Issuu on Google+

Noite com um rei do blues em Manguinhos > 4 FALE COM A EDITORA

ALELVI CARNEIRO E-MAIL: at2@redetribuna.com.br

Tremendão rebate agressões nas redes > 13 VITÓRIA, ES, DOMINGO, 20 DE ABRIL DE 2014 RODRIGO GAVINI/AT

COMPORTAMENTO

Mulheres dizem que homens estão mais grosseiros Pesquisa com brasileiras de 15 a 30 anos revela insatisfação com atitudes masculinas da nova geração Ana Paula Costa s homens podem até achar que estão abafando com a mulherada, mas não é bem assim que elas pensam. Muitas delas enxergam os homens da nova geração sob outro prisma: eles estariam mais grosseiros e egoístas. É o que aponta a pesquisa “Homem Homem”, feita pelo Instituto Ilumeo sob encomenda da multinacional P&G. Foram entrevistados 976 brasileiros, sendo 45% homens e 55% mulheres, de diferentes classes sociais, de 15 a 30 anos. No questionário, eram apresentadas afirmações e os entrevistados diziam se concordavam ou não. Ao ler a frase “Os homens de hoje são mais grosseiros do que as gerações anteriores”, 45% das mulheres concordaram e 29% discordaram. E os homens têm a mesma opinião sobre o tema: 44% deles disseram que realmente os homens estão menos gentis. A maioria delas também afirmou que os homens de hoje estão mais egoístas e deseja que

O

mais companheirismo deles. “Homens e mulheres têm maneiras desiguais de encarar situações e de se relacionar. São visões muito diferentes de mundo. De forma geral, os homens são mais individualistas. Ao se apaixonar, não se doam integralmente como as mulheres, mas isso não significa necessariamente que são egoístas, como as mulheres afirmam. Na maioria dos casos, são essencialmente tendências diferentes que podem ser mal-interpretadas pelo sexo oposto”, ponderou a mediadora de conflitos Suely Buriasco. Para a consultora de etiqueta e marketing pessoal Ligia Marques, o homem está mais egoísta, assim como a mulher. “Hoje, todos estão mais individualistas, egoístas. Mas, além disso, as mulheres estão tomando cada vez mais a iniciativa nos relacionamentos, e os homens continuam os mesmos. Em sua maioria, não dão valor a essa mulher mais moderna, desprezando-a ou não lhe dando atenção”.

A gentileza dispensada a uma mulher nunca é demais!

Jenny Lírya

PESQUISA

45%

acreditam que os homens de hoje estão mais grosseiros do que os das gerações anteriores

“Eles deveriam nos dar mais atenção” A estudante universitária Jenny Lírya, de 21 anos, acredita que os homens deveriam ser mais atenciosos com as mulheres. “Apesar de estarmos vivendo em uma sociedade mais moderna, os homens deveriam nos dar mais atenção, pois a gentileza dispensada a uma mulher nunca é demais! É o tipo de coisa que gera sentimentos bons no coração delas. Ser gentil pode não ser sempre uma coisa esperada por elas, mas é algo que sempre agrada”, argumentou. Jenny pondera que os homens mudaram porque as mulheres mudaram também. “Como as mulheres não estão tão delicadas como antes, os homens estão diferentes sim, mas nem todos”. Ela diz que já viu suas amigas sofrerem com homens egoístas e mais grosseiros, e é algo “péssimo”.

Como elas enxergam os homens e o que elas querem > 29% acham que os homens de ho-

je estão mais egoístas, preocupando-se mais consigo e não prestando atenção nas mulheres > 38% não acreditam que os homens de hoje respeitam mais as mulheres > 36% pensam que os homens atuais não são mais educados do que as gerações anteriores > 89% querem que eles sejam mais companheiros em situações cotidianas > 61% gostariam que eles prestassem atenção nas mulheres quando elas precisarem > 59% querem ser tratadas como

princesas pelos homens > 48% acham demais eles serem

mais vaidosos do que elas > 31% acham que eles deveriam ser

feios e gentis, em vez de bonitos e grossos > 38% delas acreditam que é normal que o homem demonstre fraqueza > 41% ponderam que é normal que eles chorem Fonte: Pesquisa “Homem Homem”, feita pelo Instituto Ilumeo sob encomenda da P&G. Foram entrevistados 976 brasileiros, sendo 45% homens e 55% mulheres, de diferentes classes sociais, de 15 a 30 anos. As respostas para todas as perguntas da pesquisa podiam ser múltiplas.

CONTINUA NA PÁGINA 2


20at201