsDesign, Blacktoner, Book and Help, Câmara Municipal de Lisboa, Câmara Municipal de Loures, Centro de Educação e Desenvolvimento D. Maria Pia da Casa Pia de Lisboa, Centro de Formação de Professores Loures Oriental, CHS Luz e Som, Cinema S. Jorge, Contraste Fotografia, Delta Cafés, DPI Cromotipo, EGEAC, Escola Magestil, FS Consultores, Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação PT, Global Step, Grupo Cimpor, Grupo Editorial Leya, Iniziomedia, Instituto Português da Juventude e do Desporto – Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Lease Plan, Licor Beirão, L'impression, Livraria Ler Devagar, Loja Mutualista - Fundação Montepio, Miranda Correia Amendoeira & Associados – Sociedade de Advogados RL, Oficina de Costura Criativa, Padaria Portuguesa, Pizzas Baldracca, PostalFree, Radial Seguros, Rádio e Televisão de Portugal, Rede de Bibliotecas Escolares do Ministério de Educação, SÉCULIS Serviços, Cultura e Línguas, Lda, Ticketline e Universidade Aberta.

Apoiantes e parceiros em Moçambique: AVM Advogados, Concelho Municipal do Chibuto, Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, Fundo Bibliográfico da Língua Portuguesa, Instituto Médio de Ciências Documentais (CIDOC), Mercurius SGPS, Ministério de Educação de Moçambique, Movimento da Formiga JUJU, Ndjira e Texto Editores, Serviço Distrital de Educação, Juventude e Tecnologia do Chibuto e TL - Transportes e Logística, Lda. Apoios particulares em Moçambique: António Leitão e João Miguel Costa Silva. Voluntários: Ana Santos, Andreia Nunes, Bernardo Salge Araújo, Celeste Fonseca, David Rodrigues, Dirk Sjamar, Elena Valentini, Maria Antonieta Pires, Maria João Pinheiro, Patrícia Maya, Paulo Carvalho, Pedro M. Reis de Valinho Fernandes, Shanna Fonseca e Telma Cebola.

Apoios particulares em Portugal: Ana Sofia Varela, André Gago, Célia Leiria, Céline Gonçalves Rodrigues, César Saraiva, Fernanda Freitas, Francisco Amaral Gaspar, Gisela João, Hélder Moutinho, Inês Gomes Marques, Joana Amendoeira, João Cáceres Alves, Katia Gerreiro, Luís Guerreiro, Marco Paulo Coelho Rodrigues, Marco Rodrigues, Margarida Botelho, Maria da Fé, Mísia, Natália Juskiewicz, Nuno Manuel Frei da Câmara, Pedro Faria, Pedro Manuel Barbosa, Raquel Tavares e Rodrigo Costa Félix.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|3


ÍNDICE

2 Resumo Executivo

3 Agradecimentos

6 Cooperação para o Desenvolvimento

14 Educação para o Desenvolvimento

21 Representações e Participações

22 Eventos de Angariação de fundos

23 Comunicação e Campanhas

24 Atividades previstas não realizadas

25 Relatório de Contas

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|4


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|5

©MARGARIDA BOTELHO


COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

“Literacy is, finally, the road to human progress and the means through which every man, woman and child can realize his or her full potential.” ― Kofi Annan Em 2010, um total de 122 milhões de jovens, dos 15 aos 24 anos – 74 milhões de raparigas e 48 milhões de rapazes – não sabiam ler ou escrever uma frase simples sobre a sua vida quotidiana, segundo revela o Millennium Development Goals Report 2012. Especificamente, em Moçambique, o problema da iliteracia, nesta mesma faixa etária, atinge 34,9 % das mulheres e 21,5 % dos homens, não obstante o esforço que o Governo moçambicano tem vindo a realizar nesta área, na última década. Tal como destaca o relatório “Education for All, 2012”, o número de crianças sem acesso à Educação reduziu-se de 1,6 milhões em 1999 para menos de 0,5 milhões, em 2010. A atuação da AIDGLOBAL na área da Cooperação para o Desenvolvimento tem vindo a focalizar-se no âmbito do combate à iliteracia, nos últimos sete anos, executando projetos e iniciativas sempre em parceria com as autoridades locais, nomeadamente na Província de Gaza. No ano 2012, a Organização deu continuidade ao projeto “Rede de Bibliotecas Escolares do Distrito do Chibuto –

Moçambique”, através da criação e reforço de espaços de leitura e consulta de livros, da realização de ações de formação para professores e da dinamização de atividades de promoção da leitura e do livro, atingindo um universo de 9. 620 alunos e 187 professores. Este projeto insere-se no Programa “Passaporte para a Leitura” que abarca toda a atuação da AIDGLOBAL na área da promoção do acesso ao livro, na Província de Gaza, tendo vindo a apoiar, ao longo de sete anos, não só as bibliotecas escolares do Distrito do Chibuto, mas também outras bibliotecas municipais como a Biblioteca Municipal do Chibuto, a Biblioteca Municipal do Xai Xai, a Biblioteca Municipal de Bilene e a Biblioteca Municipal de Chókwè, esta última duramente atingida pelas inundações do rio Limpopo, no início do ano 2013. Também, neste âmbito, a AIDGLOBAL tem vindo a facilitar o acesso às novas tecnologias da informação, através da criação de infotecas para uso de técnicos bibliotecários da comunidade escolar e da comunidade local dos municípios onde atuamos. A segunda edição do projeto “Infoinclusão” nasceu ao abrigo de uma parceria com a Fundação Portugal Telecom, permitindo disponibilizar 50 computadores para as escolas e bibliotecas parceiras da AIDGLOBAL, na Província de Gaza.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|6


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|7

©MARGARIDA BOTELHO


Projeto “Rede de Bibliotecas Escolares do Distrito do Chibuto - Moçambique”

Localização: Distrito do Chibuto, Província de Gaza, Moçambique

através da implementação de uma rede de bibliotecas escolares.

Duração: Março de 2011 a Setembro de 2012

Atividades realizadas em 2012:

Contexto: O Distrito do Chibuto dispõe de uma única biblioteca da rede pública de bibliotecas. Na realidade, num universo de 119 escolas e 68.228 alunos, não há uma verdadeira rede de bibliotecas escolares, embora existam algumas escolas com espaços denominados de biblioteca sem equipamentos ou livros apropriados e sem promoção de atividades de leitura ou sequer de familiarização com o livro. O insuficiente investimento na educação, a falta de infraestruturas capazes de suportar as necessidades dos alunos, a falta de professores capacitados, a falta de tecnologias e bibliografia adequada e a falta de espaços didáticos nomeadamente de bibliotecas escolares tem como consequências, entre outras, uma taxa de analfabetismo de 54,1%, sendo que somente 37,1% dos habitantes possui conhecimento da língua portuguesa.

- Aquisição, tratamento documental e arrumação /organização dos livros na Biblioteca Municipal do Chibuto e nas bibliotecas das escolas Secundárias de Malehice, de Mohambe e do Chibuto, bem como da Escola Primária Completa de Macunene;

Objetivos: Combater a iliteracia e os baixos níveis de leitura, contribuindo para a satisfação das necessidades de informação e educação da comunidade escolar

- Implementação de um sistema de visitas de estudo de alunos e professores às bibliotecas escolares e à Biblioteca Municipal, para familiarização com o livro e com o funcionamento das bibliotecas (A BM recebeu visitas de estudo da EPC Ngugunyane e da EPC Bairro 3 da Cidade, escolas que não dispõem de biblioteca escolar); - Implementação de atividades de promoção da leitura nas salas de aula das escolas-alvo; - Atividades de divulgação do projeto, em Portugal e em Moçambique, através de comunicados à imprensa, Site, Newsletter, etc.; - Seminário de avaliação, disseminação local dos conhecimentos adquiridos e capacitação dos parceiros.

Escola Secundária do Chibuto. Foto/Margarida Botelho RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|8


Dinamização do conto de “A Formiga Juju na Cidade das Papaias”, na Escola Primária Completa de Muxuquete. Foto/Formiga JUJU

A “bibliotchova” levou livros à Feira do Livro de Maputo, sendo depois entregue à EPC de Muxuquete para uso de alunos e professores

A EPC de Malehice participou num Intercâmbio sobre Meio Ambiente,

Formação de professores em Técnicas de Animação e Dinamização da

com alunos do Concelho de Loures. Foto/AIDGLOBAL.

Leitura nas escolas parceiras. Foto/AIDGLOBAL

A Biblioteca Municipal foi reforçada com livros e alvo de várias visitas de

Aluna da ES de Mohambe, onde foi criada uma nova biblioteca, participa

estudo de alunos e ações de leitura. Foto/Margarida Botelho

numa ação de Dinamização da Leitura. Foto/Margarida Botelho

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

|9


Resultados: - Três bibliotecas escolares criadas e equipadas na Escola Secundária de Moambe, na Escola Secundária de Malehice e na Escola Primária Completa do Bairro da Unidade; - Três bibliotecas reforçadas com novos livros e equipamento: duas escolares (Escola Secundária do Chibuto e Escola Primária Completa de Macunene) e uma municipal (Biblioteca Municipal do Chibuto); - Um modelo de biblioteca móvel, "Bibliotchova", construída, entregue e instalada, com 436 livros, servindo a comunidade de alunos da escola de Muxuquete, composta por 481 alunos e 10 professores; - Adquiridos, entregues e arrumados/organizados, em todas as escolas acompanhadas: 15 CD/DVD educativos, 17 computadores e 2.481 obras, além dos 119 livros adquiridos e entregues à Biblioteca Municipal; - Ao longo de todo o projeto, foram consultados ou requisitados 43.372 livros nas escolas apoiadas; - 15 técnicos e professores formados em Gestão de Bibliotecas: 2 técnicos da SDEJT, 1 técnico do DPEC, 1 técnico da biblioteca municipal, 1 representante da equipa da AIDGLOBAL e 10 professores de 7 escolas; - 43 técnicos e professores de Português formados em “Dinâmicas de Promoção da Leitura” ;

Visita dos alunos da EPC Ngungunhane à Biblioteca Municipal. Foto/AIDGLOBAL

Beneficiários: - Comunidade escolar de 9.620 alunos - 187 Professores Entidades Financiadoras: IPAD, AIDGLOBAL e Conselho Municipal do Chibuto, Rede de Bibliotecas Escolares – Ministérioda Educação de Portugal. Apoio “Embaixadores para a Leitura”: Sr. Comendador Rui Nabeiro e Dr. Agostinho P. Miranda.

Parceiros locais: Serviços Distritais de Educação, Juventude e Tecnologia do Chibuto (SDEJT), Conselho Municipal do Chibuto, Fundo Bibliográfico da Língua Portuguesa, Instituto Médio de Ciências Documentais (CIDOC) e Editora Ndjira/Texto Editores. Apoio na formação: Fundação Calouste Gulbenkian.

- 23 visitas realizadas à biblioteca Municipal do Chibuto, por parte dos professores e alunos da escola Primária Completa Ngungunhane e da Escola Primária Completa do Bairro 3 da Cidade; - Visitas às bibliotecas escolares realizadas por todos os alunos das escolas, cujas bibliotecas foram reabilitadas ou criadas, perfazendo um total de 9.139 alunos.

Doação de Computadores: Fundação Portugal Telecom.

“Foram muito importantes as formações para professores, para incutir na criança o hábito para a leitura e a consulta de livros na biblioteca” Maria Laura Marrengula, docente da Escola Primária Completa de Macunene, Chibuto (Moçambique)

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 10


Crianças, menores de seis anos, assistidas pelas irmãs do Centro Comunitá- O Centro Comunitário do Chimundo funciona numa lógica de prestação de rio do Chimundo (CCC). Foto/AIDGLOBAL serviço educativo a crianças em situação vulnerável. Foto/AIDGLOBAL

A Escolinha do CCC recebe crianças até aos 6 anos, oferecendo apoio

O Centro Polivalente foi construído em 2009 graças à colaboração dos alunos

educativo e uma refeição diária. Foto/AIDGLOBAL

da BAS – Escola de Arquitetura de Bergen, Noruega. Foto/AIDGLOBAL

Em 2012, foram distribuídos 480 livros de português pelas Escolinhas da

Forno construído no âmbito do projeto “Mulheres do Chimundo Unidas pelo

Paróquia do Chibuto, Samora Machel e do Chimundo. Foto/AIDGLOBAL

Trabalho e para a Saúde”, em 2011. Foto/AIDGLOBAL

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 11


Centro Comunitário do Chimundo

Localização: Bairro do Chimundo, Distrito do Chibuto, na Província de Gaza, em Moçambique Contexto: O Centro Comunitário Irmã Isabel Amaro de Sá, mais conhecido como Centro Comunitário do Chimundo (CCC) pertence à Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias e atua numa comunidade das mais pobres da região, em que a maioria da população tem pouco ou nenhum acesso aos níveis básicos de educação formal. A AIDGLOBAL apoia a continuidade das atividades realizadas pelo Centro, através da angariação de fundos e parcerias, coopera com as irmãs na gestão administrativa e é responsável pela criação, dinamização e gestão dos conteúdos do site do CCC. Em 2011, o projeto “Mulheres do Chimundo Unidas para o Trabalho e para a Saúde” permitiu formar 30 mulheres vulneráveis em agroprocessamento de produtos locais, cuidados básicos de higiene, nutrição e segurança alimentar. O CCC funciona numa lógica de prestação de serviço educativo a crianças, alicerçada, não só no contributo dos pais, de acordo com o seu rendimento mensal, mas também, simultaneamente, em apoios externos.

Este Centro tem como norma acolher crianças órfãs ou vulneráveis num rácio de uma criança desfavorecida por cada duas crianças com capacidade de contribuírem monetariamente. Objetivos: O projeto tem como objetivo acolher crianças em idade pré-escolar, preenchendo uma lacuna do sistema educativo moçambicano no que respeita a crianças órfãs e desfavorecidas dos bairros da cidade e periferia. Atividades realizadas em 2012: - Apoio na alimentação de 40 crianças, com idades até aos 6 anos; - Apoio à remuneração dos funcionários envolvidos; - Apoio na dinamização da página web do CCC: www.centrocomunitáriodochimundo.com; - 480 livros de português distribuídos pelas Escolinhas da Paróquia do Chibuto, Samara Machel e do Chimundo. Parceiros: Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias

Centro Comunitário do Chimundo. Foto/AIDGLOBAL

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 12


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 13


EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

Desde a sua fundação, a AIDGLOBAL tem assumido a Educação para o Desenvolvimento como uma área estratégica de ação, a fim de promover a transformação social para um Mundo mais justo e sustentável. Foi assim que, em 2006, nasceu o projeto “Educar para Cooperar”, ao abrigo de uma parceria com a Casa Pia de Lisboa, visando criar uma metodologia para a prática da Educação para o Desenvolvimento, no meio escolar. O investimento na Educação para o Desenvolvimento torna-se ainda mais relevante após a publicação das últimas conclusões do Eurobarómetro 2012. Segundo este inquérito, apenas 17 % dos portugueses consideram “muito importante” a Política de Ajuda ao Desenvolvimento, face a 70% dos suecos. É de salientar que 15 países registaram uma queda, no último ano, em termos da perceção da importância da ajuda a países em desenvolvimento, mas só em Portugal (-10 pontos) e Chipre (-7%) o declínio foi acentuado. É, assim, necessário um forte trabalho de sensibilização e uma atitude pedagógica para explicar a importância da Ajuda ao Desenvolvimento, mesmo em contexto de crise nacional, facilitando o conhecimento sobre os contrastes sociais e as desigualdades no mundo e incentivando à ação, a fim de fazer da mudança social uma realidade. Com este objetivo, a AIDGLOBAL tem centrado a sua atuação, nos últimos sete anos, nos mais jovens. O projeto “Educar para Cooperar”, após percorrer 11 estabelecimentos de ensino, em seis edições consecutivas, tem permitido sensibilizar mais de 2.200 alunos para as ques-

tões globais e 147 professores, nos concelhos de Lisboa e de Loures. Nesta linha de trabalho conjunto com a comunidade educativa, a AIDGLOBAL tem apostado na promoção de ações formativas em Educação para o Desenvolvimento junto dos docentes e na criação de materiais pedagógicodidáticos, tais como o kit construído no âmbito do projeto “Hoje as Crianças, Amanhã o Mundo”. Entre 2013 e 2106, a Organização desenvolverá o projeto “Facilitating Global Learning - key competences of members from European CSOs”, fruto de uma parceria europeia que visa desenvolver, ao longo dos três anos, um curso de formação para agentes das organizações da sociedade civil, através da partilha das experiências de diferentes ONGD europeias e com a produção final de um guião orientador. A nível nacional, a AIDGLOBAL faz parte do Grupo de Trabalho de Educação para o Desenvolvimento (GTED) da Plataforma Portuguesa das ONGD, um dos agentes promotores para a elaboração da Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED) 2010-2015. Em 2012, a Organização assumiu os compromissos da Campanha Global pela Educação (CGE) para promover o direito à educação, através de várias iniciativas. Durante a Semana da Ação Global, no mês de abril, alunos das escolas parceiras do projeto “Educar para Cooperar” participaram na elaboração de cartas e pedidos aos agentes políticos, reclamando uma Educação para Todos.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 14


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 15


Projeto “Educar para Cooperar – Loures” – 2ª edição

Localização: Concelho de Loures, Portugal

Atividades desenvolvidas em 2012:

Duração: junho de 2011 a julho de 2012

- Continuação das sessões de Educação para o Desenvolvimento (ED), junto dos alunos e professores de oito turmas dos Agrupamentos de Escolas de Bucelas e da Bobadela, no concelho de Loures;

Contexto: Atendendo ao facto de que a Educação para o Desenvolvimento está vocacionada para a transformação social, o projeto “Educar para Cooperar Loures” – 2ª edição, à semelhança da 1ª edição, continua a privilegiar o investimento em públicos estratégicos (professores e alunos) promovendo a sua capacitação para agirem enquanto agentes multiplicadores de Educação para o Desenvolvimento (ED), otimizando o seu próprio poder para induzir e/ou catalisar a mudança social. Este projeto vai ao encontro do Documento Orientador das Políticas para o Ensino Básico, onde se sublinha "que a escola precisa de se assumir como um espaço privilegiado de educação para a cidadania e de integrar e articular, na sua oferta curricular, experiências de aprendizagem diversificadas, nomeadamente mais espaços de efetivo envolvimento dos alunos" (decreto-lei 6/2001 de 18 Janeiro). Objetivo: Contribuir para a criação de escolas públicas promotoras de Educação para o Desenvolvimento, no Concelho de Loures

- Celebração da 2ª edição da Semana de Educação para o Desenvolvimento, entre os dias 23 e 27 de abril; - Participação das escolas do Concelho de Loures num Intercâmbio sobre Meio Ambiente com os alunos de duas escolas do Distrito do Chibuto, em Moçambique; - Realização de uma ação de formação, presencial, para docentes, em parceria com o Centro de Formação de Loures Oriental, capacitando-os para a integração da ED na sua prática pedagógica, de 6 de março a 5 de abril; - Realização de um curso para professores, em modalidade e-learning, em parceria com a Universidade Aberta, habilitando-os para a integração das temáticas e valores de ED no currículo escolar, de 28 de maio a 28 de junho; - Constituição de Clubes de Educação Global nos Agrupamentos de Escolas de Bucelas e da Bobadela.

Agrupamento de Escolas da Bobadela. Foto/AIDGLOBAL

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 16


A Semana de ED envolveu dois agrupamentos de escolas em atividades

Os alunos participaram em ações de sensibilização internacional, no âmbito

como a Corrida da Harmonia. Foto/AIDGLOBAL

do Intercâmbio Portugal-Moçambique Foto/AIDGLOBAL

O Agrupamento de Escolas da Bobadela acolheu uma exposição dos traba-

Durante a Semana de ED foram realizadas visitas-jogos à exposição com os

lhos desenvolvidos durante o projeto. Foto/AIDGLOBAL

trabalhos dos alunos. Foto/AIDGLOBAL

Na sessão de encerramento da Semana de ED, os alunos entregaram as

Sessão de Encerramento do Projeto “Educar para Cooperar” – 2 ª Ed., com a

petições no âmbito da Campanha Global pela Educação. Foto/AIDGLOBAL

presença do Sr. Secretário de Estado da Cooperação. Foto/AIDGLOBAL RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

Foto/AIDGLOBAL

| 17


Resultados: - 93 sessões de Educação para o Desenvolvimento realizadas em estreita colaboração com 29 professores de oito turmas dos 5º e 6º anos de ambas as escolas participantes no Projeto;

dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Professor Doutor. Luís Brites Pereira, e outras autoridades.

- Cerca de 50 docentes capacitados para as questões de Educação para o Desenvolvimento e sua prática em contexto de sala de aula, em duas ações formativas realizadas em parceria com a Universidade Aberta e o Centro de Formação de Professores Loures Oriental; - Mais de 35 professores e 700 alunos envolvidos na promoção dos valores da Cidadania Global durante a 2ª Semana de Educação para o Desenvolvimento, de 23 a 27 de abril; - Realizada a atividade “O Grande Retrato”, no âmbito da Campanha Global para a Educação (CGE);

Informação para alunos e professores sobre o Clube de Educação Global, no âmbito da Semana de Educação para o Desenvolvimento (2ª ed.)

Beneficiários:

- Realizado um Intercâmbio sobre Ambiente com alunos moçambicanos das Escolas Secundárias de Chibuto e Malehice, no Distrito do Chibuto;

- Alunos e professores dos Agrupamentos de Escolas de Bucelas e Bobadela, contabilizando um total de 165 alunos, dos 10 aos 12 anos, e 29 professores;

- Criado o blogue “Educar para Cooperar” – Loures, o qual é atualizado, regularmente, com vídeos e fotografias relativos às Sessões de ED nas escolas parceiras;

- 50 docentes formados nas temáticas de ED.

- Criada uma Newsletter semanal com as últimas notícias, para os professores e alunos participantes no projeto; - Constituídos Clubes de Educação Global junto dos dois agrupamentos de escolas parceiras; - Realizada a Sessão de Encerramento do Projeto, no dia 14 de junho com a celebração da Mesa Redonda “A Construção da Cidadania Global - Como e Porquê?” que contou com a presença do Senhor Secretário de Estado

Entidades financiadoras: - Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD) - Concelho Municipal de Loures Parceiros: - Concelho Municipal de Loures - Agrupamentos de Escolas de Bucelas e da Bobadela - Centro de Formação Loures Oriental - Universidade Aberta.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 18


Ateliers “O Mundo em Nós” – 2ª edição

Localização: Lisboa, Portugal Duração: 26 a 30 de março de 2012 Contexto: Os Ateliers “O Mundo em Nós” partem da aplicação dos materiais pedagógicos criados pela AIDGLOBAL, no âmbito do projeto “Hoje as Crianças, Amanhã o Mundo”, compostos por seis cadernos de atividades, um jogo interativo e fichas de atividades, destinados a crianças dos 5 aos 12 anos de idade. Estes materias foram oferecidos aos agentes educativos, a fim de facilitar a prática da Educação para o Desenvolvimento em escolas, infantários, universidades, bibliotecas públicas, associações e várias ONGD; Os Ateliers consistem na simulação de uma viagem intercontinental, ao longo da qual é realizado um conjunto de atividades, que pretendem chamar a atenção dos mais novos para as diferentes problemáticas no mundo atual. Objetivo: Consciencializar as crianças dos 5 aos 12 anos para as diversidades socioculturais e para as questões ambientais a nível mundial, com vista à promoção de uma Cidadania Global. Parceiro: Portugal Telecom

Apoio: Instituto Português do Desporto e da Juventude Resultados: - 28 crianças, dos 5 aos 12, sensibilizadas para as temáticas e valores da Educação para o Desenvolvimento. - Os Ateliers decorreram nas instalações do IPDJ, nos Jardins da zona norte do Parque das Nações e no Museu da Música, em Lisboa. Realizaram-se visitas ao Museu do Mar Rei D. Carlos e à Praia da Rainha, em Cascais.

Praia da Rainha, em Cascais. Foto/AIDGLOBAL

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 19


Sessões de Educação para o Desenvolvimento

Título: Educação para os Valores – Cooperação e Recursos Naturais Data: 26, 28 e 30 de março de 2012 Lugar: Instituto dos Pupilos do Exército Resumo: Esta atividade, integrada nas colónias de férias da Páscoa do Instituto dos Pupilos do Exército, abordou, numa primeira sessão, a “Educação para os Valores – Cooperação”, partindo da tomada de consciência do eu, do outro e do coletivo, de modo a desafiar as crianças e jovens a refletirem sobre como a cooperação pode contribuir para um mundo melhor. Em duas sessões posteriores, divididas por grupos etários, a facilitadora incentivou o debate sobre as questões relativas à partilha dos Recursos Naturais, estimulando os alunos para uma reflexão sobre as necessidades das populações mais pobres. Objetivo: Sensibilizar as crianças e jovens para as questões da Cooperação e dos Recursos Naturais Beneficiários: 35 jovens dos 5 aos 15 anos.

Evento: “África à Flor da Pele” Data: 26 de maio, Dia Mundial de África Resumo: Em parceria com a Nota Positiva e a Arte Manhã, a AIDGLOBAL promoveu uma sessão de Educação para o Desenvolvimento junto de crianças apoiadas pela Associação Amigos da Mulher Angolana, cujos trabalhos foram objeto da exposição “África à Flor da Pele”. Cerca de 10 crianças, entre os 5 e os 12 anos, participaram nesta “viagem” pelo Gabão, Guiné-Bissau, Sudão e África do Sul, refletindo sobre as assimetrias e as interdependências existentes no mundo atual.

Instituto Pupilos do Exército. Foto/AIDGLOBAL RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 20


REPRESENTAÇÕES E PARTICIPAÇÕES

Seminário “Educação para o Desenvolvimento Sustentável” Organizador: Associação de Escolas do Planalto Beirão Data: 20 de outubro de 2012 Resumo: Sob o título “Educação para o Desenvolvimento: dos conceitos à prática”, a presidente da Direção da AIDGLOBAL, Susana Damasceno, dissertou, perante cerca de 200 participantes, sobre o papel dos educadores na promoção de uma cidadania global, partindo da Estratégia Nacional de ED e das Recomendações do Plano de Ação da Educação. No âmbito deste seminário, realizou-se um workshop de três horas e meia de duração intitulado “Educação para o Desenvolvimento - Como intervir?”, com a participação de 28 professores, que foram orientados para a planificação de uma aula de 90 minutos, numa perspetiva de ED. II Conferência Internacional “Cooperação e Educação África e o Mundo” (COOPEDU) Organizadores: Centro de Estudos Africanos do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leira. Data: Entre 5 e 6 de julho de 2012 Resumo: Este ciclo de conferências deu continuidade às reflexões abordadas no I COOPEDU, em 2010, sobre as problemáticas da cooperação, ao nível da educação, nomeadamente nos países africanos. Sob uma Comunicação intitulada "Estado-Sociedade Civil: a complementaridade necessária", foram defendidas as parcerias entre governos, entidades nacionais e locais e a sociedade civil, para o desenvolvimento de projetos no terreno, tendo sido apresentando como exemplo o projeto “Rede de Bibliotecas Escolares no Distrito do Chibuto” Moçambique, promovido pela AIDGLOBAL, em parceria com o Estado português e várias autoridades locais, entre março de 2011 e setembro de 2012.

Semana da Ação Global pela Educação Organizador: Campanha Global pela Educação (CGE) Data: De 23 e 27 de abril de 2012 Resumo: No âmbito do projeto “Educar para Cooperar” – Loures (2ª edição), a AIDGLOBAL TRABALHOU a atividade “O Grande Retrato” junto dos alunos e professores das duas escolas participantes: Agrupamento de Escolas de Bucelas e Agrupamento de Escolas da Bobadela. As mensagens escritas pelos jovens sobre a importância da Educação para Todos, destinadas aos políticos, foram entregues pelos próprios alunos, em mão, à Dra. Diana Ribeiro, presente na Sessão de Encerramento da Semana de ED, em representação da Câmara Municipal de Loures. Outras Participações e Formações - Participação na ação de formação “Avaliação de Projetos de Cooperação para o Desenvolvimento”, organizada pela Plataforma Portuguesa das ONGD, de 19 a 23 de março; - Participação na Formação “Gestão de Contratos de Subvenção no Quadro de Ajuda Externa da União Europeia”, de 9 a 20 de abril, organizada pela Plataforma Portuguesa das ONGD; - Participação na Formação “Comunicação Estratégica para a Mudança Social”, de 9 a 12 de julho, organizada pela Plataforma Portuguesa das ONGD; - Participação numa Sessão de Esclarecimento sobre Mecanismo Financeiro de Apoio à Elaboração de Projetos de ONGD, no dia 1 de outubro de 2012, organizado pelo Centro de Estudos sobre África (CESA).

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 21


EVENTOS DE ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

O Fado Acontece – 5 edição Data: 7 de maio de 2012 Resumo: A AIDGLOBAL celebrou, no ano 2012, mais uma edição da sua tradicional gala solidária, “O Fado Acontece”, graças ao apoio de artistas e parceiros, que aceitaram, graciosamente, oferecer ao público o melhor da música portuguesa. Estiveram presentes os fadistas: Ana Sofia Varela, Célia Leiria, Hélder Moutinho, Gisela João, Joana Amendoeira, Katia Guerreiro, Marco Rodrigues, Maria da Fé, Mísia, Raquel Tavares e Rodrigo Costa Félix. O cinema de São Jorge foi, assim, palco de uma grande festa marcada pela alegria e solidariedade, à qual assistiram os amantes do fado e da música portuguesa e quem desejou contribuir, com o seu gesto, para a sustentabilidade dos projetos da Organização. O mote central deste espetáculo foi “Educar para Cooperar”, título do maior projeto de Educação para a Cidadania levado a cabo pela AIDGLOBAL, em Portugal. A apresentação do espetáculo decorreu a cargo de André Gago, membro-fundador, e da jornalista Fernanda Freitas.

O Humor Acontece, 2012. Foto/CONTRASTE

O Humor Acontece – 3 edição Data: 4 de novembro Resumo: Coincidindo com o sétimo aniversário da Organização, a AIDGLOBAL juntou humor e solidariedade, num stand-up solidário em prol da Educação e do Acesso ao Livro. O espetáculo contou com a colaboração graciosa dos humoristas Gustavo Vieira, Hugo Claro, Hugo Rosa, João Cunha, Luís Franco-Bastos, Ricardo Vilão e do grupo de teatro de improviso “Instantâneos”. A rede de lojas da Padaria Portuguesa e a marca nacional Licor Beirão associaram-se a esta celebração, oferecendo um ‘licor de honra’ e bolo à equipa e ao público assistente.

O Fado Acontece, 2012. Foto/CONTRASTE RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 22


Comunicação e Campanhas

A criação de parcerias tem estado na base da estratégia de comunicação da AIDGLOBAL, ao longo do ano de 2012, fortalecendo as tradicionais e criando novas. Uma das mais antigas é a jovem equipa da Ars Design, responsável pela imagem de marca da Organização. Desde os seus inícios, para além da criação dos materiais gráficos para “O Fado Acontece”, tem vindo a atualizar, em 2012, a imagem da comunicação institucional da AIDGLOBAL, com novos folhetos explicativos e um novo site, que será lançado ao longo do ano 2013. Ambos os suportes, em papel e digital, acolhem o atual slogan da Organização: “Educação para um Mundo mais Justo e Sustentável”. Outra parceria, mais recente, que se tem revelado fundamental para a Organização, em termos de comunicação, é com o Cinema S. Jorge que, para além de ter acolhido os dois maiores eventos de angariação de fundos da AIDGLOBAL, “O Fado Acontece” e o “Humor Acontece”, em 2012, foi também o local da exposição “Papagaios de Papel” do moçambicano José Pádua. A mostra, que se integra no projeto “Artistas Solidários na Diáspora”, esteve

patente durante o tempo do Festin – Festival de Cinema Independente de Língua Portuguesa, no mês de maio. A Campanha “Embaixadores para a Leitura” ganhou um novo aliado em 2012. Durante a Feira do Livro de Lisboa, o Grupo LEYA disponibilizou o seu espaço para permitir à AIDGLOBAL divulgar esta campanha através da distribuição de marcadores junto dos livros vendidos pela editora. Neste âmbito, a AIDGLOBAL continuou a apostar na Campanha Bookandhelp que tem permitido aos nossos membros e simpatizantes ajudar a Organização, sem custo adicional, no momento de reservar e efetivar a sua estadia num hotel. Simultaneamente, durante o prazo de entrega do IRS, a Organização informou, de novo, sobre o modo de nos ser doado 0,5% do imposto líquido, sem que o contribuinte receba menos por isso. O projeto “Mãos Solidárias” tem sido, mais uma vez, uma forma de conjugar voluntariado e sustentabilidade, através da criação de produtos a partir de retalhos de capulanas e chitas de Alcobaça. Ao abrigo do programa Incluarte, no âmbito da Responsabilidade Social do Montepio, os Produtos Solidários da AIDGLOBAL estiveram, no início do verão e na época natalícia, no espaço destinado a este fim, na baixa lisboeta. Este projeto foi possível graças ao apoio da Escola Magestil, do Curso Design e Moda do CED D. Maria Pia e das responsáveis da Oficina de Costura Criativa. Simultaneamente, a AIDGLOBAL tem tido a preocupação de proporcionar informações atualizadas sobre a sua atividade aos membros, doadores e apoiantes, através do envio regular da E-letter e da publicação de notícias no site e informando pontualmente os meios de comunicação dos factos que considerou de interesse público.

21 comunicados enviados para imprensa, 85 informações publicadas no site da AIDGLOBAL,

92 minutos em televisão, 57 minutos em rádio, 23 inserções em imprensa 9 E-letters RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 23


ATIVIDADES PREVISTAS NÃO REALIZADAS

Os projetos acima descritos não correspondem cabalmente ao Plano de Atividades da AIDGLOBAL para 2012, na medida em que, durante o ano, se verificaram alguns constrangimentos que impediram ou limitaram a sua execução. Na área relativa à Cooperação para o Desenvolvimento, apenas não foram implementadas a CapEFA e a Infoinclusão na Província de Gaza. No primeiro caso, a tão esperada re-estruturação do programa de alfabetização de adultos, em Moçambique, sob a chancela da Unesco não se efetivou por falta de verbas, ficando por realizar parte das atividades que estavam previstas.

Em Portugal, devido à fusão do Instituto Português da Juventude com o Instituto Português do Desporto e dado que as instalações da nossa Organização se situam dentro do agora IPDJ – Instituto do Desporto e Juventude, a AIDGLOBAL teve que restituir a sala que usava para a formação, o que a impediu de prosseguir com estas ações, nomeadamente o Curso Livre de Educação para o Desenvolvimento, o Curso de Educação e Interculturalidade e ainda o Curso de Português para Falantes de Outras Línguas.

Em relação ao segundo projeto, constatou-se um atraso no envio do contentor por parte do Ministério da Defesa que impediu que mais 50 computadores fossem expedidos para o Distrito de Chibuto em Moçambique, para integrarem as bibliotecas parceiras e outras instituições de apoio a crianças. Não foram, também, completamente concretizados dois projetos de voluntariado internacional que tinham sido implementados com sucesso no passado: Nymba-Kaya e Tu-Voluntário. A delegação de Moçambique não recebeu voluntários no âmbito do projeto de voluntariado internacional “ Nyumbakaya é o Mundo”. A equipa no terreno esteve, porém, garantida por um gestor da delegação da AIDGLOBAL, de nacionalidade moçambicana, que assegurou toda a manutenção, a par das restantes atividades da delegação. O projeto de volunturismo, “TU – Voluntário” não foi avante, dado que a empresa, com a qual tínhamos acordado parceria, acabou por desistir e não conseguimos, em tempo útil, encontrar outra que assumisse a responsabilidade.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 24


RELATÓRIO DE CONTAS 2012

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 25


RELATÓRIO DE CONTAS 2012

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 25


RELATÓRIO CONTAS

PORTUGAL Mapa I - Despesas e Receitas DESPESAS 2012 DESPESAS

96 959,10 €

Recursos Humanos

49 924,43 €

Fornecimentos e Serviços Externos

43 750,09 € 591,52 €

Gastos e Perdas Financeiras

2 693,06 €

Outros Custos Total

96 959,10 €

RECEITAS 2012 RECEITAS PRÓPRIAS e FINANCIAMENTOS

80 332,94 €

Quotas

2 675,00 € 76 667,54 €

Donativos, Campanhas e Projetos

73,31 €

Proveitos e Ganhos Financeiros

917,09 €

Outros Proveitos Total

80 332,94 €

Saldo (Receitas - Despesas)

-16 626,16 €

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 26


Mapa II - Fornecimentos e Serviços Externos

2012 FSE - PORTUGAL

43 750,09 €

Renda

4 757,35 €

Contabilidade

1 476,00 € 19 028,87 €

Trabalhos Especializados

4 012,26 €

Telecomunicações

544,77 €

Seguros Despesas de Representação

2 682,91 €

Viagens e Deslocações

4 738,76 € 861,84 €

Carrinha Consumíveis + Correio

1 139,44 €

Outros

4 507,89 €

Mapa III - Receitas

2012 RECEITAS PRÓPRIAS

57 927,18 €

Quotas

2 675,00 € 46 284,38 €

Donativos e Campanhas Mãos Solidárias

367,80 €

Postais de Natal

1 200,00 €

Eventos Solidários

7 400,00 €

Outras Atividades

4 949,67 € 990,40 €

Outros Proveitos FINANCIAMENTOS

16 465,69 €

IEFP

16 465,69 € Total

80 332,94 €

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 27


MOÇAMBIQUE Mapa IV - Despesas e Receitas DESPESAS 2012 DESPESAS

1 326 940,20 MTN

Recursos Humanos

608 531,79 MTN

Fornecimentos e Serviços Externos

403 327,60 MTN 10 080,90 MTN

Gastos e Perdas Financeiras

304 999,91 MTN

Outros Custos Total

1 326 940,20 MTN

RECEITAS 2012 RECEITAS PRÓPRIAS e FINANCIAMENTOS

637 776,76 MTN

Outros Rendimentos e Ganhos Operacionais

569 324,76 MTN 68 452,00 MTN

Rendimentos e Ganhos Financeiros Total Saldo (Receitas - Despesas) -

637 776,76 MTN 689 163,44 MTN

Mapa V - Fornecimentos e Serviços Externos FSE - MOÇAMBIQUE

403 327,60 MTN 82 040,67 MTN

Renda

130 045,50 MTN

Contabilidade Telecomunicações

35 968,14 MTN

Viagens e Deslocações

68 686,00 MTN

Outros

86 587,29 MTN Total

403 327,60 MTN

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 28


PORTUGAL E MOÇAMBIQUE Mapa VI - Projetos

2012 COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

30 599,92 €

- Rede de Bibliotecas Escolares do Distrito do Chibuto

30 299,92 €

- Centro Comunitário do Chimundo

300,00 €

EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

33 713,51 €

- Educar para Cooperar - 2ª Edição Loures

29 753,51 €

- Ateliers "O Mundo em Nós" - 2ª Edição

3 960,00 € Total

64 313,43 €

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 29


RELATÓRIO DE GESTÃO 2012

Durante o ano de 2012, a AIDGLOBAL finalizou dois grandes projetos que tinham sido iniciados no ano anterior, permitindo assim à organização continuar a promover os ideais da educação e cidadania em Portugal e Moçambique. Este foi um ano que ficou marcado em Portugal pelas contingências da crise internacional, mas sobretudo por uma forte política de austeridade no nosso país, que levou ao agravamento das dificuldades económicas das famílias e empresas, gerando os níveis de desemprego mais elevados dos últimos anos e uma contração generalizada da atividade económica e do rendimento disponível. Por outro lado, este cenário de austeridade levou a um corte muito significativo (cerca de 60%) das verbas que o estado português destina ao apoio de projetos de cooperação para o desenvolvimento promovidos pelas ONGD. Esta situação teve como consequência uma diminuição generalizada das verbas disponíveis a que as Entidades sem Fins Lucrativos, podem aceder no setor público e privado, não sendo a AIDGLOBAL exceção. Perante estas dificuldades, a AIDGLOBAL investiu em encontrar soluções que permitissem fazer face a estas exigentes circunstâncias, reforçando e desenvolvendo novas parcerias nacionais e internacionais, diversificando as linhas de financiamento a que concorre, tendo neste ano sido aprovado um projeto financiado pela Comissão Europeia com início em 2013, onde a AIDGLOBAL é parceira de outras organizações da Alemanha, Roménia e Portugal. Conforme está espelhado nas contas apresentadas, a organização teve receitas no valor de 80 332,94€

provenientes de donativos de empresas e pessoas particulares que felizmente, apesar da crise, continuam a apoiar a organização, das quotas dos seus membros, dos dois eventos solidários que organizou, o Fado Acontece, um espetáculo que reúne alguns dos melhores fadistas portuguesas e o Humor Acontece, um espetáculo de stand up comedy também com várias caras conhecidas do público português, entre outras iniciativas e formas de angariação de fundos, como os Ateliers “O Mundo em Nós” ou a venda de produtos e postais solidários que ajudaram a dar a conhecer a organização e simultaneamente angariar mais algum dinheiro. As contas de Receita de 2012 não refletem o valor dos apoios relativos aos dois projetos que foram finalizados, pois a transferência do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, no valor de 22 176,47€, só veio a ocorrer no início de 2013, o que leva a que o resultado líquido do ano seja negativo, em 16 626,16€. Ao nível das contas de Moçambique, o saldo negativo deste ano, resulta da aplicação das verbas recebidas para o projeto Rede de Bibliotecas Escolares do Distrito do Chibuto que já tinham sido recebidas anteriormente, pois o projeto iniciou-se em 2011 e foi concluído no terceiro trimestre deste ano. Todo o dinheiro angariado foi investido para financiar os vários projetos e atividades desenvolvidos bem como as despesas inerentes ao funcionamento da organização, sempre com o objetivo de garantir a sustentabilidade em tempos de adversidade e perspetivar novos projetos e atividades que vão ao encontro das necessidades dos beneficiários com quem trabalhamos em Portugal e além fronteiras.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 30


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

| 31


Relatório de atividades e contas 2012