Page 1

WWW.CONSTRUCAOSA.COM.BR

PÓS-VENDA COMO DIFERENCIAL. AS RESPONSABILIDADES E AS OPORTUNIDADES A PARTIR DA ENTREGA DAS CHAVES. PÁG. 58

SANTA CATARINA N

IA ENERGR SOLOAVOLTAICA JÁ

NÚMERO 2 • PREÇO R$ 11,99 ISSN 2176-5532

9 772179545002

O FOT ASIL. GERAÇÃ IDADE NO BR L É REA TA CATARINA E SAN XEMPLO. DÁ O E 6 PÁG. 7

PROJETO É INVESTIMENTO APOSTAR NESSA ETAPA É A GARANTIA DE EFICIÊNCIA E DE LUCRO PÁG. 32

PARA ATRAIR MAIS CLIENTES SHOWS, CARROS, TVS E PAISAGISMO SÃO OFERECIDOS COMO “BRINDES” PÁG. 52

UM MAR DE

BUROCRACIA PROCEDIMENTOS EXCESSIVOS E REPETITIVOS, CONFLITO DE COMPETÊNCIAS E MOROSIDADE DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS SÃO ONDAS FORTES QUE ACERTAM EM CHEIO A CONSTRUÇÃO CIVIL. NAVEGAR NESTAS ÁGUAS INSEGURAS E TURBULENTAS REQUER CORAGEM, COMPROMISSO, RESPONSABILIDADE E MUITAwww.construcaosa.com.br PACIÊNCIA. PÁG. 40

1


EDITORIAL Diretor Geral • Jefferson Pereira da Silva Diretor Comercial • Sidinei Duarte sidinei@construcaosa.com.br Criação e arte • Vicente Andrade - SC 02193 DG criacao@construcaosa.com.br Editora • Letícia Wilson redacao@construcaosa.com.br Redação • Fernando Brüning, Júlia Bitencourt e Tayse Cardoso Planejamento e Marketing • Bruno Henrique Rodrigues Romão Coordenador de fotografia • Ronald T. Pimentel Circulação e assinatura • Júnior Nascimento assinatura@construcaosa.com.br Web designer • Alex Nunes Representantes comerciais • Rafael Ramos, Flavio Rocha, Vitor Andrade, Chico Souza, Eduardo Nunes Nogueira, Patrícia Diniz Sposito, Mirela Leite Fragoso, Valdir Silva de Souza, Joaquim Barros, Mario Silva, Thiago Bittencourt, Eliomar Santos da Costa, Antônio Francisco Almeida, Paulo César da Silva, Sandra Dias Góes. Sucursal Florianópolis • floripa@construcaosa.com.br Sucursal Tubarão • tubarao@construcaosa.com.br Sucursal Criciúma • criciuma@construcaosa.com.br Sucursal Balneário Camboriú • b.camboriu@construcaosa. com.br Colaboradores • Andresa Regina Gomes, Bárbara Silva, Mércia Paiva da Silva, Helena Pinheiro Lemos, Uriel Pereira Climaco, Adriana Meirer, Jackson Fadini Toledo, Laura Cunha, Cléia Souto Grosso, Jair Simões, Bruno Pádua de Almeira, Camila Felippo, Renata Maia, Hermes Barcelos Cunha, Roberto Antunes, Fátima Veira da Rosa, Regina Alves, Ivo Neri Agnol, Alessandro Pinheiro Sá, Régis Ramalho, Emílio Cavalheiro, Audria Ximenes, Jhonathan Gonçalves de Mello, Emílio Wiznitzer. Correspondência • Comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas. imprensa@supernovaeditora.com.br Rua Fritz Muller, nº 50 - edifício Praia Bela, 6º Andar - Coqueiros, Florianópolis - SC - CEP 88080-720

contato@construcaosa.com.br www.construcaosa.com.br www.twitter.com/construcaosa Florianópolis: (48) 3029.0300

N A REVISTA CONSTRUÇÃO S.A É UMA PUBLICAÇÃO DA SUPERNOVA EDITORA LTDA. A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTA OBRA É PROIBIDA SEM AUTORIZAÇÃO DO EDITOR.

2

www.construcaosa.com.br

A

matéria de capa desta edição aborda um tema para lá de conhecido dos empresários e profissionais da construção civil. Os entraves provocados pelos exageros da burocracia influenciam tanto no planejamento dos empreendimentos, que passaram a ser considerados na elaboração das planilhas orçamentárias e na definição dos cronogramas. Tempo e dinheiro são recursos consumidos em demasia em função da morosidade dos órgãos, da repetição de procedimentos, do baixo nível de informatização e da insegurança jurídica provocada pelo excesso de leis e normas que regulamentam o setor e não deixam

CORAGEM E DETERMINAÇÃO Empreender na construção civil é estimulante e desafiador. Ao mesmo tempo, é cansativo e desgastante. Setor impulsiona a economia, mas sofre com a burocracia.

explícitas as competências de cada esfera. Esse último problema é enfrentado principalmente por quem empreende em regiões litorâneas, onde as questões ambientais prevalecem. Construtoras idôneas e comprometidas com a redução do impacto ambiental que seus empreendimentos possam provocar cercam-se de especialistas no assunto, técnicos nas mais diversas áreas e assessores jurídicos. Ainda assim estão sujeitas a análises subjetivas e ao achaque de agentes públicos corruptos. Em alusão à chamada de capa, para navegar nestas águas é preciso reforçar a embarcação, ajustar a bússola e convocar a mais experiente tripulação. E estar certo de que não há qualquer garantia de mar sereno e céu de brigadeiro. A informalidade na atividade empresarial é outro entrave. No país, o índice chega a 63%, de acordo com dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Algumas ações das prefeituras, outras demandadas pelo Ministério Público e pela Justiça, têm combatido as construções irregulares em favor da preservação ambiental. Por outro lado, pouco se vê na tentativa preventiva de barrar as edificações clandestinas em áreas urbanas, principalmente nos grandes centros. A indústria da construção civil tem sido cada vez mais exigida para oferecer um produto de melhor qualidade, eficiência e desempenho, com o estabelecimento de critérios rígidos, como os previstos pela chamada Norma de Desempenho – outro tema apresentado nessa edição. Os empresários querem apenas que cada agente do setor cumpra o seu papel com responsabilidade para continuarem produzindo. As oportunidades de mercado são atraentes, estimulantes e têm compensado os desafios. Felizmente. Esta edição da Construção S.A. apresenta provas disso. Boa leitura. Letícia Wilson Editora

Cenário comum nas grandes cidades Construções irregulares proliferam, sem controle e fiscalização.


Imagem: Divulgação / Pedra Branca

32.

12. RADAR

A movimentação da construção civil e do setor imobiliário em Santa Catarina

20. NO MERCADO

As novidades das indústrias para os canteiros de obras

24. AEROPORTO HERCÍLIO LUZ Cronograma avança e as obras devem iniciar ainda este ano

Foto: Divulgação

28. NORMA DE DESEMPENHO

52.

NBR 15.575 entrará em vigor em março de 2012, impondo desafios ao setor

58.

32.PROJETO É INVESTIMENTO

Valorizar a etapa mais importante de um empreendimento representa eficiência e lucro

40. UM MAR DE BUROCRACIA

Excesso de procedimentos e morosidade dos órgãos frustra empresários

46. OPORTUNIDADE NAS FEIRAS

A consolidação de eventos catarinenses para prospecção e fechamento de negócios

Foto: Divulgação / MPX

52. AÇÕES PARA ATRAIR CLIENTES

76.

Empresas investem em brindes e promoções especiais para conquistar seu público

58. O VALOR DO PÓS-VENDA

A entrega das chaves é um ato simbólico carregado de expectativa e responsabilidades

62. APARTAMENTO DECORADO

Unidades mobiliadas e equipadas seduzem clientes e facilitam as vendas

68. REDES DE RELACIONAMENTO

Participar das mídias sociais é estratégico e imprescindível para agilizar comunicação

76. ENERGIA SOLAR

Geração fotovoltaica é explorada no país e Santa Catarina sai na frente

www.construcaosa.com.br

3


N 4

www.construcaosa.com.br

CONSTRUÇÃOSA ED 2  

CONSTRUÇÃOSA ED 2