Page 1


PoLÍtiCa eXterior

François Hollande vence eleições na França e terá que lidar com um país à beira de um colapso

mundo

novo presidente francês terá desafio de fazer país crescer Fabio Oscar da redação

Passada a euforia da vitória, o “estado de graça”, como os franceses chamam o período de calmaria social e política que ocorre após as eleições, deve ser de curta duração para o novo presidente da França, o socialista François Hollande. Isso porque Hollande herda um país com baixo crescimento econômico e onde a dívida pública, atualmente de 85% do PIB, e o desemprego, de cerca de 10%, explodiram nos últimos anos em razão da crise financeira mundial e, posteriormente, na zona do euro. Ciente dos inúmeros desafios que o aguardam no campo econômico e social,

Hollande chegou a declarar há alguns dias que seu antecessor, Nicolas Sarkozy, “infelizmente não levaria embora com ele as dívidas do país nem o desemprego”. A dívida francesa atingiu o recorde de 1,7 trilhão de euros. Segundo números anunciados por Sarkozy, a França precisa obter financiamentos de 180 bilhões de euros anuais para cobrir as despesas, entre elas, cerca de 42 bilhões de euros por ano em juros da dívida. O fraco crescimento econômico da França neste ano, estimado em 0,5% pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e também por Hollande, e o aumento previsto do desemprego, podem limitar a margem de manobra do novo presidente e comprometer a aplicação de seu

A MIT é uma das universidades mais conceituadas do mundo

Universidades americanas se unem para ajudar estudantes A Universidade Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), instituições acadêmicas de peso e normalmente rivais, estão se dando as mãos em uma nova parceria para oferecer cursos online gratuitos. As duas escolas, que ficam uma perto da outra em Cambridge, no Estado norte-americano de Massachusetts, estão se associando em uma iniciativa chamada EDX apenas cinco meses depois de o MIT apresentar o MITx, seu sistema

de ensino a distância que permite que os estudantes obtenham certificados finalizando trabalhos do curso a distância. Tanto Harvard como o MIT reservaram 30 milhões de dólares para o projeto, que será supervisionado por um grupo sem fins lucrativos sediado em Cambridge. O novo grupo planeja oferecer seus primeiros cursos no outono do Hemisfério Norte (primavera no Brasil) e espera que mais universida-

AFP

programa de governo. desemprego e déficit O novo presidente prometeu cumprir o compromisso já firmado por Sarkozy de reduzir progressivamente o déficit público. Ele deve passar de 5,2% do PIB, em 2011, para 3% em 2013. Durante a campanha, Hollande fixou a meta de um déficit zero em 2017, algo que não ocorre na França desde os anos 1970. No entanto, para atingir este objetivo, ele se baseia em previsões de crescimento econômico que são consideradas superestimadas por diferentes organismos internacionais e economistas. O presidente eleito prevê que o crescimento da economia francesa será de 1,7% em 2013.

O novo presidente francês François Hollande tem desafio pela frente

Shutterstock

6

Quinta-feira,

10 de maio de 2012

ue x argentina a união europeia deve tomar medidas nos próximos dias contra a argentina, após a decisão de expropriar 51% das ações da YPf, controlados pelo grupo espanhol repsol. de acordo com o comissário de Comércio, Karel de Gucht, a ue está “preocupada com a tendência crescente de protecionismo na américa Latina.

Grécia rejeita coalizão o líder do partido da esquerda grega Syriza, um dos mais votados nas eleições legislativas, alex tsipras, rejeitou uma proposta de coalizão com o partido conservador mais bem colocado no pleito do último domingo, o nova democracia. após uma reunião de 40 minutos com o líder conservador antonis Samaras, tsipras disse que as duas legendas tinham visões diametralmente opostas.

des reforcem a parceria. Fechando os olhos à antiga rivalidade das escolas na corrida por avanços acadêmicos e cortejando professores e estudantes, a presidente do MIT, Susan Hockfield, disse que eles também trabalham em conjunto. “Um dos segredos mais bem guardados é a profunda riqueza da colaboração entre Harvard e o MIT”, disse ela em uma entrevista coletiva, ao lado da presidente de Harvard, Drew Faust.

Depois dos foguetes, ONU impõe sanções à Coreia do Norte O Conselho de Segurança da ONU impôs sanções contra três companhias estatais da Coreia do Norte para punir o regime de Pyongyang pelo lançamento frustrado no mês passado de um foguete, ato que violou sanções da organização. Em 13 de abril, a Coreia do Norte tentou lançar o foguete afirmando que seu objetivo era pôr um satélite em órbita, mas, segundo os Estados Unidos e seus aliados, o lançamento era um teste disfarçado de míssil de longo alcance. A embaixadora dos EUA, Susan Rice, anunciou que o comitê de monitoramento de sanções contra a Coreia do Norte aprovou novas represálias e ordenou a todos os países o congelamento dos bens de três companhias que estão envolvidas com programas nucleares e de mísseis. O acordo só foi possível com o sinal verde da China, principal aliada da Coreia do Norte, que aprovou as san-

AP

Kim Jong-um, atual líder da Coreia do Norte

ções para as três empresas de uma lista de 40 apresentada em conjunto pela União Europeia, EUA e Coreia do Sul. O Conselho de Segurança da ONU impôs duas rodadas de sanções contra a Coreia do Norte após seus testes nucleares em 2006 e 2009. Antes das emendas da semana passada, a lista negra das sanções incluíam oito instituições, seis companhias de comércio, um banco, o Birô Geral de Energia Atômica e cinco indivíduos.


Jornal Start - Edição 12  

Jornal Start - Edição 12

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you