Page 1

ESPECIAL CAPACITAÇÃO: UM RETRATO DA BUSCA DE PROFISSIONAIS POR INCREMENTOS NA CARREIRA. Pág. 67 N NÚMERO 20 • PREÇO R$ 9,99

9 772176555004

CADASTRO POSITIVO

COCA-COLA CLOTHING

A nova lei que vai revolucionar o varejo já mobiliza empresários e dirigentes lojistas.

O dia a dia da catarinense que produz a grife do refrigerante mais famoso do mundo.

INOVAÇÕES

CONTRA O

CRIME

EMPREENDEDORISMO E AVANÇO TECNOLÓGICO TORNARAM-SE IMPORTANTES ARMAS CONTRA O AUMENTO DA CRIMINALIDADE. AO MESMO TEMPO, VIRARAM GRANDES OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO – DENTRO DE UM MERCADO QUE SÓ TENDE A CRESCER. PÁGINA 22

| Fábio Lopes Ribeiro, da Intelbras. Setor de segurança da empresa cresce mais do que o de telefonia.


LEGISLAÇÃO

Foto: Diego Redel/Divulgação

MAIS UMA LEI QUE FLEXIBILIZA

O senador Paulo Bauer (PMDB/SC) apresentou um projeto de lei que visa retirar a necessidade de aporte mínimo de 100 salários mínimos para constituição de Eireli – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. A Eireli permite ao empresário ser o único dono de uma empresa sem o risco de ter seu patrimônio pessoal comprometido no pagamento de dívidas. O projeto ainda está sendo avaliado. Página 28

O FIM DA INADIMPLÊNCIA Nilso Berlanda, diretor-presidente da rede de lojas que leva seu sobrenome, pode ser considerado um otimista. Porém, essa característica estava ainda mais intensa quando ele falava sobre a nova lei do cadastro positivo, um banco de dados que terá apenas o nome de bons pagadores. Para os varejistas, é motivo de festa – ainda que as previsões apontem que mais dois anos serão necessários até que o cadastro esteja de fato ativo. A existência dessa listagem é rapidamente ligada à diminuição da inadimplência, que poderia chegar a níveis próximos de zero. Todavia, Nilso Berlanda e seus parceiros de atividade precisarão de cautela. O cadastro positivo não O cadastro positivo será algo que pode ser acesa qualquer momento e representará um sado transformado em malas diretas alívio para milhares de destinadas a consumidores que não fazem mais do que pagar varejistas, que terão pelo que compraram na data mais meios de saber pela qual se comprometeram. Apenas durante o momento da para quem estão aquisição é que poderá ser veum a um, se o cliente vendendo. rificado, está no cadastro positivo. Não é possível negar suas dúzias de vantagens, mas não será o fim da inadimplência. É sim o primeiro passo para uma melhor educação financeira de milhões de brasileiros, que provavelmente ficarão tentados a receberem tal “honraria”. Antes, porém, terão que aprender a gastar menos do que ganham. Aprendizado, aliás, é algo que abordamos da página 67 a 130. O Especial Capacitação abrange várias áreas do ensino e mostra o outro lado: profissionais de vários níveis e executivos de vários escalões marcando presença nos bancos escolares. A educação, afinal, não escolhe “alvos”. Fernando Bruning, editor-chefe

Editor-chefe • Fernando Brüning - 02264 JP - redacao@negociosempreendimentos.com.br - Redação • Letícia Wilson e Tayse Cardoso. Colaboraram: Pedro Machado, Marina Melz, Daniel Cardoso, Matheus Pera, Flávio José Cardozo Jr. e Vanessa Hauser - Diagramação e criação • Andrezza Nascimento e Francisco Badin - Planejamento e Marketing • Bruno Henrique Rodrigues Romão - Coordenador de fotografia • Ronald T. Pimentel - Circulação e assinatura • Júnior Nascimento - assinatura@negociosempreendimentos.com.br - Gerente de vendas • Sidinei Duarte - sidinei@negociosempreendimentos.com.br - Representantes comerciais • Douglas Rubens Jahn, Flavio Rocha, Vitor Andrade, Chico Souza, Eduardo Nunes Nogueira, Patrícia Diniz Sposito, Mirela Leite Fragoso, Valdir Silva de Souza, Joaquim Barros, Mario Silva, Thiago Bittencourt, Eliomar Santos da Costa, Antônio Francisco Almeida, Paulo César da Silva, Sandra Dias Góes - Sucursal Florianópolis • floripa@negociosempreendimentos. com.br - Sucursal Tubarão • tubarao@negociosempreendimentos.com.br - Sucursal Criciúma • criciuma@negociosempreendimentos.com. br - Sucursal Balneário Camboriú • b.camboriu@negociosempreendimentos.com.br - Colaboradores • Mércia Paiva da Silva, Helena Pinheiro Lemos, Uriel Pereira Climaco, Adriana Meirer, Jackson Fadini Toledo, Laura Cunha, Cléia Souto Grosso, Jair Simões, Bruno Pádua de Almeira, Camila Felippo, Renata Maia, Hermes Barcelos Cunha, Roberto Antunes, Fátima Veira da Rosa, Regina Alves, Ivo Neri Agnol, Alessandro Pinheiro Sá, Régis Ramalho, Emílio Cavalheiro, Audria Ximenes, Jhonathan Gonçalves de Mello. - Correspondência • Comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas. - redacao@supernovaeditora.com.br - Rua Fritz Muller, nº 50 - edifício Praia Bela, 6º andar - Coqueiros, Florianópolis - SC - CEP 88080-720.

2

N contato@negociosempreendimentos.com.br www.negociosempreendimentos.com.br www.twitter.com/negociosempreen www.facebook.com/negociosempreendimentos Florianópolis: (48) 3029.0300


REDUZIU, MAS NÃO AGRADOU A TODOS Não vejo por que tanto alarde com as reduções de IPI que o governo federal instituiu e estendeu. Não deixam de ser medidas paliativas, e acho que o empresariado brasileiro já cansou de remendos.

Tudo que Guido Mantega e Dilma estão fazendo com o IPI é na verdade um exemplo do que eles ainda farão de positivo para o mercado. É ver para crer. Rodrigo Bertotto - Itajaí/SC

A matéria mostrou que de micro só o nome mesmo. Digo isso porque o retorno para o franqueado não é exatamente pequeno, assim como não é pouca coisa o investimento inicial. Menor do que microfranquia seria uma nanofranquia?

Reduzir o IPI por uns meses não resolve, mas traz muito alívio. A questão é que o consumidor é que é o maior beneficiado.

Gabriel Silva - Palhoça/SC

Jéssica Gaulke - Blumenau/SC

Foto: Fernando Ribeiro/Divulgação

MICROFRANQUIAS

Como planejar-se a longo prazo se as vantagens têm prazo para acabar?

| Gialdino da Luz, da Ceusa. Com Just In Time, empresa reduziu o volume de estoque sem perdas.

Foto: Ronald T. Pimentel

Fernando Lopes Neves - Florianópolis/SC

Fabiana Kleinkauf - Joinville/SC

XENOFOBIA? Levei tempo para acreditar que realmente houve receio por parte dos empresários do setor de pesca que o ministro não era um catarinense. Isso só mostra que a maturidade dos executivos locais ainda tem muito, muito a evoluir.

Foto: Ronald T. Pimentel

Leonardo dos Passos - B. Camboriú/SC

| Zé Carlos em ação pelo Criciúma. Liderança na ascensão à Série A.

O NEGÓCIO DO TIGRE

TEMPO É DINHEIRO

Realmente o time do Criciúma está construindo uma marca para si. Isso vai ser fundamental se a equipe quiser se manter na Série A, pois a identificação com os torcedores é que vai auxiliar em eventuais momentos ruins.

Já li muito sobre o sistema Just In Time e confesso que sempre o via mais como utopia do que realidade. Comecei a mudar de ideia ao ler a reportagem sobre o assunto que vocês publicaram, pois traz bons exemplos do Estado de quem já conseguiu.

Ricardo Santos Paiva - Içara/SC

Fábio Possamai - Balneário Camboriú/SC

| Paulo Schwingel, pesquisador da Univali. Mudança de mentalidade passa pelo investimento em pesquisa.

O pessoal do Criciúma é bastante inteligente ao fazer uma espécie de rodízio de marcas estampadas no uniforme. Isso leva o nome do time a mais empresas, aproximando os empreendedores e investidores. Quero ver agora se conseguem ir para a Libertadores!

O único pesar que tive com a matéria é que a existência de textos assim só prova o quanto ainda o Just In Time está longe de uma aplicação massiva nas empresas, tanto em nível nacional ou estadual.

Samantha Gonçalves - Criciúma/SC

João Vítor Albano - Curitiba/PR

www.negociosempreendimentos.com.br

3


NESTA EDIÇÃO 72

AS MAIORES DEMANDAS

80

A SEGUNDA LÍNGUA

88

ATRAVÉS DO COMPUTADOR

94

BUSINESS AT SCHOOL

Executivos de várias instituições de ensino falam a respeito dos cursos mais procurados e sobre aqueles que prometem ser tendência.

Os brasileiros não falam em outros idiomas tanto quanto deveriam, o que mostra que existe uma grande demanda reprimida.

O ensino à distância é hoje a modalidade educacional que mais avança no Brasil. Como as universidades estão se adequando a isso?

As escolas de negócios multiplicam-se apresentando grades curriculares criadas especialmente para formar empreendedores.

TECNÓLOGOS A TODO VAPOR

110

INTERCÂMBIO PROFISSIONAL

118

CONTINUE A ESTUDAR

124

O QUE APRENDEM OS LÍDERES

Enquanto a quantidade de matrículas em cursos de bacharelado cresce 6,4% ao ano, a de cursos de tecnologia avança mais de 11%.

Os investimentos em experiência internacional seduzem empresas e profissionais atentos a uma formação globalizada.

O que as instituições de ensino estão fazendo para que os intervalos entre os cursos que os alunos prestam sejam cada vez menores.

Os comandantes de empresas perceberam que é preciso investir ainda mais na própria carreira, e partem em busca de cursos que lhes agreguem valor.

Programa Minha Casa Minha Vida trouxe mais visibilidade para a construtora Roma, fundada por Marco Antonio Corsini.

RADAR DO EMPREENDEDOR

12

100

Confira a movimentação das empresas catarinenses no fim de ano e para o início de 2013, que já chegou para a maioria delas.

RAIO X

20

Luciano Hang cumpriu o que prometeu: falou que terminaria 2012 com 50 lojas Havan operando, o que foi conquistado no final de novembro.

EMPREENDEDORISMO VERSUS O CRIME

22

Avanços tecnológicos e o faro para bons negócios fazem um leque de empresas crescerem com produtos a serviço da segurança pessoal e patrimonial.

30

O regime societário Eireli está próximo de completar um ano de idade, porém alguns pontos ainda não foram completamente definidos.

42

Os exemplos dos empreendimentos que se prepararam para atender lésbicas, gays, bissexuais, transsexuais e simpatizantes.

4

EU, EU MESMO E MAIS NINGUÉM

50 Foto: Ronald T. Pimentel

MERCADO LGBT

Construtoras que aderiram ao Minha Casa Minha Vida POPULARES E mostram como cresLUCRATIVAS cer com o programa.


O diretor Emerson Edel revela que o Perini Business Park investiu R$ 2 milhões em uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE).

REVISTA BIMESTRAL – ANO 3 – Nº 20 – 15 DE DEZEMBRO DE 2012

PEDRO LOPES

62

34

O VALOR DAS ISOs

As reais conquistas das empresas que adotaram certificações de padronização.

O presidente da Fetrancesc fala sobre como a lentidão dos governos em melhorar o sistema viário onera os negócios de todo o país.

LUCIANO MARCELINO

66

Cultura organizacional é resultado do hábito e da disciplina em cumprir os princípios que estruturam o modelo de gestão que as empresas adotam.

131

Paulo Stewart, presidente da Saphyr, traz detalhes estruturais e estratégicos do Shopping das Nações, que promete ser o maior do sul catarinense.

N&E ENTREVISTA

CADASTRO POSITIVO

132

A nova lei aprovada pelo governo federal promete uma revolução no varejo, que já prevê queda na inadimplência e promoções especiais.

138

Dilma anunciou corte de encargos na energia elétrica que podem trazer reduções significativas na conta – mas nem todos veem assim.

Foto: divulgação/Coca-Cola Clothing

DÁ MESMO PARA COMEMORAR?

SEMPRE COCA-COLA

Foto: Ronald T. Pimentel

O tradicional refrigerante lançou-se no mundo da moda, e quem desenvolve as peças é a AMC Têxtil, de Jaraguá do Sul. Página 56

www.negociosempreendimentos.com.br

5


N 6

REVISTA NEGÓCIOS & EMPREENDIMENTOS ED. 20  

Revista Negócios & Empreendimentos Ed. 20

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you