Page 1

9 772176 249026

000 45

www.revistastudiobox.com.br

Casa Cor São Paulo mostra comemora 30 anos com bom gosto e ousadia

So Spa with L’Occitane

um toque da França em Guarujá

Ilhabela

descubra a capital nacional da vela

Carla felippi

sensibilidade e organização são as chaves para o sucesso profissional


Hospital Oftalmológico Visão Laser alinha tecnologia e tradição há 80 anos.

LenS

Dr. Colombo Barboza CRM 19 555 Diretor Médico Hospital Visão Laser - Oftalmologia

AV. CONSELHEIRO NÉBIAS, 355 . VILA MATHIAS . SANTOS CENTRAL DE ATENDIMENTO: (13) 2104.5000 www.visaolaser.com.br


oficinadeidéias

Pela 7ª vez campeão do prêmio Top Of Mind Jornal A Tribuna


carta do editor

P

assamos a vida correndo atrás dos nossos sonhos, do prejuízo, do grande amor, correndo, correndo, correndo... Calma! Às vezes essa corrida toda é que faz com que a gente se machuque, pois, enquanto o foco é olhar para frente e chegar aonde quer, acabamos esquecendo de olhar ao redor e notar a beleza da vida, o olhar carinhoso de alguém... E perdemos oportunidades por não termos tempo de ouvir.

“Desaprendemos a esperar as coisas terminarem. Temos uma ânsia impressionante de contar o que está acontecendo. Temos a necessidade de comunicar em tempo real tudo aquilo que nos ocorre.

Nos últimos tempos resolvi frear um pouco, respirar, olhar ao redor, secar as lágrimas. Me permiti dizer que não quero, não vou, não gostei, mesmo que sem palavras, mas notado na minha humilde ausência. Aceitei que esbravejassem e falassem tudo que a razão precisava expelir - por mais que soubesse que dentro do coração de quem o fazia existia muito amor e que aquelas palavras não eram para me ferir, mas para dizer que eu causei feridas. Baixei a cabeça, ouvi, aceitei e evolui.

Eu fico pensando que a nossa pressa é de avisar que nós estamos vivendo, pois nós temos medo de que o que nós estamos vivendo no momento não nos baste.

Garimpar o bem no meio de todo o mal é parte de uma evolução sem tamanho, que todos temos que buscar. De estagnação já basta a morte, não é? E algumas pessoas vivem sem vida, apenas seguem. Será que isso é viver? Viver é criar história, é desejar, ter sonhos e metas (por mais impossíveis que possam parecer),é amar, é querer alguém e também é desistir. Achar que sonhar não leva a lugar nenhum e mudar o rumo quando necessário, acreditar que amor só existe nos filmes, é não querer ninguém e julgar-se capaz de ser feliz sozinho pelo resto da vida. Viver é mudar de opinião o tempo todo, recriar-se a cada novo sonho ou desafio. Viver é uma dádiva, e não é à toa que se chama ‘presente’. Mas, meu querido, tenha calma. Tudo acontece quando deve acontecer. Então, procure ser sábio para ouvir o que é falado com o olhar e não apenas com as palavras. Em tempos de crise, busque soluções, parceiros e companheiros de guerra, ao invés de se entregar a lamúria. E tenha fé, independentemente da sua religião. Creia, quando faltar o chão e a água, e não pare de buscar, mas busque com fé de encontrar. Não existe exército de um soldado só que seja capaz de lutar na guerra.

Boa leitura,

Maycow Montemor @maycowmontemor

Editor-chefe

Então, a gente precisa dividir mil vezes, pra ver se a gente acredita que nós estamos mesmo vivendo.” (Padre Fábio de Melo)


Leia online A revista Studiobox também pode ser lida em tablets e smartphones gratuitamente. Basta baixar o aplicativo Studiobox para iOS ou Android nas respectivas lojas virtuais.

Conheça novos restaurantes! O time de colunistas da Studiobox ganhou uma nova integrante. A chef de cozinha Maísa Campos fala sobre os lugares mais legais para comer em São Paulo e dá dicas deliciosas sobre os destaques dos cardápios dos restaurantes indicados.

Última edição

Fale conosco Nós queremos saber o que você acha de cada edição lançada, evento promovido e post publicado. Curta, comente, compartilhe ou nos envie um e-mail e ajude a deixar a Studiobox cada vez mais com a sua cara.

A edição #44 da Studiobox foi parte das comemorações do aniversário de 10 anos da publicação, que por todo esse tempo contou as histórias de quem faz a Baixada Santista acontecer. Esperamos continuar nessa missão por muitos anos ainda!

contato@revistastudiobox.com.br

/studiobox

@revista_studiobox

@studiobox

Expediente M. Montemor Editora M.Montemor dos Santos Editora - ME CNPJ 09.400.313/0001-01 IE 633.675.615.111 Av. Conselheiro Nébias, 703 conj.1810 Vila Rica - Santos/SP www.mmontemor.com.br contato@mmontemor.com.br (13)3028.1530

Maycow Montemor

Andrea Oliveira

Diretor

Comercial comercial@mmontemor.com.br

José Carlos dos Santos Tesoureiro

Léya Santana

Rafael Vaz Fotografia

Juliana Justino

Alex Maia Rafael Renzo Walter Cabrera

Jornalismo, edição e diagramação

Agradecimentos Coluna Social

Logística


Se você não sabia que em Santos tem uma CBN, provavelmente há várias outras coisas que você deixou de saber.

99,7 FM Saiba tudo o que acontece na Baixada Santista, no Brasil e no mundo com a rádio que toca notícia 24 horas por dia. Sintonize na 99,7 FM e escute a maior rede de emissoras all news do país, filiada ao Sistema Globo de Rádio e eleita por 16 vezes a rádio mais admirada do Brasil*. CBN Santos – 99,7 FM. É rádio. Está em Santos. Só toca notícia. * Eleita pelo jornal Meio & Mensagem, pela 16ª vez consecutiva, a rádio mais admirada do Brasil na pesquisa “Veículos mais admirados: índice de prestígio das marcas”.


Índice :: studiobox 45

16

Reflexão

16

Casa Cor São Paulo 2016

22 24 26 28 30 34 40 42 44 46 50 58 60 62 64 66

Por Juliana Justino

Cecília Figueiredo Por Juliana Justino

Crônica Clara Monforte

Divã Márcia Atik

Educação Regina Claudia Fuschinni

Filosofia Darrell Champin

So Spa Guarujá Por Juliana Justino

Imagem Ana Hirigoyen

Moda Masculina João Freire

Moda feminina Renata Bala

Beleza Claudio Piovesana

Carla Felippi Por Juliana Justino

Oftamologia Dr. Guilherme Colombo

Odontologia Dra. Renata Cavassa

Dermatologia Dra. Roseli Andrade

Suplementação Maria Luiza Migotto

Fitness Rodrigo Ramos

68 72 74 76 78 80 82 84 86 88

Cirurgia plástica Dr. Alexandre Nunes

Fiat Toro Por Juliana Justino

Marketing Diego Martins

Coaching Andrea Umbuzeiro

Direito e cidadania Christiane Fatalla

Economia Vanessa Stelzer

Chilli Beans Fashion Cruise Por Juliana Justino

Vinhos Claudia Oliveira

Gastronomia Beth Teani

Turismo Eduardo Virtuoso

90

Coluna Social

94

Aqui em Santos Tem

96

Daniela Muniz

Comer em São Paulo Maísa Campos


foto: @pneuduro

reflexão

“Existem coisas que são tão claras que não as percebemos. Certa vez, um homem ignorante saiu com uma tocha na mão procurando fogo. Se ele soubesse o que era o fogo, teria cozinhado seu arroz bem mais cedo.” Confúcio

Quer ver sua foto publicada aqui? É só publicar uma foto de Santos no Instagram com a hashtag #revistastudiobox e torcer para ser a escolhida.

.: 12 :.


Arquitetura e decoração

Pavilhão da recepção, de Otto Felix

Por Juliana Justino

Casa cor Sp 2016

30 anos de bom gosto e ousadia

Na edição comemorativa, arquitetos, designers e paisagistas pensam na casa como um espaço de celebração da vida

M

aior mostra de arquitetura, decoração e paisagismo da América Latina chega a sua 30ª edição em ótima forma. Até o dia 10 de julho, a Casa Cor São Paulo ocupa o Jockey Club - um dos espaços mais charmosos e icônicos da capital paulista. Nesta edição comemorativa, a proposta é que o arquitetos, designers e paisagistas participantes pensem na casa como um espaço de celebração da vida.

A premissa do evento segue a mesma: unir profissionais, indústria, lojistas e toda a cadeia envolvida na arte do morar, para impactar e trazer novas informações aos visitantes. Uma das novidades dessa edição é a utilização do prédio do Ambulatório do Jockey. A construção do arquiteto francês Henri Paul Pierre Sajous é do início do século 20 e será restaurada para a instalação da Casa Cor, sendo posteriormente entregue .: 16 :.


Tributo aos 30, de Roberto Migotto

para uso do Jockey Club. Assim, a mostra reafirma uma de suas missões: o compromisso com a valorização do patrimônio histórico. Dentre os profissionais selecionados pelos comitê curador do evento estão profissionais consagrados, como Roberto Migotto, David Bastos, Brunete Fraccaroli, Dado Castello Branco, Guilherme Torres e Pedro Lázaro. Esse ano marca ainda o retorno de outros dois grandes nomes: João

Armentano e Alex Hanazaki, paisagista responsável pelo jardim de entrada da Casa Cor São Paulo. Jovens talentos também foram escalados para entrar no time: Otto Felix, Marilia Pellegrini e Michel Safatle são alguns dos nomes que estream esse ano na mostra. Passear pelos ambientes é muito inspirador, e uns dos projetos que curtimos é o Living da Família, idealizado por Fabio

Sala de música, de Michel Safatle

Cozinha essencial, .: 47 :. de Marilia Pellegrini


Living da Família, do Urbano Studio

Basani e Tulio Xenofonte, do Urbano Studio. A inspiração para o living dessa família jovem é o hobby que eles têm em comum: velejar. Pai, mãe, e um casal de filhos encontraram na vela uma paixão que os une e buscaram compor um living onde eles pudessem estar sempre juntos, curtindo as lembranças das viagens passadas e programando as futuras. Com destaque para o piso de madeira tonalizado em verde esmeralda, que remete ao mar, o ambiente foi composto como um grande galpão urbano, com um perfume náutico, porém sem cair no temático. Tulio explica que cada pedacinho do ambiente foi pensado para abraçar a ideia da família. “O piso de madeira tonalizado em verde esmeralda, por exemplo, foi inspirado no mar de Angra dos Reis. Diversos tons e texturas em branco dão leveza e contemporaneidade ao ambiente, que tem suas proporções desafiadas por painéis de espelho que mexem com os sentidos de quem visita o espaço”. Peças de design exclusivo, assinadas pelo escritório de arquitetura, conferem sofisticação e conforto ao lifestyle apresentado no ambiente, como o sofá Coquinho, a poltrona Lumino Chair e a luminária Twins - as duas últimas em parceria com o escritório de luminotécnicas We+Light. Os visitantes da Casa Cor ainda podem aproveitar com um roteiro cultural completo, com atrações para toda a família e opções de entretenimento e gastronomia. .: 18 :.


Preocupada com a sustentabilidade, a Casa Cor apresenta uma obra mais limpa, sem desperdício e com reaproveitamento de resíduos. A mostra conta com o patrocínio e apoio de grandes marcas e empresas, como a Deca, que há mais de 20 anos é patrocinadora master da mostra e que recentemente assumiu também o patrocínio das franquias internacionais. Outro apoiador importante é a Renault, que assina como carro oficial da mostra. O time de parceiros traz também empresas como Uniflex, Igui Piscinas, Millo, Ornare, Brilia, Duratex, Eliane Revestimentos, De’Longhi e Coral. CASA COR Período: até o dia 10 de julho. Horário: terça à quinta, das 12 às 21h; sexta, sábado e feriados, das 12 às 21h30 e domingo, das 12 às 20h. Local: Jockey Club de São Paulo. Av. Lineu de Paula Machado, 775, São Paulo/SP. Ingressos: de R$ 26 a R$ 150.

Living e Jardim de Inverno, de Dado Castello Branco


arquitetura e decoração

Por Juliana Justino Fotos: Marcelo dos Santos

Cecília figueiredo acabamentos que são

a alma do projeto

A designer de interiores mostra em seu projeto que dá pra aliar o estilo clássico com sustentabilidade

O

s acabamentos são parte importantíssima de um projeto de interiores, pois são eles que fazem a conexão entre o ambiente e o usuário. E essa relação vai desde o prazer ao toque na superfície de um móvel até a praticidade na hora de limpar ou cuidar de uma bancada. A designer de interiores Cecília Figueiredo tem mais de 18 anos de experiência na área, com projetos .: 22 :.

residenciais e comerciais, e acredita que os acabamentos realmente são uma peça-chave na hora de pensar o conceito de seus projetos. “Acabamento é tudo! Todo o trabalho de um projeto pode ser evidenciado ou destruído dependendo dos acabamentos escolhidos. As cores, texturas e estilos norteiam e definem o que pretendemos fazer e mostrar em determinado ambiente, então faz toda a diferença”, explica.

Apaixonada por projetos residenciais, onde pode aplicar seus conhecimentos com mais liberdade e inserir beleza aliada a praticidade para o cliente, Cecília conta que as etapas favoritas dela durante um projeto são a iluminação e a escolha das cores e acabamentos. No projeto apresentado, Cecília captou o interesse da cliente pelo estilo clássico e não teve dúvida: incorporaria portas almofadadas com acabamento em laca acetinada! E


Cozinha com móveis planejados SCA

a Ecoform da SCA atendeu todos os requisitos para brilhar no projeto, combinada com a bancada em Corian e o piso nos mesmos tons, lembrando mármore travertino. A Ecoform é uma nova alternativa de revestimento de mobiliários, produzida com material PET reciclado. O novo produto agrega mais uma opção para a Linha Clássica da marca, que agora tem uma escolha sustentável, resistente e que permite gerar economia de recursos naturais.

Todo o trabalho de um projeto pode ser evidenciado ou destruído dependendo dos acabamentos que são escolhidos paleta de cinzas que faz referência a elementos da natureza.

Assim, Cecília pode oferecer para a sua cliente um produto com o resultado estético similar ao da laca, com mais resistência e uma relação custo-benefício superior, além de seu ecologicamente correto.

Apesar do estilo clássico, toda essa tecnologia proporcionou uma boa mistura com o contemporâneo, criando uma leitura mais leve e atemporal dos ambientes.

A Ecoform oferece ainda três modelos de portas - clássica, líbera e línea - e seis cores que vão do branco ao preto com uma democrática

O resultado foi tão agradável que a designer resolveu manter o mesmo tipo de pintura em grande parte dos ambientes do apartamento

antigo de 300 m² que foi totalmente remodelado para atender às necessidades dos novos moradores. Cecília reconhece a importância de ter um parceiro em que possa confiar na hora de pensar nos planejados. “Minha parceria com a SCA vem se estreitando a cada novo desafio que concluímos juntos. A satisfação dos clientes e o empenho da empresa para que tudo saia como o esperado, desde a concepção do projeto até a montagem final, são fatores determinantes para selar o nosso relacionamento”, finaliza.

.: 97 :.


Clara Monforte

crônica

advogada, colunista social e escritora

amor

versus amor

E

ntrevistando um famoso surfista, ouvi a seguinte frase: “só tem uma coisa que nos faz repensar várias coisas: o amor”. Parei para pensar e a achei o máximo. Como é possível, em um só sentimento, pensarmos sobre tantas coisas? E desdobrando a imaginação, alcancei níveis que até então, para mim, eram inimagináveis. Quantos tipos de amor existem? Há quem diga que o amor é único, mas existem várias espécies. Outras pensarão naqueles cujos rótulos são dados a esse sentimento: amor fraterno, amor por amigos, o amor pela profissão... E como explicar que podemos adotar como verdadeiros aqueles, para muitos, inexplicáveis? Por exemplo, morre o companheiro de 15 anos. Aquele que fica, pensa e repensa em todos os momentos

.: 24 :.

passados, afirma e reafirma que jamais teve ou terá amor igual. E mais: tem a certeza de que o reencontrará em outra vida, mais sublime. Essa é a esperança que move seus dias. Outro: aquele amor vivido na juventude, que o destino separou, tão pueril àquela época. Cada qual seguiu rumos sabidos, porém ignorados. E daí o inesperado deu lugar à realidade e inverteu a ordem das coisas... reencontros, confissões amorosas, lágrimas de dor e de intensa alegria. Nem ele, nem tampouco ela, sabem como resolver. Em alguns casos a retomada dos tempos. Em outros, a nova decepção. Sei até do amor físico, sexual, quando duas pessoas só se entendem assim: entre quatro paredes, quase sem contato com o exterior, sem compromisso com o que lhes rodeia, nem com o passado e muito menos com o futuro. Vivem o

aqui e o agora, sem, contudo, mudar de parceiros. Eles se completam, à sua moda. Não se cogita, aqui, de encontros eventuais, promíscuos, às escondidas. Isso não tem efeito, apenas frustra, desola e conduz à solidão. Tem mais: a existência do amor de alma que transcende aos outros, mas que dói ou deixa tão feliz quanto alguns aqui referidos. Essa modalidade é tão diferente que poucos têm a ventura de conhecer. É sentir falta da presença, de ouvir a voz, de estar perto sem tocar e de proteger. É saber as qualidades da pessoa e as admirar; é saber coisas que se tem como ‘defeitos inaceitáveis’, não os admitir, mas preferir atropelar todas essas mazelas que trazem desconforto, revolta e indignação, em nome de um simples, mas enorme bem-querer, com ciúmes e, até, medo de perder! Quantas facetas têm o amor! Não é à toa que é quase impossível descrevê-lo. Não há definição. Descrevemos outros sentimentos: alegria, saudade e até o desamor e a euforia. Mas, o amor, não! Paro de desdobrar a imaginação e concluo: o surfista tem razão!


Márcia Atik

divã

psicóloga

rotina sufocante

O

s avanços da sociedade nos últimos 50 anos foram muitos, alguns em grande parte absorvidos, mas alguns ainda carregam em seu bojo conceitos ultrapassados. A ocupação pelas mulheres de seu devido lugar na sociedade trouxe junto a necessidade de adequação. Parece muito fácil separar o joio do trigo, mas sabemos que na faina diária muitas vezes o piloto automático é ligado e acabamos perdendo algumas referências. Uma delas é a nova rotina que fomos obrigadas a implantar para dar conta de todas as necessidades e anseios. Uma das coisas que me incomodam muito é a vitimização em que se coloca a mulher/mãe que carrega consigo vários papéis, como se isso fosse uma sobrecarga, mas que é antes de tudo .: 26 :.

uma conquista, e merece novos roteiros e novas rotinas. Rotina que, sem dúvida, traz uma certa calmaria em nossas vidas, divisão do tempo e de atividades de maneira organizada, sem anular alguma imprevisibilidade, necessária para que possamos ainda nos surpreender. Não preciso de uma bola de cristal para dizer que apesar de tantas conquistas a mãe/mulher andou perdendo algumas coisinhas pelo caminho e, apesar de muitas vezes estar numa relação bem resolvida, com boa comunicação, acaba sendo engolida pela agenda, rotina e fica tudo muito previsível, talvez sem paixão. A paixão está muito ligada ao mistério e à novidade, e é possível ter isso dentro de um casamento, apesar de tantos discursos ao contrário.

Parceiros que estão sempre em crescimento, que tem interesses e vidas próprias e trazem coisas novas para o relacionamento sempre despertam atenção e emoção em suas parcerias. Lembre de seus amigos que vem sempre com os mesmos assuntos ou queixas, tornando qualquer encontro maçante. O mesmo acontece com os relacionamento mais íntimos. Vale ressaltar a importância de mudarmos nossos conceitos de que casal que se basta é o casal perfeito, pois não há brechas para a emoção, entre elas a sensação ou medo da perda e o ciúmes. Parece que faço apologia ao ciúmes, mas não é isso, não. Se sabemos do risco de perder algo, cuidamos mais, nos interessamos mais e, principalmente, surpreendemos mais. Portanto, reveja seu relacionamento. Se estiver morno e previsível, agite-se para ser e ter uma novidade, seja um novo interesse ou uma mudança em sua rotina, e estimule seu parceiro também!


Regina Fuschini

Educação

pedagoga

autonomia

e independência

N

ão é exagero afirmar que “dar autonomia à criança é extremamente importante para sua formação”, porque, de fato, é essencial para a construção da personalidade.

Pais conscientes não lhes farão propostas impossíveis. Com isso, constrói-se uma relação saudável ao longo da vida; pois a autonomia está relacionada ao desenvolvimento emocional da criança.

Mas também é um processo gradual, que se desenvolve à medida que a criança realiza novas conquistas e adquire condições que contribuem pouco a pouco para que ela se torne cada vez mais independente.

As escolhas na idade infantil devem sempre vir acompanhadas da reflexão de suas consequências. A autonomia precisa ser estimulada, para que não haja o risco dela crescer e se tornar um adulto indeciso, inseguro, sem iniciativa e dependente.

Quando damos a uma criança o poder de escolha, estamos incentivando a tomada de decisão. E é interessante destacar que criança que escolhe não vai, necessariamente, mandar nos pais, pois o poder de decisão não é dela, mas de quem propõe a escolha. .: 28 :.

Vale lembrar que uma criança nunca está pronta. Ela deve ser sempre acompanhada e monitorada em suas escolhas, pois este é um processo de formação da personalidade. Neste sentido, a escolha da criança não é autônoma, mas supervisionada por pais ou responsáveis.

Procure incentivar a autonomia de seus filhos: converse bastante com eles incentivando pequenas tarefas: fazer a lição da escola, colocar a roupa, arrumar os brinquedos, comer sozinho e tomar banho, por exemplo. A criança deve ser sempre incentivada, mesmo que não consiga realizar algo, pois assim buscará o seu melhor. Assim ela desenvolverá maturidade e estará sempre estimulada a fazer o seu melhor sozinho, sem desistir. Além dos pais, a escola também é considerada uma das grandes fontes para o desenvolvimento da autonomia. Simples tarefas que os professores solicitam podem estimular o desenvolvimento da autonomia, como entregar materiais aos colegas, transmitir um recado para outra professora, formar pequenos grupos para trabalhos, mostrar aos pais o bilhete na agenda. Cada criança é diferente uma da outra, inclusive irmãos e até mesmo gêmeos. Por isso, é importante observar e aprender com as reações de cada um.


Visite nosso site: www.evolusbrasil.com.br

13

3222.4973

Rua Mato Grosso, 404 | BoqueirĂŁo | Santos - SP

/Évolus Brasil @evolusbrasil


Darrell Champlin

Filosofia

antropólogo

curtir a tristeza pode ser benéfico

H

á alguns anos, partir do porto de Santos em um breve cruzeiro se tornou uma experiência profundamente emocionante para mim. Ouvir o apito do navio me fez engasgar de emoção, lágrimas rolaram. Na mesma viagem, ao ouvir o canto gregoriano durante uma missa, a experiência se repetiu com igual intensidade. Havia, há pouco tempo, me libertado de uma situação de estresse profundo que durara quase uma década. As lágrimas foram um misto de sensação de liberdade, de missão de vida cumprida e de certo desconforto com o “e agora” e o “e se” da vida. Encontrei empatia entre outros com quem dividi a experiência, que afirmaram ter tido experiências similares. Humanos diferem de outros animais. Além dos elefantes e alguns outros

.: 30 :.

mamíferos, estamos entre as únicas criaturas vivas a derramar lágrimas silenciosamente em resposta a situações de emoção, que choram ao experimentar da tristeza, alegria e gratidão, às vezes tudo junto e ao mesmo tempo. Este é apenas um marcador do que a psicologia caracteriza de “masoquismo benigno” dos seres humanos, momento em que a dor não só é tolerada, mas favorecida. Quão comum é experimentar ter prazer com a dor? Pesquisadores do departamento de Psicologia da Universidade da Pensilvânia fizeram exatamente esta pergunta para um grande número de adultos e descobriram que: - 54,5% adoram comida apimentada, e 23,4% saboream o momento em que um mero lacrimejar nos olhos se transforma em lágrimas, por conta da ardência - 41,9% gostam de música triste; 33%

gostam de chorar dessa tristeza - 36,5% curtem a dor de uma massagem - 23,2% gostam de filmes sangrentos - 19% gostam de espremer espinhas - 17,4% apreciam queijo fedido Pessoas são estranhas. Emoções são estranhas. Alguns dos momentos mais significativos de nossas vidas são experiências emocionais mistas como montanhas-russas assustadoras, músicas trsites e massagens dolorosas. Encontrei porto seguro nesses achados, pois tenho essas reações com muitas de minhas experiências. Mas se você não se identificar com esses exemplos de masoquismo benigno, considere o prazer da tensão durante esportes de ação e da competição interpessoal. Estamos no nosso melhor quando podemos transcender a dicotomia do positivo e negativo, e as emoções servem como sinais em vez de obstáculos. Ao me dar uma oportunidade de chorar na partida de Santos, de certa forma tive mais conforto ao sentir desconforto. Fiquei mais forte. E você? Como está treinando para ter conforto com o desconforto?


lifestyle

Por Juliana Justino

So tratamentos spa guarujá exclusivos with L’Occitane

C

ada estação do ano tem a sua peculiaridade quando o assunto é o cuidado do corpo e, principalmente, da pele. Durante o ano, a exposição ao sol durante os meses de verão e o ressecamento que acontece durante o inverno são bons exemplos de como o cansaço vai se acumulando na camada mais externa no corpo. Por isso, além dos cuidados diários, é importante separar um tempinho - ou vários, por que não? - para recarregar as energias da sua pele. Pensando nisso e buscando oferecer o melhor serviço para seus hóspedes, o Sofitel Jequitimar, referência em hotelaria de luxo em Guarujá, firmou parceria com a empresa francesa L’Occitane en Provence e conta com os tratamentos de beleza e bem-estar exclusivos da marca. Tudo com a excelência dos serviços Sofitel e produtos L’Occitane. O espaço So Spa with L’Occitane tem como filosofia difundir as terapias mais tradicionais, utilizando os autênticos movimentos realizados com as mãos, além do .: 34 :.

poder dos ingredientes da Provence e das texturas sensoriais que os produtos da marca trazem ao corpo. Os destaques são a Massagem Provençal com Pindas, que é perfeita para aliviar a tensão muscular e restabelecer o equilíbrio corporal com os saquinhos de ervas aromáticas aquecidos, e os tratamentos para preparar a pele, como a Esfoliação Nutritiva Karité, que leva óleo de damasco e cascas de nozes moídas, e a Máscara Corporal Ultra Hidratante. A linha de amêndoas também faz sucesso,


com deliciosos tratamentos como a Esfoliação Firmadora de Amêndoa e Máscara Corporal Desintoxicante de Amêndoa. Para a experiência ser completa, o So SPA do Sofitel Guarujá Jequitimar contempla a paradisíaca Praia de Pernambuco e o Mar Casado, além de estar dentro de um resort cinco estrelas deslumbrante, que une o luxo e o requinte com o clima praiano do Litoral Paulista. O cenário privilegia os sons da natureza e a vista para o mar, oferecendo uma experiência única aos seus clientes. O So Spa with L’Occitane ainda conta com cabines individuais, piscina de relaxamento, sucos detox e profissionais treinados e especializados

nas últimas tecnologias e tendências do mercado de estética e cosmetologia. O atendimento é super personalizado, feito por terapeutas capacitadas e dedicadas ao acolhimento, para proporcionar uma experiência completa de Spa. Elegância francesa Sofitel é a única marca da hotelaria de luxo francesa presente nos cinco continentes, com 120 endereços em quase 40 países. A rede oferece hotéis e resorts contemporâneos, adaptados às expectativas dos diversos clientes da hotelaria de luxo, em busca de estética, de qualidade e de excelência.

Situado no coração de uma grande metrópole como Paris, Londres, New York ou Pequim, ou acomodado em uma paisagem do Marrocos, do Egito, nas Ilhas Fiji ou da Tailândia, cada Sofitel propõe uma verdadeira experiência da arte de viver à francesa. E a L’Occitane en Provence se encaixa perfeitamente nesse conceito. Fundada em 1976 na França, ela é pioneira no uso de óleos essenciais naturais e de manteiga de karité como base para a elaboração de cosméticos. Presente em mais de 85 países com cerca de duas mil lojas, a companhia tem mais de 90 lojas no país com um portfólio que inclui linhas de produtos para cuidados faciais, corporais, perfumes e produtos para a casa.


Ana Hirigoyen

imagem

consultora de imagem

otimizando o guarda-roupa

U

ma das etapas mais importantes da Consultoria de Imagem consiste em organizar o closet de uma maneira que simplifique e facilite a rotina e, claro, economize tempo. Afinal, se produzir - seja para o trabalho ou para outras ocasiões - é uma tarefa diária e não gastar mais do que alguns minutos com isto é essencial. Hoje em dia, tempo é artigo de luxo! Otimizar o guarda-roupa significa torná-lo prático e funcional e neste processo deixá-lo enxuto e organizado é fundamental. Antes de tudo, é importante fazer uma triagem em todas as peças e ver o que pode sair do armário. Por exemplo: peças que não servem, que não combinam mais com seu estilo e .: 40 :.

as que já estão com bolinhas ou com tom desbotado. Também é hora de mandar para a costureira tudo o que precisa de reparos: separe o que precisa fazer barra, apertar, pregar botões ou qualquer outro conserto. Fazendo isto, você vai ter no guarda-roupa apenas peças que te servem e que combinam com seu estilo! Separe e agrupe as peças por tipos e tente guardá-las assim. Uma gaveta para camisetas, uma gaveta para regatas, vestidos curtos de um lado, vestidos longos do outro... E faça assim com todos os tipos de peças. Dentro das categorias, também facilita fazer uma subdivisão por cores. Ter um padrão de organização facilita a visualização das peças no closet.

Para isto, busque usar cabides iguais e dobrar as peças na mesma largura. No caso das bolsas e sapatos, a dica é deixa-los à vista! Esta organização facilita muito na hora de escolher os looks e, na prática, otimizar o uso das peças significa conseguir usá-las diversas vezes, em diferentes produções e ocasiões, para assim, aproveitar ao máximo os itens do closet. Exercitar a criatividade ajuda muito, então separe referências de looks que você acha interessantes e deixe um tempinho da semana para pensar nas produções e montar looks diferentes com a mesma peça. Para começar, escolha uma peça e faça uma produção para o dia e para noite, escolha outra e faça um look de trabalho e um look casual. Além de divertido, fazer isso aumenta a sua autoconfiança para ousar nas próximas combinações e aproveitar ao máximo todas as roupas e acessórios do seu closet!


EGO

Coloque no guarda-roupa as marcas que nรฃo saem da sua cabeรงa.

@shoppingpraiamar shoppingpraiamar www.praiamarshopping.com.br


consultor de moda e coolhunter

de casa para a rua

E

m Milão, a semana de moda masculina começou sob baixas temperaturas, vento gelado e, como não poderia ser diferente, outfits extremamente caprichados.

Nessa estação, o homem pode abusar das peças desconectadas. Nada mais possui uma regra ou modelo a seguir, e a idéia é exatamente usar sobreposições confortáveis e totalmente divertidas.

Dizem que a melhor parte do inverno são as roupas. Poder caprichar nas sobreposições, casacos, acessórios... E na Itália – pais referencia de homens elegantes e alinhados não foi diferente.

Burberry e Fendi mostram essa tendência de sobreposições despretensiosas apresentando casacos abertos, cachecóis longos arrastando no chão, amarrações, alfaiataria sob casacos sportywear, tricôs grossos com camisetas leves...

Nas passarelas, o que predominou para o homem na próxima estação foi, sem dúvidas, o conforto. Podem acreditar: as famigeradas roupas de “ficar em casa” ganharão as ruas com força total. A tendência traz pijamas, robes de seda e roupões e foi apresentada fortemente por marcas como Dolce & Gabanna, Valentino e Gucci. .: 42 :.

O homem dessa estação adquiriu a liberdade de vestir o que quiser, podendo combinar itens descombinando-os. O militarismo continua forte como referência para o homem, e esteve presente na grande maioria dos

moda masculina

João Freire

desfiles: casacos com elementos que remetem aos casacos de guerra, o camuflado em suas diversas versões e o azul-marinho e o verde-militar presente em quase todas as coleções. A Prada se inspirou nos marinhos e a Ferragamo e a Diesel Black Gold abusaram dos casacos e jaquetas no estilo Bomber e Parka, que já são hits para a próxima estação. E eu amo! E, por fim, a alfaiataria chega em uma versão mais moderna para a próxima estação, com abotoamento duplo em blazers e paletós e casacos mais curtos e ajustados, por exemplo. Para mim, nesse quesito, ninguém representou melhor do que Armani, que apresentou com elegância essas próximas tendências. As calcas estão mais larguinhas, bem no estilo “oversized”, com e sem pregas, mas sempre com comprimento mais curto. E vocês, de qual dessas tendências gostaram mais?


blogueira e fashion lover

charme & shine

O

inverno 2016 está chegando com duas principais tendências: o charme dos ombros à mostra e o brilho dos tecidos e acessórios metalizados. Os ombros à mostra são a nova sensação, a nova zona erógena, chique, sensual e extremament elegante. Nas temporadas passadas, os ombros já eram destaque com decotes de ombro a ombro, e ficam em evidência com recortes e detalhes vazados. Não poderia ser melhor, pois os ombros simbolizam tudo que carregamos de responsabilidade. Neste momento de mulheres poderosas, o que poderia ser mais sensual do que ombros à mostra? Nos anos 80, quando as mulheres começaram a competir com os .: 44 :.

homens no mercado de trabalho, elas abusavam das ombreiras, como uma forma inconsciente de demonstrar que estavam prontas para assumir suas responsabilidades. Agora, já mais seguras no mercado, os ombros voltam com mais naturalidade, explorando a beleza destas mulheres poderosas que suportam o peso de suas responsabilidades e exibem seu troféu. Os ombros à mostra foram muito fortes no verão, então aproveitem que a tendência continua no inverno, ao lado dos cut out shoulders e todo tipo de recortes. Desde que os ombros fiquem livres, não importa muito o decote! Fica ótimo também em meninas que têm quadris largos, por equilibrar a silhueta. Agora os metalizados. Muita prata e muito ouro! Os tecidos metálicos vão estar em alta, mesmo em looks para o

moda feminina

Renata Bala

dia, invadindo inclusive tricôs e peças mais esportivas. Depois de reinar em algumas temporadas, o dourado perde um pouco o protagonismo para o prata, recurso indispensável para iluminar os looks sóbrios da estação. Na hora de usar, a regra é não economizar. Aposte em peças completamente metalizadas, como casacos longos, bodies, botas, saias e até conjuntinhos com pegada futurista. Não tenha medo, comece com alguns detalhes metálicos - bolsas, sapatos ou até as unhas. Assim, você consegue um ar de modernidade sem muita ousadia. Agora, acima de tudo, valorize seu estilo.Uma mulher na moda é elegante, e só é considerada como tal porque, mesmo usando o último grito da moda, ela se conhece e sabe o que a valoriza.Ao se vestir seja a mulher com quem gostaria de estar. Brilhe com charme e ousadia, use metálicos e ombros à mostra!


Foto: Rafael Vaz / Cabelo e maquiagem: Claudio Piovesana

Claudio Piovesana

beleza

cabeleireiro e maquiador

Lá vem a noiva

V

amos combinar? Ninguém resolve casar de uma hora para outra. A programação e a ansiedade são grandes, e isso pode atrapalhar um pouco a agenda dos noivos, fazendo-os perder alguns ‘rituais’ de beleza importantes nessas ocasiões. Quem não quer estar na sua melhor versão no grande dia? Para não esquecer nenhuma etapa e chegar ao altar brilhando, fique atento a esse calendário: Seis meses antes: faça uma consulta com um dermatologista. Se houver necessidade, já realize procedimentos mais agressivos como peelings e tratamentos para acne. Noivos, vocês podem - e devem - agendar também! Uma boa idéia é consultar um bom nutricionista e iniciar uma dieta .: 46 :.

equilibrada. Não importa se o seu objetivo é perder, manter ou ganhar peso. Uma boa alimentação reflete na pele e nos cabelos. Três meses antes: intensifique a hidratação dos fios. É uma boa época para agendar o dentista e fazer aquele clareamento ou uma limpeza nos dentes. Não deixe de lado os exercícios físicos, para manter a forma e a saúde em dia. Dois meses antes: se ainda não faz parte da sua rotina, inicie sessões de drenagem linfática. Ótima técnica para desinchar o corpo! Um mês antes: tem química no cabelo? Retoque a raiz. Não é hora de grandes mudanças no visual. Esse é o período ideal para marcar teste de maquiagem e penteado.

A essa altura, o vestido deve estar definido. Converse com seu cabeleireiro de confiança para acertar um look coeso. Resolva se irá usar véu, grinalda ou algum arranjo na cabeça. Se puder, já faça o teste com os itens escolhidos. Lembre-se: cabelo e make devem combinar com a sua personalidade. E evite modismos. Afinal de contas, as fotos sobreviverão às tendências. Na semana do casamento: tire esses dias para se cuidar. Faça depilação, sobrancelhas e vá a um podólogo. Pés bem cuidados garantem uma festa no salto muito mais tranqüila. Indico fazer as unhas das mãos dois dias antes, pois preserva o esmalte do agito do dia D. Também acho muito melhor fazer massagens relaxantes pelo menos um dia antes da festa. Deixe o dia do casamento reservado apenas para cabelo, maquiagem e toda a curtição com madrinhas e família. Esse é um planejamento bem básico para quem quiser estar radiante no grande dia. Quero ver todo mundo lindo para dizer sim!


matéria de capa

Por Juliana Justino Fotos: Rafael Vaz

Carla Felippi um olhar diferente na arquitetura santista

D

esde pequena, Carla Felippi sempre foi apaixonada por desenhar e por mostrar novos pontos de vista sobre as coisas. E foi na arquitetura que encontrou o caminho para se expressar e fazer as pessoas felizes por meio do seu trabalho.

Sempre dando espaço para os clientes participarem dos seus projetos, Carla conquistou seu espaço na arquitetura de interiores e hoje é considerada um dos nomes de destaque do ramo na Baixada Santista. Em uma conversa descontraída, a arquiteta fala sobre como começou sua carreira, seu relacionamento com os clientes, desmistifica obras e reformas e conta o que espera para o futuro.

.: 50 :.


Revista Studiobox - De onde veio o seu gosto por arquitetura? Carla Felippi - Meu pai trabalha com obra e eu adoro desenhar, desde novinha. Eu sempre via meu pai no celular, mandando montar e desmontar, e achava bacana a agitação. Na hora do vestibular, com 17 anos, me senti culpada de trabalhar com desenho, que era a parte divertida da coisa, depois de ter estudado química, física e tudo aquilo. Mas a culpa durou pouco. Passei em desenho industrial, mas quando fui fazer a prova de habilidade específica de arquitetura, assim que entrei no prédio, tive certeza de que era o que eu queria. Ali eu entendi que era um olhar diferente, um raciocínio diferente sobre a proposta de fazer coisas. Foi amor à primeira vista.

para o tanque depois da aula. Um dia fui eu e quando vi que todas as tintas e pincéis eram meus... pintei o tanque todinho. A diretora me pegou, me deixou de castigo e tive que limpar o tanque inteiro. Anos depois, já formada, a escola me contratou para reformar a área externa, inclusive o tanque. E eu falei: você viu? Eu tinha razão desde o começo (risos). É engraçado porque isso de querer transformar as coisas está em mim desde muito cedo.

Como foi transformar algo que você gostava desde pequena em profissão? Tem uma história divertida que traduz isso. Eu estudei no Notre Dame, e sempre uma das crianças levava as tintas

O arquiteto tem isso de mudar o jeito que as pessoas enxergam as coisas... Sim. Olhar e experimentar de outro jeito. Por que não? As pessoas me perguntam se isso pode, se não pode,

.: 64 :.

“A arquitetura é um reflexo da gente. Então, tudo pode”

se é moda. Não tem isso, a arquitetura é um reflexo da gente. Então, tudo pode. Vou fazer de um jeito que fique gostoso para aquela pessoa viver do jeito dela. E ela pode ser do jeito que ela quiser. Assim como eu posso misturar a cor que eu quiser: o tamanho, a peça antiga com a nova, espelho, tudo. Eu posso tudo. Como você trabalha essa liberdade? É sempre inesperado, não sei o que vai ser o novo projeto. Não tem monotonia, porque metade do projeto sou eu e metade é o cliente, o gosto dele, o jeito de viver dele. Sempre aprendo novos jeitos. Essa profissão me ensina a ter um respeito enorme pelo ser humano, me faz entender que tem muito jeito certo de chegar no mesmo destino. É um ótimo exercício de escutar o outro e de saber que o jeito dele é certo também. Como pensar algo que agrade o cliente e que, ao mesmo tempo, tenha sua cara? É tão fácil! Parece cheio de ingredientes, mas é fácil. Eu escuto,


vejo o jeito do cliente. Quando é um casal, por exemplo, um fala, o outro é mais empolgado, vejo quando um deles cede... Além do que eles dizem, tem o que fazem. Eu ouço, observo muito e anoto tudo em uma planta, que fica na pasta deles e eu pinto tudo de amarelo enquanto estou construindo. O resultado sempre é muito bacana e o cliente muitas vezes me pergunta “como você adivinhou?”. Não adivinhei, você me contou. Como começou sua carreira por aqui? Comecei fazendo estágio e, na época, era rara essa coisa de arquitetura de interiores. Fazia projeto de prefeitura, ia para área de regularização, construía restaurante, casa, tudo do tijolo. Ia embora com a casa pronta ou reformada, mas quando voltava a pessoa tinha decorado diferente da concepção original do projeto, e eu ficava com dó, sentia que ela mesma não estava satisfeita. As pessoas sabem imaginar, mas, às vezes, não sabem realizar. Aí comecei a ficar mais um pouco na obra e as coisas foram ficando mais evidentes. Hoje eu saio da casa com a mesa posta e tudo colocado pro cliente ter certeza de todos os detalhes dessa casa. E daí foi direto para o escritório? Sim, depois comecei com o escritório, primeiro com vários sócios e depois sozinha. Eu sou muito abençoada, porque não tive muita dificuldade. Tudo aconteceu de forma natural, os clientes começaram a me procurar para fazer os projetos e comecei a ver que eu precisava fazer isso sozinha. Eu precisava de mais espaço, mais autonomia, mais ajuda, mais gente... e a demanda foi me puxando para isso. Foi uma necessidade.

Isso é reflexo da arquitetura de interiores estar mais acessível? É, e eu vi essa conscientização acontecer em cada passo que dei. Nos restaurantes que eu fiz, eu via a diferença entre o que fazia o projeto de interiores e o que fazia só a ‘casca’. Eu sentia que o restaurante bem pensado ia em uma velocidade absurda. O cliente ficava feliz, enquanto o restaurante que só quis uma casca não evoluía da mesma maneira. Fiz muita pesquisa, ia em restaurante para experimentar, entender como era. Eu via as pessoas que faziam casa sem arquiteto falando “eu não preciso disso” e depois indo na casa do vizinho, que tinha feito com arquiteto, e se perguntando “mas como pode? Cabe mais coisa, é mais organizado, gostoso de ficar”. É impossível não perceber que é mais interessante morar em uma casa que foi feita para você, onde cabe tudo que você tem. Você ganha agilidade em todas as áreas da sua vida.

“Essa profissão me ensina a ter um respeito enorme pelo ser humano”

É algo que acontece com todas as profissões: quem sabe fazer sempre vai fazer melhor. Como você vê a mulher nesse mercado? A mulher naturalmente usa todos os sentidos, a gente parece um polvo. Vai grudando e entendendo muita coisa ao mesmo tempo. Não acho que isso faz a gente melhor ou pior, apenas diferente. E é claro que eu também uso

essa vantagem com o cliente. É muito comum eu perguntar para o cliente se gostou de algo e quando ele para um segundo antes de responder eu já falo “não gostou, né?”. Eu já sei, é muito rápido, e acho que é uma coisa que a mulher tem. Mas, fora a intuição, também tem muita matemática envolvida, não? A matemática é linda demais, é o que o nosso cérebro compreende como bonito. Ao mesmo tempo que é muito intuitivo, é tudo calculado. Até uma coisa assimétrica não é feita por acaso. Fazer ambientes em mostras é como na moda, o que vai para a passarela não entra no armário? Às vezes. A mostra é o momento de experimentar. Tudo que eu faço tem meu jeito de fazer arquitetura, de encontrar soluções, e eu não consigo me livrar disso mesmo que queira. Mas estar livre para experimentar é delicioso, e todo mundo que cria tem vontade de criar ao máximo, solto, total. A mostra é a oportunidade que a gente tem de fazer isso e eu adoro. Tem as mostras em lojas também, onde eu procuro fazer algo mais comercial. Os projetos comerciais têm desafios diferentes de um projeto residencial? Eu gosto de fazer pesquisa na área, porque a gente é arquiteto mas tem que entender de ser dentista, oftalmologista, vendedor de loja... E cada profissão tem muitos detalhes, exatamente como a nossa. O lucro que esse investimento vai gerar também é levado em consideração. Temos que fazer um projeto bonito, que faça o cliente se sentir bem e o negócio evoluir e funcionar com agilidade, mas que seja prazeroso. É muito importante .: 53 :.


entender o trabalho, se colocar no lugar do cliente e de quem está trabalhando. A matemática aumenta, porque temos muitas questões de funcionamento e resultados, são muitos processos para otimizar e muitas pessoas para fazer feliz. São pequenos detalhes que precisam ser pensados, porque isso chateia. Um pouquinho de coisa chata todo dia vira uma coisa chatona no final do mês. E sempre dá certo? Sempre. Tem que dar certo! A gente tem consciência de tudo que precisamos e o cliente junto olhando cada etapa. Juntando todas as coisas que ele me traz e me conta, a pesquisa e muito trabalho, não tem como não dar certo. Mesmo com os clientes mais difíceis? Eu tenho experiências muito bacanas com clientes difíceis. Todo cliente quer muito alguém que saiba pilotar isso melhor do que ele, porque ele ainda tem que fazer a parte dele na empresa. Deixo o cliente participar de tudo, e isso dá uma segurança absurda, porque ele entende o que está acontecendo. A gente começa com os croquis, que eu sempre faço dois: um do jeito que o cliente pediu e um do jeito que eu acho que poderia ser. E ele pode misturar. Quando o cliente se sente botando a mão na massa, ele vê que não precisa decidir onde quer a luz, o painel ou o tapete. Está tudo bem, a gente vai junto. É uma relação forte de confiança entre cliente e arquiteto? Sim, às vezes viramos parte da família. Tenho uma cliente que fala que até quando vai comprar feijão ela tem vontade de me ligar pra ajudar a decidir (risos). É gostoso fazer parte disso, criar espaços que proporcionam as .: 54 :.

coisas que eles gostam, não só porque é bonito e pronto. Um canto de leitura para sentar com os filhos, um lugar para comer comida japonesa no tatame, porque gostam disso. Temos o poder de potencializar o prazer dessa família. É bacana, não tem como não se envolver. Você viaja muito para ter referências? Não tem jeito, se eu for até Guarujá, vou olhando tudo no caminho. Seja em um restaurante novo ou em Paris, vou sugar cada detalhe da rua, do lugar, do banheiro... A arquitetura fala sobre o jeito de morar das pessoas, e elas têm coisas para contar impressas na arquitetura de interiores e na construção. Volto com um monte de referências e ideias de misturar tudo isso com a minha realidade.

“Não é mais um monstro quando você explica como o monstro é de verdade” Tem um projeto preferido? Todos são especiais de um jeito diferente. O projeto da Casa Cor São Paulo foi muito marcante, pois o convite foi uma coisa muito esperada e querida. Era um espaço grande, com muita responsabilidade, e tive a sensação de ter dado um passo diferente e importante. Tenho um projeto em Fort Lauderdale, na Flórida, que também foi um desafio, fazer o cliente se sentir abraçado e estar tão presente quanto estou aqui, mesmo à distância. Todo projeto é maravilhoso quando estamos envolvidos em cada parafuso da obra, com cada um da

equipe fazendo sua parte. Todo mundo se sente muito importante, muito fazedor daquilo. Você gosta mesmo é do desafio de resolver as ‘buchas’ dos projetos, não é? É, acho que sim. Tem gente que reclama que é muito problema, mas é uma delícia poder administrar tudo e encontrar uma solução. Arquitetura é isso? Solucionar questões que o cliente traz com o projeto? É, fazer aquilo ficar harmonioso. Às vezes, com uma alteração de último minuto que parece que sempre foi daquele jeito. Adoro quando o cliente diz “eu tive uma ideia!” Eles acham que vou ficar brava, mas, gente, ele teve uma ideia! Ele está pensando nesse projeto o tempo todo, amando isso, como vou ficar brava? Olhando sua carreira até aqui, você chegou onde queria, da forma que queria, ou teria feito algo diferente? Acho que faria tudo exatamente do mesmo jeito. Gosto de ver que eu consegui tratar com muito respeito as pessoas, entender que é o momento delas, um momento importante e fazer isso ser agradável. Muito cliente chega falando que obra é um problema. E sempre termino com um cliente viciado em obra, querendo outra e dizendo que foi moleza. Isso é gostoso, acabar a obra e desmistificar isso com o cliente. Tanta gente reclama disso, qual é o segredo pra fazer obra ficar fácil? É organizar tudo, fazer o projeto. Não começo a fazer nada enquanto o projeto não está pronto. Tenho que saber onde vai o último interruptor antes de começar a primeira martelada. Quando começo a comprar, o cliente contrata


o pedreiro e ele começa a martelar. Tudo anda junto, e quando acaba de construir, tudo começa a chegar. Então, não tem problema, está tudo no cronograma. E quando o cliente entende cada detalhe antes de começar, ele não se assusta, porque sabe como vai ser. E não tem problema nenhum? Tem, lógico. Fura cano, tem imprevistos, mas eu sempre digo que assim temos história para contar. Tem revestimento que chega errado, mas não tem problema porque no meu cronograma já tem o imprevisto. Vai ter imprevisto, eu já sei, vou ficar lutando com isso? Não, então quando tem um imprevisto eu fico calma, porque o imprevisto já estava previsto, está tudo bem (risos). Aí o cliente também fica tranquilo, tudo sob controle. É a sinceridade e o respeito pelo outro que fazem toda a diferença. Não é mais um monstro quando você explica como o monstro é de verdade. E daqui pra frente? Eu adoro ser surpreendida. A vida vai levando a gente para cada caminho e eu gosto muito de observar o que está acontecendo. Mas eu quero continuar exatamente nessa linha, de arquitetura de interiores. Estou sempre aberta às novidades que a vida me apresenta, porque acho que assim a gente se joga muito mais. E quero continuar me envolvendo cada vez mais com os projetos e os meus clientes, como eu estou acostumada a trabalhar. Acredito que nossos planos crescem como consequência do trabalho que a gente faz, então o negócio é trabalhar bastante.


médico oftalmologista CRM 124474

visão

e tecnologia

C

elular, computador, videogame e tablet são aparelhos que fazem parte da vida atual e que facilitam o trabalho, o estudo e as tarefas diárias, além de divertir nas horas de lazer. Só que o uso excessivo e constante destes dispositivos sobrecarrega nossa visão, criando um novo problema ocular do mundo contemporâneo: o Cansaço de Monitor ou Síndrome de Visão do Computador. A síndrome reúne sintomas como olho seco e irritado, visão borrada e dupla, esforço e cansaço visual e atinge pessoas em todo o mundo. Uma pesquisa da Associação Americana de Optometria aponta que as queixas mais frequentes de

.: 58 :.

saúde dos trabalhadores referem-se à visão. De 50% a 90% dos usuários de computador sofrem desses sintomas. Nos Estados Unidos, inclusive, o problema já é considerado de saúde pública, gerando aproximadamente 10 milhões de exames oftalmológicos por ano. A tendência da síndrome também é verificada no Brasil. Segundo o censo do IBGE/2010, o acesso a computadores no País mais do que triplicou na última década. Sem contar o uso nos escritórios, escolas, lan houses, celulares e tablets. O principal efeito da tecnologia é a redução do número de piscadas por segundo em até 80%, o que diminui a lubrificação nos olhos. Com isso, eles ardem e coçam.

oftalmologia

Guilherme Colombo

Com o foco prolongado na tela do computador, ou em outras telas similares, ocorre a ainda a fadiga ocular. Além do cansaço, ardência e vermelhidão nos olhos, é bastante comum o indivíduo apresentar sintomas de desconforto, como dor de cabeça, náuseas e enjoo. Apesar de não ser considerada uma doença, a Síndrome de Visão do Computador pode ser prevenida e tratada, bastando tomar alguns cuidados, como pausas de 10 minutos a cada hora de trabalho para descansar os olhos, uso de lágrimas artificiais para lubrificá-los, manter uma distância de 60 cm da tela do monitor e posicioná-lo a uma altura abaixo da linha do horizonte da visão. O mais importante nestes casos é que o usuário preste atenção se tem apresentado constantemente os sintomas descritos acima. Caso isso aconteça, antes de tudo, é imprescindível procurar o seu oftalmologista, que vai confirmar o problema e orientá-lo quanto à solução mais adequada.


dentista CRO 55068

dente do siso quando remover?

S

e o dente do siso erupcionar e houver espaço suficiente para ele, ou seja, se estiver posicionado na boca de modo harmonioso, sua retirada não é necessária. Contudo, na grande maioria das pessoas o dente do siso traz muitos problemas na hora em que começa a nascer. Nesse momento, ele pode se apresentar parcialmente encoberto pela gengiva, o que pode levar a um quadro de infecção local. Se o caso for esse, a extração é indicada. Dentes do siso que permanecem dentro do osso em um posicionamento que o impedirá de erupcionar - seja pela falta de espaço em boca ou pelo seu posicionamento - também

.: 60 :.

possuem indicação de extração. Obviamente, cada caso é um caso e apenas com a avaliação de um profissional será possível definir a indicação precisa. O ideal é que esses dentes sejam removidos até a formação de um terço da raiz, ou seja, normalmente, antes dos 18 anos. Quanto mais tarde for feita a remoção, mais dolorido é o processo e a recuperação. Dependendo da posição em que os sisos estão e da quantidade de osso envolvido na cirurgia, é possível tirar até quatro dentes em uma única sessão. A cirurgia dura em média 40 minutos e o acesso é sempre por dentro da boca. Cerca de 12 horas após a sua remoção, devido a força aplicada na

odontologia

Renata Cavassa

musculatura local, afastamento dos tecidos e remoção óssea, é normal que se instale um inchaço que dura de três a quatro dias. Mas se as recomendações dadas pelo profissional forem seguidas, inclusive a ingestão correta dos medicamentos pré e pós cirúrgicos, o paciente passará muito bem. O paciente deve estar consciente de que, da primeira semana até a retirada dos pontos, ele terá limitações para se alimentar e realizar atividades físicas e que a higiene local é um fator determinante para ter uma boa cicatrização. Costumo orientar meus pacientes quando necessitam remover os dentes do siso para que façam sempre o mais breve possível, não adiando essa decisão. E a dica é que sempre realizem esse tipo de cirurgia com um especialista na área. Assim, tudo será bem planejado, terminará rápido e será feito com muita segurança.


médica dermatologista CRM 91690 RQE 24843

vaidade masculina

O

atual universo da beleza está a contagiando os homens dia após dia, e eles estão cada vez mais antenados com o que há de novo nos tratamentos estéticos. Eles se preocupam com a moda, cabelos, barba, rosto e corpo, unhas... E acabam incluindo em suas agendas as idas ao dermatologista, esteticista, manicure, pedicure e tantos outros profissionais dedicados a manter tudo em dia! Ainda bem, né? Nos anos 90, um em cada cem homens admitia realizar algum procedimento estético ou cosmético. Hoje, esta porcentagem varia de 20 a 30%, considerando as consultas dermatológicas nas grandes cidades do Brasil. .: 62 :.

Homens normalmente querem procedimentos que sejam efetivos, rápidos, sem necessidade de repouso e que mantenham a naturalidade, sem feminilizar seus traços. As principais queixas dos rapazes estão relacionadas ao cabelo, como queda capilar, cálvice e dermatites de couro cabeludo. Em segundo lugar estão os temas relacionados ao rosto; incluindo aumento de oleosidade da pele, cicatrizes de acne, rugas da testa, os famosos ‘pés de galinha’ e também sulcos e depressões faciais, como o ‘bigode chinês’. Para acompanhar este cenário e oferecer o melhor para o público masculino, os congressos dermatológicos têm oferecido

dermatologia

Roseli Andrade

diversas aulas e palestras sobre como adaptar todos os procedimentos estéticos para a beleza masculina. Novos protocolos de aplicação de toxina botulínica e preenchedores, por exemplo, estão sendo aprimorados para o rosto do homem, mantendo as características de masculinidade que eles querem preservar e obtendo assim melhores resultados. Os lasers e peelings também têm sido muito procurados para melhora da textura da pele e controle da produção de sebo. No entanto, para os homens, diminuímos a intensidade da agressão da pele, para que estes pacientes tão especiais possam continuar com sua rotina normalmente sem necessidade de repouso após os procedimentos. Não importa a idade, a verdade é que os homens atualmente estão mais exigentes e antenados com este universo da vaidade masculina. E isso é ótimo! Afinal, se cuidar faz bem para todo mundo. Acorda, menino!


A Emagrecimento Seventh atua no mercado de emagrecimento há 4 anos, com mais de 1.800 clientes atendidos, sendo que a soma da perda de gordura de seus clientes passa de 21 toneladas. É um case de sucesso na transformação de vidas, usamos o emagrecimento como ferramenta de transformação nos hábitos de nossos clientes. O estilo de vida muda e sua qualidade de vida aumenta. Um dos cases mais representativos é do cliente Maycow Montemor que eliminou 90 quilos. Hoje além de influenciar milhares de pessoas através da sua história é um modelo de como a mudança de hábito pode transformar vidas.

M

M

Y

Y

SÃO PAULO 11 3842.9740 | 11 41303005 Rua Domingos Fernandes, 572 Vila Nova Conceição

SANTOS 13 3307.2677 | 13 4062.9227 Rua Brasília, 15 Gonzaga

www.emagrecimentoseventh.com.br


nutricionista clínica e esportiva CRN-3 26562

creatina e bcaa para repor aminoácidos

S

uplementos são complementos da alimentação e são muito importantes para pessoas com carências nutricionais e para praticantes de atividade física, melhorando o desempenho ou repondo perdas de nutrientes. No ritmo de vida que levamos, perdemos nutrientes por estresse, falta de tempo para preparar alimentos saudáveis e até pelo consumo exagerado de produtos industrializados. Por isso, suplementos são necessários no dia a dia, sempre de acordo com prescrição médica ou de nutricionista. Nessa linha, temos dois lançamentos no mercado: a creatina monohidratada e o BCAA em cápsulas da GT Nutrition, muito aceitos devido ao benefício e a melhora da performance e qualidade corporal. .: 64 :.

A creatina é um nutriente produzido naturalmente no nosso organismo pelo fígado, pâncreas e rins. Ela é um tripeptídeo, formada por meio de três aminoácidos: arginina, glicina e metionina, e pode ser ingerida em alimentos de origem animal, como carne bovina, aves e peixes. Mas, como a maioria da população não atinge as necessidades e as recomendações diárias, há necessidade de suplementação. Exercícios envolvendo esforços intensos e breves dependem muito de energia e é aí que entra a creatina. Existem evidências de que a suplementação com creatina exerce influência no aumento da força por elevar a quantidade de creatina que já temos em nosso músculo esquelético.

nutrição e suplementação

Maria Luiza Migotto

Além disso, a suplementação regenera a energia das células, durante os intervalos dos exercícios, favorecendo a hipertrofia muscular. Outro suplemento interessante que eu associo bastante com o uso da creatina, são os aminoácidos: o famoso BCAA. Sua principal função é a preservação de massa muscular, ao invés de utilizála para obter energia, além de estar inserido em dietas restritivas para evitar o catabolismo. O BCAA é formado por três aminoácidos essenciais : valina, leucina e isoleucina. Eles não são sintetizados no organismo humano e devem ser ingeridos na dieta ou na forma de suplementos. Nos alimentos, podem ser encontrados nas carnes e outros produtos de origem animal ricos em proteínas. Vale ressaltar que ambos os suplementos citados são usados para suplementar à alimentação. Sendo assim, terão sempre um melhor resultado quando associados com hábitos e estilo de vida saudáveis.


Rodrigo Ramos

fitness

personal trainer

pirâmide

na musculação

O

treinamento de musculação usando o método de pirâmide é um sistema clássico de musculação em que variamos a carga e repetições a cada série. Usando o método de pirâmide crescente damos chance aos músculos, articulações e tecido conjuntivo de se aquecerem, deixando o corpo pronto para altas cargas.

definimos a carga a partir do teste de IRM (repetições máximas), mas nem todos os exercícios se ajustam bem a ele. Para não ter que executá-lo em todas as séries, comece com 6RM e ajuste a carga colocando ou tirando 2% da carga a cada repetição. Pirâmide descendente

Pirâmide crescente

Nesse treinamento, invertemos o método convencional para a hipertrofia muscular. Ao invés de começar com o peso mais leve, fazendo 10 repetições para a primeira série, fazemos a primeira série com o maior peso que pudermos levantar por pelo menos 6 repetições e vamos aumentando as repetições à medida que diminuímos o peso.

Nesta versão, o peso aumenta e as repetições diminuem a cada série.Aqui,

Este é o sistema mais eficiente em termos energéticos e neuromusculares

Além disso, aumentando gradualmente o peso, sobrecarregamos os músculos, esgotamos as fibras musculares e geramos hipertrofia muscular.

.: 66 :.

para promover a hipertrofia, mas não deve ser realizado por alunos iniciantes, devido à altíssima demanda muscular. A vantagem psicológica está baseada na premissa de que é mais fácil ir da carga mais pesada para a mais leve, mas é fundamental que seja realizado um aquecimento bem feito antes do treino. Pirâmide crescente – decrescente Neste método de treinamento de força, aumentamos a carga e depois diminuímos a carga ao longo da série. Assim, é possível esgotar todas as fibras musculares. O método deve ser aplicado somente a um exercício, devido sua alta demanda energética e psicológica. O treinamento de musculação usando o método de pirâmide e todas as suas variáveis é muito eficiente para todos os objetivos. A pirâmide crescente deve ser usada por alunos iniciantes, enquanto a pirâmide decrescente e a crescentedecrescente devem ser usada por alunos intermediários e avançados nos treinos de hipertrofia muscular.


cirurgião plástico CRM 86508

peeling:

laser CO2 fracionado

O

laser CO2 fracionado é um tipo de peeling com micropontos/ colunas tratados pelo laser, que faz a troca da pele - superficial ou profundamente - para tratamento de rugas, manchas e melhoria da flacidez. A indicação desse tratamento não se refere à idade, mas à necessidade, pois uma pessoa de 20 ou 60 anos com manchas, rugas ou olheiras pode se beneficiar. Além disso, também há melhora na produção de colágeno, evitando o uso constante da toxina botulínica. Os pacientes que ficam mais satisfeitos são aqueles que têm muito dano solar, pele sem firmeza e muitas manchas superficiais. Uma das áreas de melhor resposta é a palpebral, incluindo rugas e flacidez. É comum usarmos a expressão

.: 68 :.

“blefaroplastia sem bisturi”, que é quando a resposta ao laser de CO2 é tão boa que a pálpebra caída retrai a ponto de não precisar indicar a cirurgia. É claro que isso varia em cada paciente e grau de comprometimento. A maior dificuldade é lidar com respostas de mancha pós-laser, mas basta evitar o sol nesse período. Nos primeiros 30 dias, seguir a orientação médica à risca, inclusive sobre o uso do protetor solar de três em três horas, é fundamental. O uso de bons ácidos também ajuda bastante. Nessa fase, é necessário usar muito creme hidratante, fórmulas cicatrizantes e clareadoras. É fundamental não se expor ao sol por um mês. O protetor solar com cor também é ótimo para camuflar a área vermelha que fica na área onde foram tiradas rugas profundas e tumores de pele.

cirurgia plástica

Alexandre Nunes

Além da face, o tratamento também pode ser aplicado na região das estrias de coxa, mama, braço e glúteo. Elas respondem muito bem ao laser CO2 fracionado, independentemente de serem estrias recentes (vermelhas) ou antigas (brancas). Pode ser usado também em cicatriz, quelóide, tumor benigno de pele, unha com micose, rejuvenescimento vaginal e cirurgias. Algo que responde muito bem ao laser CO2 fracionado é a cicatriz de acne. Após algumas sessões, a pele fica mais lisa conforme se regenera. Em alguns casos, recomendamos complementar o tratamento com preenchimento de gel de ácido hialurônico. É importante observar a qualidade da pele antes de pensar na cirurgia plástica. Podemos melhorar manchas, rugas e flacidez e ter uma pele mais saudável, firme e clara. Diante desta melhoria, a cirurgia se torna menos traumática, sendo o laser um grande aliado tornando seus resultados mais naturais. O inverno é a melhor época para realizar tratamentos de peeling. Programe-se!


Christiane Alencar médica CRM 135542

Cortisol e o estresse

F

undamental para o funcionamento de todos os órgãos, o cortisol tem a função principal de controlar o estresse. Produzido pelas glândulas suprarrenais, o hormônio pode ser fabricado pelo organismo em maior ou menor quantidade.

recupera em um curto período. O que causa dano é o estresse crônico, rotineiro. Poucas horas de sono, muitas tarefas e preocupações constantes fazem com que a pessoa entre em esgotamento e começa o processo da queda do cortisol.

O envelhecimento e fatores estressantes alteram os níveis da substância no corpo. Em uma primeira fase, o estresse aumenta os níveis de cortisol no organismo e, quando a condição passa a ser crônica, existe queda na fabricação desse hormônio.

Desânimo e prostração são os principais sinais da baixa produção desse hormônio. A pessoa passa a não ir atrás dos objetivos, faz tudo por osmose e só trabalha por obrigação. É aquela pessoa que tem sono o dia todo. A principal queixa que os pacientes relatam, é “amanhecer e já se sentir cansado”.

A pessoa com níveis altos de cortisol fica mais intolerante, agressiva e facilmente irritada. Chamamos essa fase de fadiga aguda. Já se a pessoa sofre um choque emocional ou um estresse pontual, existe alteração no hormônio, mas o corpo se

Além da avaliação do quadro clínico, há dois exames simples que medem o nível do cortisol no organismo: o cortisol total matinal (um exame de sangue simples, feito até as 8 da manhã) e o cortisol salivar (mais preciso, mas não é custeado

.: 70 :.

pela maioria dos planos de saúde). No entanto, os níveis do hormônio variam durante o dia e ter dormido mal na noite anterior, por exemplo, pode interferir no resultado do exame. O teste laboratorial dá uma base para o médico, mas o mais importante são os sinais clínicos, que, junto com o resultado laboratorial, devem nortear o tratamento. A fadiga adrenal é aquele cansaço ao acordar e no final da tarde. Nesse caso, é preciso fazer reposição hormonal. Com o tratamento, a melhora é rápida e nítida. Quando o hormônio permanece baixo por muito tempo, outros problemas podem aparecer, como baixa imunidade, gripes frequentes, alergias, infecções, dermatites, alteração da pressão arterial e até dificuldade em perder peso. Doenças autoimunes também podem estar associadas a deficiência do cortisol. Por isso, alimentação saudável, sono regular, horário para lazer e descanso e a prática regular e constante de atividade física colaboram para manter bons índices de cortisol.


E D O ÇÃ O O! M Ã O Ç R P RA e U G INAUesconto d D

10 por

* %

a

to

vid a a d

*Desconto não cumulativo e intransferível. Válido somente para fórmulas e medicamentos manipulados, solicitados mediante prescrição médica. Cadastro disponível para os clientes que realizarem suas receitas nesta unidade somente até o dia 31/05/2016.


motor

Por Juliana Justino

fiat toro

força e conforto em um conceito único Uma picape maior do que o Fiat Strada, mas menor do que as picapes médias inaugura uma nova categoria: a SUP (Sport Utility Pick-Up)

O

trabalho dos especialistas da Fiat para desenvolver um novo carro, com um conceito original, começou com pesquisas para entender o que os clientes queriam, a fim de preencher uma lacuna existente no mercado das picapes. No início, o conceito de picape limitava-se simplesmente ao veículo de carga. Mas, a partir dos anos 70 e 80, a inserção de alguns acabamentos mais luxuosos tornou o segmento mais abrangente e desejado. Se por um lado as picapes pequenas são ágeis e práticas para rodar na .: 72 :.

cidade, por outro, a capacidade de carga e a robustez - muitas vezes imprescindíveis para quem escolhe esse tipo de carro - são deixadas para trás. Com as picapes médias é o contrário: com as cidades cada vez mais cheias, fica impossível andar - e estacionar - no ambiente urbano com veículos tão grandes. Em compensação, o espaço interno, capacidade off-road e robustez são incontestáveis. E foi aí que a Fiat entrou para resolver o dilema. Unindo o bom dos dois mundo e adicionando referências de outros segmentos, como os SUVs, o resultado foi um produto inovador:

o Fiat Toro. O modelo inaugura uma nova categoria, o Sport Utility Pick-Up (SUP). Nela, os volumes foram repensados e otimizados para equilibrar forma e função. O Toro chega ao mercado brasileiro com quatro versões e uma série especial de lançamento. As versões Freedom são as de entrada, mais dinâmicas, e têm a opção 1.8 ou 2.0, motor a diesel ou Flex, câmbio automático de 6 marchas ou manual e tração 4x2 ou 4x4. Já a versão Volcano tem motor 2.0 a diesel, câmbio automático de 9 marchas e tração 4x4 e é a mais indicada para quem exige o máximo de uma picape de ponta.


“Testamos e rodamos o equivalente a mais de 1 milhão de km em percursos severos e vários tipos de terreno, para certificar a capacidade de carga de uma tonelada. Durante todo esse período de testes exaustivos, não tivemos nenhum dano estrutural”, observa Fabiano Soares, da Engenharia de Carroceria da Fiat. Três pilares foram definidos para desenvolver o interior do Fiat Toro: ergonomia, acessibilidade e baixos níveis de ruídos internos. Os bancos, por exemplo, recebem espumas com três níveis diferentes de densidade, proporcionando maior conforto em trajetos de qualquer distância. E ainda é possível acrescentar um sistema opcional com oito regulagens elétricas - longitudinal, altura e lombar - para o assento do motorista. O interior do Toro cativa o usuário nos detalhes, como a ausência de fixações

Na nova categoria, os volumes foram repensados e otimizados para equilibrar forma e função visíveis, deixando as superfícies com aspecto mais limpo; materiais com boa sensação ao toque nos acabamentos e design bastante funcional. Como não podia ser diferente para agradar os clientes cada vez mais exigentes, a tecnologia está presente no display de 7 polegadas do cluster, teto solar elétrico, ar-condicionado digital dual zone, console central climatizado e outros requintes incomuns em picapes.

As portas da caçamba do Toro chamam bastante atenção, pela sua abertura peculiar. É uma solução prática e inovadora em relação às convencionais tampas usadas por outras picapes, permitindo o acesso aos 820 litros do vão de carga sem precisar se curvar sobre a tampa, como acontece nos modelos tradicionais. A picape ainda oferece, como acessório, um extensor de caçamba que permite o aumento do vão de carga em 405 litros, totalizando 1225 litros. As cores do Toro também foram pensadas para compor os cenários em que ele se insere, reforçando sua personalidade. São destaques as cores metálicas Marrom Horizon, Vermelho Tribal e Verde Botanic. Para garantir a satisfação, a Fiat também conta com dois novos produtos de pósvenda: revisão sob medida e garantia estendida, garantindo a manutenção do veículo por um custo ainda menor.


Diego Martins

marketing

gestor de redes sociais e palestrante

cross

merchandising

A

primeira coisa que você escuta de um empresário hoje é reclamação. Crise, falta de mão de obra qualificada, margem apertada, impostos. A lista de insatisfações é gigante. E uma das maiores dificuldades e reclamações do pequeno comerciante é o marketing. Ele precisa de profissionalismo, mas muitas vezes seu orçamento não permite contratar o melhor profissional. Juntando o curto orçamento, a crise e a necessidade de potencializar resultados surgiu a prática do CROSS. Meu primeiro contato com essa prática foi quando atuei no segmento de trade marketing e pratiquei o cross merchandising. Entendi, por exemplo o porquê de um clareador de dente

.: 74 :.

estar ao lado de uma gôndola de café, e também o motivo de morangos estarem próximos à latas de leite condensado. A ideia é simples e tem um pouco de neuromarketing, entendendo a necessidade de consumo e como o consumidor que consome muito café provavelmente tem o dente mais amarelado e, logo, se ele tiver contato com o clareador ao lado do café, a chance dele entender a necessidade e comprar o produto é muito maior do que colocar o clareador apenas ao lado de escovas de dente. A prática do cross merchandising influenciou o movimento de CROSS e permitiu que pequenos comércios fizessem parcerias para exposição de produtos. Uma loja de roupa masculina expõe uma marca de cerveja, uma loja de bebês demonstra docinhos que

podem ser lembranças para aniversários. Com o CROSS você troca exposição, e ela pode ser off-line como vitrines, check-outs e o trade convencional, como também on-line em postagens e vídeos conjuntos. Também é comum a ideia de eventos que envolvam várias marcas e o CROSS coletivo. Assim, você consegue que os participantes potencializem suas marcas nas redes dos parceiros e os potenciais clientes participam do evento conjunto. O CROSS tem muito do conceito winwin (ganha-ganha), e relações bilaterais tendem a dar certo quando as duas têm a mesma proporção de vantagem. Encontrar a medida e maneira de expor produtos em conjunto é o segredo para esse equilíbrio. Em tempos de crise, utilizar criatividade e inteligência é uma forma de atenuar prejuízos e ainda conseguir ampliar sua penetração por meio de uma ferramenta de marketing a custo quase zero. Converse com amigos comerciantes, encontre pontos de congruência e pratique o CROSS, você terá uma grata surpresa com seus resultados.


Andrea Umbuzeiro

coaching

humanistic coach trainer

um dia

de cada vez

D

iariamente, as mais diversas transformações acontecem na nossa vida. Assim como está acontecendo com o Brasil. São novidades a cada instante, pela TV, rádio e internet. Em um cenário de crise, é comum a preocupação com o futuro. Todos querem se planejar e se apegam ao que será daqui em diante, criando expectativa e ansiedade proporcionais. Planejamento é importante, mas não deixe de perceber os caminhos e portas que a vida pode lhe oferecer. A ansiedade está aí, então só nos resta controlá-la, focando em quais são as formas alternativas para trilhar novos caminhos. Mas, como fazer isso? Traçar objetivos curtos, mas com olhos que possam enxergar algo mais longe é .: 76 :.

importante. Você tem uma meta a bater, como fará isso? Observe o mercado, veja para onde ele aponta, qual a deficiência e coloque em um papel todas as suas ideias criativas. Daí, veja o que é possível aplicar a curto prazo, que não envolva grandes investimentos. O que quer o seu cliente? De que forma ele pensa? Já parou para se fazer essas perguntas? Todos nesse cenário estão vulneráveis e carentes de atenção. Afinal, manter o cliente nessa época é algo mais que essencial. E se você foi demitido de um cargo importante e ainda está buscando recolocação, diante desse cenário ela pode aparecer um pouco mais tarde do que você calculou. Então não é hora de ter preconceitos. Busque dentro de si os seus desejos de novas formas de negócios, examine o mercado e o que está faltando.

O que poderia começar fazendo para ter uma renda extra e não se descapitalizar nesse momento de turbulência? Quando dizem que a crise é um momento de onde se deve tirar as cartas das mangas, acredite. Porém, apenas a criatividade não basta, a lei da atração não tem sentido se não existir atitude. Assim, conseguimos focar em novos projetos e viver um dia de cada vez, observando o movimento do barco. Deixe seus preconceitos da porta para fora e parta para a ação. As conclusões e decisões que não pensávamos serem possíveis, se tornam as mais óbvias. Desafie-se! Acorde e faça algo diferente do que faz normalmente. Acompanhe a maré, mas se precisar forçar um pouco para um lado porque a sua intuição está dizendo, faça-o. Acredite em você e siga em frente. As palavras de ordem em meio à crise são: ação e presença. Está difícil? Procure um profissional que possa lhe dar as diretrizes para que você se encontre. E confie!


advogada

obrigatoriedade

de conciliação ou mediação

O

novo Código de Processo Civil trouxe inovações e uma delas é a Audiência de Conciliação ou Mediação obrigatória prevista no artigo 334 do NCPC. Pela regra, em todas as causas deve haver audiência de conciliação ou de mediação, tendo as partes o dever de comparecer, pois o não comparecimento é considerado ato atentatório à dignidade da justiça, com multa de até 2% da vantagem econômica pretendida ou do valor da causa, revertida em favor da União ou do Estado. Agora, o réu não é mais citado para contestar a ação, mas para comparecer à audiência, com antecedência de 20 dias, e o prazo para contestar a ação só começa a contar a partir da audiência, no caso de não composição amigável do conflito. .: 78 :.

Por ser obrigatória, ela só não acontece quando autor e réu manifestarem desinteresse na composição consensual. Tal desinteresse deve ser comunicado pelo autor na petição inicial e pelo réu por petição autônoma, com antecedência mínima de dez dias da audiência. As partes não podem comparecer a audiência desacompanhadas de advogado, como forma de garantir o conhecimento das implicações jurídicas do acordo a ser celebrado ou as consequências de não fazê-lo. A grande diferença entre mediação e conciliação é o papel do terceiro intermitente. Na mediação, ele não pode sugerir soluções ao conflito, deixando que as partes proponham, negociem e cheguem a solução sem intervenção direta. Já na conciliação,

direito e cidadania

Christiane Fatalla

ele tem a iniciativa de propor às partes a solução. É essencial que o conciliador tenha conhecimento jurídico para orientar e esclarecer as partes, uma vez que este interfere na solução do conflito. Seja qual for o papel desse terceiro, não existe dúvida de que a conciliação e a mediação são absolutamente importantes na função de desfazer conflitos, desatando o nó dos litígios, permitindo uma solução amigável e reduzindo as demandas judiciais. Podemos afirmar que realizar acordos em um ambiente de mediação ou conciliação, composto de especialistas, com capacitação para administrar e dirimir conflitos de forma satisfatória às partes envolvidas, é uma estratégia inteligente e positiva, que certamente reduzirá a quantidade de ações tramitando em nossos Tribunais. Contudo, é necessário um Judiciário capacitado e estruturado para satisfazer o ideal de rapidez almejado à solução das demandas.


jornalista especializada em Economia

O brasil

não vai parar

V

ivemos uma crise que segue um crescimento grandioso, durante o qual escapamos de uma das maiores turbulências do mundo com a quebra imobiliária norte-americana. Crises são assim, têm altos e baixos. Mas agora temos um novo presidente. Isso vai ajudar ou atrapalhar? Talvez ajudar no curto prazo, mas a longo prazo seguem as incertezas. A posse de Michel Temer tende a melhorar a confiança no país, perdida com a crise político-institucional gerada com Dilma Rousseff. Se ela vai continuar, no entanto, depende de como o governo vai caminhar. Corrupção atrapalha a economia, pois há menos dinheiro para fazer

.: 80 :.

o que interessa. A questão é que a roubalheira não vem só do Executivo ou da Presidência. Há muita coisa ruim acontecendo - segundo investigações e indiciamentos - no Legislativo, parte chave do governo para, olhem só, governar. Então, sem reformas e medidas sérias na política brasileira, vamos continuar pagando o pato. Fosse com Dilma ou com Temer, muita negociação é necessária com os parlamentares para aprovar as medidas necessárias para a economia andar. Um dos fatores da crise é a turbulência, pela incredibilidade em relação à governabilidade de Dilma. Com o novo governo, as atenções se voltam para como Michel Temer

economia

Vanessa Stelzer

vai levar o atual governo, qual linha tomará. Existe ainda a dúvida se ele seguirá adiante com uma agenda de reformas e de redução de gastos do Estado, que atualmente são bastante elevados e geram preocupação entre os investidores. Então, investimentos podem voltar ao país, mas seguirão cautelosos. Isso significa que o crédito para investir, a recuperação e a geração de empregos podem atrasar. Temos que lembrar ainda que a economia é cíclica. Quaisquer medidas tomadas não têm ação imediata. Economistas dizem que só sairemos da crise em 2017 ou 2018, e eles estão certos por este motivo. Não parece haver como evitar uma crise neste ano, e, portanto, calma é sempre bem-vinda, e sem loucuras. É certo que o Brasil não vai parar --como dito anteriormente, a economia é cíclica--, mas com certeza teremos um momento econômico menos ativo.


emporiodoscolchoes


lifestyle

Por Juliana Justino Fotos: Vanessa Carvalho

chilli beans

fashion cruise 2016

A bordo do MSC Splendida, edição histórica do evento reuniu desfiles, palestras, workshops e festas inesquecíveis

D

epois do sucesso da edição 2015, o Chilli Beans Fashion Cruise já é um evento conhecido e esperado tanto por blogueiros e nomes importantes da moda no país inteiro. Além de muita descontração, o cruzeiro ainda oferece eventos como palestras, workshops e o Congresso Internacional de Economia Criativa. Tudo isso a bordo do MSC Splendida, o maior e mais luxuoso navio que já navegou em águas brasileiras. Pelo segundo ano consecutivo, a Chilli Beans, maior rede de óculos e acessórios da América Latina, entrou como patrocinadora master e a Dreamakers, idealizadora do Fashion Cruise, foi a operadora oficial e organizadora do grande evento. Com lotação máxima de passageiros, o Chilli Beans Fashion Cruise partiu do porto de Santos e teve três noites de duração. O roteiro incluiu uma parada em Búzios, .: 82 :.

no litoral do Rio de Janeiro, e em Ilhabela, umas das ilhas paradisíacas do litoral paulista. O desfile da Herchcovitch;Alexandre encerrou com chave de ouro essa edição do Chilli Beans Fashion Cruise,que veio cheia de novidades. Além de Herchcovitch;Alexandre, o evento contou com os desfiles das marcas Coca-Cola Jeans, Vanda Jacintho, Cavalera, Amú, Wasabi


e Água Doce, que desfilaram pela primeira vez. Já Amapô, Ellus 2nd Floor e Blue Man, que estiveram presentes no ano passado, retornaram para esta edição do cruzeiro, com intervenções de Thais Gusmão e Walério Araújo. Inspirado no destacado especialista inglês em economia criativa, John Howkins, com mesas temáticas que receberam seus nomes em homenagem ao sumário de seu livro “Como ganhar dinheiro com ideias criativas”, o 1º Congresso Internacional de Economia Criativa contou com mais de 25 atividades durante os quatro dias de evento, com participações especiais como Caito Maia, Carla Wolff, Alexandre Herchcovitch e docentes do Istituto Marangoni.

A Superdose, convenção da Chilli Beans, foi um dos pontos altos da programação, mostrando a pimenta para os mais de quatro mil passageiros a bordo do MSC Splendida, apresentando as próximas coleções de 2016 e premiando os melhores pontos de venda da marca em 2015. Como já era de se esperar, a diversão e a boa música também estavam presentes. O Chilli Beans Fashion Cruise foi novamente o local em que o público teve a oportunidade de conferir uma série de tendências musicais em um só lugar. Afinal, moda, música e diversão têm tudo a ver. Toda a programação foi pensada para agradar pessoas de gerações e gostos bastante diferentes, e, é claro, com

muita música boa para ninguém ficar parado nem por um instante. Nesta edição, o line-up contou com nomes consagrados e bastante conhecidos da música eletrônica. Eleito o melhor clube do mundo, a balada de Balneário Camboriú (SC), a Green Valley, trouxe o DJ Alok, eleito um dos mais queridos pelo público brasileiro, como principal atração nas pick-ups. Além desta grande atração, João Lee, l_Cio, Nedu Lopes, Marina Dias e Guima apareceram na lista, que contou também com o bloco de carnaval Tarado Ni Você e festas como CAPSLOCK e Funfarra. A rádio 89FM também participou da festa, com um estúdio a bordo e assinando uma das festas.


Claudia Oliveira

vinhos

sommelière

red buteco: só vinho brasileiro

O

Red Buteco é a mais nova opção de vinhos em São Paulo. Três jovens empreendedores se uniram objetivando a expansão da cultura do vinho brasileiro: Rafael Savassi (advogado e DJ), Rodrigo Carvalho (arquiteto e urbanista) e Daniel Lage (economista e sommelier). Daniel, que é sommelier formado, destaca que o Red Buteco vai muito além da já implantada plataforma de e-commerce, pois a meta é introduzir e disseminar a cultura do vinho em todo o Brasil. A quebra de fronteiras fica por conta da internet, uma vez que o Red Buteco é também uma boutique on-line e todos os vinhos são comercializados no site. E são vinhos que não são encontrados com .: 84 :.

facilidade em supermercados, e muitos deles nem em lojas de vinho. As opções vão dos espumantes brut, extra brut, rosé e demi-sec até os vinhos finos tinto, branco, rosé e licoroso mais premiados. E, ainda, deliciosos sucos de uva integral e uva orgânica e cervejas artesanais de Minas Gerais. Um grande diferencial do Red Buteco é o relacionamento direto que os responsáveis mantêm com os produtores nacionais, normalmente pequenos produtores donos de propriedades vinícolas. Apesar da capacidade de produção limitada destes pequenos produtores, eles são muito tradicionais e pioneiros no cultivo de uva para vinificação no Brasil, além de oferecerem ótimos

produtos novos e diferenciados para o mercado consumidor. A principal proposta do Red Buteco é desmistificar e alavancar o vinho nacional brasileiro, quebrando preconceitos e oferecendo o nosso produto aos consumidores tradicionalmente acostumados com produtos importados. O projeto é ousado, com adega de mais de 70 rótulos e um gastrobar super descontraído com drinks, comida de boteco e boa música. A casa é charmosa, com arquitetura arrojada e moderna, e já virou point na rua Mourato Coelho, 1160, em São Paulo. O grande lance é oferecer vinhos brasileiros exclusivos, por preços justos para democratizar o consumo e para que todos conheçam rótulos também de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, além dos tradicionais do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Sucesso total no coração da Vila Madalena! Vivas ao vinho brasileiro e até a próxima taça!


gastrônoma e apresentadora de TV

azeite de oliva uma pérola no paladar

É

melhor cozinhar e fritar utilizando óleo ou o azeite de oliva? Muitas pessoas ainda acreditam que azeite de oliva só serve para saladas e temperos, e que os óleos, de vários tipos, são melhores para cozinhar e fritar. Na verdade, por ter grande concentração de gordura monoinsaturada, o azeite de oliva é ideal para cozinhar. E para quem aprecia fritura, ela fica ainda mais saudável e saborosa quando feita com azeite, já que absorvem menos gordura. Outro mito é a acidez do azeite, que não é perceptível ao paladar e, seja qual for o índice de acidez, não prejudica os componentes nutricionais. As palavras azeite e azeitonas vem do árabe, o primeiro povo a gerar avanços na tecnologia agrícola e de prensagem da

.: 86 :.

oliva e responsável por introduzir o azeite na Europa. A Espanha, sob o domínio dos mouros, se tornou uma grande produtora de azeite de oliva. No Brasil, ele chegou com portugueses, italianos e espanhóis, tornando-se ingrediente indispensável da gastronomia e do dia a dia dos pratos dos brasileiros. A qualidade do azeite é fundamental para a saúde e para o paladar. Para produzir um litro de azeite são necessários oito quilos de azeitona, exigindo cuidado na compra e na verificação de procedência. Quanto mais recente for a colheita e o envase, melhor. E, diferentemente do vinho, com o passar do tempo os azeites oxidam e perdem suas propriedades. No entanto, assim como acontece com o vinho, a luz e o ar aceleram o processo de oxidação e perda de qualidade.

gastronomia

Beth Teani

Azeite de boa qualidade é pura oliva, sem refino e sem mistura com outros tipos de óleos, e extraído a frio. Gratinado de bacalhau com kani kama e mascarpone 700 gramas de bacalhau em lascas (escaldado e dessalgado) 2 cebolas em rodelas 4 dentes de alho amassados 2 colheres de azeite de oliva extravirgem 2 colheres de sopa de salsa fresca picada Noz-moscada 1 pacote de kani kama desfiado 300 gramas de mascarpone 1 xícara de chá de creme de leite fresco ½ xícara de chá de queijo parmesão Refogue no azeite a cebola,o bacalhau e a salsa e reserve. Em outra panela, coloque azeite e alho e deixe dourar. Acrescente o kani kama. Em uma travessa, monte em camadas: bacalhau, mascarpone misturado com creme de leite, kani kama, mascarpone misturado com creme de leite, bacalhau, mascarpone misturado com creme de leite. Termine com queijo ralado e leve ao forno para gratinar.


turismo

Por Eduardo Virtuoso

Ilhabela

um paraíso a alguns quilômetros de distância

C

apital nacional da Vela, o municípioarquipélago é um dos destinos favoritos de quem visita o Litoral Norte de São Paulo. Com uma das paisagens mais acidentadas da costa brasileira, Ilhabela recebe os turistas com opções diversas de lazer, clima tipicamente tropical e em meio às belezas da Mata Atlântica. Imagine um lugar a pouco mais de 100 km da Capital, com praias paradisíacas, uma infinidade de cachoeiras, trilhas para todos os

.: 88 :.

gostos, baladas bacanas e cheias de gente bonita, lugares legais para fazer compras e gastronomia impecável... Parece o destino perfeito, não é? E tudo isso você encontra em Ilhabela! A estância balneária vem se destacando cada vez mais em diversos cenários e, por isso, continua sendo um destino procurado por aqueles que estão em busca tanto de agito como de tranquilidade. Em termos gastronômicos, as opções são as mais variadas, e não fica só na porção de camarão!

O destaque é o já famoso Marakuthai, assinado pela chef Renata Vanzetto. A boa decoração, o clima, a luz de velas e a comida com inspiração tailandesa são o segredo para que sempre que você visitar Ilhabela, você também visite o Marakuthai. Longe dali, na praia da Feiticeira, está o tradicional restaurante Ilha Sul. Perfeito para degustar frutos do mar frescos e saborosos em um ambiente caseiro. Para petiscar, a casquinha de camarão do Viana continua famosa e muito saborosa!


Se quiser beber e dançar, o SeaClub é um dos clubs mais prestigiados do país, por trazer DJs renomados e grandes festas, além da pista de frente para o mar com piscina e bangalôs. Ao lado fica o pequeno bar Me Gusta, com arquitetura rústica e perfeito para provar ceviche e pisco. Para esticar a noite em baladas menores, o Estaleiro e o Creoula são as melhores opções. Nos tempos de calor, o que não falta são lugares para se refrescar. Ilhabela tem cerca de 360 cachoeiras registradas. Além, é claro, das dezenas de praias. A trilha da Pancada d´Água é curta, fácil de chegar e tem lugar para estacionar. Lá, você encontra três cachoeiras bem diferentes uma da outra. Uma boa opção para quem quer escolher um passeio rápido e tão interessante quanto outros mais longos.

Ilhabela recebe os turistas com opções diversas de lazer, clima tipicamente tropical e em meio às belezas da Mata Atlântica Se você curte mergulhar, deve visitar a Ilha das Cabras. Dali saem excursões rumo ao alto-mar para desbravar os arredores da ilha. Para quem quer se desligar do mundo de outra maneira, a praia do Bonete é a mais procurada, já que só é acessível de barco ou por trilha. Isolada e com boas ondas, a praia é muito procurada por surfistas.

Por lá, a dica é se hospedar na Pousada Canto Bravo. O hotel do momento na ilha é, sem dúvidas, o TW Guaimbê. Sua entrada fica na estrada que leva ao lado sul da ilha e ao descer as escadarias do hotel você chega na pequena Praia do Julião. O TW tem um cenário incrível, com decoração elegante em madeira, paisagismo impecável e piscina com borda infinita. As suítes são extremamente confortáveis e a sensação é de que você está em casa. O serviço de bar e restaurante é igualmente excelente. Um verdadeiro recanto em meio ao paraíso. Ilhabela é uma ótima opção a apenas alguns quilômetros de distância da Baixada Santista. Aposte e redescubra o Litoral Norte!


Um ano de SB7 A parceria de Brenno Lucena e Eduardo Spessoto, a SB7, completa um ano de vida prestando serviços de som e luz incríveis na região. Que venham muitos anos de sucesso!

Brenno Lucena e Eduardo Spessoto

ifly em são paulo

A empresa americana inaugurou um simulador de paraquedismo indoor em São Paulo. Ali, pessoas de todas as idades podem ter a sensação incrível de fazer voo livre em um local seguro, confortável e divertido, com acompanhamento de instrutores atenciosos. Tem pacotes a partir de R$ 249 para todos os gostos - individual, familiar, grupos de amigos -, inclusive para empresas, que podem realizar treinamentos motivacionais ou surpreender seus clientes com a experiência. iFLY São Paulo. Av das Nações Unidas, 6873. Telefone: (11) 3031-0491


Por Maycow Montemor

joias para eles

O consultor de moda João Freire lançou uma coleção de joias masculinas com a designer de joias Marisa Clermann. A coleção está disponível para vendas no atelier da Marisa, em São Paulo, e pelas redes sociais do João (@freirejoao). O e-commerce estará no ar a partir do segundo semestre de 2016. Leia mais no site revistastudiobox.com.br.

Pinacoteca 30 anos O aniversário de 30 anos da Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto foi celebrado no Clube de Regatas Vasco da Gama com a presença de convidados ilustres e show do cantor Paulo Ricardo.

Antônio Salles Penteado e Sílvia Teixeira Penteado

John Tinoco e Juan José Muñoz Valencia


crônicas de Daniel Bovolento

O blogueiro Daniel Bovolento (Entre Todas As Coisas) lançou seu primeiro livro, ‘Por onde andam as pessoas interessantes?’. A publicação busca respostas para a pergunta e fala sobre o amor e a dificuldade que as pessoas estão tendo em encontrá-lo. Leia mais no site revistastudiobox.com.br.

Intercâmbio

santos-Brasília Um agradecimento especial ao diretor executivo do site Finíssimo, Thiago Malva, que nos recebeu em Brasília. Ele também é um dos sócios da Victoria Haus, a maior casa noturna do DF. Muitas experiências e ideias para aplicar por aqui!

Maycow Montemor e Thiago Malva


Deca na Casa Cor Assinado pela arquiteta Marília Linhares, o espaço Deca na Casa Cor São Paulo 2016 foi inaugurado com um coquetel badalado no Jockey Club de São Paulo.

Flavia Pardini, Paulo Setubal, Marina Linhares e Raul Penteado

Bruno Antonaccio e Aline Araujo

al Oftalmológico r alinha tecnologia Visão ção há 80 anos.

a

AV. CONSELHEIRO NÉBIAS, 355 . VILA MATHIAS . SANTOS CENTRAL DE ATENDIMENTO: (13) 2104.5000 www.visaolaser.com.br

laser 80 anos

oficinadeidéias

Pela 7ª vez campeão do prêmio Top Of Mind Jornal A Tribuna

A Câmara de Santos homenageou o Hospital Oftalmológico Visão Laser, que completa 80 anos. O autor do projeto, que ofereceu uma placa comemorativa, recebida pelo Dr. Colombo Barboza, foi o vereador Jorge Vieira da Silva Filho.

Av. Floriano Peixoto, 314 Pompéia - Santos


Fotos: @aquiemsantostem

advogada e blogueira

FerroCarril Parrilla & Vino

O

restaurante Ferrocarril Parrilla & Vino inaugurou há pouco mais de um ano, trazendo a culinária argentina clássica para Santos. Localizado na rua mais gastronômica da cidade, em uma casa ampla, com ambiente elegante e aconchegante e oferecendo um serviço cordial e eficiente.

No comando da parrilla, o argentino Ismael Alberto Vincentti com seus 35 anos de experiência na arte de assar cortes nobres de carnes. Da parrilla saem grelhados argentinos, todos com carne importada, que podem vir acompanhados de batatas fritas, legumes, farofas, arroz biro-biro, entre outros. A casa ainda oferece pescados diversos e carnes exóticas.

O Temakinho

C

om uma proposta inovadora, Ander Reis e Hellen Spolaore inauguraram em 2010 O Temakinho, um restaurante japonês localizado dentro de um posto de gasolina. Ali, em um ambiente aconchegante, com segurança, estacionamento, atendimento de qualidade e pratos preparados com alimentos selecionados, eles oferecem temakis variados, entradas, pratos quentes e outras iguarias da culinária oriental.

aqui em santos tem

Daniella Muniz

A adega dá um charme especial ao local e abriga mais de 150 rótulos. Nas sobremesas, destaco o alfajor: biscoito crocante, doce de leite cremoso, calda de chocolate e sorvete. É um sonho! E o melhor: tudo é feito artesanalmente no restaurante e de acordo com a receita tradicional! Ferro Carril Parrilla & Vino. Rua Tolentino Filgueiras, 55, Santos. Telefone: 3327-6009

Entre os mais pedidos estão o shimeji com queijo, o ebi roll de salmão com camarão, o ceviche e joys flambados. O diferencial da casa são os hot rolls exclusivos, os temakis vegetarianos e o temaki de salmão à cubana, com palmito e banana empanados, tarê e tabasco. O harumaki de Nutella e o famoso Banana Boat (foto) se destacam entre as sobremesas. O Temakinho. Av. Afonso Pena, 55. Telefone: 3345-3964.


Essa mudança tem sido promovida pelos avanços tecnológicos na área de implantes dentários, que tem sido alimentada, sobretudo, pela crescente conscientização da importância da saúde bucal para o bem-estar de todos os indivíduos, e que, portanto, repor um dente perdido vai além da questão e s t é t i c a . Segundo o cirurgião-dentista Dr. Laercio Vasconcelos, as técnicas avançadas de implantes dentários e a regeneração óssea constituem as melhores opções para evitar e corrigir problemas funcionais, estéticos e psicossociais que a perda de um dente pode ocasionar.

Dr. Laécio explica que a ausência parcial ou total de dentes leva a problemas de diferentes naturezas, que vão desde o aspecto funcional, como dificuldade na mastigação, digestão e fala, aos de estética, como a desarmonização do rosto, rugas de expressão, nariz e queixo c a í d o . Em outra vertente há os efeitos psicológicos, ocasionados pelo sorriso comprometido, como a falta de auto-estima que leva às dificuldades de convívio social. Os implantes dentários proporcionam conforto e eficiência similar aos dentes naturais, de for ma super ior ao uso de dentaduras ou outras próteses removíveis que são instaladas nos ossos da mandíbula ou da maxila (cada um dos dois ossos que formam a parte central da face e constituem as arcadas dentárias s u p e r i o r e s

LIMITAÇÕES Não há limitação quanto à idade em relação ao implante, uma vez que o material é feito de titânio e é biocompatível com os tecidos b u c a i s .

Cientificamente comprovado, o implante é a solução para prevenir atrofias ósseas e musculares. Voltar a sorrir na terceira idade e retomar a atividade produtiva e social, não só mantêm a saúde física e mental, mas também aumenta consideravelmente a porcentagem de expectativa de vida.

Clínica de Reabilitação Oral Especializada em Implantes


chef de cozinha

tuju

R

ecomendo o Tuju àqueles que apreciam a alta gastronomia. O ambiente é simples, mas apresenta um refinamento próprio da simplicidade. O menu denota técnica, criatividade e estilo próprio. Premiado pelo Guia Michelin em 2015, o chef da casa, Ivan Ralston, faz com muita propriedade uma releitura de ingredientes tipicamente

Comer em são paulo

Maísa Campos

brasileiros. No menu, bastante diversificado, encontra-se de peixes a carne suína. Vegetais muito bem preparados, plantas alimentícias não convencionais e frutos típicos brasileiros dão um toque especial à carta.

cordeiro com purê de seu miolo, terrine de mandioquinha, berinjela e picles de cebola roxa, macarrão de pupunha e lula com vôngole, ouriço e ovo são apenas algumas das incríveis opções apresentadas pelo restaurante!

Outro aspecto interessante é o fato do Tuju possuir uma horta linda, dentro do próprio restaurante!

Aos amantes da boa gastronomia, vale muito a visita!

Quer saber o que tem no cardápio? Arroz mar e montanha, carré de

tan tan Noodle Bar

D

escolado, moderno e agitado. É assim o ambiente do novo restaurante especializado em lamen, o Tan Tan Noodle Bar, que tem como chef Thiago Bañares. O cardápio - um pouco difícil de ser compreendido - traz variedades de lamens e incríveis drinques, que merecem ser experimentados. O lamen, macarrão oriental servido com um potente caldo (o da casa é feito com

Tuju. Rua Fradique Coutinho, 1248, Vila Madalena, São Paulo. Telefone: (11) 2691-5548.

galinha e porco), pode ter ovos cozidos, carne de porco, nori, broto de feijão ou de bambu. Além dos lamens, experimentei o gyoza de porco (um dos melhores que já comi), o tempurá de quiabo e as asinhas de frango meladas em molho picante com gergelim. Todos incríveis! E se aceitar mais uma dica, vá de Gin & Tonic Tea, com gin, tônica, chá branco, hortelã e grapefruit. Tan Tan Noodle Bar. Rua Fradique Coutinho, 153, Pinheiros, São Paulo. Telefone: (11) 2373-3587.


chinainbox.com.br Santos | 3289-5060 R. Tolentino Filgueiras, 54


Studiobox #45  
Studiobox #45  

Nesta edição, conversamos com a arquiteta Carla Felippi, que contou pra gente como usa a sensibilidade e organização para chegar no sucesso...

Advertisement